Вы находитесь на странице: 1из 19

Bacharelado em Química Industrial

Disciplina: Cinética e Cálculo de Reatores

TIPOS DE REATORES
(Reatores Industriais)

Professora: Cristiane Pereira Zdradek


Tipos de Reatores

1.  Batelada ou batch;


2.  Contínuo de mistura ou CSTR;
3.  Tubular ou plug flow reactor (PFR);
4.  Reator de leito fixo;
5.  Reator de leito fluidizado;
6.  Reator de Membrana;
7.  Microreator;
8.  Reator Aerossol;
9.  Reator Esférico.
1. Tipos de reatores – batelada ou batch

Vista superior . (FOGLER 3º. Ed)

Reator batelada, (FOGLER 3º. Ed)

Emulsion Polimerization reactor.


(PAULIS, 2006)
1. Tipos de reatores – batelada ou batch
Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens

ü Cada batelada é um Líquida, ü G r a n d e s e s c a l a s ü Altas conversões ü A l t o c u s t o p o r


sistema fechado; gasosa e comerciais; deixando os batelada;
sólida. reagentes no reator
ü A massa total de cada ü L aboratório (em por muito tempo; ü D i f i c u l d a d e p a r a
batelada é fixa; estudos cinéticos) p r o d u ç ã o e m l a rg a
para testar novos ü A lta conversão escala;
ü O tempo de reação para processos que ainda por unidade de
todos os elementos do não foram totalmente v o l u m e p o r ü A q u a l i d a d e d o
fluido é o mesmo; desenvolvidos; passagem; produto é mais variável
do que em reator de
ü A c o m p o s i ç ã o d a ü N a fabricação de ü F lexibilidade de operação contínua;
batelada muda em função produtos caros e/ou operação, no mesmo
do tempo da reação; com especificações reator pode-se obter ü C usto de operação
severas de segurança. produtos diferentes. pode ser relativamente
ü A batelada é uniforme, alto;
a partir de um ü Fácil de limpar.
determinado tempo, ü Tempo de parada que
devido à eficiente se for significativo pode
agitação. inviabilizar o processo.
2. Tipos de reatores – Continuos-Stirred tank Reactor- CSTR

Reator continuo ou CSTR. (FOGLER 3º. Ed)


2. Tipos de reatores – Continuos- Stirred tank Reactor- CSTR
Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens

ü T o d a s a s s u a s Em operação ü N ormalmente ü Simples ü A conversão por


propriedades são Comercial usado em reações construção. unidade de volume é
uniformes a qualquer Principalmente em fase líquida, ü Controle menor do que nos
tempo em qualquer Líquida em laboratório ou geralmente demais reatores de
posição no interior do escala industrial. automático. fluxo continuo.
reator. Em laboratório ü P ode também ü Fácil de limpar e ü É complicadíssimo
ü O c o n t r o l e d e Líquida, ser usado, manter. operar nas condições
Temperatura é feito com Gasosa e entretanto, para a ü Eficiente agitação ideais desejadas onde
a instalação de trocadores Sólida. investigação em em baixa todas as regiões no
d e c a l o r p a r a laboratório de viscosidade. interior do tanque
aquecimento ou reações em fase ü Operação possuam composição
refrigeração. g a s o s a , contínua. uniforme.
ü A agitação é obtida particularmente ü Facilmente
através de agitadores quando catálises adaptado para duas
mecânicos e deve ser sólidas são fases.
rigorosa. envolvidas.
ü Tipos mais comuns:
cilíndricos e verticais.
ü É c o m u m e n t e
encontrado operando em
série de reatores.
3. Tipos de reatores - Tubular (Pistonado) PFR – Plug flow Reactor

Reatores tubulares ou PFR. (FOGLER 3º. Ed)


3. Tipos de reatores - Tubular (Pistonado) PFR – Plug flow Reactor

Reator para polietileno, opera em 35000 psi e 300 0C





3. Tipos de reatores – Tubular ou PFR – Plug flow Reactor
Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens

ü Processo contínuo em ü Grandes escalas ü F á c i l c o n t r o l e d o ü Dificuldade para


que há um movimento Em comerciais; processo, tornando-o limpar;
constante dos reagentes operação ü  R e a ç õ e s estável; ü Custo capital
em um sentido (entram comercial catalíticas; ü Possui uma eficiente relativamente alto;
em uma extremidade e preferencil ü Craqueamento de distribuição de calor; ü Perda de produção
saem pela outra), não há mente hidrocarbonetos ü C usto de operação em paradas longas,
necessidade de agitar para Gasosa para produzir relativamente baixo. pode tornar-se cara.
misturar os reagentes. oleofinas ou ü Operação em estado
ü A densidade varia no gasolina; estável significa controle
sentido do fluxo. Em ü Reações gasosas a de processo e obtenção
ü Composição da mistura laboratório altas temperaturas; uniforme de produto com
reacional muda no sentido Liquida ü S í n t e s e d e menos dificuldade;
do fluxo; amônia. ü N ão ocorre parada
ü  P o d e o p e r a r exceto para manutenção
adiabaticamente ou com a g e n d a d a o u
transferência de calor.; emergencial.
ü  Diâmetro normalmente
é pequeno;
ü Normalmente é usado
em paralelo pois facilita o
controle de temperatura.
4. Tipos de reatores - Reator de Leito Fixo – Packed Bed Reactor (PBR).

