Вы находитесь на странице: 1из 20

PUB

Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • 1017 •1


04 julho 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Álvaro Amaro paga para


ficar em liberdade
Antigo autarca da Guarda é o primeiro arguido da operação “Rota Final” com medidas de coação, entre as quais
a proibição de contactar com os restantes arguidos e o pagamento de uma caução de 40 mil euros Pág.5

Trabalhadores da região
ACG Estudo do Novo Banco
Miguel Alves confirma o panorama
de declínio económico
e António
Monteirinho
nomeados
ganham menos 300 euros e populacional da Beira
Interior, que é mesmo
a região com o menor
administradores
Tribunal já declarou a insolvên-
cia da ACG, que se comprometeu
que a média nacional valor do PIB de Portugal
Pág.4

a apresentar «brevemente» um
Processo Especial de Revita-
lização, e marcou para 19 de
agosto a primeira Assembleia
de Credores ________________ 7

Fundão
Empresa
investe 50
milhões em
amendoal
Grupo luso-brasileiro quer plan-
tar mais de três milhões de
amendoeiras em dois mil hect-
ares de terrenos para produzir
quatro mil toneladas deste fruto
seco anualmente ___________ 11

Ergovisão abre
PUB
Guarda
TMG ligado
por “Edifício
Polifónico”
Acesso pedonal coberto entre
Museu de Ótica
na Guarda
parque de estacionamento e
edifício principal custou 340
mil euros e será muito útil nos _______________________ 8
meses de Inverno __________ 8
PUB

Guarda

Moto Clube despediu-se do


motard mais velho do país
A XIIIª Concentração Motard atraiu à Guarda milhares de apaixonados pelas duas ro-
das no fim de semana, num encontro que ficou marcado pela homenagem a Armando
Dias, o motard mais velho do país, que faleceu dias antes do evento ______________ 6
2• • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«O principal
João Nunes
Andebol Guarda Presidente da Associação Académica
da Guarda
O Encontro Nacional de Minis fez da

problema no
Guarda a “capital” do andebol de formação Idade: 25 anos
durante quatro dias. A iniciativa organizada
pela Federação envolveu cerca de 1500 Profissão: Estudante
atletas e 112 equipas que representaram 65
clubes de todo o país. Durante o último fim

IPG continua
Naturalidade: Oliveira do Hospital
de semana o andebol jogou-se em todas as
escolas da cidade e a Guarda foi “invadida” Currículo: Frequenta a licenciatura em
por muitas centenas de familiares que Engenharia Informática no IPG. Foi eleito
acompanharam os jovens praticantes da Presidente da Associação Académica pela

a ser o
modalidade. segunda vez

Livro preferido: não responde

alojamento»
Filme preferido: não responde
Miguel Alves Hobbies: não responde
Perante a decisão de insolvência da
ACG, e quando seria expectável que o (o entrevistado considerou que os pa-
Presidente da Assembleia Geral, Artur Se- râmetros do perfil relativos às suas pre-
guro Pereira, assumisse a gestão corrente P-Como vê a polémica com a lista ferências pessoais não eram relevantes
até ser encontrada solução para a Com- que concorreu sem sequer existir para a entrevista)
ercial, o Tribunal nomeou Miguel Alves e qualquer matrícula do seu cabeça
António Monteirinho. Entretanto tem de ser de lista. Considera que pretendiam de estudo aberta para toda a comuni-
elaborado um plano de recuperação, en- desestabilizar as eleições? dade estudantil, uma vez que o horário
quadrado num Processo Especial de Revi- R - Não considero a situação po- da biblioteca é muito curto (funciona
talização (PER) com o objetivo de encontrar lémica. A forma como certos meios de apenas até às 20 horas) e para noites
soluções para a mais antiga associação comunicação social a trataram é que de estudo e realização de trabalhos de
do distrito. Estranha-se que o presidente evidenciou esse lado, que em nada dig- grupo limita muito os alunos.
e vogal demissionários da última direção nificou o nome da Associação Académi-
da ACG, que não conseguiram encontrar ca da Guarda. Os problemas ocorridos P - Qual a maior prioridade a
soluções nem promover a recuperação da durante o processo eleitoral destabili- resolver neste momento?
Associação, assumam agora a tentativa de zaram o espírito da Academia, no entan- R - Sem dúvida que uma das prio-
fazerem o que nunca conseguiram fazer. to, o calendário foi cumprido conforme ridades é solucionar o problema da
o previsto e para a nossa lista correu sala de estudo, que deve estar aberta
tudo dentro das normalidades. 24 horas ou com um horário mais
Os problemas que fizeram com alargado para que os alunos se
Beira Interior que a outra lista não entrasse na sintam mais motivados.
Os trabalhadores da região têm corrida em nada nos dizem res-
ganhos médios mensais de cerca de 800 peito. Eram concorrentes mais P - As recentes alte-
euros, de acordo com um estudo apresen- que bem-vindos, pois haver rações aos transportes
tado esta semana no Fundão por António duas listas a concorrer seria para o IPG vão de encon-
Ramalho, CEO do Novo Banco. Este valor demostrativo do interesse tro às necessidades dos
é inferior em 300 euros à média nacional, da comunidade estudantil estudantes?
que atinge os 1100 euros mensais (inclu- pelo associativismo. No R - Ainda não fize-
indo suplementos). As excepções a esta entanto, estas situações mos uma avaliação da
regra são a cidade da Guarda (que atinge não eram da nossa res- utilização dos trans-
os 1000 euros), a Covilhã e Castelo Branco ponsabilidade, uma vez portes por parte dos
(que rondam em média os 900 euros) e que o órgão que gere o estudantes do IPG,
Vila Velha de Rodão, a vila onde se ganha processo eleitoral é a mas temos a certeza
melhor, com um valor médio de 1100 euros Comissão Eleitoral. que foi uma mais
mensais. Além do problema demográfico valia e foi uma luta
com que convive o interior, os rendimen- P - Quais os seus da nossa parte que
tos nesta região, de uma forma geral, o b j e t ivo s p a ra e s te teve sucesso. Pelo
mostram-se consideravelmente inferiores mandato? menos existem e os
ao resto do país. R - Dentro dos nossos ob- estudantes já tem
jetivos destaco a continuidade essa opção.
da aproximação entre as várias
Associações de Estudantes P - A baixa participação
Álvaro Amaro do IPG, nomeadamente da
Escola Superior de Saúde, da
dos alunos nestas eleições
fragiliza a Associação Aca-
Álvaro Amaro tem 30 dias para pagar Escola Superior de Turismo e e para que seja feita com sucesso foi démica?
caução de 40 mil euros e está proibido de Hotelaria, da Associação de Estudantes criado um Departamento de Relações R - O número não diferiu muito do
contactar com os restantes arguidos do PALOP e da Associação Académica da Internacionais. ano passado. Temos de ter também em
processo. É o primeiro envolvido na opera- Guarda (AAG). Também é importante conta que as eleições são realizadas
ção “Rota Final” a conhecer as medidas de trabalhar uma maior ligação entre a P - Quais os principais problemas no final do ano, altura em que muitos
coação, que são pesadas. São também um AAG e a direção geral do IPG. A abertura que enfrentam os estudantes do IPG? estudantes já se encontram em estágio
sinal de que a Justiça não irá dar tréguas de uma sala de estudos na sede da As- R - O principal problema continua ou não estão na Guarda. De facto, este
ao agora eurodeputado e ex-presidente da sociação Académica é um dos objetivos, a ser o alojamento. Embora o Instituto ano tivemos uma subida de votantes
Câmara da Guarda. Tudo no dia em que assim como o aumento da aproximação tenha aberto uma terceira residência na Escola Superior de Saúde. De res-
Álvaro Amaro preparava a mala para viajar dos alunos dos TeSP’s (cursos técnicos feminina (Gulbenkian), ainda há uma to as eleições em nada fragilizam o
para Estrasburgo. superiores profissionais)  à restante grande escassez de camas. Os quartos normal funcionamento do trabalho
comunidade estudantil. A receção e de aluguer privado estão cada vez mais que será continuado no próximo ano.
consequente integração aos alunos caros e, no Inverno, as despesas com Faremos tudo pelos alunos e tenta-
provenientes de protocolos (Erasmus, aquecimento e luz são muito elevadas. remos ir sempre de encontro às suas
Palop, etc.) também está na nossa lista Realça-se também a falta de uma sala necessidades.
repetição Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

35 horas
Depois de muitos dias a ouvir as queixas dos médicos, de
quase diariamente vermos o Bastonário da Ordem dos Médicos
como se fosse um dirigente sindical, e depois de termos ouvido
durante semanas os sindicatos médicos a repetirem ad nauseam
que o Serviço Nacional de Saúde está muito mal e não se recomen-
da, aí está a greve dos médicos (e também dos enfermeiros) para
passar a certidão de óbito ao SNS. O Governo diz o contrário: que
o SNS está bem e recomenda-se. E, enquanto a greve decorria, foi
divulgado um “estudo” que apresenta a excelência clínica na gestão
por parcerias-publico-privadas (fazendo esquecer que o hospital
de Vila Franca de Xira, eleito como o de maior excelência clínica,
é gerido por uma PPP que instalava doentes nos refeitórios e nas
casas-de-banho maximizando a capacidade instalada). A Saúde é
de facto uma indústria. Uma indústria de milhões! E todos querem
meter a mão no pote… De tal forma que tudo parece orquestrado
para fazer implodir o SNS!
Portugal tem mais de três médicos por mil habitantes (3,3),
mais do que a média da OCDE (3,2) e tantos como a Holanda ou
a França (3,3). Quase tantos como a Espanha (3,8) ou a Suécia
(4 médicos por mil habitantes) – a Inglaterra tinha menos do que
a média da OCDE, por isso em 2018 aumentou em 60% as vagas
para as faculdades de medicina e, entretanto, importa médicos de
diferentes latitudes, nomeadamente de Portugal. Porém, entre nós,
a “falta” de médicos onde eles são necessários é um problema inso-
lúvel no atual quadro, e para isso muito tem contribuído a própria
Rota final
opinião
António Ferreira Ordem dos Médicos que, corporativamente, defende o status quo
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt que politicamente ataca. Assim, e porque é urgente responder às
necessidades da população, é necessário aumentar a formação de
Não é difícil encontrar amigos e admiradores since- muito tempo a ficar decidido, com reclamações e im-
médicos e autorizar o curso de Medicina em universidades privadas
ros de todos os que foram ou são presidentes da Câmara pugnações, e acaba muitas vezes em tribunal. Mesmo
que tenham capacidade cientifica e técnica para isso – a agência de
Municipal da Guarda, pelo menos dos que o foram em assim, o concurso público deveria ser a regra por uma
acreditação do ensino superior, a A3ES, continua a recusar dar o
democracia. A todos a cidade deve alguma coisa, mesmo questão de transparência e igualdade de oportunidades
aval ao hospital universitário da Universidade Fernando Pessoa, à
que com mais ou menos razões de queixa em relação a entre as empresas do mesmo ramo. No nosso país, em
Católica de Lisboa ou ao grupo Luz Saúde (em média, um médico
outras. É verdade que, como eleitorado, somos pouco que o Estado gasta cerca de metade da riqueza produzida
demora 6,6 anos a terminar o mestrado integrado, acresce a este
exigentes. Num concelho pobre e envelhecido do interior, e em que a má gestão dos dinheiros públicos é uma das
a duração do internato de especialidade, que varia entre quatro e
de onde fogem os jovens e onde morrem cada vez mais fontes dos nossos problemas, é fundamental a justiça
seis anos, conforme a especialidade escolhida, ou seja, dez anos
velhos, pouco se tem feito para inverter a tendência na contratação das empresas privadas, a preservação
de formação, pelo que medidas tomadas hoje só terão efeito no
para a entropia. Mas gostamos de festas, de flores nas do interesse público nessas contratações e a proteção
sistema de saúde daqui a muitos anos); é preciso alterar a forma
rotundas, de obras de fachada. É como se o presidente das boas regras da livre concorrência. É por isso que os
de acesso à especialização das diferentes valências; a capacidade
da Câmara de Berlim, em 1946, tivesse como priori- ajustes diretos são uma praga a exterminar: podem ficar
de produzir cuidados de saúde não depende apenas do número de
dade assinalar faustosamente o solstício de verão e mais caros do que em concursos abertos à concorrência,
médicos disponível, mas também da forma como estão organizados
os berlinenses aplaudissem. Entretanto, ao longo já que o preço do adjudicatário não sofrerá contraditório
(e esta é a parte em que os profissionais têm mais razões de pro-
dos últimos quarenta e tal anos deixámos fugir uma e são especialmente propícios à corrupção.
testo); é urgente exigir compromissos de trabalho aos licenciados
universidade para a Covilhã, que recebeu também o Do caso ainda pouco se sabe, mas o que se sabe tem
em Medicina, pois são cursos demasiadamente caros para depois
Data Center da então PT, com o argumento insultuoso, detalhes desagradáveis e inquietantes: a caução fixada, de
o país não exigir ser recompensado); e é necessário recuperar o
para nós, de ser “necessário ficar num sítio onde esteja 40.000 euros, parece excessiva para uma simples opção
investimento público na saúde, nomeadamente com a progressão
frio”, vimos Viseu e Castelo Branco ganharem-nos em ilícita pelo ajuste direto em detrimento do concurso, o
na carreira e a contratação de técnicos que de outra forma irão para
importância, em qualidade de vida. Continuamos sem que indicia a particular gravidade das circunstâncias; a
o sector privado que absorve os recursos e os milhões do SNS (na
um parque industrial onde as grandes empresas queiram relevância penal do caso dependerá, para tanto aparato,
Guarda, por exemplo, podemos fazer uma Ressonância Magnética
estar, não conseguimos atrair investimento, empregos, da verificação do prejuízo público na contratação; ao
mais rapidamente do que em qualquer hospital central, mas só
ou dar um futuro, aqui, aos nossos poucos jovens. Nem serem deixados de fora os restantes elementos do
uma vez por semana, que é quando há pessoal disponível, nome-
sequer temos um clube de futebol na IIª liga, ou até na executivo camarário, sugere-se que tudo passou apenas
adamente um médico que vem de Viseu à terça-feira. Os demais
terceira divisão. por Álvaro Amaro, ou que as provas apontam apenas
dias, se houver necessidade urgente desse diagnóstico contrata-se
Mas tivemos dois presidentes de Câmara a braços para ele. Isto indicia prova pesada, baseada em escutas
o serviço ao privado a que o SNS terá de pagar muito dinheiro –
com a justiça. Ambos eleitos com maiorias absolutas, telefónicas. Há a habitual presunção de inocência, mas
não porque não haja capacidade instalada, mas porque há falta de
em vitórias inequívocas. Isto já é mais castigo do que também a presunção de que magistrados e polícia sabem
recursos humanos qualificados para o fazerem. E, já agora, porque
má sorte, e os castigados somos nós. o que estão a fazer.
as regras públicas exigem que o imagiologista faça a leitura da RM
Neste último caso, o da operação que a Polícia Segredo de justiça ou não, chegou o momento
presencialmente, enquanto no privado é feita online, por exemplo
Judiciária chamou de “Rota Final”, está em causa a de a Câmara Municipal da Guarda, que contratou
num hospital no Porto). Para minimizar os problemas da falta de
atribuição à Transdev, por adjudicação direta, dos trans- a Transdev em condições pouco claras, esclarecer
médicos de família também podemos contratar os médicos cubanos
portes públicos no concelho da Guarda. A adjudicação publicamente as condições e razões da contratação,
que Bolsonaro expulsou do Brasil (mas a Ordem não deixa…).
direta, esclareça-se, é uma forma de evitar as maçadas assim como as razões pela opção pelo ajuste direto
E depois há o problema das 35 horas que veio “rebentar” com
e demoras do concurso público, que por vezes demora daquela específica empresa.
as escalas de todos os serviços. Uma medida populista, de redução
PUB de 20 horas de trabalho por mês, sem redução de vencimento,
tomada no seguimento da afirmação da “geringonça”, que não foi
devidamente estudada e não se mediram as consequências. Foram
contratados mais 2.850 profissionais para suprir a redução das 40
para as 35 horas, mas o funcionamento dos serviços foi prejudicado
e aumentou-se a despesa no SNS.
4• • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

