Вы находитесь на странице: 1из 49

MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro

 pág. 1

1) Determine o valor de m, de modo que o gráfico da 10) Sabe-se que o preço a ser pago por uma corrida
função y = 3x + 10  m corte o eixo horizontal no de táxi inclui uma parcela fixa, que é denominada ban-
ponto (3; 0). deirada, e uma parcela variável, que é função da dis-
tância percorrida. Se o preço da bandeirada é R$ 4,60 e
2) Sendo f(x) = ax + b, f(0) = 4 e f(1) = 1, calcule os o quilômetro rodado é R$ 0,96, a distância percorrida
valores de a e b. pelo passageiro que pagou R$ 19,00, para ir de sua
casa ao shopping, é (em km) de:
3) Dadas as funções f(x) = 4x  1 e g(x) = 3x + 3, a) 5 b) 10 c) 15 d) 20 e) 25
determine o valor de x para que f(x) = g(x).

4) Sabendo que os pontos (2, -3) e (-1, 6) pertencem 11) Uma reta de coeficiente angular 2 passa pelo pon-
ao gráfico da função definida por f(x) = ax+b, deter- to A=(1, 7). Determine seu coeficiente linear:
mine o valor de b-a. a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

5) Dada a função f(x) = 3x  6, dê os valores de x para 12) Para que f(x) = (2m – 6)x + 4 seja crescente em ,
que f(x)  0. o valor real de m deve ser tal que:
a) m > 3 b) m < 1 c) m < 2 d) m = 0
6) Seja uma função f do 1º grau. Se f(-1) = 3 e
f(1) = 1, então o valor de f(3) é 13) A equação da reta que passa pelo ponto B 4,  5
a) – 1. b) – 3. c) 0. d) 2. 1
e de coeficiente angular é:
2
7) A equação da reta que passa pelo ponto 3,2 e pelo
a) x  2y  6  0 c) x  2y  12  0
ponto de interseção das retas y  31  x  e
b) x  2y  14  0 d) x  2y  14  0
y  2x  1 é:

a) 2x  y  1  0 c) x  2y  1  0 14) O valor de k de modo que a reta kx + 2y + k – 8 =


b) 2x  2y  1  0 d) x  y  1  0 0 passe pela intersecção das retas x  y  0 e
x  3y  8 é:
8) A função f, definida por f(x) = – 3x + m, está repre-
a) 4 b) 3 c) – 4 d) – 3
sentada abaixo:
y
15) Se uma reta passa pelo ponto P(3, 4) e tem coefici-
Então o valor de ente angular 2, então o coeficiente linear dessa reta
f (2)  f ( 1) é:
é:
f (0 )
a) – 4 b) – 2 c) 1 d) 3
x
0 1
a) – 1 d) 7/5 16) A equação geral da reta que passa por P(0, 3) e
b) 0 e) – 5/7 Q(1, 5) é representada por ax + by + c = 0. Assim,
a
c) 1 o valor de é:
c

a) 2 b) 3
c) 
1
d) 
5
9) O ponto A, de coordenadas (5,a) está sobre o pro- 3 4 5 6
longamento do segmento que une os pontos B(0,3) e
C (-1,2). O valor de a é:
17) A função definida por y = m(x-1) + 3 – x , será
a)5 b)6 c)7 d)8
crescente, se:
a) m > 0 b) m > 1 c) -1 < m < 1 d) -1 < m < 0
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 2

18) Na figura, OABC é um quadrado de lado 3. Sa- 24) A equação da reta que passa pelo ponto E(–1, –3)
bendo que o ponto D tem coordenadas (0, 6), o coefi- e que tem 45° de inclinação é:
ciente angular da reta r é:
a) x – y + 2 = 0 c) x + y + 2 = 0
b) x – y – 2 = 0 d) x + y – 2 = 0

25) Seja a função definida por f(x) = ax - b. Se f(-2) = -


7 e f(1) = 2, então a² - b² é igual a
a) 7 b) 8 c) 9 d) 10

26) Se uma função do primeiro grau é tal que f (100) =


780 e f (- 50) = 480, então é verdade que
a) – 6 b) – 4 c) – 2 d) – 1 a) f(-100) = 280
b) f(0) = 380
c) f(120) = 820
19) O maior valor inteiro de k que torna a função
d) f(150) = 850
f(x) = 2-(3+5k)x crescente é:
e) f(200) = 1560
a) 1 b) 0 c) -1 d) -2
27) Sabendo que a função y = mx + n admite 3 como
raiz e f(1) = -8, calcule:
20) Sejam os gráficos de f(x) = ax + b e g(x) = cx + d. a) os valores de m e n:
Podemos afirmar que: b) f(10)

28) Uma fábrica de bolsas tem um custo fixo mensal


de R$ 5000,00. Cada bolsa fabricada custa R$ 25,00 e
é vendida por R$ 45,00. Para que a fábrica tenha um
lucro mensal de R$ 4000,00, ela deverá fabricar e
vender mensalmente x bolsas. O valor de x é:
a) 300 b) 350 c) 400 d) 450 e) 500
a) a > 0 e b < 0 b) a < 0 e d > 0
29) Uma função do 1° grau é tal que f(3) = 6 e f(4) = 8.
c) b > 0 e d > 0 d) c > 0 e d < 0 Portanto, o valor de f(10) é:
a) 16 b) 17 c) 18 d) 19 e) 20

21) O gráfico da função y = mx+n, onde m e n são 30) O coeficiente angular da reta que passa pelos
constantes, passa pelos pontos A(1,6) e B(3,2). A de- pontos A(-1, 3) e B(2, -4) é
clividade da função é: a) -1/2 b) -7/3 c) 3/2 d) 4/3
a) -2 b) -1/2 c) 1/2 d) 2 e) 4
31) Se o coeficiente angular de uma reta é um núme-
22) As retas y = kx + 2 e y = –x + m interceptam-se no ro positivo, e o ângulo que essa reta forma com o eixo
ponto (1, 4). Assim, o valor de k + m é das abscissas é medido no sentido anti – horário, do
eixo para a reta, então é correto afirmar que esse
a) 8. b) 7. c) 6. d) 5.
ângulo é
a) obtuso b) agudo c) nulo d) reto
23) A receita R, em reais, obtida por uma empresa
com a venda de q unidades de certo produto, é dada
por R(q) = 115q, e o custo C, em reais, para produzir q
dessas unidades, satisfaz a equação C(q) = 90q + 760.
Para que haja lucro, é necessário que a receita R seja
maior que o custo C. Então, para que essa empresa
tenha lucro, o número mínimo de unidades desse
produto que deverá vender é igual a:
a) 28 b) 29 c) 30 d) 31
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 3
2
32) O trabalhador A recebe a quantia de 15 reais por 1) O gráfico de f(x) = x + bx + c, onde b e c são
hora trabalhada mais 400 reais como abono. O traba- constantes, passa pelos pontos (0, 0) e (1, 2). Então
lhador B recebe a quantia de 17 reais por hora traba-  2
f   vale:
lhada mais 100 reais como abono mensal. Conside-  3
rando que em certo mês eles trabalharam o mesmo a) 
2
b) 1 c) 2 d)4 e)  1
9 4 9 4
número de horas e receberam o mesmo salário, pode-
se afirmar que este salário foi de:
A) R$ 2650,00 B) R$ 2700,00 C) R$ 3000,00 2) O ponto (k, 3k) pertence à curva dada por
D) R$ 2250,00 E) R$ 2550,00 f(x) = x2  2x + k; então, k pode ser:

a) 2 b) 3 c) 1 d) 4 e) 2

3) Considere o gráfico do trinômio y = ax2 + bx + c,


onde  = b2  4ac, e as seguintes afirmativas:
GABARITO
1) 19 2) a = 3 b = 4 3) x = 4 4) 6 5) x  2
b   b  
6) a 7) d 8) c 9) d 10) c 11) e I. x1  e x3 
2a 2a
12) a 13) b 14) a 15) b 16) a 17) b 18) d b
II. x2  y
19) c 20) d 21) a 22) b 23) d 2a
24) b 25) b 26) c 27) a) m = 4; n = -12 b) 28 III. y2   
28) d 29) e 30) b 31) b 32) a 4a
IV y1  c

y x x
1 1 2
y x x
2 3

Quantas são as afirmativas verdadeiras?

a) 0 b)3 c)1 d)4 e)2

4) O gráfico do trinômio do 2º grau y = ax2  10x + c


é o da figura:
Podemos concluir que:
y

a) a = 1 e c = 16 5
b) a = 1 e c = 10 0 x
c) a = 5 e c = 9
d) a = 1 e c = 10
e) a = 1 e c = 16
-9

5) A parábola de equação y  2x 2  bx  c passa


pelo ponto 1, 0 e seu vértice é o ponto de
coordenadas 3, v . A coordenada v é igual a
–28. b) 28. c) –8. d) 8

6) A função h(t )  5t2  100t fornece a altura (em


metros) atingida por um projétil, t segundos após o
disparo. A altura MÁXIMA atingida pelo projétil é de:
a) 600 m b) 550 m c) 500 m d) 450 m
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 4

7) Um soldado entrincheirado em um terreno hori- 11) O valor máximo da função definida em  por
zontal lança uma granada, que parte do nível do solo e f (x)  mx 2  6x  m, m  * é igual a 8. Então o
descreve uma trajetória que obedece à equação valor de m é
1 2 2 40
y x  x , sendo x e y medidas em me- a) 9 b) 8 c) – 1 d) – 3
45 9 9
tros. A distância entre o ponto de lançamento e o 12) Considere a função f, de IR em IR, dada por f(x)
ponto atingido pela granada no solo, considerado = 4x  x2. Representando-a graficamente no plano
como eixo x, é: cartesiano, obteremos:
a) 30 m b) 40 m c) 50 m d) 60 m
A) y B) y C) y

8) Uma função quadrática tem o eixo das ordenadas


como eixo de simetria. A distância entre os zeros da
função é de 4 unidades, e a função tem  5 como -4 0 -4 0 0 4
valor mínimo. Esta função é definida por: x x x

a) y  5 x 2  20 c) y  5 x 2  5
4 4
y y
b) y  5 x 2  20 x d) y  5 x 2  5 x D) E)

4 4
x
0
9) A fórmula que define a função quadrática, cuja
-2
representação gráfica é uma parábola, cuja -2 2
x
concavidade é voltada para baixo e que não
intercepta o eixo das abscissas, é:
a) y = – x2 – 2x – 1 c) y = 3x – 2x2 – 2 13) O intervalo no qual a função f(x) = x² - 6x + 5 é
2 2
b) y = – 5x + x + 7 d) y = – 6 – x – 5x crescente é:
a) x  5 b) 1  x  5 c) x  1 d) x  3
10) O gráfico que melhor representa a parábola da
função y = px 2 + px − p , p  R * , é 14) A função quadrática f assume seu mínimo quando
x = 2 e é tal que seu gráfico contém os pontos (-1, 0) e
(0, - 5). O valor de f(4) é
a) – 4 b) – 5 c) 5 d) 4

15) A parábola na figura a seguir tem vértice no ponto


(- 1, 3) e representa a função quadrática f(x) = ax² + bx
+ c.

Portanto, a + b é
a) - 3.
b) - 2.
c) - 1.
d) 0.
e) 1.
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 5
o
16) A equação da parábola que passa pelo ponto (-2,0) 24) A função do 2 grau que descreve o gráfico abaixo
e cujo vértice situa-se no ponto (1,3) é: é
a) y = - x² + 2x + 8 a) f x   x 2  x  6 f(x)
b) y = - 3x² + 6x + 24 6
c) y = - x²/3 + 2x/3 + 8/3 b) f x   x  5x  6
2

d) y = x²/3 - 2x/3 – 8/3 c) f x   x 2  5x  6


e) y = x² + 2x + 8
d) f x   x 2  5x  6 x
17) O ponto de maior ordenada, pertencente ao 2 3
gráfico da função real definida por
f x   3  x x  1 , é o par ordenado m, n  . Então,
" m  n " é igual a
25) O gráfico da função quadrática y = x2 + px + q
a) 3 . b) 3. c) 5. d) 5 tem uma só interseção com o eixo dos x. Então os
valores de p e q obedecem à relação:
18) Se f(x) = mx2 + (2m – 1)x + (m – 2) possui um
p2
zero real duplo, então o valor de m é: a) q d) q2  4p
4
p
a)  1 b)  3 c) 4 d) 5 b) q2 
2
e) q2   4p
4 5
 p2
c) q
4
19) Para que a função f(x) = (k – 4) x2 + kx – (k – 2)
seja quadrática, deve-se ter k  26) Uma função do 2º grau é tal que f(0) = 5, f(1) =
a) –2 b) 0 c) 2 d) 4 3 e f(–1) = 9. Então f(2) vale:

a) 0 b) 2 c) 3 d) –3 e) –5
20) Para que a função real f(x) = 2x2 + (m – 1)x + 1
tenha valor mínimo igual a 1, o valor de m deve 27) Determine o valor de m para que o gráfico da fun-
ser: ção y = -x + 4 seja tangente ao gráfico da função y = x²
a) –1 ou 2 b) –2 ou 1 c) 1 - 9x + m:
d) –2 a) 5 b) -5 c) 20 d) 15 e) 12

2
21) Seja o gráfico da função definida por y = 2x² + 3x – e g ( x)  3 x ²  c
28) Os gráficos das f ( x)  2 x 
5
2. O ponto do gráfico de menor ordenada tem coor-
possuem um único ponto em comum. O valor de c é:
denadas
1 1 1
 3 25   3  a)  b) 0 c) d) e) 1
a)   ,   b)   , 1 5 5 15
 4 8   4 
 3 25   3  29) A menor raiz da função f(x) = x² - 5x + 4 é _____ e
c)   ,   d )   , 1
 2 8   2  a maior é _____. Completam corretamente a
afirmação, na devida ordem, as palavras
22) As dimensões de um retângulo são numericamen- a) par e par
te iguais às coordenadas do vértice da parábola de b) par e ímpar
equação y = − 4x² + 12x − 8. A área desse retângulo, c) ímpar e par
em unidades de área, é d) ímpar e ímpar
a) 1. b) 1,5. c) 2. d) 2,5.
30) Seja a parábola que representa a função y = kx² - x
23) A potência elétrica P lançada num circuito por um + 1. Os valores de k, para os quais essa parábola não
gerador é expressa por P = 10i - 5i², onde “ i ” é a in- intercepta o eixo das abscissas, são tais que
tensidade da corrente elétrica. Para que se possa obter a) k > 1/4
a potência máxima do gerador, a intensidade da cor- b) k > -4
rente elétrica deve ser, na unidade do SI ( Sistema c) -4 < k < 1/4
Internacional de Unidades), igual a: d) -1/4 < k < 4
a) 3 b) 2 c) 1 d) 0
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 6

31) A função real f, de variável real, dada por f(x)= 1. Resolver as inequações em :
-x2+12x+20, tem um valor a) 3x + 2 < -x + 3
a) mínimo, igual a -16, para x = 6 b) –x + 3  x + 4
b) mínimo, igual a 16, para x = -12 c) –2 < 3x – 1 < 4
c) máximo, igual a 56, para x = 6 d) –4 < 4 – 2x  3
d) máximo, igual a 72, para x = 12 e) –3 < 3x – 2  x
e) máximo, igual a 240, para x = 20 f) 3x + 4 < 5 < 6 – 2x
32) Um retângulo tem lados 2x-1 e 8-x. Qual o valor
2. Resolver os sistemas de inequações em  :
máximo de sua área?
3x  2  4x  1
a) 5x  1  2x  5

5  2x  0

b) 3x  1  4x  5
x  3  0

3x  2  5x  2

c) 4x  1  3x  4
GABARITO 3  2x  x  6

1-A 2-D 3-D 4-A 5-D 6-C 7-A 8-C 9-C x  4  2x  1
d) 
10-A 11-C 12-C 13-D 14-B 15-A 16-C x  1  0
17-A 18-A 19-D 20-C 21-A 22-B 23-C
x x  2
 3  5  2
24-D 25-A 26-C 27-C 28-D 29-C 30-A
31-C 32) 225/8 e) 
 3( x  6)  0
 4

2
3. Resolver a inequação x  2 x  2  0 .

2
4. Resolver a inequação x  2 x  1  0 .

5. Resolver as inequações em R:
2
a) x  3x  2  0
2
b)  x  x  6  0
2
c)  3x  8x  3  0
2
d) x  3x  7  0
2
e)  3x  3x  3  0
2
f) 2 x  4 x  5  0

2
6. Resolver a inequação: 4  x  12  4 x
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 7

7. O número de valores inteiros de x para os quais se 15. A quantidade de números inteiros positivos que
verifica a inequação x² < 7x – 6 é: x
a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 verificam as inequações 3x  8  e x  20  10 x
2
ao mesmo tempo, é
 4x  9  x  3 a) 1. b) 2. c) 3. d) 4.

