Вы находитесь на странице: 1из 58

Objetivo: Esse cursoo é para

pa quem quer trabalhar na prevenção, no di


diagnóstico e no tratamento de
transtornos emocionais e de personalidade,
idade, promovendo saúde e qualidade de vidaa e planeja
pla atuar junto a indivíduos,
grupos e instituições, como hospitais, consultórios,
co clínicas, comunidades, empresas
presas e escolas, no exercício de
atividades como seleção, treinamento to e adaptação
a de pessoal, assistência a pacientes,
pacien familiares e grupos em
diferentes contextos sociais, além de elabor
elaborar, aplicar e analisar pesquisas de mercado.

Disci
isciplinas Obrigatórias
Semestre 1
H005 - Filosofia e psicologia I

Créditos: 4.0

Ementa: Os primeiros caminhos da Fi


Filosofia. Constituição da Filosofia modern
oderna. Ascensão e declínio da
subjetividade.

UNIDADE I - Os primeiros caminhos


os da Filosofia.

Analisar o surgimento da reflexão filosófica


filosó ocidental, seus principais problemas
mas e as grandes sistematizações
teóricas elaboradas na Grécia Antiga, até as noções psicológicas atuais.

• 01.01 - Filosofia entre religião e ciên


ciência.
• 01.02 - Problemas e divisão dee saberes
sabe filosóficos.
• 01.03 - Tragédia, mito e razão demonstrativa:
demo o surgimento da Filosofia Ocidenta
cidental.
• 01.04 - Humanismo, relativismoo e razão
ra crítica: Sócrates e a sofística.
• 01.05 - Idealismo, realismo e razão normativa:
n Platão e Aristóteles.

UNIDADE II - Constituição da Filosofia


sofia moderna.

Discutir a fundamentação que marca a virada


virad subjetivista do pensamento moderno.

• 02.01 - Tranquilidade da alma e sabedoria


sab de vida.
• 02.02 - Platonismo e aristotelismo
ismo ccristãos: crer e compreender.
• 02.03 - Nominalismo versus realism
ealismo.
• 02.04 - A revolução científica e o problema
pr da fundamentação do conhecimento.
ento.
• 02.05 - O realismo político e o problema
probl da fundamentação da moral.
UNIDADE III - Ascensão e declínio da subjetividade.

Estabelecer a contribuição dos grandes pensadores modernos para a consolidação da centralidade do sujeito no
conhecimento e na ação e o prelúdio da crise da racionalidade moderna

• 03.01 - Descartes, a Filosofia do cogito e a tradição racionalista.


• 03.02 - A tradição empirista e o ceticismo de Hume.
• 03.03 - Kant: Fenomenologia, Filosofia Crítica e Iluminismo.
• 03.04 - Hegel e Marx: dialética, sentido da história, praxis e crítica da ideologia.
• 03.05 - Ruptura e crise: Schopenhauer, Kierkegaard e Nietzsche.

H001 - Fund hist epistem psicologia

Créditos: 4.0

Ementa: Epistemologia e concepções de ciência na formação do psicólogo. Condições históricas da modernidade e o


nascimento da psicologia. Matrizes epistemológicas da Psicologia Científica. O início da Psicologia no Brasil.

UNIDADE I - Epistemologia e concepções de ciência na formação do psicólogo.

Analisar diferentes definições de epistemologia e suas concepções de ciência com ênfase na formação do psicólogo.

• 01.01 - Diferentes concepções de epistemologia e suas implicações na compreensão da "história da ciência".


• 01.02 - Conceito de ciência em contraponto ao conceito de senso comum.
• 01.03 - Bases epistemológicas na formação do psicólogo.
• 01.04 - A subjetividade como objeto de estudo da(s) Psicologia(s).

UNIDADE II - Condições históricas da modernidade e o nascimento da psicologia.

Caracterizar as condições históricas da modernidade que possibilitaram o nascimento da Psicologia: Idade Média,
Renascimento e Idade Moderna.

• 02.01 - Renascimento: um corte arqueológico com a Idade Média.


• 02.02 - Aspectos econômicos, políticos e culturais da modernidade.
• 02.03 - Perspectivas do pensamento moderno: Empirismo e Racionalismo.
• 02.04 - Diretrizes fundamentais do Positivismo para a construção da ciência.
• 02.05 - Experiência da subjetividade Privatizada.
• 02.06 - Crise da experiência da subjetividade privatizada.

UNIDADE III - Matrizes epistemológicas da Psicologia Científica.

Explicar as matrizes epistemológicas dos primeiros movimentos da ciência psicológica: Estruturalismo, Psicologia
Social e Funcionalismo.

• 03.01 - O movimento da Psicofísica.


• 03.02 - Os dois projetos de Wundt para a construção da psicologia: Psicologia Experimental e Psicologia
Social.
• 03.03 - Titchener e o Estruturalismo.
• 03.04 - O movimento funcionalista: William James, Escola de Chicago e Escola de Colúmbia

UNIDADE IV - O início da Psicologia no Brasil.

Caracterizar o processo histórico de configuração da ciência e da prática profissional da Psicologia no Brasil.

• 04.01 - Surgimento da Psicologia no Brasil.


H006 - Pratica integrativa I

Créditos: 0.2

Ementa: A diversidade das práticas da Psicologia. Técnicas de entrevista. Artigo científico.

UNIDADE I - A Diversidade das práticas da psicologia.

Analisar a diversidade das práticas de atuação em psicologia.

• 01.01 - Bases epistemológicas em Psicologia: teorias, métodos, áreas e campos de atuação.


• 01.02 - Referencial teórico na prática profissional e na pesquisa em Psicologia.

UNIDADE II - Técnicas de entrevista.

Aplicar a técnica de entrevista, de acordo com um público alvo determinado.

Assumir postura ética durante a realização de uma entrevista.

• 02.01 - Técnicas de entrevista: aberta, semiaberta e fechada.


• 02.02 - Aplicação e execução de roteiros de entrevista semiaberta.
• 02.03 - Implicações éticas.
• 02.04 - Análises de dados.

UNIDADE III - Artigo científico.

Analisar cientificamente dados empíricos com dados teóricos a partir do referencial da Psicologia.

Produzir um artigo científico.

• 03.01 - Fontes bibliográficas existente em meios diversos (indexadores, periódicos, livros, manuais técnicos e
outras fontes especializadas por meios convencionais e eletrônicos) e articulação com os problemas de
pesquisa.
• 03.02 - Etapas de elaboração do artigo: organização das análises dos dados coletados, escrita de artigo
científico, apresentação oral dos resultados alcançados.
• 03.03 - Normas e referências técnicas: ABNT e APA.

H002 - Teorias psicol i:behaviorismo

Créditos: 4.0

Ementa: Do nascimento da psicologia à ciência do século XXI. Os Behaviorismos. O Behaviorismo Radical. O


modelo de seleção pelas consequências. Personalidade. Linguagem. Eventos privados. Cultura. Críticas ao
Behaviorismo Radical.

I-Do nascimento da psicologia à Ciência do Século XXI.

Analisar o nascimento da Psicologia, considerando seus fundamentos epistemológicos.

• 01.01 - O positivismo na gênese da psicologia.


• 01.02 - A crise de paradigmas na ciência e a revolução da psicologia
• 01.03 - A nova Física do século XX e o behaviorismo
• 01.04 - Pragmatismo e Behaviorismo Radical
II-Diferenças e práticas psicológicas dos Behaviorismos

Analisar a história dos Behaviorismos, suas diferenças e práticas psicológicas.

• 02.01 - Behaviorismo Metodológico


• 02.02 - Behaviorismo Mediacional
• 02.03 - Behaviorismo Radical

III-O Behaviorismo Radical

Caracterizar o comportamento do ponto de vista Behaviorista Radical, fazendo um paralelo com as visões
mecanicistas e interacionistas existentes entre a psicologia e a fisiologia.

• 03.01 - O comportamento como conceito relacional.


• 03.02 - A natureza do comportamento.
• 03.03 - As noções de causas do comportamento e suas relações probabilísticas.

IV-O modelo de seleção pelas consequências

Analisar o modelo de explicação do comportamento humano do Behaviorismo Radical por meio da descrição dos
níveis históricos envolvidos na determinação do comportamento.

• 04.01 - Primeiro nível: a Filogenia.


• 04.02 - Segundo nível: a Ontogenia.
• 04.03 - Terceiro nível: a Cultura.

V-Personalidade

Compreender como o Behaviorismo Radical explica a personalidade, comparando com a perspectiva tradicional da
psicologia.

• 05.01 - Perspectiva tradicional da personalidade x perspectiva da análise do comportamento.


• 05.02 - Personalidade e sua relação com o modelo causal de seleção pelas consequências.

VI-Linguagem

Determinar as implicações do comportamento verbal no behaviorismo radical para a compreensão do homem e,


consequentemente para o psicólogo.

• 06.01 - Conceito de comportamento verbal e suas características.


• 06.02 - Comparação da visão analítico comportamental da linguagem com a visão tradicional.

VII-Eventos privados

Caracterizar processos subjetivos (eventos privados), relacionando-os à forma como os behavioristas radicais
estudam estes eventos e qual a sua importância para a prática do analista do comportamento.

• 07.01 - Os sentimentos
• 07.02 - Os pensamentos
• 07.03 - As percepções
• 07.04 - Os sonhos

VIII-Cultura

Compreender os fenômenos culturais na visão do Behaviorismo Radical.

• 08.01 - Agências controladoras e suas implicações no controle do comportamento humano.


IX-Críticas ao Behaviorismo Radical.

Descrever as principais críticas existentes em relação ao Behaviorismo Radical.

• 09.01 - Behaviorismo Radical X Positivismo.


• 09.02 - Behaviorismo Radical X Social Darwinismo.

H003 - Teorias psicol ii: psicanalise

Créditos: 4.0

Ementa: Constituição histórica da psicanálise e o seu método. A metapsicologia freudiana e a primeira tópica do
aparelho psíquico. Constituição do sujeito e suas relações com a sexualidade infantil, complexo de édipo e castração.

UNIDADE I - Constituição histórica da psicanálise e o seu método.

Analisar o processo histórico de construção da psicanálise com seu método a partir dos estudos sobre a histeria, da
teoria do trauma e da noção de conflito psíquico.

• 01.01 - O contexto histórico.


• 01.02 - Da medicina à psicanálise.
• 01.03 - O encontro com Breuer e Charcot.
• 01.04 - A histeria e a teoria do trauma.
• 01.05 - A noção de conflito psíquico e o nascimento do método psicanalítico.

UNIDADE II - A metapsicologia freudiana e a primeira tópica do aparelho psíquico.

Diferenciar os conceitos da metapsicologia freudiana.

• 02.01 - A construção do objeto de estudo da psicanálise.


• 02.02 - Os sonhos e as demais formações do inconsciente.
• 02.03 - O inconsciente como sistema, pulsão e desejo.
• 02.04 - Resistência e recalcamento.
• 02.05 - Princípio da realidade e princípio do prazer.
• 02.06 - Narcisismo.

UNIDADE III - Constituição do sujeito.

Analisar a constituição do sujeito e suas relações com a sexualidade infantil, complexo de édipo e castração.

• 03.01 - Sujeito e suas relações com a sexualidade infantil.


• 03.02 - Complexo de édipo.
• 03.03 - Castração.

H004 - Teorias psicol iii:humanismo

Créditos: 4.0

Ementa: História do humanismo na Psicologia. Abordagem Centrada na Pessoa (ACP). Gestalt-Terapia.


Aproximações e diferenças entre a Abordagem Centrada na Pessoa, a Gestalt-Terapia e a Fenomenologia.

UNIDADE I - História do humanismo na Psicologia.

Caracterizar historicamente as psicologias humanistas.

• 01.01 - Movimento Humanista.


• 01.02 - Contextualização e principais influências na Psicologia Humanista.
UNIDADE II - Abordagem Centrada na Pessoa (ACP).

Analisar os pressupostos e conceitos da Abordagem Centrada na Pessoa.

• 02.01 - História da ACP e influências teóricas.


• 02.02 - Fases da ACP.
• 02.03 - Tendência atualizante: Noção do eu; Concepção do desenvolvimento humano; Condições
facilitadoras; Relação terapêutica.

UNIDADE III - Gestalt-Terapia.

Analisar os pressupostos e conceitos da Gestalt-terapia.

• 03.01 - História da Gestalt-terapia e influências teóricas.


• 03.02 - Noção de Campo fenomênico e polaridades: Contato e fronteira de contato; Ciclo de contato;
Awareness e suporte; Ajustamento criativo; Distúrbios de contato.

UNIDADE IV - Aproximações e diferenças entre a Abordagem Centrada na Pessoa, a Gestalt-Terapia e a


Fenomenologia.

Explicar as convergências e divergências entre a abordagem existencial e as fenomenológico-existenciais.

• 04.01 - Leitura fenomenológica.


• 04.02 - Enfoque fenomenológico na Abordagem Centrada na Pessoa e na Gestalt-Terapia.

Semestre 2
H007 - Ppb i:sens,perc,emoc e memoria

Créditos: 4.0

Ementa: Processos psicológicos básicos: sensação, percepção, emoção e memória. Noções básicas sobre o
funcionamento do psiquismo humano. A experiência sensorial. Sistemas perceptivos. A experiência emocional. Os
domínios da memória: aquisição, armazenamento e recuperação.

A sensação e os processos psíquicos

Analisar o conceito de sensação e sua relação com o psiquismo

• 01.01 - Os mundos que percebemos e sentimos


• 01.02 - Unidades de sentidos
• 01.03 - Capacidades sensoriais
• 01.04 - Os estímulos físicos e os sentidos
• 01.05 - Psicofísica
• 01.06 - A Lei de Weber
• 01.07 - Limiar absoluto e o limiar diferencial

A Psicologia da percepção

Identificar os processos perceptivos

• 02.01 - O mundo percebido por indivíduos com deficiências sensoriais


• 02.02 - Cultura e percepção
• 02.03 - Problemas perceptivos
• 02.04 - Percepção do corpo e do espaço
• 02.05 - Organização e mudanças perceptuais
• 02.06 - Assimilação e contraste
• 02.07 - Figura-fundo
• 02.08 - Argumentos perceptivos

A memória e os processos psíquicos superiores

Investigar os domínios da memória

• 03.01 - A natureza da memória


• 03.02 - Memória de curto prazo e de longo prazo
• 03.03 - Teoria dos multiarmazéns da memória
• 03.04 - O esquecimento de recordações recentes
• 03.05 - Memória ativa
• 03.06 - A procura na memória
• 03.07 - Memória implícita e explicita
• 03.08 - Perturbações da memória

A Psicologia das emoções e dos afetos

Compreender os processos emocionais

• 04.01 - Função das emoções


• 04.02 - Descrição das emoções
• 04.03 - Linguagem das emoções
• 04.04 - Emoções básicas
• 04.05 - Emoções e as diferenças individuais
• 04.06 - Cultura e controle das emoções

H008 - Ppb ii:intelig,apren,linguagem

Créditos: 6.0

Ementa: Conceitos de inteligência em Psicologia. Aprendizagem em diferentes abordagens da Psicologia. A


linguagem em seus aspectos psicolinguísticos.

UNIDADE I - Conceitos de inteligência em Psicologia.

Diferenciar os conceitos de inteligência nas perspectivas psicométrica, desenvolvimentista e cognitivista do


pensamento psicológico.

• 01.01 - Histórico sobre o estudo da inteligência.


• 01.02 - Inteligência nas perspectivas psicométrica, desenvolvimentista e cognitivista.

UNIDADE II - Aprendizagem em diferentes abordagens da Psicologia.

Comparar as principais teorias da aprendizagem em Psicologia.

• 02.01 - Aprendizagem como aquisição de comportamento, informação, representação e conhecimento.


• 02.02 - Aprendizagem e as teorias psicológicas.

UNIDADE III - A linguagem em seus aspectos psicolinguísticos.

Relacionar a linguagem em seus aspectos psicolinguísticos com o pensamento.

• 03.01 - Significado da linguagem.


• 03.02 - Desenvolvimento da linguagem.
• 03.03 - As teorias da linguagem.
• 03.04 - Relação entre pensamento e linguagem.
• 03.05 - A língua escrita.

H012 - Pratica integrativa II

Créditos: 0.2

Ementa: Modelos de investigação em Psicologia (entrevista e observação). Integração dos processos psicológicos
básicos. Pré-estágio em Psicologia. Levantamento de situações-problema sobre processos psicológicos básicos e
proposição de soluções com base na integração dos conhecimentos teóricos e práticos.

Programa:

Modelos de observação em Psicologia.

Analisar e aplicar as técnicas de entrevista e observação em Psicologia.

• 01.01 - A entrevista e a observação


• 01.02 - Construção de roteiro de entrevista
• 01.03 - Implicações éticas

A observação de processos psicológicos básicos.

