Вы находитесь на странице: 1из 7

Diálogos, Português, 7.

º ano

Teste de avaliação

Nome ________________________ N.º __ Turma __ Data __________


Avaliação ____________________ Professor(a) __________________

GRUPO I – Compreensão do Oral

Segue estes passos:


a. Lê, com atenção, os itens abaixo.
b. Ouve a gravação de um texto jornalístico da autoria de Sara Oliveira.
c. Responde aos itens que se seguem.
d. Ouve o texto pela segunda vez, para verificares as tuas respostas.

1. Para cada item (1.1. a 1.3.), seleciona a opção que completa a frase, de acordo com
o sentido do texto.
Escreve o número do item e a letra que identifica a opção escolhida.

1.1. A frase “A Terra esgotou a sua paciência e nós também” foi dita por
(A) Greta Thunberg.
(B) estudantes portugueses.
(C) Sara Oliveira.

1.2. Greta Thunberg foi indicada para Prémio Nobel da Paz


(A) por ter feito greve às aulas no ano passado.
(B) devido à forma como tem defendido o planeta.
(C) pelo facto de se ter manifestado contra a ONU.

1.3. No seu protesto, os estudantes recorreram a ampulhetas para dizer


(A) que o tempo não para.
(B) que a tecnologia é necessária.
(C) que é tempo de agir em defesa do ambiente.

2. Seleciona todas as opções que correspondem a informações do texto.


Escreve o número do item e as letras que identificam as opções escolhidas.

(A) Realizaram-se em várias localidades portuguesas greves estudantis para exigir


medidas contra as mudanças climáticas.
(B) O protesto estudantil foi bem recebido pelo ministro do Ambiente português.
(C) A greve estudantil ocorreu no dia 15 de março.
(D) Na greve, participaram mais de oito mil alunos portugueses.
(E) Os jovens portugueses reivindicaram mais apoio às energias renováveis.

1
Diálogos, Português, 7.º ano

GRUPO II – Leitura e Educação Literária

Texto A

Lê o texto.

Alterações climáticas: vamos ouvir os jovens do mundo


Dezenas de milhares de jovens foram nesta sexta-feira às ruas com uma clara
mensagem para os líderes mundiais: atuem agora para salvar o nosso planeta e o
nosso futuro da emergência climática. Estes estudantes aprenderam algo que muitas
pessoas mais velhas parecem não entender: estamos a correr em contrarrelógio1 pelas
5 nossas vidas e estamos a perder. A janela de oportunidade está a fechar-se e não nos
podemos dar ao luxo de perder mais tempo. Atrasar a ação climática é quase tão
perigoso quanto negar a existência de alterações no clima.
A minha geração não conseguiu responder adequadamente ao dramático desafio
das alterações climáticas e tal é profundamente sentido pelos jovens. Não admira que
10 estejam zangados.
Apesar de se falar do problema há muitos anos, as emissões globais estão a bater
níveis recordes e não mostram sinais de terem atingido o seu pico. A concentração de
dióxido de carbono na atmosfera é a mais alta em três milhões de anos. Os últimos
quatro anos foram os mais quentes alguma vez registados e as temperaturas no inverno
15 no Ártico avançaram 3°C desde 1990. O nível do mar está a subir, os recifes de corais
estão a morrer e começamos a ver o impacto das alterações climáticas na saúde,
através da poluição do ar, das ondas de calor e dos riscos para a segurança alimentar.
Felizmente, temos o Acordo de Paris, um instrumento político visionário, viável e
voltado para o futuro que define exatamente o que deve ser feito para travar as
20 perturbações do clima e reverter os seus impactos. No entanto, o acordo em si é inútil
caso não haja uma ação ambiciosa.
Por isso, vou reunir os líderes mundiais numa Conferência sobre Ação Climática
no final deste ano. Convocarei todos a virem a Nova Iorque, em setembro, com planos
concretos e realistas para aumentarem as suas contribuições nacionais até 2020, em
25 linha com o objetivo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 45% na
próxima década e eliminá-las em 2050. [...]
Termino com uma mensagem para as raparigas e os rapazes que se
manifestaram nesta semana. Eu sei que os jovens podem e mudam o mundo.
Hoje, muitos de vocês estão ansiosos e com medo do futuro, e eu entendo as
30 vossas preocupações e raiva. No entanto, sei também que a humanidade é capaz de
enormes conquistas. As vossas vozes dão-me esperança.

