You are on page 1of 143

Ensino de qualidade focado em concursos.

www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

SUMÁRIO
LÍNGUA PORTUGUESA
Interpretação de textos..............................................................................................................................................5

Questões de provas anteriores....................................................................................................................................6

Fonologia....................................................................................................................................................................9

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................12

Semântica.................................................................................................................................................................14

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................16

Ortografia..................................................................................................................................................................17

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................19

Processo de Formação das palavras.....................................................................................................................22

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................24

Morfologia.................................................................................................................................................................25

O Substantivo.............................................................................................................................................................25

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................28

O Adjetivo...................................................................................................................................................................29

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................31

O Verbo......................................................................................................................................................................32

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................37

O Pronome.................................................................................................................................................................39

A Preposição..............................................................................................................................................................45

A Conjunção...............................................................................................................................................................46

A Interjeição...............................................................................................................................................................50

O Advérbio.................................................................................................................................................................51

O Artigo......................................................................................................................................................................55

O Numeral..................................................................................................................................................................56

Concordância Nominal e ConcordânciaVerbal.....................................................................................................57

Concordância Nominal...............................................................................................................................................57

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................58

www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Concordância Verbal..................................................................................................................................................60

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................64

Regência Verbal e Regência Nominal....................................................................................................................65

Regência Nominal......................................................................................................................................................65

Regência Verbal.........................................................................................................................................................66

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................70

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................70

Crase.........................................................................................................................................................................71

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................74

Sintaxe: a função das palavras na frase................................................................................................................76

Termos essenciais da oração: O Sujeito e o Predicado............................................................................................76

Classificação do Sujeito.............................................................................................................................................77

Classificação do predicado........................................................................................................................................80

Termos integrantes da oração: objetos direto e indireto, complemento nominal e agente da


passiva.......................................................................................................................................................................80

Termos acessórios da oração: Adjuntos Adnominal e Adverbial e Aposto...............................................................81

Questões de provas anteriores................................................................................................................................. 83

Período composto por coordenação..........................................................................................................................84

Período composto por subordinação.........................................................................................................................86

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................88

Pontuação.................................................................................................................................................................91

Questões de provas anteriores..................................................................................................................................95

www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

MATEMÁTICA
Operações com Números inteiros, fracionários e decimais.......................................................................................99

Proporções...............................................................................................................................................................103

Regra de três...........................................................................................................................................................106

Porcentagem............................................................................................................................................................109

Juros........................................................................................................................................................................112

Médias......................................................................................................................................................................115

Equações do 1º e do 2º grau...................................................................................................................................117

Geometria................................................................................................................................................................120

Funções do 1º e do 2º grau.....................................................................................................................................125

Progressões.............................................................................................................................................................128

Relações Métricas no triângulo retângulo................................................................................................................132

REDAÇÃO DISSERTATIVA
Redação Dissertativa……………………………………………………………………………………………………....137

Partes essenciais de uma Redação.....................................................................................................................138

Projeto de Dissertação: FACA NA CAVEIRA!.....................................................................................................141

Márcaras.................................................................................................................................................................142

www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO horas, percebeu a porta do escritório fechada e a luz


DE TEXTOS acesa. O filho ainda estava no computador e não
havia ido dormir. Sem que ele percebesse, trancou a
porta por fora. Meia hora depois, o filho queria sair e
São etapas diferentes na leitura.
teve que chamar o pai, que abriu a porta.
Compreensão Interpretação
( ) O reality show divide a opinião dos brasileiros,
Leitura objetiva do texto Leitura subjetiva do texto
Informação explícita – está Informação implícita – está
alimentando uma antiga discussão sobre a
no texto. além do texto; programação de nossas emissoras, especialmente no
“Infere-se/deduz-se/ gênero entretenimento. No debate, é costume focar-
“Lê-se no texto que...”
depreende-se do texto...” se na questão que envolve a exposição demasiada
“O texto diz/informa que...” “A intenção do autor...” da vida dos participantes, apelo sexual e conflitos por
“Está no texto...” “É possível subentender...” uma vaga na final, com a chance de se faturar uma
premiação excepcional em dinheiro, principal objetivo
dos integrantes.
BIZU:
( ) Darcy tinha a pele clara, olhos negros e curiosos,
1) Primeiramente, faça uma breve leitura das lábios finos e trazia em seu rosto marcas de quem já
questões; deixou sua marca na história, as quais
harmoniosamente faziam-lhe inspirar profunda
2) Leia o texto, grifando as partes consideradas confiança. Apesar de diabético e lutar contra dois
relevantes de acordo com o que esta pedindo as cânceres, não fez disso desculpa para o comodismo
questões. ante os seus ideais maiores, ele sabia o que queria, e
não mediu esforços para consegui-lo.
Esses simples BIZUS farão que você ganhe
velocidade na resolução das questões. Com isso, ( ) Ele morava numa cidadezinha do interior. Tinha
será necessário apenas uma leitura, fazendo com que nascido ali, conhecida todo mundo. Era muito dado,
você economize tempo. dado demais para o gosto da mulher, que estava
sempre de olho nos salamaleques que ele vivia
fazendo para a mulherada do lugar.
Tipologia Textual

Descrição: foto textual, exposição de seres. Erros Comuns de Interpretação de Textos


Exploração dos sentidos e predomínio semântico dos
adjetivos. Extrapolação: apresenta informação que não pode
ser comprovada pelo texto; nem por dedução lógica,
Narração: filme textual, exposição de fatos. coerente.
Apresenta um enredo de fatos reais ou não,
desenvolvidos por um narrador num tempo, entre Redução: a informação, neste caso, está no texto,
certos personagens. Predomínio verbal. mas o item não apresentará a ideia solicitada na sua
totalidade, como aparece no texto ou na questão.
Dissertação: exposição e discussão de ideias.
Explora a argumentação e a retórica, emprego de Contradição: o item apresentará informação
conectivos e conjunções. contrária àquela do texto.

É hora de praticar, combatente!


Vamos praticar, combatente!
1) Classifique os trechos abaixo. Marque (N)
Narração, (De) Descrição, (Di) Dissertação. Texto:
Já sobre a fronte vã se me acinzenta
( ) O rapaz varou a noite inteira conversando com O cabelo do jovem que perdi.
os amigos pela Internet. O pai, quando acordou às 6 Meus olhos brilham menos.

5
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Já não tem jus a beijos minha boca. Falta também educação básica, prévia a qualquer
Se me ainda amas por amor, não ames: treinamento: com a baixíssima escolaridade do
Trairias-me comigo. trabalhador brasileiro não há compreensão suficiente
(Ricardo Reis/ Fernando Pessoa). da necessidade e benefício dos equipamentos de
segurança, assim como da mais simples mensagem
Responda à questão, assinalando: ou de um manual de instruções.
E há, enfim, o fenômeno recente da terceirização, que
(RC) resposta correta (R) erro de redução pode estar funcionando às avessas, ao propiciar o
(E) erro de extrapolação (C) erro de contradição surgimento e a multiplicação de empresas fantasmas
de serviços, que contratam a primeira mão de obra
O texto nos mostra: disponível, em vez de selecionar e de oferecer
especialistas.
a. ( ) um amante que encontra uma antiga paixão,
dos seus tempos de mocidade. Assinale a opção que apresenta as palavras-chave do
b. ( ) um amante que fica lembrando as emoções texto.
no papel e confessa que nunca a esqueceu.
c. ( ) um amante que já está com os cabelos a. Aceitação universal – constatação – benefício –
grisalhos em sua fronte. escolaridade.
d. ( ) um amante pedindo que o amor continue, b. Investimento em prevenção – deficiências –
como antes, senão ele vai ser traído. entidades – equipamentos.
e. ( ) a autodescrição do amante, revelando o seu c. Falta de fiscalização – organização – benefício –
envelhecimento e sua perda de vitalidade. mão de obra.
d. Prevenção de acidentes – fiscalização –
educação – terceirização.
Palavra-Chave e Ideia-Chave e. Crescimento – conformismo – treinamento –
empresas.
Palavras-chave são as palavras de maior destaque
de cada parágrafo de um texto e que estabelecem QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
referência central à ideia desenvolvida.
Texto: (questões 1 a 6)
Ideia-chave é a síntese das ideias expressas em um
parágrafo. Segurança pública começa em casa.

Texto: A segurança pública começa na família, quando


pequenos gestos e ações dos pais vão determinar o
É universalmente aceito o fato de que sai mais cara a comportamento dos filhos na coletividade. Não nos
reparação das perdas por acidentes de trabalho do preocupamos em observar o que fazemos na frente
que o investimento em sua prevenção. de nossos filhos, achamos engraçado quando
Mas, então, por que eles ocorrem com tanta pronunciam um palavrão e mostramos como se fosse
frequência? um prêmio a falta de educação, a nossa e a deles.
Falta, evidentemente, fiscalização. Constatar tal fato Esquecemos de que somos modelos para as nossas
exige apenas o trabalho de observar obras de crianças, ao deixar de usar o cinto de segurança,
engenharia civil, ao longo de qualquer trajeto por desrespeitar um sinal fechado, fumar onde não
ônibus ou por carro na cidade. E quem poderia suprir devemos e atirar lixo pela janela do carro.
as deficiências da fiscalização oficial – os sindicatos Aceitamos quando eles não arrumam o quarto e não
patronais ou de empregados – não o fazem; se não querem levantar para auxiliar na limpeza da casa,
for por um conformismo cruel, a tomar por fatalidade dizemos tudo bem, eles são crianças.
o que é perfeitamente possível de prevenir, terá sido Somos pais que não se preocupam em pedir licença,
por nosso baixo nível de organização e escasso dizer obrigado e solicitar, por favor, quando
interesse pela filiação a entidades de classe, ou por conversamos com nossos familiares, numa onda de
desvio dessas de seus interesses primordiais. desrespeito que se reflete num comportamento

6
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

equivocado de nossas crianças na idade tenra, b. econômica.


quando desrespeitam os pais e avós dentro de casa. c. regional.
Também, erroneamente, procuramos dar a eles tudo d. linguística.
que pedem, sem impor limites, deixamos que façam o e. hierárquica.
que querem dentro de casa, rolem no chão quando
pedem um brinquedo no supermercado e rimos da
situação, quando na verdade faltou-nos autoridade, 3) 2012 – FUNCAB – PM/ES
mas não nos preocupamos. Afinal, a escola e os Os fragmentos abaixo estão corretamente associados
professores vão dar um jeito nisso. a atitudes da família em relação aos filhos, EXCETO:
Chegando à escola, uma nova realidade, uma turma
de novos colegas, uma professora impondo regras, a. “Esquecemos que somos modelos para as nossas
horários, responsabilidade, quanta coisa para nossos crianças, ao deixar de usar o cinto de segurança,
pobres filhos. Não acompanhamos os cadernos, não desrespeitar um sinal fechado [...]” (transgressão).
auxiliamos na realização dos trabalhos, nem criamos b. “[...] procuramos dar a eles tudo que pedem, sem
horários para que estudem. impor limites [...]” (permissividade).
Afinal, são crianças e devem brincar. Passado o c. “Não acompanhamos os cadernos, não auxiliamos
tempo, vamos lá, nas avaliações, reclamar das notas na realização dos trabalhos [...]” (negligência).
baixas de nossos filhos. Afinal, a culpa é da escola, d. “Afinal, a culpa é da escola, dos professores e da
dos professores e da direção, que não souberam direção, que não souberam ensinar as nossas
ensinar as nossas crianças. Adiante, os nossos filhos crianças” (comprometimento).
passam a andar com amigos estranhos, que não e. “Afinal, não temos dinheiro para comprar e dizemos
gostam de ir para a escola, mas isto não é problema não.” (autoridade).
nosso, nossos filhos apenas andam com esses
amigos. Chega um dia que nos pedem um tênis
importado, estranhamos. Afinal, não temos dinheiro 4) 2012 – FUNCAB – PM/ES
para comprar e dizemos não. Dentre os seguintes ditos populares, qual
Então, no dia seguinte, aparecem com o que queriam. corresponde à primeira parte do segundo parágrafo?
Perguntamos como conseguiram, dizem que
ganharam de presente de algum amigo. Que a. “Filho que os pais amargura, jamais conte com
maravilha um amigo que gosta de nossos filhos, que ventura.”
cuida deles enquanto trabalhamos. b. “Quem meu filho beija, minha boca adoça.”
Um dia, um telefonema. Nosso filho foi preso c. “Os filhos do ferreiro não têm medo de fagulhas.”
roubando outro tênis importado. d. “Um grama de exemplos vale mais que uma
(FRANQUILIN, Paulo. Segurança pública começa em casa. tonelada de conselhos.”
Zero Hora, Porto Alegre,21 out. 2010, p. 23.Adaptado). e. “Quem tem telhado de vidro não atira pedra no do
vizinho”.

1) 2012 – FUNCAB – PM/ES


A frase “Segurança pública começa em casa”, do 5) 2012 – FUNCAB – PM/ES
ponto de vista de quem escreveu, pode ser entendida Reescrevendo a frase “[...] achamos engraçado
como: QUANDO pronunciam um palavrão [...]”, a palavra em
a. Os professores sabem educar. destaque pode ser substituída, mantendo o mesmo
b. Uma ironia na exposição da ideia. sentido, por:
c. Uma dúvida sobre como educar. a. quanto menos.
d. Intensificação poética da ideia de educar. b. visto que.
e. Os pais são os responsáveis por educar. c. a menos que.
d. uma vez que.
e. sempre que.
2) 2012 – FUNCAB – PM/ES
Embora “Segurança” represente um drama particular,
é possível entrever nele um debate de natureza: 6) 2012 – FUNCAB – PM/ES
a. social.

7
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

A palavra em destaque que está empregada em sueco pediu (com delicadeza) licença para se retirar.
sentido conotativo ocorre em: Foi então que a mulher do sueco interveio:
a) “A segurança pública começa na FAMÍLIA [...]” -Era tudo que o senhor tinha a dizer a meu marido?
(parágrafo 1) O delegado apenas olhou-a espantado com o
b) “[...] ao deixar de usar o CINTO de segurança [...]” atrevimento.
(parágrafo 2) - Pois então fique sabendo que eu também sei tratar
c) “Aceitamos quando eles não arrumam o QUARTO tipos como o senhor. Meu marido não e gringo nem
[...]” (parágrafo 2) meus filhos são moleques. Se por acaso
d) “[...] quando pronunciam um PALAVRÃO [...]” incomodaram o general ele que viesse falar comigo,
(parágrafo 1) pois o senhor também está nos incomodando. E fique
e) “[...] de nossas crianças na idade TENRA [...]” sabendo que sou brasileira, sou prima de um major
(parágrafo 3). do Exército, sobrinha de um coronel, E FILHA DE UM
GENERAL! Morou?
Estarrecido, o delegado só teve forças para engolir
(Texto para as questões seguintes) em seco e balbuciar humildemente:
- Da ativa, minha senhora?
A mulher do vizinho E ante a confirmação, voltou-se para o escrivão,
erguendo os braços desalentado:
Contaram-me que na rua onde mora (ou morava) um - Da ativa, Motinha! Sai dessa...
conhecido e antipático general de nosso Exército (Texto extraído do livro "Fernando Sabino - Obra
morava (ou mora) também um sueco cujos filhos Reunida - Vol.01")
passavam o dia jogando futebol com bola de meia.
Ora, às vezes acontecia cair a bola no carro do
general e um dia o general acabou perdendo a 7) Ano: 2013-Banca: CRSP – PMMG, Órgão: PM-MG,
paciência, pediu ao delegado do bairro para dar um Prova: Soldado da Polícia Militar - Músico
jeito nos filhos do sueco. No quarto parágrafo, é CORRETO afirmar que a
O delegado resolveu passar uma chamada no expressão utilizada pelo autor, “(...) só porque o
homem, e intimou-o a comparecer à delegacia. deixaram morar neste país pode logo ir fazendo o que
O sueco era tímido, meio descuidado no vestir e pelo quer?", demonstra:
aspecto não parecia ser um importante industrial, a) O sentimento de patriotismo do Delegado.
dono de grande fábrica de papel (ou coisa parecida), b) O sentimento de xenofobia do Delegado.
que realmente ele era. Obedecendo a ordem c) A extrema dedicação do Delegado no cumprimento
recebida, compareceu em companhia da mulher à às leis.
delegacia e ouviu calado tudo o que o delegado tinha d) A aceitação do imigrante estrangeiro em nosso
a dizer-lhe. O delegado tinha a dizer-lhe o seguinte: país.
- O senhor pensa que só porque o deixaram morar
neste país pode logo ir fazendo o que quer? Nunca
ouviu falar numa coisa chamada AUTORIDADES 8) Ano: 2013-Banca: CRSP – PMMG, Órgão: PM-MG,
CONSTITUÍDAS? Não sabe que tem de conhecer as Prova: Soldado da Polícia Militar - Músico
leis do país? Não sabe que existe uma coisa Com relação ao modo de agir do delegado no trecho
chamada EXÉRCITO BRASILEIRO que o senhor tem “Tudo isso com voz pausada, reclinado para trás, sob
de respeitar? Que negócio é este? Então é ir o olhar de aprovação do escrivão a um canto." é
chegando assim sem mais nem menos e fazendo o CORRETO afirmar:
que bem entende, como se isso aqui fosse casa da a) A voz pausada do delegado e sua postura
sogra? Eu ensino o senhor a cumprir a lei, ali no duro: relaxada, reclinado para trás, foi apenas uma
dura lex! Seus filhos são uns moleques e outra vez estratégia utilizada para descontrair o ambiente da
que eu souber que andaram incomodando o general, entrevista com o sueco.
vai tudo em cana. Morou? Sei como tratar gringos b) Demonstra a maneira polida do autor se referir aos
feito o senhor. bons serviços prestados pelas autoridades da época.
Tudo isso com voz pausada, reclinado para trás, sob c) A voz pausada do delegado e sua postura
o olhar de aprovação do escrivão a um canto. O relaxada, reclinado para trás, foi apenas uma
estratégia utilizada para recepcionar bem o sueco.

8
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) Demonstra a maneira irônica do autor referir-se b) comprova que não existem limites para uma
aos desmandos das autoridades da época. ambição guerreira.
9) Ano: 2013-Banca: CRSP – PMMG, Órgão: PM-MG, c) dá novo fôlego para os intentos militares de
Prova: Soldado da Polícia Militar - Músico Napoleão Bonaparte.
Sobre a expressão: “E fique sabendo que sou d) representa o momento em que os rivais de
brasileira, sou prima de um major do Exército, Napoleão sucumbem.
sobrinha de um coronel, E FILHA DE UM GENERAL!
Morou?", é CORRETO afirmar que ela reflete a um
antigo hábito brasileiro utilizado para: GABARITO:
a) Mostrar-se imputável e influente.
b) Demonstrar a decepção em ser brasileira. 1–E 5–E 9–D
c) Demonstrar o orgulho de ser brasileiro. 2–A 6-D 10 – B
d) Mostrar-se inimputável e influente. 3–D 7–B 11 – A
4-D 8-D

Texto para as questões 10 e 11

“Em um campo enlameado 16 quilômetros ao sul de


Bruxelas, cerca de 200 000 soldados enfrentaram-se
FONOLOGIA
por oito horas. Homens e cavalos foram decapitados
A Fonologia é a parte da gramática que estuda os
e estripados por baionetas, espadas e balas de
canhão. À noite, 12 000 cadáveres espalhavam-se sons da língua, sua capacidade de combinação e sua
pelo chão. A Batalha de Waterloo, a terceira entre o capacidade de distinção. Ela se ocupa da função dos
exército francês e rival europeu ao longo de três dias sons dentro da língua, os quais permitem aos falantes
seguidos, completa 200 anos no próximo 18 de junho. formar palavras e distinguir significados.
Em 1815, Waterloo pôs fim às ambições do
Fonema é a menor unidade sonora da palavra e
incansável Napoleão Bonaparte. O conflito desde
então costuma ser lembrado como a mais exerce duas funções: formar palavras e distinguir uma
emblemática das derrotas – a prova de que há limites palavra da outra. É mais simples do que parece:
mesmo para a ambição de um estrategista brilhante.” quando os fonemas se combinam, formam palavras,
ou seja, C + A + S + A = CASA. Percebeu? Quatro
fonemas (sons) se combinaram e formaram uma
10) Ano: 2015-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, palavra. Se substituirmos agora o som S por P,
Prova: Sargento haverá uma nova palavra, certo? CAPA. A
As informações do texto permitem afirmar que: combinação de diferentes fonemas permite a
formação de novas palavras com diferentes sentidos.
a) Napoleão era um comandante com parcos Portanto, os fonemas de uma língua têm duas
funções bem importantes: formar palavras e
conhecimentos militares.
distinguir uma palavra da outra.
b) a Batalha de Waterloo é considerada a mais
Ex.: cal / Gal / mal / sal / tal...
simbólica das derrotas.
c) poucos soldados tiveram um fim trágico na batalha
de Waterloo. Com a troca de fonemas, novas palavras surgiram,
d) Napoleão estava cansado das batalhas, quando com sentidos diferentes.
lutou com seus rivais.
Letra é um símbolo que representa um som, é a
11) Ano: 2015-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, representação gráfica dos fonemas da fala. É bom
saber dois aspectos da letra: pode representar mais
Prova: Sargento
de um fonema ou pode simplesmente ajudar na
De acordo com o texto, a Batalha de Waterloo
pronúncia de um fonema. Como assim? Por
a) pôs termo ao avanço do poder de Napoleão sobre
os rivais europeus. exemplo, a letra X pode representar os sons X
(enxame), Z (exame), S (têxtil) e KS (sexo; neste

9
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

caso a letra X representa dois fonemas – K e S = KS). entre cada sílaba. Isso fica mais perceptível quando
Ou seja, uma letra pode representar mais de um pronunciamos uma palavra bem pausadamente. Por
fonema. isso, intuitivamente, a melhor maneira de separar as
sílabas é falar bem pausadamente a palavra.
O dígrafo constitui-se de duas letras representando Exemplo: FO...NO... LO... GI... A. Percebeu?
um só fonema. Por exemplo, se dissermos caro, o R
terá um som diferente de RR, em carro. Fique sabendo que a base da sílaba é a vogal e,
Há dois tipos: sem ela, não há sílaba, ok? Há palavras com apenas
Consonantais: gu, qu, ch, lh, nh, rr, ss, sc, sç, xc, uma vogal formando cada sílaba: aí, que se
xs. pronuncia a-í (duas sílabas).
Ex.: guerreiro, queda, chave, lhama, nhoque,
arrastão, assado, descendente, cresça, excitado. Quanto ao número de sílabas, as palavras
classificam-se em:
Vocálicos ou nasais: a, e, i, o, u seguidos de m ou n  Monossílabas (uma vogal, uma sílaba): mão.
na mesma sílaba (!)  Dissílabas (duas vogais, duas sílabas): man-ga.
Ex.: campo, anta/empresa, entrada/imbatível,  Trissílabas (três vogais, três sílabas): man-guei-ra.
caindo/ombro, onda/umbigo, untar.  Polissílabas (mais de três vogais, mais de três
Chamamos de dífono o som KS representado pela sílabas): man-guei-ren-se.
letra X. Ex.: tóxico (tóksico), complexo (complekso),
tórax (tóraks)... Quanto à tonicidade, há sílaba tônica (alta
intensidade na pronúncia) e átona (baixa intensidade
na pronúncia). Sempre há apenas uma (1) sílaba
Classificação Dos Fonemas tônica por palavra, ok? Ela se encontra em uma
das três sílabas finais da palavra (isto é, se a
Os fonemas são de três tipos: vogais, semivogais e palavra apresentar três sílabas). Bizu: se houver
consoantes. acento agudo ou circunflexo em uma das vogais,
aí estará a sílaba tônica da palavra.
Vogais Quanto à posição da sílaba tônica, as palavras só
podem ser:
São fonemas produzidos livremente, sem  Oxítonas (última sílaba tônica): condor.
obstrução da passagem do ar. São mais tônicos, ou  Paroxítonas (penúltima sílaba tônica): rubrica.
seja, têm a pronúncia mais forte que as semivogais.  Proparoxítonas (antepenúltima sílaba tônica):
São o centro de toda sílaba. Podem ser orais (timbre ínterim.
aberto ou fechado) ou nasais (indicadas pelo ~, m,
n).
Encontros Vocálicos

Semivogais Como o nome sugere, é o contato entre fonemas


vocálicos. Há três tipos:
Os fonemas semivocálicos (ou semivogais) têm o
som de I e U (apoiados em uma vogal, na mesma Hiato
sílaba). São menos tônicos (mais fracos na
pronúncia) que as vogais. pai: note que a letra I Ocorre hiato quando há o encontro de duas vogais,
representa uma semivogal, pois está apoiada em uma que acabam ficando em sílabas separadas (V – V),
vogal, na mesma sílaba. porque só pode haver uma vogal por sílaba.
Ex.: sa-í-da, ra-i-nha, ba-ús, ca-ís-te, tu-cu-mã-í, su-
cu-u-ba, ru-im, jú-ni-or...
Sílaba
Ditongo
A sílaba é, normalmente, um grupo de fonemas
centrados numa vogal. Toda sílaba é expressa
numa só emissão de voz, havendo breves pausas

10
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Existem dois tipos: crescente ou decrescente (oral ou


nasal). Dígrafos (lh, nh, ch, qu, gu): ve-lho, ba-nhei-ra, mar-
Crescente (SV + V, na mesma sílaba): cha, quei-jo, guer-ra...
Ex.: magistério (oral) (nasal), cinquenta (nasal)
Encontros consonantais perfeitos no início de
Decrescente (V + SV, na mesma sílaba): palavras, normalmente: gno-mo, mne-môni-co.
Ex.: item (nasal), , caule (oral), ouro (oral), veia (oral),
A última consoante dos prefixos (bis, dis, sub, cis,
Tritongo trans, super, ex, inter etc.), se seguida de consoante,
não formará nova sílaba com ela: bis-ne-to, dis-cor-
O tritongo é a união de SV + V + SV na mesma dân-cia, sub-li-nhar .
sílaba; pode ser oral ou nasal.
Ex.: saguão (nasal), Paraguai (oral), enxáguem
(nasal), averiguou (oral). Acentuação Gráfica

Encontros Consonantais A Acentuação Gráfica trata da correta colocação de


sinais gráficos nas palavras.
É a sequência de consoantes numa palavra. Existem
os perfeitos (inseparáveis, pois ficam na mesma Acentuação das proparoxítonas
sílaba) e os imperfeitos (separáveis, pois não ficam
na mesma sílaba). Todas são acentuadas.
Ex.: álcool, réquiem, máscara, zênite, álibi, plêiade,
Separação Silábica náufrago, duúnviro, seriíssimo...

Trata da adequada separação das sílabas de uma Acentuação das monossílabas tônicas
palavra. Lembre-se: toda sílaba tem de apresentar Acentuam-se as terminadas em -a(s), -e(s), -o(s).
uma vogal. Ex.: má(s), trás, pé(s), mês, só(s), pôs...

Separam-se: Acentuação das oxítonas

Os hiatos: va-ri-a-do, car-na-ú-ba, pa-ra-í-so, ru-í-na. Acentuam-se as terminadas em -a(s), -e(s), -o(s), -
em(-ens).
Os dígrafos (rr, ss, sc, sç, xc, xs): car-rei-ra, cas-sa- Ex.: sofá(s), axé(s)*, bongô(s), vintém(éns)...
ção, nas-cer, des-ça, ex-ces-so.
Acentuação das paroxítonas
Os encontros consonantais que não iniciam
imediatamente as palavras (pç, bd, cc, cç, tn, bm, bst, Acentuam-se as terminadas em ditongo crescente
bt, sp, ct, pt, sp, sc, sf, mn, br etc.): op-ção, ab-di-car, ou decrescente (seguido ou não de s), ã ou ão.
oc-ci-pi-tal, fic-ção, ét-ni-co, sub-me-ter, abs-tra-to, X/L/R PS/I/N/US
ob-ten-ção, trans-por-te, in-tac-to, ap-ti-dão, ins-pi-rar, Ex: Farmácia, imã, órfão, tórax, amável, revolver, táxi,
cons-purcar, obs-cu-ro, at-mos-fe-ra, am-né-sia, ab- éden, vênus.
rup-to...

A última consoante dos prefixos (bis, dis, sub, cis, Acentuação dos hiatos tônicos (u e i)
trans, super, ex, inter etc.), quando seguida de
vogal, junta-se a ela: bi-sa-vó, di-sen-te-ri-a, su-bem- Acentuam-se com acento agudo as vogais U e I
pre-go, ci-sal-pi-no, transa-tlân-ti-co. tônicas (segunda vogal do hiato!), isoladas ou
seguidas de S na mesma sílaba, quando formam
Não se separam hiatos. Ex: Saúde, saída, país.

Ditongos e tritongos: a-rac-nói-de-o Acentuação dos ditongos abertos


(proparoxítona!), cau-sa, doi-do, a-fei-to, pleu-ra.

11
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Acentuam-se os ditongos abertos ÉI, ÓI, ÉU, d) imponderáveis, atuar, psicologia, seu.
seguidos ou não de S, somente quando for oxítonos. e) colégio, não, imediatamente, história.
Ex.: céu, méis, Góis, coronéis, troféu(s), herói(s),
Méier, destróier, aracnóideo...
3) 2011 – Exército – EsSA
Acentos diferenciais Assinale a proposição em que todos os vocábulos
apresentam dígrafo.
Os acentos diferenciais servem para marcar algumas a) Irresponsável – Manhã – Palha
distinções de classe gramatical, pronúncia e/ou b) Carro – Pneu – Aquário
sentido entre algumas palavras. c) Assado – Campo – Mnemônico
d) Quero – Onda – Tem
1) Permanece o acento diferencial em pôde/pode. e) Istmo – Secção – Digno
Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito
perfeito do indicativo), na 3.a pessoa do singular.
Pode é a forma do presente do indicativo, na 3.a 4) 2011 – Exército – EsSA
pessoa do singular. Analise as afirmativas abaixo e, a seguir, assinale a
Ex.: Ontem ele não pôde sair mais cedo, mas hoje alternativa correta.
ele pode. I. Os vocábulos “deságuam”, “saguão” e “mínguam”
encerram ditongos nasais.
2) Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é II. Em “cárie”, “quatro” e “água” os ditongos são
verbo. Por é preposição. decrescentes.
Ex.: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim. III. Há encontros consonantais em “objeto”, “planeta”
e “frango”.
3) Permanecem os acentos que diferenciam o IV. Em “porque”, “assalto” e “manhã” há dígrafos.
singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de a) Somente I e III estão corretas.
seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, b) Somente II, III e IV estão corretas.
intervir, advir etc.). c) Somente III está correta.
Ele tem duas lanchas. / Eles têm duas lanchas. d) Somente III e IV estão corretas.
Ele vem de Mato Grosso. / Eles vêm de Mato e) Somente IV está correta.
Grosso.
Ele mantém sua palavra. / Eles mantêm sua palavra.
Ele intervém em todas as reuniões. / Eles intervêm 5) 2013 – EXATUS – PM/ES
em todas as reuniões. Assinale a alternativa em que a divisão silábica das
palavras retiradas do texto está correta:
a) es-po-ra-di-ca-mente.
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES b) ne-ce-ssi-da-de.
c) des-a-bo-to-an-do.
1) 2013 – EXATUS – PM-ES d) par-tu-ri-en-te.
A divisão silábica está correta em: e) co-lé-gi-o.
a) o-bser-var
b) har-mo-nio-sa
c) er-ro-ne-a-men-te 6) 2009 – Marinha – EAM
d) es-tran-ha-mos Assinale a opção em que todas as palavras
e) au-xi-lia-mos apresentam o mesmo número de fonemas.
a) preto - chefe - limpou
b) quebrou - cozinha - atingia
2) 2011 – Exército – EsSA. c) caminho - vergonha - orgulho
Qual das alternativas abaixo é formada por ditongos d) composição - redimisse - Renascença
decrescentes? e) estrangeiro - científico - literárias
a) pouco, loteria, contrário, estratégia.
b) inquietação, pouco, aumenta grau.
c) cair, compreensível, beijar, treino. 7) 2008 – Exército – EsPCEx

12
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Assinale a alternativa em que todas as palavras Acentuado pelo mesmo motivo que o vocábulo
apresentam encontros consonantais. “invejáveis", tem-se a palavra:
a) atrás – clima – duplo – clave – sombra - piscina a) “comentários"
b) enchente – exceção – correio – psiquiatra – b) “convém"
guerrear c) “excluído"
c) carrossel – montanha – cachorro – pneu – digno d) “mínimas"
d) clima – czar – torno – pacto – tcheco – constar
e) carta – letra – advento – obstáculo – cresça –
excitar 13) 2013 – EXATUS – PM/ES
As palavras retiradas do texto que recebem acento
gráfico pela mesma norma gramatical estão reunidas
8) 2016 – CONSULPLAN – PM em:
São palavras que apresentam ditongo, EXCETO: a) trêmula – violência – através.
a) Erótico. b) itinerário – fêmeas – resquícios.
b) Infecção. c) chaminé – espécie – séculos.
c) Necessária. d) auxílio – ninguém – íntima.
d) Apaixonado. e) colégio – traísse – vibrátil.
e) Adolescência.

14) 2014 – CESPE – PM/CE


9) 2016 – CONSULPLAN – PM Com relação às ideias e às suas estruturas
Nas palavras poeira, muita e trouxa, temos, linguísticas do texto apresentado, julgue os itens a
respectivamente: seguir: O emprego do acento gráfico na palavra
a) ditongo, hiato e ditongo crescente. “atrás” justifica-se com base na mesma regra que
b) hiato, ditongo crescente e ditongo decrescente. justifica o emprego do acento gráfico em “fiéis”. ( )
c) tritongo, ditongo decrescente e hiato. Certo ( ) Errado
d) tritongo, ditongo decrescente e ditongo crescente.
e) hiato, ditongo decrescente e ditongo decrescente.
15) 2014 – CESPE – CBM-CE
Em relação às ideias e aspectos linguísticos do texto,
10) 2015 – PM/SC julgue os itens a seguir. As palavras “meteorológica”,
Abaixo estão quatro grupos de palavras. Analise-os “científico” e “contêineres” são acentuadas segundo
quanto à acentuação gráfica e marque, depois, a diferentes regras de acentuação gráfica.
opção que possui as cinco palavras acentuadas ( ) Certo ( ) Errado
corretamente.
a) urubú, café, sabiá, sofá, taxí
b) assembléia, platéia, história, taínha 16) 2013 – Exército
c) saúde, lâmpada, herói, infância, saída Assinale a alternativa correta.
d) vinténs, embriaguêz, pontapés, palidez a) As palavras “papéis” e “herói” são acentuadas por
serem oxítonas com hiato
b) As palavras “faísca” e “caído” são acentuadas por
11) 2015 – PM/SC representarem a segunda vogal tônica de um
A alternativa que associa corretamente a palavra à hiato.
regra que justifica sua acentuação gráfica é: c) As palavras “lírio” e “régua” são acentuadas
a) História: paroxítona terminada em a. porque terminam com ditongo oral tônico.
b) Pântano: paroxítona terminada em o. d) As palavras “bíceps” e “fórceps” são acentuadas
c) Saúde: proparoxítona terminada em e. por serem proparoxítonas.
d) Sofá: oxítona terminada em a. e) As palavras “Piauí” e “teiú” são acentuadas por
serem oxítonas com ditongos abertos.

12) 2014 – IBFC – PM/PB


17) 2013 – FUNCAB – PM/ES

13
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

A palavra, cuja acentuação gráfica obedece à regra A denotação trata do significado básico e objetivo de
diferente das demais, é: uma palavra; uma palavra com sentido denotativo
a) insuportável. está no seu sentido literal, primário, real.
b) hierárquicas. – Gosto de estudar à noite.
c) máximo.
d) árvores. A conotação é o avesso, pois trata do sentido
e) súbita. figurado, simbólico, não literal das palavras.
– Há dias que amanhecem noite.
Note que o verbo amanhecer também está no sentido
18) 2011 – Exército figurado, porque dias não amanhecem. O ato de
Assinale a opção em que os vocábulos são amanhecer não depende de ser algum, pois
acentuados seguindo a mesma regra, de acordo com amanhecer é um fenômeno natural.
a gramática normativa.
a) éden – pólen – vinténs Sinonímia
b) abará – Grajaú – carijó
c) açúcar – éter – revólver Trata de palavras diferentes na forma, mas com
d) amável – ágil – límpido sentidos iguais ou aproximados, ou seja, sinônimos.
e) também – médium – vírus Não se iluda: não existe sinônimo perfeito. Tudo
depende do contexto e da intenção do falante.
A sinonímia não trata apenas do léxico (palavra ou
19) 2014 – UESPI – CBM/PI, expressão), mas da frase também. Neste sentido, o
No trecho: “material altamente inflamável e tóxico” (2º uso de sinônimos é muito importante dentro de um
§), as palavras destacadas recebem acento gráfico. texto – com eles, evitamos a repetição de vocábulos,
Também devem receber esse acento as palavras: porque eles servem para substituir palavras.
a) tórax e rúbrica. Exemplos de sinonímia vocabular:
b) revólver e púdico. – A multidão teve de clamar em protesto. Ela só
c) alí e cadáver. bradou devido ao descaso dos políticos.
d) cajú e cálice. – Graças a Deus conseguimos extinguir nossas
e) bíceps e fétido dívidas. Se não as saldássemos, não sei o que
faríamos.
GABARITO: – O jogo vai atrasar em virtude do temporal. Devido
a isso, teremos de aguardar.
1–C 5–D 9–E 13 – B 17 – A Ademais, como já foi dito, existe sinonímia frasal, ou
2–B 6–B 10 – C 14 – E 18 – C seja, uma frase pode ser reescrita com outras
3–A 7–D 11 – D 15 – E 19 - E palavras sem alteração de sentido.
4-D 8-A 12 - A 16 – B – Ela construiu esta casa. = Esta residência foi
edificada por ela.
– Parece que tu estás certo sobre o assunto. =
Aparentemente a verdade sobre a questão está
SEMÂNTICA contigo.

A semântica trata da significação das palavras, que Antonímia


podem estar isoladas ou contextualizadas.
Trata de palavras, expressões ou frases diferentes na
Denotação e Conotação forma e com significações opostas, excludentes, ou
seja, antônimos. Normalmente ocorre por meio de
A essa altura do campeonato, você já percebeu que o palavras de radicais diferentes, com prefixo negativo
contexto é determinante para que atribuamos este ou ou com prefixos de significação contrária. Veja estes
aquele sentido a uma palavra, certo? É por aí que os exemplos:
conceitos de denotação e conotação passeiam (usei – O chegar e o partir são dois lados cruciais da vida.
o verbo passear com sentido conotativo, percebeu?). – Você é meu amigo ou meu inimigo?

14
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Há menos imigrantes do que emigrantes no Cedo (advérbio) / Cedo (forma do verbo ceder)
Brasil. Livre (liberto, solto) / Livre (forma do verbo livrar)
– Ela se molhou de cima a baixo. Lima (ferramenta) / Lima (forma do verbo limar)
Há antonímia frasal, desde que o conteúdo de uma Manga (fruta) / Manga (parte da camisa) / Manga
frase ou oração esteja em conflito com o de outra: (forma do verbo mangar)
– Por ter ficado calado durante anos, aturando Somem (forma do verbo somar) / Somem (forma do
todos os tipos de maus-tratos, resolveu berrar sem verbo sumir)
parar em ataque a tudo e a todos.
Paronímia

Homonímia Trata, normalmente, de pares de palavras parecidas


tanto na grafia quanto na pronúncia, mas com
Trata de palavras iguais na pronúncia e/ou na grafia, sentidos diferentes. Veja:
mas com significados diferentes, ou seja, Abjeção (baixeza, degradação) / Objeção
homônimos. Veja: (contestação, obstáculo)
– São Jorge já foi cantado por muitos artistas. Absolver (absolvição) / Absorver (absorção)
– Os alunos daqui são estudiosos. Acidente (ocorrência casual grave) / Incidente
– Finalmente o garoto ficou são. (episódio casual sem gravidade, sem importância)
Existem três tipos de vocábulos homônimos: Aferir (conferir) / Auferir (colher, obter)
homófonos, homógrafos e perfeitos. Amoral (descaso com as regras de moral) / Imoral
Veja: (contrário à moral)
Homófonos: apresentam pronúncia igual e grafia Arrear (colocar arreios em) / Arriar (abaixar)
diferente. Cível (relativo ao Direito Civil) / Civil (cortês,
Acender (iluminar, pôr fogo em) / Ascender (subir, civilizado, polido; referente às relações dos cidadãos
elevar) entre si)
Caçar (perseguir, capturar a caça) / Cassar (anular, Comprimento (uma das medidas de extensão –
revogar, proibir) largura e altura) / Cumprimento (ato de
Cela (aposento de religiosos ou de prisioneiros) / cumprimentar alguém, ou cumprir algo)
Sela (arreio de cavalo) Cavaleiro (homem a cavalo) / Cavalheiro (homem
Censo (recenseamento – estatística) / Senso (juízo gentil)
claro, percepção) Conjetura (suposição) / Conjuntura (momento)
Cerrar (fechar) / Serrar (cortar) Deferimento (concessão, atendimento) / Diferimento
Concerto (apresentação musical) / Conserto (ato ou (adiamento, demora, discordância, distinção)
efeito de consertar, reparar)
Polissemia
Homógrafos: apresentam grafia igual e pronúncia
diferente. Trata da pluralidade significativa de um mesmo
Almoço (timbre fechado: refeição) / Almoço (timbre vocábulo, que, a depender do contexto, terá uma
aberto: forma do verbo almoçar) significação diversa. Em palavras mais simples: a
Conserto (timbre fechado: reparação, correção) / palavra polissêmica é aquela que, dependendo do
Conserto (timbre aberto: forma do verbo consertar) contexto, muda de sentido (mas não muda de classe
Colher (timbre fechado: verbo) / Colher (timbre gramatical!).
aberto: instrumento usado para comer) Por exemplo, veja os sentidos de “peça”: “peça de
Edito (decreto, lei) / Édito (ordem judicial) automóvel”, “peça de teatro”, “peça de bronze”, “és
Gosto (timbre fechado: sabor) / Gosto (timbre aberto: uma boa peça”, “uma peça de carne” etc. Só de
forma do verbo gostar) curiosidade: a palavra ponto é a mais polissêmica da
Jogo (timbre fechado: recreação) / Jogo (timbre nossa língua! Consulte o dicionário e veja.
aberto: forma do verbo jogar) Agora, observe mais estes exemplos:
– Desculpe o bolo que te dei ontem.
Perfeitos: apresentam grafia e pronúncia iguais. – Comemos um bolo delicioso na casa da Jéssica.
Casa (lar, moradia) / Casa (forma do verbo casar) – Tenho um bolo de revistas lá em casa.
Janta (refeição) / Janta (forma do verbo jantar)

15
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES Com relação a aspectos estruturais do texto, julgue


os itens subsequentes. Os vocábulos “democracia” e
1) 2013 – Aeronáutica – EEAR “ditadura” são antônimos.
Quanto ao uso dos homônimos conserto/concerto, ( ) Certo ( ) Errado
assinale a alternativa incorreta.
a) O rapaz tentou reparar-se por suas palavras. Os
sentimentos que elas geraram, no entanto, 4) 2011 – IESES – PM/SC
ficaram sem conserto. Atento ao emprego dos homônimos, analise as
b) Das Dores era daquelas costureiras mais palavras sublinhadas e identifique a alternativa
perfeccionistas que oficiosas. Por mais simples CORRETA:
que fosse um concerto seu, a roupa ganhava ares a) Ainda vivemos no Brasil a descriminação racial.
de nova. Isso é crime!
c) Naquele momento histórico, as nações b) Com a crise política, a renúncia já parecia
discordavam quanto aos acordos de paz, mas os eminente.
olhos do mundo pediam um urgente e justo c) Descobertas as manobras fiscais, os políticos irão
concerto entre elas. agora expiar seus crimes.
d) Queria muito desfrutar do concerto magnífico a d) Em todos os momentos, para agir corretamente, é
que assistia, mas a reforma no apartamento preciso o bom censo.
vizinho dolorosamente se sobrepunha aos e) Prefiro macarronada com molho, mas sem estrato
sublimes acordes. de tomate.

2) 2011 – IESES – PM/SC 5) 2011 – IESES – PM/SC


Texto I Na língua portuguesa, há muitas palavras parecidas,
Se um dia, já homem feito e realizado, sentires que a seja no modo de falar ou no de escrever. A palavra
terra cede a teus pés, que tuas obras desmoronam, sessão, por exemplo, assemelha-se às palavras
que não há ninguém à tua volta para te estender a cessão e seção, mas cada uma apresenta sentido
mão, esquece a tua maturidade, passa pela tua diferente. Esse caso, mesmo som, grafias diferentes,
mocidade, volta à tua infância e balbucia, entre denomina-se homônimo homófono. Assinale a
lágrimas e esperanças, as últimas palavras que alternativa em que todas as palavras se encontram
sempre te restarão na alma: minha mãe, meu pai. nesse caso.
Assinale a alternativa INCORRETA. a) taxa, cesta, assento
a) Em “A obscuridade cresce e a claridade diminui” b) conserto, pleito, ótico
temos exemplos de antônimos nas palavras c) cheque, descrição, manga
destacadas. d) serrar, ratificar, emergir
b) O corpo docente e o corpo discente são
parônimos e significam professores e alunos,
respectivamente. 6) 2015 – FAB – EEAR
c) Nas frases “Ganhei uma camisa de seda” e “É Assinale a alternativa em que não há conotação.
provável que a febre ceda” temos exemplos de a) Construí um muro de pedra entre mim e ti.
homônimos homófonos. b) Senti a seda da pele do bebê em meus dedos
d) Foi feito o senso 2010 e o bom censo prevaleceu quando o segurei.
nas respostas computadas. As palavras c) Diante do caos estabelecido na empresa, o
sublinhadas são homônimas perfeitas e gerente nadava em ouro.
significam contagem e discernimento, d) Mesmo com as orientações sobre a crise nos
respectivamente. reservatórios, a empregada não se importava
com a água que pingava da torneira.

3) 2010 – CESPE – PM/ES


“Eleições no mundo todo são feitas somente com o 7) 2013 – FUNCAB – PM/ES
voto a favor e não há como distinguir a democracia da A palavra em destaque que está empregada em
ditadura, pois essa também permite o voto a favor”. sentido conotativo ocorre em:

16
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

a) “A segurança pública começa na FAMÍLIA [...]” 11) 2016 – Marinha


(parágrafo 1). Assinale a opção na qual o vocábulo destacado foi
b) “[...] ao deixar de usar o CINTO de segurança [...]” corretamente empregado.
(parágrafo 2). a) Segundo o técnico, o atleta apresentou uma
c) “Aceitamos quando eles não arrumam o despensa médica pouco detalhada.
QUARTO [...]” (parágrafo 2). b) Imergindo nas questões do texto, o bom leitor
d) “[...] quando pronunciam um PALAVRÃO [...]” absorve melhor as ideias explanadas.
(parágrafo 1). c) Quem infligir as normas internas será desligado
e) “[...] de nossas crianças na idade TENRA [...]” do time escalado para o campeonato.
(parágrafo 3). d) Diante da eminência do final do concurso, os
candidatos estavam bastante nervosos.
e) Muitos foram os fragrantes mostrados durante as
8) 2012 – FGV – PM/MA gravações apresentadas naquela reportagem.
Goze tanto as suas realizações quanto os seus
sonhos. Mantenha-se interessado naquilo que você GABARITO:
faz, por humilde que seja. Aquilo que você faz é algo
que você realmente possui, num tempo em que tudo 1–B 4–C 7–D 10 – A
muda sem parar. 2–D 5–A 8–B 11 - B
A palavra que substitui a expressão sem parar, ao 3-C 6–D 9–D
final do texto, sem alterar o sentido, é:
a) incontinuamente.
b) incessantemente.
c) Imparcialmente ORTOGRAFIA
d) incomparavelmente
e) imperceptivelmente. Fatos e Dificuldades da língua Culta

Por que / Porque / Por quê / Porquê


9) 2012 – FGV – PM/MA
As palavras fera e fada, que qualificam a natureza, Porquê > substantivo MOTIVO. Se der para substituir
têm sentido contrário, assim como o par de pela palavra motivo é ele!
expressões: – Não sei o por quê (motivo) dessa zorra!
a) contrastes / terremoto.
b) paraíso / reis. Por quê > Final de oração. Esse sempre vem no
c) pobres desamparados / horrores. final.
d) vida / destruição. Essa zorra está acontecendo por quê? (final)
e) cumpriu / prometeu.
Porque > conjunção POIS. Você consegue substituir
sem prejuízo pela conjunção pois.
10) 2011 – IESES – PM/SC –Estamos muito felizes porque (pois) passamos no
Assinale o item em que as palavras completam concurso.
adequadamente os espaços abaixo:
I. Trouxeram-me um ramalhete de flores__________. POR QUE > (resto) se não for nem um dos outros
II. A justiça _________a pena merecida aos casos acima.
desordeiros. –Está foi a trajetória por que (nem um dos anteriores)
III. Devemos ser fiéis ao __________do dever. passamos
IV. A _________ de terras compete ao Estado. – Por que (nem um dos anteriores) está tão triste?
a) fragrantes – infligiu – cumprimento – cessão – Diga por que (nem um dos anteriores) está
b) fragrantes – infringiu – comprimento – cessão cansado.
c) flagrantes – infligiu – cumprimento – cessão
d) fragrantes – infligiu – comprimento – sessão Há / A

Há > Passado, tempo decorrido.

17
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

a > por sua vez, indica tempo futuro ou distância. – Onde (resto) você mora?
– Há meses venho fazendo provas de concurso.
– É por isso que você está a anos luz de mim. Mal / Mau

Se não / Senão Mal x bem


Mau x bom
A forma se não é constituída de conjunção
condicional se + o advérbio de negação não Mais / Mas
(iniciando orações subordinadas adverbiais
condicionais – normalmente os verbos dessa oração A forma mais (normalmente advérbio ou pronome
estão no modo subjuntivo e/ou indicando hipótese). indefinido) está ligada à ideia de quantidade,
BIZU: se puder tirar o não da frase, usa-se se não intensidade ou tempo (neste caso, quando vem
(separado). E mais: podemos, neste caso, substituir depois de uma negação). Mas é uma conjunção
se não por caso não. coordenativa adversativa, quando equivale a porém; é
– Se não estudar, não passará. (Se estudar, passará. uma conjunção coordenativa aditiva, quando antes
/ Caso não estude, não passará.) vêm as expressões “não só/não apenas/não
A forma se não é constituída de conjunção integrante somente”.
se + o advérbio de negação não. – Sou mais feliz quando estou com você, mas você
– Ele perguntou se não iríamos à festa. (Ele nunca está aqui. (advérbio de intensidade, conjunção
perguntou se iríamos à festa.) coordenativa adversativa)
A forma senão é usada nos seguintes casos: – Dedique mais tempo a sua esposa, e ela não vai
– Nada pode derrubar minha confiança senão as mais cobrar nada de você. (pronome indefinido –
palavras de minha amada, pois que coisa sou eu quantidade –, advérbio de tempo)
senão seu escravo? (= exceto, salvo, a não ser)
– Não quero seu amor, senão sua amizade. (= mas Afim / A fim de
sim)
– Meu amigo, não só estudo, senão trabalho; não A forma afim é um adjetivo que significa afinidade,
tenho esta vida fácil. (= mas também) semelhança, parentesco; a fim de é uma locução
– Ele apontou não só um senão, mas vários senões prepositiva que indica finalidade, propósito, intenção.
na tramitação do processo. (= problema, falha)
– Estude, senão será reprovado! (= do contrário; – Apesar de ele ser meu parente afim, nós não temos
Estude, se não estudar, será reprovado) ideias afins.
– Fala três línguas, senão quatro. (= ou; Fala três – Comecei a estudar a fim de fazer aquela
línguas, se não falar quatro) famigerada prova.
Há um caso facultativo: quando o senão, indicando
alternativa, incerteza, imprecisão, equivaler a ou. Em vez de / Ao invés de
Nestes casos, pode-se interpretar que o verbo está
subentendido. A forma ao invés de é usada com termos antônimos
– É muito difícil, senão (se não (for)) impossível, na frase em que aparece; já em vez de equivale a no
prever o resultado. lugar de.
– João é rico, senão (se não (for)) riquíssimo. – Em vez de estudar para a prova do TSE, estudou
– Comprarei duas TVs, senão (se não (comprar)) para a do AFT.
três. – Ao invés de ser elogiado pelo que disse, foi vaiado
– Compareceu a maioria dos convidados, senão (se efusivamente.
não (compareceu)) todos.
Acerca de / Há cerca de / (a) cerca de
Onde / Aonde
A primeira forma equivale a sobre (assunto); a
Aonde = Para onde segunda indica número aproximado ou tempo
Onde = resto decorrido aproximado; a terceira indica distância
aproximada, tempo futuro aproximado ou quantidade
– Vocês virão aonde (para onde) foi Julia? aproximada.

18
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Falamos acerca de futebol e de política. Nenhuma delas, pois, estará equivocada. Dependerá
– Há cerca de vinte mil pessoas habitando aquele do contexto.
bairro. – Vou abordar apenas questões gramaticais a
– Há cerca de uns anos venho estudando com princípio.
vontade. – Em princípio, as gramáticas de ensino médio não
– Estou (a) cerca de um mês para a prova. deveriam polemizar.
– Cerca de cem amigos presentearam-no quando se – Em princípio não estamos interessados em vender
casou. este imóvel.
– A princípio não estamos interessados em vender
De encontro a / Ao encontro de este imóvel.

A forma de encontro a está ligada à ideia de Ao nível de / Em nível de


“choque, colisão, divergência, oposição”. A segunda
forma (ao encontro de) está relacionada à ideia de A primeira expressão (ao nível de) tem a ideia de “à
“algo favorável, aproximação positiva, pensamento mesma altura”; a segunda (em nível de) exprime
convergente”. “hierarquia”. A expressão “a nível de” é um equívoco.
– Nunca fui de encontro às ideias dele, pois são – Este artigo está ao nível dos melhores.
ótimas. – Isto foi resolvido em nível de governo estadual.
– Resolvi ir ao encontro dela, uma vez que valia a – Isto foi resolvido a nível de governo estadual
pena. (errado!)

De mais / Demais À medida que / Na medida em que

De mais (contrário de ‘de menos’) é uma locução A locução conjuntiva à medida que indica proporção
adjetiva; normalmente essa expressão se liga a um e equivale a “à proporção que, ao passo que”. Por
substantivo. Já demais (equivale a ‘em excesso’ ou outro lado, na medida em que indica causa e
‘outros’) é um advérbio de intensidade ou um equivale a “visto que, já que, tendo em vista que”.
pronome indefinido. – À medida que o líder russo crescia no palco
– Eles têm dinheiro de mais. político, o mundo ia se habituando à sua
– O professor fala demais. personalidade descomunal.
– Precisamos explicar os demais assuntos. – Do ponto de vista político, este ato é desastrado, na
medida em que exprime um conflito entre o Estado e
Tampouco / Tão pouco a Igreja.