Fig. Catalizador anular de óxidos de Ferro


e molibdeno para a oxidação de metanol a
formaldeído que opera como uma pastilha
plana de alta atividade (para tubos
pequenos com boa transferencia de calor)

Reatores leito fixo. (FOGLER 3º. Ed)
4. Tipos de reatores – Reator de Leito Fixo – Packed Bed Reactor (PBR)

Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens


ü Tubular; Gasosas ü Especialmente em ü O p e r a ç ã o ü Dificuldade na
(contém reações gasosas em contínua. manutenção e limpeza;
ü C o n t é m p a r t í c u l a s catalisador presença de
catalíticas ao longo do sólido) catalisador; ü  Alta conversão ü Dificuldade no
reator, acumuladas em por unidade de controle de
uma seção do reator. m a s s a d o temperatura;
catalisador.
ü Formação de
caminhos preferenciais
no reator;

ü A troca do catalisador.


5. Tipos de reatores - Reator de Leito Fluidizado - Fluidized Bed Reactor

Reatores leito fluidizado (FOGLER 3º. Ed)


5. Tipos de reatores – Reator de Leito Fluidizado - Fluidized Bed Reactor

Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens

ü Fluxo sempre vertical e Gasosa ü Principalmente ü Fácil regeneração ü Corrosão do reator;


alimentação ascendente (preferenci usado na indústria do catalisador; ü Alto custo;
com partículas sólidas de almente) petroquímica; ü Grande área de ü Difícil controle da
catalisador em suspensão; ou líquida ü Larga escala; contato; temperatura dentro do
ü Fluxo contínuo; (com ü Reações rápidas; ü Alta conversão reator e podem ocorrer
ü Distribuição uniforme partículas ü Reações tanto por unidade de explosões quando a
de temperatura; sólidas em homogêneas e volume; reação for exotérmica;
ü Pode ser usado em suspensão) heterogêneas; ü Baixo custo de ü Limpeza pode ser cara.
reações biológicas. ü Alta temperatura. operação;
ü Operação
contínua;
ü Facilidade de
montagem.
6. Tipos de reatores - Reator de Membrana

www.engin.umich.edu/.../membrane/intro.htm

microscópico
6. Tipos de reatores – Reator de Membrana – membrane reactor
Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens
ü C onstituído por ü Aumento da ü Preço alto;
u m a m e m b r a n a Líquida ü Usado para conversão em
cuja função é de reações relação ao ü Limpeza;
s e p a r a ç ã o e reversíveis. tubular;
catálise. ü Formação de
ü Seletividade. caminho
preferencial do
fluxo.
7. Tipos de reatores - Microrreator

Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens


ü Processo contínuo ü U s a d o p a r a ü C ontrole da ü Alto custo para
ü  M i c r o reações onde a reação; sua construção;
dimensionado s e g u r a n ç a é ü E s t u d o d e ü Uso específico.
ü A l t a t a x a d e q u e s t ã o u m a r e a ç ã o
superfície/volume; fundamental. desconhecida
ü Alta taxa de troca ü U s a d o p a r a com o mínimo
de calor. p e s q u i s a d e de risco;
c i n é t i c a d e ü T a m a n h o
reações. pequeno.
8. Tipos de reatores – Reator Aerossol

Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens


Tubular; ü R e a ç õ e s n a s ü Facilita a produção ü Não serve para
Fluxo contínuo. quais os produtos de partículas produção em larga
desejados são da nanométricas. escala por causa do
o r d e m d e seu tamanho
nanômetros; reduzido.
ü F o t o g r a f i a ,
cosméticos.
9. Tipos de reatores – Reator Esférico

Características Fases Aplicações Vantagens Desvantagens


ü Possui leito fixo; ü Indústrias ü A conversão de ü Alto custo de
ü Alimentação axial; petroquímicas; produtos por volume construção
ü S u p o r t a a l t a s ü Reações a do catalisador é
pressões; altas pressões. grande;
ü N ã o p o s s u i ü Pode-se trabalhar em
agitação. pressões altas;
ü Custo benefício
relativamente baixo.
Principais passos
Cálculo de reatores

1.  Determinação de dados químicos e físico-químicos;


2.  Dados sobre influência do escoamento, mistura e transferência de
calor;
3.  Seleção do tipo de reator;
4.  Seleção das condições operacionais;
5.  Cálculo do volume do reator e verificação do seu comportamento;
6.  Seleção dos materiais de construção;
7.  Projeto mecânico preliminar;
8.  Estudo da viabilidade econômica.