Вы находитесь на странице: 1из 4

Exercícios retirados do livro Ciência e Engenharia de Materiais Uma Introdução, 5ª Edição, DCJ William, JR CALLISTER - Editora LTC.

6.3 Um corpo de prova de alumínio que possui uma seção reta retangular de 10 mm X 12,7 mm (0,4 pol. x 0,5 pol.) é tracionado com uma força de 35.500 N (8000 lbf), produzindo apenas uma deformação elástica. Calcule a deformação resultante.

6.4 Um corpo de prova cilíndrico feito a partir de uma liga de titânio que possui um

módulo de elasticidade de 107 GPa (15,5 X 10 6 psi) e um diâmetro original de 3,8 mm (0,15 pol.) irá experimentar somente deformação elástica quando uma carga de tração de 2000 N (450 lbf) for aplicada. Calcule o comprimento máximo do corpo de prova antes da deformação se o alongamento máximo admissível é de 0,42 mm (0,0165 pol.).

6.5 Uma barra de aço com 100 mm (4,0 pol.) de comprimento e que possui uma seção

reta quadrada com 20 mm (0,8 pol.) de aresta é tracionada com uma carga de 89.000 N (20.000 lbf), e experimenta um alongamento de 0,10 mm (4,0 X 10 -3 pol.). Admitindo que a deformação seja inteiramente elástica, calcule o módulo de elasticidade do aço.

6.6 Considere um fio cilíndrico de titânio com 3,0 mm (0,12 pol.) de diâmetro e 2,5 x

10 4 mm (1000 pol.) de comprimento. Calcule o seu alongamento quando uma carga de

500 N (112 lbf) é aplicada. Suponha que a deformação seja totalmente elástica.

6.7 Para uma liga de bronze, a tensão na qual a deformação plástica tem início é de 275

MPa (40.000 psi), e o módulo de elasticidade é de 115 GPa (16,7 X 10 6 psi).

a) Qual é a carga máxima que pode ser aplicada a um corpo de prova com uma área da seção reta de 325 mm 2 (0,5 pol.2) sem que ocorra deformação plástica?

b) Se o comprimento original do corpo de prova é de 115 mm (4,5 pol.), qual é o comprimento máximo para o qual ele pode ser esticado sem que haja deformação plástica?

6.8 Um bastão cilíndrico feito de cobre (E= 110 GPa, 16 X 10 6 psi), com limite de

elasticidade de 240 MPa (35.000 psi), deve ser submetido a uma carga de 6660 N (1500 lbf). Se o comprimento do bastão é de 380 mm (15,0 pol.), qual deve ser o seu diâmetro para permitir um alongamento de 0,50 mm (0,020 pol.)?

6.9 Considere um corpo de prova cilíndrico feito a partir de uma liga de aço (Fig. 6.21)

com 10 mm (0,39 pol.) de diâmetro e 75 mm (3,0 pol.) de comprimento, puxado em tração. Determine o seu alongamento quando uma carga de 23.500 N (5300 lbf) é

aplicada.

6.16 Um corpo de prova cilíndrico feito de uma dada liga e que possui 8

6.16 Um corpo de prova cilíndrico feito de uma dada liga e que possui 8 mm (0,31 pol.)

de diâmetro é tensionado elasticamente em tração. Uma força de 15.700 N (3530 lbf) produz uma redução no diâmetro do corpo de prova de 5 X 10 -3 mm (2 X 10 -4 pol.). Calcule o coeficiente de Poisson para este material se o seu módulo de elasticidade é de 140 GPa (20,3 X 10 6 psi).

6.18 Considere um corpo de prova cilíndrico de alguma liga metálica hipotética que possui um diâmetro de 8,0 mm (0,31 pol.). Uma força de tração de 1000 N (225 lb,) produz uma redução elástica no diâmetro de 2.8 X 10 -4 mm (1,10 X 10 -5 pol.). Calcule o módulo de elasticidade para esta liga, dado que o coeficiente de Poisson é de 0,30.