Integrar os processos psicológicos básicos à prática profissional.

• 02.01 - Realização de visitas e entrevistas com psicólogos nos diversos contextos do campo de atuação
profissional

Supervisão e análise dos dados.

Vivenciar processos de supervisão como parte da formação do psicólogo.

• 03.01 - Discussão das propostas de levantamento de dados, da elaboração de roteiros de entrevistas e dos
resultados obtidos

H010 - Teorias psicol v: psicanalise

Créditos: 4.0

Ementa: Narcisismo e as teorias pulsionais. Virada metapsicológica da segunda tópica do psiquismo. A constituição
das escolas inglesas e francesas e os desdobramentos contemporâneos da psicanálise.

UNIDADE I - Narcisismo e as teorias pulsionais.

Diferenciar os conceitos de narcisismo, identificação, primeira e a segunda dualidade pulsional.

• 01.01 - Constituição do sujeito e as relações de objeto.


• 01.02 - Narcisismo e identificação.
• 01.03 - Pulsão do ego e pulsão sexual.
• 01.04 - Pulsão de vida e pulsão de morte.
• 01.05 - Conceitos de repetição e compulsão à repetição.

UNIDADE II - Virada metapsicológica da segunda tópica do psiquismo.

Comparar a segunda tópica com a primeira tópica do aparelho psíquico, mediante as repercussões teórico-clínicas
contemporâneas.

• 02.01 - Id, ego e superego.


UNIDADE III - A constituição das escolas inglesas e francesas e os desdobramentos contemporâneos da
psicanálise.

Analisar os desdobramentos históricos, conceituais e institucionais do movimento psicanalítico contemporâneo.

• 03.01 - Considerações históricas sobre o movimento psicanalítico.


• 03.02 - Introdução aos fundamentos conceituais das escolas inglesas e francesas.

H011 - Teorias psicol vi: humanismo

Créditos: 4.0

Ementa: Fenomenologia filosófica e fenomenologias clínicas. Desdobramento existencial (Psicodrama) e


desdobramentos fenomenológico-existenciais contemporâneos (Daseinsanálise, contribuições de Merleau-Ponty e
Sartre à clínica fenomenológica-existencial).

Unidade I - Fenomenologia filosófica e fenomenologias clínicas

Explicar a Fenomenologia filosófica, delimitando suas implicações para a clínica.

• 01.01 - Crítica husserliana ao positivismo.


• 01.02 - Conceitos básicos fenomenológicos:
Método fenomenológico.
Intencionalidade da consciência;
Conceito de Dasein em Heidegger.
Conceito de Lebenswelt em Merleau-Ponty.
Conceito de liberdade, angústia e projeto em Sartre.
• 01.03 - Daseinsanálise.

Unidade II - Desdobramentos para uma clínica existencial e para uma clínica fenomenológica-existencial
contemporânea

Analisar os conceitos e desdobramentos para uma clínica existencial e para uma clínica fenomenológica-existencial
contemporânea.

• 02.01 - Marcos de referência filosófica da proposta psicodramática de Moreno.


• 02.02 - A teoria socioenômica.
• 02.03 - A visão de homem de Moreno.
• 02.04 - A teoria da espontaneidade e criatividade.
• 02.05 - A teoria dos papéis.
• 02.06 - A teoria da ação.
• 02.07 - Visão de homem mundano em Merleau-Ponty: de uma perspectiva antropocêntrica à antropológica.
• 02.08 - Conceitos centrais da Abordagem Centrada na Pessoa em uma lente fenomenológica.
• 02.09 - Gestalt-terapia e seus conceitos principais em uma lente fenomenológica.
• 02.10 - Sartre e a clínica fenomenológica-existencial.

H009 - Teorias psicologicas iv:aec

Créditos: 2.2

Ementa: O método experimental e a prática orientada eticamente em laboratório. Tipos e Métodos de pesquisa em
análise do comportamento. O comportamento respondente incondicionado reflexo. O condicionamento respondente.
Aprendizagem pelas consequências: o comportamento operante. Aprendizagem pelas consequências: o
comportamento operante. O controle aversivo. Controle de estímulos: o papel do estímulo discriminativo. Esquemas
de reforçamento. A análise funcional do comportamento.
I-O método experimental e a prática orientada eticamente em laboratório.

Analisar a condução de experimentos, com seres humanos e não-humanos e as questões éticas relacionadas.

Observar em espaço laboratorial os elementos práticos e teóricos no uso da experimentação.

• 01.01 - O uso de experimentação.


• 01.02 - O comportamento ético experimental.
• 01.03 - Os experimentos com seres humanos e não-humanos
• 01.04 - A relação entre teoria, experimentação e prática.

II-Tipos e Métodos de pesquisa em análise do comportamento.

Descrever os tipos e métodos de pesquisas em análise do comportamento.

Interpretar artigos de pesquisa em análise do comportamento

• 02.01 - Pesquisa básica, conceitual e aplicada.


• 02.02 - O Método de pesquisa experimental.
• 02.03 - O sujeito experimental.
• 02.04 - Pesquisa com sujeito único.

III-O comportamento respondente incondicionado reflexo.

Descrever conceitualmente o paradigma e as propriedades do comportamento respondente.

Testar experimentalmente propriedades do comportamento respondente incondicionado.

• 03.01 - Reflexo, estímulo e resposta: leis (ou propriedades) do reflexo.

IV-O condicionamento respondente.

Descrever o paradigma do condicionamento respondente, identificando os processos envolvidos.

Demonstrar, por meio de experimentos o procedimento de condicionamento respondente

• 04.01 - A descoberta do processo de condicionamento respondente.


• 04.02 - Generalização respondente.
• 04.03 - Extinção respondente e recuperação espontânea.
• 04.04 - Contracondicionamento e fatores que influenciam o condicionamento respondente.
• 04.05 - Comportamento respondente e o estudo das respostas emocionais.

V-Aprendizagem pelas consequências: o comportamento operante.

Definir o conceito e o paradigma do comportamento operante e os processos básicos de reforçamento, modelagem e


extinção.

Coletar no cotidiano dados sobre os comportamentos intrinsicamente relacionados aos conceitos envolvidos no
processo de condicionamento operante.

• 05.01 - A interação organismo-ambiente.


• 05.02 - Tipos de reforçadores: positivo, negativo, naturais, arbitrários, generalizados, primários e secundários.
• 05.03 - Modelagem: aquisição de comportamento.
• 05.04 - Extinção operante.
• 05.05 - Resistência à extinção e efeitos da extinção.
VI-O controle aversivo

Identificar contingências de controle aversivo, seus efeitos colaterais e alternativas ao controle coercitivo.

Aplicar procedimentos de punição em laboratório didático, com a utilização de software.

• 06.01 - Contingências de reforçamento negativo.


• 06.02 - Comportamento de fuga e esquiva.
• 06.03 - Punição.
• 06.04 - Efeitos colaterais do controle aversivo e alternativas ao controle aversivo.

VII-Controle de estímulos: o papel do estímulo discriminativo.

Descrever controle de estímulos, por meio do processo de discriminação simples.

Aplicar procedimento de discriminação simples, identificando os processos envolvidos.

• 07.01 - Discriminação operante e operante discriminado.


• 07.02 - Procedimento de Discriminação simples.
• 07.03 - Generalização de estímulos e classes de estímulos.
• 07.04 - Encadeamento de respostas.

VIII-Esquemas de reforçamento.

Caracterizar os esquemas de reforço, explicitando os padrões comportamentais em função do esquema de


reforçamento em vigor.

Aplicar procedimentos de reforçamento contínuo e reforçamento intermitente, observando a variação nos padrões
comportamentais.

• 08.01 - Esquema de reforço contínuo.


• 08.02 - Esquema de reforçamento intermitente: razão e intervalo; fixo e variável.
• 08.03 - Reforçamento diferencial de outras respostas (DRO).
• 08.04 - Esquema de reforçamento por tempo: o comportamento supersticioso.

IX-A análise funcional do comportamento.

Realizar análises funcionais de comportamentos simples.

• 09.01 - Análise funcional do comportamento de um sujeito humano ou não-humano.

Semestre 3
H018 - Filosofia e psicologia II

Créditos: 2.0

Ementa: O século da linguagem: noções gerais. Fenômeno, existência, socialidade e discurso. Problemas
contemporâneos.

Programa:

UNIDADE I - O século da linguagem: noções gerais.

Analisar a emergência da linguagem como alternativa de explicação de sentido da realidade, com identificação das
principais críticas à centralidade da noção de subjetividade.
• 01.01 - Semiótica e Positivismo lógico.
• 01.02 - Hermenêutica e Estruturalismo.
• 01.03 - Chomsky e os Universais linguísticos.
• 01.04 - Wittgenstein e os Jogos de Linguagem.

UNIDADE II - Fenômeno, existência, socialidade e discurso.

Explicar os principais sistemas teóricos da Filosofia do Século XX.

• 02.01 - Husserl e Merleau-Ponty.


• 02.02 - Heidegger e Sartre.
• 02.03 - Teoria Crítica e Dialética Negativa.
• 02.04 - Ética do Discurso: Apel e Habermas.

UNIDADE III - Problemas contemporâneos.

Identificar as principais questões e tendências filosóficas da atualidade, com destaque aos grandes desafios do
pensamento do século XXI.

• 03.01 - Depois das Teorias: o pensamento pós-estruturalista.


• 03.02 - Pragmatismo, Relativismo, Justiça e Democracia.
• 03.03 - Cognitivismo e Inteligência Artificial.
• 03.04 - Antropologias Filosóficas pós- revolução biológica.

H014 - Fisiologia processos basicos

Créditos: 4.0

Ementa: Interação entre os modelos de saúde, processos biológicos e os psicológicos. Aspectos psicofisiológicos do
comportamento alimentar, emocional, reprodutivo e sexual. Sistema imunológico e doenças neoplásicas, autoimunes,
infecciosas e alérgicas. Psicofisiologia do estresse.

Programa:

UNIDADE I - Modelos de saúde.

Caracterizar o processo evolutivo de mudança dos modelos de saúde, esclarecendo a passagem do modelo biomédico
para o modelo sistêmico.

• 01.01 - Modelo biomédico e modelos sistêmicos

UNIDADE II - A doença e seus contextos de manifestação.

Analisar o processo saúde/doença nos contextos familiares, sociais e culturais

• 02.01 - Doença e família


• 02.02 - Doença, cultura e sociedade no contexto da saúde

UNIDADE III - Psicofisiologia do comportamento.

Descrever os aspectos psicofisiológicos do comportamento alimentar, emocional, reprodutivo e sexual.

• 03.01 - Aspectos psicofisiológicos do comportamento alimentar, emocional reprodutivo e sexual


UNIDADE IV - Psicofisiologia do estresse.

Descrever a psicofisiologia do estresse.

• 04.01 - Definição,
• 04.02 - Influência familiar, cultural, social
• 04.03 - Tipos de estresses e suas consequências

UNIDADE V - Sistema imunológico e patologias associadas.

Analisar o funcionamento do sistema imunológico e suas relações às doenças neoplásicas, autoimunes, alérgicas e
infecciosas.

• 05.01 - Sistema imunológico


• 05.02 - Doenças neoplásicas
• 05.03 - Doenças autoimunes
• 05.04 - Doenças alérgicas e doenças infecciosas

H015 - Neurociencias e psicologia

Créditos: 2.2

Ementa: Relação entre sistema nervoso, cognição, afeto e comportamento. Organização macroscópica e
microscópica do sistema nervoso. Relação entre Neurociências e Psicologia Educacional, Organizacional e Clínica:
distúrbios mais prevalentes e suas repercussões biopsicossociais.

Programa:

UNIDADE I - Características do sistema nervoso e relação com o comportamento.

Analisar a relação entre sistema nervoso e comportamento.

Identificar a organização do sistema nervoso central, periférico e autônomo, bem como neurônio, neuróglia, potencial
de ação e sinapse.

• 01.01 - Intersecções entre Neurociências e Psicologia


• 01.02 - Organização e estrutura macroscópica do Sistema Nervoso (central, periférico e autônomo)
• 01.03 - Organização e estrutura microscópica do Sistema Nervoso (neurônio e neuróglia)
• 01.04 - Comunicação entre os neurônios (potencial de ação e sinapse)

UNIDADE II - Psicologia Educacional e Neurociências.

Investigar a relação entre Neurociências e Psicologia Educacional, identificando as diferentes funções


neurocognitivas e motivacionais envolvidas no processo de aprendizagem escolar.

Operacionalizar casos visando integrar as funções neurocognitivas com demandas do contexto escolar.

• 02.01 - Bases neurais: Atenção;Percepção; Memória; Linguagem


• 02.02 - Distúrbios associados à aprendizagem escolar: Défict de atenção; Agnosias; Amnésia; Afasia
• 02.03 - Fatores associados à aprendizagem: Estresse; Motivação
UNIDADE III - Psicologia Organizacional e Neurociências.

Articular as Neurociências e a Psicologia Organizacional. Reconhecer a influência das emoções no ambiente de


trabalho.

Identificar as áreas neurais da autorregulação do comportamento e das emoções.

• 03.01 - Os benefícios das emoções positivas para as empresas


• 03.02 - Qualidade de vida e produtividade
• 03.03 - Temperamentos afetivos no ambiente de trabalho
• 03.04 - Bases neurais da inteligência emocional: Sistema límbico; Lobo frontal

UNIDADE IV - Psicologia Clínica e Neurociências.

Mapear os distúrbios do sono e as doenças neurológicas e psiquiátricas e suas repercussões biopsicossociais.

• 04.01 - Sono e vigília


• 04.02 - Distúrbios do sono
• 04.03 - Neuroplasticidade
• 04.04 - Aspectos básicos dos transtornos neuropsiquiátricos: Definição; Sintomatologia; Epidemiologia;
Bases neurais; Psicofarmacologia

H019 - Pratica integrativa III

Créditos: 0.2

Ementa: Objeto e método de estudo da Psicologia na área do desenvolvimento humano. Tipo de pesquisa e o
instrumento metodológico da Psicologia. O roteiro da observação e a coleta de dados em Psicologia.

UNIDADE I - Objeto e método de estudo da Psicologia na área do desenvolvimento humano.

Identificar as grandes áreas do desenvolvimento humano (psicossocial, psicossexual, psicomotor, linguagem e


aprendizagem), com base na observação de situações reais do objeto da Psicologia e por meio do método da
observação não participante.

• 01.01 - Modelos de investigação em Psicologia: observação e estudo de campo.


• 01.02 - Roteiro de observação.
• 01.03 - Implicações éticas.
• 01.04 - A bibliografia e os problemas da pesquisa: indexadores, periódicos, livros, manuais técnicos e outras
fontes especializadas em meios convencionais e eletrônicos.

UNIDADE II - Tipo de pesquisa e o instrumento metodológico da Psicologia.

Utilizar procedimentos de observação não participante e estudo de campo em pesquisa na área do desenvolvimento
infantil.

• 02.01 - Observação participante.


• 02.02 - Estudo de campo.
• 02.03 - Campo da pesquisa: desenvolvimento humano psicossocial, psicossexual, psicomotor, linguagem e
aprendizagem na infância de 0 a 7 anos de idade.

UNIDADE III - O roteiro da observação e a coleta de dados em Psicologia.

Analisar cientificamente os dados coletados, fundamentado em referencial da área do desenvolvimento infantil.

• 03.01 - Análise dos dados.


• 03.02 - Diário de campo.
• 03.03 - Produção do relatório de estágio.
H341 - Psicologia da infancia

Créditos: 6.0

Ementa: Aspectos históricos da infância. O conceito de desenvolvimento em uma perspectiva crítica.


Desenvolvimento pré-natal e o processo de nascimento. Primeiro ano de vida: relacionamento inicial mãe-bebê na
perspectiva de diferentes escolas psicanalíticas. As grandes áreas do desenvolvimento infantil.

Unidade I - Aspectos históricos da infância.

Analisar a construção sócio-histórica da categoria de infância e os modos de subjetivação na contemporaneidade

• 01.01 - A construção sócio-histórica da categoria de infância.


• 01.02 - A infância na contemporaneidade.

Unidade II - O conceito de desenvolvimento em uma perspectiva crítica.

Analisar o conceito psicológico de desenvolvimento humano, numa perspectiva histórica.

Apresentar atitude crítica sobre a categoria infância como instituição socialmente construída.

• 02.01 - Conceitos elementares: maturação, crescimento e desenvolvimento.


• 02.02 - Os desdobramentos do conceito de desenvolvimento infantil.

Unidade III - Desenvolvimento pré-natal e o processo de nascimento.

Discutir as influências e possíveis repercussões no desenvolvimento pré-natal, parto e puerpério.

• 03.01 - O trajeto da concepção ao nascimento.


• 03.02 - O momento do parto: significados e procedimentos (favoráveis e desfavoráveis).

