Вы находитесь на странице: 1из 21

0

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL


ÁREA DO CONHECIMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

NIKCSOM JOSÉ DE ALBUQUERQUE


SABRINA GATELLI

PROJETO DE PESQUISA QUANTITATIVO

CAXIAS DO SUL
2019
1

1 INTRODUÇÃO

1.2 PROBLEMA DE PESQUISA


Existe melhora nas capacidades coordenativas através da pratica de
atividades aquáticas em pessoas com deficiência?

1.2.1 HIPÓTESES
Existe melhora nas capacidades coordenativas através da pratica de
atividades aquáticas em pessoas com deficiência.
Não existe melhora nas capacidades coordenativas através da pratica de
atividades aquáticas em pessoas com deficiência.

1.3 OBJETIVO GERAL


Verificar as possíveis melhoras nas capacidades coordenativas através da
pratica de atividades aquáticas.

1.4 OBJETIVOS ESPECÍFICOS


Verificar as possíveis melhoras nas AVDS 1, Junto a prática de atividades
aquáticas.
Analisar o grau de coordenação motora em pessoas praticantes de atividades
aquáticas.

2 REVISÃO DA LITERATURA
Para o trabalho da disciplina, não é necessário este item.

3 METODOLOGIA

3.1 LOCAL DO ESTUDO


O estudo será realizado na cidade de Caxias do Sul, localizada na encosta
superior do Nordeste do estado do Rio Grande do Sul, distante 150Km de Porto
Alegre. Essa região (Serra Gaúcha) também é conhecida como o “roteiro da uva e
do vinho” (PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL, 2010).
1
Atividades da vida diária.
2

Mais precisamente através do projeto L’aqua de inclusão de pessoas com


deficiência através do esporte adaptado. As atividades acontecem na Universidade
de Caxias do Sul, ginásio 2, piscina.

3.2 DELINEAMENTO
Estudo experimental não controlado com alunos que possuem deficiência
motora, iseridos no projeto L’aqua, sem limite de idades, ambos os sexos, com pré e
pós testes onde serão utilizadas a ESCALA DAS ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA –
AVD (Lawton & Brody, 1969) e a Escala de Capacidades Coordenativas adaptada de
Barbosa et al (2006), nas respectivas datas de 03 e 10 de março e 23 e 30 de junho
de 2020.
Os testes serão aplicados pelos orientadores/investigadores da presente
pesquisa. Serão avaliadas as atividades da vida diária como cuidados pessoais,
cuidados domésticos, trabalho e recreação, compras e dinheiro, locomoção,
comunicação e relações sociais. Em relação as capacidades coordenativas será
utilizado um teste adaptado de fisioterapia aquática aonde serão avaliadas variáveis
como equilíbrio, velocidade de reação e coordenação de membros superiores.

3.3 DATAS DE AVALIAÇÃO


Os alunos serão avaliados nas datas de 03 de março e 23 de junho de 2020.

3.4 SUJEITOS DE PESQUISA


O presente estudo avaliará 10 alunos portadores de deficiência motora
matriculados no projeto L’ aqua que concordem em participar de modo voluntário.

3.4.1 Critérios de Inclusão


- Sem limite de idade;
- Ser pessoa com deficiência motora;
- Estar inscrito no projeto L’aqua;;
- Não ser portador de qualquer complicação que impeça a prática de atividades
físicas proposta;
- Concordar em participar voluntariamente do estudo e apresentar o termo de
consentimento livre e esclarecido assinado pelos pais ou responsáveis legais;
3

3.5 INSTRUMENTOS

3.5.1 Teste de AVDs


Será utilizada a Escala das Atividades da Vida Diária de Lawton & Brody
(1969), aplicado pelos autores/investigadores do projeto, no início de março e final
de junho do ano de 2019. Serão avaliadas as atividades da vida diária como
cuidados pessoais, cuidados domésticos, trabalho e recreação, compras e dinheiro,
locomoção, comunicação e relações sociais. Disponível nos anexos desse
instrumento de pesquisa.

3.5.2 Teste de Capacidades Coordenativas


Para o teste de capacidades coordenativas será utilizada a Escala de
Capacidades Coordenativas adaptada de Barbosa et al (2006), aplicado pelos
autores/investigadores do projeto, no início de março e final de junho do ano de
2019. aonde serão avaliadas variáveis como equilíbrio, velocidade de reação e
coordenação de membros superiores. Disponível nos anexos desse instrumento de
pesquisa.

