Вы находитесь на странице: 1из 2

Introdução

A hidrólise é um processo químico que envolve a quebra de uma molécula através


da água. Na hidrólise do éster, por ele ser pouco reativo, é necessário a utilização de
catalizadores. Um catalisador age no mecanismo da reação, sem efetivamente
participar da reação, de forma a aumentar a velocidade desta reação. Na hidrólise do
éster há a formação de álcool e ácido, de acordo com a reação abaixo:

Figura 1: Reação de hidrólise de éster em meio ácido.

Quando deseja-se determinar a quantidade de um ácido em solução comumente


utiliza-se a volumetria de neutralização. Este método baseia-se na reação entre os
íons H3O+ e H+, sendo governada pelo produto iônico da água. Para determinar o
ponto final de uma titulação utiliza-se indicadores, sendo estas soluções que adquirem
coloração de acordo com a variação do meio (ácido ou básico). A fenolftaleína
( C20H14O4) em solução alcoólica é utilizada na volumetria ácido-base, tendo seu
ponto de viragem (quando ocorre a mudança de coloração) em valores de pH entre
pH 8,2 e pH 10,0 passando do estado incolor, em meio ácido, para rósea, em meio
básico.
Existem vários fatores interferem na velocidade de uma reação química: estado
físico do reagente, concentração dos reagentes, temperatura do sistema e a presença
ou ausência de um catalisador. A cinética química é o ramo da química que investiga
o comportamento temporal de reações químicas. A formação de produtos é sempre
diretamente proporcional ao consumo dos reagentes, quando esta formação acontece
de forma linear (1:1) esta reação é dita de primeira ordem. Uma reação de primeira
ordem segue de acordo com a seguinte relação:
𝑑[𝑎]
− = 𝑘[𝐴] (1)
𝑑𝑡

Reorganizando a equação e aplicando integral temos:


[𝐴]𝑖 𝑑[𝐴] 𝑡𝑓
∫[𝐴]𝑓 = ∫𝑡𝑖 −𝐾. 𝑑𝑡 (2)
[𝐴]

Resolvendo a integral teremos:


ln[𝐴]𝑓
= −𝑘(𝑡𝑓 − 𝑡𝑖) (3)
[𝐴]𝑖

Podemos aplicar as propriedades de logaritmo visando modificar o sinal da


equação, obtendo:
[𝐴]𝑖
𝑙𝑛 [𝐴]𝑓 = 𝑘(𝑡𝑓 − 𝑡𝑖) (4)

Podemos reescrever a equação 3 considerando [A]i = [A]0 e [A]f = [A]t, e a variação


inicial de tempo como t.
[𝐴]0
𝑙𝑛 [𝐴]𝑡 = 𝑘. 𝑡 (5)

Aplicando as propriedades de logaritmo chegaremos a seguinte fórmula:


ln[𝐴] 𝑡 = ln[𝐴] 0 − 𝑘𝑡 (6)
Note que teremos uma equação de reta do tipo𝑦 = 𝑚𝑥 + 𝑏 sendo y é ln [A]t,
ln[A]0 é o coeficiente linear e -k o coeficiente linear da reta.
Pode-se determinar também em uma reação de primeira ordem o tempo em que
a concentração de um reagente leva para diminuir para a metade do seu valor inicial,
denominado meia vida,
1
𝑡 (2) = 𝑙𝑛2/𝑘 (7)