Tampouco é, tradicionalmente, um advérbio e QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES


equivale a “também não, nem”; tão pouco é uma
expressão formada por advérbio de intensidade + 1) 2016 – PM-PE
advérbio de intensidade/pronome indefinido, Considerando as normas ortográficas vigentes,
indicando quantidade, normalmente. assinale a alternativa na qual TODAS as palavras
– O que você fez não foi certo, tampouco justo. estão CORRETAMENTE grafadas.
– Estudei tão pouco, mesmo assim, por sorte, me a) O juiz não hesitou em estender o prazo para que
classifiquei. a proibição de uso de celulares em grandes
shows continuasse valendo.
A princípio / Em princípio b) Em festas de celebridades, elas poderiam ser
idenizadas se algum convidado ouzasse tirar
A princípio equivale a “no início, inicialmente”. Em fotos sem sua permissão.
princípio equivale a “em tese, conceitualmente”. Em c) A espectativa de que as selfies fossem
alguns momentos, uma ou outra expressão dará terminantemente proibidas não teve êxito; foi
conta daquilo que se quer transmitir, portanto, nas totalmente frustada.
duas últimas frases abaixo, o propósito do falante no d) Há exceções, mas, no geral, os vídeos que mais
discurso vai determinar o uso da expressão. fazem sucesso na internet são de muito mau
gosto, com chingamentos e baixarias.

19
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

e) Nas redes sociais, há uma micelânia de Assinale a alternativa que preenche corretamente
informações; registram-se até estrupos e outras todas as lacunas das seguintes frases, na ordem em
formas de violência. que aparecem:
I. Pegamos a última ----------------- do cinema. (cessão/
sessão)
2) 2015 – Marinha – CFN II. O presidente ---------------------------- a demissão do
Considere a frase: “No hotel seguinte, quase tiveram funcionário e este voltou ao local de trabalho.
êxito." Observe que a palavra êxito se grafa com “x". (retificou/ratificou)
Assinale a opção cujo vocábulo está com a grafia III. Cassaram-lhe o ------------------------- porque não
INCORRETA. soube exercê-lo condignamente. (mandado/mandato)
a) Excursão. IV. Era ----------------------- a queda do ----------------------
b) Extremo. político. (eminente/iminente)
c) Excelência. V. O ------------------------- do instrumento atrasou o -----
d) Enxaguar. ----------------- previsto para as 19h.
e) Extorno. (conserto/concerto)
a) sessão, retificou, mandato, iminente, eminente,
conserto, concerto.
3) 2013 – EXATUS – PM-ES b) sessão, ratificou, mandado, eminente, iminente,
“Sugeria” se escreve com “g”. Também se escreve conserto, concerto.
com “g”: c) cessão, retificou, mandato, eminente, iminente,
a) can___ica; pa___em. concerto, conserto.
b) cafa___este; here___e d) cessão, ratificou, mandado, iminente, eminente,
c) be___e; ti___ela concerto, conserto.
d) cere___eira; laran___eira.
e) an___élico; la___e.
7) 2016 – PM-PE
Em nossa língua, como em outras, há convenções no
4) 2013 – EXATUS – PM-ES que se refere ao emprego de algumas palavras e
Assinale a alternativa em que a grafia de todas as expressões. Considerando essas convenções,
palavras está correta. analise as proposições abaixo.
a) excessão - consciência - púdico - fragelo. I. Mal começa o show, e as pessoas já estão
b) enchente - rúbrica -monge - ascensão. disparando as suas câmeras.
c) esplêndido - detenção - imprecindível - piscina. II. Está com o smartphone sempre pronto a capturar
d) concessão -marron - pichação - ascensão. os acontecimentos é a moda atual.
e) canjica - tigela - regimento - necessidade. III. Ela me disse que fica meio chateada quando uma
pessoa fala no celular ao seu lado.
IV. Gostar de interagir não é novidade. Mais a
5) 2012 – FUNCAB – PM-AC preferência pela interação via smartphones é.
Marque a opção correta quanto à grafia da palavra V. Não entendo por que o compartilhamento nas
destacada. redes sociais ganhou tamanha relevância.
a) PORQUE eles não assumiram essa posição? Estão CORRETAS, apenas:
b) Eles desistiram PORQUÊ não concordavam com a) I, II, III e IV.
as ordens. b) I e IV.
c) Eles sabem o PORQUE de estarem aqui? c) II, III e IV.
d) Não entendo POR QUE você tomou essa d) II e V.
decisão. e) I, III e V.
e) Ninguém foi preso POR QUE não houve delito.

8) 2014 – FUNCAB – PM-MT


6) 2011 – IESES – PM-SC Assinale a opção em que a palavra destacada foi
corretamente empregada.

20
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

a) As mulheres estavam MEIO nervosas por terem a) 1342


O desmembramento entre os estados de Mato b) 3421
que falar em público. c) 2134
b) Naquele dia, MAS ninguém apareceu no d) 4312
departamento. e) 2143
c) PORQUE você não concorda com esse
procedimento?
d) As palavras foram MAU empregadas naquela 12) (FDC – Professor de Português II – 2005)
situação. Assinale a única frase que se completa com a
e) Ele estava com medo, MAIS não demonstrava. segunda forma entre parênteses:
a) Os culpados __________ as leis. (infringiram /
infligiram).
9) 2012 – FUNCAB – PM-AC b) O ___________ do senador termina no próximo
Marque a opção correta quanto à grafia da palavra ano. (mandado / mandato).
destacada. c) Não saia, pois a chuva está ___________.
a) PORQUE eles não assumiram essa posição? (iminente / eminente).
b) Eles desistiram PORQUÊ não concordavam com d) Ladrão foi apanhado em __________. (flagrante /
as ordens. fragrante).
c) Eles sabem o PORQUE de estarem aqui? e) Os requintes de educação caracterizam um
d) Não entendo POR QUE você tomou essa perfeito ___________. (cavalheiro / cavaleiro).
decisão.
e) Ninguém foi preso POR QUE não houve delito.
13) (FCC – SEFAZ/PB – Auditor Fiscal de Tributos
Estaduais – 2006 ) Nas frases:
10) 2010 – Exército – EsSA-Sargento. I. O mau julgamento político de suas ações não
Assinale a alternativa que completa corretamente as preocupa os deputados corruptos. Para eles, o mal
lacunas do parágrafo a seguir. está na mídia impressa
O chefe perguntou-lhe ____ chegara atrasado, já ou televisiva.
antevendo a explicação de sempre:_____o trem não II. Não há nenhum mau na utilização do Caixa 2. Os
cumpriu o horário;_____o trânsito estava muito lento; recursos não contabilizados não são um mau, porque
e os engarrafamentos_____passara eram infindáveis. todos os
a) por que - porque - porque - por que políticos o utilizam.
b) por que - por que - porquê - porque III. É mau apenas lamentar a atitude dos políticos. O
c) por que - por que - porque - porquê povo poderá puni-los com o voto nas eleições que se
d) porquê - porque - por que - por que aproximam.
e) porque - por que - porque – porque Nesse momento, como diz o ditado popular, eles
estarão em mal lençóis.
O emprego dos termos mal e mau está correto
11) 2008 – COMVEST-UEPB – PM-PB APENAS em:
Observe as proposições a seguir e preencha a) I; b) I e II; c) II;
adequadamente, fazendo a correspondência d) III; e) I e III.
numérica.
(1) Estamos aguardando o resultado da prova ______
duas semanas. 14) (Esaf – MTE – Auditor-Fiscal do Trabalho – 2009)
(2) Fiquei sabendo ______ da festa. Assinale a opção em que a expressão retirada do
(3) ______ 30 pessoas ficaram doentes. texto foi empregada
(4) ______ do quintal foi feita de pau a pique. em sentido denotativo.
( ) A CERCA a) “a religião norte-americana do automóvel e do
( ) CERCA DE desprezo pelo transporte público”;
( ) HÁ CERCA DE b) “toda a mitologia da liberdade de mercado e da
( ) ACERCA sociedade de consumo”;
Marque a alternativa CORRETA. c) “de braços abertos”;

21
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) “no sul, apenas uma de cada cem pessoas tem b) se não – acerca – afim de que;
carro próprio”; c) se não – acerca – a fim de que;
e) “Gula e jejum do cardápio ambiental”. d) senão – acerca – a fim de que;
e) senão – a cerca – afim de que.

15) Considere as frases abaixo:


I. Os horrores trazidos pela II Guerra Mundial GABARITO:
marcaram o porquê da criação de um documento
internacional que
1–A 4–E 7–E 10 – A 13 – A 16 – E
garantisse o respeito aos direitos humanos.
II. Sem conhecer seus direitos, os indivíduos não 2–E 5–D 8–A 11 – D 14 – D 17 – D
saberão dispor dos instrumentos nem apresentar
3–C 6–A 9–D 12 – B 15 – C
razões porque
reivindicar sua efetiva aplicação.
III. Por falta de divulgação dos termos previstos na
Declaração Universal, grupos minoritários se tornam PROCESSO DE FORMAÇÃO
mais vulneráveis DAS PALAVRAS
à violação de seus direitos, sem mesmo saber por
quê.
IV. São inúmeros os benefícios trazidos pela Existem algumas maneiras para a formação de novos
Declaração Universal, embora exista desrespeito aos vocábulos na língua, logo esta parte trata justamente
direitos nela previstos, dos diversos modos como as palavras se formam. Os
como a persistência da pobreza, por que passa um principais processos são derivação e composição.
terço da população mundial.
Estão escritos corretamente os termos que aparecem Palavra primitiva é aquela que não resulta de outra
grifados em: na língua portuguesa, isto é, que não sofreu processo
a) I, II, III e IV; de derivação: cadáver, flor, pedra, casa, verde, sol
b) I, II e III, apenas; etc.
c) I, III e IV, apenas;
d) II, III e IV, apenas; Palavra derivada é aquela que resulta de outra na
e) I, II e IV, apenas. língua portuguesa, isto é, que sofreu processo de
derivação: cadavérico, florista, empedrado,
descasamento, esverdeado, solar etc.
16) (Cespe/UnB – ANEEL – Cargos de Nível Superior
– 2010) O sentido da expressão “mal das pernas”, Palavra simples é aquela que só tem um radical, isto
característica da é, que não sofreu processo de composição: flor,
oralidade, seria prejudicado caso se substituísse pedra, casa, verde, sol etc.
“mal” por mau. ( ) CERTO ( ) ERRADO
Palavra composta é aquela que tem mais de um
radical, isto é, que sofreu processo de composição:
17) (Cesgranrio – BNDES – Profissional Básico flor-amarela, pedra-sabão, casa-comum, verde-água,
(Administração) – 2010) É melhor começar a exercitar girassol, etc.
a linguagem,
_________ o seu relacionamento pode acabar mal. / Derivação
A pesquisa recentemente realizada pela empresa foi
_________ do Como bem diz o Aulete, “um processo de
estresse emocional do trabalhador. / Expliquei-lhe as multiplicação e reaproveitamento de um vocábulo
exigências do atual mercado _________ ele se pelo acréscimo de sufixos e prefixos”.
adaptasse melhor. Tradicionalmente há cinco tipos de derivação:
A sequência que completa corretamente as frases prefixal, sufixal, parassintética, regressiva e
acima é: imprópria.
a) se não – a cerca – a fim de que;

22
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Prefixal substantivo abstrato. A ideia de regressão (diminuição


do vocábulo do ponto de vista estrutural e fonético)
A derivação prefixal se dá quando um prefixo é 1) ocorre porque o verbo perde sempre sua terminação.
colocado junto à palavra primitiva ou 2) colocado Veja alguns exemplos:
como último elemento de uma palavra que já havia Verbo (ação) Substantivo (abstrato)
sofrido algum processo de formação. Atrasar Atraso
– homem > super- + homem > super-homem Demorar Demora
– duque > arqui- + duque > arquiduque Engasgar Engasgo
– pôr > com- + pôr > compor
Imprópria (Conversão)
Sufixal
A derivação imprópria se dá pela mudança (daí
Ocorre derivação sufixal quando um sufixo é 1) conversão) de classificação morfológica de uma
colocado junto à palavra primitiva ou 2) colocado palavra, a depender do contexto. A palavra não muda
como último elemento de uma palavra que já havia absolutamente nada na forma; o que muda é sua
sofrido algum processo de formação. classificação morfológica e seu sentido. É por isso
– pincel > pincel + -ada > pincelada que ela é chamada de imprópria, ou seja, ela não é
– cabeça > cabeça + -ear > cabecear propriamente uma derivação, pois não se usam
– sutil > sutil + -mente > sutilmente morfemas (afixos) para mudar a forma da palavra.
Ex.: Eu vou amar você e depois vou partir (verbos no
Parassintética infinitivo). / O amar e o partir fazem parte da vida.
(substantivos)
A derivação parassintética ocorre quando há Amanhã te ligo. (advérbio) / Espero sempre por um
acréscimo simultâneo de prefixo e de sufixo a uma amanhã melhor. (substantivo)
palavra primitiva (substantivo ou adjetivo).
Normalmente a parassíntese forma verbos (1). Há, Composição
entretanto, alguns nomes adjetivos (2) formados por
derivação parassintética. Veja: Ocorre composição quando uma palavra é
1) abençoar (a + bênção + ar), constituída por dois ou mais radicais. Há dois tipos de
amamentar (a + mama + entar), composição: por justaposição e por aglutinação.
amanhecer (a + manhã + ecer),
apadrinhar (a + padrinho + ar) etc. Justaposição
apedrejar (a + pedra + ejar),
aterrar (a + terra + ar), Neste tipo de composição, não há perda de
desterrar (des + terra + ar), elementos estruturais e fonéticos nos radicais
emagrecer (e + magro + ecer), (normalmente separados por hífen): pontapé (ponta +
embarcar (em + barco + ar), pé), vaivém (vai + vem), passatempo (passa +
emudecer (e + mudo + ecer), tempo), paraquedas (para + quedas), girassol (gira
envelhecer (en + velho + ecer), + sol), dezoito (dez + oito), joão-bobo (João + bobo),
esfoliar (es + fólio + ar), abelha-rainha (abelha + rainha), caixa-d’água (caixa
+ água)*, guarda-chuva (guarda + chuva), maria vai
2) desalmado (des + alma + ado), com as outras (maria + vai + outras)*, leva e traz
conterrâneo (con + terra + âneo), (leva + traz)* etc.
desbocado (des + boca + ado), *Obs.: As preposições e conjunções não são vistas
descampado (des + campo + ado), como radicais, logo ignore-as na análise.
envernizado (em + verniz + ado),
subterrâneo (sub + terra + âneo), Aglutinação

Regressiva (Regressão) Neste tipo de composição, há perda de elementos


estruturais e fonéticos nos radicais (não são
Ocorre derivação regressiva quando um verbo que separados por hífen): boquiaberto (boca + aberta),
indica ação serve de base para a formação de um mundividência (mundo + vidência), alvinegro (alvo

23
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

+ negro), fidalgo (filho de algo), embora (em + boa + 1) 2013 – EXATUS – PM-ES
hora), aguardente (agua + ardente), petróleo (pedra Assinale a alternativa em que a palavra derivada dos
+ óleo), noroeste (norte + oeste), vinagre (vinho + verbos retirados do texto está incorreta:
acre), lobisomem (lobo + homem), planalto (plano + a) decidir - decisão.
alto), pernilongo (perna + longa) etc. b) gozar - gozação
c) respirando - respiração.
Onomatopeia d) traísse - traição.
e) anunciar - anunciassão.
Este processo é caracterizado por formar palavras
(verbos, substantivos, interjeições) que
imitam/reproduzem sons de seres animados ou 2) 2013 – EXATUS – PM-ES
inanimados: bangue-bangue, zum-zum-zum, blá- Em todas as alternativas as palavras são formadas
blá-blá, tique-taque, pingue-pongue, bem-te-vi, por derivação sufixal, exceto:
nhenhenhém, nheco-nheco, zás-trás, zumbir, a) cozinheira e vitoriosa.
rugir, mugir, miar, cacarejar etc. b) selvagem e caçador.
c) recortara e abotoando.
Abreviação (Redução) d) telhado e cauteloso.
e) dificuldade e terraço.
Segundo Celso Cunha, a abreviação ocorre devido à
dinâmica da vida; o ritmo acelerado do dia a dia nos
influencia a agilizar a comunicação. Na linguagem 3) 2013 – EXATUS – PM-ES
virtual... nem se fala! Toda palavra que sofre Assinale a palavra cujo prefixo não tem o mesmo
abreviação é reduzida até certo ponto, de modo que a significado do prefixo “indiferença”:
parte restante substitui o todo, mantendo, é claro, seu a) desajeitado.
sentido original. Muitas palavras abreviadas são b) interromper.
próprias do registro coloquial; muitas vezes vêm c) impuro.
imbuídas de afetividade, preconceito, desprezo etc. d) deslocado.
Veja algumas: e) inconsciente
Botequim Boteco
Cinematógrafo Cinema > Cine
Fotografia Foto 4) 2013 – FUNCAB – PM-ES
Futebol de salão Futsal Assinale a alternativa em que a palavra foi formada
Neurose Neura por derivação parassintética.
Otorrinolaringologista Otorrino a) possibilidade
Português Portuga b) injustiças
Rio de Janeiro Rio c) suspeito
Televisão Tevê d) campeonato
e) encaminhamento
Hibridismo

É a formação de palavras com morfemas de línguas 5) 2011 – Exército – EsSA Sargento.


diferentes: socio/logia (latim e grego), auto/móvel São formadas por derivação prefixal, sufixal e
(grego e latim), tele/visão (grego e latim), parassintética, respectivamente, a sequência:
buro/cracia (francês e grego), banan/al (africano e a) abdicar, pernoite, descer.
latim), sambó/dromo (africano e grego), micro- b) superpor, forense, amanhecer.
ônibus (grego + latim), report/agem (inglês + latim), c) suavisar, dispneia, ensurdecer.
bi/cicleta (latim + grego), saga/rana (alemão + tupi), d) embainhar, sinfonia, bondosamente.
ciber/nauta (inglês + latim) etc. e) abotoar, ponteiro, intravenoso

QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES 6) 2010 – Exército – EsSA Sargento

24
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Há um caso típico de palavra formada por GABARITO:


composição em
a) aguardente. 1–E 3-B 5–B 7–A 9–C
b) pesca. 2–C 4–E 6–A 8–C 10 – C
c) amanhecer.
d) perigosamente.
e) repatriar. MORFOLOGIA

SUBSTANTIVO
7) 2011 – CESPE – CBM-ES
Com base no texto acima, julgue os próximos itens. É a palavra que nomeia os seres. É toda palavra
Os vocábulos “Repartição” (Imagem 002.jpg.4), precedida de artigo. É núcleo dos termos sintáticos
“reproduzidos” (Imagem 002.jpg.9) e “recebiam” nominais (sujeito, objetos direto e indireto,
(Imagem 002.jpg.12) são formados por prefixação. predicativos do sujeito e do objeto, complemento
( ) Certo ( ) Errado nominal, agente da passiva, adjuntos adnominal e
adverbial, aposto e vocativo).

8) 2009 – FUNCAB – CBM-RO Locução Substantiva


No fragmento “... se vir acontecer alguma A locução é sempre um grupo de vocábulos que
anormalidade, ...” (linha 7), a palavra sublinhada equivale a uma palavra só. Dizemos que uma locução
valeu-se do mesmo processo de formação que: é substantiva caso seja formada por um grupo de
a) encadernar; vocábulos, com valor de substantivo (não ligados por
b) amolecer; hífen): anjo da guarda, dona de casa, estrada de
c) deslealdade; ferro, ponto de vista, cesta básica, papel almaço, fim
d) desalmado; de semana, sala de jantar, casa de saúde, Maria das
e) maldade. Dores, Vasco da Gama, Cidade Universitária, Belo
Horizonte, Nova Iguaçu, etc.

9) 2013 – FUNCAB – PM-ES, CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO SIGNIFICADO


Assinale a alternativa que indica, correta e
respectivamente, os processos de formação das  Comum
palavras guarda-sol, felizmente e quilo. Substantivo comum é aquele que designa os seres de
a) Derivação por sufixação, composição por uma espécie de forma genérica. Ex.: pedra,
justaposição e redução. computador, cachorro, homem, caderno.
b) Composição por justaposição, redução e  Próprio
derivação por sufixação. Substantivo próprio é aquele que designa um ser
c) Composição por justaposição, derivação por específico, determinado, individualizando-o. O
sufixação e redução. substantivo próprio sempre deve ser escrito com letra
d) Redução, composição por justaposição e maiúscula. Ex.: André, Londrina, Ester.
derivação por sufixação.  Concreto
e) Aglutinação, derivação por sufixação e redução. Substantivo concreto é aquele que designa seres que
existem por si só ou apresentam-se em nossa
imaginação como se existissem por si. Ex.: ar, som,
10) 2013 – EXATUS – PM-ES computador, pedra, Ester.
Em todas as alternativas as palavras são formadas  Abstrato
por derivação sufixal, exceto: Substantivo abstrato é aquele que designa prática de
a) cozinheira e vitoriosa. ações verbais, existência de qualidades ou
b) selvagem e caçador. sentimentos humanos. Ex.: saída (prática de sair),
c) recortara e abotoando. beleza (existência do belo), saudade.
d) telhado e cauteloso.
e) dificuldade e terraço. CLASSIFICAÇÃO QUANTO À FORMAÇÃO

25
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

 Primitivo distinguir o sexo do animal. Ex.: girafa-macho,


É primitivo o substantivo que não se origina de outra girafa-fêmea; andorinha-macho, andorinha-fêmea;
palavra existente na língua portuguesa. Ex.: pedra, águia-macho, águia-fêmea; cobra-macho, cobra-
jornal, gato, homem. fêmea.
 Derivado
É derivado o substantivo que provém de outra palavra OBS.: Mudança de gênero com mudança de
da língua portuguesa. Ex.: pedreiro, jornalista, significado
gatarrão, homúnculo. o caixa = o funcionário; a caixa = o objeto
 Simples o capital = dinheiro; a capital = sede de governo
É simples o substantivo formado por um único radical. o grama = medida de massa; a grama = a relva, o
Ex.: pedra, pedreiro, jornal, jornalista. capim
 Composto o guarda = o soldado; a guarda = vigilância,
É composto o substantivo formado por dois ou mais corporação
radicais. Ex.: pedra-sabão, homem-rã, passatempo. o moral = estado de espírito; a moral = ética,
 Coletivo conclusão
É coletivo o substantivo no singular que indica o banana = o molenga; a banana = a fruta.
diversos elementos de uma mesma espécie. Ex.:
abelha - enxame, cortiço, colmeia; acompanhante - FLEXÃO DE NÚMERO: SINGULAR/PLURAL
comitiva, cortejo, séquito; alho - (quando PLURAL DOS SUBSTANTIVOS SIMPLES
entrelaçados) réstia, enfiada, cambada.
Na pluralização de um substantivo simples, há de se
FLEXÃO DE GÊNERO: MASCULINO/FEMININO analisar a terminação dele, a fim de acrescentar a
desinência nominal de número.
Os substantivos, quanto ao gênero, são masculinos  Terminados em vogal
ou femininos. Quanto às formas, eles podem ser: Acrescenta-se a desinência nominal de número S.
 Biformes Ex.: saci, sacis; chapéu, chapéus.
Substantivos biformes são os que apresentam duas  Terminados em -ÃO
formas, uma para o masculino, outra para o feminino, - Fazem o plural em -ÕES. Ex.: gavião, gaviões;
com apenas um radical. Ex. menino – menina; traidor folião, foliões; questão, questões.
– traidora; aluno – aluna. - Fazem o plural em -ÃES. Ex.: escrivão, escrivães;
 Heterônimos tabelião, tabeliães; capelão, capelães.
Substantivos heterônimos são os que apresentam - Fazem o plural em -ÃOS. Ex.: artesão, artesãos;
duas formas, uma para o masculino, outra para o cidadão, cidadãos; cristão, cristãos; pagão, pagãos;
feminino, mas com dois radicais diferentes. Ex.: todas as paroxítonas terminadas em -ÃO, como
homem – mulher; bode – cabra; boi - vaca. bênçãos, sótãos, órgãos.
 Substantivos Uniformes - Admitem mais de uma forma para o plural: aldeão =
Substantivos uniformes são os que apresentam aldeões, aldeães, aldeãos; ancião = anciões, anciães,
apenas uma forma, para ambos os gêneros. Os anciãos; ermitão = ermitões, ermitães, ermitãos; pião
substantivos uniformes recebem nomes especiais, = piões, piães, piãos; vilão = vilões, vilães, vilãos.
que são os seguintes:  Terminados em –L
- Comum-de-dois: são os que têm uma só forma - Terminados em -al, -el, -ol ou –ul, trocar o L por IS:
para ambos os gêneros, com artigos distintos. Ex.: o Ex.: vogal, vogais; álcool, álcoois; papel, papéis.
/ a estudante; o / a imigrante; o / a acrobata; o / a Cuidado: mal, males; cal, cais ou cales; aval, avais
agente; o / a intérprete; o / a lojista; o / a patriota. ou avales; mel, méis ou meles; cônsul, cônsules.
- Sobrecomum: são os que têm uma só forma e um - Terminados em -IL
só artigo para ambos os gêneros. Ex.: o cônjuge, a Palavras oxítonas: trocar a terminação -L por -S.
criança, o carrasco, o indivíduo, o apóstolo, o Ex.: cantil, cantis; canil, canis; barril, barris.
monstro, a pessoa, a testemunha. Palavras paroxítonas ou proparoxítonas: trocar a
- Epiceno: são os que têm uma só forma e um só terminação -IL por -EIS.
artigo para ambos os gêneros de certos animais, Ex.: fóssil, fósseis.
acrescentando as palavras macho e fêmea, para se  Terminados em -M

26
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Trocar o M por NS. Ex.: item, itens; nuvem, nuvens. Aqueles não separados por hífen seguem as regras
 Terminados em -N dos substantivos simples:
Somar S ou ES. Ex.: hífen, hifens ou hífenes; pólen, – fidalgos, madressilvas, pontapés, girassóis,
polens ou pólenes; espécimen, espécimens ou mandachuvas, vaivéns, malmequeres (mas: bem-me-
especímenes quer > bem-me-queres, com hífen).
 Terminados em -R ou -Z
Acrescentar ES. Ex.: carácter ou caráter, caracteres; Se o substantivo composto estiver formado por
sênior, seniores; júnior, juniores. substantivo + preposição + substantivo, só o primeiro
 Terminados em -X irá variar:
Ficam invariáveis. Ex.: o tórax, os tórax; a fênix, as – pés de moleque, mulas sem cabeça, comandantes
fênix. em chefe, pores do sol, bolas ao cesto, calcanhares
 Terminados em -S de aquiles, pais dos burros, bichos de sete cabeças,
Palavras monossílabas ou oxítonas, acrescentar ES. rosas dos ventos, mestres de cerimônias etc.
Ex.: ás, ases; deus, deuses; ananás, ananases.
Palavras paroxítonas ou proparoxítonas ficam Os elementos abreviados grã-, grão-, bel-, dom-, são-
invariáveis. Ex.: os lápis; os tênis; os atlas. são invariáveis; o outro elemento varia normalmente:
 Só usados no plural – grã-duquesas, grã-cruzes, grão-mestres, grão-
As calças; as costas; os óculos; os parabéns; as priores, bel-prazeres, bel-valenses, domjuanescos,
férias. dom-rodrigos, são-beneditenses, são-bernardos...

PLURAL DOS SUBSTANTIVOS COMPOSTOS Se o substantivo indicar origem, só o 2º irá variar:


nova-iorquinos, afro-brasileiros, ítalo-americanos,
Em condições normais, os substantivos, os adjetivos, anglo-americanos, afro-asiáticos...
os numerais e os pronomes que fazem parte do Em substantivos compostos por verbos iguais, ambos
substantivo composto variam em número. podem variar (em prova de concurso, é normal só o
Ex.: Os tenentes-coronéis (subst. + subst.) foram 2o variar): corre(s)-corres, ruge(s)-ruges, pega(s)-
convidados para a reunião. pegas, pisca(s)-piscas... mas: lambe-lambes.
– Comprei dois cachorros-quentes (subst. + adj.) bem
saborosos naquela barraca. Em substantivos formados por onomatopeias, só o
– Os baixos-relevos (adj. + subst.) são bastante último elemento varia: tique-taques, pingue-pongues,
utilizados na decoração arquitetônica. bangue-bangues, reco-recos, bem-te-vis...
– Convidaram os surdos-mudos (adj. + adj.) para o
discurso em LIBRAS. Em substantivos compostos formados por frases
– Quem não odeia todas as segundas-feiras (num. + substantivadas, não haverá pluralização de nenhum
subst.)? elemento; só o determinante indicará o plural: as
– Dentre os primeiros-ministros (num. + subst.) maria vai com as outras, os bumba meu boi, as leva e
ingleses, Churchill marcou a história. traz, os entra e sai, os disse me disse, os chove não
– Fizeram poucos-casos (pron. + subst.) dos rapazes. molha, as comigo-ninguém-pode (espécie botânica é
com hífen).
As demais classes gramaticais não variam em
número (verbo, advérbio, conjunção, preposição, Se o substantivo composto estiver formado por
interjeição). guarda (verbo) + substantivo, só o 2º elemento irá
– Nunca se viram beija-flores (verbo + subst.) tão variar; se guarda (subst.) + adjetivo, ambos variam:
garbosos como esses. guarda-chuvas, guarda-roupas, guarda-cartuchos...;
– Vamos lutar para os abaixo-assinados (adv. + adj.) guardas-civis, guardas-noturnos, guardas-florestais...
serem aceitos.
– Seus cães de guarda (subst. + prep. + subst.) Alguns casos especiais: os arco-íris (os arcos-íris,
continuam bem ferozes. segundo o VOLP), os sem-terra, os sem-teto, os sem-
– O padre fez os garotos rezarem mais de dez ave- dinheiro, os sem-sal, os sem-vergonha (tais
marias (interj. + subst.). vocábulos não pluralizam, pois são adjetivos
compostos substantivados), os mapas-múndi, claros-
escuro(s), xequesmate(s), padre(s)-nossos, salvo(s)-

27
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

condutos, mal-estares, bem-estares, micos-leão- – (z)ito(a): Manuelito, cãozito, cabrita


dourados ou micos-leões-dourados, todo-poderosos – ino(a): pequenina, violino
(Todo-poderoso – invariável, Deus).
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
FLEXÃO DE GRAU: AUMENTATIVO/DIMINUTIVO
1) (MPE-RJ (NCE) – Corregedoria Geral da
O substantivo varia em grau quando exprime sua Justiça/RJ – 1998) “Consistem meramente de
dimensão aumentada ou diminuída, a depender do demarcações...”; o vocábulo demarcação tem seu
uso de adjetivos e sufixos ligados a ele. Existem dois
plural corretamente formado no texto. O item abaixo
graus dos substantivos: aumentativo (analítico e
em que há um vocábulo cuja forma plural é
sintético) e diminutivo (analítico e sintético). A forma
unanimemente considerada como equivocada é:
analítica se dá por meio do uso de adjetivos que
a) escrivães – tabeliães – cidadãos;
aumentam ou diminuem o tamanho (ou intensidade)
b) aldeãos – aldeões – aldeães;
normal que exprime um substantivo. Já a forma
sintética se dá, normalmente, por meio do uso de c) artesãos – camaleões – vulcões;
sufixos. É por isso que não se pode falar em flexão d) artesões – corrimãos – verões;
em grau dos substantivos, mas sim derivação, pois na e) guardiões – guardiães – charlatãos.
gradação se usam afixos.

 Aumentativo 2) (FGV – SPTRANS – Especialista em Transporte –


Forma analítica (adjetivos): celular grande, 2001) Os substantivos “prancheta, lobaz, muralha,
computador enorme, espaço imenso, engarrafamento nódulo” estão, respectivamente, nos graus:
monstro, festa colossal, obra gigantesca, luta a) aumentativo, aumentativo, diminutivo, aumentativo;
apoteótica, sucesso tremendo, ritmo vertiginoso, b) diminutivo, diminutivo, aumentativo, aumentativo;
previsão incrível, atrasos homéricos etc. c) diminutivo, aumentativo, aumentativo, diminutivo;
Forma sintética (sufixos): d) aumentativo, diminutivo, diminutivo, aumentativo.
–aço(a): barcaça, louraça, morenaço
–alho(a): muralha, gentalha, politicalho
–alhão: grandalhão, facalhão
3) (NCE/UFRJ – MPE/RJ – Secretário de
–ama: poeirama, dinheirama
Procuradoria – 2002) A frase em que a substituição
–anzil: corpanzil
do verbo pelo substantivo cognato correspondente é
–(z)ão: lobão, caldeirão, apertão, bofetão, calorão,
feita de forma INCORRETA é:
bonzão, amarelão, azulão...
–arra: bocarra, bicarra a) “Compreender como usar nossa força para
–astro: poetrasto, politicastro superar nossa fraqueza...” – A compreensão de
como usar nossa força para a superação de nossa
fraqueza.
 Diminutivo b) “Estão prontas para crescer quando
Forma analítica (adjetivos): televisão pequena, assegurarmos as condições para diminuir os juros e
cadeira pequenina, sala minúscula, estoque ínfimo, para simplificar os tributos.” – Estão prontas para o
jardim diminuto, apoucado recurso etc. crescimento quando assegurarmos as condições para
Forma Sintética (sufixos): a diminuição dos juros e para a simplicidade dos
– acho(a): riacho, fogacho tributos.
– ebre: casebre c) “E nossos bancos, entre os mais eficientes do
– eco(a): jornaleco, soneca, padreco mundo, têm tudo para mudar de ramo, passando a
– ela: viela, rodela, ruela financiar a produção.”– E nossos bancos, entre os
– (z)elho(a): fedelho, rapazelho mais eficientes do mundo, têm tudo para a mudança
– ejo: lugarejo, vilarejo de ramo, passando ao financiamento da produção.
– ete: artiguete, boquete, falsete
d) “Nossas instituições ainda não estão organizadas
– eto(a): saleta, boceta, folheto
para apoiar esse impulso construtivo.” – Nossas
– ilha: cartilha, esquadrilha
– icho(a): cornicho, barbicha

28
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

instituições ainda não estão organizadas para o Transformação de um substantivo em adjetivo:


apoiamento desse impulso construtivo. – Seu jeito moleque atrai as mulheres mais novas.
e) “...dá sinais de optar por ideal pequeno-burguês. – Esta blusa laranja lembra a da seleção de futebol
” – dá sinais de opção por ideal pequeno-burguês. da Holanda.
– É preferível ter um cachorro amigo a um amigo
cachorro.
4) (FCC – TRT (5R) – Auxiliar Judiciário – 2003) Na – É muito verdade o que ele nos disse.
– David é muito homem!
época em que alguns trabalhadores recebiam suas
Em condições normais, os termos destacados não
...... não existiam os ...... .
são caracterizadores (adjetivos) mas nomeadores
a) meia-tigelas – vale-refeições;
(substantivos). No entanto... nessas frases em
b) meia-tigelas – valem-refeição;
itálico... o papel deles é caracterizar, por isso se
c) meias-tigelas – vales-refeições; tornam adjetivos. Isso também é “adjetivação”.
d) meias-tigelas – valem-refeições; Perceba que, nos dois últimos exemplos, os nomes
e) meias-tigela – vales-refeição. verdade e homem estão sendo modificados por um
advérbio (muito), logo se tornaram adjetivos.

5) (FAB – EEAr – Controlador de Tráfego Aéreo – ADJETIVO PÁTRIO


2012) Complete as lacunas com o ou a e, a seguir,
assinale a alternativa com a sequência de É o adjetivo que indica a nacionalidade ou o lugar de
substantivos masculino, feminino, masculino. origem do ser. Observe alguns deles:
a) __ eclipse, __ dinamite, __ derme; Estados e cidades brasileiros
b) __ magma, __libido, __ pernoite; Acre = acreano
c) __ aneurisma, __fonema, __ clã; Alagoas = alagoano
d) __ pane, __ ênfase, __ dó. Amapá = amapaense
Aracaju = aracajuano ou aracajuense
Amazonas = amazonense ou baré
GABARITO: Belém (PA) = belenense
Belo Horizonte = belo-horizontino
Boa Vista = boa-vistense
1-E 2–C 3-D 4–C 5-B
Brasília = brasiliense
Cabo Frio = cabo-friense
Campinas = campineiro ou campinense
ADJETIVO Curitiba = curitibano
Espírito Santo = espírito-santense ou capixaba
É um caracterizador, um modificador de sentido. Fernando de Noronha = noronhense

Varia em gênero, número e grau. Só exerce duas Na formação de adjetivos pátrios compostos, o
funções sintáticas na frase: adjunto adnominal ou primeiro elemento aparece na forma reduzida e,
predicativo (do sujeito ou do objeto). normalmente, erudita.
África = afro- / Cultura afro-americana
As classes gramaticais modificadas por um adjetivo Alemanha = germano- ou teuto- / Competições teuto-
são o substantivo (normalmente), o pronome, o inglesas
numeral, qualquer palavra de valor substantivo (verbo América = américo- / Companhia américo-africana
no infinitivo, por exemplo) e até uma oração Ásia = ásio- / Encontros ásio-europeus
substantiva. Veja: Áustria = austro- / Peças austro-búlgaras
– Rocha Lima e Celso Cunha eram excelentes. Bélgica = belgo- / Acampamentos belgo-franceses
– Eles eram excelentes. China = sino- / Acordos sino-japoneses
– Os dois eram excelentes. Espanha = hispano- / Mercado hispano-português
– Viver é excelente. Europa = euro- / Negociações euro-americanas
– Acho excelente resolver exercícios de Português. França = franco- ou galo- / Reuniões franco-italianas
Grécia = greco- / Filmes greco-romanos

29
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Índia = indo- / Guerras indo-paquistanesas Qualquer substantivo usado como adjetivo fica
Inglaterra = anglo- / Letras anglo-portuguesas invariável: reuniões relâmpago, homens monstro,
Itália = ítalo- / Sociedade ítalo-portuguesa moleques piranha, vestidos laranja, ternos cinza,
Japão = nipo- / Associações nipo-brasileiras blusas creme, calças rosa, tintas salmão, escovas
Portugal = luso- / Acordos luso-brasileiros chocolate, paredes gelo, tons pastel...

LOCUÇÃO ADJETIVA O adjetivo composto apresenta algumas


regrinhas.
A locução adjetiva é um grupo de vocábulos com > A regra geral é: varia-se apenas o último
valor de adjetivo formado por preposição/locução elemento do adjetivo composto, concordando
prepositiva + com o termo de valor substantivo ao qual se
substantivo/advérbio/pronome/verbo/numeral. refere, em gênero e número:
Tal expressão frequentemente se liga a um – As intervenções médico-cirúrgicas foram um
substantivo: briguinha à toa, pizza a lenha (ou à sucesso!
lenha), TV em cores, casa sobre rodas, homem sem – Aquelas canecas vermelho-claras e vermelho-
coragem, vida com limites... escuras já foram vendidas.
Cuidado!!! – Foram feitos acordos afro-brasilo-lusitanos.
> A maioria das locuções adjetivas pode ser > Se algum elemento do adjetivo composto for um
substituída por adjetivos correspondentes. substantivo, todo o adjetivo composto ficará
Ex.: homem sem coragem (medroso); amor com invariável:
limites (limitado), povo do Brasil (brasileiro); mas: – Eram blusas verde-garrafa que ele queria.
muro de concreto (concretal?), livro do Pestana – Estes cordões amarelo-ouro vão chamar atenção,
(pestaneiro?), pessoa sem graça (desgraçada?). ainda mais sobre os camisões
marrom-café...
FLEXÕES DO ADJETIVO – Prefira terrnos cinza-escuro... mais sóbrios.
– Nossas fantasias verde e rosa fizeram sucesso.
O adjetivo concorda com o substantivo a que se > Os adjetivos compostos surdo(a/s)-mudo(a/s),
refere em gênero e número (masculino e feminino; pele(s)-vermelha(s) e claro(a/s)-escuro(a/s) são
singular e plural). exceções. Variam ambos os elementos.
> São invariáveis sempre: azul-marinho, azul-celeste,
Variação de Gênero: masculino/feminino furta-cor, ultravioleta, sem-sal, sem-terra, verde-
musgo, cor-de-rosa, zero-quilômetro etc.;
Existe o adjetivo uniforme (não muda de forma para
indicar gêneros diferentes) e o biforme (muda de
forma para indicar gêneros diferentes). Os adjetivos Variação de Grau:
de gênero uniforme são os terminados em -a, -e, -l
(exceto -ol), -m, -r, -s, -z: agrícola, excelente, cruel, comparativo/superlativo/relativo
útil, ruim (exceção: bom > boa), exemplar, simples,
capaz (exceção: andaluz > andaluza)... Dizer que um adjetivo varia em grau significa dizer
que, em algumas construções, ele terá seu valor
Nos adjetivos compostos, só o último elemento varia: intensificado – normalmente por um advérbio ou por
atividade lúdico-instrutiva, bandeira verde-amarela, um sufixo. Existem duas situações em que o adjetivo
literatura anglo-americana. Exceção: surdo-mudo > pode variar em grau: em uma estrutura de
surda-muda e claro-escuro > clara-escura. comparação ou em uma de superlativação.

O adjetivo simples varia com o termo a que se refere Grau Comparativo


(normalmente substantivo).
– Herdei casas extraordinárias e carros luxuosos. Compara-se uma qualidade, ou qualificação, entre
– Comi maçãs pela manhã e pela tarde. Elas são dois seres ou duas qualidades de um mesmo ser. Há
realmente saborosas. três tipos, com construções peculiares a elas:
– Gostei dos tons lilases usados na sala, ficou bem • de igualdade (tão... quanto/como): Português é tão
suave. divertido quanto (ou como) Matemática.

30
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

• de superioridade (mais... (do) que): Português é – magro > macérrimo ou magríssimo (magérrimo é
mais divertido (do) que Matemática. forma coloquial, segundo a maioria dos gramáticos)
• de inferioridade (menos... (do) que): Português é
menos divertido (do) que Matemática. Grau Relativo

Cuidado!!! • de superioridade: enaltecimento da qualidade de


> Os adjetivos bom, mau/ruim, grande, pequeno só um ser dentre outros seres, por meio da construção
têm formas sintéticas (melhor, pior, maior, menor) no o/a mais + adjetivo + de/dentre. Ex.: João é o mais
grau comparativo de superioridade; veja: inteligente dentre todos da sala.
– Português é mais bom que Matemática. (Errado!) • de inferioridade: desvalorização/minimização da
– Português é melhor que Matemática. (Ah, agora qualidade de um ser dentre outros seres, por meio da
sim!) construção o/a menos + adjetivo + de/dentre. Ex.:
Porém, em comparações feitas entre duas qualidades Maria é a aluna menos inteligente do grupo.
de um mesmo ser, devem-se usar as formas
analíticas “mais bom, mais mau, mais grande e mais Cuidado!!!
pequeno”. Por exemplo: Os adjetivos bom, mau/ruim, grande e pequeno
– Edmundo foi condenado de novo, mas ele é mais apresentam as seguintes formas no grau superlativo
boa pessoa do que má. relativo de superioridade: o/a melhor, o/a pior, o/a
– Minha casa é mais grande que confortável. maior e o/a menor.

Grau Superlativo
Ocorre um engrandecimento, uma intensificação da
qualidade de um só ser; são dois os tipos de
superlativo de um adjetivo (absoluto e relativo):
Absoluto
• Analítico: o adjetivo é modificado por um
advérbio de intensidade. Ex.: João é muito inteligente
e bastante humilde, mas extremamente pobre. QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
• Sintético: quando há o acréscimo de um sufixo (-
íssimo, -(r)imo, -(l)imo). Ex.: João é inteligentíssimo, 1) 2013 – FUNCAB – PC-ES,
mas é paupérrimo e humílimo. No que respeita ao gênero, comportam-se como
“comandante” (§ 1) todos os substantivos
Cuidado!!! relacionados em:
> Os adjetivos bom, mau/ruim, grande e pequeno a) vítima – artista – atendente
apresentam as seguintes formas no grau superlativo b) camarada – testemunha – dentista
c) pianista – cliente – colegial
absoluto sintético, respectivamente: ótimo/boníssimo,
d) estudante – colega – indivíduo
péssimo/malíssimo, máximo/grandíssimo, e) cônjuge – criança – pessoa
mínimo/pequeníssimo.
> Veja a forma superlativa absoluta sintética de
alguns adjetivos. A primeira forma é erudita/latina 2) 2013 – EXATUS – PM-ES
(antiga) e a segunda é vernacular (atual), sempre Assinale a alternativa em que a expressão destacada
terminada em não é locução adjetiva:
a) galinha de domingo (1º parágrafo)
–íssimo.
b) calção de banho
– alto > supremo/sumo ou altíssimo c) grito de conquista
– ágil > agílimo ou agilíssimo d) correram de novo
– amargo > amaríssimo ou amarguíssimo e) cabeça de galinha
– baixo > ínfimo ou baixíssimo
– doce > dulcíssimo ou docíssimo
3) 2013 – EXATUS – PM-ES
– frágil > fragílimo ou fragilíssimo
Assinale a alternativa em que o segmento retirado do
– frio > frigidíssimo ou friíssimo texto apresenta adjetivo sem variação de grau:
– humilde > humílimo ou humildíssimo a) A perseguição tornou-se mais intensa (3°
parágrafo).

31
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

b) Às vezes, na fuga, pairava ofegante num beiral de Determine o grau dos adjetivos, relacionando a chave
telhado (4º parágrafo). abaixo com os exemplos que seguem; depois,
c) E então parecia tão livre (4º parágrafo). assinale a numeração encontrada:
d) Seu coração tão pequeno num prato solevava (7º
parágrafo). 1. Comparativo de inferioridade.
e) E então parecia tão livre (4º parágrafo). 2. Comparativo de superioridade analítico.
3. Comparativo de superioridade sintético.
4. Superlativo absoluto analítico.
4) 2015 – BIO-RIO – ETAM 5. Superlativo absoluto sintético.
A frase abaixo que NÃO exemplifica uma forma de 6. Superlativo relativo de inferioridade.
comparativo é:
a) “Nada é melhor do que se surpreender". ( ) Não aprecio as pessoas excessivamente
b) “Porque é dela que nós precisamos mais" delicadas.
c) “pode ser tão enriquecedor quanto visitar um ( ) Este carro é menos confortável que aquele.
monumento" ( ) As crianças são mais imprudentes que os adultos.
d) “A gente tanto pode olhar sem ver nada quanto se ( ) Este tecido é melhor que o outro.
maravilhar". ( ) Ele era o menos falante de todos.
( ) O mar estava agitadíssimo.

5) 2015 – BIO-RIO – ETAM a) 2–1–4–3–1–5


O par de palavras abaixo que não é formado, b) 4–6–2–3–6–5
respectivamente, por substantivo + adjetivo é: c) 5–1–2–2–6–5
a) eventual desconforto. d) 5–2–2–3–6–5
b) monumento histórico. e) 4–1–2–3–6–5
c) capacidade natural.
d) vida cotidiana.
9) 2011 – PM/SC
Reconheça, entre os trechos abaixo, um adjetivo no
6) 2015 – Aeronáutica grau superlativo relativo de superioridade.
Em relação à forma plural dos substantivos abaixo, a) “Evidentemente, ela estava um pouquinho
coloque C para certo ou E para errado. encabulada”.
( ) o álcool – os álcoois b) “Agora você pode fazer de mim a mais feliz de
( ) o xadrez – os xadrezes todas as mulheres”,
( ) o escrivão – os escrivões c) “Por que é que você nunca me deu a menor
( ) o tenente-coronel – os tenentes-coronéis bola?”
( ) o abaixo-assinado – os abaixos-assinados d) “Bom, é melhor não falar”.
Assinale a alternativa com a sequência correta: e) “... mas tão alegre que inundava toda a rua de
a) E – C – E – C – E felicidade.”
b) C – E – C – E – C
c) E – E – E – C – C
d) C – C – E – C – E 10) 2015 – PM/SC
Assinale a alternativa em que o adjetivo não está no
grau comparativo:
7) 2013 – Marinha a) Ele parecia o mais tímido de todos.
Assinale a opção em que a palavra sublinhada NÃO b) Dizem que ele é forte como um touro.
se classifica como adjetivo. c) Os filhos já estavam maiores que o pai.
a) As minhas primeiras relações com a justiça foram d) As candidatas eram mais bonitas que as de hoje.
dolorosas e deixaram-me funda impressão.
b) Certa vez minha mãe surrou-me com uma corda GABARITO:
nodosa que me pintou as costas (...).
c) Hoje não posso ouvir uma pessoa falar alto.
1–C 3–B 5–A 7–C 9–B
d) Dormir muito, atrás de caixões, livre do martírio.
2–D 4–B 6–D 8–E 10 – A
e) (...) o olho duro a magnetizar-me, os gestos
ameaçadores, a voz rouca (...).

VERBO
8) 2012 – PM/MA
O verbo normalmente indica uma ação ou um
processo, mas pode indicar estado, mudança de

32
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

estado ou fenômeno natural – sempre dentro de FLEXÕES DOS VERBOS


uma perspectiva temporal. Pode indicar também a
noção de existência, volição (desejo), necessidade,  Modo: indicativo/subjuntivo/imperativo
etc. Veja alguns exemplos:
– O aluno estudou muito. (ação/passado) É a maneira, a forma como o verbo se apresenta na
– A aluna está feliz. (estado/presente) frase para indicar uma atitude da pessoa que o usou.
– A aluna virou professora. (mudança de Por exemplo, se você come um hambúrguer e gosta,
estado/passado) você exclama: “Nossa! Como isso aqui está
– Amanhã choverá muito na cidade do Rio de gostoso!”. Percebe que o verbo estar se encontra em
Janeiro. (fenômeno natural/futuro) uma determinada forma, indicando certeza,
– Há dois amores na minha vida. afirmação, convicção, constatação? Então,
(existência/presente) dizemos que este “modo” como o verbo se apresenta
– Queria o Pestana ao meu lado no dia da prova. indica que o falante põe certeza, verdade no que diz,
(volição/passado) certo? Este é o famoso
– Precisarei de sua ajuda no próximo capítulo. modo INDICATIVO, o modo da certeza, do fato, da
(necessidade/futuro) verdade!
Obs.: Frisei acima a “perspectiva temporal”, porque
substantivos (e adjetivos) podem indicar ação, Agora, em uma cena parecida, você vê uma pessoa
estado, fenômeno natural etc.: plantação (ato de comendo com vontade e diz: “Espero que esteja
plantar), morte (estado), chuva (fenômeno natural), gostoso mesmo.”. Percebe que a forma, o modo, a
satisfeito (estado). maneira como o verbo se apresenta mudou em
relação ao do indicativo? Por que mudou? Para
O verbo varia em modo, tempo, número e pessoa, expressar outra ideia que o falante quer passar, a
segundo a gramática tradicional; normalmente, voz é saber: dúvida, suposição, incerteza, possibilidade.
conceito analisado em separado. As quatro primeiras Este é o igualmente famoso modo SUBJUNTIVO, o
flexões combinadas formam o que chamamos de modo da subjetividade, da incerteza, da dúvida,
conjugação verbal. da hipótese!

