Вы находитесь на странице: 1из 37

DIGITALIZADO POR:

PRESBÍTERO
(TEÓLOGO APOLOGISTA)
PROJETO SEMEADORES DA PALAVRA
E píst o la G eral a o s

H ebreus
Hebreus, capítulo um (1) A encarnação do Unigênito (Jo 3:16)
Tipos, tipologia e manifestação de Cristo no Antigo Hebreus 1:5: Porque, a qual dos anjos,
Testamento. Dispensação do Mistério (Ef 3:9; Cl 1:16).
Deus falou por meio dos modelos de comunicação alguma vez, Deus falou: “Tu és o meu Fi­
de sua Palavra: (1) os pais, (2) os patriarcas, (3) os lho, eu hoje te gerei?”. E ainda: “Eu serei
sacerdotes, (4) os profetas, (5) os juizes e (6) os reis.
Nos últimos dias do pacto, falou por homens que tinham
para ele Pai, e ele será para mim Filho? ”.
a bênção tríplice: sacerdotes, profetas e juizes, como (Sl 2:7; 2 Sm 7:14)
Samuel. Mas Israel rejeitou o modelo governamental de Aressurreição do Primogênito (Jo20:17;Zc 12:10). A
Deus e exigiu o modelo das nações. Seria como se a tribo primeira vez que ele foi introduzido no mundo: pela
de Levi não quisesse mais ser uma tribo sacerdotal, instrumentalidade de Maria; a segunda vez, por sua
e reivindicasse os mesmos direitos das outras tribos, ressurreição. Da segunda entrada triunfal ao Pentecostes.
rejeitando o seu dever. Vivendo como as outras nações, Apocalipse 5 e Hebreus 1 e 2 encaixam-se perfeitamente.
Israel perdeu a sua incumbência sacerdotal. Tornava- Quarenta etrêsdiasapósasuam orte,comoseu corpo,
se necessário uma nova elite para o Reino de Deus, agora, celestial-humano (2 Co 5:1 -5), jáadaptado ao
a eclésia, isto é, a Igreja. Por ela, o Pai reunia a unção mundo físico e à combustão, deu novas ordens aos seus
dos pais, dos patriarcas, dos sacerdotes, dos profetas, discípulos, ensinando-lhes a nova missão do evangelismo,
dos juizes e dos reis em um só povo. Para isso, ele em suas quatro facetas. Deviam pregar tanto na cidade
necessitava enviar o seu Filho, a fim de estabelecer domiciliar, como na região, no pais e, também, além das
este modelo apostólico fronteiras: vencendo hostes, dominadores, as potestades e
os principados, conseqüentemente. Havia aparecido a
Hebreus 1:1: Deus, em outro tempo, ha­ muitos, pelo menos a quinhentos. Havia ceado com eles,
vendo falado aos nossos pais, muitas ve­ orado por eles (Jo 17) .Já havia estado, em alma, na hora de
sua morte, no Santuário celestial, como Sumo Sacerdote
zes, e sob diferentes formas, por meio dos dos bens futuros. Depois disso, ao ressuscitar,
profetas, nestes últimos dias nos falou por rapidamente voltou à terra, de onde foi ao Céu trasladando
os santos justos do Hadese, depois de seu regresso, já
meio do Filho, estava completando os seus quarenta dias com os seus
O Verbo se fez carne e foi revelado na discípulos (Sl 68:18-24; Jo 20:17; At 1:3). Muitas coisas
Dispensação da Graça (Ef 3:2) preciosas aconteceram, e já havia chegado a hora de
Hebreus 1:2: a quem constituiu herdeiro regressar à glória (Jo 17:4,5). O seu corpo ainda era
simplesmente imortal, sem pecado, ressurreto, e cabia
de tudo, por meio de quem fez os mundos. numa roupa comum. Quando voltasse ao Pai,
(Jo 15:15;Mt 17:5; Gl4:4;Hb2:3;Sl2:8;Jo 1:3; 1 Co 8:6) definitivamente, então receberia a glorificação e, naquele
Ele assumiu a imagem previamente momento, o Espírito Santo, que estava no meio das rodas
preparada para ele (Gn 1:26; Cl 1:15) diante do trono (Ap 1:4;Jo 7:39), deveria ser enviado à
Igreja. Pois o Espirito Santo não poderia ser enviado à
Hebreus 1:3:0 qual é o resplendor da sua Igreja sem que, primeiramente, Jesus fosse glorificado. Os
glória e a fiel imagem da sua pessoa, e que a anjos desceram e prepararam-se. Milhares de milhares o
conduziriam à passagem de Basã, às Regiões Celestes (Sl
tudo sustenta com a Palavra do seu poder; 68:15-17). O caminho estava limpo, pois os demônios
depois de ter feito a purificação dos nossos invej osos haviam sido retirados durante aquela grande
batalha (Cl 2:15). Os demônios não passam por ali até hoje
pecados por si mesmo, assentou-se à mão (Hb 10:19). Rastros do Pai ainda eram vistos na região,
direita da Majestade nas alturas, (Gn1:20,27; quando, há quarenta e três dias, havia visitado a terra sob
as asas do Querubim (Sl 68:14; 18:10). Colocaram-se em
Jo 1:14; Cl 1:17; Hb 7:27; 8:1) ordem de recebimento diante de seu grande General (Sl
Hebreus 1:4: e não somente se tornou 68:17:25). Assim, eles o conheciam. A grande surpresa
:

ainda seria revelada para muitos deles, na sua maioria.


tão superior aos anjos quanto herdou um Todos estavam em silêncio. A maior celebração de toda a
Nome mais excelente do que eles. (Fp2:9-n; eternidade estava para começar: a segunda entrada em
glória, ocasião em que o Filho seria declarado
Sl 2:7,8; Hb 1:9; 2:9; Cl 1:18; 2:10; 1 Pe3:22;Ap5:l 1,12;Ef
publicamente Deus. Os anjos ainda não haviam entendido
l:21;Fp2:9,10) bem, pois ele já havia entrado ali com os santos do Hades,

883
A
1:6 H ebreus 1:6

porém havia regressado (Jo 20:17; Ef4:9,10). Agora, pela na terra foram em resposta a uma dúvida dos discípulos:
segunda vez, em corpo imortal, com nova fisionomia, tinha “Os tempos e as estações que o Pai preparou por seu
outra missão. Mas tem consciência de que será recebido eterno poder não vos interessa. Ficai em Jerusalém, até
em Glória (1 Tm 3:16). O testemunho que dele se ouvia era que do alto sejais revestidos de poder”. Quando acabava
um só: “O Vencedor! ”. Os anjos principais instalavam o de falar, foi elevado a dm a no meio das nuvens que não
novo trono (Dn 7:9). Duas oliveiras decoravam os tronos eram dali (Is 14:14). Os “varões galileus”, pois era como
(Zc4:3): uma ao lado esquerdo e outra ao lado direito. O rio deveriam seravisados, segundo a vontade de Deus, que
da vida deveria nascer entre os dois tronos (Ap 22:1). Os determinava que algrejafosse estabelecida na Galiléia dos
vinte e quatro tronos continuariam ao redor (Ap 4). À gentios, foram surpreendidos com a presença de dois
frente, puseram os sete candeeiros (Ap 1:20). As oliveiras anjos, os mesmos que se apresentaram no sepulcro.
permaneceriam com a forma dos candeeiros, mesmo Jerusalém seria destruída em menos de quarenta anos. Os
sendo oliveiras. Diante do trono, e agora ainda mais perto, anjos disseram: “Que fazem aqui, olhando para cima,
puseram o altar de incenso (Ap 8:1 -3). O véu que lembrava varões galileus? Este mesmo Jesus que vistes subir, e que
a separação de Deus da sua criatura foi tirado, e a profecia foi recebido em glória, também descerá nas nuvens, com
de Hebreus 9:1-3 foi cumprida. Puseram o altar de incenso podere grande glória. Ide e esperai a promessa do Pai”.
no seu lugar original, pois havia ficado muito tempo Eles ajoelharam-se. Aapoteosecelestialjáhavia
separado da arca. Os serafins, portanto, continuariam acontecido, pois os anjos disseram: “Foi recebido em
ocupando o espaço acima com o seu constante clamor à cima”. Quando ele chegou, os discípulos ainda olhavam
santidade (Is 6:1,2). O incenso que os anjos trarão da terra para cima. Não caiu nenhuma capa, como a de Elias,
deverá ser depositado nas taças dos vinte e quatro desceram anjos; e agora o próprio Espírito Santo haveria
sacerdotes reais, representantes danação santa, a Igreja de vir. Os querubins perguntavam se o Espírito Santo não
(Ap 5:6-8); eles deveriam permanecer ali, ao redor, viria com eles à adoração, como antes (Ez 1:19-21). Eles
assentados com Cristo. Breve a esposa do Leão da tribo de sabiam que era difícil ficar sem ele”, diziam os querubins.
Judá também chegará vitoriosa (Ap3:21). O arco celestial O Espírito Santo sabia que deveria regressar à terra, outra
do pacto com Noé permaneceria por trás. A árvore da vida vez, e agora em definitivo. O que viria fazer aqui? Mover-se
permaneceria ali, bem na frente. Ela é o calendário outra vez? Não. Viria trabalhar com alguns dos profetas
equivalente ao mundo doshomens,eos vinte e quatro concentradamente? Não. O que haveria de fazer no meio
sacerdotes funcionariam bem como marcadores do tempo dos homens? Não o haviam rejeitado, no princípio? (Gn
dos homens (Ap 22:2). Não deveriam confundir a 6:3). Não haviam contendido com ele? Não o haviam
arrumação do trono atual com a ornamentação que seria rejeitado? (Is 63:10). Os querubins ofereciam todos os
dedicada ao estado Eterno. Ele referia-se ao “tudo em elementos para um grande adorador, com o objetivo de
todos ”, quando o trono receberá nova arrumação, e o Pai mantê-lo ali, junto a eles: oito olhos vivos moviam-se como
habitará no corpo do Filho para sempre (Cl 1:19). Anjos raios para cumprir, entender e obedecer com rapidez.
trabalhavam, locomoviam-se, e o trono chegou, enfim, ao Quatro rostos para manifestar se. Isso não seria o bastante
seu lugar (Dn 7:9). Aplataforma que estava acostumada ao para um bom adorador? O Espírito Santo sabia que sim,
trono do Pai e os demais vinte e quatro tronos dedicados mas certamente faria com que os irmãos de Jesus
aos anciãos, os sacerdotes reais, agora receberia mais um adquirissem todas aquelas características sem oito olhos,
trono, sendo que este era de marfim (SI 45:1 -15), sem asas. sem raios. Sabia como fazer deles labaredas de
resplandecia com retoques em ouro puro. Os anjos fogo; certamente dar-lhes-ia o seu discernimento e
guardiões das roupas divinas estavam preparados habitaria neles, dentro deles; não em rodas, mas em seus
esperando que o Cordeiro entrasse. Eles levavam corações. Seria derramado dentro deles e ficaria neles para
perfumes de aloés, cássia e mirra. Os anjos gostariam de sempre. E isto era maravilhoso a seus olhos. O Espírito
saber asua vontade. O anjo segurava vários trajes. Mas o Santo sabia que se ele não viesse, o Cordeiro não poderia
Pai escolheu a mesma veste revelada a Daniel (Dn 10:5). estar no trono com eles. Convinha ao Cordeiro que o
Era especial. Aquela, a salpicada, era para o grande Dia. Ele Espírito Santo viesse, e quando ele viesse faria muitas
a retira dali. Os sapatos de bronze foram trazidos. outras coisas maravilhosas. Mas quando isto aconteceria
Deveriam reluzir. Estavam prontos, e tudo o mais estava de fato? Quando o Cordeiro fosse glorificado (Jo 7:38,39).
preparado. Os anjos assessores estavam por perto. A Quando ele fosse glorificado, o Espírito Santo teria que vir.
orquestra, formada de harpas e órgãos, entoava ritmos E daqui organizaria o louvor láno trono. Certamente, o
jamais conhecidos, e estava pronta. Novos instrumentos trono teria novas canções, novos hinos e novos cânticos
seriam introduzidos com o corpo da ressurreição. O Céu espirituais; e os vinte e quatro anciãos teriam outros
esperava, com grande expectativa, aquela que foi eleita motivos para tocar e adorar. Tocariam o que a Igreja e o
para louvor da sua glória. Abaixo do trono, os querubins Espírito produzissem. Então, ouviu-se um grande clamor:
lamentavam. O Espírito Santo estava se preparando para “Levantai, ó portas, as vossas cabeças”. Era a segunda vez
deixá-los; depois de assistir à entrada do Filho em glória, (SI 24:7-9). Por duas vezes, eles ouviram a mesma ordem.
seria levado pelo trono (Ez4:l-3;At2:l-4)aJerusalém,a “ Levantai-vos, óentradasetemas”.Asportas levantaram-
fim de estar para sempre com a Igreja. Foi um pedido se. As pérolas são lindas, cremes e rosadas! Gigantes!
especial do Filho (Jol4:16).Era chegada a hora. Todas as Começaram a subir. As doze portas se abriram, de par em
hostes celestiais estavam presentes. Os guardiães eram par. Foi maravilhoso quando a luz gloriosa da presença do
como milhões de milhares, em fileira. Esperavam o aviso. Pai irradiou luz penetrante e a tudo deixava visivelmente
Lá embaixo, na simplicidade de Betânia, o Messias transparente, pois ela não fazia sombra nem permitia
ressurreto caminha devagar, e pára. Suas últimas palavras variação alguma. Era dia, muito claro,tiem claro,

884
i :u

transparente pela força da luz. Uma manhã contínua. Algo vinte e quatro anciãos, vestidos de branco, que tinham nas
nunca visto antes. Ele tinha o direito de entrar na cidade suas cabeças coroas de ouro. E do trono saíam relâmpagos,
pelas portas de pérola, pois recebeu o seu corpo eterno e vozes, e trovões; e diante do trono ardiam sete lâmpadas
ressurreto. Algum dos anjos atalaias perguntou, em voz de fogo, às quais são os sete espíritos de Deus; e, sempre os
alta, antes de abrir a porta: “Quem é este Rei da Glória?”. seres viventes davam (1) glória e (2) honra (3) ações de
Um deles respondeu: “O mesmo Capitão dos Exércitos, graça ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive
com quem estavam acostumados a sair em batalha; pelos séculos dos séculos” (Ap 4:11-13). Assim, adoravam
lembra-se de Josué? (Jo 5:13-15). Eles não sabiam quem quando havia apenas um trono, e um estava assentado
ele era realmente, mas tinham em mente que era um sobre ele. Agora, um novo trono foi introduzido, e o
grande mistério escondido. Conheceram as suas obras, mesmo foi revelado a Daniel (Dn 7:9,10,13). Foi quando,
viram, testemunharam e o ajudaram no seu ministério. então, o Pai fez sinal para a criatura entrar. Ela o conhecia, e
Mas, ele continuava sendo o mistério escondido pelo Pai. havia tido grande experiência com ele, na ocasião de seu
Quarenta dias antes, ele havia entrado pelas portas, mas sepultamento. Ela entendia, de forma sobrenatural, aquilo
trazia os dois grupos justos do Hades (SI 68:18). Apenas que os próprios anjos não sabiam: que ele tinha o mesmo
um deles entrou pelas portas, o outro saiu pelo caminho do poder do Pai, que era digno da mesma glória do Pai. Por
mar de cristal, e foi conduzido para a dimensão futura do isso, estava corrigindo aquele culto. Não eram sete tributos
“que será”, um lugaronde ficam somente aqueles que de glória, mas quatro; agora, nem três, nem sete: “Ouvi
ainda estão com suas almas nuas, sem o corpo (2 Co 5:1 -5). também a toda criatura que está no céu, e na terra, e
Ali, deveriam aguardar a ressurreição e o arrebatamento debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há,
da Igreja. De Betânia, ele vinha marchando glorioso na sua dizerem: (1) Ao que está assentado sobre o trono, e ao (2)
força. Nada se parecia àquela alma cambaleante que Cordeiro, sej a o (1) louvor, e a (2) honra, ea(3)glória,eo
entrara no Tabemáculo celestial para deixaro seu sangue, (4) domínio pelos séculos dos séculos: e os quatro
que falava melhordoqueo sangue de Abel, o primeiro querubins viventes diziam: Amém. E os anciãos
sangue inocente humano derramado (Hb 12:22-24). Mas, prostravam-se e adoravam” (Ap 5:13,14). Os anjos o
agora, quando as portas haviam-se levantado novamente, escoltaram até encontrar-se diante do Pai. “E eis que vinha
ele entra na sua própria casa, onde teria a resposta à sua com anuvem do céu um como filho de homem; e dirigiu-se
oração (Hb 3:6): “Pai, glorifica-me junto de ti com aquela ao ancião de dias, e foi apresentado diante dele. E foi-lhe
glória que tinha contigo antes que o mundo existisse” (Jo dado domínio, e glória, e um reino, para que todos os
15:5). Ouviu-se umavozde boas-vindas: “Tens chegado ao povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um
Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, ajerusalém celestial, domínio eterno, que jamais será destruído” (Dn 7:13,14).
às miríades de anjos, à universal assembléia e igreja dos O Pai se dirige à assembléia angelical e a todos os anjos, em
primogênitos inscritos os céus, e aojuiz de todos, e aos todas as dimensões: é, era e será. Eles os ouviram,
espíritos dos justos aperfeiçoados”. Era tão maravilhosa a simultaneamente. “Sabeis que antigamente estive
visão, e os anjos cantavam. Agora, o Cordeiro estava ali, e falando, muita vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos
receberia um nome que ninguém poderia entendê-lo profetas, mas que, a partir de agora, falarei pelo Filho, a
antes do tempo. Erao CristoJesus, o mediador do Novo quem constituo herdeiro de todas as coisas, e por quem fiz
Pacto, e detinha o sangue da aspersão, que falava melhor. também o mundo; sendo ele o resplendor da minha glória
O Pai fez ouvir a sua voz e disse: “Este é o meu Filho. A ele, eaexpressa imagem de meu ser, sustentando todas as
adorem” (Hb 1:6). Eles se curvaram e adoraram no meio coisas pelas palavras do seu poder, e tendo, ele mesmo,
das músicas que se mantinham no ar. Mesmo não sendo feito a purificação dos pecados, agora, assentar-se-á à
focadas, podiam ser ouvidas. Um tipo de som jamais direita da Majestade nas alturas, pois alcançou por herança
ouvido, que vinha de toda criatura de Deus, de todos os um Nome mais excelente do que os anjos. (Dirigiu-se aos
lados. Os anjos não compreendiam. Mas, ainda assim, eles anjos) Pois a qual dos anjos, eu disse: Tu és meu Filho, hoje
prostravam-se e adoravam. Vieram e cantaram, te gerei? E ainda prometi: Eu lhe serei por Pai, e tu me serás
declarando sete tributos, com grandes honras:“Dignoés por Filho?” (Hb 1:1-6). Então, clamaram em grande coro,
de tomar o livro, e de abrir os sete selos; porque foste estremecidos: “Jamais!”
morto, e com teu sangue compraste para Deus homens de
toda tribo, e língua, e povo e nação; e para nosso Deus os Hebreus 1:6: E, de novo, quando intro­
fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E duz o Primogênito no mundo, diz: “Ado-
olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos
seres viventes e dos anciãos; e o número deles era rem-no todos os anjos de Deus”. (i Tm3:ió;
miríades de miríades, e milhares de milhares, que com Hb 10:5; D132:43)
grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de Testemunho do Pai: dos anjos e dos ministros
receber o “ (1) poder, e (2) riquezas, e (3) sabedoria, e (4)
força, e (5) honra, e (6) glória, e (7) louvor” (Ap 5:11-13). Hebreus 1:7: E, concernente aos anjos,
Mas algo estava errado. Eles estavam acostumados a diz: “Ele faz dos seus anjos espíritos, e dos
exaltar o Pai com três tributos de honras, ao cantar. Agora,
a adoração estava ampliada e confusa. Deveriam aprender seus ministros, labareda de fogo” (Sii04:4)
como honrar duas pessoas divinas. Qual deles merecia Testemunho do Pai sobre a divindade e a realeza do Filho
mais e qual deles merecia menos? Eis a questão. Eles não
estavam acostumados. “Havia, também, ao redor do
Hebreus 1:8: mas, concernente ao
trono, vinte e quatro tronos; e sobre os tronos vi assentado Filho, ele diz: “O teu Trono, ó Deus,
885
1:9 H ebreus 2:7

permanece para todo o sempre, e cetro A comparação da fidelidade das palavras dos
anjos com as palavras de Deus
de justiça é o cetro do teu Reino, isi2:6-9;
Hebreus 2:2: Se, de fato, a palavra dita
145:13;Is 9:7; 1 Co 15:25;SI45:6,7)
A consagração do Filho pelo ministério dos anjos permaneceu fir­
H ebreus 1:9: Porque amaste a justiça e me, e toda transgressão e desobediência
recebeu o justo galardão, (êx32:27; lv io:i;si
odiaste a iniqüidade, Deus, o teu Deus,
68:17; A t 7:53; A t 7:53; Hb 1:1; 10:28,35; 11:26)
te consagrou com o óleo de alegria, muito A salvação proclamada, confirmada e testemunhada:
mais do que a teus companheiros”. (si45:6,7; os sinais e os dons do Espírito Santo, com poder,
repartidos à Igreja
Is61:1,.2;Fp2:9)
O senhorio do Filho como Criador Hebreus 2:3: então, como escaparemos
H ebreus 1:10: E acrescenta: “Tu, Senhor, nós, se desprezarmos esta tão grande Sal­
no princípio fundaste a terra, e os céus são vação? A qual, tendo sido inicialmente
obra das tuas mãos. fs/8:3; 102:25-27;pv8:27-29; proclamada pelo Senhor, foi-nos depois
Is44:24;64:8) confirmada pelos que a testemunharam,
A eternidade do Filho (1 Pe 1:10-1 l;Hb 10:29;Lc 1:2)
H e b re u s 1:11: Eles perecerão, mas Hebreus 2:4: e foi testificada por Deus na
tu és perm anente; e, como um vestido, presença deles, por meio de sinais e prodí­
envelhecerão; (Is34:4;65:17;Mt24:35;Hb12:27; gios, e com diversas maravilhas de poder
2Pe3:7-10;Is51:6) e com distribuições de dons do Espírito
H eb reu s 1:12: e, como um manto, os Santo, repartidos entre eles segundo a sua
enrolarás, e serão postos de lado, como um vontade. (Mc 16:20;Jo 4:48; 1 Co 12:4;Ef1:5)
A encarnação de Cristo (Sl 8; 22:9,10)
vestuário, para serem mudados; mas tu
és sempre o mesmo, e os teus anos jamais Hebreus 2:5: Porque o m undo futuro,
acabarão”. (S190:2;Is51:6-8;Hb13:8) do qual falamos, Deus não o sujeitou aos
Aposição do Filho (Rm 16:20) até o tudo em todos anjOS. (Hbó:5)
H ebreus 1:13: Pois a qual dos anjos Deus Hebreus 2:6: Alguém testificou em certo
falou, alguma vez: “Assenta-te à minha direi­ lugar, dizendo: “Que é o homem, para que
ta, até que eu transforme os teus inimigos em dele te lembres? Ou o Filho do homem,
estrado para os teus pés?” (si i02-.i;is 63:3-6,-Mt para que o visites? (st8:4-6/
Jesus assume a natureza humana, elevando-a
22:14;At2:34-36;Ap19:1l-21;Sll 10:1;Hb10:13) ao trono, vencendo Satanás. “De meus anjos, meu
A inferioridade e o serviço dos anjos diante do Filho Filho, apontando para os próprios, faço ministros
H ebreus 1:14: Não são todos os anjos espí­ labaredas de fogo. Mas de ti, ó Filho, eu digo, apontando
ao novo trono: o teu trono subsiste pelos séculos dos
ritos ministradores, enviados para o serviço séculos, e cetro de eqüidade é o cetro do teu reino,
daqueles que hão de herdar a salvação? n rs pois és Deus. Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade;
por isso, eu, o teu Deus, te ungi com o óleo de alegria,
22:19;J61:6;Sl 103:20,21;Is6:1;Dn7:10;Hb5:9) mais do que ateus companheiros”. Nesse momento,
o Filho o intercala, dizendo: “Tu, Senhor, no princípio
fundaste a terra, e os céus são obra de tuas mãos; eles
Hebreus, capítulo dois (2) perecerão, mas tu permanecerás; e todos eles, como
A superioridade da mensagem (Cl 3:19). A continuidade roupa, envelhecerão, e como a um manto o enrolarás,
da salvação de um homem depende de sua diligência e de e como roupas serão mudadas; mas tu és o mesmo, e os
sua fidelidade no caminho deDeus(Jó31:5,6) teus anos não terão fim” (Hb 1:7-12)
H eb reu s 2:1: Por esta causa, devemos Hebreus 2:7: Tu o fizeste um pouco me­
empregar a mais atenta diligência à men­ nor que os anjos, e o coroaste de honra e de
sagem que temos ouvido, para que não nos glória, e o estabeleceste sobre as obras de
desviemos dela, em nenhuma ocasião. tuas mãos;
886
HEBREUS <£;11