Unidade IV - Primeiro ano de vida: relacionamento inicial mãe-bebê na perspectiva de diferentes escolas
psicanalíticas.

Analisar a importância do primeiro ano de vida para a constituição do sujeito.

• 04.01 - Winnicott e a mãe suficientemente boa.


• 04.02 - Spitz e a construção do eu e do objeto libidinal.

Unidade V - As Grandes áreas do desenvolvimento infantil.

Descrever aspectos do desenvolvimento infantil, sob as perspectivas teóricas: Psicanálise, Psicologia Genética e
Sócio-Interacionismo.

• 05.01 - Psicomotor.
• 05.02 - Linguagem.
• 05.03 - Cognição.
• 05.04 - Socialização.
• 05.05 - Sexualidade.

H016 - Psicologia social I

Créditos: 4.0

Ementa: História da Psicologia Social e seus desdobramentos epistemológicos. Fenômeno social nas várias
abordagens psicológicas da contemporaneidade. Emergência do sujeito em sua dimensão dialética e suas implicações
para a Psicologia Social.
A história da Psicologia Social

Descrever a história da Psicologia Social, diferenciando as bases epistêmicas da Psicologia Social moderna,
contemporânea e das massas.

• 01.01 - O conceito de Psicologia Social


• 01.02 - Contexto do nascimento da Psicologia Social
• 01.03 - Psicologia das massas: os fundadores
• 01.04 - Psicologia Social moderna
• 01.05 - Psicologia Social contemporânea

Psicologia Social: métodos de investigação e aplicações

Definir e conceituar a Psicologia Social moderna e suas aplicações

• 02.01 - O método de investigação na Psicologia Social moderna


• 02.02 - Aplicações da Psicologia Social no início do século XX

Atitudes e mudança de atitude

Conceituar atitudes e relacionar com os sentimentos pró e contra os objetos sociais

• 03.01 - O conceito de atitude


• 03.02 - Mudança de atitudes e o trabalho do psicólogo

Preconceito, discriminação e esteriótipos

Identificar em grupos sociais os conceitos de preconceito, esteriótipos e discriminação

• 04.01 - Aplicando os conceitos de preconceito


• 04.02 - Discriminação e esteriótipos

Behaviorismo, Psicanálise, Humanismo e Abordagem sistêmica

Analisar o fenômeno socialnas abordagens psicológicas contemporâneas.

• 05.01 - O fenômeno social no Behaviorismo.


• 05.02 - Psicologia Social e Psicanálise.
• 05.03 - Psicologia Social e Humanismo.
• 05.04 - O fenômeno social na Abordagem sistêmica.

H365 - Sociologia I

Créditos: 4.0

Ementa: As Ciências Sociais e o advento da modernidade. Os precursores do pensamento social. Os precursores da


Psicologia Social.

UNIDADE I - As Ciências Sociais e o advento da modernidade.

Analisar a constituição do conhecimento científico e sua forma de interpretação da realidade social.

Construir uma perspectiva crítica dos fenômenos sociais, econômicos, culturais e políticos do país, fundamentais ao
exercício da cidadania e da profissão.

• 01.01 - Ciência e conhecimento cotidiano.


• 01.02 - A instituição como realidade objetiva.
• 01.03 - A Modernidade e a consolidação da Sociologia como ciência.
UNIDADE II - Os precursores do pensamento social.

Identificar as correntes teórico-metodológicas da Sociologia e seus principais representantes.

• 02.01 - O Positivismo Clássico de Émile Durkheim.


• 02.02 - A Sociologia Compreensiva de Max Weber.
• 02.03 - O Pensamento Crítico de Karl Marx.

UNIDADE III - Os precursores da Psicologia Social.

Analisar a relação indivíduo-sociedade na realidade contemporânea, por meio do pensamento psicossocial.

• 03.01 - Freud: Razão e sensibilidade na constituição do sujeito social.


• 03.02 - Reich e Fromm: individualismo e organização social.
• 03.03 - Foulcault e a microfísica dos saberes.

Semestre 4
H025 - Pratica integrativa IV

Créditos: 0.2

Ementa: Método Etnográfico. Plano de trabalho. A estrutura e o funcionamento de organizações e instituições


sociais. Elaboração de artigo científico.

UNIDADE I - O Método Etnográfico

Identificar os aspectos fundantes da pesquisa etnográfica e sua aplicação na prática profissional e na pesquisa em
Psicologia.

• 01.01 - Fundamentos do Método Etnográfico:


• 01.02 - Características; contexto histórico; papel do pesquisador; questões éticas; observação participante;
entrevistas informais; diário de campo e análise documental.

UNIDADE II - Plano de trabalho.

Elaborar plano de trabalho a partir da inserção no campo e pesquisa de referências que ofereçam aporte conceitual
para o desenvolvimento do trabalho de campo.

• 02.01 - Referências teóricas.


• 02.02 - Possibilidades de campo.
• 02.03 - Visita exploratória.
• 02.04 - Plano de trabalho.

UNIDADE III - A estrutura e o funcionamento de organizações e instituições sociais

Descrever a dinâmica das redes de interação, interna e externa, de organizações e instituições sociais e práticas
psicossociais voltadas para o desenvolvimento humano.

• 03.01 - O campo de estudo: Estrutura, do funcionamento; dinâmica, das relações; cultura das Organizações e
Instituições Sociais.
• 03.02 - Aspectos éticos.
• 03.03 - Desenvolvimento humano no contexto das Organizações e Instituições Sociais.
• 03.04 - Estratégias utilizadas na prática psicossocial.
UNIDADE IV - Elaboração de artigo científico.

Elaborar artigo científico a partir da análise de dados coletados.

• 04.01 - Artigo científico e conclusão das análises dos dados coletados.


• 04.02 - Escrita de artigo científico.
• 04.03 - Devolutiva ao campo visitado.

H020 - Psicol adolesc,adulto, velhice

Créditos: 6.0

Ementa: Adolescentes e adolescências. A vida adulta em desenvolvimento. Processos de envelhecimento.

UNIDADE I - Adolescentes e adolescências.

Analisar o desenvolvimento biopsicossocial do adolescente em diferentes perspectivas teóricas da Psicologia.

Apresentar aptidão para a intervenção psicológica com o adolescente.

• 01.01 - Caracterização da adolescência.


• 01.02 - Concepção de adolescência e juventude.
• 01.03 - Principais teorias do desenvolvimento (Psicanalítica, Comportamental, Cognitivista e Contextualista).
• 01.04 - Temas emergentes sobre a adolescência.
• 01.05 - O psicólogo e a intervenção junto ao adolescente.

UNIDADE II - A Vida adulta em desenvolvimento.

Analisar a vida adulta como uma importante fase do desenvolvimento humano, com articulação entre as abordagens
psicológicas, sociológicas e históricas.

Apresentar aptidão para a atuação profissional do psicólogo com adultos.

• 02.01 - Características da vida adulta


• 02.02 - Concepções de adulto na contemporaneidade.
• 02.03 - Principais teorias do desenvolvimento do adulto (Psicanalítica, Comportamental, Cognitivista e
Contextualista).
• 02.04 - Adultos jovens.
• 02.05 - Adultos de meia-idade.
• 02.06 - Práticas psicológicas com o adulto.

UNIDADE III - Processos de envelhecimento.

Descrever a velhice como uma importante fase do desenvolvimento humano, com articulação entre as abordagens
psicológicas, sociológicas e históricas.

Apresentar aptidão na atuação profissional do psicólogo com pessoas em processo de envelhecimento.

• 03.01 - O estatuto da velhice na modernidade.


• 03.02 - Principais teorias do desenvolvimento da velhice.
• 03.03 - Processos psicológicos na velhice.
• 03.04 - O tempo e a morte nos estudos da psicologia do envelhecimento.
• 03.05 - O psicólogo e a intervenção junto à velhice: desafios atuais.
H024 - Psicologia da familia

Créditos: 4.0

Ementa: Família contemporânea. Bases teóricas e metodológicas da terapia de casal e de família. Famílias e casais
em diferentes contextos.

UNIDADE I - Família contemporânea.

Analisar a família contemporânea com atenção às transformações sócio-históricas e suas implicações nas diversas
elaborações culturais e expressões das subjetividades.

Apresentar uma visão crítica e ética sobre a família, como uma instituição socialmente construída.

• 01.01 - Transformações sócio-históricas da família e do casal.


• 01.02 - Caracterização da família e do casal na contemporaneidade.
• 01.03 - O cenário atual das famílias no Brasil.
• 01.04 - Diversidade das configurações conjugais e familiares (nucleares, múltiplos núcleos, famílias formadas
por casais do mesmo sexo, casais sem filhos, etc.).

UNIDADE II - Bases teóricas e metodológicas da terapia de casal e de família.

Estabelecer as bases teóricas e metodológicas da terapia de casal e de família, com atenção às especificidades das
diferentes escolas sistêmicas.

• 02.01 - Epistemologia sistêmica.


• 02.02 - Conceitos fundamentais sistêmicos.
• 02.03 - Principais escolas: Comunicacional, Estratégica, Estrutural, Intergeracional, Construtivista,
Construcionista Social, Narrativa, Sociodrama Familiar Sistêmico.

UNIDADE III - Famílias e casais em diferentes contextos.

Detalhar a atuação do psicólogo em diferentes contextos e situações vividos pelas famílias e casais na atualidade.

Apresentar uma atitude ética e empática no cuidado à família nos diferentes contextos e situações de vida.

• 03.01 - Pobreza.
• 03.02 - Violência (urbana e intrafamiliar).
• 03.03 - Preconceito.
• 03.04 - Luto.
• 03.05 - Suicídio.

H021 - Psicologia e cultura

Créditos: 4.0

Ementa: Processos psicológicos e mecanismos socioculturais que estruturam a subjetividade. Constituição da cultura
moderna: individualismo e discursos normativos. Relações do sujeito com valores da cultura pós-moderna.
Subjetividade na cultura brasileira.

UNIDADE I- Psicologia e Cultura Moderna.

Identificar os diferentes aspectos implicados nas relações entre a subjetividade e os valores da cultura moderna.

• 01.01 - O conceito de cultura


• 01.02 - A noção de cultura moderna e os seus valores
• 01.03 - A invenção do homem moderno: a identidade, o indivíduo, o amor romântico
• 01.04 - A Psicologia e os ideais contemporâneos
UNIDADE II- Psicologia e Cultura Contemporânea

Caracterizar as condições históricas da pós-modernidade e suas interferências na subjetividade.

• 02.01 - Sobre a ideia de cultura contemporânea


• 02.02 - A subjetividade e os valores da cultura pós-moderna
• 02.03 - A Psicologia e os ideais modernos

UNIDADE III- Subjetividade e cultura brasileira

Identificar as especificidades da cultura brasileira e suas relações com a subjetividade.

• 03.01 - A subjetividade e suas relações com os aspectos cruciais da cultura brasileira

H022 - Psicologia social II

Créditos: 4.0

Ementa: Categorias da Psicologia Social brasileira e latino-americana. Procesos psicológicos individuais e das
coletividades humanas, na interface com o contexto sócio-histórico-cultural. Homem como produto e produtor da
história. Papel do psicólogo frente a problemáticas sociais

Introdução à psicologia social freireana

Identificar os conceitos da teoria freireana, sua contribuição para a prática do psicólogo.

• 01.01 - Fundamentos do método, conceito de conscientização, níveis de consciência, utopia, situações-limite,


educação bancária e educação libertadora, tema gerador, círculo de cultura, diálogo, relação opressor-
oprimido
• 01.02 - O processo grupal na disciplina articulado com os conteúdos estudados

A categoria da identidade na Psicologia Social

Analisar o processo de construção da identidade de pessoas, grupos e organizações sociais.

• 02.01 - A identidade como processo e metamorfose; a relação identidade-sociedade


• 02.02 - A identidade como síntese do particular e do coletivo
• 02.03 - As personagens na estruturação da identidade
• 02.04 - O nome como representante da identidade
• 02.05 - A articulação da subjetividade e da objetividade
• 02.06 - O trabalho como elemento importante na configuração da identidade
• 02.07 - Vida e morte como processos da identidade

Representações sociais

Conceituar e compreender a teoria das Representações Sociais

• 03.01 - O histórico do conceito de Representação Social


• 03.02 - A teoria das Representações Sociais
• 03.03 - Processos formadores das Representações Sociais
• 03.04 - Formas de investigação das Representações Sociais

Aplicações da Psicologia Social e o diálogo com os campos afins

Identificar temas em Psicologia Social, sua aplicação e interface com campos afins

• 04.01 - Temas, aplicações da Psicologia Social e interface com campos afins


O campo de trabalho do Psicólogo Social

Analisar o campo de trabalho do psicólogo numa perspectiva social

• 05.01 - O campo de trabalho do Psicólogo numa perspectiva social

H023 - Psicologia, inst e org sociais

Créditos: 4.0

Ementa: Conceituação e caracterização das Instituições, inclusive instituições totais. Estrutura e função dos grupos.
Organizações sociais. Atuação do Psicólogo na perspectiva institucional.

Introdução ao estudo das instituições.

Analisar as diversas concepções de instituição e suas repercussões históricas

• 01.01 - Freud, a multidão, o líder e a libido: conceito, origem, caracterização e funções das instituições
• 01.02 - Foucault e o problema do princípio de inteligibilidade da ordem, das instituições e da história
• 01.03 - As instituições totais e a mortificação do eu
• 01.04 - Movimento institucionalista: a autoanálise e a autosugestão

Estrutura e funcionamento dos grupos

Identificar diferentes posicionamentos teóricos sobre estrutura e processo grupal

• 02.01 - A proveniência do objeto grupo: um breve histórico.


• 02.02 - O grupo como "intermediário" entre o indivíduo e a sociedade: a antinomia indivíduo e sociedade.
• 02.03 - Instituição grupo: estrutura e processo

As organizações sociais e os modos de subjetivação disciplinar

Analisar os mecanismos de controle discilinar nas organizações sociais modernas

• 03.01 - As organizações sociais e os modos de subjetivação disciplinar


• 03.02 - As organizações sociais na sociedade de controle
• 03.03 - Da sociedade disciplinar à sociedade de controle: a prática psicológica entre o controle e a resistência

Semestre 5
H032 - Pesquisa em psicologia I

Créditos: 2.0

Ementa: Aspectos teóricos e metodológicos da ciência. A pesquisa em Psicologia. Objeto de pesquisa,


problematização e marco teórico.

UNIDADE I - Aspectos teóricos e metodológicos da ciência.

Descrever os aspectos teóricos e metodológicos da produção do conhecimento científico.

• 01.01 - Conhecimento científico e senso comum


• 01.02 - O método científico: paradigma moderno e paradigma contemporâneo
UNIDADE II - A pesquisa em Psicologia.

Caracterizar as especificidades do objeto de pesquisa em Psicologia e as bases metodológicas da pesquisa

• 02.01 - O objeto científico em Psicologia.


• 02.02 - Bases metodológicas: dialética, fenomenológica, hipotético-dedutiva

UNIDADE III - Objeto de pesquisa, problematização e marco teórico.

Elaborar a problemática e o marco teórico, fundamentado nas questões éticas da pesquisa em Psicologia.

• 03.01 - Problema de pesquisa.


• 03.02 - Marco teórico da pesquisa.
• 03.03 - Questões éticas de pesquisa.

H033 - Pratica integrativa V

Créditos: 0.2

Ementa: Inserção no universo das instituições de saúde. Conhecimento dos processos psicológicos: saúde e doença.
Utilização da entrevista e da anamnese clínicas. Uso de técnicas de descrição e análise de dados clínicos.
Levantamento de situações-problema a partir da entrevista e anamnese clínica. Proposição de soluções com base na
integração dos conhecimentos teóricos e práticos.

As instituições de atenção à saúde

Caracterizar as instituições de saúde identificando a pluralidade das manifestações do sofrimento psíquico.

• 01.01 - Visitas às instituições conveniadas


• 01.02 - As manifestações do sofrimento psíquico
• 01.03 - As relações entre o normal e o patológico

A entrevista e a anamnese

Aplicar a técnica da entrevista e a anamnese como instrumento de investigação da condição psicológica do paciente.

• 02.01 - Os modos de subjetivação instituídos


• 02.02 - As hipóteses diagnósticas

H031 - Psicologia e saude

Créditos: 4.0

Ementa: Conceitos de saúde e doença. Políticas de saúde no Brasil. Psicologia e saúde. Formação profissional do
psicólogo para a atuação no sistema público de saúde.

I-Conceitos de saúde e doença.

Analisar a ampliação do conceito de saúde e as dimensões sociais envolvidas, bem como as diferenças entre
promoção de saúde e prevenção de doença.

• 01.01 - Processo saúde-doença;


• 01.02 - Indicadores de saúde;
• 01.03 - Promoção de saúde e prevenção de doenças;
• 01.04 - Dimensões sociais da saúde.
II-Políticas de saúde no Brasil.

