Вы находитесь на странице: 1из 50

Governo JK

01 - (PUC RJ/1996) Sobre este período de mudanças, é correto afirmar:


“A trajetória da República brasileira, tão cheia de golpes a) O governo JK concedeu incentivos à indústria
e governos de exceção, explica em boa parte o lugar de nacional, que se tornou competitiva em relação aos
destaque reservado ao presidente civil que conseguiu setores internacionais vinculados aos ramos
ser eleito, tomar posse e empossar seu sucessor, automobilístico, farmacêutico e de
atravessando todo o seu mandato como um líder que eletrodomésticos.
soube e pôde absorver e neutralizar conflitos da b) O ambiente cultural foi afetado pela euforia
legalidade institucional do país. Os “anos dourados” são, desenvolvimentista, possibilitando o surgimento de
portanto, basicamente, os anos do governo JK.” vanguardas artísticas como a Bossa Nova e o
(Ângela de Castro Gomes. O Brasil de JK) Cinema Novo.
Assinale a alternativa que corresponde ao sentido c) O período foi marcado pela divergência política
expresso pelo texto acima sobre o governo de Juscelino entre o PSD e o PTB, o que contribuiu para o quadro
Kubitschek: de instabilidade política e crescente disputa pelo
a) Não foram poucos os problemas que JK precisou controle dos Ministérios.
contornar com os militares. No início do governo d) A Política Industrial implementada por Juscelino
enfrentou uma insubordinação de oficiais da diminuiu a dependência brasileira do capital
Aeronáutica - a Revolta de Jacareacanga - e, em internacional e consolidou as bases do
movimento anterior, a sua posse esteve ameaçada, desenvolvimento auto-sustentável.
sendo garantida por um contragolpe do Marechal e) O êxito econômico dos anos JK foi assegurado pelo
Lott. controle da inflação e pela obtenção de superávit
b) A implementação de políticas públicas através de orçamentário.
Conselhos Técnicos específicos - os “Grupos
Executivos”- e o apoio obtido entre os grandes 04 - (FURG RS/2000)
partidos da época (particularmente PSD e PTB) Considere a caricatura abaixo.
foram primordiais para a estabilidade do governo
JK.
c) A chave para o grande crescimento industrial
ocorrido na segunda metade dos anos 50 foi o
grande fluxo de capitais internacionais que
entravam no país, possibilitando a realização do
Plano de Metas, expresso no lema “cinquenta anos
em cinco”.
d) O momento importante da política externa
juscelinista foi o rompimento com o Fundo
Monetário Internacional, que preconizava uma
política de estabilização monetária.
e) No final do governo, JK tranfere a capital do país A pedra filosofal
para o Planalto Central. A criação de Brasília foi Juscelino: – Preciso de divisas, ouro, “ seu” Alkimin,
considerada uma meta síntese do plano para as realizações do meu governo...
desenvolvimentista para o país. O ministro: – Ouro, “ seu” Juscelino?! Eu sou
Alkimin, não sou “ alquimista” ...
02 - (UEL PR/1999) (Caricatura de Théo na revista Careta, n. 2489, 10
O programa desenvolvimentista conhecido como Plano de março de 1956).
Metas ou Programa de Metas, elaborado no governo A caricatura apresenta um diálogo entre o Presidente da
presidente Juscelino Kubitschek, consistia em várias República Juscelino Kubitschek e seu Ministro da
metas agrupadas em cinco setores: Fazenda, e traduz a característica marcante desse
a) Energia, Comércio, Exportação, Habitação e governo, ou seja, a política desenvolvimentista colocada
Alimentação em prática por aquele presidente durante sua
b) Transportes,. Energia, Indústria, Educação e administração entre 1956 e 1961.
Alimentação
c) Agricultura, Exportação, Saúde, Transporte e Alguns dos elementos constitutivos que marcaram esse
Emprego. período, indo ao encontro daquela política, foram:
d) Estradas, Navegação, Indústria, Agricultura e I - a construção de Brasília, buscando simbolizar e
Emprego. concretizar na nova capital os ideais do progresso,
e) Indústria, Comércio, Saúde, Habitação e Educação. da modernização e da integração nacional;
II - a criação da Usina Siderúrgica de Volta Redonda,
03 - (UEL PR/2001) fundamental para o desenvolvimento da indústria
O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado por uma automobilística, um dos carros-chefes da política 1
imagem de otimismo e de crescimento econômico. desenvolvimentista juscelinista;

1
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
III - a organização da Operação Pan-Americana, que d) O Plano de Metas, por sua própria estruturação,
propunha uma reorientação no processo de foi um poderoso incentivo à instalação de indústrias
integração dos países americanos; de base estrangeiras no país.
IV - a implementação do Plano Nacional de e) O Plano de Metas priorizou a integração entre
Desenvolvimento, que propunha a modernização indústrias de bens de consumo, indústrias de bens
dos mais variados setores da economia nacional, de capital e agricultura, indispensável ao
tendo em vista fazer o país avançar 50 anos em 5; desenvolvimento do capitalismo no Brasil.
V - o incentivo à indústria de base;
VI - a montagem de um aparelho burocrático- 07 - (UFJF MG/1999)
administrativo que promovesse a obtenção de O período em que Juscelino Kubitschek governou o
recursos para sustentar o progresso nacional. Brasil é um dos mais estudados da história recente do
Quais afirmativas são corretas? país. Das alternativas abaixo, indique aquela que NÃO
a) Nenhuma. caracteriza o período governado por JK:
b) Apenas I, II, III e IV.
c) Apenas I, III, V e VI.
d) Apenas II, IV, V e VI.
e) Todas.

05 - (PUC RS/2002)
Juscelino Kubitschek elegeu-se com uma proposta de
“industrialização acelerada”, a qual esteve presente no
slogan de campanha “50 anos em 5” e, posteriormente,
no “Programa de Metas” de seu governo.
Essa política populista de crescimento acelerado da
economia que o governo JK procurou promover foi
possível graças: a) Expansão do setor de bens de consumo duráveis,
a) Ao estímulo de investimentos externos, à facilitada por medida que franqueava ao capital
implantação de multinacionais no Brasil e à estrangeiro a importação de máquinas e
obtenção de empréstimos no exterior. equipamentos sem cobertura cambial;
b) Ao incentivo aos investimentos privados em b) Período de grande efervescência cultural, no qual
infraestrutura, como energia, estradas e surgem vários movimentos artísticos, tais como a
siderúrgicas. Bossa Nova, o Cinema Novo e a Poesia Concreta;
c) A uma política de defesa da agricultura nacional c) Período em que se verifica o declínio radical das
visando o aumento da produção de cereais para a desigualdades sociais, decorrente da adoção, pelo
exportação. governo, de políticas de pleno emprego, que
d) À intervenção direta do Estado na indústria pesada, possibilitavam aos trabalhadores o acesso aos bens
automobilística e de bens de consumo não- produzidos pela indústria moderna;
duráveis. d) Período marcado pelo pluripartidarismo, onde o
e) A uma série de reformas de base, como a agrícola, PSD aparece como um dos partidos de maior
urbana, bancária e fiscal, visando a liberar capitais expressão, bem como a UDN e o PTB.
especulativos improdutivos.
08 - (UFMG/1999)
06 - (UFF RJ/1998) Observe a charge.
A consolidação do capitalismo no Brasil está associada
ao Plano de Metas do governo JK. Acerca deste processo
é correto afirmar:
a) O fim de planos de reconstrução do pós-guerra e da
Guerra da Coréia liberou capitais estrangeiros aptos a
investirem na industrialização do Terceiro Mundo em
geral, e do Brasil, em particular.
b) A existência de um amplo mercado consumidor de
bens duráveis estimulou os in-vestimentos estatais
neste ramo da produção industrial.
c) As empresas multinacionais, já estabelecidas no
Brasil, receberam novas injeções de capital externo
face à afirmação da hegemonia norte-americana do
pós-guerra.
2

2
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Bispos do Nordeste. Este encontro de caráter político foi
o marco na criação do Grupo de Trabalho para o
Desenvolvimento do Nordeste (GTDN) que,
posteriormente, deu origem a Superintendência de
Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE).
Em que cidade do interior do Nordeste foi realizado este
encontro?
a) Caruaru
b) Crato
c) Feira de Santana
d) Campina Grande
e) Mossoró

11 - (UFPB/1998)
No Brasil, o governo do presidente Juscelino
Kubitschek (1956-1961) é lembrado como um período
de estabilidade política e desenvolvimento econômico.
É uma das realizações deste governo:
POLÍTICO: – VOCÊ, AGORA, TEM AUTOMÓVEL a) A criação da SUDENE, com a finalidade de viabilizar
BRASILEIRO, PARA CORRER EM ESTRADAS maiores investimentos no Nordeste.
PAVIMENTADAS COM ASFALTO BRASILEIRO, COM b) A idealização de Brasília, nova capital federal, que
GASOLINA BRASILEIRA. QUE MAIS QUER? foi construída no governo seguinte.
JECA:– UM PRATO DE FEIJÃO BRASILEIRO, SEU DOUTÔ. c) A criação da PETROBRÁS, obra magna do
nacionalismo brasileiro, incumbida de atuar no
Nessa charge, faz-se referência setor petrolífero.
a) À política econômica do Governo Juscelino d) A criação da Companhia do Vale do Rio Doce, com
Kubitschek, responsável pelo ingresso do Brasil em tecnologia e financiamentos japoneses.
uma nova fase da sua economia industrial e pela e) A elaboração das “Reformas de Base”, com vistas a
presença maciça de capital estrangeiro no País. acelerar o crescimento econômico e implementar a
b) Ao Plano Cruzado, adotado no Governo Sarney, Reforma Agrária.
responsável por uma relativa estabilidade de
preços e pela escassez de produtos da cesta básica. 12 - (UFPB/1999)
c) À política econômica adotada por Getúlio Vargas no Leia os versos do baião intitulado Vozes da seca (1953),
contexto do Estado Novo, responsável pela de Luiz Gonzaga e Zé Dantas:
ampliação da oferta de produtos nacionais à
população. “Seu doutor os nordestinos
d) Ao II PND, implementado no Governo Geisel, Têm muita gratidão,
responsável pela construção de mega-estradas, Pelo auxílio dos sulistas
como a Transamazônica, e outras obras faraônicas. Nessa seca do sertão.
Mas doutor uma esmola,
09 - (UEPB/2000) A um homem que é são,
O governo de Juscelino Kubtschek é um marco no Ou lhe mata de vergonha ou
projeto de abertura da economia brasileira para entrada Vicia o cidadão, (...)
de capitais estrangeiros. Neste período diversas
empresas multinacionais se instalaram no país. Como se Dê serviço ao nosso povo
intitulava o projeto de desenvolvimento implementado Encha os rios de barragens,
pelo presidente Juscelino? Dê comida a preço bom
a) Plano Trienal Não esqueça a açudagem. (...)
b) Reformas de Base
c) Plano Nacional de Desenvolvimento Se o doutor fizer assim,
d) Plano de Metas Salva o povo do sertão
e) Plano Cohen Quando um dia a chuva vim,
tem riqueza prá nação.
10 - (UEPB/2000) Nunca mais nós pensa em seca,
Durante os anos 50, a questão das desigualdades ou Vai dar tudo nesse chão...”
desequilíbrios regionais é discutida de forma muita
intensa em todo o país e em particular na região Os versos expressam uma realidade nordestina, fazendo
Nordeste. Para tentar resolver esta questão foi alusão ao combate à seca. Com base nestes versos, é 3
realizado no ano de 1956 o Primeiro Encontro dos correto afirmar que a

3
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
a) Solidariedade da população do sul do país, com o b) Plano de Metas, desenvolvimento industrial, apoio
apoio governamental, tem conseguido mobilizar da aliança PSD-PTB e oposição da UDN.
recursos financeiros e socorros que possibilitam aos c) Plano de Metas, apoio da aliança PSD-PTB, restrição
nordestinos, vítimas da seca, sobreviverem à presença do capital estrangeiro e apoio dos
dignamente. comunistas.
b) Improvisação das políticas governamentais não d) Plano de Metas, instabilidade política marcante
solucionam o problema, propiciando o presença do Estado na economia e oposição da
desenvolvimento da indústria da seca, que aliança PSD-PTB.
prospera na proporção em que são favorecidos e) Plano de Metas, apoio dos comunistas,
poderosos grupos políticos locais. instabilidade políticas e restrição à presença do
c) SUDENE e o DNOCS foram ineficientes no combate Estado na economia.
aos efeitos da seca, pois não construíram açudes e
barragens no sertão, mas apenas no litoral e 16 - (UNESP SP/2000)
agreste nordestinos. Juscelino Kubitschek (1956–1960) se propôs a fazer o
d) Realidade do Nordeste, na seca de 1953, teve Brasil crescer “50 anos em 5”. Para tato, fazia parte do
efeitos diferentes da ocorrida em 1998, pois as Plano de Metas do seu governo:
obras realizadas contra a seca possibilitaram que a a) Consolidar as atividades industriais no país,
agricultura do semi-árido não sofresse redução da nacionalizando as companhias de energia e
produção. transporte.
e) Burguesia sulista procurou desenvolver políticas de b) Construir Brasília para facilitar o acesso às
industrialização no semi-árido nordestino, plantações de algodão e áreas de mineração do
encontrando resistências por parte de sindicatos Brasil Central.
dos trabalhadores rurais. c) Investir no setor de energia, transporte e indústria
de base, concedendo vantagens aos investidores
13 - (UNICAP PE/2002) estrangeiros.
O governo de Juscelino Kubitschek baseou-se no d) Ligar o Brasil Central, através de ferrovias, às
trinômio estrada, energia e transporte, caracterizando o regiões Norte e Nordeste, para integrá-las ao
chamado processo desenvolvimentista. mercado interno.
00. Ofereceu garantias e facilidades às empresas e) Executar projetos que reforçassem a participação
brasileiras para a fabricação de automóveis e do setor agroexportador na economia brasileira.
caminhões.
01. Construiu empresas de produção de energia 17 - (UFG GO/1999)
termelétrica, tão negligenciadas no Brasil atual. “Na verdade, o Nordeste é um bolsão de pobreza, o
02. Abriu rodovias, como a Belém-Brasília, que uniram maior do mundo, onde dois terços da população vivem
regiões até então isoladas entre si. em situação de pobreza absoluta. Entretanto, o
03. Expandiu as indústrias do aço e da construção civil. Nordeste não é apenas isso. Não é sequer um só.
04. Construiu usinas hidrelétricas, respondendo às Existem vários Nordestes de características climáticas,
necessidades de expansão do país. humanas e até culturais, diferenciadas entre si. Existem
até Nordestes ricos, pequenas ilhas de riqueza
14 - (UNIPAR PR/2002) incrustradas num imenso mar de miséria.”
Nos anos 50, Juscelino Kubitschek simbolizou uma GARCIA, C. O que é Nordeste brasileiro. São Paulo:
época de otimismo e prosperidade que foi sentida em Brasiliense, 1985. p. 6 e 7.
todas as esferas da sociedade, inclusive na música, Considerando o texto e o mapa abaixo, faça o que se
fazendo surgir um gênero musical marcado pela leveza pede a seguir.
das letras e pela harmonia de sua melodia. O gênero
musical a que estamos nos referindo e um dos seus
principais expoentes são:
a) o Samba de Carnaval de Orlando Silva
b) a Bossa Nova de João Gilberto
c) a Tropicália de Caetano Veloso
d) a Jovem Guarda de Roberto Carlos
e) a música orquestrada de Villa-Lobos

15 - (UNESP SP/1997)
Foram características do Governo Juscelino Kubitscheck
(1956–1961):
a) Plano de Metas, apoio da UDN, oposição frontal dos
comunistas e abertura ao capital estrangeiro. 4

4
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
20 - (ACAFE SC/2002)
Símbolo da modernidade e do progresso, Brasília
representou um projeto arrojado, cujo objetivo era que
o Brasil avançasse “50 anos em 5”, expressão do então
presidente Juscelino Kubitschek.
Sobre JK e seu governo, é incorreto afirmar:
a) Militante de esquerda na juventude, JK realizou
uma ampla reforma agrária, iniciada no planalto
central brasileiro, próximo à Brasília.
b) A presença de capital estrangeiro no Brasil foi
amplamente incentivada por JK, em seu governo.
c) Seu Plano de Metas objetivava um amplo processo
de modernização no país.
d) Foi cassado pelo regime militar e obrigado a exilar-
se no exterior.
e) Seus críticos o acusaram de ceder, excessivamente,
aos interesses do capital estrangeiro no Brasil.
a) Cite as características dos “vários Nordestes”,
referidos pelo autor. 21 - (UNESP SP/1997)
b) Explique como a SUDENE (Superintendência para o Foram características do Governo Juscelino Kubitschek
Desenvolvimento do Nordeste), nos anos 50, (1956–1961):
pretendia combater os problemas nordestinos. a) Plano de Metas, apoio da UDN, oposição frontal dos
comunistas e abertura ao capital estrangeiro.
18 - (Mackenzie SP/2002) b) Plano de Metas, desenvolvimento industrial, apoio
Estabelecendo uma comparação entre a política da aliança PSD-PTB e oposição da UDN.
econômica varguista e o desenvolvimentismo do c) Plano de Metas, apoio da aliança PSD-PTB, restrição
período JK, podemos afirmar que: à presença do capital estrangeiro e apoio dos
a) Ambas eram totalmente contrárias ao capital comunistas.
estrangeiro. d) Plano de Metas, instabilidade política, marcante
b) Enquanto JK deu ênfase especial à indústria de presença do Estado na economia e oposição da
base, Vargas procurou desenvolver somente a aliança PSD-PTB.
indústria leve. e) Plano de Metas, apoio dos comunistas,
c) Vargas pautou sua política econômica no instabilidade política e restrição `presença do
intervencionismo e nacionalismo; o Estado na economia.
desenvolvimentismo de JK baseava-se no tripé
capital estrangeiro, capital privado nacional e 22 - (UNICAMP SP/1991)
empresas estatais. No final da década de 60, um representante do
d) A política varguista voltou-se exclusivamente para tropicalismo Tom Zé, escreveu os seguintes versos:
o setor industrial, enquanto JK priorizava a
agricultura e a educação. “Retocai o céu de anil,
e) Tanto o desenvolvimentismo como a política bandeirolas no cordão,
varguista não trouxeram alterações para a vida grande festa em toda a nação.
urbana nos anos 30 e 50. Despertai com orações,
o avanço industrial
19 - (FUVEST SP/1991) vem trazer nossa redenção”.
O desenvolvimento do governo de Juscelino Kubitschek, (Trecho da canção “Parque Industrial”)
que se traduziu no Plano de Metas, foi realizado com:
a) Imensas dificuldades porque não previa a utilização Nesses versos o compositor faz uma referência irônica à
de investimentos estatais. industrialização como principal objetivo dos programas
b) Consideráveis investimentos da Comunidade de desenvolvimento nacional criados, principalmente,
Européia e dos países asiáticos. durante o governo de Juscelino Kubitschek. Analise o
c) Grandes investimentos do Estado e entrada maciça período, apresentando as suas principais características.
de capital estrangeiro.
d) Investimentos particulares nos serviços públicos e 23 - (UNIFOR CE/1999)
privatização das empresas estatais. Considerando as características do desenvolvimento
e) Imposição de restrições nas atividades políticas e levado a efeito por Juscelino Kubitschek e os seus
implantação da reserva de mercado para as resultados a médio prazo, pode-se afirmar que essa
empresas nacionais. política priorizava o: 5

5
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
a) Desenvolvimento da indústria de bens de produção a) Marcada pelo latifúndio, por secas periódicas e por
(aço, petróleo, energia elétrica) com o capital grande tensão social.
nacional. b) Em fase de desenvolvimento industrial, urbanizada
b) Aprofundamento das reformas de base: reforma e apresentando baixo índice demográfico.
agrária, administrativa, fiscal e bancária do Brasil. c) Caracterizada pela pequena propriedade,
c) Desenvolvimento da indústria de bens de consumo policultura e estabilidade social.
duráveis, com a utilização exclusiva de capital d) Recentemente povoada, fértil e com a economia
nacional, pois o governo queria evitar o baseada na exploração de recursos naturais.
endividamento externo. e) Pobre, sem atividade econômica relevante e
d) Investimento em larga escala de capital estrangeiro desprovida de poderes políticos locais.
na agricultura, pois acreditava-se na vocação
agrícola da economia brasileira. 27 - (UNIFOR CE/2004)
e) Desenvolvimento de setores básicos, como Considere a charge de Théo, de 23/04/1960.
transporte, energia e indústria, facilitando para isso
a entrada de capital estrangeiro no país.

24 - (UNIFOR CE/2001)
A política econômica do presidente Juscelino Kubitschek
(1956 – 1960) caracterizou-se pelo:
a) Nacionalismo, alicerçado na política protecionista
do comércio e no Estado democrático de direito.
b) Neoliberalismo, alicerçado na diminuição do Estado
e na desregulamentação dos direitos e garantias
sociais.
c) Desenvolvimentismo, alicerçado no estímulo do
Estado à economia e favorecimento aos Política
investimentos estrangeiros. JK – Tenho apelado para o patriotismo dos dois, Jeca,
d) Liberalismo, alicerçado na abertura do mercado eles porém não se entendem!
externo e no alinhamento incondicional à (Revista Careta. In: Renato Lemos. Uma História do
estratégia norte-americana da Guerra Fria. Brasil através da caricatura. Rio de Janeiro: Letras &
e) Populismo, alicerçado na aliança política entre o Expressões, p. 82)
governo e os trabalhadores e no Estado como O chargista utiliza-se do humor para mostrar sua visão
principal agente do desenvolvimento. sobre aspectos do governo de Juscelino Kubitschek. A
partir do conhecimento histórico, pode-se afirmar que a
25 - (UNIFOR CE/2002) charge faz referência:
Em 1958, num contexto de deterioração das relações a) Ao vigoroso impulso dado à industrialização e ao
entre América Latina e os Estados Unidos e com o desenvolvimento do Brasil, pelo governo brasileiro,
objetivo de pleitear para o Brasil uma posição mais que teve como uma das conseqüências o acelerado
nítida na política internacional, Juscelino Kubitschek: crescimento inflacionário, resultante dos
a) Resolveu romper com o Fundo Monetário mecanismos de financiamento do Plano de Metas.
Internacional (FMI), no que foi saudado por b) À política nacionalista do governo e à queda do
solidária manifestação de apoio. poder aquisitivo de todas as classes sociais, em
b) Enviou ao presidente norte-americano Eisenhower razão da determinação do presidente da República
uma carta propondo a criação da Operação Pan- de estabelecer o desenvolvimento do país com
Americana (OPA). 100% de capital nacional.
c) Recusou a integrar o país na política externa norte- c) Ao fracasso das metas de industrialização propostas
americana de dominação econômica da América pelo presidente no seu Plano de Metas, que teve
Latina através da Doutrina Monroe. como conseqüências o achatamento salarial e a
d) Procurou desenvolver uma política externa elevação brutal dos preços dos produtos de
dependente, alinhada aos interesses econômicos primeira necessidade.
da União Européia. d) À política populista adotada pelo governo que
e) Recusou abrir o país ao capital estrangeiro, baseado priorizou as camadas assalariadas da população
no modelo econômico nacionalista. rural e urbana em detrimento da elite do país, o que
provocou um processo de recessão violenta na
26 - (UNESP SP/2005) economia nacional.
A Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste e) À postura neoliberal do presidente da República de
(Sudene) foi criada em 1959, no final do governo estabelecer as bases do desenvolvimento acelerado
da economia nacional exclusivamente com capital
Juscelino Kubitschek, com o objetivo de implementar 6
uma política específica para uma região: externo e baseado totalmente nas importações.