8. Se  7 , então:
 3 x  10  2x  5
 4

(A) x  4 (B) 4  x  6 (C) 5  x  6 16. A expressão que completa o conjunto


(D) 6  x  7 (E) x  7 S  {x  R /..........} , solução das inequações:
x²  1  2 x²  3  5x , é
1
a) 2  x  c) 3  x  2
3x  1  4x  6 2
9. A solução do sistema x  3  0 é:

1 1
b) x2 d) x  2 ou x 
2 2
a) ]–3, 7] c) [–7, 3[
b) [–3, 7] d) ]–7, 3] 2 1 x
17) O conjunto solução da inequação x 1 0 > 0 é
x 0 1
10. O maior número inteiro que satisfaz a inequação dado por:
2  x  1
  1 
1
2x  3 é a) ] 0 , 2 [ b) ] -2 , 1 [
3 2  2 c) ] -2 , 1 [  ] 1 , 2 [ d) ] -1 , 0 [  ] 1 , 2 [
a) – 4 b) – 3 c) – 2 d) 3

11. Resolvendo a inequação 2x  64x  8  0 , para


x  R , obtemos

a) 2  x  3 c) 6  x  1
b) 2  x  3 d) 6  x  1
GABARITO
1)
12. Dada a inequação 2 – x < 3x + 2 < 4x + 1, o a) x<1/4 b) x  -1/2 c) -1/3 < x < 5/3
menor valor inteiro que a satisfaz é um número d) 1/2  x < 4 e) -1/3 < x  1 f) x < 1/3
múltiplo de:
2)
a) x < -3 b) 3  x  6 c) S = 
a) 3 c) 7 d) x  5 e) 6 < x < 12

b) 2 d) 5 3) S = R 4) S = { 1 }

5)
13. A soma dos números inteiros x que satisfazem 2x a) x > 2 ou x < 1 b) -2 < x < 3 c) x  -3 ou x  1/3
+1  x + 3  4x é: d) S = R e) S = R f) S = 
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) -2
6) 4 < x  6 7) b 8) b 9) a 10) a 11) b
12) b 13) d 14) d 15) b 16) c 17) b
14. A solução da inequação (x - 3)² > x - 3 é
a) x > 4 b) x < 3 c) 3 < x < 4 d) x < 3 ou x > 4
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 8

1) Os esquemas seguintes mostram relações de A 3) Identifique os gráficos que não podem represen-
em B. Indique as relações que são funções: tar funções

4) Ao comparar o valor de f(1) e f(–1) da função f(x)


= 5x6 + 4x2 + 3x – 1, obtém-se:
a)f(1) < f(–1) c) f(1) > 2f(–1)
b)f(1) = f(–1) d) f(1) = 2f(–1)
2) Determine o domínio das funções
3x  2 5) O conjunto imagem da função f : R  R definida
a) y =
x6 1
por f ( x)  , contém o elemento:
b) f(x) = 2 x  12 1  x²
5 x  10 a) 0 b) 2 c)
1
d) -1
c) g(x) =
4 x 2
x5
d) f(x) = 6) Analisando o gráfico da função f da figura, percebe
3 x – se que, nos intervalos [-5, -2] e [-1, 2] de seu domí-
e) g(x) = x  3  6 3  x nio, ela é, respectivamente,

f) f(x) = 5
2x 1

1
g) f(x) =
3
x2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 9

a) crescente e crescente 9) A função f : A  , definida por


b) crescente e decrescente f ( x)  x 2  4x  3 , tem conjunto domínio A igual a:
c) decrescente e crescente
d) decrescente e decrescente a) x  / x  1 ou x  3 c) x  / x   3 ou x   1
b) x  / x  1 ou x  3 d) x  / x   3 ou x   1
n
, se n é par
7) Se f (n)   2 define uma função f:

 n  1 10) Seja a função f, de IR em IR, definida por:
, se n é ímpar
 2
N  N, então:  2 x  1, se x  0
f(x) = 
a)f é apenas injetora;  x  1, se x  0
b)f é bijetora;  1
A soma f    + f(0) + f(1) é igual a:
c)f não é injetora nem sobrejetora;  2
d)f é apenas sobrejetora. a) 4 b) 5 c) 5,5 d) 6 e) 7,5

8) Os esquemas abaixo representam funções de A em 11) Seja o gráfico de uma função f:


B. Identifique as que são injetoras, sobrejetoras ou
bijetoras:

12) Considere o gráfico da função f :    e as


afirmativas a seguir:

I) D(f) = 
II) Im(f) = 
III) f(–1) = f(1)
IV) f é crescente no intervalo [1, 3].
y
5

-1 1 3 5 x

f
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 10

Das quatro afirmativas:


a) todas são verdadeiras; 20) A função f: IN  IN, definida por f(x) = 3x + 2,

b) apenas uma é falsa; a) é apenas injetora.


c) duas são falsas; b) é apenas sobrejetora.
c) é injetora e sobrejetora.
d) apenas uma é verdadeira.
d) não é injetora e nem sobrejetora.

13) Seja f :    a função definida por 21) Sejam f e g duas funções reais inversas entre si.
1 x Se f(x) = 3x – 2, então g(1) é igual a
f ( x)  e g a função inversa de f. Então, g(2) é:
3 a) 0. b) 1. c) 2. d) 3.
a)–4 c) 3
22) Seja f uma função definida no conjunto dos
b)–1 d) 5 números naturais, tal que f(x + 1) = 2f(x) + 3. Se
f(0) = 0, então f(2) é igual a
a) 9. b) 10. c) 11. d) 12.
14) O conjunto imagem da função f : Z  , defi-
nida por f ( x)  1 2 , contém o elemento: x 3
1 x 23) O domínio da função real f x   é
4x  2
a) 1 b) 1
c) 
1
d) 
1
 1
4 5 2 3 a) x   / x  3 e x  
 2
 1
15) Considere os gráficos. b) x   / x  3 e x    .
 2
 1
c) x   / x  3 e x   .
 2 
 1
d) x   / x  3 e x    .
 2

Função I Função II Função III


24) Determine a imagem da função f : R  {3}  R ,
É (são) injetora(s) a(s) função(ões): 2x 1
f ( x) 
a)I e III, apenas; c) I, apenas; x 3
a) R  {2} b) R  {3}
b)III apenas; d) I, II e III.
c) R  {1/ 2} d) R  {1/ 3}

16) Se f(x) = 2x – 4 é uma função real, então f 1 (x) é


igual a 12
x  5 
x x4 25) Seja f x   x  1 . O domínio de f é
a) 2x b) c) d) 2x + 2. x  9 5
2 2 
x 1 x

17) Se f(2x + 1) = x² + 2x, então f(2) vale:


a)    0,1 c) *
a) 5/4 b) 3/2 c) 1/2 d) 3/4 e) 5/2
b)   1,5 d) *  1,  1,5
18) Numa função temos f(0) = 3 e f(x+1) = f(x) +4, Cal-
cule f(100).
a) 103 b) 104 c) 403 d) 404 e)107 26) O gráfico de uma função f é o segmento de reta
que une os pontos  3,4 e 3,0 . Se f 1 é a
19) Seja a função f(x) = x  1   2x  1 . Os valores
função inversa de f, então f 1 2 é
inteiros do domínio de f são tais que seu produto é
3 3
igual a a) 2 b) 0 c)  d)
a) 0. b) 1. c) 2. d) 3. 2 2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 11

27) Seja f:    uma função. O conjunto dos pontos


de intersecção do gráfico de f com uma reta vertical
a) é não enumerável.
b) possui um só elemento.
c) possui exatamente dois elementos.
d) possui, pelo menos, dois elementos.

28) A função g: [–5, 5]  B tem como imagem o con-


junto I = [20, 30]. Para que ela seja sobrejetora é ne-
cessário que B seja igual ao intervalo

a) [5, 20]. b) [–5, 20]. c) [–5, 30]. d) [20, 30].

29) Seja a função:


36) Para que uma função seja invertível, é necessário
que ela seja
1, se x  2 ou x  3

f ( x)   1 . O valor da razão a) sobrejetora e positiva
1
 x  2  x  3 , se x  2 e x  3 b) bijetora e positiva

f (1)
c) apenas bijetora
é: d) apenas injetora
f (3 )

a)  3 ; c) 1 ; 37) Determine m, de tal modo que Im = [– 4, +  ) seja


2 2
a imagem da função real y = 3x2 + 2x + m – 1
b)  1 ; d) 3 . a)  3 b)  8 c) 3 d) 8 e) 1
2 2 8 3 8 3 5

38) Seja a função f ( x)  ax  b e sua inversa


30) Uma função real f tem a propriedade f(x+1) = x² +
2. O valor de f(3) é f 1 ( x) . A função f ( x) passa pelo ponto (1, -5) e a
a) 3. b) 4. c) 5. d) 6. função f 1 ( x) passa pelo ponto (1, 0). Determine o
valor de a:
31) Considerando D = [0, 10] o domínio de uma fun- a) -4 b) -5 c) -6 d) -7
ção y= f(x), um gráfico que poderia representá-la é
39) Determine A para que a função f : IR  A defi-
nida por f(x) = –x2 + x – 2 é seja sobrejetiva:
 7
a) ; 2 b) 2;   c)   ; 
 4

7   7
d)  4 ;  e)   ;  
   4 

40) Considere a função f : R  R , tal que:


 1, se x é racional
f ( x)  
  1 se x é irracional
32) A função inversa da função f(x) = (x - 1)/2 é
a) 2x + 1
b) 2x - 1
c) 2/(x - 1)
1
O valor de f   + f   + f 2,13 - f
2
   2 +
d) (x + 1)/2 f  3,14  é:
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4
33) Se a função f é definida por f (x) = 2x³ - 1, então, a
soma S = f (0) + f (- 1) + f (1/2) é igual a
a) - 3/4 b) - 15/4 c) - 17/4 d) - 19/4
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 12

41) Considerando que o domínio de uma função é o 1) Resolva as equações e inequações modulares:
maior subconjunto de R constituído por todos os
valores que podem ser atribuídos à variável indepen- a) 3x  1  2
dente, o domínio da função h(x)  x  4 é b) 4 x  5  0
a) R * c) x 2  5 x  5  1
b) R  {4}
c) {x  R / x  4} d ) 2x  3  1
d) {x  R / x  4} e) 2 x  5  3

42) Seja a função f de R -{3} em R -{1}, definida por 2) Resolvendo, em R, a equação 2x  3  x  5 ,


x3 obtemos o seguinte conjunto solução:
f ( x)  , Pela inversa de f, o número 5 é ima-
x 3 a)   2 , 2  b)   2 , 8 
gem do número
c)   , 2  d)   , 8 
2 2
a) 1/4 b) 1/3 c) 4 d) 3  3   3 

3) A equação x  x  6  0
2

a) só tem uma solução.


b) tem duas soluções, tais que seu produto é – 6.
c) tem duas soluções, tais que seu produto é – 4.
d) tem duas soluções, tais que seu produto é igual a
0.

4) Considere a equação |3x – 6| = x + 2. Com respeito


GABARITO às raízes dessa equação, podemos afirmar que elas
1- a, b, d 2- a) x  6 b) x  6 c) x  2 e x  4 pertencem ao intervalo:
d) x  3 e) 3  x  3 f) R g) x  2 a) [1, 2] b) ]2, 5[ c) ]0, 4] d) ]1, 4]
3) b, d 4) c 5) c 6) b 7) d 8- a) sob
b) bij c) nem sob. nem inj. d) inj e) sob f) bij 9) d
10) b 11) a 12) b 13) d 14) b 15) b 16) c 17) a 5) A soma dos valores inteiros de x que satisfazem
18) c 19) a 20) a 21) b 22) a 23) a 24) a 25) d simultaneamente as desigualdades: | x - 5 | < 3 e
26) b 27) b 28) d 29) d 30)d 31) b | x - 4 |  1 é:
32) a 33) d 34) d 35) a 36) c 37) b 38) c a) 25 b) 13 c) 16 d) 18 e) 21
39) e 40) d 41) d 42) c
 x 6=0:
2
6) As raízes da equação x
a) são positivas
b) têm soma zero
c) têm soma 1
d) têm produto 6

x
7) O domínio e a imagem da função: f ( x)  são:
x
a) D = R-{0} e I = {-1 , 1}
b) D = R e I = {-1 , 1}
c) D = R-{0} e I = {1}
d) D = R e I = R-{-1 , 1}
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 13

8) O número de raízes reais da equação: IV. O conjunto dos valores reais de x que verificam a
x  1  1  1 é igual a: desigualdade x  1 é {x   / –1  x  1}.
a)0 b)1 c)2 d)3 e)4
Com relação às afirmações acima, podemos dizer que
9) O domínio da função real definida por: a) I, II, III e IV são verdadeiras.
b) I e II são verdadeiras.
f ( x)  2 x  1  3 é: c) I e II são falsas.
a){x  R / x  2} d) I, III e IV são verdadeiras.
b){x  R /  1  x  2}
15) Se a e b são dois números reais e a razão de a para
c){x  R / x  1 ou x  2} b é 0,7, pode-se afirmar sempre que
1 a) a  b c) a  b
d ){x  R /  x  3}
2 b) a  b d) a  b
e) R
16) Seja a inequação |x – 1| ≤ 3. A soma dos
10) O número de elementos do conjunto solução da números inteiros que satisfazem essa inequação
equação 2x  5   4x  1 , em , é é
a) 8. b) 7. c) 5. d) 4.
a) 0 c) 2
b) 1 d) infinito
x
17) No conjunto solução da inequação 1   5, a
11) O conjunto Imagem da função f(x)=|x2-4x+8|+1 é 3
o intervalo: quantidade de números inteiros pares é:
a) [ 5, +  [ b) [ 4, +  [ c) [ 3, +  [ a) 14 c) 10
d) [ 1, +  [ e) [ 0, +  [
b) 12 d) 8
12) Seja a função f : R  R , definida por
f ( x)  2 x²  3 . O valor de 1  f (1) é 18) A soma das raízes da equação 2 x  3  x  1 é
a) -1 b) 0 c) 1 d) 2
5 10
a) 1 b) c) d) 5
13) Em , o conjunto solução da equação |x – 2| = 2x 3 3
+ 1 é formado por:
a) dois elementos, sendo um negativo e um positi-
vo; 19) O valor de 5  7  2  7 é:
b) dois elementos, sendo um positivo e um nulo; a) 8 b) 5 c) 3 d) 8  2 7
c) somente um elemento, que é positivo;
d) apenas um elemento, que é negativo. 20) A função modular f ( x)  x  2 é decrescente para
todo x real tal que
14) Leia com atenção. a) 0<x<4 b) x>0 c) x>4 d) x  2

I. Os possíveis valores de x para os quais se tenha


x  12 são –12 e 12. 21) O conjunto dos valores reais de x para os quais a
x 1
expressão é estritamente positiva é:
| x  10 x  21 |
2
II. {–3, –2, –1, 0, 1, 2, 3} = {x   / –3  x  3}.
a) x   / x  1 c) x   / x  1 ou 3  x  7
b) x   / x  3 e  7 d) x   / x  1, x  3 e x  7
III. O conjunto dos números inteiros que verificam a
desigualdade x  2 é {–2, –1, 0, 1, 2}.
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 14

22) Dos gráficos abaixo o que melhor representa a 1) Equações e inequações exponenciais:
função f ( x)  4 x  16 x  7 é:
2
a) 32x2  16x1  0
x 3
a) b)  1 
b) 25   x
 0
 125 
3
c) 2 x 4  2 x 3  2 x 2 
4
d) 7 x  7 x1  8
c) d) e)
e) 57 x1  25
3

f) 2x5  3x  3x2  2x2  2x

2) Resolvendo a equação (0,0625) x – 2 = 0,25 ,


obtemos “x” igual a:
2 2 5 9
a) b) c) d)
9 5 2 2
23) Seja f ( x)  x  6 uma função real. A soma dos
valores de x para os quais f(x) = 5 é 3) Se x e y são números reais que tornam
a) 10 b) 12 c) 14 d) 16 simultaneamente verdadeiras as sentenças
2 x  y  2  30 e 2 x  y  2  0 , então x y é igual a
1 1
a) 9 b) 8 c) d)
8 9
2 x 2 1
4) Resolvendo a equação 22  256 ,
concluímos que ela
a) não admite soluções reais.
GABARITO
3
1- a) 1 e -1/3 b) 5/4 c) 1, 2, 3 e 4
d) 1<x<2 b) admite como raiz.
2
e) x<1 ou x>4
c) admite duas soluções reais positivas.
2) d 3) c 4) c 5) e 6) b 7) a 8) d 9) c
d) admite duas soluções cuja soma é zero.
10) b 11) a 12) d 13) c 14) d 15) d
16) b 17) a 18) c 19) c 20) d 21) d
x 9
22) b 23) b 5) Se 8  16 x 2 , então “x” é um número
múltiplo de
a) 2 b) 3 c) 5 d) 7

2
x
6) Os valores de x para os quais (0,8) 4 x 
3( x  1)
(0,8) são
3 1 3 1
a)  x 
 b) x   ou x 
2 2 2 2
1 3 1 3
c)   x  d) x   ou x 
2 2 2 2

7) O valor da raiz da equação 2 x1  2 x1  40 é um


número
a) inteiro positivo. c) inteiro negativo.
b) irracional. d) imaginário.
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 15

8) É dada a função f(x) = a. 3bx , onde a e b são cons- 15) Se 5x 2  100 , então 52 x é igual a:
tantes. Sabendo-se que f(0) = 5 e f(1) = 45, obtemos a) 4 b) 8 c) 10 d) 16 e) 100
para f(1/2) o valor:
a) 0 b) 9 c) 3 d) 15 e) 40  48 
 
16) A solução de 2  x 
 8 é um:
9) Observe o gráfico:
a) múltiplo de 16 b) múltiplo de 3 c) número primo
d) divisor de 8 e) divisor de 9