Vendo-o pela fé 3:16). Sem dúvida, foi o ato eterno da santificação que
trouxe efeitos extraordinários. Por isso, o Pai estava
Hebreus 2:8: e a tudo sujeitaste sob os seus dando o veredicto final: “Pois tanto o que santifica
pés”. Ora, quanto a submeter-lhe tudo, quer como os que são santificados vêm todos de um só” (Hb
2:11). Então, o Filho apresenta ao Pai os frutos de sua
dizer que nada deixou que não lhe estivesse obra, os quais acabara de resgatá-los do Hades; ele os
sujeito. Mas ainda não vemos que todas as apresentou como seus irmãos: “Razão pelo qual ele
não se envergonha de lhes chamar irmãos” (Hb 2:11).
coisas lhe estejam sujeitas. (Ap5:i-7;ico 15:25-28; No esten d er das mãos paternas, foi-lhe indicado o
Efl:22;Mt28:l 8] lugar por onde passou em direção ao trono. Sentou-
Vendo-o no trono. Um glorificava o outro. Os raios se devagar e o Céu explodiu em glórias. Trovões
registravam todas as frases, e os anjos as liam. Eles e relâmpagos escrevem frases, a voz de Deu era
podem ler o que os trovões e os raios dizem. Os ouvida e escrita (Ap 5:5-7). Os anjos se alegravam
trovões são como a voz e os raios, o escrito. A oração
feita ainda na terra foi lembrada: “Glorifica-me junto
Hebreus 2:11: Porque, tanto o que santi­
de ti m esmo”. Agora, com a sua entrada em glória, fica como os que são santificados são todos
a humanidade estava representada no seu corpo de um; razão pela qual ele não se envergo­
vitorioso. Havia esperança. Então, ele relembra a
pergunta que agora já tinha resposta: “Quem é o nha de lhes chamar Irmãos,/si22:22,-m io.-io;
homem, para que dele te lembres? Ou filho do homem, At 17:26;Jo20:17)
para que o visites? Fizeste-o um pouco menor que A apresentação da Igreja no Céu. O Filho, em voz de
os anjos, de glória e de honra o coroaste”. Nesse trombeta, respondia naquele corpo humano ressurreto
momento, o Pai olha para os anjos e diz: “Vemos e glorificado, anunciando o seu prazer de estar ali
que aquele que foi feito um pouco menor doí]ue os como Sumo Sacerdote, declarando o que iriafazer; mas
anjos agora está coroado de Glória e honra por causa estava com saudades dos seus discípulos. Olhou para
da paixão da morte, para que, pela graça, provasse os candeeiros, e o Pai percebeu. O Filho entendeu que
a morte por todos” (Hb 2:9). Então, o próprio Pai aqueles candeeiros eram instrumentos memoriais,
o coroa, dizendo: “Estás aperfeiçoado, meu Filho, para caminhar entre eles, quando sentisse falta de sua
porque me era conveniente, pois todas as coisas amada esposa, a Igreja; de fato, era grande a falta que ela
são minhas, e por meio de quem tudo existe, que fazia. E pensava nos seus fiéis, em cada um deles, pois
trouxesse muitos filhos à glória, e te santificasse e havia orado por eles: “Anunciarei o teu Nome a meus
te aperfeiçoasse, pelo sofrimento, como autor da irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação ”.
salvação deles” (Hb2:6-10) (Hb 2:12). E outra vez, dirigindo-se ao Pai: “Porei em ti
Hebreus 2:9: Mas vemos Jesus, coroado a minha confiança”. E ainda: “Eis-me aqui, e os filhos
que tu me deste. Portanto, visto como os filhos são
de glória e de honra, o qual foi feito um participantes comuns da carne e do sangue, eu também,
pouco menor que os anjos; e, por causa da semelhantemente, participei das mesmas coisas, para
que, pela morte, derrotasse aquele que tinha o poder
paixão de sua morte, sofreu, a fim de que, da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos aqueles que,
pela graça de Deus, experimentasse a mor­ com medo da morte, estavam, por toda a vida, sujeitos
à escravidão” (Hb 2:12-15). Então, ele assentou-se. O
te por todos. fpp2:7,9;At2:3.3;Jo3:16; !Jo2:2) som, a imagem e o movimento! Indescritíveis. Imagens
A exigência satisfeita. A satisfação de Cristo (Jo 17:19) de todos os tempos, dos profetas, da eleição dos anjos,
do Mar Vermelho, das vitórias de Davi, da morte no
Hebreus 2:10: Porque convinha Àquele, Calvário, dos tipos tabernaculares. Tudo foi visto;
por meio de quem existem todas as coisas mesclavam-se nos sons e nos movimentos do culto. Os
e para quem as mesmas se destinam, san­ mesmos anjos faziam o jogral. Lembraram-se de cada
detalhe. O Pai olha para o Filho e diz: “Assenta-te aí,
tificar o Autor da salvação deles, trazendo até que eu ponha os teus inimigos debaixo de teus pés.
muitos filhos à glória, por seus sofrimentos. Depois, eu mesmo estarei em ti e tu e mim” (Jo 14:20;
Hb 1:13). Ele assentia que sim. Assim, seriam vistos
(Rm 1l:36;Lc24:46;At3:15;5:31;Lc 13:32] como um só, no seu corpo glorificado (1 Co 15:16-18).
Jesus, o depósito de santificação (Jo 17:19). Depois O silêncio foi total. Todos os escutavam. Lembrou-
da ressurreição, fomos feitos irmãos de Cristo (Jo se de Davi: “Assenta-te à minha direita, até que eu
20:17). O Pai estava satisfeito pelo trabalho do Filho. ponha os teus inimigos por escabelo dos meus pés”
Agora, estava coroado, em glória. Que momento (Hb 1:13). E o Filho completava: “Foi do teu agrado
lindo, glorioso e poderoso foi a sua entrada em alma, que em ti habitasse toda a plenitude da divindade”
quarenta e três dias antes. Então, depois de reunidos, (Cl 1:19). Então, o Pai beijou a face do Filho (Sl 2:12).
os anjos começaram a cantar as palavras do Pai: Foi emocionante. Havia um novo Sacerdote na casa
“Aquele que foi manifestado na carne, justificado em de Deus. O Pai conversava com ele, já assentado no
Espírito, visto dos anjos, pregado entre os gentios, trono, e dizia-lhe: “Pelo que convinha que, em tudo,
crido no mundo e recebido acima, na glória” (1 Tm fosse semelhante aos irmãos, para ser um Sumo

887
2:12 H ebreus 3:1

Sacerdote misericordioso e fiel nas coisas concernentes melhar-se em tudo a seus irmãos, para ser
à divindade, a fim de fazer apresentação do sangue da
santificação pelos pecados do povo. Porque naquilo que um Sumo sacerdote fiel e misericordioso,
tu mesmo, sendo tentado, padeceste, poderás, agora, segundo a exigência de Deus, e poder, as­
socorrer aos que são tentados” (Hb 2:17,18)
sim, expiar OSpeCadOS dOpOVO. (Fp2:7;Hb4:15;
Hebreus 2:12: dizendo: “Anunciarei a
5:1,2; 1Jo 2:2; 4:10)
meus irmãos o teu Nome, no meio da con­ O sacerdote é homem (Fp 2:5-8). Dez dias havia
gregação te louvarei”; (si22:221 passado naqueles minutos equivalentes da eternidade
(Hb 2:13). O Pai dá sinal com as mãos e ordena,
Hebreus 2:13: e ainda outra vez: “Eu rapidamente, como é o seu jeito, pedindo aos
confiarei nele”; e ainda: “Eis aqui, eu e os querubins que assumam o controle dos movimentos
filhos que Deus me deu”. (is8:i7,i8;jo io.-29) do trono. O Céu estava inaugurando um novo sistema
de controle. Em lugar das pedras afogueadas, o trono
O preço da redenção: participar, destruir e libertar
receberia incenso fabricado pelo Espírito Santo e pela
Hebreus 2:14: Porque, assim como os fi­ Igreja, na terra. Os anjos deveriam ir buscá-lo nas
casas de oração onde ambos se reuniam para louvor da
lhos participam comumente da carne e do glória de Deus. Os vinte e quatro anciãos receberam
sangue, ele também participou do mesmo, instruções de que, em cada fuso horário, as orações
com 0fim de destruir, pela sua morte, aque­ dos santos chegariam ali em forma de incenso (Ap
5:8), e que eles deveriam mantê-las consigo, nas
le que tinha 0 império da morte, isto é, 0 suas respectivas taças, até a passagem do assistente,
diabo, (Os 13:14; Mt 16:17;Jo 1:14; 1 Co 15:54 57; a fim de levá-las ao altar de incenso. Sabiam que, em
cada hora, deveriam juntar o incenso no incensário
1Jo3:8) e trazê-lo para lançá-lo no altar. Dali, o Pai saberia o
Hebreus 2:15: e libertar a todos aqueles que fazer, ao responder às orações (Ap 5:6-8; 8:1-3).
Escreveriapelos raios e os anjos o obedeceriam. O
que, assombrados pela morte, passavam toda acesso ali seria restrito (2 Co 12:1 -3). O Pai os avisou
a vida sujeitos à escravidão. (Rm8:i5;2TmU7) que se comunicaria com eles por meio dos trovões e
O Pai usou a humanidade (Gn 3:15). Ele não quis usar os pelos raios e, à medida que o incenso fosse queimado,
anjos na purificação da iniqüidade (Is 6:6,7) saberiam o que fazer (Ap 10:3,4). Deveriam estar
atentos. Enquanto o trono descia, os cento e vinte
Hebreus 2:16: Pois ele não utilizou para discípulos oravam no Cenáculo do hotel, onde a
isso os anjos, mas a semente de Abraão. igreja começava os seus primeiros movimentos. Som,
O Pai se fez humano (Jo 1:13,14; Fp 2:5-8). O Jesus imagem e movimento. Este era o dia de Pentecostes.
homem (Fp 2:5-7). O seu “si mesm o” era a sua O Filho os viu de longe. O trono chegou ajerusalém ,
personalidade, e nele residiam atributos de alma deu a volta e regressou para o seu lugar, e o Espírito
divina. Ele estava pronto a despojar-se de si mesmo. Santo saltou das rodas. Sabia que estaria ali para
Aprendeu anão usar, para proveito próprio, os seus glorificar o Filho (Jo 7:39; 16:14; Hb 5:5). Acenaram-
atributos como Deus. Não usou aquilo que era seu se entre si. “Até o arrebatamento! ”. O Espírito Santo
por direito, mas o depositou no altar do Pai. O que desceu sobre os discípulos. Nenhuma espécie de voz
significa “não ter por usurpação o ser igual a Deus”? neste mundo é sem significado (1 Co 14:10).
Foi humilde e não aproveitou-se disso, na condição de O Espírito Santo já estava na Igrej a
homem. Não usar a sua capacidade divina significava
não usar nenhum atributo para seu proveito próprio Hebreus 2:18: Porque, precisamente
ou para proveito de outro. Por que era difícil para naquilo em que ele mesmo sofreu e foi ten­
ele obedecer? Porque sempre foi Deus, pois nunca,
jamais, obedeceu a ninguém como homem. Agora,
tado, pode socorrer aos que também são
teria que aprender a obedecer como homem, sendo tentados, (m4:15, 16)
Deus, para identificar-se com a humanidade em
tudo. Ele não dependia de seus atributos como Deus,
nos dias em que atuou em seu ministério (Jo 5:19). Hebreus, capítulo três (3)
Ele sempre atuou cheio do Espírito Santo. Isto é Apóstolo do Novo Testamento e sumo sacerdote
era uma notoriedade, pois nenhum homem havia daNova Aliança
experimentado aquilo que ele estava vivendo já desde
criança. Alguns dizem que ele não poderia completar Hebreus 3:1: Portanto, santos irmãos,
a obra redentora sendo somente homem, mas os tais participantes de uma vocação celeste, con­
estudiosos se esquecem de um detalhe fundamental:
a obra do Espírito Santo nele. Ele foi humilde para siderai a Jesus como 0 Apóstolo e 0 Sumo
aceitar a sua obra no lugar de seu próprio “eu” divino Sacerdote da nossa confissão, (jo20:21;Rmís.-s,-
Hebreus 2:17: Por isso, ele deveria asse­ Ef3:6; Cl 1:12; 1Pe l:4;Hb2:l l;Fp3:14;HtM0:21)

888
3:2 H ebreus 4:2

Maior do que Moisés. Comparação entre Jesus e Moisés Hebreus 3:12: Vede, irmãos, que não
Hebreus 3:2: Ele foi fiel ao que o desig­ haja em nenhum de vós um coração incré­
nou, assim como Moisés foi fiel em toda a dulo e infiel para apartar-se do Deus vivo.

13H33H snaaaaH snaaaaH snaaaaH snaaaaH sm


casa de Deus. (Nml2:7;Mt24:45;Lc 16: 10-12) (Hb 12:25; 9:14)
O construtor da casa tem mais honra do O pecado nos rouba o primeiro amor
que o edifício (Mt 16:16-18)
Hebreus 3:13: Antes, exortai-vos uns aos
Hebreus 3:3: E ele foi considerado muito outros, cada dia, enquanto dura o dia que
mais digno de glória do que Moisés, assim se chama hoje, para que nenhum de vós
como o construtor da casa tem mais honra seja amortecido, enganado pelo pecado.
do que a própria casa, que por ele foi esta­ (Hb 10:24,25; Ef4:22)
belecida. (Zc 6:12,13;M t 16:18; 1Pe2:5-7;2 Co3:7-l 1) Hebreus 3:14: Porque já fomos feitos par­
Hebreus 3 :4: Porque toda casa é edificada ticipantes de Cristo, desde que conserve­
por alguém, mas Deus é quem fez todas as mos firmes, até o fim, o princípio de nossa
coisas. I<Ef2:10;Hb 1:2) confiança inicial. (Hb3.-6j
A casa é a Igreja e a grande característica do profeta A voz pode ser ouvida ou rejeitada: o Evangelho
Hebreus 3:5: Verdadeiramente, Moisés Hebreus 3:15: Entretanto, a exortação
foi fiel em toda a casa de Deus, conwservo, é: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não en­
para dar testemunho das coisas que deve­ dureçais o vosso coração, como no dia da
riam ser ditas. (Nm 12:7;Êxl4:31;Dt 18:18,19) provocação. (Hb3.-7)
Hebreus 3:6: Mas Cristo foi fiel, como Hebreus 3:16: Porque alguns daqueles
Filho, sobre a sua casa; e esta casa somos que haviam saído da terra do Egito com
nós, que nos gloriamos enquanto conser­ Moisés, depois de a terem ouvido, provo­
vamos firmes a confiança e a esperança caram-me; ainda que não todos”. (Nm 14.-2)
até 0 fim. (lPe2:5;Hb 1:2; 1 Co3:16;Rm5:2;Cl 1:23) Hebreus 3:17: Mas, contra quem Deus
O apelo do Espírito Santo esteve indignado durante quarenta anos?
Hebreus 3:7: Por isso, segundo nos diz o Não foi contra os que pecaram, cujos cadá­
Espírito Santo: “Se hoje escutardes a sua voz, veres caíram no deserto? (Nmi4:29;suo6:26)
(Sl 94:8-11;SI 95:7-1 l;Hb 9:8; Sl 95:7) O repouso é a graça da vida eterna (Sl 95:1 -11)

Hebreus 3:8: não endureçais o vosso cora­ Hebreus 3:18: E para quem jurou que não
ção, como no tempo da provocação, no dia entrariam no seu repouso, senão àqueles
da tentação no deserto, (Êxi7:7;si78:i8; ioó:14) que desobedeceram? (Hb4.-6,9;Nm 14:23)
Deus não é tentado pelo mal (Tg 1:13) Hebreus 3:19: E vemos que não pude­
Hebreus 3:9: quando vossos pais me ten­ ram entrar por causa da sua incredulida­
taram, pondo-me à prova, e viram as mi­ de. (Jo3:36)
nhas obras, durante quarenta anos. (At7:36)
A geração do deserto Hebreus, capítulo quatro (4)
O outro repouso da Graça (Êx23:10-12):
Hebreus 3 : 10: Por esta causa me indignei (1) Cristo (Mt 11:28,29)
contra esta geração e disse: Sempre se dei­ Hebreus 4:1: Portanto, temamos que,
xam seduzir no seu coração, e não conhe­ depois da promessa de adentrarmos no seu
ceram os meus caminhos. repouso, pareça que algum de vós tenha
Hebreus 3:11: Assim, pois, jurei na mi­ ficado fora, sem tê-la alcançado. (Hbi2.-i5)
nha ira: Não entrarão no meu repouso”. O primeiro anúncio do Evangelho a Israel
(Sl 95:7-1 l;Hb 4:3,5) Hebreus 4:2: Porque, tanto a nós como
889
4:3 H ebreus 4:15

a eles, foi anunciado o Evangelho; po­ consecutivos. Depois, em todos os dias do ano, de
sete em sete anos. Mas esse repouso foi retirado de
rém, a Palavra que eles ouviram não lhes Israel e dado à Igreja: o qual é Cristo, uma pessoa
valeu de nada, pois não a misturaram Hebreus 4:8: SeJosué lhes houvesse dado
com a fé, a qual é peculiar àqueles que a repouso, Deus não falaria de outro dia de
OUVem. (1 Ts2:13)
repouso. (Js22:4;H bl:l)
O primeiro repouso da criação (Gn 2:1 -3)
e o segundo repouso após a nova criação (Hb 4.8) Qual é o outro repouso? Confiar na obra de Deus,
por meio de Cristo, por nós. Crer na obra de Cristo
Hebreus 4:3: Quanto a nós, os que cre­ realizada em favor de todos os homens
mos, entraremos no repouso, tal como Hebreus 4:9: Portanto, ainda há outro re­
ele disse: “Na minha ira jurei: Não en­ pouso para o povo de Deus. iHb4.-8/
trarão no meu repouso”; embora as suas Hebreus 4:10: E, aquele que entra nesse
obras estivessem concluídas desde a fun­ repouso, descansa também das suas obras, tal
dação do mundo, (siqs.-hj COmO DeUS deSCanSOU das SUaS. (Gn2:3;Hb4:4)
Hebreus 4:4: Pois, em certo texto, se Hebreus 4:11: Procuremos entrar, então,
diz a propósito do sétimo dia: “E Deus nesse repouso, para que ninguém caia no
repousou no sétimo dia, de todas as suas mesmo tipo de desobediência. (Hb3.-i8)
obras”; (Gn2:4;2:2;Êx20:l 1) Essa é a palavra do Evangelho que anuncia esse repouso
Quem ouvir a voz, e não endurecer o seu coração,
entrará no novo repouso. O povo de Israel entrou na
Hebreus 4:12: Pois a Palavra de Deus é
terra, mas não entrou no repouso. Qual era o repouso viva e eficaz, e mais penetrante do que uma
de Deus? Cristo. O trabalho de Cristo, efetuado com espada de dois gumes; e penetra até à divi­
precisão na sua morte, sepultamento e ressurreição,
provia o grande repouso de Deus para os seus filhos, são da alma e do espírito, das articulações
mas Israel o rejeitou. Todavia, os gentios o receberam. e das medulas, e é apta para discernir os
Os filhos de Israel guardavam o Sábado, mas não
conheciam o seu verdadeiro significado: confiarno pensamentos e as intenções do coração.
trabalho de Deus e não nas próprias obras; descansar (Dt 17:10; Sl 139:2; 1 Co 14:25; Ef5:13; 1 Pe 1:23;Jr23:29;
nele e viver para ele, confiando nele
Efò:17; 1 Co 14:24,25)
Hebreus 4:5: e outra vez, na m esm a pas­ É uma revelação (1 Sm 16:7; Sl 7:9; 90:8; 139:12)
sagem , acrescenta-se: “Não entrarão no Hebreus 4:13: Não há nenhuma coisa
meUrepOUSO”. (Sl95:ll;H b3:lí) criada que permaneça oculta diante dele;
Hebreus 4:6: Assim, vemos que é neces­ antes, todas as coisas estão descobertas e
sário que alguns entrem nesse repouso, abertas diante dos olhos Daquele a quem
pois aqueles que primeiro receberam as devemos prestar contas. (Si33:i3-i5;jó2ò:ò)
boas-novas não entraram nele por causa Porque temos um sacerdote no trono. A fé deve ser
da sua desobediência. im3:i8,i9) conservada (Mc 16:19; Hb 12:2; 9:12).
(2) A arca teve repouso (1 Cr 6:31)
A “voz” era o evangelho
Hebreus 4:7: Para isto, Deus fixa, de Hebreus 4:14: Portanto, visto que temos um
novo, um dia: “Hoje”. Dizendo por meio grande Sumo Sacerdote que transcendeu os
de Davi, depois de muito tempo, como ha­ Céus, Jesus, o Filho de Deus, conservemos,
via dito antes: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, então, firmeanossa confissão. (Hb3.-i;7:26;i0:33)
Temos um sacerdote compreensivo
não endureçais o vosso coração”, (si95:7,8;
Hebreus 4:15: Porque não temos um
Hb 3:7,8)
Canaã não era o repouso, mas uma figura dele. Sumo Sacerdote que não possa compadecer-
Quando Israel entrou na terra, não conheceu o se das nossas fraquezas, pois ele em tudo foi
repouso. O repouso de Josué é o mesmo repouso
do sábado, o qual deveria ser guardado uma
tentado, como nós, mas sem cometer peca­
vez por sem ana, e em certo tem po, em sete dias do. (2Col2:8-10;Fp4:6;Hb2:18;2Co5:21;lPe2:22)
890
4:16 H ebreus 5:7

O véu foi rasgado. E a Arca está no Trono. Três motivos É plano de Deus que as nações, por seus príncipes,
para entrar no santíssimo lugar tragam suas primícias para Deus, no templo, as quais
serão distribuídas entre os levitas durante o Reino
Hebreus 4:16: Por isso, aproximemo-nos milenar inicial de Cristo. Nesse tempo, as nações trarão
com confiança ao Trono da graça, para al­ a Deus o seu melhor, o que será administrado por Israel,
mediante seu serviço sacerdotal às nações (Nm 18, Ef
cançarmos misericórdia e acharmos graça, 4:11,12; Hb 13:10). Mas Israel, porsuavez, trará os
afim de recebermos ajuda oportuna. (is 55:6,7; dízimos dos dízimos à Igreja.
Rm 8:15-17;Ef3:12;2:18;Hb 10:19-23] Hebreus 5:6: E como se diz noutra pas­
sagem: “Tu és sacerdote para sempre, se­
Hebreus, capítulo cinco (5) gundo a ordem de Melquisedeque”. isi2.-7;■
Qualidades e limitações do sacerdote humano
Sl 110:4; Hb 7:17)
Hebreus 5:1: Porque todo sumo sacer­ O exercício da oração sacerdotal (Jo 17)
dote, tomado dentre os homens, é cons­ Hebreus 5:7: 0 qual, nos dias da sua vida
tituído em favor dos homens, nas coisas terrena, ofereceu orações e súplicas com
referentes a Deus, para oferecer dons e grande clamor e lágrimas Àquele que podia
sacrifícios pelos pecados. (Êx28:l-14;Lv8:2;Nm livrá-lo da morte, e foi atendido quanto ao
16:46-48; Hb 8:3,4; 7:27] seu temor. (S122:1-21;Is53:3;Mt26:28-44;27:46;Jo 17:1;
Hebreus 5:2: E possa compadecer-se Hb 2:14;M t26:39,53; Mc 14:36; 15:34)
dos ignorantes e daqueles que erram, O aprendizado. A dependência de Cristo como homem:
(1) Ele não dependia de sua imortalidade. Assim,
pois também ele está sujeito às fraque­ nesta condição, ele podia dizer que o Pai era maior que
zas; (Hb2:18; Tg5:19;Hb7:28) Ele (Jo 14:6; Fp 2:6). Ele assim falou por causa de sua
humilhação. Hoje, já não poderia dizer o mesmo. (2) Não
Hebreus 5:3: por isso, é obrigado a ofe­ dependia de sua onisciência: “O Pai me ensina todas as
recer sacrifícios, tanto pelos seus pró­ coisas” (Jo 5:20). No momento de sua encarnação, ele
estava limitado. Deveria atuar assim, pois o sucesso de
prios pecados como pelos pecados do seu ministério terreno dependia de sua humilhação.
POVO. (Hb 9:7;7:27) Ele deveria ser o exemplo para sua Igreja que, depois
O chamado do sacerdote dele, ministraria na terra. Por esta razão, na ocasião da
tentação, Satanás disse-lhe: “Se és Filho de Deus...”,
Hebreus 5:4: Ninguém toma esta honra porque, esperava que Jesus mostrasse o poder da sua
para si mesmo, a não ser quando for cha­ divindade; mas Jesus foi sábio ao responder: “Sou
homem, vim à terra como homem”. Quando ele disse
mado por Deus, assim como Arão. (Nm3:3; que nem ele nem os anjos do Céu sabiam o dia de sua
16:5,46-48; 1 Cr23:13) vinda, não queria dizer que não era Deus, porque,
naquele momento, ele estava em humilhação (Fp
Hebreus 5:5: Da mesma forma, Cristo 2:5-8), e não poderia usar a sua divindade para proveito
não se glorificou a si mesmo, para tornar- próprio; mas confiava plenamente no Espírito Santo
que estava nele para realizar as obras de Deus (Is 61:1;
se Sumo Sacerdote, mas esta glória lhe foi M t4:1-5; 24:36). Ele conheceu Natanael pelo Espírito
concedida por meio daquele que lhe disse: Santo. Utilizou os dons do Espírito. Atuou usando o dom
“Tu és meu Filho, hoje te gerei”. (Nm3.-3; i6:5, da palavra de conhecimento. Da mesma forma que o
Espírito Santo atuou em Eliseu, também atuou em Cristo.
46-48; 1 Cr23:13;Êx28:l;2 Cr26:18) Eliseu não era Deus, mas estava atuando pelo poder do
Cristo, homem; sacerdote aprovado. Qual era o Espírito Santo. (3) Ele podia fazer descer fogo do Céu,
propósito de Deus, quando Israel foi chamado? Segundo mas sabia de que Espírito era. Todo o poder que possuía,
o chamado de Abraão e a promessa de Deus, registrada antes no Céu, somente foi-lhe entregue livremente para
em Êxodo 19:5,6, Israel foi chamado para executar um o seu uso e potestade, após a sua ressurreição, quando
propósito: ser bênção para as famílias da terra, por meio anunciou a seus discípulos: “Todo o poder me foi dado
do sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque. nos Céus e na terra”. Isso não queria dizer que ele não
Da mesma forma, fazia parte do propósito de Deus possuía nenhum poder (Jo 17:4,5), porque era Deus,
que as nações lhe fossem tributárias, assim como as antes e depois; mas ele permitiu que o Espírito Santo
doze tribos traziam os seus tributos aos levitas. Este utilizasse o seu poder por intermédio dele, abdicando
plano universal não se cumpriu cabalmente no Antigo do seu próprio poder. Por si mesmo, nada podia fazer (Jo
Testamento, nem durante o Novo Testamento, mas 5:19), porque estava na sua humilhação. Tudo o que ele
certamente cumprir-se-á no Reino milenar de Cristo. fez foi pelo poder do Espírito Santo. Pois, se não, onde