O verbo é o núcleo do predicado verbal. “Coma este hambúrguer, você não vai querer outro.”
Para entendermos todas as definições de verbo, Note que, nessa frase, o verbo pode indicar
vamos analisar esta frase: sugestão, ordem, pedido,... dependendo do tom
como ele é pronunciado. Um simples “Passe o sal.”
Toda vez que eu penso em você, sinto uma coisa pode ser dito em tom de pedido, se o casal estiver no
diferente. início do relacionamento, mas... se estiver casado há
muitos anos... Dizemos que tal verbo se encontra no
Note que os vocábulos penso e sinto modo IMPERATIVO, o modo da ordem, do pedido,
1) indicam uma ideia de ação e percepção da sugestão, da exortação, da advertência, da
(sensação ou experimentação); súplica... tudo dependerá do tom!
2) variaram em modo, tempo, número, pessoa
“saindo” de sua forma nominal (pensar e sentir);  Tempo: pretérito/presente/futuro
ambos os verbos estão na primeira pessoa do
singular do presente do indicativo. O tempo indica o momento em que se dá o fato
3) funcionam como núcleo do predicado verbal, expresso pelo verbo. Nós – que estamos sempre no
como núcleo das orações. tempo presente da linha do tempo REAL –
podemos, pela linha do tempo do DISCURSO, voltar
São estes os frequentes em concursos: ser, ir, vir (e ao passado ou viajar ao futuro. “Como fazemos isso?”
derivados), ver (e derivados), pôr (e derivados), ter (e Por meio dos verbos, ora bolas! Isso é fantástico...
derivados), caber, valer, adequar, haver, reaver, podemos planejar o futuro, transportando-nos para
precaver-se, requerer, prover, viger, preterir, eleger, ele pela imaginação e pelos verbos, se quisermos
impugnar, trazer, os terminados em - ear, -iar verbalizar nossos pensamentos: “Amanhã farei isso,
(Lembra-se do MARIO?), -uar etc. daqui a 30 anos estarei assim, assado...”. Podemos

33
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

voltar ao passado: “Meu Deus, como eu era bonita na – Tendo feito várias reclamações por escrito que não
década de 70!”. foram atendidas, resolvi vir pessoalmente aqui.
(locução verbal de tempo composto)
 Número: singular/plural – Obtendo a nota exigida na prova, resignou-se.
Este é fácil: singular e plural. Eu amo, mas nós (oração reduzida)
amamos; tu amas, mas vós amais; ele ama, mas
eles amam. Molezinha!  O Particípio
Normalmente indica passado. Veja:
 Pessoa: primeira/segunda/terceira – Não há nada que possa ser feito. (locução verbal
Fácil também: de voz passiva)
1a pessoa (eu amei, nós amamos); – Se me tivesses ajudado teríamos conseguido.
2a pessoa (tu amaste, vós amastes); (locução verbal de tempo composto)
3ª pessoa (ele amou, eles amaram). – Terminadas as obrigações, precisaremos sair
depressa. (oração reduzida)
LOCUÇÃO VERBAL

É um grupo de verbos que tem uma só unidade de VOZ VERBAL


sentido, como se fosse um só verbo. É por isso que
é contada como uma só oração na análise sintática. Voz verbal é a forma como o verbo se encontra para
Formada por verbo auxiliar (ser, estar, ter, haver...) + indicar sua relação com o sujeito. Consoante sua
verbo principal (sempre no gerúndio, no infinitivo ou forma, o verbo pode indicar uma ação praticada pelo
no particípio), a locução verbal representa uma só sujeito (voz ativa), uma ação sofrida pelo sujeito (voz
oração dentro da frase. passiva) ou uma ação praticada e sofrida pelo sujeito
(voz reflexiva).
FORMAS NOMINAIS DOS VERBOS
 Voz Ativa
 O Infinitivo Segundo a gramática tradicional, ocorre voz ativa
É a forma verbal que nomeia um verbo. Por exemplo, quando o verbo (ou locução verbal) indica uma ação
quando alguém anda na sua frente e lhe pergunta o praticada pelo sujeito. Veja:
nome que se dá a essa ação, você diz: “andar”. O – João pulou da cama atrasado e resolveu pegar
infinitivo pode ser pessoal e impessoal. um táxi, mas não tinha dinheiro na carteira. Ele levou
É impessoal quando não admite variação de pessoa: um susto e imediatamente ficou furioso. Precisava de
amar, vender, partir (terminando sempre em -ar, -er dinheiro também para o almoço. Teve de ir a um
ou -ir). É pessoal, quando tem como sujeito uma das banco ainda. Chegou, enfim, ao trabalho. Depois que
pessoas gramaticais. o homem resolveu todas as pendências do dia,
Era para eu cantar. informaram-no “daquela” hora extra. Coitado.
Era para tu cantares Adoeceu mais vinte anos.
Era para ele cantar.
Era para nós cantarmos.  Voz Passiva
Era para vós cantardes.
Era para eles cantarem. Segundo a gramática tradicional, ocorre voz passiva
quando o verbo indica uma ação sofrida ou
 O Gerúndio desfrutada pelo sujeito. Veja:
Indica normalmente um processo incompleto, – Nosso amigo João já está derrotado pelo cansaço
prolongado, durativo: da rotina, mas (como todo brasileiro) ele não desiste
– Estava lendo o livro que você me emprestou. fácil. Enfim conseguiu cumprir seu compromisso.
(locução verbal) Todavia surge a pergunta: será recompensado por
– Ando lutando para mudar minha vida financeira. seu patrão? Precisamos crer até o fim que se
(locução verbal) recompensam os esforçados. Esta locução verbal é
a marca principal da voz passiva analítica. Há
como traço de passiva analítica também o agente da

34
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

passiva: pelo cansaço da rotina e por seu patrão, – Nós nos beijamos efusiva e languidamente.
normalmente iniciado pela preposição por e, mais – Espero que vós vos abraceis em cena.
raramente, pela preposição de, como em “Estava – Por que as pessoas não acreditam que a gente se
acompanhado de alguns amigos.”. ama?
No terceiro caso do exemplo do João, ocorre a – Foi péssimo quando o casal se xingou na frente de
chamada voz passiva sintética, cuja marca todos.
principal é a presença do pronome apassivador se; – Eles se entreolharam.
não há agente da passiva explícito nessa voz, em
99,99% dos casos! A melhor maneira de descobrir se
o se é apassivador é pela reescritura para a voz FORMAÇÃO DO IMPERATIVO E UNIFORMIDADE
passiva analítica: DE TRATAMENTO
– Precisamos crer até o fim que se recompensam os
esforçados. (voz passiva sintética) O imperativo afirmativo se forma a partir da 2a
– Precisamos crer até o fim que os esforçados são pessoa do singular e do plural do presente do
recompensados. (voz passiva analítica) indicativo sem o s da 3a pessoa do singular e das 1a
Se essa passagem for possível, você nunca mais e 3a pessoas do plural do presente do subjuntivo.
errará a identificação do se apassivador. 2ª pessoa
Ah! Por favor, não confunda partícula apassivadora Eu canto
(PA) com partícula de indeterminação do sujeito Tu cantas – cantas-s – Canta tu
(PIS), hein! Note sempre se o verbo é transitivo Vós cantais – cantais-s – Cantai vós
direto. 3ª pessoa
– Ainda se vive num mundo de incertezas. (PIS: Num Que eu cante
mundo de incertezas é vivido?) Que ele cante – Cante ele
– Ainda se alimenta a esperança. (PA: A esperança Que eles cantem – Cantem eles
ainda é alimentada.)
– Louva-se a Jesus aqui, irmãos! (PIS: A Jesus é Já o imperativo negativo é a cópia do presente do
louvado?) subjuntivo: Ctrl + C + Ctrl + V. As formas do
imperativo negativo sempre vêm antecedidas de
 Voz Reflexiva termos negativos (não, nem, tampouco, nunca...).
Segundo a gramática tradicional, ocorre voz reflexiva Não existe a primeira pessoa do singular, pois não é
quando o verbo indica uma ação praticada e sofrida possível, em tese, dar uma ordem para si mesmo.
pelo próprio sujeito, ou seja, o sujeito é o agente e 2ª e 3ª pessoas
o alvo da ação, ao mesmo tempo – a ação que ele Que eu cante
pratica reflete em si mesmo. Veja: Que tu cantes – Não cantes tu
– Eu me barbeei com esmero, mas acabei me Que ele cante – Não cante ele
ferindo. (é possível barbear alguém e feri-lo) Que vós cantais – Não cantais vós
– Tu te maquiaste muito bem. (é possível maquiar Que eles cantem – Não cantem eles
alguém)
– Depois de muito sofrer, João se deu o direito de
tirar umas férias. (é possível dar algo a alguém) EMPREGO DOS TEMPOS E MODOS VERBAIS
– Nunca mais se atribua o título de Presidente. (é
possível atribuir algo a alguém) O MODO INDICATIVO
– Infelizmente, às vezes, colocamo-nos em situação
de risco. (é possível colocar alguém em situação de PRESENTE
risco)
Há outro tipo de voz reflexiva, segundo a tradição 1) Indica um fato que ocorre no momento em que
gramatical, que se chama voz reflexiva recíproca. se fala.
Ocorre quando o verbo se encontra no plural – Ouço vozes estranhas que vêm lá de fora...
(normalmente) e há pelo menos dois seres – Estou ouvindo música, e você?
praticando a mesma ação verbal, um no outro. – O Brasil está jogando contra a Argentina agora.
– Eles não se cumprimentaram nem se falaram
mais. 2) Indica um fato habitual, corriqueiro, frequente.

35
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Aos domingos, vou à missa. 1) Indica um fato passado que então era presente,
– O galo sempre canta às 5 horas aqui perto. mas não concluído, incompleto, ou que apresenta
– Você sabia que Pedro fuma? certa duração.
– Betinho lutava pela erradicação da fome.
3) Indica um fato atemporal, uma verdade – Estávamos conversando animadamente, mas
absoluta ou tomada como tal (aparece muito em fomos interrompidos.
ditados, máximas, leis etc.). – Ao passo que subia o morro, ia admirando a
– Morre todos os dias uma pessoa a cada 5 paisagem.
segundos.
– Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. 2) Indica um fato passado em curso que indica
– Deus é fiel! simultaneidade, concomitância a outro fato.
– A velhinha foi atropelada quando eu atravessava a
4) Indica um fato que já se iniciou e dura até o rua.
presente momento da declaração. – À medida que as sombras cobriam o dia, eu
– Os cientistas estudam a cura da AIDS ainda. largava o trabalho.
– A homofobia vem proliferando nas grandes – Enquanto eu estudava, ela me atrapalhava.
cidades.
– Por que você, desde a madrugada, assiste a tantos 3) Indica um fato habitual, repetitivo, uma ação
programas de celebridades? contínua.
– Impressionante! Eu chegava, ela saía.
Pretérito Perfeito – Eu fazia musculação todo santo dia.
– Em toda despedida, era uma choradeira.
1) Indica um fato ocorrido e concluído antes do
momento em que se fala. Pretérito Mais-Que-Perfeito
– O Rock’n Rio foi um sucesso.
– Comi uma pizza deliciosa na zona sul. 1) Indica um fato passado anterior a outro fato
– Nossa seleção conquistou mais um título mundial. também passado.
– Depois que ela me pedira um favor, tive de sair de
2) Indica um fato já ocorrido cujos efeitos casa.
perduram até o presente. – Todos já almoçaram quando chegamos.
– A televisão me deixou confuso com tanta notícia – Mal entráramos, todos fizeram aquela cara de
conflitante. espanto.
– Foi na Igreja que eu aprendi a diferença entre o sim
e o não. 2) Indica um fato passado vago.
– Naquele instante eu soube que você era a mulher – O aluno obtivera nota dez na prova, mas
da minha vida. pensáramos que isso era impossível.
3) Indica desejo, vontade, em frases optativas.
3) Indica um fato atemporal, habitual (normalmente – Quem me dera passar na prova!
em máximas e ditados) – Quisera eu conquistar aquela vaga!
– Quem comeu a carne, que roa os ossos. – Tomara que todos nos aceitem como funcionários.
– Aquele que nasceu para a forca não morre
afogado. Futuro do Presente
– Quem pariu Mateus que o balance.
1) Indica um fato posterior ao momento da fala,
Pretérito Imperfeito mas certo de ocorrer
– Passarei na prova. Fato!
Na lição de Celso Cunha, “Por expressar, – Tu te classificarás tão logo, meu nobre.
normalmente, um fato inacabado, impreciso, em – Serei um homem mais sério ao seu lado, mulher.
contínua realização na linha do passado para o
presente, o imperfeito é o tempo que melhor se presta 2) Indica um fato futuro incerto, hipotético (em
a descrições e narrações.”. perguntas, normalmente).
– Serão pessoas felizes as que moram na periferia?

36
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Suportará Maria toda a traição de João? Não perca – Como fizesse (= fazia) parte da família há muito
no próximo capítulo. tempo, cometia certos abusos*.
– Ela terá seus quarenta anos, no máximo. – Ainda que cobrisse todas as despesas da casa, a
mulher reclamava.
Futuro do Pretérito – Não admitia que se fizesse greve.
– Qualquer pessoa que refletisse votaria em outro
1) Indica um fato posterior (normalmente candidato.
hipotético) a um fato no passado
– Disseram (fato passado) que ela chegaria (fato Futuro
futuro) logo.
– Você me prometeu que passaria de ano. Exprime uma ocorrência futura possível, eventual,
– Jamais trairíamos nossos amigos, mesmo depois normalmente. É um tempo verbal que ocorre
da falha deles. sobretudo com orações iniciadas com conjunção
temporal ou condicional, mas pode aparecer nas
2) Indica uma consequência hipotética, atrelada a orações adverbiais que exprimem conformidade ou
uma condição, que não chegou a realizar-se. proporcionalidade (simultaneidade):
– Eu levaria uma bronca se não fizesse os – Quando puderes, vem visitar-nos.
exercícios. – Assim que ele se desocupar, virá atendê-lo.
– Faríamos os exercícios caso não fôssemos – Se (ou caso) ele puder, trará o livro.
interrompidos. – Escrevam como quiserem.
– Se encomendassem os nossos produtos, não
estariam reclamando.
O MODO IMPERATIVO
3) Indica incerteza sobre fatos passados ou
futuros (normalmente em perguntas). O uso do imperativo depende muito do tom de voz. O
– Seria o sol o causador destas queimaduras? que pode parecer às vezes polido, como “Faz o favor
– O homem aguentaria mais esta decepção causada de chegares aqui.”, pode, dependendo da entonação,
pelo filho? implicar deboche ou outro aspecto.
– Haveria dez bandidos envolvidos no assalto. Usado para expressar ordens, conselhos,
exortações, pedidos, súplicas etc.
– Faça já o dever de casa!
O MODO SUBJUNTIVO – “Que é que estava lendo?” “Não diga, já sei, é o
romance dos Mosqueteiros.” (Machado de Assis)
Presente – Estude mais, isso fará seu futuro melhor.
– Perdoai as nossas ofensas, assim como...
Geralmente utilizado quando desejamos expressar – Por favor, venha comigo!
desejos, possibilidades, suposições, conselho, Exemplo inesquecível de verbo no imperativo é
oposição, cuja concretização pode depender da aquele da propaganda do chocolate Baton:
realização de um outro acontecimento. “COMPRE BATON, COMPRE BATON, COMPRE
– Deus te guie. BATON, SEU FILHO MERECE BATON!”
– Nada de cerimônias: pensem que estão em sua
casa.
– Talvez a realidade seja mais forte que a ficção. QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
– Receio que aconteça o pior.
– É provável que surja outra oportunidade. 1) 2015 – CRSP – PM/MG
Sobre os tempos e modos verbais, marque a
Pretérito Imperfeito alternativa CORRETA, cuja palavra sublinhada refere-
se ao emprego de um verbo no modo indicativo.
Este tempo, que expressa normalmente uma hipótese a) O furto ocorreu durante a madrugada.
(no passado, presente ou futuro), se usa nas orações b) Os acusados do furto foram conduzidos para a
subordinadas. Expressa uma condição não realizável delegacia.
quando vem junto a uma ideia condicional: c) Furto é um tipo penal.

37
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) Hoje, só furto carinho e beijos. Em “Talvez seja necessário que famílias e escolas
revejam a parte que lhes cabe nesse processo.”, os
verbos destacados estão flexionados no
2) 2013 – EXATUS – PM/ES a) imperativo afirmativo – imperativo afirmativo
“Às vezes, na fuga pairava ofegante...”. Assinale a b) presente do indicativo – presente do subjuntivo
alternativa em que o verbo está flexionado no mesmo c) presente do subjuntivo – imperativo afirmativo
tempo e modo que o do grifado acima: d) presente do subjuntivo – presente do subjuntivo
a) trêmula escolhia com urgência outro rumo.
b) nunca mais comerei galinha.
c) a galinha passou a morar com a família. 7) 2013 – EXATUS – PM/ES
d) e a galinha tornara-se a rainha da casa Transpondo-se para a voz passiva a frase “Nunca
e) embora sua cabeça a traísse ninguém acariciou uma cabeça de galinha”, a forma
verbal correta é:
a) é acariciada.
3) 2013 – FUNCAB – PM/ES b) tinha sido acariciada.
Em: “Não nos preocupamos em observar o que c) será acariciada.
fazemos na frente dos nossos filhos [...]”, passando o d) foi acariciada.
primeiro verbo para o pretérito mais-que-perfeito do e) era acariciada.
indicativo, tem-se a seguinte flexão:
a) preocupávamos.
b) preocuparíamos. 8) 2013 – EXATUS – PM/ES
c) preocupáramos. “Mamãe mamãe não mate mais a galinha ela pôs um
d) preocupássemos. ovo ela quer o nosso bem!”
e) preocuparemos. Analise as afirmativas referentes ao verbo “mate”
destacado no 8º parágrafo e em seguida assinale a
alternativa incorreta:
4) 2013 – FUNCAB – PM/ES a) Indica uma ação impossível de se realizar.
O verbo em destaque em “Impedir que uma pessoa b) É um verbo regular.
embriagada cometa um acidente no trânsito.”, c) Apresenta duas formas no particípio “matado” e
flexionado corretamente no pretérito imperfeito do “morto”.
subjuntivo, assume a seguinte forma: d) Está conjugado no imperativo.
a) cometera. e) É um verbo da primeira conjugação.
b) cometai.
c) cometesse.
d) cometerá. 9) 2013 – EXATUS – PM/ES
e) cometece Assinale a alternativa em que o verbo “refazer” está
conjugado na 1ª pessoa do presente do subjuntivo:
a) refizesse.
5) 2013 – EXATUS – PM/ES b) refizer.
Os verbos “respirando”, “abotoando” e c) refiz.
“desabotoando” d) refaça.
e “enchendo” são formas nominais do: e) refaço.
a) indicativo.
b) particípio.
c) subjuntivo. 10) 2013 – EXATUS – PM/ES
d) infinitivo. Indique nos parênteses a classe gramatical das
e) gerúndio. palavras grifadas, de acordo com o código:
( 1 ) verbo.
( 4 ) advérbio.
6) 2014 – CBM/MG ( 2 ) substantivo.
( 5 ) preposição.
( 3 ) adjetivo

38
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Sua única vantagem ( ) é que havia tantas galinhas Resumindo: pronome é o vocábulo que substitui
que morrendo uma surgiria ( ) no ( ) mesmo instante ou acompanha o substantivo, relacionando-o às
outra tão ( ) igual ( ) como se fora a mesma. três pessoas do discurso.

Assinale a alternativa que contém a sequência PRONOMES PESSOAIS


correta:
a) 2 – 4 – 1 – 5 – 3. Os pronomes pessoais são aqueles que designam
b) 1 – 3 – 2 – 4 – 5. as três pessoas do discurso, no singular e no plural.
c) 4 – 3 – 2 – 5 – 1. São sempre pronomes substantivos e se dividem
d) 2 – 1 – 5 – 4 – 3. em dois tipos. São chamados de retos porque
e) 3 – 5 – 4 – 1 – 2. exercem, normalmente, função de sujeito, e oblíquos
porque exercem, normalmente, função de
complemento verbal ou nominal.
11) 2014 – FUNCAB – PM/MT
Em: "[ ...] assim também foi classificado o incêndio da PRONOMES PESSOAIS
boate de Santa Maria por seus donos." (parágrafo 1),
Oblíquos
a forma verbal encontra-se na voz passiva. Ao se
Número Pessoa Retos Átonos (usar Tônicos (usar
passar a frase para a voz ativa, como seria flexionado
sem preposição) com preposição)
o verbo?
a) classificarão 1ª Eu me mim, comigo

b) classificaram Singular 2ª Tu te ti, contigo


c) classifica 3ª ele/ela o, a, lhe, se si, ela, ele, consigo
d) classificou
1ª Nós nos nós, conosco
e) classificam
2ª Vós vos vós, convosco
Plural
si, eles, elas,
3ª eles/elas os, as, lhes, se
GABARITO: consigo

1–D 4–A 7–D 10 – D


2–A 5–E 8–A 11 – B  Pronomes Retos
3–C 6–C 9–D 12 – D 1a pessoa: eu (singular), nós (plural).
2a pessoa: tu (singular), vós (plural).
3a pessoa: ele/ela (singular), eles/elas (plural).
Pronome Esses pronomes normalmente conjugam verbos, por
isso comumente exercem função de sujeito, mas
Pronome serve para indicar as pessoas do discurso: também podem exercer função de predicativo do
1ª (falante), sujeito, vocativo, aposto e, raramente, objeto
2ª (ouvinte), direto.
3ª (assunto). CUIDADO: por via de regra, o pronome reto não pode
ocupar a posição de complemento do verbo, ou seja,
O pronome pode apresentar inúmeros sentidos, a não pode exercer função de objeto direto. O pronome
depender do contexto: posse, indefinição, que se ocupa disso é o oblíquo.
generalização, questionamento, apontamento,
aproximação, afetividade, ironia, depreciação etc.  Pronomes Oblíquos Átonos
É uma classe de palavras normalmente variável em 1a pessoa: me (singular), nos (plural).
gênero e número e que se refere a elementos dentro 2a pessoa: te (singular), vos (plural).
e fora do discurso. É um determinante quando 3a pessoa: se (singular ou plural), lhe, lhes, o, a, os,
acompanha o substantivo (neste caso, é chamado de as.
pronome adjetivo, pois tem valor de adjetivo). Os pronomes oblíquos me, te, se, nos, vos podem
Quando substitui o substantivo, é chamado de exercer função de sujeito (raramente), objeto direto
pronome substantivo, pois tem valor de substantivo. (normalmente), objeto indireto (normalmente),
complemento nominal (raramente) e adjunto

39
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

adnominal (raramente). Já lhe(s) pode exercer função Pronomes relativos antes do verbo*
de objeto indireto (normalmente), sujeito (raramente), – Identificaram-se duas pessoas que se encontravam
complemento nominal (raramente) e adjunto desaparecidas.
adnominal (raramente). Por sua vez, os pronomes * que, o qual (e variações), cujo, quem, quanto (e
átonos o, a, os, as só exercem função de objeto variações), onde, como, quando.
direto (normalmente) ou sujeito (raramente).
Pronomes indefinidos antes do verbo*
COLOCAÇÃO PRONOMINAL – Poucos te deram a oportunidade.
* alguns, todos, tudo, alguém, qualquer, outro, outrem
Também chamada de Topologia ou Sínclise etc.
Pronominal, é o nome que se dá à parte da
Gramática que trata, basicamente, da adequada Pronomes interrogativos antes do verbo*
posição dos pronomes oblíquos átonos (POA) – Quem te fez a encomenda?
junto aos verbos: próclise (POA antes do verbo), * que, quem, qual, quanto.
ênclise (POA depois do verbo) e mesóclise (POA no
meio do verbo). Entre a preposição em e o verbo no gerúndio
– Em se plantando tudo dá.
PRÓCLISE é o nome que se dá à colocação Com certas conjunções coordenativas aditivas e
pronominal antes do verbo. É usada nestes casos: certas alternativas antes do verbo*
– Ora me ajuda, ora não me ajuda.
Palavra de sentido negativo antes do verbo* – Não foi nem se lembrou de ir.
– Não se esqueça de mim. * nem, não só/apenas/somente... mas/como
* não, nunca, nada, ninguém, nem, jamais, tampouco, (também/ainda/senão)..., tanto...
sequer etc. quanto/como..., que, ou... ou, ora...ora, quer... quer...,
Obs.: Após pausa (vírgula, ponto e vírgula... entre já... já...
qualquer palavra atrativa e o verbo), usa-se ênclise: Orações exclamativas e optativas (exprimem desejo)
Não; esqueça-se de mim! – Quanto se ofendem por nada, rapazes!
– Deus te proteja, meu filho, e que bons ventos o
Advérbio ou palavra denotativa antes do verbo* tragam logo.
– Agora se negam a depor. Com o infinitivo flexionado precedido de preposição
* já, talvez, só, somente, apenas, ainda, sempre, – Foram ajudados por nos trazerem até aqui.
talvez, também, até, inclusive, mesmo, Com formas verbais proparoxítonas
exclusive, aqui, hoje, provavelmente, por que, onde, – Nós lhes desobedecíamos sempre.
como, quando etc. Com o numeral ambos
Obs.: Se houver pausa (vírgula, ponto e vírgula...) – Ambos te abraçaram com cuidado.
após o advérbio, usa-se a ênclise:
“Agora, negam-se a depor”. Segundo o gramático ÊNCLISE é o nome que se dá à colocação
Rocha Lima, se houver repetição de pronominal depois do verbo; ela é basicamente usada
pronomes átonos após pausas, em estrutura de quando não há fator de próclise; veja:
coordenação, pode-se usar a próclise (ou Verbo no início da oração sem palavra atrativa
a ênclise): “Ele se ajeitou, se concentrou, se arrumou – Vou-me embora daqui!
e se despediu.” Quando o pronome Obs.: Com palavra atrativa: “Já me vou embora
tem funções sintáticas diferentes ou quando se quer daqui!”
dar ênfase, a repetição é obrigatória:
“Eu o examinei e lhe receitei um remédio.” Pausa antes do verbo sem palavra atrativa
– Se eu ganho na loteria, mudo-me hoje mesmo.
Conjunções e locuções subordinativas antes do verbo Obs.: Com palavra atrativa: “Se eu ganho na loteria,
– Soube que me negariam. tão logo me mudo.”
* que, se, como, quando, assim que, para que, à
medida que, já que, embora, consoante Verbo no imperativo afirmativo sem palavra atrativa
etc. – Quando eu der o sinal, silenciem-se todos.

40
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Obs.: Com palavra atrativa: “Enquanto eu não avisar, Sujeito explícito com núcleo pronominal (pronome
jamais vos silenciem.” pessoal reto e de tratamento) antes do verbo sem
palavra atrativa.
Verbo no infinitivo não flexionado sem palavra atrativa – Ele se retirou. / Ele retirou-se.
– Machucar-te não era minha intenção. – Eu te considerarei. / Eu considerar-te-ei.
Obs.: Os POAs “-lo, -la, -los, -las” virão sempre – Sua Excelência se queixou de você. / Sua
enclíticos aos infinitivos não flexionados antecedidos Excelência queixou-se de você.
da preposição a: “Estou inclinado a perdoá-lo. / Obs.: Com verbos monossilábicos, a eufonia ordena
Apesar de tudo, continuo disposto a ajudá-la.” que se use a próclise, segundo bem nos lembra
Verbo no gerúndio sem palavra atrativa Manoel Pinto Ribeiro: “Eu a vi ontem, e não Eu vi-a
– Recusou a proposta, fazendo-se de desentendida. ontem.”
Obs.: Com palavra atrativa: “Recusou a proposta,
não se fazendo de desentendida.” Sujeito explícito com núcleo substantivo (ou numeral)
antes do verbo sem palavra atrativa.
MESÓCLISE É o nome que se dá à colocação – Camila te ama ou Camila ama-te. / Os três se
pronominal no meio do verbo (extremamente formal); amam ou Os três amam-se.
ela é usada nos seguintes casos: Infinitivo não flexionado precedido de “palavras
atrativas” ou das preposições “para, em, por, sem, de,
Verbo no futuro do presente do indicativo sem palavra até, a”.
atrativa – Meu desejo era não o incomodar. / Meu desejo era
– Realizar-se-á, na próxima semana, um grande não incomodá-lo.
evento em prol da paz no mundo. – Calei-me para não contrariá-lo. / Calei-me para não
Obs.: O POA sempre ficará entre o r do verbo e a o contrariar.
terminação do verbo: “Daremos um beijo no teu – Corri para o defender. / Corri para defendê-lo.
rosto. = Dar-te-emos um beijo no rosto.” Com palavra – Acabou de se quebrar o painel. / Acabou de
atrativa, a próclise é obrigatória: “Talvez se realizará, quebrar-se o painel.
na próxima semana, um grande evento.” – Sem lhe dar de comer, ele passará mal. / Sem dar-
lhe de comer, ele passará mal.
Verbo no futuro do pretérito do indicativo sem palavra – Até se formar, vai demorar muito. / Até formar-se,
atrativa vai demorar muito.
– Não fosse o meu compromisso, acompanhá-la-ia – Erro agora em lhe permitir sair? / Erro agora em
nesta viagem. permitir-lhe sair?
Obs.: Com palavra atrativa: “Mesmo não havendo – Por se fazer de bobo, enganou a muitos. / Por
compromisso, nunca te acompanharia nesta viagem.” fazer-se de bobo, enganou a muitos.
– Estou pronto a te acompanhar. / Estou pronto a
Casos Facultativos acompanhar-te.

Pronomes demonstrativos antes do verbo sem  Pronomes oblíquos tônicos


palavra atrativa.* 1a pessoa: mim, comigo (singular);
– Aquilo me deixou triste / Aquilo deixou-me triste. nós, conosco (plural).
* este (e variações), isto; esse (e variações), isso; 2a pessoa: ti, contigo (singular);
aquele (e variações), aquilo. vós, convosco (plural).
3a pessoa: si, consigo (singular ou plural);
Conjunções coordenativas (exceto aquelas ele(a/s) (singular ou plural).
mencionadas nos casos de próclise) antes do verbo São sempre precedidos de preposição! Podem
sem palavra atrativa. exercer função sintática de objeto direto, objeto
– Ele chegou e dirigiu-se a mim. / Ele chegou e se indireto, complemento nominal, agente da passiva,
dirigiu a mim. adjunto adnominal, adjunto adverbial, dativo de
– Corri atrás da bola, mas me escapou. / Corri atrás opinião*.
da bola, mas escapou-me. – Convidou-me e a ela também. (objeto direto –
preposicionado)

41
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Ela não só aludiu a mim como a vós também. a pessoas de prestígio na sociedade em situações
(objeto indireto) formais) e valor morfológico de substantivo
– Estamos preocupados contigo. (complemento (pertence a essa classe gramatical).
nominal)
– É muito bom quando a Argentina é derrotada por Sobre você, os dicionários (inclusive o vocabulário
nós. (agente da passiva) VOLP) e as gramáticas o colocam na lista dos
– A casa deles é enorme. (adjunto adnominal) pronomes de tratamento. Pertencem a essa classe
– Ontem eu saí convosco por causa dela. (adjunto gramatical mesmo! No entanto, tal pronome tem um
adverbial) valor discursivo um pouco diferente, pois é usado em
– Para mim, ele não presta. (dativo de opinião) contextos informais.
Mim
– Nunca houve nada entre mim e ti. Obs.: Com as formas ou pronomes de tratamento
Está adequado à norma culta ou não este uso do – apesar de femininas em sua formação –, faz-se a
pronome? Adequadíssimo! Não estaria se estivesse concordância com o sexo das pessoas a que se
assim: “Nunca houve nada entre eu e você.”, como já referem: Vossa Senhoria está convidado (homem) a
vimos. O eu só poderia vir após a preposição se assistir ao Seminário.
fosse sujeito de um verbo: “Entre eu sair e tu
saíres, saio eu!”. Certo é que, nessa estrutura de Qualquer pronome de tratamento, apesar de se
reciprocidade, com a preposição entre, podemos usar referir à 2a pessoa do discurso, exige que verbos
mim, ti, nós, vós, ele(a/s) e quaisquer pronomes e pronomes estejam na forma de 3a pessoa.
de tratamento. – Sua Alteza estuda tanto para poder um dia
governar sua nação.

PRONOMES DE TRATAMENTO O pronome você não pode ser “misturado” com


São pronomes muito usados no tratamento cortês e verbos ou pronomes de 2a pessoa no mesmo
cerimonioso. contexto; é preciso haver uniformidade de
Vossa Alteza V. A. Príncipes, duques tratamento; no entanto, o que mais ocorre é a
Vossa Eminência V. Ema.(s) Cardeais
“desuniformidade” de tratamento, note:
– Entre por essa porta agora e diga que me adora,
Vossa
V. Revma.(s) Sacerdotes e bispos você tem meia hora pra mudar a minha vida, vem,
Reverendíssima
vambora... (Adriana Calcanhoto). A forma verbal vem
Altas autoridades e
Vossa Excelência V. Ex.ª (s) está na 2a pessoa do singular (vem tu); deveria ser:
oficiais-generais
venha (venha você).
Reitores de
Vossa Magnificência V. Mag.ª (s)
universidades
Vossa Majestade V. M. Reis e rainhas
PRONOMES POSSESSIVOS
Vossa Majestade
V. M. I. Imperadores
Imperial
Os pronomes possessivos estabelecem relação de
Vossa Santidade V. S. Papa
posse (normalmente) entre seres e conceitos e as
Tratamento
Vossa Senhoria V. S.ª (s)
cerimonioso
pessoas do discurso.
1a pessoa: meu(s), minha(s) / nosso(a/s).
Vossa Onipotência V. O. Deus
2a pessoa: teu(s), tua(s) / vosso(a/s).
3a pessoa: seu(s), sua(s).
Sobre as palavras “senhor, senhora, senhorita, dom, Eles variam (concordam) em gênero e número com o
dona, madame” (e outros termos que servem de substantivo a que se ligam (João deixou uma herança
títulos ou que são meramente respeitosos), elas vultosa para suas mulheres.) ou a que se referem
podem ser meros substantivos (Ela é dona de si.) ou (Filhos? Sempre estou atento aos meus.).
formas de tratamento (e não pronomes de Os pronomes de tratamento exigem os
tratamento): Dona Carlota Joaquina era polêmica! Por possessivos na 3a pessoa:
isso, neste último exemplo, Dona tem valor de – Vossa Senhoria deve encaminhar suas
substantivo e não de pronome, tais palavras têm valor reivindicações ao diretor.
discursivo de pronome de tratamento (são dirigidas

42
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

PRONOMES INDEFINIDOS Não fique pasmo com esses nomes bonitinhos


(exófora, dêixis, endófora, anáfora, catáfora), pois os
Os pronomes indefinidos referem-se à 3a pessoa conceitos deles são de facílima digestão.
do discurso de forma vaga, imprecisa ou genérica. Eis os principais demonstrativos:
1a pessoa: este(a/s), isto.
Variáveis 2a pessoa: esse(a/s), isso.
Singular Plural Invariáveis
3a pessoa: aquele(a/s), aquilo.
Além desses, há outras palavras que são
Masculino Feminino Masculino Feminino
classificadas como pronomes demonstrativos:
algum alguma alguns algumas
nenhum nenhuma nenhuns nenhumas alguém
 Função espacial
todo toda todos todas ninguém Este (a/s), isto: refere-se a um ser que está próximo
muito muita muitos muitas outrem do falante ou que o falante toma como tal ou em
pouco pouca poucos poucas tudo referência à correspondência que enviamos.
vário vária vários várias nada
tanto tanta tantos tantas algo
– Esta camisa aqui do Flamengo é minha.
outro outra outros outras cada – Este documento segue anexo aos demais.
quanto quanta quantos quantas
qualquer quaisquer Esse(a/s), isso: refere-se a um ser que está próximo
do ouvinte ou que o falante toma como tal
– Essa camisa aí é tua?
– Saia do meio dessa rua, garoto!
PRONOMES INTERROGATIVOS
Obs.: Às vezes, pode haver dois demonstrativos para
especificar melhor um substantivo: Essa (ou Esta)
Os pronomes interrogativos exprimem
moça é aquela de que falei agora há pouco.
questionamento direto (com ponto de interrogação)
Aquele(a/s), aquilo: refere-se a um ser que está
ou indireto (sem ponto de interrogação) em um
distante do ouvinte e do falante ou de algo que se
contexto que sugere desconhecimento ou vontade de
encontra na pessoa de quem se fala
saber.
– Aquela camisa lá é dele.
Que Quem Qual (Quais) Quanto (a/s)
– Aquele país onde ele mora não presta.
– Que é isso? (pergunta direta)
– Aquele temperamento do Mano fez o Brasil perder
– Quero saber que é isso. (pergunta indireta: Que é
a Copa.
isso?)
 Função temporal
– Quem é esse rapaz? (pergunta direta)
Este(a/s): presente, passado recente ou futuro
– Não sabemos quem é esse rapaz. (pergunta
(dentro de um espaço de tempo).
indireta: Quem é esse rapaz?)
– Esta é a hora da verdade.
– De qual pintura você está falando? (pergunta
– Esta noite foi sensacional.
direta)
– Este fim de semana será perfeito, pena que ainda é
– Pergunta-se qual é a altura dela. (pergunta indireta:
segunda.
Qual é a altura dela?)
Esse(a/s): passado recente ou futuro.
– Por quanto você vende esta garrafa? (pergunta
– Ninguém se esquecerá desse carnaval.
direta)
– Depois da reunião, sei que esses dias serão
– Verificaram quanto custava o conserto. (pergunta
diferentes.
indireta: Quanto custava o conserto?)
Aquele(a/s): passado ou tempo distante (vago).
– Foi em 1500, naquele ano, o Brasil surgiu.
PRONOMES DEMONSTRATIVOS
– Naquele dia, no Seu dia, Deus fará justiça.
Os pronomes demonstrativos marcam a posição  Função distributiva
temporal ou espacial de um ser em relação a uma Este, referindo-se ao mais próximo ou citado por
das três pessoas do discurso, fora do texto último. Aquele, referindo-se ao mais afastado ou
(exófora/dêixis) ou dentro de um texto (endófora – citado em 1o lugar. Ambos são anafóricos, pois
anáfora ou catáfora). substituem termos anteriores.
– Todos nós conhecemos Lula e Dilma. A imagem
desta tem como reflexo aquele.

43
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

 Função referencial – As mulheres, que (=as quais) são geniosas por


Este(a/s), isto referem-se normalmente a algo que natureza, permanecem ótimas.
será dito ou apresentado (valor catafórico). Pode – Para rimar, o Mengão, que (= o qual) sempre será
também retomar um termo ou ideia antecedente meu time de coração, é pentacampeão.
(valor anafórico), segundo ensinam Bechara e Celso – Minha sogra, a que (= à qual) tenho grande
Cunha. aversão, está viva ainda.
– Esta sentença é verdadeira: “A vida é efêmera.”. E
nisto todos confiam. QUEM
Obs.: Usa-se nisto também quando equivale a
“então” ou “nesse momento”: “Saí de casa cedo. • É invariável.
Nisto, minha mulher me ligou.” • Refere-se a pessoas ou a algo personificado.
Esse(a/s), isso referem-se sempre a algo já dito ou • A preposição a precederá o relativo quem
apresentado (valor anafórico). normalmente, exceto se o verbo ou um nome da
– Isso que você disse não está certo, amigo. É por oração subordinada adjetiva exigir outra preposição.
essas e outras que nada funciona neste país. De qualquer forma, vem sempre preposicionado.
Obs.: Pode ser usado após o substantivo para – A Justiça a quem devo obediência é meu guia.
reiterar uma ideia: “Li bons romances nas minhas – Eis o homem a quem mais admiro.
viagens de avião, romances esses que me fazem – Conheci uma musa, por quem me apaixonei.
falta.” – Deus, perante quem me ajoelho, é
importantíssimo.

PRONOMES RELATIVOS CUJO

Este é o campeão de aparições nas provas! • É um pronome adjetivo que vem, geralmente, entre
O pronome relativo é um elemento conector de dois nomes substantivos explícitos, entre o ser
caráter anafórico, isto é, refere-se a um termo possuidor (antecedente) e o ser possuído
antecedente explícito (substantivo (normalmente!), (consequente).
pronome substantivo, numeral substantivo, advérbio, • É variável, logo concorda em gênero e número com
verbo no infinitivo ou oração reduzida de infinitivo), o nome consequente, o qual geralmente difere do
substituindo-o. Sintaticamente falando, todo pronome antecedente.
relativo (sempre!) refere-se a um termo de outra • Nunca vem precedido ou seguido de artigo, é por
oração ao introduzir oração subordinada adjetiva isso que não há crase antes dele.
(restritiva ou explicativa). • Geralmente exprime valor semântico de posse.
– O homem (apesar de certos contratempos) que • Equivale à preposição de + antecedente, se
veio aqui era o Presidente. invertida a ordem dos termos.
– Ninguém que esteve no Brasil desapontou-se. – O Flamengo, cujo passado é glorioso, continua
– Apenas um, que compareceu à festa, estava bem alegrando. (O passado do Flamengo...)
trajado. – Esta é uma doença contra cujos males os médicos
– Ali, onde você mora, não é o melhor lugar do lutam. (... contra os males da doença)
mundo. – Vi o filme a cujas cenas você se referiu. (... às
– Estudar que é bom ninguém acha legal. cenas do filme)
– Procurar aprender Língua Portuguesa, que é – O telefone, cuja invenção ajudou a sociedade, é
importante, você não quer. útil. (A invenção do telefone...)*
– O registro formal, em que o grau de prudência é
Emprego dos pronomes relativos máximo, e cujo conteúdo é mais elaborado e
QUE (substituível pelo variável o qual) complexo é o preferido dos professores de língua
• É invariável. portuguesa. (... o conteúdo do registro formal...)
• Refere-se a pessoas ou coisas. Obs.: *Aqui não há relação de posse, mas sim valor
• É chamado de relativo universal, pois pode – passivo. Os gramáticos que corroboram esta análise
geralmente – ser utilizado em substituição de todos são estes: Maria Helena de Moura Neves e Ulisses
os outros relativos. Infante. Por isso, neste caso, ele é analisado
sintaticamente como complemento nominal.

44
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

QUANDO
QUANTO
• É invariável.
• É variável. • Retoma antecedente que exprime valor temporal.
• Aparece sempre após os pronomes “tudo, todo (e • Equivale a “em que”.
variações) e tanto (e variações)” seguidos ou não de – Ele era do tempo quando se amarrava cachorro
substantivo ou pronome. Exerce função de sujeito e pelo rabo.
objeto direto apenas. – É chegada a hora quando (= em que) todos devem
– Ele encontrou tudo quanto procurava. se destacar.
– Bebia toda a cerveja quanta lhe ofereciam. Obs.: Lembre-se de que este vocábulo (quando)
– Todas quantas colaborarem serão beneficiadas. pode ser uma conjunção temporal ou um advérbio
– Aqui há tantos movimentos quantos se podem interrogativo, em outro contexto.
esperar.
– Explico tantas vezes quantas sejam necessárias.
Obs.: É importante dizer que o quanto pode ser PREPOSIÇÃO
conjunção, pronome interrogativo ou indefinido em
outros contextos. A preposição estabelece determinadas relações de
sentido, mas tudo dependerá do contexto, pois, em
ONDE tese, elas são vazias de sentido fora de contexto.
Note como o sentido da frase vai mudar com o uso
• É invariável. diverso de preposição:
• Aparece com antecedente locativo real ou virtual. – Falou a Lucas.
• Substituível por em que, no qual (variações). – Falou ante Lucas.
• Pode ser antecedido, principalmente, pelas – Falou após Lucas.
preposições a, de, por e para. Aglutina-se com a – Falou com Lucas.
preposição a, tornando-se aonde, e com a preposição – Falou contra Lucas.
de, tornando-se donde. – Falou de Lucas.
– A cidade onde (= em que/na qual) moro é linda. – Falou em Lucas.
– Meu coração, onde tu habitas, é teu e de mais – Falou para Lucas.
ninguém. – Falou perante Lucas.
– O sítio para onde voltei evocava várias lembranças. – Falou por Lucas.
– As praias aonde fui eram simplesmente fantásticas. – Falou sem Lucas.
– O lugar donde retornei não era tão bom quanto – Falou sobre Lucas.
aqui.
– A casa por onde passamos ontem era minha. Do ponto de vista morfológico, a preposição é uma
– O adversário invadiu sua mente – onde ninguém palavra invariável que tem o papel de conector (ou
antes havia entrado. conectivo), isto é, cumpre a função de ligar palavras
entre si, palavras a orações ou orações entre si.
COMO – Até amanhã, vou ficar em Paris.*
– Sairemos com você hoje.
• É invariável. – Ai de mim!
• Precedido pelas palavras modo, maneira, forma e – Quem de nós dois...
jeito. – Estudo muito Português para passar logo!
• Equivale a “pelo qual”, normalmente.
– Acertei o jeito como fazer as coisas. Do ponto de vista sintático, a preposição nunca
– Encontraram o modo como resolver a questão. exerce função sintática, mas participa no sistema de
– A maneira como você se comportou é elogiável. transitividade, introduzindo complementos (verbais ou
– Gosto da forma como aqueles atores contracenam. nominais), ou na construção de adjuntos (adnominais
Obs.: É digno de nota que o vocábulo como pode ser ou adverbiais). Muitos verbos, substantivos, adjetivos
classificado de diferentes formas a depender do e advérbios exigem complemento preposicionado, por
contexto. isso ela é um conectivo subordinativo:
– Não concordo com atitudes precipitadas.

45
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Tenho admiração por quem é solidário. A mulher e o homem se complementam, mas essa
– Bebida alcoólica é imprópria para menores. relação é (não raro) cercada de desavenças. Por isso
– Paralelamente às apresentações, o cantor se ocorrem muitas separações, resultando em
destacou. dificuldades emocionais, financeiras e até físicas. Não
obstante, o quadro não é só pessimista; muitos casais
Pois bem... para entendermos todas as definições de conseguem viver em harmonia e com amor durante
preposição, vamos analisar esta frase: toda a sua vida.
Desde o ano passado, decidi estudar por Note que os termos e, mas, Por isso, Não obstante,
videoaulas, pois simpatizei com o método. e
Note que os vocábulos Desde, por e com 1) apresentam, respectivamente, valores
1) indicam uma ideia de tempo (desde) e meio (por), semânticos de adição, oposição, conclusão,
respectivamente; com nada significa, no contexto; oposição e adição; observe a relação lógica e
2) não variam; semântica entre as partes do texto;
3) participam na construção dos adjuntos adverbiais 2) não variam de forma;
de tempo (Desde o ano passado) e de meio (por 3) ligam termos de mesma função sintática
videoaulas); no sistema de transitividade do verbo coordenados, orações coordenadas, períodos,
simpatizar, exige objeto indireto iniciado pela parágrafos e termos de mesma função sintática
preposição com (com o método). coordenados.

Identificação IDENTIFICAÇÃO
Identificar uma preposição é fácil. Basta, primeiro,
decorar as preposições – que são poucas! – e, Identifica-se uma conjunção por saber qual é a função
segundo, perceber em que contextos elas aparecem. dela na língua. Seu objetivo é conectar partes do
O fato é que as preposições ligam palavras entre si, texto: vocábulos, orações, períodos... Veja alguns
palavras a orações ou orações entre si, podendo exemplos:
estar entre elas ou deslocadas: – Farei exames pré e pós-operatórios. (liga prefixos)
– Devemos visar a cargos públicos que pagam bem. – Paradoxalmente, Vítor está contra e a favor do novo
– Para saber a verdade sobre esta questão, é acordo ortográfico. (liga preposição a locução
preciso muito estudo. prepositiva)
– Uma luz bruxuleante mas teimosa continuava a
MÚSICA PREPOSIÇÕES - PIRULITO QUE BATE brilhar nos seus olhos. (liga vocábulos, termos de
BATE mesma função sintática)
A – ANTE – APÓS – ATÊ – – Nós esperamos que você estude mais. (liga
COM – CONTRA - DE – DESDE – EM - ENTRE orações)
PARA – PER – PERANTE- – Enquanto as coisas não se resolverem por aqui,
POR – SEM – SOB – SOBRE - TRÁS jamais te deixarei só.
– Tudo concluído enfim; podemos, pois, comemorar
CONJUNÇÃO até o dia seguinte!

Do ponto de vista semântico, a conjunção é uma LOCUÇÃO CONJUNTIVA


palavra que traz embutida um sentido (ou mais de
um). Do ponto de vista morfológico, a conjunção é A locução conjuntiva é formada por um grupo de
uma palavra que não muda de forma, portanto é vocábulos (muitas vezes terminados em que)
invariável. Do ponto de vista sintático, a desempenhando o mesmo papel das conjunções.
conjunção não exerce função sintática alguma, Eis algumas locuções conjuntivas: não obstante,
mas participa de construções coordenadas e no entanto, só que, por conseguinte, em vista disso,
subordinadas, ligando normalmente termos de por isso, sendo assim, assim como, com isso, pois
mesma função sintática, orações, períodos e que, visto que, já que, ao passo que, para que, logo
parágrafos, numa relação lógica. que, assim que, a menos que, a fim de que, à medida
que...
Pois bem... para entendermos todas as definições de
conjunção, vamos analisar este texto:

46
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Trabalha-se muito a substituição e a equivalência não só... como (ainda)


entre conjunções e locuções conjuntivas nas provas, não só... senão (também)
todo ano. não só... senão (ainda)
tanto... quanto
CLASSIFICAÇÃO tanto... como
Existem dois tipos de conjunção: coordenativas (em mais (em linguagem matemática ou coloquial)
princípio, ligam orações ou termos sintaticamente * Os parênteses indicam que tais palavras podem ou
independentes) e subordinativas (em princípio, não aparecer. No lugar de não só, pode aparecer não
ligam orações sintaticamente dependentes). somente ou não apenas, nas conjunções correlativas
Para você entender isso melhor, observe estas frases aditivas.
com conjunções coordenativas: – Estudo e trabalho.
– Em grandes livrarias, são vendidos livros, CDs e – Não estudo nem trabalho.
DVDs. – Nem eu nem você estudamos.
– Um temporal está chegando, portanto fique atento! – Não estudo, tampouco trabalho.
Note que as duas conjunções (e e portanto) têm o – Não só estudo mas também trabalho.
papel apenas de ligar, podendo ser retiradas das – Não apenas estudo bem como trabalho.
frases, pois elas ligam partes independentes entre si. – Não somente estudo senão ainda trabalho.
Veja como ficaria possível a reescritura delas: – Tanto estudo quanto trabalho.
– Em grandes livrarias, são vendidos livros, CDs, – Dois mais dois são quatro. Por isso, nós mais
DVDs. vocês formamos um quarteto.
– Um temporal está chegando – fique atento!
Cuidado!!!
Observe agora duas frases com conjunções
subordinativas: 1) Sobre o “e”: Além de apresentar a ideia de
– Não sei se tudo mudará depois das eleições. adição, também pode ter outros valores semânticos,
– Nunca desista da vida, embora ela esteja difícil. como adversidade (mas, porém) ou
Note que as duas conjunções (se e embora) têm a conclusão/consequência (portanto, por isso, então).
função de ligar as duas orações seja completando, – Choveu intensamente, e a cidade ficou inundada.
seja determinando. Logo, não podem ser retiradas (portanto, por isso – conclusão/consequência)
das frases, pois elas ligam partes independentes – Cumpra suas obrigações e será recompensado.
entre si. Veja como ficaria “estranha” (ou, (portanto, por isso – conclusão/consequência)
tecnicamente falando, “agramatical”) a reescritura – Nós acordamos cedo, e chegamos, infelizmente,
delas: atrasados. (mas, porém – adversidade/oposição)
– Não sei tudo mudará depois das eleições. (?!) – Fazemos muitas dietas, e não conseguimos
– Nunca desista da vida, ela esteja difícil. (?!) emagrecer. (mas, porém – adversidade/oposição)
– Depois de ontem, vou chamar-lhe e dar-lhe uma
 Coordenativas bronca (= para – finalidade)
Fiquem atentos às conjunções sublinhadas! Como
não são usuais, as bancas exploram-nas para Adversativas: indicam essencialmente uma ideia de
dificultar sua vida. adversidade, oposição, contraste; também ressalva,
quebra de expectativa, compensação, restrição; elas
Aditivas: exprimem ideia de soma, acréscimo, realçam o conteúdo da oração que introduzem.
adição; o e exprime outros valores. mas não obstante
e porém só que
nem... (= e não) contudo senão (= mas sim)
nem... nem todavia agora
tampouco entretanto antes
não só... mas (também)* no entanto ainda assim
não só... mas (ainda) – Não para de comer, mas nunca fica satisfeito.
não só... (bem) como – Fuja daqui, porém tome cuidado!
bem como – O filme agradou ao público, contudo não foi
não só... como (também). louvado pelos críticos.

47
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Perdi todos os meus bens, todavia me alegrei com Conclusivas: exprimem ideia de conclusão ou
a separação. consequência.
– Paixão não me faz bem, entretanto não vivo sem logo pois
ela. portanto por conseguinte
por isso então
Cuidado!!! assim em vista disso
– Preciso sair depressa, logo me ligue mais tarde.
1) O mas pode apresentar matizes de sentido: – A adoção nunca deixará de ser um gesto nobre.
– Os fariseus oprimiam o povo, mas Jesus exercia Portanto, abracemos a causa!
seu amor a eles. (contraste/contraposição) – Ele não passou no concurso dessa vez, por isso
– Amor, eu sei que eu te traí, mas saiba que eu te terá de conciliar o estudo com o trabalho.
amo. (compensação) – Você não pode engordar, assim evite comer de
– Casou-se, mas não com a primeira namorada. uma em uma hora.
(restrição) – Você cumpriu sua palavra; terá, pois, sua
– Foi em direção ao beijo, mas desistiu por timidez. recompensa. (= portanto; vem separada por
(quebra de expectativa) vírgula(s), depois do verbo ou no fim da frase: Ele te
– Outra pessoa, mas não eu, deverá cobrir a protege; sê-lhe grato, pois. (José Oiticica))
reportagem. (ressalva) – Ele não fez boa redação, por conseguinte foi
– Entre, mas sem fazer barulho. (realce/ressalva) desclassificado.
– Foi pega roubando, então teve de ser despedida.
Alternativas: exprimem ideia de exclusão, alternativa – O mal é irremediável, em vista disso tente se
(opção/escolha), alternância (ação ou resultado de conformar.
alternar), inclusão, retificação etc.
ou seja...seja Explicativas: exprimem ideia de explicação,
ou...ou já... já justificativa; normalmente vêm após verbos no
ora...ora umas vezes... outras vezes imperativo.
quer...quer talvez... talvez porque que
– Você quer suco ou deseja tomar refrigerante? porquanto pois (antes do verbo)
(alternativa/exclusão) – Os funcionários já chegaram, porque as luzes
– Ou faço a festa ou pago a viagem. (sempre estão acesas.
exclusão) – Estude, que valerá a pena.
– Ora assiste à TV, ora cuida dos filhos. (sempre – Ela devia estar com frio, porquanto tremia.
alternância) – Come a sopa toda, pois está muito boa.
– Quer estude, quer trabalhe, é bem-sucedido.
(alternância)  Subordinativas
Fiquem atentos às conjunções sublinhadas, pois elas
Cuidado!!! não são usuais! Por isso mesmo o “homem da banca”
vai querer usá-las ardilosamente.
1) A conjunção ou pode ter matizes de sentido: Integrantes: introduzem orações subordinadas
– Ou sobe, ou desce. (exclusão) substantivas; conectam uma oração incompleta a
– O Flamengo ou o Vasco continuam sendo bons uma oração que, por sua vez, vai completá-la; um
times. (inclusão/adição; = e) antigo e válido bizu nos diz que se conseguirmos
– O Brasil tem 25 estados, ou 26. (retificação; = ou substituir uma oração iniciada por uma das
melhor) integrantes (que ou se) por isto/isso, tais conectivos
– A parte da frente do navio, ou proa, está avariada. serão conjunções subordinativas integrantes.
(precisão/sinonímia) – Não sei se devo estudar mais. (“Não sei” o quê?
– Abram a porta ou todos serão repreendidos Isto: “se devo estudar mais”.)
severamente! (exclusão-condição/ exclusão- – Verifiquei se faltava água aqui. (“Verifiquei” o quê?
consequência; = senão – muitos dicionários dizem Isto: “se faltava água aqui”.)
que “senão” é conjunção alternativa neste caso) – Eu o informei de que a prova será amanhã. (“Eu o
informei” de quê? Disto: “de que a prova será
amanhã”.)

48
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Percebe-se que ela é uma boa aluna. (O que “se – Apartamento é menos confortável que casa.
percebe”? Isto: “que ela é uma boa aluna”.) (comparativo de inferioridade)
– Este apartamento é maior que aquela casa.
Vejamos as conjunções subordinativas adverbiais. (comparativo de superioridade)
São chamadas assim porque introduzem orações – Esta casa é menor do que aquele apartamento.
subordinadas adverbiais. (comparativo de superioridade)

Causais: exprimem a causa, a razão de um efeito. Concessivas: exprimem contrariedade, ressalva,


porque dado que oposição a uma ideia sem invalidá-la.
que visto que embora se bem que
porquanto visto como malgrado posto que
pois já que conquanto nem que
uma vez que sendo que ainda que/quando apesar de que
pois que (uso mais literário) na medida em que mesmo que em que (pese)¹
como (= visto que; só no início da oração) por (mais, menos, melhor, pior, maior, menor, muito)
– Nós brigamos não apenas porque temos que (indica grau)
personalidades diferentes mas também porque não – Embora viaje o mundo inteiro, nunca conhecerá
nos amamos mais. sua terra profundamente.
– Se não nos amamos mais, é porque nunca abrimos – Malgrado haja problemas em casa, não os leve
concessões. para o trabalho.
– Não é porque eu não te amo que eu vou me – Conquanto eu trabalhe, nunca paro de estudar.
separar de você. – Ainda que/quando ela faça tudo por você, não se
– Sendo que a classe política perde credibilidade a cansa em rejeitá-la, não é?
cada dia, aumenta a tendência do voto nulo nas – Conseguiu chegar ao cume do morro, mesmo que
eleições deste ano. se sentisse fraco.
– Nunca iremos esmorecer, em que pese a falta de
Comparativas: exprimem comparação, analogia, incentivo deles.
tanto qualitativamente como quantitativamente. – O comportamento da turma é satisfatório, se bem
tal qual (tão)... como/quanto que alguns alunos continuem a perturbar as aulas.
tal e qual tanto... como – A taça foi para outros, posto que se achassem
qual como capazes para ganhar o campeonato.
tal como assim como – Iremos ao jogo, nem que caia um temporal.
como se
*(mais, menos, maior, menor, melhor, pior)... (do) Condicionais: exprimem condição, hipótese.
que se desde que (seguido de subjuntivo)
* As conjunções comparativas em si são as que não caso a menos que
estão entre parênteses; os termos entre contanto que a não ser que
parênteses só participam da correlação. Outra coisa: exceto se sem que (= se não)
lembre-se de que do é facultativo antes salvo se uma vez que (seguido de subjuntivo)
do que. – Se tu parares de estudar, precisarás trabalhar.
– Os homens, tal qual as mulheres, são sentimentais. – Caso eu fizesse suas vontades, certamente
(comparativo de igualdade) mudaria seu jeito comigo.
– Gosto de cinema tal e qual teatro. (comparativo de – O mundo mudará contanto que as pessoas
igualdade) mudem.
– Corria qual um touro. (comparativo de igualdade) – Os produtos daqui não poderão ser exportados,
– É excelente esportista, tal como o irmão. exceto se houver prévio acordo.
(comparativo de igualdade) – Salvo se meu livro não for publicado por uma
– Viva o dia de hoje como se fosse o último. grande editora, publicá-lo-ei independentemente.
(comparativo de igualdade) – Desde que você estude, obterá êxito.
– Casa é mais confortável do que apartamento. – Ele chegará até nós, a menos que você o impeça!
(comparativo de superioridade) – Estude, a não ser que pretenda trabalhar.