17) No conjunto dos números reais a equação


3 
x
x
 98 tem por raízes:
a) um número positivo e um negativo
b) um número negativo e o zero
Esse gráfico corresponde a qual das funções c) dois números positivos
de R em R, a seguir relacionadas? d) dois números negativos
a) y = 2x -1 b) y = 2x/2
x x3
c) y = 2 + 1 d) y = 3x 1 1
18) O conjunto solução da inequação    
2 4
2x  8y 1
10) Dado o sistema: 
é:
 y pode-se dizer que
x 9 a) 5,  b)  4,  c) ,5
9  3
x+y é igual a: d ){x  R / x  5} e){x  R / x  5}
a) 18 b) – 21 c) 27 d) 3 e) – 9
19) A raiz da equação 25 x
 24  5 x
 25 é um
11) Determine o domínio das funções abaixo:
número múltiplo de:
1
a) f  x   2 x  21 x b) f  x   a) 7 c) 3
3 x  81
b) 5 d) 2
12) O conjunto solução da equação 4  2  56 é: x x

a) {-7, 8} b) {3, 8} c) {3} d) {2, 3} e) {8} x


20) Se x é a raiz da equação  2   2,25, então o
3
valor de x é:
13) O valor da soma das raízes da equação
a) 5 b) 3 c) –2 d) –4
22 x2  17.2x3  1  0 é:

a) -2 b) -1 c) 0 d) 1 e) 2 21) Determine a soma dos valores inteiros de m para


 m3
x

14) A quantidade de números inteiros ímpares que que a função f ( x)    seja decrescente:
pertencem ao intervalo que satisfaz a inequação ex-  4 
x 2 8 x  5 a) 10 b) 15 c) 20 d) 25
1
ponencial   4 é de:
2 22) O conjunto solução da inequação 1
 
x2
2, sendo
 2
[A] um número ímpar. U = , é
[B] dois números ímpares. a) {x   / x  -1 ou x  1}.
[C] três números ímpares. b) [ -1 , 1 ].
[D] quatro números ímpares. c) .
[E] cinco números ímpares. d) .
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 16

1) Resolver as equações e inequações logarítmicas:


23) Se 0,0625 x 2
 0,25 , então x  1 vale6
a) log 4  5 x  1  2
b) log5 x 9  2
3 1 1
a) 
2
b)
32
c) 64 d)
64 c) log x  2  40  x   2
d) log5  x  2   log5   x²  4 
24) Sejam as funções f, g, h e t definidas, respectiva-
mente,por e) log3  x  2   log9  x  4 
 x  6  log 2 5
x x x
 2  10 
2
 
x f) log
f ( x)    , h( x)    , g ( x)  2 e t ( x)    . 2
3  2   3  g) log1/ 3 x  log1/ 3  4 x  1
Dessas quatro funções, é(são) decrescente(s):
a) todas; c) somente duas; h) log32 x  5log3 x  6  0

b) somente três; d) somente uma.

x 2) Escrever blogb a  b2 , equivale a escrever


25) Todo número real positivo pode ser escrito na forma 10 .
Tendo em vista que 8  10 0,90 , então o expoente x, tal que 125
1
= 10 x , vale aproximadamente, (A) a  (B) b  a 2 (C) a  b2
a) 1,90. b) 2,10. c) 2,30. d) 2,50. b2

1
26) Ao encontrarmos as raízes da equação exponencial (D) b2  a (E) b 
4x  12.2x  32  0 e multiplicarmos essas raízes entre a2
si, obteremos por produto o valor:
[A] 6 [B] 8 [C] 10 [D] 12 [E] 15  x2 
3) Se f ( x)  log10   , o valor de f (1) é:
 x  11 
27) O valor de x tal que 3 .3 .3 ...3  3
4 5 6 x 30
é:
a) 6 b) 7 c) 8 d) 12 e) 13 (A) -2 (B) -1 (C) 0 (D) 1 (E) 2

28) A soma dos dois primeiros inteiros do domínio da 4) Se log3 2  a e log7 3  b , então log3 14 =
função definida por
b 1 a 1 ab  1 ab  1
1 a) b) c) d)
g(x)  é: a b b a
2x 1 2x  4
9 3
a) 3 b) 1 c) -1 d) 7 e) 5 5) A raiz da equação 2 x  12 é

(A) 6 (B) 3,5 (C) log12


(D) 2log 2 3 (E) 2  log 2 3

GABARITO 6) Se log 2  a e log 3  b , então log12 vale


1- a) x = -14 b) x = 9/5 c)x = 2 d) x = 1 e) x = 1
f) x>3 2-C 3-A 4-D 5-B 6-C 7-A 8-D 9-A (A) a  b (B) 2a  b (C) a  2b
10-C 11- a) x  1/2 b) x < - 4 12-C 13-E 14-B
15-D 16-A 17-A 18-A 19-D 20-C 21-B 22-A 23-D a
24-C 25-B 26-A 27-C 28-E (D) a.b (E)
b
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 17

 2 9
log 3 1
2
13) O número real x, tal que log x    , é
7) O valor de é 4 2

3 2 (C) 6 (E) 23 81 3 1 3 81
(A) (B) (D) (A) (B)  (C) (D) (E) 
16 2 2 2 16
8) Se log 2  a e log 3  a  b , então log 3 54 é
14) A equação log3 x  1  log x 9 tem duas raízes
a  4b reais. O produto dessas raízes é:
(A) 4a  b (B) 12a  3b (C)
3
1
(A) (B) (C) (D) (E)
4a  3b 4a  b 3
(D) (E)
3 3
 
15) Sendo 8 x  3  4 x , tem-se que log3 x 1 é igual a
a) 3 b) 2 c) –2 d) –1
a3
9) Se log a  4 e log b  1 , então log 3 é igual a
b 16) Estudando um grupo de crianças de uma determi-
nada cidade, um pediatra concluiu que suas estaturas
1 11 variavam segundo a fórmula h = log( 100,7. i ), onde h
(A) (B) (C) 3 (D) 3 (E) 5
5 3 é a estatura (em metros), e i é a idade (em anos). As-
sim, segundo a fórmula, a estatura de uma criança de
10) A solução da equação 8log8 x.8log8 4 x  1 10 anos dessa cidade é, em m,
a) 1,20. b) 1,18. c) 1,17. d) 1,15.
pertence ao intervalo
17) Se o logaritmo de um número na base “n” é 4 e na
base “ n 2 ” é 8, então esse número está no
 1   1
(A)  2, 0  (B)   , 0  (C) 0,  intervalo
 2   2 a) 1, 50 c) 101, 200
b) 51, 100 d) 201, 500
1 1
(D)  ,  (E)  2, 4
4 2 18) O domínio da função y = logx (2x-1) é:
a) x > 1/2.
11) Dado log 5  P , calcule o valor de log 200 em b) x > 0.
função de P c) x < 1/2 e x  1.
d) x > 1/2 e x  1.
(A) 5P (B) 200P (C) P  3 e) x  1/2.

(D) 3  P (E) 5  P 19) A função f(x) = log(50 - 5x – x2) é definida para:


a) x > 10 b) -10 < x < 5 c) -5 < x < 10
d) x < -5 e) 5 < x < 10

12) Sabendo que log a  L e log b  M , então o 20) Se f ( x)  log 5


x² , com x real e maior que zero,
logaritmo de a na base b é então o valor de f(f(5)) é
2 log 2 log 2 5log 2
a) b) c)
(A) L  M (B) L  M (C) L.M 1  log 2 log 2  2 log 2  1
8log 2 5log 2
M L d) e)
(D) (E) 1  log 2 1  log 2
L M
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 18

21) Se M  log2 32  log1 3 3  log 2


8 , então M vale 29) Determinando log 25 0,008 , obtemos
a) 1 b) 1 c) 2 d) 2 a)
3
. b) 
3
. c)
2
. d) 
2
.
2 2 3 3

22) A soma dos valores de x que verificam a equação 30) A razão entre o logaritmo de 16 e o de 4, numa
52 x  7.5x  10  0 é: mesma base b, sendo 0  b  1 , é
a) log10 c) log 2 5  log5 2 a) 1/4 b) 1/2 c) 4 d) 2
b) log5 10 d) log 2 2  log 2 5
31) Se log 2 3  a e log 2 5  b , então o valor de
log 0,5 75 é
23) Sendo log 2 3 1024  a ;
a) a  b b) a  2b c) a  b
3 3 d) a  2b e) a  2b
=b e log3 (log5 125)  c , a
1
log 70 log 700 32) Sabendo que log P  3.log a  4.log b  .log c ,
2
ordem crescente desses números é : assinale a alternativa que representa o valor de P .
a) a, b, c b) b, c, a c) c, b, a (dados: a  4, b  2 e c  16 )
d) a, c, b e) c, a, b
a) 12 b) 52 c) 16 d) 24 e) 73

24) O logaritmo de 8 é 3
, se a base do logaritmo for 33) Para que exista a função f ( x)  log( x  m) , é
4
necessário que x seja
igual a:
a) maior que m
a) 4 c) 16 b) menor que m
b) 8 d) 64 c) maior ou igual a m
d) menor ou igual a m

25) Se log 8 = a, então 34) Considerando n > 1, se loga n = n, então o valor


log 3 2 vale: de a é
1
a a a) n b) nn c) 1/n d) n n
a) c)
2 9

b) a
d) a
35) Dada a função f : R*  R definida por
4 6
f ( x)  5.log 2 x , o valor de f(1) + f(2) é
26) Sabe-se que 1, a e b são raízes do polinômio p(x) = a) 3 b) 5 c) 6 d) 10
x³ – 11x² + 26x – 16, e que a > b. Nessas condições, o
36) Se log3 4  a e log 4 5  b , então o valor de
valor de a b  logb a é:
a) 49/3 b) 193/3 c) 67 d) 64 e) 19 log3 5 em função de a e b é:
1 b 1 a
a) b) c) d) e) ab
27) log x + log y = k , então log x5 + log y 5 é ab a ab b
a) 10k b) k10 c) 5k d) k 5

28) Sejam x, y e b números reais maiores que 1. Se 37) Se o gráfico da função f ( x)  logb x passa pelo
logbx = 2 e logby = 3, então o valor de logb(x2y3) é:
1  1
a) 13 b) 11 c) 10 d) 8 ponto  , 3  então o valor da expressão é
8  3
1
b2
igual a:
a) 3 b) 2 c) 1/3 d) -1/2 e) – 4
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 19

38) Sendo y  2log6 5.log2 6 , o valor de y é:


45) Determine a soma dos valores inteiros de m para
que a função f ( x)  log  m  x seja decrescente:
a) 2 b) 5 c) 6 d) 12 e) 30  2 
3 

a) 5 b) 10 c) 15 d) 20
39) O número real x que satisfaz a equação
log 2 (12  2x )  2 x é :
a) log 3 2 b) log 2 3 c) log3 4 d) log 4 3 e) log 4 2
46) O gráfico abaixo representa a função y  loga x .
Dentro das condições de existência para que a
40)
operação de logaritmação seja sempre possível e de
resultado único, a base “a” é
y
a) 0  a  1 3
b) a  0 2
c) a  1 1 1 2 3 4
d) a  0
-1 x
y  loga x
Observe os 5 cartões acima. Escolhendo-se ao acaso 1 -2
desses cartões, a probabilidade de que nele esteja -3
escrito um logaritmo cujo valor é um número natural
é de :
a) 0 b) 1/5 c) 2/5 d) 3/5 e) 4/5 47) Na figura abaixo, a curva representa o gráfico da
função y  log x , para x  0 . Assim, a soma das
log 7 áreas das regiões hachuradas é igual a
41) Calcule o valor de 3 9 :
a) 3 b) 7 c) 49 d) 9 y
a) log 2 S2
S1
42) O menor número inteiro que satisfaz a inequação b) log 3

log2(3x – 5) > 3 é um número: c) log 4


d) log 6
a) par negativo; c) ímpar negativo; 1 2 3 4 x
b) par positivo; d) ímpar positivo.

43) Sejam as funções logarítmicas f(x) = log a x e g(x)


= logb x . Se f(x) é crescente e g(x) é decrescente,  A2 . B 
então 48) A expressão ln   é igual a:
  A  B 3 
a) a > 1 e b < 1. b) a > 1 e 0 < b < 1.  
c) 0 < a < 1 e b > 1. d) 0 < a < 1 e 0 < b < 1. 5
a )  2 ln A  ln B
2
44) O valor inteiro de x, tal que o dobro do seu
1
logaritmo decimal tenha uma unidade a mais do b)2 ln A  ln B  3ln( A  B )
2
que o logaritmo decimal de  x   , é
11
 10  1
c) ln A  2 ln B  3ln( A  B )
a) 1 2
b) 1,7 7
c) 10 d )5ln A  ln B
2
d) 11
1
e)2 ln A  ln B  3ln( A  B )
2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 20

49) Se x e y são números reais positivos, PROGRESSÃO ARITMÉTICA


1
co log 2  x e log y 256  4 então x + y é igual a:
32 1) A sucessão ( m ; 2m + 1 ; 8 ) é uma P. A. Sua razão
a)2 b)4 c)7 d)9 é:
a) 1 b) 4 c) 3 d) 5 e) n d a

50) Se log 2,36 = 0,3729 , então antilog 3,3729 é 2) Quantos são os múltiplos de 3 compreendidos en-
a) 23,6 b) 236 c) 2360 d) 23600 tre 14 e 71 ?
a) 10 b) 15 c) 19 d) 25 e) n d a

3) Quantos são os números naturais ímpares de dois


GABARITO algarismos?
1- a) x=17/5 b) x=2 c) x=4 d)  e) x=5 a) 45 b) 55 c) 35 d) 50 e) 90
f) x>11 g) 1/4<x<1/3 h) x=9 ou x=27
2-A 3-B 4-C 5-E 6-B 7-A 8-D 9-B 10-D 11-D 4) Sabendo que a sequência ( 1-3x , x-2 , 2x+1) é uma
12-E 13-A 14-E 15-C 16-A 17-D 18-D 19-B P.A. , determinar o valor de x.
20-D 21-C 22-B 23-C 24-C 25-C 26-C 27-C a)-2 b)0 c)2 d)4 e)6
28-A 29-B 30-D 31-E 32-C 33-A 34-D 35-B
36-E 37-E 38-B 39-B 40-B 41-B 42-D 43-B
5) O número de múltiplos de 7 entre 50 e 150 é:
44-D 45-C 46-A 47-A 48-E 49-D 50-C
a)9 b)12 c)14 d)16 e)23

6) Na PA decrescente (18, 15, 12, 9, ...), o termo igual


a -51 ocupa a posição
a) 30 b) 26 c) 24 d) 18

7) Se 2x, 3x e x² são termos consecutivos de uma


P.A.crescente, pode-se afirmar que x é
a) maior que 10 b) divisor de 12
c) múltiplo de 3 d) um número primo

8) A soma dos múltiplos de 7 compreendidos entre 20


e 300 é
a) 6250 b) 6300 c) 6350 d) 6400

9) Se os ângulos internos de um triângulo estão em


PA (progressão aritmética) e o menor deles é a
metade do maior, então o valor do maior ângulo, em
graus, é:
a) 80 b) 90 c) 100 d) 120

10) Os números que expressam as medidas, em cm,


ou em cm², do lado, da superfície e do perímetro de
um quadrado, dados nessa ordem, formam uma P.A.
O lado desse quadrado, em cm, mede
a) 5/2 b) 5/3 c) 3/4 d) 3/2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 21

