Вы находитесь на странице: 1из 3

TÍTULO DO SEU ENSAIO, CENTRALIZADO, EM LETRAS MAIÚSCULAS E

NEGRITO1
Seu Nome Completo
Sua Instituição
Seu curso

Comece seu ensaio. Como em uma redação escolar, apresente logo no


primeiro parágrafo o objetivo da sua discussão. Use quantos parágrafos forem
necessários para desenvolver a sua ideia e finalize com uma conclusão ou apenas um
fechamento. Escreva em texto corrido, não precisa topicalizar ou dividir em capítulos.
Também não há necessidade de capa ou índice. O tipo de discurso deverá ser
dissertativo argumentativo, registro formal, como o estilo de escrita das redações
escolares que você provavelmente está acostumado. Pesquise também sobre o gênero de
texto “Ensaio Acadêmico” na internet e/ou na página da biblioteca da UFC para saber
mais sobre isso.
O seu ensaio deve conter entre 2 (duas) a 3 (três) laudas. Uma lauda é uma
página digitada em editor de texto Word, ou semelhante, em formato padrão. Ou seja,
ela contem os 3 (três) centímetros de margem à direita e à esquerda. Você não precisa
alterar nada, basta apenas abrir um arquivo novo no editor de textos do seu computador
e começar a editar o seu trabalho. O software Word, ou qualquer outro semelhante, já
está normalmente configurado na medida padrão da lauda.
Porém, você deverá escolher a forma de espaçamento, o número da fonte, e
o tipo da fonte. Para isso, em PARÁGRAFOS, na sua barra de ferramentas, você irá
selecionar o espaçamento 1,5 (um e meio) entre linhas, assim o seu texto ficará como
este que está lendo agora. Não há espaçamento diferenciado entre linhas (deixe em zero,
não em automático). No entanto, há recuo de parágrafo, como neste texto que você lê.
Você pode usar o padrão ou escolher até no máximo dois centímetros de recuo na régua
superior (na barra de ferramentas, em EXIBIÇÃO, acredito que você consiga visualiza-
la para poder trabalhar com ela). Este texto tem dois centímetros de recuo de parágrafo;
observe que não poderá ser maior do que isso. Observe também que a fonte é Times
New Roman, tamanho 12 (doze), em cor preta. É sempre assim!

1
Trabalho apresentado na disciplina (tal), docente (tal) no ano (tal) como parte da
avaliação parcial e formação da nota final.
Quando quiser fazer uma citação, a formatação mude a fonte Times New
Roman para o tamanho 10 (dez), espaçamento simples entre as linhas, com destaque de
dois espaços do corpo do texto, acima e abaixo da citação. O recuo também é
diferenciado, o texto todo fica adentrado em 5 (cinco) centímetros. O texto extraído de
citação ficará deste jeito:
...
O que os autores queriam dizer é que era possível explicar certos fatos
linguísticos como sendo condicionados apenas por outros fatos linguísticos. Um
exemplo disso, trazido em Mussalim e Bentes (2005, p. 30), é o estudo sistemático que
resultou nas chamadas leis de Grimm e Verner, que pode ser resumido da seguinte
maneira:

As consoantes /p/, /t/, /k/ do indo-europeu, quando precedidas de


sílabas fracas, passam, no gótico, respectivamente a /b/, /d/, /g/; e, nos
demais contextos, a /f/, /θ/, /h/ respectivamente.

Outro exemplo:

Na comunicação escrita online, devido à ausência dos modos visuais


normalmente ocorrentes na comunicação face a face, saudações e cumprimentos têm
importância aumentada na verificação da presença dos participantes no ambiente de
interação. Isso porque as restrições do meio, normalmente encontradas e reconhecidas
pelos usuários, tais como as múltiplas tarefas que internautas desenvolvem quando estão
conectados à internet “logados” em sessões de chat – é comum que internautas
conduzam tarefas simultâneas, especialmente em outros ambientes paralelos virtuais
e/ou digitais, conforme a descrição de Jones (2013) abaixo:

Fatores contextuais externos, tais como velocidade de digitação,


velocidade da conexão, possíveis problemas técnicos, e o fato de que a
maioria das sessões de chat é parte de atividades múltiplas e
concorrentes também tornam a análise dos usos comunicativos do
ritmo e da velocidade no chat muito mais difícil e menos confiável 2.
(JONES, 2013, p. 490).

2
Minha tradução. No original: “Extraneous contextual factors, such as typing speed, the speed of
connection, possible technical problems, and the fact that most chats are part of multiple concurrent
activities also make the analysis of the communicative uses of rhythm and timing in chat more difficult
and less reliable” (JONES, 2013, p. 490).
Outra razão que coloca o movimento de cumprimentos...
...

Note que você deve mencionar os autores que você leu, o que entendeu
deles, mas sem usar a primeira pessoa “eu”, e sempre evitando marcar o subjetivismo na
língua: “Eu penso”, “eu entendi”. Prefira dizer: “Concordo com Fiorin (2008), quando
diz que...” E use muita criatividade para parafrasear. A linguagem é acadêmica e nós não
estamos “inventando” nada, apenas discutindo o que lemos e entendemos. Uma boa
forma de ilustrar seu entendimento é trazendo exemplos. Isso ajuda a mostrar como
você entendeu, e também ajuda a marcar a sua autoria e criatividade. Portanto, deve-se
fazer citações e referências aos autores lidos sempre, parafraseá-los sempre; se quiser
trazer duas ou três citações curtas, com cinco linhas no máximo.
Você será avaliado de acordo com os seguintes critérios:
i. Pontualidade (1,0)
ii. Fidelidade às instruções (2,0)
iii. Coesão e coerência do texto (5,0)
iv. Índice de autoria (2,0)
Seu trabalho deverá ser entregue até dia 23/04/15, de maneira impressa,
durante a aula da disciplina Teorias de Língua e Segunda Língua, em mãos a professora.
Porém, caso você precise faltar, pode enviar por email o seu trabalho no mesmo dia. O
prazo é o mesmo para todos! E, na próxima aula você entrega a cópia impressa (igual à
copia digital enviada). E não se esqueça: ao final do seu texto, você deverá trazer todas
as suas referências pesquisadas e mencionadas em uma seção separada como a seguir.
Boa sorte!

REFERÊNCIAS

JONES, R. H. (2013). Rhythm and timing in chat room interaction (p. 489-513). In:
HERRING, S. C.; STEIN, D.; VIRTANEN, T. (eds.). Pragmatics of Computer-
Mediated Communication. Berlin: Walter de Gruyter GmbH.
HERRING, S. C.; STEIN, D.; VIRTANEN, T. (eds.). (2013). Pragmatics of Computer-
Mediated Communication. Berlin: Walter de Gruyter GmbH.
MCCARTHY, M. (1991). Discourse Analysis for Language Teachers. Cambridge: CUP.