6
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
30 - (EFOA MG/2003)
28 - (ESCS DF/2005) Durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek,
“Em 1965 a economia brasileira era 2,6 vezes maior que a política econômica predominante foi o nacional-
em 1950. Esta multiplicação foi o resultado de um desenvolvimentismo, que teve como característica:
crescimento médio de 6,7%. Entre 1956 e 1960, os anos a) A adoção de uma política de substituição das
JK, esta percentagem média elevou-se a 8,1%. A importações, de caráter nacionalista, em que o
indústria cresceu 6,0% no primeiro ano JK. Em 1958 a Estado assumia a produção de bens não-duráveis.
taxa de crescimento do PIB, em termos reais, alcançou b) O incentivo à ampliação do parque industrial, por
os 10,8%, percentual suplantado apenas no início dos meio de ações combinadas envolvendo o Estado, as
anos 70, durante o período conhecido como ‘milagre empresas privadas nacionais e o capital
brasileiro.” estrangeiro.
(Faro, Clovis de e Silva, Salomão Quadros da. A década c) A implementação de reformas no serviço público e
de 50 e o de controle dos meios de comunicação como ainda
Programa de Metas.) não se vira antes, destinadas a racionalizar a
máquina estatal e a divulgar as obras do governo.
A política econômica desenvolvimentista do governo de d) A criação de incentivos fiscais voltados para a
Juscelino Kubitschek foi caracterizada: diversificação da produção agrícola, visando tornar
a) pelo fortalecimento da intervenção do Estado na concreto o mito de que o Brasil era o grande celeiro
economia, cujos principais exemplos foram a do mundo.
criação de empresas como a Petrobrás e a e) O controle estatal da infra-estrutura (transportes,
Eletrobrás; comunicação e energia) e da indústria básica,
b) por uma atuação austera no plano das finanças ficando as outras áreas de atividade econômica
públicas com combate ao aumento de preços e aos com a empresa privada nacional.
desequilíbrios nos gastos do governo;
c) por investimentos em infra-estrutura, no estímulo 31 - (PUC MG/2003)
à substituição de importações e na montagem de Neste ano de 2002, comemora-se o centenário de
um setor de bens duráveis com forte presença de nascimento de JK, considerado por muitos como o maior
capitais externos; estadista brasileiro da história republicana. Podem ser
d) pelo cumprimento das regras do FMI, ou seja, apontadas como características de seu governo (1956–
foram adotadas medidas como controle de gastos, 1960), EXCETO:
corte de subsídios e aumento da taxa de juros; a) Incorporação do ISEB, fundado em 1955, como
e) pela implantação de um projeto de caráter liberal órgão de assessoria e de apoio ao Programa de
para o país, com a suspensão de barreiras Metas.
protecionistas aos produtos estrangeiros, e o b) Utilização da Instrução 113 da Sumoc, facilitando os
estímulo à implantação de pólos econômicos de investimentos estrangeiros em áreas prioritárias,
alta tecnologia. como eletricidade e aço.
c) Criação de órgãos paralelos à administração
29 - (FATEC SP/2002) pública, tais como a Sudene, destinada a promover
Afirma-se sobre o governo de Juscelino Kubitschek: o planejamento industrial do nordeste.
d) Incentivo ao crescimento do setor de transporte
I. Possuía dois conceitos chave: o nacionalismo e o coletivo, especialmente ferroviário e fluvial, de
desenvolvimentismo. custos reduzidos, facilitando a integração nacional.
II. Lançou o Plano de Metas, apontando como áreas
prioritárias para o investimento estatal os setores 32 - (UEPB/2003)
de energia, alimentação, educação, transporte e Analise as seguintes afirmativas sobre o período do
indústria de base. desenvolvimento Juscelinista, colocando (V) nas
III. Implantou a reforma agrária, desagradando a elite alternativas (V) e (F) nas alternativas Falsas.
latifundiária brasileira.
IV. Era elitista, favorecendo os setores empresariais ( ) O programa de metas que deveria fazer o país
ligados direta ou indiretamente ao capital crescer cinqüenta anos em cinco era pautado em
transnacional. dois pilares básicos, atração de capitais externos e
inflação.
Está correto o que se afirma em: ( ) Com o crescimento concentrando-se no Centro-Sul,
a) I, II e IV apenas. o êxodo rural para essa região alcançou níveis
b) I, II, III e IV. alarmantes. Milhares de imigrantes partiram em
c) I e III apenas. busca dessa região, gerando um crescimento
d) II, III e IV apenas. desordenado nos grandes centros urbanos dessa
e) I, III e IV apenas. região. 7

7
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
( ) O crescimento acelerado empolgou o país, mesmo Sobre esse período, é correto afirmar:
nas regiões periféricas onde os efeitos desse 01. O projeto de industrialização e modernização
crescimento eram mínimos e a discussão dos econômica caracterizou-se pela ausência do Estado
efeitos multiplicadores e a possibilidade desse no processo produtivo, com forte privatização,
desenvolvimento rápido chegar a essas regiões tendo a burguesia nacional assumido sozinha o seu
empolgava intelectuais e políticos. custo.
( ) Com o transcorrer do governo e sem que o tão 02. Um dos obstáculos à modernização econômica era
esperado efeito multiplicador passasse a existir, a precária infra-estrutura do país. Sendo assim, uma
começam a surgir as insatisfações e tem início, nas das metas da política de JK era construir, ampliar e
regi~es periféricas, a discussão em torno das modernizar os serviços de transporte e energia.
desigualdades ou desequilíbrios regionais, ao mesmo 04. O Estado teve um papel central neste processo de
tempo em que a insatisfação das camadas populares modernização, principalmente através das
começa a aumentar nos grandes centros urbanos. empresas estatais do setor de infra-estrutura e
indústrias de base.
a) FFVV 08. Os efeitos colaterais negativos do processo de
b) FVFF modernização do período JK – basicamente, o
c) FFFV aumento da dívida externa e das disparidades
d) VVVV socioeconômicas regionais – foram resolvidos ainda
e) VVVF em seu governo, com o bem-sucedido projeto das
Reformas de Base.
33 - (UFSC/2003) 16. A modernização estrutural da sociedade e da
“Cinqüenta anos em cinco”. Com esse lema Juscelino economia brasileiras começou com um ousado
Kubitschek de Oliveira venceu as eleições para a programa de reforma agrária, que visava resolver o
Presidência da República, realizadas em 1955, tendo problema de abastecimento das cidades e
como vice João Goulart. O governo JK foi impulsionado racionalizar o uso de mão-de-obra no campo,
por objetivos agrupados no Plano de Metas, entre os democratizando o acesso à propriedade rural, cuja
quais os prioritários eram: energia, trans-porte, concentração de propriedade e improdutividade
alimentação, indústria de base, educação e construção eram obstáculos à industrialização.
da nova Capital Federal. 32. As novas contradições sociais e econômicas
produzidas no período JK, como a questão da dívida
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) nas suas externa, das disparidades regionais e das tensões
referências às realizações do Governo Kubitschek. sociais (com o aumento da presença da classe
01. Brasília foi construída, e foi inaugurada em abril de operária na vida nacional e a insatisfação dos
1960, favorecendo a ocupação territorial do camponeses que ficaram de fora do processo de
Centro-Oeste. modernização), estão relacionadas, enquanto
02. Política de investimentos direcionados à produção processo histórico, à crise política e social que
agrícola, em detrimento de incentivos à indústria de culminou no golpe militar de 1964.
bens duráveis como automóveis e caminhões. 64. Dada a ideologia nacional-desenvolvimentista que
04. Proibição expressa quanto à remessa de lucros ao norteou o Plano de Metas de JK, durante o seu
exterior como forma de incentivar a poupança governo as multinacionais foram proibidas de atuar
interna e evitar a inflação. no Brasil, o que iniciou um processo de
08. O Plano de Metas fez crescer o número de instabilidade política, estimulada pelos interesses
indústrias, as estradas de rodagem e a produção de imperialistas, culminando no golpe militar de 1964.
petróleo e aço.
16. O cumprimento do Plano de Metas favoreceu a 35 - (UEPB/2005)
distribuição harmônica do parque industrial do O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado por
Brasil em todos os estados, evitando a diversas realizações. Seu lema era "crescer 50 anos em
concentração regional. 5". Sobre o governo de Juscelino podemos afirmar,
32. Investimento de capitais disponíveis no país, EXCETO:
tratando de evitar o endividamento e a a) Internacionalizou a economia e aumentou a dívida
dependência externa. externa.
b) Permitiu que grandes empresas multinacionais
34 - (UFPR/2003) instalassem suas filiais no país.
O governo Juscelino Kubitschek tem sido considerado c) Criou a SUDENE, na tentativa de desenvolver a
pela historiografia o mentor da modernização região Nordeste.
econômica do Brasil. Entre 1956 e 1960, o país deu um d) Priorizou cinco setores fundamentais: energia,
salto econômico notável, tornando-se um país transporte, alimentação, indústria de base e
industrializado, embora ainda periférico e dependente educação. 8
do capital estrangeiro.

8
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
e) Defendeu a realização das reformas de base em A seqüência correta de preenchimento dos parênteses,
diversos setores: agricultura, educação, bancos, de cima para baixo, é
sistema eleitoral,... a) V - F - V - V - F.
b) F - V - F - F - V.
36 - (UFTM MG/2003) c) V - V - F - F - F.
No Brasil, a presidência de Juscelino Kubitschek (1956- d) F - F - V - F - V.
1961) ficou marcada como uma época de otimismo e e) V - V - F - V - F.
euforia. O modelo econômico implementado por seu
governo fundamentava-se: 38 - (UFRRJ/2004)
a) No combate às desigualdades sociais e regionais Leia o texto a seguir sobre o governo de Kubitschek.
por meio de um programa de reforma urbana e
agrária. Para implantar a nova opção de política econômica com
b) No nacionalismo e no intervencionismo o mínimo de estabilidade, o governo Kubitschek usou
preconizados por Getúlio Vargas desde o Estado como estratégia - além da elaboração de uma ideologia
Novo. de mobilização popular - o reforço da eficácia da
c) Na entrada de capital estrangeiro para promover o coligação PSD/PTB no legislativo.
crescimento industrial, como no setor BORIS, F. "História do Brasil". São Paulo: EDUSP, 1955.
automobilístico. p. 343.
d) Na diminuição da dependência externa a partir da
renegociação da dívida pública e externa. O acordo PSD/PTB forneceu estabilidade e garantiu
e) Na melhor distribuição de renda devido ao papel apoio ao governo de Juscelino Kubitschek. Sobre sua
coordenador do Estado junto aos grandes política econômica, pode-se afirmar que
investidores. a) Foi definida pelo Plano de Metas, que configurou
o perfil nacional-desenvolvimentista, combinando
37 - (UFRGS/2004) a articulação do Estado, da empresa privada
Leia o trecho abaixo, extraído de manifestação do nacional e do capital estrangeiro, na
Presidente Juscelino Kubitschek. implementação da modernização industrial.
b) Favoreceu o capital internacional em detrimento
"Industrializar aceleradamente o país, transferir do da burguesia nacional, na condução da
exterior para o nosso território as bases do industrialização, através do Programa de Metas.
desenvolvimento autônomo; fazer da indústria c) Promoveu a ascensão do grande capital nacional
manufatureira o centro dinâmico da atividade na condução do processo industrial,
econômica nacional - isto resumia o meu propósito, a especialmente do setor automobilístico.
minha opção." d) Marcou o fim da tradicional dependência
Considerando a estratégia de desenvolvimento do econômica do capital externo, favorecendo o
governo de Juscelino Kubitschek, assinale com V desenvolvimento da indústria nacional.
(verdadeiro) ou com F (falso) as seguintes afirmações. e) Gerou o processo de substituição de importações,
resultando em significativo crescimento na
( ) A prioridade era atrair capital estrangeiro para produção industrial.
todos os setores econômicos que pudessem gerar
divisas via exportação. 39 - (UERJ/2004)
( ) A estratégia do governo visava recusar a entrada
de capitais estrangeiros, pois o objetivo era a
industrialização por substituição de importações,
como se percebe pela expressão
"desenvolvimento autônomo".
( ) O objetivo de JK era associar capital e empresas
estrangeiras aos programas de desenvolvimento
industrial, visando um crescimento rápido.
( ) A estratégia do governo era compensar o declínio
da exportação de café com o incremento da
produção industrial para a exportação, como
forma de acumular divisas. (Adaptado de Jornal do Brasil, 30/09/2003)
( ) A transferência de bases industriais do exterior
para o Brasil buscava fomentar e abastecer um O gráfico acima evidencia, apesar da inflação, uma
mercado interno que deveria ser expandido, tendência de crescimento da economia brasileira. Esta,
substituindo as importações de manufaturados. contudo, não foi acompanhada por uma significativa
melhora na distribuição de renda. 9

9
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Durante o século XX, políticos e intelectuais brasileiros II - Por não atender às necessidades reais da
propuseram inúmeros projetos para promover o população, tal modelo econômico apresentou
desenvolvimento auto-sustentado e melhorar esta várias distorções, representadas pelo
distribuição. O projeto de Juscelino Kubitschek (1956- desequilíbrio social e pela concentração de renda.
61) de fazer o país crescer 50 anos em 5, foi um deles. III - A crescente oposição dos setores conservadores à
política econômico-financeira de Juscelino
A seguinte estratégia fundamentou a política do Kubitschek levou-o a perder o apoio do Congresso
nacional-desenvolvimentismo: Nacional, o qual passou a exercer pressão sobre o
a) Aumento do mercado consumidor, com a presidente, obrigando-o a renunciar.
valorização do trabalhador rural
b) União dos setores de esquerda, com ênfase em Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):
uma política de aumentos salariais a) I, apenas.
c) Fortalecimento do Congresso Nacional, com a b) II, apenas.
participação do empresariado industrial c) III, apenas.
d) Atração do capital estrangeiro, com destaque para d) I e II, apenas.
o setor de bens de consumo duráveis e) I e III, apenas.

40 - (PUCCamp SP/2004) 42 - (UNESP SP/2003)


A construção de Brasília e a conseqüente transferência O Governo de Juscelino Kubitschek sintetizou seu
do Distrito Federal do Rio de Janeiro para o planalto projeto desenvolvimentista num conjunto de projetos
Central corresponderam a uma estratégia de fundo que ficou conhecido como "Plano de Metas", que
geopolítico que pretendia definia as prioridades de governo e os estágios de
a) Dinamizar a economia das regiões litorâneas mais atraso social e econômico que deveriam ser superados
desenvolvidas com uma industrialização com base pela nova política, sobretudo a partir da estratégia
nacional. econômica da substituição de importações.
b) Propiciar a seus moradores amplos espaços a) Quais os principais eixos econômicos e sociais do
públicos de convivência para o exercício da Plano de Metas?
cidadania política. b) Juscelino Kubitschek ficou conhecido como o
c) Difundir um planejamento urbano moderno e "Presidente Bossa Nova". O que era a Bossa Nova
democrático, integrando as cidades-satélites ao e como ela pode ser relacionada com o período
plano Piloto. juscelinista?
d) Por meio de seu zoneamento, integrar as áreas
residenciais, comerciais e políticas, garantindo 43 - (UFF RJ/2003)
espaços com ausência de segregação. Com espetacular solenidade, em 21 de abril de 1960, foi
e) Integrar territorialmente o País com a ocupação inaugurada Brasília, a nova capital do país, que se
dos espaços interiores e ao mesmo tempo isolar tornaria símbolo de toda uma era de modernidade e
geograficamente o centro de decisão política do progresso.
País.
Assinale a opção que apresenta um comentário que, de
41 - (CESGRANRIO RJ/2004) fato, corresponde ao momento histórico focalizado.
"(...) O aumento da produção interna exigirá o aumento a) O "exército" de trabalhadores responsável pela
das importações, o que, para verificar-se, depende da construção da nova capital teve como principal
renda das exportações e do influxo líquido de capital característica o fato de ser, majoritariamente,
estrangeiro. As atividades da maior parte dos setores integrado por migrantes do sudeste, que recebiam
de produção sendo interdependentes, a expansão de o maior salário-mínimo do Brasil.
um deles acarretará a expansão dos demais (...)". b) A construção de Brasília atuou como elemento de
Programa de Metas. Relatório das atividades do impulsão do parque industrial e do capitalismo no
Conselho de Desenvolvimento em 1958, RJ, 1959. Brasil, não só ao gerar a expansão da malha
rodoviária, beneficiando as montadoras
O governo Juscelino Kubitschek, enfatizando um estrangeiras de automóveis, mas também, ao
modelo de desenvolvimento econômico industrial, ampliar a demanda por cimento, aço e energia no
estabeleceu as seguintes prioridades: estradas, país.
transportes e energia. c) Do ponto de vista arquitetônico e paisagístico, a
solução urbanística adotada para Brasília remetia,
Sobre esse período, analise as afirmativas a seguir. simbolicamente, ao sinal da cruz, numa referência
explícita ao profundo catolicismo dos primeiros
I- Com a participação ativa do Estado na economia, candangos que construíram a cidade.
as multinacionais promoveram a d) A opção de JK pela interiorização da capital 10
internacionalização do mercado brasileiro. representou a conciliação, no país, entre o "velho"

10
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
e o "novo", já que beneficiava os tradicionais massas, eram evidentes no final do governo
coronéis nordestinos e a juventude estudantil Kubitschek.
brasileira. b) A execução do Programa de Metas, viabilizado
e) A construção de Brasília deslocou expressivos pelos capitais estrangeiros, acelerou a
contingentes populacionais para o Planalto industrialização mas acentuou os desequilíbrios
Central, sobretudo os sem-terra e sem-teto do regionais.
centro-oeste brasileiro. c) O crescimento da inflação e do endividamento
externo marcaram esse período, apesar do
44 - (UFRRJ/2003) extraordinário desenvolvimento industrial.
Observe a foto. d) A questão da terra permaneceu intocada,
mantendo-se a mesma estrutura fundiária.
e) A ênfase dada por esse governo à agricultura
reduziu o êxodo rural e os graves problemas
urbanos.

46 - (UNIFESP SP/2003)
A julgar pelas opiniões emitidas hoje sobre o passado
republicano e democrático do Brasil, tanto pelo
presidente Fernando Henrique Cardoso, quanto por
praticamente todos os candidatos nas últimas eleições
Comício da Fome, organizado por sindicalistas. Rio de à presidência da República, pode-se afirmar que,
Janeiro, setembro de 1959 - Acervo Iconographia - In: quanto mais o tempo passa, mais parece se consolidar
NOVAIS, Fernando. "História da Vida Privada" (4), São a imagem positiva do ex-presidente
Paulo: Companhia das Letras, 1998. p. 545. Juscelino Kubitschek. Isto se deve, fundamentalmente,
a) ao salário mínimo elevado.
Manifestações como a focalizada acima desmentem, ao b) à construção de Brasília.
menos parcialmente, a caracterização do período de c) ao rompimento com o FMI.
governo de Juscelino Kubitschek como o dos "Anos d) à modernização do campo.
Dourados", em especial os seus dois últimos anos. Esses e) à expansão industrial.
protestos podem ser explicados como
a) Uma ação do Partido Comunista do Brasil, líder da 47 - (UFSC/2003)
oposição radical ao governo e que pregava a sua "Cinqüenta anos em cinco". Com esse lema Juscelino
deposição. Kubitschek de Oliveira venceu as eleições para a
b) Uma revolta dos sindicalistas vanguardistas ainda Presidência da República, realizadas em 1955, tendo
inconformados com a morte de seus líderes, como vice João Goulart. O governo JK foi impulsionado
tramada com a anuência de Kubitschek. por objetivos agrupados no Plano de Metas, entre os
c) Um movimento chefiado pela UDN para quais os prioritários eram: energia, transporte,
desestabilizar o governo e conseguir eleger o seu alimentação, indústria de base, educação e construção
sucessor. da nova Capital Federal.
d) O resultado da incapacidade do governo em
garantir a ampliação do mercado de trabalho, Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as proposições
reduzindo o grande desemprego. nas suas referências às realizações do Governo
e) Uma conseqüência do modelo "nacional- Kubitschek.
desenvolvimentista", que ampliou a inflação
reduzindo o poder de compra dos salários. 01. Brasília foi construída, e foi inaugurada em abril de
1960, favorecendo a ocupação territorial do
45 - (Mackenzie SP/2003) Centro-Oeste.
"Fato de grande importância, ocorrido em 1956, foi o 02. Política de investimentos direcionados à produção
renascimento do interesse dos capitalistas estrangeiros agrícola, em detrimento de incentivos à indústria
pelo desenvolvimento industrial do país. Esse de bens duráveis como automóveis e caminhões.
renascimento deve-se principalmente ao clima de 04. Proibição expressa quanto à remessa de lucros ao
confiança que o novo governo conseguiu estabelecer exterior como forma de incentivar a poupança
no exterior" interna e evitar a inflação.
Juscelino Kubitschek - Mensagem ao Congresso 1957 08. O Plano de Metas fez crescer o número de
indústrias, as estradas de rodagem e a produção
Assinale a alternativa que NÃO se relaciona ao período de petróleo e aço.
descrito pelo texto. 16. O cumprimento do Plano de Metas favoreceu a
a) A existência de sérias contradições, entre uma distribuição harmônica do parque industrial do 11
economia internacionalizada e uma política de