11) Inserindo-se 5 números entre 18 e 96, de modo 22) Se a sequência (-8,a,22,b,52) é uma progressão
que a sequência (18, a2 , a3 , a4 , a5 , a6 , 96) seja uma aritmética, então o produto a.b é igual a
a) 273 b) 259 c) 124 d) 42 e) 15
progressão aritmética, tem-se a3 igual a:
a) 43 b) 44 c) 45 d) 46 e) 47 23) Considere a sequência dos números positivos
ímpares, colocados em ordem crescente. O 95º ele-
12) Em uma progressão aritmética, o termo de ordem mento dessa sequência é
n é an , a8 - a7 = 3 e a7 + a8 = -1. Nessa progressão, a) 95 b) 131 c) 187 d) 189 e) 191
a15 vale:
a) 26. b) -22. c) 22. d) -13. e) 13. 24) A soma dos 10 primeiros termos de uma progres-
são aritmética é 185 e a soma dos 12 primeiros é 258,
13) O quinto termo de uma P.A. vale 23 e o décimo então, o 1º termo e a razão são respectivamente:
segundo é -40. O primeiro termo negativo dessa P.A. a) 3 e 5. b) 5 e 3. c) 3 e - 5. d) - 5 e 3. e) 6 e 5.
é o:
a) sétimo b) oitavo c) nono d) décimo 25) Numa sequência aritmética de 17 termos, sabe-se
que a5 = 3 e a13 = 7. Então a soma de todos os termos
14) Se ( x+3, 2x-1, x+5) é uma P.A., então a soma dos 3 é:
termos dessa P.A. é a) 102 b) 85 c) 68 d) 78 e) 90
a) -13 b) 15 c) 19 d) 27
26) Em relação a sequência a n  3n  5 com n  N*
15) A soma dos múltiplos de 7 entre 200 e 300 é a alternativa incorreta é:
a) 3479 b) 3794 c) 3497 d) 3749 a) a razão da P.A. é um número par
b) a sequência é uma P.A. crescente
16) Um teatro tem 18 poltronas na primeira fila, 24 na c) o quinto termo da P.A. é um múltiplo de 4
segunda, 30 na terceira e assim na mesma sequência, d) a soma dos 6 primeiros termos é 93
até a vigésima fila que é a última. O número de pol-
e) a n não admite termos negativos
tronas desse teatro é
a) 92 b) 132 c) 150 d) 1320 e) 1500
27) A soma dos 10 primeiros termos de uma P.A. cujo
17) Em uma progressão aritmética, o primeiro termo termo geral é dado pela expressão a n  3n  16 é
é 5 e o décimo primeiro termo é 45. Pode-se afirmar a) 5 b) 14 c) 18 d) -6
que o sexto termo é igual a
A) 15 B) 21 C) 25 D) 29 E) 35 28) Inscrevendo – se nove meios aritméticos entre 15
e 45, obtém – se uma P.A. cujo sexto termo é
18) As medidas dos ângulos internos de um triângulo a) 25 b) 30 c) 33 d) 42
formam uma P.A.. Assim, independente do valor da
razão, pode – se afirmar que um desses ângulos mede 29) Interpolando – se 3 meios aritméticos entre 4 e
a) 30° b) 45° c) 60° d) 90° 24, formamos uma P.A. de 5 termos onde o segundo
termo é:
19) A soma dos 15 primeiros termos de uma Progres- a) 9 b) 10 c) 11 d) 12 e) 13
são Aritmética é 150. O 8° termo desta P.A. é:
a) 10 b) 15 c) 20 d) 25 e) 30 30) Se a soma dos n primeiros termos de uma P.A. é
3n²,  n  N * , então a razão dessa P.A. é
20) Dado o conjunto dos naturais de 1 a 100, isto é, a) 6 b) 4 c) 3 d) 2
C={1, 2, 3, ... 98, 99, 100}, encontrar a soma dos natu-
rais que não são múltiplos de 3. 31) Numa PA de 9 termos a soma dos 2 primeiros é 20
a) 3267 b) 3367 c) 3418 d) 3067 e) 3167 e a soma do sétimo e oitavo termos é 140. A soma de
todos os termos desta PA é
21) Numa P.A. , o 10º termo e a soma dos 30 primei- a) 405 b) 435 c) 320 d) 395 e) 370
ros termos valem , respectivamente 26 e 1440. A ra-
zão dessa progressão é:
a)2 b)3 c)4 d)6
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 22

32) Se em uma Progressão Aritmética de razão positi- 40) Numa progressão aritmética, o primeiro termo é
va o produto dos três primeiros termos é 384 e a so- 10x – 9y, o último termo é y, e a razão é y – x. Sendo x
ma é 24, então o quarto termo é:  y, o número de termos dessa P.A. é
a) 0 b) 4 c) 8 d) 12 e) 16 a) 8 b) 9 c) 10 d) 11

33) A soma dos múltiplos de 10, compreendidos entre 41) Uma Progressão Aritmética de 9 termos tem razão
1 e 1995, é 2 e a soma de seus termos igual a 0. O sexto termo da
a) 198.000 b) 19.950 c) 199.000 progressão é:
d) 1.991.010 e) 19.900 a) 2 b) 3 c) 6 d) 7 e) 0

34) Seja ( a1 , a2 , a3 , a4 , a5 , a6 ) uma progressão 42) A soma dos vinte primeiros termos da PA cujo
aritmética. Se a1 + a2 + a3 + a4 + a5 + a6 =126 e a6 - termo geral tem para expressão a n  3n  5 é
a1 =20, então a1 é igual a: a) 657. b) 730. c) 803. d) 1460.
a) 10 b) 11 c) 12 d) 13
43) Calcule o número de termos da P. A. , sabendo-se
que a sua soma é 30, o 1º é 2 e a razão é 8.
35) Para todo n natural não nulo, sejam as sequências
a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) n d a

(3, 5, 7, 9, ..., an , ...) 44) A soma dos 10 primeiros termos da P. A. (- 4; -


(3, 6, 9, 12, ..., bn , ...) 2; 0; . . . ) vale:
( c1 , c2 , c3 , ..., cn , ...) a) 20 b) 30 c) 40 d) 50 e) 55

com cn = an + bn . 45) O primeiro termo de uma progressão aritmética é


Nessas condições, c20 é igual a -10 e a soma dos oito primeiros termos 60. A razão é:
a) 25 b) 37 c) 101 d) 119 e) 149 a)-5/7 b)15/7 c)5 d)28 e)35

36) Numa progressão aritmética de 100 termos, 46) Três números estão em P.A. . A soma destes nú-
a3  10 e a98  90 . A soma de todos os termos é: meros é 15 e o seu produto 105. Qual a diferença
entre o maior e o menor?
a) 10.000 b) 9.000 c) 4.500 d) 5.000 e) 7.500 a)4 b)5 c)6 d)7 e)8

37) Se S3  0 e S4  6 são, respectivamente, as


somas dos três e quatro primeiros termos de uma
progressão aritmética, então a soma dos cinco primei-
ros termos vale: GABARITO
a) - 6. b) - 9. c) - 12. d) - 15. e) - 18.
01-C 02-C 03-A 04-C 05-C 06-C 07-B
38) As quantias, em reais, de cinco pessoas estão em 08-B 09-A 10-A 11-B 12-C 13-B 14-D
progressão aritmética. Se a segunda e a quinta possu- 15-A 16-E 17-C 18-C 19-A 20-B 21-C
em, respectivamente, R$ 250,00 e R$ 400,00, a pri- 22-B 23-D 24-B 25-B 26-A 27-A 28-B
meira possui 29-A 30-A 31-A 32-E 33-C 34-B 35-C
a) R$ 200,00 b) R$ 180,00 c) R$ 150,00 36-D 37-D 38-A 39-C 40-D 41-A 42-B
d) R$ 120,00 e) R$ 100,00 43-B 44-D 45-C 46-A

39) Ao se efetuar a soma de 50 primeiras parcelas da


P.A.: 202 + 206 + 210 + . . . , por distração, não foi
somada a 35ª parcela. A soma encontrada foi
a) 10.200 b) 12.585 c) 14.662 d) 16.419
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 23

10- Ao inserir três meios geométricos entre os núme-


1- A sequência (4x , 2x+1 , x-1) é uma P.G. , então o ros -3 e -48, obteve – se uma PG decrescente. Logo, a
valor de x é: soma desses meios geométricos é igual a
a)-1/8 b)-8 c)-1 d)8 e)1/8 a) -30 b) -36 c) -42 d) -48

2 – Uma P.G. de razão 3 tem cinco termos. Se o


11- Sejam as sequências S1  {1,5, 25,125.....} e
último termo é 9 3 , então o primeiro é
1 S2  {4,7,10,13.....} . A razão entre o 6° termo de S1
a) 3 b) 5 3 c) 3 d)
3 e o 8° termo de S 2 é:
a) 150 b) 125 c) 100 d) 75
3- A sequência de números reais a, b, c, d forma,
nessa ordem, uma progressão aritmética cuja soma 12- O professor G. Ninho, depois de formar uma
dos termos é 110; a sequência de números reais a, b, progressão aritmética crescente de 8 termos,
e, f forma, nessa ordem, uma progressão geométrica começando pelo número 3 e composta apenas de
de razão 2. A soma d+f é igual a: números naturais, notou que o 2, o 4 e o 8 termos
a) 96. b) 102. c) 120. d) 132. e) 142. formavam, nessa ordem, uma progressão geométrica.
G. Ninho observou ainda que a soma dos termos
4- A soma dos termos da sequência (1/2; 1/3; 2/9; dessa progressão geométrica era igual a:
4/27; ...) é: a) 42 b) 36 c) 32 d) 28 e) 24
a) 15x101 b) 3x101 c) 15x102 d) 5 x101
13 – A soma 1  2  2 2  23  ...  2999  21000 é igual a
5- A soma dos infinitos termos da P.G. a) 21000  1 c) 21000  1
 3 3  b) 21001  1 d) 21001  1
 , ,......  é
 2 3 
14- Quatro números naturais formam uma PG cres-
3 2 2 3 3 3 cente. Se a soma dos dois primeiros números é 12,
a) b) c) d)
2 3 3 2 e a dos dois últimos é 300, a razão da PG é:
a) 7 b) 5 c)4 d) 2
7
6- Seja a PG (a, b, c). Se a + b + c = , e a.b.c = –1,
6
então o valor de a + c é 15- Em uma P. G., o 1º termo é 2 e o 4º termo é 54. O
a) 8 b) 12 c) 5
d) 13 5º termo dessa P. G. é:
6 6 a) 486 b) 162 c) 68 d) 168 e) 216

7- A sequência (2x + 5, x+1, x/2, ...), com x  IR, é 16- A soma dos n primeiros termos da PG (1, – 2, 4, –
uma progressão geométrica de termos positivos. O 8, ...) é – 85. Logo, n é um número múltiplo de
décimo terceiro termo dessa sequência é a) 3. b) 4. c) 5. d) 6.
a) 2 b) 310 c) 3 d) 310 e) 312
17- Se a sequência (x, 3x+2, 10x+12) é uma PG de
8- O terceiro e o sétimo termos de uma Progressão termos não nulos, então x² é
Geométrica valem, respectivamente, 10 e 18. O a) 1 b) 4 c) 9 d) 16
quinto termo dessa Progressão é
a) 14 b) 30 c) 2 7 d) 6 5 e) 30 18- Numa PG de razão positiva, o primeiro termo é
igual ao dobro da razão, e a soma dos dois primeiros é
9- Seja ( b1 , b2 , b3 , b4 ) uma progressão geométrica de 24. Nessa progressão a razão é:
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 50
razão 1/3. Se b1 + b2 + b3 + b4 = 20, então b4 é igual a:
a) 1/2 b) 3/2 c) 5/2 d) 7/2 19- A soma dos termos da P. G. (1; 1/2; 1/4; ...) é:
a) 2 b) 3 c) 4 d) 5
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 24

20- Numa P. G., o 2º termo é 6 e o 3º termo é 12. A  


29- As sequências  x , 3, y  e y , 5 , x são, respecti-
soma dos 6 primeiros termos é: vamente, progressões aritmética e geométrica. Se a
a) 89 b) 100 c) 79 d) 189 e) n d a progressão aritmética é crescente, a razão da pro-
gressão geométrica é:
21- O 4° termo de uma P.G. é -80, e o 6° termo é
-320. Se essa P.G. é alternante, então sua razão é 5 2 5
a) b) c) 5 d) 2 5
a) 4 b) 3 c) -1 d) -2 5 5

30- O produto dos 10 termos iniciais da P.G. (1, 2, 4...)


é:
22- A razão da P.G. cujos termos satisfazem as rela-
ções a)2-45 b)240 c)2 d)245
a1 + a3 + a5 = 5
a2 + a4 + a6 = 10 é:
a)1/2 b)1 c)3/2 d)2 e)3 31- Sejam a , b e c termos consecutivos de uma PG,
todos positivos. Se a  b  c e a  m 1 , b  m  5 e
23- Sabendo-se que os números positivos a0 , a1 , 75, c 11m 1 , então o valor de “ a  b  c ” é
a3 e 1875 estão em progressão geométrica, o valor
a) 40 b) 42 c) 44 d) 46
de a3 é
a) 100 b) 1500 c) 225 d) 375 e) 1125
32- Numa P.G., onde o 1º termo é 3, a soma dos três
24- As medidas do lado, do perímetro e da área de um primeiros termos é 21. Se a soma dos quatro primei-
quadrado estão, nesta ordem, em progressão ros termos é 45, o quinto termo é
geométrica. A diagonal desse quadrado mede: a) 51 b) 50 c) 49 d) 48
a) 16 2 b) 10 2 c) 12 2 d) 14 2 e) 18 2
33 – Numa progressão geométrica de 6 termos positi-
25- Se numa progressão geométrica de termos vos, a soma de a2 e a4 é 6, e a soma de a4 e a6 é 12. A
positivos o terceiro termo é igual à metade da razão, razão dessa P.G. é
o produto dos três primeiros termos é igual a: a) 2 b) 2 c)  2 d) – 2
a) 1/4 b) 4 c) 1/8
d) 8 e) 1/16
34- Tanto numa P.A. quanto numa P.G., os números 3
e 243 são, respectivamente, a razão e o 6º termo. O
26- O valor de x na equação x + (x /2) + (x /4) + (x /8) +
produto do 1º termo da P.G. pelo 3º termo da P.A. é
... = 10 é
a) 702 b) 693 c) 234 d) 231
a) 5 b) 10 c) 20 d) 1/2 e) 1/4

35 – A soma dos termos de uma PG crescente de três


27- Sabe-se que a sequência x ; y ; 10 é uma P.A. e a termos positivos é 21 e a diferença entre os extremos,
1  15. A razão dessa PG é
sequência  ; 2 ; 3x  4  é uma P.G. Nessas
y  a) 4 b) 5 c) 6 d) 7
condições, é correto afirmar que
a) a razão da P.A. é 2. c) a razão da P.G. é 26. 36 – Se em uma P.G. de três termos reais o produto e
b) x  y  0 . d) x  y  16 . a soma dos termos são, respectivamente, 216 e 26,
então a soma dos dois primeiros termos dessa P.G.,
quando decrescente, é
28- Se a1 , a2 , 1/4 , 1/2 , a5 , a6 , a7 , a8 formam uma
a) 24 b) 20 c) 18 d) 8
P.G., então os valores de a1 e a8 são, respectivamente:
a)1/8 e 16 b)1/16 e 8 c)1/4 e 4 d)1/16 e 2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 25

1 1   1 2 
1) Sejam as marizes A    e B . A
37- A solução da equação  0 1  1 0
soma dos elementos de A.B é
1 x  x  x  x   2 é
2 3 4
3
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3
a) c) 1
2
1  2 x   4   7
b) d) indeterminada 2) Sendo   .      , os valores de x e y
2  y  3   5   3 
na matriz acima são, respectivamente,
38 – Na progressão geométrica onde o primeiro ter- 9 9
a) 3 e –3 b) –3 e 3 c) e –3 d) –3 e
mo é m3 , o último é m21 e a razão é m 2 , o número 2 2
de termos é
a) 8. b) 9. c) 11. d) 10. 3) Os números reais x, y e z que satisfazem a equação
matricial mostrada a seguir, são tais que sua soma é
igual a
a) - 3
GABARITO b) - 2
01-A 02-A 03-D 04-A 05-D 06-D 07-B c) - 1
d) 2
08-D 09-A 10-C 11-B 12-A 13-B 14-B 15- e) 3
B 16-B 17-B 18-C 19-A 20-D 21-D 22-D
23-D 24-A 25-C 26-A 27-C 28-B 29-A 4) Considere as matrizes M e M2 representadas a se-
30-D 31-B 32-D 33-B 34-C 35-A 36-A guir. Conclui-se que o número real a pode ser
37-B 38-D
a 0  8 0 
M  M2   
 b a  0 8 
a) 2 3 b) 2 2 c) 2 d) - 2 e) - 3

5) Sejam as matrizes M1 e M2 representadas na figura


a seguir e considere a operação entre estas matrizes.
Nessas condições p + q é igual a:

a) 5 b) 6 c) 7 d) 8

6) Observe que
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 26

7) Sejam as matrizes A e B, respectivamente, 3 x 4 e p 12) Sobre as sentenças:


x q. Se a matriz A.B é 3 x 5, então é verdade que I. O produto de matrizes A3x2 . B2x1 é uma matriz 3x1.
a) p = 5 e q = 5 b) p = 4 e q = 5 c) p = 3 e q = 5 II. O produto de matrizes A5x4 . B5x2‚ é uma matriz 4x2.
d) p = 3 e q = 4 e) p = 3 e q = 3 III. O produto de matrizes A2x3 . B3x2‚ é uma matriz
quadrada 2x2.
8) Sejam as matrizes a seguir é verdade que

A  (a ij )4x3 , a ij  i
j a) somente I é falsa.
b) somente II é falsa.
 c) somente III é falsa.
B  (bij )3x4 , bij  j
i
 d) somente I e III são falsas.
Se C = A.B, então c22 vale: e) I, II e III são falsas.
a) 3 b) 14 c) 39 d) 84 e) 258
13) Dadas as matrizes A   aij  definida
3x2
9) Considere as matrizes A e B.
a 2a   2b 2b  por aij  i  j ; B   bij  definida por bij  j ;
A  B 2 x3

0 2a  0 b  C   cij  definida por C  A.B , é correto afirmar


Se a inversa da matriz A é a matriz B então: que o elemento c23 é:
a) a = 0 ou b = 0 b) ab = 1 c) ab = 1/2
d) a = 0 e b = 0 e) a + b = 1/2 a) Igual ao elemento c12 ‚
b) Igual ao produto de a23 por b23
 1 1 c) O inverso do elemento c32
10) Seja P   t
 e P a matriz transposta de P .
 0 1 d) Igual à soma de a12 ‚ com b11
A matriz Q  P.Pt é e) Igual ao produto de a21 por b13
1 2   2 1 1 1  1 1
a)   b)   c)   d) 
1 2   1 1 1 0   2 0 14) A soma de todos os elementos da inversa da ma-
triz M mostrada na figura é igual a
11) Considere as matrizes A, B e C na figura adiante:

3 5 
4
A  2 1  , B  e C   2 1 3
  3
 0 1
a) -2 b) -1 c) 0 d) 1 e) 2
A adição da transposta de A com o produto de B por C
é:
2 1  x  6
15) Se        , então o valor de x + y é:
a) impossível de se efetuar, pois não existe o produto 1  1 y  0
de B por C.
b) impossível de se efetuar, pois as matrizes são todas
de tipos diferentes. a) 4 b) 5 c) 6 d) 7
c) impossível de se efetuar, pois não existe a soma da
transposta de A com o produto de B por C.  1 0 1
d) possível de se efetuar e o seu resultado é do tipo  
2x3. 16) Na matriz A   ... 2 1  faltam 2 elementos.
5 3 
e) possível de se efetuar e o seu resultado é do tipo 
3x2. Se nessa matriz aij  2i  j , a soma dos elementos
que faltam é
a) 4 b) 5 c) 6 d) 7
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 27

 5 0  3 2 1 1 
 
17) Dadas as matrizes A =  1  2 1  e B =  
 0 0  1
23) Se a matriz  x 2 0 1  y  é simétrica,
  x y 3 1 

 1 1 
  então o valor de x + y é
 0 3  , o elemento C12 da matriz C = A . B é a) 3 b) 1 c) 0 d) -2 e) -3
2 4 
 
2 1
24) Se B  x  é a matriz inversa de
a) –17 c) –3  y
b) 7 d) 3 1 2
A , então x – y é:
1 4
18) O elemento x3,2 da matriz solução da equação
a) 2 c) –1
1 1 10 4 
matricial 3  X  2 4   2 16 é
  b) 1 d) 0
6 8  0 8 
a) 0 b) – 2 c) 3 d) 1  3 4 5 2
25) Sendo A    eB  , a soma dos
 2 1 0 3 
19) O par x, y , solução da equação matricial elementos da 2ª linha de (A – B)t é igual a:
 x  4  x 2  13 2x  4 
 2       3  é a) –4 c) 2
x y   y 1 x  y
2
8 
b) –2 d) 4
a) 6,  3  
c)  
1
2

,5 

 

b)  5 ,2   7 4
d)   , 
 3 5
26)
 2 1  4 5 3
Sendo A   4 5  e B    1 0 3 , a soma
   
dos elementos da 1ª linha de “A . B” é:
3 0   2 1
20) Dadas as matrizes A    e B , a) 22 c) 46
1  4   1 0
b) 30 d) 58
então A  B  B  A é igual a:
0 0  2  3  1 7   3 1 
a)   b) 5 c)  d) 
0 0   0  9 1 2 7 27) Sejam as matrizes
1 1 1 1 
A  eB  . Se At e Bt são as matri-
2 2   0  3

2 3 18  zes transpostas de A e de B, respectivamente, então


21) Seja B uma matriz. Se   .B =  , At+ Bt é igual a:
 5 2   23 0 2  0 2
então o elemento b21 da matriz B é a)   c)  
0  1   2  2
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4
2 1 0 1
b)   d)  
  2  3 0 5 

1 1  2 1
22) Considere as matrizes A=   , B=   e 4 a b 
2 0   0 1 28) Sejam as matrizes A   2  1 e B   2 . Se
   
1 1
C=   . Então AB + C é igual a A . B é uma matriz nula 2 x 1, então a + b é:
1 1
a) –1 c) 1
3 0  3 1 3 5   1 1
a)   b)   c)   d)   b) 0 d) 2
1 1   5 3 1 3  2 1
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 28

29) A soma dos elementos da diagonal principal da 35) Se


2
matriz A  aij  3x3, tal que aij  ii sej sei i j j, é um

número: são matrizes opostas, os valoresde a, b, x e k são
respectivamente
a) múltiplo de 3; c) divisor de 16; a) 1, -1, 1, 1 b) 1, 1, -1,-1
b) múltiplo de 5; d) divisor de 121. c) 1, -1, 1, -1 d) -1, -1, -2, -2

 0, se i  j
30) Seja a matriz A = (aij)2x2 tal que aij =  . A
 i  j, se i  j
soma dos elementos de A é GABARITO
1) b 2) a 3)e 4)b 5)c 6)b 7)b 8)d 9)c 10)b
a) 4. b) 5. c) 6. d) 7. 11)d 12)b 13)e 14)e 15)a 16)d 17)a 18)a 19)b
20)c 21)d 22)b 23)b 24)c 25)d 26)a 27)a 28)a
31) Sejam as matrizes Am x 3, Bp x q e C5 x 3. Se A . B = C, 29)a 30)c 31)b 32)c 33)a 34)a 35)c
então m + p + q é igual a

a) 10 b) 11 c) 12 d) 13.

 2 1
32) Seja A1    a matriz inversa de
 1 x 
1 1  1
A  . Sabendo que A. A  I 2 , o valor de x é
 1 2 
a) 3 b) 2 c) 1 d) 0

33) Determinar x e y de modo que as matrizes A =


1 2  0 1
  eB=   comutem:
1 0   x y
a) x = 1/2 e y = -1/2 b) x = -1/2 e y = 1/2
c) x = 1 e y = -1/2 d) x = -1/2 e y = 1

34) Determine x sabendo que a matriz


a x m
 
B  b 1/ 3 n  é a inversa da matriz
c 1/ 3 p 

1 0 3
 
A  0 2 1 .
0 1 1 

a) 1 b) 2 c) 3 d) 4
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 29

1 se i  j 8) Dada a matriz A =  2 4  , temos que o valor da


1) Sendo B = (bij)2x2, onde, bij =  . Calcule o 1 3 
2ij, sei  j  
3j, se i  j
 expressão E = det A + det A 2 – 2.det A 1 é:
t
det B : a) 5 b) 5,5 c) 4 d) 6 e) 4,5
a) 13. b) – 25. c) 25. d) 20. e) – 10.
9) Qual das afirmações abaixo é falsa? Dadas A e B
2) Sendo x e y respectivamente os determinantes das matrizes quadradas de ordem n.
matrizes inversíveis: a) det(A+B) = (det A) + (det B)
b) det A = det ( A t )
c) (det A) . (det A 1 ) = 1
podemos afirmar que x/y vale: d) det (A.B) = (det A).(det B)
a) -12 b) 12 c) 36 d) -36 e) -1/6 t 2
e) (det A).(det A ) = (det A)
3) Se o determinante da matriz A, mostrada na figura
adiante, é igual a 34 e o determinante da matriz B é 10) O número real x, tal que x  1 x  2 = 5, é
igual a -34, então n1-n2 é igual a: 3 x
1 2 1 a) -2 b) -1 c) 0 d) 1
  1  2n1 7  .
A  4 3 2  B 
 
 n1 n 2 3   4  3n1 11
11) Se a matriz quadrada A, de terceira ordem, tem
a) 4 b) 5 c) 6 d) 7 determinante igual a 1, então o determinante da ma-
triz 3A é igual a:
4) Se a b =0, então o valor do determinante a) 1 b) 3 c) 9 d) 27 e) 81
c d
a b 0 2 1 x
. 12) O conjunto solução da inequação x 1 0 > 0
0 d 1
c 0 2 x 0 1
a) 0 b) bc c) 2bc d) 3bc e) b2c2 é dado por:
a) ] 0 , 2 [
b) ] -2 , 1 [
1  a 1 
5) Para que o determinante da matriz  c) ] -2 , 1 [  ] 1 , 2 [

 3 1 a d) ] -1 , 0 [  ] 1 , 2 [
seja nulo, o valor de a deve ser:
a) 2 ou -2 b) 1 ou 3 c) -3 ou 5 d) -5 ou 3 e) 4 ou -4 x m 1
13) Dada a equação  1 1 1  0 , quais os
6) São dadas as matrizes A=(aij)2x2, onde aij=2i-3j, e
B=(bij)2x2, 0 1 x
onde bij =  i + j se i = j valores de m para os quais as raízes são reais?
 a) m  3 b) m  1
i - j se i  j
c) 1  m  3 d) m  1 ou m  3
Nessas condições, se X = (B – A)2, o determinante da
matriz X é igual a
14) O determinante da matriz A de ordem 3, tal que
a) 224 b) 286 c) 294 d) 306 e) 324
 2i  j, se i  j
a ij   é igual a:
7) O termo geral da matriz M2x2 , é aij = 3i – 2j. O valor  2i, se i  j
do determinante de M é: a) 72 b) 60 c) 48 d) 40
a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 30

15) Os valores de x que tornam verdadeira a igualdade a) -10 b) 10 c) -6 d) 6


x 0 2
 1  1 1  2 são tais que seu produto p é 20) Seja uma matriz M do tipo 2 X 2. Se det M = 2,
3 1 x então det (10M)
é
elemento do conjunto:
a) 20. b) 80. c) 100. d) 200.
a) p   / p  3 21) Seja A uma matriz de ordem 2, cujo determinante
b) p   /  3  p  2 é -6. Se det(2A) = x - 87, então o valor de x é múltiplo
c) p   / p  6 de
d) p   /  6  p  2 a) 13 b) 11 c) 7 d) 5

16) O gráfico da função y  f x  , definida por 1 1 1 1


1 1 x 22) Sabendo que x x ² 0 1 =0, então:
3 4 1  0, 1 2 0 1
1 2 y 1 1 0 1
a) x = 1 b) x = 0 c) x = – 2 d) x = – 3
a) determina, com os eixos coordenados, uma
9 1 0 0 3
região triangular de área .  
28 2 3 5 1
b) intercepta o eixo “x” no ponto de abscissa 23) O determinante da matriz 1 2 3  1 é:
3  
 . 3 0 1 4
7
c) intercepta o eixo “y” no ponto de ordenada a)9 b)8 c) 7 d) 6
3
 .
2
a b  2a 2c 
d) passa pela origem do sistema cartesiano. 24) Se as matrizes c d e  3b 3d têm determinan-
   
tes respectivamente iguais a x e y, e ad  bc, então o
y
2 3 6 valor de é:
x
17) Seja 4 x 0 = 64. O valor de x que torna
2 0 2 a) 2 b) 3 c) –6 d) –4
verdadeira a igualdade é
25) Uma matriz B de ordem 3 é tal que em cada linha
a) 4. b) 5. c) – 4. d) – 5.
os elementos são termos consecutivos de uma pro-
gressão aritmética de razão 2. Se as somas dos ele-
mentos da primeira, segunda e terceira linhas valem
18) Calculando o valor do determinante
6, 3 e 0 respectivamente, o determinante de B é igual
1 1 0 0
a:
2 3 0 1 a) 1 b) 0 c) -1 d) 3 e) 2
, obtém-se:
 2 1 0 0
0 0 1 1 1 1 1 
 
26) Seja a matriz M =  2 3 x  . Se det M = ax² +
a) – 3. b) – 1. c) 1. d) 3.
 4 9 x² 
 
19) Se A= (aij ) é a matriz quadrada de ordem 2 em bx + c, então o valor de a é:
a) 12 b) 10 c) -5 d) -7
2, se i  j

que aij   i  j , se i  j , então o determinante de
i  j , se i  j

matriz A é
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 31

 2 1 3 1) Os valores de k, que fazem o sistema admitir uma


   2 3 única solução real, pertencem ao conjunto:
27) Sejam as matrizes A =  0 5 1  e B =  .
 3 2 1 0 9 x  z  0
  
kx  y  3z  0
O valor de (det A):(det B) é  x  ky  3z  1
a) 4 b) 3 c) -1 d) -2 
a) IR – { 1 ; 3 } b) IR – { 1 ; – 4 }
c) IR – { – 1 ; 4 } d) IR – { 1 ; – 3 }
28) Pode-se afirmar que o valor do determinante
ax 0 1 2) Os valores de m , para os quais o sistema
0 2x x2 é igual a x  y  z  0

a 0 1
2 x  3 y  2 z  0
a) x2  2 . c) xx  2 . 4 x  3 y  mz  0

b) x  2x .
2
d) xx  2a  2 . admite somente a solução x = y = z = 0, são:
a) m  6 b) m > 0 c) m  4 d) m < 5

29) A matriz mostrada na figura a seguir 3) Na resolução da equação matricial


 1 1 0  x  1 
    
 4 1 1  y    2  , o valor de x + y + z é
 0 3 0  z   0 
    
a) – 2 b) 1 c) – 1 d) 0
admite inversa, se e somente se:
a) x  5 b) x  2 c) x  2 e x  5 x  y  0
d) x  4 e x  25 e) x  4 
4) O sistema linear  y  z  0
 y  mz  0
1 0 1 3 
2 3 4 2 
30) Dada a matriz  , o cofator do é indeterminado para:
0 2 5 1  a) nenhum m real. b) todo m real.
 
4 1 0 0 c) m = 0 d) m = 1
elemento 5 é
a) -32 b) -15 c) 15 d) 32  x  y  az  1

5) O sistema  x  2 y  z  2
2 x  5 y  3z  b

é indeterminado para:
a) a = 6 e b = 7 b) a = 6 e b = 5
c) a = 6 e b = 8 d) a = 7 e b = 5

x  y  3
6) O sistema 2x  my  6 é possível e indeterminado
GABARITO 
1) A 2) E 3) A 4) D 5) A 6) E 7) E 8) para:
A 9) A 10) B 11) D 12) B 13) D a) m=2 c) m = –2
14) C 15) D 16) A 17) B 18) B 19) D
20) D 21) C 22) A 23) C 24) C 25) B b) m2 d) m  –2
26) C 27) D 28) C 29) C 30) A
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 32

7) Para que valor de k o sistema 13) A tabela mostra os pedidos de 4 clientes em uma
x  y  1 lanchonete.

 y  3z  1
2 x  kz  2 Cliente Pedidos

não possui solução? 1 suco de laranja, 2 hambúrgueres e 3
1
a) – 3 b) – 6 c) 6 d) 3 porções de batata frita
3 sucos de laranja, 1 hambúrguer e 2
8) O valor de m para que o sistema 2
porções de batata frita
x  y  3
 seja possível e determinado, é: 2 sucos de laranja, 3 hambúrgueres e 1
mx  2 y  5
3
porção de batata frita
a) diferente de – 2 b) diferente de 2 1 suco de laranja, 1 hambúrguer e 1
c) igual a 2 d) igual a – 2 4
porção de batata frita
9) Para que o sistema
3x  my  0 Se os clientes 1, 2 e 3 pagaram, respectivamente,
 R$ 11,10, R$ 10,00 e R$ 11,90 por seus pedidos,
x  3y  0 então o cliente 4 pagou:
tenha solução diferente da imprópria, o valor de m
deve ser: a) R$ 5,00 b) R$ 5,10 c) R$ 5,40 d) R$ 5,50
a) 9 b) 0 c) 10 d) 15

ax  2y   1 2x  y  1
3x  4 y  z  0 14) Se 3x  by  3 e x  y   4 são sistemas
  
10) O sistema de equações 2 x  y  3z  0 equivalentes, então o valor de a + b é:
x  y  0
 a) 11 b) 9 c) –5 d) –7
a) não tem solução
b) tem infinitas soluções
c) tem apenas a solução trivial  kx  y  z  0

d) tem uma única solução não trivial 2x  4 y  z  1
15) Para que o sistema  seja
  3 x  4 y  z  1

11) Os valores de K tais que o sistema homogêneo possível e determinado, deve-se ter
a) k ≠ 9/8. b) k ≠ 2/5. c) k = 7/6. d) k = 1/3.
 x  y  2z  0

x  ky  z  0 admita apenas a solução trivial, são
kx  y  z  0 x  my  1

16) Seja 4x  5y  2 um sistema de equações do
a) k  0 e k  -1 b) k  1 e k  -1 
c) k = 0 e k = -1 d) k  1 e k  -2 1º grau nas incógnitas x e y. Ele será impossível se
o valor de m for:
5 3 5
a) b) c) d) 2
12) Sendo abcd ≠ 0, para que o sistema 4 2 3
ax  by  c
 seja indeterminado, é necessário que p
 px  qy  d 17) O valor real de k, para que o sistema
e q sejam respectivamente iguais a  kx  2 y  z  2
d .a b.d a.b d 
a)
c
e
c
c)
c
e
c
 2 x  8 y  2 z  0 seja possível e determinado, é:
 2x  z  4

b.d d .a d a.b
b) e d) e a) k ≠ -1/2 b) k ≠ 1/2 c) k ≠ -1/6
c c c c
d) k ≠ -3/2 e) k ≠ -7/2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 33

mx  y  2 23) O valor de x que é solução do sistema


18) Determine m para que o sistema 
4 x  my  4
 x  2y 1
 é um número
seja impossível  2x  3y  3
a) m  2 b) m  2 a) par primo b) ímpar primo
c) m  2 d) m  2 e m  2 c) par não primo d) ímpar não primo

19) Três amigos Samuel, Vitória e Júlia, foram a uma


lanchonete. GABARITO
1-B 2-C 3-C 4-D 5-B 6-C 7-C 8-B 9-A
• Samuel tomou 1 guaraná, comeu 2 esfirras e pagou 10-B 11-A 12-A 13-D 14-B 15-A 16-A
5 reais. 17-D 18-C 19-C 20-D 21-A 22-D 23-B
• Vitória tomou 2 guaranás, comeu 1 esfirra e pagou 4
reais.
• Júlia tomou 2 guaranás, comeu 2 esfirras e pagou k
reais.

Considerando-se que cada um dos três pagou o valor


exato do que consumiu, é correto afirmar que
a) o guaraná custou o dobro da esfirra.
b) os três amigos, juntos, consumiram 16 reais.
c) cada esfirra custou 2 reais.
d) Júlia pagou 8 reais pelo que consumiu.