6.25 A Fig. 6.21 mostra o comportamento tensão-deformação de engenharia em tração

para uma liga de aço.

a) Qual é o módulo de elasticidade?

b) Qual é o limite de proporcionalidade?

c) Qual é o limite de escoamento para uma pré-deformação de 0,002?

d) Qual é o limite de resistência à tração?

6.26 Um corpo de prova cilíndrico feito a partir de uma liga de latão e que possui um

comprimento de 60 mm (2,36 pol.) deve se alongar em somente 10,8 mm (0,425 pol.) quando uma carga de tração de 50.000 N (11.240 lbf) é aplicada. Sob essas circunstâncias, qual deve ser o raio do corpo de prova? Suponha que essa liga de latão apresenta o comportamento tensão-deformação mostrado na Fig. 6.12.

6.28 Uma barra de uma liga de aço que exibe o comportamento tensão-deformação mostrado na

6.28 Uma barra de uma liga de aço que exibe o comportamento tensão-deformação

mostrado na Fig. 6.21 é submetida a uma carga de tração; o corpo de prova possui 300

mm (12 pol.) de comprimento e uma seção reta quadrada com 4,5 mm (0,175 pol.) em cada lado.

a) Calcule a magnitude da carga necessária para produzir um alongamento de 0,46 mm (0,018 pol.).

b) Qual será a deformação após a carga ser liberada?

6.31

Um corpo de prova metálico de formato cilíndrico, com diâmetro original de 12,8

mm

(0,505 pol.) e comprimento útil de 50,80 mm (2,000 pol.) é puxado em tração até a

ocorrência de fratura. O diâmetro no ponto de fratura é de 6,60 mm (0.260 pol.) e o

comprimento útil na fratura é de 72,14 mm (2,840 pol.). Calcule a ductilidade em termos da redução percentual na área e do alongamento percentual.

6.39

Para uma liga metálica, uma tensão verdadeira de 415 MPa (60.175 psi) produz

uma

deformação plástica verdadeira de 0,475. Se o comprimento original de um corpo

de prova feito deste material é de 300 mm (11,8 pol.), quanto ele irá se alongar quando for aplicada uma tensão verdadeira de 325 MPa (46.125 psi)? Considere um valor de

0,25 para o expoente de encruamento n.

6.40 As seguintes tensões verdadeiras produzem as correspondentes deformações plásticas verdadeiras para uma liga de latão:

Tensão Verdadeira (psi)

Deformação Verdadeira

50.000

0,10

60.000

0,20

Qual tensão verdadeira é necessária para produzir uma deformação plástica verdadeira de 0,25?

6.47 Um corpo de prova cilíndrico feito a partir de uma liga de latão, com 7,5 mm (0,3 pol.) de diâmetro e 90,0 mm (3,54 pol.) de comprimento, é puxado em tração com uma força de 6000 N (1350 lbf); a força é subsequentemente liberada.

(a) Calcule o comprimento final do corpo de prova neste instante. O comportamento tensão-deformação em tração para esta liga está mostrado na Fig. 6.12. (b) Calcule o comprimento final do corpo de prova quando a carga é aumentada para 16.500 N (3700 lbf) e então liberada.

13.44 Cite uma razão pela qual os materiais cerâmicos são, em geral, mais duros, porém

mais frágeis, do que os metais.

13.37

Explique sucintamente:

 

a.

Por que pode haver uma dispersão significativa na resistência à fratura para alguns dados materiais cerâmicos

b.

Por que a resistência à fratura aumenta em função de uma diminuição do tamanho da amostra.

16.21

Com

suas

próprias

palavras,

descreva

sucintamente

o

fenômeno

da

viscoelasticidade.

Defina a temperatura de transição vítrea. Quais propriedades são modificadas quando o material passa por essa transição? Explique, com o auxílio de uma curva, como ela pode ser medida em termos de variação de volume específico.

Compare polímeros, cerâmicos e metais em relação aos seus módulos de elasticidade. Explique os comportamentos em função da organização de seus átomos e da ligação entre eles. Para os materiais poliméricos, esboce os três tipos de curva tensão-deformação possíveis de serem encontrados.