Вы находитесь на странице: 1из 6

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


PROGRAMA INSTITUCIONAL VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Av. Francisco Mota, 572 – C. Postal 137 – Bairro Pres. Costa e Silva – Mossoró – RN – CEP: 59.625-900
Tel.: (84)3317-8296/8295 E.mail: proppg@ufersa.edu.br

DISPOSITIVO PARA MONITORAMENTO NÃO INVASIVO DA FREQUÊNCIA


CARDÍACA E OXIMETRIA DE PULSO BASEADO NO PRINCÍPIO DA
FOTOPLETISMOGRAFIA

DESENVOLVIMENTO DE DISPOSITIVOS PARA INTERNET DAS COISAS

NOME DO ORIENTADOR: FRANCISCO DE ASSIS BRITO FILHO


DEPARTAMENTO DO ORIENTADOR: ENGENHARIA ELÉTRICA – CAMPUS CARAÚBAS

GRANDE ÁREA: ENGENHARIAS


ÁREA: ENGENHARIAS IV

FRANCISCO AUGUSTO ALVES DO CARMO JÚNIOR


2018003310, 094.167.964-09
ENGENHARIA ELÉTRICA – CARAÚBAS
PIVIC
INÍCIO DA BOLSA 22/04/2019 TERMINO DA BOLSA 22/04/2020

CARAÚBAS-RN
MAIO, 2019

1
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO
PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO
PROGRAMA INSTITUCIONAL VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Av. Francisco Mota, 572 – C. Postal 137 – Bairro Pres. Costa e Silva – Mossoró – RN – CEP: 59.625-900
Tel.: (84)3317-8296/8295 E.mail: proppg@ufersa.edu.br

INTRODUÇÃO

Os seres humanos se reinventam ao longo de sua existência, passando por diversas revoluções: agrícola,
industrial e tecnológica. Vaz (2009) comenta que atualmente com o desenvolvimento da ciência e da
tecnologia, estão havendo diversas transformações na sociedade contemporânea, onde reflete em mudanças
nos níveis econômicos, político, social e também na evolução do homem. Novas tecnologias são
disponibilizadas e novas formas de interação se criam em decorrência do fato. Segundo o Instituto Brasileiro
de Geografia e Estatística - IBGE (2017) o percentual de domicílios que utilizavam a internet subiu de 69,3%
para 74,9%, de 2016 para 2017, representando uma alta de 5,6 pontos percentuais. As formas de acesso
variam entre desktops, notebooks, smartphone e demais dispositivos que surgem a cada momento.

Em uma nova vertente tecnológica denominada internet das coisas (Internet of Things – IoT), que busca
integralizar cada vez mais tecnologia aos lares e dispositivos do usuário, os dispositivos wearables, também
conhecidos como dispositivos vestíveis, estão em constante ascensão. Segundo o IDC (2014), a expectativa
de crescimento é de 78% a cada ano, de 19 milhões de unidades em 2014 para 112 milhões em 2018. Pulseiras
inteligentes e smartwatches são os produtos que tem mais se desenvolvido até então, tendo como grande
destaque a atenção oferecida para o corpo e saúde do usuário. Por isso, o setor fitness foi um dos primeiros
a despontar como grande foco dos wearables. Estes aparelhos se mostraram bastante eficientes no
monitoramento de atividades diárias, como no cálculo de calorias gastas numa caminhada (MATOS, 2015).

Este projeto se propõe a desenvolver um dispositivo vestível (wearable) de baixo custo para monitorar o nível
de oxigenação sanguínea e a frequência cardíaca, transmitindo os dados via bluetooth para o smartphone do
usuário, utilizando o conceito de internet das coisas. A aquisição dessas informações é baseada no princípio
da fotopletismografia, ou seja, a detecção das pulsações do volume sanguíneo por meio de análise
temporizada da radiação óptica absorvida ou espalhada por um leito capilar. O sensoriamento remoto efetuado
pelo sistema, no contexto da internet das coisas para a área da saúde, permite um conhecimento prévio do
nível de oxigenação sanguínea e da frequência cardíaca do usuário, auxiliando na prevenção de doenças
relacionadas ao sistema circulatório, e fornecendo dados para pesquisas. Após os testes e aprimoramento do
dispositivo, pretende-se baratear e facilitar o acesso a essa plataforma, viabilizando a transferência tecnológica
para o Sistema Único de Saúde (SUS), e consequentemente, a sua extensão para todo o território nacional.