49
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Conformativas: exprimem acordo, maneira, * As locuções conjuntivas iniciadas por quanto


conformidade. (quanto mais, quanto menos...) estão em correlação
conforme consoante (não usual) com as expressões que as seguem (tanto mais, tanto
segundo como (= conforme) menos...).
– Você enfim agiu conforme nós acordamos. – A temperatura sobe à proporção que o verão se
– Consoante falamos, dedique-se ao estudo. aproxima.
– Segundo havíamos combinado, você inicia o curso – O meio ambiente sofre à medida que a população
amanhã. ignora os impactos do progresso.
– Como se pode ver, é impossível tirar o cinturão – Ao passo que estudava o assunto, mais dúvidas
deste lutador. lhe apareciam.
– Quanto mais conheço os homens, mais estimo
Consecutivas: exprimem resultado, efeito, meus cachorros.
consequência. – Quanto mais estudo Matemática, menos a
tão... que tanto assim... que entendo. (inversamente proporcional)
tanto... que de sorte que*
tamanho... que de modo que Temporais: exprimem tempo.
tal... que de maneira que quando assim que
de tal modo/maneira... que de forma que enquanto agora que
a tal ponto... que mal (= logo que) todas as vezes que
* As locuções de sorte que, de modo que, de maneira cada vez que depois que
que, de forma que são sinônimas.
– Meu filho é tão inteligente que passou em 1o lugar ao mesmo tempo que antes que
no ITA.
– Estudei tanto o famigerado Português que acabei sempre que até que
tendo uma estafa. logo que
– Tamanha foi a sua coragem que pulou no mar em primeiro que (= antes que; não usual)
ressaca. apenas (= logo que; não usual)
– Tal foi sua postura antes da prova que conseguiu desde que (verbo no indicativo)
um bom resultado. – Quando respeitamos nossos pais, isso nos
identifica como pessoas de honra.
Finais: exprimem finalidade, objetivo, intuito, – No início do século passado, as mulheres ficavam
propósito, fim. em casa, enquanto os homens ficavam na rua.
para que – Mal entrei em sala, começaram os aplausos!
a fim de que – Ela me reconheceu apenas apertei sua mão.
porque (= para que; não usual) – Depois que a sala de cinema ficou lotada, ninguém
de modo/maneira/forma/sorte que (= para que; não quis sair de lá.
usual) – Primeiro que falecesse, deixou um legado.
– Estou estudando para que eu melhore a vida. – Até que se cumpram suas palavras, continuarei
– A fim de que as pessoas se amem de verdade, é confiando em ti.
preciso incluir Deus na vida.
– Ore porque não caia em tentação. INTERJEIÇÃO
– Viaja sempre à janela do ônibus de maneira que
pegue uma brisa. Do ponto de vista semântico, a interjeição pode
apresentar muitos valores. Basicamente a interjeição
Proporcionais: exprimem proporcionalidade, exprime determinados estados emocionais,
simultaneidade, concomitância. sensações ou estados de espírito do falante. Como
à proporção que as conjunções, as interjeições podem ser
à medida que classificadas de acordo com a expressividade ou o
ao passo que sentimento que traduzem. Do ponto de vista
quanto mais/menos/menor/maior/melhor/pior...* morfológico, a interjeição é uma palavra que não
(tanto) mais/menos/menor/maior/melhor/pior muda de forma, portanto é invariável. Do ponto de

50
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

vista sintático, a interjeição não exerce função minúscula após o ponto. Qualquer palavra proferida
sintática alguma. em tom exclamativo, como substantivo, adjetivo,
Pois bem... para entendermos todas as definições de pronome, verbo e advérbio, pode-se tornar uma
interjeição, vamos analisar este poema: interjeição:
– Cuidado!, Atenção!, Silêncio!, Rua!, Céus!,
INTERJEIÇÃO Misericórdia! etc.
Ah! Lá vem ela bela – Boa!, Bravo!, Coitado!, Ótimo!, Grato! etc.
Oh! Ri meu coração de satisfação – Nossa!, Isso!, Qual! etc.
Olá! Dizem meus lábios a ela
Olé! Diz a presença a solidão. LOCUÇÃO INTERJETIVA

Avante! Avante! Coragem! Coragem! Assim como todas as locuções, a locução interjetiva
Cala meu medo, fala meu coração é uma expressão que vale por uma interjeição. Veja
Viva! Que maravilha de paisagem algumas:
Psiu! É ela chamando minha atenção. Meu Deus!, Meu Deus do céu!, Santo Deus!, Jesus
Chi! Tomou-me paixão Cristo!, Nossa Senhora!, Valha-me Deus!, Pelo amor
Pudera! Estava diante de meu desejo de Deus!, Virgem Maria!, Nossa mãe!, Graças a
Silêncio! Era demais a emoção Deus!, Eita-ferro!, Ora bolas!, Bom dia!, Vapt-vupt!,
Bis! Acabara de receber um beijo. Vuco-vuco!, Macacos me mordam!, Pelas barbas do
profeta!, Raios te partam!, Cruz-credo!, Puxa-vida!,
Te amo, disse sua boca Muito bem!, Alto lá!, Ai de mim!, Ó de casa!, Ô de
Não resisti à vontade louca casa!, Muito obrigado!, Que bom!, Pobre de mim!,
Gritei alto: ooooooooooooooba! Que droga!, Que horror!, Credo em
(Karl Marx Valentim Santos) cruz!, Com todos os diabos!, Que diabos!, Quem
dera! etc.
1) Note que os vocábulos destacados são
interjeições, pois apresentam, respectivamente,
valores semânticos de admiração/alegria,
admiração/desejo, saudação/chamamento, Advérbio
satisfação, encorajamento (todas as palavras do 5o
verso), alegria, chamamento, espanto/surpresa, É um modificador ou ampliador de sentido de
expectativa, ordem, pedido, alegria/excitação; certos vocábulos ou estruturas e, nessa relação, pode
2) não variam de forma (oba variou de forma por indicar algumas circunstâncias (ou valores
razões estilísticas, uma vez que se trata de um semânticos), como afirmação, acréscimo, negação,
poema); modo, lugar, tempo, dúvida, intensidade, causa,
3) não exercem função sintática alguma, exceto concessão, conformidade, finalidade, condição,
“ooooooooooooooba!”, que, por servir de meio, instrumento, assunto, companhia, preço,
complemento do verbo gritar, se torna um ordem etc.
substantivo.
O advérbio não se flexiona em gênero nem em
Identificação número, por isso é chamado de palavra invariável.
No entanto, o que mais vemos no dia a dia são as
A interjeição é facilmente identificada porque é uma pessoas falando e escrevendo:
palavra seguida de ponto de exclamação (!). E, – A menina está meia chateada.
ainda que isso não ocorra, a entonação sempre – A filha sempre foi menas paciente que a mãe.
indicará um sentimento expresso por ela. – Ela está toda preocupada.
– Meu Deus! é um anjo aquela menina!* – Os policiais devem se manter alertas o tempo todo.
– Ah, mulheres fúteis, quando ireis mudar vossa Baseando-nos na visão ortodoxa, que é a que mais
postura? tem adeptos, o advérbio está sempre invariável, logo
– Ih... elas não vão sequer te cumprimentar. as frases acima deveriam ser construídas assim:
* Obs.: Depois de interjeição seguida de exclamação – A menina está meio chateada.
numa frase igualmente exclamativa, usa-se letra – A filha sempre foi menos paciente que a mãe.

51
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Ela está todo preocupada. É bom dizer que os advérbios terminados em -mente
– Os policiais devem se manter alerta o tempo todo. são derivados de adjetivos (normalmente femininos),
As duas últimas soam estranho, não é? Deixa cujos acentos gráficos “caem” nesse processo, pois
quieto... as sílabas tônicas mudam de posição com o
Do ponto de vista sintático, tradicionalmente acréscimo do sufixo. Outra coisa: nem todos os
falando, o advérbio se refere a um verbo, a um advérbios terminados em -mente são de modo.
adjetivo (ou locução adjetiva), a outro advérbio (ou – Primeiramente, pretendo falar de advérbio. (ordem,
locução adverbial) ou a uma oração inteira, sequência, segundo Celso Cunha)
exercendo apenas uma função sintática na frase: – Faço provas bimestralmente. (tempo)
adjunto adverbial. – Ele provavelmente não retornará. (dúvida)
– Sempre acordou cedo. (modifica o verbo) – Tomei uma cerveja estupidamente gelada.
(intensidade)
Tradicionalmente falando, os gramáticos dizem que – Certamente o Brasil será um país desenvolvido.
advérbios que modificam adjetivos ou outros (afirmação)
advérbios são sempre de intensidade. E é assim que O advérbio absolutamente pode ser de intensidade,
costuma cair em prova! de afirmação ou de negação, segundo Napoleão M.
– Sou razoavelmente discreto. de Almeida. Estes dois últimos podem ser reforçados
– Continuas muito arisca, menina! pelos advérbios “sim” e “não”:
No entanto, estudos modernos dizem que isso não
procede: Note que, apesar de os advérbios “econômica” e
– Tenho cabelos quimicamente tratados. (modo) “política” aparentarem forma feminina (semelhante a
– Não raramente estudo Português. (negação) adjetivos), não há variação em gênero – o sufixo está
– Ainda existem muitas doenças sexualmente implícito. Lembre-se de que o sufixo -mente forma
transmissíveis. (meio) advérbios derivados de adjetivos, normalmente
femininos. Ok?
Para entendermos bem todas estas definições de
advérbio, vamos analisar por último esta frase:
Os amigos das horas certas sempre ajudam os CLASSIFICAÇÃO DOS ADVÉRBIOS
amigos das horas incertas.
Note que a palavra sempre Afirmação
1) apresenta uma circunstância (valor semântico) de Advérbios: sim, decerto, certo, mesmo, deveras...
tempo; Locuções adverbiais: com efeito, sem dúvida
2) é invariável: não existe sempres ou sempra, por (alguma), com certeza, na realidade, de fato, por
exemplo; certo...
3) funciona como adjunto adverbial do verbo ajudar. Terminados em -mente: certamente, positivamente,
fatalmente, indubitavelmente, efetivamente,
Identificação e Particularidades incontestavelmente, indiscutivelmente,
verdadeiramente, realmente, seguramente...
Identificamos que um advérbio é um advérbio
basicamente pela sua relação com outros vocábulos, Negação
como verbos, adjetivos ou advérbios, normalmente. Advérbios: não, tampouco (= também não; carrega
Por exemplo, jamais diríamos que o vocábulo que é uma ideia de inclusão + negação), nem, sequer...
um pronome ou uma conjunção na frase abaixo: Locuções adverbiais: de modo algum, de maneira
– Que tolo você é por ter acreditado nas palavras de alguma, de forma alguma, de modo nenhum, por
uma pessoa nitidamente volúvel. nada, de nada, em hipótese alguma...
Percebe que o vocábulo que está ligado ao adjetivo Terminados em -mente: absolutamente.
tolo? Aí eu pergunto: Que palavra modifica um
adjetivo? Só conheço uma: ad-vér-bio. Logo, esse Modo
que é um advérbio de intensidade, equivalendo a Advérbios: assim, bem, mal, tal, como, depressa,
“quão”. devagar, adrede (de propósito, intencionalmente),
debalde (inutilmente, em vão), outrossim (do mesmo
Sobre Advérbios Terminados em -mente modo, igualmente; dá ideia de acréscimo ou inclusão,

52
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

equivalendo a “também”), melhor, pior, alerta, máxime Advérbios: acaso, porventura, talvez, quiçá...
(especialmente, principalmente)...
Locuções adverbiais: com acinte, de propósito, à toa Locuções adverbiais: por ventura, por acaso (Celso
(também pode ser locução adjetiva), à vontade, ao Cunha coloca ‘por acaso’ entre as de modo)...
contrário, com amor, de cor, em vão, gota a gota, por
acaso, alto e bom som, grosso modo, a torto e a Terminados em -mente: possivelmente,
direito, aos trancos e barrancos, a olhos vistos, a provavelmente, supostamente...
esmo, à francesa, pouco a pouco, a pé, a cavalo... Intensidade
(há uma infinidade delas)
Terminados em -mente: talqualmente, Advérbios: assaz, bastante, demais, mais, meio,
deliberadamente, bondosamente, generosamente, todo, menos, nada, muito, tão, tanto, quanto, quão,
cuidadosamente, paulatinamente, gradualmente, quase, algo, pouco, sobremodo, sobremaneira, que,
igualmente, especialmente e muitos outros como...
terminados em -mente...
Tempo Locuções adverbiais: de todo, de muito, de pouco,
em excesso, por completo...
Advérbios: afinal, agora, amanhã, amiúde
(frequentemente), antes, ontem, cedo, depois, enfim, Terminados em -mente: demasiadamente,
entrementes (enquanto isso), hoje, jamais, nunca, completamente, totalmente, extremamente,
sempre, outrora (em tempos passados), tarde, já, altamente, obviamente, absolutamente (a maioria dos
mais, doravante (de agora em diante), logo, embora, advérbios modificadores de outros advérbios e
quando, anteontem, breve, então... adjetivos são de intensidade).
Locuções adverbiais: ao vivo, à noite, à tarde, de dia,
de manhã, pela madrugada, em breve, de tempos em Causa
tempos, de vez em quando, um dia, certa vez, esta – De tanto amor aos homens, Jesus deu sua vida.
semana, no entretanto... – Ele estuda por necessidade.
Terminados em -mente: atualmente, constantemente, – O homem suava com aquele calor carioca.
imediatamente, provisoriamente, sucessivamente, – Graças ao sotaque nordestino, pude reconhecê-
eventualmente, concomitantemente, lo.
esporadicamente, oportunamente, terminantemente
(= de vez), normalmente/geralmente (frequência), Concessão– Ele sempre chega, apesar do trânsito.
temporariamente, provisoriamente, transitoriamente, – A despeito dos problemas, tivemos êxito.
semestralmente, bimestralmente, semanalmente, – Não obstante seu hercúleo esforço, o fim foi
finalmente... trágico.
– Mesmo moribundo, teve seu último desejo
Lugar realizado.

Advérbios: aqui, cá, ali, aí, lá, acolá, abaixo, acima, Conformidade
adentro, adiante, avante, afora, além, aquém, algures
(em algum lugar), alhures (em outro lugar), nenhures – Segundo a moda atual, devemos nos vestir
(em nenhum lugar), atrás, fora, dentro, embaixo, livremente.
longe, perto, detrás, defronte... – Faça tudo conforme os regulamentos.
– Consoante a dica do professor, devemos decorar
Locuções Adverbiais: em domicílio (com verbos ou apenas a matéria da prova.
nomes estáticos), a domicílio (com verbos ou nomes – Em conformidade com o dito, nada mais tenho a
dinâmicos), de longe, de perto, por detrás, por perto, acrescentar.
à direita, à esquerda, ao lado, de dentro, à distância,
entre a cruz e a espada... Finalidade
Terminados em -mente: externamente, – Ele viajou a negócios.
internamente, interiormente, proximamente, – Só estudo por uma boa nota.
lateralmente... – Para a alegria da nação rubro-negra, o camisa
Dúvida dez decidiu ficar.

53
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Esta menina só estuda a fim do primeiro lugar. – Meu time nunca perdeu por três a zero.
– Foi reduzida a quatro por cento a taxa sobre o
Condição valor dos prédios.
– O salário deve aumentar entre dois e cinco reais.
– Na dúvida, não ultrapasse. – Foram desafiados triplamente pelos americanos,
– Sem educação, não há progresso. mas não cederam.
– Só entrará com autorização. (Bechara)
Referência
Meio
– Já viajei muito de trem quando eu trabalhava em – Comigo as broncas são sempre intensas.
Nova Iguaçu. – Com sua esposa, aconteceu tudo diferente?
– Por meio da pesquisa, novos resultados foram – Nunca fui bom aluno em Matemática.
alcançados. – Quanto a meu projeto, vai indo muito bem.
– Prefiro ir de ônibus a pegar avião.
– Com o sangue de Jesus, os cristãos têm acesso Ordem
ao reino dos céus. – Meu aluno se classificou em segundo lugar.
– Primeiro, queremos dizer a todos que vamos viajar.
Instrumento – Em terceiro lugar, o esporte é igualmente
importante para a socialização.
– Cortei o pão com a faca. – Por último, só tenho a desejar o melhor a todos
– Escrevi quinhentas páginas a caneta. vocês.
– Machucou-se com o martelo.
– Fomos expulsos a pedrada. Medida

Assunto – O homem mede dois metros.


– Nossa empresa cava poços até vinte metros.
– Ele só fala sobre política. – O atleta percorreu dez quilômetros.
– A respeito dos problemas educacionais do país, – Aqui você come por quilo.
nada tendo a dizer.
– Todos os brasileiros se arvoram na posição máxima Peso
de falar de futebol.
– Nada disse acerca de seus planos. – O homem pesa cem quilos.
– A criança pesa cerca de vinte quilos.
Companhia – Sobrecarregamos em trinta quilos o elevador.
– Um avião comercial, que deve pesar em torno de
– Contigo eu vou a qualquer lugar, mas com quem uma tonelada, voa com facilidade.
você vai preferir jantar hoje?
– Passeei à noite com minha namorada pelo Matéria
parque. – Uma espécie de vinho foi feito com maçã.
– O Presidente terá de viajar sem seus ministros. – Fabricamos com plástico esses copos.
– Com ou sem você, preciso prosseguir em minha – Esta mesa é feita de mármore.
jornada. – Casas litorâneas vêm sendo construídas, por
incrível que pareça, de bambus.
Preço
– Só vendo minha honra por novecentos octilhões Proporção
de dólares. – A novela está para o Brasil assim como o cinema
– Meu carro não custou caro. está para os Estados Unidos.
– Paguei barato por aquele relógio. Reciprocidade
– Aqui você compra três por um real. – Entre mim e ti sempre houve amor.

Quantidade Substituição

54
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Tive de assinar o recibo pelo chefe, porque ele não preposição com artigo indefinido não é uma
estava presente. incorreção, como se diz. Pode-se dizer corretamente
– João compareceu à solenidade em lugar de Maria. “Morou em um lugar perigoso” ou “Morou num lugar
– Abandonou suas convicções por privilégios. perigoso”.
– Não compre gato por lebre. * A fusão da preposição a com o artigo a(s),
resultando em à(s), se chama crase. É um termo que
Favor funciona sempre como adjunto adnominal.

– Por obséquio, saia daqui! Para entendermos bem todas as definições de artigo,
– Agora o advogado vai falar pelo réu. vamos analisar por último esta frase:
– Sempre trabalhamos em favor do povo. Os leitores desta Gramática sabem que ela não é
– Acordo cedo todos os dias em prol do meu ideal. uma gramática... é A Gramática.
Note que
Exclusão 1) o primeiro vocábulo individualiza o substantivo
– Todos os alunos saíram para o intervalo, exceto leitores, o segundo apresenta tom depreciativo sobre
Mário. o substantivo gramática, o terceiro determina, com
– Dedica-se exclusivamente à música. tom apreciativo e qualificador o substantivo
– Afora essa questão, concordamos em tudo. Gramática;
– Só responderemos a uma pergunta. 2) variaram de forma, em gênero e número: “Os
leitores... uma gramática... A Gramática”;
Inclusão 3) são adjuntos adnominais.

– Tu, que és pai, és amigo também.


– Até tu Brutus? Por que me trais? IDENTIFICAÇÃO
– Preencha todos os seus dados, inclusive telefone.
– Ela não gosta de estudar, de mais a mais não é Identificar um artigo é tarefa aparentemente boba, o
afeita ao trabalho. problema é que ele pode ser confundido com 1)
pronome oblíquo átono, 2) pronome demonstrativo, 3)
Consequência/Conclusão preposição e 4) numeral. Uma coisa é certa: o artigo
vem antes do substantivo. Ponto pacífico!
– O consumo aumentou e, Normalmente o artigo vem antes do substantivo e
consequentemente/conseguintemente, a produção normalmente torna qualquer classe gramatical um
e as vendas subiram. substantivo.
– O brasileiro é, antes de tudo, um forte! (O adjetivo
ARTIGO foi substantivado.)
– Estou entre o sim e o não. (Os advérbios foram
É a palavra variável em gênero e número que substantivados.)
precede um substantivo, determinando-o de modo – O professor perguntou ao aluno: “Na frase ‘A língua
preciso (artigo definido – o, a, os, as) ou vago (artigo é coisa muito complexa’, o a da frase é um artigo?”
indefinido – um, uma, uns, umas). Os definidos se (O artigo foi substantivado.)
antepõem ao substantivo para indicar, normalmente, – O Aí eu vou pra galeeeeeera! é um bordão
que se trata de um ser já conhecido pelo falante e inesquecível. (A frase foi substantivada.)
pelo ouvinte, individualizando-o (a escola). Os
indefinidos se antepõem ao substantivo para indicar,
normalmente, que se trata de um ser desconhecido, EMPREGOS MAIS COBRADOS EM PROVA
indeterminando-o ou generalizando-o (uma escola). O artigo é dispensado quando atribui um sentido
genérico ao substantivo, mesmo quando este é
Vale dizer também que os artigos se combinam ou especificado:
se contraem com certas preposições: a, de, em e – Certos membros religiosos não vão a festas.
por, resultando em: ao/aos, à/às*, do/dos, da/das, (qualquer tipo de festa; o a é só uma preposição)
dum/duns, duma/dumas, no/nos, na/nas, num/nuns, – A pesquisa não se refere a mulher casada, a
numa/numas, pelo/pelos, pela/pelas. A contração de homem casado, mas tão somente a solteiros.

55
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

(qualquer mulher casada, qualquer homem casado; o – O João é uma ótima pessoa.
a é só uma preposição)
O artigo é usado antes de alguns topônimos
O artigo é usado antes de horas, em expressões (nomes de lugares: países, regiões, continentes,
adverbiais de tempo: montanhas, vulcões, desertos, constelações, rios,
– Os pescadores não devem pescar ao meio-dia, por lagos, oceanos, mares e grupos de ilhas), mas não é
causa do sol; a melhor pesca começa a partir das usado antes de outros. Como existem milhões de
seis horas da manhã. topônimos, não é possível colocá-los todos aqui. Por
Obs.: Se a expressão de horas não tem valor isso, vai aqui uma dica para identificar quando se usa
adverbial, o artigo é dispensado: “Já é meio dia e ou não o artigo antes de algum topônimo: crie uma
meia”. frase como esta: Gosto muito de ______. Faça um
teste. Coloque os topônimos na lacuna. I) Se puder
O artigo só é usado antes da palavra “casa” quando ser usado artigo antes do topônimo, maravilha! II)
ela vem especificada por um adjetivo, locução Não se esqueça de um detalhe: se o topônimo vier
adjetiva ou oração adjetiva; quando significa especificado, o artigo antes dele é obrigatório. III)
estabelecimento comercial, também há artigo. Vale dizer que o artigo é facultativo antes destes
– Enfim conseguimos visitar a linda casa do bairro da topônimos: África, Ásia, Europa, Espanha, França,
qual todos falaram. Holanda, Inglaterra, Escócia, Recife, Alagoas.
– Eles finalmente arrumaram o restaurante. A casa I: Gosto muito do Cairo, do Rio de Janeiro, da Bahia,
ficou linda e será um sucesso. do Porto, do Brasil, de Portugal, de Paris, de São
Obs.: Se a palavra casa não vier especificada ou Paulo, de Copacabana, enfim... sou muito viajado.
tiver sentido vago, genérico, o artigo é dispensado: II: Minha esposa só retornou ao Portugal dos avós
“Chegamos a casa eu e ela por volta das sete horas dela depois de 20 anos.
da noite.” (o a é só uma preposição exigida pelo III: (O) Recife é um lugar extremamente
verbo chegar); “Costumo morar em casa alugada”; aconchegante e caloroso.
“Sempre me chamam para ir a casas noturnas, mas Obs.: Não se usa artigo antes de nomes de planetas
sou um pai de família, ora!” (o a é só uma preposição e estrelas: Urano, Plutão, Sírius, Canópus, Mercúrio
exigida pelo verbo ir). Só de curiosidade: a presença etc. Exceções: a Terra e o Sol.
do artigo na expressão
“dona de casa” torna o sentido e a classificação
morfológica diferente: a dona de casa EMPREGO DOS ARTIGOS INDEFINIDOS
(profissão/locução substantiva), a dona da casa
(proprietária/subst.) Só para relembrar, os artigos indefinidos são um,
uns, uma, umas. Servem para indicar
O artigo só vem antes da palavra “terra” se ela não desconhecimento ou generalização, basicamente:
estiver em oposição a bordo, se vier especificada ou – Uma paciente sua passou aqui hoje de manhã,
se referir ao planeta: doutora.
– Da terra vieste, à (a + a) terra voltarás. (A palavra
terra não está em oposição a bordo.) Revelam quantidade aproximada, ênfase,
– Depois que os navegantes retornaram a terra, cada depreciação:
um foi para a terra natal matar a saudade de todos os – Engordei uns dez quilos.
parentes. (O primeiro a é só uma preposição exigida – Estou com uma fome!
pelo verbo retornar; o segundo a é um artigo, pois a – Ele é o homem, eu sou só uma mulher.
palavra terra vem especificada pelo adjetivo natal.)
– Os astronautas chegaram à (a+a) Terra hoje de NUMERAL
manhã.
O numeral indica, essencialmente, quantidade
Diante de nome de pessoas, só se usa artigo para absoluta (cardinal), quantidade fracionária
indicar afetividade, familiaridade, intimidade: (fracionário), quantidade multiplicativa
– Mandei uma carta a Fernando Henrique, na época (multiplicativo) e ordem, sequência, posição
em que ele era presidente. (ordinal), de coisas ou pessoas. É uma classe
– Os Portinaris tornam minha casa ainda mais chique. normalmente variável em gênero e número.

56
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

depois de duas horas e meia (hora).”; “Enfim, já é


Para entendermos bem todas as definições de meio-dia e meia (hora).”.
numeral, vamos analisar por último esta frase: Também pode ser um substantivo quando
Uma cerveja é pouco, duas é bom, três é... bom acompanhado de determinante(s): “Estamos no meio
demais! do verão.”.
Note que os vocábulos Uma, duas e três Pode ser um advérbio de intensidade quando
- indicam quantidade absoluta, logo são cardinais; modifica um adjetivo ou outro advérbio: “Ela está
- variaram (os dois primeiros) de forma: “Uma meio chateada, porque já está meio tarde.”. “Meia
cerveja... duas é bom...”; o primeiro numeral é chateada” não existe porque advérbio não varia.
adjetivo, pois acompanha um substantivo e os demais O verbo pode concordar com milhão (no singular) ou
são numerais substantivos, pois substituem um com seu especificador (no plural): “Um milhão de
substantivo (cerveja); reais foi (foram) gasto (gastos) na construção da
- funcionam como adjunto adnominal (o primeiro) e casa.”.
como sujeitos (o segundo e o terceiro). Os vocábulos “último, penúltimo, antepenúltimo,
derradeiro, posterior, anterior” etc. não são
considerados numerais, e sim meros adjetivos.
CLASSIFICAÇÃO
Nossos numerais são de origem árabe, por isso são
algarismos arábicos. Há também os algarismos CONCORDÂNCIA NOMINAL E
romanos. Veja alguns correspondentes: CONCORDÂNCIA VERBAL
Arábicos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14,
15, 16, 17, 18, 19, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90, 100,
A concordância diz respeito à conformidade de
200, 300, 400, 500, 600, 700, 800, 900, 1000.
palavras que mantêm relações entre si.
Romanos: I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X, XI, XII,
XIII, XIV, XV, XVI, XVII, XVIII, XIX, XX, XXX, XL, L,
LX, LXX, LXXX, XC, C, CC, CCC, CD, D, DC, DCC,
CONCORDÂNCIA NOMINAL
DCCC, CM, M.
Cardinal: É o numeral que indica a quantidade de
A concordância nominal trata da adequada variação
seres.
em gênero e número dos determinantes (artigos,
Ordinal: É o numeral que indica a ordem de
adjetivos, numerais e pronomes) com o substantivo,
sucessão, a posição ocupada por um ser numa
pois tais classes dependem dele e relacionam-se com
determinada série.
ele!
Multiplicativo: É o numeral que indica a
multiplicação de seres.
Concordância Nominal com Adjetivos
Fracionário: É o numeral que indica divisão, fração.
De acordo com a regra geral, os determinantes artigo,
pronome, numeral, adjetivo (e o particípio) concordam
Existem também os numerais coletivos, os quais
em gênero e número com o substantivo (ou outra
indicam o número exato de seres ou objetos de um
palavra de valor substantivo). A concordância atrativa
conjunto, flexionando em número, quando necessário:
é frequente, por isso olho vivo!
dúzia, cento, milhar, par, milheiro, dezena, centena,
novena, grosa, lustro, década... Normalmente vêm
As minhas três belas casas vão ser vendidas
especificados por uma locução adjetiva iniciada pela
porque fui à falência.
preposição de: “Comeram uma dúzia de bananas”.
a) Quando um só adjetivo se refere a um substantivo,
Importante: O numeral fracionário meio (= metade)
concorda com ele normalmente.
concorda em gênero com o substantivo a que se
– O aluno sempre foi muito atento, mas a aluna
refere e pode ser numeral adjetivo ou numeral
nunca foi tão atenta quanto ele.
substantivo: “Comprou meio quilo de feijão.”; “Cortou
meia laranja-pera para comer.”; “Finalizou a luta em
um minuto e meio (minuto).”; “Terminou a disputa

57
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

b) Quando o adjetivo é composto, só o último termo Não variam nunca os substantivos que se tornam
varia com o substantivo. Esta é a regra geral. Para adjetivos pelo contexto: padrão, fantasma,
mais detalhes, consulte o capítulo de Adjetivo. relâmpago, pirata, monstro, surpresa etc. Certos
– As intervenções médico-cirúrgicas foram um vocábulos e expressões tomadas como adjetivos
sucesso! também não variam: menos, alerta*, salvo, exceto,
pseudo, a olhos vistos (e qualquer outra locução
c) Quando o adjetivo se referir a mais de um adverbial)...
substantivo, concordará com todos os substantivos ou – Fizeram duas festas monstro anteontem na zona
com o mais próximo. sul da cidade.
– Os alunos e as alunas atentos entenderam tudo. – Existem muitas firmas fantasma por aqui.
– Os alunos e as alunas atentas entenderam tudo. – Nossos times conquistaram vitórias relâmpago no
fim do campeonato.
d) Se o adjetivo vier antes dos substantivos, a – Sempre realizamos festas surpresa na empresa.
concordância será feita obrigatoriamente com o mais
próximo. QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
– Comprei as velhas gramáticas e manuais de que
precisava para uma pesquisa. 1) 2016 – Marinha
Em que opção a concordância nominal está correta?
e) É obrigatória a concordância com o substantivo
mais próximo quando o sentido exige ou quando os a) Pais e professores estão alertas para a notória
substantivos são sinônimos, antônimos ou em diminuição do hábito de leitura entre os jovens.
gradação. b) Infelizmente, tornaram-se tiranas as mães e os
– Eu comprei frango e carne bovina. (o sentido educadores que não refletiram sobre a palestra.
exige) c) Algumas pessoas ficaram todo felizes quando
– Você tem ideias e pensamentos fixos. (sinônimos) acertaram muitas questões na prova de seleção.
– Neste lugar, é sempre calor e frio absurdo. d) O profissional inexperiente traduziu errada uma
(antônimos) das frases, confundindo muitos leitores.
– O sorriso, o riso, a gargalhada solta era sua maior e) Muitos sabem que é proibida entrada de animais
característica. (gradação) em supermercados e hortifrútis.

Não variam quando advérbios: caro, barato,


bastante, meio, junto. Entretanto, quando 2) 2016 – PM/SC
adjetivos, variam normalmente. Leia as sentenças abaixo, observando sua
– A gasolina não custa caro, nem barato. (advérbios) concordância nominal:
– As carnes estão cada vez mais caras, mas as 1. Não compres filme somente pelo título: ainda que
bebidas continuam baratas. (adjetivos) pareçam excelentes, são muitas vezes péssimos.
– Está meio nervosa, porque trabalhamos bastante. 2. Mas não nos contou em que mês começou nem
(advérbios) quantos esteve com ele.
– Depois de comer meia fruta daquela barraca, 3. Nem um nem outro poema merece ser lido.
comprou frutas bastantes para uma ceia farta. 4. Um ou outro combatente, indisciplinadamente,
(adjetivos) revidava, disparando à toa, a arma para os ares.
– Elas procuram resolver junto seus problemas. Assinale a alternativa correta:
(advérbio) a) A concordância nominal está incorreta apenas
– Elas procuram resolver juntas seus problemas. nas sentenças 1 e 4.
(adjetivo) b) A concordância nominal está correta apenas nas
sentenças 1 e 2
Todo (advérbio) pode sofrer concordância c) Todas as sentenças apresentam concordância
atrativa, mas a concordância gramatical é própria nominal incorreta.
da norma culta. d) A concordância nominal está correta em todas as
– Encontrei os portões todo(s) abertos. sentenças.
– Ela ficou todo(a) religiosa depois do culto.

58
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

3) 2014 – FUNCAB – CBM/RO a) As donas de casa estão meias confusas em


Assinale a opção em que, de acordo com a norma relação à lei que proíbe a distribuição de
culta da língua, a concordância nominal está correta. sacolinhas plásticas.
a) Eles mesmo tomaram a decisão. b) Não é necessário a distribuição de sacolinhas
b) Agora estamos quite com a Infraero. plásticas nos supermercados a partir de 2012.
c) Bastante voos foram cancelados. c) Bastantes sacolinhas plásticas ainda são
d) A equipe ainda estava meia indecisa. distribuídas e vendidas em supermercados.
e) É necessária a participação desses animais. d) Estão anexo ao processo as cópias da lei que
proíbe o uso de sacolinhas plásticas.

4) 2014 – PM/MG
Quanto à concordância nominal, marque a alternativa 8) 2012 – FUNCAB – PM/AC
CORRETA. Apenas uma das opções abaixo está correta quanto
a) As provas não foram bastantes para inocentá-lo. à concordância nominal. Aponte-a.
b) Com as manifestações populares, tivemos dias a) O Brasil apresenta bastante problemas sociais.
bastantes trabalhosos. b) A situação ficou meia complicada depois das
c) As provas não foram bastante para inocentá-lo. mudanças.
d) Os obstáculos não foram bastante para c) É necessário segurança para se viver bem.
desanimá-lo d) Esses cidadãos estão quite com suas obrigações.
e) Os soldados permaneceram alertas durante a
manifestação.
5) 2013 – Exército
Assinale a alternativa em que a palavra “bastante(s)”
está empregada corretamente, de acordo com a 9) 2009 – Aeronáutica
norma culta da Língua. Em qual das alternativas a concordância nominal está
a) Os rapazes eram bastantes fortes e carregaram a correta?
caixa. a) Quando chegamos ao museu, já estavam aberto
b) Há provas bastante para condenar o réu. as portas e os portões.
c) Havia alunos bastantes para completar duas b) Seguem incluso as fichas de avaliação de aptidão
salas. física e o novo relatório.
d) Temos tido bastante motivos para confiar no c) É necessário os uniformes de inverno para os
chefe alunos este mês.
e) Todos os professores estavam bastantes d) Feitos todos os exercícios, entregou-os à
confiantes. professora.

6) 2013 – EXATUS – PM/ES 10) 2007 – PM/CE


Quanto à concordância nominal, assinale a alternativa Assinale a única alternativa gramaticalmente correta.
em que o termo destacado pode ficar no singular ou a) Jamais importunei-te nas tuas crises econômico-
plural: financeiras.
a) Bastante(s) galinhas foram retiradas do b) Jamais te importunei em suas crises econômicas-
galinheiro. financeiras.
b) Vendem-se galos e galinhas manso(s). c) Jamais importunei-te em tuas crises econômicas-
c) Custam caro(s) os ovos de galinha caipira. financeiras.
d) No galinheiro tem frango e pato novo(s). d) Jamais te importunei em tuas crises econômicas-
e) No quintal há galinha e frangas poedeira(s). financeiras.
e) Jamais o importunei em suas crises econômico-
financeiras.
7) 2012 – Aeronáutica
Em relação à concordância nominal, assinale a
alternativa correta. GABARITO:

59
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

1–C 3–E 5–C 7–C 9–D


2–C 4–A 6–D 8–C 10 – E Ex.: Fui eu que derramei o café./ Fomos nós que
derramamos o café.

e) O sujeito é o pronome relativo "quem" - o verbo


CONCORDÂNCIA VERBAL pode ficar na 3ª pessoa do singular ou concordar com
o antecedente do pronome.
Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar
com o seu sujeito. Ex.: Fui eu quem derramou o café./ Fui eu quem
Exemplos: derramei o café.
Ele gostava daquele seu jeito carinhoso de ser./ Eles
gostavam daquele seu jeito carinhoso de ser. f) O sujeito é formado pelas expressões: alguns de
nós, poucos de vós, quais de..., quantos de..., etc. - o
Casos de concordância verbal: verbo poderá concordar com o pronome interrogativo
ou indefinido ou com o pronome pessoal (nós ou vós).
1) Sujeito simples
Ex.: Quais de vós me punirão?/ Quais de vós me
Regra geral: punireis?
O verbo concorda com o núcleo do sujeito em número
e pessoa. Dicas:
Com os pronomes interrogativos ou indefinidos no
Ex.: Nós vamos ao cinema. singular, o verbo concorda com eles em pessoa e
O verbo (vamos) está na primeira pessoa do plural número.
para concordar com o sujeito (nós).
Ex.: Qual de vós me punirá.
Casos especiais:
g) O sujeito é formado de nomes que só aparecem no
a) O sujeito é um coletivo - o verbo fica no singular. plural - se o sujeito não vier precedido de artigo, o
verbo ficará no singular. Caso venha antecipado de
Ex.: A multidão gritou pelo rádio. artigo, o verbo concordará com o artigo.

Atenção: Ex.: Estados Unidos é uma nação poderosa./ Os


Se o coletivo vier especificado, o verbo pode ficar no Estados Unidos são a maior potência mundial.
singular ou ir para o plural.
h) O sujeito é formado pelas expressões: mais de um,
Ex.: A multidão de fãs gritou./ A multidão de fãs menos de dois, cerca de..., etc. – o verbo concorda
gritaram. com o numeral.

b) Coletivos partitivos (metade, a maior parte, maioria, Ex.: Mais de um aluno não compareceu à aula./ Mais
etc.) – o verbo fica no singular ou vai para o plural. de cinco alunos não compareceram à aula.

Ex.: A maioria dos alunos foi à excursão./ A maioria i) O sujeito é constituído pelas expressões: a maioria,
dos alunos foram à excursão. a maior parte, grande parte, etc. - o verbo poderá ser
usado no singular (concordância lógica) ou no plural
c) O sujeito é um pronome de tratamento - o verbo (concordância atrativa).
fica sempre na 3ª pessoa (do singular ou do plural).
Ex.: A maioria dos candidatos desistiu./ A maioria dos
Ex.: Vossa Alteza pediu silêncio./ Vossas Altezas candidatos desistiram.
pediram silêncio.
j) O sujeito tiver por núcleo a palavra gente (sentido
d) O sujeito é o pronome relativo "que" – o verbo coletivo) - o verbo poderá ser usado no singular ou
concorda com o antecedente do pronome. plural, se este vier afastado do substantivo.

60
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Ex.: A gente da cidade, temendo a violência da rua, Ex.: Seguiria a pé a jovem e a sua amiga.
permanece em casa./ A gente da cidade, temendo a
violência da rua, permanecem em casa. c) Os núcleos do sujeito são sinônimos (ou quase) e
estão no singular - o verbo poderá ficar no plural
2) Sujeito composto (concordância lógica) ou no singular (concordância
atrativa).
Regra geral
O verbo vai para o plural. Ex.: A angústia e ansiedade não o ajudavam a se
concentrar./ A angústia e ansiedade não o ajudava a
Ex.: João e Maria foram passear no bosque. se concentrar.

Casos especiais: d) Quando há gradação entre os núcleos - o verbo


pode concordar com todos os núcleos (lógica) ou
a) Os núcleos do sujeito são constituídos de pessoas apenas com o núcleo mais próximo.
gramaticais diferentes - o verbo ficará no plural
seguindo-se a ordem de prioridade: 1ª, 2ª e 3ª Ex.: Uma palavra, um gesto, um olhar bastavam./
pessoa. Uma palavra, um gesto, um olhar bastava.

Ex.: Eu (1ª pessoa) e ele (3ª pessoa) nos tornaremos e) Quando os sujeitos forem resumidos por nada,
(1ª pessoa plural) amigos. tudo, ninguém... - o verbo concordará com o aposto
O verbo ficou na 1ª pessoa porque esta tem resumidor.
prioridade sob a 3ª.
Ex.: Os pedidos, as súplicas, o desespero, nada o
Ex: Tu (2ª pessoa) e ele (3ª pessoa) vos tornareis (2ª comoveu.
pessoa do plural) amigos.
O verbo ficou na 2ª pessoa porque esta tem f) Quando o sujeito for constituído pelas expressões:
prioridade sob a 3ª. um e outro, nem um nem outro... - o verbo poderá
ficar no singular ou no plural.
Atenção:
No caso acima, também é comum a concordância do Ex.: Um e outro já veio./ Um e outro já vieram.
verbo com a terceira pessoa.
g) Quando os núcleos do sujeito estiverem ligados
Ex.: Tu e ele se tornarão amigos. (3ª pessoa do por ou - o verbo irá para o singular quando a ideia for
plural) de exclusão, e para o plural quando for de inclusão.
Exemplos:
Se o sujeito estiver posposto, permite-se também a
concordância por atração com o núcleo mais próximo Pedro ou Antônio ganhará o prêmio. (exclusão)
do verbo. A poluição sonora ou a poluição do ar são nocivas ao
homem. (adição, inclusão)
Ex.: Irei eu e minhas amigas.
h) Quando os sujeitos estiverem ligados pelas séries
b) Os núcleos do sujeito estão coordenados correlativas (tanto... como/ assim... como/ não só...
assindeticamente ou ligados por “e” - o verbo mas também, etc.) - o que comumente ocorre é o
concordará com os dois núcleos. verbo ir para o plural, embora o singular seja aceitável
se os núcleos estiverem no singular.
Ex.: A jovem e a sua amiga seguiram a pé. Exemplos:

Atenção: Tanto Erundina quanto Collor perderam as eleições


Se o sujeito estiver posposto, permite-se a municipais em São Paulo.
concordância por atração com o núcleo mais próximo
do verbo. Tanto Erundina quanto Collor perdeu as eleições

61
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

municipais em São Paulo. 4) Sujeito oracional

Outros casos: Quando o sujeito é uma oração subordinada, o verbo


da oração principal fica na 3ª pessoa do singular.
1) Partícula “SE”:
Ex.: Ainda falta dar os últimos retoques na pintura.
a - Partícula apassivadora: o verbo ( transitivo direto)
concordará com o sujeito passivo. 5) Concordância com o infinitivo

Ex.: Vende-se carro./ Vendem-se carros. a) Infinitivo pessoal e sujeito expresso na oração:

b- Índice de indeterminação do sujeito: o verbo - não se flexiona o infinitivo se o sujeito for


(transitivo indireto) ficará, obrigatoriamente, no representado por pronome pessoal oblíquo átono.
singular.
Exemplos: Ex.: Esperei-as chegar.

Precisa-se de secretárias. - é facultativa a flexão do infinitivo se o sujeito não for


Confia-se em pessoas honestas. representado por pronome átono e se o verbo da
oração determinada pelo infinitivo for causativo
2) Verbos impessoais (mandar, deixar, fazer) ou sensitivo (ver, ouvir, sentir
e sinônimos).
São aqueles que não possuem sujeito. Portanto, Exemplos:
ficarão sempre na 3ª pessoa do singular.
Exemplos: Mandei sair os alunos.
Mandei saírem os alunos.
Havia sérios problemas na cidade.
Fazia quinze anos que ele havia parado de estudar. - flexiona-se obrigatoriamente o infinitivo se o sujeito
Deve haver sérios problemas na cidade. for diferente de pronome átono e determinante de
Vai fazer quinze anos que ele parou de estudar. verbo não causativo nem sensitivo.

Dicas: Ex.: Esperei saírem todos.


Os verbos auxiliares (deve, vai) acompanham os
verbos principais. b) Infinitivo pessoal e sujeito oculto
O verbo existir não é impessoal. Veja:
- não se flexiona o infinitivo precedido de preposição
Existem sérios problemas na cidade. com valor de gerúndio.
Devem existir sérios problemas na cidade. Ex.: Passamos horas a comentar o filme.
(comentando)
3) Verbos dar, bater e soar
- é facultativa a flexão do infinitivo quando seu sujeito
Quando usados na indicação de horas, possuem for idêntico ao da oração principal.
sujeito (relógio, hora, horas, badaladas...), e com ele Ex.: Antes de (tu) responder, (tu) lerás o texto./Antes
devem concordar. de (tu) responderes, (tu) lerás o texto.
Exemplos:
- é facultativa a flexão do infinitivo que tem seu sujeito
O relógio deu duas horas. diferente do sujeito da oração principal e está
Deram duas horas no relógio da estação. indicado por algum termo do contexto.
Deu uma hora no relógio da estação. Ex.: Ele nos deu o direito de contestar./Ele nos deu o
O sino da igreja bateu cinco badaladas. direito de contestarmos.
Bateram cinco badaladas no sino da igreja.
Soaram dez badaladas no relógio da escola. - é obrigatória a flexão do infinitivo que tem seu
sujeito diferente do sujeito da oração principal e não

62
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

está indicado por nenhum termo no contexto. São nove horas.


Ex.: Não sei como saiu sem notarem o fato. É uma hora.

c) Quando o infinitivo pessoal está em uma locução Dicas:


verbal Em indicações de datas, são aceitas as duas
concordâncias, pois subentende-se a palavra dia.
- não se flexiona o infinitivo, sendo este o verbo Exemplos:
principal da locução verbal, quando em virtude da
ordem dos termos da oração, sua ligação com o Hoje são 24 de outubro.
verbo auxiliar for nítida. Hoje é (dia) 24 de outubro.

Ex.: Acabamos de fazer os exercícios. d - Quando o sujeito ou predicativo da oração for


pronome pessoal, a concordância se dará com o
- é facultativa a flexão do infinitivo, sendo este o verbo pronome.
principal da locução verbal, quando o verbo auxiliar
estiver afastado ou oculto. Ex.: Aqui o presidente sou eu.
Exemplos:
Dicas:
Não devemos, depois de tantas provas de Se os dois termos (sujeito e predicativo) forem
honestidade, duvidar e reclamar dela. pronomes, a concordância será com o que aparece
Não devemos, depois de tantas provas de primeiro, considerando o sujeito da oração.
honestidade, duvidarmos e reclamarmos dela.
Ex.: Eu não sou tu
6) Concordância com o verbo ser:
e - Se o sujeito for pessoa, a concordância nunca se
a - Quando, em predicados nominais, o sujeito for fará com o predicativo.
representado por um dos pronomes: tudo, nada, isto,
isso, aquilo - o verbo “ser” ou “parecer” concordarão Ex.: O menino era as esperanças da família.
com o predicativo.
Exemplos: f - Nas locuções: é pouco, é muito, é mais de, é
menos de, junto a especificações de preço, peso,
Tudo são flores. quantidade, distância e etc., o verbo fica sempre no
Aquilo parecem ilusões. singular.
Exemplos:
Dicas:
Poderá ser feita a concordância com o sujeito quando Cento e cinquenta é pouco.
se quer enfatizá-lo. Cem metros é muito.

Ex.: Aquilo é sonhos vãos. g - Nas expressões do tipo: ser preciso, ser
necessário, ser bom, o verbo e o adjetivo pode ficar
b - O verbo ser concordará com o predicativo quando invariável (verbo na 3ª pessoa do singular e adjetivo
o sujeito for os pronomes interrogativos: que ou no masculino singular) ou concordar com o sujeito
quem. posposto.
Exemplos: Exemplos:

Que são gametas? É necessário aqueles materiais.


Quem foram os escolhidos? São necessários aqueles materiais.

c - Em indicações de horas, datas, tempo, distância - h - Na expressão: é que, usada como expletivo, se o
a concordância será feita com a expressão numérica sujeito da oração não aparecer entre o verbo “ser” e o
Exemplos: “que”, ficará invariável. Se aparecer, o verbo
concordará com o sujeito.

63
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Exemplos: 5) 2014 – FUNCAB – PM/SE


De acordo com a norma culta da língua, em qual das
Eles é que sempre chegam atrasados. frases abaixo o verbo deveria estar no plural?
São eles que sempre chegam atrasados. a) Lá existia alguns cães dessa raça.
b) Era meio-dia no relógio da torre.
c) Fazia uma hora que eu o esperava.
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES d) O relógio da torre marcava duas horas.
e) Havia muitos sequestros naquela região.
1) 2016 – PM/PE
Assinale a alternativa em que a concordância está de
acordo com as exigências da norma-padrão da 6) 2014 – FUNCAB – PM/MT
língua. Assinale a opção em que a concordância verbal está
a) Parece que foi ontem, mas já fazem quase trinta correta.
anos que os celulares chegaram ao Brasil. a) Havia situações em que não podíamos titubear.
b) Hoje já se tornou parte de nossa vida as b) Perdeu-se boas oportunidades de melhorar a
gravações de eventos por meio de smartphones. situação.
c) Se as selfies fossem proibidas, haveria tantas c) Mais de um policial foram homenageados durante
reclamações que elas logo estariam de volta. a reunião.
d) Pode até existir pessoas que não se deixam d) Éramos nós que fazia o patrulhamento naquele
fascinar pela tecnologia, mas não os jovens. dia
e) Fotografar eventos e fatos triviais que nos e) De repente surgiu dois carros no final da rua.
acontecem são cada vez mais comuns.

7) 2013 – EXATUS – PM/ES


2) 2015 – PM/SC Assinale a alternativa em que o plural não se faz da
Assinale o item em que há erro de concordância mesma forma que coração:
verbal: a) calção.
a) Trinta por cento se ausentaram. b) quarteirão.
b) Um por cento faltaram. c) chão.
c) Ontem nós demos aula de futebol. d) afobação.
d) Ontem tu deste aula de violão. e) brusquidão.

3) 2013 – CRSP – PM/MG 8) 2013 – CRSP – PM/MG


Marque a alternativa CORRETA em relação à Assinale a alternativa CORRETA quanto às regras de
concordância das formas com o apassivador se: concordância:
a) Vende-se casas. a) Manoel e Jordana comprometeram-se cedo: um
b) Deve-se comer alimentos saudáveis. por dinheiro; a outra, por amor.
c) Vendem-se casa. b) Suas pernas estavam todo enlameadas.
d) Devem-se comer alimentos saudáveis. c) Estas são fatalidades que não adiantam ocultar.
d) Bem haja os colaboradores dessa festa!

4) 2014 – FUNCAB – CBM/RO


Assinale a opção em que a concordância verbal está 9) 2012 – PM/BA
correta. A frase em que se respeitam as normas de
a) Precisa-se de funcionários exemplares. concordância verbal é:
b) Repara-se turbinas de aviões de carga. a) Deve haver muitas razões pelas quais os
c) De repente surgiu dois pássaros no céu. cachorros nos atraem.
d) Resolveu-se todos os problemas. b) Várias razões haveriam pelas quais os cachorros
e) Desapareceu as aves de rapina. nos atraem.
c) Caberiam notar as muitas razões pelas quais os
cachorros nos atraem.

64
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) Há de ser diversas as razões pelas quais os votos a favor, os contrários e o saldo de votos” (L.23-
cachorros nos atraem. 24) está na voz passiva.
e) Existe mesmo muitas razões pelas quais os ( ) Certo ( ) Errado
cachorros nos atraem.
GABARITO:

10) 2013 – IOBV – PM/SC 1–C 4–A 7–C 10 – B 13 - C


Observe as frases: 2–B 5–A 8–B 11 – C
1 A aluna cumprimentou o professor. 3–D 6–A 9–A 12 - E
2 O professor foi cumprimentado pela aluna.
3 O caçador feriu-se.
De acordo com as vozes verbais, assinale a
alternativa verdadeira. REGÊNCIA NOMINAL E
a) 1. Voz passiva, 2. Voz reflexiva e 3. Voz ativa REGÊNCIA VERBAL
b) 1. Voz Ativa, 2. Voz passiva e 3. Voz reflexiva
c) 1. Voz Ativa, 2. Voz reflexiva e 3. Voz passiva Regência é a maneira como o nome ou o verbo se
d) 1. Voz Ativa, 2. Voz ativa e 3. Voz reflexiva relacionam com seus complementos, com
preposição ou sem ela. Quando um nome
(substantivo, adjetivo ou advérbio) exige um
11) 2013 – FUNCAB – PM/ES complemento preposicionado, dizemos que este
Reescrevendo a oração “[...] pequenos gestos e a ç õ nome é um termo regente e que seu complemento
e s d o s p a i s VÃO DETERMINAR o comportamento é um termo regido. Por um motivo muito simples: há
dos filhos [...]”, passando o verbo para a voz passiva uma relação de dependência entre o nome e o seu
analítica e fazendo as modificações necessárias, tem- complemento.
se:
a) O comportamento dos filhos seria determinado Regência Nominal
por pequenos gestos e ações dos pais.
b) O comportamento dos filhos é determinado por Como já dito, alguns nomes (substantivos, adjetivos e
pequenos gestos e ações dos pais. advérbios) exigem complementos preposicionados.
c) O comportamento dos filhos será determinado por
pequenos gestos e ações dos pais. 1) Advérbios terminados em -mente
d) O comportamento dos filhos foi determinado por Os advérbios derivados de adjetivos seguem,
pequenos gestos e ações dos pais. normalmente, a regência dos adjetivos:
e) O comportamento dos filhos seja determinado por análoga/analogamente a; contrária/contrariamente a;
pequenos gestos e ações dos pais. compatível/compativelmente com;
diferente/diferentemente de; favorável/favoravelmente
a; paralela/paralelamente a; próxima/proximamente
12) 2012 – FCC – PM/BA a/de; relativa/relativamente a (...)
... que a humanidade obteve os meios ...
Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a 2) Preposições e prefixos verbais
forma verbal resultante será: Alguns nomes regem preposições semelhantes a
a) seria obtido. seus “prefixos”: dependente, dependência de,
b) tinham obtido. inclusão, inserção em, inerente em/a, descrente
c) foi obtida. de/em, desiludido de/com, desesperançado de,
d) teriam sido obtidos. desapego de/a, convívio com, convivência com,
e) foram obtidos. demissão, demitido de, encerrado em, enfiado em,
imersão, imergido, imerso em, instalação, instalado
em, interessado, interesse em, intercalação,
13) 2010 – CESPE – PM/ES intercalado entre, supremacia sobre etc.
Com relação a aspectos estruturais do texto, julgue
os itens subsequentes. A oração “Seriam apurados os

65
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Regência Verbal – Alguns sem-teto agradeceram nosso auxílio.


