You are on page 1of 2

Fé e Obra, Obra e Fé. Se complementam.

Salvos pela graça, mas não “somente” pela fé, não adianta apenas obras, mas as obras revelam o amor de
Deus em nós, exercício do amor ao próximo pela Fé em Jesus.

Em Tiago 2, 14 seguintes .... “Queres ver, ó homem vão, como a fé sem obras é estéril? 21 Abraão,
nosso pai, não foi justificado pelas obras, oferecendo o seu filho Isaac sobre o altar? 22 Vês como
a fé cooperava com as suas obras e era completada por elas. 23 Assim se cumpriu a Escritura, que
diz: Abraão creu em Deus e isto lhe foi tido em conta de justiça, e foi chamado amigo de Deus (
Gn 15, 6 ). 24 Vedes como o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé? ”

Nos revela que a fé é essencial, fé é atributo da graça, mas as obras nos justifica também diante de Deus, não
compra a salvação, mas o amor de Deus em nós deve nos transformar, não pode nos deixar apartados das
necessidades do próximo, o amor ao próximo é através das obras e nisso não há contradição. Diz-se não somente
a fé, pois a fé somente é preceituar a Lei cega, como está em Romanos. Jesus nos deixou um exemplo claro das
obras, do amor ao próximo em Mateus 25, 31-46 que também nos santifica, um coração atingido pela fé é um
coração generoso.

Rm 3:28-30, "Concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as


obras da lei.

Essas “obras da lei” era simplesmente cumprir todos as ordens a risca da Lei,
ir ao Templo, pagar dízimo, etc. Era cumprir a Lei por ordem, sem amor ao
próximo.

Rm 5:1, "Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso
Senhor Jesus Cristo,"

O texto diz pela fé e não somente pela fé. Sim devemos ter fé em Cristo Jesus,
mas devemos ter compaixão e ser atentos ao exercitar o amor ao próximo de
forma desinteressada e não por recompensa.

Mateus, 25, 31 Quando o Filho do Homem voltar na sua glória e todos os anjos com ele, sentar-
se-á no seu trono glorioso. 32 Todas as nações se reunirão diante dele e ele separará uns dos
outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33 Colocará as ovelhas à sua direita e os
cabritos à sua esquerda. 34 Então o Rei dirá aos que estão à direita: - Vinde, benditos de meu Pai,
tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, 35 porque tive fome e
me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; 36 nu e me
vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim. 37 Perguntar-lhe-ão os justos:
- Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de
beber? 38 Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos? 39 Quando foi
que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar? 40 Responderá o Rei: - Em verdade eu vos
declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim
mesmo que o fizestes. 41 Voltar-se-á em seguida para os da sua esquerda e lhes dirá: - Retirai-
vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio e aos seus anjos. 42 Porque
tive fome e não me destes de comer; tive sede e não me destes de beber; 43 era peregrino e não
me acolhestes; nu e não me vestistes; enfermo e na prisão e não me visitastes. 44 Também estes
lhe perguntarão: - Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, peregrino, nu, enfermo,
ou na prisão e não te socorremos? 45 E ele responderá: - Em verdade eu vos declaro: todas as
vezes que deixastes de fazer isso a um destes pequeninos, foi a mim que o deixastes de fazer. 46
E estes irão para o castigo eterno, e os justos, para a vida eterna.

Quem ama a Deus, ama o seu próximo, como a ti mesmo.


Razão pela qual Jesus disse:

Mateus 22, 37 Respondeu Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua
alma e de todo teu espírito ( Dt 6, 5 ). 38 Este é o maior e o primeiro mandamento. 39 E o
segundo, semelhante a este, é: Amarás teu próximo como a ti mesmo ( Lv 19, 18 )