Вы находитесь на странице: 1из 2

A preocupação de um jovem rico (Lucas 18:18-23)

Introdução
Nossa vida é cheia de preocupações.
Saúde, trabalho, família, reputação, contas.
Algumas preocupações atingem as pessoas de maneira diferente.
Algumas preocupações nós concordamos de que sejam inúteis.
Algumas, no entanto, são cruciais e envolvem decisões complexas e difíceis.
Não parece que a decisão de se comprometer com Cristo esteja na nossa
relação de questões mais complexas.
Enfim, quem não gostaria de ter paz com Deus, poder orar, ir para o céu e
ser amigo de Jesus?
Ninguém gostaria.
Rm 5:8: “Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso
favor quando ainda éramos pecadores.”
1 Jo 4:19: “Nós o amamos porque ele nos amou primeiro.”
O pecador está bem, satisfeito, nada o incomoda.
O estado de pecado é um estado de rebelião contra Deus. Fazemos o que
Deus desaprova e odeia.
Deus é tão amoroso ao perdoar nossos pecados.

1. Um homem e sua angústia.


- O que sabemos sobre esse personagem.
a. Era rico. A riqueza era um sinal da benção de Deus.
b. Era jovem. Rico e com tempo para usufruir tudo o que tinha.
c. Era importante. Admirador na sociedade e com prestígio.
- Aparentemente era uma pessoa ótima, honesta e agradável.
- Jesus não questiona a origem da sua riqueza ou a sinceridade de sua fé.
- Tudo isso não lhe provia o mais importante: “Que farei para herdar a vida
eterna?”
- Não importava o quão parecesse ser ele bom e abençoado. No seu coração
queimava uma angústia que a muitos falta hoje. A preocupação com a
eternidade.

2. Jesus e sua resposta.


- Jesus inicia com a Lei de Moisés: Você conhece os mandamentos. Então
os obedeça.
- Cita mandamentos visíveis: não adulterar, não matar, não furtar, não dar
falso testemunho e honrar pai e mãe.
- Aqui não está a resposta. Aqui está o confronto.
- O coração daquele jovem rico está sendo virado do avesso por Jesus.
- O jovem é seguro de si. Quer uma resposta fácil. Algo que seja possível
cumprir ou algum detalhe que lhe passou despercebido.
- Talvez o jovem quisesse um reconhecimento por parte de Jesus do seu
valor.
- Como se Jesus lhe dissesse: Você é jovem, rico e importante. O céu é para
pessoas como você!
- A resposta surpreendeu aquele jovem: Tudo isso tenho observado desde
a minha juventude.

3. Algo mais está faltando.


Mc 10:21 – Jesus olha para ele e o ama. Marcos traduziu o sentimento de
Jesus através do olhar do Mestre.
- Jesus cita o maior dos mandamentos: Amar a Deus acima de tudo.
- O que impede aquele jovem de seguir seu caminho até Jesus é o amor que
ele tem ao dinheiro.
- Ele sai triste como se dissesse: Ah, se ele tivesse me pedido qualquer outra
coisa.

Conclusão
1. A pergunta mais importante: O que farei para herdar a vida eterna?
- Não há pergunta mais importante e relevante na nossa vida.
- Esta grande impossibilidade (v. 27) é possível somente em Jesus.
- Se você nunca se fez esta pergunta, esta é a hora certa.
- Mesmo que você seja membro de igreja ou frequentador.

2. O coração daquele jovem já tinha um deus.


- Em todo coração há um deus.
- Ou o dinheiro, ou vaidade, ou bens, ou orgulho, ou independência, etc.
- A conversão acontece quando derrubamos nossos ídolos interiores para
Cristo reinar sozinho e absoluto.
- Nem sempre é fácil perceber o engano da idolatria.
- Os nossos deuses podem não ser de metal ou madeira. Podem ser
invisíveis.

3. Aquele jovem já estava comprometido com sua riqueza.


- Ele não quis seguir a Jesus. Não estabeleceu o vínculo de compromisso
com Cristo porque não abriu daquilo que lhe prendia.
- E o que impede você de se comprometer com Jesus?
- Talvez não seja a riqueza.
- Pode ser que você esteja satisfeito com o pouco que alcançou.
- Um pouco de si para Jesus e nada mais.
- Jesus quer tudo, absolutamente tudo de você.

Похожие интересы