Вы находитесь на странице: 1из 27

Um guia completo

de incentivo à leitura
De 0 a 10 anos
ÍNDICE

Apresentação............................................................................................. 03

Introdução.................................................................................................. 04

Os benefícios da leitura
para a vida.................................................................................................. 05

Como incentivar a leitura em cada


fase do desenvolvimento infantil?............................................................... 09

A leitura da gestação.................................................................................. 10

A primeira infância:
Literatura como ato de brincar.................................................................... 12

A leitura para pequenos


de 0 a 3 anos: Os bebês
e os livros infantis....................................................................................... 13

A leitura para pequenos


de 3 a 6 anos: Era uma vez...
e era outra vez............................................................................................ 16

A leitura para pequenos


de 6 a 8 anos: Os leitores
iniciantes.................................................................................................... 19

A leitura para pequenos


de 9 a 10 anos:
Os leitores fluentes..................................................................................... 21

Referências................................................................................................. 26

02
APRESENTAÇÃO

ENSINAR COM
DIVERSÃO
É O MELHOR
CAMINHO PARA
FAZER O MUNDO
MELHOR!
E, nada como uma boa história para isso,
não é?

Por isso, a PlayKids reuniu seu Time de


Curadoria, responsável por selecionar os
melhores livros infantis enviados pela
Leiturinha, para construir este guia completo
de incentivo à leitura para você: pai, mãe,
tia, tio, avó, avô, educador(a), professor(a)
ou amante do universo literário, descobrir
as melhores formas de incluir os pequenos
no incrível mundo da literatura infantil!
Sinta-se em casa e aproveite as dicas e
informações que nossas especialistas em
desenvolvimento infantil prepararam com
muito carinho.

03
INTRODUÇÃO

“ Sonhar histórias, contar histórias,


redigir histórias, ler histórias são
artes complementares que dão voz
à nossa percepção da realidade e
podem nos servir como conhecimento


vicário, transmissão de memórias.
(MANGUEL, 2008, p.19)

Ler... Hábito, amor, rotina, diversão, daquele. Linguagem e realidade se


aprendizado. prendem dinamicamente”
A leitura é um ato fundamental, não só (FREIRE, 2006, p.11). Ler nos coloca em
para o desenvolvimento, como também contato com a palavra escrita - onde está
para a vida. impressa a memória de toda humanidade
Ler é um ato político: “[...] A leitura do e, consequentemente com a literatura.
mundo precede a leitura da palavra, daí Esta, por sua vez, nos faz mergulhar
que a posterior leitura desta não possa na alma humana e no que há de mais
prescindir da continuidade da leitura profundo em nós, nossa capacidade de
sentir, pensar, sonhar.

04
OS BENEFÍCIOS DA
LEITURA PARA A VIDA!
O hábito milenar de ler pode ser tão benefícios. Sobretudo porque ler pode
prazeroso que já figurou em letras de ser um “sacrifício” para muitos, dado
músicas, poemas, romances… Trata- que este é um hábito, que, assim como
se de um ato tão importante que nunca qualquer outro, precisa ser construído e
é demais ressaltar e relembrar os seus alimentado continuamente.

05
Sobre a formação de leitores, Silva, Assis, Morais orgs (2016)
apontam a importância de se encantar o outro para o ato de ler:

“ Poder-se-ia dizer, talvez, que o leitor de literatura


seja alguém que foi seduzido pelo prazer de
ler e que, por isso, passou a investir nesse
prazer, cuidando de sua relação com os textos,
ampliando sua rede de leitura, estabelecendo
diálogos entre o livro em suas mãos com outros
já lidos e outros que deseja ler. Pode-se afirmar


que o leitor de literatura gosta de literatura.

(p. 206, 2016, Silva, Assis, Morais orgs.)

06
Para os amantes
Amplia nossa visão sobre nós mesmos
da arte literária, ou para - com um referencial de vida aumentado
quem ainda pretende pela leitura, temos a oportunidade
de confrontá-lo com nossos próprios
se iniciar neste hábito referenciais, o que gera amadurecimento
saudável, seguem alguns e melhora no autoconhecimento;
Contribui para o pensamento crítico e
benefícios que os livros leitura de mundo - lendo, conquistamos
proporcionam ao longo o poder de argumentar e de interpretar
o que chega até nós. Pensando o mundo
de toda a vida: de forma mais crítica, não nos deixamos
influenciar facilmente;
Melhora e aumento do vocabulário - não
somente na infância, mas em toda a vida; Colabora para uma visão de mundo mais
sensível e humanizada - a literatura
Melhora na escrita - ler faz com que nosso enquanto arte, humaniza. As histórias
cérebro memorize as palavras. Além de podem ser ótimas formas de nos colocar
fazer parte do processo de alfabetização de frente para nós mesmos e para
infantil, isso nos ajuda a escrever e a nossos sentimentos, nos sensibilizando
articular melhor nossas ideias, e até e colaborando na nossa construção
mesmo nos expressar de acordo com as enquanto seres humanos mais resilientes.
regras da norma culta padrão;
Os benefícios da leitura não param por aí…
Amplia nossa visão de mundo - lendo, Poderíamos escrever uma lista gigante
podemos conhecer várias culturas, ideias sobre o quanto ler faz bem, e certamente
e até lugares! Isso contribui, inclusive, você também sabe outros benefícios. Mas
para a prevenção de comportamentos vamos nos ater a estes, por enquanto!
como o preconceito e visões rígidas
sobre o mundo e sobre os outros;