11
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Brasil em todos os estados, evitando a 51 - (UFAL/1999)
concentração regional. O Governo de Juscelino Kubitschek (1956-1961) foi
32. Investimento de capitais disponíveis no país, marcado pela ideologia do desenvolvimento e pelo
tratando de evitar o endividamento e a processo de substituição de importações.
dependência externa.
Em função de implicações externas, o Plano de Metas
48 - (UFRGS/2002) intensificou ainda mais.
Do ponto de vista econômico, o governo Juscelino a) o mercado de trabalho e o crescimento econômico
Kubitscheck foi marcado por intenso e acelerado regional equilibrado.
crescimento, expresso no lema "Cinqüenta anos de b) a interiorização do progresso e as medidas contra
progresso em cinco de governo". Entre as inovações o êxodo do campo.
desse período, pode-se destacar c) o combate à inflação e a desestatização da
a) a criação da Petrobrás e da Nuclebrás. economia.
b) a implementação da indústria automobilística e de d) a internacionalização e a dependência da
ampla rede rodoviária. economia brasileira.
c) o incremento da indústria ligeira e a criação da e) o abuso de exportação de capitais e a
rede ferroviária. independência econômica do país.
d) o incremento da indústria têxtil e a criação da
Petrobrás. 52 - (UEL PR/2000)
e) a instalação de Angra II e a implementação da A política desenvolvimentista, adotada pelo governo de
indústria têxtil. Juscelino Kubitschek, entre 1956 e 1960, foi marcada
a) pelo efetivo processo de industrialização do
49 - (FGV/2002) Nordeste com financiamento da SUDENE.
"O sucesso da política econômica de Kubitschek foi o b) pelo protecionismo à indústria nacional, através da
resultado direto de seu sucesso no sentido de manter a proibição de remessa de lucros ao exterior.
estabilidade política. (...) O segredo residia na marcante c) pela crescente abertura da industrialização brasileira
habilidade de Kubitschek em encontrar alguma coisa ao capital estrangeiro.
para cada um, enquanto evitava qualquer conflito d) pela progressiva intervenção do Estado na
direto com seus inimigos. Este estilo político não estatização de empresas como a Petrobrás e
envolvia mudanças fundamentais. Pelo contrário, Eletrobrás.
Kubitschek utilizava-se do próprio sistema a fim de e) pela implantação da indústria automobilística nas
ganhar apoio". diferentes regiões do país.
(Thomas Skidmore - "Brasil: de Getúlio a Castelo". p.
207). 53 - (UFES/2000)
Juscelino Kubitscheck fez sua campanha à presidência
A política econômica referida no texto é: apoiado em um discurso desenvolvimentista, baseado
a) o Plano Cruzado, que tinha por objetivo combater no lema "50 anos em 5". Eleito presidente, estabeleceu
a inflação. seu Plano de Metas voltado para:
b) o Plano SALTE, cujas propriedades eram saúde, a) A reforma agrária, a modernização da agricultura,
alimentação, transporte e energia. a reforma financeira e a criação da
c) o Plano de Reformas de Base, que tinha por Superintendência de Desenvolvimento do
prioridade a redistribuição de renda. Nordeste (SUDENE).
d) o Plano de Metas, que consagrava a política b) integração nacional por meio da abertura de
nacional-desenvolvimentista. ferrovias e do crescimento da economia regional
e) o Plano Trienal, que previa reformas econômicas agrária e industrial.
estruturais. c) O desenvolvimento da indústria de base com a
construção da Companhia Siderúrgica Nacional de
50 - (UFC CE/2002) Volta Redonda, a abertura de estradas e a
"Se Brasília foi a grande arma simbólica da presidência construção da nova capital federal - Brasília.
de Juscelino, sua grande arma política foi o d) O desenvolvimento em cinco setores estratégicos
desenvolvimentismo. Mas o sucesso no seu manejo só da economia nacional: energia, alimentação,
foi possível graças à grande alavanca estratégica: o transportes, indústria de base, educação.
plano de metas, ou Programa de Metas". e) O fechamento do mercado brasileiro ao capital
(MARANHÃO, Ricardo. "O Governo Juscelino Kubitschek." estrangeiro e a implantação da indústria
São Paulo: Brasiliense, 1981, p. 44) automobilística.

Quais as contradições do modelo nacional 54 - (Mackenzie SP/2001)


desenvolvimentista? A respeito do governo Juscelino Kubitschek, assinale a 12
alternativa correta.

12
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
a) O setor agrícola sofreu grande impulso econômico, b) O ambiente cultural foi afetado pela euforia
fixando o trabalhador no campo e detendo o desenvolvimentista, possibilitando o surgimento
êxodo rural. de vanguardas artísticas como a Bossa Nova e o
b) A Operação Panamericana (OPA), proposta por Cinema Novo.
Kubitschek, recebeu, na época, total apoio dos c) O período foi marcado pela divergência política
E.U.A.. entre o PSD e o PTB, o que contribuiu para o
c) O Fundo Monetário Internacional deu total quadro de instabilidade política e crescente
sustentação ao governo de Kubitschek, sem impor disputa pelo controle dos Ministérios.
sacrifícios à política econômica d) A Política Industrial implementada por Juscelino
desenvolvimentista. diminuiu a dependência brasileira do capital
d) O extraordinário crescimento econômico do internacional e consolidou as bases do
período anulou as diferenças regionais no país e desenvolvimento auto-sustentável.
não concentrou a renda. e) O êxito econômico dos anos JK foi assegurado pelo
e) A política desenvolvimentista apoiava-se nos controle da inflação e pela obtenção de superávit
investimentos diretos estrangeiros, nos orçamentário.
empréstimos externos e nas emissões, tendo o
Estado como promotor do crescimento 57 - (UFSM RS/2001)
econômico. Na década de 50, o Brasil viveu os "Anos Dourados".
Imerso na euforia da era do rádio (e suas rainhas), na
55 - (FATEC SP/2000) vitória da Copa de 58 e na eleição da baiana Marta
O governo de Juscelino Kubitschek (1956-61) foi Rocha como Miss Universo, entrou numa política
marcado por um intenso e acelerado crescimento modernizante que modificou tanto o perfil do país
econômico: "Cinqüenta anos de progresso em cinco quanto o cotidiano das pessoas.
anos de governo". Começavam os anos dourados,
época de euforia desenvolvimentista, da construção de Sobre esse período, é correto afirmar que
Brasília, da bossa nova e da conquista da primeira copa
do mundo. I. o governo JK implementou esse projeto de
modernização com base exclusiva no capital
Sobre este período pode-se afirma que: nacional.
a) JK assumiu o poder em janeiro de 1956, foi II. o governo JK permitiu que grandes empresas
empossado com o apoio da UDN, PSD e do PTB, estrangeiras instalassem suas filiais no país e
além da total adesão da Marinha e da Aeronáutica. controlassem setores industriais, como
Isso porque sua política e economia agradavam a eletrodomésticos, carros, tratores, farmácia,
vários setores da sociedade. produtos químicos.
b) sua política econômica, delineada no plano de III. a construção de Brasília, cidade moderna e
metas, procurava desenvolver tanto a agricultura arrojada para a época, e a abertura de importantes
como a indústria. rodovias fizeram parte desse projeto de
c) o desenvolvimento industrial e agrícola atingiu modernização.
todo o país; as correntes migratórias do campo
para a cidade diminuíram, os bens produzidos pela Está(ão) correta(s)
indústria nacional passaram a ser acessíveis à a) apenas I.
maioria da população. b) apenas II.
d) a política de JK só foi possível devido a duas c) apenas I e III.
realizações de Vargas: a Companhia Siderúrgica d) apenas II e III.
Nacional e a Petrobras. e) I, II e III.
e) o processo de industrialização no Brasil continuava
a desenvolver-se em torno de empresas nacionais, 58 - (UFRGS/2000)
seguindo o modelo de governo de Vargas. Leia os trechos abaixo relativos ao governo de Juscelino
Kubitschek.
56 - (UEL PR/2001)
O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado por uma I- "[...] o programa de governo que me proponho a
imagem de otimismo e de crescimento econômico. realizar prevê, inicialmente, a adoção de um Plano
Nacional de Desenvolvimento no qual se
Sobre este período de mudanças, é correto afirmar: determinam os objetivos e as condições
a) O governo JK concedeu incentivos à indústria necessárias para que a iniciativa privada nacional,
nacional, que se tornou competitiva em relação com o auxílio do capital estrangeiro e a eficaz
aos setores internacionais vinculados aos ramos assistência do Estado, possa realizar a grande
automobilístico, farmacêutico e de tarefa de nosso progresso..." (J. K. OLIVEIRA. 13
eletrodomésticos. "Diretrizes Gerais do Plano Nacional de

13
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Desenvolvimento". Belo Horizonte, 1955. p. 17- c) a uma política de defesa da agricultura nacional
18.) visando ao aumento da produção de cereais para
a exportação.
II- "Contudo, a intransigência do Fundo [Monetário d) à intervenção direta do Estado na indústria
Internacional] forneceu ao Presidente um álibi pesada, automobilística e de bens de consumo
exemplar para unir os desenvolvimentistas em não-duráveis.
torno de si, bem como para transferir os e) a uma série de reformas de base, como a agrícola,
problemas da inflação e, particularmente, do urbana, bancária e fiscal, visando liberar capitais
grave endividamento externo de curto prazo que especulativos improdutivos.
se seguiu, para seu sucessor, mantendo intacta sua
reputação desenvolvimentista, provavelmente 60 - (UFF RJ/2000)
com vistas às eleições presidenciais de 1965." Como decorrência do Plano de Metas da gestão JK, o
(MALAN, P. S. As relações econômicas país entrou, desde fins da década de 50, num dos mais
internacionais do Brasil. In FAUSTO, B. "História tumultuados momentos de sua história.
Geral da Civilização Brasileira". Ed. Difel.
Tomo III, 1984. 4Ž vol., p. 92.) Nesse contexto, inúmeros movimentos sociais
ganharam fôlego, demonstrando a insatisfação com a
III- "Embora durante sua administração o processo situação vigente.
inflacionário brasileiro tenha sofrido uma a) Cite a principal forma de organização dos
aceleração, o crescimento da população 'per movimentos rurais verificados no período entre os anos
capita' evidencia o grande desenvolvimento do 50 e início dos anos 60, no Brasil.
país. Com as garantias e as facilidades concedidas b) Explique o papel dos movimentos rurais de
pelo governo, instalaram-se fábricas de oposição e de que forma se articularam com os
caminhões, tratores e automóveis. Construíram-se movimentos sociais urbanos, no processo que
grandes obras hidrelétricas, abriram-se estradas e originou o Golpe Militar de 64.
grandes rodovias. A expansão da indústria do aço
e do petróleo, a construção naval contribuíram 61 - (UFF RJ/2000)
também para mudar o aspecto geral do país. [...] A Bossa-nova mesmo é ser presidente / Desta terra
21 de abril de 1960 inaugurou a cidade de descoberta por Cabral / Para tanto basta ser tão
Brasília..." (SOUTO MAIOR, A. "História do Brasil". simplesmente / Simpático, risonho, original. / Depois,
São Paulo, Cia. Ed. Nacional, 1967. p. 409.) desfrutar da maravilha / De ser o presidente do Brasil /
Voar da "velhacap" pra Brasília / Ver o Alvorada e voar
A partir da leitura dos textos, é possível identificar de volta ao Rio. / Voar, voar, voar, / Voar, voar pra bem
a) o programa de Metas, o enfrentamento ao FMI e distante / Até Versailles, onde duas mineirinhas /
o Desenvolvimentismo. Valsinhas, dançam como debutantes / Interessante. /
b) o Plano Salte, o enfrentamento ao FMI e o Mandar parente a jato pro dentista / Almoçar com o
Populismo. tenista campeão / Também pode ser um bom artista /
c) o Programa de Metas, o apoio do FMI e o Exclusivista / Tomando, com Dilermando, umas
Populismo. aulinhas de violão. / Isso é viver como se aprova / É ser
d) o Plano Salte, a ajuda do FMI e o um presidente bossa-nova / Bossa-nova / Muito nova /
Desenvolvimentismo. Nova mesmo / Ultra nova.
e) o Populismo, a criação da Petrobrás e o Programa (CHAVES, Juca. "Presidente Bossa-nova". ln: História da
de Metas. Música Popular Brasileira. SP, Abril Cultural, fascículo e
LP nŽ41)
59 - (PUC RS/2002)
Juscelino Kubitschek elegeu-se com uma proposta de Esta letra de música deixa transparecer uma crítica
"industrialização acelerada", a qual esteve presente no política ao presidente Juscelino Kubitschek, bem como
slogan de campanha "50 anos em 5" e, o clima de inovação que marcou a história do Brasil a
posteriormente, no "Programa de Metas" de seu partir da segunda metade dos anos 50.
governo.
Assinale a opção que faz alusão a movimentos culturais
Essa política populista de crescimento acelerado da brasileiros deste período.
economia que o governo JK procurou promover foi a) A construção de Brasília representou a associação
possível graças: entre os ideais dos movimentos culturais
a) ao estímulo de investimentos externos, à brasileiros que tinham como inspiração a cultura
implantação de multinacionais no Brasil e à americana do pós-guerra.
obtenção de empréstimos no exterior. b) A euforia promovida pelo Plano de Metas, que
b) ao incentivo aos investimentos privados em infra- prometia um crescimento de nossa economia na 14
estrutura, como energia, estradas e siderúrgicas. base de "50 anos em 5", favoreceu a emergência

14
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
do movimento conhecido como "Jovem Guarda" a) Energia, Comércio, Exportação, Habitação e
liderado por Roberto Carlos. Alimentação.
c) A década de 50 abriu caminho para o b) Transportes, Energia, Indústria, Educação e
desenvolvimento da música nordestina que se Alimentação.
transformou, nos anos 60, em referência nacional. c) Agricultura, Exportação, Saúde, Transporte e
d) O nacional-desenvolvimentismo deste período Emprego.
sepultou a cultura brasileira, mediante a d) Estradas, Navegação, Indústria, Agricultura e
imposição dos padrões culturais hollywoodianos. Emprego.
e) O nacional-desenvolvimentismo vigente neste e) Indústria, Comércio, Saúde, Habitação e Educação.
período originou manifestações culturais como o
cinema novo, a bossa-nova e o teatro político. 65 - (FUVEST SP/2005)

62 - (UNESP SP/2000)
Juscelino Kubitschek (1956-1960) se propôs a fazer o
Brasil crescer "cinqüenta anos em cinco". Para tanto,
fazia parte do Plano de Metas do seu governo:
a) Consolidar as atividades industriais no país,
nacionalizando as companhias de energia e
transporte.
b) Construir Brasília para facilitar o acesso às
plantações de algodão e áreas de mineração do
Brasil central. Esta fotografia mostra São Paulo, em 1950. Observe-a e
c) Investir no setor de energia, transporte e indústria responda:
de base, concedendo vantagens aos investidores
estrangeiros. a) Que símbolos da modernidade nela aparecem?
d) Ligar o Brasil central, através de ferrovias, às b) Por que São Paulo, a exemplo de outras cidades
regiões norte e nordeste, para integrá-las ao brasileiras, cresceu tanto a partir da década de
mercado interno. 1950?
e) Executar projetos que reforçassem a participação
do setor agroexportador na economia brasileira. 66 - (PUC PR/2005)
"Brasília nascia, brotada de uma nave mágica, em meio
63 - (UNIOESTE PR/1999) do deserto, onde os índios não conheciam nem a
Com relação ao Brasil Contemporâneo, é correto existência da roda; estendiam-se estradas e criavam-se
afirmar que grandes represas; das fábricas de automóveis surgia um
01. o governo Juscelino Kubitschek dava ênfase ao auto novo a cada dois minutos. A indústria acelerava-se
dinamismo empresarial, vinculado a grupos a grande ritmo. Abriam-se as portas, de par a par, à
internacionais. inversão estrangeira, aplaudia-se a invasão de dólares,
02. Jânio Quadros teve um governo de quatro anos, sentia-se vibrar o dinamismo do progresso."
durante o qual foi implantado o parlamentarismo, (Galeano,Eduardo. "As Veias Abertas da América
referendado por um plebiscito popular. Latina". Rio de Janeiro: Paz e Terra,1978,p.233).
04. o movimento de março de 1964, que culminou em
golpe militar, buscava realizar as reformas de base O texto lembra a época do governo Kubitschek e o:
e a nacionalização de refinarias. a) Plano SALTE
08. o Regime Militar desta época fortaleceu o b) I Plano Nacional de Desenvolvimento
parlamentarismo e eliminou o federalismo e os c) Plano Trienal
três poderes, mantendo somente o poder d) Metas e Bases
executivo. e) Plano de Metas
16. o governo Ernesto Geisel anunciou o II Plano
Nacional de Desenvolvimento e criou o Ministério 67 - (PUC RS/2005)
da Previdência Social. I. O projeto urbano e arquitetônico modernista de
32. o governo Figueiredo deu continuidade à abertura construção da nova cidade correspondia à utopia
política iniciada por Geisel. política modernizadora de um futuro grandioso
para o Brasil, em consonância com a teoria
64 - (UEL PR/1999) econômica do desenvolvimentismo.
O programa desenvolvimentista conhecido como Plano II. A construção da nova cidade pretendia dotar o país
de Metas ou Programa de Metas, elaborado no governo de um centro industrial atravessado por grandes
do presidente Juscelino Kubitschek, consistia em várias avenidas para a circulação dos automóveis que
metas agrupadas em cinco setores: começavam a ser produzidos pelas montadoras 15
recém-instaladas no Brasil.

15
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
III. A nova cidade, no meio do cerrado do Planalto
Central, buscava ser o novo centro de integração da
vida nacional e um estímulo à ocupação do Centro-
Oeste.
IV. O projeto urbanístico da nova cidade tinha um
desenho inovador e era uma promessa de
campanha do Presidente quando ainda Governador
de Minas Gerais, estado cuja capital também tinha
nascido como uma capital administrativa
planejada.

Crédito: Divulgação - Volkswagen do Brasil


A foto e o texto apresentados anteriormente indicam a
política adotada por JK durante seu governo. Analise as
alternativas abaixo e assinale a que NÃO apresenta
relação com as medidas adotadas por esse governo.
a) Em seus discursos, o referido presidente divulga a
COTRIM, Márcio (org.). Brasília: sob o olhar de Jesco / idéia de um amplo desenvolvimento industrial e
Wolf infra-estrutural, com o slogan 50 anos em 5 .
Jesco von Puttkamer.Goiânia: Ed. UCG; Brasília: b) Ao adotar o Plano de Metas , JK privilegia setores de
Fundação Assis infra-estrutura, como transporte e produção (ou
Chateaubriand, 2000. p. 55 geração) de energia.
c) Com a política de incentivos governamentais, como
Estão corretas as afirmativas a redução de tarifas, várias multinacionais foram
a) I e II implantadas em nosso território.
b) I, II e IV d) A criação da Petrobrás e da Eletrobrás, ambas
c) I, III e IV estatais, serviriam como estratégia para a
d) II e III implantação de indústrias automobilísticas.
e) III e IV e) Promoção do desenvolvimento regional, com
destaque para a criação da SUDENE e abertura de
68 - (UEPB/2006) novas estradas no interior do País.
A criação da Superintendência de Desenvolvimento do
Nordeste (SUDENE), em 1959, fez parte da política 70 - (UNAERP SP/2006)
desenvolvimentista do presidente Juscelino Kubitschek, Presidente Bossa Nova
com o objetivo de implementar uma política específica Bossa Nova é ser presidente
para uma região que era: Desta terra descoberta por Cabral.
a) pobre, sem atividade econômica relevante, e Para tanto basta ser tão simplesmente
desprovida de poderes políticos locais. Simpático, risonho, original...
b) recentemente povoada, pouco fértil e com
economia baseada na exploração de recursos Composta por Juca Chaves, chamado de “o menestrel
naturais. maldito”, devido às críticas que faz aos políticos e à
c) marcada pelo latifúndio e por grande tensão social. sociedade brasileira, assim caracterizou o presidente:
d) socialmente instável, caracterizada pela pequena a) João Goulart.
propriedade, e pela policultura. b) Jânio Quadros.
e) caracterizada pelo desenvolvimento industrial e c) João Batista Figueiredo.
com baixo índice demográfico. d) Juscelino Kubitschek.
e) Fernando Collor de Mello.
69 - (UFLA MG/2006)
O presidente Juscelino Kubitschek visita a fábrica da 71 - (UNIFESP SP/2006)
Volkswagen, em São Bernardo do Campo (SP), em De Juscelino Kubitschek, como presidente, em
novembro de 1959. Nesse período, a indústria brasileira mensagem ao Congresso Nacional (15.03.1956):
ingressa definitivamente no restrito clube de países que … dificilmente se consolidará a revolução industrial, sem
dominam a tecnologia de fabricação de automóveis. uma sólida base agrícola e sem um mercado interno em
expansão…; e, como ex-presidente, no jornal Correio da
Manhã (21.04.1963):
Todo país que fez a Reforma Agrária despreparado
industrialmente fracassou (...) Estamos preparados para
16

16
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
pôr em prática um programa de tal natureza, pois já 4. Indústria de base: 20,4 % do investimento em 11
existe no Brasil uma indústria de base... metas: aço; alumínio; metais não ferrosos; cimento;
álcalis; papel e celulose; borracha; exportação de
As duas citações permitem sustentar que Kubitschek: ferro; indústria de veículos motorizados; indústria
a) sugere, numa espécie de autocrítica, que sua de construção naval; maquinaria pesada e
política de industrialização poderia ter sido equipamento elétrico.
realizada em combinação com a reforma agrária. 5. Educação: 4,3 % do investimento em meta única.”
b) reconhece ter falhado na implementação da NOSSO SÉCULO. 1945-1960, 2ª parte. São Paulo: Abril. 1985
reforma agrária, ao contrário do que ocorreu com a [adapt.].
industrialização. A proposta eleitoral, denominada “Plano de Metas”,
c) passa a defender, depois de ter deixado o poder, a correspondeu
necessidade da reforma agrária, para poder se a) ao nacionalismo estatizante – que desejava a
justificar perante a história. industrialização apoiada pela burguesia nacional,
d) critica, depois de ter deixado o poder, os políticos especialmente a automobilística, com a FNM
que continuam defendendo a tese da prioridade da (Fábrica Nacional de Motores) – no governo de
reforma agrária sobre a industrialização. Eurico Gaspar Dutra.
e) inverte sua argumentação sobre a prioridade de b) ao slogan “50 anos em 5” – que previa
uma com relação à outra, por ter acelerado a desenvolvimento infra-estrutural, com destaque às
industrialização, deixando de lado a reforma rodovias, e substituições das importações – a ser
agrária. aplicado no governo de Juscelino Kubitschek.
c) aos projetos na área de Energia, Transportes,
72 - (UEG GO/2006) Alimentos, Indústrias de Base, Educação, no Estado
O sorriso de JK foi uma das marcas de seu governo: Novo, período ditatorial comandado por Getúlio
simpático, risonho e original, conforme a descrição do Vargas.
compositor Juca Chaves feita na música Presidente d) às Reformas de Base, tanto agrária e urbana como
bossa-nova. A originalidade do seu governo está industrial, na presidência do socialista João Goulart,
presente que acabou sendo destituído pelos militares
a) o enfrentamento dos problemas agrários com base nacionalistas.
na ampla distribuição de terras no Centro-Oeste e) à concentração da maioria dos recursos financeiros
brasileiro, decorrente da construção da nova nos setores de Energia e Educação, com o apoio da
capital. Aliança para o Progresso, durante a presidência de
b) a elaboração de um planejamento (Plano de Jânio Quadros.
Metas), cuja prioridade centrava-se em
investimentos na infra-estrutura, incorporando a 74 - (UEPB/2006)
mudança da capital como meta síntese. Com a eleição de Juscelino Kubitschek, em 31 de Janeiro
c) o modelo econômico nacional-desenvolvimentista, de 1956, inicia-se um período de certa normalidade
protegendo o capital nacional dos investimentos institucional no Brasil. Com o “Plano de Metas”, JK
especulativos e da concorrência desigual das prometia fazer o Brasil crescer “cinqüenta anos em
multinacionais. cinco” e inaugurava um jeito de governar em que a
d) a criação de um clima de otimismo entre a classe negociação era prioridade em detrimento da repressão
política que aderiu, de forma unânime, ao projeto política. Com base no exposto, assinale a única
de construção da nova capital (Brasília). alternativa CORRETA:

73 - (UFPEL RS/2006)
“O programa consistia em 30 metas, agrupadas em 5
setores :

1. Energia - 43,4 % do investimento em 5 metas:


energia elétrica; energia nuclear; carvão; produção
de petróleo; refinação de petróleo.
2. Transportes: 29,6% do investimento nas seguintes
metas: reequipamento e construção de estradas de
ferro; pavimentação e construção de estradas de
rodagem; portos e barragens; marinha mercante; a) O Plano de Metas era na verdade um amplo
transportes aéreos. programa econômico desenvolvimentista em
3. Alimentos: 3,2 % do investimento em 6 metas: setores chaves, como energia, transporte, indústria
trigo; armazéns e silos; frigoríficos; matadouros; de base e de bens de consumo, e seu ápice foi a
mecanização da agricultura; fertilizantes. aceleração do crescimento da indústria 17
automobilística.

