Вы находитесь на странице: 1из 11
6T40 / 6T45 Diagnósticos e Correções Uma das primeiras coisas que você precisa saber ao

6T40 / 6T45 Diagnósticos e Correções

6T40 / 6T45 Diagnósticos e Correções Uma das primeiras coisas que você precisa saber ao diagnosticar

Uma das primeiras coisas que você precisa saber ao diagnosticar e reparar qualquer transmissão é entender como ela funciona. Uma vez que você entenda o que faz e quando deve fazê-lo, é mais provável que você saiba o que verificar primeiro e o que não precisa verificar.

Nunca é divertido retirar uma transmissão e desmontar, apenas para descobrir nada de errado internamente. Mas se você sabe qual é o componente e o que ele deve fazer então você pode avançar para diagnosticar e corrigir o problema.

As transmissões nos carros atuais são mais complexas e exigem um diagnóstico mais detalhado antes de serem removidas.

PRIMEIRAS COISAS

Comece sempre por determinar se existem códigos presentes em qualquer uma das centrais do veículo, (modulo). Verifique os códigos, anote-os, limpe-os e veja se eles retornam.

Mesmo que um código não retorne imediatamente, isso não significa que o problema desapareceu. Pode levar vários ciclos de chave antes que um código retorne, ou pode exigir algumas condições de condução muito específicas que você não conheceu.

Hoje as centrais do veiculo olham mais do que apenas TPS e VSS para controlar as trocas da transmissão. Você sabia que o tipo errado de combustível pode afetar a maneira como sua transmissão muda as marchas?

Por exemplo, se você colocar o combustível E-85 em um veículo sem combustível flexível, você afetará o sensor de O2 e os códigos do sensor de detonação, pois a central não pode ajustar o ajuste de combustível e o tempo correto. Você pode alterar os sensores o dia todo e não consertar nada se isso acontecer.

Se você suspeitar que este pode ser o problema, kits de teste de etanol estão disponíveis para testar o tipo de combustível no tanque. Este teste rápido pode poupar muito tempo e problemas.

Quando a central, (modulo) identifica um problema que pode afetar a transmissão, geralmente aumenta a pressão principal para protegê-la. Sua ferramenta de verificação pode fornecer informações para ajudá-lo a monitorar os comandos do sensor e do modulo que podem afetar o modo como o central altera o controle de transmissão.

Saber quais entradas e saídas estão envolvidas com a transmissão ajudará no diagnóstico. Códigos nos módulos de carroceria, freio eletrônico e controle de tração podem afetar o desempenho da transmissão. Qualquer código de motor que tenha um efeito direto na carga do motor também fará com que a transmissão funcione incorretamente.

Portanto, o primeiro passo para diagnosticar qualquer problema de transmissão deve ser verificar códigos e problemas no sistema do modulo.

ATUALIZAÇÕES DO TSBS E DO SOFTWARE Sempre verifique se há TSBs ou reflashes de fábrica

ATUALIZAÇÕES DO TSBS E DO SOFTWARE

Sempre verifique se há TSBs ou reflashes de fábrica antes de remover a transmissão do veículo. Algumas oficinas já removeram uma transmissão para não encontrar nada errado internamente. Mais tarde, descobrem que o problema exigia apenas uma atualização de software.

TESTE DE COMPONENTES ELETRÔNICOS INTERNOS

Os componentes eletrônicos se conectam internamente ao

Transmissão.

Módulo de Controle da

Por causa dessa conexão interna, não há muito teste externo

possível. Você ainda precisa ter certeza de ter energia e aterramento no

Controle da Transmissão

Módulo de

e que o modulo esteja recebendo sinais do freio e um sinal

P / N. Finalmente, você precisa ter certeza de que há dados seriais indo e voltando do

Módulo de Controle da Transmissão

.

Os dados digitalizados são a única maneira de examinar os comandos solenóides, o sensor de velocidade de entrada (ISS), o sensor de velocidade de saída (OSS) e a função do interruptor de modo interno (IMS).

Aqui está um exemplo da identificação do pino do conector do chicote para um Chevrolet Cruze 2010 com um motor 1.4L turbo (figura 1).

1 bateria 2 terra 3 Parque / Sinal Neutro 4 não usado 5 não usado

1 bateria

2 terra

3 Parque / Sinal Neutro

4 não usado

5 não usado

6 dados de série GMLAN de alta velocidade (+)

7 dados de série GMLAN de alta velocidade (+)

8 dados de série GMLAN de alta velocidade (-)

9 não usado

10 não usado

11 não usado

12 ignição

13

dados seriais

14

dados de série GMLAN de alta velocidade (-)

O

ID e a localização do PIN podem variar com o ano e o modelo, portanto, verifique

sempre com informações da fábrica.

