Вы находитесь на странице: 1из 2

13º Salário

A fração igual ou superior a quinze dias, dentro do próprio mês conta-se para o cálculo do 13º salário.

Prazos de pagamento:

 1ª parcela, paga-se até o dia 30 de novembro;


 2ª parcela, paga-se até o dia 20 de dezembro; e,
 3ª parcela, até o dia 10 de janeiro. (diferença das médias)

O valor do 13.º Salário do empregado será calculado com base no salário de dezembro do ano corrente.

Pagamento nas férias:

O pagamento da 1º parcela do 13º Salário pode ser efetuado por ocasião das férias do empregado. Para isso, o
empregado deve fazer a respectiva solicitação à empresa, até o dia 31 de janeiro do ano correspondente.

Nas férias gozadas no mês de janeiro, ainda que requerida pelo empregado o empregador não está obrigado ao
pagamento da 1º parcela do 13º Salário. A obrigatoriedade do pagamento da 1º parcela será em relação às férias
concedidas a partir do mês de fevereiro, desde que requerida no prazo previsto.

Integração das variáveis

 Insalubridade ou Periculosidade: São parcelas integrantes da remuneração do empregado e, portanto


devem ser computadas para efeito do cálculo do 13º salário.
 Adicional noturno: A integração do adicional noturno no 13º salário, quando pagas com habitualidade. Se
o empregado trabalhou durante o ano completo com percepção do adicional noturno, acrescentar sobre o
valor do 13º salário integral, o respectivo adicional.

 Horas extras: A habitualidade do pagamento de horas extras integra no cálculo do 13º salário. A média
é achada em horas e não pelo valor pago.

 Gratificação: A gratificação paga sobre qualquer espécie, também integra no 13º salário, quando pagas
habitualmente.

Estas variáveis são calculadas pela média aritmética simples, tomando-se como "base de cálculo" o somatório
das verbas pagas durante o ano-calendário. O cálculo será realizado em valores (gratificações, gorjetas,
prêmios, etc.) ou em horas (horas extras, adicional noturno, etc.), dependendo de sua natureza.
Exemplo: Horas Extras com adicional de 50%

Se o cálculo recair sobre um só adicional, o cálculo será simples, obedecendo os seguintes passos:

 1º passo: some as horas extras durante o ano-calendário;


 2º passo: divida por 12;
 3º passo: multiplique o resultado por 1.50 (50%);
 4º passo: multiplique o resultado pelo seu salário-hora.

Exercícios

Abdiel
Admissão: 15/03/2014
IR: 0 SF: 0
Salário Base: 800,00

Adenilson
Admissão: 22/07/2014
IR: 0 SF: 1
Salário Base: 746,00

Alessandra
Admissão: 05/08/2014
IR: 0 SF: 0
Salário Base: 1.800,00

Alexandre
Admissão: 17/05/2014
IR: 0 SF: 0
Salário Base: 1.263,00

Bruno
Admissão: 13/04/2010
IR: 1 SF: 0
Salário Base: 2.400,00

Eduardo
Admissão: 01/02/2005
IR: 2 SF: 2
Salário Base 4.328,00

Observações

Calcular os demonstrativos considerando que houve pagamento da 1ª. parcela em Nov/2014 (50%).

O FGTS referente a 1ª. parcela foi recolhido junto com a folha de pagamento de Nov/14