Trabalhadores da UBI
Universidade entre as
região ganham melhores do mundo fundadas
há menos de 50 anos
menos 300 euros
O Times Higher Education Apesar do aumento de cerca de
Young University Rankings, uma centena de instituições de
ranking que classifica das me- ensino superior incluídas nesta
lhores universidades do mundo classificação, em 2019 o pata-

que a média nacional


fundadas há menos de 50 anos, mar atingido pela UBI é o mes-
coloca a Universidade da Beira mo de instituições como a Uni-
Interior (UBI) na 151ª posição, versidade Carlos III de Madrid
DR num total de 200. (Espanha), as universidades de
É o terceiro ano consecutivo Clermont e de Rennes (França)
que a instituição é incluída nesta e as universidades de Hertfor-
lista «de elevado prestígio e dshire e Manchester Metro-
altamente competitiva», refere politan (Reino Unido). Os THE
a UBI em comunicado, adiantan- Rankings, elaborados por uma
do que «a sua avaliação cresceu revista inicialmente ligada ao
no número de citações aos tra- centenário jornal inglês “Times”,
balhos que os seus professores são especializados na análise de
e investigadores escreveram, instituições de ensino superior,
tendo também sido notado o desenvolvendo diversas listas que
incremento no número de tra- avaliam as diversas competências
balhos feitos com as empresas». das universidades.

Ambiente
“Os Verdes” pedem medidas
para travar poluição nos Rios
Diz e Noéme
O partido “Os Verdes” con- terpelado o Governo sobre este
sidera que os rios Noéme e Diz, caso em 2011 e em 2013, voltan-
«Perda significativa de habitantes» vai continuar a resultar numa «redução da competitividade territorial» no concelho da Guarda, estão do agora ao assunto depois de
da Beira Interior, de acordo com António Ramalho expostos a «elevados níveis de ter constado, em maio deste ano,
Sofia Craveiro cerca de 900 euros mensais, e mesmo período, de acordo com poluição» por causa dos efluen- que «persistem as descargas de
em Vila Velha de Rodão os tra- estudo referido. Entre 2011 e tes de uma empresa têxtil e quer águas residuais». Para “Os Ver-
balhadores chega mesmo aos 2018 a população em idade ativa saber que medidas o Governo vai des”, a situação está a «colocar
Os ganhos médios 1.100 euros de ganho médio baixou perto de 10 por cento, o adotar para resolver o problema. em causa a saúde pública e a
dos trabalhadores da mensal. dobro do ritmo de perda a nível O deputado José Luís Fer- sustentabilidade do ecossiste-
região rondam os 800 As conclusões foram ex- nacional. Já a população acima reira questionou o Ministério ma». Neste requerimento, José
euros mensais. Este plicitadas pelo CEO do Novo dos 65 anos representa perto do Ambiente sobre as medidas Luís Ferreira também quer
valor é pelo menos Banco, António Ramalho, que de 30 por cento do total, o que que «vão ser tomadas para efeti- saber se a ETAR de São Miguel
300 euros inferior à apresentou aos jornalistas um denota o envelhecimento geral vamente resolver o problema de «está ou não em condições de
média nacional, que estudo económico da região da região. Este facto tem reper- poluição» nestes dois rios, mas receber efluentes industriais»
ronda os 1.100 euros. baseado em dados do Instituto cussões na riqueza produzida também perguntou «quantas e se «os efluentes resultantes
Os dados constam do Nacional de Estatística e Rese- nesta zona. Assim, o Produto autos já foram emitidos e diri- da laboração da unidade têxtil
estudo apresentado arch Económico. O responsável Interno Bruto (PIB) per Capita gidos à Câmara da Guarda e à estão ou não a ser tratados»,
esta semana por esteve presente numa sessão da Beira Interior é cerca de 80 empresa têxtil, bem como os cumprindo ou não «os parâme-
António Ramalho, CEO realizada na terça-feira numa por cento da média nacional, o respetivos valores das coimas». tros exigidos pela Águas do Vale
do Novo Banco. unidade hoteleira do Fundão, que se traduz num crescimento O partido ecologista já tinha in- do Tejo».
na véspera de uma visita às inferior à média do país. A Beira
Os trabalhadores dos mu- indústrias agroalimentares Interior é mesmo a região com o
nicípios do distrito da Guarda locais. De acordo com António menor valor do PIB de Portugal.
Fundão
atingem um ganho médio de
800 euros mensais (valor que
Ramalho, «se não houver mobi-
lidade a favor do interior vamos
Apesar desta realidade ad-
versa, as empresas – que apre-
Altran cria mais postos de trabalho
A multinacional francesa de “Connected Things” (De-
inclui subsídios, horas extra continuar a perder pessoas» e sentam um crescimento inferior Altran assinou na terça-feira um senvolvimento de soluções
e prémios). Este valor signi- é essa perda demográfica que à média nacional – aumentaram contrato de investimento de 12 de integração de sistemas
fica que, na região, o ganho prejudica a economia regional, o seu volume de negócios numa milhões de euros com o Governo inteligentes direcionados a
médio mensal é inferior em alerta o responsável. O CEO su- média anual de 4,7 por cento que permitirá criar 260 novos sectores de relevância, como o
pelo menos 300 euros à média blinha que a «perda significativa entre 2011 e 2017, seguindo a postos de trabalho no Fundão e automotive, medical devices e
do país (que ronda os 1.100 de habitantes» vai continuar linha da economia portuguesa. Vila Nova de Gaia até 2021. connected white goods)». Célia
euros, também incluindo os a resultar numa «redução da Entre os fatores apontados Desses, 200 serão alta- Reis, CEO da Altran Portugal,
suplementos referidos). No competitividade territorial» da como cruciais para o desenvol- mente qualificados, principal- adiantou que os centros do
distrito, a cidade da Guarda Beira Interior. vimento da região, destaque mente nos Global Engeneeiring Fundão, criado em 2013, e Vila
é onde este valor é mais alto, Intitulado “A Região da Bei- para a tecnologia, universidade Centers da empresa, como o Nova de Gaia irão represen-
sendo a exceção à regra: 1.000 ra Interior no Contexto Nacio- e logística. Nesta última, de que existe no Fundão. Segundo tar «um Centro de Produção
euros mensais é o valor médio nal”, o estudo mostra dados acordo com António Ramalho, o a tecnológica, o investimento Europeu especializado com
ganho por um trabalhador na que confirmam o panorama aproveitamento da proximidade irá permitir o desenvolvimento mais de 1.200 engenheiros
cidade mais alta. desfavorável de desertificação com Espanha seria o maior trun- de projetos inovadores «em até 2021, entregando projetos
Em Castelo Branco a situa- que se se vive no interior. Sem fo. Criar pontos de convergência todo o mundo nas áreas de de valor acrescentado para
ção é semelhante. Nos restan- grandes surpresas, a população logística (alicerçados em trans- “Intelligent Coding” (aplicação mais de dez países em todo o
tes concelhos deste distrito os da Beira Interior reduziu 8,6 portes), seria a melhor aposta da tecnologia de Inteligên- mundo, com foco na França,
vencimentos mensais rondam por cento nos últimos sete anos. para contrariar o panorama de cia Artificial aos processos Alemanha, Reino Unido e EUA,
em média os 800 euros. Co- Esta quebra acontece a um ritmo declínio económico e populacio- associados aos serviços de em segmentos-chave como a
vilhã e Castelo Branco apre- superior à média nacional, cujos nal que enfrentam as regiões do engenharia de software) e Automotive e MedTech».
sentam um valor superior, de valores são de 2,6 por cento no interior.
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • •5

Álvaro Amaro paga


Covilhã
Autarquia aprova
aceitação de
competências na
saúde e educação caução de 40 mil
euros para aguardar
Foi aprovada por maioria
a aceitação de competências na
área da saúde e da educação na
última reunião do executivo da

julgamento em liberdade
Câmara da Covilhã, decorrida
na passada quinta-feira. Houve
apenas um voto contra, do vere-
ador Adolfo Mesquita Nunes, do
CDS que considera que o enve-
lope financeiro é «insuficiente».
Foi assim aprovada a «antecipa-
Antigo autarca da Guarda é o primeiro arguido da operação “Rota Final” com medidas
ção das competências» para este de coação, entre as quais a proibição de contactar com os restantes arguidos
ano, de forma a que até janeiro de DR
2021, altura em que será obriga- Luis Martins
tório assumir a descentralização,
«nos entrosarmos e ver quais
as dificuldades e facilidades que Álvaro Amaro é o primeiro
vamos encontrar», explicou o – e até agora único – arguido da
Presidente da Câmara Municipal operação “Rota Final” a quem
da Covilhã, Vítor Pereira. O edil foram determinadas medidas de
sublinhou ainda que sendo esta coação, entre elas o pagamento
uma fase de transição, estão ainda de uma caução de 40 mil euros
em análise os aspetos financeiros para aguardar julgamento em
relativos à transferência de com- liberdade. O antigo autarca da
petências garantindo salvaguar- Guarda foi ouvido durante seis
dar «o essencial», nomeadamente horas no Tribunal de Viseu, na
pagamento de funcionários e segunda-feira, na véspera de to-
as verbas para a manutenção e mar posse como eurodeputado
conservação de edifícios. Apesar no Parlamento Europeu.
disso o autarca covilhanense No final, o social-democra-
sublinhou que «grandes obras ta, que renunciou ao mandato
estruturais que possam ser ne- na Câmara no passado dia 24
cessárias continuarão a ser da de junho, saiu com termo de
responsabilidade do governo». identidade e residência, mas
Na Assembleia Municipal, que de- está proibido de contactar com
correu na sexta-feira, foram ainda os restantes arguidos no pro-
aprovadas as contas consolidadas cesso. As medidas de coação
do concelho, apesar da ausência determinadas causaram alguma
do CDS e PSD na sessão. surpresa e indiciam que serão
As restantes bancadas da imputados a Álvaro Amaro
indícios considerados graves Inquirição decorreu no Tribunal de Viseu por ser o tribunal de instrução criminal competente»,
oposição votaram aqui contra, cri-
justificou advogado Castanheira Neves
ticando a ausência do relatório e neste caso. Recorde-se que a
contas das restantes empresas do Procuradoria-Geral Distrital de to e João Raimundo. Castanheira que o ex-autarca guardense não indício de corrupção», afirmou o
perímetro empresarial municipal. Coimbra está a investigar um Neves escusou-se a falar sobre o é suspeito de corrupção. «Desde causídico, que justificou o facto do
alegado esquema fraudulento processo, invocando que está em que foi contactado e foi ouvido, seu constituinte ter sido ouvido
de viciação de procedimentos de segredo de justiça, mas adiantou jamais lhe foi atribuído qualquer em Viseu por ser «o tribunal de
IPG contratação pública «com vista instrução criminal competente
Inscrições para a favorecer pessoas singulares É «absolutamente compatível» ser eurodeputado dada a localização do processo,
e coletivas». Até agora, além em Lamego».
cursos de mestrado de Álvaro Amaro, são arguidos e arguido, diz Álvaro Amaro A operação “Rota Final” foi
no Instituto os ex-autarcas de Lamego e
Em Estrasburgo, Álvaro Amaro considerou ser «absoluta-
desencadeada a 12 de junho e
de Armamar (Francisco Lopes investiga um alegado esquema
Politécnico e Hernâni Almeida, respeti-
mente compatível» começar a desempenhar as funções de eu-
rodeputado e continuar a colaborar com a Justiça no âmbito da
fraudulento de viciação de pro-
O Instituto Politécnico da vamente), um funcionário da cedimentos de contratação públi-
operação “Rota Final”, onde foi constituído arguido.
Guarda (IPG) tem a decorrer Câmara de Lamego e um admi- ca. Nesse dia a Polícia Judiciária
Em declarações aos jornalistas, à margem da sessão inaugural
até dia 19 a segunda fase do nistrador do Grupo Transdev. realizou 50 buscas domiciliárias
do Parlamento Europeu, o antigo edil da Guarda disse que inicia
concurso de acesso aos cursos Álvaro Amaro não falou à e não domiciliárias, que incluíram
funções «em consciência» e com um sentimento de «grande hon-
de mestrado. saída do tribunal e foi Castanheira 18 Câmaras Municipais, outras
ra», tendo reiterado a sua «disponibilidade total» para continuar
Podem candidatar-se os ti- Neves, reputado advogado de entidades públicas e empresas
a colaborar a Justiça portuguesa. «Jamais me refugiarei atrás
tulares do grau de licenciado ou Coimbra, que disse aos jornal- de transporte. Em causa estão
de qualquer estatuto de qualquer tipo de imunidade. Estive e
equivalente legal, os titulares de istas que o seu constituinte iria eventuais suspeitas da prática
estarei até ao último segundo disponível para prestar todos os
um grau académico superior es- tomar posse como eurodeputado. de corrupção, tráfico de influên-
esclarecimentos perante a Justiça», declarou. E garantiu que o seu
trangeiro (de acordo com os prin- «Tomará posse, mas o doutor cias, participação económica em
«trabalho afincado» como deputado europeu é «compatível com
cípios do Processo de Bolonha) Álvaro Amaro jamais utilizará negócio, prevaricação e abuso
o trabalho que a Justiça portuguesa deve fazer e seguramente vai
e os detentores de um currículo qualquer prerrogativa atinente à de poder, envolvendo a empresa
fazer». Álvaro Amaro, que cumpriu mandato e meio à frente da Câ-
escolar, científico ou profissional imunidade parlamentar. Sempre de transportes. Segundo o MP,
mara da Guarda, acrescentou que está focado em trabalhar «para
que seja reconhecido pelo órgão que qualquer autoridade judi- os cinco arguidos são suspeitos
ajudar a agricultura portuguesa e o desenvolvimento dos terri-
técnico-científico estatutariamen- ciária precisar de o ouvir, de o ter de terem atuado como «consul-
tórios de baixa densidade», as suas duas «grandes motivações».
te competente. O processo de can- presente em qualquer diligência, tores informais» para facilitarem
Entretanto, o jornal online “Observador” adiantou que o levanta-
didatura decorre exclusivamente o doutor Álvaro Amaro dará prio- contratos de outras autarquias
mento de imunidade terá de seguir todos os trâmites do Parlamento
‘online’ e os interessados podem ridade a essa eventual diligência com a transportadora sediada
Europeu e terá de ser desencadeado pelo Ministério Público português,
obter mais informação em http:// sobre as suas tarefas parlamen- em Matosinhos e com delegações
num processo que dificilmente ficará concluído antes de dezembro. Até
www.ipg.pt/website/candida- tares», assegurou o advogado, que regionais em Castro Daire e Cas-
lá, Álvaro Amaro não pode responder perante o processo.
tos_mestrados_candidatura.aspx. na Guarda já defendeu Abílio Cur- telo Branco.
6• • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