VTI (complemento “pessoa”; acompanhado ou não de
VERBOS COM MAIS DE UMA REGÊNCIA SEM adjunto adverbial de causa)
MUDANÇA DE SENTIDO – Devemos agradecer a Deus (quem crê, é claro)
pelas bênçãos diárias.
Tais verbos costumam ser indistintamente transitivos VTDI (OD (“coisa”) / OI (“pessoa”) – a)
diretos ou indiretos: – Agradeceste-lhe (a ele) o elogio?
– O rei abdicou o trono. / O rei abdicou do trono.
– A secretária atendeu o telefone. / A secretária Ajudar
atendeu ao telefone. Facilitar (VI)
– A noite antecede o amanhecer. / A noite antecede – Dinheiro não traz felicidade, mas ajuda. (dito
ao amanhecer. popular)
– Acredito que Deus existe. / Acredito na Auxiliar (VTD)
existência de Deus. – Deus ajuda quem cedo madruga. (dito popular)
– Na prova, atente o que estiver diante de seus Auxiliar (VTI – em)
olhos. / Na prova, atente a/em/para o que estiver – Ele sempre ajuda na reforma da Igreja.
diante de seus olhos. Auxiliar (VTDI (OD: “pessoa” / OI: “coisa” – em)
– Anseio/Almejo uma vida estável. / – Os irmãos não se ajudam em nada.
Anseio/Almejo por uma vida estável.
– Durante uma semana, eu cogitei aquela vingança. Apelar
/ Durante uma semana, eu cogitei naquela Interpor recurso judicial à instância superior, recorrer
vingança. (VTI – de)
– Como o patrão consente tantos erros? / Como o – O advogado apelou da decisão.
patrão consente em tantos erros? Pedir socorro/ajuda (VTI – a, para)
– Declinou o cargo. / Declinou do cargo. – Aquela mulher feia teve de apelar para o santo
– Desfrutemos o bom da vida! / Desfrutemos do casamenteiro.
bom da vida!
– Desdenho tua sabedoria. / Desdenho de tua Aspirar
sabedoria. Respirar, inspirar, sugar (VTD)
– “Na penumbra da noite deparei um vulto – Em regiões muito altas, é difícil aspirar o ar.
estranho.” (Cegalla) / Na penumbra da noite deparei Almejar, pretender alcançar (VTI – a)
com um vulto estranho. – Nunca mais aspirarei a amores impossíveis.
– Ele goza sua melhor forma. / Ele goza de sua
melhor forma. Assistir
– Não necessitam/precisam defesa de ninguém. Morar, residir, habitar (VI – em)
(forma rara atualmente) / Não necessitam/precisam – Assisto em Copacabana há 15 anos.
da defesa de ninguém. – O professor assistia frequentemente a aluna com
– O nascimento do filho obstou a viagem. / O dificuldade.
nascimento do filho obstou à viagem. – O professor assistia-lhe (a ela) frequentemente.
Ver (e ouvir), presenciar, observar (VTI – a)
– Quando namorávamos, assistíamos a vários shows.
VERBOS QUE NORMALMENTE MUDAM DE – Não lhe (a você) assiste dizer se isto é certo ou
SENTIDO DEVIDO À REGÊNCIA errado.

Agradar Chamar
Acariciar, fazer carinho (VTD) Convocar, convidar (VTD)
– A mãe agradou seu filho no colo. – O técnico brasileiro chamou o novo talento para a
Satisfazer, alegrar, contentar (VTI – a) seleção.
– Este espetáculo sempre agrada ao público. Invocar para auxílio ou proteção, normalmente
apelando (VTD ou VTI (por))
Agradecer – Chamaram (por) Jeová quando em extrema
VTD (complemento “coisa”) dificuldade.

66
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Classificar, qualificar, nomear (VTD ou VTI – a) – O ex-atleta deu um bom empresário.


– Chamei o professor (de) inteligente. / Chamei-o (de) Bastar (VI)
inteligente. – Esse dinheiro não dá.
– Chamei ao professor (de) inteligente / Chamei-lhe Registrar, emitir, informar... (VTD)
(de) inteligente. – A mídia deu a notícia ontem.
Bater, topar... (VTI – com)
Chegar – O homem deu com o joelho na escada rolante.
Tradicionalmente VI (vem acompanhado de adjunto Entregar, ceder... (VTDI – a/para/em)
adverbial de lugar, iniciado sempre pela preposição a, – A mãe deu à luz um filho lindo.
nunca por em) – Só dou conselhos bons para ele porque desejo que
– Nosso time nunca chegou a uma posição decente ele seja um bom filho.
na tabela. – A mão lhe (nele) deu muitas bofetadas ao longo da
vida.
Conferir
Examinar (VTD) Desculpar
– Conferimos a redação do candidato, a qual estava VTD
excelente. – Eu o desculpo e desculpo o erro de seus irmãos,
Atribuir, imprimir certa característica (VTDI – a) mas esta é a última vez.
– O júri conferiu prêmios aos melhores concorrentes. VTDI (de/a)
– Os pormenores conferiam verossimilhança à – Peço que a desculpe dessas falhas.
história. – Peço que lhe (a ela) desculpe essas falhas.
Estar de acordo (VI ou VTI – com)
– O laudo confere. Esquecer / Lembrar
– A descrição do suspeito não confere com o VTD (quando não pronominais)
depoimento da testemunha. – O aluno esqueceu a informação da aula anterior.
– O aluno lembrou a informação da aula anterior.
Constar Obs.: No sentido de “ser semelhante” também é VTD:
Ser composto de, consistir em, conter; estar incluído O filho lembra muito o pai.
(VTI – de) VTI (quando pronominais (de); o se é uma parte
– A epopeia consta de dez cantos. integrante do verbo)
Estar incluso (VTI – de/em) – O aluno esqueceu-se/lembrou-se da informação
– Este consta da/na antologia do poeta Drummond. anterior.
Ser sabido (VTI (a) – o sujeito da frase é VTI (a)
normalmente uma oração) – Esqueceu-me/Lembrou-me a informação anterior.
– Não me (a mim) constava que ela passou na prova. VTDI (só o lembrar – de/a)
– O professor lembrou o aluno da informação.
Custar – O professor lembrou a informação ao aluno.
Indicando preço, valor (VI; acompanhado de adjunto
adverbial de preço) Implicar
– Nosso carro custou duzentos mil reais. Zombar, troçar, provocar rixa, amolar, hostilizar (VTI –
Demorar (VI) com)
– Custaram, mas chegaram, enfim. – O pai vive implicando com o filho.
Causar, provocar, acarretar, resultar (VTDI – a) Envolver (alguém ou a si mesmo), comprometer
– A arrogância pode custar-lhe (a ele) o emprego. (VTDI – em)
Ser custoso, difícil (VTI – a) – O policial se implicou na conspiração. (este se é
– Nós custamos a aprender Português (construção reflexivo)
coloquial) Acarretar, produzir como consequência (VTD)
– Custou-nos(a) aprender Português (construção – Segundo uma das leis de Newton, toda ação
culta) implica uma reação de igual ou maior intensidade, na
mesma direção e em sentido contrário.
Dar
Tornar-se (VL) Informar

67
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Tanto informar quanto avisar, aconselhar, – O soldado visou o peito do inimigo.


anunciar, advertir, alertar, certificar, cientificar, – O inspetor federal visou todos os diplomas.
dizer, comunicar, informar, impedir, incumbir, Almejar, pretender, objetivar, ter como fim (VTI – a)
noticiar, notificar, prevenir, proibir são VTDIs, – Este trabalho visa ao bem-estar geral.
normalmente, admitindo duas possíveis construções:
Informar algo a alguém. QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
ou
Informar alguém de algo. Regência Nominal
– Advertimos aos tripulantes (OI) que não nos
responsabilizamos por furtos ou roubos (OD). 1) 2016 – Marinha – COLÉGIO NAVAL
– Advertimos os tripulantes (OD) de que não nos Em qual opção a regência do termo em destaque
responsabilizamos por furtos ou roubos (OI). apresenta um desvio da modalidade padrão da
língua?
Namorar a) Apesar de ter posição contrária sobre as causas da
VTD diminuição da leitura, o conferencista foi bastante
– Namoro Maria há cinco anos. (registro culto) afável com o estudante.
– Namoro com Maria há cinco anos. (registro b) O articulista mostrou que é próprio das pessoas
coloquial) associarem leitura a pensamento.
c) O estudante argumentou que não estava apto a ler
Obedecer / Desobedecer aquele livro, cuja linguagem era bastante rebuscada.
VTI (a) d) Ele estava propenso de substituir o livro pela
– Como filhos, devemos obedecer a nossos pais. internet, mas foi convencido pelo professor a
– Meu pai, ao qual vivia desobedecendo, era um perseverar.
homem superamoroso. e) Muitos indivíduos são imunes ao prazer despertado
por um bom livro e preferem outros meios
Pagar / Perdoar tecnológicos de comunicação.
VTD quando o complemento é coisa. VTI (a) quando
o complemento é pessoa (física ou jurídica). VTDI
quando um complemento é coisa (OD) e o outro é 2) 2012 – CESPE – PM/CE
pessoa (OI). A crase que ocorre no segmento “dedicação à Pátria”
– Perdoei o erro. / Paguei a dívida. (L.2) consiste no fenômeno gramatical de se fundir a
– Perdoei a meu pai. / Paguei ao banco. preposição “a”, requerida por “dedicação”, ao artigo
– Perdoei-lhe (a ele) a dívida. / Paguei-lhe (a ele) a “a”, que acompanha o nome “Pátria”.
dívida. Certo ( ) Errado ( )

Preferir
Veja a única regência adequada: 3) 2012 – Aeronáutica – EEAR
– Prefiro Língua Portuguesa a Matemática. Assinale a alternativa em que há erro quanto à
Pode ser só VTD regência nominal, de acordo com a norma culta.
– Entre Português e Matemática, prefiro Português. a) Procure ser atencioso para com os idosos.
b) Aquela artista era hábil de trabalhos manuais.
Responder c) Estava ansioso de ver seus pais depois de tanto
Falar, declarar (VTD) tempo.
– Ele sempre responde que vai passar na prova. d) Muitas pessoas possuem verdadeira aversão por
Dar resposta a uma pergunta (VTI – a) política.
– Fique tranquila, pois ele vai responder aos e-mails
enviados.
Dar uma resposta a alguém (VTDI – a) 4) 2013 – CONSULPLAN – PM/TO
– Respondeu-lhe (a ela) todas as indagações. No trecho: “Enquanto os bombeiros dão continuidade
aos trabalhos de resgate, [...]” ocorreria crase caso
Visar a) “aos” fosse substituído por “a”.
Mirar, fitar, apontar; pôr visto em (VTD) b) “resgate” fosse substituído por “ajuda”.

68
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

c) “trabalhos” fosse substituído por “ações”. direitos ...... se ocupa a nossa Constituição.
d) “trabalhos” fosse substituído por “trabalho”. Preenchem de modo correto as lacunas da frase
acima, na ordem dada, as expressões:
a) a que – de que;
5) 2013 – VUNESP – PC/SP b) de que – com que;
No que se refere às regras de regência nominal, c) a cujas – de cujos;
assinale a alternativa que substitui corretamente a d) à que – em que;
expressão destacada em – Buscando compreender o e) em que – aos quais.
que considerou ser uma tendência para o século 21,
Michael Ellsberg realizou seu estudo [...].
a) Determinado a 9) (Esaf – CGU – Analista de Finanças e Controle –
b) Empenhado sob 2008) Assinale o trecho do texto adaptado do Jornal
c) Resolvido de do Commercio (PE), de 12/01/2008, que apresenta
d) Propenso em erro de regência.
e) Disposto com a) Depois de um longo período em que apresentou
taxas de crescimento econômico que não iam além
dos 3%, o Brasil fecha o ano de 2007 com uma
6) 2015 – VUNESP – PC/CE expansão de 5,3%, certamente a maior taxa
Mesmo estando apta ______ desenvolver atividades registrada na última década.
na área de ensino, a maioria dos profissionais que b) Os dados ainda não são definitivos, mas tudo
conclui o ensino superior sente-se impelida_____ sugere que serão confirmados. A entidade
buscar outras áreas ______ que possa trabalhar, responsável pelo estudo foi a conhecida Comissão
geralmente atraída _____ salários mais expressivos e Econômica para a América Latina (CEPAL).
melhores condições de trabalho. c) Não há dúvida de que os números são bons, num
Considerando-se as regras de regência, verbal e momento em que atingimos um bom superávit em
nominal, de acordo com a norma-padrão da língua conta corrente, em que se revela queda no
portuguesa, as lacunas do texto devem ser desemprego e até se anuncia a ampliação de nossas
preenchidas, correta e respectivamente, com: reservas monetárias, além da descoberta de novas
a) a … a … em … por fontes de petróleo.
b) em … por … a … de d) Mesmo assim, olhando-se para os vizinhos de
c) por … a … em … com continente, percebe-se que nossa performance é
d) a … de … de … por inferior a que foi atribuída a Argentina (8,6%) e a
e) a … com … por … com alguns outros países com participação menor no
conjunto dos bens produzidos pela América Latina.
e) Nem é preciso olhar os exemplos da China, Índia e
7) 2013 – VUNESP – PC/SP Rússia, com crescimento acima desses patamares.
Assinale a alternativa correta quanto à regência dos Ao conjunto inteiro da América Latina, o organismo
termos em destaque. internacional está atribuindo um crescimento médio,
a) A menina tinha o receio a levar uma bronca por ter em 2007, de 5,6%, um pouco maior do que o do
se perdido. Brasil.
b) A família toda se organizou para realizar a procura
à garotinha.
c) Ele tentava convencer duas senhoras a assumir a 10) (Esaf – ANA – Analista Administrativo – 2009)
responsabilidade pelo problema. (Adaptada) A afirmação abaixo está correta ou
d) A menina não tinha orgulho sob o fato de ter se incorreta?
perdido de sua família. – O verbo “autorizar” (“...o poder público autoriza o
e) A garota tinha apenas a lembrança pelo desenho usuário de água... a utilizar...”) está empregado, no
de um índio na porta do prédio. texto, com a mesma predicação verbal que apresenta
na frase: O diretor autorizou-nos a tirar férias em
fevereiro.
8) (FCC – TRE/MG – Técnico Judiciário – 2005) As Correto ( ) Incorreto ( )
liberdades ...... se refere o autor dizem respeito a

69
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

11) (Esaf – SRF – Técnico Administrativo – 2009) 3) 2015 – PM/SC – Agente Temporário
(Adaptada) A afirmação abaixo está correta ou Acerca da regência, preenche corretamente as
incorreta? lacunas:
(...) Se isso tivesse acontecido, os governos poderiam O filho obedeceu ao pai. O filho __________.
concentrar-se no combate à retração econômica e ao O avô assistiu ao filme. O avô __________.
desemprego. (...) a) obedeceu-o; assistiu-lhe
– A presença de preposição em “ao desemprego” b) obedeceu-lhe; assistiu-lhe
justifica-se pela regência de “combate”. c) obedeceu-o; assisti-o
Correto ( ) Incorreto ( ) d) obedeceu-lhe; assistiu a ele.

GABARITO: 4) 2013 –
Exército – EsFCEx
1–D 3–B 5–A 7–C 9–D 11 - C Analise as afirmativas abaixo, de acordo com as
2–C 4–C 6–A 8–A 10 – C regras normativas e, em seguida, assinale a
alternativa correta.
a) Pequena, preferia mais brincar a estudar.
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIOES b) Anote aqui tudo aquilo que precisamos.
c) Lembrou o amigo à antiga promessa que fizeram
Regência Verbal quando crianças.
d) Nem sempre obedecemos as regras da gramática.
1) 2013 – EXATUS – PM/ES e) O chefe da mesa procedeu à contagem dos votos.
Atente para as frases: “aspirava à liberdade” (2º
parágrafo) e “aspirava o ar impuro da cozinha”, (15
parágrafo). Assinale a alternativa que justifica 5) 2014 – CESPE – PM/CE
corretamente o sentido do verbo “aspirava” nas Com relação às ideias e às suas estruturas
frases acima: linguísticas do texto apresentado, julgue os itens a
a) apresenta a mesma regência e o mesmo sentido seguir.
nas duas frases A correção gramatical do texto seria preservada caso
b) embora apresente regências diferentes, ele tem o trecho “conectam você com a mãe natureza” (l.36)
sentido equivalente nas duas frases. fosse reescrito da seguinte maneira: conectam você
c) apresenta regência e sentido diferentes nas duas para com a mãe natureza. Certo ( )
frases. Errado ( )
d) poderia vir regido de preposição também na
segunda frase sem alteração de sentido.
e) nenhuma das alternativas anteriores. 6) 2013 – VUNESP – PM/SP
Assinale a alternativa que completa, correta e
respectivamente, as lacunas da frase, de acordo com
2) 2016 – Marinha – COLÉGIO NAVAL a norma-padrão da língua.
Assinale a opção na qual a regência do verbo Os pescadores quiseram persuadir o suposto
destacado foi utilizada de acordo com a modalidade guarda_____ liberar o Chevrolet, assegurando-lhe
padrão. ________ iriam a sessenta quilômetros por hora.
a) Eu custo a acreditar que existem pessoas a) em … de que
desprezando livros em troca de computadores. b) a … que
b) O professor sempre lembrava de comentar as c) de … a que
notícias internacionais após a aula. d) por … de que
c) Dedicar-se ao trabalho implica, sempre, resultados e) para … em que
eficazes, profícuos e confiáveis.
d) Todos dizem que este menino puxou o pai quando
o assunto é esportes aquáticos. 7) 2013 – IOBV – PM/SC
e) Pessoas sensatas preferem muito mais uma boa Quanto à regência verbal, assinale a frase incorreta.
conversa do que um programa de TV. a) Ela namorava o moço.

70
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

b) Ela namorava-o. CRASE


c) Ele namorava a moça.
d) Ela namorava com o moço. A crase é a fusão de duas vogais idênticas. A
primeira vogal a é uma preposição, a segunda vogal a
é um artigo ou um pronome demonstrativo.
8) 2012 – FCC – PM/BA
Bob Dylan verbaliza um anseio sentido por todos nós, Existem quatro situações básicas. Veja abaixo:
humanos supersocializados...
O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que a (preposição) + a(s) (artigo) = à(s)
o verbo grifado acima está empregado em: É impossível resistir à lasanha da minha mãe.
a) Eles vivem em um universo paralelo... Quem nunca resiste... nunca resiste a + a (lasanha) =
b) ... jogam com as suas próprias regras... à (lasanha).
c) Suas emoções estão à flor da pele... BIZU: 1) Para sabermos se haverá crase (a+a=à),
d) ... devoram alegremente a comida. basta colocarmos o artigo antes do substantivo e criar
e) Os cachorros são uma constante fonte de uma frase hipotética, colocando-o como sujeito da
diversão... frase: “A
lasanha da minha mãe é ótima.”. Percebe que a
ausência do artigo tornaria a frase estranha: “Lasanha
9) (Cesgranrio – Petrobras – Inspetor de Segurança da minha mãe é ótima.”? O artigo serve para
Interna Jr. – 2011) Considere as frases abaixo. determinar, especificar a palavra lasanha. Este
I. Manuel aspira ......... cargo de gerente na empresa. método é ótimo para perceber se há ou não artigo
II. Quem quiser assistir ......... filme, deve permanecer antes de um substantivo.
em silêncio.
III. Certamente, essa decisão implicará ......... 2) Outro método que normalmente dá certo é trocar a
dissolução do grupo. palavra feminina por uma masculina. Se no lugar do à
IV. Ao chegar .......... casa, verificarei se os puder ser ao, a crase estará 99% das vezes certa: “É
documentos estão em ordem alfabética. impossível resistir ao nhoque da minha mãe.”.
Em relação à regência verbal, a sequência que Veja outro exemplo:
preenche corretamente as lacunas é: Minha mãe deu à luz um bebê lindo em 1982: eu.
a) o – ao – na – em; O verbo dar, como se sabe, é bitransitivo (VTDI).
b) o – o – a – a; Logo, um bebê lindo é objeto direto, e à luz, o objeto
c) ao – o – na – em; indireto. Dá-se algo a alguém (a “luz” está em sentido
conotativo, equivalendo a “vida”, “ao mundo”).
d) ao – ao – a – a;
Eu cheguei à Brasil, mas, como de costume, ela
e) ao – ao – na – em.
estava engarrafadíssima!
Às vezes, o substantivo vem implícito. Você deveria
ter
10) (Cesgranrio – Petrobras – Técnico de Informática visto assim: “Eu cheguei à (avenida) Brasil...”. Ou
– 2011) Em qual das sentenças abaixo, a regência seja, quem chega, chega a + a avenida.
verbal está em DESACORDO com a norma-padrão?
a) Esqueci-me dos livros hoje. a (preposição) + a(s) (pron. demonstrativo) = à(s)
b) Sempre devemos aspirar a coisas boas. Há basicamente dois casos em que o vocábulo a
c) Sinto que o livro não agradou aos alunos. pode ser um pronome demonstrativo, equivalendo ao
d) Ele lembrou os filhos dos anos de tristeza. pronome “aquela”: antes de pronome relativo que e
e) Fomos no cinema ontem assistir o filme. antes de preposição de: A (= aquela) que chegou era
minha filha. / Sua filha é linda, mas a (= aquela) dele
é muito mais.
GABARITO: Agora sim, o princípio da crase é o mesmo. Veja:
Nós nos referimos à que foi 01 do concurso para
1–C 3–D 5–E 7–D 9–D Analista Judiciário.
2–C 4–E 6–B 8–D 10 – E

71
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Sempre procuro fazer alusão às lições do Bechara


e às do Celso Cunha. 2) Locução prepositiva implícita “à moda de, à
No primeiro caso, quem se refere, se refere a + a = à. maneira de”
No segundo caso, quem faz alusão, faz alusão a + as Devido à regra, o acento grave é obrigatoriamente
= às. usado nas locuções prepositivas com núcleo feminino
iniciadas por a: “Os frangos eram feitos à moda da
a (preposição) + aquele(s), aquela(s), aquilo (pron. casa imperial.”. Às vezes, porém, a locução vem
demonstrativos) = àquele(s), àquela(s), àquilo implícita antes de substantivos masculinos, o que
Lembre-se: crase é a fusão de duas vogais idênticas. pode fazer você pensar que não rola a crase. Mas...
A bebida é sempre nociva àqueles que se há crase, sim!
embriagam. – Comi uma caça à espanhola anteontem.
Procurou explicar-se àquela comissão, mas ela – Ontem jantei um bacalhau à Gomes de Sá.
não tolerou seu erro. – Hoje comerei um filé à Osvaldo Aranha.
Depois de todo o terror, assistir àquilo foi a gota – Talvez amanhã eu coma um tutu à mineira...
d’água. – Depois da indigestão, farei uma poesia à
O que é nocivo, é nocivo a + aqueles = àqueles. Drummond, vestir-me-ei à Versace e entregá-la-ei à
Quem se explica... se explica a + aquela = àquela. tímida aniversariante.
Quem assiste (= ver), assiste a + aquilo = àquilo.
CASOS PROIBITIVOS
a (preposição) + a qual, as quais (pron. relativo) =
à qual, às quais 1) Antes de substantivos masculinos
Lembre-se: se um verbo ou um nome exigindo – Andou a cavalo pela cidadezinha, mas preferiria ter
preposição vier depois do pronome relativo, a andado a pé.
preposição ficará obrigatoriamente antes do pronome
relativo. 2) Antes de substantivo (masculino ou feminino,
Todas as professoras de Língua Portuguesa às singular ou plural) usado em sentido
quais me dirigi eram capazes. generalizador (Veja Casos Especiais!)
A explicação à qual tenho direito finalmente me – Depois do trauma, nunca mais foi a festas.
foi dada pelo mestre. – Não foi feita menção a mulher, nem a criança,
No primeiro caso, o verbo pronominal dirigir-se exige tampouco a homem.
a preposição a, que se aglutina com as quais
(pronome relativo), formando às quais. No segundo 3) Antes de artigo indefinido “uma”
caso, o nome direito também exige a preposição a, – Iremos a uma reunião muito importante no domingo.
que se aglutina com a qual (pronome relativo), Obs.: Diante do numeral indicando hora, crase na
formando à qual. cabeça: Chegarei à uma (hora). Cuidado
com há (indicando existência ou tempo decorrido): Há
CASOS OBRIGATÓRIOS (existe) uma hora em que
precisamos mudar de opinião. / Há (faz) uma hora
Além dos casos clássicos de crase, já vistos fechamos um contrato milionário.
anteriormente, há dois casos obrigatórios de crase. Veja Casos Especiais.
Vejamos:
4) Antes de pronomes pessoais, pronomes
1) Locuções adjetivas, adverbiais, conjuntivas e interrogativos, pronomes indefinidos, pronomes
prepositivas com núcleo feminino demonstrativos e pronomes relativos
A crase ocorre porque a preposição a que inicia tais – Fizemos referência a Vossa Excelência, não a ela.
locuções se funde com o artigo a que vem antes do – A quem vocês se reportaram no Plenário?
núcleo feminino. O acento grave é fixo! – Assisto a toda peça de teatro no RJ, afinal, sou um
– Um policial à paisana trocou tiros com três homens crítico.
que tentavam roubar um banco. – Entreguei o livro a esta editora, mas ela desprezou
– Cheguei às cinco horas da tarde. a obra.
– À medida que estudo, fico mais seguro. – A atriz brasileira a cuja peça aludi já ganhou dois
– Einstein estava à frente de seu tempo. prêmios internacionais.

72
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Obs.: Não obstante, pode haver crase: CASOS FACULTATIVOS


I - antes das “formas de tratamento” senhora,
senhorita, dona*, dama, madame, doutora etc.: 1) Antes de pronomes possessivos adjetivos
“Destes teu coração à senhorita, e, ainda assim, ela femininos
te ignoraste?” / “À dama não respondeu por vergonha – Enviamos cartas a (à) nossa filha que está no
ou falta de educação.” Canadá.
II - antes dos pronomes indefinidos pouca(s), muitas,
demais, outra(s) e várias: “O doutor atendeu às 2) Depois da considerada locução prepositiva até
poucas mulheres que hoje foram à sua clínica.” / “BC a
equipara crédito consignado às demais operações.” / Quando não houver crase, leia-se até a como
“De uma geração à outra, tudo pode mudar.” preposição + artigo.
III - antes dos pronomes demonstrativos aquele(a/s), – Vá até a geladeira e pegue um pedaço de torta para
aquilo, mesma(s), própria(s), tal: “Dedicou-se à seus avós. (até + a)
própria vida, esquecendo as outras pessoas que o – Vá até à geladeira e pegue um pedaço de torta para
rodeavam.” seus avós. (até a + a)
IV - antes do pronome relativo a qual: “A fórmula à
qual a economia brasileira está subordinada não 3) Antes de nomes próprios femininos
passa de uma regra básica.” – A (À) Juliana tenho conseguido manter-me fiel, o
que tem surpreendido a todos.
5) Antes de numerais não determinados por artigo
– O professor só conseguiu explicar o assunto a uma 4) Diante de certos topônimos, como Europa,
aluna; as três não quiseram esperar para tirar suas Ásia, África, França, Inglaterra, Espanha,
dúvidas. Holanda, Escócia, Recife...
– O político iniciou visita a duas nações europeias. – O técnico português já prevê volta a (à) Inglaterra
para conduzir o melhor time do
6 Antes de verbos no infinitivo país à vitória.
– A partir de hoje serei um pai melhor, pois voltei a
trabalhar. CASOS ESPECIAIS

7) Depois de outra preposição qualquer (essencial 1) Na correlação (ou simetria de construção) das
ou acidental) preposições “de... a”, se houver determinante
– Fui para a Itália. (artigo ou pronome) contraído com “de”, haverá
– A Fundação Casa é uma instituição que atua em artigo contraído com a preposição “a”, resultando
casos de extrema gravidade, mediante a na crase.
determinação judicial. – A loja funciona de segunda à quinta, de 8h às 18h.
– Serão encaminhados após a sessão os documentos (inadequado)
exigidos. – A loja funciona da segunda à quinta, das 8h às 18h.
– O futuro mártir se colocou contra a medida adotada (adequado)
pelo governo. – De 01/03 à 30/08, haverá dois cursos para a área
militar. (inadequado)
8) Entre palavras repetidas que formam uma – De 01/03 a 30/08, haverá dois cursos para a área
locução militar. (adequado)
– Quero que você fique cara a cara e diga a verdade. – Ela se molhou dos pés a cabeça. (inadequado)
– Nosso dia a dia nunca mais foi o mesmo após o – Ela se molhou dos pés à cabeça. (adequado)
furacão. – Trabalho só deste domingo a sexta; depois, férias!
(inadequado)
9) Antes de qualquer expressão ou frase – Trabalho só deste domingo à sexta; depois, férias!
substantivada (adequado)
– A expressão “Não vou beber” está ligada por uma
ideia de causa a “A água está muito gelada”. 2) Com as locuções adverbiais indicativas de
– O conectivo “se” às vezes equivale a “já que”. “hora” (do relógio), há crase.

73
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Há crase, pois junta-se a preposição a (que inicia a – Todo brasileiro tem direito a saúde, educação e
locução adverbial) ao artigo a ou ao pronome segurança. (preposição)
demonstrativo iniciado por “a” (que concorda com – Todo brasileiro tem direito a saúde, a educação e a
hora e a determina). Por mais que a palavra hora segurança. (preposição)
esteja elíptica, a crase é obrigatória. Um bizu é – Todo brasileiro tem direito à saúde, educação e
substituir a expressão por “ao meio-dia”. Se puder, segurança.(preposição + artigo)
crase na cabeça. – Todo brasileiro tem direito à saúde, à educação e à
– Nesta última eleição, o TSE bateu o recorde segurança. (preposição + artigo)
histórico, alcançando a totalização de 90% dos votos
às 19h. 6) Antes de topônimos (nomes de lugar) que
– Às 21h15min, já haviam sido apuradas 99% das aceitam artigo
urnas. Bizu em forma de versinho:
– À zero hora, todo fim de ano, soltam-se fogos. “Quando venho da, quando vou crase há
– Àquela hora todos já estavam de pé? Quando venho de, crase pra quê?”
– Costuma-se acordar às quatro nos quartéis. – Fui à Bahia nas minhas férias de início de ano.
– Os lutadores de MMA se enfrentarão às dezenove (Venho da Bahia, vou à Bahia.)
deste domingo. – Fui a Ipanema. (Venho de Ipanema, vou a
– Diga a ela que esteja aqui à uma hora para Ipanema)
conversarmos a respeito do projeto.
7) Antes de substantivo feminino singular com
3) Não há crase antes da palavra casa, exceto se sentido genérico
vier especificada por um adjetivo, uma locução Coloquei este caso como especial, pois a presença
adjetiva ou uma oração adjetiva. do artigo feminino singular antes de substantivo
– Fui a casa resolver um problema. feminino singular com sentido genérico, além de
– Fui à casa dela resolver um problema. implicar mudança de sentido, implica a crase. O
– O bom filho a casa torna. Cespe/UnB adora esse tipo de questão! Veja, pelos
– O bom filho à casa dos pais torna. exemplos, como o assunto é interessante:
– Só volta à casa de quem o trata com mimos. Tudo está sujeito a degeneração.
Tudo está sujeito à degeneração.
4) Não há crase antes da palavra terra (em Na primeira frase, a pergunta que se faz é: “Que tipo
oposição a bordo, no contexto frasal). Se estiver de degeneração?”. Não se sabe. Logo, o sentido é
especificada, há crase sempre. Afora isso, pode genérico. Na segunda frase, trata-se de uma
haver crase. degeneração já mencionada ou conhecida dos
– Os marinheiros retornaram a terra. participantes do ato comunicativo: locutor e
– Os marinheiros retornaram à terra natal. interlocutor.
– O amor à Terra deve imperar, pois é nosso lar. O homem deve ser submetido a cirurgia tão logo.
– Viemos da terra e à terra voltaremos. O homem deve ser submetido à cirurgia tão logo.

5) Paralelismo
Ocorre paralelismo quando duas ou mais estruturas QUESTÕES DE PROVAS ANTERIOES
apresentam semelhança em sua construção. Em
outras palavras, se o primeiro termo de uma 1) 2016 – Marinha – COLÉGIO NAVAL
enumeração ou comparação vier determinado, o Assinale a opção na qual o acento indicativo de crase
segundo e os demais também deverão vir foi corretamente empregado.
determinados. Entenda: a) A leitura deve ser um prazer, mas muitos usam um
– Não tenho dúvidas de que é preferível virtude a tom irônico quando se referem à ela.
desonestidade. b) Às pessoas que leem cabe o papel de ver o mundo
– Não tenho dúvidas de que é preferível a virtude à de modo claro, especial e lúcido, independentemente
desonestidade. de classe social.
Quando dois ou mais elementos estão coordenados e c) Quando os livros perdem espaço para o
o primeiro está introduzido por preposição, há apenas computador, a sociedade começa à perder
quatro possibilidades corretas de construção: oportunidades impares de conhecimento.

74
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) Até à Educação pode utilizar-se dos meios Certo ( ) Errado ( )


cibernéticos, desde que não abandone os valores
primeiros de sua estrutura.
e) Quanto à Vossa Senhoria, peço que se retire agora 5) (FAB – EAGS – Sargento – 2011) Em qual
mesmo desse tribunal para não causar maiores alternativa a ausência da crase pode alterar a função
constrangimentos. sintática do adjunto
adverbial?
a) Saiu às escondidas antes do final do jantar.
2) 2016 – FUNDEP – CBM/MG b) Saiu às onze horas antes do final do jantar.
Leia este fragmento extraído do texto: c) Saiu às pressas antes do final do jantar.
A geneticista também esteve à frente do debate no d) Saiu à francesa antes do final do jantar.
Supremo Tribunal Federal em defesa do uso de
embriões humanos em pesquisas com células-tronco.
Considerando-se a norma padrão da língua 6) (Esaf – SRF – Auditor-Fiscal da Receita Federal –
portuguesa, assinale a alternativa em que o emprego 2012) (Adaptada) A afirmação abaixo está correta ou
da crase é orientado pelo mesmo motivo que se incorreta? – O emprego do sinal indicativo de crase
aplica no trecho em destaque.
em “rumo à modernização” (A legislação
a) Por meio de uma escrita apaixonada, a
trabalhista brasileira está perto de dar um passo rumo
pesquisadora elege temas atuais relacionados à
à modernização...) justifica-se porque a palavra “
biotecnologia e expõe conflituosos casos que
vivenciou ao longo de sua trajetória. passo” exige complemento antecedido pela
b) Ao oferecer à população serviços de detecção de preposição “a” e “modernização” admite artigo
doenças com base genética no CEGH, a definido.
pesquisadora se defronta diariamente com dilemas Correto ( ) Incorreto ( )
que não têm uma resposta simples e correta.
c) O caso também serve de alerta para a questão da
gravidez múltipla, comum na reprodução assistida 7) 2015 – PM/MG
devido à implantação de muitos pré-embriões no Assinale a alternativa CORRETA quanto ao uso da
útero da mulher. crase:
d) Se à primeira vista a notícia soa como um avanço, a) A palestra será proferida a homem ou à mulher?
a pesquisadora alerta para o excesso de confiança b) Chegavam à casa quando chovia torrencialmente.
depositado no material genético como única forma de c) A prova foi escrita à lápis.
determinar as características futuras do indivíduo. d) A mulher fica elegante com calçados à Luís XV.

3) (FGV – Senado Federal – Policial Legislativo 8) 2015 – VUNESP – PM/SP


Federal – 2008) Assinale a alternativa em que se Leia o texto para responder à questão.
tenha optado corretamente por utilizar ou não o A melhor forma de se evitar a dengue é combater
acento grave indicativo de crase. os focos de acúmulo de água, locais propícios para a
a) Vou à Brasília dos meus sonhos. criação do mosquito transmissor da doença. Para
b) Nosso expediente é de segunda à sexta. isso, é importante não acumular água em latas, pneus
c) Pretendo viajar a Paraíba. velhos, vasos de plantas, caixas d´água, entre outros.
d) Ele gosta de bife à cavalo. Lembre-se: a prevenção é a única arma contra a
e) Ele tem dinheiro à valer. doença.
Assinale a alternativa em que o acento indicativo de
crase está empregado corretamente.
4) 2010 – CESPE – PM/ES a) O texto faz referência à importância da eliminação
Com relação a aspectos estruturais do texto, julgue dos focos de acúmulo de água.
os itens subsequentes. b) O texto alerta para à necessidade de se eliminarem
O emprego do acento grave em “voto a favor” (L.8) os focos de acúmulo de água.
manteria a correção gramatical do texto. c) O texto conclama seus possíveis leitores à eliminar
os focos de acúmulo de água.

75
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) O texto remete à certa urgência em se eliminarem Sintaxe é a parte da gramática que trata da ordem,
os focos de acúmulo de água. da relação e da função das palavras na frase.
e) O texto dá destaque à uma necessária eliminação Sintaxe da língua envolve a disposição, a sequência,
dos focos de acúmulo de água. a organização das palavras dentro da frase.

9) 2013 – CRSP – PM/MG FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO


Em relação ao uso da crase, marque a alternativa
CORRETA. FRASE Todo enuncinado com ou sem verbo que
a) Referia-me à cidade de Belo Horizonte quando lhe estabeleça sentido.
disse que era bela. Ex: Fogo!
b) Faltei à sessão plenária de ontem. Está pegando fogo!
c) A carta foi escrita à lápis.
d) Sempre que necessito de roupas limpas recorro à ORAÇÃO é todo enunciado que possua verbo,
minha mãe. independende de sentido completo.
Ex: correu, cantou, pulou.
Pegue!
10) (Esaf – MF – Assistente Técnico-Administrativo –
2012) (Adaptada) A afirmação abaixo está correta ou PERÍODO é o conjunto de frase com oração, ou seja,
incorreta? tem verbo e sentido completo. Inicia sempre com
– Pode-se acrescentar o sinal de crase no a antes de letra maiúscula e termina com um ponto. O perído
endurecer: “as principais instituições financeiras do pode ser classificado como:
País passaram a endurecer o jogo na hora de
conceder empréstimos”.
Correto ( ) Incorreto ( ) Simples: constituído de uma oração, logo todo
período simples é uma oração absoluta.
– Estudo hoje com apenas uma gramática .
11) (FCC – TST – Técnico Judiciário – 2012) – Muitos professores do curso continuam
escrevendo artigos para seus alunos!
Considere:
– Seria esta a resposta certa?
...... angústia de imaginar que o homem pode estar só
no universo soma-se a curiosidade humana, que se
prende ...... tudo o que é desconhecido, para que não Composto: constituído de mais de uma oração;
desapareça de todo o interesse por pistas que dariam pode ser formado por coordenação, subordinação ou
embasamento ...... teses de que haveria vida em coordenação e subordinação (período misto); as
outros planetas. conjunções, os pronomes relativos e certas
Preenchem corretamente as lacunas da frase acima, preposições normalmente aparecem para ligar as
na ordem dada:
orações deste tipo de período.
a) À – a – às;
– Os resultados foram ótimos, por isso ficamos
b) A – à – as;
satisfeitos. (duas orações/coordenação)
c) À – a – as;
– Pedi que todos viessem preparados. (duas
d) A – a – às;
e) À – à – as. orações/subordinação)
– Para salvar a economia, é preciso planejamento.
(duas orações/subordinação)
GABARITO: – A mão que balança o berço é a mão que mata.
(três orações/subordinação)
1–B 3–A 5–D 7–D 9–A 11 - A – Sei que eles passaram e que se estabeleceram na
2–D 4–E 6–I 8–A 10 - I profissão. (três orações/coordenação e subordinação)

SINTAXE: TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO:


A FUNÇÃO DAS PALAVRAS NA FRASE
O Sujeito e o Predicado

76
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

SUJEITO é não só o termo que representa o ser ou o Oculto


fato sobre o qual se declara alguma coisa, mas
também o termo que faz o verbo ser conjugado. É por Apresenta um núcleo implícito, elíptico, mas
isso que o verbo/locução verbal concorda em número facilmente identificável pelo contexto ou pela
e pessoa com o sujeito. Cada sujeito está ligado a um desinência do verbo. Por isso, este tipo de sujeito é
(1) verbo, por isso fique de olho na relação entre o chamado de oculto, implícito, elíptico, desinencial
verbo e o seu sujeito. etc.
– As casas da vila estavam à venda. – Não consigo deixar as responsabilidades de lado.
– Nós ficamos casados por sete anos. (Quem não consegue? Eu. Percebe-se isso pela
– Sua Majestade foi flagrada às escondidas com o desinência do verbo.)
amante. – Todo procedimento médico deve ser bem
– Ninguém deveria apoiar campanhas a favor das programado; só será bem-sucedido se houver
drogas. acompanhamento e manutenção. (O que será bem-
– Quem nunca pecou nesta vida? sucedido? O procedimento médico.)
– Quem são aquelas ali? – Escondeste minha bolsa onde? (Fica fácil perceber
– Morreu este mês o homem o qual revolucionou o que o sujeito oculto é o tu, pois a
mundo moderno. (o homem: sujeito de morreu; o desinência/terminação do verbo é de 2a pessoa do
qual: sujeito de revolucionou) singular, ou seja, “Tu escondeste a minha bolsa
– Dois dos meus amigos passaram na prova da onde?”.)
EsPCEx.
– Ler nunca deixou de ser uma prática das pessoas Composto
inquietas.
– Quem não tem cão caça com gato. Apresenta mais de um núcleo explícito.
– Está um pouco amarelado o branco dos olhos – Minha chave, minha bolsa, minha moto foram
dela. roubadas.
Uma boa maneira de identificarmos o sujeito de uma – Indignados ficaram os moradores da zona oeste e
oração é fazer a pergunta “o que...?” ou “quem...?” os da zona sul com o descaso.
antes do verbo. Observe os exemplos anteriores (um – Tanto a felicidade como a tristeza são estados de
por um): espírito.
– O que estava à venda? Resposta: as casas da
vila. Indeterminado
– Quem ficou casado por sete anos? Resposta: nós.
– Quem foi flagrado às escondidas com o amante? Este tipo de sujeito é interessante, pois se assemelha
Resposta: Sua Majestade. ao oculto. Só que, apesar de o verbo indicar que
– O que está um pouco amarelado? Resposta: o houve uma ação praticada por alguém, a identidade
branco dos olhos dela. do sujeito é indeterminada. Indetermina-se o sujeito
normalmente por três motivos: 1) por não se saber
sua identidade, 2) por querer torná-lo desconhecido
Classificação do Sujeito ou 3) por generalização. Existem três construções
com sujeito indeterminado na língua culta.
Já que sabemos o que é um sujeito e como identificá-
lo, vamos ver os tipos de sujeito. 1) Verbo na 3a pessoa do plural sem sujeito
explícito.
Simples – Criticaram-nos na reunião de ontem. (Alguém
criticou, mas quem?)
Apresenta somente um núcleo explícito. – Normalmente falam pelas costas por ser mais
– Alguém escondeu a minha bolsa. conveniente. (Alguém fala, mas quem?)
– Quem foram os beneficiados pelo projeto – Esconderam minha bolsa. (Alguém escondeu, mas
esportivo? quem?
– As despesas das casas de praia e de campo
ficaram por minha conta. 2) Verbo (de ligação, intransitivo, transitivo
indireto, transitivo direto seguido de preposição)

77
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

na 3a pessoa do singular + partícula de O sujeito é oracional quando vem em forma de


indeterminação do sujeito se, indicando uma ideia oração. O verbo do sujeito oracional fica sempre na
de generalização/indefinição. 3a pessoa do singular.
– Só se é feliz neste lugar por causa de vocês. – Quem semeia vento colhe tempestade.
(Quem é feliz? Todos que são de lá.) – Não é saudável, embora seja delicioso, comer
– Vive-se bem quando há paz e segurança. (Quem frituras todos os dias.
vive bem? Todos.) – Viu-se que ela tem grande potencial na música.
– Tratava-se de doenças gravíssimas naquela
clínica. (Quem tratava? Alguém.) PREDICADO
– Ama-se a Deus nesta Igreja. (Quem ama a Deus?
Todos que a frequentam.) O predicado é a soma de todos os termos da oração,
exceto o sujeito e o vocativo. É tudo o que se declara
3) Verbo no infinitivo impessoal. na oração referindo-se ao sujeito (quando há sujeito).
– Para conquistar sua confiança, é necessário Sempre apresenta um verbo.
trabalhar arduamente. (= Para (alguém) conquistar – A língua portuguesa sofreu uma reforma
sua confiança, é necessário (esse alguém) trabalhar ortográfica polêmica em 2009.
arduamente.) Lembre que as bancas são maliciosas, logo
Já na frase “Nós estamos destinados a passar na “pedaços” que compõem o predicado poderão estar
prova.”, apesar de o verbo não estar flexionado, ele “espalhados” pela frase. Veja:
tem pessoa, ele tem sujeito, o sujeito oculto de passar – Em 2009, sofreu a língua portuguesa uma reforma
tem como referente o sujeito de estar, isto é: nós. ortográfica polêmica.
Nas orações sem sujeito, tudo é predicado, por um
Oração sem Sujeito (sujeito inexistente) motivo muito óbvio: não há sujeito.
As orações sem sujeito sempre apresentam verbos – Pode haver até duzentos alunos em sala de aula
impessoais, os quais, por sua semântica, não em um aulão de véspera. (só há predicado)
apresentam um sujeito promovendo a ação verbal.
Tais verbos são usados na 3a pessoa do singular Às vezes, o verbo do predicado aparece implícito.
(exceto o engraçadinho do ser). Note que há dois predicados na frase abaixo:
De todos os verbos impessoais, muita atenção ao – Meu irmão comeu três maçãs, e eu, duas. (Meu
verbo haver. Todo ano cai uma questão sobre ele, irmão comeu três maçãs, e eu comi duas.)
seja em oração sem sujeito, seja em Para o reconhecimento dos tipos de predicado,
concordância. É incrível a tara que as bancas têm precisamos entender o conceito de predicação
com esse verbo. verbal ou transitividade verbal, afinal, não existe
predicado sem verbo. O verbo tem um papel muito
1) Haver com sentido de existência, ocorrência ou importante, pois mantém relações com os outros
tempo decorrido. termos da frase.
– Havia poucas pessoas aqui. (Existiam poucas...)
– Houve duas confusões ali. (Ocorreram duas...) PREDICAÇÃO VERBAL/TRANSITIVIDADE
– Abandonei o cigarro há três meses. (... faz três VERBAL
mês...)
Predicação verbal (ou transitividade verbal) é a
2) Fazer, parecer, ficar, estar indicando tempo ou relação entre o verbo e outros termos da oração,
aspectos naturais. principalmente dentro do predicado. E, quanto à
– Não a vejo faz dez meses. predicação, diz-se que os verbos podem ser de
– Aqui fez invernos rigorosos ano passado. ligação, intransitivo, transitivo direto, transitivo
– Parecia tarde da noite. indireto e transitivo direto e indireto.
– Ficou escuro do nada. Existem dois grupos de verbos: os nocionais
– Estava frio naquele dia. (intransitivos e transitivos) e os relacionais (de
ligação, normalmente: ser, estar, ficar, permanecer,
Oracional continuar, parecer, tornar-se, encontrar-se,
transformar-se, converter-se...). Obs.: É bom dizer
que, em locuções verbais, o verbo principal é o que

78
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

“carrega” o valor nocional ou relacional: “Você O verbo transitivo indireto é aquele que
precisa ficar bom.” (verbo relacional) / “Você precisa contextualmente exige um complemento com
estudar mais.” (verbo nocional). preposição obrigatória (objeto indireto).
– Concordo com você, realmente tenho de acreditar
Verbo de Ligação em Deus, pois aqueles que lhe desobedecem sofrem
graves consequências. (Concorda-se com
O verbo de ligação relaciona o sujeito ao seu algo/alguém/Acredita-se em
predicativo (atributo que indica estado, qualidade ou algo/alguém/Desobedece-se a alguém/algo)
condição do sujeito). Os verbos de ligação não
indicam ação alguma por parte do sujeito, por isso Transitivo Direto e Indireto
são tradicionalmente “vazios” de significado,
indicando apenas estado, e por isso o núcleo do Também chamado de bitransitivo, o verbo
predicado, somente neste caso, não é o verbo, mas transitivo direto e indireto exige dois
sim o predicativo. complementos, um sem preposição (objeto direto)
– João é alegre. (estado permanente) e outro com preposição (objeto indireto).
– João está alegre. (estado transitório) – A comissão parlamentar comunicou o problema a
– João ficou alegre. (estado mutatório) todos. (Comunica-se algo a alguém)
– João permanece alegre. (estado continuativo) – Comprei uma blusa para mim. (Compra-se algo
– João parece alegre. (estado aparente) para alguém)
– Minha mãe só conseguiu me dar à luz depois de
Intransitivo muito esforço. (me é objeto direto e à luz, objeto
indireto)
O verbo intransitivo é aquele que contextualmente
não exige complemento, por ter sentido completo. PREDICATIVO DO SUJEITO E DO OBJETO
Segundo a visão tradicional, consideram-se verbos
intransitivos também aqueles que, indicando Vamos entender agora o que é o predicativo, porque
deslocamento ou moradia, normalmente vêm este conhecimento servirá para entendermos os tipos
acompanhados de uma expressão adverbial (de de predicado melhormente.
lugar, principalmente).
– No dia 5 de outubro de 2011, morre o famoso Predicativo é o termo sintático que expressa
inventor Steve Jobs. estado, qualidade ou condição do ser ao qual se
– Encerraram-se as sessões de cinema às 22h. refere, ou seja, é um atributo. Normalmente aparece
– Todos chegaram ao teatro à noite. ligado ao sujeito por um verbo de ligação, mas não
pense que só há predicativo do sujeito com verbo de
Transitivo Direto ligação. Esse termo sintático pode ocorrer em
orações com verbos intransitivos e transitivos. Seu
O verbo transitivo direto é aquele que núcleo é representado por um adjetivo
contextualmente exige um complemento sem (normalmente), um substantivo, um numeral, um
preposição obrigatória (objeto direto). Uma maneira pronome, uma palavra substantivada, um
de saber se o verbo é transitivo direto se dá por meio advérbio (segundo Bechara e Sacconi) ou uma
da passagem de voz ativa para passiva. Se isso oração.
ocorrer, o verbo é de fato transitivo direto (99,99%
das vezes). Existem dois tipos, segundo os gramáticos
– Por que os homens destroem assim a natureza? tradicionais:
(Destrói-se algo/alguém)
– Sabemos que o mercado imobiliário está em 1) Predicativo do sujeito: refere-se ao sujeito,
ascensão. (Sabe-se algo) caracterizando-o; não necessariamente aparece só
– Consideramo-las pessoas realmente idôneas. com verbo de ligação.
(Considera-se alguém/algo) – (Nós) Estamos felizes.
– O ônibus da seleção chegou atrasado para o jogo.
Transitivo Indireto – Ele foi nomeado supervisor pelo gerente.
– Definiu-se o caso como impossível.

79
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– O caso foi definido como impossível. – Todos nós visamos a uma carreira estável. (verbo
– Eles assistiram nervosos à partida. transitivo indireto)
– Eles deram, muito ansiosos, um presente ao – O rapaz informou sua classificação ao mestre.
irmão. (verbo transitivo direto e indireto)
– Meu filho se tornou um grande médico. ¹ Tudo é o predicado; o sujeito está oculto (nós).
– Nós somos dez lá em casa. ² Oração sem sujeito: tudo é o predicado.

2) Predicativo do objeto direto: normalmente é uma 3) Verbo-nominal: é a mistura dos dois anteriores;
característica dada pelo sujeito ao objeto direto; composto de um verbo qualquer que não seja de
enfim, é um termo sintático que modifica o objeto ligação + um predicativo (do sujeito ou do objeto).
direto. Note que predicativo do objeto é uma – A relação do casal, inicialmente caótica,
característica atribuída, e não inerente ao ser. amadureceu.
– O povo elegeu-o presidente pela segunda vez. – O povo reelegerá Dilma presidenta daqui a
– Tu tens de me agradecer eternamente, pois eu te poucos anos?
tornei um homem famoso. – Nós nos aliamos a ele desconfiados.
– O fraco rei faz fraca a forte gente. (Camões) – Emocionados, convidaram o professor para a
despedida.¹
– Como professor, tive de fornecer um vultoso
3) Predicativo do objeto indireto: refere-se ao material aos alunos.²
objeto indireto, caracterizando-o. ¹ Tudo é o predicado; o sujeito está indeterminado.
– Gosto de vocês quietinhos. ² Tudo é o predicado; o sujeito está oculto (eu).
– Eu preciso do meu marido consciente, doutor!
– No início do século XX, as filhas obedeciam aos
pais – sempre austeros. TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO:
– As muralhas não resistiram aos ataques OBJETOS DIRETO E INDIRETO, COMPLEMENTO
extremamente ferozes. NOMINAL E AGENTE DA PASSIVA

Os termos integrantes da oração servem para


CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO completar o sentido de certos verbos e certos nomes
para que a oração fique plena, por isso são
São três tipos de predicado: nominal, verbal e verbo- chamados de complementos verbais (objeto direto
nominal. e objeto indireto), complemento nominal e agente
da passiva.
1) Nominal: o nome, o predicativo do sujeito, é a
parte mais significativa do predicado; é constituído Objeto Direto
sempre de verbo de ligação + predicativo do sujeito.
– Os alunos parecem bem interessados O objeto direto é um termo que estabelece uma
ultimamente. relação sintática com um verbo transitivo direto ou
– Esses moradores continuam sem moradia! transitivo direto e indireto, complementando seu
– É de chorar esse programa de comédia. sentido. Normalmente o objeto direto é o alvo da ação
– Já são vinte e duas horas? (tudo é predicado verbal e não vem preposicionado.
nominal, pois não há sujeito) – De um modo completo mas didático, ensinei
gramática aos alunos.
2) Verbal: expressa ideia de ação/movimento e tem – Gostaria de vê-lo no topo do mundo, meu filho.
como núcleo um verbo; constituído de qualquer – Quem vocês conhecem deste lugar?
verbo, exceto o de ligação; não há predicativo algum. – Libertaram os demais, pois não haviam feito nada
– Meus alunos não estão em sala de aula. (verbo de ilícito.
intransitivo) – Aqueles eu tolero, mas estes jamais irei tolerar.
– Devido ao frio, tivemos de nos agasalhar até o – O técnico convocou somente os do Brasil. (os =
conserto do aquecedor.¹ (verbo transitivo direto) aqueles)
– Houve esquema de compra de votos segundo o – Nos últimos dias, Deus começará o despertar de
relator da CPI.² (verbo transitivo direto) um novo mundo.

