Вы находитесь на странице: 1из 15
PREFACIO Uma abordagem baseada em principios ( Eo sceus seminarios com freqiéncia convido as pessoas a com- partilhar seus mais complexos problemas e as diividas mais perturbado- ras. Inevitavelmente problemas e perguntas giram em torno de conflitos e dilemas que nao podem ser solucionados através de abordagens conven- cionais. Aqui estao apenas alguns exemplos: * Como poderei equilibrar a area profissional e a area pessoal de mi- nha vida em meio a crises e pressdes constantes? © De que forma poderei me sentir genuinamente feliz pelo sucesso € competéncia de uma outra pessoa? * Como manter o controle e ainda assim dar as pessoas a liberdade ea autonomia de que necessitam para serem eficazes em seu trabalho? * Poderei conseguir que todas as pessoas em todos os niveis internali- zem os principios de qualidade total e melhoria continua quando todas estao tao céticas em conseqiiéncia dos resultados dos progra- mas do més anterior? Talvez vocé ja se tenha feito essas mesmas perguntas ao enfrentar os desafios da vida real em sua vida pessoal e em suas empresas. Ao longo deste livro vocé adquirira uma compreensao dos principios basicos da li- deranca eficaz. Dé um peixe a um homem e 0 estara alimentando por um dia; Ensi- ne-o a pescar ¢ 0 estard alimentando por toda a vida. Acompreensao lhe permitira responder por si proprio a essas pergun- tas ¢ a outras ainda mais dificeis. Sem a compreensao sua tendencia sera utilizar abordagens imediatistas do tipo tentativa ¢ erro tanto em sua vida quanto para a solugao de problemas. Ultimamente, desde a publicacao de meu livro Os 7 habitos das pessoas muito eficazes, tenho trabalhado com muitas pessoas maravilhosas que pbuscam a melhoria da qualidade de suas vidas e da qualidade de seus pro- dutos, servicos e empresas. Mas, infelizmente, tenho observado que mui- tas utilizam uma série de abordagens mal orientadas em suas tentativas sinceras de melhorar suas relacdes ¢ alcancar os resultados desejados. Muitas vezes, essas abordagens refletem exatamente 0 inverso dos ha- bitos das pessoas eficazes. Na verdade, meu irmao John Covey, professor em um curso de mestrado, algumas vezes refere-se a elas como os sete ha- bitos das pessoas ineficazes: © Seja uma pessoa reativa: duvide de si mesmo e culpe os outros. * Trabalhe sem qualquer objetivo definido em mente. Faca primeiro o que for urgente. Pense competitivamente, alguém ganha, alguém perde. Procure primeiro ser compreendido Se vocé nao pode vencer, ceda. * Tema as mudancas ¢ protele o aperfeicoamento. Da mesma forma que as vitorias pessoais precedem as vitorias publi- cas, quando as pessoas eficazes progridem ao longo de um processo de amadurecimento continuo, os fracassos pessoais pressagiam fracassos publicos embaragosos, quando as pessoas pouco, eficazes regridem ao longo de um processo de imaturidade continuo — isto é, quando passam de um estado de dependéncia, em que os outros devem prover suas necessi- dades basicas e satisfazer seus anseios e desejos, a um estado de contrade- pendéncia, onde adotam um comportamento do tipo lute ou fuja;¢ a um estado de co-dependéncia em que cooperam umas com as outras de forma bastante destrutiva. Vejamos, entao, como as pessoas poderao abandonar tais habitos e substitui-los por novos? Como vocé e eu poderemos escapar ao chamado do passado e reformular nossa personalidade e assim chegar a uma altera- co significativa em nossas vidas pessoais em nossas empresas? E aessas perguntas que este livro tenta responder. Na Parte I, vamos tratar das aplicagGes pessoais e interpessoais dos principios da eficacia; na Parte Il, trataremos das aplicacées gerenciais e organizacionais. _ ALGUMAS OBSERVACOES SOBRE O PROBLEMA Desejo compartilhar com vocé alguns exemplos do problema que enfren- tamos em nossa vida pessoal e profissional. Em seguida sugerirei uma so- lugao baseada em principios. Algumas pessoas justificam 0 uso da “mao pesada” em nome de objetivos virtuosos. Afirmam que “negécio € negécio” e que “ética” e “principios” algumas vezes devem ceder o primeiro lugar aos lucros. Muitas dessas mesmas pessoas nao véem qualquer correlacao entre a qualidade de suas vidas pessoais no lar e a qualidade de seus produtos e servicos no traba- tho. Por causa do ambiente social e politico dentro de suas organizacées € dos mercados fragmentados do lado de fora, acham que podem abusar de suas relac6es a vontade e ainda assim obter resultados. O teinador de um time de futebol profissional disse-me numa determi- nada ocasido que alguns de seus jogadores nao valem, na baixa estacdo, 0 salario que lhes é pago. “Chegam totalmente fora de forma”, disse ele. “Imaginam que de algum modo poderao enganar a mim e 4 Mae natureza, formar o time e tomar parte nos grandes jogos.”