17
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
b) Mesmo sendo conhecido como o negociador e b) Juscelino Kubitschek de Oliveira (1956-1961), que
conciliador, JK governou excluindo do governo buscou a expansão industrial e a interiorização do
importantes setores da política nacional, como os desenvolvimento.
integrantes do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB. c) Jânio Quadros (1961), que, para combater os altos
c) Apesar de ser considerado um intelectual, JK não índices de inflação, implementou uma política
deu espaço em seu governo para os setores econômica austera.
técnicos e intelectualizados da sociedade e fechou d) Getulio Vargas (1951-1954), cuja proposta
as portas para os nacionalistas do Instituto Superior profundamente nacionalista sempre desagradou
de Estudos Brasileiros e da Comissão Econômica aos chamados setores da classe média.
para a América Latina (CEPAL). e) José Sarney (1985-1989), que convocou uma
d) Umas das principais falhas do Plano de Metas era Assembléia Constituinte, reunida em 1988,
não privilegiar o desenvolvimento regional; as destinada a derrubar o chamado “entulho”
atenções do executivo federal residiam em altos autoritário do regime militar.
investimentos para o aprimoramento das indústrias
do eixo Rio/São Paulo/Minas. 76 - (UNESP SP/2006)
e) Mesmo com a construção da nova capital federal, Também no setor energético houve grande sucesso do
Brasília, não havia a preocupação na diversificação Plano [de Metas]. A potência das centrais elétricas, que
e interiorização do desenvolvimento econômico e em 1955 era de 3 milhões de quilowatts, passou para
muito menos investimentos para incrementar a quase 5 milhões em 1961, enquanto estavam ainda em
agropecuária, o extrativismo e a mineração. construção importantes centrais como Furnas e Três
Marias. Bem maior foi o crescimento da produção de
75 - (UFMS/2006) petróleo: dos 2 milhões de barris/ ano em 1955, ela
“Vivíamos os anos loucos do desenvolvimentismo, uma saltou para 30 milhões/ano em 1960, significando uma
coisa que eu nunca soube se era para valer ou se era abundante fonte interna de combustíveis para o
papo-furado. Mas que ajudava a viver, lá isso ajudava. abastecimento dos novos veículos da “era do
Minha geração teve o privilégio de viver sua juventude automóvel”. Quanto a este último setor, os dados são
durante esses anos de ouro do século, os anos da também chocantes: a meta prevista no Plano era de
liberdade desenfreada, da onipotência adolescente, de chegar-se à marca dos 100 mil veículos no ano de 1960.
descontraída irresponsabilidade. O futuro era para Entretanto, nesse ano, as multinacionais no país tinham
amanhã de manhã. O Brasil estava à nossa frente, tinha- produzido 321 150 deles! (...) no que diz respeito à
se de correr atrás dele.” industrialização, ela chegou mesmo a crescer
(Depoimento de Cacá Diegues. In: Nossa História, ano 2 “cinqüenta anos em cinco”.
/ no 23, set 2005. p. 20). (Sonia Mendonça, A industrialização brasileira.)

a) Aponte duas características presentes na


industrialização brasileira durante o governo de
Presidente Bossa Nova Juscelino Kubitschek.
(Juca Chaves) b) Apesar de se considerar o Plano de Metas bem-
sucedido, ele trouxe alguns problemas sérios para a
Bossa Nova é mesmo ser presidente economia brasileira. Identifique dois efeitos
Desta terra descoberta por Cabral negativos decorrentes do modelo de
Para tanto basta ser, tão simplesmente industrialização aplicado pelo governo do
Simpático, risonho, original presidente Juscelino Kubitschek.
Depois desfrutar da maravilha
De ser o presidente do Brasil 77 - (UNIFAP AP/2006)
Voar da velhacap pra Brasília O Alô, Alô, Amazônia é um programa específico para a
Ver Alvorada e voar de volta ao Rio (...) divulgação de mensagens ao povo do interior do estado
Isto é viver como se aprova [Amapá] e faz parte da programação da RDM [Rádio
É ser um presidente bossa nova Difusora de Macapá] , que vai de segunda à sábado, das
Bossa nova, muito nova 13h às 14h. Tradicional no rádio amapaense, o Alô, Alô,
Nova mesmo Amazônia está no ar há mais de 45 anos, com larga
Ultra nova. audiência tanto na capital quanto no interior [...].
(ROSTAN, Benedito. Alô, Alô, Amazônia. São Paulo: Limiar,
As palavras do cineasta Cacá Diegues e o trecho da letra 2005.)
da música Presidente Bossa Nova, de Juca Chaves,
resumem o clima de otimismo e de possibilidades que O texto do escritor amapaense refere-se ao rádio como
marcou o governo o meio de comunicação mais utilizado entre os
a) Garrastazu Médici (1969-1973), durante o qual amapaenses há mais de 45 anos. A respeito da 18
ocorreu o chamado “milagre econômico” brasileiro.

18
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
“comunicação de massas” no Brasil, nesse contexto, Bóris Fausto - História do Brasil, p. 427.
pode-se afirmar que
a) no momento em que surge o programa Alô, Alô Analisando as políticas econômicas adotadas pelos
Amazônia, o rádio, no resto do país, tinha deixado governantes brasileiros no século XX, a expressão em
de ser o grande difusor de notícias, novelas e questão seria mais bem empregada se aplicada a
música; a televisão era, então, o mais requisitado a) Venceslau Brás (1914-1918).
meio de comunicação de massas. b) Washington Luís (1926-1930).
b) o rádio chegava, ao final dos anos 50 e início dos 60, c) Getúlio Vargas (1937-1945).
consolidado em sua posição de meio de d) Juscelino Kubitschek (1956-1961) .
comunicação de massa, como um elemento e) João Goulart (1961-1964).
fundamental na formação de hábitos na sociedade
brasileira. 80 - (UFRJ/2007)
c) apesar da importância do rádio, na década de 1950,
foi a televisão que conseguiu vencer todas as
distâncias, sejam de âmbito físico ou cultural.
d) no Amapá, as primeiras transmissões do Alô, Alô
Amazônia foram feitas a partir dos grandes festivais
de música popular brasileira que revelaram o
talento de jovens compositores, como Geraldo
Vandré, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Elis Regina,
durante o regime militar.
e) no Amapá, o rádio foi completamente substituído www.cpdoc.fgv.br/nav_jk/htm/album
pela televisão, a partir da transmissão das imagens
da Copa do Mundo, na década de 1970. O governo do presidente Juscelino Kubitschek (1956-
1961) costuma ser lembrado como o dos “anos
78 - (FGV/2007) dourados”. As classes médias urbanas viviam em clima
Nas campanhas eleitorais e mesmo em discursos, é de grande otimismo, marcado especialmente pelo
bastante comum a referência, por parte de candidatos, acesso a bens de consumo que transformavam seu
de parlamentares e até de presidentes, a Juscelino estilo de vida. Contudo, a política desenvolvimentista
Kubitschek. Tal lembrança pode ser justificada pelo fato que caracterizou o período também causou indesejáveis
de que seu mandato(1956-1961) modificações na economia do país.
a) caracterizou-se pela estabilidade política, graças à Indique duas conseqüências negativas da adoção dessa
sua habilidade, à aproximação com os militares e à política para a economia brasileira da época.
aliança UDN-PTB, que garantiu maioria no
Congresso. 81 - (UFSC/2007)
b) correspondeu aos anos dourados da economia, A CIDADE EM PROGRESSO
devido aos aumentos salariais, à redução da
inflação, ao apoio do FMI e à implantação da “A cidade mudou. Partiu para o futuro
indústria automobilística no Brasil. Entre semoventes abstratos
c) atraiu o apoio da população rural, com a extensão Transpondo da manhã o imarcescível muro
da legislação trabalhista ao campo e com a Da manhã na asa dos DC-4s
proposta de reforma agrária, objetivo principal do
Plano de Metas. Comeu colinas, comeu templos, comeu mar
d) foi um período de otimismo, marcado por grandes Fez-se empreiteira de pombais
obras, pelo crescimento do PIB e pela efervescência De onde se vêem partir e para onde se vêem voltar
cultural, com o início da Bossa Nova e do Cinema Pombas paraestatais.
Novo.
e) reatou relações diplomáticas com os países do [...]
bloco socialista e reconheceu o governo da
República Popular da China, desenvolvendo uma E com uma indagação quem sabe prematura
política externa inovadora. Fez erigir do chão
Os ritmos da superestrutura
79 - (Mackenzie SP/2007) De Lúcio, Niemeyer e Leão.
Considere a seguinte definição de nacional- [...]”
desenvolvimentismo: MORAES, Vinicius de. Nova antologia poética. São Paulo:
(...) uma política econômica que tratava de combinar o Cia de Bolso, 2005, p. 237.
Estado, a empresa privada nacional e o capital
estrangeiro para promover o desenvolvimento, com O poema acima faz referência ao desenvolvimento 19
ênfase na industrialização. urbano, muito presente na década de 1950 no Brasil.

19
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Sobre este período, é CORRETO afirmar que: 01. Juscelino atendeu reivindicações específicas da
01. também como reflexo da industrialização, pôde-se corporação militar relativa a vencimentos e
observar um grande crescimento na população equipamentos. Indicou militares para postos
rural brasileira. estratégicos como no Conselho Nacional do
02. durante o governo de JK, o país teve grande Petróleo.
crescimento da indústria de bens de consumo 02. Para manter o acordo PSD-PTB, Juscelino
duráveis, a maioria pertencente a empresas contemplou os interesses partidários. Para o PSD
multinacionais. As propagandas de automóveis e oferecia obras como rodovias, centrais elétricas
aparelhos eletrodomésticos da época revelam esta etc.; para o PTB, cujas bases sofriam com a perda
tendência. salarial causada pela inflação, adotou-se a prática
04. este período é conhecido pelo decréscimo da dívida do subsídio estatal para produtos necessários à
externa brasileira, que pôde ser paga manutenção do poder aquisitivo das massas, como
gradativamente, graças ao aumento das o petróleo e o trigo. Essas práticas mantinham a
exportações. ilusão de um pacto social.
08. a construção de Brasília foi idealizada por Getúlio 04. Para agilizar a máquina burocrática existente,
Vargas e concluída por JK. O objetivo era Juscelino criou órgãos paralelos, como por exemplo
desenvolver o litoral brasileiro, construindo a a Superintendência do Desenvolvimento do
capital do país na região. Nordeste (SUDENE). Destinado a promover a
16. o desenvolvimento industrial atingiu, expansão industrial do Nordeste, o órgão foi
principalmente, o nordeste brasileiro. Isto subordinado diretamente à Presidência da
provocou grande afluxo migratório do sul e sudeste República.
para a região, provocando o inchaço de cidades 08. A construção de Brasília uniu as forças políticas e o
como Salvador e João Pessoa. funcionalismo público, simbolizando o espírito
32. no final da década de 1950, o Brasil teve como empreendedor do Governo JK.
presidente Juscelino Kubitschek (JK), conhecido por 16. A expressão "nacional-desenvolvimentismo"
seu slogan de governo “Cinqüenta anos em cinco”. sintetiza uma política econômica que procurava
64. no plano cultural, o período do governo JK combinar o Estado, a empresa privada nacional e o
presenciou a difusão do cinema brasileiro e da capital estrangeiro para promover o
Bossa Nova, na qual Vinicius de Moraes teve desenvolvimento brasileiro com ênfase na
presença marcante. industrialização.

82 - (UNESP SP/2007) 84 - (UFAM/2007)


Observe a propaganda seguinte. O período comumente denominado de “anos dourados”
marcaram uma etapa da recente história brasileira
associada ao desenvolvimentismo (abertura de
rodovias, expansão da rede hidrelétrica, implantação da
indústria automobilística, descentralização da capital) e
à atmosfera cultural marcada pelo surgimento da Bossa
Nova. A que governo tal período está associado:
a) Juscelino Kubstchek
b) João Goulart
c) Getúlio Vargas
d) Eurico Gaspar Dutra
e) Jânio da Silva Quadros

85 - (UEG GO/2007)
Relacione a propaganda com as transformações Durante o governo de Juscelino Kubitschek (1956–
ocorridas no processo de industrialização 1961), o Brasil viveu uma decisiva experiência de
implementadas a partir do governo de Juscelino planejamento econômico governamental, configurado
Kubitschek (1956-1961) e destaque os elementos da no Plano de Metas, marca definitiva das propostas de
figura que estão em sintonia com as mesmas. governo de JK. Considerando-se os desdobramentos da
política de JK, explique a relação entre o Plano de Metas
83 - (UEPG PR/2007) e o desenvolvimento industrial brasileiro no período.
Para promover "desenvolvimento e ordem" e
concretizar o Programa de Metas, Juscelino Kubitschek 86 - (ETAPA SP/2007)
articulou as forças políticas, permanecendo até o final “Não se pode dizer (...) que tenha havido falta de
do mandato. Sobre o seu governo, assinale o que for proteção depois de 1844. Nem é lícito considerar
correto. reduzido seu nível (...). Não se está autorizado, 20
portanto, a atribuir o bloqueio da industrialização à

20
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
carência de proteção. O verdadeiro problema começa A partir desses dados, identifique dois problemas que
aí: há que se explicar por que o nível de proteção, que dificultaram o cumprimento dos objetivos apresentados
jamais foi baixo, revelou-se insuficiente (...).” para o ano de 1956 e duas conseqüências da aplicação
(João Manuel Cardoso de Mello, do plano – uma social e outra econômica – no chamado
O capitalismo tardio, 1982.) “período de recuperação econômica”.
De acordo com o texto:
a) desde 1844 o Estado republicano incentivou a 89 - (UFPE/2008)
industrialização. Os mitos fazem parte da construção da sociedade
b) a industrialização acelerou-se com Juscelino histórica e reforçam movimentos de rebeldia política ou
Kubitschek. mesmo de conservadorismo social. No Brasil, a figura
c) a cafeicultura gerou capitais para a industrialização. política de Juscelino Kubitschek é usada como um mito
d) a imigração ampliou o mercado consumidor. político ligado:
e) ocorreram obstáculos à industrialização. 00. às forças reacionárias e antidemocráticas.
01. às idéias modernizadoras e democráticas.
87 - (PUC RS/2007) 02. ao desenvolvimentismo econômico e social.
Os investimentos estrangeiros na indústria brasileira, 03. ao populismo varguista e trabalhista.
que eram de 17,6 milhões de dólares entre 1947 e 1955, 04. às tradições das oligarquias republicanas.
elevaram-se para 106 milhões de dólares nos anos de
1956 a 1962. Isso se deve ao plano desenvolvimentista 90 - (UFRN/2008)
ocorrido no governo JK. É correto afirmar que a abertura Juscelino Kubitschek governou o Brasil de 1956 a 1961,
da economia ao capital estrangeiro resultou, sobretudo, época caracterizada pelo nacional–
a) da integração do território nacional. desenvolvimentismo, que gerou otimismo e euforia na
b) da correlação de forças dentro da aliança no poder. vida brasileira. No seu governo,
c) dos planos econômicos do governo Vargas. a) a divisão da renda nacional corrigiu as
d) do crescimento do capital privado brasileiro, que desigualdades sociais e as disparidades regionais
atingia grau de concentração monopolístico por meio das reformas estruturais empreendidas.
considerado satisfatório. b) o crescimento acelerado da produção industrial
e) da criação de órgãos federais que dariam conta da apoiou-se no capital privado nacional, fechando o
administração do capital estrangeiro nas diversas país para o capital estrangeiro.
regiões do Brasil (a SUDENE, por exemplo). c) a Companhia Siderúrgica Nacional foi criada,
contribuindo, de forma decisiva, para a posterior
88 - (UERJ/2008) implantação da indústria automobilística.
A proposição de planos de trabalho para o d) a capital federal foi transferida do Rio de Janeiro
desenvolvimento nacional tornou-se comum entre os para o Planalto Central, afastando o governo da
governos brasileiros, principalmente após a Segunda União das pressões populares.
Guerra Mundial. No caso do período JK, o Plano de
Metas apresentava de forma ambiciosa 31 objetivos a 91 - (UFG GO/2003)
serem atingidos no espaço de cinco anos de mandato Somos muitos Severinos
(1956-1960). iguais em tudo na vida:
Considere as informações contidas na linha de tempo na mesma cabeça grande
abaixo. que a custo é que se equilibra,
no mesmo ventre crescido
sobre as mesmas pernas finas,
e iguais também porque o sangue
que usamos tem pouca tinta.
(MELO NETO, João Cabral. Morte e vida severina. Os
melhores poemas de João Cabral de Melo Neto. 6.ed.
São Paulo: Global, 1998. p. 85.)
Os versos do poeta retratam a triste realidade das
populações nordestinas assoladas pela seca. Durante o
governo de Juscelino Kubitschek (1956–1961) foi
adotado o Plano de Metas (energia, transportes,
alimentação, indústrias de base, educação e construção
de Brasília), visando à implementação do
desenvolvimento econômico do país. Com relação ao
Nordeste, algumas medidas foram tomadas buscando
combater a sua precária condição socioeconômica. Com
www.cpdoc.fgv.br base no exposto, responda: 21

21
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
a) Qual foi o papel do projeto de intervenção do
governo JK na resolução dos problemas do
Nordeste?
b) O Plano de Metas conseguiu diminuir as
desigualdades regionais? Justifique a sua resposta.

92 - (UEG GO/2008)
A ilustração abaixo, elaborada no contexto da
construção de Brasília, traduz uma das principais críticas
ao governo de Juscelino Kubitscheck. Entre essas
críticas, a de que a construção de Brasília
Juscelino Kubitschek e Lúcio Costa examinam projeto
no cerrado brasileiro em 1957. (Agência O Globo)

Considere o contexto histórico referente à imagem


apresentada e faça o que se pede.
a) A que acontecimentos se relaciona a imagem?
Justifique sua resposta a partir de elementos dessa
foto e esclareça a que circunstâncias da história do
Brasil ela está vinculada.
b) Dinamismo, audácia, vontade política e formação
de boas alianças foram qualidades freqüentemente
associadas à presidência de Juscelino Kubitschek.
Povo: Gostaria que V. Exa. me informasse se a
Aponte os planos e medidas do governo, nesse
construção de Brasília ainda vai demorar...
período, em âmbitos nacional e internacional,
JK: Ainda demora um pouco. Creio que mais um ano,
capazes de estimular essa avaliação positiva.
mais ou menos. Por quê?
Povo: Apenas pra saber quanto tempo ainda terei de
96 - (UFU MG/2008)
passar fome.
Foi no governo Kubitschek que se consagrou,
Fonte: Acervo UH/Folha Imagem 28/04/1959
definitivamente, o vocábulo “desenvolvimentismo”,
como já salientou o escritor Antônio Callado. Antes de
a) produziu um forte decréscimo populacional no Rio
JK falava-se em “fomento” e em “fomentar o
de Janeiro e em São Paulo, por causa da migração
desenvolvimento”. Juscelino teria sido o inventor da
para o interior do Brasil.
palavra, cuja mística ficou, na história contemporânea,
b) ocorreu de forma lenta e burocrática, dificultando
inarredavelmente vinculada ao seu nome. Até hoje,
o processo de transferência da capital.
qualquer sinal de modernidade ou de “espírito
c) impediu o processo de industrialização do país e,
realizador” — associado a um certo otimismo e às
portanto, o desenvolvimento econômico brasileiro.
virtudes de conciliação política – costuma ser
d) desviou recursos, que melhorariam as condições de
identificado como traço de um “juscelinismo” redivivo.
vida de toda a população brasileira, para construir
BENEVIDES, M. V. O Governo Kubitschek: A esperança
a nova capital, causando o empobrecimento do
como
país.
fator de desenvolvimento. In GOMES, Ângela de Castro.
(Org.) O
93 - (UFOP MG/2007)
Brasil de JK. 2ª ed. RJ. Ed. FGV, 2002. p. 22.
Sobre a política econômica do Governo Juscelino
Kubitschek, podemos afirmar que:
Considere o texto apresentado, o período do governo
a) Foi marcada pela ideologia nacional-
Kubitschek e marque a alternativa correta.
desenvolvimentista.
a) Nos cinco anos de governo Kubitschek, que
b) Baseou-se em políticas de valorização da economia
promoveu enormes mudanças na economia e na
cafeeira.
sociedade brasileiras, a formulação de políticas
c) Deu início ao chamado "Milagre brasileiro".
econômicas foi intensa e contou com capitais
d) Estendeu ao campo as conquistas trabalhistas dos
vindos do exterior. Esse recurso ao capital externo
setores urbanos.
foi um dos elementos que diferenciaram a política
econômica de Juscelino da política “nacionalista”
94 - (UFOP MG/2008)
implementada no governo de Getúlio Vargas.
Apresente os principais aspectos da política econômica
b) O populismo do governo Kubitschek diferenciou-se
do Governo de Juscelino Kubitschek (1955-1961).
dos populismos de Vargas e de Jânio Quadros ao
95 - (UFU MG/2007)
promover, em conjunto com a UDN, um 22
“contragolpe preventivo” contra seus opositores,
Observe a imagem seguinte.