2 x  3 y  5
20) Determine m para que o sistema 
4 x  my  10
seja impossível
a) m  6 b) m  2 c) m  2
d) o sistema nunca será impossível

21) Em uma bolsa existem peças em formatos de tri-


ângulos, quadrados e pentágonos, nas quantidades de
x triângulos, y quadrados e z pentágonos. Sabendo-se
que a soma das quantidades de peças é igual a 10;
que, se somarmos as quantidades de vértices de to-
das as peças, obtemos 37; e que a quantidade de tri-
ângulos é igual à soma das quantidades de quadrados
e pentágonos, o valor de
2x + 3y + z é igual a:
[A] 21 [B] 19 [C] 15 [D] 10 [E] 8

 x yz 0

22) Se a solução do sistema  x  y  2 z  1 é
 x  2y  z  4

 a, b, c  , então o valor de " a.b.c " é:
a) -12 b) -18 c) -24 d) -30
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 34

1) Um grupo tem 10 pessoas. Quantas comissões de 4 10) As atuais placas de automóveis possuem três le-
pessoas podem ser formadas, com as disponíveis? tras do alfabeto latino ( incluindo K, W, Y ) e quatro
a)105 b)140 c)210 d)420 algarismos. O número de placas que não repetem
nem letras e nem algarismos é:
2) Qual é o número de anagramas da palavra 26!.10! 26! 10!
a) b) 26!.10! c) 263 .104 d)
LIVRO? 23!.6! 4! 3!
a)100 b)110 c)120 d)130
11) Em uma reunião social, cada participante cum-
3) Dispondo dos algarismos 1, 2 , 3 , 4 , 5 , 6 e 7 , primenta todos os outros uma única vez. Se houve um
quantos números de quatro algarismos distintos total de 36 cumprimentos, o número de participantes
podemos formar? da reunião é:
a)720 b)840 c)960 d)1080 a) 7 b) 8 c) 9 d) 10

4) Para a eleição do corpo dirigente de uma empresa 12) Na figura indicaremos 10 pontos, entre os quais
candidatam-se 8 pessoas. De quantas maneiras não há 3 colineares, exceto os 4 que marcamos numa
poderão ser escolhidos presidente e vice-presidente? mesma reta. O número de triângulos que podemos
a)42 b)48 c)56 d)60 construir com os vértices nesses pontos é:

5) As 5 finalistas do concurso de Miss Universo são:


Miss Japão, Miss Brasil, Miss Argentina, Miss Finlân-
dia, e Miss Noruega. De quantas formas os juízes po-
derão escolher o primeiro, segundo e o terceiro luga-
res neste concurso?
a)30 b)60 d)80 d)120
a) 84 b) 9010 c) 110 d) 116
6) Uma prova consta de 20 testes tipo Verdadeiro ou
13) Uma obra necessita de vigilantes para o turno da
Falso. De quantas formas uma pessoa poderá respon-
noite durante exatamente 36 noites. Se para cada
der os 20 testes?
noite são necessários 2 vigilantes, quantos devem ser
a)218 b)219 c)220 d)2021
contratados de modo que o mesmo par de vigilantes
7) Um automóvel é oferecido pelo fabricante em 7 não se repita?
cores diferentes, podendo o comprador optar entre a) 16 b) 8 c) 18 d) 14 e) 9
os motores 2000cc e 4000cc. Sabendo-se que os au-
n!
tomóveis são fabricados nas versões “standard”, “lu- 14) Qual é o valor da expressão ?
n(n  1)!
xo” e “super-luxo” , quantas são as alternativas para o 1 1 n
comprador? a) b) c)
n n1 n1
a)14 b)21 c)42 d)12 d) 1
e) 1
(n  1)! n(n  1)

8) Uma classe tem 10 meninos e 12 meninas. A quan-


tidade de maneiras que poderá ser escolhida uma 15) Uma corrida é disputada por 8 atletas. O número
comissão de três meninos e quatro meninas, incluin- de resultados possíveis para os 4 primeiros lugares é
do obrigatoriamente o melhor aluno e a melhor alu- A) 336 B) 512 C) 1530 D) 1680 E) 4096
na, é dada pelo(a)
a) soma de 36 e 165. c) produto de 120 e 495. 16) A soma das raízes da equação (5x – 7)! = 1 vale:
b) soma de 120 e 495. d) produto de 36 e 165. a)3 b)4 c)5 d)7 e)12

9) Uma firma deseja contratar 6 homens e 3 mulhe- 17) Para elaborar uma prova de inglês, um professor
res. De quantas maneiras pode fazer a seleção se tem utilizará 6 questões de vocabulário e 4 de gramática. O
disponível 9 homens e 5 mulheres? número de maneiras que ele pode ordenar aleatoria-
a) 10 b) 84 c) 48 d) 840 mente essas questões é dado por _____.
6!
a) (6 + 4)! b) (6 – 4)! c) 6!.4! d)
4!
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 35

18) Quantos são os anagramas da palavra BRASIL que 26) Se Am, n é o arranjo dos m elementos de um con-
começam por B e terminam com L? junto X, tomados n a n, o valor de Am, n, para m = 7
a) 24 b) 120 c) 720 d) 240 e n = 3, é:
a) 210 b) 105 c) 90
19) A quantidade de números distintos de 4 algaris-
d) 45
mos, sem repetição, que pode ser obtida com os alga-
rismos: 0, 1, 2, 3, 4 e 5, é: A310
a) 60 b) 240 c) 300 d) 360 27) Ao calcular 10 , obtém-se
C3
20) Um trem de passageiros é constituído de uma a) 3!. b) 4!. c) 5!. d) 6!.
locomotiva e 7 vagões distintos, sendo um deles
restaurante. Sabendo que a locomotiva deve ir à 28) Para um time de futebol, foram convocados 3
frente e que o vagão restaurante não pode ser goleiros, 8 zagueiros, 7 meios de campo e 4 atacantes.
colocado imediatamente após a locomotiva, o O número de times diferentes que pode-se montar
número de modos diferentes de montar a com esses jogadores convocados de forma que o time
composição é: tenha 1 goleiro, 4 zagueiros, 5 meios de campo e 1
a) 720 b) 4.320 c) 5.040 d) 30.240 atacante é igual a
A) 84 B) 451 C) 981 D) 17640 E) 18560
21) Um campo de futebol tem 7 entradas. O número
de modos desse campo estar aberto pode ser 29) Observe os números a seguir: 3443, 5555, 6776.
expresso por: Esses números são iguais quando lidos de frente para
a) 27 c) 7! trás e de trás para frente. Usando apenas os algarismos
7
b) 2 – 1 d) 7! – 1 1 e 2, podemos formar a seguinte quantidade de núme-
ros de quatro algarismos com essa propriedade:
22) Se permutarmos as letras da palavra TELHADO, (A) 2 (B) 3 (C) 4 (D) 6
quantas começarão e acabarão por vogal?
a) 720 b) 120 c) 1080 d) 2160 30) Dos 10 judocas que participam de uma competi-
ção, os 3 melhores subirão em um pódio para receber
23) Se existem k maneiras possíveis de pintar uma uma premiação. Lembrando que cada atleta pode
parede com 3 listras verticais, de mesma largura e ocupar o 1°, 2° ou 3° lugar no pódio, o número das
de cores distintas, dispondo de 12 cores diferentes, possíveis formas de os atletas comporem o pódio é
então o valor de k está compreendido entre: a) 720 b) 680 c) 260 d) 120
a) 1315 e 1330 c) 1345 e 1360
31) De quantas formas podemos permutar as letras
b) 1330 e 1345 d) 1360 e 1375 da palavra ELOGIAR de modo que as letras A e R fi-
quem juntas em qualquer ordem?
A 7,4
a) 360 b) 720 c) 1080 d) 1440 e) 1800
24) Em Análise Combinatória, a razão é igual a:
P5
32) Sendo, na análise combinatória, A (arranjos sim-
a) 7 c) 3 ples), P (permutações simples) e C ( combinações
b) 5 d) 1 simples), o valor da expressão A 5,2 + P 3 − C 5,3 é
a) 56 b) 1 c) 6 d) 16
25) Um sargento tem 8 soldados sob seu comando. 33) O número de anagramas da palavra escola, que
Tendo que viajar a serviço, deixa a seus comanda-
começam por S e terminam por L, é
dos uma determinação: “Ao chegar, quero encon-
trar no mínimo um de vocês no pátio, fazendo Edu- a) 720 b) 120 c) 24 d) 12
cação Física.”
34) O número de anagramas da palavra SARGENTO
Dessa forma, o sargento tem ___ maneiras de en- que começam por S e terminam com O é
contrar seus soldados fazendo Educação Física. a) 1540 b) 720 c) 120 d) 24
a) 256 b) 255 c) 64 d) 16
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 36

35) Formato, tamanho e cor são as características que 42) Uma classe tem 10 meninos e 9 meninas. Seu pro-
diferem as etiquetas indicadoras de preço dos produ- fessor necessita formar comissões de 7 crianças,
tos de uma loja. Se elas podem ter 2 formatos, 3 ta- sendo 4 meninos e 3 meninas, que incluam obriga-
manhos e 5 cores, o número máximo de preços distin- toriamente o melhor aluno dentre os meninos e a
tos dos produtos da loja é melhor aluna dentre as meninas. O número possí-
a) 24 b) 30 c) 32 d) 40 vel de comissões é:
a) igual a 2300. c) maior que 2400.
36) Uma lanchonete tem em sua dispensa 5 espécies b) menor que 2300. d) igual a 2352.
de frutas. Misturando 3 espécies diferentes, pode-se
preparar _____ tipos de suco.
a) 24 b) 15 c) 10 d) 8 43) O total de números múltiplos de três, de quatro
algarismos distintos, que podem ser formados com os
algarismos 2, 3, 6, 7 e 9 é
37) João pode escolher dois caminhos distintos para ir a) 120 b) 72 c) 48 d) 24
de casa ao trabalho e pode escolher três caminhos dis-
tintos para ir do trabalho à casa de sua mãe. Assim,
para ir de sua casa à casa de sua mãe, passando pelo
trabalho, o número de trajetos diferentes que João
pode fazer é igual a:
(A) 5 (B) 6 (C) 8 (D) 9

38) Com os algarismos 1, 2, 4, 5, e 7, a quantidade de


números de três algarismos distintos que se pode
formar é: GABARITO
01-C 02-C 03-B 04-C 05-B 06-C 07-C 08-D 09-
a) 100 b) 80 c) 60 d) 30
D 10-A 11-C 12-D 13-E 14-E 15-D 16-A 17-A
18-A 19-C 20-B 21-B 22-A 23-A 24-A 25-B 26-
n ! (n 2  1) A 27-A 28-D 29-C 30-A 31-D 32-D 33-C 34-B
39) Se a n  , então a1985 é igual a:
(n  1)! 35-B 36-C 37-B 38-C 39-A 40-A
41-A 42-D 43-B
1985 19842  1
a) 1984 b) 1983 c) d)
19842  1 1984

40) No emplacamento de automóveis da cidade paulis-


ta X, são usadas duas letras do alfabeto seguidas de
quatro algarismos. O número de placas, começadas
pela letra "A", seguida de vogal, inclusive "A", e de
quatro algarismos distintos, sendo dois (2) o último
algarismo, é
a) 2.520. b) 720. c) 160. d) 3.600.

41) Numa estante há 2 livros de química, 3 de física e


4 de matemática. De quantas formas podemos enfilei-
rar os livros de forma que os de mesmo assunto fiquem
sempre juntos?
a) 1728 b) 1842 c) 1620 d) 1426
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 37

1) Ao sortear ao acaso um dos números naturais de 0 dade desse usuário conseguir acesso ao programa
a 99, qual a probabilidade de ser sorteado um número numa única tentativa?
maior que 50? a) 1/4 b) 1/12 c) 1/16 d) 1/24 e) 1/256
a) 51% b) 50% c) 49% d) 48%
10) Para participar de um sorteio, um grupo de 152
2) Jogando-se um dado duas vezes, qual a probabili- pessoas respondeu à pergunta: “Você é fumante?”. Se
dade de obter a soma dos pontos menor que 6? 40 pessoas responderam “SIM”, a probabilidade da
a) 5/18 b) 1/3 c) 7/18 d) 11/36 pessoa sorteada não ser fumante é
a) 11/16 b) 17/18 c) 15/17 d) 14/19
3) Seja A  {k1 , k2 , k3 , k4 } o espaço amostral de um
experimento aleatório. Considere a seguinte distribui- 11) 2 dados são lançados. Qual a probabilidade do
valor do 2° dado ser maior que o do 1°?
1 1
ção de probabilidade P(k1 )  , P(k2 )  , a) 1/12 b) 1/4 c) 50% d) 30% e) 5/12
8 10
2 12) No lançamento simultâneo de dois dados perfei-
P(k3 )  , P(k4 )  x . O valor de x é
5 tos, a probabilidade de obter soma diferente de 11 é,
a) 36,5% b) 37% c) 37,25% d) 37,5% aproximadamente:
a) 5,5% b) 94,4% c) 83,4% d) 16,6%
4) Num baralho comum, de 52 cartas, existem quatro
cartas "oito". Retirando-se duas cartas desse baralho, 13) Um dado honesto é lançado duas vezes. Determi-
sem reposição, qual a probabilidade de se obter um ne a probabilidade de ocorrer um “4”, “5” ou “6” no
par de "oitos"? primeiro lance e um “1”, “2”, “3” ou “4” no segundo
a) 1/2704 b) 1/2652 c) 1/1352 d) 1/221 e) 1/442 lance.
a) 1/2 b) 1/3 c) 1/4 d) 1/6
5) Uma urna contém 4 bolas brancas e 5 bolas pretas.
Duas bolas, escolhidas ao acaso, são sacadas dessa 14) Escolha aleatoriamente dois objetos de um lote
urna, sucessivamente e sem reposição. A probabilida- contendo doze, dos quais quatro são defeituosos. Seja
de de que ambas sejam brancas vale: o evento: A = {ambos os objetos são defeituosos}.
a) 1/6 b) 2/9 c) 4/9 d) 16/81 e) 20/81 Determine a probabilidade de ocorrer o evento A.
a) 1/11 b) 1/9 c) 1/3 d) 3/11
6) Lançando-se simultaneamente dois dados não vici-
ados, a probabilidade de que suas faces superiores 15) Determine a probabilidade de ocorrer pelo menos
exibam soma igual a 7 ou 9 é: uma coroa no lançamento de três moedas não vicia-
a) 1/6 b) 4/9 c) 2/11 d) 5/18 e) 3/7 das.
a) 1/8 b) 3/8 c) 4/8 d) 7/8
7) Cinco casais (marido e mulher) estão juntos em um
restaurante. Escolhendo 2 pessoas ao acaso, a probabi- 16) Dois dados são lançados simultaneamente. Qual a
lidade de termos um marido e sua mulher é: probabilidade da soma ser menor do que 4?
1 1 1 1 a) 1/6 b) 1/8 c) 1/12 d) 1/16
a) b) c) d)
9 10 11 12
17) Determine a probabilidade de ocorrer pelo menos
uma cara em dois lances de uma moeda não viciada.
8) Lançando-se um dado duas vezes, a probabilidade
a) 3/4 b) 1/3 c) 1/2 d) 1/4
de ser obtido o par de valores 2 e 3, em qualquer
ordem, é de:
18) Com os dígitos 1, 2, 3, 4 e 5 são formados núme-
a) 1/6. b) 1/9. c) 1/12. d) 1/15. e) 1/18.
ros de 4 algarismos distintos. Um deles é escolhido ao
acaso. A probabilidade desse número ser par é:
9) Para ter acesso a um determinado programa de
a) 1/3 b) 2/5 c) 3/5 d) 2/3
computador o usuário deve digitar uma senha com-
posta por 4 letras distintas. Supondo que o usuário
saiba quais são essas 4 letras mas não saiba a ordem
correta em que devem ser digitadas, qual a probabili-
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 38
36
19) Uma urna contém 3 bolas verdes e 4 amarelas. Ao 1) O módulo de Z =1/i é:
retirar, sem reposição, duas bolas, a probabilidade a) 3. b) 1. c) 2. d) 1/36. e) 36.
de elas serem amarelas é:
2 3 4 6 2) A expressão i13+i15 é igual a:
a) b) c) d)
7 7 7 7 a) 2i. b) 0 c) – i. d) - 2i. e) 3i.
20) Retirando aleatoriamente um elemento do con-
3) Seja z’ o conjugado de um número complexo z.
junto A = {1, 2, 3, 4, . . . , 100}, a probabilidade de ele
Sabendo que z = a+bi e que 2z + z’ = 9 + 2i, o valor
ser múltiplo de 5 é
de a + b é
a) 2/5 . b) 1/5. c) 1/10. d) 3/10
a) 5 b) 4 c) 3 d) 2
01 - 21) Na Academia da Força Aérea, existem 8 pro-
fessores de matemática e 6 de física. Para participar de 4) Escrevendo o número complexo Z =1/(1-i) + 1/(1+i)
um congresso no Rio de Janeiro, deverá ser formada na forma algébrica obtemos:
uma comissão de 4 professores. A probabilidade de
a) 1 – i b) i – 1 c) 1 + i d) i e) 1
participarem dessa comissão 3 professores de matemá-
tica e 1 de física é de
3 48 21 4
5) Determine o valor de
a) b) c) d) 
1001 143 286 13
Z  2cos(2x)  i.sen(2x)  , sendo x  :
6
22) Escolhido ao acaso um elemento do conjunto dos a) 3 +i b) 1+i 3 c) 3 -i
divisores positivos de 60, a probabilidade de que ele
3 i 3 i
seja primo é: d)  e) 
a) 1/2 b) 1/3 c) 1/4 d) 1/5 e) 1/6 2 2 2 2

23) Numa comunidade residem 120 pessoas. Uma 6) Sejam dois números complexos z1 e z2 . Se z1 tem
pesquisa sobre os hábitos alimentares dessa comuni- imagem P(4, -1) e z2 = -1+3i, então z1 - z2 é igual a:
dade revelou que 42 pessoas consomem carnes, 90
consomem verduras e 30 consomem carnes e verdu-
ras. Escolhendo-se ao acaso uma pessoa desta comu- a) 3+4i b) 1-5i
nidade, a probabilidade de ela ter o hábito de não
comer carnes nem verduras é: c) 5-4i d) 2+2i
a) 75% b) 10,0% c) 12,5% d) 15%
7) Na figura, o ponto P representa um número
24) Em uma escola com 500 alunos, foi realizada uma complexo, cujo conjugado é:
pesquisa para determinar a tipagem sanguínea des-
tes. Observou-se que 115 tinham o antígeno A, 235
tinham o antígeno B e 225 não possuíam nenhum a) –3 + 4i. y
dos dois. Escolhendo ao acaso um destes alunos, a b) –4 + 3i. -4
probabilidade de que ele seja do tipo AB, isto é, pos- x

sua os dois antígenos, é c) 4 – 3i.