3.6 LOGÍSTICA
A equipe avaliadora será composta pelos autores/investigadores do estudo.
Ambos farão treinamento dos testes, para que os mesmo sejam aplicados de forma
correta e igualitária.
Após a definição da amostra, formada por pessoas com deficiência motora no
projeto L’Aqua, a equipe entrará em contato com os mesmos para a apresentação
do estudo e entrega do termo de consentimento livre e esclarecido. Após essa
tarefa, serão marcadas as datas dos testes pré e pós intervenção.
A equipe realizará a avaliação das pessoas com deficiência motora na piscina
da Universidade de Caxias do Sul, localizada no ginásio 2 do bloco 70, em horário
de aula. Os próprios autores do projeto farão as avaliações.
Após a coleta dos dados, os mesmos serão digitados e analisados para a
apresentação dos resultados. Os resultados serão oferecidos de forma confidencial
para os coordenadores do projeto L’aqua.
4

3.7 ESTUDO PILOTO


Será realizado um estudo piloto com 3 pessoas com deficiência motora da
cidade que não entrará na amostra final do estudo. No estudo piloto serão
verificadas questões logísticas do projeto tais como aplicação dos testes e
abordagem com os mesmos.

3.8 PROCESSAMENTO E ANÁLISE DE DADOS


Os dados serão armazenados em um banco de dados formatado em
EPIDATA e duplamente digitados. Após a verificação da consistência dos dados, o
banco será exportado para o programa SPSS versão 21 onde será analisado.
Inicialmente será realizada uma análise descritiva, e após uma análise
bivariada entre as variáveis independentes e os desfechos.

3.9 VARIÁVEIS DO ESTUDO

Quadro 1 - Variáveis Dependentes


Variável Operacionalização
Avds cuidados pessoais, cuidados domésticos,
trabalho e recreação, compras e dinheiro,
locomoção, comunicação e relações sociais.
Capacidades coordenativas Equilíbrio/velocidade de reação/
coordenação de membros superiores

Quadro 2 – Variáveis Independentes


Variável Operacionalização
Natação 2 vezes por semana
Sexo Masculino/feminino
Idade 0 – 10
10 – 20
20 – 30
30 – 40
40 – 50
50 +

3.01 ASPECTOS ÉTICOS


5

Serão distribuídos termos de consentimento livre e esclarecido (apêndice 3)


para todos que farão parte da amostra. Somente depois de devolvido o termo de
consentimento, com a assinatura dos participantes ou responsáveis, é que os
mesmos serão avaliados.
Serão avaliadas pessoas com deficiência motora no projeto L’aqua. Optou-se
por esse publico por terem poucos estudos acerca do assunto, o que se faz
necessário para uma melhora dos protocolos de aprendizagem e desenvolvimento
da natação adaptada.

3.11 ORÇAMENTO

Quadro 3 - Orçamento
Material Quantidade Valor Unitário Valor Total (R$)
(R$)
Xerox para avaliação 30 0,15 4,50
Canetas 10 2,00 20,00
Deslocamentos/Com Aprox. 20 50,00 1000,00
bustível
TOTAL (valor aproximado) 1.024,40

3.12 CRONOGRAMA

Quadro 4 - Cronograma
TAREFA Ago Set out nov Dez mar abr maio Jun Jul
Confecção
do projeto X X X X
de pesquisa
Treinamento
da equipe X
de avaliação
Projeto
X
Piloto
Defesa do
X
projeto
Coleta dos
X X
dados
Digitação X
6

dos dados
Análise dos
resultados e
redação do X
relatório
final
Defesa de
X
TCCII
Submissão
do artigo à
X
periódico
científico
7

Apêndice 1 - ESCALA DAS ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA – AVD

AVALIAÇÕES FUNCIONAIS

ESCALA DAS ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA – AVD


(Lawton & Brody, 1969)

PACIENTE: IDADE: ________DATA DE AVALIAÇÃO _____

1- Cuidados Pessoais

A – Alimentação
0= normal
1 = independente
2 = necessita de ajuda para cortar ou servir, derruba com freqüência
3 = deve ser alimentado na maioria das refeições

B – Vestir-se
0 = normal
1 = independente, mas lento e desajeitado
2 = seqüência errada, esquece itens
3 = necessita de ajuda para vestir-se

C – Banho
0= normal
1= banha-se só, mas necessita ser lembrado
2= banha-se só, com assistência
3= deve ser banhado por outros

D – Eliminações fisiológicas
0= vai ao banheiro independentemente
1= vai ao banheiro quando lembrado: alguns problemas
2 = precisa de assistência para a atividade
3 = não tem controle sobre fezes e urina
E – Medicação
0= lembra sem ajuda
8

1= lembra-se quando a medicação é deixada em local especial


2 = necessita de lembretes escritos ou falados
3 = deve receber a medicação de outros