07
A importância do
ato de ler na infância:
POR QUE LER PARA
OS PEQUENOS?
Como falamos anteriormente, a leitura é tão influente para o desenvolvimento
benéfica em todas as etapas da vida, e da inteligência nos bebês quanto o fator
em relação a isso não há dúvidas! Mas na genético. Isso significa que os pequeninos
infância ela é especialmente importante, já estão absorvendo o que acontece ao
uma vez que nessa fase o aprendizado seu redor, e o que lhes chega via ambiente
se dá de forma intensa, construindo a intra uterino. Esta informação nos diz
base em que se sustentará todo o seu sobre o impacto positivo de uma boa
desenvolvimento ao longo da vida. relação com o bebê, desde a gestação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Nesse sentido, a leitura é capaz de modelar


Pediatria, áreas cerebrais relacionadas à o cérebro do bebê de forma positiva, e
linguagem expressiva e receptiva, escrita seus reflexos são sentidos durante toda
e comunicação, são estimuladas com a vida.
a leitura. Para as crianças isso significa
desenvolvimento da fala, da alfabetização
infantil e da inteligência global, isso OK, FICOU CLARO QUE LER
tudo sem mencionar o ganho afetivo É MAIS QUE IMPORTANTE! E
e social que a leitura envolve. Outro AGORA, VAMOS À PRÁTICA?
dado interessante, segundo Papaglia,
Old e Fildman org. (2007, p. 122) é que
o ambiente pré-natal tem se mostrado

08
COMO INCENTIVAR A
LEITURA EM CADA FASE DO
DESENVOLVIMENTO INFANTIL?
A leitura é um hábito e como tal, quanto principais dúvidas em cada fase. Assim,
antes for introduzido, melhor! Pensando não haverá desculpas para deixar os livros
nisso, elencamos a seguir os benefícios da infantis de fora da rotina dos pequenos e
leitura em cada etapa do desenvolvimento pequenas! Vamos lá?
infantil, como incentivar este hábito e as

09
A LEITURA
NA GESTAÇÃO

Sim! Desde antes do nascimento já é COMO FAZER?


possível ler para os bebês! Aliás essa
- Respiração e silêncio: Se permita
é uma ótima maneira de desenvolver
ausentar-se um pouco do tumulto,
o hábito da leitura e ainda fortalecer o
encontre um cantinho só para vocês
vínculo entre mamãe/papai (sim, o papai
e respire calma e profundamente. Se
também pode e deve ler para o bebê
aquiete e se prepare para este momento.
ainda na barriga!) e os filhos.

- Comunique-se com afeto: Cantar, ler ou


A partir da vigésima semana – ou quinto
conversar, o importante é se comunicar
mês – de gestação, o bebê passa a ouvir
com seu pequeno de forma afetiva e
e a ser estimulado pelos sons de fora da
carinhosa. Aos poucos, o feto será capaz
barriga. Portanto, nessa fase a mãe já
de diferenciar vozes e entonações. A
pode começar a estreitar
emoção transmitida em cada palavra é
os laços e despertar na criança o prazer
ainda mais marcante do que as palavras
de escutar sua voz. Existem diversas
que são ditas.
formas de incentivar o bebê antes do
nascimento, mas ler para o bebê na
- A repetição é importante: Depois que
barriga é, provavelmente, a ferramenta
o bebê nascer, é interessante manter
que mais aproxima mães/pais e filhos.
a mesma rotina e ler as mesmas coisas
que lia durante a gestação. A repetição
BENEFÍCIOS promove segurança, prazer e conforto aos
A leitura ritmada e compassada, desde a pequenos que acabaram de chegar, pois
gestação, ajuda o bebê a se acalmar ainda os sons das histórias infantis poderão lhe
mesmo dentro da barriga. Ao nascer, isso remeter ao tempo em que estava dentro
também faz com que ele identifique os do útero, bem quentinho e aconchegado!
sons que escutava quando ainda estava
dentro do útero, o que continua a trazer
calma, aconchego e segurança para que
ele comece a explorar o mundo a sua
volta.