Armando Dias lembrado


S na concentração motard
Sociedade da Guarda
A XIIIª Concentração Motard atraiu à Guarda milhares de apaixonados pelas duas
rodas no fim de semana, num encontro que ficou marcado pela homenagem a Armando
Acidente Dias, o motard mais velho do país, que faleceu dias antes
DR

Ferido ligeiro Sofia Craveiro

em queda de
parapente na Vela A concentração organizada
pelo Moto Clube da Guarda teve
Um parapentista de nacio-
este ano a sua XIIIª edição. Con-
nalidade estrangeira sofreu fe-
certos, convívios, atividades e o
rimentos ligeiros após a queda
emblemático desfile de motos pe-
do seu aparelho na terça-feira,
las ruas da cidade mais alta foram
na freguesia da Vela (Guarda).
os atrativos deste encontro, que
O indivíduo de 33 anos
ficou marcado pelo falecimento,
iniciou o voo em Manteigas,
poucos dias antes, de Armando
local onde se encontra a de-
Dias. Com 91 anos, era sócio
correr a Taça do Mundo de
honorário da coletividade guar-
Parapente. De acordo com o
dense, fundada em 1986. «Era o
Comando Distrital de Opera-
motard mais antigo da Península
ções de Socorro da Guarda, o
Ibérica, conhecido por moto clu-
acidente ocorreu por volta das
bes portugueses e espanhóis e
14 horas e mobilizou quatro
acarinhado por todos», garantiu
operacionais e dois veículos.
Vasco Costa, presidente do Moto
A causa é ainda desconhecida, «O senhor Armando foi um dinamizador e alguém que levou sempre a Guarda ao peito», recorda Telmo Conde,
Clube da Guarda há seis anos.
mas poderá estar relacionada vice-presidente do Moto Clube da Guarda
A morte do companheiro de
com o desvio de obstáculos
estrada e de concentrações gerou responsável, para quem «no caso todos nós». O dirigente considera um dos moto clubes mais antigos
durante o voo. Devido à indis-
uma onda de respeito e homena- do senhor Armando, além de devo- ainda a hipótese de um tributo do país, localizado no bairro do
ponibilidade de veículos na
gem por parte da comunidade ção, era para nós uma obrigação ter oficial no futuro. «Gostaríamos Torrão. «Estamos a pensar ter
corporação de Gonçalo, mais
motard da região, que lhe dedicou o máximo de pessoas possível no de fazer uma homenagem, como uma residência para motards que
próxima do local do acidente,
um minuto de silêncio, uma salva percurso, pois ele merece». já fizemos a outros companheiros passem nesta zona e possam ter
o parapentista foi socorrido
de palmas e «algumas palavras Neste cortejo fúnebre estive- de estrada que já partiram», assu- um local para pernoitar a custo
pelos bombeiros da Guarda.
de tributo», relatou Vasco Costa. ram presentes vários motards da me Telmo Conde. Armando dias zero», adianta. A ideia é ter um
«Este é um momento triste, pois região,nomeadamente de Pinhel, foi um dos primeiros sócios da máximo de 10 camas – algumas
Tecnologia o senhor Armando era muito Borralheira, Sernancelhe, Fundão, coletividade da Guarda, de acordo delas já colocadas no edifício –,
querido entre nós», lamentou o Covilhã, entre outros. «Todos os com Vasco Costa, que afirma que bem como sanitários, para dispo-
IPG organiza dirigente. De resto, uma centena lugares onde ele tinha amigos atualmente «temos quase 500 só- nibilizar sempre que necessário.
concurso nacional de motards marcaram presença vieram prestar homenagem», cios inscritos». Apesar do número A Concentração Motard da Guar-
de robótica na cerimónia fúnebre, realizada assegura Vasco Costa. ter aumentado nos últimos cinco da reuniu milhares no espaço
na quinta-feira, e escoltaram o Telmo Conde, vice-presi- anos, o responsável admite que, da sede do Moto Clube. Além
O concurso nacional de
veículo funerário pelas ruas da dente do Moto Clube guardense, existindo «cerca de duas ou três de concertos, o encontro contou
robótica RoboBombeiro, or-
cidade. À frente do cortejo seguiu tinha uma relação de maior pro- mil» motas na Guarda, há ainda com uma feira motard (com con-
ganizado pelo Instituto Politéc-
o seu emblemático “side car” Ural, ximidade com o sócio honorário «alguma resistência» por parte cessionários da região), zonas de
nico da Guarda (IPG), decorre
de 2004, ornamentado com dois e recorda que Armando Dias foi dos aficionados da região em exposição, onde foi destacada a
este sábado no pavilhão muni-
vistosos chifres.«Sempre que acon- «um dinamizador e alguém que pertencer oficialmente ao Moto mota emblemática de Armando
cipal de São Miguel.
tece uma infelicidade destas a um levou sempre a Guarda ao peito. Clube. A pensar no futuro, Vasco Dias, espetáculos de “Freestyle”,
A atividade tem início
membro do Moto Clube fazemos os Era uma figura assídua nos nossos Costa refere ainda os melhora- “bike wash”, atividades lúdicas e
pelas 8h30 e vai pôr à prova
possíveis por acompanhar», disse o eventos e merece o respeito de mentos planeados para a sede de jogos tradicionais.
equipas de alunos de escolas
secundárias, profissionais,
politécnicos e universidades,
que são desafiadas a criar Faleceu o motard mais velho do país
pequenos robôs móveis e O motard mais velho do país
DR
«Tenho mota desde 1951 e não
autónomos. A sua missão é en- foi sepultado na Guarda, na pas- tenho perdido uma concentração
contrar e apagar um incêndio, sada quinta-feira. em Portugal e Espanha desde que
simulado por uma vela, num Armando Dias, natural da ci- são organizadas», referiu a O IN-
modelo de uma casa formado dade mais alta, foi homenageado TERIOR Armando Dias, em junho
por corredores e quartos. Tudo com um cortejo de motards, que de 2011, quando já se declarava
no tempo limite de quatro acompanharam o cortejo fúnebre. «o motard ibérico mais idoso».
minutos, enquanto o tempo Cerca de uma centena de elemen- Na altura recordou também que
limite para a viagem de regres- tos do Moto Clube da Guarda, dos fazia «furor» nas concentrações
so passa a ser de 90 segundos “Lobos da Neve” e muitos outros de Valladolid e Faro, duas das
para a “Classe Walking” e de 30 motards da região compareceram maiores da Península Ibérica,
segundos para as restantes. Os à despedida do veterano, que ao volante de dois sidecars: uma
treinos e verificações técnicas faleceu aos 91 anos de idade. Harley Davidson de 1930 e da Ural,
realizam-se durante a manhã Armando Dias era um apaixona- marca russa, de 2004. «Graças a
e a competição terá lugar a do pelas motas e pelo convívio mim, a Guarda é sempre falada por
partir das 14 horas. característico das concentrações. onde passo», acrescentou.
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • •7

Tribunal nomeia Guarda


Junta de Freguesia
Miguel Alves e incentiva compostagem
doméstica
António Monteirinho A Junta de Freguesia da
Guarda distribuiu uma centena
de compostores domésticos pe-
32 mil euros e contou com um
apoio de 24 mil euros. João Prata
acrescentou que na vertente

administradores
los habitantes da cidade, no âm- da compostagem foram feitas
bito de um projeto de incentivo ações de sensibilização que en-
à compostagem e à redução do volveram cerca de 300 pessoas
desperdício alimentar em casa. e distribuídos 100 compostores

da ACG
O projeto “Guarda sem Des- domésticos para quintais e
perdício”, que terminou em jardins e 150 pequenos baldes
junho, teve início em outubro de para recolha dos desperdícios
2018, no âmbito do programa em casa. A autarquia também
Associação Comercial da Guarda foi declarada insolvente JUNTAr, uma iniciativa do Mi- adquiriu um biotriturador para
no passado dia 26 e promete apresentar «brevemente» um nistério do Ambiente e do Fundo triturar resíduos verdes, que de-
Ambiental. Segundo o presiden- pois são utilizados para fertilizar
Processo Especial de Revitalização te da Junta, a iniciativa custou terrenos da Junta de Freguesia.
LM

Covilhã
Re-food resgata quase
meia tonelada de
alimentos numa semana
Após dez meses de inter- sem fins lucrativos. Segundo a
rupção para execução de obras, Re-food Covilhã, «o novo cen-
o núcleo da Re-food Covilhã tro de operações vai permitir o
retomou a atividade no passado crescimento sustentável deste
17 de junho em novas instala- movimento nacional de comba-
ções na Rua Centro de Artes. te ao desperdício alimentar, au-
Durante uma semana fo- mentando o número de parceiros
ram resgatados 465 quilos de e também de beneficiários». O
alimentos e foram distribuídas espaço, cedido pela Câmara Mu-
mais de 150 refeições a pes- nicipal da Covilhã, foi adaptado
soas carenciadas. Essa comida às necessidades com o recurso
é proveniente de excedentes a donativos. Atualmente, graças
Assembleia de Credores está marcada para 19 de agosto alimentares de estabelecimen- à colaboração de 40 estabeleci-
Luis Martins temos pela frente». A sentença de dívidas a fornecedores ou salários tos de restauração e comércio mentos parceiros, são distribu-
insolvência data de 26 de junho e a trabalhadores», tendo atual- de alimentos da cidade que ídas refeições a 27 pessoas de
confirma que a ACG tem dívidas mente apenas um funcionário seriam desperdiçados não fosse nove agregados familiares com
A Associação de Comércio ao fisco e à Segurança Social ao serviço «com vários meses de a intervenção desta organização comprovadas carências.
e Serviços do Distrito da Guarda «algumas delas, mas não todas, salários em atraso».
apresentou na quarta-feira ao objeto de acordo de pagamento Outro argumento invocado
tribunal um requerimento para que determinaram a suspensão é que as dívidas da AGC «ultra-
Guarda
avançar com um Processo Es-
pecial de Revitalização (PER). A
de processos executivos», lê-se
no despacho, a que O INTERIOR
passam os ativos conhecidos»
e que as execuções pendentes
Iris Campos venceu
medida acontece depois da insti-
tuição ter sido declarada insolvente
teve acesso.
Além de decretar a insolvên-
contra ela demonstram «a sua in-
capacidade em pagar» as dívidas concurso musical do La Vie
nesse mesmo dia pela juíza titular cia, a magistrada nomeou Miguel vencidas, que serão de montante
do processo por não ter meios para Alves, presidente da direção, «muito superior» ao do valor
liquidar as dívidas vencidas. e António Monteirinho, vogal, do seu património conhecido.
Em comunicado, a ACG as- ambos demissionários, para ad- Recorde-se que os associados
sume como «missão principal» ministradores da requerida. A da ACG chumbaram, em outubro
apresentar um plano estratégico juíza nomeou igualmente um de 2018, a proposta da direção
para recuperar «esta importante administrador judicial, que ficou presidida por Miguel Alves de
instituição da cidade e dar conti- responsável, entre outras tarefas, venda da sede para pagamento
nuidade ao nosso projeto associa- pela apreensão «de imediato» de das dívidas. Nessa Assembleia-
tivo». A Comercial acrescenta que todos os bens da insolvente, «ain- Geral, o dirigente revelou que
criou um grupo de trabalho, com a da que arrestados, penhorados ou o passivo da associação era de
colaboração de alguns associados, por qualquer forma apreendidos 487.899 euros, dos quais 186.775
para elaborar o plano de revitali- e detidos, seja em que processo euros eram dívidas por emprés-
DR
zação, «que contará com o apoio for». Os credores têm agora 30 timos de fornecedores, e pouco
dos principais credores» e será dias para a reclamação de cré- depois o mesmo intentou uma O centro comercial La Vie de compras, seguindo-se o Tiago
apresentado «brevemente». No ditos, enquanto a Assembleia ação executiva contra a ACG pelos Guarda promoveu no sábado a Veiga, que ganhou 500 euros.
mesmo documento, a associação de Credores ficou marcada para seus próprios créditos, avaliados grande final do concurso “Mos- Angélica Almeida foi a tercei-
com 113 anos de existência e 19 de agosto, pelas 12 horas, no em mais de 100 mil euros. Já em tra o que Vales” cujo objetivo era ra classificada e recebeu 250
cerca de 2.700 associados diz-se tribunal da Guarda. O caso foi março passado, conforme noti- descobrir novos talentos musi- euros. O concurso de talentos
consciente das suas «enormes despoletado pela reclamação de ciou O INTERIOR, o que restava da cais e valorizar as capacidades teve início a 11 de abril e a final
dificuldades financeiras», mas vencimentos por parte de uma direção da associação demitiu-se. artísticas dos jovens da Guarda, contou com a participação de
acredita que «iremos contar com antiga funcionária. Na fundamen- Este elenco diretivo era composto sobretudo daqueles que nunca Carolina Torres, ex-concorrente
o apoio e a colaboração dos asso- tação do pedido de insolvência, a pelo presidente Miguel Alves pisaram um palco. do “Ídolos” e apresentadora de
ciados, parceiros e forças vivas da ex-trabalhadora justifica a ação e por Nuno Martins e António Iris Campos foi a grande televisão, que deu um mini con-
região, estímulos indispensáveis alegando que a Associação Co- Monteirinho (os demais eleitos vencedora e teve direito a um certo e participou numa sessão
para superarmos o desafio que mercial «não tem pago impostos e já se tinham demitido). prémio de 700 euros em vales de autógrafos.
8• • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

“Edifício Polifónico”
liga TMG Acesso pedonal coberto entre parque de
estacionamento e edifício principal custou 340 mil
euros e será muito útil nos meses de Inverno
LM
Luis Martins o empreiteiro apresentou era
um absurdo e portanto não foi
feito», recorda o arquiteto, que
O TMG tem um novo atrati- explica que o edifício se chama
vo e não tem a ver com cultura. “polifónico” porque «tem vá-
Trata-se da ligação pedonal rios sons ao longo do percurso
coberta entre a entrada do e é também um espaço para as
edifício principal e o parque de pessoas deixarem mensagens,
estacionamento subterrâneo livros e conviverem». Quanto
que foi inaugurada na sexta- ao uso do TMG pelos guarden-
feira e promete ser também um ses, Carlos Veloso está «muito
percurso sensorial. satisfeito» porque o comple-
Desenhado pelo arquiteto xo está a ser usufruído para
Carlos Veloso, autor do projeto aquilo que foi concebido. «É
do TMG, o “Edifício Polifónico” fantástico», sublinha.
custou 340 mil euros e vai dar Quanto ao futuro, o arqui-
mais conforto aos utilizadores teto espera que se abra uma
do complexo cultural sobretudo «nova frente» para o Teatro
nos meses de Inverno. «Era uma Municipal com a saída da GNR
obra há muito solicitada pelo da área que confronta com
público», disse o presidente da a entrada principal. «Inicial-
autarquia na sessão inaugural, mente, o “Edifício Polifónico”
adiantando que esta ligação vai tinha uma concha acústica
garantir «maior comodidade, exterior e uma sala polivalente
mais conforto e segurança» aos que não foram concretizadas
utilizadores do equipamento. por razões de custos, mas que
«Esta construção vem valorizar podem ser concluídas quando
Edifício chama-se “polifónico” porque «tem vários sons ao longo do percurso», explicou o arquiteto Carlos Veloso
o TMG, que já é uma referência houver essa tal alameda»,
da cidade em termos arquitetó- de volumes diferenciados do A O INTERIOR, o arqui- boa adianta ter sido abordado anseia Carlos Veloso. O TMG
nicos e de programação cultural ponto de vista dimensional» que teto Carlos Veloso confessou pelo vereador Victor Amaral abriu portas em abril de 2005
e é também o símbolo de uma proporcionam um percurso com ter sido «muito complicado» para desenhar esta ligação, que e custou cerca de 10,5 milhões
Guarda moderna e ambiciosa», «quebras que estabelecem uma encontrar uma solução para não existia no projeto inicial do de euros, dispondo de um gran-
disse Carlos Chaves Monteiro. relação com o exterior» graças o que se pretendia tendo em TMG. «Houve uma abordagem de auditório (626 lugares),
A ligação entre o parque de a zonas envidraçadas. Há ainda conta as regras de segurança com o empreiteiro ainda em pequeno auditório (160), um
estacionamento e o TMG faz-se um jardim que «vai percorrendo aplicáveis, mas também por- obra para ligar os edifícios e fiz café-concerto, uma galeria de
através de um pequeno edifício contiguamente a galeria», refere que «não tinha muito espaço». um estudo, que não tem nada a arte e um parque de estacio-
composto por «um conjunto a memória descritiva do projeto. O guardense radicado em Lis- ver com isto, mas o valor que namento subterrâneo.