22
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
restringindo a liberdade de imprensa e de partidos
políticos oposicionistas, entre eles o PCB. a) Juscelino Kubitschek – Programa ou Plano de
c) A política “desenvolvimentista” do governo Metas;
Kubitschek voltou-se para o fortalecimento da b) Juscelino Kubitschek – Política Externa
indústria rural de produtos primários, investiu Independente e condecoração do revolucionário
recursos públicos no campo, incentivou o agro- Ernesto “Che” Guevara;
negócio com financiamentos subsidiados para c) Jânio Quadros – Campanha do petróleo é nosso;
pequenos e grandes produtores e recriou, dessa d) Jânio Quadros – adoção do PAEG (Plano de Ação
forma, a idéia da “eterna vocação agrícola” Econômica do Governo);
brasileira. e) João Goulart – Reformas de Base.
d) O “desenvolvimentismo” de Kubitschek, ao
privilegiar capitais e indústrias estrangeiras, 100 - (Mackenzie SP/2009)
provocou a desnacionalização da economia e “Em 1956, a chegada de Juscelino Kubitschek à
impediu, com isso, a criação de uma “burguesia presidência assinalava uma nova era, de abertura para
nacional”. o internacional, tanto na economia quanto na arte.
Além de servir como símbolo maior do Programa de
97 - (UFOP MG/2009) Metas, desenvolvimentista do governo, a construção de
Juscelino Kubitschek assumiu a presidência do Brasil em Brasília também gerou oportunidades de trabalho para
31 de janeiro de 1956. Seu governo foi marcado pela vários projetistas brasileiros, at r avés de enc omendas
ênfase na necessidade de promover o desenvolvimento intermediadas pelos influentes arquitetos Lúcio Costa e
econômico sem criar o risco de perturbar a ordem Oscar Niemeyer.”
social, embalado pelo otimismo do lema “cinquenta (Rafael Cardoso)
anos em cinco”. A política econômica do governo JK,
voltada para os transportes, a educação, a produção de
alimentos, o desenvolvimento da indústria de base e a
construção de Brasília, foi definida em um documento
que sintetizava 31 objetivos.
Marque a opção que contém o nome desse plano.

a) Plano de Metas
b) Plano Collor
c) Plano Cruzado
d) Plano Piloto

98 - (FUVEST SP/2009) O governo JK marca um momento de grande


A construção de Brasília foi um marco no governo de importância na formação do Brasil contemporâneo,
Juscelino Kubitschek (1956-1961). com o país vivenciando uma verdadeira “febre” de
modernização. A inauguração da nova capital federal,
a) Relacione a construção de Brasília com as metas do em 21 de abril de 1960, marco da arquitetura
governo JK. modernista brasileira, buscou transmitir, para toda a
b) Indique algumas decorrências da mudança da sociedade brasileira,
capital federal para o interior do país.
a) a crença de que nada era mais adequado para o
99 - (ESPM/2009) nosso país do que abandonar os velhos preceitos
Em 21 de abril de 1960, o Rio de Janeiro deixa de ser culturais e políticos mudando a capital do governo,
Capital Federal. Os cariocas se despedem do título do Rio de Janeiro, para a região centro-oeste.
comemorando com festas a criação do pequeno Estado b) que o projeto desenvolvimentista adotado por JK
da Guanabara que surge em seu lugar. Desfilam escolas priorizava os setores sociais e contava com o apoio
de samba, carros buzinam, os sinos repicam. O sino irrestrito de todos os setores nacionais.
também tange em Brasília, aos primeiros minutos da c) uma imagem progressista e sólida, simbolizada por
madrugada daquele mesmo 21 de abril. Inaugura-se a Brasília, desviando a atenção dos resultados
nova capital da República dos Estados Unidos do Brasil. problemáticos observados em outras áreas, como o
(Isabel Lustosa. Histórias de Presidentes) aumento das taxas inflacionárias.
d) o progresso do país, alcançado graças ao maciço
investimento do capital nacional e ao empenho da
Aponte a alternativa que traga, respectivamente, o classe trabalhadora, simbolizado em obras como a
nome do presidente do Brasil quando da transferência construção de Brasília e da rodovia Belém- Brasília.
da capital da república para Brasília, bem como uma e) que a fase desenvolvimentista ampliou as 23
realização de seu governo: expectativas populares em relação à melhoria das

23
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
condições de vida, que foram devidamente e mão de obra constituída principalmente por migrantes
atendidas e até superadas. nordestinos – os chamados “candangos”.
(Adaptado de: FAUSTO, B. História do Brasil. 8 ed. São
101 - (UNIMONTES MG/2009) Paulo: EDUSP/FDE, 2000, p. 425-430.)
Sobre o FMI e o Brasil, é INCORRETO afirmar que:
Texto XIII
a) o governo JK seguiu, ao longo de todo o período, as
medidas prescritas pelo Fundo Monetário [...] Eu inauguro o monumento
Internacional em relação à nossa economia. No Planalto Central do País [...]
b) o fundo foi criado após a II Guerra Mundial para O monumento é de papel crepom e prata
ajudar países em dificuldades econômicas, mas Os olhos verdes da mulata
tornouse símbolo da hegemonia norte-americana. A cabeleira esconde atrás da verde mata
c) a política econômica receitada pelo FMI é apontada O luar do sertão [...]
pelos seus críticos como uma das causas da O monumento não tem porta
recessão e desemprego na América Latina, na A entrada é uma rua antiga,
década de 1990. Estreita e torta
d) o FMI é parte do arcabouço institucional que regeu E no joelho uma criança sorridente,
as relações econômicas internacionais, na segunda Feia e morta,
metade do século XX. Estende a mão [...]
(VELOSO, C. Tropicália. Álbum Tropicália. Ed. Polygram,
102 - (UERJ/2007) 1967.)
Os anos JK, festejados como dourados, tiveram como
suporte o Plano de Metas, um conjunto de diretrizes Considerando os textos XII e XIII e os conhecimentos
com o objetivo de eliminar as desigualdades no Brasil. sobre o tema, é correto afirmar que a construção de
Entre essas diretrizes podemos destacar: Brasília representou:

a) ocupação da Região Centro-Oeste com a a) A síntese de um período de desenvolvimento


transferência da capital econômico sem precedentes na história nacional,
b) industrialização da Região Sul com a criação de pela prosperidade ocasionada pelo deslocamento
zonas francas de comércio maciço de populações empobrecidas do Nordeste
c) implantação de agroindústria na Região Nordeste para a nova área de ocupação.
com a construção de açudes b) A construção da primeira cidade planejada do
d) ampliação do potencial energético da Região Norte Brasil, época em que se inaugura a modernização
com a desconcentração urbana do país propiciando também a remodelação de
portos, construção de ferrovias, aeroportos e
103 - (UEG GO/2010) indústrias de base.
No século XX, mesmo em meio a crises políticas, o Brasil c) Uma época na qual o país buscou superar de forma
passou por dois grandes momentos de ampliação de sua rápida o atraso econômico da sociedade
estrutura produtiva, com a construção de duas novas agroexportadora e adentrar no mundo urbano
capitais: na era Vargas, a construção de Goiânia; e, no industrial, vivendo, no entanto, uma série de
governo de Juscelino Kubitschek, a construção de contradições sociais geradas pela concentração de
Brasília. Tendo em conta esses dois momentos, renda.
d) O coroamento do esforço governamental, iniciado
a) destaque dois motivos comuns à construção de na Primeira República, que procurava estimular a
Goiânia e de Brasília; ocupação territorial, promovendo a reforma
b) compare o contexto político da construção de agrária, o desenvolvimento industrial
Goiânia e de Brasília. descentralizado e a modernização do país.
e) A reformulação do movimento conhecido como
104 - (UEL PR/2010) “Marcha para o Oeste”, que procurou transformar
Texto XII áreas despovoadas do Brasil em polos de
desenvolvimento industrial, política consolidada na
Os cinco anos do governo Juscelino são lembrados como Era Vargas.
um período de otimismo associado a grandes
realizações, cujo maior exemplo é a construção de 105 - (UFJF MG/2010)
Brasília. [...] A ideia não era nova, pois a primeira A imagem e o gráfico abaixo referem-se às mudanças
Constituição Republicana, de 1891, atribuía ao ocorridas ao longo da década de 1950 no Brasil. A partir
Congresso a competência de “mudar a capital da das informações contidas nas ilustrações e em seus
União”. Coube porém a Juscelino levar o projeto à conhecimentos sobre o período, responda ao que se 24
prática, com enorme entusiasmo, mobilizando recursos pede.

24
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Pela leitura do quadro, conclui-se que um dos objetivos
alcançados pelo Plano de Metas foi:

a) integração das redes de transporte rodo ferroviário


b) modernização das técnicas de extrativismo mineral
c) ampliação dos investimentos na infra-estrutura
industrial
d) expansão dos capitais privados na prospecção de
petróleo

107 - (UNIFESP SP/2010)


O Plano de Metas de Juscelino Kubitschek, presidente
brasileiro de 1956 a 1961, apontava cinco áreas
prioritárias de investimentos estatais: energia,
transporte, alimentação, indústria e educação. Indique

a) o tipo de industrialização privilegiado pelo Plano de


Metas.
b) as atribuições que, de acordo com o Plano de
Metas, o Estado brasileiro assumia para estimular o
crescimento econômico.

108 - (Centro Universitário São Camilo SP/2014)


A tentativa do governo Médici de resolver o problema
FREIRE, Américo; MOTTA, Marly S. ; ROCHA, Dora. História do Nordeste pelo desenvolvimento da Amazônia tinha
em Curso. Rio de Janeiro: Ed. Brasil/FGV, 2004. P. 303 e seus precedentes. O presidente Juscelino Kubitschek
311. (1956-61) usou a construção de Brasília como “solução”
parcial para problemas como a pobreza rural endêmica
a) Aponte duas mudanças as quais as ilustrações se no interior do Brasil. Ele afirmava que a construção de
referem. meios de transporte ligados a Brasília estimularia a
b) Relacione tais mudanças ao contexto sociocultural comercialização da agricultura e portanto aumentaria
do Brasil no período. as rendas. O programa amazônico de Médici parecia-se
com a criação de Brasília.
106 - (UERJ/2010) (Thomas E. Skidmore. Brasil: de Castelo a Tancredo, 1964-
Brasil: plano de metas, previsões e resultados - 1957-1961 1985, 1988. Adaptado.)

O autor assinala que a construção de Brasília e a


abertura da estrada Transamazônica apresentavam
aspectos semelhantes.
De fato, ambos os projetos

a) visavam instalar os conglomerados industriais


mais poluidores no interior do Brasil, além de
melhorarem as condições de vida das ricas
cidades litorâneas.
b) esperavam estender seus benefícios econômicos
sobre as regiões socialmente mais carentes do
país, além de serem programas estatais de grande
dimensão.
AMÉRICO FREIRE et al. c) buscavam atender às reivindicações das
Adaptado de História em curso. O Brasil e suas relações populações dos cerrados, da floresta e do
com o mundo Nordeste, além de contarem com o apoio
ocidental. São Paulo: Editora do Brasil; Rio de Janeiro: FGV, financeiro dos Estados Unidos da América.
2004. d) procuravam solucionar o grave problema da alta
taxa demográfica brasileira, além de aplicarem
O Plano de Metas aplicado durante o governo de uma política de extinção da grande propriedade
Juscelino Kubitschek, entre 1956 e 1960, visava a rural.
estimular o desenvolvimento econômico brasileiro. 25

25
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
e) objetivavam ampliar os direitos de participação III. Através desse programa, o governo atendeu às
política das populações pobres dos sertões, além necessidades reais da população, gerando maior
de procurarem protegê-las do flagelo da seca. equilíbrio social e distribuição de renda.
IV. Os gastos governamentais para sustentar o
109 - (UNIMONTES MG/2010) programa de industrialização e a construção de
Escreva C (CORRETO) ou I (INCORRETO) nas afirmativas Brasília resultaram em crescentes déficits do
abaixo, relacionadas à questão de Terras no Brasil. orçamento federal, provocando, inclusive, o
crescimento da inflação.
( ) Segundo o Foral, era direito e dever dos donatários V. Para cumprir o slogan de realizar “cinquenta anos
distribuir sesmarias a pessoas de fé católica que se de progresso em cinco de governo”, Juscelino, com
comprometessem a cultivá-las e administrassem a o apoio das organizações sindicais e da burguesia
justiça real. nacional, criou mecanismos que limitavam os
( ) Juscelino Kubitschek, assim como os governos pós- investimentos das multinacionais no país, as quais
64, foram obrigados a ceder às reivindicações dos passaram a ter um papel secundário na economia
camponeses do Nordeste e promover a distribuição brasileira.
de terras naquela região.
( ) Em 1850, no reinado de D. Pedro II, a Lei de Terras A partir das referências acima, assinale a alternativa que
definiu os novos processos de aquisição de terras corresponda apenas às corretas.
pela compra, embora as posses anteriores
pudessem ser legalizadas. a) I e III.
( ) Durante o período colonial, a exigência da Coroa b) II, III e V.
quanto à produção em larga escala restringiu o c) III, IV e V.
estabelecimento de pequenas propriedades d) I e IV.
agrícolas, dando incentivo ao latifúndio. e) II e V.

Você obteve: 111 - (ESPM/2010)


Nos seus anos de governo procurou retomar suas
a) I, C, C e C. antigas linhas de política econômica nacionalista e
b) C, I, C e C. intervencionista, agora voltada em especial para os
c) C, I, C e I. setores da indústria de base, siderúrgica e
d) I, I, I e I. petroquímica, energia, transportes, frigoríficos e
técnicas agrícolas.
110 - (UNIOESTE PR/2010) (Francisco Teixeira. Estudos de História do Brasil.)
“Os resultados do Programa de Metas foram
impressionantes, sobretudo no setor industrial. Entre O programa tinha 30 metas, sendo que a de maior
1955 e 1961, o valor da produção industrial, descontada visibilidade era a de número 27, que tratava da
a inflação, cresceu 80%, com altas porcentagens nas implantação da indústria automobilística. Na época,
indústrias do aço (100%), mecânicas, de eletricidade e cerca de 300 mil carros importados circulavam no
comunicações e de material de transporte (600%). Brasil. O presidente queria produzir outros tantos para
De 1957 a 1961, o PIB cresceu a uma taxa anual de 7% promover o crescimento econômico e, ao mesmo
(...)”. tempo, aliviar o balanço de pagamentos.
(FAUSTO, Boris. História Concisa do (Revista História Viva, no 76, p. 24.
Brasil. São Paulo: Edusp, 2008, p.236)
Assinale a alternativa que relaciona corretamente os
Sobre a política econômica do governo de Juscelino dois textos:
Kubitschek (1956-61), definida no Programa de Metas,
considere as afirmativas a seguir: a) O primeiro texto corresponde ao Programa de
Metas de Juscelino Kubitschek, enquanto o
I. O governo JK, enfatizando um modelo de segundo texto corresponde ao Plano Lafer,
desenvolvimento econômico industrial, implementado na segunda presidência de Getúlio
estabeleceu as seguintes prioridades no Programa Vargas;
de Metas: transportes, energia, alimentação, b) O primeiro texto corresponde ao Plano Lafer,
indústria de base, educação e a construção de implementado na segunda presidência de Getúlio
Brasília. Vargas, enquanto o segundo texto corresponde
II . O governo JK atribuiu pouca importância ao setor ao Programa de Metas de Juscelino Kubitschek;
de produção de bens de consumo duráveis, o que c) Os dois textos devem ser relacionados ao
provocou atraso tecnológico. Programa de Metas de Juscelino Kubitschek;
26

26
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
d) Os dois textos devem ser relacionados ao Plano de nas preocupações constitucionais desde 1891. O foco
Ação Econômica do Governo (PAEG) praticado na principal da proposta de mudança da Capital do litoral
presidência do Marechal Castelo Branco; para o interior relacionou-se à/ao
e) O primeiro texto deve ser relacionado ao
Programa de Aceleração do Crescimento do a) ampliação do território nacional, com a conquista
presidente Lula, enquanto o segundo texto do Oeste.
corresponde ao plano econômico implementado b) controle do fluxo migratório para regiões como
na presidência de Fernando Henrique. Bolívia e Peru.
c) defesa territorial e aos projetos de
112 - (UERJ/2011) desenvolvimento do país.
d) necessidade de ampliação do setor industrial e da
rede de transportes.

114 - (ESCS DF/2011)


“Bossa Nova mesmo é ser presidente
Desta terra descoberta por Cabral
Para tanto basta ser, tão simplesmente,
Simpático, risonho, original.”
(Juca Chaves. Presidente Bossa Nova.)

O governo JK (1956/1960) ficou marcado pelo forte


desenvolvimento econômico do país através do Plano
de Metas que, entre outras realizações, permitiu a
construção da nova capital, Brasília, inaugurada no dia
O Globo, 21/04/2010 21 de abril de 1960. O presidente JK, conhecido como
“presidente Bossa Nova”, gerou uma euforia interna
Os altos salários renderam a Brasília a fama de ilha da durante seu governo, permitindo que esse período
fantasia. No chamado entorno da cidade, um milhão de fosse identificado como os “Anos Dourados” do Brasil.
pessoas vivem sem saneamento, utilizam transporte Uma característica de destaque dos “Anos Dourados”
público de baixa qualidade e sofrem com a violência. de JK foi:
Adaptado de O Globo, 21/04/2010
a) o avanço somente na área econômica, deixando o
A comparação entre a propaganda comemorativa do país ainda preso a práticas políticas autoritárias;
cinquentenário de Brasília e o trecho da reportagem b) o desenvolvimento da política nacional com o livre
explicita aspectos contraditórios do processo de exercício democrático, porém, sem a
crescimento urbano do Distrito Federal. consolidação econômica do país;
c) o pleno desenvolvimento da economia, triunfos
Um dos principais aspectos responsáveis por essas esportivos, reconhecimento cultural e a
contradições é: estabilidade política do país;
d) a aceleração da economia, mas sem o avanço das
a) inexistência de recursos públicos destinados à áreas de cultura e esportes em função de baixos
infraestrutura habitacional investimentos;
b) concentração fundiária derivada da demanda por e) o pleno desenvolvimento da política, devido à
mão de obra qualificada liberdade da imprensa, mas sem a consolidação
c) retração das atividades industriais ligada à cultural do país no plano externo.
modernização do setor de serviços
d) intensificação do fluxo migratório associada à 115 - (IBMEC RJ/2011)
insuficiência de postos de trabalho formal Em um de seus discursos, o presidente Juscelino
Kubitschek afirmou: "O puro, o nobre e inteligente
113 - (UNIMONTES MG/2010) nacionalismo não se confunde com xenofobia. Da
Fica pertencente à União, no Planalto Central da mesma maneira que a independência política de uma
República, uma zona de 14.000 km2, que será nação não significa animosidade contra os
oportunamente demarcada, para nela estabelecer-se a estrangeiros, nem a recusa aos intercâmbios
futura Capital Federal. econômicos ou relações financeiras com os países mais
(Carta Constitucional da República dos Estados Unidos ricos ou mais favorecidos em valores econômicos".
do Brasil, 1891) (In: CARDOSO, Miriam Limoeiro.
"Ideologia do Desenvolvimento".
A construção da capital federal do Brasil no interior do Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. p. 158.) 27
país, que em 2010 completou 50 anos, esteve presente

27
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Tomando por base o texto anterior, é correto afirmar: d) Brasília é preservada pela UNESCO desde 1987.
Seu Plano Piloto foi inscrito na lista do Patrimônio
a) a execução das Reformas de Base que seriam Mundial, Cultural e Natural. Ele é a maior área
propostas por JK necessitaria de pesados urbana preservada do mundo e compõem esta
investimentos estrangeiros em áreas como a lista junto a locais como o campo de concentração
siderurgia; de Auschwitz e o Memorial da Paz de Hiroshima.
b) o desenvolvimentismo defendido por Juscelino foi e) A ideia de uma capital no centro do Brasil vem do
marcado pelas vantagens concedidas aos século XIX. Nas constituições de 1891, 1934 e
investidores estrangeiros; 1946 já se previa isto. Mas ela só tomou corpo em
c) apesar de uma postura extremamente flexível em 1955, na campanha para a presidência da
relação ao capital externo, JK colocou em prática República. Em 1956, o Congresso Nacional
uma política de desenvolvimento com base em aprovou a lei que determinava que o Distrito
investimentos exclusivamente brasileiros; Federal saísse do estado da Guanabara e fosse
d) o chamado Plano de Metas tinha como prioridade para o Centro-Oeste.
absoluta o desenvolvimento agrário, tornando
desnecessários maiores investimentos do 118 - (UERJ/2011)
exterior; Deste Planalto Central, desta solidão que em breve se
e) no que diz respeito aos investimentos externos, JK transformará em cérebro das altas decisões nacionais,
tinha uma visão extremamente semelhante à de lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu
Getúlio Vargas, pioneiro na aceitação de parcerias país e antevejo esta alvorada com fé inquebrantável e
com o capitalismo internacional. uma confiança sem limites no seu grande destino.
Juscelino Kubitschek, 02/10/1956 O Globo,
116 - (UEG GO/2011) 21/04/2010
O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado pelas
ideias de desenvolvimento e planejamento. O chamado A realização mais conhecida do governo de Juscelino
Plano de Metas tinha como slogan “50 anos em 5”. Kubitschek foi a construção de Brasília. No entanto,
Destaque os três principais pontos desse plano e suas essa obra contemplava objetivos mais abrangentes
consequências para o desenvolvimento desse governante.
socioeconômico brasileiro. Dentre esses objetivos, destaca-se o de promover a
integração nacional por meio da seguinte ação:
117 - (UEPB/2011)
Sobre a inauguração de Brasília assinale a única a) modernização do setor terciário
alternativa INCORRETA. b) ampliação da infraestrutura de transportes
c) interligação das redes de telecomunicações
d) exploração das regiões Nordeste e Centro-Oeste

