Вы находитесь на странице: 1из 7

Introdução ao Estudo da Geografia

A Geografia, de acordo com o IBGE, é uma ciência


que realiza o estudo da superfície terrestre,
descrevendo suas características e fenômenos
físicos, humanos e biológicos que podem variar de
acordo com o espaço. Mas esse área do saber é
bem mais ampla. Além do Planeta Terra, essa ciência
pesquisa os astros e do sistema solar por meio da
Geografia Astronômica. 

Para conhecer todas essas características é preciso


estudar detalhadamente sobre um território e a partir
daí produzir mapas, realizar pesquisas e estudos
sobre clima, solo, recursos naturais, relevo, meio
ambiente, a fauna e a flora, etc. Essas pesquisas
podem ser utilizadas em diversas áreas, como na
engenharia, por exemplo.

A instituição que realiza o estudo da geografia do


Brasil é chamada de Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística (IBGE). Ele disponibiliza informações
sobre o país, a fim de atender as necessidades dos setores da sociedade civil e os demais órgãos do governo.

O que é Cartografia?

A cartografia é uma ciência especializada na projeção, criação e edição de mapas, cartas ou projetos
baseados em operações científicas, técnicas e artísticas. Ela é muito importante para a Geografia e é um dos
assuntos que introduzem o tema. Essa palavra foi utilizada pela primeira vez por Visconde de Santarém, numa
carta enviada para Francisco Adolfo, um historiador brasileiro em 1839.

Essa ciência é capaz de mostrar a realidade tal qual ela é, através de informações devidamente organizadas
capazes de atender diversos ramos de trabalho. Hoje utilizamos a cartografia de diferentes formas para nos
situarmos nos lugares em que estamos. Mas, nem sempre foi assim. Antigamente, os cartógrafos tinham uma
dificuldade de planificar o Planeta Terra, por causa de sua forma irregular.

O alemão Karl Friedrich Gauss, um matemático, em 1828, encontrou a solução para esse problema através de
um modelo aprimorado do Planeta Terra, chamado de Geóide. Nele são desconsiderados efeitos de ondas,
marés, correntes e ventos, mas considerada a superfície terrestre a nível do mar e as porções de terra. Devido
à gravidade e a rotação da terra, esse modelo ainda não permitia tornar plana as informações. Assim, os
cartógrafos encontraram outras formas geométricas semelhantes a esse modelo, como o Elipsóide de
Revolução.

Além desse método, eles desenvolveram várias formas fiéis de representar o globo terrestre através
de projeções cartográficas. Apesar de tentarem reproduzir com fidelidade, ainda sim, haviam deformações
próximo aos pólos e os cartógrafos foram desenvolvendo projeções que se adaptassem e retirassem essas
desigualdades.

Resolvido esse problema, era necessário produzir uma forma em que as pessoas pudessem se localizar na
superfície da terra. Foram criadas as linhas imaginárias, conhecidas como Sistema de Coordenadas
Geográficas. Nesse sistema existem os paralelos, que são linhas que rodeiam a Terra de leste a oeste, e tem
como base a linha do Equador que divide a Terra em Hemisfério Norte e Hemisfério Sul; e os meridianos,
linhas que dividem a Terra de norte a sul, em que o principal é o Meridiano de Greenwich, dividindo a Terra em
hemisfério ocidental e oriental.
Com esse sistema pode-se conhecer cada ponto da Terra por meio de um par de coordenadas geográficas
(latitude e longitude em graus) e o hemisfério correspondente. A latitude pode ser calculada na distância do
ângulo do ponto escolhido até a linha do Equador (0º a 90º). No caso da longitude deve ser calculada a partir
do Meridiano de Greenwich (0º a 180º).

Atualmente, o estudo da cartografia se diversificou e evoluiu. É possível obter imagens aéreas ou realizar
o sensoriamento remoto (transmissão de imagens da superfície terrestre ou da atmosfera via satélite). Além
disso, com as novas tecnologias, os geógrafos podem utilizar recursos computadorizados para realizar
cálculos mais precisos durante a produção dos mapas.