Identificar o papel da Psicologia contextualizado as políticas públicas de saúde do Brasil.

• 02.01 - Desenvolvimento histórico;


• 02.02 - O contexto atual da saúde pública: modelos e programas;
• 02.03 - Níveis de atenção e suas integrações em um sistema unificado de saúde (princípios do SUS, críticas e
desdobramentos)

III-Psicologia e saúde.

Analisar o contexto da saúde pública no qual se dará a atuação profissional da psicologia na equipe de saúde.

• 03.01 - Objetivos da psicologia no campo da saúde;


• 03.02 - Enfoques teóricos e metodológicos;
• 03.03 - A interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade.

IV-Formação profissional do psicólogo para a atuação no sistema público de saúde.

Analisar a formação e o papel do psicólogo nos diferentes níveis de atenção à saúde, com ênfase na atenção básica.

• 04.01 - A formação do psicólogo no Brasil;


• 04.02 - O psicólogo e as instituições públicas: o que fazer?
• 04.03 - A psicologia e as políticas públicas de promoção da saúde.

H029 - Psicopatalogia fenomenologica

Créditos: 3.0

Ementa: Perspectiva histórica: a psicopatologia fenomenológica e seus enfoques. O normal e o patológico na


psicopatologia fenomenológica e nas teorias humanistas-fenomenológicas. O método fenomenológico e o processo de
diagnóstico na compreensão dos fenômenos psicopatológicos. Os fenômenos psicopatológicos na psicopatologia
fenomenológica.

Unidade I - Perspectiva histórica: a psicopatologia fenomenológica e suas perspectivas

Analisar os fundamentos e os principais enfoques da psicopatologia fenomenológica

• 01.01 - Um modelo descritivo na psicopatologia fenomenológica.


• 01.02 - Enfoques e conceitos centrais da psicopatologia fenomenológica.

Unidade II - O normal e o patológico na psicopatologia fenomenológica

Identificar os conceitos de normal e patológico na psicopatologia fenomenológica

• 02.01 - A problematização do normal e do patológico.


• 02.02 - O adoecimento na psicopatologia fenomenológica.
• 02.03 - Uma perspectiva do normal e do patológico nas teorias humanistas-fenomenológicas (ACP e Gestalt-
terapia).

Unidade III - O método fenomenológico e o processo de diagnóstico na compreensão dos fenômenos


psicopatológicos

Compreender o método fenomenológico e o processo de diagnóstico na psicopatologia fenomenológica

• 03.01 - Sintoma e fenômeno.


• 03.02 - Temporalidade, outro, corpo, espacialidade.
• 03.03 - A atitude fenomenológica e a compreensão diagnóstica na clínica.
Unidade IV - Os fenômenos psicopatológicos para a psicopatologia fenomenológica

Descrever os fenômenos psicopatológicos na psicopatologia fenomenológica.

• 04.01 - Fenômenos psicopatológicos.

H030 - Psicopatologia comportamental

Créditos: 3.0

Ementa: Behaviorismo Radical, análise do comportamento e psicopatologia. Psicopatologia e Avaliação Funcional.


Depressão. Ansiedade. Uma perspectiva analítico-comportamental de outras psicopatologias.

I-Behaviorismo Radical, análise do comportamento e psicopatologia.

Definir o conceito de Psicopatologia para a Análise do Comportamento.

• 01.01 - Revisão dos conceitos básicos da Análise Experimental do Comportamento.


• 01.02 - Psicopatologia e análise do comportamento.

II-Psicopatologia e avaliação comportamental.

Descrever a avaliação comportamental dos transtornos psiquiátricos. Realizar avaliação comportamental dos
transtornos psiquiátricos.

• 02.01 - Modelo de seleção pelas Consequências.


• 02.02 - Topografia x função.
• 02.03 - Avaliação funcional.
• 02.04 - Estratégias de coleta de informações.

III-Depressão.

Relacionar os modelos experimentais de psicopatologia com o fenômeno da depressão

• 03.01 - Quando se comportar não funciona: O modelo de desamparo-aprendido para explicar a depressão.
• 03.02 - Fugindo e se esquivando de estimulação aversiva, sem tempo de produzir reforçadores: o modelo de
depressão de Fester.
• 03.03 - O Stress de cada dia: Chronic mild stress (CMS) e a depressão.
• 03.04 - Modelo de Separação e a depressão

IV-Ansiedade - Identificar relações de contingência e os transtornos de ansiedade.

• 04.01 - Interação operante-respondente.


• 04.02 - O Modelo de supressão condicionada.
• 04.03 - Fobias.
• 04.04 - Transtorno de ansiedade generalizada.
• 04.05 - Transtorno obsessivo-compulsivo.

V-Uma perspectiva analítico-comportamental de outras psicopatologias.

Analisar as relações de contingência e os fenômenos da esquizofrenia, transtornos de personalidade, transtornos


alimentares, adicção e excessos comportamentais.

• 05.01 - O modelo de inibição latente e a esquizofrenia.


• 05.02 - Impulsividade.
• 05.03 - Excessos comportamentais e adicções.
• 05.04 - Consumo de substâncias psicoativas.
H027 - Psicopatologia geral

Créditos: 3.0

Ementa: Exame e diagnóstico em saúde mental. Entrevista, exame e história clínica em saúde mental. Classificação
dos transtornos mentais: surgimento e estruturação. Nosografia dos transtornos mentais.

Exame e história clínica em saúde mental.

Analisar o procedimento do exame mental e a construção da história clínica de pacientes.

• 01.01 - Sistematização do exame mental


• 01.02 - Aspectos do quadro mental do paciente
• 01.03 - Construção da história clínica

As classificações dos transtornos mentais: surgimento, estruturação, vantagens e desvantagens.

Identificar e analisar criticamente as classificações dos transtornos mentais.

• 02.01 - CID-10 (OMS)


• 02.02 - DSM-IV (APA)
• 02.03 - Análise crítica das classificações psiquiátricas

Nosografia dos transtornos mentais.

Analisar diferentes eixos das classificações dos transtornos mentais, bem como suas subdivisões.

• 03.01 - Transtornos mentais e de comportamento decorrentes do uso de substância psicoativa


• 03.02 - Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e delirantes
• 03.03 - Transtornos de humor (afetivos)
• 03.04 - Transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes
• 03.05 - Transtornos alimentares

H028 - Psicopatologia psicanalitica

Créditos: 3.0

Ementa: Psicopatologia psicanalítica e psiquiátrica: fenomenologia e estrutura. Psicopatologia e cultura


contemporânea. Sofrimento psíquico e diagnóstico: metapsicologia, constituição psíquica e clínica. Psicopatologia
em Freud e Lacan: neuroses, psicoses e perversões. Psicopatologia das adições, dos fenôminos psicossomáticos, dos
estados depressivos e dos transtornos da oralidade. Psicopatologia e dispositivos clínicos na saúde mental.

Psicopatologia psicanalítica: conceitos principais

Analisar os principais conceitos de Psicanálise, o Édipo em Freud e em Lacan, e entender a relação clínica e
psicopatológica.

• 01.01 - Metapsicologia freudiana


• 01.02 - Psicopatologia, clínica psicanalítica, diagnóstico, sintoma e estutura em Psicanálise
• 01.03 - Édipo: Freud e Lacan
• 01.04 - Castração, mecanismos primários de defesa

As neuroses

Identificar e caracterizar a noção de neurose em Freud e em Lacan.

• 02.01 - Freud: castração, histeria, neurose obsessiva e histeria de angústia


• 02.02 - Lacan: versões lacanianas das formas clínicas neuróticas
As perversões

Analisar as perversões em Freud e em Lacan e sua relação com o laço social.

• 03.01 - A perversão em Freud


• 03.02 - A perversão em Lacan

As psicoses

Caracterizar o campo das psicoses, o contexto da sua clínica e as intervenções extraconsultório com sujeitos
psicóticos

• 04.01 - As psicoses em Freud


• 04.02 - As psicoses em Lacan
• 04.03 - Psicopatologia, clínica e arte
• 04.04 - Psicanálise einstituições de saúde
• 04.05 - Estudos de casos

Psicologias da vida contemporânea

Identificar as figuras clínicas da atualidade e o campo da saúde mental na saúde coletiva.

• 05.01 - Figuras na clínica contemporânea


• 05.02 - Interrogações aos quadros psicopatológicos da neurose, psicose e perversão
• 05.03 - Impasses à escuta analítica
• 05.04 - Settings extraconsultório
• 05.05 - As psicoses em Freud

H026 - Psicopatologia, soc e cultura

Créditos: 3.0

Ementa: Análise psicológica e psicossocial das dimensões do normal e do patológico. História da Loucura. Loucura
e Sociedade. Constituição arqueológica da experiência da loucura na modernidade. Subjetividade e racionalidade
médica. Projeto moderno de higienização e medicalização das subjetividades. Reforma Psiquiátrica.

O campo do psicopatológico

Caracterizar o campo do psicopatológico.

• 01.01 - O normal e o patológico


• 01.02 - O nascimento da clínica
• 01.03 - Diferentes concepções sobre o psicopatológico

Loucura e sociedade

Analisar o espaço do psicopatológico, estudando a história da loucura.

• 02.01 - A experiência da loucura e o estatuto social do louco


• 02.02 - A história da loucura na sociedade ocidental a partir do pensamento de Michel Foucault

O normal, o patológico e a Reforma Psiquiátrica

Conceituar o normal e patológico introduzindo o movimento de Reforma Psiquiátrica.

• 03.01 - As relações entre o normal e o patológico e o campo da saúde mental na contemporaneidade


• 03.02 - O movimento de Reforma Psiquiátrica em seus aspectos clínicos sociais e jurídicos.
Semestre 6
H645 - Aconselhamento psicologico

Créditos: 4.0

Ementa: Conceituação, histórico e características do aconselhamento psicológico. Teoria da crise como base para
análise e intervenção psicológica. Processo de aconselhamento psicológico: fases, métodos e teorias de
aconselhamento psicológico. Psicoterapia breve, sua história, características, objetivos, modalidades e procedimentos
para uso no aconselhamento psicológico.

Noções introdutórias e Teoria da Crise

Analisar os diversos conceitos de aconselhamento, delimitar seu campo, etapas e procedimentos, examinando a
relação do aconselhamento com a Teoria da crise.

• 01.01 - Acoselhamento Psicológico: histórico, conceituação e características


• 01.02 - O aconselhamento psicológico e suas diferenças com a psicoterapia
• 01.03 - Teoria da Crise: definições, classificação, fases
• 01.04 - Estudo de casos sobre a Teoria da crise

Aconselhamento psicológico e áreas de aplicação

Caracterizar o processo de aconselhamento, dentro das respectivas teorias e aplicações práticas, identificando
algumas habilidades do psicólogo.

• 02.01 - Processo e etapas do aconselhamento


• 02.02 - Situações mais frequentes no aconselhamento psicológico
• 02.03 - Estudo dirigido sobre Teorias de aconselhamento
• 02.04 - O Aconselhamento e suas áreas da aplicação
• 02.05 - Simulando um aconselhamento

A Psicoterapia Breve-focal

Analisar a psicoterapia breve, características, objetivos e procedimentos específicos.

• 03.01 - PB: conceituação, histórico, esquema básico e análise psicodinâmica


• 03.02 - A PB aplicada nas psicoterapias: Psicanálise, Gestalt e Psicodrama
• 03.03 - PB apoio: características e especificidades

H034 - Avaliacao psicologica I

Créditos: 2.2

Ementa: Evolução histórica da testagem psicológica. Fundamentação, construção, caracterização e validação dos
testes psicológicos. Instrumentos psicométricos como método de avaliação da cognição e das aptidões. Ética no uso e

I-Histórico da testagem psicológica.

Mapear o percurso histórico do surgimento e evolução da testagem psicológica

• 01.01 - Origem.
• 01.02 - Funções.
• 01.03 - Classificação.
II-Qualificação dos testes psicológicos.

Analisar as etapas constitutivas de criação e construção dos testes psicológicos.

Elaborar uma matriz de instrumento psicológico.

• 02.01 - Conceitos Básicos.


• 02.02 - Padronização.
• 02.03 - Validade.
• 02.04 - Fidedignidade ou Precisão.
• 02.05 - Análise de Itens.
• 02.06 - Normatização.
• 02.07 - Fundamentação Teórica.
• 02.08 - Áreas de Aplicação.

III-Ética aplicada à testagem psicológica.

Aplicar critérios éticos na escolha e utilização de testes psicológicos e na devolutiva de resultados avaliativos.

• 03.01 - A ética na escolha e utilização de testes Psicológicos.


• 03.02 - Devolutiva de resultados avaliativos.

IV-Testes psicológicos de cognição e aptidão.

Caracterizar os instrumentos e os testes psicológicos nas áreas de cognição e aptidões, com parecer favorável do
Conselho Regional de Psicologia. Manejar os testes psicológicos e técnicas na área de cognição.

• 04.01 - Cognitivos: Raven (Geral e Especial); Columbia,G 36,R - 1 e R-2,Bender,DFH III,


WISC,WAIS,Neupsilin,TDE, PROLEC.
• 04.02 - Testes de aptidões específicas: bateria BPR 5,Teste AC, AC-15 e D- 2.
• 04.03 - Escalas:M-CHAT(Autismo), SNAP(TDAH) e Escala de TDAH de Benzick(professores).

H035 - Avaliacao psicologica II

Créditos: 2.2

Ementa: Conceito e teorias da personalidade. Fundamentação teórica das técnicas e de instrumentos psicológicos. O
uso de instrumentos projetivos e psicométricos como método de avaliação comportamental e afetiva, bem como
instrumentos na área de interesses. Processo avaliativo e suas técnicas. Testes de personalidade e de interesses.

I-Teorias da Personalidade.

Fundamentar a avaliação da personalidade frente às teorias psicológicas.

Analisar o processo de avaliação em face as diversas teorias da personalidade.

• 01.01 - Avaliação da Personalidade.


• 01.02 - Abordagens psicológicas: psicanalítica, humanista e cognitivo-comportamental.
• 01.03 - Transtornos e alterações de personalidade ao longo do ciclo vital.

II-Fundamentação teórica dos instrumentos avaliativos.

Apresentar a fundamentação teórica dos instrumentos avaliativos de personalidade e interesses.

• 02.01 - Teoria dos Cinco Grandes Fatores.


• 02.02 - Projeção\ Personologia.
• 02.03 - Interesses.
III-Técnicas de coleta de dados do processo avaliativo.

Analisar o processo avaliativo a partir de suas técnicas de coleta de dados.

Testar as técnicas de coletas de dados.

• 03.01 - Entrevistas: classificação, objetivos.


• 03.02 - Entrevistas lúdica, motivacional e de família.
• 03.03 - Observação clínica.

IV-Testes de Personalidade.

Identificar os testes psicológicos na área de personalidade a partir de suas características, vantagens e limitações.

Manipular os testes psicológicos na área de personalidade.

• 04.01 - Inventários: EFN,CPS,ETPC,IHS, ISSL / ESI E Escalas Beck.


• 04.02 - Projetivos: HTP, Desenho da Família, Palográfico, Pfister, TAT e CAT.

V-Testes e Técnicas de Interesses:

Descrever os testes psicológicos e técnicas na área de interesses a partir de suas características, vantagens e
limitações.

Manejar os testes psicológicos e técnicas na área de interesses.

• 05.01 - Quati, EMEP, AIP e Âncoras de Carreira.

H040 - Etica em psicologia

Créditos: 4.0

Ementa: Moral, ética e cultura no Ocidente. A modernidade e a invenção do psicológico. Práticas e discursos acerca
do psicológico sob perspectivas distintas. Formação e atuação do psicólogo. Áreas de atuação profissional.

UNIDADE I - Moral, ética e cultura no Ocidente.

Analisar os conceitos de ética e moral na cultura ocidental e suas relações com a verdade.

• 01.01 - A busca teórica e prática da ideia do Bem e a busca da Felicidade como ideais éticos.
• 01.02 - A concepção do livre-arbítrio e a doutrina da revelação na moralidade cristã.
• 01.03 - O surgimento do sujeito moral e sua relação com a verdade.
• 01.04 - As relações de poder e saber nos processos de moralização, normalização ou subjetivação.

UNIDADE II - A modernidade e a invenção do psicológico.

Relacionar os modos de subjetivação com as práticas, discursos psicológicos e a ética.

• 02.01 - Modos de subjetivação no Ocidente, através das relações de saber e poder.


• 02.02 - A gestação do espaço psicológico no século XIX.
• 02.03 - Da epistemologia à ética das práticas e discursos psicológicos.
UNIDADE III - Práticas e discursos acerca do psicológico sob perspectivas distintas.

Analisar a ética e a moral à luz das teorias psicológicas e psicanalíticas.