891
5:8 H ebreus 6:1

estaria a sua humilhação? (At 10:38) .Jesus, durante a sua mortas é o primeiro sinal de nossa fé na mensagem
encarnação, foi totalmente dependente do Pai. Ele não do Evangelho; arrepender-se das obras iníquas como
veio para fazer a sua vontade na terra, mas a vontade de mundanos; de todas as obras da carne (Gl 5:19-21).
seu Pai. Por isso, somos capazes de realizar as obras que O arrependim ento produz um desejo de conversão,
ele fez, pelo poder do Espírito Santo (At 10:38) mediante a fé. (2) A fé é a substituição de todos os
subterfúgios naturais e espirituais que eliminam a
Hebreus 5:8: Embora fosse Filho, apren­ nossa confiança completa e absoluta em Deus
deu a obediência por aquilo que padeceu, Hebreus 6:1: Portanto, tendo estabeleci­
(Is50:5,6; Mt3:15;Jo4:34; 6:38; 15:10; Fp2:8; Hb3:6; Fp2:8)
Aaprovação
do os ensinamentos elementares de Cristo,
avancemos até a perfeição, sem lançar de
Hebreus 5:9: e, tendo sido aperfeiçoado,
novo o fundamento do arrependimento
tornou-se a fonte da salvação eterna para to­
das obras mortas, e da fé em Deus, (FP3:i2 i4;
dos aqueles que lhe obedecem; /is45:22;At3:i5
Hb 5:12; 9:14)
4:12;2 Tm2:10;Hb 12:2; 1Jo5:20;Hb2:10)
(3) A doutrina dos batismos nos lem bra os diferentes
A sua ordem sacerdotal tipos do batismo para um só elem ento, o qual é o
Hebreus 5:10: tendo sido aclamado por crente, e em um só Deus, em três pessoas. O batismo
em Cristo, o batismo no Espírito Santo e o batismo
Deus como Sumo Sacerdote, segundo a no Pai. (a) O batismo em Cristo eqüivale ao batismo
ordem de Melquisedeque. m 5:5,6) simbolizado nas águas, o qual fala da obra do Espírito
Qualidades exigidas para compreender Santo em nos introduzir no corpo de Cristo, isto é,
o sacerdócio de Cristo somos imersos juntam ente com Cristo na sua morte,
m ediante a nossa confissão de fé, e somos sepultados
Hebreus 5:11: Do qual temos muitas e ressuscitados juntam ente com o seu corpo; quem
coisas que dizer, coisas difíceis de inter­ opera este batismo é o Espírito Santo, (b) O batismo
no Espírito Santo é feito por Jesus Cristo, ao nos
pretar, porque sois lentos para com pre­ introduzir na pessoa do Espírito Santo, mediante a
ender. (1 Rs 10:1-5; Is 6:10;Jô 6:6; 2 Pe 3:16) fé na sua prom essa; este batismo nos libera diversos
dons, ministérios e operações, e nos reveste de
Hebreus 5:12: Porque, quando, há muito poder para pregarmos com ousadia a Palavra de Deus
tempo, já devíeis ser mestres de outros, com sinais e prodígios manifestados, e nos capacita
para cultuarmos a Deus sem nenhum a vergonha
ainda necessitais de alguém que vos ensine dos hom ens, (c) O batismo com fogo é o batismo
quais sejam os primeiros rudimentos das lento do corpo de Cristo, a fim de que tenham os o
palavras de Deus; e vos tornastes neces­ mesmo caráter do Pai, mediante a obra do Espírito
Santo em nós, pela Palavra, pela disciplina e pelas
sitados de leite e não de comida sólida. (Ed correções que envolvem a perda tem porária ou
7:10; Is 28:9;At 7:38;Fp 3:1; 1 Co3:2; Gl4:3; Hb 6:1;At 7:38; contínua daquilo que amamos negligentem ente no
lugar de Deus. Em Efésios, Paulo nos diz haver um
1 Co 3:2) só batismo. Por quê? Porque um só é o elem ento, e
Hebreus 5:13: Porque qualquer um que um só é o recipiente: o crente e Deus. (4) A doutrina
da imposição de mãos fala da autoridade de nossa
ainda alimentar-se de leite é incapaz de ministração evangelística na operação de milagres
entender a Palavra da justiça, pois ainda é e prodígios, curas e transferência de autoridade
ministerial ou concessão de poder, ministração do
menino. (Et4:14; 2 Tm3:16; 1 Co 13:11;3:1) batismo com o Espírito Santo e libertação de vidas
Características dos obreiros maduros do poder de Satanás; também refere-se à concessão
Hebreus 5:14: A comida sólida é para os de bênção. (5) A ressurreição dos mortos é uma das
mais raras manifestações no corpo de Cristo, mas
maduros, para aqueles que têm os sentidos também refere-se à morte espiritual. A ressurreição
exercitados pela prática, no discernimento dos mortos requer concordância plena do corpo, e
é considerada como rudimento da doutrina. (6 )0
do bem e do mal. (Cn3:5;Jó34:43;Mt5:48;Rm 14:1; juízo eterno é um poder da liderança, uma decisão
Fp 1:9; 1Rs 3:9; Is 7:15) espiritual que convém ao corpo. Como podemos
observar, todos os seis atos são ministrados pelos
obreiros da igreja, desde a pregação, que produz
Hebreus, capítulo seis (6) arrependim ento, até a declaração de um juízo
Os seis rudimentos da fé, após o novo nascimento. eterno, como aconteceu com Ananias e Safira.
As seis peças do primeiro tabernáculo são tipos dos Cada um dos seis princípios elem entares de
seis rudimentos: (1 )0 arrependim ento de obras nossa fé eqüivale a uma peça ddTabernáculo

892
0:Z HEBREUS u:io

H ebreus
Hebreus 6:2: e da doutrina dos batismos, Hebreus 6:10: Porque Deus não é injus­
e da imposição de mãos, e da ressurreição to para se esquecer das vossas obras e do
dos mortos, e do juízo eterno. (At i 9:3,4; 6:6; trabalho de amor que haveis demonstrado
17:31,32) ao seu Nome, pois tendes ajudado no ser­
Hebreus 6:3: E isto faremos, se Deus o viço dos santos até agora. (Pvi4:3i;M ti0:42;jo
permitir. (Ati8.-2i) j 13:20; M t25:40; 2 Ts 1:6,7; 1 Ts 1:3; Rm 15:25)

H ebreus
A apostasia e as cinco experiências do apóstata. Hebreus 6:11 : Desejamos que cada um
A apostasia será um pecado comum entre os
crentes nestes últimos dias que antecedem ao de vós mostre a mesma solicitude até o fim,
arrebatam ento da Igreja. Apostasia não é um para que haja plena realização da vossa es­
pecado dos incrédulos, mas dos crentes
perança. (Is 32:17; Rm 12:8; 1 Co 15:58; Gl6:9;Hb3:l 9;
Hebreus 6:4: Porque é impossível que \ Cl2:2; Hb 3:6,14)
aqueles que uma vez foram iluminados, Hebreus 6:12: A fim de que não sejais
que provaram o dom celestial, e se fize­

H ebreus
preguiçosos, senão imitadores daqueles
ram participantes do Espírito Santo; (Hb que, pela fé e pela perseverança, herdam
10:26,32; Ef2:8; Gl 3:2,5) as promessas. (Hbio:36)
Hebreus 6:5: e, ainda, provaram a boa Deus e a garantia de si mesmo
Palavra de Deus e as virtudes do mundo Hebreus 6:13: Porque, quando Deus
vindouro, /m2:5j fez a promessa a Abraão, não tendo outro
A dificuldade do apóstata
maior por quem jurasse, jurou por si mes­

H ebreus
Hebreus 6:6: mas recaíram, sejam re­ mo, (Gn22:16,17;Sll05:9;Lc 1:73)
novados outra vez para arrependimento, Hebreus 6:14: dizendo: “Na verdade, eu
porque, desta forma, crucificam de novo, te abençoarei, abençoando, e te multiplica­
para si mesmos, o Filho de Deus, e o ex­ rei, multiplicando”. (Gn48:4;Êx32:13;Gn22:17)
põem ao vitupério. (Gn24:6;Êx 17:6;N m 2 0 :ll; O poder do “ânimo longo”
Ap 11:8-l2; Hb 10:26-29) Hebreus 6:15: E, assim, Abraão, tendo

H ebreus
O prêmio do discipulador. A mesma terra produz
dois tipos de resultados (Mt 13:1-8)
esperado com longanimidade, alcançou a
promessa. (Gn21:12-17;Hc2:2;Rm4:17-25)
Hebreus 6:7: Porque a terra que absor­ O juramento: fim da controvérsia
ve a chuva que cai muitas vezes sobre ela Hebreus 6:16: Ora, os filhos dos ho­
e germina sementes úteis para aqueles mens juram por alguém maior do que
que a cultivam, recebe a bênção de Deus; eles, e o fim de todas as suas controvér­
(S165:10)
H ebreus
sias é o juramento feito como garantia.
Profecia sobre o futuro da terra (Gn 3:18)
^ (Gn 14:22; Ez 17:16-20; M t23:20-22; Gl 3:15; Êx 22:11)
Hebreus 6:8: mas, se produz espinhos e
Hebreus 6:17: Por isso, querendo Deus
abrolhos, é reprovada, e está próxima da
mostrar abundantemente aos herdeiros da
maldição; o seu fim será o fogo. (Mi4:i;Mt3:io;
promessa que o seu conselho era imutável,
Jo 15:6;Ap 20:15; Gn3:17,18)
Obras pertinentes à salvação,
garantiu-se com juramento, (si33.-ii;Rmii:29;
aos dons e às recompensas '■ H bll:9;Sl 110:4)
hebreus

Promessa e juramento: duas coisas imutáveis


Hebreus 6:9: Mas, quanto avós, ó amados,
ainda que falamos desta maneira, espera­ Hebreus 6:18: pois temos duas coisas
mos coisas superiores, coisas que vêm junto imutáveis: a promessa e o juramento, e
com a salvação. (Gl5:6;Fp l:6;Hb2:3; 10:39) através destas duas ações imutáveis é im­
Amor de ontem, hoje: Ele não se esquece possível que Deus minta; e, por elas, deve­
893
r
6:19 H ebreus 7:7

ríamos encontrar um grande estímulo, nós, e depois, “rei de Salém”, que quer dizer,
os que procuramos refúgio nele, apegando- “rei de paz”;
nos à esperança proposta, m i:2;Hb7:i 0/ (3) Homens honrados recebem dízimo sem qualquer
tipo de vínculo emocional ou carnal. Ele aparece aqui
Aesperança: a âncora que nos leva ao santíssimo
sem pai e sem mãe, porque era da descendência de Cam
Hebreus 6:19: Esta é a esperança que e não de Sem. Mas ele foi um homem normal, sendo
tipo de Cristo, o nosso sumo sacerdote. Ao apresentar
temos como uma âncora segura e firme da os elementos do sacerdócio de Melquisedeque,
alma, que penetra mais profundamente foi confirmado como sacerdote: tenda, pão, vinho,
cordeiro, altar e dízimo. Dali, surge o estabelecimento
no Lugar Santíssimo, além do véu, (jri7:7; do pão e do vinho na Ceia do Senhor, o que também
Rm 8:28-39; Lvl 6:32; Hb 9:7) foi experimentado nas Escolas de Profetas, nos
Hebreus 6:20: ali, onde Jesus, o nosso dias de Samuel. Ao abençoar Abrão, sendo de uma
descendência amaldiçoada, Melquisedeque comprova
precursor, entrou, abrindo-nos o caminho que Deus dera um escape para os filhos de Cam
como nosso Sumo Sacerdote para sempre, retirarem de sobre si a maldição de Noé, mas somente
ele aproveitou a chance, ao abençoar Abrão (Gn 12:2,3)
à semelhança da ordem de Melquisede­
Hebreus 7:3: sem pai, sem mãe, sem ge­
que . (Rm 8:34; Ef1:20-23; Hb 4:14; 5:6)
nealogia, sem princípio de dias nem fim
de vida, mas feito semelhante ao Filho de
Hebreus, capítulo sete (7)
A ordem do sacerdócio superior de Cristo transmitida Deus, permanece como sacerdote para
por um sacerdote superior. (1). O sacerdócio de Levi sempre. (Hb7.-6,28)
era apenas um modelo nacional daquilo que poderia ser (4) Dizimistas importantes reconhecem os princípios
executado por um sacerdócio universal. Porque Israel de Deus. A quem reconhecemos ser maior do que nós?
não quis obedecer às prerrogativas divinas, a fim de ser
uma bênção para todas as famílias da terra, o sacerdócio Hebreus 7:4: Considerai quão importante
universal, porum tempo, foi posto de lado. Deus era ele, aquele a quem o patriarca Abraão deu
necessitou tratar inicialmente com a nação de Israel
e organizá-la, a fim de que assumisse a posição à qual o dízimo dos despojos. (Gn i4.-20)
havia sido profetizada. O propósito estava estabelecido Quatro gerações depois receberam a bênção da
quando Israel saiu do Egito, pois Deus já o havia avisado fidelidade do patriarca
(Êx 19:5,6). Devemos observar que, como nação
sacerdotal, Israel não deveria vangloriar-se de uma
Hebreus 7:5: E, na verdade, os filhos de
herança própria, como uma tribo sacerdotal. O sustento Levi que receberam o ofício do sacerdócio
da nação sacerdotal eqüivalia ao sustento de Deus, pois têm direito, segundo a Lei, de receber o dí­
ele é o possuidor de tudo! Para ser nação sacerdotal,
deveria também ser santa, um exemplo internacional. zimo do povo, isto é, de seus irmãos, embo­
Isto requereria obediência aos mandamentos de Deus. ra eles também tenham saído dos lombos
Isto implicaria em oficiar a expiação e cumprir as leis
do sacerdócio, cuidar dos móveis do Tabemáculo, zelar de Abraão. /N m i 8:21,201
pelo cumprimento dos deveres das nações, administrar Melquisedeque recebeu a bênção ao abençoar o
os dízimos das nações, desempenhar o sacerdócio abençoador
em santificação, à semelhança do sacerdócio interno
levítico (Nm 3:5-10). Somente nos dias de Ezequiel,
Hebreus 7:6: Mas, aquele cuja genealo­
vemos que este objetivo será cumprido gia não é registrada entre eles, recebeu 0
Hebreus 7:1: Porque este Melquisede­ dízimo de Abraão e abençoou aquele que
que, rei de Salém, sacerdote do Deus Altís­ detinha as promessas. (Gn i4:i9;Rm4:i3)
simo ( “E lE li o n que saiu ao encontro de Hebreus 7:7: Indiscutivelmente, e fora
Abraão, quando este voltava da matança de toda contradição, 0 menor é abençoado
imposta aos reis, o abençoou; (Gn i4.-i8-20) pelo maior.
Equivalência da apresentação dos
(2) Homens honrados recebem o
dízimos, na terra e no céu. A Origem do Sacerdócio
dízimo e as bênçãos vindouras
Universal: Mas a realização do propósito divino,
Hebreus 7:2: a quem Abraão deu o dízi­ que era o sacerdócio universal, não estava em
Levi. Inicialmente, estava em Melquisedeque.
mo de todos os despojos; e o seu nome sig­ Melquisedeque o transmitiu a Abraão, e cada
nifica, por interpretação, “rei de justiça”, primogênito seria incumbido de ser úm propagador

894
7:8 HEBREUS /;io
desse sacerdócio. Em toda a nação haveria (1) Necessidade de mudança na Lei
primogênitos, em toda família, em toda tribo.
A bênção patriarcal passaria a todos eles. A todos
Hebreus 7:12: Nesse caso, sabemos que
alcançaria a bênção dos direitos de herança, de quando se muda o sacerdócio, faz-se neces­
propriedade dobrada, de liderança espiritual, de sário a mudança da Lei.
autoridade moral e de posteridade; especialmente
(2) Judá no altar celestial, em Cristo
o sacerdócio. Este sacerdócio foi manifestado em
tempos remotos, desde Enos, Noé, Enoque, Jó ejetro. Hebreus 7:13: Porque Aquele de quem
O último sacerdote desta ordem foi Moisés, o qual
instituiu o sacerdócio arônico. Por outro lado, Jó foi
se diz essas coisas pertence a outra tribo,
um grande patriarca durante os seus dias. Foi juiz, e foi da qual ninguém serviu no altar de sacri­
um sacerdote universal. Sabemos que Melquisedeque
não era da linhagem de Sem, mas de Cão, por isso
fício; (Hb 7:14,11)
não era contado na genealogia dos hebreus; por isso, O sacerdócio no templo futuro de Ezequiel: Aquilo
o seu Pai, a sua mãe e os seus irmãos não constam que Israel deixou de ser, Deus o realizou através da
na genealogia de Adão. Ele foi um rei e parte de sua pessoa de Cristo, e continua mantendo este sacerdócio
dinastia foi conhecida (Is 10:1). Melquisedeque através da verdadeira igreja: A igreja não tem herança
era cananeu. Melquisedeque era rei em Salém. nesta terra, como Levi, pois é uma nação sacerdotal
(Ap 1:4,5). A igreja tem sido bênção para todos os fH
Melquisedeque era sacerdote. Melquisedeque ■-M
foi um homem. Melquisedeque era primogênito. povos, mas Israel ainda espera o cumprimento da
Melquisedeque conhecia o Deus Altíssimo, o Deus de antiga promessa (Êx 19:5,6). Hoje, em Cristo, toda
a igreja é um reino de sacerdotes que ministra às
Noé. Melquisedeque conhecia a lei desse sacerdócio,
os elementos de seu sacerdócio: pão e vinho; o corpo nações, sendo odiada pelo mundo. Não há e nem
haverá diferenças entre ambos os sacerdócios. Mas
do Cordeiro e o seu sangue. Melquisedeque não era
extremista, nem preconceituoso. Sabia da maldição Levi, certamente, será salvo e aperfeiçoado pela
que pesava sobre os cananeus, conhecia a respeito descendência de Zadoque. Sabemos que Levi não é
uma tribo real, mas Judá sim. Judá é uma tribo real;
da bênção que estava sobre os semitas e jafeítas. Os
pois dela vem o reino. Dejudá vem o sacerdócio de
primogênitos sabiam disso, pois todos os primogênitos
pertenciam ao Senhor. Eram as primícias dele (Gn 9; Melquisedeque, porque em seu território estava a
capital do sacerdócio de Melquisedeque: Jerusalém,
Nm 3), até que, na ira de Deus, ele os substituiu pelos
que tomou-se capital dejudá. Jesus não veio de Levi,
filhos de Arão. Foi nesse momento que Deus resolveu
mas dejudá, mas sabemos que ele foi sacerdote. Não se
mudar o sacerdócio internacional para um sacerdócio
falava dejudá como sendo tribo real e sacerdotal, porque
nacional, quando escolheu os levitas em lugar de todos
os primogênitos de Israel o propósito do sacerdócio universal estava esquecido, o
qual Jesus reviveu. Por isso, Davi pôde entrar no templo
Hebreus 7:8: Aqui, vemos que homens e ministrar no altar (Sl 42; 43); por isso, ele comeu o
pão do templo, vestiu-se com o éfode e ministrou como
mortais são os que cobram dízimos, mas sacerdote. Ali Davi uniu o ministério de Levi ajudá. Dessa
ali, recebe-os Aquele de quem se dá teste­ forma, Davi experimentou o reino, o sacerdócio, e foi
munho de que vive. (Hb5:6;6:20) profeta. A importância da Escola de profetas de Samuel
foi determinante para a realização desse sonho divino
Levi desfrutou de um ato de fé semeado pelo seu bisavô.
Efeitos da fidelidade no tempo Hebreus 7:14: porque é notório que o nos­
Hebreus 7:9: E, por assim dizer, também so Senhor procedeu da tribo dejudá, acerca c/>
Levi, que hoje recebe o dízimo, pagou o da qual Moisés nada disse no tocante ao sa­
dízimo na pessoa de Abraão, cerdócio. (Is 11:1;M t l:3;Lc3:33;Rm l:3;Ap5:5)
Este sacerdote é Cristo, da família de Davi e dejudá
3
cri
Hebreus 7:10: pois aquele ainda estava
nas entranhas do seu bisavô, quando Mel­ Hebreus 7:15: E isto é ainda mais eviden­ m
quisedeque saiu para encontrá-lo. te quando surge outro sacerdote, à seme­
A necessidade do sacerdócio dejudá lhança de Melquisedeque,
Hebreus 7:11: Porque, se a perfeição tives­ Hebreus 7:16: que chegou a ser instituído
se de ser alcançada por meio do sacerdócio segundo o poder de uma vida indestrutível
levítico, sob o qual o povo recebeu a Lei, que e não segundo um requisito legal de linha­ m
necessidade haveria do surgimento de outro gem carnal, m q.-io, 14) 33
sacerdócio, segundo a ordem de Melquise­ Cristo reúne em si mesmo todos os povos, e edifica a sd
deque, no lugar do sacerdócio segundo a sua Igreja no meio de todas as nações. A sua Igreja é a m
unidade em fé entre gentios e judeus. A Igreja é o terceiro
ordem de Arão? (m z.-iz, 18,iq,-8:7; io-.i) elemento do Reino. Nela não há acepção de nação, pois é
CS
S l
895
7:17 H ebreus 8:1

