Вы находитесь на странице: 1из 18

FUNDAMENTO DE EXU

O lado de Exu é fundamentado em 3 lados – o lado africano do Orixá Exu, o lado das
almas e o lado de magia dos elementais. O lado africano dará a doutrina, a magia será o
ritual e as almas serão o combustível.

EXU LEGBA – Representa o poder sobre a luz astral e toda a magia. É a


materialização do poder e o controle sobre toda a natureza e o homem. É feito conforme
o assentamento feito na áfrica e com seu fundamento.

ASSENTAMENTO
Vaso – representando o mundo e a natureza

Montículo e falo de argila – matéria prima da criação do mundo e dos seres vivos e de
onde foi feito o primeiro exu ancestral. Colocar na base do vaso colocando um cano de
ferro largo o suficiente para o achorô caia em cima do falo e do exu.
Magnetita – pedra imã natural aonde será assentado o exu que cria
o foco magnético atraindo a luz astral e coagulando-a. Ou seja materialização da energia
direcionada pela magia.
Bafomé – Imagem que é um pantáculo representando o dogma da luz astral.

Terra preta – terra fecunda que é sagrada e representação do local aonde fica o orum.
Fica por cima do assentamento de argila até deixar o vaso preenchido por completo.

Ervas de Exu – que fazem parte de uma das energias da natureza (sangue verde). Deve-
se macerá-las com água de chuva que caiu de noite e de dia e derramar por cima do
assentamento antes da obrigação.
Azeite de dendê – elemento dinamizador e catalisador. Deve ser abundante em toda
obrigação.
Cachaça – bebida preferida do Exu e serve para sacralizar o assentamento e despertar os
exus com a borrifação.

Água da chuva – líquido puro e sagrado – água sêmen – serve para acalmar os exus
pois provêm dos céus , local do elemento ar e da luz astral. Foi sublimado pelo Sol e
materializa-se como liquido puro e sagrado tornando-se água sêmen que faz florescer e
frutificar a vida na terra.
21 ponteiras – representa o domínio sobre os caminhos do axé dos 7 planetas
(conseqüentemente dos Orixás) nos planos espiritual, astral e físico.

7 tridentes – representam o poder sobre os sete planetas (5 de exu e 2 de pomba gira)

16 búzios africanos – representando os 16 exus africanos vigias dos odús do orixá Ifá
(Oxalá de Orumilaia) do destino.

Quartinha grande de barro – local aonde se guarda a água sagrada.


Farinha de mandioca – mandioca (raiz da terra em formato fálico) que em pó faz o prato
principal da oferenda.

Fumo em corda – elemento que faz com que o exu, ao comer a oferenda vomite de volta
o pedido do solicitante. Ou seja, outra forma de materialização da energia direcionada
pela magia.
Osogbo – Cabaça alongada em formato de falo que é usado pelo Exu para domínio da
luz astral.
Preta e Vermelha – Cor símbolo do Exu
Ave: Casal de galinhas de angola
EXU TRANCA RUA das almas E DESTRANCA RUA das almas – Representam o
dogma do bem e do mal e todos os seus correspondentes. São responsáveis por trancar
ou destrancar os caminhos tanto bons quanto maus.

ASSENTAMENTO

Exu Destranca Rua das Almas

Alguida – Vasilhame de barro envernizado que funciona como prato de refeição.


Imagem – O que dá a forma física do exu e o materializa.
7 chaves – Símbolo do exu que abre os caminhos das sete energias planetárias.

7 ponteira – Símbolo do domínio sobre os caminhos das sete energias planetárias.

1 tridente – Símbolo do poder de abrir os caminhos dos exu.

Quartinha - local aonde se guarda a água sagrada.

Vermelha – cor símbolo do exu

Ave: Galo de cor Vermelha

Exu Tranca Rua das Almas

Alguida - Vasilhame de barro envernizado que funciona como prato de refeição.


Imagem – O que dá a forma física do exu e o materializa.

7 cadeados – Símbolo do exu que fecha os caminhos das sete energias planetárias.

7 ponteira – Símbolo do domínio sobre os caminhos das sete energias planetárias.

1 tridente – Símbolo do poder de abrir os caminhos dos exu.

Quartinha - local aonde se guarda a água sagrada.

