Вы находитесь на странице: 1из 20

Alimentação para Gravidez

Saudável

Virgínia Nascimento
Nutricionista Clínica
Gravidez Saudável

“É
É preparada, e não considerada como ocorrência
acidental.” (Battaglia et al; Journal of Pediatrics- 1967)
- Mãe
Mã bi
biologicamente
l i t madura;
d
- Início após 60 a 90 dias de preparação;
- Prevenção
P ã d de d
doenças possíveis; í i
- Erradicação de hábitos prejudiciais ao feto;
- Peso corporall dentro
d de
d faixa
f i saudável;
dá l
- Assistência pré-natal precoce e frequente.
Gravidez Saudável

Constitui
C tit i 40 semanas de
d aspectos
t fisiológicos,
fi i ló i
metabólicos e nutricionais especiais:
-1º trimestre- dependente da condição nutricional pré-
-1
gestacional da mãe- HIPERPLASIA LENTA- ao final
o feto tem 300 g;
-2º trimestre- menos dependente da condição pré e
mais dependente das condições “externas”-
HIPERPLASIA E HIPERTROFIA ACELERADAS- ao
final da 27ª semana o feto tem 1.000 g;
-3º trimestre- dependência
p das condições
ç “externas”-
HIPERTROFIA MÁXIMA- ao final da 38ª semana o
feto tem 3.000 g;
Gravidez Saudável

.Fonte:
F t IInstituto
tit t dde M
Medicina
di i d dos EUA (IOM)
(IOM),1992,
1992 adaptação
d t ã d da
curva de Rosso:
Gravidez Saudável
Fonte: Battaglia
g & Lubchenco,, 1967.
Atendimento à Alimentação Adequada
da Grávida
Objetivos
1º trimestre:
-identificar hábitos alimentares pré gravidez / para conscientizar
necessidades nutricionais;
-avaliar adaptações hormonais x capacidade digestiva / para
correlacionar uso de complementos medicamentosos;
2º trimestre:
-identificar hábitos ajustados desde o 1º trimestre / para ajustar
quantidade e qualidade de alimentos ingeridos;
-avaliar
avaliar estilo de vida gestacional / para viabilizar alimentação
adequada;
3º trimestre:
-atentar
atentar para as limitações digestivas,
digestivas da grávida,
grávida pelo
crescimento do feto / para ajustar alimentação preparatória
do parto e amamentação.
Atendimento à Alimentação Adequada
da Grávida
• Quantidade dos Alimentos:
-quase sempre menor, que a habitual, e em mais vezes;
-atendimento
atendimento a um VET de aproximadamente 35 cal por kg de
peso saudável, ao longo da gravidez:
“se no 1º trimestre a gestante não necessita gerar mais do que
300 g para o feto desenvolver-se / sem adicional de calorias”;
“a partir do 2º trimestre, com a necessidade de gerar peso para
o feto,
feto e para a formação de anexos da gravidez / considerar
35 cal para o peso desejável ao momento em que se
encontra”;