um sacerdócio universal dentre todas as famílias da terra. Hebreus 7:26: Porque este é o Sumo Sa­
Como sacerdócio universal, não tem herança na terra,
assim como aconteceu com Levi; dessaforma, não possui cerdote que nos convinha: Santo, Inocente,
herança entre as nações, como Levi não tinha herança Imaculado, Separado dos pecadores e feito
entre as tribos. Sua herança era a herança do Senhor (Nm
18). Assim, aNova Jerusalém é aherança dalgreja mais sublime do que os Céus, (Hb4.-i5;8:i)
O sacerdócio único e eterno, no qual o Cordeiro é o
Hebreus 7:17: Pois assim Deus dá tes­ próprio sacerdote (Jo 17:19)
tem unho dele: “Tu és sacerdote para Hebreus 7:27: que não tem necessidade
sempre, segundo a ordem de Melquise­ de oferecer sacrifícios todos os dias, pri­
deque ”. (Sl 110:4; HbS:6; 6:20; 7:21) meiramente, pelos seus próprios pecados
Hebreus 7:18: Assim, a abolição do man­ e, depois, pelos pecados do povo, como
damento sacerdotal anterior foi feita de­ os outros sacerdotes; porque isso ele fez
vido à sua fraqueza e inutilidade: (Rm 8:3; de uma vez por todas, oferecendo-se a si
G14.-Ç) mesmo. (Hb5:l,3;9:12,28;Ef5:2;Hb9:14,28)
O único benefício da Lei A palavra do juramento dita no Monte Sião (Mt 3:17)
Hebreus 7:19: porque a Lei nada aper­ Hebreus 7:28: Porque a Lei constitui
feiçoou, mas fez a introdução de uma sumos sacerdotes a homens sujeitos a
melhor esperança, mediante a qual nos debilidades; mas a Palavra do juramento,
aproximamos de Deus. (Ati3:39;Rm3:2o;Gi posterior à Lei, constitui ao Filho perfeito
2:16; Hb 4:16; 6:18; 8:6; 9:9) Sacerdote para sempre. (Hb5:2;i.-2;2:io)
A Igreja: sacerdócio, fruto de um único juramento
Hebreus 7:20: 0 primeiro sacerdócio não Hebreus, capítulo oito (8)
foi feito sem juramento. No entanto, outros A posição do sacerdote superior
(Jó 37:22; Sl 21:5; Is 24:14; Mq 5:4)
se tornaram sacerdotes sem juramento,
Hebreus 7:21 : mas este já tinha um jura­ Hebreus 8:1: O ponto principal do que
mento, daquele que disse: “O Senhor jurou estamos dizendo é que temos um Sumo
e não se arrependerá: Tu és sacerdote para Sacerdote que se assentou nos Céus à mão
sempre segundo a ordem de Melquisede­ direita do Trono da Majestade,(Hb2.-i7;i.-3)
Tabemáculo celestial: o local da ministração
que”; (Sll 10:4) sacerdotal (Hb 9:1 l,23-24;Ap 15:5).Quandoele
Hebreus 7:22: por isso, Jesus se tornou entregou o seu espírito ao Pai, sua alma saiu do seu corpo,
sofrida e cambaleante, e dali dirigiu-se ao Tabemáculo
a garantia de um Testamento Superior. celestial, onde apresentou o seu sangue (Ap 11:19; 9:24).
(Hb 8:6; 9:15; 12:24) Passou pelos querubins do Éden original e enfrentou a
espada flamejante que o feriu (Sl 22:20; Gn 3; Is 63:1 -3).
Hebreus 7:23: Além disso, aqueles sa­ Diretamente da cruz, sem o seu corpo, o Cordeiro
cerdotes foram muitos, porque a morte subiu gloriosamente à presença do Pai. Ele estava só,
impedia a cada um de continuar; como convinha ao sumo sacerdote. Ele foi passando
triunfante até a presença do Pai, no verdadeiro e mais
A garantia do sacerdócio de Melquisedeque:
perfeito Tabemáculo, sem átrio, sem lugar santo. Tudo
a imortalidade
era santíssimo! Da porta dejudá até o propiciatório, em
Hebreus 7:24: mas este Sacerdote per­ fila indiana, miríades de miríades, no mesmo formato da
rua de ouro como cristal, se posicionaram. No seu peito
manece eternamente, porque possui um havia um peitoral de juízo diferente. A estola sacerdotal
sacerdócio intransferível. (Hb7-.28y tinha as suas pedras. Era um sumo sacerdote da mesma
ordem de Melquisedeque. Estava exercendo um melhor
Hebreus 7:25: Pelo qual, ele pode salvar e universal sacerdócio em favor de todos os homens.
eternamente os que, por meio dele, se apro­ Aproximou-se. Entrou. Levava uma taça. Que continha
sangue. Ao entrar, dirigiu-se a um dos assistentes, olhou
ximam de Deus, já que vive eternamente para uma antiga taça que ali estava. A taça continha
para interceder por eles. (Rm8:34; Hb 9:24y sangue, que clamava: “Salvação!". Erao sangue de Abel.
O sacerdócio maior que o templo Ele pediu para retirá-la. O sangue substituto já estava ali

ftQA
8:Z ttEBREUS

(Hb 12:24). Quando depositou o sangue, ele mesmo falou quisesse instituir um novo sacerdócio, teria que mudar as
pelo sangue: “Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo leis e isso causava uma mudança radical na manifestação í1
me preparaste; holocausto e oblações pelo pecado não e no cumprimento de seu propósito universal. Em Êxodo
te agradaram. Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, atua 19:5e 6, Deus coloca uma condição: “Se diligentemente
vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo” ouvires a minha voz, e guardares a minha aliança, então
(Hb 10:5-9). Aspergiu-o diante do trono. Todos os anjos sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os
ouviram: “Este sangue fala melhordoqueodeAbel”. 0 povos e vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa”
Pai respondeu-lhes: “Esta é a aliança que farei com eles: (Êxl 9:5,6). O objetivo do SenhorJeová era escolher Israel
Depois daqueles dias, diz o Senhor, porei as minhas leis como nação abençoadora de todas as outras nações; não
em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; era o propósito de Deus que Israel se proclamasse o único
jamais me lembrarei de seus pecados e de suas privilegiado nessa escolha. Ao contrário, esta nação foi
iniqüidades. Filho, onde há remissão, não hámais oferta escolhida para abençoar outras nações. Mas Israel sentiu
pelo pecado”. O Filho rogou-lhe (Jo 14:1 -14): “Pai, quero orgulho por seu chamado, sem entendê-lo. Esqueceu de
que os que me deste sejam recebidos diante de ti como sua incumbência e do dever daquela escolha, apegando-
eu sou recebido". O Pai assegurou-lhe que todos os seus se somente aos privilégios, e cometendo muitos erros.
irmãos com ousadia, a partir de agora, poderiam entrar O mesmo que acontece, hoje, com as denominações,
na sua presença, por causa do sangue de Jesus. “Agora, aconteceu com Israel. Assim, logo apareceram os
tu acabas de inaugurar um caminho novo e vivo na minha preconceitos exclusivistas, e com isso, veio o afastamento
presença, que tu consagraste pelo véu rasgado entre mim e dos propósitos divinos. Deus escolheu uma nação para
o homem, que foi atua carne, o teu corpo”. Mas oCordeiro cumprir uma grande missão, mas ela se fez ociosa por
teriaque voltare completar a obrano Calvário e, depois, causa dos privilégios desse encargo, e esqueceu-se do
voltar trazendo cativo o Cativeiro; depois disso, deveria seu serviço. O propósito da escolha de Israel não foi para
regressar, após quarenta dias, para tomar o seu lugar à conceder-lhe a glória de uma potência político-social ou
direita do Pai, pois a Novajerusalém receberia o grande o título de potência econômica com objetivos de destruir
sacerdote sobre a sua casa. “Todos os que, com verdadeiro e suplantar todos os povos da terra. O propósito da
coração, se achegarem, com inteira certeza de fé, tendo os escolha de Israel seria que os privilégios suplantassem a
corações purificados da má consciência, e o corpo lavado grande missão que lhe fora dada. O propósito da escolha
de Israel não era para que Israel se julgasse protegido
pela palavra, terão acesso livre à minha presença! De
incondicionalmente por Deus, como se fosse a sua nação
maior castigo será julgado merecedor aquele que pisar o
favorita, nem para menosprezar os demais povos que
Filho de Deus ”, disse o Espírito Santo, “e tiver profanado
não pertenciam à nação eleita. O propósito da escolha
o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo
de Israel, bem como o da escolha de um ser humano
ao Espírito da graça!” (Hb 10:29). Dali, voltaàcena do
para o ministério, implicava em tribulações e sacrifícios
Calvário. Vem para descer até o Hades
em favor de todos (Jo 3:16). O propósito da escolha de
Hebreus 8:2: e que agora é ministro do Israel não foi o favoritismo, a grandeza política, social
e econômica; o obj etivo não era um reino teocrático
Santuário no Verdadeiro Tabemáculo, nacional, porque se este fosse o alvo, Deus teria falhado
que o Senhor edificou, e não o homem. em toda a História. Pelo contrário, como pôde desprezar
a um povo que escolheu? Como pôde permitir a sua
(Hb 9:11,24) divisão e humilhação na maior parte de sua história? Mas
O que ele tem a oferecer? (Hb 9:14). Por causa dos o fracasso político, social e o protecionismo deste povo
pecados da nação e do sacerdócio levítico, Israel nos leva à compreensão de que não foi este o propósito
testemunhou a mudança dos propósitos universais de Deus. O propósito de Deus para Israel foi conceder à
para propósitos nacionais contidos no antigo pacto. No humanidade um sacerdócio pelo qual as nações da terra
antigo pacto, não houve submissão das nações, somente mantivessem contínua comunhão com Deus. Embora
das tribos. Assim, longe do objetivo inicial (Êx 19:5,6), Israel tenha falhado, a Semente não falhou (Ap 12:3-5;
o sacerdócio que deveria ser de alcance internacional, Gn 3:15). Assim, o homem eleito substituiu a nação
agora, com grandes dificuldades, cumpriu o seu eleita, mas nem por isso o propósito de Deus deixou de
propósito nacional. Deixou de servir às nações para ser cumprido através dejesus Cristo (Jo 5:19). Esse judeu
servir somente às tribos de Israel humilde não tomou-se ocioso pelo privilégio de poder ser
o Primogênito dos mortos, o Crucificado, ou o Unigênito
Hebreus 8:3: Todo sumo sacerdote é de Deus. Ele simplesmente esvaziou o seu coração de toda
constituído para oferecer dons e sacrifícios; ausurpação (F12:5-8) e apegou-se ao seu dever sacerdotal.
daí haver a necessidade desse sacerdote ter Ele estava interessado em chegar ao Calvário, como Paulo
queria chegar a Roma. Assim, Jesus restituiu o sacerdócio
algo para oferecer, m s .- i ; 9-.14) universal abandonado por Israel, a ser restaurado agora,
O sacerdócio arõnico foi uma porta de emergência. O segundo as profecias de Ezequiel
tipo de sacerdócio que Deus tinha em mente para o povo
eleito era o sacerdócio de Melquisedeque. Com ele, toda a Hebreus 8:4: E se Cristo estivesse na ter­
nação, sem distinção, poderia ser um corpo de ministros, ra, naqueles dias, nem sequer seria sacer­
isto é, umanação literalmente santa. Eram grandes as
diferenças entre o sacerdócio arõnico, cumprido pela
dote, pois já existiam outros que ofereciam
tribo de Levi e o sacerdócio de Melquisedeque. Se Deus os dons segundo a Lei; /ms.-i)
897
8:5 H ebreus 8:9

Alimitação do primeiro sacerdócio (Hb 7:11 -15) membros do corpo de Cristo assumirão este sacerdócio
com o direito de comer das ofertas (1 Co 11:24-26;
Hebreus 8:5: os quais prestavam um cul­ Jo 6:51 -54). (18) Os membros do corpo de Cristo
to que era uma figura e sombra das coisas assumirão este sacerdócio e a glória, das nações ser-
lhes-á trazida (Ap 21:24,25; Is 60.3,12,14). No reino
celestes, conforme foi revelado por Deus de Cristo os reis trarão a sua glória, como aconteceu no
a Moisés, quando estava para concluir o reino de Salomão (2 Cr 9:13-27)
tabemáculo e lhe foi dito: “Faças tudo con­ Hebreus 8:7: Porque, se aquele primeiro
forme o modelo que te foi mostrado no pacto fosse perfeito, não haveria lugar para
monte”. (Êx25:40; 26:30; 27:8; Cl2:17;Hb 9:23; 10:1; 0 S e g U n d O . (Hb 7: l l , 18)
11:7; 12:25) ANova Aliança (Isaías 61:4-11): Isaías está profetizando
a respeito do Reino milenar de Cristo sobre a Terra,
Hebreus 8:6: Mas, agora, alcançou mui­ quando teremos o cumprimento de Êxodo 19:5,6 e
to melhor e muito mais elevado ministé­ Isaías 6 1 :6 .0 reino Milenar de Cristo tipificado pelo
Reino de Salomão. Os filhos dos servos de Salomão
rio, porque é Mediador de uma Aliança são considerados benditos, como os filhos do reino
superior, que foi estabelecida sobre me­ de Cristo (2 Cr 9:5-8; Is 61:9;Ef 3:11-19). Nos dias do
governo de Salomão houve paz. Nos dias do governo
lhores promessas. (Hb 9:15; 1 Tm2:5;Hb7:25) de Cristo a paz será a alegria dos povos (Is 32:15,20), e
O sacerdócio Real celestial a ser ministrado pela Cristo será o príncipe da paz (Is 9:6,7).
IgrejanaNovaJerusalém(Ap 1:6; 1 Pd2:9):(l)O s
membros do corpo de Cristo assumirão este sacerdócio Hebreus 8:8: Porque, como repreensão,
inconformados com este século (Rm 12:2; M t25:23; At disse-lhes: “Eis que vêm dias, diz o Se­
16:15; 1 Co 4:2; 1 Tm 4; 16). (2) Os membros do corpo
de Cristo assumirão este sacerdócio e serão parte do nhor, em que estabelecerei com a casa de
próprio santuário (Ap 21:9-11). (3) Os membros do Israel, e com a casa de Judá, uma Nova
corpo de Cristo assumirão este sacerdócio e estarão de
contínuo à sua mesa (Ct 2:4; Ap 19:9; 3:20; Mt26:29). Aliança, (jr3i.-3i-34)
(4) Os membros do corpo de Cristo que assumirão este Hebreus 8:9: não como a aliança que fiz
sacerdócio terão vestes sacerdotais (Ap 1:6; 4:4; 7:13-
15). (5) Os membros do corpo de Cristo assumirão este com os seus pais no dia em que os tomei pela
sacerdócioehabitarãonaNovaJerusalém(Hb 11:22-24; mão, para tirá-los do Egito: Porque eles não
14:l-3;Jo 17:24;Hb 11:10).(6)Osmembros do corpo de
Cristo terão o perfume de Cristo (2 Co 2:14-17). (7) Os
permaneceram no meu pacto, eu também
membros do corpo de Cristo entrarão e sairão da cidade não atentei para eles, diz o Senhor.
e serão vistos pelos homens (Is 60:8). (8) Os membros A nova aliança: nas divisões do homem,
do corpo de Cristo assumirão este sacerdócio e não m ente e coração (Hb 4:12). Ezequiel 44; Números 25:6-
desonrarão o varão perfeito que está neles (1 Co 11:14). 13; 1 Crônicas 5:50: As exigências para ministração do
(9) Os membros do corpo de Cristo serão sacerdotes sacerdócio: (1) A família sacerdotal oficial será a família
reais, e celestiais, os quais não ajuntar-se-ão a qualquer de Zadoque (Ez 44:15-16). Deus fez esta promessa
jugo desigual que os contaminem (2 Co 6:14; Ag2:10-14). em Números 25:6-13, e ele cumprirá a sua promessa.
(10) Os membros do corpo de Cristo assumirão este A linhagem de Zadoque terá um privilégio especial
sacerdócio e ensinarão a justiça; resplandecerão como perante o Senhor nos dias do reino milenar (Nm 25:11;
estrelas no firmamento (Dn 12:3). (11) Os membros do 1 Cr6:50-53;Ed7:2; 1 Sm 17:5). Zadoque recebeu esta
corpo de Cristo assumirão este sacerdócio e farão o juízo incumbência após ter permanecido ao lado de Davi
escrito, pois esta honra a terão todos os sacerdotes reais, durante a perseguição de Absalão. (2) Naquele tempo,
o celestial e os terrenos (Sl 149:9). (12) Os membros do somente sacerdotes morarão em Jerusalém (Ez45:l-17),
corpo de Cristo assumirão este sacerdócio oficialmente pois Deus há de mudar o sacerdócio (Hb 7:12). Sabemos
na Novajerusalém, quando as suas portas serão abertas que quando ocorre alguma mudança no sacerdócio,
de contínuo sobre Jerusalém terrena (Ap 21:24,25). há mudança na lei que o rege. (3) Qualquer pessoa
(13) Os membros do corpo de Cristo assumirão este poderá ser um “ sacerdote ”, se o Senhor quiser chamá-lo
sacerdócio e serão incorruptíveis (1 Co 15:42) e dentre as nações (Is 61:20-21), mas o sumo sacerdócio
imortais (1 Co 15:53). (14) Os membros do corpo de serádafamüia de Zadoque. O nome “Levi” não será
Cristo assumirão este sacerdócio e saberão que nada conhecido como a elite sacerdotal naqueles dias,
imundo entrará na Novajerusalém (Ap 21:27). Haverá porque toda a nação será um sacerdócio. O sacerdócio
um caminho para a Novajerusalém que somente eles de Levi perderá este protecionismo, mas os membros
conhecerão (Is35:8-10). (15) Os membros do corpo de da família de Zadoque terão a primazia, como Arão teve
Cristo assumirão este sacerdócio e terão uma herança entre os levitas. O sentido da palavra “levita” perderá a
celestial (Hb 11:8-16; 12:22-24; Gl4:25-30). (16) Os sua fama natural, pois o levita assumirá nova posição, já
membros do corpo de Cristo assumirão este sacerdócio que qualquer pessoa da nação de Israel poderá dedicar-
como uma herança do Senhor (Ap 4:30). (17) Os se ao sacerdócio, como também o Senhor poderá

ROR
o :lü HEBREUS y:o

escolher do meio das nações pessoas para ministrarem, congregação, que eram comuns, sobre as quais Deus
como os narizeus. Naquele tempo, o nazireado voltará se manifestava através da nuvem, eram divididos em
a existir, pois, por meio do Nazireado, qualquer pessoa átrio, lugar santo e lugar santíssimo. Eles faziam parte
poderia consagrar-se ao sacerdócio (Nm 6:11): Homem da antiga aliança, enquanto as tendas patriarcais,
ou mulher. Também uma pessoa podia dedicar-se o Tabemáculo de Davi, e o templo de Ezequiel
temporariamente à missão desejada: como profeta, anunciavam a vinda do Reino de Deus. O templo
como sacerdote ou como juiz. Não devemos esquecer construído por Zorobabel não foi tocado por Herodes.
que por meio da eleição da igreja, o Senhor escolheu os Ao seu redor foi levantada uma grande construção. O
gentios para executarem um ministério que a nação de autor aos Hebreus mostra a condição deste templo,
Israel havia recusado (Êx 19:6; 1 Pe 2:9; Ap 1:6). Assim pois ele não tinha arca, e no seu lugar estava o altar de
como o sacerdócio real não possuiu o teor exclusivista, incenso. Nos dias de Cristo, não havia arca no templo.
também o sacerdócio levi tico não o possuirá. Por isso, Ele era a Arca de Deus original, sem véu, revelada aos
enquanto Israel estiver ministrando o seu sacerdócio homens. Mas os homens não o reconheceram
sobre a terra, a Igreja, tal como Moisés, será a
representante de Deus sobre todas as nações Hebreus 9:1: Assim, a primeira aliança con­
Hebreus 8:10: Este é o Pacto que esta­ tinha prescrições para a realização do culto
belecerei com a casa de Israel, depois da­ celestial, em santuário terrestre. (êx25.-8)
Lugar santo e lugar santíssimo, sem o átrio, depois da
queles dias, diz o Senhor: Porei as minhas morte de Cristo. (1) Duas peças no lugar santo. Lugar
leis na sua mente e as escreverei em seu santo e santíssimo, sem o átrio, depois da morte de
Cristo. (1) Duas peças no lugar santo. O autor aos
coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o Hebreus começa a descrever o Tabemáculo a partir do
meu povo. (Hb 10:16;2Co3:3;Zc 8:8) * lugar santo, sem considerar o átrio, onde estavam o altar
Isaías 60; Ezequiel 45: Mas, sobre a tribo de Levi há de sacrifícios e a bacia de bronze. Ele nos adverte que
algumas considerações a fazer. No antigo pacto, a família consideremos amorte de Cristo e o batismo como atos
de Arão foi a família do sacerdócio. No futuro, a família que já não se repetem em nossa caminhada, pois estão
de sacerdotes será a família de Jeosadaque, de Eliezer fundamentados mediante a fé, uma vez
(Ez 45). Toda a nação será conhecida como nação de Hebreus 9:2: Porque havia um taberná-
sacerdotes (Is 60), assim como toda a tribo de Levi era
conhecida como tribo sacerdotal. Mas isto não quer culo, disposto na primeira parte, chama­
dizer que todos poderiam ministrar no sacerdócio, mas do Lugar Santo, no qual encontrava-se o
que poderiam ser consagrados ao sacerdócio. No reino
messiânico, todas as nações hão de considerar Israel Candeeiro e a Mesa dos pães da apresen­
como nação sacerdotal (Is 60) tação. (Êx 25:8,9;23:39)
Hebreus 8:11 : E nenhum deles ensinará Hebreus 9:3: Depois do segundo véu, es­
a seu concidadão, nem a nenhum de seus tava a tenda chamada Lugar Santíssimo,
irmãos, dizendo: Conhece ao Senhor; por­ 26:31,33)
que todos me conhecerão, do menor até ao (2) Duas peças no lugar santíssimo - Tipo do trono atual

maior. (Hb 10:1ó;Is54:13;Jo6:45;1Jo2:27) Hebreus 9:4: onde encontrava-se o Altar


A nova aliança tira os pecados de ouro para o incenso e a Arca da Aliança,
(Jr 50:20; Mq 7:19; At 3:38,39; Rm 11:27)
recoberta de ouro, contendo uma urna de
Hebreus 8:12: Porque serei propício às ouro com o maná, a vara de Arão que tinha
suas iniqüidades e nunca mais me lembrarei florescido, e as Tábuas da Aliança; (êx3o-a 5-,
dos seus pecados e das suas iniqüidades”. 25:10; 16:32,33; Nm 17:10)
(Hb 10:17) A tampa da arca (Êx 25:17): tipo do trono atual
Hebreus 8:13: Ao falar de uma Nova Alian­ Hebreus 9:5: e sobre a Arca estavam os
ça, Deus declara antiquada a primeira; e, querubins de glória, que sombreavam o
aquilo que se torna antiquado e envelhece, propiciatório; disso não há como falar ago­
está próximo a desaparecer. (2Co5.-i7j ra parte por parte, (êx25.-i7)
A entrada dos sacerdotes: santo lugar
Hebreus, capítulo nove (9) Hebreus 9:6: Quando essas peças esta­
O Tabemáculo terreno, profético, já mudado. Os
tabernáculos anteriores, com exceção do tabemáculo
vam bem ordenadas, os sacerdotes entra­
de Davi, das tendas patriarcais, da tenda da vam continuamente na primeira parte do
899
9:7 H ebreus 9:21

Tabemáculo para celebrar os ofícios do carneiros e o sangue de touros, quando


culto; (Nm28:3J aspergidos, e a cinza da bezerra, limpam os
Mas no santíssimo somente Cristo poderia permanecer impuros segundo a carne, /Nmi9:9,i7,i8)
Hebreus 9:7: mas, na segunda, somente Hebreus 9:14: quanto mais o sangue de
entrava o sumo sacerdote, uma vez por Cristo, que, pelo Espírito eterno, se ofereceu
ano, mas não sem sangue, que oferecia por a si mesmo sem mácula a Deus, purificará a
si mesmo e, depois, pelos pecados do povo, vossa consciência das obras mortas, para que
cometidos em ignorância;/r&3a70;Zv'9.-;í i6-.ii; sirvais ao Deus vivo! (íjo U7;iPe3:is;■nz-wy
5:2,3) Os dois sacerdócios comparados:
O impedimento da revelação dos bens futuros o Antigo e o Novo Testamento
advindos do lugar santíssimo celestial Hebreus 9:15: Por isso, ele é o Mediador
Hebreus 9:8: querendo o Espírito Santo de um Novo Testamento; para que, por
dar a entender que o caminho do Lugar meio de sua morte, houvesse remissão das
Santíssimo ainda não poderia estar aberto, transgressões cometidas sob o primeiro
se o primeiro, o Lugar Santo, ainda estives­ Testamento,e todos quantos foram cha­
se de pé, (Hb 9:3; 10:19,20;Jo 14:6) mados recebam a realização da promessa
Hebreus 9:9: o que se constitui em figura da herança eterna. (í Tm2:5;Hb3:i;7:22)
para o tempo presente, em que se oferecem O poderd am o rteeo p o d erd o sangue testador
dons e sacrifícios que não podem aperfeiço­ Hebreus 9:16: Porque se há um Testa­
ar a consciência daquele que, pela prática, mento, o mesmo deverá ser comprovado
OSoferece, (S140:6; 1 Pe l:ll;H b 1U19;5:1; G13.-21) com a morte do seu testador;
O tempo de validade das figuras do primeiro Hebreus 9:17: porque tal Testamento
Tabemáculo (de Arão)
somente entrará em vigor depois da mor­
Hebreus 9:10: porque consistem somen­ te, e não terá efeito enquanto viver o tes­
te de comidas, bebidas e diversas oblações tador. (G13:15)
(“ofertas em peso ”), ofertas de prescrições
Hebreus 9:18: Pois nem sequer o primeiro
carnais, impostas até ao tempo da correção. pacto foi inaugurado sem sangue; (êx24.-6)
(Ez4:14;AtlO:13-15;Lv 11:2; C12:16;Hb7:ló) Moisés prefigurou no sangue posto nas bacias e no
A superioridade do sacerdócio de Melquisedeque sangue que aspergiu sobre o povo, o Antigo e o Novo
Testamento (Êx 24:6)
Hebreus 9:11: Mas, estando presente o
Cristo, o Sumo Sacerdote dos bens futu­ Hebreus 9:19: porque, quando Moisés
ros, através de um tabemáculo superior terminou de promulgar todas as prescri­
e mais perfeito, que não foi feito por mão ções dos mandamentos perante o povo, se­
humana, isto é, que não pertence a esta gundo a Lei, tomou o sangue dos bezerros e
CÚâÇãO, (Mt 11:3;4:25; l j o 5:20;Hb2:17; 10:1; 8:2) dos bodes, com água, lã escarlate e um his-
O sangue como preço da redenção sope, e o aspergiu sobre a própria Escritura
Hebreus 9:12: ele entrou uma única vez no e S O bre tOdO O pOVO, (Êx24:ó;Lvl4:4,7)
santíssimo Lugar, não com o sangue de car­ Hebreus 9:20: dizendo: “Este é o sangue
neiros ou de bezerros, mas com o seu próprio do Testamento que Deus ordenou a vós”.
sangue, consumando, por todos nós, uma (Êx24:8;Mt26:28)
etema redenção. (At20:28; Cl 1:14; Tt2:14;2Pe 1:19; Hebreus 9:21: E, além disso, aspergiu o
Ap 5:5; Hb 7:27; 10:4) sangue sobre a tenda e sobre todos os vasos
Santificação como depósito do ministério. ílv8:15)
Hebreus 9:13: Se, de fato, o sangue de O sangue inocente, o preço do resgate eterno