Guarda

Museu de Ótica de portas abertas SC


O «primeiro Museu de surgiu no início do percurso
Ótica do país» abriu na passa- profissional de Luís Fonseca.
da segunda-feira na Guarda. «Apaixonei-me logo pela ótica
O espaço museológico é «o no meu primeiro dia de traba-
primeiro do género na Penín- lho. Fui sempre guardando al-
sula Ibérica», de acordo com a gum material já com a ideia de
organização, e resulta de um um dia poder expor estas peças
espólio de óculos, máquinas e criar este conceito inovador
e material antigo reunido por de ótica/ museu», declarou a O
Luís Fonseca, gerente da Ergo- INTERIOR.
visão Guarda. Presente na inauguração,
O responsável deste pro- Carlos Chaves Monteiro, pre-
jeto confessa a vontade de sidente da Câmara da Guarda,
«socializar com os clientes considerou que a iniciativa
além das vendas», podendo é «marcante para a cidade»
assim mostrar mais um pouco e elogiou a vontade de Luís
de história ligada ao seu ne- Fonseca de «querer ligar-se
gócio. O espaço, localizado na às pessoas». O edil sublinhou
Rua Marquês de Pombal, num ainda que este museu, por
local anexo ao estabelecimento ser pioneiro, «está a marcar o
ótico, pretende dar a conhecer caminho do que é inovador e
factos históricos sobre óculos, criativo» e «deixa uma marca
mostrar onde surgiram as para além de uma relação
primeiras lentes, e relatar a comercial», referindo-se à ati-
evolução dos materiais e ma- tude da ótica relativamente aos
quinaria especializada. A ideia seus clientes e público.
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • •9

PUB

Tem uma iniciativa inovadora


para a sua região?

PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS E IDEIAS


TRANSFORMADORAS - CONCURSO 2019

A Fundação ”la Caixa” e o BPI, comprometidos com o


desenvolvimento económico e sustentável das regiões do interior
de Portugal, lançam a segunda edição do concurso PROMOVE
Regiões Fronteiriças com o objetivo de impulsionar iniciativas
que contribuam para a transformação do território.
Se tiver um projeto ou ideia inovadora que possa ajudar a melhorar
o futuro da sua região, apresente-o até ao dia 31 de julho.

Mais informações em: fundacaolacaixa.pt


10 • • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

Gastronomia Tradição

Votação distrital para as Romaria equestre a Nª


Sra. da Ajuda começa
esta quinta-feira
7 Maravilhas Doces já A tradicional romaria equestre a Nª
Sra. da Ajuda tem início esta quinta-feira
ligando a Serra da Estrela à localidade de

está a decorrer
Malhada Sorda (Almeida).
Os cavaleiros partem de Sameice, no
concelho de Seia, e vão passar por aldeias
DR e cidades dos concelhos de Gouveia, Celo-
Já está em curso a votação referente rico da Beira, Guarda, Pinhel e Almeida.
à fase distrital do concurso 7 Maravi- No domingo chegarão ao santuário de Nª
lhas Doces de Portugal. Sra. da Ajuda. Os interessados em parti-
A votação é feita por telefone, atra- cipar devem inscrever-se previamente
vés dos números atribuídos a cada doce, através do email romarianossasenho-
apresentados no site www.7maravilhas. radajuda@gmail.com ou na página do
pt. O bolo D. Sancho, que concorre em facebook da Romaria Equestre de N. Sra
representação da cidade da Guarda, d’Ajuda. Mais informações pelos contac-
está a votos através do número 760 107 tos 912 773 445 ou 966 096 359.
045, integrando-se na categoria Doce de
Inovação. As sardinhas doces de Tran-
coso, na categoria Doce de Território,
Gonçalo
são um dos doces da região seleciona- Arte do vime promovida
dos tendo sido apadrinhadas por Ale-
xandre Fonseca, CEO da Altice Portugal.
no Festival da Cestaria
Podem ser votadas através do telefone O convívio com artesãos e a dinami-
760 107 049. De Seia foram também zação de um ofício tradicional são o mote
escolhidos pelo painel de especialistas do Festival da Cestaria que decorre no fim
o Bolo Negro de Loriga (a votos através de semana em Gonçalo (Guarda).
de 760 107 043), enquanto em Pinhel outros doces ainda em competição. concurso as Cavacas (760 107 037) e O evento integra o Ciclo de Festivais
estão a concurso as célebres Cavacas A votação na região da Guarda ter- o Fidalgo de Cherovia (760 107 039), de Cultura Popular promovido anualmen-
(760 107 044). Os Doces de Amêndoa, mina a 10 de julho, dia em que a RTP que competem com o Folar de Cereja te pelo município e pretende homenagear
de Vila Nova de Foz Côa (760 107 046), estará em direto da cidade mais alta de Ovo do Fundão (760 107 041). A «os cesteiros que não deixaram cair no
A Flor de Escalhão de Figueira de Cas- para revelar qual a iguaria pré-finalista escolha dos doces de Castelo Branco esquecimento este ofício de reconhecido
telo Rodrigo (760 107 047) e o Ouriço do distrito e que avançará para a fase decorre até 9 de julho, data final para valor económico, social e cultural, que
de Castanha de Seia (760 107 048), são das meias-finais. Na Covilhã estão a as votações neste distrito. é a arte de trabalhar o vime, perpetu-
ando e inovando os saberes e técnicas
da cestaria», adianta a organização, a
Covilhã cargo da Junta de Freguesia local. O pro-

Festival grama inclui música, animação de rua,


PUB

instalações, gastronomia, artesanato,


exposições, visitas encenadas, workshops
vegetariano e oficinas de cestaria. Esta sexta-feira o
festival começa com a apresentação da
sem drogas nem proposta de imagem de marca “Cesto de
Gonçalo”, realizando-se à noite um desfile
álcool propõe de moda e um espetáculo de fados com João
Artur Santos e Valéria Carvalho. No sábado

«euforia natural» acontece o “workshop” de cestaria, além de


uma visita encenada e um concerto por Ana
O “Ananda Festival of Bliss”, realizado Faia. Um “workshop” de magia e a atuação
pelo terceiro ano consecutivo, propõe de Luís Serra durante o jantar irão marcar
concertos ao vivo, oficinas de dança, arte o último dia do evento, que será encerrado
e ecologia, pratos vegetarianos e veganos, com um concerto do projeto “Lavoisier”.
yoga e meditação, num ambiente de «eu-
foria natural», sem a existência de drogas
nem álcool e com comida cem por cento
Seia
vegetariana. Câmara distinguiu
O evento tem lugar na quinta “Anan-
da Kalyani”, entre as localidades do Paul e
personalidades e alunos
do Ourondo (Covilhã), de 10 a 14 de julho. no feriado municipal
Com um conceito baseado no respeito A Câmara de Seia comemorou na
pela natureza e ambiente, a iniciativa quarta-feira mais um feriado municipal,
constitui «um desafio a uma mudança de com um programa que incluiu a distinção
estilo de vida, com uma imersão total na de personalidades e de alunos do concelho.
arte, mergulhando na ecologia, na natu- Na cerimónia do 33º aniversário de
reza, em opções de vida mais saudáveis, elevação de Seia a cidade, a autarquia
no ativismo e na consciencialização homenageou, com a atribuição da Cam-
social», refere a organização. O preço pânula de Mérito e Dedicação, António
dos bilhetes varia de acordo com as Garcia e Manuel Sousa (a título póstumo),
opções de cada participante, no que Ricardo Cardoso (pelo mérito cultural),
respeita ao número de dias e inclusão Climaserra, António Justino Ribeiro, Chão
de alimentação, e podem ir dos 60 euros do Rio - Turismo de Aldeia e Altice Portu-
(diário) a 125 euros (geral com refei- gal (na área empresarial) e o atleta Hélio
ções incluídas). As verbas angariadas Vaz (pelo mérito desportivo). Os Prémios
serão investidas na quinta. O festival, de Mérito Escolar foram atribuídos a
organizado pela delegação da Covilhã nove alunos, os melhores de cada nível de
“Ananda Marga”, disponibiliza também ensino, num gesto «de reconhecimento e
pacotes especiais para crianças, que valorização da excelência no desempenho
não pagam até aos 12 anos de idade. escolar», justifica a edilidade.
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • • 11

Grupo Veracruz investe 50 Manteigas


Trilhos do pastor

milhões em amendoal no
são tema da Feira
Antiga
De sexta-feira a domingo,

Fundão e Idanha
o município de Manteigas
promove mais uma edição
da Feira Antiga no Largo Dr.
João Isabel e na Praça Luís de
Serão plantadas mais de três milhões de amendoeiras em dois mil hectares de terrenos Camões, no centro histórico
da vila serrana.
para produzir quatro mil toneladas deste fruto seco anualmente Esta edição tem como
DR
O grupo luso-brasileiro Vera- tema “Nos Trilhos do Pas-
cruz vai investir 50 milhões de eu- tor” e pretende revitalizar
ros em amendoal nos concelhos vivências, usos e costumes
de Idanha-a-Nova e do Fundão. de outros tempos, nomeada-
O projeto foi apresentado na mente em torno da vida e das
terça-feira e o objetivo é «fazer de rotinas do pastor, abordan-
Portugal um “player” importante do as ovelhas, os produtos
no setor de frutos secos na Euro- derivados, a sua produção e
pa, já que pelas suas caracterís- venda, especifica a autarquia.
ticas edafoclimáticas tem todo o Além da exposição e venda
potencial para se assumir como de artesanato, o certame
uma importante referência na cul- divulgará os produtos gas-
tura de amêndoa, que por agora tronómicos locais e contará
se concentra na Califórnia, res- cruzeiro estima-se uma produção e processamento de amêndoa captação de imagens satélite para com animação de rua e mu-
ponsável por 80 por cento da pro- anual de quatro mil toneladas de até 2021, num investimento de verificação do desenvolvimento sical constante. Na amanhã
dução total», disse David Carva- amêndoas, todas de variedades 6,5 milhões de euros. A unidade e saúde das plantas. O grupo de sábado realiza-se uma
lho, sócio cofundador da empresa. tradicionais mediterrânicas. terá capacidade para receber e também quer apoiar “startups” caminhada pelos trilhos da
Iniciado em 2018, trata-se de um Em comunicado, o empre- transformar a produção de outros de “agrotech” e vai estabelecer pastorícia. Durante os três dias
dos maiores projetos agrícolas sário adianta que prevê exportar produtores locais. O projeto prevê parcerias com politécnicos e uni- haverá bailes, degustações e
realizado no distrito de Castelo cerca de 70 por cento da produ- a criação de mais de 150 postos versidades da região. A primeira diversas atuações de ranchos
Branco com a plantação de mais ção e acrescenta que a Veracruz de trabalho diretos e indiretos fase de investimento, no valor folclóricos, cantares ao de-
de três milhões de amendoeiras pretende chegar aos cinco mil nos próximos anos, sendo que de 26,3 milhões de euros, foi safio e uma noite de fado com
em dois mil hectares. Quando hectares de amendoal. O empre- a empesa aposta nas modernas recentemente reconhecida com Francisco Moreira, no sábado.
estiver totalmente concluída e a endimento inclui ainda a instala- tecnologias de “smart farming”, o estatuto de projeto Potencial A Feira Antiga abre portas esta
produção entrar em velocidade ção de uma fábrica de descasque como a utilização de “drones” e a Interesse Nacional (PIN). sexta-feira, pelas 18 horas.

PUB
12 • • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

Recriação de casamento real


atrai milhares a Trancoso
Sofia Craveiro
SC
los. O ator considera que «é preciso ainda
melhorar muita coisa mas o evento está a
evoluir e penso que fazem bem em investir
A cerimónia de esposamento em mudanças, como aconteceu este ano».
e as bodas reais do rei D. As alterações em causa são a colocação
Dinis e D. Isabel de Aragão da liça e de bancadas para espetáculos de
marcaram o último dia da maior formato, aspetos que contribuem,
Festa da História em Trancoso. na sua opinião, para «criar as condições
Esta feira medieval, cujo para que, tanto a área de espetáculo, como
ponto de partida é aquele o espaço destinado ao público tenham con-
acontecimento datado de dições para exibir a recriação em segurança
1282, é um dos mais antigos e com qualidade».
eventos do género na região. Como já é habitual, a recriação do casa-
mento real é o “ex-libris” da Festa da Histó-
A recriação histórica das bodas reais ria, o momento pelo qual todos aguardam
«É preciso melhorar muita coisa, mas o evento está a evoluir», afirma o ator Dinis Binnema
entre D. Dinis e D. Isabel de Aragão, levada enquanto assistem a encenações, visitam
a cabo por atores profissionais e grupos que este ano tenham passado «cerca 10 mil guardense, que não regateia elogios ao que as várias bancas de artesanato presentes
especializados, é o ponto alto da Festa pessoas» por Trancoso durante os dois dias viu. «É um evento muito bem organizado. ou petiscam no espaço dedicado à gastro-
da História, que atrai cada vez mais visi- do evento. A Festa da História é considerada O casamento está muito bem encenado e nomia tradicional.
tantes a Trancoso. Para Amílcar Salvador, uma das melhores recriações históricas/ a animação de rua é muito interessante», Natural de Lisboa, Margarida Agos-
presidente do município e participante do medievais do país e conta com cortejos, sublinha, acrescentando que a feira tran- tinho vive em Trancoso e apostou numa
evento, a data celebrada «é um facto histó- músicos ambulantes, torneios de armas, cosense «correspondeu à expetativa, pois banca de artesanato durante os dois dias
rico muito importante» para o concelho. teatro de fogo, concertos, saltimbancos, esperava encontrar um evento com muita evento. «A feira tem muitos visitantes, mas
No rescaldo da atividade que decorreu mercado e gastronomia da época, ativida- gente, tal como tinha ouvido descrever». o comércio não foi bem sucedido», lamenta
no fim de semana, o edil congratulou-se des que atraem muitos visitantes ao centro Apesar da satisfação dos visitantes, a evo- a comerciante, que apesar disso considera
com o número crescente de visitantes que histórico da cidade de Bandarra. lução do evento pode ainda ir mais além na que, «em termos de organização, o espetá-
rumam à cidade para assistir à encenação. Sandra Fernandes, natural da Guarda, perspetiva de quem o protagoniza. Natural culo esteve muito bem».
«Creio que esta recriação das bodas reais veio pela primeira vez a este evento. «Vi a de Coimbra, Dinis Binnema, da companhia Este ano a recriação foi «das melhores
está a atrair cada vez mais gente, situação notícia da encenação, que me despertou de teatro Três Irmãos, participa na recria- que já fizemos em Trancoso e penso ser
que é de grande importância para a econo- curiosidade e decidi visitar a feira medie- ção das bodas reais desde 2010,data em sinal de que estamos no bom caminho»,
mia local», disse a O INTERIOR, estimando val, onde nunca tinha estado», refere a que se estreou neste género de espetácu- conclui o autarca Amílcar Salvador.