António Guterres, Secretário-geral da ONU, www.dn.pt, 16-03-2019


[consult. em 27-03-2019, com supressões]

1. contrarrelógio: corrida contra o tempo.

2
Diálogos, Português, 7.º ano

1. Para cada item (1.1. a 1.4.), seleciona a opção que permite obter uma afirmação
adequada ao sentido do texto.
Escreve o número do item e a letra que identifica a opção escolhida.

1.1. Nos dois primeiros parágrafos, António Guterres


(A) faz referência à greve dos estudantes portugueses.
(B) revela compreender as preocupações dos jovens com as alterações climáticas.
(C) manifesta-se contra a greve em que participaram milhares de jovens.

1.2. No terceiro parágrafo, António Guterres enumera


(A) apenas algumas causas das alterações climáticas.
(B) somente consequências das alterações climáticas.
(C) causas e consequências das alterações climáticas.

1.3. O autor considera que o Acordo de Paris


(A) não tem sido respeitado pelos governos.
(B) só será eficaz se os governos agirem de forma concreta e realista.
(C) é um instrumento político inútil.

1.4. Na linha 30, a expressão “No entanto” introduz uma ideia de


(A) oposição.
(B) alternativa.
(C) explicação.

2. Assinala a única opção falsa.


(A) No primeiro parágrafo, estabelece-se uma oposição entre o comportamento dos
jovens e o comportamento dos adultos.
(B) No segundo parágrafo, o adjetivo “zangados” refere-se aos líderes mundiais.
(C) No último parágrafo, Guterres dirige-se diretamente aos jovens.

3
Diálogos, Português, 7.º ano

Texto B

Lê o texto.

Fala do homem nascido

[…] Minha barca aparelhada1


solta o pano rumo ao norte;
Venho da terra assombrada, meu desejo é passaporte
do ventre da minha mãe; 20 para a fronteira fechada.
não pretendo roubar nada Não há ventos que não prestem
nem fazer mal a ninguém. nem marés que não convenham,
5 Só quero o que me é devido nem forças que me molestem2,
por me trazerem aqui, correntes que me detenham.
que eu nem sequer fui ouvido
no ato de que nasci. 25 Quero eu e a Natureza,
que a Natureza sou eu,
Trago boca para comer e as forças da Natureza
10 e olhos para desejar. nunca ninguém as venceu.
Com licença, quero passar,
tenho pressa de viver. Com licença! Com licença!
Com licença! Com licença! 30 Que a barca se faz ao mar.
Que a vida é água a correr. Não há poder que me vença.
15 Venho do fundo do tempo; Mesmo morto hei de passar.
não tenho tempo a perder. Com licença! Com licença!
Com rumo à estrela polar.
António Gedeão, Poesia Completa, Ed. João Sá da Costa, 1996 (pág. 42, com supressões)

1. aparelhada: pronta, preparada. 2. molestem: incomodem.

3. Seleciona, na lista abaixo, o par de adjetivos que consideras mais adequado para
caracterizar o sujeito poético. Justifica a tua opção com base em elementos textuais
extraídos da primeira estrofe.

Revoltado e inseguro Reivindicativo e consciente Paciente e tímido

4. Transcreve da segunda, terceira ou quarta estrofes um excerto que comprove que o


sujeito poético:
(A) pretende viver a vida intensamente;
(B) tem consciência de que a vida passa depressa;
(C) não se vai deixar vencer pelos obstáculos;
(D) vive em comunhão com a Natureza.

5. Por que razão o sujeito poético repetirá várias vezes “Com licença! Com licença!”?

4
Diálogos, Português, 7.º ano

6. Para os itens 6.1. a 6.3., seleciona a opção que completa corretamente cada uma das
afirmações, justificando a tua opção.
6.1. Na primeira estrofe a rima é
(A) emparelhada. (B) interpolada. (C) cruzada.