900
y ;^ JLXJÜUIVUV7U

Hebreus 9:22: Segundo a Lei, quase tudo der, desse tipo, será coisa santa”. A oferta do pobre não
será trocada. Depois que ele foi aceito com a sua oferta
é purificado com sangue; e, sem derrama­ substitutiva, que é Cristo, não poderá mudar por outro
mento de sangue, não há remissão. (LvS:i2; senhorio, por outro sacrifício, pois não há outro melhor
do que este, que é Cristo (Is 53:2; Lv27:10): “Não será
14:14; 17:11) trocado, nem será substituído, um bom por um mau, nem
As figuras celestiais e as figuras terrenas um mau por um bom; e se permutar um animal por
animal, ambos serão considerados santos”. Se o animal
Hebreus 9:23: Portanto, era necessário for impuro, será avaliado, e será avaliado em siclos de
que as figuras das coisas que projetavam prata, e o animal será estimado em siclos de prata pelo
realidades celestes assim fossem purifica­ sacerdote. Mas, por que a oferta do animal impuro está
aqui? Por que Deus não evitou sua menção? Porque era
das, mas as realidades do Céu deveriam esta a condição da oferta dos homens até que o Cordeiro
ser consagradas com sacrifícios melhores de Deus, puro e imaculado, foi oferecido em favor dos
homens pobres e necessitados, os quais não tinham
do que esses, /ms.s) condições de pagar a sua santificação: As ofertas da
A santificação, o depósito da própria pessoa do sacerdote maioria dos homens eram consideradas impuras, cheias
(Jo 17:19,20). A base da santificação como figura da de impurezas; embora os homens trouxessem como
santificação efetuada por Cristo: A santificação, suas leis ofertas animais limpos, elas eram impuras nas suas
e seus detalhes (Lv27:2-27). (1) Avaliação da santificação motivações, eram produtos de roubo, de engano, dadas
de pessoas: “Fala aos filhos de Israel: Se um homem fizer em meio a intrigas. Deus estava revelando aqui, como
um voto ou promessa ao Senhor Jeová, as pessoas serão seriam vistas, na maioria das vezes, as ofertas dos
santificadas ao Senhor segundo a tua estimativa” (Lv homens, a tal ponto de Deus não mais aceitá-las. Lendo
27:2): (a) Aestimativapara a santificação, em prata, do Malaquias, observamos com mais clareza este modismo,
homem entre vinte a cinqüenta anos: Cinqüenta siclos de até que o Cordeiro foi oferecido em lugar dos pobres e
prata, segundo o siclo do Santuário (Lv27:3): “E tua necessitados homens (v. 9; Lv27:11): “Se o animal for
estimativa para o homem, de vinte a sessenta anos de impuro, ou seja, dos que não se podem sacrificar ao
idade, será de cinqüenta siclos sagrados, segundo o siclo Senhorjeová, aquele que fez o voto o apresentará diante
do Santuário”. A estimativa para a santificação, em prata, do sacerdote”. Os siclos de prata eram aceitos em lugar
da mulher entre vinte a cinqüenta anos: Trinta siclos de do animal, e o animal era negociado para levantar-se o
prata, segundo o siclo do Santuário (Lv27:4): “E se for valor em favor da pessoa. Mas o seu resgate tinha prazo
mulher, atua estimativa será de trinta siclos”. (b) A determinado, pois não poderia ficar no Tabemáculo (Lv
estimativa para a santificação, em prata, do homem e da 27:12): “O qual o avaliará, sejabom ou mau: conforme a
mulher entre cinco a vinte anos: Trinta siclos de prata sua avaliação, assim será”. No resgate, acrescentava-se à
para o homem e vinte siclos para a mulher, segundo o prata oferecida segundo a avaliação sacerdotal vinte por
siclo do Santuário (Lv27:5): “E se for varão e tiver de cento a mais. O animal voltava para o acampamento. Se
cinco a vinte anos de idade, tua estimativa será de vinte não fosse resgatado, o sacerdote o negociava pelo valor
siclos, e se for fêmea, será de dez siclos”. (c) A estimativa avaliado com quem quisesse pagar aquele preço (Lv
para a santificação, em prata, da criança (macho e fêmea) 27:13): “Mas se o que fez o voto quisesse resgatá-lo,
de um mês a cinco anos: Cinco siclos de prata para o varão deveria acrescentar um quinto ( “vinte por cento ”/ao
e três siclos para a fêmea, segundo o siclo do Santuário montante da dita avaliação". (3) Aestimativa da casa a ser
(Lv27:6): “E quando se tratar de uma criança de um mês santificada (Lv27:14): “E quando um homem santificar
a cinco anos, a tua avaliação será de cinco siclos de prata sua casa para ser santa ao Senhorjeová, o sacerdote fará a
para o varão e de três siclos, para a mulher”. (d) A estimativa, se for boa ou se for má; conforme o sacerdote
estimativa para a santificação, em prata, do homem e da avaliar, assim será”. A santificação era diferente da
mulher de sessenta e cinco anos para cima: Quinze siclos consagração (ou dedicação), porque a santificação era
de prata para o homem e dez siclos para a mulher, feita depois que um valor estimativo era dado pelo
segundo o siclo do Santuário (Lv27:7): “E quando for de sacerdote; o dono da casa oferecia em prata os valores no
sessenta anos para cima, será de quinze siclos para o Santuário, dados ao sacerdote, declarando a casa
varão, e de dez para a mulher”. (e) A estimativa para a santificada com este valor. Se ele quisesse resgatar a sua
santificação, em prata, do necessitado: Seja calculado santificação para negociar esta casa, deveria oferecer
segundo os seus meios (Lv27:8): “Mas quando se tratar vinte por cento a mais sobre o seu valor de santificação
do voto feito por um pobre, o sacerdote calculará a oferecido; para ter este direito, ele resgatava o valor
doação conforme os meios que ele dispõe”. (2) Se a oferta depositado, mas este valor (20%) ficaria como doação ao
do pobre, em lugar de prata, for um animal - O animal Santuário. Esta seria uma forma de forçar o homem a
limpo será aceito em lugar do pobre e necessitado como permanecer no seu endereço e no seu domicílio, sob
oferta de santificação. Exatamente o que Cristo fez por santificação. Mas uma prova de que ao santificar uma
nós: Entrou como oferta para nos santificar (Jol7:19;Hb casa ou propriedade, o israelita passava a contar com uma
10:12,14). Este é o versículo-chave deste capitulo, pois proteção divina sobre aquele bem, entregando o poder
projeta a pessoa de Cristo, como santificação, em lugar do daquela propriedade nas mãos de Deus, quando
homem necessitado (Lv27:9): “E se aquilo que ele santificada. Alguns confundem este ato com consagração
oferecer ao Senhor for um animal limpo, daqueles que se (por causa dos erros de tradução), mas aquilo que se
oferecem ao Senhor Jeová, tudo o que qualquer homem consagranão pode ser resgatado (Lv27:28-34; 27:15): “E

901
9:24 H ebreus 9:25

se quiser resgatar a sua casa deverá agregar a quinta parte (Lv25:23,24). O sacerdote saberá se ele é propriedade
do montante da dita avaliação, e voltará aseupoder”.(4) por herança ou por arrendamento. Se for por
ASantificação do Campo (Lv27:16): “E se um homem arrendamento, ele deverá ser devolvido a seu dono no
santificar o seu campo ou parte dele ao Senhorjeová, a ano do Jubileu, como resgate legal por direito, segundo a
sua avaliação será de acordo com o seu rendimento na lei. Se aquele que o vendeu veio antes ao Santuário e
colheita: assim, um ômer (“duzentos evintee dois resgatou a sua santificação e devolveu ao templo o quinto
litros”)de cevada será avaliado em cinqüenta siclos de do valor santificado, ora resgatado, o bem voltará a seu
prata”. Contava-se a partir do ano seguinte ao ano do proprietário no Jubileu; mas se a santificação não foi
Jubileu. O campo era santificado por tempo e segundo a resgatada, o bem será consagrado ao Senhor (sem volta,
sua produção. Não era uma santificação única (Lv27:17): sem resgate). A base da avaliação do campo está no verso
“Se ele santificar o seu campo desde o ano do Jubileu, dezesseis. Deve-se levar em contao ano dojubileu, pois
será conforme a tua avaliação, não se modificará”. Por ele era a referência dos anos de compra e venda de uma
exemplo, se a pessoa santificou o seu campo no ano 25 propriedade. Lembrar que este caso é ímpar, pois trata-se
depois do Jubileu, a avaliação será feita subtraindo-se os de uma santificação efetuada pelo posseiro que o
anos que já passaram (Lv27:18): “Mas se santificar o comprou, e não pelo herdeiro (v. 22) que o vendeu (Lv
campo, em qualquer tempo depois do ano do Jubileu, o 27:22-23): “Se alguém santificar ao Senhor Jeová um
sacerdote deverá fazer o cômputo do valor de acordo com campo que comprou, o sacerdote calculará o valor,
os anos que faltam para o próximo ano do Jubileu, para segundo a avaliação, tendo em conta os anos que faltam
efetuar a redução proporcional à sua avaliação”. Mas para o Jubileu; e o homem efetuará o pagamento fixado
uma prova de que ao santificar a propriedade, o israelita nesse mesmo dia, como coisa santificada ao Senhor
passava a contar com uma proteção divina sobre aquele Jeová”. Caso o proprietário original tivesse resgatado a
bem, entregando o poder daquela propriedade nas mãos santificação do seu campo e pago a quinta parte do valor
de Deus, quando a santificava (Lv27:19): “Mas se aquele original avaliado de seu campo, o campo voltava a seu
que santificou o campo quiser resgatá-lo, o sacerdote poder no ano dojubileu, mas se não, ficava com o
acrescentará um quinto sobre a sua avaliação original, e o sacerdote (v. 21; Lv27:24): “No ano dojubileu, o campo
bem voltará ao seu poder”. Observe aonde leva o pecado será restituído ao que o havia vendido, ou seja, a seu
da avareza: Retirando-se de volta (ou resgatando) a proprietário”. Quanto valia um siclo naqueles dias? Entre
santificação, o bem poderia ser negociado, depois. Isto onze gramas e três miligramas (Lv27:25). A exceção na
deveria ser feito antes de negociá-lo, pois se qualquer santificação era o primogênito. Aqui está o cerne deste
negócio fosse feito com o campo, antes do resgate de sua capítulo que trata da origem da doutrina da santificação
santificação, o direito do proprietário de resgatar o valor (Lv27:1-27) e da consagração (Lv27:28-43). Aqui, enfim,
dado como santificação, anteriormente, era perdido. O temos a diferença entre consagração e santificação. O
valor original dado pela santificação era devolvido, mas a santificado é menor do que o consagrado. O santificado é
quinta parte de seu valor ficaria no Santuário. Sendo que santo, o consagrado é santíssimo. O mesmo acontece
com os filhos primogênitos (Êx 22:29), que também
há um detalhe muito importante: Se a pessoa vendesse o
não deveriam, naquele tempo, ser santificados, pois já
campo à alguém de outra família, ele estava ciente de que
pertenciam ao Senhor automaticamente (Lv 27:26):
teria de devolver livre este campo no ano do Jubileu -
“Mas o primogênito do animal, por ser primícia do
mas, como não pode ser resgatado pelo seu proprietário
Senhorjeová, não poderá ser santificado, pois já
-, a quem o devolverá? Não poderá devolvê-lo a seu
pertence ao Senhor, quer seja primogênito de bovino
antigo dono - pois não tem mais o direito de resgate.
ou de ovino”. A exceção: O resgate do animal impuro,
Então o bem seria devolvido ao sacerdote, e passaria a ser
como o jumento, que deverá ser substituído pelo
sua propriedade. Quando um bem santificado se tomava
cordeiro (Êx 34:20; Lv 27:27): “E se for de animal
consagrado? Vejamos Levítico 27:20 “Mas se não quiser
doméstico impuro, o primogênito será resgatado
resgatar o campo ou vendê-lo a outra pessoa, não poderá
conforme a tua avaliação; se o seu proprietário o quiser
mais ser resgatado ”. Isto acontecia porque nenhuma
redimir segundo a tua avaliação, agregará a quinta
propriedade ou campo poderia ser vendido para sempre
parte sobre esse valor; mas se não se redimir, será
(Lv25:23,24). Qualquer campo ou propriedade deveria
vendido conforme a tua avaliação”
ser resgatado (Lv25:25-27) ou deveria ser devolvido
livremente no ano dojubileu por aquele que o Hebreus 9:24: Porque Cristo não entrou
comprasse. Mas, neste caso (visto aqui), a pessoa perdia
o direito de resgate porque não resgatara o seu campo
num Santuário feito por mão humana, fi­
antes de vendê-lo, nem pagou a sua quinta parte para gura do verdadeiro Lugar Santíssimo ce­
tê-lo em seu poder novamente. Assim, por causa de sua lestial, mas entrou no próprio Céu, para
avareza, ela perdia o direito de resgate. E no ano do
Jubileu, o campo era entregue como voto de consagração apresentar-se a si mesmo, diante de Deus,
ao sacerdote (v. 21; Lv27:21): “E quando chegar o ano do em nosso favor; (Hbó:20;8:2;7:25; 1Jo2:I)
Jubileu, e o campo ficar liberado pelo posseiro, será
consagrado ao Senhorjeová como campo de voto, e Hebreus 9:25: e não entrou para se ofere­
passará a ser propriedade do sacerdote". Outro caso: Se a cer a si mesmo muitas vezes, como o sumo
pessoa que comprou o campo do herdeiro original (no
caso descrito no verso vinte), e vier para santificá-lo, o
sacerdote entra no lugar santíssimo, a cada
campo será tratado como possessão e não como herdade ano, levando sangue alheio, m w ; io.-iq)
902
y:zo HEBREUS 1U:11

O sacerdote e o Cordeiro introduzido no mundo, disse: “Nem sa­


Hebreus 9:26: Ora, nesse caso, deveria crifício nem oferta quiseste, porém, tu me
ter sofrido muitas vezes, desde a fundação p r e p a r a S te Um C o rp o ” , f6n l:26;Sl40:6-8;SI40:6-8;
do mundo. Mas não foi assim, pois vindo Hb 1:6; 1 Pe2:24)
a plenitude dos tempos, ele apareceu uma Hebreus 10:6: pois nem holocaustos e nem
única vez para tirar o pecado através do sacrifícios pelos pecados te agradaram.
SaCrifíCiO d e SÍ m e s m o . (Dn 9:24;Jo 1:29; 17:24; a A apresentação do Sacerdote da Nova
Aliança e do sangue único
4:4; 1Pe3:18;Ap 13:8b; Hb4:3; 7:27; 1:2)
Hebreus 10:7: Então, eu disse: “Aqui
Hebreus 9:27: E, assim, como está decre­
estou, pois eu vim, como está escrito no
tado aos homens morrerem uma só vez e,
princípio do rolo a meu respeito, para fazer,
d e p o iS diSSO, V e n h a O jUÍZO, (Lv25:29,30;Ecl2:14;
ó Deus, a tua vontade”. (jr36:2)
Atl7:31;Rml4:912;2Tm4:l;Ap20:ll;Gn3:19;2Co5:10)
Hebreus 10:8: Dizendo, primeiramen­
Hebreus 9:28: assim também Cristo,
te: “Sacrifícios, ofertas e holocaustos pelos
sem pecado, havendo-se oferecido uma
pecados não quiseste; pois não te agrada­
única vez para tirar os pecados de mui­
vam”, mas, ainda assim, são oferecidos
tos, aparecerá pela segunda vez, para a
SegUndO a Lei. (Hb 10:5,6;Mc 12:33)
salvação daqueles que o esperam. (Rmó-.io;
Hebreus 10:9: Então, disse, em seguida:
1 Pe2:24; Tt2:13)
“Eis que venho, ó Deus, para fazer a tua
vontade. Remova o primeiro, para estabe­
Hebreus, capítulo dez (10)
Alei como projeção dos bens vindouros (Hb 6:4)
lecer o segundo”. (Hbio.-7y
A santificação como oferta do corpo de Cristo
Hebreus 10:1: A lei, que revela apenas
Hebreus 10:10: E foi nessa vontade
uma sombra dos bens vindouros e não a
que fomos santificados, pela oferta do
verdadeira imagem das coisas que são, ja­
corpo de Jesus Cristo, feita uma vez para
mais poderia aperfeiçoar aqueles que se
sempre. (Jo 17:15-19; H b7:27; 1 Pe2:24)
achegam a Deus, através dos sacrifícios
Hebreus 10:11: Todo sacerdote se apre­
que continuamente são oferecidos a cada
senta diariamente para oferecer o culto,
a n o . (Hb9:9,11,23)
A ineficácia do primeiro sacerdócio
oferecendo muitas vezes os mesmos sacri­
fícios, que nunca podem tirar os pecados.
Hebreus 10:2: Se aqueles que prestam
(Hb 5:1; 10:4)
culto, sob a Lei, fossem purificados de uma A exigência que o Pai fazia paranos livrar do ódio do
vez por todas, e já não tivessem consci­ mundo e guardar-nos estando no mundo era a
santificação, isto é, o depósito do sangue do nosso
ência de pecado, não teriam deixado de parente remidor no Trono. Sabendo disso, Jesus pede ao
oferecer tais sacrifícios? Pai que não nos tire do mundo. Somente o sangue
Hebreus 10:3: Mas acontece o contrário, depositado no propiciatório garantia a nossa
permanência no mundo 0o 17:15): “Não rogo que os tires
pois com esses sacrifícios, eles acabam se do mundo, mas que os guardes do Maligno”. Porquanto,
recordando anualmente dos seus antigos não sendo do mundo, deveríamos ter sobre nós algum
tipo de segurança que cobria a nossa permanência no
p eC ã d O S , (Hb 9:7) mundo” 0o 17:16): “Eles não são do mundo, assim como
Hebreus 10:4: porque é impossível que eu não sou do mundo”. Isto é, que fôssemos santificados
segundo averdade datuaPalavra, oumelhor, que
o sangue de touros e de bodes tire os peca­ fôssemos santificados. Como poderíamos ser
dos. (Mq 6:6,7) santificados verdadeiramente? Pelo sangue depositado
A encarnação do Sacerdote e do Cordeiro de Cristo que seria depositado diante do trono do Pai
(Hb 10:1 l,14,29),em lugardequalquertipodeouroou
Hebreus 10:5: Por isso, Cristo, ao ser prata. Este sangue depositado diante do Pai garante a

903
10:12 H ebreus 10:12

nossa permanência no mundo, sem que o mundo nos erac a m a l(l Co l:2;3:l;L v25:15-17).O bservequea
atormente, a fim de que façamos a obra que Deus nos santificação estava ligada, antes de tudo, à avaliação
confiou a fazer, a qual consiste em fazer discípulos por sacerdotal; era autenticada com um depósito
todas as nações, começando no ambiente de nossa vida equivalente à pessoa, objeto ou bem santificado diante
doméstica até os confins da terra. A Palavra de Deus nos do sacerdote. Em Levítico, capítulo 27, encontra-se de
garante que ele nos santificou (João 17:17): “Santifica-os duas palavras: santificação (w. 2-27) e consagração
verdadeiramente, atua palavra é a verdade”. (w. 28-43). Àquilo a que o autor se refere santificação,
Santificados, poderíamos entrar no mundo e vivernele, chama-o de santo, e àquilo que se refere como
tendo alegria completa. Mas a santificação pelo sangue de consagrado, chama-o de santíssimo. A diferença básica
Cristo opera em nós e ela difere de santidade. A entre as duas palavras é o montante do depósito feito.
santificação é de Cristo; mas a santidade é o nosso dever Santificava-se aquilo que deveria continuar em poder da
diário. E por que a santificação nos garante viver neste pessoano acampamento, que voltava à casa, quando
mundo para que tenhamos livramento e alegria apenas depositava-se o seu valor equivalente no
completa? 0oão 17:18): assim como tu me enviaste ao santuário; isto é, fazia-se o depósito de um valor
mundo, também eu lhes enviei ao m undo”. Para que estipulado pelo sacerdote. Quando alguém queria
Deus se comunicasse com o seu povo, exigiu santificação santificar-se não comparecia ao santuário para lavasse,
e santidade. A santificação, antes da morte de Cristo era jejuar ou consagrar-se. Vinha para depositar uma oferta
um ato, uma oferta que gerava grandes bênçãos. A equivalente a si mesmo. Havia uma tabela para as
santificação produz herança: “Agora, pois, vos diferentes idades e até uma criança de um mês poderia
recomendo a Deus e à palavra da sua graça, àquele que é ser santificada. Santificação era um depósito equivalente.
poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os Jesus santificou-se a si mesmo em nosso favor, pois não
que são santificados” (At 26:32). Entendendo melhora poderíamos oferecer a nossa própria vida diante de Deus,
santificação no Novo Testamento, sabemos que a pois havíamos pecado. Não fomos santificados com prata
igreja de Corinto foi chamada pelo apóstolo Paulo de ou outro, mas com o seu sangue puro. Portanto, o mérito
“santificada”, mas logo a seguir também foi chamada da santificação é dele, e por ele nós procuramos viver uma
de “carnal” (1 Co 3:1). Estava santificada, mas era vida santa para a sua única glória. Pois ajustiçafoi
carnal (1 Co 1:2; 3:1). O ato de santificar, segundo a efetuada por ele, e ele merece toda glória por fé. Jesus
Bíblia, não estava ligado a um ato de limpeza, depois santificou-se a si mesmo (Jo 17:19) para que nós fôssemos
de um pecado ou de uma transgressão; mas era um santificados verdadeiramente. Por isso, entenda:
depósito de um determinado valor, segundo uma tabela Santificar é depositar o equivalente. Consagrar é entregar
de valores equivalentes às pessoas, animais ou bens (Lv tudo, cem por cento no altar. Santificar é assinar um
27:1 -27). Jesus santificou-se (Jo 17:19), mas nunca contrato de seguro celestial; não é sociedade nem
pecou; Jesus Cristo mesmo investiu a sua própria vida barganha com Deus, é assinar um seguro de vida com
no depósito da sua santificação (Jo 17:19-20). Ele deu a Deus, o qual será executado por anjos. Consagrar é
sua própria vida para santificar-nos. Aqui vemos dois entregar o todo da promessa a Deus. Algumas versões
extremos, a santificação de Cristo que nunca pecou e a dissimulam o texto de João 17:19, mas a palavra “na
santificação de um animal imundo, que é animal. Logo a verdade” é “verdadeiramente”; isto é, não por prata ou
santificação não é santidade, muito embora possamos ouro, mas gelo precioso sangue de Cristo. Hoje, jánão se
aplicar à palavra outros significados paralelos, mas o seu santifica pessoas por nenhum preço, porque Jesus já fez
sentido original é este: um depósito equivalente ao bem isto por nós. Ele depositou o seu sangue no santuário por
ou à pessoa no altar. O Cristo que se santificou, não se nós. Este foi o preço que ele pagou. Ele nos santificou; não
santificou por que pecou, mas porque depositou-se a si nos santificou porque nos lavou por seu sangue, mas
mesmo diante de Deus para que pudéssemos viver no porque pagou com seu sangue o preço no leilão espiritual
mundo e entrássemos no Reino de Deus, mediante a fé. da História da humanidade, a fim de nos resgatar para seu
Ele pediu ao Pai que não nos tirasse do mundo, mas que beneplácito (Lc 4:5,6). Hebreus nos diz que ele ofertou o
nos guardasse do mal. O Pai, então, estabeleceu o preço: seu sangue como oferta que nos santifica; isto quer dizer
o seu sangue. O Filho aceitou dizendo: “se é assim, eu me que, diante do Pai, está o nosso valor depositado (Hb
santifico por eles”. E isto implicava em um depósito, que 10:11,29), o sangue de Jesus Cristo. Mas o texto mais
era o seu corpo e o seu sangue. Ele depositou-se diante do precioso é este que o autor aos Hebreus escreveu (10:10):
Pai para que tivéssemos liberdade para viver neste “Énessa vontade dele que temos sido santificados pela
mundo sem sermos solapados pelo mal; e o preço de oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez para
nossa santificação não foi prata ou ouro, mas o sangue do sempre”. Veja um dos textos: “Com uma só oferta
Cordeiro imaculado, que é Cristo (1 Pe 1:18-20). Ele aperfeiçoou para sempre os que são santificados”, o que
depositouoseu sangue porcada um denós(Hb 10:10,14 eqüivale à doutrina de Levítico 27:2-8. Por isso temos um
e 29). O sentido de santificação, para ele, era o mesmo valor respeitável no mundo espiritual, valemos o sangue
que constava na ordenança bíblica, e não o que nos foi dejesus Cristo! Lemos (1 Pe 1:18-20): “sabendo que não
passado até hoje, e que muitas vezes confundimos com o foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que
ato mais sagrado de Cristo, feito em nosso favor, com o fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por
nosso “viver santo” ou com santidade (que não deve tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso
deixar de ser um dos fundamentos denossavidacristã).A sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha,
igreja de Corinto foi chamada santificada, mas logo a o sangue de Cristo”. Se temos sido santificados então não
seguir foi chamada de carnal. Estava santificada, mas precisamos santificar nada mais? Não; nós somente