Preta – cor símbolo do exu

Ave: Galo de cor preta

Os nomes devem batizados quando do assentamento de cada um.

OS SETE AXÉS DAS ENERGIAS PLANETÁRIAS


Dia: DOMINGO (Sol) – 1ª encruzilhada - OBRAS DE LUZ E RIQUEZA (Oxalá) -
DINHEIRO E FORTUNA, BENS MATERIAIS E RIQUEZAS, FARTURA,
MOVIMENTO DE CLIENTES, GANHO NO JOGO, RECEBIMENTO DE
HERANÇA, TRABALHO.
Dia: SEGUNDA FEIRA (Lua) – 2ª encruzilhada - OBRAS DE ADIVINHAÇÃO E
MISTÉRIOS (Iemanjá e Exu) - MAGIA, INTUIÇÃO, VIDÊNCIA, MEDIUNIDADE,
MATERNIDADE.

Dia: TERÇA FEIRA (Marte) – 3ª encruzilhada - OBRAS DE CÓLERA E CASTIGO


(Ogum) - GUERRA, ATAQUE, VITÓRIA, VINGANÇA, JUSTIÇA

Dia: QUARTA FEIRA (Mercúrio) – 4ª encruzilhada - OBRAS DE HABILIDADE, DE


CIÊNCIA E DE ELOQUÊNCIA (Odé, Otim, Oxóssi) – ESTUDO, A MENTE,
RAZÃO, COMUNICAÇÃO, CONHECIMENTO.

Dia: QUINTA FEIRA (Júpiter) – 5ª encruzilhada - OBRAS DE AMBIÇÃO E


POLÍTICA (Xangô) – GOVERNO, PODER SOBRE AS PESSOAS, RELAÇÕES
SOCIAIS, CIVILIZAÇÃO.

Dia: SEXTA FEIRA (Vênus) – 6ª encruzilhada - OBRAS DE AMOR (Iansã e Oxum) -


PAIXÃO, AMOR, SEXUALIDADE, FECUNDIDADE, ATRAÇÃO, BELEZA E
VAIDADE, PRAZER.

Dia: SÁBADO (Saturno) – 7ª encruzilhada - OBRAS DE MALDIÇÃO E MORTE


(Xapanã) – FEITIÇO, DOENÇAS, ACIDENTES.

SIMBOLOS DOS AXÉS

1 - MOEDA DOURADAS E CIRCULO DE BATATA COM DENDÊ E FAZER OS


RAIOS DE SOL COM DENDÊ

2 - MEIA LUA DE BATATA BRANCA

3 - TRIDENTE DE BATATA COM COLORAL

4 - CABEÇA DE BATATA RECHEADA COM DENDÊ

5 - COROA DE BATATA DESPEJANDO DENDÊ POR CIMA

6 - CONE DE BATATA COM CANELA EM PÓ

7 - CRUZ DE BATATA COM CINZA OU CARVÃO PRETO

Estes três Exus farão parte da coroa dos demais exus e devem semanalmente ser
despachados na sua encruzilhada correspondente (três ruas) para que tragam dos
caminhos todo o axé solicitado na fala e no símbolo da oferenda. Será oferecido o padê
como comida ritual no sentido de materializar a energia solicitada pela magia.

ABERTURA DE CAMINHOS
Quando houver necessidade de abertura de caminhos de algum das sete energias
planetárias deve-se ir a encruza correspondente e fazer um padê para Destranca e levar
um galo. Abrir a encruza com a quartinha colocando um pouco de água nos quatro
caminhos e finalizar firmado o ponto caracol no centro. Deve-se apresentar-se aos
quatro caminhos dizendo o nome com o ebó nas mãos. Arriar no centro e fazer uma
chamada para Destranca Ruas apresentando o galo aos quatro caminhos batendo as
assas dizendo:

“Eu (falar o nome completo) ofereço e este ebó como agradecimento ao (axé especifico)
que tenho.” Efetuar o sacrifício fora do ebó e riscar o ponto com achoro chegando ao
centro na oferenda dizendo:

“Que o Exu Destranca Rua das Almas corra gira e gira o mundo buscando (axé
específico) e traga com o vento o (axé específico) tornando (falar o nome com o axé
especifico)”

Deve deixar o galo com a cabeça em cima do ebó e o galo deve bater as asas. Todo
ritual deve ser feito na frente da pessoa como que abrindo a “porta” do caminho. Ao
final deve-se colocar o dendê em cima do ponto do caracol para dinamizar e deve
derramar muito dendê em cima.
Deve-se sair dando 7 passos de costas e antes de o galo parar de respirar.