• 03.01 - Freud e a ética em psicanálise: fundamentos primordiais e a contribuição da cultura do sujeito


psicanalítico.
• 03.02 - O sistema skinneriano: as consequências para a prática dos analistas do comportamento e as questões
da ética.
• 03.03 - O humanismo e a psicologia: entre o cuidado e o saber de si.

UNIDADE IV - Formação e atuação do psicólogo.

Discutir a relação profissional e ética na atuação do psicólogo.

• 04.01 - Conselhos Federal e Regional de Psicologia.


• 04.02 - Código de Ética profissional do psicólogo: objetivo; fundamentos; o código e as mudanças no
contexto institucional-legal do país; a ética do código determinando as relações entre os indivíduos.

UNIDADE V - Áreas de atuação profissional.

Analisar o desenvolvimento das áreas de atuação profissional do psicólogo, suas condições históricas e diversas
formas de participação na sociedade.

• 05.01 - Os campos de atuação do psicólogo.


• 05.02 - Reflexão sobre a práxis psicológica e o compromisso com uma conduta profissional, científica,
educacional e cidadã.

H039 - Fundamentos em estatistica

Créditos: 2.0

Ementa: Conceitos básicos da estatística. Apresentação tabular e gráfica. Medidas de posição e dispersão.
Distribuição normal, normal padrão e suas aplicações. Coeficiente de correlação de Pearson. Uso de softwares
estatísticos.

UNIDADE I - Conceitos básicos da estatística.

Identificar os conceitos básicos da Estatística.

• 01.01 - Universo.
• 01.02 - População.
• 01.03 - Amostra.
• 01.04 - Variáveis.
• 01.05 - Coleta de dados.

UNIDADE II - Apresentação tabular e gráfica.

Construir tabelas e gráficos.

Interpretar tabelas e gráficos.

• 02.01 - Tabelas simples e composta.


• 02.02 - Gráfico de barra ou coluna.
• 02.03 - Gráfico de linha.
• 02.04 - Gráfico setorial.
• 02.05 - Gráfico de colunas justapostas.
UNIDADE III - Medidas de posição e dispersão.

Analisar as medidas estatísticas de posição e dispersão dos dados.

• 03.01 - Média, moda e mediana.


• 03.02 - Separatrizes.
• 03.03 - Desvio padrão e variância.

UNIDADE IV - Distribuição normal, normal padrão e suas aplicações.

Demonstrar as aplicações da curva normal.

• 04.01 - Escore reduzido.


• 04.02 - Áreas sob as curvas.
• 04.03 - Aplicações.

UNIDADE V - Coeficiente de correlação de Pearson.

Analisar a relação entre duas variáveis.

• 05.01 - Coeficiente de Pearson.


• 05.02 - Análise da correlação.

UNIDADE VI - Softwares estatísticos.

Utilizar softwares estatísticos.

• 06.01 - Uso do SPSS.

H038 - Pesq quant e medida psicologia

Créditos: 2.0

Ementa: Pesquisa quantitativa no campo psicológico. Conceitos de hipóteses e medidas em psicologia. Pesquisa e o
planejamento experimental. Elaboração de relatórios: resultados, discussão e apresentação de dados.

UNIDADE I - Pesquisa quantitativa no campo psicológico.

Analisar o contexto da pesquisa quantitativa e os campos de aplicação em psicologia.

• 01.01 - Filosofia da ciência e psicologia.


• 01.02 - Campos de aplicação da pesquisa quantitativa em psicologia.

UNIDADE II - Conceitos de hipóteses e medidas em psicologia.

Distinguir os conceitos de hipóteses e medidas na pesquisa quantitativa.

• 02.01 - O uso de variáveis e a formulação de hipóteses em psicologia.


• 02.02 - Medidas em psicologia.

UNIDADE III - Pesquisa e o planejamento experimental.

Planejar um experimento ou pesquisa quantitativa.

Aplicar os preceitos de ética em pesquisa no decorrer do planejamento.

• 03.01 - Experimento, controle e planejamento da pesquisa quantitativa.


• 03.02 - As etapas da pesquisa quantitativa.
UNIDADE IV - Elaboração de relatórios: resultados, discussão e apresentação de dados.

Analisar os dados quantitativamente, com a utilização do programa SPSS.

Elaborar um relatório final de pesquisa.

Aplicar os preceitos de ética em pesquisa no desenvolvimento da pesquisa.

• 04.01 - Utilização do SPSS: estatística descritiva e inferencial.


• 04.02 - Coleta e análise de dados, escrita dos resultados e apresentação dos dados.

H044 - Pesquisa qualitativa

Créditos: 2.0

Ementa: História e fundamentos da pesquisa qualitativa. Métodos de pesquisa qualitativa. Procedimentos de coleta
de dados em pesquisa qualitativa. Análise dos dados coletados em pesquisa qualitativa

UNIDADE I - História e fundamentos da pesquisa qualitativa.

Distinguir concepções, fundamentos e características da pesquisa qualitativa.

• 01.01 - Quantitativo e Qualitativo.


• 01.02 - Concepção e fundamentos da pesquisa qualitativa.
• 01.03 - Relevância e características da pesquisa qualitativa.

UNIDADE II - Métodos de pesquisa qualitativa.

Identificar métodos de pesquisa qualitativa e questões pertinentes.

• 02.01 - Etnografia e Observação Participante.


• 02.02 - Pesquisa-ação.
• 02.03 - Estudo de Caso.

UNIDADE III - Procedimentos de coleta de dados em pesquisa qualitativa.

Caracterizar os procedimentos de coleta de dados nas pesquisas qualitativas.

• 03.01 - Observação.
• 03.02 - Entrevista Individual e de grupo.
• 03.03 - História oral e história de vida.
• 03.04 - Análise de documento, texto e imagem.

UNIDADE IV - Análise dos dados coletados em pesquisa qualitativa.

Descrever os processos de análise dos dados coletados e aspectos da interpretação e atribuição de sentido.

• 04.01 - Ordenação e classificação em unidades e categorias.


• 04.02 - Interpretação e atribuição de sentido.
• 04.03 - Triangulação.
H041 - Pratica integrativa vi

Créditos: 0.2

Ementa: Fundamentação teórica e ética dos processos avaliativos e interventivos. Atuação e intervenção profissional.

I- Fundamentação teórica.

Analisar a base teórica e ética dos processos avaliativos e interventivos.

• 01.01 - Ética aplicada ao processo avaliativo.


• 01.02 - Processo avaliativo e suas etapas.
• 01.03 - Aconselhamento psicológico.

II-Intervenção profissional.

Manejar os elementos da prática do psicólogo através de estratégias de análise, diagnóstico, planejamento e


intervenção.

Demonstrar a habilidade de levantamento e análise de informações nos processos avaliativos e interventivos

• 02.01 - Seleção de inscritos.


• 02.02 - Levantamento de informações.
• 02.03 - Identificação de potencialidades e dificuldades.
• 02.04 - Seleção de métodos avaliativos.
• 02.05 - Processo avaliativo.
• 02.06 - Devolutivas e encaminhamentos.
• 02.07 - Aconselhamento psicológico.

III-Encerramento do processo interventivo.

Descrever os processos psicológicos e comportamentais e os dados de diferentes fontes para fundamentação da


prática profissional.

• 03.01 - Confecção de relatórios.


• 03.02 - Apresentação e análise de relatórios.

H036 - Psicodiagnostico

Créditos: 2.0

Ementa: Fundamentos do Processo Psicodiagnóstico. Etapas do Processo Psicodiagnóstico. Documentos


Psicológicos. Psicodiagnóstico nos diferentes contextos de atuação.

I-Fundamentos do Processo Psicodiagnóstico.

Analisar o processo psicodiagnóstico a partir de seus objetivos e características.

• 01.01 - Definição.
• 01.02 - Objetivos e etapas.
• 01.03 - Características.
II-Etapas do Processo Psicodiagnóstico.

Organizar o processo psicodiagnóstico desde o encaminhamento, planejamento e execução até a finalização.

• 02.01 - História do examinando.


• 02.02 - Encaminhamento e análise da queixa.
• 02.03 - Formulação de hipóteses.
• 02.04 - Enquadre /contrato.
• 02.05 - Plano de avaliação\montagem de bateria.
• 02.06 - Técnicas de coleta de dados.
• 02.07 - Interpretação e síntese dos dados coletados.
• 02.08 - Elaboração e redação de documentos.
• 02.09 - Entrevista devolutiva.

III-Documentos Psicológicos.

Estruturar os resultados obtidos no processo psicodiagnóstico mediante os documentos psicológicos.

Considerar as questões éticas relacionadas à elaboração e divulgação dos documentos.

• 03.01 - Redação de documentos psicológicos.


• 03.02 - Questões éticas relacionadas a elaboração e divulgação de documentos.
• 03.03 - Resolução Nº 007/2003 do Conselho Federal de Psicologia (CFP).

IV-Psicodiagnóstico nos diferentes contextos.

Identificar os aspectos do processo psicodiagnóstico a partir de contextos específicos.

• 04.01 - Forense.
• 04.02 - Família.
• 04.03 - Precoce.
• 04.04 - Idosos.
• 04.05 - Neuropsicologia.
• 04.06 - Autópsia psicológica (suicídio).
• 04.07 - Áreas emergentes (esportiva, hospitalar, de trânsito).

Semestre 7
H047 - Pratica integrativa vii

Créditos: 0.2

Ementa: Conhecimento das teorias que embasam a constituição das organizações sociais, de trabalho e de educação.
Inserção no universo das estratégias de intervenção em processos grupais. Uso de técnicas de estudo de caso, grupo
focal, observação participante em estratégias de descrição, análise, diagnóstico e intervenção em processos sociais,
educacionais e organizacionais

Programa:

Revisitando as técnicas de intervenção grupal

Analisar a base teórica dos processos de intervenção grupal em diferentes contextos psicológicos

• 01.01 - Estudo de caso


• 01.02 - Grupo focal
• 01.03 - Observação participante
• 01.04 - Pesquisa-ação
Atuação profissional

Identificar as diferentes estratégias de intervenção grupal utilizadas pelo psicólogo em diferentes contextos de
trabalho

• 02.01 - Visita exploratória do local de intervenção


• 02.02 - Discussão de casos e filmes
• 02.03 - Preparação para intervenção (plano de estágio)

Intervenção profissional

Desenvolver a habilidade de descrever, analisar e interpretar processos psicológicos e comportamentais grupais e de


proceder a intervenções básicas em grupos

• 03.01 - Atuação em processos grupais de acordo com a técnica escolhida


• 03.02 - Supervisão e acompanhamento dos trabalhos
• 03.03 - Devolutivas e encaminhamentos

Encerramento de processo interventivo

Descrever os processos psicológicos observados, as habilidades desenvolvidas (intervenção grupal) e o fundamento


teórico-metodológico da prática efetivada

• 04.01 - Confecção de relatórios


• 04.02 - Apresentação e análise de relatórios

H640 - Psicologia comunitaria

Créditos: 4.0

Ementa: Histórico, definições e objetivos da Psicologia Comunitária. A dinâmica comunitária. Diretrizes gerais da
atuação do psicólogo comunitário. Etapas e estratégias de intervenção. Campos de atuação. Interseções com outras
áreas de estudo da Psicologia.

Histórico da Psicologia Comunitária

Identificar fatores históricos e contextuais que concorreram para a emergência da Psicologia Comunitária.

• 01.01 - Fatores desencadeadores em diferentes países;


• 01.02 - Contexto da América Latina e Brasil;
• 01.03 - A construção da Psicologia Comunitária no Ceará.

Definições e Objetivos

Apreender definições de Psicologia Comunitária identificando os objetivos desta modalidade de intervenção.

• 02.01 - Diferentes definições do termo;


• 02.02 - Objetivos;
• 02.03 - Categorias da Psicologia Social que contribuem para a Psicologia Comunitária.

Comunidade

Analisar os elementos presentes na dinâmica comunitária.

• 03.01 - Construção histórica do conceito;


• 03.02 - A comunidade sua história e seu contexto;
• 03.03 - Relações entre comunidades;
• 03.04 - O papel das comunidades na gestão municipal;
• 03.05 - Políticas públicas e privadas de intervenção;
• 03.06 - Lideranças e grupos constituídos;
• 03.07 - Equipamentos sociais presentes;
• 03.08 - Redes Sociais em comunidades.

Atividades em Psicologia Comunitária na América Latina, Brasil e Ceará

Analisar através da literatura e de visitas a campo, trabalhos de Psicologia Comunitária

• 04.01 - Alguns trabalhos desenvolvidos na América Latina, Brasil e no Ceará


• 04.02 - Avaliação destas experiências

Atuação do psicólogo comunitário.

Definir elementos importantes da atuação do psicólogo em comunidades.

• 05.01 - Questões éticas e políticas;


• 05.02 - As formas de inserção comunitária;
• 05.03 - O diálogo entre diferentes saberes;
• 05.04 - A dinâmica reflexão-ação;
• 05.05 - O tratamento das demandas individuais e coletivas;
• 05.06 - A perspectiva da transformação social.

Etapas e estratégias de intervenção

Identificar etapas e estratégias da intervenção comunitária.

• 06.01 - Etapas do processo de implantação de um trabalho de Psicologia Comunitária;


• 06.02 - Atividades que podem ser desenvolvidas.

Campos de atuação e interseções.

Analisar diferentes possibilidades de atuação em Psicologia Comunitária, bem como as interseções com outras áreas
de estudo da Psicologia.

• 07.01 - Políticas sociais em geral;


• 07.02 - Instituições totais;
• 07.03 - Organizações sociais;
• 07.04 - Ambientes coletivos de moradia;
• 07.05 - Emergências e desastres;
• 07.06 - Intervenções sócio-ambientais.

H043 - Psicologia e educacao I

Créditos: 4.0

Ementa: Conceito de Educação. Agências educativas: família, escola e outras instituições. Educação, teorias
pedagógicas e psicológicas.

UNIDADE I - Conceito de educação.

Descrever a amplitude do conceito de Educação.

• 01.01 - Definições de educação e análise crítica dos conceitos.


• 01.02 - A educação como modelização e como prática de resistência.
UNIDADE II - Agências educativas: família, escola e outras instituições.

Analisar as origens e as características das agências educativas.

• 02.01 - Considerações sobre os papéis da família, da escola, da cultura, da mídia e da sociedade.

UNIDADE III - Educação, teorias pedagógicas e psicológicas.

Caracterizar as teorias que vinculam-se ao processo educativo.

• 03.01 - Teorias Pedagógicas: Montessori, Freinet e Paulo Freire.


• 03.02 - Teorias Psicológicas: Construtivistas (Piaget, Vygotsy e Wallon), Psicanalíticas (Kupfer), Humanistas
(Rogers), Comportamentais (Hubner), Sistêmicas (Curonicci) e Institucionais (Bleger e Lapassade).

H045 - Psicologia,org e trabalho I

Créditos: 4.0

Ementa: Evolução do sentido e significado do trabalho. Formas de organização do trabalho. Conhecimento científico
e o campo de atuação em Psicologia Organizacional e do Trabalho. Ambiente de trabalho e o indivíduo nas
organizações.

UNIDADE I - Evolução histórica do trabalho.

Relatar a evolução histórica e as formas de organização do trabalho.

• 01.01 - Fundamentos da categoria trabalho - sentido e significado


• 01.02 - Formas de organização do trabalho

UNIDADE II - Construção do conhecimento científico e do campo de atuação em psicologia organizacional e


do trabalho.

Mapear as possibilidades de atuação do psicólogo nos processos de gestão e saúde no trabalho.

• 02.01 - Evolução da psicologia organizacional e seu objeto de estudo


• 02.02 - Campos de atuação e práticas profissionais do Psicólogo organizacional e do trabalho, tendências e
desafios contemporâneos.

UNIDADE III - O ambiente organizacional.

Analisar os elementos que constituem o ambiente organizacional, sua configuração e dinâmica.

• 03.01 - Estrutura e identidade organizacional.


• 03.02 - Cultura organizacional.
• 03.03 - Clima organizacional.

UNIDADE IV - O Indivíduo na organização.

Identificar os fenômenos individuais e grupais que ocorrem no ambiente de trabalho, elaborando propostas de
intervenção.

• 04.01 - Satisfação e motivação.


• 04.02 - Vinculo e comprometimento.
• 04.03 - Poder, influência e liderança.
• 04.04 - Variáveis do processo grupal: formação do grupo, papéis, conflito e comunicação.
H052 - Teor tec psic comportamentais

Créditos: 4.0

Ementa: Behaviorismo, análise e prática comportamental. Pressupostos filosóficos e conceituais das terapias
analítico-comportamental e cognitivo comportamental. Comportamento verbal. Formação do clínico analítico-
comportamental. Etapas e processos das intervenções analítico-comportamentais. A terapia analítico-comportamental
em contextos específicos.