119 - (UFG GO/2011)


Leia os textos a seguir.
a) Brasília só foi oficializada capital após o golpe
Parece útil, até necessário, que se edifique uma nova
militar de 1964. Enquanto presidente, João
capital do Império no interior do Brasil para assento da
Goulart recusou-se a lá governar, preferindo o Rio
corte, da assembleia legislativa e dos tribunais
de Janeiro. Foi Castelo Branco que determinou a
superiores, que a Constituição determinar. Essa capital
transferência sob o argumento de que o
poderá chamar-se Petrópole ou Brasília.
isolamento propiciado pelo Planalto Central faria
BONIFÁCIO, José. Memória. Rio de Janeiro. 8 de junho
bem ao regime militar.
de1823.
b) Em 1960, ano da inauguração de Brasília, o
marechal Henrique Teixeira Lott foi candidato à
O senhor disse que, se eleito, irá cumprir
Presidência com o apoio de Juscelino Kubitschek,
rigorosamente a Constituição. Desejo saber, então, se
que terminava seu mandato. JK apresentava-se
pretende pôr em prática o dispositivo da Constituição
como “o bandeirante do século” e foi eleito
que determina, nas suas disposições transitórias, a
senador em 1962 cultivando a imagem de um
mudança da Capital Federal para o Planalto Central.
realizador antenado com a modernidade.
Pergunta de Antônio Soares Carvalho ao candidato à
c) Emitiu-se dinheiro para se custear a construção da
Presidência, Juscelino Kubitschek, em Comício em Jataí
nova capital, pois a venda de terrenos atrelada à
em 4 de abril de 1955.
chamada “Obrigação Brasília” não funcionava. A
FILHO, Ivan Alves. Brasil, 500 anos em documento. Rio
emissão monetária alimentou a inflação, e a
de Janeiro:
dívida externa brasileira cresceu por causa dos
empréstimos feitos a serviço das obras de Brasília.
Mauad, 1990. p. 160. [Adaptado] 28

28
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
A mudança da capital para o interior foi um tema b) A produção industrial brasileira, durante o
presente nas reflexões de parte da elite imperial, que período em que vigorou a ação política do
se apresentou tanto no discurso de José Bonifácio populismo, objetivou intensificar a imigração
quanto nos textos constitucionais republicanos, japonesa iniciada na Segunda Guerra Mundial.
conforme a alusão do cidadão jataiense Antônio Soares c) O baixo poder de renda da classe trabalhadora
Carvalho. Nesse sentido, explique a relação entre contribuiu para a participação operária na Marcha
da Família com Deus pela Liberdade, em defesa da
a) a proposta de mudança da capital, defendida por política econômica do governo João Goulart.
Bonifácio, e o projeto político do Império; d) A política de incentivo à produção do “fusca”,
b) o projeto político de Juscelino Kubitschek e a carro popular, no governo Itamar Franco, tornou
mudança da capital, na década de 1960. a industria nacional obsoleta, determinando o
crescimento do desemprego no setor
120 - (UNESP SP/2011) automobilístico.
A construção de Brasília durante o governo Juscelino e) A ausência de uma política de construção de
Kubitschek (1956-1961) teve, entre suas motivações carros populares provocou forte oposição da
oficiais, classe trabalhadora ao governo Fernando Collor
de Melo.
a) afastar de São Paulo a sede do governo federal,
impedindo que a elite cafeicultora continuasse a 122 - (UNIFOR CE/2011)
controlá-lo. O Governo de Juscelino Kubitschek (JK) inaugurou a
b) estimular a ocupação do interior do país, evitando fase desenvolvimentista no Brasil ao estabelecer o
a concentração das atividades econômicas em Plano de Metas. O Plano foi consolidado originalmente
áreas litorâneas. num conjunto de 30 objetivos a serem alcançados em
c) deslocar o funcionalismo público do Rio de diversos setores da economia, e posteriormente foi
Janeiro, permitindo que a cidade tivesse mais incorporada uma meta-síntese: a construção de Brasília
espaços para acolher os turistas. e a transferência da capital federal.
d) tornar a nova capital um importante centro fabril,
reunindo a futura indústria de base do Brasil. Com relação ao Plano de Metas assinale a alternativa
e) reordenar o aparato militar brasileiro, expandindo INCORRETA.
suas áreas de atuação até as fronteiras dos países
vizinhos. a) Os setores que mais recursos receberam foram
energia, transportes e indústrias de base.
121 - (UEFS BA/2010) b) Entre as metas do Plano estava a criação da
Petrobrás e da Companhia Siderúrgica Nacional
(CSN).
c) Apesar de não receber muita atenção, o setor de
educação também era contemplado no Plano de
Metas proposto por JK.
d) A presença do capital de origem estrangeira foi
fundamental para a execução de investimentos
previstos no Plano de Metas.
e) O Plano foi bem sucedido no desenvolvimento dos
setores produtores de bens de capital e de bens
de consumo duráveis.

123 - (FATEC SP/2012)


Considere os dados da tabela abaixo:

A partir da análise da charge e dos conhecimentos


sobre o processo político e econômico brasileiro, no
período republicano, pode-se afirmar:
(Fonte: BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. Desenvolvimento e
crise no Brasil.
a) A prioridade ao setor automobilístico, no governo
Juscelino Kubistchek, minimizou os investimentos
São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.) 29
sociais, contribuindo para o êxodo rural.

29
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
O significativo aumento na entrada de capitais
estrangeiros, entre 1954 e 1961, pode ser explicado

a) pela política desenvolvimentista do governo de


Juscelino Kubitschek.
b) pela criação da Petrobrás e da Companhia Vale do
Rio Doce.
c) pela política nacionalista de Getúlio Vargas
durante o Estado Novo.
d) pela queda dos preços internacionais do café
durante a Depressão.
e) pelo crescimento acelerado da indústria durante
o “Milagre Brasileiro”

124 - (UFPE/2012)
Modernizar fazia parte dos projetos do governo Posição de Brasília no Planalto Central brasileiro e as
Juscelino Kubitschek. Brasília tornou-se um símbolo da distâncias a que se
sua gestão pelas renovações urbanas que consolidou. acha das capitais e territórios. Revista Brasília, jan.
Além disso, no governo de JK houve: 1957.

00. uma preocupação com o controle dos índices Desenvolvimento e integração nacional foram
inflacionários que devastavam o equilíbrio da objetivos de vários governos republicanos brasileiros. O
economia brasileira desde o governo de Café presidente Juscelino Kubitschek (1956-1960)
Filho. considerava a construção de Brasília um dos objetivos
01. uma grande exaltação ao desenvolvimentismo, do seu projeto de governo.
com ambições de firmar os caminhos de uma
industrialização mais ampla. a) Qual a importância da construção de Brasília para
02. um forte esquema de controle da impressa, as ações desenvolvimentistas propostas no Plano
devido às críticas constantes feitas pelos seus de Metas.
adversários aos gastos administrativos. b) Assim como JK, os governos militares (1964-1985)
03. uma preocupação com questões relacionadas também buscaram implementar ações para a
com a situação do Nordeste, procurando diminuir integração nacional. Identifique duas dessas
seus problemas sociais. ações utilizando a concepção de integração
04. um desprezo crescente pelas práticas políticas do presente na imagem apresentada.
populismo, enfatizando os êxitos da burocracia e
dos planejamentos técnicos. 127 - (Fameca SP/2013)
Inteligente e versátil, de fato encarnou uma imagem
125 - (UCS RS/2012) rara, agindo como um burguês democrata, em um país
Assinale a personalidade da história brasileira que está onde o patronato político se caracterizou, basicamente,
associada à expressão “50 anos em 5”. pela repulsa à democracia. Foi perfeito na sua
capacidade de facilitar, na chefia do Estado, a
a) Juscelino Kubitschek reprodução e ampliação das relações capitalistas, sem
b) Getúlio Vargas ampliar o uso da violência. Acima de tudo, foi o hábil
c) Jânio Quadros negociador, que soube canalizar as massas para seu
d) Ulysses Guimarães projeto desenvolvimentista, espalhando otimismo e
e) Fernando Collor de Mello dourando o caráter de dominação e exploração do
Estado brasileiro. Apesar das inevitáveis tensões
126 - (PUC RJ/2012) políticas e militares, seu governo adquiriu uma lendária
estabilidade, realmente singular em nossa trajetória
institucional.
(Edgard de Barros. O Brasil de 1945 a 1964,1990.
Adaptado.)

O presidente a que o texto se refere e um traço


marcante de seu governo foram

a) Getúlio Vargas e a criação das leis trabalhistas e da


Petrobrás. 30

30
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
b) João Goulart e o programa nacionalista de IV. A expressão traduz um conjunto de ideias em que
reformas de base. o Estado nacional independente formula políticas
c) Eurico Gaspar Dutra e a construção da nova industriais modernizadoras com o objetivo de
capital, Brasília. alcançar o desenvolvimento da nação. O Plano de
d) Juscelino Kubitschek e a instalação da indústria Metas é a concretização dessa política.
automobilística. V. A expressão traduz um conjunto de ideias em que
e) Jânio Quadros e a adoção da política externa o Estado nacional adota a política do “Estado
independente. mínimo”, o que significa dizer que é o próprio
mercado que regula o crescimento econômico,
128 - (IFGO/2012) sem a intervenção do Estado.
Leia a charge abaixo:
Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas II e V são verdadeiras.


b) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas III e V são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

130 - (UFTM MG/2013)


O regime liberal-democrático, inaugurado no Brasil em
1946, foi permanentemente ameaçado por tentativas
de golpe de Estado. Uma dessas tentativas ocorreu
quando

a) o Partido Comunista foi legalizado durante o


governo do presidente Eurico Gaspar Dutra.
CHARGE. Jornal Última Hora, Rio de Janeiro, 15 dez. 1956. b) a Ação Integralista Brasileira rebelou-se
Disponível em: militarmente contra o governo de Getúlio Vargas.
<http://novahistorianet.blogspot.com/2009/01/demo c) o governo de João Goulart introduziu
cracia-e-populismo- arbitrariamente o regime parlamentarista na
jkjanio-e-jango.html>. Acesso em: 03 dez. 2011. Constituição brasileira.
d) setores civis e militares procuraram impedir a
A charge faz crítica à política industrial do presidente posse de Juscelino Kubitschek na presidência da
República.
a) Getúlio Vargas. e) Jânio Quadros tornou-se presidente da República,
b) Prudente de Morais. beneficiado por fraudes eleitorais.
c) Fernando Henrique Cardoso.
d) Jânio Quadros. 131 - (UFG GO/2012)
e) Juscelino Kubitschek. Analise a imagem a seguir.

129 - (UDESC SC/2013)


Analise as proposições sobre o contexto histórico
brasileiro a que se relaciona a expressão “nacional-
desenvolvimentismo”.

I. A expressão está relacionada a Juscelino


Kubitschek (1956-1961) e à política de
modernização do país levada a cabo em seu
governo.
II. A expressão está relacionada ao governo Collor
(1990-1992) e ao plano econômico que se baseava
O CRUZEIRO. Rio de Janeiro, 1950. Disponível em:
na contenção da inflação, na redução do Estado e
<http://www.memoriaviva. com.br/ocruzeiro/>.
na livre concorrência do mercado.
Acesso em: 27 fev. 2012.
III. A expressão está relacionada ao governo de
Castelo Branco (1964-1966) e a sua execução,
“Para um lar que está se formando agora … ou para a
considerada moderna e avançada, era baseada na
dona de um lar que já se formou há muito tempo … não
contenção de salários, no corte dos gastos 31
há outro presente tão desejado, útil e oportuno como
públicos e no aumento de impostos.
estes belíssimos Aparelhos ARNO!”

31
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
No dia 21 de Abril de 1960, o presidente Juscelino
Publicado na revista O Cruzeiro, na década de 1950, a Kubitschek cumpria uma promessa de campanha:
imagem integra um anúncio publicitário que, associado Brasília era inaugurada e tornava-se oficialmente a
às mudanças na política brasileira, expressa capital do Brasil.

a) a acessibilidade aos produtos domésticos para as Sobre esse governo, leia as afirmações.
distintas parcelas da população, que podiam
consumir tendo em vista o cenário de pleno I. Para acelerar a industrialização, essência do
emprego. nacional-desenvolvimentismo proposto por
b) a presença feminina no mercado de trabalho, que Juscelino, o governo defendia que a ação do
permitia à mulher tornar-se uma consumidora Estado deveria integrar-se ao capital nacional e
privilegiada dos produtos industrializados. estrangeiro. Essa política econômica possibilitou o
c) o crescimento do setor de bens de consumo, que estabelecimento de diversas empresas
advinha do investimento externo e transformava o multinacionais no Brasil, principalmente as
cotidiano doméstico. indústrias automobilísticas, eletroeletrônicas,
d) a ausência de diversidade na indústria, que investia petroquímicas e farmacêuticas.
na fabricação de um único modelo por produto em II. Os êxitos do programa do governo, denominado
virtude da produção em série. Plano de Metas, transformaram completamente a
e) o incentivo governamental ao casamento, que estrutura econômica e social do país. Ao controlar
ampliava o mercado consumidor de produtos a inflação e estabelecer uma equivalente
domésticos para o conforto familiar. distribuição da renda nacional entre os setores
produtivos, diminuiu as desigualdades sociais,
132 - (UNESP SP/2012) promoveu a superação das diferenças regionais e
Bossa nova é ser presidente alcançou um superávit orçamentário.
desta terra descoberta por Cabral. III. Desde a campanha presidencial, os militares
Para tanto basta ser tão simplesmente: procuraram desmoralizar Juscelino, acusando-o
simpático, risonho, original. de fraude, corrupção e de receber o apoio dos
Depois desfrutar da maravilha comunistas. A ampla e permanente oposição das
de ser o presidente do Brasil, Forças Armadas e de várias organizações sindicais
voar da Velhacap pra Brasília, promoveu a instabilidade política que caracteriza
ver Alvorada e voar de volta ao Rio. seu período de governo.
Voar, voar, voar.
[...] É verdadeiro apenas o contido em
(Juca Chaves apud Isabel Lustosa. Histórias de presidentes,
2008.) a) I.
b) II.
A canção Presidente bossa-nova, escrita no final dos c) III.
anos 1950, brinca com a figura do presidente Juscelino d) I e II.
Kubitschek. Ela pode ser interpretada como a e) I e III.

a) representação de um Brasil moderno, 134 - (PUC RS/2012)


manifestado na construção da nova capital e na Considere as informações a seguir, sobre o governo de
busca de novos valores e formas de expressão Juscelino (1956-1960).
cultural.
b) celebração dos novos meios de transporte, pois Ao assumir a presidência, JK colocou em prática uma
Kubitschek foi o primeiro presidente do Brasil a política desenvolvimentista, denominada Plano de
utilizar aviões nos seus deslocamentos internos. Metas, sob o lema “Cinquenta anos em cinco”.
c) rejeição à transferência da capital para o Planalto
Central, pois o Rio de Janeiro continuava a ser o Como resultados dessa política, citam-se
centro financeiro do país.
d) crítica violenta ao populismo que caracterizou a 1. a construção da rodovia Belém-Brasília.
política brasileira durante todo o período 2. o incremento à indústria automobilística.
republicano. 3. a consolidação do equilíbrio orçamentário
e) recusa da atuação política de Kubitschek, que nacional.
permitia participação popular direta nas principais 4. a implantação do Acordo Nuclear Brasil-
decisões governamentais. Alemanha.
5. a instalação da Superintendência Nacional de
133 - (FMJ SP/2012) Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). 32

32
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
São decorrentes da política desenvolvimentista de JK
apenas a) compõe o contexto brasileiro de modernidade
associado ao Estado como responsável pela
a) 1 e 3. realização de obras e de estímulo à
b) 1, 2 e 4. industrialização que buscava enquadrar o Brasil
c) 1, 2 e 5. aos países desenvolvidos.
d) 3, 4 e 5. b) estabelece padrão de inovação para uma cidade
e) 2, 3, 4 e 5. tradicional na sua forma, que precisava ser
modernizada para atender às necessidades de
135 - (IFSC/2013) uma capital adequada à industrialização e
Entre 1945 e 1964, o Brasil passou por um momento de planejamento urbano para inovações
democracia entre duas ditaduras. Desta forma, estes tecnológicas.
governos ficaram conhecidos como Populismo c) afirma o ideário vanguardista na arte com a
Democrático. Sobre esse período, assinale a alternativa contratação de Oscar Niemeyer para construção
CORRETA. do conjunto arquitetônico da Pampulha, tornando
acessível a todos os grupos sociais a participação
a) Juscelino Kubitscheck foi o único presidente do nos eventos da cidade.
período a concluir seu mandato sem interrupções. d) impõe as políticas governamentais com a criação
Getúlio Vargas cometeu suicídio, Jânio Quadros e de espaços destinados à educação e ao trabalho
Eurico Gaspar Dutra renunciaram e João Goulart para fomentar no Estado a construção de uma
foi deposto. identidade nacional coletiva por meio da
b) Vários movimentos artísticos foram estimulados valorização da cultura popular.
por iniciativas governamentais. Dentre estes
movimentos, merece destaque a Semana da Arte 137 - (PUC RS/2013)
Moderna em São Paulo. Relacione os presidentes do período de 1951 a 1964
c) Este período recebe a denominação de populista (Coluna A) com as medidas adotadas durante os
devido aos governantes se preocuparem muito respectivos governos, visando as áreas prioritárias para
com a imagem transmitida à população. Desta o desenvolvimento econômico do Brasil (Coluna B).
forma, instituíram-se grandes órgãos de censura,
como o DIP e o AI-5. Coluna A
d) Foi neste período que o catarinense Nereu Ramos 1. Getúlio Vargas
assumiu o cargo de Presidente da República. 2. Café Filho
Nereu Ramos, que era presidente do Senado, 3. Juscelino Kubitschek
chegou à Presidência após o suicídio de Vargas e a 4. João Goulart
renúncia de Café Filho.
e) Criaram-se planos econômicos para o rápido Coluna B
desenvolvimento do Brasil, como o Plano de ( ) Estabeleceu parceria com o capital estrangeiro e
Metas de Juscelino Kubitscheck, o Plano SALTE de mudou o rumo dos investimentos estatais do
Eurico Gaspar Dutra, o Plano Trienal de Jânio setor dos bens de consumo duráveis, em
Quadros e as leis trabalhistas de Getúlio Vargas. particular da indústria automobilística.
( ) Propôs plano de reformas na política sindical, na
136 - (PUC MG/2013) estrutura educacional e bancária, no sistema
O autor Marcelo Cedro pesquisou a administração de eleitoral e tributário.
Juscelino Kubitschek em Belo Horizonte analisando seu ( ) Instituiu a Comissão de Desenvolvimento
caráter modernizador e defende que Juscelino Industrial, de onde saiu a subcomissão de
Kubitschek contribuiu, através de seu discurso e de fabricação de jipes, tratores, caminhões e
suas ações administrativas, para que as sociedades automóveis.
belo-horizontina e brasileira pudessem acreditar na ( ) Decretou a Instrução 113 da Superintendência da
possibilidade de realização de um sonho, na Moeda e do Crédito, pela qual as empresas
aproximação do futuro e no despertar de uma nova estrangeiras ficaram liberadas para realizar
consciência moderna. investimentos sem cobertura cambial.
(CEDRO, Marcelo. JK desperta
BH (1940-1945): a capital de Minas Gerais na A numeração correta dos parênteses da coluna B, de
trilha da modernização. São Paulo: Annablume, 2009, p. cima para baixo, é
191.)
a) 3–4–2–1
Sobre esse caráter modernizador da administração b) 3–2–1–4
juscelinista em BH no contexto histórico brasileiro, é c) 3–4–1–2 33
CORRETO afirmar: d) 4–1–2–3

33
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
e) 4–3–2–1 a) as empresas estatais de grande porte colocaram
sob controle do governo setores de base
138 - (UERJ/2014) considerados estratégicos para a indústria
nacional, nos anos 1950.
b) a expansão e a modernização da economia, dos
anos 1950, possibilitaram o crescimento da
população urbana, que teve participação no
desenvolvimento agrícola.
c) a indústria automobilística do ABC paulista foi
uma das alavancas usadas para expandir e
acelerar a industrialização brasileira nos anos
Juscelino Kubitschek na inauguração da representação da 1950 e 1960.
Volkswagen no Brasil, em 1959. folha.uol.com.br d) a política desenvolvimentista foi acompanhada
por crescente interferência do Estado no domínio
econômico, através da formulação do Plano de
Metas.
e) o governo imprimiu um caráter nacional ao
desenvolvimento industrial com restrições
impostas ao capital externo e à criação de
empresas estatais.