LIMPEZA DE CORPO (EGUM OU FEITIÇO)

Sempre que tiver que limpar uma pessoa deve-se levá-la ao cruzeiro de Xapanã e
efetuar a limpeza para Tranca Rua das Almas levando um padê e um galo. Chegara na
encruza e do meio fazendo o ponto do caracol de Tranca e finalizar nos cantos
firmando. Colocar um pouco do ebó no canto e acendendo 1 vela nos 3 cantos. No
quarto canto deve ser arriado o ebó com 4 velas. No centro sacrificar o galo fazendo o
ponto do caracol e indo para os três cantos e terminando no ebó dizendo:

“Que o Exu Tranca Rua das Almas corra gira e gira mundo desmanchando todo (axé
específico) e trancando(axé específico) tornando livre (falar o nome com o axé
especifico)”

Colocar o galo com a cabeça no ebó que a pessoa deve segurar até parar de respirar
dizendo:

“Eu (falar o nome completo) ofereço e este ebó como agradecimento por estar livre de
(axé especifico).”
Colocar dendê no cento e puxar no caracol pelos cantos e finalizar em cima do ebó e do
galo. Deve ser feito tudo nas costas da pessoa e quando for segurar o galo a pessoa deve
virar e ficar de frente. Após deve virar de costa e sair.

LIMPEZA DE CASA (MARIA MULAMBO DO LIXO)

Deve-se riscar o ponto de caracol com a saída para o portão do lado de fora da casa.
Acender uma vela para Molambo e um eco com água, pó de cinza, carvão, sal grosso e
café. E pedir que fechem todas as janelas e portas apagando todas as luzes e que todos
os moradores da casa estejam dentro.
Material usado

1 garrafa de cachaça

9 velas de sebo brancas

1 cabo de vassoura nova

3 guanxumas inteiras

70 cm de fita mimosa preta

70 cm fita mimosa roxa

7 velas pretas e roxas

Prato de barro redondo grande

Potes de pólvora

Pemba roxa

Defumador

Carvão

Ervas de descarrego (arruda, casca de cebola, casca de alho, assa fétida, café, etc.)

Cigarro

Fazer a vassoura do lado de fora e entrar com todo material. Fazer uma defumação dos
fundo para frente abrindo somente a porta da frente. Depois colocar o ponto de pólvora
no centro em forma de cruz e estourar. Passar as velas, e a grafa de cachaça cantado o
ponto das almas. O movimento deve ser sempre em cruz. No ponto do lado de fora fazer
uma chamada de exorcismo e acender as 9 velas de sebo em forma de cruz abrindo a
garrafa colocando a vassoura virada de ponta cabeça atrás da porta. Deixar velar um
pouco e a meia-noite apagar as velas de sebo assoprando e apagar da Molambo com a
mão e sair para rua levando tudo e saindo de costas para casa.
No na encruzilhada de Xapanã deve-se pedir licença a destranca ruas no centro e
despachar o eco em formato de ponto caracol do centro para fora e ir até os 3 cantos em
sentido anti-horário e no 4ª despachar pedindo que leve para o lixo tudo (axé
especifico). Acender as velas em forma de tridente para o canto. Virar de costa e sair. Se
precisar pode ser levado uma galinha preta e passar na casa e sacrificar em cima do eco
em foram de caracol.

Se souber o nome do inimigo poderá ir a encruza de Ogum e acender uma vela para
destranca ruas colocando uma chave qualquer e pedindo que destranque a encruza. No
centro quebrar a garrafa com o nome, despachar o eco em cima , quebrar a vassoura ,
quebrar as velas e acender as de sebo em volta em forma de círculo. Pegar a galinha e
fazer o sacrifício fazendo o ponto do caracol para fora nas quatro direções das ruas
dizendo a Maria Mulambo do Lixo que este é a paga que está recebendo em nome de
(inimigo). Despachar em cima ainda viva colocar muito dendê no ponto caracol para
fora no sentido da rua. Como limpeza, deve-se ferecer um ebó no canto do encruza para
Tranca Rua das Almas passando a garrafa de cachaça pedindo:

“Que o Exu Tranca Rua da Almas tranque todos os caminhos que possam me trazer o
axé de cólera e castigo”

Se for recorrente pode-se prender a pessoa na encruza para Ogum oferecendo um ebó
para Tranca Rua das Almas com um boneco acorrentando e cadeado com 7 cadeados
com o nome da pessoa. E dar para a pessoa esconder as sete chaves num lugar que
ninguém possa descobrir. Somente a pessoa e o que fez poderão saber. No dia que
alguém descobrir ou que as chaves forem encontradas está desfeito.