I-Behaviorismo, análise e prática comportamental.

Definir as contribuições da Análise do Comportamento para a prática clínica analítico-comportamental.

• 01.01 - Revisão dos conceitos básicos da Análise do comportamento.


• 01.02 - Behaviorismo Radical e prática clínica.

II-Pressupostos filosóficos e conceituais da terapia analítico-comportamental e da terapia cognitivo-


comportamental.

Diferenciar a aplicação prática das duas vertentes clínicas do Behaviorismo Radical e do Behaviorismo Mediacional.

• 02.01 - Divergências e convergências entre as terapias analítico-comportamental e cognitiva-comportamental.

III-Comportamento verbal.

Avaliar comportamento verbal sob o enfoque da terapia analítico-comportamental.

• 03.01 - Definição.
• 03.02 - Operantes verbais.
• 03.03 - Multideterminação do comportamento verbal.
• 03.04 - Análise funcional do comportamento verbal na terapia analítico-comportamental.

IV-Formação do clínico analítico-comportamental.

Aperfeiçoar repertório para atuação clinica em terapia analítico comportamental.

• 04.01 - Encontros iniciais: vinculo, entrevistas iniciais, coleta de dados para avaliação comportamental.
• 04.02 - Contrato terapêutico.

V-Etapas e processos das intervenções analítico-comportamentais.

Descrever as etapas e os processos da avaliação comportamental

• 05.01 - Avaliação Funcional.


• 05.02 - Distinção entre topografia e função; a noção de classes funcionais; variabilidade e seleção do
comportamento.
• 05.03 - Psicoterapia Analítico Funcional - FAP.

VI-A terapia analítico-comportamental em contextos específicos.

Descrever as especificidades da clínica analítico-comportamental

• 06.01 - Acompanhamento terapêutico.


• 06.02 - Terapia de grupo.
• 06.03 - Terapia de casal.
H051 - Teor tec psic fenomenologicas

Créditos: 4.0

Ementa: Articulação teórico-técnica do método fenomenológico na prática das psicoterapias humanistas: visão de
homem, atitudes e valores éticos do psicoterapeuta. Socionomia, teoria dos papéis e ação psicodramática,
instrumentos, funções e técnicas no psicodrama individual, grupal e sócio-institucional. Atitudes facilitadoras da
técnica e processo psicoterápico individual e grupal na abordagem centrada na pessoa. Compreensão diagnóstica no
processo psicoterápico individual e grupal em gestalt-terapia. Estudo e discussão de caso, situações clínicas, sessões e
processos psicoterápicos na prática do psicodrama, da abordagem centrada na pessoa e da gestalt-terapia.

O método fenomenológico na prática das Psicoterapias Humanistas

Identificar a articulação do método fenomenológico na prática das psicoterapias humanistas

• 01.01 - Fenomenologia, Existencialismo e Humanismo


• 01.02 - Fenomenologia: o método e as Psicoterapias Humanistas
• 01.03 - Existencialismo: a vivência nas Psicoterapias Humanistas

O Psicodrama de Jacob Levy Moreno

Apresentar as aplicações da socionomia , teorias dos papéis e da ação psicodramática

• 02.01 - Contextualização histórica


• 02.02 - A Teoria Socionômica e aplicações
• 02.03 - A visão psicodramática de homem
• 02.04 - Teorias dos Papéis e da Ação Psicodramática
• 02.05 - Fenômenos característicos da ação psicodramática
• 02.06 - A Prática Psicodramática
• 02.07 - As técnicas Psicodramáticas
• 02.08 - Estudos e Discussão de Casos, de Situações Clínicas, de Sessões e de Processos Psicoterápicos.

A Abordagem Centrada na Pessoa de Carl Rogers

Descrever a aplicação de atitudes facilitadoras, questionando o uso das técnicas e destacando as etapas do processo
psicoterápico na abordagem centrada na pessoa

• 03.01 - Contextualização Histórica


• 03.02 - Tendência atualizante
• 03.03 - Evolução e mudanças na concepção da relação terapêutica
• 03.04 - Diagnóstico, técnicas e atitudes facilitadoras do crescimento psicológico
• 03.05 - A Resposta-Reflexo
• 03.06 - As etapas do processo terapêutico na Abordagem Centrada na Pessoa

Gestalt-Terapia de Frederick (Fritz) Perls

Analisar a aplicação da compreensão diagnóstica e das técnicas no processo psicoterápico em Gestalt-terapia

• 04.01 - Contextualização histórica


• 04.02 - Os focos do processo terapêutico
• 04.03 - Uma Psicopatologia “Funcional”
• 04.04 - As técnicas gestálticas
• 04.05 - Trabalho com sonhos
• 04.06 - Estudos e discussão de casos, de situações clínicas, de sessões e de processos psicoterápicos
H050 - Teor tec psic psicanaliticas

Créditos: 4.0

Ementa: Considerações sobre a teoria e a técnica no campo da Psicanálise. Início do tratamento e as entrevistas
preliminares. Função do diagnóstico e sintomas. Transferência; Pulsão; gozo e repetição na clínica psicanalítica.
Direção do tratamento em Lacan, M. Klein. Formas de clínica na Psicanálise

A Teoria da técnica no campo da Psicanálise

Relacionar a teoria com a técnica na clínica psicanalítica

• 01.01 - Considerações sobre a teoria e a técnica psicanalítica


• 01.02 - O início do tratamento: as entrevistas iniciais; a função diagnóstica e o sintoma

A transferência - Analisar as relações funcionais entre o diagnóstico, os sintomas e a lógica estrutural na clínica
psicanalítica

• 02.01 - Diagnóstico, sintoma e estrutura em psicanálise


• 02.02 - O conceito de Transferência na Psicanálise

Pulsão, Gozo e Repetição

Estabelecer as inter-relações clínicas entre a pulsão, o gozo, a repetição e questões éticas

• 03.01 - A Pulsão e a Repetição


• 03.02 - O Desejo e o Gozo

A Direção do Tratamento

Apresentar outras direções do tratamento em psicanálise, debatendo a direção do tratamento enquanto ética do desejo

• 04.01 - A Direção do tratamento em Lacan e M. Klein


• 04.02 - A ética do desejo e a direção do tratamento

H042 - Teorias tec intervencao grupal

Créditos: 2.2

Ementa: Definição e história das intervenções grupais. Grupo: papel, objetivos e fenômenos grupais. Intervenção
grupal, metodologias e técnicas grupais.

UNIDADE I - Definição e história das intervenções grupais.

Analisar a natureza da intervenção grupal e o contexto histórico do nascimento das intervenções em grupo.

• 01.01 - Contexto histórico e científico com grupo.


• 01.02 - Conceito de grupo.
• 01.03 - Definições de intervenção grupal.

UNIDADE II - Grupo: papel, objetivos e fenômenos grupais.

Analisar os fenômenos grupais, com consideração às estratégias de intervenção em grupos.

• 02.01 - Psicologia social e o papel dos grupos.


• 02.02 - Objetivos grupais, relações interpessoais, comunicação e cooperação grupal.
• 02.03 - Liderança, poder e autoridade no grupo.
• 02.04 - Fenômenos grupais: estratégias de intervenção.
UNIDADE III - Intervenção grupal, metodologias e técnicas grupais.

Apresentar aptidão para a coordenação e manejo de processos de grupais, com atenção às especificidade do grupo e o
contexto no qual está inserido.

Apresentar atitude ética e empática no trabalho com grupos.

• 03.01 - Métodos e técnicas de intervenção em grupo.


• 03.02 - Aplicações e intervenção em grupos em diferentes contextos (clínico, organizacional, escolar, jurídico,
educacional etc).

Semestre 8
H055 - Estag I proc gestao saude trab

Créditos: 0.5

Ementa: Diagnóstico em comportamento organizacional. Projeto de diagnóstico organizacional. Intervenção


diagnóstica. Estratégia de avaliação da intervenção. Formação continuada.

UNIDADE I - Diagnóstico em comportamento organizacional.

Estruturar demandas organizacionais com base em pré-diagnóstico com foco no comportamento humano no trabalho.

• 01.01 - Pré-diagnóstico: apreciação dos principais traços culturais e das características da organização.

UNIDADE II - Projeto de diagnóstico organizacional.

Elaborar projeto de diagnóstico organizacional na perspectiva da psicologia organizacional e do trabalho.

• 02.01 - Plano de diagnóstico/intervenção.


• 02.02 - Método de pesquisa e instrumentos.
• 02.03 - Plano de trabalho: justificativa; objetivos gerais e específicos; fundamentação teórica; metodologia;
cronograma; e referências bibliográficas.

UNIDADE III - Intervenção diagnóstica.

Aplicar estratégias de diagnóstico/intervenção.

Ser ético nas ações de intervenção e aplicação das estratégias de diagnóstico/intervenção.

• 03.01 - Estratégia de diagnóstico e intervenção.


• 03.02 - Instrumento de diagnóstico/intervenção.
• 03.03 - Ética nas instruções.

UNIDADE IV - Estratégia de avaliação da intervenção.

Analisar o processo diagnóstico/intervenção para a proposição de melhorias que impactem nos processos de gestão e
saúde do trabalhador.

• 04.01 - Análise de dados e resultados.


• 04.02 - Estratégias de feedback.
• 04.03 - Relatório com análise dos resultados e proposição de melhorias.
UNIDADE V - Formação Continuada.

Avaliar a prática do psicólogo organizacional e do trabalho.

Auxiliar o psicólogo organizacional em ações voltadas para a saúde e a qualidade de vida no trabalho.

• 05.01 - Temas relacionados à prática dos psicólogos ligados ao comportamento organizacional.

H054 - Estagio I proc clin int saude

Créditos: 0.5

Ementa: Prática de atendimento psicoterápico, avaliação e intervenção sob diferentes abordagens psicológicas em
processos clínicos e intervenção em saúde. Compreensão e interpretação de processos intrapessoais e interpessoais na
área clínica e da saúde, de forma preventiva e curativa.

O papel do psicoterapeuta

Descrever a dimensão institucional a partir das regras de funcionamento da clínica-escola.

• 01.01 - Treinamento introdutório para o SPA (Serviço de Psicologia Aplicada) e SPP( Serviços e Práticas
Psicológicas).
• 01.02 - Estudo das regras básicas psicoterápicas.
• 01.03 - Estudo da relação terapeuta-paciente.

Anamnese.

Conhecer os instrumentos iniciais de abordagem na clínica psicoterápica.

• 02.01 - Entrevistas iniciais.


• 02.02 - Entrevistas devolutivas.

Atendimento aos pacientes.

Desenvolver a prática de atendimento psicoterápico de acordo com a abordagem

• 03.01 - Atendimentos nas diversas abordagens (Psicanálise, Fenomenologia e Comportamental).


• 03.02 - Atendimentos em Ludoterapia; Psicoterapia Breve-Focal e Psicodiagnóstico.

Supervisão.

Participar das atividades de supervisão.

• 04.01 - Supervisão individual.


• 04.02 - Supervisão grupal

Formação Continuada.

Analisar estudos de casos relativos à prática clínica.

• 05.01 - Aprofundamento dos conhecimentos aprendidos, através do estudo de casos relativos à prática do
psicólogo clínico.
H053 - Pratica de pesquisa psicologia

Créditos: 5.0

Ementa: Pesquisa no contexto universitário brasileiro: instituições de fomento, critérios e requisitos para produção
de conhecimentos. Pesquisa em psicologia: contextualização, delimitações e perspectivas. Elaboração e execução de
subprojeto de pesquisa. Elaboração de artigos científicos. Estratégias de submissão a periódicos qualificados.
Comunicação dos resultados da pesquisa/publicação

Pesquisa, Ensino e Extensão na Universidade Brasileira

Apresentar uma visão atual da pesquisa, ensino e extensão no contexto universitário brasileiro, situando a pesquisa
em psicologia

• 01.01 - Concepção da estrutura acadêmica da universidade brasileira


• 01.02 - Relevância da pesquisa em Psicologia
• 01.03 - Instituições de fomento, critérios e requisitos para produção de conhecimentos
• 01.04 - Grupos e linhas de pesquisa em psicologia: contextualização, delimitação e perspectivas
• 01.05 - Prestação de serviços e projetos de extensão

Projeto de Pesquisa em Psicologia

Identificar aspectos teóricos e práticos para desenvolver protocolos e projeto de pesquisa

• 02.01 - Projeto de pesquisa: definição, estrutura e lógica


• 02.02 - Questões da pesquisa e objetivos
• 02.03 - As várias abordagens psicológicas e suas propostas metodológicas de pesquisa
• 02.04 - Postura ética e crítica frente ao processo de construção do conhecimento na área da Psicologia
• 02.05 - Elaboração de subprojeto de pesquisa

Delineamento e execução de subprojeto de pesquisa em psicologia

Analisar os parâmetros para o planejamento e implementação das etapas da pesquisa científica

• 03.01 - Procedimentos de implementação das etapas da pesquisa


• 03.02 - Coleta de dados
• 03.03 - Apresentação e análise dos dados
• 03.04 - Relatório parcial e final da pesquisa

Estratégias para publicação do conhecimento em psicologia

Mapear estratégias de comunicação de pesquisa/fontes de informação e artigos para publicação

• 04.01 - Elaboração de artigo científico


• 04.02 - Meios de divulgação
• 04.03 - Normas atualizadas da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas e da APA – American
Psychological Association
• 04.04 - Critérios de submissão à periódicos qualificados

H049 - Psicol,organizacao trabalho II

Créditos: 4.0

Ementa: Atuação do psicólogo na área de gestão de pessoas. Estrutura organizacional e desenho de cargos. Papel do
Psicólogo na Gestão de Pessoas. Captação de talentos: recrutamento, seleção e acompanhamento de pessoal.
Treinamento e desenvolvimento. Gerenciamento do desempenho.
UNIDADE I - A atuação do psicólogo organizacional na gestão de pessoas

Analisar os aspectos subjetivos e objetivos da atuação do psicólogo organizacional na evolução da área de gestão de
pessoas.

• 01.01 - Identidade organizacional e aspectos culturais das organizações.


• 01.02 - Visão histórica das eras administrativas e a respectiva atuação do psicólogo organizacional.
• 01.03 - A objetividade, a subjetividade e ética no papel do psicólogo organizacional.
• 01.04 - Tendências na administração de RH.

UNIDADE II - Estrutura organizacional e desenho de cargos.

Elaborar o desenho de cargos, como elemento da estrutura organizacional, relacionando-o com o significado e sentido
do trabalho.

• 02.01 - Conceitos básicos sobre cargos e estrutura organizacional.


• 02.02 - Impacto nos subsistemas de Rh e os aspectos subjetivos do desenho de cargos.
• 02.03 - Planejamento, desenvolvimento (levantamento de dados e implantação) e implementação do desenho
de cargos.

UNIDADE III - Captação de talentos: recrutamento, seleção e acompanhamento de pessoal.

Construir processo seletivo com base no paradigma de competências.

• 03.01 - Tipos e fontes de recrutamento.


• 03.02 - Processo seletivo: do modelo tradicional á seleção por competência e por valores.
• 03.03 - Técnicas seletivas e fluxo do processo.
• 03.04 - Elaboração de parecer psicológico.
• 03.05 - Etica no processo seletivo.
• 03.06 - Socialização organizacional.
• 03.07 - Metodologia e instrumentos de acompanhamento de pessoal e entrevista de desligamento.

UNIDADE IV - Treinamento e desenvolvimento.

Construir processo de treinamento e desenvolvimento a partir da compreensão das teorias de aprendizagem e da


atuação estratégica de pessoas.

• 04.01 - A relevância da educação na atualidade: do paradigma da qualificação ao paradigma de competências;


aspectos objetivos e subjetivos envolvidos.
• 04.02 - Cognição e aprendizagem humana nas organizações de trabalho (teorias de aprendizagem).
• 04.03 - A relevância da educação no momento atual - aspectos objetivos e subjetivos envolvidos.
• 04.04 - Processo de treinamento e desenvolvimento: tipos de treinamento; análise de necessidades de
treinamento.
• 04.05 - Planejamento de treinamento: justificativa; definição de objetivos; programação; metodologia;
avaliação de reação e de resultado de treinamento; aspectos financeiros do treinamento.
• 04.06 - Educação à distância.
• 04.07 - Planejamento estratégico de treinamento e desenvolvimento.

UNIDADE V - Gerenciamento do desempenho.

Identificar as condições adequadas à implantação da gestão de desempenho.

• 05.01 - Aspectos formais e humanos da avaliação de desempenho.


• 05.02 - Conceitos de desempenho, produtividade, eficiência e eficácia.
• 05.03 - Efeitos psicológicos da avaliação de desempenho.
• 05.04 - Métodos de avaliação e instrumental.
• 05.05 - Falhas da avaliação de desempenho.
• 05.06 - Processo de avaliação de desempenho.
• 05.07 - Diagnosticando a viabilidade de avaliação de desempenho: sensibilização; escolha do método de
avaliação; identificando os fatores de desempenho; preparação dos avaliadores; implantação do sistema;
implementação do sistema; avaliação de desempenho: uma visão sistêmica.