80
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Deixamos o nosso filho perceber as dificuldades – Independentemente disso, volte para mim.
da vida sozinho. (advérbio exigindo CN)
Como se vê, seu núcleo pode ser representado – A Bíblia é útil a nós. (adjetivo exigindo CN)
por substantivo, pronome, numeral, palavra – A lembrança dos três ocorreu de repente.
substantivada ou oração. (substantivo exigindo CN)
– Sigo com medo de que a prova venha em um
Objeto Indireto nível difícil. (substantivo exigindo CN)
Como se vê, seu núcleo pode ser representado
O objeto indireto é um termo que estabelece uma por substantivo, pronome, numeral, palavra
relação sintática com um verbo transitivo indireto ou substantivada ou oração.
transitivo direto e indireto, complementando seu
sentido. Normalmente o objeto indireto é um Agente da Passiva
complemento que representa o ser beneficiado ou o
alvo de uma ação e vem sempre preposicionado, a O agente da passiva é o complemento de um verbo
não ser que venha em forma de pronome oblíquo na voz passiva analítica; sempre precedido da
átono (me, te, se, nos, vos, lhe(s)). Os objetos preposição por (ou de, mais raramente). Lembre-se
indiretos são iniciados pelas preposições a, com, de que o nome dado ao termo diz muita coisa,
contra, de, em, para, por. portanto um agente da passiva é um termo que age,
– Sempre dou graças a Deus por minhas realizações. ou seja, é um termo que pratica uma ação, só que na
– Gosto de ti, meu nobre. voz passiva. Tanto isso é verdade que, quando se
– Só depende dos dois resolver essa pendência. passa o agente da passiva para a voz ativa, ele vira
– Não troque o certo pelo duvidoso. um sujeito agente.
– Vamos insistir em promover o novo romance de – O gramático ficou rodeado de admiradores.
ficção. – Os governantes serão repreendidos pelo povo.
Como se vê, seu núcleo pode ser representado – O livro vai ser cuidadosamente revisado por quem?
por substantivo, pronome, numeral, palavra – Era conhecida dos dois professores.
substantivada ou oração. – Tínhamos sido surpreendidos pelo brilhante azul
do mar.
Complemento Nominal – Eles estavam dominados por quem os
coordenava.
Assim como os verbos, os nomes também podem ser Como se vê, seu núcleo pode ser representado
“transitivos”, uma vez que exigem complementos. Na por substantivo, pronome, numeral, palavra
boa... o que seria um complemento no-mi-nal senão substantivada ou oração.
um com-ple-men-to de um no-me? O próprio nome
dado a esse termo sintático diz o que ele é, ora. O
complemento nominal é um termo que estabelece TERMOS ACESSÓRIOS DA ORAÇÃO:
uma relação sintática com um nome (substantivo, ADJUNTOS ADNOMINAL E ADVERBIAL E
adjetivo ou advérbio de base adjetiva, terminado em - APOSTO
mente), complementando seu sentido.
Normalmente, o complemento nominal é um O adjunto adnominal, o adjunto adverbial e o
termo de valor semântico passivo e vem sempre aposto formam o conjunto de termos acessórios. São
preposicionado. chamados assim, pois (em tese) são dispensáveis à
– Temos certeza da vitória. (substantivo exigindo construção de uma oração.
CN) Obs.: O vocativo não é um termo acessório, nem
– Contra fatos, não há argumentos. (substantivo integrante, nem essencial, porque não se liga ao
exigindo CN) verbo nem ao nome, também não faz parte do sujeito
– Esta sala vive cheia de verde. (adjetivo exigindo nem do predicado, mas, por razões didáticas, é
CN) tradicionalmente colocado neste capítulo.
– O júri votou favoravelmente ao réu. (advérbio
exigindo CN) Adjunto Adnominal
– Foi feito um investimento de capital em
tecnologia. (um substantivo exigindo dois CNs)

81
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

O adjunto adnominal é um termo sintático que Se você sabe identificar um advérbio e uma locução
determina, restringe o sentido de um substantivo, adverbial numa frase, sensacional! Pois todo advérbio
caracterizando-o. O próprio sentido da expressão e locução adverbial exercem função sintática de
“ad/junto adnominal” indica que é um termo que vem adjunto adverbial. Além do advérbio e da locução
ao lado, junto do nome. As classes gramaticais que adverbial, o pronome relativo e o pronome pessoal
podem funcionar como ADN são: também podem exercer função sintática de adjunto
Pronome adverbial:
Locução adjetiva – A sobreloja, onde ele também morava, estava em
Adjetivo estado calamitoso. (adjunto adverbial de lugar)
Numeral – Os rapazes saíram conosco, pois iríamos
Artigo apresentar-lhes as moças. (adjunto adverbial de
– O homem de negócios comprou só um imóvel: companhia)
aquela bela casa. Vejamos alguns adjuntos adverbiais mais cobrados (e
– Já se encontraram ambos os meninos em certas outros nem tanto):
vielas escuras com pedras de crack. Afirmação: Certamente passarei na prova.
– O primeiro dia de aula cativou alguns alunos Negação: Não vou desistir de meus sonhos.
estudiosos. Modo: Agiu de coração, mas foi sabotado.
CUIDADO: Adjunto Adnominal X Complemento Tempo: Anteontem foi o melhor dia da minha vida.
Nominal Lugar: Cheguei à sala na hora certa, mas entrei
Antes de qualquer coisa, saiba que só há dificuldade atrasado no assunto.
em reconhecer o CN ou o ADN quando o termo Dúvida: A velhice talvez tenha cura.
preposicionado pela preposição de estiver ligado a Intensidade: Ficou absolutamente realizado.
um substantivo abstrato. Portanto, preste atenção à Causa: O homem suava com aquele calor carioca.
diferenciação e siga os critérios para não errar mais! Concessão: A despeito dos problemas, tivemos
1a Dica: Será sempre CN a expressão ligada a êxito.
substantivo abstrato antecedida de qualquer Conformidade: Faça tudo conforme os
preposição, exceto a preposição de. regulamentos.
– Fiz menção a você ontem. Finalidade: Ele viajou para negociar.
– Tenho amor pelo meu filho. Condição: Sem educação, não há progresso.
– Nossa fé em Deus é transcendente. Meio: Prefiro ir de ônibus a pegar avião.
2a Dica: Será sempre ADN se a expressão Instrumento: Escrevi quinhentas páginas a caneta.
preposicionada estiver ligada a substantivo concreto. Assunto: Ele só fala de política.
– Comprei o material de um site famoso. Companhia: Com ou sem você, preciso prosseguir
3a Dica: Normalmente o ADN mantém uma relação em minha jornada.
de posse com o substantivo; a preposição tem valor Preço: Meu carro não custou caro.
nocional. Matéria: Fabricamos com plástico esses copos.
– A atitude do professor foi justa. (A atitude pertence Reciprocidade: Entre mim e ti sempre houve amor.
ao professor, é dele.)
4a Dica: O CN tem valor paciente (normalmente o
seu núcleo não é um ser animado nem personificado, Aposto
mas o alvo de uma ação) e encontra respaldo na
reescritura de voz passiva analítica. Já o ADN tem O aposto é um termo sempre de valor substantivo
valor agente (normalmente o seu núcleo é um ser (nunca adjetivo!) que explica, esclarece, desenvolve,
animado ou personificado, que pratica uma ação) e resume outro termo sintático antecedente.
encontra respaldo na reescritura de voz ativa. – Nós voltamos a estudar, minha namorada e eu,
– A resolução da questão foi ótima. (CN/A questão depois de dois anos. (aposto do sujeito)
foi resolvida/valor paciente) – Ela era a famosa Regina Duarte – grande atriz da
– A resolução do professor foi ótima. (ADN/O televisão brasileira. (aposto do predicativo do
professor resolveu/valor agente) sujeito)
– Considerei-o como o novo Chacrinha: grande
Adjunto Adverbial apresentador do século XX. (aposto do predicativo
do objeto)

82
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Duas propostas tenho de lhe fazer: uma positiva e Obs.: Pode haver ambiguidade entre vocativo e
outra negativa. (aposto do objeto direto) aposto; só o contexto desfará a ambiguidade:
– Disse aos meus filhos Pedro e João que iria viajar. “Aqueles candidatos, meus alunos, passaram na
(aposto do objeto indireto) prova”.
– João estava ansioso pela chegada de uma de suas Às vezes, a vírgula faz toda a diferença para
primas, que demorou muito, a Maria. (aposto do diferenciarmos o vocativo do sujeito:
complemento nominal) – Marcos, o professor de História chegou. (vocativo)
– O atual presidente foi muito criticado pelo ex- – Marcos, o professor de História, chegou. (sujeito)
presidente, Carlos da Silva. (aposto do agente da Note também que a segunda vírgula tornou o sujeito
passiva) da primeira frase em aposto da segunda.
– O monumento da cidade do Rio de Janeiro foi
tombado. (aposto do adjunto adnominal)
– Peguei o carro lá na oficina às dezoito horas, a QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
hora do rush. (apostos dos adjuntos adverbiais)
– O senhor Arnaldo, dono da academia de jiu-jítsu (a 1) 2013 – CRSP – PM/MG
mais completa arte marcial) é faixa preta e Nas alternativas abaixo, marque “V” se for verdadeira
vermelha. (aposto do aposto) ou “F” se for falsa. Em seguida, marque a alternativa
– Pai, meu melhor amigo, estou precisando de que contém a sequência de respostas CORRETA:
dinheiro para sair. (aposto do vocativo) ( ) As flores têm pétalas vermelhas. (oração com
Obs.: Por inferência, notamos que há aposto simples, sujeito simples)
composto e oracional. Basta ficarmos de olho no(s) ( ) Havia flores na varanda. (Oração sem sujeito)
núcleo(s). ( ) Amanheceu subitamente. (Oração sem sujeito)
– Esses dois são relapsos. (simples: um núcleo) ( ) Fazia um calor terrível. (oração com sujeito
– Elas, Lúcia e Regina, são irmãs. (composto: mais simples/paciente)
de um núcleo) a) V, V, V, F.
– Tenho um sonho: presenciar a justiça de Deus. (o b) V, V, F, V.
aposto é oracional, pois apresenta um verbo em sua c) F, V, V, V.
constituição) d) V, F, V, V.
Só de curiosidade: O plural de aposto é apostos
(pronuncia-se aPÓStos).
2) 2013 – IOBV – PM/SC
Vocativo Assinale a frase em que o sujeito é indeterminado:
a) Chove muito.
O vocativo é o termo que põe em evidência algum b) Parece Noite.
ser a quem se dirige; indica a invocação de alguém c) Falaram mal de nós.
ou algo; vem sempre separado por vírgula; pode se d) São quase nove horas.
deslocar pela oração. Muito encontrado em textos
injuntivos, em que o locutor do texto se dirige
diretamente ao interlocutor. 3) 2013 – CONSULPLAN – PM/TO
– Só tem uma garrafa, mãe! O verbo “haver” em “que haviam desaparecido no Rio
– Ó querida, não faça isso comigo... (todo termo será Amazonas” aparece flexionado estabelecendo
um vocativo se acompanhado de ó) concordância com o sujeito a que se refere. De
acordo com a ideia indicada pelo verbo “haver” a
Vocativo X Aposto concordância está de acordo com a norma padrão
em:
O vocativo não mantém relação sintática com a) Haviam anos que não conversávamos.
nenhum termo de uma oração, diferente do aposto. b) Havia graves problemas sociais no país.
– Solte os rapazes, senhor, urgentemente. (vocativo; c) Sempre houveram graves problemas sociais no
não se refere a termo algum da oração) país.
– Os rapazes, amigos entre si, são honestos. d) Eles havia sido os melhores funcionários daquele
(aposto; refere a “os rapazes”) setor.

83
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

4) 2012 – FUNCAB – PM/AC satisfeitas, há menor risco para a atividade


Em: “[...] medidas policiais eficazes, preventivas e jornalística. (...)”
repressivas, como sabem OS ESPECIALISTAS O emprego de vírgulas após “justas” e “equilibradas”
melhor do que eu.”, o termo destacado exerce função justifica-se por isolar aposto.
sintática de: ( ) Certo ( ) Errado
a) sujeito.
b) objeto direto.
c) objeto indireto. 9) (FUNCAB – MPE/RO – Técnico em Contabilidade –
d) predicativo. 2012) A alternativa em que o termo destacado tem a
e) adjunto adnominal. função de
adjunto adnominal e não a de predicativo do sujeito é:
a) “(...) ela estava muito mais VIVA(...)”
5) 2016 – Marinha – COLÉGIO NAVAL b) “(...) um peixe SOZINHO num tanque era algo
Assinale a opção na qual o termo destacado tem a
muito solitário. (...)”
mesma função sintática que o destacado em "O
c) “(...) a mãe era BOA para dar ideias. (...)”
desaparecimento dos livros na vida cotidiana e a
diminuição da leitura [...]."(1°§) d) “(...) Mas ele estava SOZINHO. (...)”
a) O hábito da leitura desenvolve aptidões e) “(...) Só então notou como estava CANSADO.”
indispensáveis ao cérebro.
b) A desmistificação da leitura precisa, urgentemente,
ser discutida. 10) (CONSULPLAN – Pref. Barra Velha/SC –
c) Ao longo da vida escolar, todos precisam ler de Professor de Português – 2012) Analise a função dos
modo eficaz e constante. termos sublinhados e
d) Pessoas oriundas de escolas rurais não estão relacione corretamente as colunas a seguir.
familiarizadas com leituras diárias. 1. Objeto direto.
e) Milhares de pessoas se preocupam em ter um 2. Agente da passiva.
computador, mas poucas têm livros em casa. 3. Objeto indireto.
4. Adjunto adverbial.
( ) A oração foi por mim proferida em São Paulo.
6) 2015 – PM/SC ( ) No mês passado estive alguns dias em Belo
Assisti a um filme, comi uma pipoca e depois fui Horizonte.
aspirar o ar puro da floresta. ( ) Não quero que fiques triste.
Podemos afirmar que os termos em destaques são ( ) A campanha visa doar agasalhos aos pobres.
respectivamente: A sequência está correta em:
a) Objeto direto; objeto direto; objeto direto. a) 4, 2, 3, 1;
b) Objeto indireto; objeto direto; objeto direto. b) 2, 4, 3, 1;
c) Objeto indireto; objeto indireto; objeto indireto. c) 2, 4, 1, 3;
d) Objeto direto; objeto indireto; objeto indireto. d) 4, 3, 2, 1;
e) 4, 3, 1, 2.

7) 2011 – CESPE – CBM/DF


No trecho “A culpa foi jogada pelos alemães em GABARITO:
gregos, portugueses e espanhóis” (L.8-9), a
expressão “pelos alemães” designa o agente da ação 1–A 3–B 5–A 7-C 9–B
expressa pela locução verbal “foi jogada”. Certo ( ) 2–C 4–A 6–B 8–E 10 – C
Errado ( )

PERÍODO COMPOSTO
8) (Esaf – Agente Executivo – 2010) (Adaptada) Em
relação ao texto abaixo, julgue a afirmação seguinte: PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO
“Onde as sociedades são mais justas, equilibradas,
honestas e onde as necessidades sociais são mais

84
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

A coordenação trata da relação de independência – Não só os parentes das vítimas ficaram chocados
entre termos e orações. Quando você lê uma frase com o massacre, como o povo externou sua fúria
com duas orações (período composto), é certo que contra os culpados pela chacina.
elas mantêm algum tipo de relação. No caso da
coordenação, percebemos que as orações estão Orações Coordenadas Sindéticas Adversativas
simplesmente uma ao lado da outra (coordenadas),
com uma estrutura sintática completa, de modo que Exprimindo ideia de adversidade, oposição, sempre
uma oração não depende da outra. Falar que uma são iniciadas pelas conjunções coordenativas
oração tem estrutura sintática completa significa dizer adversativas.
que ela tem sujeito (explícito ou implícito) + predicado – Os economistas estão empolgados com o cenário
(explícito ou implícito). atual, mas isso durará pouco.
– Os alunos se encontram muito ansiosos; já as – A polícia invadiu a comunidade; o tiroteio, porém,
alunas estão tranquilas. continuava.
Note que a primeira oração (Os alunos se encontram – O conhecimento enfuna, todavia é uma
muito ansiosos) tem sujeito e predicado, logo está necessidade.
completa. Perceba também que seria até possível – O homem enriqueceu muito; continuou a defender
colocar um ponto (.) no fim dela para visualizarmos as classes mais desfavorecidas, não obstante.
que ela, de fato, está completa. O mesmo ocorre com
a segunda oração (já as alunas estão tranquilas). Orações Coordenadas Sindéticas Alternativas
Concluindo: uma oração não depende da outra,
porque cada uma tem sua estrutura completa, uma Exprimindo ideia de alternância, exclusão, sempre
não precisa da outra sintaticamente. É o seguinte: as são iniciadas pelas conjunções coordenativas
orações coordenadas podem ser separadas por alternativas. Dê uma olhada no capítulo de
vírgula, ponto e vírgula (exemplo já visto), dois- conjunções coordenativas.
pontos ou travessão. Veja: – A mulher ora o agradava, ora o ofendia.
- Os alunos se encontram muito ansiosos, já as – Quer chovesse, quer fizesse sol, tinha de sair.
alunas estão tranquilas. – Ou o prefeito da cidade executa o projeto
- Os alunos estão se esforçando muito: com certeza anunciado, ou os cidadãos do município não mais
serão classificados. lhe darão crédito.
- Tirei a ansiedade de um só aluno – não fui bem- – Você vai ou não?
sucedido com os outros.
Orações Coordenadas Sindéticas Conclusivas
Orações Coordenadas Assindéticas e Sindéticas
Exprimindo ideia de conclusão, consequência,
Falarei agora de dois tipos de orações coordenadas: sempre são iniciadas pelas conjunções coordenativas
as assindéticas e as sindéticas. Não há mistério conclusivas.
algum nisso, beleza? As assindéticas são – O povo não consegue alimentar-se bem; é um fato,
justapostas (ou seja, postas uma ao lado da outra), pois, a necessidade de empregos.
não iniciadas por síndeto (=conjunção)! Adivinha – Vocês são especiais em minha vida, por isso não
quais são as sindéticas? Ora, são as iniciadas por vivo sem vocês.
síndeto (=conjunção). – Ele estuda todo dia, logo resolverá facilmente as
questões.
Orações Coordenadas Sindéticas Aditivas – Não me sinto preparado ainda, prestarei concurso
só no próximo ano, portanto.
Exprimindo ideia de soma, adição, sempre são
iniciadas pelas conjunções coordenativas aditivas. Orações Coordenadas Sindéticas Explicativas
– Dezenove sem-terra morreram no local, e dois, a
caminho do hospital. Exprimindo ideia de explicação, justificativa,
– Eu não tinha estes olhos sem brilho nem tinha sempre são iniciadas pelas conjunções coordenativas
pensamentos amargos. explicativas.
– Tanto leciona quanto advoga. – A necessidade de empregos é um fato, pois o
índice aumenta a cada dia.

85
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– A criança devia estar doente, porquanto chorava função de adjunto adnominal, pois está
muito. determinando um substantivo (alunos). Percebeu
– Amai, porque amor é tudo. – Quisera saber bem o também que a oração principal não depende dela?
Português, que eu iria passar em todas as provas. Por outro lado... a subordinada depende da
principal, pois ela é como um termo acessório, isto é,
depende da existência da principal para ampliar sua
PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO estrutura.
A terceira oração também funciona sintaticamente
A subordinação trata da relação de dependência como um termo acessório, mais especificamente
entre termos e orações. Quando você lê uma frase como um adjunto adverbial de tempo. Note que
com duas orações (período composto), é certo que também podemos colocar uma tarja e perceber que a
elas mantêm algum tipo de relação. No caso da oração principal não depende dela, mas sim o
subordinação, percebemos que uma oração está contrário:
“presa” à outra, porque uma delas (chamada de Quando eles precisam de ajuda, , o professor
subordinada) completa a estrutura sintática da outra sempre busca assisti-los.
(chamada de principal), ou simplesmente depende da Logo, tendo em mente a análise das três orações,
outra (da principal) para ampliar a sua estrutura. concluímos que existem orações subordinadas
Trocando em miúdos, a oração subordinada sempre completando a principal (a primeira, destacada) e
mantém uma relação de dependência com a oração existem orações subordinadas acessórias,
principal. ampliando/determinando a principal (a segunda e a
- Os alunos estavam temerosos de que a prova terceira, destacadas).
viesse em um nível difícil. Resumindo: existem três tipos de orações
- Os alunos que mantêm constância nos estudos subordinadas: as substantivas, as adjetivas e as
sentem-se confiantes. adverbiais.
- Quando eles precisam de ajuda, o professor
sempre busca ajudá-los. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
As orações destacadas são subordinadas. Vamos
analisar uma por uma. Note que a primeira (de que a As orações subordinadas substantivas são
prova viesse em um nível difícil) completa a chamadas assim porque exercem função sintática
estrutura sintática da oração principal (Os alunos própria de substantivo em relação à oração principal.
estavam temerosos). Eu digo que completa, porque Isto é, elas exercem função sintática de sujeito,
“quem está temeroso, está temeroso de alguma predicativo, objeto direto, objeto indireto,
coisa”. Percebe que o adjetivo temeroso exige um complemento nominal, aposto etc. São iniciadas
complemento? Então, o complemento dele vem em pelas conjunções integrantes que ou se. Segundo o
forma de oração (de que a prova viesse em um famoso bizu, podem ser substituídas por isto/isso.
nível difícil). Logo, a primeira oração está “presa” à Quero que você perceba sempre o seguinte: as
oração principal, porque completa sua estrutura orações substantivas exercem função típica de
sintática. Imagine... eu chego até você e digo: “Aí, os substantivo, por isso a correspondência entre uma
alunos estão temerosos.” Você responde: “Ah, ok.”? oração substantiva e um termo substantivo é visível.
Claro que não! Você vai me perguntar: “Estão
temerosos de quê?” Aí eu respondo: “Ah, eles estão Veja:
temerosos de que a prova venha difícil”. Percebe,
então, que a oração principal precisa de um 1) Sujeito
complemento? Por sua vez, a oração subordinada – Hoje se anunciou sua aposentadoria. = Hoje se
exerce função sintática de complemento nominal anunciou que ele se aposentará.
(um termo integrante, lembra-se?), completando a
principal. Essa relação é de dependência, portanto... 2) Predicativo
subordinação! – O anúncio lamentável era a aposentadoria dele. =
Notou que a oração destacada é acessória? O anúncio lamentável era que ele se aposentaria.
“Hmmm... acessória... isso me lembra termos
acessórios da oração... adjunto adnominal, adjunto 3) Objeto direto
adverbial... Ah! Entendi!”. A oração destacada exerce

86
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Ninguém desejou sua aposentadoria. = Ninguém


desejou que se aposentasse.

4) Objeto indireto Orações Subordinadas Adjetivas Restritivas


– Avisei-o de sua aposentadoria. = Avisei-o de que
deveria aposentar-se. As orações subordinadas adjetivas restritivas têm
o papel de limitar a parte de um conjunto, restringindo
5) Complemento nominal o sentido do termo antecedente. Por via de regra, não
– Estava receoso de sua aposentadoria. = Estava vêm separadas por pontuação.
receoso de que se aposentasse. Vou dar três exemplos cujas orações são introduzidas
pelo pronome relativo que, pois é definitivamente o
6) Aposto mais cobrado em provas de concurso público. Veja:
– Hoje o atleta só deseja isto: sua aposentadoria. = – Os candidatos que participaram das aulas extras
Hoje o atleta só deseja isto: que se aposente. não encontraram dificuldade na prova.
Portanto, segundo a gramática tradicional, são seis Orações Subordinadas Adjetivas Explicativas
tipos de orações substantivas (subordinadas, em As orações subordinadas adjetivas explicativas
negrito). têm o papel de modificar um termo, generalizando-o
ou simplesmente tecendo um comentário extra sobre
ele. Vêm sempre separadas por pontuação (vírgulas,
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS travessões ou parênteses).
Vou dar os mesmos três exemplos, só que, dessa
As orações subordinadas adjetivas são chamadas vez, as orações serão separadas por pontuação para
assim porque exercem função sintática própria de se tornarem explicativas. Veja:
adjetivo em relação à oração principal. Isto é, – Os candidatos, que participaram das aulas
segundo a tradição gramatical, elas exercem tão extras, não encontraram dificuldade na prova.
somente a função de adjunto adnominal, pois
funcionam como um acessório em relação à oração ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS
principal. São iniciadas pelos pronomes relativos que,
o qual, quem, cujo, quanto, onde, como, quando. As orações subordinadas adverbiais são
Quero que você entenda o seguinte: por mais que chamadas assim porque exercem função sintática
algumas orações adjetivas sejam separadas por própria de advérbio em relação à oração principal.
pontuação (vírgula, travessão ou parênteses), elas Isto é, elas exercem a função de adjunto adverbial.
equivalem a um adjetivo que exerce função de São iniciadas pelas conjunções subordinativas (já
adjunto adnominal. decorou?) Quero que você perceba o seguinte: as
É fácil perceber a correspondência entre uma oração orações adverbiais exercem função típica de
adjetiva e um termo adjetivo. Veja: advérbio, por isso a correspondência entre uma
– O advogado, ambicioso por novos clientes, oração adverbial e um adjunto adverbial é visível.
trabalha mais de 12 horas por dia. Veja:
– O advogado, que ambiciona novos clientes, – O candidato esquerdista não conseguiu ir para o
trabalha mais de 12 horas por dia. segundo turno por falta de popularidade.
Perceba que ambicioso por novos clientes tem o – O candidato esquerdista não conseguiu ir para o
mesmo valor que a oração adjetiva que ambiciona segundo turno porque não tinha popularidade.
novos clientes, isto é, modifica um substantivo
(advogado). Outro exemplo: Orações Subordinadas Adverbiais Causais
– Vinha relutando há muito tempo para pintar aquela
parede sem cor. Exprimindo ideia de causa, são iniciadas pelas
– Vinha relutando há muito tempo para pintar aquela conjunções subordinativas causais.
parede que estava sem cor. – Um analista de sistemas esfaqueado 38 vezes e
Perceba, novamente, que a locução adjetiva sem cor deixado para morrer sobreviveu porque estava
tem o mesmo valor que a oração adjetiva que estava acima do peso.
sem cor, isto é, modifica um substantivo (parede). – Como estivesse ferido gravemente, não suportou
a cirurgia.

87
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– A entrevista foi alvo de críticas dos opositores do de dar uma olhada no capítulo de conjunções
presidente, visto que sua pauta focalizou a gestão subordinativas.
macroeconômica do governo. – Amo-o como a um filho. (= como amo a um filho)
– O professor hoje é mais didático do que nunca. (=
Orações Subordinadas Adverbiais Consecutivas do que nunca foi)
– Sua sabedoria é tão intrigante quanto sua
Exprimindo ideia de consequência, são iniciadas humildade. (= quanto sua humildade é)
pelas conjunções subordinativas consecutivas.
– Nesta cidade, chove que é o Diabo! (tanto não Orações subordinadas adverbiais finais
expresso antes do que)
– Isso é tão prazeroso que me vicia. Exprimindo ideia de finalidade, são iniciadas pelas
– O presidente não melhorou a vida da população, de conjunções subordinativas finais. Não deixe de dar
modo que se sentiu enganada pelas promessas. uma olhada no capítulo de conjunções
subordinativas.
Orações Subordinadas Adverbiais Condicionais – Entre em silêncio para que as crianças não
acordem.
Exprimindo ideia de condição, são iniciadas pelas – Tudo fiz porque ela se casasse comigo.
conjunções subordinativas condicionais. – Estudem mais a fim de que resolvam bem as
– Chegaremos hoje, salvo se houver imprevistos. questões.
– Tudo ficará bem, desde que façamos nossa parte.
– O candidato disse que, se eleito, cumprirá as Orações subordinadas adverbiais proporcionais
promessas. (o verbo auxiliar da locução verbal da
oração condicional está implícito; = ... se for eleito...) Exprimindo ideia de proporcionalidade, são iniciadas
pelas conjunções subordinativas proporcionais.
Orações Subordinadas Adverbiais Concessivas – Entre as revistas, X e Y mostram perfis engajados,
ao passo que Z é ligeiramente desviante.
Exprimindo ideia de concessão, são iniciadas pelas – À medida que o Brasil acelera, os limites impostos
conjunções subordinativas concessivas. pelo real valorizado aparecem.
– Por pior que esteja sua vida, não desista de – Quanto menos as pessoas comem e bebem,
estudar. mais elas pensam e teorizam.
– Tínhamos de comer sempre um pouco de tudo,
conquanto isso fosse uma tarefa difícil. Orações subordinadas adverbiais temporais
– Sortudo que fosse nos relacionamentos, não se
casou com uma mulher virtuosa. Exprimindo ideia de tempo, são iniciadas pelas
conjunções subordinativas temporais. Não deixe de
Orações subordinadas adverbiais conformativas dar uma olhada no capítulo de conjunções
subordinativas.
Exprimindo ideia de conformidade, são iniciadas – Já se sentiu sozinho enquanto havia 300.000
pelas conjunções subordinativas conformativas.– pessoas ao seu redor?
Como todos sabemos, o Brasil já é autossuficiente – Desde que essas explicações chegaram à minha
em petróleo. vida, nunca mais fui o mesmo estudante.
– A revelação dos contatos do lobista com a empresa – Depois que ela adormecer, iremos fugir deste
portuguesa deixou clara, consoante relevou uma lugar.
revista famosa, a participação dele na “jogada”. Orações Subordinadas Adverbiais Modais
– Segundo foi noticiado por nós, a reunião da É iniciada pela locução conjuntiva sem que.
sexta-feira 13 era esperada desde há muito. – Os alunos saíram da sala de aula sem que a
professora percebesse.
Orações subordinadas adverbiais comparativas

Exprimindo ideia de comparação, são iniciadas pelas QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES


conjunções subordinativas comparativas. Não deixe
1) 2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA/PE

88
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

No texto CG1A01AAA, a conjunção “pois” (l.22) 6) 2012 – FUNCAB – PM/AC


introduz, no período em que ocorre, uma ideia de “É justo RECONHECER que medidas vêm sendo
a) conclusão. tomadas no sentido de reverter o quadro atual.”
b) explicação. (parágrafo 4) A oração destacada exerce, em relação
c) causa. à primeira, a função de:
d) finalidade. a) sujeito.
e) consequência. b) objeto direto.
c) objeto indireto.
d) aposto.
2) 2013 – FUNCAB – PC/ES e) predicativo.
A oração destacada em “Ela quer QUE EU A
ESCUTE!” está corretamente classificada em:
a) subordinada adverbial consecutiva. 7) 2012 – FUNCAB – PM/AC
b) subordinada substantiva predicativa. Em: “Mas não há automatismo entre o QUE
c) subordinada substantiva objetiva direta. OCORRE NA ÁREA DA ECONOMIA E NA ÁREA DA
d) coordenada sindética explicativa. CRIMINALIDADE”, a oração destacada classifica-se
e) subordinada adjetiva restritiva. como:
a) subordinada substantiva predicativa.
b) coordenada sindética explicativa.
3) 2013 – VUNESP – PC/SP c) subordinada adverbial consecutiva.
Já o Código Civil, em seu artigo 20, faz com que não d) subordinada substantiva subjetiva.
apenas o protagonista tenha amparo na lei para se e) subordinada adjetiva restritiva.
insurgir contra um livro e exigir sua retirada do
mercado, como estende essa possibilidade a
coadjuvantes de quarta grandeza ou a seus 8) 2015 – Exército – EsPCEx
herdeiros. O par correlato “não apenas... como”, em No período “Ninguém sabe como ela aceitará a
destaque na passagem do texto, estabelece entre as proposta", a oração grifada é uma subordinada.
orações relação de a) adverbial comparativa.
a) adversidade. b) substantiva completiva nominal.
b) alternância. c) substantiva objetiva direta.
c) conclusão. d) adverbial modal.
d) adição. e) adverbial causal.
e) explicação.

9) 2013 – EXATUS – PM/ES


4) 2011 – FUMARC – PC/MG Analise as orações destacadas quanto à classificação
Assinale a alternativa CORRETA, em relação à e marque (V) se forem verdadeiras e (F) se falsas:
articulação das orações do período abaixo. ( ) “a galinha tinha que decidir por si mesma os
“Adotamos a premissa de que os valores não são caminhos a tomar.” (3º parágrafo). Oração
nem ensinados, nem nascem com as pessoas.” subordinada substantiva objetiva indireta
a) Composto por Coordenação, com 02 orações ( ) é verdade que não se poderia contar com ela para
assindéticas. nada. (5° parágrafo). Oração subordinada adjetiva
b) Composto por Subordinação e Coordenação, com explicativa.
04 orações. ( ) num prato solevava e abaixava as penas... (7º
c) Composto por Subordinação, com 01 oração parágrafo). Oração coordenada sindética aditiva.
completiva nominal. ( ) ... pausado como num campo, embora a pequena
d) Composto por Subordinação e Coordenação, com cabeça a traísse. (14 parágrafo). Oração subordinada
01 oração principal e 01 oração sindética aditiva. adverbial concessiva.
A sequência correta de cima para baixo é:
a) F – V – F – V.
5) 2013 – FUNCAB – PM/ES b) F – V – V – F.
Sobre o período “As pessoas não podem viver sem c) V – F – V – F.
esperança.”, pode-se afirmar que é: d) V – V – F – F.
a) composto por subordinação, com oração adverbial. e) F – F – V – V.
b) composto por subordinação, com oração adjetiva.
c) composto por coordenação, com oração aditiva.
d) composto por subordinação, com oração 10) (FUNCAB – MPE/RO – Analista (ADM) – 2012)
substantiva. Em “(...) Garanto: naquela região se operam, de fato,
e) simples, com oração absoluta.

89
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

milagres QUE SALVAM VIDAS DIARIAMENTE. (...)”,


a oração em destaque classifica-se como:
a) subordinada substantiva subjetiva; 4) 2012 – CIAAR – Capelão Militar Católico
b) subordinada substantiva predicativa; Leia o trecho apresentado abaixo e, em seguida,
c) coordenada sindética explicativa; assinale a alternativa que classifica corretamente a
d) subordinada adjetiva restritiva; oração coordenada sublinhada.
e) subordinada adjetiva explicativa. “Estudo sugere que os Neandertais não foram vítimas
da própria burrice – e sim da própria inteligência.”
GABARITO: a) Assindética.
b) Sindética aditiva.
1–A 3–D 5–E 7–E 9–E c) Sindética explicativa.
2–C 4–D 6–A 8–C 10 – D d) Sindética adversativa.

1) 2013 – FUNCAB – PM/ES 5) 2011 – Exército – EsSA Sargento


Assinale a alternativa em que haja, no período, uma “Não era um craque, mas sua perda desfalcaria o
oração coordenada sindética aditiva. time”. No trecho, a segunda oração é, na gramática
a) “Trata-se quase de uma missão heroica ... aqueles normativa, uma oração:
que possuem tais responsabilidades.” a) subordinada substantiva.
b) “Orgulho que, sem cruzar os braços e sem assumir b) coordenada assindética.
posturas indolentes, é sempre bom lembrar [...].” c) subordinada adjetiva.
c) “As pessoas não podem viver sem esperança.” d) coordenada sindética
d) “Dar o encaminhamento legal a quem atenta contra e) subordinada adverbial.
a vida ou outros direitos de terceiros.”
e) “Capturar um suspeito que tenha cometido um
abuso contra uma criança.” 6) 2009 – Exército – EsFCEx Capelão Católico
O período formado por orações coordenadas é:
a) “Ajuntei todas as pedras./Que vieram sobre mim.”
2) 2012 – Aeronáutica – EEAR (versos 1 e 2)
A conjunção coordenativa em destaque está b) “Levantei uma escada muito alta/e no alto subi.”
corretamente classificada em (versos 3 e 4)
a) Não assumiu a responsabilidade nem pediu c) “Uma estrada,/um leito,/uma casa,/um
desculpas ao chefe. – alternativa companheiro.” (versos 7 a 10)
b) Ele saiu muito atrasado hoje, portanto perderá o d) “Entre pedras/cresceu minha poesia.” (versos 12 e
ônibus para o trabalho. – conclusiva 13)
c) Ela se indignou com a ofensa, entretanto manteve e) “Entre pedras que me esmagavam/levantei a pedra
a calma e permaneceu calada. – explicativa rude/dos meus versos.” (versos 17 a 19)
d) No domingo passado, nós não fomos à praia, mas
também não fomos ao museu. – adversativa
7) 2013 – FUNCAB – PC/ES Escrivão de Polícia
A relação semântica entre as duas orações
3) 2012 – Aeronáutica – EEAR coordenadas de: “As minhas idas e vindas ao hotel
Observe os períodos abaixo: repetiam-se e não o encontrava.” (§ 3), é análoga à
I – Venha logo, pois estou ansioso. que se observa na seguinte passagem de Graciliano
II – Ele é o homem da casa, logo deve assumir o Ramos:
papel de chefe da família. a) Ela se revelou pouco a pouco, e nunca se revelou
III – Termine logo esse trabalho, pois quero ir embora inteiramente.
para casa. b) O nordeste começou a soprar, e a porta bateu com
IV – Trabalhei muito, logo mereço aproveitar bastante fúria.
minhas férias. c) Despertaram todos, e a lourinha fez um movimento
Assinale a alternativa incorreta. para se levantar.
a) Há, em I, uma oração coordenada sindética d) Assinei as cartas e meti-as nos envelopes.
explicativa. e) No tempo de D. Pedro, corria pouco dinheiro, e
b) Há, em II, uma oração coordenada sindética quem possuía um conto de reis era rico.
conclusiva.
c) Há, em III, uma oração coordenada sindética
conclusiva. 8) 2012 – MS CONCURSOS – PC/PA
d) Há, em IV, uma oração coordenada sindética “Esses fatos se repetem a cada dia, com o
conclusiva. conhecimento de todo mundo, especialmente dos

90
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

responsáveis pela aplicação da Justiça, mas nada é 23,4.


feito para evitá-los ou sequer reduzi-los." Analisando 2,34.
sintaticamente essa frase, pode-se afirmar: Pode ser autoritária.
I – Trata-se de um período composto por
Aceito, obrigado.
coordenação.
II – Trata-se de um período composto por Aceito obrigado.
subordinação. Pode criar heróis.
III – O “mas" introduz uma oração coordenada Isso só, ele resolve.
sindética adversativa e o “ou", uma oração Isso só ele resolve.
coordenada sindética alternativa. E vilões.
Este, juiz, é corrupto.
Este juiz é corrupto.
9) 2016 – CETREDE – Prefeitura de Caucaia/CE
Indique a opção CORRETA quanto à classificação da Ela pode ser a solução.
oração destacada. Vamos perder, nada foi resolvido.
a) Este mundo é redondo, mas está ficando muito Vamos perder nada, foi resolvido.
chato. Coordenada sindética explicativa. A vírgula muda uma opinião.
b) Vem, que eu te quero sorrindo. Coordenada Não queremos saber.
sindética conclusiva Não, queremos saber.
c) Não só provocaram graves problemas, mas
Isto serve para nos lembrar que vírgula não é
abandonaram os projetos antes de terminar.
Coordenada sindética aditiva. problema de gramática, mas de informação.
d) A situação é delicada, devemos, pois, agir ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude
cuidadosamente. Coordenada sindética explicativa. uma vírgula
e) Ela se mudou, pois seu apartamento está vazio. da sua informação.
Coordenada sindética conclusiva. Vamos aos sinais de pontuação tradicionalmente
usados nos textos de nossa língua:
10) 2016 – CONPASS – Prefeitura de Carpina/PE • Vírgula [ , ]
No período “Diminua a volume que a Dona Carol do • Ponto e Vírgula [ ; ]
1º andar está enferma”, a oração destacada • Dois-pontos [ : ]
classifica-se como: • Ponto [ . ]
a) coordenada sindética conclusiva • Ponto de Interrogação [ ? ]
b) coordenada sindética aditiva • Ponto de Exclamação [ ! ]
c) coordenada assindética
• Travessão [ – ]
d) coordenada sindética explicativa
e) subordinada substantiva subjetiva • Parênteses [ ( ) ]
• Aspas [ “ ” ]
• Reticências [ ... ]
GABARITO:

1-B 3–C 5–D 7–A 9–C Vírgula


2–B 4–D 6–B 8–A 10 – D
A vírgula pouco ou nada tem a ver com prosódia, mas
tem muito a ver com sintaxe. Estou insistindo nisso
PONTUAÇÃO porque algumas pessoas colocam vírgulas por causa
de pausas feitas na fala. A vírgula, na escrita, não
Campanha dos 100 anos da ABI necessariamente é uma pausa na fala, tampouco é
(Associação Brasileira de Imprensa) usada para pausar quando se lê um trecho virgulado.
Assim, vale dizer que o importante é, primeiro, saber
Vírgula, aquele sinal incômodo que às vezes sobra, em que situações gerais não se usa a vírgula.
às vezes falta, e outras vezes muda o
sentido do texto. 1) A vírgula não pode ser usada entre o sujeito e
A vírgula pode ser uma pausa... ou não. logo após o seu verbo.
Não, espere. – Todos os alunos daquele professor, entenderam a
Não espere. explicação.
Ela pode sumir com seu dinheiro.

91
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

2) A vírgula não pode ser usada entre o verbo e O ponto e vírgula é usado para marcar uma pausa
logo após o seu complemento (objeto direto, maior do que a da vírgula. Seu objetivo é colaborar
indireto (em forma de oração, inclusive)) ou com a clareza do texto. O ponto e vírgula serve para:
predicativo do sujeito.
– Os alunos entenderam, toda aquela explicação do 1) Separar orações coordenadas assindéticas,
professor sobre vírgula. normalmente entre trechos já separados por
– Os alunos precisam, de uma explicação detalhada vírgula (ou outros sinais de pontuação), marcando
sobre vírgula. uma enumeração.
– Os alunos entenderam, que precisam estudar bem – As leis, em qualquer caso, não podem ser
a vírgula. infringidas; mesmo em caso de dúvida, portanto, elas
– Os alunos precisam de, que os professores os devem ser respeitadas.
ajudem. – Em criança, era um menino tímido mas inteligente;
– Os alunos ficaram, satisfeitos com a explicação. quando moço, era esperto e alegre; agora, como
homem maduro, tornou-se um chato.
3) A vírgula é facultativa entre o complemento de – Por que Deus permite terremotos (como os que
um verbo e logo após um adjunto adverbial. ocorreram
– Nossos alunos ficaram exercitando questões de
vírgula ontem à noite. 2) Separar vários itens de uma enumeração
– Nossos alunos ficaram exercitando questões de (frequente em leis).
vírgula, ontem à noite. Art. 1o A República Federativa do Brasil, formada
pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do
4) A vírgula não pode ser usada entre um Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático
substantivo e seu complemento nominal ou de Direito e tem como fundamentos:
adjunto adnominal. I – a soberania;
– Todos os alunos, daquele professor entenderam a II – a cidadania;
explicação. III – a dignidade da pessoa humana;
IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;
Normalmente as vírgulas são colocadas entre termos
que interrompem a estrutura S V C A. Veja: 4) Separar orações coordenadas adversativas e
conclusivas com conectivo deslocado.
1) Sujeito, ..., verbo + complemento + adjunto – Ficarei com esta; não posso pagá-la à vista, porém.
adverbial – Finalmente vencemos; fiquemos, pois, felizes com
– O professor do curso, Fernando Pestana, ministra nossa conquista!
aulas de Português.
Dois-pontos
2) Sujeito + verbo, ..., complemento + adjunto
adverbial Os dois-pontos marcam uma supressão de voz em
– Eu estudei, Pestana, toda a aula de ontem, ok? frase ainda não concluída. Em termos práticos, este
sinal é usado para:
3) Sujeito + verbo + complemento, ..., adjunto
adverbial 1) Introduzir uma citação (discurso direto).
– O professor explicou Pontuação, que é minha maior – Assim disse Voltaire: “Devemos julgar um homem
dificuldade, magistralmente. mais pelas suas perguntas que pelas respostas.”

4) Locução verbal de voz passiva, ..., + agente da 2) Introduzir um aposto explicativo, enumerativo,
passiva distributivo ou uma oração subordinada
– Fui homenageado, ontem à noite, por alguns alunos substantiva apositiva.
e amigos. – Amanda tinha conseguido finalmente realizar seu
maior propósito: seduzir Pedro, que, por sua vez,
amara três pessoas: Magda, Luana e, principalmente,
Ponto e Vírgula a si mesmo.

92
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Em nosso meio, há bons profissionais: professores, 2) Entre parênteses para indicar incerteza sobre o
jornalistas, médicos... que se disse.
– Eu disse a palavra peremptório (?), mas acho que
3) Introduzir uma explicação ou enumeração após havia palavra melhor naquele contexto.
as expressões por exemplo, isto é, ou seja, a
saber, como etc. 3) Combinado com o ponto de exclamação para
– Adquirimos vários saberes, como: Linguagens, denotar surpresa, admiração etc.
Filosofia, Ciências... – Você não conseguiu chegar ao local de prova?!
(ou!?)
4) Marcar uma pausa entre orações coordenadas
(normalmente a relação semântica entre elas é de 4) Em interrogações retóricas (sentença que é
oposição, explicação/causa ou consequência). uma interrogação na forma, mas que expressa
– Ele já leu muitos livros: pode-se dizer que é um uma afirmação ou gera uma reflexão com
homem considerado culto. resposta subentendida).
– Precisamos ousar na vida: devemos fazê-lo com – E o que tenho eu com isso? (Ou seja: “Não tenho
cautela. nada com isso.”)
5) Marcar a invocação em correspondências. – Pessoas morrem de fome de 5 em 5 segundos no
– Prezados senhores: mundo. Jogaremos comida fora à toa? (Ou seja:
“Claro que não jogaremos comida fora à toa.”)
Ponto
Ponto de Exclamação
Emprega-se o ponto, basicamente, para indicar o fim
de uma frase declarativa de um período simples ou O ponto de exclamação é empregado para marcar o
composto. Pode substituir a vírgula quando o autor fim de qualquer frase com entonação exclamativa,
quer realçar, enfatizar o que vem após (evita-se isso indicando altissonância, exaltação de espírito.
em linguagem formal).
– Posso ouvir o vento assoprar com força. 1) Normalmente exprime admiração, surpresa,
Derrubando tudo! assombro, indignação, ordem etc.
O ponto é também usado em quase todas as – Coitada dessa menina!
abreviaturas: fev. = fevereiro, hab. = habitante, rod. = – Que linda mulher!
rodovia, etc. = et cætera. – Saia daqui!
O ponto do etc. termina o período, logo não pode
haver outro ponto: “..., feijão, arroz, etc..”. Absurdo 2) Vem após as interjeições usualmente.
também é usar etc. seguido de reticências: “... feijão, – Nossa! Deus do céu! Como não vimos isso antes?
arroz, etc....”. Oh! Isso é fantástico!
Chama-se ponto parágrafo aquele que encerra um 3) É usado para substituir as vírgulas em
período e a ele se segue outro período em linha vocativos enfáticos.
diferente. Esse último ponto agora (antes do Esse) é – Minha mãe me dizia quando eu era criança:
chamado de ponto continuativo, pois a ele se segue “Fernando José! onde estava até esta hora?”.
outro período no mesmo parágrafo. Ponto final é
este que virá agora. 4) É repetido (duas ou mais vezes) quando a
intenção é marcar uma ênfase, uma intensidade
Ponto de Interrogação na voz.
– Neymar driblou um, driblou dois, ficou de cara para
O ponto de interrogação marca uma entoação o gol e... perdeu!!! Inacreditável Futebol Clube!
ascendente (elevação da voz) com tom questionador.
Usa-se nestes casos: Travessão
O travessão é um sinal bastante usado na narração,
1) Frase interrogativa direta. na descrição, na dissertação e no diálogo, portanto,
– O que você faria se só lhe restasse um dia? figura repetida em qualquer prova; é um instrumento
eficaz em uma redação. Pode vir em dupla, se vier
intercalado na frase. Veja seus usos:

93
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

1) Indica a mudança de interlocutor no diálogo – O Brasil (que é o maior país da América do Sul) tem
(discurso direto). milhões de analfabetos. (oração adjetiva explicativa)
– Que gente é aquela, seu Alberto? – Meninos (pediu ela), vão lavar as mãos, que vamos
– São japoneses. jantar. (oração intercalada)
– Japoneses? E... é gente como nós?
– É. O Japão é um grande país. A única diferença é 2) Incluir dados informativos sobre bibliografia
que eles são amarelos. (autor, ano de publicação, página etc.).
– Mas então não são índios? (Ferreira de Castro) – Mattoso Câmara (1977:91) afirma que, às vezes, os
preceitos da gramática e os registros dos dicionários
2) Coloca em relevo certos termos, expressões ou são discutíveis: consideram erro o que já poderia ser
orações; substitui nestes casos a vírgula, os dois- admitido e aceitam o que poderia, de preferência, ser
pontos, os parênteses ou os colchetes. posto de lado.
Marlene Pereira – sem ser artificial ou piegas – lhe
perdoou incondicionalmente. (oração adverbial 3) Indicar marcações cênicas numa peça de
modal) teatro.
Um grupo de turistas estrangeiros – todos muito João – Você vai aonde?
ruidosos – invadiu o saguão do hotel no qual Pedro – Devo ir à praia.
estávamos hospedados. (predicativo do sujeito) João – Vou com você. Tchau, mãe! (sai pela
Os professores – amigos meus do curso carioca – esquerda)
vão fazer videoaulas. (aposto explicativo)
Como disse o poeta: “Só não se inventou a máquina Aspas
de fazer versos – já havia o poeta parnasiano”.
(orações coordenadas assindéticas – conectivo As aspas são usadas comumente em citações, mas
implícito) também há outras funções bem interessantes.
A decisão do ministério foi a seguinte – que todos se Atualmente o negrito e o itálico vêm substituindo
unissem contra o mosquito transmissor da dengue. frequentemente o uso das aspas. Resumindo, elas
(oração substantiva apositiva) são empregadas:
O Brasil – que é o maior país da América do Sul –
tem milhões de analfabetos. (oração adjetiva 1) Antes e depois de citações textuais.
explicativa) – “A vírgula é um calo no pé de todo mundo”, afirma a
Meninos – pediu ela –, vão lavar as mãos, que vamos editora de opinião do jornal Correio Braziliense e
jantar. (oração intercalada) especialista em língua portuguesa Dad Squarisi, 64.
Ela é linda – linda! (travessão usado como mero
realce) 2) Para assinalar estrangeirismos, neologismos,
arcaísmos, gírias e expressões populares ou
Parênteses vulgares, conotativas.
– Chávez, com 58 anos, é uma figura doente e
Os parênteses, muito semelhantes aos travessões e fugidia, que hoje representa o “establishment”. (Carta
às vírgulas, são empregados para: Capital)
– Não me venham com problemática, que tenho a
1) Colocar em relevo certos termos, expressões “solucionática”. (Dadá Maravilha)
ou orações; substitui nestes casos a vírgula ou os – O homem, “ledo” de paixão, não teve a “fortuna”
travessões. que desejava.
– Marlene Pereira (sem ser artificial ou piegas) lhe – Mulher Filé dá “capilé” em repórter “nerd”. (Jornal
perdoou incondicionalmente. (oração adverbial Meia Hora)
modal) – Anderson Silva “passou o carro” no adversário.
– Um grupo de turistas estrangeiros (todos muito
ruidosos) invadiu o saguão do hotel no qual 3) Para realçar uma palavra ou expressão
estávamos hospedados. (predicativo do sujeito) imprópria; às vezes com objetivo irônico ou
– Os professores (amigos meus do curso carioca) vão malicioso.
fazer videoaulas. (aposto explicativo) – Ele reagiu impulsivamente e lhe deu um “não”
sonoro.

94
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

– Veja como ele é “educado”: cuspiu no chão! pássaro, o mundo inteiro, a Alemanha, a China, tudo
– Se ela fosse “minha”... era tranquilo em redor de Clara.
4) Quando se citam nomes de mídias, livros etc. As crianças olhavam para o céu: não era proibido. A
– Ouvi a notícia no “Jornal Nacional”. boca, o nariz, os olhos estavam abertos. Não havia
– “Os Lusíadas” foi escrito no século XVI. perigo. Os perigos que Clara temia eram a gripe, o
calor, os insetos. Clara tinha medo de perder o bonde
Reticências das 11 horas, nem sempre podia usar vestido novo.
Mas passeava no jardim, pela manhã!!! Havia jardins,
As reticências são empregadas para: havia manhãs naquele tempo!!!