P -3
a) 15% b) 23% c) 30% d) 45% e) 47% d) 3 – 4i.

25) Jogando-se um dado comum de seis faces e não-


viciado, a probabilidade de ocorrer um número primo
maior que 4 é de: 8) Seja o número complexo z =2.i342/(1 - i)2. A imagem
a) 1/6 b) 2/3 c) 1/2 d) 5/6 e) 1/3 de z no plano complexo é um ponto do plano que
pertence ao
a) eixo imaginário.
GABARITO
b) eixo real.
1-C 2-A 3-D 4-D 5-A 6-D 7-A 8-E 9-D 10-D c) 1º quadrante.
11-E 12-B 13-B 14-A 15-D 16-C 17-A 18-B d) 2º quadrante.
19-A 20-B 21-B 22-C 23-D 24-A 25-A
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 39

9) Sejam 1 e  2 , respectivamente, os módulos dos 18) Seja o número complexo Z = 4i/(1+i). A forma
trigonométrica de z é
números complexos z1  1  2i e z2  4  2i . Assim,
1 +  2 é igual a a) 2 2 (cos /4 + i . sen  /4)
a) 5 b) 5 c) 2 5 d) 3 5 b) 2 2 (cos 7  /4 + i . sen 7  /4)
c) 4 (cos  /4 + i . sen  /4)

10) [(1 + i)/(1 - i)]102, i = 1 , é igual a: d) 2 (cos 3  /4 + i . sen 3  /4)


a) i b) –i c) 1 d) 1 + i e) -1 e) 2 (cos 7  /4 + i . sen 7  /4)

11) Seja Z um número complexo, cujo módulo é 2 e 19) O argumento principal do número complexo Z = -
 1+i 3 é
cujo argumento é . A forma algébrica do conjugado
3 a) 11  /6 b) 5  /3 c) 7  /6 d) 5  /6 e) 2  /3
de Z é:
a) 1- 3 i b) 3 –i c) 3 +i d) 1+ 3i 20) Seja Z = 3  4i . qual o valor de Z ?
a)2 b)3 c)4 d)5
12) Seja m  R . Para que o produto
(2  mi).(3  i) seja um número imaginário puro, o 21) Na figura a seguir, o ponto P é o afixo do número
valor de m deve ser: complexo Z = x + yi no plano de Argand-Gauss.
a)5 b)6 c)7 d)8

13) O valor de m para que o módulo do número com-


plexo Z = (m  2i)(1  i) seja igual a 4 é:
a)  1 b)  2 c)  3 d ) zero

14) Sejam x e y os números reais que satisfazem a


igualdade i( x  2i)  (1  yi)  ( x  y)  i , onde i é a
unidade imaginária. O módulo do complexo Z =
( x  yi)2 é igual a: É verdade que
a) 5 b) 5 c) 2 5 d) 2 a) o argumento principal de Z é 5  /6.
b) a parte imaginária de Z é i.
15) Sendo i a unidade imaginária, a potencia de c) o conjugado de Z é 3 + i.
2 3
(1  i)  (1  i)  é igual a:
2
d) a parte real de Z é 1.
e) o módulo de Z é 4.
a)64 b)-64 c)64i d)-64i
22) A forma algébrica do número complexo
16) Sendo i a unidade imaginária, o resultado de 3 3  2i
z 
(3  2i)(6  4i) 3i i2
é:
é:
1  3i
a) 0,1 – 3i c) 1,7 + 11i
13 39i 13 39i
a)  1  3i b)  13  39i c)   d)  b) 0,1 – 1,1i d) 1 – 1,7i
5 5 5 5
1 i
17) Sendo um número complexo, seu conjugado
i 23) Dado x  , para que o número z = (2 – xi)(x +
vale: 2i) seja real, o valor de x pode ser:
1 i 1 i i a) 4 c) –1
a) b)  c)1  i d)
i i 1 i b) 0 d) –2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 40

24) O módulo do complexo z = –3 + 4i é: 32) O produto z . z’, sendo 


z  2 cos
5
 i sen
5 
e
 4 4 
a) 3 c) 5
 3 3 
z'  a cos  i sen , pode ser expresso por:
b) 4 d) 6  4 4 

  
a) 2a (cos 0  i sen 0) b) 2a  cos  i sen 
25) Calculando i2053, obtém-se:  2 2

a) 1 c) –i
c)   
a  cos  i sen  d) a cos 2  i sen 2
b) i d) –1  2 2

26) Multiplicando-se o número complexo 2 – 3i pelo 1 i 0


seu conjugado, obtém-se 33) Seja o número complexo Z   1 1 i . A
a) 0. b) –1. c) 11. d) 13. i3 1  i
forma trigonométrica de Z é:
27) O valor de i11 – i21 – i38 é
7 7   
a) 1 – 2i. b) 2 – i. c) –2. d) 1. a) 2  cos  i sen  b) 2  cos  i sen 
 4 4   4 4
  7 7 
28) O inverso do número complexo z = –2i é z’ = c) 2  cos  i sen  d) 2 cos  i sen 
 3 3  4 4 
a) i
b) 1
c) 2 d) 2i
2 2
34) Se z = 3 + 2i é um número complexo, então z² é
29) Seja o número complexo z = 1 + i. Se z' é o igual a
conjugado de z, então o produto |z| . |z'| é igual a) 5 + 12i b) 9 + 12i c) 13 + 4i d) 9 + 4i
a
a) 1. b) 2. c) 3 d) 2 3 35) Os números complexos que correspondem aos
pontos A e B do gráfico são, respectivamente,
30) Seja Q a imagem geométrica de um número
complexo.

a) 1  3i  ;  3  2i  b) 3  i  ;  2  3i 
c)  3  2i  ; 1  3i  d)  2  3i  ; 3  i 

36) Dentro do conjunto dos números complexos, a


O argumento desse número é:
equação x 4  x 2  2  0 tem como soluções:
a) 2 e i . c) 1 e i 2 .
1 2 b)  2 e i . d) 1 e i .
a) arc sen c) arc cos
3 3
 2 2  5 5 
b) arc sen
2 2
d) arc cos    37) Se z  2  cos  i.sen 7
 , então z é igual
 3 
3   4 4 
ao produto de 8 2 por
  7 7
31) O quadrante em que se representa, no plano de a) cos  i.sen c) cos  i.sen
Argand-Gauss, o número complexo z = 1 + i3 é o: 4 4 4 4
5 5 3 3
a) 1º c) 3º b) cos  i.sen d ) cos  i.sen
4 4 4 4
b) 2º d) 4º
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 41

38) A equação x² − 4x + 5 = 0 , no campo complexo, 47) Seja M o afixo de um número complexo z. A forma
tem como conjunto verdade polar de z é
a) {2 – i , 2 + i} c) {1 – i, 1 + i}
b) {2 – 2i, 2 + 2i} d) {4 – i, 4 + i}

x²  1
39) O valor de quando x = i (unidade
x³  1
imaginária) é
(i  1)
a) b) i  1 c) (i  1)
2
(i  1) (i  1)
d) e)
2 2

40) Seja P a imagem do número complexo z = a + bi. É


correto afirmar que a² - b² é igual a

a) 5 b) 1 c) -5 d) -1 48) Sendo i a unidade imaginária, simplificando-se a


41) Determine a no complexo Z = 1- a² + (a-1)i para cos x  i.senx
expressão , obtém-se
que seja imaginário puro: cos x  i.senx
a) 1 b) -1 c) 1 d) 0 e) 2 a) i (cos 2x – sen 2x) c) cos 2x – i sen 2x
b) i (cos 2x + sen 2x) d) cos 2x + i sen 2x
x100  x101
42) Determine o valor de , sendo
x 99  x98 49) Encontre o conjunto solução da equação (1 + i)x +
x  i (unidade imaginária) (1 - i) = 0, onde i é a unidade imaginária.
a) -1 b) 1 c) 2 d) 0 e) 4 a) i b) –i c) 1 c) -1

43) Se a forma algébrica de um número complexo é


-1+i, então sua forma trigonométrica tem argumento
igual a
5 3  
a) b) c) d) GABARITO
6 4 6 4
1-B 2-B 3-A 4-E 5-B 6-C 7-B 8-A 9-D 10-E
44) O número complexo z = (a – 4) + (b – 5)i será um 11-A 12-B 13-B 14-B 15-C 16-C 17-C 18-A
número imaginário puro se: 19-E 20-D 21-A 22-B 23-D 24-C 25-B 26-D
a) a = 4 e b = 5 b) a = 4 e b  5 27-A 28-A 29-B 30-B 31-D 32-A 33-A 34-A
35-A 36-B 37-D 38-A 39-C 40-A 41-B 42-A
c) a  4 e b = 5 d) a  4 e b  5 43-B 44-B 45-A 46-D 47-C 48-D 49-A

45) Seja z’ o conjugado do número complexo z = 1 –


3i. O valor de 2z + z’ é
a) 3 – 3i b) 1 – 3i c) 3 + 1 d) 1 + i

46) O módulo do número complexo z = -1 + 3i é


a) 1 b) 2 c) 5 d) 10
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 42

1) A equação, cujas raízes são  2,  2,  5 e  5, é 8) Uma equação algébrica possui como


x4 + ax2 + b = 0. O valor de | a + b | é: raízes os valores 4, 3 e 2. Esta equação é:
a) 2x 3 - 3x 2 + 4x - 4 = 0
a)2 c) 4
b) x 3 - x 2 + 2x - 8 = 0
b)3 d) 5
c) x 3 - 2x 2 - x + 2 = 0
d) x 3 - 9x 2 + 26x - 24 = 0
2
2) Sejam os polinômios A(x) = a(x + x + 1) + (bx +
e) 4x 3 + 3x 2 + 2x = 0
c)(x + 1) e B(x) = x2 – 2x + 1. Se A(x)  B(x), então a
+b–c=
9) Na equação: x 4 + px 3 + px 2 + px + p = 0,
a)4 c) 2
sabendo-se que 1 é raiz, então:
b)3 d) 1 a) p = – 1/4
b) p = 0 ou p = 1
c) p = 0 ou p = – 1
3) Para que o polinômio P(x) = 2x4 + x3 – 6x2 + x + d) p = 1 ou p = – 1
 tenha como raiz dupla o número 1, os valores de  e e) p = 1/3
 devem ser, respectivamente:
a)1 e 2 c) –2 e 1
10) O número de raízes reais do polinômio
b)2 e 1 d) 1 e –2
P(x) = ( x 2 + 1 )( x - 1 )( x + 1) é:
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4
4) Se 3 e –3 são duas das raízes da equação x4 – 5x2 –
36 = 0, as outras raízes são: 11) A multiplicidade da raiz x 0 = 1 da equação
a) 3i e 2i c) –i e –3i x 4 - x3 - 3x 2 + 5x - 2 = 0 é:
b) 2i e –2i d) 3i e –3i a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

12) Considere a equação: x3 + 6x 2 + 13x + 10 = 0 ,


5) O polinômio (m – n – 3)x + (m + n – 5)x = 0 será
2
em que – 2 é uma das raízes. As demais raízes são:
identicamente nulo, se o valor de m2 – n2 for: a) – 2 + i e – 2 – i b) – 1 e – 5
a)–12 c) 10 c) 2 – i e 2 + i d) – 2 + 2i e – 2 – 2i
b)–5 d) 15
13) Uma equação de 3º grau cujas raízes são – 1, – 2
e3é:
6) Se (x + b)2 – (x – a)(x + a)  2x + 17, sendo a e b a) x 3 + 6x 2 - 9x + 6 = 0 b) x3 - 6x 2 - 6 = 0
números reais positivos, então o valor de a + b é: c) x 3 - 7x - 6 = 0 d) x3 + 6x 2 + 9x = 0
a)2 c) 5
b)3 d) 6 14) Se o resto
da divisão do polinômio
P( x)  2 x  5x  30 por Q( x)  x  2 é igual a 44,
n

então n é igual a:
7) Se 3, 5 e –2, são raízes da equação 4(x – a)(x – b)(x a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6
– 5) = 0, o valor de a + b é:
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 15) As três raízes de 9x3-31x-10=0 são p, q e 2. O valor
de p2+q2 é:
a) 5/9 b) 10/9 c) 20/9 d) 26/9 e)31/9

16) Sabe-se que o produto de duas raízes da equação


algébrica 2x3-x2+kx+4=0 é igual a 1. Então o valor de k
é:
a) - 8 b) – 4 c) 0 d) 4 e) 8
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 43
3 2
17) Sabe-se que -1 é raiz do polinômio x +x -2x-2. As 4 3 2
26) Dado o polinômio x + bx + cx + dx + e, de
demais raízes desse polinômio são números. coeficientes reais, e sabendo-se que i, -1, e 2 são al-
a) irracionais gumas de suas raízes, o valor de b+c+d+e é:
b) não reais
a) 0 b) -1 c) -3 d) -4 e) -5
c) racionais não inteiros
d) inteiros positivos 27) Para que o polinômio 2x 3  mx 2  nx  6 seja
e) inteiros e opostos entre si divisível por x  1 e x  3 , então os valores de m
e n devem ser, respectivamente, iguais a:
18) Se x3 - 2x2 + 5x - 4 = 0 tem uma raiz x1 = 1, então
as outras duas raízes da equação são: a) – 7 e – 3.
a) complexas não reais. b) – 6 e – 10.
b) racionais. c) – 6 e – 2.
c) positivas. d) – 2 e – 6.
d) negativas.
e) reais de sinais opostos. 28) Determine a multiplicidade da raiz 5 no polinômio
P( x)  x5  8x4  94 x 2  65x  150 :
19) A divisão de um polinômio P(x) por x2-x resulta no a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
quociente 6x2+5x+3 e resto -7x. O resto da divisão de
P(x) por 2x+1 é igual a: 29) Determine as demais raízes do polinômio
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 P( x)  2 x 4  13x3  28x 2  23x  6 , sabendo que 1
e 3 são duas de suas raízes.
20) Sobre as raízes da equação 2x3 – x2 - 2x + 1 = 0, é
verdade que
a) nenhuma delas é real. 30) Dada a equação x3 10 x 2  2 x  20  0 e sendo
b) exatamente duas delas são negativas. a , b e c as suas raízes , o valor da soma a2bc + ab2c
c) somente uma delas é irracional. + abc2 é
d) as três são números inteiros.
a) 200 b) – 200 c) 400 d) – 400
e) pertencem ao intervalo [-1, 1].
31) Uma das
raízes da equação
21) Os números -1 e 1 são duas raízes do polinômio
P(x) = cx3 + ax2 + bx + 2c. A terceira raiz de P(x) é x  12x  44x  48  0 é a soma das outras duas. A
3 2

a) – 3 b) – 2 c) 0 d) 1/2 e) 2 maior raiz dessa equação é


a) 7 b) 6 c) 4 d) 2
22) O resto da divisão de 4x³+2x²+x-1 por x²-3 é igual
a 32) Os valores reais de a e b tais que os polinômios:
a) 13x+5 b) 11x-3 c) 2x+5 d) 6x-3 P(x) = x3 – 2ax2 + (3a + b)x – 3b e Q(x) = x3 – (a + 2b)x +
2a sejam divisíveis por x + 1 são dois números
23) Ao dividir x5 – 3x4 + 2x2 + x + 5 por x – 3, obtém- a) inteiros positivos.
se um quociente cuja soma dos coeficientes é: b) inteiros negativos.
c) reais, sendo um racional e outro irracional.
a) 4 b) 6 c) 8 d) 10 d) inteiros, sendo um positivo e outro negativo.

