Вы находитесь на странице: 1из 3

Programação prévia do evento e seus respectivos conferencistas

03 de setembro de 2019

13:00: Credenciamento
18:30: Lançamento de livros
19:00: Conferência de abertura:
"Onde estão as pessoas LGBTQ+ na história?"
Benito Bisso Schmidt - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

04 de setembro de 2019

13:00: Minicursos e Oficinas


15:30: Simpósios Temáticos
19:00: Mesa-redonda: “Gênero, Feminismo e Ditadura”
“Feminismos brasileiros em tempos de ditadura - da militância à produção
cinematográfica”.
Ana Maria Veiga – Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Ana Rita Fonteles Duarte - Universidade Federal do Ceará (UFC)
“‘Gay é liberdade”: homossexualidades em Maceió na Abertura”.
Elias Ferreira Veras – Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

05 de setembro de 2019

13:00: Minicursos e Oficinas


15:30: Simpósios Temáticos
19:00: Conferência de encerramento:
“Género, classe e maternidade na África”
Juliana Barreto Farias - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-
brasileira (UNILAB).

Ana Maria Veiga – Universidade Federal da Paraíba (UFPB)


É professora do Departamento de História e do PPGH da Universidade Federal da
Paraíba. Doutora em História pela Universidade Federal de Santa Catarina, com estágio
doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales, de Paris. Tem pós-doutorado
(PNPD) pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da
UFSC. Suas áreas de interesse são teoria da história, história visual, história da arte,
imagem, cinema, estudos de gênero, estudos pós/decoloniais, história da América
Latina. É editora da revista Saeculum (PPGH/UFPB) e editora de divulgação da revista
Estudos Feministas (REF).

Ana Rita Fonteles Duarte - Universidade Federal do Ceará (UFC)


Professora do Departamento de História da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Ministra disciplinas nas áreas de Teoria da História e Prática de Ensino na graduação.
Integra as linhas Cultura e Poder e Memória e Temporalidades no Programa de Pós-
Graduação em História da UFC. É doutora em História Cultural pela UFSC e mestra em
História Social pela UFC. Tem experiência nas áreas de História e gênero, história das
mulheres, gênero e ditadura no Brasil. Coordena o Grupo de Pesquisas e Estudos em
História e Gênero (GEPEHG), na UFC.

Benito Bisso Schmidt - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)


Professor do Departamento (desde 1994) e do Programa de Pós-Graduação (desde
2003) em História da UFRGS. Doutor em História Social do Trabalho pela
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2002), com estágio no Centre
d'Histoire Sociale du XXe Siècle (Université Paris 1 - Panthéon-Sorbonne) (2001). Foi
Maître de Conférences na École des Hautes Études en Sciences Sociales - EHESS, Paris
(2005 e 2011). Foi titular da Cátedra Simón Bolívar do Institut des Hautes Études de
l'Amérique Latine - IHEAL (Université Paris 3 - Sorbonne Nouvelle) de janeiro a maio
de 2014; professor convidado junto ao Department of Romance and Latin-American
Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém, em maio de 2014, e ao Mestrado em
Ciências Humanas da Universidad de la República (Uruguai), em maio de 2016; e
Distinguished Fulbright Visiting Scholar na Emory University (EUA), de agosto a
dezembro de 2017. Foi secretário (2002-2004) e presidente (2006-2008) da Seção Rio
Grande do Sul da Associação Nacional de História - ANPUH-RS. Integrou a diretoria
da ANPUH nacional como segundo tesoureiro (gestão 2009-2011) e como presidente
(gestão 2011-2013). Foi também vice-presidente da Associação Brasileira de História
Oral - ABHO e editor da revista História Oral (2010-2012). Integra o Grupo de Pesquisa
"Teoria e Metodologia da História" e o Laboratório de Ensino de História e Educação
(LHISTE), ambos vinculados ao CNPq. Ministra disciplinas na área de Teoria e
Metodologia da História e pesquisa sobre temas como: gênero biográfico, história social
da memória, história do trabalho, história das relações de gênero e ditaduras na América
Latina.

Elias Ferreira Veras – Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

É doutor em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É


professor do Curso de História, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), onde
também coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em História, Gênero e Sexualidade
(GEPHGS/UFAL/CNPq). Tem experiência na área de História, com ênfase em História
da Imprensa e das Relações de Gênero (Homossexualidades, Experiências trans, Queer).
Em 2017, publicou o livro Travestis: carne, tinta e papel, atualmente em processo de
produção da sua segunda edição.

Juliana Barreto Farias - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia


Afro-brasileira (UNILAB).

Professora Adjunta na Unilab - Campus dos Malês/BA. Pós-doutora em História da


África pela Universidade de Lisboa (2018-2019), com bolsa de Pós-doutorado no
Exterior (PDE) pelo CNPq. Doutora em História Social pela USP, possui graduação em
História pela Universidade Federal Fluminense (2002) e mestrado em História
Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Tem experiência em
produções editoriais e na área de história, com ênfase na história do Brasil, da África e
da diáspora africana, atuando nos seguintes temas: escravidão, gênero, pequeno
comércio, trabalho urbano, religiosidades e identidade étnica. Entre os trabalhos
publicados estão os livros Mercados minas: Africanos ocidentais na Praça do Mercado
do Rio de Janeiro (Prefeitura do Rio/AGCRJ, 2015); No labirinto das nações (Prêmio
Arquivo Nacional 2003); Cidades negras: africanos, crioulos e espaços urbanos no
Brasil escravista (2a edição, Alameda Editorial) e Mulheres Negras no Brasil escravista
e do pós-emancipação (Selo Negro, 2013). Em 2003, foi uma das ganhadoras do Prêmio
Arquivo Nacional de Pesquisa. Em 2014, a tese de doutorado ganhou o Prêmio Afonso
Carlos Marques dos Santos, do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, e o Prêmio
Teses História Social 2012-USP/Capes.