Os sensores de velocidade são sensores de 2 fios que criam um sinal digital. Conforme o componente de transmissão passa pelo sensor, os sensores produzem um sinal digital. O TCM monitora a freqüência do sinal para determinar a velocidade de entrada ou saída.

O

Módulo de Controle da Transmissão

fornece tensão para a operação do sensor.

O

sensor de velocidade de entrada (ISS) está localizado na tampa traseira, com o

arnês direcionado para dentro do

Módulo de Controle da Transmissão.

Ele gera um

sinal quando o conjunto de embreagem 3-5-R passa por ele. O modulo usa o sinal ISS para calcular a taxa de transmissão e as taxas de escorregamento.

O sensor de velocidade de saída (OSS) está localizado embaixo do corpo da válvula

(figura 2). Ele gera um sinal quando a engrenagem do parque passa por ele. O modulo usa o sinal OSS para indicar a velocidade do veículo para o controle do padrão de mudança e cálculos de razão.

TESTE DE FUNÇÃO DOS SOLENÓIDE

e cálculos de razão. TESTE DE FUNÇÃO DOS SOLENÓIDE Um teste importante ao diagnosticar um 6T40

Um teste importante ao diagnosticar um 6T40 com códigos funcionais solenóides presentes é verificar os solenóides funcionalmente; não apenas eletricamente. Esses sistemas têm um processo automatizado disponível para ajudar a limpar os detritos do conjunto do solenóide.

Uma ferramenta de varredura capaz instruirá o TCM (

Transmissão

Módulo de Controle da

) a fazer o ciclo dos solenóides enquanto o sistema estiver pressurizado

para limpar os solenóides. Você não precisa desmontar a transmissão para realizar o processo de limpeza. Basta seguir as instruções da ferramenta de verificação para ativar o programa de limpeza. Sempre execute este processo de limpeza antes de tentar diagnosticar a transmissão.

Se o processo de limpeza não for bem sucedido, você precisará diagnosticar o problema com um kit de ferramentas Kent Moore DT47825 (figura 3). Esta é uma ferramenta indispensável!

Remova o conjunto do solenóide de controle da transmissão.

Instale a ferramenta DT 48616 no conjunto do solenóide de controle (5 Nm / 44 lb-in).

Aplique ar de oficina regulado (90100 PSI) à ferramenta.

Conecte sua ferramenta de varredura ao conjunto do solenóide de controle usando o cabo DT48616-10.

Comande o solenóide ligado e desligado. A pressão do ar deve estar presente no manômetro e ele deve se esgotar enquanto você liga o solenóide. Se o solenóide ou a válvula não estiver funcionando corretamente, a pressão manométrica não mudará quando você ligar o solenóide. Nesse caso, substitua o conjunto do solenóide de controle completo.

Se o solenóide fizer check-out, instale o medidor em outra porta do solenóide e repita o processo.

Pode haver momentos em que um código de desempenho do solenóide é causado por um problema com os pressostatos nos modelos GEN I. Existem kits de reparo disponíveis no mercado de reposição para os pressostatos GEN I.

pressostatos nos modelos GEN I. Existem kits de reparo disponíveis no mercado de reposição para os

Esses switches foram eliminados em 2012 por causa da alta taxa de falhas. Uma questão é que os rebites de retenção do interruptor de pressão ficam soltos. Ao reparar os pressostatos existentes, verifique sempre se há rebites soltos (figura 4).

Qualquer código de desempenho do solenóide encontrado em qualquer transmissão pode indicar um vazamento de pressão no circuito da embreagem controlado pelo solenóide.

Caindo fora da engrenagem em uma parada

O cliente traz o carro dele porque ele diz que a transmissão está caindo neutro em uma parada. Uma verificação revela o código P2723 - desempenho do solenóide de controle de pressão 5: desligado.

Todos os solenóides foram checados, então o técnico removeu a transmissão para inspeção. O problema? Uma rachadura na embreagem 1-2-2-4 aplica o pistão

.

o técnico removeu a transmissão para inspeção. O problema? Uma rachadura na embreagem 1-2-2-4 aplica o

Verifique cuidadosamente o pistão quanto a rachaduras ou defeitos. Pode ter encolhido do calor. Em caso afirmativo, não criará nenhuma resistência ao deslizá-lo para dentro e para fora da caixa.

Substitua sempre estes pistões ligados durante a reconstrução.

SOBRECARREGANDO CÓDIGOS P0218 SOBREAQUECE A TRANSMISSÃO

O enchimento excessivo fará com que a transmissão sobre aqueça e defina o código

P0218 - excesso de temperatura do fluido de transmissão. O 6T40 / 45 usa um elemento térmico para controlar o nível de óleo na unidade, similar a outras unidades GM.