F – Interesse na aparência pessoal


0= o mesmo de sempre
1= interessa-se quando vai sair, mas não em casa
2= permite ser arrumado ou o faz quando solicitado
3= resiste para ser limpo e trocado por terceiros

2 - Cuidados Doméstico

A – Preparação de comidas, cozinhar


0= planeja e prepara comidas sem dificuldades
1= cozinha, mas menos que o habitual ou com menos variedade
2 = pega a comida somente se esta já estiver preparada
3 = nada faz para preparar a comida

B – Arrumação da mesa
0 = normal
1 = independente, mas lento ou desajeitado
2 = esquece-se de itens ou os coloca em local errado
3 = não realiza mais esta atividade

C – Trabalhos domésticos
0 = mantém a casa como de costume
1 = faz apenas metade do seu trabalho
2 = ocasionalmente varre a casa ou faz pequenos serviços
3 = não mais cuida da casa

D – Reparos domésticos
0 = realiza todos os reparos habituais
1 = realiza ao menos metade dos reparos habituais
2 = ocasionalmente faz reparos menores
9

3= não faz nenhum reparo

E - Lavar roupas
0 = lava-as como de costume (rotina)
1 = lava com menor freqüência
2 = lava apenas se lembrado; esquece o sabão
3 = não lava mais as roupas

3 - Trabalho e recreação

A – Trabalho
0 = trabalha normalmente
1 = problemas leves com responsabilidades de rotina
2 = trabalha em atividade mais fácil ou meio período; medo de perder o emprego
3 = não trabalha mais

B – Recreação
0 = a mesma habitual
1 = atividade recreacional menos freqüente
2 = perdeu certas habilidade necessárias para atividades recreativas, deve ser
persuadido a participar das atividades
3 = não possui mais atividades recreacionais

C – Organizações
0 = comparece a encontros; mantém as responsabilidades como sempre
1 = comparece menos freqüentemente
2 = comparece ocasionalmente, não tem maiores responsabilidades
3 = não comparece mais aos encontros

D – Viagens
0 = o mesmo que o habitual
1 = viaja se alguém mais dirigir
10

2 = viaja em cadeira de rodas


3 = limitado à casa ou ao hospital

4 - Compras e dinheiro

A - Compra de comidas
0 = normal
1 = esquece de itens ou compra itens desnecessários
2 = necessita ser acompanhado enquanto faz as compras
3 = não mais faz as compras

B – uso de dinheiro
0 = normal
1 = tem dificuldade em pagar valores exatos, contar o dinheiro
2 = perde ou coloca o dinheiro em local errado
3 = não mais manipula o dinheiro

C – Administração das finanças


0 = pagamento de contas e serviços bancários normais
1 = paga contas atrasadas, dificuldade para preencher cheques
2 = esquece de pagar as contas, problemas para administrar o saldo bancário;
necessita ajuda de terceiros
3 = não administra mais as finanças

5 - Locomoção

A – Transporte público
0 = utiliza transporte público normalmente
1 = utiliza transporte público menos freqüentemente
2 = perde-se utilizando transporte público
3 = não usa mais transporte público

B – Condução de veículos
0 = dirige normalmente
11

1 = dirige mais cautelosamente


2 = dirige menos cuidadosamente; perdeu-se enquanto dirigia
3 = não mais dirige

C – Mobilidade pela vizinhança


0 = normal
1 = sai de casa menos freqüentemente
2 = perde-se nas proximidades de casa
3 = não sai mais desacompanhado (a)

D – Locomoção fora de locais familiares 0 = normal


1 = ocasionalmente fica desorientado em locais estranhos
2 = fica muito desorientado, mas locomove-se se acompanhado
3 = não é mais capaz de sair

6 - Comunicação

A – Uso do telefone
0 = normal
1 = liga apenas para alguns números familiares
2 = apenas atende ao telefone
3 = não usa mais o telefone

B – Conversas
0 = normal
1 = menos falante; dificuldade de lembrar-se de normas ou palavras
2 = comete erros ocasionais de fala
3 – fala quase ininteligível

C – Compreensão
0 = compreende tudo o que lhe é dito
1 = solicita que repitam
12

2 = tem dificuldade em compreender conversações ou palavras


específicas, ocasionalmente
3 = não compreende que as pessoas falam na maior parte do tempo

D – Leitura
0 = normal
1 = lê com menor freqüência
2 = tem dificuldade em compreender ou lembrar-se do que leu
3 = não lê mais

E – Escrita
0 = normal
1 = escreve com menor freqüência, erros ocasionais
2 = apenas assina o nome
3 = nunca escreve