10
PRINCIPAIS DÚVIDAS SAIBA MAIS!
O que ler para o meu bebê? Leitura para bebês: a importância desde
Escolha algo que você sente prazer em antes do nascimento
ler! Leia o que tiver de melhor e mais
agradável ao seu dispôr, e, se for literatura Leia para o seu bebê durante a gravidez
infantil, melhor ainda, pois assim que seu com estas 4 dicas
pequeno ou pequena nascer, este poderá
se tornar seu livrinho de cabeceira!

Meu bebê realmente ouve?


Sim! A partir da 21ª semana de
gestação, aproximadamente, o feto já
tem seu aparelho auditivo desenvolvido, o
que lhe permite ouvir, além do ambiente
intra uterino, os sons e ruídos que lhes
chegam do mundo externo, distinguindo
claramente a voz materna de outras
vozes!

DICA LEITURINHA
1. Dois em um
Autora: Alice Ruiz
Editora: Iluminuras

2. Quem vem lá?


Música e brincadeira para o bebê
Edição musical e arranjos:
Pichu Borrelli
Fotografia: Renata da Costa
Ilustrações: Bruno Nunes
Editora: Melhoramentos

3. Antologia Ilustrada da poesia brasileira


Autora: Adriana Calcanhotto
Editora: Edições de Janeiro

11
A primeira infância:
LITERATURA COMO
ATO DE BRINCAR
O período dos 0 aos 6 anos é ambiente no qual estamos inseridos,
considerado como a primeira infância. podemos dizer que quando as condições
Este é um período importantíssimo no para o desenvolvimento durante a
desenvolvimento humano. Entre outros primeira infância são boas, maiores são as
fatores, nessa época da vida acontecem probabilidades de os pequenos alcançarem
processos fundamentais, como o seu melhor potencial, tornando-se adultos
crescimento físico, o amadurecimento do mais equilibrados, realizados e felizes.
cérebro, o desenvolvimento da fala e da
capacidade de aprendizado e a iniciação
social e afetiva. Um dos avanços da
SAIBA MAIS!
neurociência foi, justamente, descobrir O Começo da Vida: nós estamos
as potencialidades da primeira infância, cuidando bem da nossa infância?
reconhecendo sua importância para a
sociedade como um todo. Uma vez que o Podcast PlayKids #2 O ler e o brincar no
desenvolvimento humano é resultado da desenvolvimento de crianças em situação
combinação da genética com a qualidade vulnerável
das relações que desenvolvemos e do

12
A leitura para
pequenos de 0 a 3 anos:
OS BEBÊS E OS
LIVROS INFANTIS

Os primeiros 3 anos de vida de uma BENEFÍCIOS


pessoa são os mais importantes de sua Ao mesmo tempo que a leitura entretém
vida, pois é neste período que acontece o bebê por meio da contação, das
o início das conexões sinápticas que o imagens e, algumas vezes, do formato
influenciarão pelo resto da vida. Não é à do livro, ela também cria um ambiente
toa que pesquisas descrevem o período rico em estímulos, o que colabora com
dos primeiros 1000 dias (a contar desde o desenvolvimento do pequeno. Ouvir a
a gestação até os quase três anos de vida voz cadenciada de quem conta a história
da criança) como os mais importantes infantil, se torna um ritual prazeroso
para o desenvolvimento, pois é neste tanto para o cuidador, quanto para bebê,
período que o cérebro está mais ativo do fortalecendo o vínculo entre eles, trazendo
que nunca, sendo moldado e absorvendo calma e aconchego.
tudo o que é novo e acomodando o que
já foi experienciado. Logo, não há dúvidas
sobre o quanto ler para os bebês é COMO FAZER?
importante! Posições legais e confortáveis:
- Deite-se com seu bebê e coloque o livro
Nesta fase da vida, o papel do mediador sobre vocês;
é essencial no momento da leitura - Sente-se e coloque-o em seu colo com o
compartilhada, é ele quem vai intermediar livro à frente;
a relação entre os bebês e a linguagem! - Com seu pequeno sentado, deixe que
Souza (1994, p.110) nos diz que “A ele mesmo segure o livro infantil (quando
língua, como fato social, supõe para já conseguir fazer isso) e ensine-o a virar
qualquer enunciado um direcionamento, as páginas;
quer dizer, o fato de orientar-se sempre - E quantas posições mais forem legais
para um outro. Sem isso um enunciado e confortáveis para vocês! Tente sempre
não pode existir. manter uma proximidade com o olhar
Ou seja, não há diálogo possível sem de seu bebê - vale lembrar que a visão
uma outra pessoa.” deles, nos primeiros meses, ainda está
em desenvolvimento, e o que apresenta
E, PARA INSERI-LOS NESTE UNIVERSO, longe de seu campo de visão não é visto
NADA MELHOR DO QUE A LITERATURA! com nitidez.