EXUS DOS QUATRO ELEMENTOS

São exus assentados nos quatro elementos (fogo, terra, água e ar) que serão os
responsáveis por materializar todo o axé correspondente. Toda a tônica da doutrina e
costume será feito dentro das características nativas do elemento.

ELEMENTO FOGO
Elemental: Salamandras

Pomba gira: Rainha das Sete Encruzilhadas de Cabaré

Axé: Sexualidade, paixão, prazer, sensualidade e atração.

Cores: Vermelha e preto

Período: Verão – Dia que entra o Verão deve ser o corte.

Lua: Cheia

Horário: Das 12:00 hs até as 17:59 hs

Planeta: Vênus –

ASSENTAMENTO -

Caldeirão – Representa o yoni magnético feminino.

7 ponteiras – Representando o domínio sobre os sete caminhos deste elemento.

1 tridente médio de PG – Representando o poder sobre o fogo e seus correspondentes.

Ocutá – Ligação coma natureza (Magnetita)

Dendê – elemento dinamizador do exu que deve ser colocado no ocuta para acerela-lo

6 pedras de magnetita – simbolizando o poder magnético do assentamento para o axé


dos sete caminhos do reino do fogo.

Enxofre – Elemento catalisador do elemento


Cânfora – Elemento atiçador do elemento

Álcool - Elemento multiplicador, dinamizador e alimentador do elemento.

Pétalas de rosas vermelhas – Representando a passividade e a paixão descontrolada.

Botão de rosa fechado branco – Mulher virgem.

Botão de rosa vermelha fechada – Frigidez sexual.

Flor aberta de rosa vermelha sem o cabo – Mulher sexualmente disponível.

Flor aberta de rosa vermelha com o cabo sem espinhos – ato sexual

Flor aberta de rosa vermelha com o cabo e com espinhos – ato sexual feito de forma
selvagem

Canela em pau – Representação do homem sexualmente disponível.

Canela em pó – Energia sexual, excitação.


Cravo – Prazer, orgasmo.

Maçã vermelha – Atração pelo proibido e pecaminoso feminino. A parte superior é a


vagina e a inferior é o ânus.

Morango – Atração pelo proibido e pecaminoso masculino. A ponta é o falo e tirando a


proteção do caule com o verde é o ânus.

Vinho tinto doce – Bebida que traz atração pelo masculino.

Cidra de Maçã – Bebida que traz atração pelo feminino.

Licor de Cereja – Bebida que traz axé de infidelidade.

Perfume de rosas – paixão pelo usuário.

Ponto feito na madeira – Mandala de foco do elemento.

Cigarros de cravo – Encanta o astral com a energia do prazer.

Cigarros de canela – Encanta o astral com a energia de excitação.

Mel – Amor.

Imagem – Corpo material do exu.

Artigos da calunga – 1 caveira (representando as almas que serão os vassalos do exu


que foram recrutados pela mesma no ritual do ebó das almas na calunga) e uma cruz
(representado o lado das almas da entidade)

Ave – Galinha vermelha e preta (mais vermelha)

Pimenta dedo de dama – Serve para arder a relação e se for posta com recheio de mel
dará uma paixão violente e intensa.

Cereja – Traição amorosa e sexual

Ebó – Uma maçã vermelha cravejada com 7 cravos da índia no local correspondente, 7
morangos de pé, sete canelas em pó, pipoca estourada no dendê com pétalas de rosas
vermelhas e sete trufas de licor de cereja.