1) Assinalar interrupção do pensamento. Sobre Sinais de Pontuação, analise os itens


– O Presidente da República está ciente... abaixo:
– Um aparte, por favor... I. "...outros elementos eram azuis, róseos,
– ...ciente do problema. Concedo o aparte ao nobre alaranjados..."
Deputado. (Manual de Redação da Câmara dos II. "A boca, o nariz, os olhos estavam abertos."
Deputados) III. "Havia jardins, havia manhãs naquele tempo!!!"
IV. "...o guarda-civil sorria, passavam bicicletas..."
2) Indicar partes que são suprimidas de um texto V. "Os perigos que Clara temia eram a gripe, o calor,
(pode vir entre parênteses ou colchetes). os insetos."
– O primeiro e crucial problema de linguística geral VI. "nem sempre podia usar vestido novo. Mas
que Saussure focalizou dizia respeito à natureza da passeava no jardim, pela manhã!!! "
linguagem. Encarava-a como um sistema de signos...
(ou (...), ou [...]) Considerava a linguística, portanto, Em apenas uma das alternativas abaixo, a justificativa
com um aspecto de uma ciência mais geral, a ciência está em consonância com as normas vigentes em
dos signos... (Mattoso Câmara Jr.) relação ao emprego da vírgula. Assinale-a.
a) No item I, as vírgulas separam orações
3) Para sugerir o prolongamento da fala. coordenadas.
b) Apenas nos itens I e II, as vírgulas separam
4) Para indicar hesitação, suspense ou breve elementos de mesma função sintática.
interrupção de pensamento. c) No item III, as exclamações poderiam ser
– Eu não a beijava porque... porque... eu tinha substituídas por um ponto e vírgula.
vergonha! d) Nos itens IV e V, as vírgulas obedecem à mesma
regra de pontuação das vírgulas existentes nos itens
5) Para realçar uma palavra ou expressão, II e III.
normalmente com malícia, ironia ou outro e) No item VI, a vírgula isola adjuntos adverbiais.
sentimento.
– Ela é linda...! Você nem sabe como...! (lê-se assim,
prosodicamente: “Ela é liiiiinda... você nem sabe 2) 2013 – CONSULPLAN – CBM/TO
como...”). “Papel aceita tudo e “papel”, nessa expressão surrada
dos velhos jornalistas, ocupa aqui a vaga de qualquer
espaço útil a mensagens (a tela do computador, o dial
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES do rádio, o sinal da TV, a conversa no bar etc.)”.
No trecho acima, a palavra “papel” aparece entre
1) 2014 – UPENET/IAUPE – PM/PE aspas para demonstrar que:
a) houve repetição do termo no mesmo período sem
TEXTO: Lembrança do mundo antigo comprometer a coesão.
Clara passeava no jardim com as crianças. O céu era b) está sendo usada em um sentido geral, referindo‐
verde sobre o gramado, a água era dourada sob as se a um suporte do texto.
pontes, outros elementos eram azuis, róseos, c) há um neologismo criado pelo autor ao atribuir a
alaranjados, o guarda-civil sorria, passavam papel um sentido não usual.
bicicletas, a menina pisou a relva para pegar um d) há um sentido irônico no uso do termo, mostrando
a baixa utilização do papel.

95
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

3) 2013 – VUNESP – PM/SP c) “[...] como se fosse um prêmio a falta de educação,


Assinale a alternativa em que a passagem do texto a nossa e a deles.” (parágrafo 1)
está reescrita corretamente, no que se refere à ... como se fosse um prêmio a falta de educação – a
pontuação. nossa e a deles.
a) A polícia mesmo na ausência desse tipo de d) “[...] dizemos tudo bem, eles são crianças.”
denúncia continua a desenvolver métodos de (parágrafo 2)
descobrir, quando algo de estranho, acontece em um ... dizemos: tudo bem, eles são crianças!
bairro. (sexto parágrafo) e) “Que maravilha um amigo que gosta de nossos
b) Também usuária do PredPol, a cidade de Santa filhos, [...]” (parágrafo 6)
Cruz viu queda de 30% no número de furtos. (quarto Que maravilha! Um amigo que gosta de nossos
parágrafo) filhos,...
c) Assim, sua presença no lugar certo e na hora certa,
pode exercer efeito dissuasório mesmo que, os
policiais em patrulha, não apanhem o bandido em 6) 2015 – VUNESP – PC/CE
flagrante. (terceiro parágrafo) Assinale a alternativa correta quanto ao uso da
d) Por fim, informa aos policiais sobre as vírgula, considerando-se a norma-padrão da língua
probabilidades de local e horário de crimes, o que portuguesa.
permite que eles policiem, as áreas sob ameaça, de a) Os amigos, apesar de terem esquecido de nos
maneira mais intensa. (segundo parágrafo) avisar, que demoraria tanto, informaram-nos de que a
e) Houve, em Los Angeles um declínio, de 13% na gravidez, era algo demorado.
criminalidade. (quarto parágrafo) b) Os amigos, apesar de terem esquecido de nos
avisar que demoraria tanto, informaram-nos de que a
gravidez era algo demorado.
4) 2014 – VUNESP – PC/SP c) Os amigos, apesar de terem esquecido, de nos
Considere o trecho a seguir. avisar que demoraria tanto, informaram-nos de que a
“Esse excesso não pode ser coisa boa: a facilidade gravidez era algo demorado.
com que hoje se tiram fotos é diretamente d) Os amigos apesar de terem esquecido de nos
proporcional à facilidade com que nos esquecemos avisar que, demoraria tanto, informaram-nos, de que
delas.” a gravidez era algo demorado.
Mantendo-se as relações de sentido do texto, os dois- e) Os amigos, apesar de, terem esquecido de nos
pontos podem ser corretamente substituídos por: avisar que demoraria tanto, informaram-nos de que a
a) mas. gravidez, era algo demorado.
b) pois.
c) embora.
d) contudo. 7) 2014 – VUNESP – PC/SP
e) desde que. Assinale a alternativa em que a reescrita da fala da
menina presente no primeiro quadrinho está correta
quanto ao uso da pontuação, de acordo com a
5) 2013 – FUNCAB – PM/ES norma-padrão da língua portuguesa.
Assinale a única alternativa em que a alteração de a) Desta vez, nem tente copiar minhas respostas,
pontuação proposta altera significativamente o Calvin, ou eu chamo a professora.
sentido da ideia no contexto. b) Desta vez nem tente, copiar minhas respostas
a) “[...] deixamos que façam o que querem dentro de Calvin, ou eu chamo a professora.
casa, rolem no chão quando pedem um brinquedo no c) Desta vez, nem tente, copiar minhas respostas
supermercado [...]” (parágrafo 4). Calvin, ou eu chamo a professora.
... deixamos que façam o que querem, dentro de casa d) Desta vez, nem tente copiar, minhas respostas
rolem no chão, quando pedem um brinquedo no Calvin, ou eu chamo, a professora.
supermercado ... e) Desta vez, nem tente, copiar minhas respostas
b) “Perguntamos como conseguiram, [ . . . ] ” Calvin ou eu chamo, a professora.
(parágrafo 6)
Perguntamos: como conseguiram?
8) 2013 – FUMARC – PC/MG

96
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

“Paciência, minha filha, este é apenas um ciclo c) Na infância, era levada e teimosa; na juventude,
econômico e a nossa geração foi escolhida para este tornou-se tímida e arredia; na velhice, estava sempre
vexame, você aí desse tamanho pedindo esmola e eu alheia a tudo.
d) Perdida no tempo, vinham-lhe à lembrança a
aqui sem nada para te dizer, agora afasta que abriu o
imagem muito branca da mãe, as brincadeiras no
sinal.” quintal, à tarde, com os irmãos e o mundo mágico dos
No período acima, as vírgulas foram empregadas em brinquedos.
“Paciência, minha filha, este é [...]”, para separar. e) Estava sempre dizendo coisas de que mais tarde
a) aposto. se arrependeria. Prometia a si própria que da próxima
b) vocativo. vez, tomaria cuidado com as palavras, o que
c) adjunto adverbial. entretanto, não acontecia.
d) expressão explicativa.
GABARITO:

9) 2013 – FUMARC – PC/MG 1–E 3–B 5–A 7–A 9–A


Leia o trecho a seguir, observando o emprego dos 2–B 4–B 6–B 8–B 10 - E
sinais de pontuação.
No Brasil, ocorreram, ao longo dos últimos 18 anos,
várias tentativas de implementar o policiamento
comunitário. Quase todas as experiências foram, nos
diferentes Estados, lideradas pela Polícia Militar: a)
em 1991, a Polícia Militar de São Paulo promoveu um
Seminário Internacional sobre o Policiamento
Comunitário, abordando os obstáculos para esse tipo
de policiamento; b) em 1997, ainda em São Paulo,
projetos piloto foram implantados em algumas áreas
da capital; c) nessa mesma época, no Espírito Santo
e em algumas cidades do interior do Estado, também
houve experimentos com policiamento comunitário; o
mesmo se deu na cidade do Rio de Janeiro, nos
morros do Pavão e Pavãozinho, com a experiência do
GEPAE.
Quanto à pontuação do trecho, NÃO é correto
afirmar:
a) Houve apenas uma ocorrência de vírgula para
separar oração reduzida de infinitivo.
b) Em todos os períodos, houve o emprego de
vírgulas para separar adjuntos adverbiais.
c) O ponto e vírgula foi empregado para separar
orações de caráter sequencial e enumerativo.
d) O termo deslocado “nos diferentes Estados" está
entre vírgulas, para permitir a retomada da locução
verbal.

10) (Cesgranrio – Petrobras – Técnico de


Enfermagem do Trabalho – 2011) Há ERRO quanto
ao emprego dos sinais de pontuação em:
a) Ao dizer tais palavras, levantou-se, despediu-se
dos convidados e retirou-se da sala: era o final da
reunião.
b) Quem disse que, hoje, enquanto eu dormia, ela
saiu sorrateiramente pela porta?

97
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

MATEMÁTICA
Operações com Números inteiros, fracionários e decimais....................................................................................99

Proporções...............................................................................................................................................................103

Regra de três...........................................................................................................................................................106

Porcentagem............................................................................................................................................................109

Juros........................................................................................................................................................................112

Médias......................................................................................................................................................................115

Equações do 1º e do 2º grau...................................................................................................................................117

Geometria................................................................................................................................................................120

Funções do 1º e do 2º grau.....................................................................................................................................125

Progressões.............................................................................................................................................................128

Relações Métricas no triângulo retângulo................................................................................................................132

98
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

OPERAÇÃO COM NÚMEROS INTEIROS, 2)Retiramos as vírgulas;


3) Efetuamos a divisão.
FRACIONÁRIOS E DECIMAIS
Exemplo 2:
Regra dos Sinais
ADIÇÃO Sinais iguais
sempre soma e
conserva o
sinal.
SUBTRAÇÃO Sinais opostos
sempre subtrai
e conserva o
sinal do maior.
MULTIPLICAÇÃO Sinais iguais
sempre +.
DIVISÃO Sinais opostos
sempre -.

Números Fracionários
Números decimais
Adição e Subtração
Multiplicação
Para somar frações com o mesmo denominador,
1) Resolva a multiplicação normal, como se não somam-se os numeradores e conservam-se os
houvessem casas decimais; denominadores.
2) No resultado da multiplicação, coloque a vírgula de
2 1 3
modo que o número de casas decimais do produto Exemplo: + =
seja igual à soma dos números de casas decimais do 5 5 10
fatores.
Para somar frações com denominadores diferentes, é
Exemplo 1: Resolva a seguinte multiplicação necessário reduzi-las a um denominador comum.
3,49 . 2,5
Passo 1: Determinar o Mínimo Múltiplo Comum
M.M.C dos denominadores das frações dadas,
obtendo-se um novo denominador.

1 3 7
+ −
4 5 10

m.m.c (4,5,10)

OBS: Os números decimais podem ser transformados


em porcentagem.

5 580
0,05 = = 5% .: 5,8 = 5,80 = = 58%
100 100

m.m.c (4,5,10) = 20 (denominador comum)


Divisão
Passo 2: Divide-se o m.m.c encontrado pelos
1) Igualamos o números de casas decimais, com o
acréscimo de zeros; numeradores das frações dadas.

20 ÷ 4 = 5 20 ÷ 5 = 4 20 ÷ 10 = 2

99
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Passo 3: Multiplica-se cada valor encontrado por seu, 2) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
respectivo, numerador. O resultado passa a ser o Soldado Combatente da Polícia Militar
novo numerador.
O Batalhão de Polícia Militar Ambiental da PMES
5×1 4×3 2×7 contava com um efetivo de 30 policiais em 1987. Em
+ −
20 20 20 2012, contava com um efetivo de 180 policiais.

5 12 14 3 Supondo linear a taxa de crescimento do efetivo de


+ − =
20 20 20 20 policiais no Batalhão de Polícia Militar Ambiental nos
últimos 25 anos, e que a mesma taxa de crescimento
permanecerá constante nos próximos cinco anos, o
Multiplicação número total de policiais no Batalhão de Polícia Militar
Ambiental, ao final desses cinco anos, será de:
Para multiplicar duas ou mais frações, multiplicam-se
entre si os numeradores e os denominadores. a) 200

3 1 3 b) 210
× =
2 5 10
c) 220
Divisão
d) 230
Para dividir uma fração por outra, multiplica-se a
primeira pela inversa da segunda. e) 240

1 1 1 4 4
÷ = × = =2
2 4 2 1 2
3) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
Agora é a sua vez, Combatente!!! Soldado Combatente da Polícia Militar

1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

Em determinada empresa, a cada 75 minutos de


trabalho os funcionários fazem uma pausa de 15
minutos para descanso. Um funcionário em sua O valor total arrecadado, em reais, em decorrência
jornada de trabalho fez 4 pausas e encerrou seu turno das multas aplicadas, segundo o texto, foi de:
de trabalho às 17h30min. Considerando que não há
pausa para descanso após a última sessão de 75 a) R$ 326.999,90
minutos de trabalho, é correto afirmar que esse
funcionário iniciou seu turno de trabalho às: b) R$ 329.000,90

a) 10h. c) R$ 340.099,90

b) 10h15min. d) R$ 350.990,90

c) 10h20min. e) ) R$ 360.099,90

d) 10h30min.

e) 10h45min. 4) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

100
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Observe a receita da torta capixaba que é Desde 8 de janeiro de 2012, o valor da tarifa do
especialmente servida pelos capixabas por ocasião transporte coletivo convencional é R$ 2,35 e do
da Semana Santa. transporte seletivo, R$ 2,50.

Ingredientes: Pe dro utiliza diariamente, de segunda a sexta-feira,


dois coletivos e dois seletivos para seu transporte. O
Cebola, alho, azeite doce, azeitona, limão, coentro, valor mínimo, em reais, que ele gastará no mês de
cebolinha verde, tomate a gosto abril de 2013, com transporte, será:

500 g de palmito natural previamente cozido

200 g de siri desfiado e cozido

200 g de caranguejo desfiado e cozido

200 g de camarão cozido

200 g de ostra cozida

200 g de sururu cozido

200 g de badejo desfiado e cozido a) R$ 213,40

500 g de bacalhau desfiado e cozido b) R$ 236,30


Tabela de preços de alguns ingredientes c) R$ 243,80

d) R$ 251,20

e) R$ 263,10

6) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

Em um estacionamento, (1/3) dos veículos é


O custo total, em reais, com a compra dos camarões
automóvel, (1/4) dos veículos é caminhão e os dez
e do bacalhau utilizados na receita de uma torta
veículos restantes são motocicletas.
capixaba, de acordo com a tabela, é de,
aproximadamente: O total de veículos nesse estacionamento é:

a) R$ 40,00 a) 18

b) R$ 32,00 b) 20

c) R$ 26,00 c) 24

d) R$ 24,00 d) 28

e) R$ 16,00 e) 30

5) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova: 7) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar Soldado Combatente da Polícia Militar

101
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Na praia de Copacabana, a área que vai do início da por ocasião do evento. Coma ajuda do Google Earth,
faixa de areia até o calçadão é de aproximadamente foi traçada a área total de 2.835 m² que multiplicada
403.500 m². Utilizando uma concentração estimada pelo número de pessoas, por metro quadrado,
de sete pessoas por metro quadrado, o número de estimou-se em aproximadamente 8.505 o número de
pessoas que assistiram à tradicional queima de fogos pessoas presentes, desconsiderando o total de
do Reveillon na praia de Copacabana foi de pessoas nos arredores e espalhados fora da área
aproximadamente: calculada.

a) 2.426.500 pessoas. O número aproximado de pessoas por m², dentro dos


limites da área calculada, é de aproximadamente:
b) 2.824.500 pessoas.
a) 2
c) 2.984.500 pessoas.
b) 2,5
d) 3.124.500 pessoas.
c) 3
e) 3.834.500 pessoas.
d) 3,5

e) 4
8) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar

Para calcular o número de pessoas que 10) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
compareceram a um evento, os limites foram Soldado da Polícia Militar
estipulados analisando diversas fotos originais feitas
por ocasião do evento. Coma ajuda do Google Earth, Considerando que a soma das idades de 2 meninos
foi traçada a área total de 2.835 m² que multiplicada seja igual a 8 anos, que essas idades, em anos,
pelo número de pessoas, por metro quadrado, sejam medidas por números inteiros e que cada
estimou-se em aproximadamente 8.505 o número de menino tenha pelo menos 2 anos de idade, julgue os
pessoas presentes, desconsiderando o total de itens a seguir.
pessoas nos arredores e espalhados fora da área
Se a diferença entre as idades dos meninos for maior
calculada.
que 3 anos, então um dos meninos terá idade
O número aproximado de pessoas por m², dentro dos superior a 5 anos.
limites da área calculada, é de aproximadamente:
Certo ( ) Errado ( )
a) 2

b) 2,5
11) Ano: 2009-Banca: UPENET/IAUPE, Órgão: PM-
c) 3 PE, Prova: Soldado

d) 3,5 Três ciclistas A, B e C treinam em uma pista. Eles


partem de um ponto P da pista e completam uma
e) 4 volta na pista ao passarem novamente pelo mesmo
ponto P. O ciclista A gasta 30 seg , o ciclista B, 45
seg, e o ciclista C, 40 seg, para dar uma volta
completa na pista. Após quanto tempo, os três
9) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
ciclistas passam juntos, no ponto P, pela terceira vez
Soldado Combatente da Polícia Militar
consecutiva?
Para calcular o número de pessoas que
a) 18 min.
compareceram a um evento, os limites foram
estipulados analisando diversas fotos originais feitas

102
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

b) 25 min.

c) 30 min. Divisão por Grandezas Diretamente Proporcionais:


Duas ou mais grandezas são diretamente
d) 15 min. proporcionais quando as razões entre seus valores é
constante.
e) 20 min.
Exemplo 1: Um Soldado PM, Marcos, tem dois filhos:
Pedrinho e João. Eles têm, respectivamente, 5 e 7
GABARITO: anos de idade. Marcos resolveu repartir a mesada de
maneira proporcional as suas idades. O valor da
1–B 3–E 5–A 7–B 9–C 11 – A mesada é de 300 reais para os irmãos. Quantos
2–B 4–D 6–C 8–C 10 – C recebe cada um?

1º Passo: Chamo de partes, as suas idades, e as


somam.

PROPORÇÃO 𝑃𝑒𝑑𝑟𝑖𝑛ℎ𝑜 = 5 𝑎𝑛𝑜𝑠

Razão é a comparação entre duas grandezas. Por 𝐽𝑜ã𝑜 = 7 𝑎𝑛𝑜𝑠


exemplo, a razão entre 10 e 5, pode ser representada
𝑃𝑒𝑑𝑟𝑖𝑛ℎ𝑜 + 𝐽𝑜ã𝑜 = 12 𝑎𝑛𝑜𝑠
por:
10 2º Passo: Divido o total da mesada pela soma das
= 2, onde podemos ler que 10 está para 5, ou seja, partes, e o resultado chamo de quotas.
5
uma fração. Lembrando, que toda fração representa
uma divisão. 300
= 25
12
Chamamos de proporção, a igualdades entre duas
razões. : 3º Passo: Multiplico minha quota pelas respectivas
10 12 partes, que representam as idades de cada um.
= =2
5 6
𝑀𝑒𝑠𝑎𝑑𝑎 𝑃𝑒𝑑𝑟𝑖𝑛ℎ𝑜 = 5 . 25 = 125
Percebam que tanto na primeira fração quanto na
𝑀𝑒𝑠𝑎𝑑𝑎 𝐽𝑜ã𝑜 = 7 . 25 = 175
segunda o resultado da divisão é o mesmo. Por isso,
afirmamos que as duas frações são proporcionais.

Divisão por Grandezas Inversamente Proporcionais:


Duas ou mais grandezas são inversamente
Propriedade fundamental: O produto da multiplicação
em X é sempre igual. proporcionais quando o produto entre seus valores é
constante.
Exemplo 1: Para cada 5 partes de suco pronto foram
adicionados 3 partes de suco puro, então para 50
partes de suco pronto foram adicionados x partes de Exemplo 2: Um Soldado PM, Marcos, tem dois filhos:
sucos puro. Encontre x. Pedrinho e João. Eles têm, respectivamente, 5 e 7
anos de idade. Marcos resolveu repartir a mesada de
Logo,
maneira inversamente proporcional as suas idades.
5 50 O valor da mesada é de 300 reais para os irmãos.
= → 5𝑥 = 3 . 50 → 5𝑥 = 150 → 𝑥 = 30
3 𝑥 Quantos recebe cada um?

Percebam, que o resultado de 3 . 50 e


5 . 𝑟𝑒𝑠𝑢𝑙𝑡𝑎𝑑𝑜 𝑑𝑒 𝑥, é igual.

103
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

1º Passo: Chamo de partes, as suas idades, e as Caso a massa corporal desse homem fosse de 80 kg,
somam. Porém, deve-se lembrar que é o inverso da a concentração de álcool por litro de ar seria de:
soma das idades.
a) 0,25 mg/L.
1
𝑃𝑒𝑑𝑟𝑖𝑛ℎ𝑜 = 𝑎𝑛𝑜𝑠 b) 0,255 mg/L.
5
1 c) 0,275 mg/L.
𝐽𝑜ã𝑜 = 𝑎𝑛𝑜𝑠
7
d) 0,28 mg/L.
1 1 7 + 5 12
𝑃𝑒𝑑𝑟𝑖𝑛ℎ𝑜 + 𝐽𝑜ã𝑜 = + = = 𝑎𝑛𝑜𝑠
5 7 35 35 e) aproximadamente 0,45 mg/L.

2º Passo: Divido o total da mesada pela soma das 2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
partes, e o resultado chamo de quotas. Soldado Combatente da Polícia Militar

300 35 Anderson, Brunoro e Caio montaram uma empresa


= 300. = 875
12 12 de informática. Para abrir a empresa, os três
35 investiram, juntos, 80 mil reais. Anderson investiu 30
3º Passo: Multiplico minha quota pelas respectivas mil reais, Brunoro 70% do valor do investimento de
partes, que representam as idades de cada um. Anderson, e Caio investiu o restante. Após o primeiro
ano de operações, a empresa apresentou lucro de 25
1 mil reais, dos quais, 4/5 seriam retirados pelos sócios.
𝑀𝑒𝑠𝑎𝑑𝑎 𝑃𝑒𝑑𝑟𝑖𝑛ℎ𝑜 = . 875 = 175
5 A parte que coube a Caio foi de:

1 a) R$ 5.250,00.
𝑀𝑒𝑠𝑎𝑑𝑎 𝐽𝑜ã𝑜 = . 875 = 125
7
b) R$ 6.250,00.

c) R$ 7.250,00.
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
d) R$ 7.500,00.

e) R$ 7.750,00.
1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar

No Brasil, o indivíduo que dirigir alcoolizado está 3) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
sujeito às normas da lei nº 11.705 do código de Soldado Combatente da Polícia Militar
trânsito brasileiro, a “lei seca”. Tal lei estabelece,
entre outras, a pena de detenção para o motorista Em determinada localidade, sabe-se que há 14.000
que conduzir veículo sob efeito do álcool (etanol) a homens, e que 3/5 dos habitantes são mulheres. O
uma concentração superior a 0,34 mg de álcool por número total de habitantes dessa localidade é igual a:
litro de ar expelido pelos pulmões (descontado o erro
a) 18.000.
máximo admissível de 0,04 mg/L).
b) 21.000.
Considere que a concentração de álcool está
relacionada de forma diretamente proporcional à c) 25.000
massa corporal do indivíduo e que, para um homem
de 60 kg por exemplo, ingerir 0,34 mg de álcool d) 28.000.
equivale a tomar 700 ml de determinado tipo cerveja.
e) 35.000.

104
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

c) R$ 112.000,00.

4) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: d) R$ 140.000,00.


Soldado da Polícia Militar
e) R$ 175.000,00.
Considerando que um pai pretenda distribuir a
quantia de R$ 4.100,00 a 3 filhos, de 11, 13 e 17 anos 7) Ano: 2010-Banca: IDECAN, Órgão: Prefeitura de
de idade, em valores diretamente proporcionais às Ipatinga – MG, Prova: Auxiliar de gestão
suas idades, julgue os itens a seguir.
Renato preparou 1,5 litro de limonada e, em seguida,
O filho mais novo receberá uma quantia superior a R$ distribuiu todo o volume do suco em três recipientes
1.150,00. com capacidades para 0,4 litro, 1,2 litro e 1,4 litro.
Qual é a diferença de volume de suco colocado nos
Certo ( ) Errado ( ) dois menores recipientes, se a divisão for
proporcional à capacidade de cada um?

a) 250ml
5) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar b) 300ml

Considerando que um pai pretenda distribuir a c) 400ml


quantia de R$ 4.100,00 a 3 filhos, de 11, 13 e 17 anos
de idade, em valores diretamente proporcionais às d) 350ml
suas idades, julgue os itens a seguir.
e) 450ml
Os 2 filhos mais velhos receberão, juntos, uma
quantia inferior a R$ 2.900,00.
8) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: POLITEC-MT,
Certo ( ) Errado ( )
Prova: Perito Criminal - Engenharia Agronômica

Maria, Júlia e Carla dividirão R$ 72.000,00 em partes


6) Ano: 2010-Banca: FCC, Órgão: MPE-RS, Prova: inversamente proporcionais às suas idades. Sabendo
Agente Administrativo que Maria tem 8 anos, Júlia,12 e Carla, 24, determine
quanto receberá quem ficar com a maior parte da
A tabela a seguir mostra as participações dos três divisão.
sócios de uma empresa na composição de suas
ações. a) R$ 36.000,00

b) R$ 60.000,00

c) R$ 48.000,00

d) R$ 24.000,00

e) R$ 30.000,00
Os lucros da empresa em determinado ano, que
totalizaram R$ 560.000,00, foram divididos entre os
três sócios proporcionalmente à quantidade de ações
9) Ano: 2012-Banca: CESPE, Órgão: PRF, Prova:
que cada um possui. Assim, a sócia Maria Oliveira
Agente Administrativo
recebeu nessa divisão
Paulo, Maria e Sandra investiram, respectivamente,
a) R$ 17.500,00.
R$20.000,00, R$30.000,00 e R$50.000,00 na
b) R$ 56.000,00. construção de um empreendimento. Ao final de

105
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

determinado período de tempo, foi obtido o lucro de 2) Identificar se as grandezas são diretamente ou
R$10.000,00 que deverá ser dividido entre os três, inversamente proporcionais. Use o X como referência
em quantias diretamente
investimento de cada um.
proporcionais ao
e atribua a ele uma seta neste sentido: ↑.
Considerando a situação hipotética acima, julgue os 3) Montar a proporção, sempre iniciando com a fração
do X, fazendo a aplicação dos inversos quando as
itens que se seguem.
grandezas forem inversas, ficando neste sentido ↓.
Paulo e Maria receberão, juntos, mais do que Sandra.
Caso as grandezas forem diretamente proporcionais,
Certo ( ) Errado ( ) mantém-se o sentido ↑, assim como o X da questão.
4) Resolva aplicando o L, onde o X fica sendo a
10) Ano: 2016-Banca: EXATUS-PR, Órgão: CODAR, vértice (quina do L). É fácil, veja no exemplo abaixo.
Prova: Recepcionista

Jair irá distribuir a quantia de R$ 639,00 entre seus


três sobrinhos, chamados Zito, Tiago e Ariel, na Exemplo 1: Dez policiais consomem 5 rolos de papel
proporção inversa de suas idades. Sabe-se que Zito higiênico, em um DPM, por mês. Caso, seja
tem 7 anos, que Tiago tem 5 anos, e que Ariel tem 3 aumentado esse efetivo para 30 policiais mantendo-
anos. Assim, é correto afirmar que: se o mesmo consumo por policial, quantos rolos de
papel serão consumidos por mês?
a) Ariel receberá menos de 100 reais.
𝑃𝑀 𝒓𝒐𝒍𝒐𝒔
b) Tiago e Zito, juntos, receberão menos da metade 10 5
da quantia distribuída por Jair. 30 𝑿

c) Tiago receberá R$ 198,00. 5 10 5 . 30


= →𝑥= = 15 𝑟𝑜𝑙𝑜𝑠/𝑃𝑀
𝑥 30 10
d) Ariel receberá R$ 315,00.

Exemplo 2: Dez bombeiros conseguem em 20 dias


GABARITO: percorrerem os escombros de um desabamento de
grande proporção. Se dobrassemos o efetivo de
1–B 3–E 5–E 7–C 9–E bombeiros em quantos dias seria percorrido os
2–C 4–E 6–E 8–A 10 – D escombros do mesmo desabamento?
𝐵𝑜𝑚𝑏𝑒𝑖𝑟𝑜𝑠 𝑑𝑖𝑎𝑠
10 20
20 𝑿

REGRA DE TRÊS 20 20 10 . 20
= →𝑥= = 10 𝑑𝑖𝑎𝑠
𝑥 10 20
Regra de três simples é um processo prático para
resolver problemas que envolvam quatro valores dos
Regra de três composta
quais conhecemos três deles. Devemos, portanto,
O Método Prático consiste em:
determinar um valor a partir dos três já conhecidos.
1) Encontre o X da questão, distribuindo cada valor
Passos utilizados numa regra de três simples: na sua respectiva grandeza.

1) Encontre o X da questão, distribuindo cada valor 2) Identificar se as grandezas são diretamente ou


na sua respectiva grandeza. inversamente proporcionais. Use o X como referência

106
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

e atribua a ele uma seta neste sentido: ↑. Todas as trabalho. Após o sexagésimo quinto dia, foram
contratados mais 5 operários para trabalharem na
grandezas deverão ter como referência o X. obra. Respeitando-se o ritmo de trabalho previsto
para cada trabalhador, é correto afirmar que essa
3) Montar a proporção, sempre iniciando com a fração
obra foi realizada em:
do X, fazendo a aplicação dos inversos quando as
grandezas forem inversas, ficando neste sentido ↓. a) 172 dias.
Caso as grandezas forem diretamente proporcionais,
b) 125 dias.
mantém-se o sentido ↑, assim como o X da questão.
c) 107 dias.

4) Resolva aplicando o L, onde o X fica sendo a d) 79 dias.


vértice (quina do L).
e) 60 dias.
BIZU: Com relação a regra de três simples, a única
diferença é que a “perna do L” fica mais comprida.

3) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

QUESTÕES DE PROVAS ANTERIOES O RPMont, Regimento de Polícia Montada da Polícia


Militar, vem prestando sessões de equoterapia à
comunidade capixaba.

1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova: Supondo que 15 profissionais capacitados atendam
Soldado Combatente da Polícia Militar aos atuais 50 praticantes de equoterapia, o número
de novos profissionais que deveriam ser capacitados
Uma equipe composta por 12 operários, trabalhando para que fossem atendidos 30 novos praticantes,
10 horas por dia, realiza determinada obra em 45 seria de:
dias.
a) 5
Considerando-se o mesmo ritmo de trabalho, se essa
equipe fosse constituída por 15 operários, e a carga b) 7
horária de trabalho fosse de 8 horas por dia, a mesma
obra seria realizada em: c) 8

a) até 42 dias. d) 9

b) 43 dias e) 10

c) 44 dias.

d) 45 dias. 4) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar
e) mais de 45 dias
Num churrasco, estima-se que 4 kg de carne são
suficientes para satisfazer dez pessoas. Para
satisfazermos 120 pessoas, a quantidade mínima de
2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova: carne, em kg, de acordo com a estimativa anterior,
Soldado Combatente da Polícia Militar deve ser de:
Determinada obra foi iniciada por um grupo de 15 a) 32 kg
operários, que deveriam realizá-la, segundo
aprevisão da empresa responsável, em 145 dias de b) 36 kg

107
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

c) 40 kg operários com jornada diária de 6 horas. Seis meses


após o início da obra, 5 operários foram demitidos, e
d) 42 kg a Construtora resolveu não contratar mais operários e
concluir a obra com os restantes, aumentando a
e) 48 kg
carga horária destes. Para cumprir o contrato, é
5) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: CORRETO afirmar que a carga horária passou a ser
Soldado da Polícia Militar de

Uma equipe composta por 12 garis foi contratada a) 7h/d.


para recolher o lixo deixado no local onde se realizou
b) 8h/d.
um evento. Sabe-se que cada gari dessa equipe é
capaz de recolher 4 kg de lixo em um minuto. Com c) 7h 20 h/d.
base nessas informações e assumindo que todos os
garis da equipe trabalhem no ritmo descrito d) 8h 30 h/d.
anteriormente e que sejam recolhidos 3.600 kg de
lixo, julgue os itens subsequentes. e) 9h/d.

Em 15 minutos de trabalho, 6 garis dessa equipe


recolheriam 10% do lixo.
8) Ano: 2009-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-RO,
Certo ( ) Errado ( ) Prova: Policial Militar

A realização de uma tarefa seria executada em 20


dias, por 15 funcionários que trabalhariam 8 horas por
6) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: dia. Passados 10 dias do início da tarefa, 5
Soldado da Polícia Militar funcionários foram dispensados e os que restaram
tiveram que terminar a tarefa no prazo inicialmente
Uma equipe composta por 12 garis foi contratada previsto. Para que isso acontecesse, o número de
para recolher o lixo deixado no local onde se realizou horas de trabalho diário desses funcionários teve que
um evento. Sabe-se que cada gari dessa equipe é sofrer um acréscimo de:
capaz de recolher 4 kg de lixo em um minuto. Com
base nessas informações e assumindo que todos os a) 4 horas;
garis da equipe trabalhem no ritmo descrito
anteriormente e que sejam recolhidos 3.600 kg de b) 6 horas;
lixo, julgue os itens subsequentes.
c) 8 horas;
Para recolher 800 kg de lixo em 20 minutos, serão
d) 10 horas;
necessários 10 garis dessa equipe.
e) 12 horas.
Certo ( ) Errado ( )

9) Ano: 2015-Banca: IBFC, Órgão: PM-MG, Prova:


7) Ano: 2009-Banca: UPENET/IAUPE, Órgão: PM-
Analista de Gestão da Polícia Militar - Biblioteconomia
PE, Prova: Soldado
Para azulejar paredes um pedreiro gasta 40 minutos
Para construir sua casa de praia, Fernando contratou
por metro quadrado. Nas mesmas condições, o
a Construtora More Bem. No contrato, ficou
tempo total necessário para que esse pedreiro azuleje
estabelecido que a casa seria entregue em 8 meses,
6 decâmetros quadrados de parede é de:
e, se a construtora não cumprisse o prazo, estaria
sujeita à multa proporcional ao tempo de atraso. O a) 2400 minutos
setor de execução de obras da empresa verificou
que, para cumprir o contrato, seriam necessários 20 b) 150 minutos

108
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

c) 25 horas utilizase as regras desenvolvidas com os números


proporcionais.
d) 400 horas

Exemplo 1: Os plásticos por sua versatilidade e


10) Ano: 2014-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, menor custo relativo, tem seu uso cada vez mais
Prova: Tecnólogo de Administração Policial Militar crescente. Da produção anual brasileira de plásticos
de cerca 2,5 milhões de toneladas, 40% são
Sabe-se que certa máquina produziu 2/5 de um lote
destinados a indústria de embalagem. Quantos
de x unidades da peça y em 6 dias, com 6 horas de
milhões de toneladas de plásticos produzidos pela
trabalho diário. Com 9 horas de trabalho diário, com a
indústria brasileira não são destinada a indústria de
mesma eficiência e produtividade, a produção do
embalagens.
restante do lote será feita em
Solução: Se 40% de 2.5 milhões de toneladas são
a) 4 dias.
destinados a indústria de plásticos significa que 60%
b) 5 dias. não são destinados a indústria de embalagens,
portanto; 2.5 milhões é equivalente a 2.500.000
c) 6 dias. quilos.

d) 8 dias. BIZU:

e) 9 dias. 10% de qualquer Anda a vírgula uma


número casa para a esquerda
Anda a vírgula duas
1% de qualquer número
casas para a esquerda
GABARITO: 50% de qualquer
Igual a metade (rsrsrs)
número
1–D 3–D 5–C 7–B 9–D Igual a metade de 50%,
25% de qualquer
2–B 4–E 6–C 8–A 10 – C ou seja, a metade da
número
metade.

Levando em consideração o BIZU acima, podemos


PORCENTAGEM utilizer cálculos mentais, como se fossem tabuada e
resolver com mais velocidade.
A porcentagem é a maneira de relacionar dados com
referencia a 100. Quando se diz, dois por cento (2%), Se gostou desse BIZU, paga 10 Guerreiro!
significa que estamos relacionando a quantidade dois
Continuação da resolução:
com 100, isto é, em cada 100 estamos tirando dois ou
em cada 100 estamos aumentando dois. Como a pergunta do enunciado está em milhões,
logo, vou resolver em milhões.
O número acompanhado do símbolo % indica por
cento, por exemplo, 10%, se lê dez por cento e 10% de 2,5 milhões = 0,25 milhões, então, 60% será
significa que em cada 100 aumentamos ou 6 x os 10%.
diminuímos 10. Quando se diz que as passagens de
ônibus aumentaram 3% significa que a cada R$ Resposta: Operando 6 x 0,25= 1,5 milhões.
100,00 a passagem aumenta R$ 3,00. Neste sentido
a porcentagem é uma razão de denominador 100.
Toda fração de denominador 100 representa uma
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
porcentagem, cujo numerador é parte de 100 que foi
atribuída. Para resolver problemas de porcentagem 1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar

109
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Lucas possui um veículo que consome um litro de b) 1,05 x 105 .


combustível a cada 11 km. Ao iniciar uma viagem,
abasteceu o veículo completando o tanque de c) 1,05 x 106 .
combustível e, após a parada para o almoço, verificou
d) 1,75 x 105 .
que havia consumido 40% do combustível. Para
chegar ao seu destino, foi consumido mais 35% do e) 1,75 x 106 .
combustível que havia quando ele iniciou a viagem, e
ainda restaram 15 litros de combustível. A distância
percorrida por Lucas nessa viagem foi de:
4) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
a) 525 km. Soldado Combatente da Polícia Militar

b) 505 km. A Banda Junior da PMES atualmente atende cerca de


250 alunos da rede pública de ensino da Grande
c) 495 km.
Vitória. Desde sua criação, já passaram pela Banda
d) 480 km. Júnior cerca de 1.000 alunos.

e) 475 km. O percentual de alunos, atualmente atendidos por


esse projeto cultural da PMES, em relação ao total de
alunos que já passaram por ele desde a sua criação
corresponde a:
2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar a) 15%

Determinado produto custava, em maio, R$ 40,00. No b) 20%


mês de junho sofreu aumento de 15% no seu preço
de venda, e no mês de julho sofreu novo aumento de c) 25%
18%. Em comparação com o mês de maio, o preço
d) 30%
de venda desse produto em julho sofreu aumento de:
e) 35%
a) 33%.

b) 35,7%.
5) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
c) 37,5%.
Soldado Combatente da Polícia Militar
d) 53,7%.
Um policial, pesquisando para comprar seu primeiro
e) 57,3%. imóvel, encontrou o seguinte anúncio:

3) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

Sabe-se que a população de determinada cidade é de


5.000.000 de habitantes, e que 35% dessa população
tomou a vacina contra gripe, sendo que 60% das
pessoas vacinadas eram crianças. Portanto, o
número de crianças que tomaram a vacina contra
gripe é igual a: Ele conseguiu um financiamento pelo qual deverá
pagar uma entrada correspondente a 10%do valor do
a) 1,05 x 104 imóvel e o restante financiado em360 parcelas iguais
e sem juros.

110
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

O valor, em reais, de cada parcela a ser paga por ele 8) Ano: 2015-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, Prova:
será: Soldado

a) R$ 175,00 Em uma empresa trabalham 150 funcionários, sendo


14% deles no setor administrativo. Dos demais
b) R$ 200,00 funcionários, 9 deles trabalham no estoque, e 40% do
restante, no setor de vendas. Em relação ao número
c) R$ 225,00
total de funcionários da empresa, o número de
d) R$ 250,00 funcionários do setor de vendas representa uma
porcentagem de
e) R$ 300,00
a) 48%

b) 36%
6) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar c) 44%

O ano de 2012 terminou com 1.660 pessoas d) 52%


assassinadas no estado do Espírito Santo. Esse
e) 32%
número mostra que a redução de homicídios no ano
passado foi de x%, em relação a 2011, quando 1.708
pessoas foram mortas.
9) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
De acordo como texto, o valor aproximado de x é: Soldado da Polícia Militar

a) 1,47 O preço de etiqueta do refrigerador era de R$ 900,00.

b) 1,79 Certo ( ) Errado ( )

c) 2,21

d) 2,81 10) Ano: 2011-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP,


Prova: Soldado da Polícia Militar
e) 3,18
Do total de 200 funcionários que trabalham em uma
empresa, 20% já estão aposentados, mas continuam
7) Ano: 2015-Banca: PM-MG, Órgão: PM-MG, Prova: trabalhando. Desse total de aposentados, 34 são
Soldado homens. A porcentagem de mulheres aposentadas
que trabalham nessa empresa é
Antônio recebeu uma promoção na empresa que
trabalha e teve um aumento de 40% no seu salário. a) 15%.
Dois meses depois, todos os funcionários da empresa
b) 12%.
receberam um aumento de 10%, inclusive Antônio.
Qual foi o aumento percentual de Antônio? c) 9%

a) 54% d) 6%

b) 55% e) 3%

c) 52%

d) 50% 11) Ano: 2013, Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP,


Prova: Soldado da Polícia Militar

111
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Em uma loja de produtos automotivos, na compra de BIZU 1: O montante é a quantidade total a ser paga,
4 pneus em promoção, o comprador pode optar por ou seja, o capital mais o juro, 𝑀 = 𝐶 + 𝐽.
pagar à vista o valor de R$ 900,00 ou em duas pa
rcelas de R$ 500,00, sendo a primeira no ato da BIZU 2: A taxa vezes o tempo é igual ao percentual
compra e, a segunda, após um mês. No caso do total do rendimento 𝐼 𝑥 𝑇 = % 𝑟𝑒𝑛𝑑𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜. Estou
pagamento parcelado, a segunda parcela terá um afirmando o percentual de rendimento e não o valor
acréscimo de R$ 100,00, cuja porcentagem, em do rendimento!
relação ao valor dessa parcela, é de:
BIZU 3: O tempo e a taxa devem estar na mesma
a) 25%. unidade.

b) 22%. Estes BIZUS vão te ajudar em cálculos mentais,


aumentando sua velocidade de resolução.
c) 15%.
Se gostou paga mais 10!!!
d) 20%
Exemplo: Um Agente Penintenciário de Linhares
e) 10%. resolveu comprar uma pistola .380. À vista custaria
R$4.000,00. Porém, ele decidiu pagar a prazo com a
taxa de juros simples de 3% a.m. Se ele der
R$1.000,00 de entrada e o restante em 60 dias no
GABARITO:
seu 13º salário, quantos pagará pela pistola?
1–C 3–C 5–D 7–A 9–C 11 – A
Resolução:
2–B 4–C 6–D 8–E 10 – E
4000 − 1000 =
3000, 𝑙𝑜𝑔𝑜, 3000 𝑐𝑜𝑚 60 𝑑𝑖𝑎𝑠 𝑑𝑒 𝑝𝑟𝑎𝑧𝑜 𝑓𝑖𝑐𝑎𝑟á 𝑎𝑠𝑠𝑖𝑚:

3000 . 3 . 2
𝐽= = 180,00
100
JUROS
Cuidado, pode ter uma alternativa com esse valor.
Em muitas ocasiões necessitamos realizar compras a Mas, ainda não é a resposta da questão
prazo ou fazer empréstimos bancários para suprir (FATIOU…PASSOU).
necessidade ou então emprestar dinheiro para
rentabilidade. Em todas estas ocasiões pagamos pelo Temos que somar R$1.000,00 de entrada com
dinheiro envolvido na operação ou o recebemos em R$3.000,00 mais o Juros.
rendimentos. Estes pagamentos ou rendimentos são
denominados de juros. Portanto juros são 𝑀 = 1000 + 3000 + 180 = 𝑅$4.180,00
quantidades em dinheiro que pagamos ou recebemos
em operações financeiras.
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
Logo, juros é:

𝒄. 𝒊. 𝒕
𝑱=
𝟏𝟎𝟎 1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar
𝐽 = 𝑗𝑢𝑟𝑜𝑠

𝐶 = 𝑐𝑎𝑝𝑖𝑡𝑎𝑙 Aldo aplicou um capital de R$ 975,00 à taxa de juros


simples de 37,5% a.a., com a intenção de fazer a
𝑖 = 𝑡𝑎𝑥𝑎 retirada do montante quando o valor referente aos
juros dessa aplicação fosse equivalente ao dobro do
𝑡 = 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜
capital aplicado. Portanto, o prazo de aplicação desse
capital é de:

112
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

a) 8 anos. e) 5 anos.

b) 5,5 anos.

c) 5 anos e 5 meses. 4) Ano: 2012-Banca: UEPA, Órgão: PM-PA, Prova:


Soldado da Polícia Militar
d) 5 anos e 4 meses
Uma concessionária aproveitou a redução do IPI para
e) 5 anos e 3 meses. lançar uma promoção para compra de um carro zero:
entrada de 40% do valor do carro + financiamento do
restante com 48 parcelas mensais, a uma taxa de
2) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova: juros simples de 14,4% ao ano. Supondo que um
Soldado Combatente da Polícia Militar carro custe R$ 30.000,00, o valor final pago por esse
carro será de:
O subsídio bruto do candidato aprovado neste
concurso da Polícia Militar do Estado do Espírito a) R$35.430,00
Santo enquanto aluno é de R$ 1.023,32; após
b) R$36.776,00
incorporação, passa a R$ 2.421,76.
c) R$39.430,00
Suponha que um candidato aprovado faça um
investimento, no sistema de juros simples, de R$ d) R$40.368,00
2.000,00 do seu primeiro salário depois de
incorporado, a uma taxa de juros de 5% ao mês, e) R$42.117,00
durante 24 meses.

O valor total dos juros, em reais, ao final desse


período, será de: 5) Ano: 2014-Banca: EXATUS, Órgão: PM-RJ, Prova:
Soldado da Polícia Militar
a) R$ 2.400,00
Luciano pretende comprar um aparelho celular em
b) R$ 2.800,00 uma loja que oferece desconto de 30% no preço da
etiqueta para as compras à vista, ou se preferir, ele
c) R$ 3.600,00 pode parcelar o preço da etiqueta em 3 prestações
mensais iguais, sendo que a primeira deve ser paga
d) R$ 4.000,00
um mês após a compra. A taxa mensal de juros
e) R$ 4.800,00 embutida nessa venda parcelada é igual a,
aproximadamente:

a) 30%.
3) Ano: 2009-Banca: FUNCAB, Órgão: CBM-RO,
Prova: Bombeiro b) 25%.

Um capital qualquer, aplicado a juros simples, com c) 20%.


taxa mensal de 2%, levará para gerar um montante
d) 15%.
igual ao seu triplo, um tempo de:

a) 10 anos;
6) Ano: 2013-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, Prova:
b) 9 anos e 6meses;
Tecnólogo de Administração
c) 8 anos e 4meses;
Aproveitando a redução do IPI e os descontos
d) 6 anos e 3meses; adicionais, Paulo comprou um carro à vista por R$
40.000,00. Se tivesse optado por um dos planos

113
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

oferecidos para pagamento a prazo, teria dado uma 9) Ano: 2011-Banca: VUNESP, Órgão: CODESP-SP,
entrada de 30%, no ato da compra, e uma parcela de Prova: Guarda Portuário
R$ 34.300,00 após 5 meses. A taxa mensal de juros
simples deste financiamento é de Fábio aplicou R$ 1.000,00 a juros simples de 2% ao
mês e R$ 400,00 a juros simples de 6% ao mês. O
a) 3,15%. número de meses que passarão até que o montante
das duas aplicações sejam iguais é
b) 4%.
a) 30.
c) 4,25%.
b) 90.
d) 4,50%.
c) 150.
e) 5%.
d) 210.

e) 270.
7) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar

Uma loja de eletrodomésticos oferece descontos de 10) Ano: 2012-Banca: IBAM, Órgão: Prefeitura de
10% no preço de etiqueta para compras à vista ou 5% Praia Grande – SP, Prova: Agente Administrativo
de juros sobre o valor de etiqueta para compras em 5
prestações mensais, iguais e sem entrada. Um cliente O capital de R$ 1.400,00 rende mensalmente R$
comprou um televisor à vista — o preço de etiqueta 56,00. Qual é a taxa anual de juros pelo sistema de
era de R$ 800,00 —, um fogão, também à vista — o juros simples?
preço de etiqueta era de R$ 300,00 —, e mais um
a) 25%
refrigerador, em 5 prestações de R$ 189,00.
b) 29%
Se o cliente tivesse comprado os três itens em 5
prestações, o valor total de cada prestação seria c) 40%
inferior a R$ 400,00.
d) 48%
Certo ( ) Errado ( )

11) Ano: 2012-Banca: OBJETIVA, Órgão: EPTC,


8) Ano: 2015-Banca: UNIOESTE, Órgão: UNIOESTE, Prova: Agente Tributário
Prova: Técnico em Enfermagem
Antônio aplicou um capital à taxa de juros simples de
Um capital de R$ 5.000,00 aplicado, a juros simples, 2,8% ao mês que rendeu R$ 7.840,00 de juros em um
a uma taxa de 3% ao semestre rende, por semestre, quadrimestre. Qual foi o capital aplicado?
a) R$ 100,00. a) R$ 70.000,00
b) R$ 125,00. b) R$ 70.100,00
c) R$ 150,00. c) R$ 69.900,00
d) R$ 175,00. d) R$ 69.800,00
e) R$ 200,00. GABARITO:

1–D 3–C 5–C 7–E 9–C 11 - A


2–A 4–D 6–D 8–C 10 – D

114
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

MÉDIAS b) 145

Média Aritmética (MA): A média aritmética de um c) 140


conjunto de números é obtida ao somar todos esses
d) 135
números e dividir esse resultado pela quantidade de
números somados. e) 130
Exemplo 1: Suponha que durante o ano você atingiu
as seguintes médias na disciplina de Português: 7,1;
5,5; 8,1; 4,5. Qual a sua media final? 2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar
7,1 + 5,5 + 8,1 + 4,5
𝑀𝐴 = = 6,3
4 Um veículo com motor “flex” pode ser abastecido com
álcool e/ou gasolina. Caso seja abastecido com 30
Média Aritmética Ponderada (MP): É uma media
litros de gasolina, ao preço de R$ 2,90 o litro, e 20
aritmética simples, porém cada valor possui um peso.
litros de álcool, a R$ 1,80 o litro, o preço médio do
Então, devemos multiplicar os valores pelos
litro de combustível utilizado nesse abastecimento é
respectivos pesos e dividir tudo pela soma dos pesos.
igual a:
Exemplo 2: Foi feita, em sua sala de aula, uma
a) R$ 2,35.
pesquisa para identificar qual é a idade média dos
alunos. Ao fim da pesquisa, houve o seguinte b) R$ 2,38.
resultado: 7 alunos têm 13 anos, 25 alunos têm 14
anos, 5 alunos têm 15 anos e 2 alunos têm 16 anos. c) R$ 2,40.
Calcule a media aritmética ponderada.
d) R$ 2,43
(7 . 13) + (25 . 14) + (5 . 15) + (2 . 16) 548
𝑀𝑃 = = e) R$ 2,46.
7 + 25 + 5 + 2 39

𝑀𝑃 = 14,05

3) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
A tabela abaixo representa os dados dos balanços
das operações do Batalhão de Polícia de Trânsito
(BPTran) da Polícia Militar – ES em três grandes
1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova: feriados nacionais do ano de 2012.
Soldado Combatente da Polícia Militar

O valor que melhor representa a média do número de


Sabe-se que em fevereiro foram registradas 20
feridos, de acordo com a tabela acima, é
ocorrências a menos que em junho. Portanto, o
número de ocorrências registradas em junho é igual a) 57
a:
b) 59
a) 150

115
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

c) 61

d) 63

e) 65

4) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar Com base nessas informações, julgue os itens
seguintes.
Com o objetivo de levar orientação e entretenimento,
o grupo de Teatro da Polícia Militar do Espírito Santo
serve como um elo de aproximação entre a
população e a instituição. Ao longo de todos os anos 5) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
de atuação, o grupo já atraiu um público aproximado Soldado da Polícia Militar
de 160 mil pessoas em suas 250 apresentações já
Se o candidato Y tivesse acertado mais uma questão
realizadas em todo o Espírito Santo.
da prova A e mais uma questão da prova C, então ele
O número médio de pessoas, por apresentação, do teria sido imediatamente selecionado.
Grupo de Teatro da Polícia Militar do Espírito Santo,
Certo( ) Errado ( )
de acordo com o texto acima, foi de
aproximadamente:

a) 640 6) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado da Polícia Militar
b) 650
O candidato Y não foi eliminado.
c) 660
Certo ( ) Errado ( )
d) 670

e) 680
7) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar
Texto para as questões de 5 a 10.
Ordenando as médias aritméticas ponderadas dos
Em um concurso público, os candidatos foram candidatos X, Y e Z tem-se: média de Y < média de Z
submetidos às provas objetivas A, B e C compostas, < média de X.
cada uma delas, de 50 questões, em que cada
Certo ( ) Errado ( )
questão vale 2 pontos. A prova A tem peso 2; a prova
B, peso 3, e a prova C, peso 5. Será imediatamente
eliminado o candidato que obtiver média aritmética
ponderada inferior a 75 pontos. Candidato com média 8) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
aritmética ponderada igual ou superior a 80 pontos Soldado da Polícia Militar
será imediatamente selecionado. Os outros
candidatos serão submetidos a entrevistas para Se o candidato Z tivesse acertado mais duas
posterior seleção. Os candidatos X, Y e Z obtiveram, questões da prova C, então ele não teria sido
nas provas A, B e C, as pontuações apresentadas na eliminado.
tabela a seguir, antes da ponderação
Certo ( ) Errado ( )

116
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

9) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: 𝑎𝑥 + 𝑏 = 0, 𝑠𝑒𝑛𝑑𝑜 𝑞𝑢𝑒 𝑎, 𝑏 ∈ ℝ 𝑒 𝑎 ≠ 0.


Soldado da Polícia Militar
𝑏
Logo, a solução da equação do 1º grau é 𝑥 = .
𝑎
Y e Z seriam imediatamente selecionados.
Fique tranquilo, Guerreiro. Estas fórmulas acima são
Certo ( ) Errado ( )
“pagação de mistério”. Essa expressão é utilizada na
PM como algo tão comum e simples que apenas foi
enfeitado.
10) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar Você vai entender que já sabe Equação do 1º
intuitivamente. Vamos ver?!
X não seria eliminado, mesmo errando mais uma
questão de qualquer das provas.

Certo ( ) Errado ( ) Exemplo 1: Existem três números inteiros


consecutivos com soma igual a 393. Que números
são esses?

11) Ano: 2014-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, Solução:


Prova: Tecnólogo de Administração Policial Militar
x + (x + 1) + (x + 2) = 393
Em certo dia, o Serviço de Emergências da Polícia
Militar recebeu n ligações em apenas uma hora. Se 3x + 3 = 393
esse número de ligações tivesse sido dividido
3x = 390
igualmente entre 45 operadores, cada um teria
atendido x ligações. Entretanto, se essa divisão x = 130
tivesse ocorrido entre 35 operadores, somente, cada
um teria atendido (x + 8) ligações. Desse modo, é Então, os números procurados são: 130, 131 e 132.
correto afirmar que n é igual a

a) 1260.
Exemplo 2: Resolva a equação 18x - 43 = 65:
b) 1240
18x=65+43
c) 1180. 18x=108
x=108/18
d) 1120. x=6

e) 980.