140 - (FM Petrópolis RJ/2014)


Getúlio Vargas examinando o protótipo de um carro O governo [...] promoveu uma ampla atividade do
brasileiro produzido pela Fábrica Nacional de Motores, Estado tanto no setor de infraestrutura como no
em 1951. carroantigo.com incentivo direto à industrialização. Mas assumiu
também a necessidade de atrair capitais estrangeiros,
Os governos de Getúlio Vargas e de Juscelino concedendo- lhes inclusive grandes facilidades. Desse
Kubitschek foram momentos marcantes da história modo a ideologia nacionalista perdia terreno para o
econômica brasileira, especialmente no que se refere desenvolvimentismo. [...] A legislação facilitou os
ao desenvolvimento industrial do país. investimentos estrangeiros em áreas consideradas
Uma semelhança entre o processo de industrialização prioritárias pelo governo: indústria automobilística,
brasileiro verificado no governo de Vargas e no de JK transportes aéreos e estradas de ferro, eletricidade e
está apontada em: aço.”
FAUSTO, B. História Concisa do Brasil. São Paulo: Edusp,
a) expansão do mercado interno 2001. p. 235-236.
b) flexibilização do monetarismo
c) regulação da política ambiental Os elementos apresentados no texto acima, sobre um
d) autonomia do progresso tecnológico recorte temporal do processo de industrialização
brasileiro, marcam
139 - (PUCCamp SP/2013)
Considere o texto abaixo. a) os anos do milagre econômico
b) as metas do governo JK
A inauguração de Brasília, em 1960, foi a concretização c) os efeitos da crise de 1929
de um desejo do presidente Juscelino Kubitschek, que d) o primeiro governo de Vargas
governou o país entre 1955 a 1961. Durante esse e) a era Mauá
período, o Brasil viveu uma verdadeira onda de euforia,
resultante da política desenvolvimentista implantada 141 - (IFGO/2014)
por Kubitschek (...). Essa política promoveu a Observe a figura do Projeto do Plano Piloto de Brasília
industrialização e o crescimento econômico. Tal e assinale a alternativa correta sobre o processo
expansão beneficiou, principalmente, as camadas histórico de transferência da capital brasileira em
média e alta da sociedade, mas manteve as profundas diferentes momentos.
desigualdades sociais existentes no país.
(Adaptado de Gislane Azevedo e Reinaldo Seriaopi.
História, série Brasil.
São Paulo: Ática, 2005. p. 471)

Em relação ao desenvolvimento econômico, a que o


texto faz referência, pode-se afirmar que 34

34
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK

(blogdosquadrinhos.blog.uol.com.br)

No campo econômico e cultural, o governo desse


COSTA, L. Projeto do Plano Piloto de Brasília. 1957. presidente ficou marcado
Disponível em:
<http://www.arquitetonico.ufsc.br/unidade-de- a) pelo aumento da inflação e da dívida externa e
vizinhanca > Acesso em: 28 out. 2013. pela Bossa Nova.
b) pelo combate à especulação e à formação de
a) No século XX, o país teve a sua capital transferida cartéis e pelo Tropicalismo.
por duas vezes: no primeiro momento, de c) pela defesa do capital nacional e da agricultura e
Salvador para o Rio de Janeiro e, no segundo, para pelo Cinema Novo.
Brasília. Nas duas ocasiões, isso ocorreu como d) pela expansão da oferta de empregos e do
resultado de movimentos emancipacionistas de consumo e pela Jovem Guarda.
ruptura política. e) pela retração das obras públicas e do setor de
b) A transferência da capital brasileira, de Salvador serviços e pelo Teatro de Arena.
para o Rio de Janeiro, resultou, principalmente, do
processo de independência política em 1822, 143 - (FATEC SP/2014)
como conotação de elemento subversivo da A escritora Zélia Gattai, em seu livro “Chão de
ordem colonial. meninos”, narra que acompanhou a visita dos filósofos
c) A transferência da capital para Brasília traduziu a franceses Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre ao
plataforma política do nacionalismo Brasil, em 1960. Segundo a escritora, naquela época,
desenvolvimentista de Juscelino Kubitscheck e ainda havia fotos da seleção de futebol vitoriosa na
concretizou as estratégias das elites políticas e Copa do Mundo de 1958 espalhadas nas casas, nos
econômicas brasileiras em distanciar a botequins e restaurantes por onde os visitantes
administração federal das grandes aglomerações passaram. Sinal de orgulho para os brasileiros!
urbanas do sudeste e, portanto, das pressões Naquele momento, afirma Gattai: “vivíamos a euforia
políticas dos diversos setores sociais. da vitória, que coroava o clima de entusiasmo e de
d) A ocupação histórica humana e econômica do otimismo criado pelas realizações do governo
Plano Piloto de Brasília permitiu a redução das democrático e progressista de Kubitschek”.
disparidades socioeconômicas existentes entre as Refletindo sobre as informações apresentadas, é
diferentes regiões brasileiras e também daquelas correto concluir que o governo mencionado
no interior da própria capital federal.
e) O contexto histórico de transferência da capital a) manteve-se alinhado ao bloco soviético e, por
federal para Brasília foi marcado pela repressão isso, incentivava esportes como o futebol.
política da Era Vargas e representou a afirmação b) pretendia modernizar o Brasil por meio do plano
das ideias do nacionalismo fascista do Estado de metas e do desenvolvimentismo.
Novo. c) desagradava a população brasileira devido ao seu
alinhamento ao regime militar.
142 - (Unicastelo/2014) d) obteve apoio da população, mesmo sem ter sido
Observe a caricatura de um presidente brasileiro, feita instaurado por meio de eleições.
por Antônio Gabriel Nássara (1910-1996). e) realizou uma festa para comemorar a vitória da
seleção na nova capital, Brasília.

144 - (UECE/2014)
O Plano de Metas do Governo JK procurava contemplar
o que era caracterizado como “políticas de impacto”.
Nesse sentido, dentre as opções a seguir, destaque
aquela que NÃO corresponde a uma prioridade
considerada por esse governo. 35

35
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
a) A fabricação de automóveis, verdadeiros ícones trabalhar e confiança no futuro, pudessem erguer, num
da modernidade. tempo novo, um novo Tempo.
b) A construção de rodovias como a Belém-Brasília. MORAES, Vinícius de; JOBIM, Antônio Carlos. ―Brasília,
c) A transferência da capital federal para Brasília. Sinfonia da Alvorada‖. Disponível em
d) A campanha “O petróleo é nosso”, grande http://letras.mus.br/vinicius-de-moraes/87259/
mobilizadora da população no período JK. Acessado em 18 mar.2014 ( adaptado).

145 - (UERN/2012) A “Sinfonia de Brasília’”, como mais tarde passou a ser


“No governo de JK predominou o discurso chamada, foi encomendada por Juscelino Kubitschek
desenvolvimentista. O lema era assegurar o progresso em 1958, dois anos antes da fundação da cidade.
econômico do Brasil através do Plano de Metas, que Dividida em cinco partes, ela seria apresentada durante
priorizava os setores básicos, como transportes, os festejos da inauguração do novo Distrito Federal.
energia, educação e indústria. Prometendo realizar em Mas o trabalho dos artistas só veio a público 26 anos
cinco anos aquilo que normalmente seria feito em mais tarde.
cinquenta, o governo passava a imagem de que o Brasil
estava entrando numa era de otimismo e que as A partir do trecho acima, faça o que se pede.
mudanças terminariam por beneficiar a todos.”
(Rezende, A. P. e Didier, M. T. Rumos da História. História a) Qual é o sentido atribuído à construção de Brasília
Geral e do Brasil. Volume Único. Ensino Médio. 2ª Ed. nos versos em que a sinfonia resgata a imagem do
São Paulo: Atual 2005 p.608) bandeirante?
b) Aponte dois motivos pelos quais Juscelino
Pode ser considerada uma consequência do plano de Kubitschek chamou Brasília de ―meta síntese‖ do
metas: Plano de Metas de seu governo.

a) O Estado permitiu a participação do capital 147 - (PUC RJ/2014)


estrangeiro em setores como o de petróleo, dos “Da figura e da atuação de Juscelino Kubitschek terá
transportes e da produção de aço. ficado, para adversários e admiradores, a imagem de
b) As portas do país foram abertas para a entrada seu espírito otimista e criador, iluminado por inegável
dos capitais estrangeiros. tolerância política. Não deixa de seduzir o fascínio do
c) A relação do governo com o capital nacional foi “50 anos em 5” do presidente que ousou duvidar da
marcada pela convergência total de interesses. eterna vocação agrícola do país e que aliou ao
d) O transporte rodoviário foi deixado de lado, desenvolvimento acelerado uma experiência bem
optou-se pelo transporte ferroviário. sucedida de governo democrático.”
Maria Victoria Benevides. In: Ângela de Castro Gomes.
146 - (UFU MG/2014) O Brasil de JK. Rio de Janeiro, Editora da FGV/CPDOC,
No princípio era o ermo 1991, p. 9.
Eram antigas solidões sem mágoa.
O altiplano, o infinito descampado. a) Caracterize duas ações do governo JK
No princípio era o agreste: relacionadas à superação do
O céu azul, a terra vermelho-pungente subdesenvolvimento.
E o verde triste do cerrado. b) Explique a percepção de que o governo JK foi
[...] “uma experiência bem sucedida de governo
Era finalmente, e definitivamente, o Homem democrático”.
Viera para ficar. Tinha nos olhos
A força de um propósito: permanecer, vencer as 148 - (PUCCamp SP/2014)
solidões As Ligas Camponesas, vertente mais radical dos
E os horizontes, desbravar e criar, fundar movimentos rurais, organizadas entre 1955 e 1964 por
E erguer. Suas mãos Francisco Julião em Pernambuco e na Paraíba,
Já não traziam outras armas utilizavam-se do lema “Reforma Agrária na lei ou na
Que as do trabalho em paz. Sim, marra” contra a secular estrutura latifundiária no
Era finalmente o Homem: o Fundador. Trazia no rosto Brasil. Pode-se associar a origem dessas Ligas
A antiga determinação dos bandeirantes [...]
a) às reformas de base criadas no governo de João
Tratava-se agora de construir: e construir um ritmo Goulart que, ao defenderem a reforma agrária e o
novo. aumento de impostos incidentes sobre os grupos
sociais de renda mais baixa, incentivaram as lutas
Para tanto, era necessário convocar todas as forças das populações dos sem-terras, no campo.
vivas da Nação, todos os homens que, com vontade de b) ao período do milagre econômico desenvolvido 36
no governo de Garrastazu Médici que, ao

36
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
promover a concentração de riqueza nas classes b) destacar que a modernização das indústrias
mais altas, acentuou ainda mais a péssima dinamizou a produção de alimentos para o
distribuição de rendas e as tensões sociais no mercado interno.
campo nordestino. c) enfatizar que o crescimento econômico implicou
c) à incapacidade demonstrada pelo governo militar aumento das contradições socioespaciais.
em resolver as questões sociais mais emergentes, d) ressaltar que o investimento no setor de bens
como as da concentração de terras e da presença duráveis incrementou os salários de
ostensiva dos latifúndios improdutivos, trabalhadores.
incentivando as revoltas camponesas no Nordeste e) mostrar que a ocupação de regiões interioranas
brasileiro. abriu frentes de trabalho para a população local.
d) às correntes socialistas aglutinadas no Bloco
Operário Camponês durante o regime autoritário 150 - (ENEM/2014)
que, ao pregarem a necessidade de realizar uma A urbanização brasileira, no início da segunda
revolução democrática contra as elites agrárias, metade do século XX, promoveu uma radical alteração
promoveram a organização política das nas cidades. Ruas foram alargadas, túneis e viadutos
populações rurais. foram construídos. O bonde foi a primeira vítima fatal.
e) ao processo de industrialização incentivado no O destino do sistema ferroviário não foi muito
governo JK que, ao intensificar a mecanização da diferente. O transporte coletivo saiu definitivamente
produção agrícola, produziu desemprego e dos trilhos.
redução de salários, aumentando a insatisfação JANOT, L. F. A caminho de Guaratiba. Disponível em:
social das populações pobres da zona rural www.iab.org.br. Acesso em: 9 jan. 2014
nordestina. (adaptado).

149 - (ENEM/2013) A relação entre transportes e urbanização é explicada,


no texto, pela

a) retirada dos investimentos estatais aplicados em


transporte de massa.
b) demanda por transporte individual ocasionada
pela expansão da mancha urbana.
c) presença hegemônica do transporte alternativo
localizado nas periferias das cidades.
d) aglomeração do espaço urbano metropolitano
impedindo a construção do transporte
metroviário.
e) predominância do transporte rodoviário
associado à penetração das multinacionais
automobilísticas.

151 - (CEFET MG/2015)


Analise a imagem que se segue, publicada na Revista
Careta, em 12 de março de 1960.
Meta de Faminto

JK – Você agora tem automóvel brasileiro, para correr


em estradas pavimentadas com asfalto brasileiro, com
gazolina brasileira. Que mais quer?
JECA – Um prato de feijão brasileiro, seu doutô!
THEO. In: LEMOS, R. (Org.) Uma história do Brasil
através da caricatura (1840-2001).
Rio de Janeiro: Bom Texto, Letras & Expressões. 2001.

A charge ironiza a política desenvolvimentista do


governo Juscelino Kubitschek, ao

a) evidenciar que o incremento da malha viária


diminuiu as desigualdades regionais do país.
37

37
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
governo. [...] Para os analistas da época, o Brasil vinha
passando, desde a década de 1930, por um processo de
substituição de importações não planejado, e a falta de
planejamento seria a causa dos constantes
desequilíbrios no balanço de pagamentos. O Plano [...]
pretendia suprir essa falta. A introdução de uma meta
de consolidação da indústria automobilística no país
tinha como objetivo, entre outras coisas, a redução
planejada e gradativa da importação de veículos.
Disponível em:<http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies...>.
Acesso em 03 ago. 2014.

Considerando o processo de industrialização brasileiro,


no texto acima é possível apreender a caracterização
de um momento histórico que associa a atuação de

a) Gaspar Dutra ao Plano Salte


b) governos militares ao milagre econômico
c) Juscelino Kubitschek ao Plano de Metas
d) João Goulart às tentativas de reformas
(*) Manteve-se a grafia da época econômicas
e) Getúlio Vargas em seu retorno ao governo à
Essa imagem revela a política nacionalista

a) abertura da economia brasileira para o capital 154 - (IFPE/2015)


estrangeiro. Sobre a construção e inauguração da cidade de Brasília,
b) atmosfera de euforia resultante do surto analise as alternativas abaixo e assinale a verdadeira.
desenvolvimentista.
c) proximidade do presidente às camadas populares a) Embora tenha sido concluída durante o governo
do interior do país. Juscelino Kubitschek, a ideia de se construir uma
d) política econômica do governo baseada no tripé capital para o Brasil longe do litoral já existia
indústria, transporte e energia. desde o início do período republicano.
e) manutenção das contradições sociais do país, b) A nova capital do Brasil foi construída por milhares
apesar do desenvolvimento industrial. de trabalhadores imigrantes oriundos de diversos
países latino-americanos, como Argentina,
152 - (ESCS DF/2015) Venezuela e Cuba.
A ordem global contemporânea também envolve o c) Durante anos, Brasília tornou-se sede apenas dos
campo da cultura. Na sociedade de massa que o século poderes Legislativo e Judiciário, tendo o Executivo
XX engendrou, a indústria do entretenimento permanecido na antiga capital federal, o Rio de
compreende, entre outras manifestações, o rádio e a Janeiro.
televisão, o cinema e a música, as redes sociais e os d) O principal argumento para a construção da
mais diversos tipos de espetáculos. No caso da música, cidade foi o de dar ao país uma capital moderna,
um movimento surgido no Brasil a partir de fins dos cosmopolita, ou seja, predominaram motivos
anos 1950, no contexto modernizador e otimista da Era estéticos e urbanísticos.
JK, tornou-se internacionalmente conhecido, sendo e) Inaugurada no segundo governo de Getúlio
admirado e consumido. Vargas, os primeiros moradores de Brasília vieram
Trata-se de diversos estados brasileiros, sobretudo do
Nordeste e do Sul.
a) da jovem guarda.
b) da axé music. 155 - (UEL PR/2015)
c) do samba de raiz. Leia os textos a seguir.
d) da bossa nova.

153 - (FM Petrópolis RJ/2015)


Esse ideal desenvolvimentista foi consolidado num
conjunto de 30 objetivos a serem alcançados em
diversos setores da economia, [...]. Na última hora o
plano incluiu [...] a construção de Brasília e a 38
transferência da capital federal, o grande desafio de

38
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
A ideologia do desenvolvimentismo marcou a história
política e econômica do Brasil no século XX. Durante a
década de 1950, um exemplo marcante desta
concepção foi a construção de Brasília, que:

a) Fez parte do Projeto de Integração Nacional


defendido pelos governos militares, dentre os
quais, Emílio Garrastazu Médici, que consistiu na
(Beba coca cola, Décio Pignatari, 1957.) articulação de diferentes regiões do Brasil através
de rodovias, como a Transamazônica.
Vai minha tristeza b) Foi planejada e construída no governo de
E diz a ela que sem ela não pode ser Juscelino Kubitschek (1956 – 1961) sem qualquer
Diz-lhe numa prece relação com projetos de governos anteriores,
Que ela regresse tendo o Brasil recursos financeiros suficientes
Porque não posso mais sofrer para o empreendimento.
Chega de saudade c) Contribuiu para a política de interiorização do
A realidade é que sem ela Brasil ambicionada desde a Constituição de 1891,
Não há paz que estabeleceu no planalto central brasileiro
Não há beleza uma área para a construção da capital, porém, foi
É só tristeza e a melancolia motivo de grandes controversas políticas diante
Que não sai de mim dos altos gastos para sua execução.
Não sai de mim d) A imagem de Juscelino Kubitschek está associada
Não sai à construção de Brasília e se popularizou a ponto
(Chega de Saudade, Vinícius de Moraes e Antônio Carlos de conseguir eleger seu sucessor, Marechal
Jobim, 1958.) Henrique Teixeira Lott, tendo em vista a
estabilidade econômica conquistada pelo Brasil.
Essas produções artísticas nacionais, criadas na década e) Integrou o Plano Salte, do governo Eurico Gaspar
de 1950, estão articuladas em um momento da vida Dutra (1946 – 1951), que priorizou a saúde,
republicana brasileira denominado alimentação, transporte e energia para
Desenvolvimentismo. impulsionar o desenvolvimento brasileiro.
Em relação às características desse período, atribua V
(verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir. 157 - (UniCESUMAR SP/2015)
Entre os motivos oficiais da construção de Brasília e da
( ) A bossa nova e a poesia concreta foram transferência da Capital Federal, durante o governo
referências culturais da época, transformando-se, Juscelino Kubitschek (1956-1961), podemos citar a
posteriormente, em produtos de exportação. disposição de
( ) O milagre econômico impulsionou a indústria
sucroalcooleira, o que culminou com a criação do a) incentivar a ocupação do centro do Brasil e a
PROALCOOL. integração política e econômica do país.
( ) O modernismo, representado pelas obras de b) aumentar a proteção militar da Amazônia e das
Vilanova Artigas e Oscar Niemayer, predominou fronteiras com os países hispano-americanos.
na linguagem arquitetônica do período. c) estimular a indústria de base e a pecuária nas
( ) Com o slogan “50 anos em 5”, o governo JK áreas próximas à nova sede do governo.
consolidou a industrialização na região Norte do d) ampliar a oferta de mão de obra industrial e a
país. mobilização do operariado no centro do país.
( ) A criação do INCRA possibilitou uma política de e) oferecer menor liberdade e autonomia para a
distribuição de terras, culminando com melhoria atuação dos deputados e senadores.
nas condições de vida dos camponeses.
158 - (UEMG/2015)
Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, “Você já conhecia Brasília?”, ele pergunta. “Não; eu vim
a sequência correta. conhecer agora.”(...) ele segue perguntando, sem me
dar tempo de responder (...) “O futuro está aqui”, ele
a) V, V, F, V, F. diz, enchendo o peito. “Um novo país está nascendo
b) V, V, F, F, V. nessa cidade. (...) Um país onde todos terão
c) V, F, V, F, F. oportunidade, onde ninguém mais passará fome,
d) F, V, F, V, F. (...)Um país, enfim, que é o país com o qual todos nós,
e) F, F, V, F, V. os brasileiros, um dia sonhamos.” “(...) tranquilo, com
tudo certo, sento-me numa cadeira e acendo um 39
156 - (UFGD MS/2014)

39
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
cigarro. E ali fico, pensando (...), naquela segunda feira Leia o fragmento do poema “Operário em Construção”,
de abril de mil novecentos e sessenta e três.” de Vinícius de Moraes, escrito em 1959.
VILELA, 2013, p. 107 – 110
“De fato, como podia
Nos fragmentos apresentados acima, é possível Um operário em construção
perceber a esperança do personagem, que é dono de Compreender por que um tijolo
um bar em Brasília, em um Brasil melhor e de futuro Valia mais do que um pão?
promissor. Tijolos ele empilhava
Com pá, cimento e esquadria
Esse sentimento do personagem é consequência de Quanto ao pão, ele o comia...
ações políticas de caráter desenvolvimentista, Mas fosse comer tijolo!
executadas por E assim o operário ia
Com suor e com cimento
a) Getúlio Vargas, que defendeu uma economia Erguendo uma casa aqui
essencialmente nacional sem participação do Adiante um apartamento
capital estrangeiro e que impulsionava, através de Além uma igreja, à frente
subsídios estatais, as indústrias de base. Um quartel e uma prisão:
b) Juscelino Kubitscheck, que implantou o plano de Prisão de que sofreria
metas, programa que buscava industrializar o Não fosse, eventualmente
Brasil, combinando o planejamento estatal com o Um operário em construção.”
capital privado nacional e o capital estrangeiro. Fonte: www.viniciusdemoraes.com.br
c) Garrastazu Médici, que defendia um Brasil
grande, isto é, com grandes investimentos em Sobre o poema acima, assinale a alternativa correta.
obras que atenderiam grande parcela da
população, aliados a uma estrutura econômica a) Trata-se da opressão sofrida pelo operário
consolidada e forte. brasileiro em sua luta por melhor salário, casa
d) Fernando Collor, que defendia uma postura própria e por direitos trabalhistas.
neoliberal de predomínio das leis de mercado, em b) O operário pouco compreende de seu papel
detrimento da intervenção estatal, além da social, age e constrói apenas por ser sua profissão,
abertura econômica e liberação das importações. de forma mecânica e cotidiana.
c) É uma clara crítica ao governo militar que
159 - (UNIMONTES MG/2015) explorou os trabalhadores da construção civil com
O interesse de empresas estrangeiras no Brasil cresceu o apoio das empreiteiras e do capital especulativo.
ao longo do século XX, na medida em que o capitalismo d) O texto é uma alegoria ao amor, em que o
aprofundava a sua internacionalização. Acerca da operário representa o cotidiano que destrói a
relação entre o capital internacional e o relação a dois de um casal.
Estado brasileiro, é INCORRETO afirmar: e) Vinicius de Moraes demonstra todo o seu
engajamento no desenvolvimento dos anos JK ao
a) Café Filho aprovou a Resolução 113 Sumoc, que exaltar a figura do operário que constrói novo
permitiu às multinacionais importar máquinas, Brasil industrial.
facilitando, assim, os investimentos estrangeiros
em áreas como as de automóveis, eletricidade e TEXTO: 1 - Comum à questão: 161
aço.
b) O presidente JK “abriu as portas ao capital
estrangeiro”, oferecendo estímulos às
multinacionais e privatizando empresas estatais
ligadas às telecomunicações e ao setor
energético.
c) Muitas empresas multinacionais que se
instalaram no Brasil, após o golpe de 1964,
desenvolveram seus projetos com incentivos
fiscais dados pelo Estado brasileiro.
d) O Regime militar brasileiro, além de liberar a
remessa de lucros ao exterior, criou condições
institucionais para efetivar o aumento de
rendimentos de empresas multinacionais no
Atualidades Vestibular 2007. São Paulo: Abril, p. 32.
Brasil.
A charge acima revela o crescimento da dívida brasileira
40
160 - (IFSP/2015)
ao longo da história.

