Вы находитесь на странице: 1из 8

Distribuição normal: introdução

1. Neste exemplo, pergunta-se a 5000 pessoas quais são suas


alturas, a fim de obter informações sobre a altura média do
brasileiro. Os valores colhidos são separados em intervalos,
como na tabela à direita.
-
Intervalo
Mínimo

1.30
Máximo
1.30
1.35
Observe o gráfico abaixo. Ele contém as porcentagens 1.35 1.40
observadas para cada intervalo, e uma curva ajustada a 1.40 1.45
estes pontos. A curva neste formato de sino é chamada
curva normal ou gaussiana. 1.45 1.50
1.50 1.55
1.55 1.60
1.60 1.65
1.65 1.70
1.70 1.75
1.75 1.80
1.80 1.85
1.85 1.90
1.90 1.95
1.95 2.00
2.00 2.05
2.05 2.10
2.10 +

- - - - - - - - - -

2. A curva normal é usada freqüentemente em experimentos estatísticos. Ela é simétrica em relação à média do
e a área compreendida entre a curva e o intervalo desejado representa a probabilidade de que uma pessoa ten
altura dentro do intervalo: por exemplo, o valor numérico da área entre a curva e o intervalo [1,30; 1,70] re
a probabilidade de que uma pessoa escolhida aleatoriamente tenha altura entre 1,30 e 1,70 metros. Veja como
cálculos baseados na distribuição normal nas outras planilhas deste arquivo.
Valores observados
Absoluto Porcentagem
47 0.9%
102 2.0%
142 2.8%
196 3.9%
311 6.2%
383 7.7%
465 9.3%
540 10.8%
571 11.4%
532 10.6%
480 9.6%
406 8.1%
314 6.3%
205 4.1%
131 2.6%
86 1.7%
68 1.4%
21 0.4%
5000 100.0%

a é simétrica em relação à média dos dados,


probabilidade de que uma pessoa tenha uma
curva e o intervalo [1,30; 1,70] representa
a entre 1,30 e 1,70 metros. Veja como fazer
ivo.
Caracterizando a distribuição normal

3. A distribuição normal pode ser caracterizada por dois


parâmetros: um deles é a média dos dados e o outro é o
desvio padrão. Estes parâmetros são pedidos pelo Excel
no cálculo das funções DIST.NORM e INV.NORM: você
-
1.30
Intervalo
Mínimo Máximo
1.30
1.35
precisa obtê-los de alguma forma para poder utilizá-las.
1.35 1.40
1.40 1.45
1.45 1.50
1.50 1.55
1.55 1.60
1.60 1.65
1.65 1.70
1.70 1.75
1.75 1.80
1.80 1.85
1.85 1.90
1.90 1.95
1.95 2.00
2.00 2.05
2.05 2.10
- - - - - - - - - -
2.10 +

4. A curva normal apresentada acima está limitada a valores


entre 1,25 e 2,10 metros, mas na verdade ela se estende
infinitamente em ambas as direções. A área total calculada
entre a curva e o eixo horizontal é igual a 1, caracterizando
uma função de distribuição de probabilidade. Procure um
livro de estatística para mais informações a respeito.
Valores observados
Absoluto Porcentagem
47 0.9%
102 2.0%
142 2.8%
196 3.9%
311 6.2%
383 7.7%
465 9.3%
540 10.8%
571 11.4%
532 10.6%
480 9.6%
406 8.1%
314 6.3%
205 4.1%
131 2.6%
86 1.7%
68 1.4%
21 0.4%
Total: 5000 100.0%

Medidas de resumo
Média 1.653
Desvio padrão 0.173
Função DIST.NORM

-
1.30
Intervalo
Mínimo Máximo
1.30
1.35
Valores observados
Absoluto
47
102
Porcentagem
0.9%
2.0%
5. Ainda considerando o nosso exemplo, desejamos
responder a seguinte pergunta: se sortearmos um
pessoa aleatoriamente dentre os 5000 entrevista
qual é a chance que ela tenha mais que 1,80m?
1.35 1.40 142 2.8%
1.40 1.45 196 3.9% Para obter uma resposta, usaremos a função
1.45 1.50 311 6.2% DIST.NORM do Excel. Ela recebe os seguintes
parâmetros:
1.50 1.55 383 7.7%
1.55 1.60 465 9.3% 1. O valor cuja probabilidade desejamos obter;
2. A média da distribuição em questão;
1.60 1.65 540 10.8% 3. O desvio padrão da distribuição em questão;
1.65 1.70 571 11.4% 4. Um parâmetro que define se a função deve devo
1.70 1.75 532 10.6% probabilidade cumulativa do evento (forneça
1) ou a massa de probabilidade (forneça o valor 0
1.75 1.80 480 9.6%
1.80 1.85 406 8.1%
1.85 1.90 314 6.3% A probabilidade cumulativa deste evento é a chanc
1.90 1.95 205 4.1% uma pessoa ter até 1,80 m. Portanto, para obterm
probabilidade do sorteado ser mais alto que isto,
1.95 2.00 131 2.6% devemos calcular 100% - DIST.NORM, fornecen
2.00 2.05 86 1.7% como último parâmetro o valor 1.
2.05 2.10 68 1.4%
2.10 + 21 0.4%
Total: 5000

Média
100.0%

Medidas de resumo
1.653
6. Preencha a célula abaixo com o resultado adequad
se esqueça de realizar a subtração indicada acima.

Desvio padrão 0.173 Probabilidade


nosso exemplo, desejamos
pergunta: se sortearmos uma
te dentre os 5000 entrevistados,
la tenha mais que 1,80m?

sta, usaremos a função


el. Ela recebe os seguintes

bilidade desejamos obter;


uição em questão;
da distribuição em questão;
define se a função deve devolver a
mulativa do evento (forneça o valor
abilidade (forneça o valor 0).

ulativa deste evento é a chance de


80 m. Portanto, para obtermos a
eado ser mais alto que isto,
0% - DIST.NORM, fornecendo
ro o valor 1.

ixo com o resultado adequado. Não


a subtração indicada acima.

ï Calcule o valor
Função INV.NORM

7. Considere o exemplo a seguir: um vendedor de uma


loja diz que, no último ano, vendeu mais que 95%
dos outros empregados. As suas vendas no último
ano perfazem um total de R$ 1.350.000,00. Como
Média
Desvio padrão
Separador
Resumo de vendas

descobrir se sua afirmação é verdadeira?

Teste
Devemos utilizar as informações sobre as vendas da Vendas efetivas
empresa na tabela ao lado. Sabe-se que as vendas Valor mínimo
seguem uma distribuição normal, com média de R$

9.
1.250.000,00 por vendedor e desvio padrão de R$
100.000,00. O raciocínio é o seguinte: usaremos a
função INV.NORM para descobrir qual é o valor
que separa os 5% que mais vendem dos outros 95%.

8. A função INV.NORM trabalha de forma inversa à função DIST.NORM. Em vez de calcular uma probabili
distribuição normal associada a um valor, como DIST.NORM, ela diz qual é o valor que fornece tal probabi
INV.NORM recebe os seguintes argumentos:
1. A probabilidade cujo valor associado você deseja obter;
2. A média da distribuição normal em uso;
3. O desvio padrão da distribuição normal em uso.
Resumo de vendas
R$ 1,250,000.00
R$ 100,000.00
95%

Teste
R$ 1,350,000.00
ï Calcule o valor

Calcule, na célula G10, a função INV.NORM.


Forneça como argumentos G6, G4 e G5.

T.NORM. Em vez de calcular uma probabilidade na


, ela diz qual é o valor que fornece tal probabilidade. A função