13
Faça diferentes entonações de voz de PRINCIPAIS DÚVIDAS
acordo com cada situação ou personagem. Quais os livros mais indicados para
bebês?
Faça mímicas, gesticule... use o corpo
todo para contar uma história! Contar Para crianças de até um ano de idade,
histórias pode ser uma brincadeira muito os livros mais indicados são os com
divertida! contrastes em preto e branco, pois
prendem a atenção dos pequenos, já
Quando forem ler, deixe que observe as que sua visão ainda está em processo de
imagens, aponte as ilustrações com o desenvolvimento, até por volta dos oito
dedo, aponte os personagens e objetos, meses de vida. Os livros-brinquedo - livro
falando seus nomes, reproduzindo seus de pano, livro de banho, cartonado, com
sons; abas, livro com recursos sonoros, táteis
e visuais - mediados por um adulto, são
Abuse das cantigas populares: existem uma boa pedida, pois podem ser adotados
muitos livros de canções ilustradas que como objetos de transição, podem estar
podem ser efetivos nesta faixa etária, presentes em momentos de brincadeiras,
devido ao grande interesse dos pequenos. são resistentes à fase oral e duráveis ao
Leia cantando, ou simplesmente cante manuseio. O psicanalista D. W. Winnicott
o que souber, lembrando-se de repetir (1975), observou que, por volta dos oito
as mesmas cantigas, de forma que meses, os bebês experienciam uma
seu pequeno as memorize e absorva o sensação de onipotência que, em tese,
conteúdo apresentado. pode ser encarada como a sensação que
o bebê tem de acreditar que ele próprio
Utilize objetos, bonecos ou outros recursos criou um objeto, de modo que ele passa a
e dê vida aos personagens, variando a se apegar a ele, criando uma ponte entre
maneira de contar aquela história... sua realidade interna e a realidade externa.
Estes objetos podem ser fraldas, mantas,
Repetição é muito importante! Os bonecas ou pelúcias. Eles também
pequenos nesta faixa etária precisam da funcionam como um elo entre a realidade
repetição para absorver os conteúdos do bebê e a da mãe que, geralmente,
apresentados. A cada leitura, um novo começa a se distanciar gradualmente do
elemento é compreendido e, por isso, a cuidado integral.
repetição é tão prazerosa.
Porém, não devemos nos prender
Os bebês compreendem melhor os sons somente a estes tipos de livro infantil,
quando falamos devagar, portanto, ao ler, apresentando também livros em brochura
pronuncie as palavras lentamente. e quaisquer outros que tivermos ao
alcance que, apesar de não serem de
Estabeleça uma rotina de leitura. Ler materiais resistentes, também são leituras
sempre nos mesmos momentos do dia muito importantes. Quanto mais variados
(antes de dormir, por exemplo) pode os gêneros e tipos de livros, mais rica a
contribuir para compreensão da rotina, experiência literária dos bebês.
melhora os vínculos entre vocês, além de
criar e estabelecer o hábito e o prazer pela
leitura!

14
E quando o bebê não se interessa pelo fala. Isso significa que devemos sempre
livro ou fica muito agitado durante a nos comunicar com eles, apostando em
leitura? sua compreensão, desde o nascimento,
ainda que não nos respondam como
Por mais que o adulto esteja ansioso por gostaríamos.
fazer uma leitura para seu bebê, nem
sempre ele vai estar disponível ou calmo
o suficiente para ouvir a história toda DICA LEITURINHA
atentamente. Isso é muito natural, pois
nesta fase é difícil prender a atenção dos 1. O Cachorrinho salva uma Estrela
pequenos por muito tempo. Portanto, é Editora: Ciranda Cultural
importante sentir qual o movimento do
2. Gildo e os amigos na praia – Livro de
bebê e respeitar seu tempo, sem deixar
Banho
de oferecer o livro novamente mais
Editora: Brinque-Book
adiante.
3. Gato Preto, Gata Branca
E se meu bebê rasgar o livro? Autora: Silvia Borando
Editora: Carochinha
Quando se trata da relação entre bebês e
livros, devemos esperar por amassados, 4. O livro mágico de aniversário
rasgos ou outros danos. Isso é natural, Editora: Todolivro
já que os pequenos ainda não controlam
sua força e ainda não aprenderam a SAIBA MAIS!
manusear os livros. No entanto, o contato
das crianças com a literatura deve sempre É pra ler ou brincar? Quando a leitura
a prioridade. Portanto, se o livro rasgou, se transforma em uma brincadeira em
tente aproveitar a oportunidade para família
ensinar o pequeno sobre como manuseá-lo
8 livros para bebês recomendados
cuidadosamente. Outro ponto importante
pela Leiturinha
é não descartar o livro danificado, afinal,
ainda que uma página ou outra esteja Você sabia que a visão dos bebês é
rasgada ou amassada, ainda temos o diferente
restante todo da história para aproveitar! da nossa?