H048 - Psicologia e educacao II

Créditos: 4.0

Ementa: Papel e o campo de atuação do psicólogo escolar. Análise do Sistema Educacional Brasileiro e suas
demandas. LDB e os temas transversais: cidadania, sexualidade, educação ambiental. Inclusão e fracasso escolar

A identidade do psicólogo no sistema educacional

Identificar os objetivos e as atividades do psicólogo frente às demandas educacionais

• 01.01 - A função do Psicólogo Escolar/Educacional ao longo da história


• 01.02 - O psicólogo na equipe interdisciplinar
• 01.03 - Questões éticas na prática do Psicólogo Escolar
• 01.04 - Desafios para a Psicologia Escolar/Educacional: questões referentes à formação

O Sistema Educacional Brasileiro

Analisar o sistema educacional brasileiro, identificando os problemas dos diversos níveis e modalidades

• 02.01 - Ensino formal (público e privado): Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino
Superior, Ensino Profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos
• 02.02 - Educação Informal: a atuação nas ONGs

A atuação do Psicólogo Escolar no contexto da instituição escola

Descrever a atuação do psicólogo junto à comunidade escolar

• 03.01 - Junto às Famílias


• 03.02 - Junto ao Corpo Docente
• 03.03 - Junto ao Corpo Discente
• 03.04 - Junto à Equipe Técnica
• 03.05 - Junto a outros profissionais

Regimento Legal da Educação Brasileira

Analisar a aplicabilidade dos instrumentos legais de Educação no país

• 04.01 - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB - Nº 9394/96


• 04.02 - Diretrizes Curriculares do Ensino Fundamental e Ensino Médio
• 04.03 - Temas transversais e sua aplicabilidade

Semestre 9
H064 - Estag II proc clin int saude

Créditos: 0.5

Ementa: Aprofundamento de atendimento psicoterápico, avaliação e intervenção sob diferentes abordagens


psicológicas em processos clínicos e intervenção em saúde. Compreensão e interpretação de processos intrapessoais e
interpessoais na área clínica e da saúde, de forma preventiva e curativa. Apresentação e acompanhamento de casos
clínicos
Anamnese

Desenvolver a prática da entrevista no atendimento clínico, nas diversas abordagens psicológicas

• 01.01 - Entrevistas iniciais


• 01.02 - Entrevistas devolutivas

Atendimento aos pacientes

Continuar o atendimento aos pacientes, de acordo com a abordagem escolhida

• 02.01 - Atendimento nas diversas abordagens, (Psicanálise, Humanista e Comportamental)


• 02.02 - Atendimento em Ludoterapia, Psicoterapia Breve-Focal e Psicodiagnóstico

Supervisão

Participar das atividades de supervisão, tendo como foco a postura profissional na clínica psicológica

• 03.01 - Supervisão individual


• 03.02 - Supervisão grupal

Formação Continuada

Aprofundar os conhecimentos a partir da troca de experiências nos grupos de estudo de caso

• 04.01 - Aprofundamento dos conhecimentos aprendidos através do estudo de casos relativos à prática do
psicólogo clínico

H065 - Estag II proc gest saude trab

Créditos: 0.5

Ementa: Diagnóstico em gestão de pessoas. Projeto de trabalho de diagnóstico/intervenção. Avaliação do processo


de estágio. Formação continuada.

UNIDADE I - Diagnóstico dos Processos de Gestão de Pessoas Contato inicial

Identificar os processos de gestão de pessoas desenvolvidos na organização.

• 01.01 - Pré-diagnóstico - identificação dos processos de gestão de pessoas.


• 01.02 - Identificação de demandas de melhoria.

UNIDADE II - Projeto de trabalho

Elaborar projeto de intervenção organizacional na perspectiva da Psicologia Organizacional e do Trabalho.

• 02.01 - Base teórica que fundamentará o plano de intervenção


• 02.02 - Instrumentos e metodologias de intervenção
• 02.03 - Plano de trabalho
• 02.04 - Formulação do contrato.

UNIDADE III - Processo de intervenção

Aplicar as estratégias de intervenção.

Ser ético nas ações de intervenção e aplicação das estratégias de diagnóstico/intervenção.

• 03.01 - Estratégias (ou ações) de intervenção: divulgação; ação; acompanhamento; sistematização; ética
UNIDADE IV - Avaliação

Avaliar o processo de intervenção.

• 04.01 - Sistematização e análise de resultados


• 04.02 - Estratégias de feedback

UNIDADE V - Formação Continuada.

Discutir temas relativos à pratica do psicólogo organizacional ligada à gestão de pessoas

• 05.01 - Temas relacionados à prática do psicólogo ligados à gestão de pessoas

H692 - Psicomotricidade

Créditos: 4.0

Ementa: Gênese histórica da clínica psicomotora; A História do corpo; Aspectos instrumentais e estruturais do
desenvolvimento psicomotor; Bases psiconeurologicas do desenvolvimento; Transtornos, avaliação e intervenção na
clinica psicomotora.

Gênese Histórica da Clínica Psicomotora:

Conhecer a evolução da Psicomotricidade desde a Antiguidade até a Atualidade identificando a contribuição da


Psicomotricidade ao campo da Psicologia e situando a clínica psicomotora no contexto da Psicologia conforme uma
perspectiva histórica.

• 01.01 - Evolução do conceito de Psicomotricidade


• 01.02 - Os cortes epistemológicos (Medicina, Psicologia, Psicanálise)
• 01.03 - A Psicomotricidade e a psicologia.

Fundamentos Básicos do Desenvolvimento psicomotor:

Analisar os fundamentos básicos da Psicomotricidade justificando sua importância na prática psicológica.

• 02.01 - Os subfatores psicomotores o diálogo Tônico Libidinal:


Equilíbrio
Lateralidade
Estruturação espaço-temporal
Imagem corporal e Esquema
Praxias
• 02.02 - Gênese da Noção do Corpo:
O corpo e movimento na antiguidade
As noções contemporâneas do corpo
Gesto e gestualidade - da função ao funcionamento.

Desenvolvimento Psicomotor:

Caracterizar o desenvolvimento psicomotor da criança na sua constituição psíquica, destacando sua relação com o
social e com as bases neurológicas do desenvolvimento.

• 03.01 - Os aspectos instrumentais e estruturais do desenvolvimento;


• 03.02 - O corpo vivido, percebido e representado;
• 03.03 - Os primeiros movimentos: os reflexos;
• 03.04 - A conquista tônico-postural-espacial do ato de mover-se;
• 03.05 - A atividade lúdica na estrutura e no desenvolvimento psicomotor;
• 03.06 - A maturação psiconeurologica - Leis céfalo-caudal e próximo distal;
• 03.07 - As bases psiconeurologicas da Psicomotricidade - Unidades funcionais do cérebro.
Campo de Atuação da Clinica Psicomotora:

Definir os objetivos e intervenção da atuação na clinica psicomotora.

• 04.01 - Clínica Psicomotora;


• 04.02 - O lugar do corpo na intervenção clinica;
• 04.03 - O ato psíquico no olhar, nos gestos, nas palavras e no corpo;
• 04.04 - O eixo da clinica psicomotora: o toque, o brincar, a direção da cura, a interdisciplinaridade, o olhar, a
transferência, o gesto;
• 04.05 - A intervenção clinica em crianças e adolescentes plurideficientes (paralisia cerebral, TDAH, Asperger,
Autismo, Psicose, West, Down, Rett, Mobius...)

Transtornos, Avaliação e intervenção na Clínica Psicomotora:

Analisar os aspectos teórico-práticos utilizados na avaliação e intervenção do desenvolvimento psicomotor a partir


dos transtornos psicomotores e suas conseqüências na constituição do sujeito.

• 05.01 - Diagnóstico diferencial da Imagem Corporal;


• 05.02 - Os Transtornos Psicomotores;
• 05.03 - Instabilidade Psicomotora;
• 05.04 - Inibição Psicomotora;
• 05.05 - Debilidade Psicomotora;
• 05.06 - Os transtornos Psicossomáticos e Orgânicos - do organismo ao corpo.

H061 - Psicopatologia do trabalho

Créditos: 4.0

Ementa: O mundo do trabalho contemporâneo e suas repercussões na saúde do trabalhador. Abordagens teóricas-
metodológicas em psicopatologia do trabalho. Aplicação das abordagens teóricas em saúde mental e trabalho.
Políticas públicas voltadas para a saúde do trabalhador e o papel do psicólogo.

UNIDADE I - O mundo do trabalho contemporâneo e a saúde do trabalhador.

Analisar o mundo do trabalho e suas implicações no processo de saúde/doença dos trabalhadores.

• 01.01 - Categoria trabalho.


• 01.02 - Saúde do trabalhador: contexto histórico.
• 01.03 - Relação entre saúde/doença/saúde mental e trabalho.
• 01.04 - Aspectos das condições e da organização do trabalho e suas repercussões na saúde/doença mental dos
trabalhadores.

UNIDADE II - Principais abordagens teórico-metodológicas em saúde/doença mental e trabalho.

Discutir as abordagens teóricas sobre saúde mental e trabalho.

• 02.01 - As teorias sobre estresse: Estresse e contexto do trabalho; Fatores estressores; Estratégias de
enfrentamento e coping
• 02.02 - A Psicodinâmica do trabalho: Psicodinâmica do trabalho: evolução histórica e conceitual; Sofrimento
e estratégias de defesa; Do sofrimento ao prazer: a busca da saúde no trabalho
• 02.03 - Clínica da Atividade: Principais influências; Conceitos: atividade, gênero, estilo; Metodologias:
instrução ao sósia e autoconfrontação cruzada

UNIDADE III - Diálogo entre teoria e a prática: pesquisas e aplicações das abordagens teóricas em saúde
mental e trabalho.

Identificar as implicações práticas das abordagens teóricas no âmbito da saúde do trabalhador.


• 03.01 - Síndrome de Burnout
• 03.02 - LER/DORT e sofrimento psíquico.
• 03.03 - Assédio moral.
• 03.04 - Suicídio e trabalho.
• 03.05 - Estudos de categorias profissionais vulneráveis.

UNIDADE IV - Políticas públicas em saúde do trabalhador

Investigar as políticas públicas em saúde do trabalhador envolvendo prevenção, promoção e reabilitação.

• 04.01 - Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador.


• 04.02 - Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador ¿ RENAST.
• 04.03 - Atuação do psicólogo organizacional e do trabalho nos serviços públicos e espaços organizacionais
voltados para a saúde do trabalhador.

H060 - Saude qualidade vida trabalho

Créditos: 4.0

Ementa: Saúde e trabalho,Evolução e qualidade de vida no trabalho. Teorias da Qualidade de Vida no Trabalho.
Indicadores de QVT. Elaboração de Programas de Qualidade de Vida no Trabalho

UNIDADE I - Origens e evolução dos estudos sobre qualidade de vida no trabalho.

Identificar a origem, evolução e diferentes abordagens sobre qualidade de vida no trabalho.

• 01.01 - Relações entre saúde e trabalho.


• 01.02 - Modelos conceituais de qualidade de vida no trabalho.

UNIDADE II - Saúde, higiene e segurança no trabalho

Analisar o contexto de trabalho e seus efeitos sobre a saúde do trabalhador.

• 02.01 - Definições sobre saúde, segurança e higiene no trabalho.


• 02.02 - Repercussões psicossociais dos riscos ocupacionais.
• 02.03 - Fatores de risco psicossocial no trabalho.
• 02.04 - Análise ergonômica do trabalho.
• 02.05 - Dimensões analíticas para diagnóstico da atividade: indivíduo; trabalho; ambiente.
• 02.06 - Métodos e instrumentos de análise do trabalho.

UNIDADE III - Promoção da saúde e qualidade de vida do trabalhador.

Analisar as possibilidades de intervenção do psicólogo na promoção da saúde e qualidade de vida no trabalho.

• 03.01 - Ações de intervenção para proteção e promoção da saúde dos trabalhadores: intervenções nos níveis
organizacional, interpessoal e individual; intervenção dentro e fora do trabalho.
• 03.02 - Gestão da qualidade de vida no trabalho: concepção, implantação e avaliação de projetos de QVT.
• 03.03 - Psicologia da Saúde Ocupacional: limites e possibilidades da atuação do psicólogo no campo da saúde
e qualidade de vida no trabalho.

H059 - Seminarios clinicos

Créditos: 2.0

Ementa: A clínica na contemporaneidade. Questões cruciais no cotidiano da prática clínica.


UNIDADE I - A clínica na contemporaneidade.

Analisar as particularidades dos processos clínicos e intervenções em saúde na contemporaneidade, a partir da


articulação com temáticas referentes ao campo da Saúde Mental.

Construir propostas de intervenção para situações relacionadas à prática clínica, tomando como base um referencial
teórico e conceitual pautado na clínica contemporânea.

• 01.01 - Biopoder e normatividade social x demanda do sujeito.


• 01.02 - Saúde Mental: conceito em construção ¿ imperativos éticos de uma prática revisitada.
• 01.03 - Novos dispositivos clínicos e institucionais: tratamento e reabilitação no âmbito da política de saúde
pública.

UNIDADE II - Questões cruciais no cotidiano da prática clínica.

Discutir as diversas situações que se apresentam nos processos clínicos e intervenções em saúde e suas
problematizações, à luz das abordagens teóricas da Psicologia. Aplicar, a partir de uma análise crítica e reflexiva, os
fundamentos da ética profissional nas ações relacionadas a processos clínicos e intervenções em saúde.

• 02.01 - DSM, a antecipação diagnóstica e seus efeitos iatrogênicos no âmbito dos processos clínicos e
intervenções em saúde.
• 02.02 - O lugar do psicólogo clínico na prática interdisciplinar.
• 02.03 - Função do psicólogo no campo da inclusão social.
• 02.04 - Postura ética do psicólogo nos diferentes contextos que envolvem a prática clínica.

H057 - Trabalho de conclusao de curso

Créditos: 4.0

Ementa: Revisão de Projeto e da literatura. Problematização e Metodologia. Pesquisa de campo. Organização da


estrutura geral de Trabalho de Conclusão de Curso. Organização e apresentação oral de Trabalho de Conclusão de
Curso.

UNIDADE I - Revisão do Projeto e da literatura.

Realizar revisão de projeto de pesquisa.

• 01.01 - Revisão do objeto trabalhado nas disciplinas de pesquisa em Psicologia.


• 01.02 - Levantamento bibliográfico e revisão de literatura.

UNIDADE II - Problematização e Metodologia.

Discutir um problema de pesquisa em relação ao referencial teórico e aos procedimentos metodológicos.

• 02.01 - Contextualização e construção de objeto de estudo e de abordagem.


• 02.02 - Definição de metodologias.

UNIDADE III - Pesquisa de campo.

Realizar processo de coleta, organização, análise e interpretação de dados coletados.

• 03.01 - Realização de pesquisa empírica: coleta, análise e interpretação de dados.

UNIDADE IV - Organização da estrutura geral de Trabalho de Conclusão de Curso.

Organizar a estrutura geral de Trabalho de Conclusão de Curso, de acordo com as normas técnicas para elaboração de
trabalho científico.
• 04.01 - Elementos textuais: apresentação, introdução, capítulos, metodologia, resultados, análise dos
resultados, considerações finais.
• 04.02 - Elementos pré-textuais: capa, contracapa, epígrafe, agradecimentos, dedicatória, resumo e sumário.
• 04.03 - Elementos pós-textuais: referências bibliográficas, anexos, apêndices.

UNIDADE V - Organização e apresentação oral de Trabalho de Conclusão de Curso.

Apresentar Trabalho de Conclusão de Curso, em formato de artigo científico, por exposição oral, perante uma banca
de examinadores.

• 05.01 - Produção final de texto.


• 05.02 - Apresentação e defesa oral do Trabalho de Conclusão de Curso.

Semestre 10
H069 - Consultoria de processo

Créditos: 4.0

Ementa: Conceituação e caracterização da consultoria de processo. Etapas da consultoria de processo. Métodos e


instrumentos da consultoria de processos.

UNIDADE I - Conceitos básicos de consultoria

Descrever os tipos de consultoria e o papel do consultor.

• 01.01 - Tipos de consultoria


• 01.02 - A consultoria de processo
• 01.03 - Estilos de consultoria
• 01.04 - Perfil e competências do consultor
• 01.05 - Relação consultor- cliente

UNIDADE II - Etapas da consultoria de processo

Caracterizar as etapas, métodos e instrumentos aplicados na consultoria de processos.