2
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO
PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO
PROGRAMA INSTITUCIONAL VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Av. Francisco Mota, 572 – C. Postal 137 – Bairro Pres. Costa e Silva – Mossoró – RN – CEP: 59.625-900
Tel.: (84)3317-8296/8295 E.mail: proppg@ufersa.edu.br

OBJETIVOS

Objetivo Geral

• Esse projeto tem a finalidade de desenvolver um dispositivo para monitoramento da frequência


cardíaca e oximetria de pulso, por meio de sensores de luz e fotodetector, capaz de medir as pulsações
do volume sanguíneo por meio de análise temporizada da radiação óptica absorvida ou espalhada por
um leito capilar, proporcionando auxílio no acompanhamento dos sinais cardiovasculares de maneira
não-invasiva.

Objetivos Específicos

• Implementar hardware para aquisição de biossinais;


• Desenvolver algoritmo para comunicação do ESP32 com o sensor MAX30102 por meio do protocolo
I2C;
• Desenvolver o sistema de alimentação do hardware;
• Desenvolver o dispositivo wearable em forma de pulseira;
• Realizar testes para validação do dispositivo;
• Desenvolver aplicativo de transferência dos dados de monitoramento para smartphone via bluetooth;
• Desenvolver conexão com broker, no contexto da internet das coisas;
• Desenvolver algoritmo para processamento dos biossinais;
• Utilizar novas tecnologias de impressão 3D para a confecção do dispositivo;
• Consolidar a área de pesquisa em desenvolvimento de equipamentos médicos na região do semiárido
potiguar;
• Fomentar a interdisciplinaridade entre os cursos da área médica e da área tecnológica,
especificamente os cursos de Engenharia Elétrica da UFERSA.

3
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO
PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO
PROGRAMA INSTITUCIONAL VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Av. Francisco Mota, 572 – C. Postal 137 – Bairro Pres. Costa e Silva – Mossoró – RN – CEP: 59.625-900
Tel.: (84)3317-8296/8295 E.mail: proppg@ufersa.edu.br

METODOLOGIA

A metodologia de pesquisa a ser empregadas neste projeto é de caráter exploratório e contempla as seguintes
etapas:

• Revisão bibliográfica;
• Implementação de hardware do sistema de aquisição do PPG;
• Implementação do sistema de comunicação utilizando módulo ESP32 para internet das coisas;
• Implementação do algoritmo de comunicação I2C;
• Desenvolvimento do sistema de alimentação;
• Junção dos módulos de hardware e sistema de processamento de sinais;
• Testes de validação do sistema;
• Elaboração do design da pulseira;
• Impressão 3D para a confecção do dispositivo;
• Sincronização do aplicativo com o hardware.
• Ajustes para usuário final.

RESULTADOS ESPERADOS

Na conclusão do presente trabalho é esperado um protótipo de uma pulseira impressa em 3D, juntamente
com um sistema de aquisição de informações para medição da frequência cardíaca e oxigenação sanguínea
baseado no princípio da fotopletismografia. Em seguida serão efetuados testes de aprimoramento, e assim
possibilitar o barateamento do sistema, tornando-o mais acessível para usuários, por exemplo, pacientes e
atletas.

4
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO
PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO
PROGRAMA INSTITUCIONAL VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Av. Francisco Mota, 572 – C. Postal 137 – Bairro Pres. Costa e Silva – Mossoró – RN – CEP: 59.625-900
Tel.: (84)3317-8296/8295 E.mail: proppg@ufersa.edu.br

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

VAZ, Caroline Rodrigues; FAGUNDES, Alexandre Borges; PINHEIRO, Nilcéia A. Maciel. O surgimento da
ciência, tecnologia e sociedade (CTS) na educação: uma revisão. Anais do I Simpósio Nacional de
Ensino de Ciência e Tecnologia, Curitiba, 2009.

IBGE, Agência de Notícias. PNAD Contínua TIC 2017: Internet chega a três em cada quatro
domicílios do país. Disponível em: <https://cod.ibge.gov.br/3owqo>. Acessado em: 04 de maio de 2019.

BILLINGHURST, Mark; STARNER, Thad. Wearable devices: new ways to manage


information. Computer, v. 32, n. 1, p. 57-64, 1999.

IDC. Worldwide Wearable Computing Market Gains Momentum with Shipments Reaching
19.2 Million in 2014 and Climbing to Nearly 112 Million in 2018. Disponível em
www.idc.com. Acessado em setembro de 2015.

MATOS, Davi Sousa. As tecnologias vestíveis no setor médico e seus desafios. Anais do VII SIMPROD,
2015.

5
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO
PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO
PROGRAMA INSTITUCIONAL VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Av. Francisco Mota, 572 – C. Postal 137 – Bairro Pres. Costa e Silva – Mossoró – RN – CEP: 59.625-900
Tel.: (84)3317-8296/8295 E.mail: proppg@ufersa.edu.br

CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DO PROJETO

Duração Maio de 2019 / Maio de 2020

Meses 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Pesquisa Bibliográfica x x x x x

Desenvolvimento do Protótipo x x x x

Teste em Laboratório x x x x

Teste Prático x x x x x

Elaboração do Trabalho Final x x x x x