Ebó das Almas – arroz feito com os miúdos e a galinha vermelha temperada com, sal,
temperos, coloral ,tomates, pimentões vermelhos e pimenta dedo de dama. Deve-se
levar um Amorim com 99 cent de comprimento preto e outro branco, nove velas de
sebo brancas, nove velas de sebo pretas, nove copos descartáveis, nove pratos
descartáveis, 9 garfinhos descartáveis, 9 copos de bebida, 9 copinhos de café, 9 cigarros.
ELEMENTO ÁGUA

Elemental: Ondinas

Pomba Gira: Cigana das Almas

Axé: Intuição, vidência, magia, mediunidade

Cores: Preta e prata

Período: Outono – Dia que entra o Outono que deve ser o corte

Lua: Minguante

Horário: 18:00 hs às 23:59 hs

Planeta: Lua

ASSENTAMENTO

Bombonier de vidro ou cristal – Representando o útero feminino e a fecundidade da


terra. O que é preenchido e contem abundantemente.

Areia da praia – Traz o ambiente físico do axé aonde é feito o assentamento.

Concha grande do mar – Ponto focal do elemento que será posto no centro do
assentamento em frente do ocutá como uma piscina natural que nunca deve secar.
Dentro deve ser postoum punhado de sal grosso.

6 conchas menores - que serão posta em forma de círculo em volta representando a


abundância dos sete axés dos sete planetas.

1 estrela do mar – pentagrama natural.

Objetos encontrados no mar ou rios – devem ser postos de forma a magnetizar o


assentamento.

As quatro luas – Os períodos da lua e seu governo - CRESCENTE - Aumento, CHEIA -


Penitude, MINGUANTE - Esvaziamento, NOVA – morte.

Água da praia – Elemento mágico magnetizador.

7 ponteiras – domínio sobre os sete caminhos do axé.

1 tridente grande de PG – Poder sobre o elemento água

Mercúrio - Dinamizador, multiplicador, acelerador e catalisador elemento. Refere-se a


rapidez com que o deus Mercúrio levava as mensagens entre os deuses e os homens.
Imagem – Elemento que materializa a entidade .

Ocutá – Ponto de ligação com a natureza.

Dendê – elemento dinamizador que acelera o exu para trazer o axé do assentamento

1 peixe – símbolo da fartura e abundância.

7 pedras de magnetita – simbolizando o poder magnético do assentamento para o axé


dos sete caminhos do reino da água.

Ponto feito de madeira – Pantáculo para o foco do elemento.

Artigos da calunga – 1 caveira (representando as almas que serão os vassalos do exu


que foram recrutados pela mesma no ritual do ebó das almas na calunga) e uma cruz
(representado o lado das almas da entidade)

Pandeiro – Representando a raiz cigana da entidade ligada a bruxaria.

Cartas, tarô, runas, bola de cristal – Objetos se são utilizados na divinação

7 taças das sete cores dos planetas – Para poder trabalhar com a abundância dos 7
elementos. 3 serão utilizadas nos elementos correspondentes. As outras quatro serão
deixadas aos cuidados do elemento.

7 bebidas – Serão usadas para fazer o ritual representando a abundância e o ser do axé.

Camarão – dons espirituais (profecia, mediunidade, intuição, clarividência, etc)

Ave – Prateada ou branca ou cinza.

Ebó - 7 filés de peixe com 7 camarões fritos e arroz colorido e 7 trufas de licor com
frutas em volta. Colocar 4 taças com licores em volta.

Ebó das Almas – arroz feito com os miúdos e a galinha branca temperada com, sal.
Deve-se levar um Amorim com 99 cent de comprimento preto e outro branco, nove
velas de sebo brancas, nove velas de sebo pretas, nove copos descartáveis, nove pratos
descartáveis, 9 garfinhos descartáveis, 9 copos de bebida, 9 copinhos de café, 9 cigarros.

ELEMENTO TERRA

Elemental: Gnomos

Exu: Rei das sete encruzilhadas

Axé: dinheiro, riqueza, bens materiais, fortuna

Cores: Preta e dourada


Período: Inverno – Dia que entra o Inverno que deve ser o corte

Lua: Nova

Horário: 00:00 hs às 05:59 hs

Planeta: Sol

ASSENTAMENTO

Tacho de metal - Representa o que contêm dinheiro dando o axé de abundância.

7 ponteiras – domínio sobre os sete caminhos do dinheiro

Ocuta – ligação com a natureza (magnetita)

Dendê – elemento dinamizador que acelera o exu para trazer o axé do assentamento

Imagem – materializa o exu dando um formato.