Meu bebê entende o que leio/falo? O que é importante na hora de escolher


um livro para bebê?
A compreensão dos bebês varia muito de
acordo com a singularidade de cada um, Bebês aprendem mais quando recebem
assim como qualquer outro aspecto do estímulos sensoriais
desenvolvimento. Segundo a psicanalista
Françoise Dolto, os bebês são capazes de Gato Preto, Gata Branca: Livros para
nos compreender e mais, eles também crianças mais novas devem ser mais
simples?
nos respondem - cabe a nós perceber e
promover esta comunicação, que pode
Um livro que estimula a musicalização
ser mediada por palavras, mas que não
para bebês
se limita a elas, afinal, o corpo também

15
A leitura para
pequenos de 3 a 6 anos:
ERA UMA VEZ…
E ERA OUTRA VEZ...

“A linguagem, no brinquedo, significa sempre BENEFÍCIOS


necessidade de libertação e criação. Se é
Além de todos os benefícios para o
no real que a criança procura os elementos
desenvolvimento infantil que a leitura
constitutivos de sua imaginação, suas
proporciona desde os primeiros dias de
histórias, embora fantasias, não deixam de
vida, nessa fase a literatura também:
ser expressão de uma realidade possível. A
imaginação da criança trabalha subvertendo
- Colabora com a preparação para
a ordem estabelecida pois, impulsionada pelo
o processo de alfabetização infantil.
desejo e pela paixão, ela está sempre pronta
para mostrar uma outra possibilidade de
- Ajuda a minimizar
apreensão das coisas do mundo e da vida.”
problemas comportamentais,
(SOUZA, 1994, p.149)
como agressividade e hiperatividade.

Dos 3 aos 6 anos, o imaginário dos - Ajuda a criança a perceber e a lidar com
pequenos está a mil! O mundo do faz de seus sentimentos e emoções.
conta permeia a realidade de tal forma
que, em alguns momentos, se fundem. - Estimula a curiosidade, a imaginação e
Assim, os pequenos se ocupam das a criatividade.
brincadeiras de forma intensa e séria
- reproduzem o mundo à sua volta e o - Desenvolve a atenção, a concentração, o
compreendem a partir daí. Além disso, vocabulário, a memória e o raciocínio.
esta é uma fase de intensa socialização e
preparação para a alfabetização, em que, - Desenvolve a empatia (capacidade de
normalmente, a vida escolar já é parte da colocar-se no lugar do outro).
rotina. O aprendizado continua intenso, os
neurônios a mil, assim como o corpo todo, - Apoia a educação e criação dos pequenos.
basta notar como são inquietos e adoram Com uma linguagem leve, lúdica e
brincadeiras que envolvem movimento e adequada ao imaginário das crianças, os
ação! Muita energia e criatividade para livros infantis são ótimas ferramentas
colocar em prática! Com tanta ação, como no momento de abordar assuntos mais
prender a atenção dos pequenos para os sérios e complicados ou, até mesmo, de
momentos de leitura? Vamos ver a seguir! auxiliar na rotina dos pequenos.

16
COMO FAZER? - Utilizar livros de imagem. A ilustração
ocupa um lugar tão importante quanto
- A mediação nesta fase do o texto em livros destinados a crianças.
desenvolvimento ainda é essencial, pois Através das imagens, o leitor dessa idade,
o processo de alfabetização se dará um passa a conquistar o que podemos chamar
pouco mais tarde. Assim, as dicas de de autonomia literária, não precisando da
leitura para bebês continuam válidas mediação total do adulto para construir
aqui, como: entonação de voz; uso de ou compreender a narrativa, de forma que
objetos para incrementar o momento da por meio da linguagem visual ele percebe
leitura (fantoches, por exemplo); gestos e a sequência de elementos criando uma
expressão corporal. representação mental e os comparando
com sua realidade.
- Porém, diferentemente de crianças muito
novinhas, nesta fase do desenvolvimento,
os pequenos já apresentam maior PRINCIPAIS DÚVIDAS
autonomia para, por exemplo, escolher o Como trabalhar/desenvolver
próprio livro. Portanto, que tal uma visita a imaginação dos pequenos através
à biblioteca com seu pequeno ou criar dos livros?
com ele um cantinho da leitura em casa
com seus próprios livros? Imaginar e fantasiar são comportamentos
que as crianças fazem naturalmente, a
- Nesse momento, as crianças também partir de elementos da vida real e de seu
interagem mais ativamente com o livro repertório. Segundo Vygotsky, citado
infantil e a leitura, podendo, inclusive, por SOUZA (2005, p.148) “Na infância, a
recontar a história depois para toda a imaginação, a fantasia, o brinquedo não
família, incluindo nela elementos da sua são atividades que podem se caracterizar
própria imaginação, o que deixará tudo apenas pelo prazer que proporcionam.
ainda mais divertido! Assim, a criança Para a criança, o brinquedo preenche
passa de ouvinte a mediador da leitura, uma necessidade; portanto a imaginação
ainda que não domine a palavra escrita! e a atividade criadora são para ela,
efetivamente, constituidoras de regras de
- Em uma rotina acelerada, pode ser difícil convívio com a realidade.” Assim, brincar
encontrar tempo para estabelecer uma é coisa séria, e o espaço da imaginação e
rotina de leitura. Uma dica é levar o livro da criatividade precisam ser preservados
para os momento de brincadeiras ou, sempre.
substituir um programa de TV por uma
boa história, por exemplo. E se meu pequeno sentir medo de algum
livro infantil?
- Ler antes de dormir é outro hábito que,
se mantido, tem muito a contribuir tanto Quando os pequenos demonstram certa
para melhorar a relação dos pequenos rejeição por algum livro, ou sentimentos
com os livros, quanto para estreitar as como tristeza, raiva ou medo, é importante
relações familiares. respeitar isso e até usar a seu favor,
aproveitando do que o livro suscitou para
conversar com seu pequeno sobre seus