Divisões da Geografia

Durante muito tempo, a Geografia ocupou-se de apenas descrever a Terra. Hoje, porém, ela deu espaço a
diversas ramificações e estudos, realizando pesquisas e estabelecendo relações entre o espaço físico e os
seres humanos. Assim, a Geografia pode ser dividida em dois grandes grupos Geografia Física e a Geografia
Humana, tendo cada uma as suas subdivisões.

Geografia Física

É a parte da Geografia que estuda os elementos naturais do Planeta Terra. São levados em consideração
conceitos como escala, relevo e geologia, vegetação, oceanos, hidrografia, clima, meio ambiente, rotação da
terra, acidentes geográficos, camadas da terra e da atmosfera, sistema solar, continentes, etc. É nesse ramo
que os geógrafos utilizam-se de mapas e gráficos para apresentarem suas análises. Outras subdivisões da
Geografia Física:

• Biogeografia: estudo dos seres vivos e o meio ambiente;

• Paleogeografia: investiga e reconstitui a geografia do passado e como esta evoluiu;

• Geografia Astronômica: estuda a superfície de outros planetas do sistema solar, além do estudo de outros
astros;

• Glaciologia: estuda as calotas polares, os icebergs, gelo, entre outras massas de água no estado sólido;

• Pedologia: realiza o estado dos solos, etc.

Geografia Humana

A Geografia Humana realiza o estudo das ciências humanas e tem como foco de pesquisa a sociedade e o
espaço por ela ocupado com o objetivo de esclarecer qual o espaço geográfico que o homem está inserido.
Dentro desse grupo existem outras subdivisões:

• Geografia Populacional: está relacionada à distribuição, migração, composição e o crescimento da população,


ou seja, ela realiza um estudo completo da demografia;

• Geografia Política ou Geopolítica: realiza o estudos sobre a política e os territórios e utiliza os conceitos de


outras disciplinas como Teoria Política, Ciências Humanas e Ciências Sociais;

• Geografia Econômica: analisa a estrutura econômica da sociedade, envlovendo temas como sistemas


econômicos, globalização, blocos econômicos, desigualdade, divisão do trabalho, etc.
Poluição
A poluição trata-se da degradação do ambiente
influenciados por fatores externos e causado por
diversos tipos de poluentes. No século XVIII a
Revolução Industrial começou a contribuir com a
poluição do ar, pois o carvão que era queimado
espalhava fuligem pelas principais cidades
europeias. Atualmente, as cidades mais populosas
do mundo sofrem com problemas relacionados a
poluição.

Na maioria dos casos esses problemas são gerados


devido a queima de combustíveis fósseis e derivados
do petróleo. Esse processo libera uma grande
quantidade de monóxido de carbono e dióxido
carbono na atmosfera.

Nas grandes metrópoles a poluição causa diversos


problemas respiratórios, circulatórios e
dermatológicos. Ela também agride os ecossistemas e patrimônios das cidades. A poluição também aumenta a
temperatura da Terra e eleva os níveis dos oceanos, deixando em risco muitas cidades litorâneas.

Tipos de Poluição

Poluição Sonora

Esse tipo de poluição acontece devido a grande quantidade de ruídos que assolam as principais cidades do
mundo. O dano ao ser humano dependerá do tempo que ele ficou exposto a tal situação. Esses sons podem
causar problemas auditivos e o ideal é reduzir a incidência de barulho do local de trabalho com o uso de fones
de ouvido. Também é importante evitar as buzinas, não usar aparelhos como TV e Rádio no volume máximo e
utilizar tampões no ouvido quando necessário.

Poluição Visual

A poluição visual também é outro grave problema nas metrópoles, pois são diversas propagandas em cartazes
e outdoors espalhados pelas cidades. Os principais argumentos usados pelas pessoas é o desconforto e a
distração que esse tipo de publicidade causa aos motoristas. O assunto ainda é polêmico, mas algumas
cidades brasileiras já proíbem os outdoors.

Poluição Atmosférica

Problema que afeta o ar das cidades, causado muitas vezes pelos gases lançados pelos carros e pelas
indústrias. Eles são responsáveis por diversas alergias e problemas respiratórios. Além disso, pode causar
redução da intensidade da luz e odores. Os principais poluentes da atmosfera são o óxido de enxofre, o
monóxido de carbono, o óxido de azoto e alguns compostos orgânicos voláteis.