Ponto de madeira – pantáculo que focaliza o elemento

1 tridente médio – representa o poder sobre o elemento terra

7 moedas de 1 real – moeda corrente que será o elemento atraído pelo assentamento

1 pentagrama – símbolo do mago e representando o domínio sobre todos os elementos e


a materialização do verbo na terra.

7 pedras semi-preciosas – Objetos do elemento que trazem a energia específica. Devem


ser postas as que tem ligação com dinheiro, fartura e demais correspondências.

Pó de ouro – Que valoriza o assentamento aumentando seu foco de atração.

Terra preta – Simboliza o elemento terra que produz todas as riquezas do mundo.
Anel de ouro com rubi vermelho – Ouro que é o metal mais valorizado atraindo
dinheiro e valorizando o assentamento.

Corrente de ouro – Serve para amarrar no assentamento o valor trazendo o axé de


dinheiro

Artigos da calunga – 1 caveira (representando as almas que serão os vassalos do exu


que foram recrutados pela mesma no ritual do ebó das almas na calunga) e uma cruz
(representado o lado das almas da entidade)

Espumante – Bebida do exu que deve ser a melhor

Taça de cristal – Representando a abundância de dinheiro


Charutos – Devem ser grandes e bons. Símbolos de poder e posses

Ervas – folhas de dinheirinho, dinheiro em penca, fortuna, dólar representando as notas


de dinheiro

Ave – Galo preto e dourado

Ebó – Folhas de alface com as ervas, lombinho de porco, lingüiça, bacon e farofa com 7
moedas de chocolate douradas.

Ebó das Almas – arroz feito com os miúdos e o galo temperada com sal, temperos,
salsinha, cebolinha e dendê. Deve-se levar um Amorim com 99 cent de comprimento
preto e outro branco, nove velas de sebo brancas, nove velas de sebo pretas, nove copos
descartáveis, nove pratos descartáveis, 9 garfinhos descartáveis, 9 copos de bebida, 9
copinhos de café, 9 cigarros.

ELEMENTO AR

Elemental: Silfos

Exu: João Caveira da Calunga

Axé: Saúde do corpo, alma e do espírito

Cores: Preta e branca

Período: Primavera – Dia que entra o Primavera que deve ser o corte

Lua: Crescente

Horário: 05:59 hs às 11:59 hs

Planeta: Saturno

ASSENTAMENTO

Alguida – O que contêm o axé

7 ponteiras – domínio sobre os sete caminhos da saúde

1 caveira grande – simbolizando as almas

Cruz preta – Simbolizando a morada das almas no além

Cruz vermelha – Simbolizando o tratamento das doenças

1 garfo de exu médio – Poder sobre o elemento ar

1 caixão – portal de passagem para outra vida, carro que leva.


1 foice – representando o poder de desligar o ser de seu corpo. Morte

Artigos da calunga – Trazer o ambiente até o assentamento

Ervas – Representando a cura dos males do corpo

Folhas da figueira – Representando a ligação das almas com a arvore como ponto focal
de morada dos eguns.

Terra de calunga – Representando o pó que os corpos se tornam depois da morte.

Punhal e espada – Instrumento de domínio dos elementos

Defumador ou incenso – Serve para transformar através do fogo ervas e incenso em


elementos do ar para influenciar o astral trazendo o axé necessário conforme solicitado.
Ponto feito de madeira – Ponto focal do assentamento

Bebida – wisque ou conhaque

Ebó – Bife de fígado acebolado com cebola roxa, beterrabas cortadas em rodelas e
temperadas, couve refogada e ovo cozido cortado em rodelas e laranjas cortadas.

Ebó das Almas – arroz feito com os miúdos e o galo temperada com sal e dendê
(metade). Deve-se levar um Amorim com 1 metro por 50 cm de comprimento preto e
outro branco, nove velas de sebo brancas, nove velas de sebo pretas, nove copos
descartáveis, nove pratos descartáveis, 9 garfinhos descartáveis, 9 copos de bebida, 9
copinhos de café, 9 cigarros.

