Вы находитесь на странице: 1из 2

1- OCNS. ORIENTAÇÕES CURRICULARES NACIONAIS: SOCIOLOGIA.

MORAES, Amaury César; GUIMARÃES, Elisabeth da Fonseca. TOMAZI,


Nelson Dácio. BRASIL, 2006. (Leitores críticos: Pedro Contewrato,
Ileizi Luciana F. Silva, Pedro Tomazi Oliveira Neto.).

Ministério da Educação – Secretaria de Educação Básica.

2- O documento apresenta orientações para o ensino das seguintes


matérias: Filosofia, Geografia, História e Sociologia; sendo que a parte
referente ao ensino de sociologia se divide pelos seguintes tópicos:

Introdução

1.A sociologia no encino médio

1.1Pressupostos metodológicos

1.2A pesquisa sociológica no ensino médio

1.2.1 Práticas de ensino e recursos didáticos

2. À guisa de conclusão.

Referência bibliográficas

3- O documento foi elaborado a partir e discussões com equipes


técnicas estaduais de educação, professores e alunos da rede pública
e representantes da comunidade acadêmica.

4- O texto nos apresen um relato histórico-cronológico detalahado da


trajetória do ensino de sociologia no Brasil; pontuando os momentos
de inserção e retirada da disciplina, sob caráter obrigatório, dos
currículos educacionais do ensino superior e básico.

Apresenta também, as especificidades da disciplina em relação às


outras e as principais dificuldades do ensino da mesma pela sua
história recente.

5- Os autores se utilizam basicamente das teorias, e/ou métodos, de


Marx, Weber e Durkheim para justificar a presença da disciplina no
currículo onde, a partir do entendimento de seus conteúdos, seria
possível desnaturalizar fenômenos sociais a partir do estranhamento
aos mesmos, pressuposto adotado por Durkheim ao propor que os
fatos sociais são coisas; também mostra a necessidade de se
apresentar a diferença como algo natural, em relação ao aoutro, seja
ele um indivíduo ou grupo; visão de mundo defendida por Weber, que
aplicava seu entendimento sobre o objeto como específico àquela
realidade naquele momento; e, finalmente, a potencialidade de
demonstrar e fazer entender as desigualdades sociais e as
implicações das organizações e movimentos político-econômicos tão
detalhados por Marx e os outros autores em questão.

6- Pressupostos metodológicos: A proposta apresentada nos direciona á


prática do ensino de sociologia separando conceitos, teorias e temas;
podendo se elencar um como eixo central e trabalhando-o como
interdependente aos outros, ou seja, se elencarmos o tema
“juventude”, por exemplo, devemos trabalhar os conceitos e teorias
de forma simultânea.

Conteúdo: O texto propõe a teoria clássica da sociologia, Marx, Weber


e Durkheim, como arrimo da disciplina.

Práticas de ensino: Aula expositiva, seminários e leitura dos textos.

Recursos didáticos: Excursões, fotografia e filmes.

7- O texto não apresenta um tópico específico em relação à avaliação e


não comenta sobre a mesma nos espaços dedicados à metodologia.