904
10:12 HEBREUS 10:20

fomos santificados como pessoas. Nossos bens deveriam com eles: Depois daqueles dias, diz o Senhor, porei as
ser santificados por causa da herança. Paulo escreve: minhas leis em seus corações, e as escreverei
“Que sejais santificados em tudo”. As pessoas que eram em seus entendimentos; jamais me lembrarei
santificadas tinham seus nomes escritos no livro do de seus pecados e de suas iniqüidade; onde há
templo quando exerciam afé da santificação, quer no remissão, não há mais oferta pelo pecado”
Novo, quer no Antigo Testamento, esta oferta é uma
grande obra, principalmente aquela que Cristo realizou Hebreus 10:20: pelo caminho novo
por nós uma vez para sempre (At 24:17-18), e os seus e vivo que ele abriu, inaugurando-o ao
resultados são etemos
romper o véu, através do sacrifício da sua
Hebreus 10:12: Cristo, porém, havendo carne, i m 9:8,3)
oferecido um único sacrifício pelos peca­ Hebreus 10:21: e sabendo que temos
dos, assentou-se para sempre à mão direita um Sumo Sacerdote sobre a casa de Deus,
de Deus, mi:3) i (Hb2:17; 1 Tm3:15)
Hebreus 10:13: e, assim, espera que os (2) Devemos nos batizar nas águas (Jo 13:8-10)
seus inimigos sejam postos como estrado Hebreus 10:22: aproximemo-nos dele,
dos seus pés. (smo-.uHb ui3) com um coração sincero, e com a plena
Hebreus 10:14: E, assim, com uma só certeza da fé, com o coração purificado
oferta, ele aperfeiçoou para sempre os que da má consciência e o corpo lavado com
são santificados. (Hbio.-ij água pura. (Êx29:4;L v8:6; Ez 16:9;36:35;Zc 13:1;
Hebreus 10:15: É disto que o Espírito j M t3:l l;Jo 8:9; 13:8-10; 1 Pe l:2;Hb4:16;Ef.3:12;Hb 9:14;
Santo dá testemunho. Porque, depois, j Ez36:25)
disse: (Hb3.-7) (3) Devemos conservar a nossa confissão de fé
Hebreus 10:16: “Este é o Pacto que esta­ Hebreus 10:23: Mantenhamos firme­
belecerei com eles, depois daqueles dias, mente, sem duvidar, a confissão da nossa
diz o Senhor: Porei as minhas leis nos seus esperança, pois fiel é aquele que fez a pro­
corações e as escreverei nas suas mentes”; messa. (1 Ts5:24;2 Ts3:3;Hb3:6;3:14;4:14;Ap3:l 1)
(Jr31:33,34;Rm11:27;Hb8:8-12) (4) Devemos estimular os outros membros

Hebreus 10:17: e ainda: “Nuncamaisme Hebreus 10:24: Estando atentos uns aos
lembrarei dos seus pecados, nem das suas outros, para nos estimularmos no amor e
iniqüidades”. (m>8:i2) nas boas obras, (1 Co 10:13;Hb3:14; 13:1; Tt3:8)
Hebreus 10:18: Ora, onde há remissão (5) Devemos nos congregar (Mt 18:20; Jo 20:19-29;
At 1:14; 2:1; 20:7; 1Co 11:20)
dos pecados, já não há necessidade de ofer­
Hebreus 10:25: sem abandonarmos
ta pelo pecado.
Os querubins e a espada do Éden não nos impedem de a nossa congregação, como é costume
entrar no santíssimo (Gn 3:24; Sl 22:20; Lc 2;35) de alguns; antes, exortando-nos m utu­
Hebreus 10:19: Tendo, pois, irmãos, amente; ainda mais agora quando vedes
toda liberdade para entrar no Santíssimo que o Dia está mais próximo. (Rm 15.-2,-1 ts i:3;
Lugar, por meio do sangue de Jesus, (Rm5-.2; I Hb 6:10; A12:42; Hb 3:13; Fp 4:5)
Gl4:7;Ef2:18;2Tm1:17;Hb9:8,12; 1Jo2:1) (6)Devemos crer no único Salvador. Esse benefício não
vem por obras: só Jesus salva.
Atitudes da nossa fé: (1) Entrando no caminho do novo
O preço está pago pelo único sacrifício de Cristo:
tabemáculo celestial (Is 63:1 -3). O véu se rasgou. Quando
arrependa-se e seja salvo
depositou o sangue, Jesus mesmo falou a respeito de seu
sangue depositado diante do Pai: “Sacrifício e oferta não Hebreus 10:26: Porque se pecarmos vo­
quiseste, mas corpo me preparaste; holocausto e oblações
pelo pecado não te agradaram. Eis aqui, venho para fazer,
luntariamente, depois de termos recebido
ó Deus, a tua vontade. Ura o primeiro, para estabelecer o o conhecimento da Verdade, nenhum ou­
segundo” (Hb 10:5-9). Aspergiu-o diante do trono. Todos
os anjos ouviram: “Este sangue fala melhor do que o de
tro tipo de sacrifício pelos pecados restará,
Abel ”. O Pai respondeu-lhes: “Esta é a aliança que farei | (Nm 15:30; 2 Pe 2:20)

905
10:27 H ebreus 10:39

(7) Devemos crer que Cristo nos salva do fogo eterno vós mesmos, que tendes bens muito me­
(Lc 12:10; 1Jo5:16;2Pe2:20-22)
lhores e perduráveis nos Céus. tm & i s i
Hebreus 10:27: senão, uma terrível ex- (12) Devemos crer que haverá uma recompensa eterna
pectação de julgamento e o ardor de um (Mt 10:42; 1 Co 15:58; Gl 6:8-10; Hb 3:6; 11:26)

fogo que se prepara para devorar os rebel­ Hebreus 10:35: Não percais, pois, esta
des. IAp20:15;Hb9:27;Is26:ll) vossa confiança, que traz consigo uma
Hebreus 10:28: Se aquele que transgride grande recompensa. (Hb2.-2i
(13) Devemos perseverar: requer-se perseverança para
a Lei de Moisés é condenado à morte, irre- se obter a promessa (Sl 40: l;M t 10:22; Hb 12:1)
missivelmente, com base em duas ou três Hebreus 10:36: Com efeito, tendes ne­
testemunhas, (D ti 7:2-6; m 2:2/ cessidade de perseverança, para que, de­
(8) Não devemos profanar o sangue que
nos santifica diante de Deus (Is 63:10; Lc 12:10; pois de haverdes cumprido a vontade de
1 Co 11:27,29; Hb 13:20) Deus, obtenhais a promessa. (U 2 i:i9 ; ci3:24)
Hebreus 10:29: de quanto maior não (14) Devemos entender que Cristo vem todos os dias.
Todos os dias ele vem para cada justo
será o castigo que há de merecer aquele (Is 26:20; Hc 2:3; Tg 5:7-9)
que tiver pisoteado o Filho de Deus, e tiver Hebreus 10:37: “Pois dentro de muito
considerado imundo o sangue do Novo pouco tempo, o que há de vir, virá, e não
Pacto, pelo qual foi santificado, e tiver ul­ tardará. (Hc2.3,4; Lei 8:8/
trajado OEspírito da graça? (Hb2:3; 6:6; 13:20; (1 5 )0 justo jamais deve voltar aos caminhos da
perdição (Nm 35:27; Is 2:17-20; 6:17,25; Ez 18:29; Hc
Ef4:30;Hb6:4) 2:4; Mt 12:43; Mc 16:16; Jo 3:15; 5:24; 6:40; At 16:31;
(9) Deus julgará o seu povo (Dt32:36;S150:4) Rm 1:17; 10:9,10;2Ts2:12-14; 1 Pe 1:5)
Hebreus 10:30: Conhecemos, de fato, Hebreus 10:38: Mas o justo, viverá pela
aquele que disse: “Minha é a vingança; eu fé, mas, se ele retroceder, a minha alma não
retribuirei”. E ainda: “O Senhor julgará o se agradará dele”. /Rmi.-i7,-ci3:iij
SeUpOVO, diZ O Senhor”. (Dt32:35,36;Sll35:14t Hebreus 10:39: Porém, nós não somos
Hebreus 10:31: Horrenda coisa é cair nas daqueles que retrocedem para a perdição,
mãos do Deus vivo. mas daqueles que têm fé, para a preserva­
(10) Devemos nos lembrar dos primórdios ção da alma. (2Pe2:20;Atl6:30)
de nossa fé (Gl 3:3; Ap 2:5; 3:3): as três atitudes a
pós a iluminação espiritual
Hebreus 10:32: Lembrai-vos dos dias Hebreus, capítulo onze (11)
A fé criativa: exemplos de fé. A segunda e a terceira
passados, nos quais, depois de serdes ilumi­ mentira de Satanás(Gn 3): Seus olhos seriam abertos,
nados, suportastes um grande e doloroso independentemente de Deus, assim como são abertos,
hoje em dia, pela feitiçaria, pela bruxaria e por meio de
combate em tribulações; iHb6.-4,-Fp 1.-29,30/ falsos profetas. “E sereis como Deus, conhecendo o bem
Hebreus 10:33: por uma parte, fostes e o mal”. Esta foi a terceira mentira de Satanás. Todo o
bem que alcançarmos, independentemente de Deus, é
expostos a espetáculo público, a insultos maldição, embora este bem pareça ser verdadeiro, será
e tribulações; e, por outra parte, fostes so­ falso, e nos conduzirá à desgraça eterna. Necessitamos
ter conhecimento a respeito dos olhos da alma, pois
lidários com os que foram tratados assim. Adão não foi criado caído, como os homens de hoje.
(1 Co 4:9; 1 Ts2:14j Antes do pecado (Gn 3:1 -7), Adão tinha semelhanças
(11) Devemos sempre considerar os bens com o Cristo do Novo Testamento, o filho gerado em
melhores, quando formos forçados a ceder Maria pelo Espírito Santo de Deus. Cristo não se sentia
(Mt 6:19; 19:21; Lc 10:42; Cl 3:32) um homem sobrenatural; ele era um homem normal.
Adão, no Éden, era como Cristo, com uma diferença:
Hebreus 10:34: E também vos compa- ele precisava confirmar a sua existência para sempre,
antes que fosse liberado para conquistar o lado exterior
decestes dos presos, e sofrestes com gozo do Éden, sem ser incomodado pelo poder das trevas.
o confisco de vossos bens, sabendo, em O ser completo, Adão, consistia em eápírito, alma e

906
11:1 H ebreus 11:5
corpo. (1 )0 seu espírito foi capacitado por Deus para há fundamento na fé. Por ela, espera-se o que não se
operar em dimensões espirituais especiais, mas tinha conhece esevê o invisível (Hb 1 l:l).A féaprovao
necessidade de discernimento. Esse discernimento testemunho, pois é o instrumento mais antigo pelo qual
somente lhe seria dado depois que passasse pela somos aprovados em nosso testemunho terreno, a fim de
prova de sua escolha, ou seja, deveria escolher entre entrarmos no Reino de Deus (Hb 11:2)
a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem
e do mal. Tudo dependia disso. (2) A sua alma podia Hebreus 11:2: Foi pela fé que os anti­
ter sido capacitada com a visão do mundo espiritual, gos foram aprovados no seu testemunho.
mas estava bloqueada até a sua escolha entre a árvore
do conhecimento do bem e do mal e a árvore da vida. (Hb 11:4,39)
Depois de sua escolha correta pela árvore da vida, Hebreus 11:3: Pela fé, compreendemos
seus olhos seriam abertos e o homem poderia ver os
dois mundos de uma vez. (3)Somente os seus olhos que os mundos foram feitos pela Palavra
físicos foram abertos, até a sua escolha. Os olhos da de Deus, de modo que o visível foi feito de
alma deveriam ser abertos depois da decisão entre
a obediência e a desobediência, entre a árvore da
coisas invisíveis. (Gn 1:1,-Jo l:3;Hbó:5(
vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal: Abel e Enoque: a fé eterniza as nossas obras.
Gênesis 3:5: “Porque Deus sabe que no dia em que O que é e o que pode afé? Afééoelementopeloqual
comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão e sereis podemos compreenderacriaçãodosmundosapartir do
como Deus, conhecendo o bem e o mal”. O resultado invisível, do nada (Hb 11:3): Afé eterniza as obras do
da queda: tudo aconteceu independentemente de homem (Hb 1l:4).Porela,recebemosoprêmio da justiça;
Deus. Todos caíram. Dois terços dos anjos optaram em pela fé, recebemos testemunho de nossas ações, epelafé,
permanecer com Deus, mas nenhuma parte dos homens nossos sacrifícios falam por nós, mesmo depois de nossa
ficou com Deus! A revelação da nudez, após o pecado, é morte. Pela fé, podemos vencer a morte, pela fé, podemos
a primeira demonstração de que o homem está fora de sertrasladados,pelafépodemosagradaraDeus(Hb 11:5).
comunhão com a luz da glória de Deus (Rm 3:23). Esses Pela fé, nos aproximamos de Deus e o agradamos;
olhos que foram abertos após o ato de desobediência pelafé, cremos que Deus existe; pela fé, somos
eram os olhos da alma, que não deveriam ser abertos galardoados por Deus (Hb 11 :ó). Pelafé, construímos
independentemente de Deus, nem anteriormente à sua sem a perspectiva dos outros, salvamos a nossa família,
eleição, pela escolha da árvore da vida. Concluímos, condenamos o mundo incrédulo e nos fazemos herdeiros
então, perguntando: O que Deus colocou em lugar dos da justiça (Hb 11:7): Pela fé, obedecemos, partimos e
olhos da alma que estavam bloqueados? A fé. Afé foi dada saímos sem saber para onde vamos. Pela fé, podemos
ao homem em lugar dos olhos da alma. Devemos crer na tomar posse de uma herança eterna (Hb 11:8)
Palavra de Deus, sem a intervenção satânica (Gn 3:3).
O conhecimento falso por meio de Satanás desagrada a Hebreus 11:4: Pela fé, Abel ofereceu
Deus. Ele queria que o homem usasse a fé em lugar dos a Deus mais excelente sacrifício do que
olhos da alma. Sabemos que o justo viveria pela fé, pois
sem fé seriaimpossível agradar a Deus. Quando o diabo
Caim; e, com base nele, alcançou teste­
entendeu que o homem tinha a capacidade de usar a fé munho de que era justo, e Deus deu tes­
para agradar aDeus e dominar no universo criado, armou
o seu plano para destruí-lo. Observe como Satanás usa
temunho da sua oferta; e, por meio de sua
essas falsas doutrinas para abrir os olhos do homem: Pela fé, depois de morto, ainda fala. (Gn4:4,io; íjo
astrologia: a tentação de substituir Deus pelo destino
3:12;Hbl2;24)
falso, transmitido através do estudo manipulado dos
astros. Pela bruxaria: mediante os demônios vestidos Hebreus 11:5: Pela fé, Enoque foi ar­
de falsa luz, ele procura enganar o homem a respeito rebatado para não ver a morte, e não foi
do seu destino, de seus objetivos sentimentais ou de
vingança. Pela feitiçaria: ele sempre tenta demonstrá-la encontrado, porque Deus o havia trasla­
benéfica para o homem; e é por isso que, geralmente, dado. Porém, antes de ser trasladado, ob­
na literatura e no teatro, quando o “bem ” vence o
mal, independentemente de Deus, sempre o faz por teve testemunho de que havia agradado a
intermédio da feitiçaria ou de alguma obra de engano: Deus. (Gn5:22-24)
Gênesis 3:7: “E abriram-se os olhos de ambos, e
O que é e o que pode a fé? Pela fé, peregrinamos em nossa
conheceram que estavam nus; pelo que coseram folhas
própria terra, a fim de que a nossa geração tome posse
de figueira, e fizeram para si aventais”
de uma herança firme; pelafé, escolhemos, esperamos
Hebreus 11:1: Ora, a fé é a certeza das o superior, vivendo no inferior (Hb 11:9). Pelafé, cremos
que poderemos viver em uma cidade melhor (Hb 11:10;
coisas que se esperam e a convicção daque­ Is 14:32;Jo 14:2; 2 Co 5:1; Fp 3:20; Hb 12:22-28). Pela
las que se não vêem. (Rm 8:24; 2 Co 4:18; 5:7) fé, fecundamos o incontável e o inumerável; pela fé,
O que é a fé? O que pode a fé? A fé é uma certeza, se reputamos a Deus como fiel à sua promessa (Hb 11:11).
houver qualquer dúvida, não é fé. Afé é uma convicção, Pela fé, sabemos de que apenas uma fonte pode sair uma
portanto é um doutrina, se houver dúvida, ainda não multidão incontável (Hb 11:12)

907
H ebreus 11:16

Hebreus 11:6: Mas, sem fé, é impos­ abdica-se de um mundo terreno por um eterno, isto
é, de um inferior visível por um superior invisível (Hb
sível agradar a Deus; e aquele que se 11:14). Pela fé, despede-se do passado, esquecendo-o,
aproxima dele, antes, deve crer que ele e marchando para o invisível (Hb 11:15). Pelafé,
aspira-se pelo melhor e ganha-se o testem unho do
existe e que sabe galardoar aqueles que o agrado previamente preparado por Deus (Hb 11:16).
bUSCam. (Hb7:19) Pela fé, oferece-se o único meio, a única fonte, a ponte,
Noé: construiu, salvou, condenou e se fez herdeiro 0 ninho, o casulo, a causa, a sem ente (Hb 11:17).
Pela fé, oferecemos o nosso único, filho Àquele que
Hebreus 11:7: Pela fé, Noé foi avisado tem poderparafazerviver(H b 11:18; Gn 21:18; 1
Pe 1:19,20). Pela fé, recupera-se o que se perde (Hb
divinamente acerca de coisas que ainda 11:19). Pela fé, abençoamos os nossos filhos com
não se viam, e, cheio de temor, construiu bênçãos vindouras (Hb 11:20). Pelafé, estabelecemos
uma Arca para a salvação de sua família; destinos proféticos sobre a nossa descendência;
pela fé, nos apoiamos na nossa experiência com
por meio da qual condenou o mundo e, Deus representada pelo bastão da peregrinação
segundo a fé, tornou-se herdeiro da justiça. (Hb 11:2 1). Pela fé, declaramos palavras que serão
cumpridas mesmo depois de nossa morte (Hb 11:22).
(Gn 6:13-22) Pela fé, concebemos no tempo em que ninguém pode
2. Os antigos nacionais: o patriarcado conceber (Hb 11:23; Mt 2:7,13-18; Jo 1:14). Pela fé,
(1) Partiu para o local recusamos o racional e nos apegamos ao espiritual;
pela fé alcançamos a cidadania celestial (Hb 11:24).
Hebreus 11:8: Pela fé, Abraão, sendo cha­ Pela fé, elegemos a eleição e evitamos o pecado (Hb
mado, obedeceu, e partiu para um lugar 11:25). Pela fé, estimamos a humilhação do Messias
como uma riqueza maior do que os tesouros do Egito;
que havia de receber como herança, e saiu pela fé, fixamos os nossos olhos na recompensa (Hb
sem saber para onde ia. (Gn 12:í -4;A t7=2-4) 1 l:26;Jo 13:33-35). Pelafé, abandonamos o mundo
(2) Avizinhou-se do local sem temor às ameaças (Hb 11:27). Pelafé, obedecemos
as ordenanças de Deus; pela fé, cremos na eficácia do
Hebreus 11:9: Pela fé, peregrinou na sangue; pela fé, evitamos o anj o exterminador de nossos
Terra da Promessa, como em terra alheia, filhos (Hb 11:28;Jo 13:4). Pela fé, nos batizamos sem
temor através das águas, observando que os demais,
habitando em tendas com Isaque ejacó, sem fé, morrem, ao tentar acompanhawios (Hb 11:29).
co-herdeiros da mesma promessa. (Gn 12:8; Pela fé, derrubamos impedimentos intransponíveis (Hb
11:30). Pela fé, escolhemos uma nova cidadania, mesmo
18:l,9:Hb6:17) sendo desprezados pelos homens, por causa de um ato de
Hebreus 11:10: Pois esperava a Cidade hospitalidade; pela fé, a nossa eleição, como a de Raabe, foi
estabelecida ao esperar -nos em casa (Hb 11:31)
que tem fundamentos, cujo arquiteto e
construtor é o próprio Deus. (is i4.-32;jo 14.-2,- Hebreus 11:13: Conforme a fé, todos
2 Co 5:1; Fp 3:2 0; Hb 12:22-28; 13:14; Ap21:2)
eles morreram, sem ter recebido as pro­
Sara: fé para fecundar o incontável e o inumerável messas; mas, vendo-as de longe e crendo-
Hebreus 11:11: Pela fé, também Sara, as, e abraçando-as, saudavam-nas como
apesar da sua idade já avançada, recebeu a estrangeiros e peregrinos sobre a terra. /Gn
virtude para conceber e dar à luz a um filho, 23:4;S139:12)

porque reputou como fiel ao que lhe havia Hebreus 11:14: Pois aqueles que assim
prometido. (Gn21:2; 10:23; 17:19; 18:11-14;21:2) diziam, mostravam, com isso, que tipo de
Hebreus 11:12: Por isso, de um só pro- pátria estavam procurando.
genitor, já amortecido, saíram tantos, em Hebreus 11:15: Porque, se eles tivessem
multidão incontável como as estrelas do se lembrado daquela pátria, da qual haviam
céu e inumerável como a areia da praia do saído, não lhes faltaria o tempo oportuno
mar. (Gn22:17;Rm4:19;Gn32:12)
para lá regressar.
O prêmio: receberam o melhor
O que é e o que pode a fé? Pela fé, escolhemos,
esperamos o superior, vivendo no inferior. Pela fé, Hebreus 11:16: Mas, agora, eles aspira­
podemos m orrer conhecendo a realidade futura,
mesmo sem tê-la apalpado; pela fé, vive-se como
vam por uma pátria melhor, isto é, à Pátria
hóspede na sua própria terra (Hb 11:13). Pela fé, Celeste. Por isso, Deus não se efivergonha
Oftft
11:17 H ebreus 11:34

deles, de ser chamado o “Deus deles”, e já frutar abreviadamente o gozo do pecado;