17
sentimentos. Mas não deixe de oferecer o
livro novamente em outro momento.
Ter a oportunidade de se reaver com
opiniões e sentimentos passados, de forma
a observar e reafirmar mudanças em si
mesmo, contribui para o amadurecimento
de cada um. Dando “tempo ao livro”, seu
conteúdo pode ser melhor apreciado e,
futuramente, fazer novos ecos dentro
de nós.

DICA LEITURINHA
1. A menina da cabeça quadrada
Autora: Emília Nuñez
Ilustrações: Bruna Assis Brasil
Editora: Tibi

2. Pedro e Lua
Autor: Odilon Moraes
Editora: Jujuba

3. Caixa de brincar
Editora: Panda Books
Autora: Leninha Lacerda

4. Olívio e Pingo
Editora: Duna Dueto
Texto e Ilustrações: Claire Freedman
e Kate Hindley

SAIBA MAIS!
Crianças e livros: como mediar essa
relação?

Livro ilustrado: uma narrativa entre


imagens e palavras

10 dicas de livros infantis que podem


ajudar na educação dos filhos

A literatura infantil ensinando a respeitar


as diferenças

18
A leitura para
pequenos de 6 a 8 anos:
OS LEITORES
INICIANTES

Nessa fase, além de toda a imaginação, e a compreensão do texto. Uma ideia


criatividade e energia, os pequenos para colocar isso em prática é revezar a
também passam a definir melhor seus mediação da leitura, sendo que a cada
gostos e a terem uma visão mais crítica hora um conta a história para o outro!
e curiosa sobre o mundo que os cercam. Isso também fortalece os vínculos e pode
É quando a famosa fase dos porquês ser um ótimo momento em família.
está aflorada e as crianças querem saber
e entender sobre tudo. Também é nessa - Como nessa fase a criança já está mais
fase que o processo de alfabetização se madura, vocês podem aproveitar as
dá de maneira mais intensa, propiciando temáticas dos livros para terem conversas
as primeiras leituras autônomas. francas sobre comportamentos,
sentimentos ou questões do dia a dia.
BENEFÍCIOS
- Aqui, a ideia de visitar a biblioteca ainda
Além dos benefícios que a leitura e a está valendo! O pequeno já é maior e pode
mediação de histórias proporcionam ao conhecer e entender melhor a estrutura
longo de todas as idades, nessa faixa da biblioteca e, conseguindo buscar por si
etária os livros infantis também têm um mesmo seus livros favoritos nas seções!
papel fundamental no auxílio ao processo Caso o cadastro de seu pequeno ainda
de alfabetização. Além disso, a literatura não tenha sido feito, este é um ótimo
infantil pode ajudar os pequenos a para fazê-lo. Com certeza ele vai se sentir
encontrarem as respostas para os seus muito importante e independente!
tantos porquês e novas questões a serem
exploradas. Tudo isso de forma lúdica,
divertida, com muita aventura e uma PRINCIPAIS DÚVIDAS
linguagem acessível! Meu filho não gosta de ler, não se
interessa pelos livros, o que fazer para
COMO FAZER? incentivá-lo?