“gestantes
t t obesas
b ou com sobrepeso,
b antes
t d da gestação,
t ã
necessitam de 25 a 30 cal por kg de peso da fase em que se
encontra.”
Atendimento à Alimentação Adequada
da Grávida
• Qualidade
Q lid d dos d Alimentos:
Ali t
Inclusão de todos os grupos de alimentos, com os cuidados
inerentes à exposição da mãe e feto:
-acompanhamento dos dados laboratoriais- sangue( glicose,
hematócrito, Fe, ferritina, albumina), urina(EAS);
-proteínas-
p discretamente aumentadas a p partir do 2 º
trimestre:1,5 g/ kg de peso- distribuídas nas diversas
refeições do dia;
-minerais-
minerais cálcio
cálcio- o feto requer Ca desde o início da formção, e
maior parte no 3º trimestre / 800 a 1000 mg por dia (leite- 2,
iogurte- 1, queijo- 1;
-Fe
Fe e ácido fólico
fólico- diretrizes favoráveis para complementações
medicamentosas- “alimentação com estes nutrientes favorece
ação do complemento medicamentoso” (Ramakrishnan et al, J
Nutr,, 2004))
Orientações para a Dieta Adequada
Satisfação nas Refeições:
-os hábitos arraigados prevalecem, e precisam ser
ajustados
j “cuidadosamente”;;
-a introdução dos alimentos com justificativas fisiológicas
colaboram:
“Combinações alimentares favorecedoras: feijão(Fe) +
laranja ou limão(vit.C); feijão(Fe) + cenoura(vit.A);
leite(Ca) + manteiga(vit.D); azeite(gord) +
brócolis(vit.K)”;
“C bi
“Combinaçõesõ empobrecedoras:
b d carne(Fe)
(F ) + queijo(Ca);
ij (C )
carne(Zn) + castanhas(cobre); carne(Fe)+
chás(taninos) .
chás(taninos)”
Orientações para a Dieta Adequada
Na Amamentação:
Após gestação saudável, consequente amamentação
com sucesso.
Perduram as orientações da gravidez, com adaptações
para os primeiros 15 dias:
-água após cada mamada;
-retirada de alimentos g gaseificadas,, ricos em cafeína,,
ricos em enxofre(cebola, brócolis, repolho, couve-
flor, feijões);
-respeito aos intervalos de refeições, e após
mamadas;
-alimentos
li ffontes d
de proteínas
í ((carnes, lleite
i e
derivados, ovos).
O Significado dos Alimentos
Reconhecidamente os alimentos têm,, além dos efeitos
fisiológicos, significados culturais, sociais e
afetivos, e que na gestação tornam-se muito
evidentes:
- “Segundo minha avó tenho que comer feijão
diariamente, é verdade?”
- “Não gosto de fruta
fruta, mas estou me esforçando para
comer duas por dia, mas todas tem que ser sem
casca?”
- “Fígado bovino, mal passado é que não deixa ficar
anêmica?”
- “Milho
Milho de pipoca ou canjica precisa estar em minha
dieta, a partir de quando?”
Técnicas Favorecedoras ao Uso de
Alimentos “Indesejáveis”
Ampliando o Contato do Alimento com o
Tempero
Tornando o Alimento Mais Apreciável
Alimento Combinado com a Mistura
“Indesejada”
Uma Gestante na Prática
MSN, 34 anos, casada, economista atuante, primeira gestação, peso
pré-gestacional
é t i l 58 k
kg, altura-
lt 1 54 m:
1,54
Dados gestacionias com 19 semanas:
-2 kg de peso, recuperados nas 3 últimas semanas, que haviam sido
perdidos nas 14 primeiras(náuseas e vômitos);
-sem alterações laboratoriais;
-constipação intestinal de 4 a 5 dias;
-história
história alimentar realçou hábitos de legumes e verduras, pouco
consumo de alimentos fontes de Fe, ácido fólico, água, “gosta de
doces e chega a trocar comida por fatia de torta”;
-foi encaminhada à nutricionista desde início, “mas como sempre
desejei diminuir peso
peso, e com os enjôos,
enjôos consegui ficar bem
bem, adiei
este contato, agora meu funcionamento intestinal incomoda”;
Orientação- água, trocar tortas: 3 porções de frutas nos intervalos de
refeições(cal vazias), incluir feijão- 3 vezes na semana.
Uma Gestante na Prática
MSN,, 34 anos,, casada,, economista atuante,, p
peso p
pré-
gestacional 58 kg, altura- 1,54 m:
Dados gestacionias com 38 semanas:
-melhora
melhora intestinal;
-“conscientização calorias vazias para o feto”,
conduziram a “boa nutrição”;
-ganho de peso de 9,30 kg “ainda muito inconformada
com todo este aumento”;
Reconsulta após 1 mês do nascimento:
-nascimento com 39 semanas(3250 g, 51 cm, cesárea
de boa cicatrização):
-amamentação plena, peso 56 Kg, “insatisfeita com
gordura residual na barriga”.
Outra Gestante na Prática
ZBR, 43 anos, casada, do lar, peso pré-gestacional 70 kg, altura-
1 63 m, terceira
1,63 t i gestação:
t ã
Dados gestacionias com 3 semanas:
-não apresentou resultados laboratorias, mas alega que “fez
di b t gestacional
diabetes t i l na segunda
d gravidez”;
id ”
-“desejo orientação do que não comer, pois sei tudo que devo
fazer, mas tenho medo de ficar diabética depois desta
gravidez quando vou ligar trompas”;
gravidez, trompas ;
-“ah, muito importante: afinal quero saber se posso usar
adoçantes dietéticos na gravidez?”
-ganho
ganho de peso de 5,30
5 30 kg-
kg “aumento
aumento de fome sempre no início
das gestações”;
-história alimentar demonstrou desvios alimentares importantes
para farinhas,
farinhas doces
doces, salgados
salgados, frituras
frituras, poucos legumes
legumes,
verduras e frutas;
Outra Gestante na Prática
ZBR, 43 anos, casada, do lar, peso pré-gestacional 70 kg, altura- 1,63 m,
t
terceira
i gestação:
t ã
Dados gestacionais com 7 semanas:
-continua sem apresentar dados laboratorias;
-ganho
ganho de peso de 7 7,80
80 kg-
kg “como
como sei que ficará difícil viajar no final da
gravidez, aproveitei para isto neste período, o que inviabilizou a
dieta”;
-história alimentar de reflexão ppara o q
que deseja
j do nosso trabalho- “eu
só voltei por isso- a Sra me deixou bem consciente, tenho fé que vou
conseguir!
Reconsulta após 6 meses do nascimento:
-nascimento
nascimento com 36 semanas(2670 g, g 48 cm
cm, cesárea de péssima
recuperação):
-não amamentou, alega ter aumentado 21 kg(“com vergonha não mais
voltei às consultas”), peso 87 Kg, “insatisfeita com hipertensão que
apareceu e se agravou com 30 semanas de d gestação”;
t ã ”
Mais do Que Alimentação Saudável