Вы находитесь на странице: 1из 3

Os desafios do administrador do século XXI.

Como resultado dessa dinâmica global, novos valores são gerados eles estão
relacionados ao ser social da empresa ou organização. A empresa aceitará o papel de
servir a sociedade e não o contrário. Neste sentido, os valores podem ser maiores
responsabilidades, a importância do bem comum, a igualdade, ética, respeito a todas as
formas de vida e cuidados incondicionais e a reconstrução da confiança.

Da mesma forma, o gestor do século XXI deve garantir o compromisso social da


empresa, colocando o bem comum acima do particular, articulando todas ações internas
da organização com o sector externo para harmonizar este relacionamento

O aumento da oferta e demanda de bens e serviços, a facilidade produzi-los, a


grande competição entre produtores, o nível de conhecimento e demanda do consumidor,
o que dificulta a venda desses bens e serviços, requer a reestruturação do modelo de
negócio, que deve ser focado em qualidade, oportunidade e não no preço.

Da mesma forma, as empresas devem procurar a opção de entrar em mercados


internacionais, eles devem estender suas operações além da fronteiras nacionais através
da utilização de acordos de comércio livre comércio e associação com outras empresas.
no entanto, haverá uma influência associados a ambientes educacionais, socioculturais,
étnicos, éticos, político-legais condições económicas e económicas dos países de
acolhimento, que devem ser gerentes atuais para garantir a sobrevivência. Hoje,
reconhecemos que a administração não é tão simples.

Para realizar seu trabalho de forma eficaz, os funcionários devem entender por
que o trabalho é importante e eles devem estar dispostos a fazer o trabalho. Os
funcionários querem ser uma parte importante do negócio e querem gerentes que
valorizem suas ideias, bem gosto do seu trabalho. Aquele gerente que ganha o respeito e
a cooperação dos funcionários para realizar com eficácia o trabalho da organização, é
conhecido como líder. (Burrow, Kleindl e Everard, 2008).

Portanto, para que o gerente exerça o papel de líder, ele deve possuir ou algumas
habilidades básicas: inteligência, julgamento, objetividade, iniciativa, cooperação,
honestidade, coragem, prudência, estabilidade e compreensão Ao longo de muitas
décadas, descobertas e invenções tiveram um grande impacto na sociedade, no entanto,
nos séculos XX e XXI, o maior Avanços foram feitos no setor de tecnologia da
informação e comunicação. O que permitiu a globalização da economia, o intercâmbio
comercial e a posicionamento de muitas empresas. Novos serviços como e-business,
comércio eletrônico permitiram o desenvolvimento de muitas empresas sem ter um
presença física em cada país do mundo, transcendendo as fronteiras pela presença Oferta
virtual de bens e serviços. Da mesma forma, a economia se move pela Internet, todo o As
transações financeiras funcionam usando redes de dados, todos os processos de aquisição
de valores mobiliários são feitas usando os serviços disponíveis na Web, e comunicação
com clientes, fabricantes e intermediários, é gerenciada através de serviços de voz ou
dados que são suportados pela Internet.

Os gestores do século XXI devem incorporar e adaptar-se às novas tecnologias


do setor informações e comunicações para permitir que as empresas tenham oportunidade
no mercado global Considerando isso, Uma empresa que não adota essas tecnologias
pode falhar, a ponto de desaparecer Com o advento da tecnologia, as ameaças chegaram,
porque empresas não estavam constantemente expostas a fraudes, roubo de patentes,
roubo de informações, entre outros. Hoje, os gerentes e empresas precisam assegurar a
informação perante terceiros, para evitar ser afetado pelos crimes cientistas da
computação que estão constantemente proliferando na Internet. A volatilidade dos
mercados, é outro risco importante que está presente atualmente em negócios
internacionais, o valor da moeda, as ações e matérias-primas apresentam flutuações
diárias que podem afetar operações desenvolvidas em empresas. A administração do
século 21 deve ser contingentemente preparado para suportar estas flutuações e evitar
perdas econômicas que podem resultar de uma mudança de valor no transações feitas

No presente século, a informação flui rápida e constantemente, volumes de


informação estão crescendo e com este crescimento são apresentados os problemas de
processar O desafio para o presente século é a oportunidade na tomada de decisões, a
administração deve garantir análise, processamento e preservação de dados em tempo
real, para dar Resposta oportuna aos requisitos de negócios No século XXI, pela
introdução constante de mudanças, a fim de encontrar um modelo de sobrevivência
adequado, é provável que as empresas deixam de existir ou novas são criadas. As
empresas do século XXI devem caracterizado por: Abertura e adaptabilidade com foco,
mas sem atividade principal, como uma organização interna na forma de um cluster, com
autonomia empregados em termos de variedade de atividades, gerenciando o conceito
de'liderança natural', definindo papéis em vez de empregos, assegurando o movimento
lateral da corrida, facilitando a regulação autônoma das horas de trabalho, motivando o
espírito de compromisso voluntário e compensação depende da contribuição e da
redistribuição de poder em favor dos funcionários Portanto, os gestores do século XXI
serão os agentes da mudança, eles são responsáveis por dirigir empresas e funcionários
nesta nova rota de inovação constante A administração não vai desaparecer, não haverá
um novo mundo sem gestores, haverá uma transformação, porque as barreiras dentro do
organização e as barreiras no mundo estão desaparecendo, o gerente deste século assumirá
o papel de "Especialista", especialista em desenvolvimento organizacional, especialista
em diversidade, facilitador especialista e consultor especialista, entre outros

referencias

Buble, M. (2015). Tendências na evolução da gestão do século XXI.

Gestão, 20 (edição especial), 1-17.

Burrow, J., Kleindl, B., & Everard, K. (2008). Princípios e gestão de negócios

(12ª ed., P.296). Mason, Ohio: Thomson Learning.

Drucker, P. (1999). Desafios de gestão para o século XXI. Nova York:

Collins.

Florida, R. (2002). A ascensão da classe criativa. Nova York, NY: Basic Books.

Renand, F. (2000). Revisão dos "Desafios de Gestão para o Século XXI" de

Peter F. Drucker. RAE - Journal of Business Administration, 40 (4), 106-

108

Robbins, S. & Coulter, M. (2014). Administração Boston: Pearson.