Fundão
Município lidera consórcio europeu na área tecnológica
A Câmara do Fundão vai liderar o de digitalização baseados em soluções Dodoni (Grécia), Nevers (França), Jelga- projeto “SIBDev”, no qual irão participar
consórcio do “IoTXchange”, um projeto da Internet das Coisas (IoT), com «a va (Letónia), Ånge (Suécia) e Keimarok as cidades de Heerlen (Holanda), Aarhus
europeu na área tecnológica que engloba finalidade de aumentar a qualidade de (Eslováquia), bem como a região alemã (Dinamarca), Võru (Estónia), Haidari
mais seis municípios de vários países. vida nas pequenas e médias cidades», da Alta Saxónia e a universidade finlan- (Grécia), Saragoça (Espanha), Kecske-
A iniciativa consiste na criação de adianta a autarquia em comunicado. desa Åbo Akademi. O projeto foi apro- mét (Hungria), Pordenone (Itália), Ra-
uma rede de cidades europeias com- Além do Fundão, integram este consór- vado no âmbito do programa URBACT dlin (Polónia) e Baia Mare (Roménia).
prometidas com a conceção de planos cio os municípios de Razlog (Bulgária), III. O Fundão irá ainda ser parceiro no Os projetos terão início a 2 de setembro.

PUB
Covilhã
Estabelecimento Prisional
vai ser requalificado por
reclusos

Cristal 98 Cristal
Os reclusos do estabelecimento
prisional da Covilhã vão trabalhar nas
obras de requalificação do edifício.
O anúncio foi feito apelasua pastel
secretária
a sua pastelaria de Estado Adjunta e da Justiça, Helena
Mesquita Ribeiro, no âmbito de uma
pizzas visita à Quinta de São Miguel na sema-
na passada. Os trabalhos destinam-se
pão quente a melhorar as camaratas e casas de
pastelaria variada banho. A governante afirmou que a
prisão da Covilhã «necessita de crescer
e de mais espaço», havendo «uma von-

Cristal 98 Cristal
tade muito séria» de concretizar mais
obras no local. Em cima da mesa está
a possibilidade de criar um pavilhão
desportivo que, segundo a secretária
a sua pastel
a sua pastelaria de Estado, já está a ser discutido entre a
Venham provar o original Direção-Geral da Reinserção e Serviços
Prisionais e a autarquia. A passagem pela
pizzas
na Pastelaria Cristal 98 Covilhã aconteceu após a inauguração de
pizzas
instalações destinadas às visitas íntimas
pão quente dos reclusos na extensão do Mondego
Av. Cidade Saffed, lote 4 r/c esq. • 6300-537 Guarda pão quente
pastelaria variada do estabelecimento prisional da Guarda.
pastelaria variada
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • • 13

Opinião Itinerância

Projeto “Cultura em Rede”


Ovo de Colombo

Reino (des)unido
DR começa em Figueira no sábado DR

Melanie Alves* Teresa Quinn está a morrer de


mesotelioma, mas morre com
Quando o nosso mundo fica tal empenho que Fran se sente
demasiado exposto às palavras fascinada. Todos os dias corres-
existe um coração que palpita por pondem a céus diferentes e se
algo mais. “Sobe a Maré Negra” é existem nuvens que murcham a
um livro que extravasa para a vida A segunda edição do projeto em Trancoso, no mesmo dia Beira (dia 3) e Gouveia (dia 8).
existência também há eufórbias
como as lágrimas que o oceano “Cultura em Rede”, da Comuni- em que terá lugar o primeiro Por fim, “Viagens” será represen-
que nos fazem erguer a cabeça
derramou num corpo que nunca dade Intermunicipal das Beiras espetáculo de dança “A mão, o tada na Mêda no dia 10. Lançado
e contemplar os mais simples
ficou pronto para as rugas. Fran- e Serra da Estrela (CIMBSE), animal e o mistério”, no castelo em 2018, o projeto “Cultura em
prazeres da vida.
cesca Stubbs, apesar de se sentir começa este sábado em Figueira de Belmonte. Já o espetáculo de Rede” tem como objetivo definir
Mais do que um livro sobre a
atraída pela morte heroica desde de Castelo Rodrigo, no Largo música “Sintonias Serranas” tem uma rede cultural entre os 15 mu-
morte, Margaret Drabble escreve
uma idade precoce, é a perso- Serpa Pinto (22 horas), com a estreia marcada para dia 18, no nicípios da CIMBSE (Almeida, Bel-
sobre a espera e um coração que
nagem que recorda a rapariga peça “Viagens”. Largo do Município, em Seia. monte, Celorico da Beira, Covilhã,
pode falhar a qualquer momento.
que sangrava para enganar essa O espetáculo conta com a Todas as atividades incluem Figueira de Castelo Rodrigo, For-
A velhice está em toda a parte e
pele que insiste em envelhecer. participação de voluntários do a participação de voluntários nos de Algodres, Fundão, Gouveia,
o Brexit também. Parte do livro
Porém, a sua existência começa a concelho, que participaram em locais de todas as idades. Pinhel Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel,
passa-se na ilha de Lanzarote,
fazer parte de um mapa cheio de residências artísticas condu- e Fornos de Algodres (dia 20), Sabugal, Seia e Trancoso). A par
mas a autora faz lembrar um
perdas e, se por um lado há quem zidas por artistas regionais e Sabugal (dia 20), Manteigas (dia dos espetáculos programados, a
Reino (des)unido e isolado como
pense que as emoções encolhem companhias contratadas, adian- 26), Almeida (dia 27) e Guarda iniciativa inclui uma rota de visi-
nenhuma outra ilha, por isso
à medida que envelhecemos, por ta a CIMBSE. Este ano a inicia- (dia 28) são as representações tas guiadas encenadas aos centros
existe uma meia-luz que nos per-
outro Fran parece estar em fuga tiva contempla a itinerância calendarizadas para este mês. históricos, focadas na cultura e
mite avançar e uma meia-sombra
perpétua, rejeita a inércia a que a de criações de música, dança e Em agosto, “A mão, o animal história do território. O projeto é
que nos faz duvidar. Envelhecer
velhice condena porque, tal como teatro pelos diferentes muni- e o mistério” será interpretada cofinanciado pelo Centro 2020,
parece sempre ser um desastre
a sua amiga Josephine Drum- cípios da região nos meses de na Covilhã (dia 3) e no Fundão Portugal 2020 e União Europeia,
e existem perguntas que nunca
mond, quer morrer com luz. É julho e agosto. “Viagens” segue (dia 10), enquanto “Sintonias através do Fundo Europeu de
chegam a ser respondidas: «Ne-
preciso referir que a personagem no dia 13 para a Praça D. Dinis, Serranas” chega a Celorico da Desenvolvimento Regional.
nhum deles pode saber até que
central é divorciada, com dois ponto da história dos imigrantes
filhos adultos e, embora já tenha está longe de acabar; na ver- Jazz
ultrapassado a idade da reforma,
continua a trabalhar e quer guiar
dade, está apenas no princípio.
Ao longo dos anos seguintes, Festival da Guarda prossegue no TMG
o carro até o último momento. serão menos os que arriscam a O festival Guarda in Jazz Anadon, e na terça-feira sobe ao com Carlos Martins Quinteto. O
Desde o princípio que per- passagem do Norte de África para c o n t i n u a e s t a s ex t a - fe i ra palco daquele espaço o The Rite grupo formado por alguns dos
cebemos que Fran é uma mulher o Atlântico, mas serão multidões (21h30) no TMG com o concerto of Trio, formado por André Silva melhores músicos portugueses
de certezas firmes, mas o tempo os que povoam, em barcos mal do Quarteto Solaris, constituído (guitarra), Filipe Louro (contra- de jazz, caso de Carlos Martins
derruba muitas dessas seguran- preparados, o Mediterrâneo por Aurélien Vieira Lino (piano), baixo) e Pedro Melo Alves (bate- (saxofone), João Silva (piano),
ças. Primeiro, compreendemos Oriental à medida que a violência João Vaz Pinto (saxofone), Pedro ria). O festival prossegue no dia Carlos Barretto (contrabaixo),
que a Inglaterra não tem chão no Médio Oriente e na Líbia os Teixeira (contrabaixo) e João 10 com a atuação de José Valente Mário Delgado (guitarra elétri-
para tanta chuva; depois o tele- empurra para um maior deses- Sousa (bateria). e no dia seguinte será exibido o ca) e Alexandre Frazão (bateria),
visor mostra imagens da recente pero. Apontarão para a Grécia, No sábado, à mesma hora, filme “Wild Man Blues”, de Bar- atua no pequeno auditório do
erupção oceânica ao largo de El Malta, Sicília, Itália e milhares e há uma conferência de José bara Kopple. Para 12 de julho TMG. O Guarda in Jazz termina
Hierro; e mais tarde há a “Nuvem milhares afogar-se-ão enquanto Duarte no café-concerto, se- está agendado o concerto do dia 13 com a dupla João Ventura
Vermelha” de Piet Mondrian e a Europa se fortifica, deixa de guida de um concerto de Maria cabeça de cartaz desta edição, & Rogério Pitomba.
a poesia de Yves Bonnefoy que enviar missões de salvamento,
reconhece a finitude do homem deixa afundar-se os barcos à
Fado
através das ruínas e das suas vista de terra. Quanto mais gente
memórias. Sabemos que a morte
está próxima, e numa avalanche
se afogar, espera a Europa, mais
se desencorajará a emigração
Dez fadistas disputam Concurso “Amália Rodrigues”
Dez fadistas amadores con- Cerdeira, vereadora da Câmara talentos na área do fado, sendo
de inquietações, existe um farol e menos serão as bocas para a
correm este ano à sexta edição do Fundão; Alexandra Cruchi- uma homenagem a Amália Ro-
que nos situa para essa maré Europa alimentar». O mundo tem
do concurso “Amália Rodrigues”, nho, professora de Design de drigues, a maior fadista de todos
(nem sempre negra): Sara esca- erguido muitos muros e as suas
que terá lugar no Fundão no Moda da ESART/IPCB; Custódio os tempos que teve raízes fami-
pou a ser velha, mas antes disso memórias traumáticas não dissi-
domingo. A final acontece no Castelo, compositor, produtor liares no concelho do Fundão. O
falou com Ghalia Namarome pam com o tempo. Mais do que
Largo da Capela do Calvário, às discográfico e músico; Miguel vencedor irá receber 250 euros
sobre o Muro da Vergonha; Cris- certezas, este é um livro sobre
21 horas. Carvalhinho, professor de gui- e terá a oportunidade de gravar
topher (filho de Fran) perdeu a ruínas, mas é preciso seguir a luz.
A partir das 14 horas decor- tarra clássica da ESART/IPCB; uma maqueta profissional nos
sua companheira Sara, mas está
rem os ensaios no Casino Fun- e Luís Rodrigues, professor de estúdios Pé de Vento, de Fer-
seduzido pelas Canárias; Poppet *A autora escreve de acordo
danense, onde serão eliminados canto na Academia de Música nando Nunes, com a produção
(filha de Fran) vive obcecada com a antiga ortografia
os concorrentes que não pre- e Dança do Fundão. Promovido de Custódio Castelo. O segundo
com a morte do planeta, mas **Pode visitar: www.
encham os requisitos exigidos. pelo município, o concurso tem classificado terá direito a 200
recorda os tempos de meninice; aosomdapele.wordpress.com
O júri é constituído por Alcina como intuito divulgar os novos euros e o terceiro a 150.
14 • • Quinta-feira • 04 de julho de 2019 Publicidade

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
ORTOPEDIA | Dr. António Mendes | Dr. Eduardo Ferreira COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
ADVANCECARE, SAMS CENTRO, SAMS QUADROS, SS CGD, CHEQUE DENTISTA, ZURICH, POPULAR SEGUROS, SANTANDER TOTTA
SEGUROS, UNA SEGUROS, GENERALLI, TRANQUILIDADE, MGEN, AÇOREANA, LUSITÂNIA, ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO

Dr. José João Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


Garcia Pires L. Taborda Barata
Neurologista
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
ORTOPEDIA Exames: Electromiografia
e Potenciais Evocados
Asma e Doenças Alérgicas
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral - Tel: 275334876
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda Tel: 271211905

UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA
Prof. Celso Pereira DA BEIRA INTERIOR
Alameda Pêro da Covilhã,

Imuno-Alergologia 29, r/c Esq – COVILHÃ


Telf: 275 324 236 www.uobi.pt
(Doenças Alérgicas) 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h
Ass Graduado HU Coimbra / Consultas de Otorrinolaringologia
Fac Medicina UC (Ouvidos, Nariz e Garganta)
- Dra. Rafaela Teles Consultas todos os dias
- Prof. Dr. Rui Cerejeira Atendimento URGENTE
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela Consultas de Pneumologia/Doenças Alérgicas
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 - Dr. Nuno Sousa
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda Terapia da Fala/Voz
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 - Terap. Ana Rita Fonseca
Fisioterapia Respiratória / Reabilitação Vestibular
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560
- Terap. Tânia Churro
EXAMES: Audiograma; Timpanograma; Reflexos
ADVOGADOS ADVOGADOS Estapédicos; Estudo do Sono; Provas funcionais
respiratórias; Testes Cutâneos de Alergia

Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo


& Associados Médico
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Diogo Cabrita
Telefone: 271 086 518 Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 Cirurgião geral
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com tratamento de varizes e suas complicações, pequenas
cirurgias, hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2 Marcações : (Clínica Cembi)
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt (ao lado da loja MANGO) Telef.: 271213445
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Protocolo com a Médis