7 - Relações Sociais (cônjuge)

A – Relações familiares
0 = normais
1 = pequenos problemas matrimoniais
2 = sérios problemas matrimoniais
3 – divorciado, separado, sem mais relacionamentos

B – Relações familiares (crianças)


0 = normais
1 = facilmente irritável, punições intempestivas
2 = negligencia as necessidades físicas e emocionais dos filhos
3 = incapacitado para cuidar das crianças

C – Amigos
0 = encontra os amigos com a mesma freqüência
1 = encontra os amigos com menos freqüência
2 = aceita visitas, mas não procura companhia
13

3 = recusa-se à vida social; insulta os visitantes

PONTUAÇÃO TOTAL: / 90

Apêndice 2 – Testes de Capacidade Coordenativa

AVALIAÇÕES MOTORAS

ESCALA DE CAPACIDADES COORDENATIVAS


(Adaptada de Barbosa et al, 2006)
PACIENTE: IDADE: ________DATA DE AVALIAÇÃO:
_____

1. TIPO DE ENTRADA NA PISCINA:


( ) Independente pela escada
( ) Independente pelo degrau
( ) Frontal pela borda com apoio em axila
( ) Frontal pela borda com apoio parcial em cotovelo
( ) Frontal pela borda com apoio em mão
( ) Frontal pela borda sem apoio
( ) Pela borda com rotação lateral
( ) Elevador
( ) Outras

ATITUDE DO PACIENTE NA ÁGUA:


Submerge:
( ) Boca ( ) Rosto ( ) Total ( ) Não submerge

Medo d’água:
( ) Sim ( ) Não

Expiração dentro d’água:


( ) Boca ( ) Nariz ( ) Ambos ( ) Não expira

MOBILIDADE ARTICULAR (GONIOMETRIA APÓS IMERSÃO):

Movimento D E Observação
14

TIPO DE DESLOCAMENTO:
Avaliar segundo a Escala dos níveis de aprendizagem para habilidades motoras
funcionais (ISRAEL, 2000).

Graduação Classificação
5 TA – totalmente alcançada
4 FSA – faz sem ajuda
3 CAP – com ajuda parcial (1 ou 2 apoios)
2 CAT – com ajuda total (mais de 2 apoios)
1 NF – não faz

I (inicial ou avaliação) F(final ou reavaliação) Flutuabilidade:

Escala Tip Observação


I F o
Prono
Supino

Natação:

N.º Escala
I F Tipo Observação
111 Crawl
112 Costa Alternado
113 Costa duplo
114 Utilitário
115 Golfinho
116 Peito

FORÇA MUSCULAR:
Avaliar segundo Escala de Oxford adaptada (SKINNER e THOMSON, 1985).

Graduação Classificação
1 Contração com a flutuação auxiliando
2 Contração com a flutuação contrabalançada
2+ Contração contra a flutuação
3 Contração contra a flutuação com velocidade
4 Contração contra a flutuação + pequeno flutuador
5 Contração contra a flutuação + grande flutuador
Obs.: Usar a máxima velocidade possível para o paciente na execução do
movimento.
15

Musculatura D E Descrição exata do movimento e postura


do paciente

AVALIAÇÃO DA INTENSIDADE DA DOR APÓS IMERSÃO segundo escala numérica


(EN) - WEIR (1994) e CHAPMAN (1990) citados em ANDRADE FILHO (2001);
CAUDILL (1998):

SEM DOR PIOR DOR

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

PORCENTAGEM DE SUSTENTAÇÃO DE PESO EM POSIÇÃO ORTOSTÁTICA:


1. ( ) Ombro: 20%
2. ( ) Axila: 40%
3. ( ) Cintura: 60%

OBSERVAÇÕES (acrescentar informações complementares):


16

Apêndice 3 – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido


17

Apêndice 3 – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido


18

REFERENCIAS

BARBOSA, Andreane Daniele; et al. Avaliação Fisioterapêutica Aquática.


Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v.19, n.2, p. 135-147, abr./jun., 2006.
Disponível em: <https://pt.slideshare.net/aquabrasil/avaliacao3635436?
from_action=save>. Acesso em: 28 jun. 2019.

MESQUITA, Taína Mota. Escala das Atividades Da Vida Diária – AVD (Lawton &
Brody, 1969). Slideshare, 2012. Disponível em: <
https://pt.slideshare.net/tainamesquita/escala-das-atividades-da-vida-diria-avd-
lawton-brody-1969-escala-das-atividades-da-vida-diria-avd-lawton-brody-1969>.
Acesso em: 28 jun. 2019.
19
20