lhes preparou uma Cidade. (Êx3:6,i5;Fp3:2o; i (Hb 11:37)
Hb 13:14) Hebreus 11:26: estimando a humilhação
Revivendo o que o Pai celestial fez (Jo 3:16) de Cristo como uma riqueza maior do que
Hebreus 11:17: Pela fé, Abraão, quando os tesouros do Egito; porque tinha fixado
foi provado, ofereceu a Isaque, o seu uni- os seus olhos na recompensa, (jo i3:33-35;2.-2)
gênito filho; ele, o que havia recebido as Hebreus 11:27: Pela fé, abandonou o Egi­
p rO m eS S aS , (Gn22:l-10;Tg2:21) to, sem temer a ira do rei; mas se sustentou,
Hebreus 11 : 18: a quem havia sido dito: como quem contempla o Invisível, (jo 14:3-6;
“Por meio de Isaque será chamada a tua | Êxl2:50,51;Hb 11:13)
descendência”. Ele considerava que Deus Hebreus 11:28: Pela fé, celebrou a Pás­
tinha poder para o ressuscitar dos mortos. coa e fez a aspersão do sangue, a fim de que
(Gn21:12,18;Rm 9:7) o anjo Exterminador não tocasse nos seus
Tipo do Cordeiro imolado antes da fundação
do mundo {1Pe 1:19,20)
primogênitos .(joi3.-4)
Hebreus 11:29: Pelafé, cruzaram o mar
Hebreus 11: 19: E, por uma preflguração,
Vermelho como quem passa por terra seca;
ele o recuperou. (Rm4:2i)
A fé que abençoa os m enores. e, tentando triunfar pela mesma experiên­
(1) A hora da bênção (Jó 29:13) cia, os egípcios foram devorados, (jow.-iz, is;
Hebreus 11:20: Pela fé, Isaque abençoou I Êx 14:21-31)
a Jacó e a Esaú, a respeito das coisas vin­ Hebreus 11:30: Pela fé, as muralhas de
douras. Jericó ruíram, depois de terem sido envol­
A importância do destino profético vidas durante sete dias. (js 6:12-21)
Hebreus 11:21: Pelafé, Jacó, estando Raabe, uma escolha, uma eleição
para morrer, abençoou a cada um dos filhos Hebreus 11:3 1: Pela fé, Raabe, a prostitu­
de José e adorou, apoiando-se na ponta do ta, não pereceu juntamente com os incré­
SeU b o r d ã o . (Gn48:5,16,20) dulos, por ter acolhido os espias com paz.
Na vida, tipo de Cristo; na morte, tipo do Espírito Santo I (Js2:9; 6:23; Tg2:25)
Hebreus 11:22: Pela fé, José, já morren­ O grupo da fé militante. Alcançou a promessa;
que não aceita morrer facilmente
do, lembrou-se do êxodo dos filhos de Is­
rael, e deu mandamentos acerca dos seus Hebreus 11:32: Que mais direi? Porque
OSSOS. (Gn 50:24,25;Êx 13:19)
me faltaria tempo se quisesse falar acerca
Moisés: as nove atitudes de fé de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de
semelhantes à de Cristo (Jo 13:19) Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas,
Hebreus 11:23: Pela fé, Moisés, tendo Esta é a diferença entre o primeiro grupo e o segundo grupo:
O primeiro grupo alcançou a promessa ao perseverar, e
nascido, foi escondido durante um trimes­ o segundo não alcançou a promessa em vida porque não
tre por seus pais, pois viram que o menino perseverou, entregando-se à morte
era formoso; e não temeram o decreto do Hebreus 11:33: os quais, pela fé, con­
rei. (Mt2:7,13-18;Jo l:14;Êx2:2;At7:20;Êx 1:16) quistaram reinos, praticaram a justiça, al­
Hebreus 11:24: Pela fé, Moisés, já ho­ cançaram as promessas e taparam a boca
mem feito, recusou ser chamado filho da de leões, (2Sm7:l 1;J114:5; 1Sm 17:34;Dn 6:22)
filha do Faraó, íêx 2:ioi Hebreus 11:34: extinguiram o poder
Hebreus 11:25: mas, elegendo ser mal­ do fogo impetuoso, escaparam ao fio da
tratado com o povo de Deus, não quis des­ espada, recobraram a força na fraqueza,
11:35 H ebreus 12:7

fizeram-se fortes na guerra, e puseram em nossa perseverança e o alvo que nos foi proposto: o trono.
Assentar-se no trono com Cristo
fuga o acampamento de exércitos estran­
geiros. (2Rs20:78;Jl15:8)
Hebreus 12:1: Portanto, nós também,
As mulheres estão no primeiro grupo. Não há mulheres cercados como estamos de uma tão grande
no segundo grupo. As mulheres são fortes nuvem de testemunhas, despojemo-nos de
e perseverantes, pois mesmo diante da morte,
ainda crêem na ressurreição toda carga e o pecado que de perto nos ro­
Hebreus 11:35: Suas mulheres recu­ deia, corramos com perseverança a carreira
peraram os seus mortos, por meio da que nos foi proposta, (i co 9:24;Hb io.-3ó)
Como correr? (1) Fixando os olhos em Jesus, o Autor
ressurreição. E, se alguns deles foram e Consumador da fé, (2) esperando o gozo que nos foi
torturados, não quiseram aceitar resgate proposto, (3) suportando a cruz, (4) desprezando a afronta,
(5) chegando ao alvo que havíamos proposto: Assentar-se à
algum, com o fim de obterem uma melhor mão direita do Trono de Deus.
reSSUrreiçãO. (1Rs17:22;At22:25) Hebreus 12:2: fixando os olhos em Jesus,
O grupo da fé triunfante. Aceitaram morrer antes
de nós. Não alcançou a promessa o Autor e Consumador da fé, o qual, espe­
Hebreus 11:36: Enquanto outros expe­ rando o gozo que lhe havia sido proposto,
rimentaram vitupérios e flagelos, e ainda suportou a cruz, desprezando a afronta,
mais do que isto: cadeias e prisões. (jr20:2) e assentou-se à mão direita do Trono de
Hebreus 11:37: Foram apedrejados, Deus. (Fp2:8,9;Hb 1:3,13; 1 Pe3:22)
Como esperar a premiação? (1) Considerar aquele que
serrados ao meio, tentados, mortos ao fio suportou tal hostilidade por parte dos pecadores contra si
da espada; andaram errantes, cobertos de mesmo, (2) não enfraquecer, relaxando em nossa mente.
peles de ovelhas e de cabras, necessitados, (3) Resistindo até o sangue, combatendo contrao pecado

angustiados e maltratados; [At7:58; i4:io;Mt Hebreus 12:3: Considerai, pois, aquele


14:10;At 12:2; 1Rs21:13;2Rs 1:8) que suportou tal hostilidade por parte dos
Hebreus 11:38: dos quais o mundo não pecadores contra si mesmo, para que não
era digno; pois andaram vagueando pelos enfraqueçais, relaxando em vosso ânimo.
desertos, pelos montes, pelas cavernas e (Mt 10:24; Gl 6:9)
pelos lugares perigosos da terra, urs 18.-4) Hebreus 12:4: Ainda não haveis resistido
Os triunfantes até ao sangue, combatendo contra o peca­
Hebreus 11:39: E todos estes, apesar de te­ do. (Hb 10:32-34; 1 Co 10:13)
rem recebido bom testemunho de suafé, não Os cinco benefícios da paternidade corretora: amor do
Pai, reconhecimento de adoção, confirmação pública,
alcançaram a consumação da promessa, vida eterna e participação na santidade de Deus
Porque, agora, juntos vamos experimentar a plena
realização, os militantes e os triunfantes H ebreusl2:5:Jávos esquecestes da exor­
Hebreus 11:40: porque Deus previa algo tação que vos é dirigida, como a filhos?
superior para nós, de modo que eles não “Meu filho, não desprezes a correção do
poderiam alcançar a plena realização sem Senhor, e nem te desanimes ao ser repre­
nÓS. (Hb5:9) endido por ele, (Pv3.-i 1, 12)
Hebreus 12:6: porque 0Senhor disciplina
Hebreus, capítulo doze (12) àquele que ama e castiga a todo 0 que reco­
As oito atitudes que devemos tomar até chegarmos nhece como filho”. (Ap3:19;S l94:12;Tg 1:12)
diante do trono, combatendo contra o pecado. Nesta
grande carreira, devemos desprezar toda a carga preciosa
Hebreus 12:7: E se sofreis esta discipli­
que impede o nosso desempenho, pois estamos diante na, Deus vos apresentará como seus filhos;
de uma grande nuvem de testemunhas celestiais, que
são os anjos. A carreira que nos foi proposta tem um
pois que benefício há para aquele filho que
contrato, no qual declaramos que a nossa força era a o pai não corrige? ms-.s)
010
lZ:o HEBREUS 12:21

Hebreus 12:8: Mas, se estais isentos da como Esaú, que por um prato de manjar,
correção, da qual todos são feitos partici­ vendeu o seu direito de primogenitura.
pantes, então não sois filhos, mas bastar­ (Gn 25:29-33,34)
dos. (lPe5:9) Hebreus 12:17: Porque vós sabeis que
Hebreus 12:9: Além disso, tivemos os ele depois desejou herdar a bênção, mas foi
nossos pais terrenos, que nos corrigiam rejeitado, porque não encontrou ocasião
e nós os reverenciávamos; e por que não de arrependimento, apesar de ter implora­
obedecemos, muito mais, ao Pai dos espí­ do com lágrimas. (Gn27.-3o-4oi
ritos, para que tenhamos vida? (Lc i 8:2;Nm Os dois montes: o da lei e o da graça. Sinai e Sião celestial
(1 )0 monte da lei (Êx 19:12-19; 20:18; 24:17;
16:22; Is 38:16) Dt 5:22-26; Rm 8:15). Moisés está lembrando o dia
Hebreus 12:10: Pois aqueles, por um emqueDeus transformou o monte Sinai em um grande
Tabemáculo, onde o átrio era um dia de espera, o lugar
pouco tempo, nos corrigiam como bem santo eram dois dias e o lugar santíssimo eram três dias de

c n a u o a o .
entendiam; mas Deus nos corrige para o espera; quando somente no terceiro dia o povo deveria
avançar e subir no monte para ser consagrado em uma
que for proveitoso, fazendo-nos participan­ nação sacerdotal, de acordo com o plano de Deus (Êx
tes da sua santidade. (2Pe i:4) 19:5,6). Mas o povo, ao contemplar o fogo sobre o monte,
os trovões e o grande tremor, assombrado não quis subir;
Hebreus 12:11: No presente,^toda cor­ então Moisés foi eleito pelo povo para subir em seu lugar.
reção aplicada não parece ser motivo de A atitude do povo irou o Senhor (Êx 19:10-22). Agora,
Moisés está explicando que a igreja não está diante do
gozo, mas de tristeza; porém, mais tarde, monte Sinai, mas diante do monte Sião celestial
produz, através daqueles que foram por ela Hebreus 12:18: Porque não haveis che­

c n a u a a ij
adestrados, fruto de paz e de justiça. (ipe i:6; gado a um monte palpável, de fogo arden­
Tg3:17,18j
te, de trevas, de obscuridade, de tempesta­
Mãos, joelhos e pés: atitudes de confirmação em santidade
de, (Êx 19:12-22; Dt 4:11)
Hebreus 12:12: Por isso, tornai a levantar Hebreus 12:19: nem ao som do sho-
as vossas mãos já debilitadas, e os vossos far, nem à voz da Palavra, cujos ouvin­
joelhos paralisados pela fraqueza; (is35.-3) tes rogaram que não se lhes falasse mais;
Hebreus 12:13: e fazei caminhos retos (Êx20:l 9; Dt 5:5)

c n a u a ju
para os vossos pés, para que o claudicante Hebreus 12:20: porque eles não podiam
não se desconjunte ainda mais, porém seja suportar o mandamento: “Se ainda um
curado. (Pv4:26;Gl6:l) animal tocar no monte, será apedrejado”, j
Não haja entre vós: no caminho, e no convívio...
vigiai a raiz de amargura (Êx 19:12,13)

Hebreus 12:14: Procurai seguir a paz com Hebreus 12:21: E o espetáculo era tão
todos, e a santificação, sem a qual ninguém terrível, que Moisés disse: “Estou apavo- ;
cn au agu

verá OSenhor. (1 Ts4:3;Rm 14:19;6:22;Mt5:8) rado e tremendo”, (êxw.-ió)


2 .0 monte da graça (Sl 48:2; 87:3; Hb 13:14;
Hebreus 12: 15: Vigiai, para que ninguém Ap 21:2,9,10; 22:19). Quando o seu corpo foi colocado
esteja privado da graça de Deus, e que ne­ na sepultura, a morte, covardemente, começou a rondar
a sepultura. Ela fez o seu exame, procurando, dos pés à
nhuma raiz amarga, crescendo, vos pertur­ cabeça, uma evidência, uma mancha, uma marca. Seus
be, e, por meio dela, muitos venham a ser pés somente andaram na luz, suas mãos estavam aptas
para subir no monte do Senhor. Era puro de mãos e de
contaminados. (Gl5:4;Dt29:18;Hb3:12)
cn aM flJL i

coração. Nunca entregou sua alma àleviandade. Seus


As cinco características de um apóstata. olhos estavam acostumados a contemplar a beleza do
A apostasia é o desprezo das coisas eternas com Senhor no seu santuário. Seus ouvidos estavam sempre
a falta de oportunidade de arrependimento prontos a ouvir e a obedecer aos mandamentos de seu
Pai celeste. Então, ela grita que ele não tem nenhuma
Hebreus 12:16: Que não haja, entre evidência de pecado em seu corpo. Nenhuma. Terá de
vós, nenhum fornicário, ou profano, devolvê-lo. Não podia autorizar que a corrupção o tocasse! i

911
12:22 H ebreus 12:25

Teria que devolvê-lo. No laudo deveria ser dito: Morreu avisados que estaria ali.Jó foi um dos que lhes avisaram:
por amor. Morreu inocente. Jamais vimos algo assim “Por fim, minha esperança descerá até os ferrolhos do
entre os homens. Sua alma não poderia permanecer no Hades? Eu sabia que o meu Redentorvivia eque,porfim,se
Hades, nem poderia ser detida. Ele havia cumprido a levantaria sobre a terra!”. Os anjos tinham invadido o Hades
lei e o seu prêmio era a ressurreição (Lv 18:5). Durante e os transportaram para a Novajerusalém
todo o tempo, Jó esteve ali nas portas. Ele lembrava os
rápidos momentos em que Moisés esteve por ali, logo
Hebreus 12:22: Mas vós tendes chegado
depois de sua morte, antes de sua ressurreição, quando ao monte Sião, e à Cidade do Deus vivo, à
ele havia dito que, no dia em que o Sumo sacerdote
morresse, eles poderiam voltar para casa (Nm 35.28). O
Jerusalém Celestial, à companhia de mi­
Sumo sacerdote havia morrido e, agora, somente havia ríades e miríades de anjos, e à assembléia j
uma coisa a fazer: preparar-se para sair com os anjos e U n iv e r s a l (Fp3:20; Gl 4:26)
inaugurar aNovaJerusalém. O lugar estava preparado
Esta igreja dos primogênitos é formada por todos
(Jo 14.1 -3). Ali, no Hades, os amigos aproximavam-se e
aqueles que foram justificados mediante a fé, antes da
tinham mais interesse. Todos sabiam que iriam sair dali.
morte de Cristo. O espírito dos justos aperfeiçoados é
Os anjos chegavam em companhias. Era incrível o número
aquele espírito humano que recebeu em vida, na carne,
de anjos vestidos em trajes de gala. Era um apoteótico
a habitação do Espírito Santo nele; isto é, o espírito
translado do Hades à Novajerusalém. O corredor de anjos
humano daquele que nasceu de novo durante a sua vida
era incomparável. Era uma espécie de arrebatamento.
na terra. Por causa da habitação do Espírito Santo no
Assim como a Igreja espera hoje o seu translado da terra à
homem, o seu espírito foi aperfeiçoado, o que não
Novajerusalém, a Igreja dos primogênitos, que estava no
ocorre com o espírito do ímpio
Hades, também esperava o seu arrebatamento. Abraão
era o seu profeta. Ele explicava como era a cidade. Deus Hebreus 12:23: e igreja dos primogêni­
não fica sem testemunho. Lembravam como Abraão havia
dito: “Vi a cidade sendo construída. É quadrada, tem doze
tos inscritos nos Céus, ao juiz e Deus de j
grandes círculos nos quatro lados. Não sei o que ia ser todos, e aos espíritos dos justos aperfei- j
posto ali, se as portas seriam ovais, mais ou menos as vi
assim. É, eu sei que era assim; vi perfeitamente quando
çoados, (Lc 10:20;Fp3:12)
o Criador estava desenhando as portas com anjos. Hoje, Na hora da morte e da entrada de Cristo no
esse lugar é chamado pelo meu nome porque fui o único Tabemáculo celestial, os sepulcros se abriram e
que viu essa cidade ser construída. Todos os demais muitos dos santos que haviam morrido se levantaram.
creram por minha causa. É misericórdia de meu Deus. Era o grupo dos primogênitos da fé que creram no
Todos os mortos, justos ou ímpios, estão condenados a vir Cordeiro Imolado desde a fundação do mundo, o
para cá. Estão presos sob as cadeias da morte e somente mesmo que, simbolicamente, vestiu Adão e Eva.
o Messias poderá rompê-las”. Falavam como crianças. Não saíram dos sepulcros, mas ficaram ali esperando
Era para nós que profetizavam da graça. Que maravilha a hora da ressurreição. Faziam parte da igreja dos
ter diante dos nossos olhos a revelação e seu significado! primogênitos, e eram parte das primícias, com o corpo
Emociona-me o fato de saber que eles, como bebês, viviam de Cristo. Uma pessoa ressurreta recebe a capacidade
com antecipação os sofrimentos que hoje são traduzidos de ver os'dois mundos, o espiritual e o físico. Eles
em glória nestes dias da graça. Que seria deles se tivessem foram testem unhas de todo aquele acontecimento.
a idéia de que o Hades estava sendo tipificado pela cidade O mais interessante de tudo isso é que eles foram
de refúgio e que, com a morte do sumo sacerdote, que arrancados do Hades na hora da morte de Jesus. No
era Cristo, eles poderiam voltar para casa? Que seria desaparecimento deles dali, cumpriu-se a profecia de
que os refugiados do Hades somente ficariam lá até a
deles se soubessem que a casa era aNovaJerusalém
eterna? Que representaria para eles se soubessem, morte do sumo sacerdote! (Nm 35.28)
ali no Hades, que Moisés e Elias haviam aparecido no Hebreus 12:24: e a Jesus, o Mediador da
monte da transfiguração já com o corpo em glória? Que
significaria para eles o fato de Moisés ter sido considerado Nova Aliança, e ao sangue da aspersão, que :
um tipo daqueles que morreram e ressuscitariam em fala melhor do que o de Abel. (Hbs.-ó,- 1 Tm2:s; |
Cristo? Um tipo da Igreja, contra quem as portas do Hades
Gn 4:10; Hb 11:4)
não prevaleceriam? Que pareceria a cada um deles se
entendessem que Enoque e Elias seriam um tipo da A diferença entre Moisés e Cristo
Igreja, que seria arrebatada em vida? Algum tipo deveria Hebreus 12:25: Tende cuidado de não
ficar para tornar-se em base de sua fé. Mas eles indagavam
sobre isso e não obtinham resposta satisfatória. “Que recusar ouvir ao que vos fala. Porque, se i
profundidade das tuas sabedorias, Senhor! ” (1 Pe 1:10-12). aqueles não escaparam do castigo, quando
Enfim, eles sabiam que iriam sair dali. Havia chegado a hora.
Aluz resplandeceu nas trevas. Naregião da sombra e das recusaram ouvir ao que lhes admoestava
trevas nasceu a luz. Todos ficaram de pé e, a uma só voz, o na terra, muito menos escaparemos nós, se
reconheceram. A unção conhece todas as coisas de Deus.
Não havia necessidade de que ninguém lhes ensinasse. A
nos desviarmos daquele que nos admoesta
unção, incrivelmente, os enchia. Naturalmente, eles foram dos Céus, (Hb2:2,3;8:5; 11:7)
912
1Z:Z0 H ebreus 12:26

Como será a mudança do novo céu e da nova terra? Na segredo. Ele estava vendo o que simultaneamente
ocasião de sua morte, Jesus estava na dimensão das acontecia no Calvário. Exigiu que tudo acontecesse ali
regiões celestes, porque havia sido levantado na cruz. Foi nas trevas do Calvário, era o seu retiro secreto; como uma
neste cenário que a sua alma foi saindo lentamente para cobertura invisível, mas sólida, no mundo espiritual, ele
uma grande missão sacerdotal e depois para a sua grande montou um pavilhão que o cercava, era a escuridão das
batalha contra os principados e potestades ali mesmo, no águas e as espessas nuvens do céu. Quando ele chegou,
cenário da crucificação. De volta do Tabemáculo os demônios riam e chacoalhavam a cruz, blasfemavam
celestial, a sua alma estava ferida pela espada flamejante rondando a sua alma recém-saída do corpo. Criam que
do Éden. Estava ferida (Gn 3:24; Lc 2:35). Senüa-se livre, iriam prendê-lo no Hades, para sempre. Foi neste
enfim!Sua missão estava cumprida. Já no cenário do momento que chegou o Ancião de Dias, o mesmo a quem
Calvário começaram aparecer os mais terríveis hoje chamamos de Pai. “Do resplendor da sua presença
demônios trazendo correntes e vestidos de guerra. saíram, pelas suas espessas nuvens, saraiva e brasas de
Vinham com ordem de levá-lo preso. Entre eles, a morte. fogo. O Senhor trovejou a sua voz; e havia saraiva e brasas
Ele olhou para o seu corpo. Sabia que não podia chorar. de fogo. Da sua boca saíram setas, e as espalhou;
Estava fora dele. E, quando os algozes do Hades multiplicou raios, e os perturbou”. Os demônios o
chegaram, começou a sentir algo entre a alegria e o medo; reconheceram elem braram desuafúrianodiadaqueda
mas, agora, a alegria vencia o medo. Tentava saltar dos do grande Luzeiro. Com a sua chegada nas asas do vento,
bois de Basã, fortes demônios com caras de cães bravos foram vistos os leitos das águas, e foram descobertos os
que vinham sobre ele. Ele foi atacado. Estava livre, mas fundamentos do mundo, e os demônios foram tomados
fraco (Sl 22). Como feras aproximavam-se, com dentes de surpresa. Eles não esperavam por isso, e ouviram a
de leões e caudas de escorpiões. Vinham cheios de fúria repreensão do Senhor, e testemunharam o sopro do
no meio das trevas. Era um barulho ensurdecedor. Então vento das suas narinas. Ali, num refúgio do monte, no
houve uma luta apoteótica (Cl 2:14-15). Os demônios ermo do mundo espiritual do Calvário, trêmulo e frágil de
com cordas de morte o cercaram, e torrentes de perdição tanto sofrimento psicológico e espiritual, a alma de Jesus
tentaram amedrontá-lo, pois davam voltas e riam, e ele cambaleava, enquanto alguns demônios aproveitavam
apenas resistia e cambaleava, pois quis saltar, mas o seu para atormentá-lo. Quando o Pai chegou, depois de
calcanhar estava ferido. No seu lado direito, uma espada limpar a área com a sua presença lançando setas de fogo,
espiritual que não saía (Lc2:35). Lutava com ela. Ela do alto, estendeu o seu braço e tomou o Filho, tirando-o
esteve guardando o Éden, e agora, o havia traspassado. do meio deles. Ali, como uma entrada no mundo
Era a espada do Éden, da qual havia profetizado Simeão. espiritual, as Regiões Celestes estavam sendo tomadas
Os anjos de longe gritavam (Lc2:35; Sl 22:20). O véu do de vez. Era conhecida como monte de Basã, onde os anjos
templo foi rasgado. O caminho do Éden estava livre. caídos farreavam. Eles transformavam-se em cães, bois,
Nesse instante, com grande medo, os demônios do leões, hienas. O Pai veio tomar de volta o que lhe
Hades vieram para atá-lo; laços de morte o pertencia. Enquanto isso, Satanás, assustado, quis retirar-
surpreenderam. No meio daquela cena, em meio a se dali. O Ancião de Dias livrou o Cordeiro do inimigo
grande angústia, a sua alma invocou ao Senhor e clamou a forte e daqueles que o odiavam; pois eram mais
Deus.Jáforado seu corpo: “Deus meu! Deus meu!” Sem poderosos do que ele naquelas circunstâncias antes de
testemunha, ninguém parecia escutá-lo! Lá em cima, o sua ressurreição e glorificação. Quando o Ancião de Dias
Pai, que virara o rosto para não ver tamanha humilhação, o toma, estava morto como homem. O seu calcanhar
levanta-se. Aquela hora crucial fez o Céu parar. Os anjos havia sido ferido pela Serpente quando os guardas
entreolhavam-se e perguntavam entre si, “até quando, prendiam os seus pés na cruz. Sua alma estava triste e se
Senhor?” Foi então que do seu templo o Pai ouviu a sua sentia muito abatida. Havia sofrido muito. O Ancião de
voz; o clamor da alma do Filho chegou aos seus ouvidos. Dias toma aquela alma divina do Filho, olha ao seu lado e
O pai começou a mover-se. Então, deu ordens aos anjos. se fixa na espada do Éden que havia sido encravada nele.
Mas eles, atordoados, demoram-se. Os anjos estavam Com grande força ele a arranca, a alma do Filho se choca
surpresos. O Pai bradou a sua voz e raios relâmpagos se com a natureza espiritual, o lugar treme e a espada foi
fizeram ouvir. Os anjos tomaram nota e saíram. Chegara a arrancada. Assim, cura-o e o abraça, fortalece-o e o leva
hora final. “Então a terra se abalou e tremeu, e os para um lugar espaçoso; livra-o, porque tinha prazer nele,
fundamentos dos montes também se moveram e se depois regressa (Salmos 18:11 -18). O segundo Adão
abalaram, porquanto o Pai estava indignado”. O Ancião começa a vislumbrar a sua esposa, a igreja. O vento
de Dias chama os querubins e pede que o trono se mova passou, quando já fortalecida, chegam os anjos de Deus.
rapidamente em direção à Terra. As rodas começaram a O Pai ordena que salte! Ele salta. De cima do lugar forte,
mover-se. Os querubins se preparavam. Mas no meio sente os artelhos: eles se firmaram. Seu corpo foi curado
daquela apoteose, percebeu que estava ficando tarde e cicatrizado, mas ninguém percebeu; quando
demais. Nunca os anjos haviam visto o Pai tão aborrecido ressuscitar, sentirá a diferença. Ele se alegra. Olha para os
e irado. “Das suas narinas subia fumaça, e da sua boca lados! Seus olhos de fogo, por minutos, querem regressar,
saiu fogo devorador; dele saíram brasas ardentes. Então e o fogo cintila e se esvai. Ainda não era a hora da
acenou com as mãos, e os anjos esperavam que subisse glorificação. Preparava-se. Havia algo a fazer antes.
no trono móvel. Mas ele decidiu montar num querubim Chegam os anjos. O Pai se assenta no querubim e espera.
(pois eram quatro), e voou; voou sobre as asas do vento. Entreolham-se, e o Pai conhece o coração do Filho. Vai à
Ele abaixou os céus e desceu; trevas espessas havia luta, ó Vingador! Enquanto percorre os olhos no Monte
debaixo de seus pés”. Ele queria que tudo fosse um de Basã, as regiões celestes, onde escolheu por sua