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura,


80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho
Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João
Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra,
António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David
Filipe Pinto Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra,
Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana
Fotojornalista C. Pereira, Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago
Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos
Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo
Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno
Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo
Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui
Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto
Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins •
Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265
Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede,
Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825
Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito
Rua Combatentes da Grande Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 7.200 exemplares • Periodicidade:
Guerra, nº41 • 6200-076 COVILHÃ Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa:
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
487 978 • Telem. 964 196 950 Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153
• www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt
fotoacademica@hotmail.com
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • • 15

Atletismo Andebol
Meeting
internacional Guarda foi “capital” do andebol de
esta sexta-feira
na Guarda
formação durante quatro dias DR
A Guarda foi a “capital” do
O 20º Meeting Internacional
andebol de formação durante
de Atletismo da Guarda acontece
quatro dias por ocasião do
esta sexta-feira no estádio muni-
Encontro Nacional de Minis. A
cipal da cidade mais alta.
iniciativa organizada pela Fede-
Organizado pela Associação
ração da modalidade envolveu
de Atletismo local, a competição,
1.500 atletas e 112 equipas, em
com início agendado para as 19
representação de 65 clubes de
horas, contará com provas de
todo o país, Madeira e Açores. A
velocidade, de meio fundo, de
representar o distrito estiveram
comprimento, vara, peso e disco
o Guarda Unida e a Escola Pinhel
para atletas masculinos e femi-
Falcão.
ninos. Será igualmente realizado
Sem vencedores ou venci-
o Meeting Jovem para infantis
dos, o evento teve como grande
e iniciados. Entretanto, Daniel
objetivo a promoção da prática
Gregório (CA Seia) foi convocado
do andebol, bem como o conví-
para correr a Taça da Europa de
vio e a partilha de experiências
10.000 metros, que se realizará
entre atletas e treinadores.
em Londres este sábado à noite.
Entre quinta-feira e domingo
A seleção portuguesa é composta
foram disputados 370 jogos nos
pelos oito melhores atletas da
pavilhões desportivos da cidade
atualidade na distância. Em femi-
mais alta, no parque urbano do
ninos vão alinhar Jéssica Augusto,
Rio Diz e no estádio municipal.
Sara Moreira, Catarina Ribeiro,
O programa contemplou ainda
Carla Salomé Rocha, Susana Go-
atividades lúdicas e de animação
dinho, todas do Sporting, e Dulce
com música, jogos e insufláveis
Félix, do Benfica. Em masculinos,
no parque Polis. A organização
Portugal leva apenas António Ro-
estima que nestes quatro dias ram entregues medalhas a todos 10 anos, o Encontro foi organiza- porque a modalidade «está a
cha (S. Salvador do Campo) e Daniel
tenham estado na cidade mais os participantes e o Troféu Fair do pela Federação de Andebol de crescer na região e com este
Gregório, os dois atletas lusos mais
de 3.000 pessoas, entre atletas, Play do Encontro à equipa de mi- Portugal, Associação de Andebol evento quisemos dar um pouco
bem classificados no troféu ibérico.
treinadores, dirigentes e fami- nis femininos do Académico de da Guarda e município. Segundo de incentivo a todos aqueles que
liares. A cerimónia de encerra- Viseu e aos minis masculinos do Augusto Silva, vice-presidente da trabalham na nossa modalidade e
Futebol mento decorreu no domingo no NAAL Passos Manuel (Lisboa). Federação, a escolha da Guarda que estão a fazer com que o ande-
Fornos de Algodres pavilhão de São Miguel, onde fo- Destinado a atletas dos 7 aos não aconteceu «por acaso», mas bol fique mais forte no distrito».

Youth Cup juntou


Torneio Lopes da Silva
1.400 crianças DR
Guarda foi penúltima sem pontuar
A seleção sub-14 da Asso- por Pedro Ribeiro, terminaram 5-0 frente a Santarém, 1-0 com o distinguido com o prémio “Cartão
ciação de Futebol da Guarda foi sem pontuar, tal como o 22º e Algarve, 2-0 com Évora e 5-0 com Branco”, da prova organizada pela
penúltima do Torneio Lopes da último classificado, os açorianos Leiria. Já a equipa da AF Castelo Federação Portuguesa de Futebol.
Silva, que terminou no domingo da Horta, tendo averbado cinco Branco foi 15ª com uma vitória, O torneio interassociações foi
em Fátima. derrotas nos jogos disputados. A um empate e três derrotas. Fran- ganho pela seleção de Lisboa, que
Os guardenses, orientados Guarda perdeu 2-0 com Vila Real, cisco Matos, do CA Fundão, foi derrotou Braga na final por 2-0.

Benfica (traquinas A e B), PUB


Académica (benjamins A e B), AD
Vilamaiorense (infantis B) e UD
Mourisquense (infantis A) vence-
ram o Fornos de Algodres Youth
Cup, que terminou no domingo
naquela vila do distrito da Guarda.
Aquele que é considerado o
maior torneio de futebol juvenil
da região juntou 1.400 crianças,
dos 7 aos 13 anos, em repre-
sentação de 92 equipas de oito
distritos. Os 200 jogos realizados
nos dois fins de semana da prova
foram presenciados por «mais
de 5.000 espetadores», adianta a
organização, a cargo do município
fornense. A equipa da região me-
lhor classificada foi o Guarda Uni-
da, segundo em infantis A. O tor-
neio foi apadrinhado por Daniel
Candeias, Rui Miguel, Luisinho
e José Bosingwa, quatro atletas
profissionais formados na Des-
portiva de Fornos de Algodres,
pelo ex-árbitro Duarte Gomes e
pelo selecionador nacional de
futebol feminino, Francisco Neto.
16 • • Quinta-feira • 04 de julho de 2019 Publicidade

Montanha
MECÂNICO DE PESADOS João Fonseca venceu Rampa
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda
Rua do Campo,
Telefone: 5 – 1º Dto --6300-672
271211730 Guarda
967543140
Lic. Nº 2890 – AMI
Lic. Nº 2890 – AMI
www.predialdaguarda.pt Empresa Luxemburguesa de da Covilhã DR
Telefone: 271211730 - 967543140
VENDE
www.predialdaguarda.pt
Construção Civil procura Mecânico
ID:1196 Terreno Com 1300 m2,p/ construção de uma moradia isolada . .20.000€
ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia, arrumos…. ...27.000€
com experiência em veículos
D:1140B Casa Rustica Toda em pedra, isolada, 10 minutos do centro. .27.500€
D:1143 Casa Rustica Bem localizada, toda em pedra c/ terrenos …. …35.000€
pesados (Camiões, Máquinas) para
D:1258 Casa Rustica A necessitar algumas obras de remodelação...…40.000€
ID:1158BT4Centro Bem localizado, necessitar obras de remodelação...52.000€
entrada imediata.
ID:0790 T2 Centro Em bom estado de conservação, coz. remodelada. .55.000€
ID:1119 T3 Centro Boa localização,3 quartos, 2 wc, 2 varandas,sótão. .60.000€
ID:0691 T2 Guarda Cozinha mobilada, lareira e despensa, 1wc, sótão .60.000€ Envie o seu currículo para:
ID:0361 T4 Centro Completamente mobilado e equipado, garagem…...79.900€
ID:1158 T4 Centro Todo remodelado, 2 wc´s, lavandaria, 4 quartos… ..80.000€ cv.technicien@hotmail.com
ID:0971 T3 Centro Remodelado, roupeiros, sótão, lugar de garagem....95.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€
ID:1253 T3 Guarda Coz. mobilada, recuperador de calor, 2wc, sótão …95.000€
ID:1254 T3 Guarda Lareira na cozinha, despensa, sótão, garagem … ..95.000€
Tel. 00352 621 754 294
2
ID:0000 Vivenda A 10minutos do centro,isolada,c/ 2500m de terreno. .95.000€
O covilhanense João Fonseca foi o grande vencedor

VIDENTE
2
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente….100.000€
ID:0577 V3 Nova C/ roupeiros embutidos,3wc´s,varandas,logradouro .107.500€
da Rampa da Serra da Estrela, disputada no fim de se-
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal… …115.000€
ID:1239 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem… 124.000€ mana na Covilhã.
ID:1022 V4 Guarda Coz. e sala comum, aquec. central, garagem… …145.000€ O piloto que corre com as cores do Sp. Covilhã ven-
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal.. .150.000€
ID:0000 V5 Guarda Coz. c/ lavandaria, garagem, sótão, logradouro....150.000€ Com longos anos de experiência ceu com um tempo de 5m42s886’ ao volante do protó-
ID:1236 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros. 185.000€ tipo SilverCar EF10 e uma velocidade média de 110,11
ID:1251 V4 Quinta C/ 3ha, várias arvores de fruto, toda murada…… ..245.000€ Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios, quilómetros por hora num troço de 5,240 quilómetros
empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. da EN339. O segundo classificado foi João Correia (Osella
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€ Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. PA2000 EVO2-PA.30), a 11s347’ do vencedor. O pódio
IID:1050 Loja Guarda Espaço amplo, 2 wc´s, e um armazém………… …...220€
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...250€
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo ficou completo com Hélder Silva (Juno CN09), terceiro
ID:1238 T2 Pinhel Coz. c/ lareira, 2 quartos, 1wc, garagem, logradouro ….250€ corre mal em sua vida? a 12s392’ de João Fonseca. Um dos nomes sonantes da
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc. .275€
ID:0886 T3 Centro Cozinha mobilada e equipada, 3 quartos, 2 wc …… ….300€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: modalidade, Flávio Sainhas não obteve classificação de-
ID:1005B T3 Guarda Coz. c/marquise, 3 quartos,2 wc´s, sótão e garagem. 350€ 271238451 ou 969012923 vido a problemas técnicos que o impediram de terminar
2
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas …. ..350€ a prova. «É um sentimento fantástico voltar a vencer a
IID:1069 Loja Guarda Licença p/ comércio, 2 pisos, escritório,4 wc´s…. ....400€
ID:0117 T3 Guarda Completamente mobilado e equipado, garagem…. …..500€
rampa da minha cidade», declarou no final João Fonse-
ca, que tinha ganho a Rampa Serra da Estrela em 2015,
Empresa de transportes admite:
época em que se sagrou campeão nacional de Montanha.
Sobre a prova realizada, o piloto afirmou que no sábado
COMERCIAL
houve «alguns problemas na caixa de velocidades e de-
Procuramos profissional com o seguinte perfil:
pois na segunda subida de prova, no domingo, o carro
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
• Conhecimentos de língua inglesa; perdeu potência devido a um problema no filtro de ar».
• Informática na ótica do utilizador; João Fonseca acrescentou que chegou a pensar
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais «que estava tudo perdido», mas «felizmente, a equipa
no setor de transportes; conseguiu substituir a peça e o carro esteve impecável
Oferecemos: na última subida, permitindo-me confirmar a vitória».
• Formação; Com esta quarta vitória consecutiva no campeonato, o
• Disponibilização de computador portátil; covilhanense consolidou a liderança do Nacional cujo
• Trabalho a partir de casa; título parece estar cada vez mais perto. A Rampa do Ca-
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA
António Gil Advogado
ramulo é a próxima etapa do calendário e está agendada
para 13 e 14 de julho.
PUB
Tel. / Fax 271 238 344
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda Judo
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt Judocas da Guarda medalhados DR
em Alcains
Realizou-se no
sábado a 35ª Taça “Ci-
dade de Castelo Bran-
co”, uma competição
reservada a judocas
seniores. Os guar-
denses André e Hugo
Vende-se Participe no espaço do leitor.
Bernardo (ambos do
CDCSS do Pinheiro), ainda juniores, conseguiram amealhar
Quinta com Casa, cerca de 12 ha pontos para o ranking de acesso à prova final do nacional do
à beira do rio Mondego, perto das rotundas Diga de sua justiça. escalão. O primeiro judoca competiu na categoria de -60kg e
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego obteve o terceiro lugar, enquanto o irmão também não conse-
Apartado 98 6301 Guarda • ointerior@ointerior.pt
Contactos: 966473371 • 271926638 guiu chegar à final e terminou na terceira posição em -90kg.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • • 17

Sp. Covilhã Ciclismo


David Rodrigues sétimo no Nacional
de estrada

regressa ao
DR

trabalho com
cinco reforços O guardense David Ro-
drigues (Radio Popular-Boavista)
foi sétimo na corrida de elite de
em 4h39m33s. O terceiro classifi-
cado foi António Carvalho, também
da formação azul e branca. David
Presidente e treinador dos serranos assumem a manutenção estrada do Campeonato Nacio- Rodrigues teve uma boa prestação
como objetivo, mas não escondem o desejo de chegar mais nal de Ciclismo, disputado no e cortou a meta 18 segundos depois
domingo em Melgaço. do vencedor, tendo sido o primeiro
longe na IIª Liga O título foi conquistado por da sua equipa. O guardense esteve
Filipe Pinto - Foto Académica
José Mendes (Sporting-Tavira), que em destaque ao protagonizar uma
ultrapassou Ricardo Mestre (W52- fuga a meio do percurso com mais
FC Porto) a 50 metros da meta e quatro ciclistas, mas o grupo aca-
completou os 197 quilómetros bou por ser alcançado à entrada
entre Castro Laboreiro e Melgaço da última volta do circuito.