Poluição da Água

A contaminação de rios, lagos e mares é o mais recorrente problema relacionado a poluição. Qualquer tipo de
poluição do ar e solo vai parar nas águas por causa das chuvas. Além disso, muitas vezes o esgoto e dejetos
industriais são jogados sem critério dentro de rios, destruindo a fauna e contaminando a água para consumo.

Com o excesso de material orgânico nas águas ocorre o crescimento desordenado de bactérias aeróbias e
elas consomem o oxigênio fazendo surgir as anaeróbias. Essas são responsáveis pela liberação de
gasesGlossário de Termos Geográficos

Esse Glossário foi constituído tendo como base os principais termos utilizados nos livros de Geografia para
Concurso Público.

Rugosidades

Congrega temporalidades distintas em um só espaço. É a acumulação desigual de tempos, ou seja, o novo


convivendo com o velho após transformar-se.

Meio técnico-científico-informacional

Produz a unicidade técnica, pois há convergência de eventos e coisas, que acontecem simultaneamente.

Rede de Fluxos

É fluida quando está conectada ao mundo, com velocidade e


rapidez.

Rede de Fixos

É a informação que circula no Meio Institucional.

Verticalidade

A decisão vertical é descontínua, pois coincide com o espaço


global. É o conjunto de pontos formando um espaço de fluxos.

Horizontalidade

É o espaço contínuo, é a vida cotidiana. Coincide com o espaço local. São zonas da contiguidade que formam
extensões contínuas.

Funcionalidade

Espaços luminosos e espaços opacos na Cidade.

Pobreza Incluída

Pode ser sazonal, residual ou acidental. São produzidas em certos momentos do ano, sem vasos
comunicantes.

Pobreza Estrutural

É decorrente da globalização e se torna uma dívida social, gerada pelas transnacionais.

Marginalidade

É uma doença da civilização, produzida pelo processo econômico da nova divisão de trabalho, que pode ser
corrigida pelo governo.
fétidos e tóxicos que impedem a vida de organismos e animais na água. Outro ponto que causa poluição é o
uso de fertilizantes nas lavouras.

Poluição do Solo

Esse tipo é causado por resíduos jogados no solo sem o devido cuidado e muitas vezes ligados aos aterros
sanitários. Ela também pode acontecer no campo com o uso de produtos agrícolas que agridem o meio
ambiente. E nas cidades, os lixões legais e ilegais prejudicam o solo com diversos elementos poluentes.

Poluição Luminosa

Poluição causada pelo excesso de luz criada pelos seres humanos que causam alterações na iluminação do
meio ambiente. Podem ocasionar interferência nos ecossistemas, reduzir a observação das estrelas,
prejudicar a saúde das pessoas e alterar a rotina do reino animal e reino vegetal.

Poluição Nuclear

O uso de energia nuclear é polêmico em diversos países do mundo e voltou a ser discutido após o terremoto
no Japão que abalou usinas nucleares no país. A poluição nuclear acontece pelo uso incorreto da energia
nuclear em usinas ou centros médicos (máquinas de raio-x). O problema mais grave no Brasil relacionado a
esse tipo de poluição aconteceu na cidade de Goiânia com a contaminação pelo elemento Césio-137.

Sistema Mundial
O Sistema Mundial começou principalmente
na Europa e no Oriente Médio, com os primeiros
povos que surgiram no Mundo. A Economia era
baseada na Acumulação Primitiva de Capitais, na
qual os povos iniciaram o capitalismo,
diferentemente de como é atualmente.

Europa

A Europa era constituída com o Sistema Feudal, que surgiu com o comércio, contra o império Romano. A
Produção era agrícola e o poder era fragmentado, porém o poder da igreja unia os feudos

Oriente Médio

Os povos do Oriente Médio eram os Islãs com poder único, autocentrado. Não existe relação de dominação
entre centro e periferia. Quase inexiste aglomerados urbanos, eram praticamente todos rurais/agrícolas.