24) Três raízes de um polinômio p(x) do 4° grau estão 33) Sabe-se que 1, a e b são raízes do polinômio p(x) =
escritas sob a forma i576 , i 42 e i 297 . x³ – 11x² + 26x – 16, e que a > b. Nessas condições, o
O polinômio p(x) pode ser representado por: valor de a b  logb a é:
4 4 4 2 a) 49/3 b) 193/3 c) 67 d) 64 e) 19
a) x +1 b) x - 1 c) x + x + 1
4 2 4 2
d) x - x + 1 e) x - x - 1

25) Sejam P(x) = 2x³ - x² - 2x + 1 e Q(x) = x - a dois po-


linômios, com valores de x em IR . Um valor de a para
que o polinômio P(x) seja divisível por Q(x) é
a) 1. b) -2. c) - 1/2. d) 2. e) 3.
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 44
3 2
34) O nº 1 é uma das raízes do polinômio x + 4x + x – 43) Dentro do conjunto dos números complexos, a
6. Com relação às outras raízes do polinômio, equação x 4  x 2  2  0 tem como soluções
podemos afirmar que a) 2 e i . c) 1 e i 2 .
a) ambas são negativas
b)  2 e i . d) 1 e i .
b) uma é negativa e a outra é positiva
c) ambas são positivas
44) Qual das opções é uma equação com as raízes -3,
d) uma delas é nula
2 e 4?
35) Uma das raízes da equação a) x3  3x 2  2 x  4  0
2x  x  7x  6  0 é x 1  2 . Pode-se afirmar
3 2 b) 2 x3  6 x2  4 x  8  0
que: c) 2 x3  6 x2  20 x  48  0
a) as outras raízes são números imaginários puros. d) 2 x3  6 x2  20 x  24  0
b) as outras raízes são – 3 e – 2.
c) só uma das outras raízes é real.
d) as outras raízes estão entre – 2 e 0. 45) Se “1”, “x2” e “x3” são as raízes da equação
x 3  2x 2  5x  6  0 , então o valor de “ x 2  x 3 ”, para
36) Seja P(x)= x2  x3 , é
1  (k  3) x  kx  (2  k ) x  (k ²  4) x . Para que
2 3 4
a) 3 b) 1 c) 6 d) 5
P(x) tenha grau 2, o valor de k deve ser
a) -2 b) -1 c) 2 d) 2 46) Se o polinômio x³-9x²+14x+24 tem uma raiz igual a 6,
decompondo-o em fatores, obtém-se
37) Se o resto da divisão de Px   x 3  mx 2  nx  5 a) (x – 6)(x – 4)(x + 1). c) (x – 6)(x + 4)(x – 1).
por x  2 é 15, então o valor de 2m  n é b) (x + 6)(x – 4)(x +1). d) (x + 6)(x + 4)(x – 1).
a) 1 b) 2 c) 3 d) 5
47) A divisão do polinômio P(x) por "x-a" fornece o
2
38) Ao dividir o polinômio "–5x – 3x + 2" por um quociente q(x) = x3 + x2 + x + 1 e resto 1. Sabendo que P(0) = –
polinômio "Q", Ana obteve "–5" por quociente e "12x 15, o valor de a é
+ 7" por resto. O polinômio Q é igual a a) – 16 b) – 13 c) 13 d) 16
a) x2 + 3x – 2. c) x2 – 3x + 1.
b) x2 – 3x – 1. d) x2 + 3x + 1. 48) O resto da divisão de kx² + x – 1 por x + 2k é
a) k -1 b) -2k – 1
39) Um dos zeros do polinômio P(x) = 3x³ - 2x² - 5x é c) k³ - k – 1 d) 4k³ - 2k – 1
uma fração irredutível cujo módulo da diferença en-
tre seus termos é igual a 49) Se a maior das raízes da equação x3 – 6x2 + 11x - 6 =
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 0 é igual à soma das outras duas, então seu valor é
divisor de
40) Dado P(x) = x³ - (2m+4)x² + 9x + 13, o valor de m, a) 10 b) 16 c) 18 d) 20.
para que 3i seja raiz de P(x), é
49 23 25 23 50) Seja A = {−2, −1, 1, 2} o conjunto formado pelas
a)  b)  c)  d) raízes de um polinômio P(x) do 4° grau. Se o coeficiente
18 18 6 18
do termo de maior grau de P(x) é 1, então o termo
independente é
41) O resto da divisão de kx² + x + 1 por x-k é
a) 3. b) 4. c) 5. d) 6.
a) k²+1 b) k²+k+1 c) k³+k²+1 d) k³+k+1
51) Sabe-se que a equação x4 – 2x3 – 8x2 + 18x – 9 = 0
42) Uma equação polinomial de coeficientes reais
admite como raízes os números 3 + i, 7 e 2 – 3i. Essa equivale a (x – 1)2 . (x2 – 9) = 0. Assim, a raiz de
equação tem, no mínimo, grau: multiplicidade 2 dessa equação é
a) –3. b) –1. c) 1. d) 3
a) 6 b) 5 c) 4 d) 3
52) Seja r a maior raiz da equação x(x+2)(x-1)³ = 0. Se m
é a multiplicidade de r, então r.m é igual a
a) 6 b) 5 c) 4 d) 3
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 45

53) Se o polinômio P(x) = ax³ - 3x² - bx – 3 é divisível por 01) Os alunos da 6ª série A de um colégio foram pesquisa-
(x-3)(x+1), então o valor de a+b é dos em cinco diferentes objetos de estudo: sexo, idade,
cor dos olhos, disciplina favorita e estatura. Desses cinco
a) 10 b) 8 c) 7 d) 5
objetos, são variáveis qualitativas:

54) Uma equação polinomial de coeficientes reais a) todas; c) apenas três;


admite como raízes os números -2, 0, 2 e 1+ i. O menor b) apenas quatro; d) apenas duas.
grau que essa equação pode ter é
a) 6 b) 5 c) 4 d) 3
02) Sendo f1 as frequências absolutas, a classe mediana da
distribuição é a:
55) Seja a equação polinomial 2x³ + 4x² - 2x + 4 = 0. se S
Classe [10, 20[ [20, 30[ [30, 40[ [40, 50[ [50, 60[ [60, 70[ [70, 80[
e P são, respectivamente, a soma e o produto de suas
f1 25 18 10 05 09 12 15
raízes, então
a) S = P b) S = 2P a) 2ª b) 3ª c) 4ª d) 5ª
c) S = 2 e P = -4 d) S = -2 e P = 4
03) A tabela mostra as idades dos alunos matriculados no
56) O polinômio x4  4 x3  14 x2  4 x  13 possui uma Centro de Educação Infantil “X”, em 2005.
das raízes igual a -i. Determine as outras 3 raízes:
Idade Números de
57) Obtenha os valores de a e b de modo que o poli- (anos) alunos
nômio P(x) = x³+ax²+x+b seja divisível por x²-x-2
2 3
3 3
58) Para que o polinômio do segundo grau A(x) = 3x²
– bx + c, com c > 0, seja o quadrado do polinômio B(x) 4 5

= mx + n, é necessário que: 5 14
(A) b² = 12c 6 25
(B) b² = 4c Total 50
(C) b² = 36c
(D) b² = 36
(E) b² = 12 A média das idades dos alunos dessa escola, em anos, é:
a) 4,1 b) 4,5 c) 5,1 d) 5,6
59) Uma equação polinomial do 3° grau que admite as
raízes -1, -1/2 e 2 é:
a) x3  2 x2  5x  2  0 04) Os resultados de uma pesquisa realizada com 20 alunos
de uma escola, a respeito da área da carreira pretendida,
b) 2 x3  x2  5x  2  0 estão apresentados na tabela:
c) 2 x3  x 2  2 x  2  0
d) 2 x3  x2  5x  2  0
e) 2 x3  x2  5x  2  0

60) Sendo o polinômio P(x) = x3  3x2  ax  b  0


um cubo perfeito, então a diferença a  b vale: Os valores de M, P, R e S são, respectivamente:
a) 1 b) 2 c) -1 d) 0 e) 3
a) 0,35; 5; 7 e 0,35 c) 0,4; 7; 5 e 0,25
GABARITO b) 0,4; 7; 5 e 0,4 d) 0,25; 5; 7 e 0,25
1-B 2-A 3-A 4-B 5-D 6-C 7-B 8-D 9-A 10-C
11-C 12-A 13-C 14-D 15-D 16-A 17-A 18-A 19-
E 20-E 21-E 22-A 23-D 24-B
25-A 26-E 27-C 28-B 29) 2 e 1/2 30-B 31-B
32-D 33-C 34-A 35-D 36-D 37-A 38-D
39-B 40-A 41-D 42-B 43-B 44-C 45-D
46-A 47-D 48-D 49-C 50-B 51-C 52-D
53-A 54-B 55-A 56) i, 2-3i, 2+3i
57) a = -4 ; b = 6 58) A 59) B 60) B
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 46
05) A tabela a seguir traz o resultado de uma prova de Ciên- 9) Segundo a distribuição de frequências, o número de
cias. Nela, x1 são as notas e f1 são as frequências absolu- funcionários que ganham a partir de 4 salários mínimos e
tas. menos de 10 é:
x1 1,5 2,0 2,5 3,0 3,5 4,0 4,5 5,0 5,5 6,0 6,5 7,0 7,5 8,0 8,5

f1 1 2 2 3 5 6 7 8 9 7 6 5 4 3 2

Agrupando-se os dados em 5 classes do tipo [a, b[, de


amplitude 1,5, sendo o limite inferior da 1ª classe a nota
1,5, a frequência absoluta da 3ª classe da nova tabela se-
rá igual a:
a) 14 b) 19 c) 24 d) 29
06) Feito um levantamento sobre a altura dos 50 alunos a) 110 c) 185
da 5ª série A de um colégio, chegou-se aos seguintes re- b) 130 d) 205
sultados:
Altura(cm) nº de alunos Altura(cm) nº de alunos 10) Os salários mensais, em reais, dos 24
150  154 6 162  166 8 funcionários de uma empresa são
154  158 12 166  170 6

158  162 14 170  174 4

Nessas condições, o número de alunos da 5ª série A


O salário mensal mediano dessa empresa, em
que não atingem 1,58 m de altura, e a porcentagem de
reais, é
alunos cuja altura é maior ou igual a 1,62 m são, respec-
a) 1200. b) 1210. c) 1220. d) 1230.
tivamente:
a) 12 e 12% c) 18 e 36% 11) Identifique a alternativa que apresenta a fre-
b) 12 e 20% d) 18 e 20% quência absoluta (fi) de um elemento (xi), cuja
frequência relativa (fr) é igual a 25% e cujo total
de elementos (N) da amostra é igual a 72:
7) Se as frequências absolutas da 1ª à 6ª classes de (A) 18 (B) 36 (C) 54 (D) 9 (E) 45
uma distribuição são, respectivamente, 5, 13, 20,
30, 24 e 8, então a frequência acumulada da 4ª
12) A mediana dos valores 2, 2, 3, 6, 6, 1, 5, 4, 4, 5 e 1 é:
classe dessa distribuição é
a) 68. b) 82. c) 28. d) 20. a) 5 b) 4 c) 3 d) 2

8) Seja a distribuição de frequência, onde f1 é a frequência


13) Numa pesquisa feita em uma cidade, para verificar o
absoluta:
meio de transporte utilizado por 240 pessoas, chegou-se ao
seguinte resultado:
x1 4 8 10 12 20
f1 9 10 16 30 35

A média dessa distribuição é:


a) 10,28 c) 13,36
Apresentando esses dados num gráfico em setores, o
b) 11,17 d) 14,15 ângulo do setor correspondente a “Automóvel” será de
a) 60º b) 65º c) 70º d) 75º

14) A média aritmética, a moda e a mediana do


conjunto de valores 6; 1; 7; 3; 8; 7; 2; 10 são,
respectivamente,
a) 5 6,5 6,5 c) 5,5 6,5 7
b) 5,5 7 7 d) 5,5 7 6,5
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 47

15) Em Estatística, ______________ de um


conjunto de dados dispostos em ordem
crescente, onde o número de dados é ímpar, é o
valor que ocupa a posição central; e A moda dessa distribuição é
______________ de um conjunto de dados é o a) 2 b) 3 c) 4 d) 5
valor mais frequente do conjunto.
a) Mediana; Moda
b) Moda; Mediana
c) Média; Moda
d) Mediana; Média 20) Em um supermercado, Ana pesquisou o pre-
ço de 5 marcas de molho de tomate e obteve os
seguintes valores, em reais: 2,05 ; 1,92 ; 2,16 ;
16) Como parte de seu treinamento, um piloto 1,98 e 2,11. O valor mediano, em reais, é
realizou 10 missões cujos tempos em minutos a) 2,05 b) 1,92 c) 2,11 d) 1,98
são, em ordem: 4 - 6 - 7 - 9 - x - 14 - 18 -
y - 23 - 26. Sabendo-se que o tempo médio 21) Considere a distribuição:
das missões foi de 14 minutos e o tempo
mediano foi de 13 minutos, podemos afirmar que
x e y valem, respectivamente:
a) 13 e 20 b) 12 e 21 c) 13 e 21 d) 12 e
22.

17) O histograma apresenta as alturas de 30 me-


ninas que frequentam o 3º ano do Ensino Médio
de uma escola. Considerando que as classes
apresentadas no gráfico incluem seus limites
inferiores e não os limites superiores, é correto a) 40% b) 35% c) 30% d) 25%
afirmar que o número de meninas com altura não
inferior a 170 cm é 22) Foram vendidos 100 ingressos para um show.
Desses ingressos, 70 foram vendidos a R$ 50,00 cada
um, e os demais, por serem da área vip, foram vendi-
dos a R$ 100,00 cada um. Considerando todos os in-
gressos vendidos, o preço médio do ingresso, em re-
ais, foi
a) 68 b) 65 c) 60 d) 54
a) 13. b) 18. c) 22. d) 25.
23) Na distribuição dos salários de 800 empregados
18) Um teste de Matemática foi aplicado em duas de uma empresa, o ponto médio da 4ª classe é
turmas distintas de uma escola, a primeira com R$1400,00. Se as 8 classes dessa distribuição têm a
40 alunos e a segunda com 20. As médias arit- mesma amplitude de R$200,00 e são do tipo [a, b[,
méticas das notas da primeira e da segunda tur- então a 6ª classe não inclui, com certeza, o salário de
ma foram, respectivamente, 6,0 e 7,0. Assim, a R$
média aritmética das notas dos 60 alunos foi a) 1900,00 b) 1850,00 c) 1800,00 d) 1750,00
aproximadamente
a) 6,1. b) 6,3. c) 7,2. d) 7,5.
24) Sejam X 1 , X 2 , X 3 ,....... X 81 , os valores ordena-
19) Numa fábrica de lâmpadas, quase todos os dos de uma variável X . A mediana desse conjunto de
dias há lâmpadas que não passam no teste de valores é igual a
qualidade. A distribuição de frequência reúne as
informações ao longo de 100 dias, quanto ao X 40  X 41 X 41  X 42
a) X 41 b) X 40 c) d)
número total de lâmpadas defeituosas por dia 2 2
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 48

25) Uma das possíveis análises do gráfico permite 29) Observe a tabela a seguir:
concluir, corretamente, que houve desvalorização do
ouro ao comparar os dados relativos aos anos de

De acordo com a tabela acima, qual é a altura média


dos alunos?
a) 155 b) 158 c) 161 d) 163 e) 165
a) 1980 e 1999 b) 1999 e 2001
c) 2001 e 2003 d) 2003 e 2004

26) Em um teste de Estatística, aplicado aos 50 alunos


de uma determinada turma, foi obtido como média
aritmética das notas o valor 1,8. Sabendo – se que,
nesse teste, cada aluno teve como nota o valor 1,0 ou
o valor 2,0, então a quantidade de alunos que obtive-
ram nota igual a 2,0 foi
a) 30 b) 35 c) 40 d) 45
GRÁFICOS
27) Observando os dados abaixo, nota – se que um
aluno do 9° ano do Ensino fundamental II obteve no- 1 - Diagrama de setores: Também chamados de gráfi-
tas diferentes a cada período em um ano letivo. cos de Pizza. È um gráfico particularmente apropria-
do para representar as divisões de um montante to-
tal. O ângulo de cada setor é proporcional ao valor de
cada setor

Com base nos dados apresentados acima, qual a mé-


dia ponderada desse aluno ao final do ano, conside-
rando que cada nota recebeu um peso específico?
a) 64 b) 71 c) 79 d) 81 e) 92

28) Os resultados de uma pesquisa sobre os números de


casos de AIDS entre consumidores de drogas injetáveis,
no país X, nos últimos oito anos, foram apresentados em
um gráfico, onde as colunas foram substituídas por se-
ringas de tamanho diferentes.
Este gráfico é um:
a) cartograma. c) histograma.
b) pictograma. d) estereograma.
2 – Histograma: O histograma é um gráfico composto
por retângulos justapostos. A sua construção é feita
tal que no eixo das abscissas (X) estão os intervalos de
classe, e no eixo das ordenadas (Y) temos a frequência
absoluta.
MATEMÁTICA PROFESSOR: Isidoro
 pág. 49

5- Estereograma

São gráficos dispostos em barras em três


dimensões

3- Cartograma: É representação sobre uma carta geo-


gráfica. Este gráfico é empregado quando o objetivo é
o de figurar os dados estatísticos diretamente relacio-
nados com as áreas geográficas ou políticas.

Ex: Produção de petróleo, segundo regiões geográfi-


cas (milhões /d) - 2003

4- Pictograma: É a apresentação de uma série estatís-


tica por meio de símbolos representativos do fenô-
meno. A representação gráfica consta de figuras.
Ex: Pictograma dos alimentos preferidos pelas pesso-
as (em milhares)

Оценить