Вы находитесь на странице: 1из 1

Solid�o

Paulo C�sar Pinheiro

Eu sozinho sou mais forte


Minh'alma mais atrevida
N�o fujo nunca da vida
Nem tenho medo da morte

Eu sozinho de verdade
Encontro em mim minha ess�ncia
N�o fa�o caso de aus�ncia
E nem me incomoda a saudade

Eu sozinho em estado bruto


Sou for�a que principia
Sou gerador de energia
De mim mesmo absoluto

Eu sozinho sou imenso


N�o me�o nunca o meu passo
N�o penso nunca o que fa�o
E fa�o tudo o que penso

Eu sozinho sou a Esfinge


Pousado no meio do deserto
Que finge que sabe o que � certo
E sabe que � certo que finge

Eu sozinho sou sereno


E diante da imensid�o
De toda essa solid�o
O mundo fica pequeno

Eu sozinho em meu caminho


Sou eu, sou todos, sou tudo
E isso sem ter contudo
Jamais ficado sozinho