Ciclismo
Granfondo Serra da Estrela no domingo
Os ciclistas amadores vão ter mítico Adamastor e Vale Glaciar
a oportunidade, no domingo, de do Zêzere para terminar no
subir à Torre em modo competiti- ponto mais alto do continente. O
vo no Granfondo Serra da Estrela, Mediofondo (102 quilómetros)
uma prova com três distâncias à e o Minifondo (51 quilóme-
escolha no parque natural. tros) são as outras modalida-
Os participantes no Gran- des disponíveis nesta jornada
fondo, a modalidade mais longa dedicada ao cicloturismo e cujo
com 154 quilómetros e um quartel-general está montado
desnível acumulado de 4.200 em Manteigas. A organização
metros, serão postos à prova na está a cargo do Clube Chronos,
mais longa e exigente subida de em parceria com a Ultra Spirit
Portugal. São 30 quilómetros Sports, os municípios de Mantei-
entre Vide e a Torre, um troço gas e Seia e o Turismo do Centro,
com um desnível total superior e espera alcançar a meta dos
a 1.600 metros e passagem no 1.000 participantes.
Filipe Cardoso, Brendon Lucas, Silva, Daniel Martins e Abdoulaye Daffé são os primeiros reforços
O Sp. Covilhã iniciou na terça- a principal carência é sobretudo dro Pimenta; e pelos avançados Ultra maratona
feira a preparação da nova época nas alas, estando também previs- Adriano Castanheira, Deivison, Equipa do CCDR Colmeal da Torre vai
da IIª Liga com cinco reforços. to um terceiro guarda-redes. «O João Bonani, Kukula, Santiago da
O central Brendon Lucas (ex- nosso objetivo é jogar um futebol Silva, Abdoulaye Daffé. Saíram
correr a PT 281 DR

Académica), cedido pelo Porti- positivo, de ataque e pressionan- Vítor São Bento (Xanthi, Grécia),
monense, foi a principal novidade te, que possa encher de orgulho Rafael Vieira (Farense), Henrique
e juntou-se ao defesa Daniel a gente da Covilhã», afirmou o Gomes (Gil Vicente), Diego Medei-
Martins (ex-Penafiel), ao médio treinador aos jornalistas, pro- ros (Paços de Ferreira), Zé Pedro
Filipe Cardoso (ex-Coimbrões) e metendo «tentar elevar o clube a (Swope Park Rangers, EUA), Kis-
aos avançados Santiago da Silva patamares superiores, sabendo ley, Rick Sena, João Cunha, Diogo
(ex-Coimbrões) e Abdoulaye Da- as dificuldades» do campeonato Neto, Sérgio Semedo.
ffé (ex-Gondomar). secundário. Na terça-feira, a autarquia
O plantel aos comandos de José Mendes assumiu como e o clube assinaram a escritura
Ricardo Soares é formado por primeiro objetivo «a manuten- de cedência dos terrenos para a
21 jogadores, entre os quais o ção» e, quando for alcançada, construção da futura Academia
júnior Madaleno e os seniores de «pensaremos noutros voos, sem- do Sp. Covilhã numa área do
O CCDR Colmeal da Torre lugares. O percurso a efetuar de
primeiro ano Ruan e Davi, todos pre norteados pelo princípio Bairro da Alâmpada, na Boidobra.
(Belmonte) apresentou a equipa forma contínua e em regime de
oriundos da formação serrana, de ser um clube cumpridor». O O objetivo é ter pronto no final do
que vai participar na PT 281- Ul- semi autossuficiência deverá ser
estão em observação na pré- Covilhã tem sete jogos agendados ano um primeiro campo sintético
tra Maratona, que terá lugar de concluído num máximo de 66 ho-
época. Já os brasileiros Jean durante a pré-época, sendo que para os escalões de formação,
25 a 28 de julho no distrito de ras e inclui passagens pela Serra
Batista, Guilherme Rodrigues a apresentação aos sócios está seguindo-se outro campo e oito
Castelo Branco. de Malcata, Monsanto, Penha Gar-
e João Bonani têm autorização marcada para dia 20, no Santos balneários. Numa fase posterior,
Filipe Guerra, Pedro Santos, cia, Idanha-a-Nova, Vila Velha de
para se apresentarem mais tar- Pinto, frente ao Paços de Ferreira o projeto contempla a cons-
Hélio Costa e Romeu Afonso vão Ródão, Portas de Ródão, Oleiros
de. «O plantel está aberto para para a Taça IMB. O plantel, ainda trução de um relvado natural
alinhar numa das provas mais exi- e Proença-a-Nova. A equipa tem
entradas e saídas», esclareceu provisório, é composto pelos e do edifício principal, com 15
gentes da modalidade, sobretudo como apoios – necessários devido
José Mendes, presidente do clu- guarda-redes Igor Araújo e Bruno quartos, cozinha, refeitório, salas
devido às altas temperaturas que ao custo elevado da inscrição – a
be, adiantando que o objetivo é Bolas; pelos defesas Jean Batista, de estudo e a possibilidade de
se fazem sentir na região, com 281 CIMA, Copialta e JFV Serviços. A
ter um grupo de 24 jogadores. Tiago Moreira, Daniel Martins, albergar jogadores dos escalões
quilómetros entre Penamacor Gigarte, Remax, Coviclass, Chu-
Por sua vez, o técnico Ricardo Jaime Simões, Zarabi, Brendon de formação e também do plantel
e Castelo Branco. O quarteto já va de Sucessos, Brasil ao Peso,
Soares, que sucede a Filó – agora Lucas, Joel e Soares; pelos médios principal. A obra vai ser feita por
assumiu que o objetivo é termi- ImoBretanha, Cicol e Scopbel são
no recém-promovido à Iª Liga Guilherme Rodrigues, Gilberto, fases, em função da disponibilida-
nar e, se possível, nos primeiros outros patrocinadores.
Paços de Ferreira – admitiu que Filipe Cardoso, Mica Silva e Lean- de financeira do clube.
18 • • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

opinião
opinião
João Mendes Rosa
António Godinho Gil
www.bocadeincendio.blogspot.com
Messidor
1. “Deviam ir todos presos!” A semelhança com a deixa final del Popolo na montanha! Lajes de S. Marcos na feroz Beyra!

O Evangelho de “O Pai Tirano” é notável. Porém, trata-se da locução preferida


do português médio nas redes sociais. Ou na tasca, em contexto
Deixem-me! Quero doxar. Doxar até mais não poder. Ah, a doxa
que os helenos desprezavam! Ela chegou, suspirando. Mas já lá
rural. O tuga adora mandar tudo preso. Desde que ele fique a ver, voltamos. Sous les paveaux, lá lá lá, tiroliroliro, a praia triunfante.

segundo Borges com um smartphone, ou um copo de três na mão. Pouco ou nada


faz para que “eles” sejam escrutinados com afinco. Não! O tuga
Ela saiu nessa noite em busca de aventura. Desafiar as grandes
figuras morais. Os labirintos do orgulho e da rigidez. Oye como
médio gosta de ser espezinhado, e depois ir refilar para a tasca, va! Um passo atrás a dois à frente! E eis a cascata escondida.
Nado e criado num mundo de certezas – em que a ou para o teclado. Onde se transforma num feroz vigilante. Com Chapéus ao alto! Ai o solidó! Pois bem, siga! Ela estava disposta
dúvida, qualquer dúvida, que desdissesse dos cânones de- frases como “isto se fosse comigo!”, “noutro tempo é que era a tudo! Giroflegirofla! Ele viu-a, pousou o martelo compressor e
finidores de um existencialismo fideísta tido por inabalável bom!”, “era capá-los todos a sangue frio!”, “cambada de gatunos, beijou-a com ardor. A multidão, enlouquecida, desceu ao terreiro
era obra de forças perversas – o tecer dos dias vindouros foi se os apanhasse a jeito é que lhes dizia!”. Claro que, em todas as e opinou. Opinou ao ar livre. Directamente para as estrelas. Mas
acontecendo paulatinamente em direção ao indefinido. E hoje, situações, “ficava tudo caladinho”. O tuga médio, seja homem ou ela não quis saber. E dançou...
a dúvida – qualquer dúvida – é apenas a infinitésima parte mulher, preto, branco ou amarelo, hetero ou gay, artista ou trolha, 4. O verdadeiro cínico farta-se de pedalar, mas não é ciclista.
dulcíssima desse infinito incomensurável que rege os meus funcionário público ou desempregado, com ou sem canudo, citadino Sabe que a besta é mortal até duzentos metros. Mas o arco é-o até
dias de meditação e desordenação da lógica mesquinha do ou rural, socialista ou nem por isso, conservador ou revolucionário, dez vezes mais, porque não vai a direito. Como transpõe muralhas,
tempo que se esvai implacavelmente nessa ampulheta atroz do Norte ou do Sul, é essencialmente mesquinho, invejoso e incapaz mata e incendeia o que se julga a salvo dentro delas. O cínico é o
e medonha que a vida tende a tornar-se se não interferirmos de assumir responsabilidades. Sabe apontar o dedo, mas não sabe maior propagandista da virtude, se isso lhe for útil. Mas ao contrário
nela com destemor. Descreio convictamente no devir recom- olhar para o dedo que aponta... do hipócrita, não a usa como bandeira de conveniência. Acredita
pensado da existência terreal e a minha metafísica centra-se e 2. Existe uma máxima, atribuída ao dramaturgo e novelista nela, enquanto ela acreditar nele. Porque, conhecendo os seus
redefine-se incessantemente segundo este verso de Borges: russo Anton Tchekhov: se uma espingarda aparece pendurada na próprios limites, sabe que certas palavras queimam mais do que
«Sedento de saber o que Deus sabe». Saberá “Ele” que na parede durante o primeiro acto de uma peça de teatro, deve ser aquilo que são capazes de suportar. O verdadeiro cínico tem como
perturbada penumbra dos turíbulos as formas esvaidas da fé disparada até ao final dessa mesma peça. A figura é conhecida lema a “Autopsicografia” de Pessoa. Sobretudo a última parte. Pois
padronizada buscam avidamente o elemento desordenador como o “princípio da arma de Tchekhov”. Uma regra que afirma se a dor não fosse verdadeira seria simplesmente um mistificador.
do mundo para com ele redescobrirem a transcendência? que qualquer objeto introduzido num espectáculo teatral ou num Ora, o verdadeiro cínico é também, por tradição, um desastre nas
Saberá que as feições clássicas da bondade, beleza e sabe- filme, deve servir um propósito. Se não tem nenhuma finalidade, chamadas relações amorosas. Embora a tradição já não seja o que
doria sobreviveram a todas as tentativas de aniquilamento deve ser removido, pois só provoca distracções. O princípio pode era. Um desastre, porque se esforça para isso. Para a dor parecer
e constituem hoje a trindade salvífica de uma humanidade, ser aplicado, mutatis mutandis, a criações artísticas e literárias. verdadeira. Mas sabe que há um limite. De outra forma, passava
essa humanidade que busca um redentor há três milhões de Mas o logro pode ser intencional. Não faltam exemplos na História. por insensível. E a dor, que deveras sente, mais não seria do que
anos – e que Adão foi a tentativa fracassada mais arcaica, Como? Usando o objeto que parece estar a mais como parte de estratégia. O limite do cínico é, pois, a razão da sua sustentabilidade.
mas a mais ousada também – de libertação da escravidão dos uma manobra de diversão onde o criador conduz o espectador, Finge a dor, porque sabe que, se não o fizesse, não seria levado a
‘hominini’ do equilíbrio subserviente do desconhecimento e deixando pistas e enigmas por resolver. sério. Mas como não pode ocultar de si próprio a dor que não finge,
da mortalidade personalizada naquela voz que eclode sempre 3. A inquietude pairava sobre o Largo da Misericórdia, aka, nem desembaraçar-se dela sem um pesado preço, prefere pagar a
do alto, que sentencia e impõe, capaz de todas as infâmias João de Almeida! Evoé! Mas o quê, o quê? Arredem, Velhos do pronto e retomar o jogo. Até acabar o crédito. É este o seu segredo.
trasvestidas de benquerença mas que nenhum proveito nos Restelo! Saiam da toca resmungões, pois aí vêem arrojados fir-
trouxe a nós – cativos do género humanoide – que adiamos mamentos! Vejo um torneio de dominó nos entre folhos. Piazza * O autor escreve de acordo com a antiga ortografia
sucessivamente essa divindade que existe em potência em
nós, como nos ensinou depois Homero… Saberá?
Mais razoável me parece o pensamento atinente a buscar
uma emancipação pessoal de todo o ferrete idolátrico – assu-
ma ele a forma que assumir – a libertação do jugo moralista
ou determinista para que nos tornemos de uma vez por todas TresLer
genuína e verdadeiramente livres, procurando depurar a nos-
sa existência (matéria + pensamento) face à relação com o opinião
mundo. Espinosa demonstrou que a vida é uma sucessão de
encontros e saber viver e reside em muito nessa capacidade
de escolher esses encontros e de rejeitar outros. Quando
Joaquim Igreja
joaquim.igreja@gmail.com
O prazer de comprar
um encontro é bem-sucedido, a “potência” entumece-se e A estética invadiu a nossa vida de modo avassalador nos últi- outras jogam no verde e na mobilidade, outras limitam-se a eventos,
acontece a satisfação pessoal que pode ser mais ou menos mos 50 anos. Ao nível pessoal, os cuidados de beleza, os produtos desistindo de transformar o que é difícil de melhorar. Todas querem
determinante. Todavia, se acontece o contrário, a nossa potên- dietéticos, a prática desportiva, a compra de vestuário, a organização por outro lado centros comerciais arquitetonicamente inovadores,
cia definha-se e remete-nos para estádios de conflito interior. das férias, confluem hoje e dão corpo a um conjunto de princípios de com espaços imponentes, lojas com design “diferente”, minicidades
O nosso corpo tende a buscar esse encontro ideal, não por vida que, embora às vezes com sinais contraditórios, apontam todos dentro da cidade para que os locais não saiam e os turistas venham.
identificação ou acomodamento, mas de aspiração aos está- na direção do reforço das tendências individualistas e de realização A verdade é que o capitalismo a partir da arte tem os seus dilemas
dios mais elevados de convencimento, a que o autor da “Ética” pessoal. Nestes diversos campos, ao contrário de há algumas décadas em que os humanos já se debatem e que não permitem até agora
designou de “Conatus” – que não é mais do que aumentar atrás, já não é a distinção social que é procurada ao comprar, por contestar o caminho de hiperconsumidores em que nos tornámos.
a potência de existir e, assim, aspirar à própria divindade. exemplo, uma roupa, antes a afirmação de cada um, muitas vezes Por exemplo, a realidade ecológica e de sustentabilidade do planeta é
Mas ante a complexidade que pressupõe a libertação dos em sentido semelhante ao dos outros mas sempre numa lógica de dramática, não é? Diante das alterações climáticas, os mais radicais
homens do peso do elemento opressor, do negativismo, dos realização e prazer pessoal na procura da melhor construção de si chegam a defender um regresso às “fontes”, ao “equilíbrio”, ao respeito
moralismos e afetos acidentais, eclodidos do mundo exterior próprio. Gilles Lipovestsky e Jean Serroy, em “O capitalismo estético total pela natureza, com as comunicações a ser asseguradas de maneira
e torná-los verdadeiramente livres; apenas um instrumento na era da globalização”, chamam a este espécime o homo aestheticus, sustentável. Tem isso condições para avançar? Pode o consumidor
dispomos: a razão. Daí que seja imperioso – pelo menos interpretando-o como uma forma de realização do capitalismo numa renunciar às viagens de avião, à rotina do automóvel, à escravatura do
para os que querem participar da divindade – viver fazendo fase em que ele se tornou «artístico», realizando o objetivo do consumo ecrã? Não nas próximas décadas, talvez nunca. Vemos os ecologistas a
uso de uma consciência crítica que nos torne invulneráveis através do aperfeiçoamento do produto pela arte. promover manifestações contra a exploração do petróleo e do lítio em
ás contingências das coisas contingentes e acessórias. Não E se isto acontece assim ao nível da aparência física, o mesmo Portugal, amaldiçoando a produção industrial. Mas seriam eles capazes
podemos abdicar da nossa dimensão impulsionadora do acontece quando pensamos no fenómeno do lazer, em que a realização de renunciar àquilo que estes produtos permitem fazer? Deste modo
rumo irrecusável do “Bem” – não porque aspiremos a uma se concretiza numa forma de individualismo ainda mais desmultipli- parece apenas um esbracejar sem sentido.
recompensa caritativa de além-túmulo, mas porque refletir cadora. Basta pensar no mundo da música, do cinema, da televisão Outra área em que grandes dilemas se põem é a medicalização
sobre a vida e ter dela uma ideia divinizadora é a melhor das e da internet para vermos aquilo em que o nosso mundo se tornou da vida corrente: vivemos quase todos à base de medicamentos ou su-
gratificações. E embora subscreva (historicamente) aquele na procura do mais belo, do mais divertido. O consumidor tornou-se plementos vitamínicos, ansiolíticos e narcóticos para dormir são quase
pensamento de Arthur Schopenhauer, segundo o qual «toda hiperconsumidor, cada um constrói os seus gostos, tem orgulho nas obrigação, uma forte indústria de adereços ligados às preocupações de
a sociedade que não for iluminada pelos filósofos é enga- suas diferenças e interessa-lhe apenas aquilo que corresponde à sua saúde implantou-se e um caminho para uma vida saudável sem estes
nada pelos charlatães» – eu prefiro a ação emancipadora dos construção. São várias horas por dia gastas a ver ficção ou a ouvir produtos é quase impossível, até porque se criaram interesses e uma
poetas. Porque se reconhecemos nos poetas a capacidade de melodias com as quais nos identificamos. É o homem que não pode propaganda convincente à volta deste comércio. Etc., etc.
nos suscitarem dúvidas – as dúvidas com que começámos este senão ceder às emoções, que tem que consumir simbolicamente não Lipovetsky e Serroy dizem que deitar abaixo o sistema é im-
texto – os poetas projetam-nos para um sentido para-existencial sei quantos produtos destes por dia, o homo emotivus. Quanto ao possível: o capitalismo construiu-se à volta do bem-estar, da beleza
onde a razão se encontra no seu estado mais puro; incorruptível turismo, em nome das emoções conseguidas, ele ameaça tornar-se e da emoção e está de pedra e cal com mais ou menos solavanco
e obstinada, tende a construir o homem propositadamente in- à escala planetária um modo de vida insidioso e flagrantemente em ou ajuste. Por outro lado, dizem eles, o consumo é aquilo que, num
concluso, deixado livremente ante uma miríade de possibilidades confronto com a vida comunitária instalada. Já o está a ser em alguns mundo onde se acentua o isolamento, permite «combater uma certa
por conjugar. Daí que Borges dissesse que sempre imaginou o locais, outros estão a tornar-se destinos pouco atrativos devido à fossilização do quotidiano através das pequenas excitações e mini-
paraíso como uma biblioteca. E cheio de dúvidas e incertezas procura turística excessiva. Por outro lado, na mesma onda, as cidades festas da compra», reavivando «a experiência do tempo através das
metafísicas pervago neste momento o meu olhar na amplitude vivem numa disputa constante por tornar acolhedores os seus espaços, novidades que lhe trazem o gosto da aventura». Uma nova cultura
espacial desta biblioteca, enquanto redijo estas linhas, acirrando a pressão do turismo leva a transformar espaços que não reconhe- da frugalidade e o fim da febre de comprar são apenas um mito.
mais e mais e mais incertezas e dúvidas. cemos uma dúzia de anos depois da última visita, as manifestações Cada um de nós está condenado a ser um homo consumericus.
culturais (mais ou menos copiadas) sucedem-se e tentam criar uma (Gilles Lipovetsky e Jean Serroy, “O capitalismo estético na era
* Escritor marca, trazer turistas. Algumas cidades “musealizam” o espaço público, da globalização”, Ed. 70, 2014)
Quinta-feira • 04 de julho de 2019 • • 19