Equação do 2º grau:

GABARITO: 𝑎𝑥 2 + 𝑏𝑥 + 𝑐 = 0, 𝑠𝑒𝑛𝑑𝑜 𝑞𝑢𝑒 𝑎, 𝑏 𝑒 𝑐 ∈ ℝ 𝑒 𝑎 𝑒 𝑏 ≠ 0.

1–A 3–C 5–E 7–E 9–E 11 – C Para encontrar a solução ou raízes x, utiliza-se a
2–E 4–A 6–C 8–C 10 – E 12 – A seguinte expressão:

−𝑏 ± √𝑏 2 − 4𝑎𝑐
𝑥=
2𝑎

EQUAÇÕES DO 1º E DO 2º GRAU Sendo, ∆= 𝑏 2 − 4𝑎𝑐. Dessa forma, a quantidade de


solução da equação, dependerá do valor do ∆.
Equação do 1º grau:

117
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

BIZU 1: c) 130 figurinhas.

Para ∆> 0, possui duas raízes reais e distintas. d) 132 figurinhas

Para ∆< 0, não possui raízes reais. e) 135 figurinhas.

Para ∆= 0, possui duas raízes reais indênticas.

2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar
BIZU 2:
Numa urna, o número de bolas verdes é igual ao
𝑏 dobro do número de bolas pretas, o número de bolas
Soma das raízes −
𝑎 roxas é igual à metade do número de bolas rosas, o
𝑐 número de bolas laranjas é igual ao triplo do número
Produto das raízes de bolas pretas e 65 bolas não são rosas. Se não
𝑎
existem bolas de outras cores e apenas 5 bolas são
roxas, então o número de bolas nessa urna é igual a:
Exemplo 3: Dada a equação x² + 3x – 10 = 0,
a) 68.
determine suas raízes, se existirem.
b) 70
∆= √49 = 7, logo, de acordo com BIZU, essa
equação possui duas raízes reais e distintas. c) 72

𝑥 2 + 3𝑥 − 10 = 0 d) 74

−3 ± √49 −3 ± 7 e) 75
𝑥= =
2 2

𝑥1 = 2 𝑒 𝑥2 = −5
3) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar

QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES Altair nasceu quando Tales tinha 7 anos. Hoje, o
produto de suas idades é igual a 98. Tales tem:

a) 21 anos.
1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar b) 14 anos.

Quatro amigos, Abel, Bruno, Caio e Daniel, são c) 12 anos.


colecionadores de figurinhas. Sabe-se que Abel
possui metade da quantidade de figurinhas de Daniel d) 8 anos.
mais um terço da quantidade de figurinhas de Caio;
e) 7 anos.
que Bruno possui o dobro da quantidade de figurinhas
de Caio mais a quarta parte da quantidade de
figurinhas de Daniel; que Daniel tem 60 figurinhas, e
que Abel e Bruno possuem a mesma quantidade de 4) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
figurinhas. Os quatro amigos possuem, juntos: Soldado Combatente da Polícia Militar

a) 125 figurinhas. José Carlos escreveu as seguintes simbologias em


seu caderno:
b) 128 figurinhas.
A : 12 = 3

118
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

BxB=A d) 6

BxA=C e) 7

C : D = 3A

Em seguida, ele desafiou Alberto a realizar a soma “A 7) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
- B + C - D”, coisa que Alberto fez corretamente, Soldado Combatente da Polícia Militar
obtendo resultado igual a:
O conjunto solução da equação x² – 3x-10 = 0, é:
a) 189.
a) S = {- 5; -1}
b) 206.
b) S = {- 2; 0}
c) 224
c) S = {- 2; 5}
d) 244.
d) S = {- 2; -5}
e) 260.
e) S = {- 5; 0}

5) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar 8) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar
Eduardo tinha, há 2 anos atrás, o triplo da idade de
sua irmã Cláudia. Hoje, o produto de suas idades é A raiz da equação do primeiro grau x + 3 = 0 também
igual a 84. A diferença de idade entre Eduardo e é raiz da equação
Cláudia é de:
x2 + 3x + 9 = 0.
a) 8 anos.
Certo ( ) Errado ( )
b) 7 anos.

c) 6 anos.
9) Ano: 2009-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
d) 5 anos. Soldado da Polícia Militar

e) 4 anos. A raiz da equação do primeiro grau x + 3 = 0 também


é raiz da equação x2 + 3x = 0

Certo ( ) Errado ( )
6) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar

Existe um número que somado com seu triplo é igual 10) Ano: 2010-Banca: FUNDAÇÃO SOUSÂNDRADE,
ao dobro desse número somado com doze. Órgão: CBM-GO, Prova: Cadete do Bombeiro Militar

O valor desse número é: Hoje, a idade de Maria é o dobro da idade de Anita,


mas há seis anos Maria tinha o triplo da idade de
a) 3 Anita. A soma das suas idades hoje é igual a

b) 4 a) 30.

c) 5 b) 40.

119
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

c) 24. QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES

d) 36.

e) 45. 1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

Um estoquista, ao conferir a quantidade de


GABARITO: determinado produto embalado em caixas cúbicas de
arestas medindo 40 cm, verificou que o estoque do
1–E 3–B 5–A 7–C 9–C
2–E 4–D 6–D 8–E 10 – D produto estava empilhado de acordo com a figura que
segue:

GEOMETRIA

DEFINIÇÕES IMPORTANTES
É a medida de
comprimento de um
Perímetro
contorno, “a soma de
todos os lados”.
Vértice Pontas
Aresta Linhas Ao realizar corretamente os cálculos do volume dessa
Face Lados pilha de caixas, o resultado obtido foi:

a) 0,64 m3.
BIZU: O perímetro do Círculo chama-se
b) 1,6 m3.
circunferência é calculado por 2 . 𝜋 . 𝑟.
c) 6,4 m3.

d) 16 m3.
Áreas:
e) 64 m3.
FIGURA PLANA ÁREA
Quadrado 𝑎2
Retângulo 𝑎 .𝑏
𝑏 .ℎ 2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Triângulo
2 Soldado Combatente da Polícia Militar
Círculo 𝜋𝑟 2
Dados um cilindro circular reto e um cone circular reto
de mesma altura e mesmo raio, é correto afirmar que
Volumes: o volume do cone é igual a:

SÓLIDOS VOLUME a) três vezes o volume do cilindro.


Comprimento x largura
Paralelepípedo b) duas vezes o volume do cilindro.
x altura
Cubo 𝑎3 c) metade do volume do cilindro.
2
Cilindro 𝜋𝑟 ℎ
d) terça parte do volume do cilindro.
𝜋𝑟 2 ℎ
Cone
3 e) sexta parte do volume do cilindro.

120
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

3) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova: e) 8.100 m.


Soldado Combatente da Polícia Militar

A diagonal de um retângulo mede 10 cm, e um de


seus lados mede 8 cm. A superfície desse retângulo 6) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
mede: Soldado Combatente da Polícia Militar

a) 40 cm2. Clarence desenhou o triângulo determinado pelas


coordenadas dos pontos cartesianos A(7;5), B(3;2) e
b) 48 cm2. C(7;2). Ao calcular a área e o perímetro desse
triângulo, os valores obtidos foram, respectivamente:
c) 60 cm2.
a) 3 e 3.
d) 70 cm2.
b) 3 e 6.
e) 80 cm2.
c) 6 e 6.

d) 6 e 12.
4) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar e) 12 e 12.

Laura cultiva flores em um canteiro com formato de


semicírculo, cujo diâmetro mede 16 m. A área
ocupada por esse canteiro é igual a: 7) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar
a) 256π cm2.
Uma caixa em formato de paralelepípedo reto
b) 128π cm2. retângulo possui largura igual ao dobro da medida da
altura, e comprimento igual ao dobro do comprimento
c) 128π cm2. da largura. Sabe-se que o volume dessa caixa é igual
a 216 cm3 . A largura dessa caixa mede:
d) 32π cm2.
a) 2 cm.
e) 16π cm2.
b) 3 cm.

c) 6 cm.
5) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar d) 12 cm.
Para realizar o teste físico em determinado concurso e) 18 cm.
da PM, os candidatos devem correr ao redor de uma
praça circular cujo diâmetro mede 120 m. Uma
pessoa que dá 9 voltas ao redor dessa praça
percorre: 8) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar
DADO : π = 3
Determinado cubo possui volume de 729 cm3. Cada
a) 1.620 m. face desse cubo possui área de:

b) 3.240 m. a) 3 cm2.

c) 4.860 m. b) 9 cm2.

d) 6480 m. c) 27 cm2.

121
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

d) 54 cm2. 11) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,


Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar
e) 81 cm2.
Um batalhão da Polícia Militar de outro Estado conclui
a reforma e ampliação da pista para pousos e
decolagens de helicópteros e passou a dotar sua
9) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
Unidade Militar de uma excelente estrutura física para
Soldado Combatente da Polícia Militar
operar helicópteros. As obras resultaram na
Polícia Militar apreende mais de 3 kg de pasta ampliação de 256 metros quadrados de pista,
base de cocaína em Linhares elevando a sua área para 400 metros quadrados (20
m x 20 m), com área de toque de 13m x 13m, o que
Em uma mochila foram apreendidos 84 tabletes capacita operar com helicópteros com dimensões de
plastificados de cocaína e um tablete grande medindo até 4 toneladas.
20 x 10 cm da mesma substância, totalizando cerca
de 3 quilos de cocaína, e R$ 91,00 em espécie. Sendo as pistas para pousos e decolagens de
helicópteros figuras planas, quadradas, considerando
Caso o tablete grande mencionado tenha o formato o texto acima, determine, em metros, a medida dos
de um paralelepípedo reto retângulo com 6 cm de lados dessa pista, anterior à ampliação.
altura, o valor do volume total de cocaína desse
tablete, em cm³, será de: a) 10m

a) 400 b) 11m

b) 600 c) 12m

c) 800 d) 17m

d) 1.000 e) 18m

e) 1.200
12) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,
Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar
10) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,
Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar De acordo com os dados do texto, a diferença entre a
área total da pista e a área de toque, após a
Supondo as dimensões internas de cada pino plástico ampliação, é de, aproximadamente:
utilizado na embalagem de cocaína como sendo um
cilindro de raio 0,5 cm e altura 4 cm, o valor do a) 213m²
volume total de cocaína, desse pino plástico,
b) 231m²
completamente cheio, em cm³, será de: (Adote o valor
aproximado de π = 3) c) 238m²

a) 2,5 d) 251m²

b) 3 e) 283m²

c) 3,5

d) 4 13) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,


Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar
e) 4,5
Observe a tabela abaixo.

122
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

15) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,


Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar

Um para-raios instalado em um determinado prédio


protege uma área circular de raio R = 20 m no solo. O
valor total da área do solo, em metros quadrados,
protegida por esse para-raios, é de:

(Adote o valor aproximado de π = 3,14)

a) 1.256m²

b) 1.294m²

c) 1.306m²

De acordo com os dados da tabela acima, o valor da d) 1.382m²


área de papel moeda utilizado a mais para produzir
e) 1.416m²
cada nota de R$ 20,00 da segunda família de notas
em relação a da primeira família de notas,
corresponde, em mm², a:
16) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,
a) 65 Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar

b) 130 Uma festa no pátio de uma escola reuniu um público


de 2.800 pessoas numa área retangular de
c) 150
dimensões x e x + 60metros.
d) 330
O valor de x, em metros, de modo que o público
e) 350 tenha sido de, aproximadamente, quatro pessoas por
metro quadrado, é:

a) 5m
14) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES,
Prova: Soldado Combatente da Polícia Militar b) 6m

João vai dividir um tablete de doce de leite que tem a c) 8m


forma de um paralelepípedo de dimensões 8 x 10 x 6
d) 10m
cm, em cubinhos iguais.
e) 12m
O número total de cubinhos de doce de leite, de
aresta igual a 2 cm, obtidos por João, depois da
divisão, será de:
17) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
a) 50 Soldado da Polícia Militar

b) 60 Considerando que os números x, x + 7 e x + 8 sejam


as medidas, em centímetros, dos lados de um
c) 70
triângulo retângulo, julgue os próximos itens.
d) 80
A soma das medidas dos lados desse triângulo é
e) 90 superior a 28 cm.

Certo ( ) Errado ( )

123
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

18) Ano: 2016-Banca: CONSULPAM, Órgão: CBM- 21) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
PA, Prova: Oficiais Bombeiros Militares Combatentes Soldado da Polícia Militar

Uma vasilha em formato de paralelepípedo, cujas Três caixas de água têm os seguintes formatos:
dimensões são 10 cm x 8 cm x 5 cm, estava com paralelepípedo retângulo, com altura de 1 m e base
certo volume ocupado. Ao serem adicionadas cinco quadrangular de 2 m de lado; cilíndrico, com altura de
esferas com volume igual a 7 cm3 cada, o volume 1 m e base circular de raio igual a 1 m; e cone
ocupado aumentou em 12,5%. Então a porcentagem invertido, com base circular de 1 m de raio e altura
do volume ocupado inicialmente em relação ao igual a 3 m. Com referência a essas informações,
volume do paralelepípedo era: tomando 3,14 como o valor aproximado da constante
π e desprezando a espessura das paredes das
a) 55%. caixas, julgue os itens subsequentes.

b) 62%. A caixa com a maior capacidade é a que tem o


formato de um paralelepípedo retângulo.
c) 65%.
Certo ( ) Errado ( )
d) 70%.

e) 75%.
22) no: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar
19) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Considerando que o triângulo ABC seja retângulo no
Soldado da Polícia Militar
vértice A, que a hipotenusa desse triângulo meça 10
A área de um retângulo é 23 m2 e a soma das cm e que AH seja a altura desse triângulo relativa ao
medidas de seus 4 lados é 20 m. Com relação a esse vértice A, julgue os itens que se seguem.
retângulo, julgue os itens seguintes.
Se a área desse triângulo for 15 cm2, então a medida
As diagonais do retângulo em apreço são medidas, do segmento BH, em centímetros, não será um
em metros, por números não fracionários. número fracionário.

Certo ( ) Errado ( ) Certo ( ) Errado ( )

20) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: 23) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar Soldado da Polícia Militar

Três caixas de água têm os seguintes formatos: Considerando que o triângulo ABC seja retângulo no
paralelepípedo retângulo, com altura de 1 m e base vértice A, que a hipotenusa desse triângulo meça 10
quadrangular de 2 m de lado; cilíndrico, com altura de cm e que AH seja a altura desse triângulo relativa ao
1 m e base circular de raio igual a 1 m; e cone vértice A, julgue os itens que se seguem.
invertido, com base circular de 1 m de raio e altura
Se esse triângulo for isósceles, então a altura AH
igual a 3 m. Com referência a essas informações,
medirá 5 cm.
tomando 3,14 como o valor aproximado da constante
π e desprezando a espessura das paredes das Certo ( ) Errado ( )
caixas, julgue os itens subsequentes.

A caixa com o formato cônico tem um volume de 3,14


m3 24) no: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar
Certo ( ) Errado ( )

124
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Considerando que o triângulo ABC seja retângulo no Exemplo: 𝑦 = 3𝑥 − 1


vértice A, que a hipotenusa desse triângulo meça 10
cm e que AH seja a altura desse triângulo relativa ao Como o gráfico é uma reta, basta obter dois de seus
vértice A, julgue os itens que se seguem. pontos e ligá-los.

Se o segmento BH medir 2 cm, então as medidas, em x Y


centímetros, dos catetos desse triângulo serão 0 -1
1/3 0
números fracionários.

Certo ( ) Errado ( )

GABARITO:

1–A 6–D 11 – C 16 – D 21 – C
Função do 2º
2–D 7–C 12 – B 17 – C 22 – E
3–B 8–E 13 – B 18 – D 23 – C A função do 2º grau, também denominada função
4–D 9–E 14 – B 19 – C 24 - E quadrática, é definida pela expressão do tipo:
5-B 10 – B 15 – A 20 - C
𝑎𝑥 2 + 𝑏𝑥 + 𝑐, onde a, b e c são constantes reais e
𝑎 ≠ 0.

FUNÇÕES DO 1º E DO 2º GRAU
Gráfico de uma função do 2º:
Função do 1º grau:
O gráfico de uma função quadrática é uma parábola.
Chama-se função polinomial do 1º grau, ou função
afim, a qualquer função f de IR em IR dada por uma
lei da forma f(x) = ax + b, onde a e b são números
Exemplo: 𝑓(𝑥) = 2𝑥 2 .
reais dados e a 0. Na função f(x) = ax + b, o número
a é chamado de coeficiente de x e o número b é
chamado termo constante ou independente..

Exemplos:

f(x) = 5x - 3, onde a = 5 e b = - 3

f(x) = -2x - 7, onde a = -2 e b = - 7

Raiz ou Zero da Função: Valor de x onde o gráfico


intercepta o eixo x, das abscissas. Pode ser obtido
fazendo-se f(x) = 0.

Coordenadas do Vértice

Gráfico do 1º: −𝑏 −∆
𝑥= 𝑦=
2𝑎 4𝑎
O gráfico de uma função polinomial do 1º grau, y =
ax + b, com a 0, é uma reta oblíqua aos eixos OY Como determinar a raiz ou zero da função do 2º
(ordenadas) e Ox (abscissas). O gráfico intercepta o grau?
eixo das abscissas(x) na raiz da função e o eixo das
Exemplo 1: determine a raiz da função y=x²+5x+6.
ordenadas(y) no ponto b (x=0).

125
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Y=f(x)=0 1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar
Utiliza-se a formula de Bháskara:
Assinale a alternativa correta:
−𝑏 ± √𝑏 2 − 4𝑎𝑐
𝑥= a) O gráfico da função y = x2 + 2x não intercepta o
2𝑎
eixo y.
−5 ± √25 − 4.1.6 −5 ± 1
𝑥= = 𝑥1 = −2 𝑒 𝑥2 = −3 b) O gráfico da função y = x2 + 3x + 5 possui
2 2
concavidade para baixo.

c) O gráfico da função y = 5x – 7 é decrescente.


Concavidade da Parábola:
d) A equação x2 + 25 = 0 possui duas raízes reais e
diferentes.

e) A soma das raízes da função y = x2 – 3x – 10 é


igual a 3.

2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado Combatente da Polícia Militar

Em linguagem matemática, sempre que relacionamos


duas grandezas variáveis estamos empregando o
Resumindo: conceito de função. A função y = -x + 5 é chamada
função polinomial do 1º grau, e sua representação
gráfica é semelhante a:

a)

b)

c)

d)

QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES e)

126
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

3) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova: O ponto de interseção das curvas de oferta O e
Soldado Combatente da Polícia Militar demanda D é chamado de “ponto de equilíbrio de
mercado”. A abscissa desse ponto (preço de
Dada a função quadrática f(x) = -2x² + 4x -9, as equilíbrio) é o preço de mercado para o qual a oferta
coordenadas do vértice do gráfico da parábola é igual à demanda, ou seja, o preço para o qual não
definida por f(x), é: há escassez nem excesso do produto. Na figura
abaixo, temos o esboço dos gráficos da função oferta
a) V = (-7; 1)
O(x) = x2 + x – 460 e da função demanda D(x) = 500
b) V = (1; -7) – x de certo produto, onde P é o ponto de equilíbrio.

c) V = (0; 1)

d) V = (-7; 0)

e) V = (0; 0)

4) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:


Soldado da Polícia Militar

A respeito das equações e funções polinomiais do


1°.e 2°graus,julgue os itens seguintes.

Se as funções polinomiais ƒ (x) = αx - 2 e g (x) = x² - x


+ 2 forem iguais em um único valor de x, então α > 6. Qual é a demanda desse produto no mercado,
quando ele estiver sendo oferecido pelo preço de
Certo ( ) Errado ( ) equilíbrio?

a) 260 unidades

5) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: b) 310 unidades


Soldado da Polícia Militar
c) 382 unidades
A respeito das equações e funções polinomiais do
1°.e 2°graus, julgue os itens seguintes. d) 470 unidades

Se α < 0, então as funções polinomiais ƒ (x) = x + α e e) 410 unidades


g (x) = x² + 3x + 1

Certo ( ) Errado ( )
8) Ano: 2014-Banca: Quadrix, Órgão: COBRA
6) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: Tecnologia S/A (BB), Prova: Técnico Administrativo
Soldado da Polícia Militar
Observe o gráfico da função do 1° grau a seguir.
As funções polinomiais ƒ (x) = 3x + 3 e g (x) = x² +
2x+ 1 assumem o mesmo valor em um único valor de
x.

Certo ( ) Errado ( )

Sobre essa função, é possível afirmar que:


7) Ano: 2016-Banca: UPENET/IAUPE, Órgão: PM-
PE, Prova: Soldado da Polícia Militar a) é uma função constante.

127
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

b) é uma função crescente.

c) é uma função positiva.

d) é uma função negativa.

e) é uma função decrescente.

9) Ano: 2013-Banca: CESGRANRIO, Órgão:


LIQUIGÁS, Prova: Nível Médio (+ provas)
Qual dos pontos a seguir pertence ao gráfico dessa
A função f : [ - 2,4 ] → R , definida por f ( x ) = - x2 +
função?
2x + 3, possui seu gráfico apresentado a seguir.
a) (–2, 0).

b) (0, 4).

c) (2, 10).

d) (3, 11).

GABARITO:

O valor máximo assumido pela função f é: 1–E 3–B 5–C 7–D 9–C
2–A 4–E 6–E 8–B 10 – D
a) 6

b) 5

c) 4 PROGRESSÕES
d) 3 Progressão Aritmética

e) 1 Vamos considerar as seqüências numéricas

a) (2, 4, 6, 8, 10, 12). Veja que a partir do 2º termo a


diferença entre cada termo e o seu antecessor, é
10) Ano: 2014Banca: CONSULPLAN, Órgão: CBTU, constante:
Prova: Analista de Gestão - Advogado
a2 - a1 = 4 - 2= 2; a3 - a2 = 6 - 4 = 2;
Seja o gráfico de uma função do 1º grau.
a5 - a4 = 10 - 8 = 2; a6 - a5 = 12 - 10 = 2

b) (2, 3/2, 1, 1/2, 0, -1/2)

a2 - a1 = 3/2 - 2= -1/2; a3 - a2 = 1 - 3/2 =-1/2;

a5 - a4 = 0 - 1/2 = -1/2; a6 - a5 = -1/2 - 0 = -1/2

Quando observamos que essas diferenças entre


cada termo e o seu antecessor, é constante, damos o
nome de progressão aritmética (P.A.) à constante
damos o nome de razão (r).

128
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Obs.: r = 0 => P.A. é constante. constante q dada, chamada de razão da P.G. Dada
uma seqüência (a1, a2, a3, a4, ..., an,...), então se ela
r > 0 => P.A. é crescente. for uma P.G. 𝑎𝑛 = 𝑎𝑛−1 . 𝑞 , com n ≥ 2 e n ϵ IN, onde:
r < 0 => P.A. é decrescente. 𝑎1 = 1º𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜
Chama-se de progressão aritmética (P.A.), toda 𝑎2
sucessão de números que, a partir do segundo, a 𝑎2 = 𝑎1 . 𝑞 → 𝑞 =
𝑎1
diferença entre cada termo e o seu antecessor é
constante. 𝑎3
𝑎3 = 𝑎2 . 𝑞 → 𝑞 =
𝑎2
Fórmula do termo Geral de uma P.A.:
.
𝑎𝑛 = 𝑎1 + (𝑛 − 1). 𝑟
.
𝑎𝑛 = ú𝑙𝑡𝑖𝑚𝑜 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜.
.
𝑎1 = 𝑝𝑟𝑖𝑚𝑒𝑖𝑟𝑜 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜.
𝑎𝑛
𝑎𝑛 = 𝑎𝑛−1 . 𝑞 → 𝑞 =
𝑛 = 𝑄𝑢𝑎𝑛𝑡𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠. 𝑎𝑛−1

𝑟 = 𝑟𝑎𝑧ã𝑜. Vamos considerar uma P.G. (a1, a2, a3, a4,..., an,...).
Pela definição temos:

𝑎1 = 𝑎1
BIZU:
𝑎2 = 𝑎1 . 𝑞
Quando procuramos uma P.A. com 3, 4 ou 5 termos,
podemos utilizar um recurso bastante útil. .

• Para 3 termos: (x, x+r, x+2r) ou (x-r, x, x+r). .

• Para 4 termos: (x, x+r, x+2r, x+3r) ou (x-3y, x-y, x+y, 𝑎𝑛


𝑎𝑛 = 𝑎𝑛−1 . 𝑞 → =𝑞
x+3y). Onde y = r/2. 𝑎𝑛−1

• Para 5 termos: (x, x+r, x+2r, x+3r, x+4r) ou (x-2r, x-r, 𝒂𝒏 = 𝒂𝟏 . 𝒒𝒏−𝟏 (Fórmula Geral)
x, x+r, x+2r).

BIZU:
Soma dos n termos de uma P.A.:
Classificação da P.G.
(𝑎1 + 𝑎𝑛 )
𝑆𝑛 = .𝑛 𝑞 > 1 𝑒 𝑠𝑒𝑢𝑠 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠 𝑠ã𝑜 𝑝𝑜𝑠𝑖𝑡𝑖𝑣𝑜𝑠
2 1.Crescente {
0 < 𝑞 < 1 𝑒 𝑠𝑒𝑢𝑠 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠 𝑠ã𝑜 𝑛𝑒𝑔𝑎𝑡𝑖𝑣𝑜𝑠
Exemplo 1: Calcular a soma dos 20 primeiros termos
da P.A. ( 3, 7, 11,...). 2. Decrescente
𝑞 > 1 𝑒 𝑠𝑒𝑢𝑠 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠 𝑠ã𝑜 𝑛𝑒𝑔𝑎𝑡𝑖𝑣𝑜𝑠
(3 + 𝑎𝑛 ) (3 + (𝑎1 + (𝑛 − 1). 𝑟) {
0 < 𝑞 < 1 𝑒 𝑠𝑒𝑢𝑠 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠 𝑠ã𝑜 𝑝𝑜𝑠𝑖𝑡𝑖𝑣𝑜𝑠
𝑆𝑛 = . 20 = . 20
2 2
(3 + (3 + (20 − 1). 4)
. 20 = 820
2 QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES

Progressão Geométrica 1) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova:


Chamamos Progressão Geométrica (P.G.) a uma Soldado Combatente da Polícia Militar
seqüência de números reais, formada por termos, que
a partir do 2º, é igual ao produto do anterior por uma

129
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

O comandante de um destacamento militar ordenou e) 30.


que seus subordinados se organizassem em filas. A
primeira fila era composta por 14 soldados, a
segunda por 18 soldados, a terceira por 22 soldados,
4) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
e assim, sucessivamente. Sabe-se que o número de
Soldado Combatente da Polícia Militar
soldados deste destacamento é igual a 1550. Dessa
forma, é correto afirmar que serão formadas: Sendo a PA= (x; x + 2; 2x -3), o valor de x é:
a) 18 filas. a) 7
b) 20 filas. b) 8
c) 23 filas. c) 9
d) 25 filas. d) 10
e) 30 filas. e) 11

2) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova: 5) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado Combatente da Polícia Militar Soldado da Polícia Militar
Determinada cultura de bactérias, quando submetida Considerando que os tempos de serviço, em anos, de
à experiência em laboratório, triplica sua população a 3 servidores públicos estejam em progressão
cada 5 minutos. Considerando uma população inicial geométrica e tenham média aritmética igual a 7 anos,
de 4 bactérias, ao final de uma experiência com e sabendo que a média geométrica entre o menor e o
duração de 3/4 de hora haverá: maior tempo de serviço é 6 anos, julgue os itens
seguintes.
a) 236.196 bactérias.
O menor tempo de serviço é igual a 30% do maior
b) 157.464 bactérias.
tempo de serviço.
c) 78.732 bactérias.
Certo ( ) Errado ( )
d) 26.244 bactérias

e) 8.748 bactérias.
6) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar

3) Ano: 2013-Banca: EXATUS, Órgão: PM-ES, Prova: Considerando que os tempos de serviço, em anos, de
Soldado Combatente da Polícia Militar 3 servidores públicos estejam em progressão
geométrica e tenham média aritmética igual a 7 anos,
O quarto termo de uma progressão aritmética vale 18. e sabendo que a média geométrica entre o menor e o
A soma dos sete primeiros termos dessa P.A. é igual maior tempo de serviço é 6 anos, julgue os itens
a: seguintes.

a) 126. Se os tempos de serviço estiverem em ordem


crescente, a razão da progressão geométrica será
b) 120. inferior a 2,5.

c) 110. Certo ( ) Errado ( )


d) 56.

130
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

7) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: Considerando que 5 indivíduos tenham idades, em
Soldado da Polícia Militar anos, correspondentes aos números inteiros positivos
a1, a2, a3, a4 e a5, que os números a1, a2 e a5
Considerando que os tempos de serviço, em anos, de estejam, nessa ordem, em progressão geométrica
3 servidores públicos estejam em progressão com soma igual a 26 e que os números a1, a3 e a4
geométrica e tenham média aritmética igual a 7 anos, estejam, nessa ordem, em progressão aritmética de
e sabendo que a média geométrica entre o menor e o razão 6 e soma igual a 24, julgue os itens a seguir.
maior tempo de serviço é 6 anos, julgue os itens
seguintes. O indivíduo mais novo tem menos de 3 anos de
idade.
O maior tempo de serviço é superior a 10 anos.
Certo ( ) Errado ( )
Certo ( ) Errado ( )

11) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:


8) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: Soldado da Polícia Militar
Soldado da Polícia Militar
Considerando que 5 indivíduos tenham idades, em
Considerando que 5 indivíduos tenham idades, em anos, correspondentes aos números inteiros positivos
anos, correspondentes aos números inteiros positivos a1, a2, a3, a4 e a5, que os números a1, a2 e a5
a1, a2, a3, a4 e a5, que os números a1, a2 e a5 estejam, nessa ordem, em progressão geométrica
estejam, nessa ordem, em progressão geométrica com soma igual a 26 e que os números a1, a3 e a4
com soma igual a 26 e que os números a1, a3 e a4 estejam, nessa ordem, em progressão aritmética de
estejam, nessa ordem, em progressão aritmética de razão 6 e soma igual a 24, julgue os itens a seguir.
razão 6 e soma igual a 24, julgue os itens a seguir.
A idade do indivíduo mais velho é superior a 20 anos.
A soma a2 + a4 é igual a 28.
Certo ( ) Errado ( )
Certo ( ) Errado ( )

12) Ano: 2016-Banca: UPENET/IAUPE, Órgão: PM-


9) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: PE, Prova: Soldado da Polícia Militar
Soldado da Polícia Militar
Em uma campanha de doações à Creche Marias de
Considerando que 5 indivíduos tenham idades, em Deus, feitas por um grupo de lojistas de uma pequena
anos, correspondentes aos números inteiros positivos cidade, foram arrecadados 17 600 reais. Na reunião
a1, a2, a3, a4 e a5, que os números a1, a2 e a5 que decidiu quanto aos valores a serem doados por
estejam, nessa ordem, em progressão geométrica cada lojista, ficou acordado que a loja de menor lucro
com soma igual a 26 e que os números a1, a3 e a4 líquido anual doaria 800 reais, a segunda loja de
estejam, nessa ordem, em progressão aritmética de menor lucro líquido anual, 400 reais a mais que a
razão 6 e soma igual a 24, julgue os itens a seguir. primeira, a terceira, 400 reais a mais que a segunda e
assim sucessivamente. Quantas lojas fizeram doação
A razão da progressão formada pelos números a1,
à Creche Marias de Deus?
a2, e a5 é um número fracionário não inteiro.
a) 6
Certo ( ) Errado ( )
b) 9

c) 8
10) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar d) 10

131
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

e) 11

GABARITO:

1–D 4–A 7–C 10 – C


2–C 5–E 8–C 11 – E
3–A 6–C 9–E 12 – C

RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO


RETÂNGULO

Observe os triângulos: Percebam que se eu multiplicar 3 vezes 20, 4 vezes


20, os resultados serão os apresentados no Segundo
triângulo. Logo, a hipotenusa será o 5 vezes 20, que
é igual a 100. Preservam-se a proporção de um
triângulo pitagórico 3, 4, 5. Esse BIZU faz com que
você ganhe tempo na resolução, sem ter que usar o
teorema de pitágoras.

2. Razões Trigonométricas no triângulo retângulo

Os triângulos AHB e AHC são semelhantes, então


podemos estabelecer algumas relações métricas
importantes.

1. Teorema de Pitágoras
“A soma dos quadrados dos catetos é igual ao
quadrado da hipotenusa.” 𝐶𝑂 𝑐
sin 𝛼 = =
𝑎2 = 𝑏 2 + 𝑐 2 ℎ𝑖𝑝 𝑎
𝐶𝐴 𝑏
cos 𝛼 = =
BIZU: ℎ𝑖𝑝 𝑎
Algumas provas de concursos utilizam o que 𝐶𝑂 𝑏
tan 𝛼 = =
chamamos de triângulos pitagóricos, onde será 𝐶𝐴 𝑐
utilizado sempre que as medidas dos lados forem Onde, 𝐶𝑂 é cateto oposto, 𝐶𝐴 é cateto adjacente e
números inteiros. Eles podem ser (3, 4 e 5) , (5, 12 e ℎ𝑖𝑝 é hipotenusa.
13) ….

Observe o exemplo: QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES


Calcule a metragem de arame utilizado para cercar
um terreno triangular com as medidas
1) Ano: 2013-Banca: FUNCAB, Órgão: PM-ES, Prova:
perpendiculares de 60 e 80 metros.
Soldado Combatente da Polícia Militar

A figura abaixo (meramente ilustrativa e fora de


escala) representa um triângulo ABC retângulo em A,

132
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

dividido em dois triângulos, ACD e ABD, ambos


retângulos em D.

Se os lados de um triângulo medem 12 cm, 16 cm e


20 cm, então a altura indicada por h na figura mede,
em centímetros,

a) 10,7.

b) 9,6.
O valor, em cm, de ̅̅̅̅
𝐴𝐷 = ℎ, é:
c) 8,0.
a) 6 cm
d) 7,5.
b) 7,2 cm
e) 6,7.
c) 8 cm

d) 8,4 cm
4) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
e) 9 cm
Soldado da Polícia Militar

Considerando que o triângulo ABC seja retângulo no


2) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova: vértice A, que a hipotenusa desse triângulo meça 10
Soldado da Polícia Militar cm e que AH seja a altura desse triângulo relativa ao
vértice A, julgue os itens que se seguem.
Considerando que o triângulo ABC seja retângulo no
vértice A, que a hipotenusa desse triângulo meça 10 Se a área desse triângulo for 15 cm2, então a medida
cm e que AH seja a altura desse triângulo relativa ao do segmento BH, em centímetros, não será um
vértice A, julgue os itens que se seguem. número fracionário.

Se esse triângulo for isósceles, então a altura AH Certo ( ) Errado ( )


medirá 5 cm.

Certo ( ) Errado ( )
5) Ano: 2010-Banca: CESPE, Órgão: PM-ES, Prova:
Soldado da Polícia Militar

3) Ano: 2012-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, Prova: Considerando que o triângulo ABC seja retângulo no
Oficial da Polícia Militar vértice A, que a hipotenusa desse triângulo meça 10
cm e que AH seja a altura desse triângulo relativa ao
O paralelogramo ABCD foi construído com a junção vértice A, julgue os itens que se seguem.
de dois triângulos retângulos congruentes, ABD e
BCD, conforme mostra a figura. Se o segmento BH medir 2 cm, então as medidas, em
centímetros, dos catetos desse triângulo serão
números fracionários.

Certo ( ) Errado ( )

133
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

6) Ano: 2013-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, Prova: c) 12 cm


Soldado da Polícia Militar
d) 14 cm
Considerando que as medidas dos lados de um
triângulo retângulo são diretamente proporcionais a 5, e) 10 cm
7 e 4 e que sua área é igual a 40 cm2, o perímetro
dessa figura, em centímetros, será:
9) Ano: 2012-Banca: CEPERJ, Órgão: DEGASE,
a) 64
Prova: Técnico de Suporte e Comunicação - TI
b) 32
Observe o triângulo retângulo abaixo:
c) 48

d) 20

e) 16

7) Ano: 2013-Banca: VUNESP, Órgão: PM-SP, Prova:


Soldado da Polícia Militar O valor de x é:

Considerando que as medidas dos lados de um a) 6


triângulo retângulo são diretamente proporcionais a 5,
b) 8
7 e 4 e que sua área é igual a 40 cm2, o perímetro
dessa figura, em centímetros, será: c) 10

a) 64 d) 12

b) 32 e) 15

c) 48

d) 20 GABARITO:

e) 16 1–A 3–B 5–E 7–B 9–C


2–C 4–E 6–B 8–C

8) Ano: 2014-Banca: Quadrix, Órgão: COBRA


Tecnologia S/A (BB)Prova: Técnico Administrativo

Determine o valor do cateto x do triângulo retângulo a


seguir.

a) 4 cm

b) 18 cm

134
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

REDAÇÃO DISSERTATIVA
Redação Dissertativa……………………………………………………………………………………………………....136

Partes essenciais de uma Redação.....................................................................................................................137

Projeto de Dissertação: FACA NA CAVEIRA!.....................................................................................................140

Márcaras.................................................................................................................................................................141

www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

REDAÇÃO DISSERTATIVA que se poderia dizer sobre os moradores da zona


rural.

Por outro lado, nas áreas campestres há maior


quantidade de alimentos saudáveis. Em
contrapartida, o homem da cidade costuma receber
gêneros alimentícios colhidos antes do tempo de
maturação, para garantir maior durabilidade durante o
período de transporte e comercialização.

Ainda convém lembrar a maneira como as pessoas


se relacionam nas zonas rurais. Ela difere da
convivência habitual estabelecida pelos habitantes
metropolitanos. Os moradores das grandes cidades,
pelos fatores já expostos, de pouco tempo dispõem
para alimentar relações humanas mais profundas.

Por isso tudo, entendemos que a zona rural propicia


a seus habitantes maiores possibilidades de viver
com tranquilidade. Só nos resta esperar que as
dificuldades que afligem os habitantes
metropolitanos não venham a se agravar com o
passar do tempo.

Critérios para a elaboração da redação discursiva


Projeto de Texto: Realizando o Projeto do Texto
 Domínio da expressão escrita;
 Adequação Conceitual;  PROPOSTA → PEDIU O TEMA:
 Pertinência, relevância e articulação dos
argumentos; A destruição do mundo moderno.
 Seleção Vocabular.
 SUA CONCLUSÃO, ou seja, SUA TESE:

"O mundo moderno caminha atualmente para sua


Análise da estrutura do texto dissertativo padrão própria destruição”.
e palavras-chave
 PENSE: POR QUÊ...? PARA QUÊ...? COMO...?
(atenção especial para o vocabulário como elemento
de coesão) Assim, já teríamos o primeiro argumento:

A qualidade de vida na cidade e no campo 1 - Tem havido inúmeros conflitos internacionais

É de conhecimento geral que a qualidade  PENSANDO UM POUCO MAIS... MAIS DOIS:


de vida nas regiões rurais é, em alguns aspectos,
superior à da zona urbana. Isso ocorre, porque no 2 - O meio ambiente encontra-se ameaçado por sério
campo inexiste a agitação das grandes metrópoles, desequilíbrio ecológico.
há maiores possibilidades de se obterem alimentos
adequados, além do mais, as pessoas dispõem de 3 - Permanece o perigo de uma catástrofe nuclear.
maior tempo para estabelecer relações humanas
mais profundas e duradouras. Dessa maneira, obtemos o seguinte projeto:

Ninguém desconhece que o ritmo de trabalho de TESE "O mundo moderno caminha atualmente para
uma metrópole é intenso. O espírito de concorrência, sua própria destruição.“
a busca de se obter uma melhor colocação
profissional, enfim, a conquista de novos espaços 1. Tem havido inúmeros conflitos internacionais.
lança o habitante urbano em meio a um turbilhão de
2. O meio ambiente encontra-se ameaçado por sério
constantes solicitações. Esse ritmo excessivamente
desequilíbrio ecológico.
intenso torna a vida bastante agitada, ao contrário do

136
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

3. Permanece o perigo de uma catástrofe nuclear. possibilidade de estarmos a caminho do nosso


próprio extermínio. É desejo de todos nós que algo
(reafirmação da tese) possa ser feito no sentido de
conter essas diversas forças destrutivas, para
PARTES ESSENCIAIS DE UMA REDAÇÃO podermos sobreviver às adversidades e construir um
mundo que, por ser pacífico, seja mais facilmente
A Introdução habitado pelas gerações vindouras.
1º parágrafo

O mundo moderno caminha atualmente para sua TÍTULO → Destruição: a ameaça constante
própria destruição,

tese
3. Estética: grafia / alinhamento / paragrafação /
pois tem havido inúmeros conflitos internacionais, o respeito às margens
meio ambiente

argumento 1

encontra-se ameaçado por sério desequilíbrio


ecológico e, além do

argumento 2

mais, permanece o perigo de uma catástrofe nuclear.

argumento 3

O Desenvolvimento

2º parágrafo

Nestas últimas décadas, temos assistido, com


certa preocupação, aos inúmeros conflitos
internacionais que se sucedem. Muitos trazem na
memória a triste lembrança das guerras do Vietnã e
da Coréia, as quais provocaram grande extermínio.
Em nossos dias, testemunhamos conflitos na América
Central que, envolvendo as grandes potências
internacionais, poderiam conduzir-nos a um confronto
mundial de proporções incalculáveis.

3º parágrafo

Outra ameaça constante é o desequilíbrio


ecológico, provocado pela ambição desmedida de
alguns,que promovem desmatamentos desordenados
e poluem as águas dos rios. Tais atitudes contribuem
para que o meio ambiente, em virtude de tantas
agressões, acabe por se transformar em um local
inabitável.

A Conclusão

5º parágrafo

Em virtude dos fatos mencionados, somos


levados a (expressão inicial) acreditar na

137
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Falaria-se muito sobre este assunto naquele dia.

Falar-se-ia muito sobre este assunto naquele dia.

Ou

Muito se falaria sobre este assunto naquele dia.


O Erro

 Apenas uma linha sobre as palavras erradas. Impessoalidade


Você deve apenas passar um traço sobre a
palavra, a frase, o trecho ou o sinal gráfico e  As verdades gerais sempre têm maior valor.
escrever em seguida o respectivo substituto.  As opiniões pessoais pouco contribuem para a
sustentação de uma ideia. Por isso as afirmações
Ex: ...sabemos que nossa caza casa é ... apresentadas terão melhor aceitação se
trouxerem representações gerais de valor
Nunca:
coletivo:
Caza
Acredita-se em vez de Acredito
Caza Sabe-se em vez de Sei
É de conhecimento geral... / Muitos entendem
Caza que... / Muito se tem discutido sobre...

A Tese
Faça períodos curtos
É aí que você apresenta o seu ponto de vista, o seu
 ± 3 períodos por parágrafo posicionamento diante do tema.

Estima-se que a camada do pré-sal contenha o


equivalente a cerca de 1,6 trilhão de metros cúbicos
de gás e óleo./ O número supera em mais de cinco Os Argumentos
vezes as reservas atuais do país. / Só no campo de
Tupi (porção fluminense da Bacia de Santos), haveria É comum a cobrança de temas próprios às funções
cerca de 10 bilhões de barris de petróleo, o suficiente dos cargos disputados, por isso preste sempre
para elevar as reservas de petróleo e gás da atenção nos assuntos recorrentes dos textos da
Petrobras em 60%. prova.

A ordem direta facilita na correta pontuação Não se põe título nas redações para concursos

Exemplo 1: Hoje pela manhã , eu comprei um belo A menos que isso seja uma exigência do edital.
carro novo.

Evite a repetição das palavras


Exemplo 2: Eu comprei um belo carro novo hoje pela
manhã. Use sinônimos e outros termos de recuperação.

que = o qual / a qual;

Colocação Pronominal onde = em que , no qual / na qual.

Qualquer palavra atrai o pronome oblíquo, por isso


não inicie orações e períodos com verbo.
Vocabulário

138
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Procure a clareza na apropriação vocabular – a devem ser evitados, bem como o uso de "etc" e as
linguagem simples torna o texto mais fluente – pense abreviações.
em explicar seus argumentos como se falasse a uma
criança de 10 anos. Não use erudições do tipo Redação para PM / MG 2015
“hodiernamente”; diga: atualmente ou hoje em dia.

Não se usam entre aspas para palavras


Interferência Positiva estrangeiras sem correspondência na língua
portuguesa
Se possível apresente propostas que deem solução
aos problemas levantados na redação. Não fique hippie, status, dark, punk, chips etc.
apenas fazendo constatações óbvias. “Se é para falar
bobagem, o melhor é ficar quieto.”
Observe

Não faça críticas ao governo Se não há repetição de ideias, falta de clareza,


construções sem nexo (conjunções mal empregadas),
Essa postura é pobre e pouco criativa – é o que se falta de concatenação (coesão) de idéias nas frases e
chama de lugar comum. É como se vocês fossem nos parágrafos entre si, divagação ou fuga ao tema
pedir emprego em uma empresa e criticassem o proposto.
patrão durante a entrevista. Isso é ser muito ingênuo.

Caso você tenha feito uma pergunta na tese ou no


O Rascunho é importante corpo do texto, verifique se a argumentação
responde à pergunta
É a sua garantia de poder fazer uma revisão
eliminando erros, além disso, o acabamento bem feito Se você eventualmente encerrar o texto com uma
garante a você até 10 % da nota da redação se a interrogação, esta pode estar corretamente
estética for um dos critérios de pontuação. Vale empregada desde que a argumentação responda à
sempre a pena caprichar. Lembre-se de que é função questão. Se o texto for vago, a interrogação será
de quem escreve seduzir o leitor e o estímulo visual retórica e vazia.
contribui para que haja uma boa impressão.
Redação para PM / MG 2015

Atente para as expressões vagas ou de


significado amplo e sua adequada Discurso vazio fica parecendo previsão de
contextualização astrologia

Ex.: conceitos como "certo", "errado", "democracia", Qualquer coisa pode acontecer e todo o
"justiça", "liberdade", "felicidade" etc. entendimento fica por conta do leitor. Certamente a
imagem do que você está falando está bem clara em
sua mente, mas isso não está sendo traduzido no
texto.
Evite expressões de cunho pessoal

"belo", "bom', "mau", "incrível", "péssimo", "triste",


"pobre", "rico" etc; O pronome Demonstrativo

São juízos de valor sem carga informativa, imprecisos O pronome “mesmo” só pode ser usado junto do
e subjetivos. termo demonstrado. Ele não tem função de pronome
relativo, por isso não serve para retomar termos
do lugar-comum, frases feitas e expressões referenciados e distantes. Os pronomes
cristalizadas demonstrativos têm de ser empregados sempre
assim: “o mesmo homem”; “ele mesmo”; “a própria
"A pureza das crianças", "a sabedoria dos velhos". A pessoa”; “ele próprio”; “tal garota”...
palavra "coisa", gírias e vícios da linguagem oral

139
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

𝑷𝒓𝒐𝒕𝒆í𝒏𝒂𝒔 𝒏𝒐 𝒃𝒊𝒇𝒆 𝒄𝒐𝒎 𝒔𝒂𝒍𝒂𝒅𝒂


{𝑮𝒍𝒊𝒄𝒐𝒔𝒆 𝒆 𝒄𝒂𝒇𝒆í𝒏𝒂 𝒅𝒐 𝒄𝒂𝒇𝒆𝒛𝒊𝒏𝒉𝒐 𝒑𝒓𝒆𝒕𝒐 𝒄𝒐𝒎 𝒂ç𝒖𝒄𝒂𝒓
Use exemplos que ilustrem sua argumentação 𝑪𝒂𝒓𝒃𝒐𝒊𝒅𝒓𝒂𝒕𝒐𝒔 𝒏𝒐 𝒂𝒓𝒓𝒐𝒛 𝒄𝒐𝒎 𝒇𝒆𝒊𝒋ã𝒐
Isso a torna mais concreta. Principalmente quando o
tema sugerir subjetividade.
1º Parágrafo

Todos sabem o quanto, em nosso país, a comida é


Número de Linhas
saudável e tem tudo de que os brasileiros necessitam
Se você escrever sua redação muito próxima do limite para seu longo dia de trabalho. Verifica-se que os
mínimo de linhas, o examinador poderá entender carboidratos no arroz com feijão, as proteínas no bife
como abordagem superficial do tema e deduzir de com salada além da glicose no cafezinho preto com
você pontuação significativa. açúcar fornecem um completo abastecimento de
energia somada ao prazer.

Ao usar uma sigla, primeiramente você deve


mostrá-la desenvolvida 2º Parágrafo

Tribunal Superior Eleitoral (TER) É de fundamental importância o consumo de


alimentos ricos no fornecimento de energia para a
Fundação Carlos Chagas (FCC) movimentação do nosso corpo. Podemos
mencionar, por exemplo, o arroz com feijão que
Instituto Nacional se Seguro Social (INSS) diariamente abastece a nossa mesa, por causa de
sua riqueza em carboidratos. Esse complexo
alimentar nos recompõe da energia própria
consumida durante o dia.

Projeto de Dissertação:
3º Parágrafo
FACA NA CAVEIRA!
Além disso, as proteínas da carne no bife que
comemos servem para repor a massa muscular
perdida durante o trabalho. E somando-se a isso, há
as fibras das verduras e folhas que ajudam no
processamento dos alimentos pelos órgãos
digestivos. Daí a possibilidade de reafirmarmos o
valor nutricional do conjunto de alimentos de nosso
prato mais tradicional e de justificarmos os hábitos
desenvolvidos em nossa cultura culinária.

4º Parágrafo

Ainda convém lembrarmos outro hábito que


contribui para o sucesso do nosso bem elaborado
cardápio (que é): o de tomarmos um cafezinho após
as refeições. Esse conjunto da cafeína mais o açúcar
Tema → A alimentação do brasileiro reabastece nosso cérebro de energia desviada para
os órgãos processadores da digestão no momento
Tese → A comida dos brasileiros é muito saudável e em que comemos. Essas substâncias reprimem a
tem tudo de que ele necessita para seu longo dia de sonolência típica da hora do almoço nos mantendo
trabalho, despertos.
Argumentos

140
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

5º Parágrafo Ainda convém lembrar outro costume


___________________________________________
Levando-se em consideração esses aspectos __________________________.Esse____________
práticos do prato do brasileiro somos levados a ________________________________para_______
acreditar que não é apenas por prazer que somos __________________________.Esse____________
seduzidos pela nossa culinária, mas também por ___________________________________________
tudo o que ela nos oferece para a manutenção de ___________________________________________
nossa saúde. Sendo assim a falta de qualquer um _______________.
desses ingredientes nos causará debilidade além de
insatisfação. 5º Parágrafo

Levando-se em consideração esses


aspectos___________________________________
MÁSCARAS ___________________________________________
___________________________________________
MÁSCARA 1 ____, somos levados a acreditar que não é apenas
___________________________________________
1ºParágrafo ______________________________________, mas
também____________________________________
Todos sabem o quanto, em nosso país
____________________________________. Sendo
__________________________________________e
assim______________________________________
__________________________________________.
__________________________________________.
Acredita-se_________________________________.
Dessa forma________________________________

________________________________. O resultado MÁSCARA 2


dessas_____________________________________
__________________________________________. 1º PARAGRÁFO
2º Parágrafo Entre os aspectos referentes a__________
___________________________________________
É de fundamental importância ___________________________________________
o__________________________________________ três pontos merecem destaque especial. O
____para___________________________________ primeiro é__________________________________
________. Podemos mencionar, por exemplo,
________________________________________que ___________________________________________
___________________________________________ ________________________________________; o
_______________________________________, por segundo___________________________________
causa______________________________________ ______________________________________ e por
____________________.Esse__________________ fim________________________________________
___________________________________________ __________________________________________.
do
que_____________________________________.

3º Parágrafo 2º Parágrafo

Além Alguns argumentam


disso,_____________________________________ que________________________________________
dado______________________________________. ___________________________________________
Como se isso não bastasse, ____________________para___________________
___________________ ___________________________________________
________________________________________que . Isso porque________________________________
__________________________________________.
Daí __________________________________________.
___________________________________________ Dessa forma________________________________
que_______________________________________e
que_______________________________________. __________________________________________.

4º Parágrafo 3º Parágrafo

141
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

Outra preocupação constante ___________________________________________


é__________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________, _____________________ (,) ___________________
pois_______________________________________
________________________________. Como se ___________________________________________
isso não bastasse,___________________________ ___________________________________, além de
___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________.
que________________________________________
__________________________________________. 2º Parágrafo
Daí________________________________________
_____________que___________________________ No que diz respeito a
_______e que_______________________________ ___________________________________________
________________________________ sabe-se que
__________________________________________. ___________________________________________
_______________________________. Tanto é
4º Parágrafo assim que __________________________________

Também merece ___________________________________________


destaque___________________________________ _______________________________________ para
___________________________________o (a) qual ___________________________________________
___________________________________________ __________________________ .
_____. Diante disso __________________________
3º Parágrafo
___________________________________________
___________________________________________ Soma-se a
para que___________________________________ isso_______________________________________

___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________. até mesmo porque___________________________

5º Parágrafo ___________________________________________
___________. Basta lembrar o quanto,
Tendo em vista os aspectos observados ___________________________________________
___________________________________________ _______________________. Daí por diante é que
___________________________________________ ___________________________________________
só nos resta esperar que______________________ __________________________________________ .

___________________________________________ 4º Parágrafo
__________________________,ou quem saiba
___________________________________________ Outro fator que se pode juntar a essas
__________________________________________. ideias está liga-se ao fato
Consequentemente__________________________ de_________________________________________
___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________. ___________________________________ o (a)
qual
___________________________________________
__________________________________________.
MÁSCARA 3 A partir daí _________________________________

1º Paragráfo __________________________________para que


___________________________________________
____________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ _________________________________________ .
______________________________ é um
pensamento comum a muitos dos homens de 5º Parágrafo
nosso tempo. Comenta-se, com frequência, a
respeito de

142
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!
Ensino de qualidade focado em concursos.

O desenlace para tal__________________


___________________________________________
_________________________________ representa
___________________________________________
__________________________________________.
Por mais que se ____________________________

___________________________________________
só se pode concluir que ______________________

___________________________________________
__________________________________________.

Chegamos ao fim de nosso curso, mas não da


missão! Por isso treine e persista e acredite!
Ponha Deus em primeiro lugar e seus projetos
serão realizados!

Prof. Juliano Cezar

143
www.preparatoriojc.com.br
Nós somos CONCURSEIROS!