- Como a criança está no processo de Busque conhecer quem são os


alfabetização, é interessante que o adulto personagens favoritos de seu pequeno
mediador a encoraje a ler a história e e procure livros com eles. Esta pode
a interpretá-la, sempre que ela tiver ser uma boa maneira de tornar a leitura
vontade, pois assim exercita a leitura mais atrativa nesta fase. Toda literatura é

19
válida, desde que ela desperte o interesse SAIBA MAIS!
e o gosto pela leitura. Explore com seu
Literatura infantil no século XXI:
pequeno diferentes gêneros: quadrinhos,
Qual é a literatura que as crianças vivem
livros interativos, livros de contos e
hoje?
pequenas narrativas, livros de fábulas,
sempre atento ao que mais lhe chama
5 livros para contribuir na alfabetização
atenção.
infantil

Meu filho já está começando a ler, qual o


Confira uma coleção de livros para
melhor tipo de livro para ele?
alfabetização dos pequenos

Livros em caixa alta são ideais para que


Filosofia também é coisa de criança!
os pequenos em fase de alfabetização
reconheçam as letras e as palavras. Mas,
de forma geral, fazer uma leitura pausada,
apontando as palavras com o dedo, para
que a criança também possa acompanhar,
contribui para a alfabetização infantil.
Livros que dão ênfase na formação das
palavras também ajudam, como trava-
línguas, rimas, onomatopéias, pois
auxiliam na identificação da sonoridade
das palavras e da formação silábica.

DICA LEITURINHA
1. Este é o lobo
Autor: Alexandre Rampazo
Editora: DCL

2. O menino que tinha medo de errar


Autor: Andrea Viviana Taubman
Ilustrações: Camila Carrosine
Editora: Zit

3. A fuga da ervilha
Autor: Pedro Seromenho
Ilustrações: Patrícia Figueiredo
Editora: Cortez

4. A princesinha medrosa
Autor: Odilon Moraes
Editora: Jujuba

20
A leitura para
pequenos de 9 a 10 anos:
OS LEITORES FLUENTES

Nessa faixa etária, os pequenos já sabem literatura passa a ter outros significados e
ler e se comunicar com desenvoltura. papéis em suas vidas, como por exemplo,
Também já desenvolveram mais suas proporcionar o contato com diferentes
preferências e hábitos. Portanto, os realidades e culturas, ser uma ferramenta
pequenos (já não tão pequenos assim) para diálogos mais complexos, ajudar a
têm facilidade em ler os próprios livros compreender melhor algumas situações
sozinhos. Como expõe Jean Piaget e a lidar com as emoções, e assim por
(1947), nesta etapa, o pensamento está diante.
mais desenvolvido no que diz a respeito à
realização de operações mentais. COMO FAZER?
O interesse por conteúdos mais - Construa um cantinho de leitura!
complexos com diferentes abordagens, Escolham um local mais calmo da casa,
mas com a presença de desafios, questões reorganizem e decorem juntos, deixando
e mistérios, passam a ser mais atrativos. com a cara do seu pequeno. Assim, vocês
No entanto, ainda que a criança já tenha terão um motivo a mais para tirar um
completado o processo de alfabetização, momento para a leitura;
a mediação e o incentivo à leitura são
contínuos e é muito importante que os - Cada um com seu livro, vocês podem
adultos continuem a estimular o gosto combinar horários para lerem juntos
pelos livros nessa idade, para que, de e, depois, compartilharem sobre o que
fato, o hábito da leitura seja para a vida leram;
toda!
- Leia para seu pequeno antes de dormir.
Quando isso vira um hábito, vocês tem
BENEFÍCIOS um momento só de vocês, garantido,
todos os dias;
Contar histórias não só colabora com o
desenvolvimento infantil, mas também
- Deixe que seu pequeno leia para você!
com o fortalecimento dos laços de afeto.
ainda que leitura esteja truncada, ainda
Isso por si só já é suficiente para mostrar
que o livro escolhido não seja o que você
a importância de continuar a contar
escolheria, ouça com atenção histórias
histórias para crianças, mesmo quando
contadas por ele. Assim, você passa
elas já conseguem lê-las sozinhas. Mas,
adiante este ato de amor que é a contação
além disso, quando os pequenos crescem
de histórias!
e se tornam mais autônomos e maduros, a