PUB

sinais do tempo
opinião
João Santiago Correia
joao.correia.10@netvisao.pt

Aldeia da roupa branca


Texto com sabor a férias, pele bronzeada, gente gira, Gin e música,
muita música
Há analogias que se podem procurar só pela a evitar sujar a camisa larga de linho branco que
denominação comum, sem que realmente o con- fazia conjunto com as calças albas à boca de sino,
teúdo se assemelhe. É o caso do filme “Aldeia da terminando com um sapato branco. Outras figuras
roupa branca”, que retrata as lavadeiras da roupa dignas de um filme de Fellini por ali circulavam ou
suja de Lisboa lavada nos arrabaldes... A roupa suja não estivéssemos nos anos 60. Não havia dúvida que
de Lisboa, onde a vida é boa, mas que pode assumir o Verão chegara, até o Zé que nos vendia o gelado
várias leituras. Na realidade é em Lisboa que tudo naqueles cones de bolacha que deixavam no ar um
acontece, é por lá que se instalam os Institutos do cheiro a baunilha, era de branco que se vestia. Ano
Estado, as Entidades Reguladoras, as Secretarias de após ano, Verão após Verão, todas estas e outras
Estado e Ministérios e é óbvio que é por lá que se personagens se vestiam de branco a anunciar o
instalam as sedes das grandes empresas nacionais Verão. Eu próprio depois de adquirir o tom de pele
e internacionais, exceto algumas que tendo sede no ponto certo, adorava vestir camisa branca, mas
na serra, onde nasce a água, com ela tudo leva até as calças, para não romper com a monotonia e
à capital. tradição, sempre foram azuis.
É em Lisboa que a central de compras do Nunca gostei de me vestir a uma só cor, assim
Estado compra mais de 80% dos bens e serviços como não gos,to de festas monotemáticas ou mo-
que depois distribui pelo país. Onde se compram os nocromáticas de roupa, seja ela branca, azul, laranja
computadores, as impressoras, as resmas de papel, ou verde, muito menos gosto de reações do tipo “se
utilizadas nos serviços públicos na Guarda? Nada não vais é porque não estás com a ordem unida”,
melhor que uma Central de Compras para melhor ou “afinal, criticas criticas mas vieste”.
gerir os dinheiros públicos, esmagando o preço Tudo é possível em festas organizadas pelo
da coisa e desvalorizando e secando a economia aparelho... camarário é claro, desde a evocação
local. Tudo em nome da rentabilidade. Essa central pseudo histórica, a morte do galo, passando por
de compras gera postos de trabalho, exatamente outros eventos do calendário, as feiras e, claro, a
em... Lisboa. Os nossos governantes e deputados Noite Branca. Sempre em prol da economia local
que estão de braço dado com a descentralização e tendo em vista coletar o máximo de forasteiros
gritam em uníssono e a uma só voz, todos somos atraídos por outro branco que não o da neve, porque
tugas, todos temos os mesmos direitos. Quem não essa de tão rara há de um dia fazer parte das lendas.
recorda a demonstração de boa vontade do lisboeta Outros brancos existem. Tudo organizado a preceito,
António Costa quando se comprometeu, de forma de forma profissional, por gente de fora como con-
irrevogável, a transferir o Infarmed para o Porto vém, quando se pretende incrementar a economia
porque, na ótica do poder central lisboeta, o Porto local com anúncio na rádio e na TV.
também é interior ostracizado e sofre dos mesmos O 2020 que financia empresas e inovação já
males, tudo porque o país é a capital. Mas para aprovou muitos milhões para projetos de Braga a
levar estas decisões a bom porto é preciso mais do Bragança, passando pelo Porto, Aveiro e Évora...
que boa vontade e político que é político e ministro Empresas que vão dos componentes automóveis,
recua e avança, feliz e contente mesmo que seja passando pelo papel e turismo, terminando nos
em marcha atrás. aviões... Para quem aposta num “cluster” auto-
E as gentes do Porto, que sempre acharam móvel na Guarda precisaria de estar no top dos
que são terra desprotegida igualzinha às das serras, financiamentos, mas não, na zona Centro, onde
ficam ofendidas e em postura guerreira sempre que o apoio comunitário atinge os 1.378 milhões de
os de Lisboa prometem e não cumprem. euros, ocupamos a posição 15 numa lista de 18,
E dessa vez foi-lhes prometido a Agência encontrando atrás do nosso concelho, em relação
Europeia de Medicamento e a entidade portuguesa ao investimento elegível e ao apoio comunitário,
para a farmácia e medicamento. Promessas leva-os o Oliveira do Bairro, Anadia e Fundão. Só para que
vento. Já passou, já ninguém se recorda. Resta-lhes a conste os concelhos que ocupam os três primeiros
certeza de ficarem durante 25 anos com a obra de Miró, lugares são Leiria, Coimbra e Aveiro*.
que era do BPN e que o Passos Coelho quase vendeu Enquanto uns se satisfazem com pequenos
em leilão no estrangeiro. A obra de Miró foi um golpe projetos engavetados desde há muito, ou com a che-
de sorte ou uma série de acasos e até de distrações gada de uma qualquer locomotiva a uma qualquer
que a levou para Serralves e consequentemente para o rotunda, ou com umas alegrias monocromáticas
Porto, mas a decisão de por ali ficar 25 anos partiu de em noite de Verão, outros chamam a si projetos
Lisboa. Lisboa dá com uma mão o que tira com duas. que captam dinheiro, tecnologia e muito emprego
Porque a vida do país está presa em Lisboa, diferenciado.
porque só lá é que os deputados entram nos compu- As festas, essas, correm sempre bem, uns
tadores uns dos outros e trocam entre eles a palavra queixam-se da ressaca, outros queixam-se porque
passe, porque só em Lisboa se podia passar o que gostam de se queixar, outros não se queixaram
a fotonovela do roubo de Tancos teve de pior, ou a mas ficaram queixosos, outros queixam-se do frio
queda do BES, ou as novelas do Banco de Portugal, e outros simplesmente porque a roupa branca atrai
ou a distribuição de prémios aos brilhantes gestores mais a sujidade e as manchas de suores são mais
de prejuízos da TAP, ou as maternidades que fecha- visíveis, outros ainda porque ficaram com soluços.
rão no Verão (dando a entender que provavelmente E depois há ainda a considerar a roupa suja que
não serão necessárias no Inverno) e tudo o mais se lava e torna a lavar destilando veneno por todos
que se possam lembrar acontecerá só em Lisboa, os poros, e a roupa velha que me agrada muito mais,
porque por lá a vida é boa. porque me puxa as memórias do dia seguinte em
Por isso as lavadeiras têm muito que lavar que se reciclavam as sobras das festividades, dando
até a roupa suja ficar branca, tão branca que mais lugar a um repasto magnífico.
branco não há. Recordar-se-á o leitor que este texto começou
Quando falo em roupa branca prefiro lembrar com o título de um filme português do tempo em
o homem das maravilhosas batatas fritas que só que a cor se imaginava a partir dos cinzentos. Cin-
apareciam no Verão, crocantes e de sabor salgado zentos também da cor das nuvens que se adivinham
igualzinho ao do mar, e que eu esperava ansioso no horizonte. Resta-nos mesmo a aldeia da roupa
entre cada mergulho de água e areia. Mordiscavam- branca para viver e festejar.
se primeiro até que se deixavam vencer pela ação Reciclar, baralhar e tornar a dar, com papas e
devastadora da saliva. Outra figura que chegava no bolos se enganam os tolos e estratégia procura-se,
Verão era o Sr. Miguel Vilaverde, de quem se dizia seriam palavras-chave deste texto.
ter sangue azul. Sentava-se ainda cedo na esplanada
e ali permanecia, numa pose em que segurava o * Médico
jornal “O Século” de braços bem esticados, de forma (*) Fonte: centro.portugal2020.pt 31/5/2019
opinião
20 • • Quinta-feira • 04 de julho de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Ao mestre
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Trancoso dcabrita@iol.pt

(que são ainda alguns) Diogo Cabrita

Forum empresarial debate turismo de fronteira Como a flor pressente os pés


O CEC/CCIC – Conselho Em- O programa compreende a apre- RIET - Rede Ibérica de Entidades Da abelha,
presarial do Centro/ Câmara de sentação dos trabalhos até então Transfronteiriças), Ana Abru- Como a areia que o mar afoga,
Comércio e Indústria do Centro, realizados no âmbito do projeto nhosa (presidente da CCDRC) Como a chuva que rega os campos,
em colaboração com Câmara “Destino Fronteira” e três pai- e Luís Filipe Costa (presidente Sei que vou amar as vezes que me falas
de Trancoso e a AENEBEIRA néis de discussão, um dos quais do Conselho de Administração Os dias que me criticas, as horas
– Associação Empresarial do sobre as perspetivas financeiras da Norgarante – Sociedade de Que me deste
À procura de me medrar.
Nordeste da Beira, organiza esta que se esperam para o perío- Garantia Mútua). A organização
sexta-feira um fórum sobre a do 2020/ 30 relativamente a convidou ainda a Secretária de Como menosprezar
temática do turismo fronteiriço esta área concreta. A iniciativa Estado do Turismo, Ana Men- As vezes gratuitas
enquanto produto integrado. acontece no âmbito do projeto des Godinho, cuja presença Que nos carregam por benfeitoria?
Como o apoucamento dos atos de ensino?
O encontro decorre durante “Destino Fronteira” (Programa não estava ainda confirmada à Como diminuir
a manhã no Convento de São Interreg V-A España-Portugal hora do fecho desta edição. As Um tempo que me deste para ser melhor?
Francisco, em Trancoso, e ser- (POCTEP) 2014-2020. Entre inscrições podem ser feitas em
Quem te disse que o tempo que me dás
virá para analisar e discutir as os oradores estão José Couto https://www.eventbrite.pt/e/
Não me desafoga, não me aporta
oportunidades/ desafios e ten- (presidente do CEC/CCIC), José bilhetes-forum-empresarial- Cenários amplos?
dências do turismo de fronteira. Maria Costa (presidente da destino-fronteira-63966014070 Sou maior porque te deste e sou mais
Porque te dedicaste.
Sim eu vou falar das horas dadas
Covilhã Da energia despendida,
Cinco pessoas detidas por tráfico de droga Como as flores acariciam
As abelhas
Quatro homens e uma mu- PSP e da GNR, foi iniciada há comunicado. Os detidos, entre E a areia se dissolve
Por instantes no mar.
lher, com idades compreendidas cerca de seis meses e culminou eles um operário fabril e quatro
entre os 35 e 60 anos, foram deti- no sábado numa operação que indivíduos sem ocupação profis- Tenho gozo, tenho respeito,
dos pela Polícia Judiciária (PJ) no envolveu oito buscas. Nesta sional, possuem antecedentes Tenho fascínio,
concelho da Covilhã por estarem ação foi «apreendido produto criminais relacionados com este Pelas vezes gratuitas
Que me entregaste tempos
«fortemente indiciado» de inte- estupefaciente (heroína e co- tipo de crime e «mantinham Que me deram dimensão.
grarem uma rede que se dedicava caína), dinheiro em numerário, ligações entre eles na atividade
ao tráfico de droga naquela área. blocos de apontamentos, vá- delituosa agora desarticulada», Eu sou hoje a soma
Do que fixei, das portas que me abriram,
Segundo o Departamento rios telemóveis, equipamentos acrescenta a Judiciária, referin-
Das surpresas que me desabrocham
de Investigação Criminal da informáticos e outros objetos do que todos ficaram em prisão Das regras e das fronteiras
Guarda, a investigação, que relacionados com a atividade preventiva após serem ouvidos E sou assim,
contou com a colaboração da delituosa», adianta a PJ em no Tribunal da Covilhã. Teu filho também!

PUB

LINHARES
DA BEIRA aldeias em festa!

12|14JUL
DOM RODRIGO 28-30 JUN. 27-28 SET.
MENDES
2019

SORTELHA CASTELO
MENDO

E O MILAGRE 06-07 JUL.


PIÓDÃO 11-13 OUT.
TRANCOSO
DA LUA NOVA 12-14 JUL.
LINHARES
DA BEIRA
01-03 NOV.
IDANHA-
-A-VELHA
19-21 JUL.
música, MARIALVA 08-10 NOV.
MONSANTO
gastronomia, 26-28 JUL.
animação de rua, CASTELO 29-30 NOV.
NOVO ALMEIDA
visitas guiadas,
oficinas 06-08 SET. 27-30 DEZ.
CASTELO BELMONTE
e muita, RODRIGO
muita festa

www.aldeiashistoricasdeportugal.com / www.cm-celoricodabeira.pt