Conhecida como uma válvula de controle de nível de fluido (figura 6), a unidade é basicamente um tubo verticalmente controlado termicamente. A válvula de controle de nível de fluido é conectada à caixa de transmissão, próxima ao conjunto do corpo da válvula de controle, e é projetada para controlar o nível de fluido na tampa do corpo da válvula de controle.

nível de fluido na tampa do corpo da válvula de controle. A válvula de controle de

A válvula de controle de nível de fluido contém uma tira bi metálica que reage às

mudanças de temperatura do fluido e abre ou fecha uma passagem de fluido. O sistema controla o nível máximo de fluido, permitindo que o fluido transborde da parte

superior do tubo da válvula de controle de nível de fluido e drene para o reservatório da caixa.

Em temperaturas abaixo de 60ºC, o elemento termostático permite que o fluido seja drenado da área de cobertura do corpo da válvula de controle para o reservatório do gabinete.

À medida que a temperatura do fluido da transmissão aumenta, o elemento

termostático retém o fluido na área de cobertura do corpo da válvula de controle e o nível do fluido sobe.

Isso mantém o nível do fluido para fornecer fluido adequado para o sistema hidráulico da transmissão. Um elemento termostático danificado ou solto pode causar formação de espuma no fluido ou nível de fluido incorreto.

A temperatura do fluido deve estar na temperatura operacional para obter uma

medição adequada ao verificar o nível do fluido. Verificar o nível do fluido com a temperatura do fluido abaixo da temperatura de operação resultará em um nível de

fluido muito baixo.

Se você estiver trocando fluido, verifique se a transmissão está fria. Se você remover

o bujão de drenagem na parte inferior do gabinete enquanto a transmissão ainda estiver quente, somente cerca de 50% do fluido será drenado.

Você pode verificar a temperatura do fluido no centro de informações do driver em alguns modelos ou com uma ferramenta de verificação. É fundamental que o fluido esteja na temperatura correta ou que você possa sobrecarregar ou sobrecarregar a transmissão.

Estas unidades são facilmente sobrecarregadas porque a taxa de expansão do fluido sintético é muito sensível à temperatura, dando falsas leituras de nível. Tão pouco quanto meio litro overfull pode causar vazamento de fluido do respiradouro.

Verifique sempre o nível do fluido com o motor em funcionamento, temperatura do fluido entre

Verifique sempre o nível do fluido com o motor em funcionamento, temperatura do fluido entre 85ºC e 95ºC, no parque, através do plugue próximo ao selo do eixo da caixa (figura 7).

APRENDIZADO ADAPTATIVO

Os valores adaptativos de transmissão aprendidos são um procedimento para transmissões automáticas de 6 marchas nas quais o TCM “aprende” as características individuais da embreagem. Uma vez que o TCM aprende os dados da embreagem, o procedimento traduz para as células de dados adaptáveis, que o TCM usa para o controle da embreagem durante as trocas.

A ferramenta de verificação (scanner) permite que você inicie o procedimento de aprendizado de valores adaptativos de transmissão, o qual você deve realizar após qualquer um desses reparos de transmissão:

Serviço interno de transmissão ou reconstrução

Reparação ou substituição do corpo da válvula

Controlar a substituição do conjunto da válvula solenóide

Software TCM ou atualização de calibração

Qualquer serviço em resposta à qualidade de turno

A falha em executar o procedimento após um desses reparos pode resultar em desempenho ruim da transmissão ou definir um código de problema.

Antes de começar os valores adaptativos de transmissão aprendem o procedimento, certifique-se destas condições:

Bloqueie as rodas motrizes

Aplique o freio de estacionamento

Aplique o freio de serviço

Zero por cento de aceleração e sem controle de RPM do motor externo

Temperatura do fluido de transmissão (TFT) entre 70ºC 100ºC

Passe o ciclo do seletor da engrenagem de transmissão do estacionamento para inverter três vezes para purgar o ar das embreagens

Se, a qualquer momento durante o procedimento, as condições necessárias não forem cumpridas, o processo poderá ser abortado e você precisará recomeçar desde o início.

Agora você está pronto para iniciar o procedimento de aprendizado de valores adaptativos de transmissão:

1. Use sua ferramenta de varredura para navegar para Aprender valores adaptativos de transmissão:

o

Diagnóstico de Módulo

o

Módulo de Controle de Transmissão

o

Configurações / Funções de Reset

o

Valores Adaptativos de Transmissão Aprender

2. Selecione o procedimento Transmission Adaptive Values Learn. Durante o procedimento, a exibição de dados da ferramenta de varredura fornecerá instruções ao operador. Siga as instruções conforme necessário.

3. Quando o procedimento estiver concluído, desligue o motor e desligue o TCM. Você perderá a comunicação com a ferramenta de verificação.

4. Reinicie o motor. Isso completará o procedimento de aprendizado de valores adaptativos de transmissão. Após o procedimento ser concluído, a transmissão pode permanecer em ponto morto.

5. Desligue a ignição e remova a ferramenta de digitalização.

Material editado e traduzido pelo:

Cambio Automático do Brasil