• 02.01 - Diagnóstico: contato inicial; propriedades e elementos do diagnóstico; métodos e instrumentos do


diagnóstico
• 02.02 - Intervenção: desenho da intervenção; métodos e instrumentos de intervenção
• 02.03 - Avaliação: métodos e instrumentos de avaliação

H076 - Dinamica empresa familiar

Créditos: 2.0

Ementa: Dinâmica da empresa familiar. Cultura da empresa familiar. Profissionalização da empresa familiar.
Paradoxos na empresa familiar.

UNIDADE I - Dinâmica da empresa familiar

Caracterizar as variáveis presentes na dinâmica da empresa familiar.

• 01.01 - Componentes culturais da empresa familiar.


• 01.02 - Teoria dos três círculos: família, propriedade e gestão.
• 01.03 - Padrões afetivos na família e na empresa familiar e as tensões relacionadas com as relações familiares.
• 01.04 - Os ciclos de vida da empresa familiar.
• 01.05 - Dificuldades típicas de empresas familiares.
UNIDADE II - Profissionalização da empresa familiar

Aplicar modelos de intervenção na empresa familiar.

• 02.01 - Analise de paradoxos na empresa familiar


• 02.02 - O processo sucessório.
• 02.03 - Governança na empresa familiar
• 02.04 - Profissionalizando a gestão
• 02.05 - O mentor e seu papel na formação dos herdeiros(as)

H073 - Estag III proc clin int saude

Créditos: 0.5

Ementa: Qualificação no uso das técnicas e teorias psicoterápicas. Prática de atendimento psicoterapêutico, avaliação
e intervenção sob diferentes abordagens psicológicas em casos de maior complexidade, em processos clínicos e
intervenção em saúde. Compreensão e interpretação de processos intrapessoais e interpessoais na área clínica e da
saúde, de forma preventiva e curativa. Apresentação e acompanhamento de casos clínicos.

Anamnese.

Desenvolver a prática da entrevista no atendimento clínico, nas diversas abordagens psicológicas.

• 01.01 - Entrevistas iniciais.


• 01.02 - Entrevistas devolutivas.

Atendimento aos pacientes.

Continuar o atendimento aos pacientes, de acordo com a abordagem escolhida.

• 02.01 - Atendimento nas diversas abordagens, (Psicanálise, Humanista e Comportamental).


• 02.02 - Atendimento em Ludoterapia, Psicoterapia Breve-Focal e Psicodiagnóstico.

Supervisão.

Participar das atividades de supervisão, tendo como foco a postura profissional na clínica psicológica.

• 03.01 - Supervisão individual.


• 03.02 - Supervisão grupal.

Formação Continuada.

Aprofundar os conhecimentos a partir da troca de experiências nos grupos de estudo de caso.

• 04.01 - Aprofundamento dos conhecimentos aprendidos.

H074 - Estag III proc gest saude trab

Créditos: 0.5

Ementa: Diagnóstico em saúde do trabalhador e qualidade de vida no trabalho. Projeto de intervenção. Etapas da
intervenção. Estratégias de avaliação da intervenção. Formação continuada.

UNIDADE I - Diagnóstico em saúde do trabalhador e qualidade de vida no trabalho.

Analisar o contexto do trabalho e sua relação com os processos de saúde e adoecimento e as demandas de qualidade
de vida no trabalho.
• 01.01 - Contexto laboral e sua relação com a saúde.
• 01.02 - Políticas e práticas voltadas para a qualidade de vida no trabalho.

UNIDADE II - Projeto de intervenção.

Elaborar projeto de intervenção com foco na saúde do trabalhador e na qualidade de vida no trabalho.

• 02.01 - Fundamentos teóricos.


• 02.02 - Instrumentos e metodologias.
• 02.03 - Plano de ação.
• 02.04 - Estratégias do contrato de trabalho.

UNIDADE III - Etapas da intervenção.

Realizar intervenção por meio de programas de promoção, prevenção e assistência à saúde do trabalhador.

Cooperar com a qualidade de vida das pessoas.

• 03.01 - Atividade e etapas.


• 03.02 - Estratégias e ações.
• 03.03 - Acompanhamentos dos resultados.

UNIDADE IV - Estratégias de avaliação da intervenção.

Avaliar estratégias com base nos objetivos propostos no projeto de intervenção com apresentação de resultados.

• 04.01 - Mecanismos de avaliação.


• 04.02 - Sistematização e análise de resultados.
• 04.03 - Feedback dos resultados.

UNIDADE V - Formação Continuada.

Avaliar a prática do psicólogo organizacional e do trabalho por meio de ações voltadas para a saúde e a qualidade de
vida no trabalho.

• 05.01 - Temas relacionados à prática do psicólogo voltados à saúde do trabalhador e qualidade de vida no
trabalho.

H067 - Intervencao em saude publica

Créditos: 4.0

Ementa: A atuação do psicólogo nas políticas públicas e nas redes de atenção à saúde da população. Métodos de
avaliação e estratégias de intervenções psicossociais em Saúde Coletiva. Estudos diagnósticos, planejamentos de
intervenções psicológicas e seus desafios.

I-O psicólogo nas políticas publicas de saúde.

Analisar as formas de atuação da Psicologia requeridas pelas políticas públicas e pelas instituições de saúde.

• 01.01 - Saúde Pública X Saúde Coletiva.


• 01.02 - A atuação do psicólogo nas principais redes de atenção à saúde do SUS: Atenção Básica; Média e Alta
complexidade; Saúde Mental; Urgência e Emergência.

II-Estratégias de intervenção psicossocial.

Explicar as técnicas de intervenção e os seus métodos próprios nos diversos contextos da Psicologia na Saúde.
• 02.01 - Fundamentos e estratégias psicológicas de prevenção de doenças, promoção, tratamento e reabilitação
em saúde: Projeto terapêutico singular; Matriciamento; Aconselhamento psicológico; Psicoterapia breve de
apoio; Grupos (psicoeducativos, de sala de espera, de encontro, psicoterapêuticos, Oficina terapêutica); e
outras estratégias possíveis.

III-Atuação do psicólogo nas redes de atenção básica e especializada de saúde.

Identificar as estratégias de intervenção na promoção e proteção da saúde, no tratamento e reabilitação das doenças.

• 03.01 - Doenças e agravos à saúde;


• 03.02 - Análise de pesquisas, estudos e experiências contemporâneas.
• 03.03 - Intervenção na promoção e proteção da saúde, na prevenção das doenças, no tratamento e reabilitação
em condições agudas, crônicas e de cuidados paliativos.

H068 - Psicoterapia inf adolescencia

Créditos: 6.0

Ementa: Breve histórico do surgimento da infância e da adolescência. Infantil e a adolescência como conceitos
psicanalíticos. Estruturas psicopatológicas na infância e na adolescência. Depressão, mania, neuroses, psicoses e
autismo na infância e na adolescência. Patologias do narcisismo: toxicomania, depressão, estado-limite. Dispositivos
clínicos-institucionais. Intervenção precoce: as questões psicoprofiláxicas. Perspectiva fenomenológica da noção de
infância e de adolescência. Processo de subjetivação. Método fenomenológico na clínica. Criança e adolescência em
psicoterapia. Terapia analítico-comportamental e cognitivo-comportamental da infância e da adolescência.

Infância, Adolescência e abordagens teóricas.

Conhecer o histórico e as concepções da psicoterapia da infância e da adolescência nas diversas perspectivas teóricas
psicológicas.

• 01.01 - Histórico da psicoterapia da infância e da adolescência


• 01.02 - Concepções de infância e de adolescência nas abordagens psicanalíticas, na fenomenológica e na
analítico-comportamental/cognitivo comportamental.

Infância, Adolescência e o processo psicoterápico.

Identificar as psicopatologias da infância e da adolescência e as indicações para o processo psicoterápico.

• 02.01 - Uma revisão das psicopatologias nas diferentes perspectivas teóricas e as indicações para o processo
psicoterápico.
• 02.02 - As entrevistas iniciais e o trabalho com os pais nas diferentes abordagens psicoterápicas.
• 02.03 - As entrevistas iniciais com a criança e com o adolescente.
• 02.04 - O contrato terapêutico com a criança, com o adolescente e com os pais.
• 02.05 - O método psicoterápico nas diversas abordagens.

O Processo psicoterápico na infância e no adolescente.

Descrever o processo psicoterapêutico da criança e do adolescente.

• 03.01 - As fases do processo psicoterápico.


• 03.02 - As intervenções no processo psicoterápico.
• 03.03 - Os limites e possibilidades do processo psicoterápico.
• 03.04 - Questões éticas do processo psicoterápico.
H070 - Trabalho na contemporaneidade

Créditos: 2.0

Ementa: Mudanças evidenciadas no mundo do trabalho contemporâneo. Novas configurações das relações do
individuo com o trabalho. Alternativas contemporâneas de geração de trabalho e renda.

UNIDADE I - Mudanças evidenciadas no mundo do trabalho contemporâneo.

Discutir sobre as mudanças no mundo do trabalho e seus impactos psicossociais e nas organizações.

• 01.01 - A reestruturação produtiva.


• 01.02 - Precarização e a flexibilização das relações de trabalho; terceirização e trabalho parcial.
• 01.03 - A problemática do desemprego e do subemprego e o impacto psicossocial

UNIDADE II - Novas configurações das relações do individuo com o trabalho.

Analisar as novas formas de relação do indivíduo com o trabalho e de intervenção com diversidade no local de
trabalho.

• 02.01 - Trabalho e Gênero.


• 02.02 - O Jovem no mercado de trabalho: aprendiz e egresso de nível superior.
• 02.03 - A pessoa com deficiência e o trabalho.
• 02.04 - O expatriado.
• 02.05 - O idoso no trabalho e a aposentadoria.
• 02.06 - Novas trajetórias de carreira.

UNIDADE III - Alternativas contemporâneas de geração de trabalho e renda.

Distinguir as alternativas contemporâneas de trabalho.

• 03.01 - Cooperativismo.
• 03.02 - Economia solidária.
• 03.03 - Trabalho informal.
• 03.04 - Empreendedorismo.
• 03.05 - Políticas públicas de geração de trabalho e renda.

Disciplinas Optativas
H300 - METODOL DO TRABALHO CIENTÍFICO

Créditos: 4.0

Ementa: Metodologia científica e universidade. Autonomia, motivação e gestão do conhecimento. Ciência e método
científico. O trabalho científico.

Unidade I: Metodologia Científica e Universidade

Compreender a metodologia científica e sua relação com o ensino, pesquisa e extensão.

• 01.01 - O tripé da universidade: ensino, pesquisa e extensão


• 01.02 - A pesquisa científica na formação profissional
Unidade II: Autonomia, motivação e gestão do conhecimento

Utilizar os métodos e técnicas de estudo necessários à produção científica no contexto acadêmico

Desenvolver a autonomia na gestão da aprendizagem.

• 02.01 - Organização e rotina de estudo


• 02.02 - A leitura e produção de textos
• 02.03 - Técnicas de estudo: resumo, resenha, fichamento, esquema e mapa conceitual.
• 02.04 - Uso de bases digitais de dados

Unidade III:Ciência e método Científico

Analisar a importância do método científico para a sistematização do conhecimento e produção da ciência.

Caracterizar os diferentes tipos de desenhos de estudo científico.

• 03.01 - O conceito de ciência e método científico


• 03.02 - Tipos de conhecimento
• 03.03 - Ética, direitos autorais e função social da pesquisa científica
• 03.04 - Desenhos da pesquisa científica

Unidade IV:O trabalho científico

Elaborar os componentes de um trabalho científico utilizando as normas técnicas.

• 04.01 - Tipos de trabalho científico


• 04.02 - Planejamento, redação de etapas de projetos de pesquisa e direitos autorias

H670 - PSICODRAMA

Créditos: 4.0

Ementa: O psicodrama, seu criador Jacob Levy Moreno e seus fundamentos teóricos e filosóficos. Desdobramentos
teóricos e a fundamentação da prática. O psicodrama na clínica e os impasses da prática.

Unidade I: O Psicodrama e sua perspectiva epistemológica.

Explorar a perspectiva epistemológica e histórica do psicodrama a partir de seu fundador.

• 01.01 - Biografia de Jacob Levy Moreno


• 01.02 - Quatro momentos criativos
a) Religioso e filosófico.
b) Teatral e terapêutico.
c) Sociológico e grupal.
d) Organização e consolidação.
• 01.03 - Marcos de referência filosófica da proposta psicodramática de Moreno.
• 01.04 - As palavras do Pai e o existencialismo moreniano.

UNIDADE II: Os desdobramentos teóricos e a fundamentação da prática.

Identificar os fundamentos teóricos que sustentam a prática psicodramática.

• 02.01 - A teoria socionômica.


• 02.02 - A visão de homem de Moreno
• 02.03 - A teoria da espontaneidade e criatividade.
• 02.04 - A teoria dos papéis.
• 02.05 - A teoria da ação.
• 02.06 - Filosofia do momento.
• 02.07 - As regras e as técnicas psicodramáticas.

UNIDADE III: O psicodrama na clínica e os impasses da prática.

Analisar as formas de intervenções e o manejo psicoterápico numa perspectiva psicodramática.

• 03.01 - O método psicodramático.


• 03.02 - Formas de utilização do método psicodramático.
• 03.03 - O psicodrama na psicoterapia e sua diversidade. Psicoterapia de grupo, psicodrama bipessoal e
sociodrama de casal e família.

H688 - TÓP ESPECIAIS EM PSICOLOGIA

Créditos: 4.0

Ementa: Processo histórico e filosófico de construção da Psicologia analítica. Conceito de símbolo, arquétipo,
inconsciente pessoal, Inconsciente coletivo, sombra, persona, anima e animus. Conceito de complexos. Conceito de
self e individuação. O método da Psicologia analítica.

UNIDADE I - O surgimento da Psicologia Analítica

Analisar o surgimento da Psicologia Analítica, contextualizando as influências teóricas.

• 01.01 - Contexto histórico e filosófico do surgimento da Psicologia analítica


• 01.02 - As origens do método.
• 01.03 - As influencias teóricas para Psicologia analítica.

UNIDADE II - Os Conceitos Principais da Psicologia Analítica.

Demonstrar os conceitos de símbolo, arquétipo, sombra, persona, self, anima, animus e complexos.

Esclarecer as categorias de inconsciente pessoal e inconsciente coletivo.

• 02.01 - Diferenciar inconsciente, pessoa e inconsciente coletivo


• 02.02 - O conceito de símbolo e arquétipo
• 02.03 - O conceito de complexos
• 02.04 - O conceito de sombra e persona
• 02.05 - O conceito de self
• 02.06 - O conceito de anima e animus

UNIDADE III - O Método

Caracterizar o processo de individuação e o o método da Psicologia analítica

• 03.01 - Apresentar o conceito de individuação


• 03.02 - O método da interpretação de sonhos
• 03.03 - O método sintético ou construtivo

H900 - TANATOLOGIA

Créditos: 4.0

Ementa: Aspectos históricos e culturais da morte. Estágios da morte. Teoria do Apego como base para análise e
compreensão psicológica do processo do luto. A morte e o morrer nos hospitais: na busca de gestos humanizados
diante desse processo. Abordagem psicológica da morte.
UNIDADE I - A significação da morte na História

Analisar a experiência da morte numa perspectiva histórica cultural

• 01.01 - História da Morte no Ocidente.


• 01.02 - Morte nas Principais Culturas e Religiões.
• 01.03 - Espaços da morte

UNIDADE II - Morte nas diferentes fases da vida

Descrever as possíveis reações diante da morte nas diferentes fases do ciclo vital

• 02.01 - Teoria do Apego


• 02.02 - A criança diante da morte

• 02.03 - O adolescente e a morte


• 02.04 - O adulto e a morte
• 02.05 - O idoso e a morte.

UNIDADE III - Estágios da Morte

Conceituar os estágios da morte propostos por Kubler-Ross

• 03.01 - Negação
• 03.02 - Raiva
• 03.03 - Barganha
• 03.04 - Depressão
• 03.05 - Aceitação

UNIDADE IV - Luto

Representar as diferentes formas de luto.

• 04.01 - Luto normal


• 04.02 - Luto complicado
• 04.03 - Luto Por Perdas Especiais
• 04.04 - Suicídio
• 04.05 - Aborto
• 04.06 - Morte súbita
• 04.07 - Natimorto
• 04.08 - Luto antecipatório

UNIDADE V - Papel do Psicólogo nas situações que envolvem morte

Apreciar o papel do psicólogo no trato das situações que envolvem morte.

• 05.01 - Morte no ambiente hospitalar


• 05.02 - Cuidados paliativos
• 05.03 - O aconselhamento no luto
• 05.04 - Bioética

UNIDADE VI - O luto do cuidador

Perceber o impacto ocasionado pela morte no cuidador.

• 06.01 - Enfrentamento da terminalidade


• 06.02 - Estresse e esgotamento
• 06.03 - Reconhecimento dos limites do profissional que lida com o processo da morte