21
Se tiver irmãos, melhor ainda! Crie detrás delas, e, por fim, captar a essência
momentos em que um conte histórias da história. Isso exige esforço cognitivo,
para o outro (lendo palavras ou somente exige e treina a habilidade de interpretar
imagens, ou ainda inventando histórias). textos, sem falar na imaginação e na
criatividade. Há, por outro lado, livros
- Leve seu pequeno a bibliotecas públicas com muito texto porém, de leitura e
e livrarias. Estes espaços são um prato interpretações fáceis e rápidas. Portanto,
cheio para quem ama ler e, para quem podemos dizer que o livro tem várias
ainda está desenvolvendo o hábito, pode camadas a serem desvendadas e, a cada
ser um grande incentivo. Deixe que seu fase da vida, podemos compreendê-lo de
pequeno escolha o que quer ler e tente formas diferentes. É importante também
conhecer um pouquinho de seu mundo dizer que a quantidade de texto variará de
através destes livros! acordo com a temática central da obra.
Podemos encontrar livros-imagem com
- Aprender um pouco mais sobre livros um grau de complexidade que exige do
infantis que são sucesso entre crianças leitor um nível de abstração satisfatório.
da mesma idade de seu pequeno pode Outros textos, como por exemplo os de
contribuir para que este momento seja não-ficção, agradam, principalmente pela
ainda mais prazeroso para ele. Esta troca, identificação que o leitor tem com os
ou intercâmbio de interesses, é muito personagens e com o enredo. Podemos
positiva para que seu pequeno sinta que mencionar que entre os preferidos estão
tem vez e voz em casa e que suas escolhas os textos com conflito que culmine na
são respeitadas e valorizadas. solução de um problema ou mistério. Na
visão de Coelho (2003), as obras devem
- Os livros podem ajudar a introduzir conter início, meio e fim. Por isso, é
ou aprofundar em temas delicados ou possível que se acrescentem os gêneros:
importantes, pelos quais a família ou a aventura, suspense, terror, ação, entre
criança esteja passando. Por exemplo: outros. Seja com muito texto ou com
morte, medos, separação, bullying, pouco, o importante é que a relação de
respeito, temas políticos e sociais, entre troca com a história que ele traz seja rica
outros! para o leitor!

PRINCIPAIS DÚVIDAS DICA LEITURINHA

Este livro tem muito/pouco texto para a 1. Rosa


idade do meu filho. Autor: Odilon Moraes
Editora: Edições Olho de Vidro
O encontro entre a imagem e a palavra
é uma das chaves para a compreensão 2. A casa dos pequenos cientistas
da literatura infantil. Existem livros com Editora: WMF
pouquíssimo ou nenhum texto, em que as Texto e Ilustrações: Joachim Hecker
imagens nos contam as histórias, mas não
as entregam assim tão fácil… é preciso 3. Os Caras Malvados
dialogar com as ilustrações, interpretá- Autor: Aaron Blabey
las, conversar com o texto que está por Editora: Saber e Ler

22
4. Fantástico arroz de Filomena
Autores: Maurilo Andreas
e Sophia Comelli
Ilustrações: Rebeca Luciani
Editora: Aletria

SAIBA MAIS!

Por que paramos de contar histórias


quando nossos pequenos aprendem a
ler?

5 livros para crianças de 10 anos


recomendados pela Leiturinha

Os 30 melhores livros infantis de 2018

23
“ Vista deste modo, a literatura aparece
claramente como manifestação universal
de todos os homens em todos os tempos.
Não há povo e não há homem que possa
viver sem ela, isto é, sem a possibilidade
de entrar em contato com alguma espécie


de fabulação.

Antônio Cândido (1995, p. 176, 177).

24
E LEMBRE-SE,
nunca é tarde para
se encantar pelo
universo dos livros!
BOA LEITURINHA!

25
REFERÊNCIAS:

COELHO, Novaes Nelly. Literatura PIAGET, Jean. A representação do


Infantil: Teoria, Análise Didática. São mundo na criança. Aparecida, SP: Ideias
Paulo: Moderna, 2003. e Letras, 1947.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de SILVA, Jane Quintiliano Guimarães;


ler: em três artigos que se completam. ASSIS, Juliana Alves; MORAIS, Márcia
47. ed. São Paulo: Cortez, 2006. Marques de.. Ensaios sobre a literatura
3: leituras: espaço de investigações,
LARA, Caroline Vieira. A Literatura como reflexões e vivência de leitores. Belo
possibilidade de ser: A curadoria de Horizonte: Editora Puc Minas, 2016
livros infantis em um clube de assinatura.
53 páginas. Monografia apresentada SOUZA, Solange Jobim. Infância e
ao Curso de Psicologia da Pontifícia Linguagem: Baktin, Vygotsky e Benjamin.
Universidade Católica de Minas Gerais Campinas, Papirus. 9ª ed, 2005.
campus Poços de Caldas, 2017.
WINNICOTT, D.W. O brincar e a
MANGUEL, Alberto. A cidade das realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.
palavras: as histórias que contamos para
saber quem somos. Tradução Samuel
Titan Jr. São Paulo: Cia das Letras, 2008.

PAPALIA, Diane E. Desenvolvimento


Humano. Tradução: Carla Filomena
Marques. 10ºed. Porto Alegre: AMGH,
2010.

SOBRE A LEITURINHA

A Leiturinha é o maior clube de livros Para receber a Leiturinha todo mês em


infantis da América Latina e busca casa, com os livros e surpresas ideais
incentivar a leitura nos momentos em para a etapa de desenvolvimento de cada
família. O clube possui uma equipe de pequeno, acesse o site da Leiturinha:
especialistas que realizam a curadoria www.leiturinha.com.br.
de todo conteúdo que é enviado no Kit
Leiturinha. São as mesmas especialistas
que prepararam este e-book para você!

26
/leiturinha @leiturinha @_leiturinha /leiturinha