EBÓ DAS ALMAS


Ritual feito com as aves sacrificadas ao exus que são servidos aos seus comandados
particulares. No primeiro corte deve-se levar a calunga e arriar no chão na frente da cruz
mestra um alguida grande com pade e com uma chave, cadeado e uma madioca cozida
inteira colocada plantada para a coroa . Na frente os amorins (preto em branco) deve ser
colocado em forma de cruz no chão. No centro colocar o alguidar com os ebós das
almas e uma caveira. Arrumar os pratos, copos (cachaça),garfos e velas. Servir os
mesmos com fazendo uma chamada para os exus e cantar os pontos de almas de cada
um. Pegar um galo preto e sacrificar para a coroa. Após sacrificar uma ave para o exu
no ebó e correr nos pratos.

A partir daí os exus vão buscar as almas . O exu vai buscar na calunga a cruzes
escolhendo o nome que será manifestado e chamado. Escolhidos deve acender uma vela
branca e atirar uma moeda dizendo:

“Estou pagado para que (Exu nome do egum ...) trabalhe para mim”

Levar a cruz e deixar em cima do alguidar. Depois acender os cigarros e servir o café e
colocar na mesa. Levar uma caixa de madeira a colocar a caveira e a cruz dentro
cobrindo com pano preto. Colocar na obrigação do exu correspondente.

Para entrar na calunga deve levar uma cerveja, velas, charuto e duas moedas pedindo
ago e pagando a entrada e ao sair de frente para a calunga pagando o que está levando
Deve-se arriar para Iansã Timboa numa roseira antes de fazer o ritual pedindo
proteção.Sempre que fizer as próximos cortes, o ebó será oferecido na casinha.

Umbanda e Quimbanda
Há diversas manifestações de inúmeras falanges dessas entidades,
que costumam auxiliar seus médiuns nos terreiros de Umbanda,
como por exemplo: Maria Padilha, Rosa dos Ventos, Rainha das 7
Encruzilhadas, Pombajira da Calunga, Pombajira das Almas,
Pombajira Cigana, Pombajira Maria Mulambo, Rosa Caveira,
Dona Tata Caveira, etc.
As oferendas são inúmeras, sempre acompanhadas de champagne
de boa qualidade, bons vinhos, bebidas fortes como o gim,
Bourbon e, em isolados casos, a pinga. A elas são oferecidos
cigarrilhas e cigarros de boa qualidade, rosas vermelhas, sempre
em numero ímpar, mel, licor de anis (uma de suas bebidas
preferidas), espelhos, enfeites, jóias, bijuterias de boa qualidade,
anéis, batons, perfumes, enfim, todo o aparato que toda mulher
gosta e preza.
 COR: Vermelho, preto e dourado
 METAL: Bronze e ouro
 DIA DA SEMANA: Sexta-feira
 PREDOMINÂNCIA: Amor, dinheiro, sexo, cassinos e prostíbulos.
Algumas Pomba Giras

 Pombajira Cigana
 Pombajira Maria Mulambo da Porteira
 Pombajira Maria Padilha rainha do cabaré
 Pombajira Maria Padilha
 Pombajira Maria Padilha das Almas
 Pombajira Maria Padilha da Encruzilhada
 Pombajira Maria Padilha do Cruzeiro
 Pombajira Maria Rosa
 Pombajira Rainha
 Pombajira Maria Molambo
 Pombajira Rosa Caveira
 Pombajira Rosa da Noite
 Pombajira das Sete Encruzilhadas
 Pombajira do Cruzeiro
 Pombajira da Calunga
 Pombajira Mirongueira
 Pombajira Maria Quitéria
 Pombajira Maria Mulambo da Estrada
 Pombajira Rainha das Rainhas
 Pombajira Menina
 Pombajira Rainha Sete Encruzilhadas
 Pombajira Rainha do Cemitério
 Pombajira das Almas
 Pombajira Magdalena Sofia
 Pombajira da Praia
 Pombajira Dama da Noite
 Pombajira Sete Calungas
 Pombajira Maria Mulambo das Sete Catacumbas
 pompogira Maria Mulambo da sete Encruzilhadas
 Pompogira Fiqueira do Inferno
 pompogira Maria Mulambo da Porta do Cemitério
 pompogiro Cacurucaia
 Pombajira Maria Caveira do Cemitério
 Pombajira Maria Mulambo da Lixeira
 Pombajira Maria Kitelja do cuzero da almas!

