Вы находитесь на странице: 1из 2

estado de estresse ≠ estado de alarme

Estar estressado quer estresse ≠ ansiedade


dizer "estar sobre
pressão" ou "estar sob a
ação de um estímulo
insistente
Estresse
Na física, a palavra vinculado a tensão, irritabilidade e
"estresse" é usada como
incapacidade de concentrar-se com facilidade nas
sendo a tensão gerada é um estado emocional
coisas que em geral são automáticas
em um corpo pela ação transitório caracterizado
de forças sobre o mesmo, por sentimentos de tensão e
Pode ser definido como situação ou estimulo
ou seja, o estresse apreensão subjetiva e
assume o significado de ameaçador, com o intuito de descrever a resposta
para uma situação normalmente surge em
'reação" do corpo à circunstâncias de
ação das forças que ameaça, sendo
configuram o estressor visto como um estímulo, ou, uma propriedade
dos eventos e situações que enfrentamos considerada parte do
conjunto de mecanismos de
Na biologia estresse é sobrevivência, denominado
qualquer estímulo ou O estresse pode ser uma resposta do sujeito a um evento
ou situação ameaçadora reação de "luta ou fuga".
evento capaz de Normalmente a ansiedade
provocar estresse, sendo está presente nos estados
um processo reativo que O estabelecimento do estresse se dá com o aumento da
produção de glicocorticoides ( ), mais precisamente o de estresse
advindas de sua
presença tem como cortisol
finalidade adaptar o
organismo ao estressor, Síndrome geral da adaptação
ou às mudanças é um hormônio produzido
H. Selye (1935) denominou como pelo córtex da supra-renal
Dentro do campo ( ) e que tem como
a soma de todas as reações sistêmicas não competência tornar o
biológico, o termo estresse específicas que surgem em resposta a uma longa e
também tem significado organismo hábil para
continuada exposição ao estressor, que é essencialmente responder às exigências
de "reação", sendo um diferente das reações adaptativas específicas (tais como
processo reativo que adaptativas, devido a o
a hipertrofia muscular resultante do exercício físico
aciona um conjunto de amplo espectro de
prolongado) e dos fenômenos imunológico e alérgico. mecanismos que dispara
respostas orgânicas e/ou
comportamentais
relacionadas com
mudanças fisiológicas No primeiro momento da , a resposta orgânica é neural, pela ativação do sistema
estereotípicas padrões, nervoso autônomo, que é seguida de uma resposta humoral, devido à liberação de
que incluem a catecolaminas desencadeada pelo próprio sistema nervoso autônomo.
hiperfunção da
glândula supra-renal
ou adrenal Pela ação prolongada do estressor surge então o processo do estresse, que inclui
mecanismos complexos e resposta mais ampla, disparada após a ativação do eixo
Cortisol é liberado na hipotálamo- hipófise-adrenal e liberação de cortisol.
fase de resistência:
A última fase da síndrome está além do estresse - é fase do adoecimento em função
da não-adaptação ao estressor.
pela

H. Selye dividiu a em três fases:

As doenças
psicossomáticas resultam Na qual são experimentadas sensações características da alteração do equilíbrio
do estresse não interno do organismo
compensado, sendo
enfermidades em que o É curta, durando alguns minutos ou algumas horas
psiquismo superior
Se relaciona com a ação do sistema nervoso autônomo e liberação de catecolaminas,
intervém no equilíbrio
adrenalina (epinefrina) e noradrenalina (norepinefrina), pela medula da supra-renal
orgânico, produzindo ou
exacerbando distúrbios
fisiológicos.
Quando o organismo tenta adaptar-se ao estressor

Determina o estabelecimento do estresse

Se inicia várias horas depois do início da ação do estressor, pois depende da ativação
do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal.

Essa ativação é acionada pela liberação de pela hipófise, que provoca a secreção
de cortisol.
Entende-se por psiquismo
superior, a mente humana
enraizada no poder simbólico Que advém do esgotamento dos recursos adaptativos, levando o indivíduo à
exaustão
da linguagem.
Surgem os sintomas do adoecimento.
As doenças psicossomáticas
É a fase do estabelecimento de um processo patológico em evolução.
parecem surgir do autodomínio
que caracteriza
inevitavelmente a vida Físico
humana, da inibição massiva Psiquico (ou emocional)
de impulsos animais e Misto
consequente frustração,
angústia e ansiedade.

Associa-se a mudanças drásticas da temperatura ambiente e qualquer tipo de


lesão na qual a regeneração tecidual assume níveis importantes (cirurgias,
traumatismos, hemorragias etc.).
Quase sempre é acompanhado de uma série de fatores que são geradores de
estresse emocional (por exemplo, a dor)

Resulta de acontecimentos que afetam o indivíduo psíquica ou emocionalmente


(ex:mudança de moradia ou de emprego, casamento, divórcio, viuvez etc.)

Mudanças drásticas da temperatura ambiente e qualquer tipo de lesão na qual


a regeneração tecidual assume níveis importantes e de acontecimentos que afetam
o indivíduo psíquica ou emocionalmente
Exemplo: uma hemorragia causada por um tiro

Cessa logo após o afastamento do agente estressor

Período de tempo muito maior.


Neste, os recursos de adaptação da pessoa são mantidos ativos durante muito
tempo após o fim da aparição do estressor
Tamayo (2004) enfatiza que o estresse não uma doença e sim, um elemento que
predispõe ao surgimento de diferentes formas de adoecimento.
Os seus sintomas mais comuns são: dores de cabeça, transtorno de sono, humor e
alimentar, cansaço, náuseas, ansiedade, depressão, irritabilidade, impotência
sexual, sensação de fracasso, perda de memoria, angustia, verrugas, entre outros.
o (2005) a resposta do organismo ao estímulo realizado
primeiramente pelo sistema hipotalâmico, passando pela hipófise e terminando no
córtex da supra-renal.
O autor ainda assegura que distúrbios pós-traumáticos, que ocorrem com maior
frequência em adultos, sendo causada por uma experiência estressante (física,
emocional ou química) bastante intensa no passado que retornam posteriormente por
meio de sonhos recorrentes ou lembranças, podendo interferir nas atividades sociais
do individuo causando sofrimento para o mesmo.
o campo de pesquisa que enfatiza a interação entre
processos psicológicos, neurais e imunológicos no estresse e na doença)