Acumulação Primitiva

Ocorre primeiramente na Inglaterra, com os cercamentos. Inicia-se a propriedade privada.

1. Há competição, rivalidades e guerras por causa da expansão inglesa. Então, é preciso inovação tecnológica e
novas formas de gestão, para organizar a produção, ou seja, aumentar a eficiência e reduzir o custo.

2. Há concentração e centralização nas mãos dos proprietários, que criam desigualdades, por causa da
polarização.

A  Itália também iniciou seu povoamento bem cedo, porém como a Itália não tinha um Estado forte e
centralizado, o processo de acumulação primitiva italiana foi postergado.
Teorias Geopolíticas
A Teoria Geopolítica surgiu em várias partes do Mundo, as mais conhecidas inicaram na Alemanha, na
Inglaterra e na França. As bases da teoria são a busca pelo poder e a dominação de outros povos, com
fundamentos científicos.

Fundamentos Teóricos da Geopolítica Clássica

1. Caráter utilitarista e pragmático (normativo), voltado para a acumulação de poder dos Estados.

2. Imprecisão Conceitual, não mostra contradições, no qual Estado, território e nação são unidos e homogêneos

3. Bases teóricas (exemplo, Darwinismo, seleção natural e a luta de forças):

Determinismo naturalista, no qual são condicionados por fatores materiais.


Realismo hobbesiano, em que é voltado para acumulação de poder.
Militarismo expansionista, no qual ocorre luta e força e a instituição apenas legitima esse poder.

Friedrich Ratzel e o Espaço Vital

Essa teoria refletia claramente a influencia do organicismo de Darwin. A


grande obra de Ratzel é a Antropogeografia. Se traduz nos conflitos
germânicos, no atraso econômico e nos problemas internos da unificação
alemã.

Mahan e o poder marítimo dos EUA

Mahan acredita que o oceano é fundamental na história da política mundial. Com isso, a construção do Canal
do Panamá é crucial para passagem do Atlântico para o Pacífico. Além disso, a Lei de Navegação fortalece
ainda mais a frota norte-americana.

Mackinder e o poder continental

Nessa teoria é dito que a força terrestre determina o poder. Com base neste pensamento, ferrovias
transcontinentais são construídas no final do século XIX. Mackinder usou a expressão Heartland, para
caracterizar a zona de influência sobre as outras partes do globo. Segundo esse princípio, o objetivo seria
dividir o adversário, para vencê-lo.

Nicholas Spykman e a antecipação da Guerra Fria

Spykman contestou o conceito de Heartland de Mackinder, dizendo que o ideal seria controlar as bordas, pois
são ao mesmo tempo territoriais e marítimas. Com isso, Spykman propõe a criação de um cordão sanitário.

Glossário de Termos Geográficos


Esse Glossário foi constituído tendo como base os principais termos utilizados nos livros de Geografia para
Concurso Público.
Rugosidades

Congrega temporalidades distintas em um só espaço. É a acumulação desigual de tempos, ou seja, o novo


convivendo com o velho após transformar-se.

Meio técnico-científico-informacional

Produz a unicidade técnica, pois há convergência de eventos e coisas, que acontecem simultaneamente.

Rede de Fluxos

É fluida quando está conectada ao mundo, com velocidade e


rapidez.

Rede de Fixos

É a informação que circula no Meio Institucional.

Verticalidade

A decisão vertical é descontínua, pois coincide com o espaço


global. É o conjunto de pontos formando um espaço de fluxos.

Horizontalidade

É o espaço contínuo, é a vida cotidiana. Coincide com o espaço local. São zonas da contiguidade que formam
extensões contínuas.

Funcionalidade

Espaços luminosos e espaços opacos na Cidade.

Pobreza Incluída

Pode ser sazonal, residual ou acidental. São produzidas em certos momentos do ano, sem vasos
comunicantes.

Pobreza Estrutural

É decorrente da globalização e se torna uma dívida social, gerada pelas transnacionais.

Marginalidade

É uma doença da civilização, produzida pelo processo econômico da nova divisão de trabalho, que pode ser
corrigida pelo governo.

Похожие интересы