POMBA-GIRA

A Pomba-Gira ou Pombajira é um Exu-fêmea. Tal como os Exús, as Pombas-Giras são espíritos em


evolução, que já viveram entre os humanos, e que aprendem sobre a vida através de nossa própria
vida, enquanto aguardam a sua vez de reencarnar. Os espíritos mais evoluídos são chamados por outro
nome. Assim a Pomba-Gira passa a ser chamada de Lebará.
Zaira Male era uma bruxa, que fundou a sociedade “Mulheres de Cabaré Damas da Noite”, local onde
as mulheres da “noite” se reuniam, recebiam os homens a quem davam prazer, mas não só. Esse local
permitia-lhes reunir-se para aprender a magia, encantos e feitiços, para conseguir obter dos homens
tudo o que queriam.
Zaira Male transmitiu ás suas aprendizes o culto ás outras que morressem. Assim nasceu o culto da
Pomba-Gira. As antigas, as anciãs incorporavam no corpo das mulheres novas com capacidades
mediúnicas para as receber, e transmitir as suas mensagens. Essas mensagens podem ser das mais
variadas, no entanto o objectivo principal é o conhecimento da magia e dos encantamentos, que
permitirá ás mulheres saber como conquistar o homem amado.
As Pombas-Giras são Exús fêmeas ligadas á sexualidade e á magia, tendo várias áreas de domínio:
amor, sexo, sentimentos.
As Pombas-Giras têm um nome cabalístico: KLÉPOTH.
E cada uma atende por um nome diferente: rainha das 7 catacumbas, Maria Padilha…
Maria Padilha é uma das principais entidades da Umbanda e do Candomblé, da linha da esquerda,
sendo também conhecida por Dona Maria Padilha, e considerada a Rainha das Pombas-Giras. É a
Rainha do Reino da Lira, Rainha das Marias.
É a mulher de Exu Rei das 7 Liras, ou Exu Lúcifer, como é conhecido nas Kimbandas.
Ela é vista como o espírito de uma mulher muito bonita e sedutora, que em vida teria sido uma fina
prostituta ou cortesã influente.

Maria Padilha é uma Pomba-Gira poderosa capaz de auxiliar em problemas de amor, saúde, afastar
indesejáveis, desmanchar feitiços.
As mulheres que trabalham com esta entidade têm uma personalidade muito forte e são geralmente
extremamente sensuais e atraentes. Amam como ninguém, mas se forem traídas facilmente odeiam
seus parceiros amorosos.

Maria Padilha é a protectora das prostitutas. Gosta do luxo e do sexo. Suas roupas são geralmente
vermelhas e pretas, usa uma rosa nos seus longos cabelos negros. É uma Pomba-Gira que gosta de
festas e dança.
Os seus dons: dom do encantamento de amor.
As suas oferendas são: cigarros, champanhe, rosas vermelhas em número ímpar, jóias, cosméticos,
espelhos, mel, licor de anis.
Os seus trabalhos são geralmente despachados em encruzilhadas em “T”.
Os sacrifícios a oferecer-lhe: galinha vermelha, cabra, pata preta.
A saudação a Exú: Laroyê, Exu! (“Salve, Exu!”)
Maria Padilha, tem vários nomes:
- Maria Padilha Rainha dos 7 Cruzeiros da Kalunga;
- Maria Padilha Rainha das 7 Encruzilhadas;
- Maria Padilha Rainha dos Infernos;
- Maria Padilha Rainha das Almas;
- Maria Padilha das Portas do Cabaré;
- Maria Padilha Rainha das 7 facas;
- Maria Padilha Rainha da Figueira…
O maior segredo para pedir e obter o que pedir para Maria Padilha, está na fé nela e no respeito por
ela.
ORAÇÃO A MARIA PADILHA
São 12 horas em ponto e o sino já bateu. Sei que nesta hora, pela força do vento a poeira vai subir, e
com ela também subirá todo o mal que estiver no meu corpo, no meu caminho e na minha casa. Tudo
se afastará da minha vida. É com a força e Axé de Maria Padilha que meus caminhos, a partir deste
momento, em que os ponteiros se separam, estarão livres de todos os males materiais e espirituais, pois
a luz que clareia o caminho de Maria Padilha também há-de clarear os meus caminhos, para isso
estarei sempre na posse desta oração.

Похожие интересы