913
12:26 H ebreus 13:1

habitação. Os anjos ainda o chamam “Capitão” (Js lado de fora e de dentro era entoado um único hino: o
5:13-15). Mas ele é surpreendido com a chegada dos Salmo 24, que diz: “Levantai-vos, ó portas,as vossas
anjos. Mesmo assim, os anjos assistentes não entendiam cabeças; levantai, ó entradas eternas, e entrará o Rei da
bem quem ele era, pois nunca o haviam visto assim. Para glória”. Ele entrou à frente, pelas portas, e, também,
eles ainda era um mistério a história de que Deus tinha alguns ressurretos. Os demais se viram transportados
um Filho. Suas mãos seguravam peças de armadura. e apareceram de pé em cima do mar de cristal, em
Vestiu-se. O vento soprava forte e os anjos vigiavam tudo. outra dimensão e, desde aquela época, esperariam o
Imediatamente ele termina de vestir-se, e todos os anjos rapto da Igreja para voltar aos seus corpos. O diferente
se lembram dele. Assustam-se, entreolham-se com destino de ambos os grupos é por causa da ressurreição.
aquela mirada que parece lembrar cenas nos dias da Quem não está vestido do corpo não pode estar na
Dispensação do Mistério. Em frações de tempo começam dispensação do “é ” da eternidade (2Co 5.1 -5; Ap 1.8).
arecordar. Estava igual como antes (Js 5:13-14). Do seu Para os transportados sem corpo ressurreto, que se
peito saía uma luz. Glória era vista sobre a sua cabeça. levantaram com ele, na ocasião da sua morte, ainda não
Levantou os braços e gritou. O rugir do leão dejudá se era a hora de entrarem na cidade pelas portas. Este é
deu a conhecer. Encheu-se de valor. O rugido do leão se um direito dos ressuscitados. Há pouco, na eternidade,
ouve em toda região celestial, e um vento forte sopra na o Pai havia mudadoparaa cidade e o seu trono havia
escuridão espiritual. Sabia para onde ir, para o Hades, sido estabelecido na Novajerusalém. O Espírito Santo,
para baixo se dirigia. Ninguém via nada, tudo acontecia que esteve trabalhando no meio dos querubins todo o
do outro lado, no mundo espiritual. Mas havia algumas tempo do Antigo Testamento, estava ali. Os anjos, que
coisas a fazer. Sua alma transportava-se diferentemente trabalhavam temporariamente na Novajerusalém,
da maneira como se moviam os demônios, aqueles começaram a se mover para receber o sumo sacerdote.
terríveis espíritos malignos. Alguns tinham limites de O trono estava acostumado com os querubins e o Espírito
atuação e não podiam ir longe. Na terra tudo estava Santo. O Espirito esteve nas rodas do trono (Ez 1:19-21).
negro. Agora os acontecimentos se davam em outra Ali, ensinou os querubins sobre a adoração, um movimento
dimensão. Ele, resplandecente, revestido de glória, ao diante do trono. Até a encarnação de Cristo, sua obra foi
passar, lançava os demônios pelo ar, os quais se chocavam concentrada temporariamente na vida dos profetas.
nos seus limites espirituais, como barras de diamantes Depois da encarnação de Cristo, o Espírito Santo passou
invisíveis que não os deixavam passar. Ele olhava a se ocupar plenamente com o ministério de Cristo. Sua
firmemente os principados. Os principados foram os obra foi até o Calvário, enquanto foi entregue ao Pai e
primeiros a ser feridos (Cl 2:15). Ele começou a perseguir voltou ao trono. Passaram poucos minutos
os seus inimigos e os alcançou. Aos seus pés começaram Hebreus 12:27: E esta expressão: “uma
a cair. Chegaram a pedir ajuda ao Ancião de Dias, mas ele
não os atendeu (Sl 18:41). Golpeava-os com força, os vez mais ”, indica a remoção das coisas mó- ;
transtornava. Os anjos se alegravam, cantavam e veis, tais como as coisas criadas; isto ocor­
exaltavam ao Todo-Poderoso. Era uma apoteose
particular e angelical
rerá para que as coisas inabaláveis tomem o ;
seu lugar, e permaneçam, a co7:3i;2Pe3:io)
Hebreus 12:26: cuja voz estremeceu a A necessidade de cultuarmos
terra e, agora, faz esta promessa: “Ainda
Hebreus 12:28: E porque temos recebido
uma vez mais, estremecerei não só a terra,
um Reino inabalável, demonstremos gra­
mas também o Céu”. /Ag2:ó;Êxi9:i8y
Vestido de sumo sacerdote, saiu com todos os santos
tidão, prestando a Deus um culto aceitável
e foram para a cidade. Reuniram-se perto do monte com temor e reverência; /Dn2:44;m i3-.i5)
das Oliveiras e se preparam para sertransportados. As
milícias os escoltavam. Subiram como mergulhadores
Hebreus 12:29: porque o nosso Deus é
que voltam em direção à luz da superfície, em dia de fOgO C O nSU m idO r. (Dt4:24; 9:3)
sol bem claro. Anjos batedores abriam, em forma de
corredor quase interminável, o caminho para que eles
passassem. Lá em cima, a cidade celestial irradiava Hebreus, capítulo treze (13)
luz pelas portas de pérola. Ali, já estavam os espíritos A prática do amor comunitário, e o grande amor
dos justos aperfeiçoados. Tanto o espírito dos justos exclusivo e imaculado do matrimônio. Nos dias do fim, o
como o espírito dos ímpios são devolvidos a Deus, na amor fraternal será substituído pela ganância, mas ainda
hora da morte. O espírito dos ímpios fica guardado até há esperança no corpo de Cristo
o julgamento do trono branco, como livros que contêm
toda informação de sua vida (Sl 139.16). Agora, aigreja
Hebreus 13:1: Permaneça o amor frater­
dos primogênitos (Hb 12.22-24) iria entrar na cidade de nal. (Rm 12:10; 1 Ts4:9; 1 Pe 1:22)
Deus. A Igreja dos primogênitos era composta de todos A hospitalidade é o primeiro ato da humanidade, desde
os justos que saíram do Hades com Jesus em dois grupos que o homem nasce até ao seu sepultamento; pois o
e, agora, transportados por ele, entrariam na cidade. homem sempre necessitará da hospitalidade, pois
A cidade se preparou para eles. As portas de pérola se todos os homens são estrangeiros e peregrinos neste
abrem para cima, como bolas que se levantavam. Do mundo. É a grande virtude de acomodar as pessoas,

914
13:2 H ebreus 13:9

semelhante a quem semeia uma semente, certo de que começa na destituição dos pais da vida disciplinar
haverá uma colheita. O Céu é o Reino hospitaleiro que dos filhos, e isto acontece quando os pais já não são
convida os benditos que souberam ser hospitaleiros considerados os tutores de seus próprios filhos, os quais
na terra (1 Pe 4:9). Quem aprende ser hospitaleiro caem nas mãos de professores humanistas e libertinos,
não teme a misérianem a pobreza. Na hospitalidade inimigos de Deus. Na destruição do matrimônio entre
nasceram todas as virtudes, e infeliz é o homem que homem e mulher, uma sociedade entra para o estágio da
não sabe dedicar um dia para receber um peregrino. O destruição silenciosa, como acontece agora, na Europa.
homem hospitaleiro se revela como aquele que nasceu O leito nupcial tem sido atacado por espíritos malignos
com o coração de Deus. O homem é mortal quando vive de prostituição, como nos dias das pragas do Egito (Êx
só, e imortal quando é hospitaleiro. A hospitalidade 8:3). Quando estes espíritos estão no leito, o imaculado
é a virtude dos pais, mas a generosidade é o fruto que passa a ser apenas lembrança. Raposas e rãs fazem mal ao
manifestar-se-á nos filhos. Não há hospitalidade sem matrimônio. Todos os leitos manchados serão destruídos e
o amor fraterno do verso um. Quando Deus quer todos aqueles que o mancham serão julgados por Deus. Os
saber a qualidade da hospitalidade de um de seus filhos de Eli ainda estão ministrando no Tabemáculo, e se
servos, ele envia primeiramente os anjos. Na verdade, aproveitam de sua fama para fomicar com as mulheres (1
o hospitaleiro teve grandes experiências com a Sm 2:12-22), e transformam o seu leito imaculado em um
humanidade, e através de suas experiências sabe que, ninhodedemônios.O matrimônio é a carta aberta diante
geralmente, o homem hospitaleiro morre em casa da sociedade; o matrimônio está sempre sendo vistoriado
pelo mestre-sala, isto é, o mundo tem o poder de provar
Hebreus 13:2: Não vos esqueçais da o bom vinho do amor que não falta no santo matrimônio,
hospitalidade, pois isto foi ocultado de onde, antes de tudo, tem o seu leito imaculado
alguns, os quais hospedaram anjos, não o Hebreus 13:4: Honorável seja o matri­
sabendo. (R m l2:13;lPe4:9;G nl8:3 } ' mônio entre todos, e imaculado seja o leito
Quandojesus teve fome? Quando clamava por justiça nupcial, pois Deus julgará os impuros e os
nos fóruns, pela boca dos injustiçados diante dos juizes
corruptos. Quandojesus teve sede?Nacruz. Quando adÚlterOS. ll Co6:9;Ap22:15J
oferecia asuaprópria vida em favor dos homens e estes A prática da libertação do amor ao dinheiro
lhe davam fel a beber, rejeitando a sua vida. Quandojesus Hebreus 13:5: Vivei desinteressados
esteve nu? Quando enriquecia os homens, depositando
a sua riqueza nos seus bolsos, crendo que eles fariam pela avareza, contentando-vos com o que
beneficência para a sua glória (2 Co 9:9-13), mas eles possuis no presente; pois ele próprio dis­
continuavam a sua corrida avarenta, sem considerar que
nada, verdadeiramente, lhes pertencia. Ele esteve nu na se: “Não te deixarei nem te abandonarei”.
cruz e os homens disputaram as suas roupas. Quando (Dt31:6,8;Js l:5 ;F p4:ll)
Jesus foi um estrangeiro? Quando queria entrar nas
nações para introduzir a sua Palavra, mas a sua entrada Hebreus 13:6: Assim, digamos, confian­
e a sua permanência lhe eram negadas. Quando esteve temente: “O Senhor é para mim o meu
preso? Quando, por motivos injustos, era encarcerado no
justo; e quando, depois de vários anos após a sua pena ser
Ajudador e não temerei; o que me poderá
paga, o prisioneiro era libertado sob ameaças. Ele mora fazer 0 homem? ” (S156:4; 118:6;ls31:6)
neste tempo de graça em asilos, em prisões, em frente às A prática do amor para com os pais espirituais
embaixadas, nos orfanatos, nos hospitais e nas portas das
mansões e nas encruzilhadas. Ali, os homens mostram Hebreus 13:7: Lembrai-vos dos vossos pas­
quem verdadeiramente são tores, aqueles que vos pregavam a Palavra
Hebreus 13:3: Lembrai-vos dos presos, de Deus; e a fé dos tais imitai, considerando
como se estivésseis presos com eles, e dos a sua maneira de viver. iHb6.-i2/
aflitos, como se fósseis vós mesmos em car­ A maior razão do amor

ne e OSSO. IMt25:36;Cl4:18) Hebreus 13:8: Jesus Cristo é o mesmo,


A prática do amor exclusivo. O casamento será uma das ontem, hoje e para todo o sempre, im ui2)
instituições mais atacadas nos dias do fim. Os homens O amor à doutrina
perversos tentarão tirar a autoridade dos pais, tocarão
nas formas honestas de disciplina, destruindo as Hebreus 13:9: Não vos deixeis enredar
gerações vindouras. O casamento será vituperado nas por diversas e estranhas doutrinas; porque
novelas, servirá de escárnio nos teatros e nos meios de
comunicação. Os homens perversos pagarão para que é bom que o coração seja afirmado na graça;
a perversidade pouco a pouco seja aceita pelos meios não em alimentos, que jamais trouxeram
de comunicação, e os seus parceiros políticos serão
infiltrados nos poderes das nações para legalizar o mal e
algum proveito aos que insistem em ocupar-
rejeitar o bem. O processo da destruição do casamento se deles. (Ef4:14; C12:7,16)
915
13:10 H ebreus 13:12

A mesa do Senhor é o altar da igreja, e os sacerdotes queimou em fogo fora do acampamento, tal como o Senhor
levitas não têm o direito de comer dela Jeová havia ordenado aMoisés”.
Hebreus 13:10: Nós temos um altar do Hebreus 13:12: Por isso, também Je­
qual, aqueles que servem no Tabemáculo, sus, para santificar o povo com o seu pró­
não têm o direito de comer. [i co Q:i3; io.-is) prio sangue, sofreu fora da porta da Cidade, j
Hebreus 13:11: Porque os corpos dos [Jo 17:19; 19:17/
animais, cujo sangue é levado pelo sumo O altar de holocausto. Na cruz, as potestades foram
interrogadas aos trancos (Cl 2:15). O Senhor dos
sacerdote, como oferta pelo pecado, ao Exércitos os tomou pelos braços etemos e os levantou
Lugar Santíssimo, para a expiação dos pela mão direita e os lançou por terra. Procurava por
Satanás. Mas o Senhor sabia onde ele estava. Estava
pecados, são queimados fora do arraial. perto, cercado de seus principados. O corpo de Judas já
(Êx29:14;Lv 16:27) estava ali, jogado ao chão. Ele se escondia com os seus
Asantificação efetuada por Cristo, através de seu sangue. demônios. Disfarçava o seu medo e escarnecia com
Ao sofrer fora da porta, no Calvário, ele consumou a sua eles. Logo foi encontrado. Jesus chegou. A radiação de
obra perfeita em nosso favor, depositando o seu sangue luz que emanava de Cristo era maravilhosa. Deixava
diante do trono, para a nossa santificação, com o fim de marcas no espaço por onde ia passando. Quando o
garantir a nossa permanência na terra (Jo 17:15-19) O Senhor se aproximou, Satanás não pôde triunfar frente
altar fora da porta: Êx29:10: “Então apresentará o novilho ao poder da luz que dele saía. Satanás, com aquela cara
diante do Tabemáculo do Testemunho, e Arão e seus filhos caveirosa, cabeluda e ferida (Sl 68:21), lançou-se sobre
porão as suas mãos sobre a cabeça do novilho”. Observe ele, e os dois se digladiaram por momentos. Blasfemava,
que somente as gorduras foram queimadas no altar de mas o Capitão dizia: “Pergunta se sou Rei! Mostra-me
sacrifícios, o restante foi queimado em um altar fora do os teus reinos roubados”. Em seguida, lança Satanás
acampamento. Cristo foi imolado naporta do Tabemáculo, por terra. Em suas mãos, mostra-lhe o sangue inocente.
mas como holocausto foi queimado fora da porta -n o Satanás cobre o rosto com as duas mãos. Esse foi o grande
lugar chamado Caveira (Hb 13:10-14). Êxodo 29:11: “E momento. Ali, por instantes, começaram a passar em sua
degolarás o novilho diante do Senhorjeová, na porta do mente os episódios que, durante todo o tempo, a antiga
Tabemáculo do Testemunho ”. Observe que as gorduras Profecia relacionava àquele momento de redenção: os
foram queimadas no altar de holocausto, e o sangue foi vasos de barro onde Jeremias guardou as Escrituras.
derramado em volta do altar, mas a carne, os excrementos Os gritos de Abel, o primeiro a morrer sob as mãos de
(que representam os nossos pecados), o seu couro (o corpo Caim, que ruiu sob a tentação do Luzeiro e, com medo
da encarnação) foram queimados fora do acampamento. da Semente da mulher, incitou o malvado a tombar
O altar que queima a gordura erecebeosangue eqüivale sob a morte o seu irmão. Mas nunca pôde imaginar
àquilo que Deus recebeu do sacrifício pessoal de seu Filho queoseusanguenão podia ser calado. Satanás virava
em favor do homem: A gordura e o sangue. Mas a carne, o rosto, para não ver as marcas de sangue que estavam
o couro e os excrementos representam aquilo que Deus nas pedtas, de onde saía, como um cheiro, uma voz,
retirou para sempre da sua presença para ser queimado a voz do sangue de Abel. As imagens eram gloriosas.
fora da porta do Tabemáculo do Testemunho, longe da Os sacerdotes, em diversos tempos, com roupas que
sua presença. Havia dois altares - um para a gordura e o qualificavam as suas épocas, todos falavam a mesma
sangue, e o outro para exterminação do poder do pecado: coisa: “Sem derramamento de sangue não há remissão
Levítico 8:16: “E Moisés tomou toda a gordura que estava de pecados”. As cenas passavam sobre a tela de sua
sobre as entranhas dos intestinos, o redenho que estava mente. Os cordeiros berrando, enquanto os homens
sobre o fígado, os dois rins e a gordura que os circundava, se banqueteavam. Os cordeiros morriam. A cena dos
e os queimou sobre o altar”. Um tipo do sacrifício único de sacerdotes, que os imolavam. Satanás arrastava-se aos
Cristo, envolvendo dois altares, um celestial e um terreno; gritos e pedia que ele parasse. Mas elas continuavam: O
dois templos, um celestial e um terreno. No terreno sangue era colocado no propiciatório. Foram imagens
exterminou o poder do pecado que corrompia a carne da chocantes, até a cruz, a cuspida no rosto do Cordeiro.
humanidade condenada; no celestial, depositou o preço As cenas dos homens que zombavam. Tudo em poucos
desta redenção, onde entregou o seu Espírito (a gordura) instantes. Satanás avança em direção e salta. Ele recolhe I
e o seu sangue (tipo da sua vida derramada) para cumprir seu braço Salvador e o deixa passar, cheio de ódio. E, com :
a obra da redenção do homem. O novilho é começo do o seu poderoso braço forte, levanta-o e lança-o ao solo.
tratamento de Deus com o sacerdote. Antes de beneficiar o Então, ele não suporta e cai, se desbarata, se arrasta, se
povo, a quem o sacerdote ministra, Deus purifica primeiro transforma em serpente por segundos e, por outros, se
os seus ministros. Por isso, a responsabilidade que lhe manifesta como um dragão e solta fogo pela boca, mas
foi dada será de acordo com os benefícios que recebe. O o escudo do Capitão o livra. Sua cauda lança o último
sacerdote tem que apresentar o seu novilho particular golpe, ele sobe acima dos seus ataques e o prende sob
antes de ministrar coletivamente. Ao colocar as suas mãos os seus pés curados. Satanás se assusta com a cicatriz de
sobre o novilho está transferindo a culpa, dele primeiro, e seu calcanhar e seus olhos se desprendem. O medo e o
depois do povo: Levítico 8:17: “E tomou também o novilho pavor tomam conta dos principados e potestades, que
com o seu couro, a sua carne e o seu excremento, e o iam caindo à medida que a luz gloriosa de Cristo irradiava
13:13 H ebreus 13:Z5

saHHgau
sobre o lugar por onde ele passava. Os demônios saíram tores e submetei-vos a eles, pois eles velam
de perto do corpo dejudas e Satanás, cabisbaixo,
levitando, começou a dizer: “Que tenho eu contigo, por vossas almas, e são os que prestarão
ó Filho do Altíssimo?” Mas aquela era a sua desculpa. contas delas diante de Deus. Obedecei-
Este é o seu tempo. Mas a cruz estava ali, enterrada na
grande Caveira. Ele esperava por este momento há trinta lhes, para que possam cumprir a sua tarefa
e três anos. Ele não podia tocá-lo, porque o seu corpo com alegria e não com gemidos, porque a
humano o limitava. Mas, agora, estava fora dele. Estavam
cara a cara. Foi uma batalha dura. A cada golpe, Cristo
queixa deles não vos traria qualquer pro­
adentrava no interior da terra e voltava. O Hades tremia. veito. (Is62:6;At20:28)

.Sfraxflau
A região da sombra e da morte passava maus momentos Amor missionário
lá embaixo. As cadeias de morte se romperam e os
demônios do Hades corriam para recuperar a segurança. Hebreus 13:18: Orai por nós, pois estamos
Era tarde. Muitos dos santos desapareceram dali e convencidos de uma boa consciência, e que­
permaneceram nos sepulcros. Em seguida, Jesus pisou
a cabeça de Satanás, deixando-o rendido no chão. Os remos continuar comportando-nos honra­
principados e potestades que ali lutavam se renderam, damente em tudO. (At23:l; 1Ts5:25;At24:16)
puseram as mãos na cabeça e fecharam os olhos. Os
demônios se escondiam por trás das nuvens negras. Mas
Hebreus 13:19: E vos exorto, com maior

a« cnjnifitfu
raios de luz os revelavam. Eram os últimos minutos de insistência, que façais isto, para que eu vos
Satanás como carcereiro do Hades. Agora, o controle
passaria às mãos de Cristo. Até que um governador das
seja restituído prontamente. (Fm22)
regiões chegou com as chaves. Lá em baixo, no lado A bênção e a exaltação final
inferior esquerdo, se podia ver, ao longe, â cena do Hebreus 13:20: E 0 Deus da paz, que res­
Calvário, mas não muito longe. Quando ele gritou: “A
dívida está paga”, os anjos vieram para comemorar. O Pai suscitou dentre os mortos 0 Grande Pastor
se ausentou no querubim e avisou que o esperaria lá, e das ovelhas, 0 nosso Senhor Jesus, pelo san­
apontou para a Novajerusalém. De peito erguido, ele saiu
de volta, muito bem acompanhado. Na cruz, estava o seu gue do Testamento Eterno, (Rmi5:33;zc9:ii)
corpo pendurado e, longe dali, José de Arimatéia estava Hebreus 13:21: vos aperfeiçoe em toda
discutindo com Pilatos a respeito do seu sepultamento.
A morte estava por perto, rondando, para fazer a perícia.
a boa obra, para que façais a sua vontade.
Precisava dar o seu laudo. Ela foi vista de longe. O Senhor E que realize em vós 0 que é agradável
olhou para o seu corpo e baixou a cabeça, tentando
respirar. Sentiu falta do corpo. Levantou o Escrito de
diante dele, por meio de Jesus Cristo, a
Dívida sobre a sua cabeça. Um anjo trouxe uma espada e quem seja a glória para todo 0 sempre.
a cravou sobre o escrito na cruz! Amém. (lPe5:10;Fp2:13)

gnaiigau
Hebreus 13:13: Portanto, saiamos ao seu A exortação aos irmãos de sangue, os hebreus
encontro, fora do acampamento, levando Hebreus 13:22: Rogo-vos, irmãos, que su­
o seuvitupério. i m u .-26) porteis com paciência esta palavra de exor­
Hebreus 13:14: Porque não temos aqui tação; e foi por isso que vos escrevi breve­
cidade permanente, mas procuramos a Ci­ mente.
dade vindoura. (Fp3:20;Hb 10:34; 12:22) A importância do cordão de duas dobras

Hebreus 13:15: Portanto, devemos sem­ Hebreus 13:23: Sabei que 0 nosso ir­
mabio
pre oferecer a Deus, por ele, um sacrifício de mão Timóteo foi posto em liberdade. Se
louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam ele vier depressa, certamente, com ele,
0 seu Nome. (1 Pe2:5;Is57:9; Os 14:2) irei vê-los. n Ts3.-2; i mó.-12)
cnaMflUiL cnü

A oferta de sacrifício A honra à liderança internacional e aos seus liderados


Hebreus 13:16: Não vos esqueçais da be­ Hebreus 13:24: Saudai a todos os vos­
neficência e de compartilhar com os outros sos líderes e a todos os santos. Os irmãos
o que tiverdes, porque com tais sacrifícios da Itália vos saúdam, (m 13.-7)
Deus se agrada. A graça eclesiástica
Obediência, prova de amor que não gera queixa Hebreus 13:25: A graça seja com todos
Hebreus 13:17: Obedecei a vossos pas­ VÓS. A m é m . (C14:18; Tt3:15)

917