Вы находитесь на странице: 1из 6

Geometria Analítica

e
Álgebra Linear

Aula 11
ESPAÇOS E SUBESPAÇOS VETORIAIS FINITAMENTE GERADOS

Prof.: José Fernando Santiago Prates


Universidade de Franca – UNIFRAN
Franca - 2019
Geometria Analítica e Álgebra Linear

1. ESPAÇOS VETORIAIS E SUBESPAÇOS VETORIAIS FINITAMENTE GERADOS

1.1. ESPAÇOS VETORIAIS FINITAMENTE GERADOS

Considere V um espaço vetorial sobre os números reais.


Seja A = {u1, u2, u3,..., un} um subconjunto de V,
Dizemos que o espaço vetorial V é gerado pelo conjunto A = {u1, u2, u3,..., un} se, e somente
se  w  V é escrito como uma combinação linear dos elementos de A, ou seja, existem os
escalares a1, a2, a3,..., an  R tal que:

a1.u1 + a2.u2 + a3.u3 +...+ an.un = w

Notação: V = [A], {V é gerado por A }

1.2. SUBESPAÇOS VETORIAIS FINITAMENTE GERADOS

Considere V um espaço vetorial sobre os números reais.


Seja S um subespaço vetorial do espaço vetorial V.
Seja A = {u1, u2, u3,..., un} um subconjunto de V,
Dizemos que o subespaço vetorial S é gerado pelo conjunto A = {u1, u2, u3,..., un} se, e
somente se  w  S é escrito como uma combinação linear dos elementos de A, ou seja,
existem os escalares a1, a2, a3,..., an  R tal que:

a1.u1 + a2.u2 + a3.u3 +...+ an.un = w

Notação: S = [A], {S é gerado por A }

Prof. José Fernando Santiago Prates 2


Geometria Analítica e Álgebra Linear

1.3. Exemplos

1) Verificar se R2 é gerado por A = {( 1, 2), (2, 1)}.


Solução:
Devemos obter a1, a2  R tq  w = (x, y)  R2 tenhamos a1u1 + a2u2 = w onde u1=(1, 2),
u2=(2, 1), isto é:

a1(1, 2) + a2(2, 1) = (x, y)


(-a1, 2a1) + (2a2, - a2) = (x, y)
(-a1 + 2a2, 2a1 - a2) = (x, y)

 a1  2a2 x x  2y 2x  y
  Que resulta em a1  e a2 
 2a1  a2 y 3 3

x  2y 2x  y
Logo, existem os escalares a1  e a2  .
3 3
Portanto, R2 = [A]
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------Fim!

Desenvolvimento dos Cálculos:


 a1  2a2 x  a1  2a2  x (2)
  
 2a1  a2 y  2a1  a2 y
 2a1  4a2  2x
 
 2a1  a2 y
 2a1  4a2  2x

 2a1  a2 y 2x  y
  a2 
 3a2  2x  y 3

2x  y x  2y
 De – a1 + 2a2 = x e a2   a1 
3 3

Prof. José Fernando Santiago Prates 3


Geometria Analítica e Álgebra Linear

2) Verificar se o subespaço S = {(x, y, z, t) tq x = -y, t = 0 } é gerado por A = {(1, 1, 0, 0), (0, 0, 1,


0)}.
Solução:
Devemos obter a1, a2  R tq  w  S tenhamos a1.u1 + a2.u2 = w
Ao representar um elemento genérico w de S temos:

S = {(x, y, z, t)  R4 tq x = - y, t = 0 }

S= {(-y, y, z, 0) tq y, z  R}, então w = ( -y, y, z, 0)

De a1.u1 + a2.u2 = w temos:

a1.(-1, 1, 0, 0) + a2.(0, 0, 1, 0) = ( -y, y, z, 0)

(-a1, a1, 0, 0) + (0, 0, a2, 0) = ( -y, y, z, 0)

 a1  y

(-a1, a1, a2, 0) = ( -y, y, z, 0)   a1  y
a  z
 2
Logo, existem os escalares a1 = y e a2 = z.
Portanto, S = [A]
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------Fim!

Prof. José Fernando Santiago Prates 4


Geometria Analítica e Álgebra Linear

3) Obter os escalares de modo que o espaço vetorial R3 seja gerado pelo conjunto A = {(1, 2,
3), (1, 3, 3), (1, -3, 4)}.
Solução:
Devemos obter a1, a2, a3  R tal que
a1(1, 2, 3) + a2(1, 3, 3) + a3(1, -3, 4) = (x, y, z)
 a1  a2  a3  x
  a1 = 21x – y - 6z, a2 = y - 17x + 15z, a3 = z – 3x
2a1  3a2  3a3  y
3a  3a2  4a3  z
 1

Resposta Final:
Logo, os escalares são: a1 = 21x – y - 6z a2 = y - 17x + 15z, a3 = z – 3x

Desenvolvimento dos Cálculos:

 a1  a2  a3  x 1 1 1  x  a1 

2a1  3a2  3a3  y  A = 2 3  3 , b = y  , x =
 
a  ,
 2
3a  3a2  4a3  z 3 3 4   z  a 3 
 1
Aplicando o método da inversa em A temos:
Det(A) = 1
 21  17  3
AC =   1 1 0 
 6 5 1 
 21  1  6  21  1  6
1
 1 A C  =  1   5  =  17 1 5 
   17 1
T
A
Det(A)  
1
  3 0 1    3 0 1 
 21  1  6  x   21x  y  6z 
Aplicando a definição x = A .b temos x =  17 1
-1 5  .  y  =  17x  y  5z
 
  3 0 1   z    3x  z 

Prof. José Fernando Santiago Prates 5


Geometria Analítica e Álgebra Linear

1.4. Exercícios

STEINBRUCH, Alfredo. Álgebra linear. 2. ed. São Paulo: Mcgraw-Hill 2004


Exercício 29, página 90
Exercício 31, página 91
Exercício 32, página 91

LIPSCHUTZ, Seymour; LIPSON, Marc. Álgebra linear. 4. ed


Exercício 4.83, página 164
Exercício 4.84, página 164

Prof. José Fernando Santiago Prates 6