6.2. O tipo de verso empregado ao longo do poema é


(A) a redondilha menor. (B) a redondilha maior. (C) o hexassílabo.

6.3. A última estrofe é uma


(A) quintilha (B) sextilha. (C) sétima.

GRUPO III – Gramática

1. Completa as frases conjugando os verbos no tempo, modo, pessoa e número


adequados.

a. Ontem _______ (haver) muitos alunos que se manifestaram contra as alterações


climáticas.
b. Futuramente, oxalá os governos ______________ (agir) em defesa do ambiente.
c. Será que os nossos antepassados ________________ (prever) o que se passa
no mundo atualmente?
d. Se todos ____________ (colaborar), o mundo estaria mais protegido.

2. Indica a classe e a subclasse das palavras e expressões sublinhadas, associando os


elementos das duas colunas.
Escreve a letra da frase e o número da classe a que a palavra destacada
corresponde.

Coluna A Coluna B

(A) A terra está em perigo, mas 1. Conjunção coordenativa copulativa


continuamos a poluí-la. 2. Conjunção coordenativa adversativa
(B) Sempre que poluímos a Terra, 3. Conjunção coordenativa conclusiva
prejudicamos o nosso futuro. 4. Locução conjuncional subordinativa
(C) De acordo com a ONU, a Terra causal
tem de ser protegida. 5. Locução conjuncional subordinativa
(D) A Terra está em risco, logo temos temporal
de ter cuidado com ela. 6. Conjunção subordinativa final
(E) A Terra, que tanto amamos, tem 7. Locução prepositiva
de ser protegida. 8. Pronome relativo

3. Cria duas frases complexas, acrescentando à frase seguinte a oração indicada em


cada alínea.
5
Diálogos, Português, 7.º ano

Greta Thunberg discursou.


a. Oração coordenada copulativa.
b. Oração subordinada final.

4. Para os itens 4.1. e 4.2., seleciona a opção que completa corretamente cada uma das
afirmações.
Escreve o número do item e a letra que identifica a opção escolhida.
4.1. Na frase “Greta Thunberg disse que temos de proteger o planeta.”, a oração
sublinhada classifica-se como
(A) subordinada adjetiva relativa restritiva.
(B) subordinada adverbial condicional.
(C) subordinada substantiva completiva.

4.2. Na frase “A Terra, o Planeta Azul, tem de ser protegida.”, a expressão


sublinhada desempenha a função sintática de
(A) modificador do nome.
(B) complemento direto.
(C) predicativo do sujeito.

GRUPO IV – Escrita

Com base na informação a seguir apresentada, escreve uma pequena biografia de


Greta Thunberg. O teu texto deve ter um mínimo de 160 e um máximo de 260 palavras.

Data de nascimento 3 de janeiro de 2003

Nacionalidade Sueca
Mãe: Malena Ernman (cantora de ópera)
Filiação
Pai: Svante Thunberg (ator)
Interesses Ativista contra as alterações climáticas
Atitudes 2018: fez greve às aulas e instalou-se à porta do Parlamento
sueco, protestando contra as alterações climáticas
2018-2019: discursou em parlamentos de todo o mundo e na ONU,
alertando para a necessidade de ações imediatas
- 2018: recebeu o Prémio Svenska Dagbladet (escrita de artigo
sobre o clima, destinado aos jovens)
- 2018: foi indicada para o Prémio do Clima para Crianças (da
Prémios
empresa de eletricidade Telge Energi) – prémio que recusou, por
ter de viajar de avião
- 2019: foi indicada para o Prémio Nobel da Paz

6
Diálogos, Português, 7.º ano

Cotações
Item
Grupo
Cotação (em pontos)
1.1. 1.2. 1.3. 2.
I 12
2 2 2 6
1.1. 1.2. 1.3. 1.4. 2.
3 3 3 3 3
II 38
3. 4. 5. 6.1. 6.2. 6.3.
6 4 (1 x 4) 4 3 3 3
1. 2. 3. 4.1. 4.2.
III 20
6 (1,5 x 4) 5 (1 x 5) 5 (2,5 x 2) 2 2

IV Item único 30

Total 100

Оценить