Вы находитесь на странице: 1из 2

Será que o serviço móvel Wi-Fi First da Comcast poderá competir com os rivais wireless?

O novo serviço móvel da Comcas, que deve ser lançado ainda esse ano, não é um MNO ou
MVNO padrão. Mesmo fazendo uso da rede da Verizon, será apenas como reserva – a maior
parte dos dados e chamadas usarão a vasta rede de hotspots Wi-Fi da Comcast.

Comcast é a maior provedora de serviço de internet domiciliar nos Estados Unidos, mas ainda
não está claro se pode se tornar a maior provedor de dados móveis também. Comcast é
essencialmente tratada como uma fornecedora de serviços básicos, como companhias de
eletricidade ou água. Essas fornecedoras podem ter dificuldades de manter uma boa
reputação com seus clientes – elas tendem a ser invisíveis quando fornecem um serviço
impecável, e são notadas apenas quando as coisas dão errado.

Isso significa que a Comcast terá algum trabalho para convencer os clientes de que eles
deveriam trocar suas operadoras atuais e associar suas contas móveis às de internet e TV à
cano – uma proposta interessante quando um número crescente de consumidores está
escolhendo serviços de streaming ao invés de cabo. Mas essa mudança significa que os
fornecedores de cabo devem diversificar e não mais depender dos pacotes de canais para
gerar receita. O novo serviço móvel da Comcast pode ser visto como parte dessa mudança,
como uma forma de ser o mecanismo de fornecimento para quaisquer que sejam os
conteúdos consumidos pelos clientes, e à longo prazo como um serviço que pode ser oferecido
para além de seus serviços fixos.

Por que o modelo “Wi-Fi first” importa?

A abordagem da Comcast para seu serviço móvel é particularmente digna de atenção. Ligações
e conexões de dados serão “Wi-Fi first”, roteadas por meio de sua vasta rede de hotspots WiFi
para conexões. Uma rede móvel que é WiFi first dessa forma não é uma ideia completamente
nova, mas será a primeira nessa escala – operadoras anteriores usando essa abordagem foram
fornecedoras menores como Republic Wireless, ou mais como uma prova de conceito, como o
Projeto Fi da Google. WiFi-First mobile é comumente vista como uma escolha econômica para
pessoas que não necessitam de muitos dados e dependem desse tipo de conexão numa
emergência ou simplesmente quando a descobrem. O novo serviço da Comcast tem o
potencial de mudar isso, criando um serviço móvel WiFI-first que é adequado para os usuários
regulares.

Comcast tem 15 milhões de hotspots WiFi em todos os Estados Unidos, porém a fim de
conseguir uma fatia de mercado, ter uma boa cobertura WiFi não é o suficiente – essas
conexões precisam ser tão boas quanto as conexões móveis. Se a qualidade é baixa e boas
conexões não se mantém, WiFi-firs continuará a ser vista como uma opção econômica, inferior
ao serviço celular. Comcast pode, nesse caso, ganhar os clientes que procuram algo com baixo
orçamento, mas continuará a usar operadoras móveis dedicadas. A mudança na foram de
pensar dos consumidores necessita de uma mudança na mentalidade do provedor, tratando
WiFi como um recurso de rede bem gerido em vez de um pedaço de infraestrutura mal
cuidado do tipo “conecte e esqueça”.

Quase todos os hotspots WiFi são instalados e depois simplesmente abandonados após a
instalação inicial, ou manutenções além das necessárias se eles falham completamente. Mas
em áreas urbanas densas, o uso de espectro WiFi não licenciado está constantemente
mudando. Pessoas se movem, aparelhos vem e vão, as demandas se alteram e roteadores são
ajustados, substituídos e reiniciados a fim de tentar, e conseguir, o melhor sinal possível. As
configurações em um hotspot WiFi que alcançaram o melhor resultado no ponto de instalação,
provavelmente não obterão o mesmo resultado um mês depois, um dia depois, ou até mesmo
algumas horas depois.

Diferentemente de sua jogada para alcançar Smart Home Hubs, em que o mercado ainda é
novo, a jogada da Comcast para dispositivos móveis significa que ela está começando muito
atrás de seus rivais num mercado já maduro e intrincado. Ela possui a vantagem de oferecer
um serviço novo, que está perto de ser única, numa escala que ultrapassa em muito seus
rivais. E uma vez que opera em espectro não licenciado e usa alguma infraestrutura que é
parte de seus serviços domiciliares, o serviço móvel WIFi-first da Comcas tem o potencial de
oferecer melhores valores que seus rivais. Também pode oferecer um serviço tão bom quanto
o de qualquer outra operadora móvel – mas apenas se os hotspots WiFi forem geridos de
modo apropriado e reagirem conforme mudam as circunstancias. Se não, o novo serviço móvel
correrá o risco de se tornar apenas uma opção econômica com uma reputação não muito boa
– e ferindo os movimentos de diversificação de serviços da Comcast.