40
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK

161 - (UNIFICADO RJ/2007) a) o planejamento econômico produziu o


A segunda referência da ilustração é ao Governo desenvolvimento industrial e empobreceu a
Juscelino Kubitschek, cuja política econômica acelerou o população por meio do arrocho salarial dos
processo inflacionário e o crescimento da dívida trabalhadores.
externa. b) a expansão econômica favoreceu os grupos mais
Assinale a única afirmativa INCORRETA sobre o período ricos da sociedade e promoveu extrema
JK. desigualdade na distribuição de renda.
a) O crescimento econômico se fez através da c) o processo de criação da moderna legislação
internacionalização da economia, permitindo ao social brasileira foi interrompida e conduziu a um
capital estrangeiro o controle de importantes retrocesso do movimento operário sindical.
setores industriais. d) a concentração de renda gerou a miséria e
b) A construção da cidade de Brasília foi decisiva para preparou a onda de violência urbana que
o incremento do fluxo migratório em direção ao explodiria uma década depois nas grandes
Centro-Oeste. cidades.
c) A política modernizadora e desenvolvimentista e) a expansão industrial beneficiou apenas algumas
atraiu migrantes das mais diversas regiões regiões do país e alimentou as desigualdades
brasileiras, favorecendo o processo de urbanização. regionais, as migrações e o êxodo rural.
d) A política econômica nacionalista atraiu a
desconfiança de um mundo marcado pela Guerra TEXTO: 3 - Comum à questão: 163
Fria, levando o governo a sofrer pressões de setores
conservadores, que o acusavam de simpatizante do
comunismo internacional. Mickey Mouse e Homem-Aranha dividindo a mesma
e) Ao defender o slogan “50 anos em 5”, idéia casa? Segundo declaração da Walt Disney Company,
nitidamente desenvolvimentista, Juscelino sim. A empresa anunciou o acordo de compra da
Kubitschek privilegiou as indústrias de bens de Marvel Entertainment Incorporated em uma transação
consumo, principalmente a automobilística. em ações e dinheiro avaliada em cerca de US$ 4
bilhões. Com o negócio, a gigante americana do
TEXTO: 2 - Comum à questão: 162 entretenimento terá direito ao licenciamento dos mais
de cinco mil personagens da Marvel em suas produções
de filmes, animações, quadrinhos, parques temáticos e
Na década de 50 do século passado, quando a venda de brinquedos. “Essa operação combina a galeria
necessidade de reconstrução de parte do mundo de personagens da Marvel com as habilidades criativas
obrigava a pensar em novos projetos, ou quase mesmo da Disney e uma estrutura de negócios atuante em
em uma nova civilização, o Brasil viveu com alguma diversos territórios”, afirmou o presidente e diretor-
euforia seus compromissos com uma ampla executivo da Disney, Robert Iger.
modernização. Não por acaso, as artes também deram A empresa fundada por Walt Disney teve um
voz a esse desejo de modernidade, o que se refletiu, por faturamento de US$ 37,8 bilhões no ano passado, com
exemplo, em “planospilotos” de uma nova poesia. lucro de US$ 4,4 bilhões. Já a Marvel, que aumentou
Imbuídos da supremacia de um senso técnico da suas vendas em 30% nos últimos três anos, arrecadou
linguagem, os poetas do Concretismo se apresentaram US$ 676 milhões e lucrou US$ 205,5 milhões. E a
como porta-vozes de novas necessidades, entendendo tendência é que, com a negociação, a Disney aumente
que para atendê-las era preciso superar de vez não ainda mais os cifrões em sua conta bancária. A empresa
apenas os traços líricos da poesia tradicional, mas a já tem um caso de sucesso em compras no passado
existência mesma do verso como unidade definidora de recente. Em 2006, adquiriu a Pixar e o resultado foi o
um poema. Propunham-se, por assim dizer, a investir alto lucro nas bilheterias com produções como “Cars”,
numa espécie de infraestrutura revolucionária da “WALL-E” e “Ratatouille”. (MICKEY..., 2009, p. 104).
poesia brasileira, uma espécie de indústria siderúrgica
básica que enterraria de vez o passadismo de um Brasil 163 - (UNEB BA/2010)
bucólico e sentimental. A raiz da presença de elementos estrangeiros na
sociedade e na cultura brasileira está intimamente
(Aderbal Tourinho Veiga, inédito) ligada ao seu processo de desenvolvimento histórico, e
a penetração da cultura norteamericana no país pode
162 - (PUCCamp SP/2010) ser percebida de forma mais intensa a partir
É possível associar a euforia vivida no Brasil, a que
Aderbal Tourinho faz referência, ao Plano de Metas, de 01. da Primeira República, quando a industrialização
Juscelino Kubitschek. Pode-se afirmar que embora o se baseou no incentivo à instalação de empresas
êxito desse Plano, tenha sido inegável, alguns de seus estrangeiras nos setores de base da economia. 41
resultados ficaram a desejar, pois,

41
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
02. do governo Dutra, quando, em troca da desenvolvimentista e de superação das
participação do Brasil na Segunda Guerra desigualdades entre os dois brasis.
Mundial, investimentos norteamericanos c) o Plano de Metas do governo JK se aplicou com
ocorreram nos setores estratégicos nacionais. iguais resultados positivos para os dois brasis,
03. do governo Kubistchek, que, com o objetivo de superando as desigualdades regionais.
acelerar o desenvolvimento econômico, atraiu o d) a fixação das populações rurais à terra, a extinção
capital estrangeiro para atuar, principalmente, na do êxodo rural e a sensível elevação da qualidade
indústria de bens de consumo duráveis. de vida das populações do Brasil rural foram
04. da gestão do presidente João Goulart, quando a efeitos do citado desenvolvimentismo.
Lei de Remessa de Lucros para o exterior trouxe e) a superação das desigualdades entre os dois brasis
para o Brasil vultosos investimentos estrangeiros. resultou do combate e do efetivo controle da
05. do regime ditatorial militar, na medida em que a inflação, como uma das metas do governo JK.
indústria de base foi privatizada e foi permitida a
atuação de empresas transnacionais nessa área TEXTO: 5 - Comum à questão: 165
da economia.

TEXTO: 4 - Comum à questão: 164 Na ficção de Guimarães Rosa, cuja primeira virtude
é chamar o leitor para uma espécie de gramática de
uma nova língua, o cenário privilegiado é o de um
Ao retornar para Lisboa, em abril de 1821, o rei D. João amplo sertão brasileiro, entendido ainda como espaço
VI deixou para trás dois brasis inteiramente diferentes. simbólico. E o autor teve olhos também para o
De um lado, havia um país transformado pela nascimento de Brasília, num conto de Primeiras
permanência da corte nos trópicos, já com os pés estórias. Entre o tempo arcaico e o tempo do futuro,
firmes no turbulento século XIX, bem informado das entre “a roça e o elevador”, para lembrar uma imagem
novidades que redesenhavam o mundo na época e às de Carlos Drummond de Andrade, Rosa escolheu a
voltas com dilemas muito semelhantes aos conflitos ambos: linguagem de novíssima arquitetura, temas que
que agitavam a nascente opinião pública na Europa e remontam ao regionalismo primitivo, povoado de
nos Estados Unidos. Esse era um Brasil muito pequeno, coronéis e jagunços.
de apenas alguns milhares de pessoas, que tinha seu (Aristides Valerim, inédito)
epicentro no Rio de Janeiro, o modesto vilarejo colonial
de 1807 convertido numa cidade com traços e 165 - (PUCCamp SP/2013)
refinamentos de capital europeia nos 13 anos Ainda que Brasília, ao ser inaugurada, tenha sido
seguintes. De outro lado, modorrava um território celebrada como a “meta-síntese” do Plano de Metas de
vasto, isolado e ignorante, não muito diferente do lugar Juscelino Kubitschek, e aclamada por seu projeto
selvagem e escassamente povoado que Pedro Álvares arquitetônico moderno e arrojado, também foi alvo de
Cabral havia encontrado trezentos anos antes ao críticas e polêmicas uma vez que
aportar na Bahia. Esses dois brasis conviviam de forma
precária e se ignoravam mutuamente. a) os candangos, assim chamados os operários que
GOMES, L. 1822: como um homem sábio, uma princesa trabalharam na construção de Brasília, fizeram
triste e um grandes protestos na festa de inauguração,
escocês louco por dinheiro ajudaram D.Pedro a criar o denunciando as péssimas condições de vida e de
Brasil, um país trabalho a que haviam sido submetidos nos anos
que tinha tudo para dar errado. Rio de Janeiro: Nova que duraram as obras.
Fronteira, 2010. b) a falta de estradas, cuja construção não havia sido
prevista, o clima árido e as muitas dificuldades de
164 - (UEFS BA/2011) comunicação dificultaram a ocupação urbana,
A teoria do desenvolvimento que, na década de 50 do ficando a cidade, após inaugurada, praticamente
século passado, apoiou o projeto político-econômico despovoada por um extenso período.
do governo de Juscelino Kubitschek (JK), quando c) a rápida transferência da capital federal, até então
analisada do ponto de vista dos contrastes dos dois situada no Rio de Janeiro, foi recebida com muita
brasis, indicados no texto, revela que resistência pelos funcionários públicos que se
recusaram a se mudar imediatamente para Goiás
a) a solução para o desenvolvimento dos dois brasis e protagonizaram a mais longa greve dessa
se encontrava na realização de projetos categoria.
beneficentes e assistenciais para as populações d) os gastos com as obras extrapolaram o orçamento
pobres. previsto, sendo necessários empréstimos
b) a sobrevivência de características coloniais na externos complementares, além disso, o aumento
estrutura socioeconômica do Brasil se constituía da inflação e algumas denúncias de corrupção no 42
obstáculo para a efetivação daquele projeto

42
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
governo foram associados, pela oposição, à necessidade de unidade política na busca pelo
construção de Brasília. progresso do país.
e) a proposta inédita na história do país, de transferir c) celebra o desenvolvimentismo dos governos
a capital para o centro geográfico do território anteriores e alerta para o risco iminente de golpe
brasileiro, encontrou grandes entraves na militar.
legislação e junto à opinião pública, uma vez que d) ressalta a aliança partidária construída em torno
o projeto desenvolvimentista tinha pouco do nome de Lott e destaca a continuidade política
respaldo popular. que sua candidatura representa.
e) apresenta a candidatura de Lott à presidência
TEXTO: 6 - Comum às questões: 166, 167 como expressão do populismo e do esforço de
incorporar os setores trabalhadores à política.

Analise o cartaz da campanha presidencial do Marechal


Henrique Teixeira Lott.

166 - (UNESP SP/2014)


A forma como Juscelino Kubitschek é representado no
cartaz

a) associa a construção de Brasília ao


desbravamento do interior do país e sugere um
projeto de integração nacional.
b) expressa o esforço para que ele seja aceito pelo
eleitorado, que sempre o rejeitou por ser
descendente de imigrantes.
c) questiona o autoritarismo de seu governo e a
impopularidade do projeto de transferência da
Capital para Brasília.
d) caracteriza a inauguração da nova Capital como
estratégia de afastar o poder federal dos
principais centros econômicos do país.
e) é uma crítica ao arcaísmo de suas ações políticas
e uma defesa da modernização econômica e
política do país.

167 - (UNESP SP/2014)


O cartaz, que foi empregado na campanha para a
Presidência da República em 1960,

a) confirma a presença de Vargas como principal


articulador da candidatura de Lott e relembra as
dificuldades na construção da nova Capital.
b) demonstra a aliança do conjunto das classes
sociais brasileiras com Lott e defende a 43

43
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
GABARITO:
19) Gab: C
1) Gab: B
20) Gab:A
2) Gab: B
21) Gab: B
3) Gab: B
22) Gab:
4) Gab: C O governo Juscelino Kubitschek (1956–1960) foi
marcado por um grande desenvolvimento industrial,
5) Gab: A fruto do chamado Plano de Metas, cujo lema era o
desenvolvimento do país: ’50 anos em 5”.
6) Gab: A O Plano de Metas caracterizou-se pela abertura da
economia nacional à participação de multinacionais
7) Gab: C estrangeiras produtoras de bens duráveis de consumo:
carro, TVs, eletrodomésticos em geral. Também
8) Gab: A incentivou a criação de usinas hidroelétricas, construção
de estradas, incentivo às siderúrgicas, etc. Nos
9) Gab: D primeiros anos do seu governo a taxa de crescimento do
PNB foi de 11% ao ano. Reinava no país um clima de
10) Gab: D otimismo: era a Novacap. (Brasília), a bossa-nova, o
cinema novo, etc. Contudo, os setores sociais como a
11) Gab: A educação, saúde, foram esquecidos, além do setor
agrícola que teve um crescimento quase nulo.
12) Gab: B Na verdade, o governo Kubitschek estava rompendo
com o modelo econômico anterior vigente e, pouco a
13) Gab: FFVVV pouco, inaugurando o modelo dependente de
desenvolvimento apoiado nas empresas estrangeiras
14) Gab: B que tanto cresceram após o golpe militar de 1964.

15) Gab: B 23) Gab: E

16) Gab: C 24) Gab: C

17) Gab: 25) Gab: B


a) Zona da Mata – predomínio da Mata Atlântica, um
ambiente bastante úmido; tanto no passado como 26) Gab: A
atualmente, o cultivo da cana-de-açúcar e do cacau
se faz presente; área de maior densidade 27) Gab: A
populacional; área onde ocorreu a formação das
ligas camponesas, dentre outros aspectos. Agreste 28) Gab: C
– área com menor índice pluviométrico; constitui-
se uma faixa de transição entre a zona de mata e a 29) Gab: A
caatinga (sertão); predomínio da policultura.
Sertão – ocorrência de secas e vegetação de 30) Gab: B
caatinga; ocorrência de tabuleiros e brejos;
estrutura fundiária concentrada; populações 31) Gab: D
pobres. Meio-norte – área de transição entre a
Amazônia e o Sertão; as atividades predominantes 32) Gab: D
são a pecuária, o extrativismo e a mineração.
b) A SUDENE, nos anos 50, pretendia combater os 33) Gab: 09
problemas, por meio de ações, como: estudos
regionais e proposições de desenvolvimento 34) Gab: FVVFFVF
mediante mecanismo de intervenção efetiva;
organização racional da colonização; incentivo aos 35) Gab: E
investimentos industriais e agrícolas; ações que
pudessem “modernizar” o nordeste, dentre outras. 36) Gab: C
44
18) Gab: C 37) Gab: D

44
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK

38) Gab:A 56) Gab:B

39) Gab: D 57) Gab:D

40) Gab:E 58) Gab:A

41) Gab: D 59) Gab:A

42) Gab: 60) Gab:


a) O eixo econômico central foi o desenvolvimento a) A criação das Ligas Camponesas.
da produção industrial com estímulo à indústria b) O núcleo da resposta consiste em articular a
de base e à de bens de consumo, associado ao ameaça representada pelas Ligas Camponesas,
desenvolvimento da atividade mineradora e da organizadas principalmente na zona rural
expansão da rede viária. Quanto aos eixos nordestina, aos grandes proprietários de terra, ou
sociais, o Plano de Metas não os argumentava latifundiários, que passaram a denunciar tais
explicitamente sendo estes portanto, movimentos sociais como comunistas ou
conseqüências das demandas decorrentes do desordeiros, ou ainda perturbadores da ordem
desenvolvimento industrial, como por exemplo a estabelecida. Em face dessa conjuntura, somada à
maior qualificação profissional, a elevação dos eclosão de inúmeras greves de operários fabris na
salários e expansão do mercado de trabalho. cidades-reivindicando aumentos salariais -, bem
como ao efetivo poder de pressão que muitos
b) "Bossa Nova" é o nome dado a um movimento sindicatos detinham junto ao então presidente
musical do final dos anos 50, no qual se procurou João Goulart - identificado pelas classes
combinar o samba com elementos jazzísticos. O dominantes como de esquerda - efetivou-se o
movimento coincide com o período JK, um Golpe, ou revolução, de 64, para assegurar o
momento de prosperidade e otimismo das classes retorno da ordem ao país.
médias, beneficiadas pelo progresso da época e Também poderá ser analisada a relação entre as
parte dela sintonizada com o estilo musical. ameaças à burguesia agrária, aos empresários
industriais e, mesmo, às classes médias, que tais
43) Gab:B movimentos - no campo e na cidade -
representavam, gerando a insegurança geral e o
44) Gab:E temor do domínio dos comunistas, que pode ser
identificado às Reformas de Base iniciadas pelo
45) Gab:E presidente Goulart. Visando a combater operários
e camponeses, as elites conclamaram os militares
46) Gab:E a reinstaurar a ordem no Brasil.
Outra possibilidade será o candidato relacionar as
47) Gab: V F F V F F Ligas Camponesas com o temor dos grandes
latifundiários de uma reforma agrária; articular as
48) Gab:B greves de trabalhadores urbanos ameaçadoras
dos lucros dos empresários industriais, com a
49) Gab:D organização por parte destes últimos - através do
IPES e do IBAD - do golpe de 64, para o que
50) Gab: conclamaram o apoio dos militares, em particular
A abertura do Brasil para o capital estrangeiro os da ESG.
sobretudo o norte-americano, o que propiciou o
endividamento do País, apesar de a proposta se 61) Gab:E
apresentar como nacional desenvolvimentista.
62) Gab:C
51) Gab:D
63) Gab: V F F F V V
52) Gab:C
64) Gab:B
53) Gab:D
65) Gab:
54) Gab:E a) A verticalização dos edifícios, grandes avenidas e
viadutos, automóveis e iluminação elérica urbana. 45
55) Gab:D

45
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
b) O crescimento de São Paulo decorreu da O candidato deverá identificar as conseqüências
aceleração do processo de industrialização no negativas para a economia brasileira, dentre as quais a
Brasil, particularmente na região Sudeste e dependência econômica em relação aos investimentos
durante o governo Juscelino Kubstchek (1956- do capital internacional, o crescimento da dívida
1961), que provocou a atração de populações das pública, o crescimento da inflação, a queda do poder
áreas rurais de diversos estados do país em aquisitivo do salário real e aumento nos índices de
direção aos grandes centros urbanos e industriais. concentração de renda, a migração de trabalhadores
rurais para a as zonas urbanas, dentre outras.
66) Gab:E
81) Gab: 98
67) Gab: C
82) Gab:
68) Gab: C Juscelino Kubitschek governou o Brasil no período
situado entre os anos de 1956 e 1961. Nesta fase o país
69) Gab: D passou por grande crescimento econômico,
caracterizado pela elaboração do Plano de Metas. Com
70) Gab: D base no plano, o governo faria investimentos em infra-
estrutura (transporte e energia), buscando atrair
71) Gab: E capitais estrangeiros, oferecendo mão-de-obra barata e
amplo mercado consumidor, destacando-se, nesse
72) Gab: B contexto, a presença da indústria automobilística. Na
figura, podemos observar que, em sintonia com as
73) Gab: B transformações ocorridas no período, estão presentes
estradas de rodagem e o automóvel Volkswagen, uma
74) Gab: A das empresas automobilísticas instaladas no Brasil
naquela época.
75) Gab: B
83) Gab: 23
76) Gab:
a) Caracterizaram este processo: o estímulo 84) Gab: A
governamental (mediante isenções fiscais); a
presença do capital estrangeiro; a criação de uma 85) Gab:
infra-estrutura especialmente no setor energético e O Plano de Metas, visara o desenvolvimento do Brasil –
de vias de comunicação, que viabilizou o intenso “50 anos em 5”. Para tanto o presidente JK trouxe as
crescimento industrial; a existência de um indústrias multinacionais, tanto como um mecanismo
significativo contingente de mão-de-obra de favorecimento ao capital estrangeiro, como uma
disponível que, ao mesmo tempo, tornou-se um estratégia de empreendimento de sua política de
importante mercado de consumo; além disso, desenvolvimento sócio-econômico do país, já que
destaca-se a mudança de foco no processo promoveu a urbanização, geração de empregos,
industrial, estimulando-se as indústrias de bens aumento do poder de consumo, bem como o
duráveis (ex.: automóveis). crescimento do IDH (Índice de Desenvolvimento
b) Considera-se que o desenvolvimentismo teria Humano).
desencadeado um grave processo inflacionário,
bem como uma grande concentração social e 86) Gab: E
regional da renda no Sudeste em detrimento de
outras regiões. Destaca-se ainda um crescente 87) Gab: B
endividamento externo e um agravamento da
dependência econômica, personificada na 88) Gab:
expansão das multinacionais, sob patrocínio do Dois dos problemas:
Estado. • falta de apoio político no Poder Legislativo
• insucesso no controle da inflação
77) Gab: B • oposição da UDN
Uma das conseqüências sociais:
78) Gab: D • aprofundamento do processo de urbanização da
população
79) Gab: D • aumento das desigualdades regionais
• aumento do poder aquisitivo das camadas médias
80) Gab: urbanas 46
• favelização dos grandes centros urbanos

46
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
Uma das conseqüências econômicas: 98) Gab:
• fortalecimento da política de substituição de a) A construção de Brasília fazia parte do Plano de
importações Metas — programa desenvolvimentista elaborado
• maior ação de capitais estrangeiros no por Juscelino Kubitschek antes de assumir a
financiamento da economia nacional Presidência da República. JK chamou-a de
• consolidação da indústria automobilística no país “metassíntese”, considerando-a um símbolo da
• fortalecimento das indústrias de bens de consumo modernidade de seu governo e da própria
duráveis integração nacional.
• aumento do endividamento externo nacional b) A transferência da Capital Federal para o Planalto
• maior dependência em relação ao capital Central Brasileiro gerou um certo distanciamento
internacional entre o centro das decisões do governo e eventuais
• ampliação das taxas de crescimento anual do PIB pressões políticas e sociais regionais.
• significativo crescimento do setor industrial Acessoriamente, considera-se que esse isolamento
proporcionou às autoridades maior segurança
89) Gab: FVVFF institucional. Finalmente, não se pode esquecer
que a construção de Brasília criou, no Centro-Oeste,
90) Gab: D um polo de desenvolvimento econômico-
demográfico.
91) Gab:
a) Houve empenho de JK em intervir no nordeste do 99) Gab: A
Brasil visando sanear problemas com fome,
miséria, empreendendo assim mecanismo de 100) Gab: C
reduzir as levas de emigrantes do nordeste para o
sudeste em busca de melhores condições de vids. 101) Gab: A
b) Não. Quanto ao norte e ao nordeste, a má
distribuição e canalização de recursos muitas vezes 102) Gab: A
eram desviados, enquanto a construção de Brasília
se tornou um forte atrativo para os mais 103) Gab:
empobrecidos do norte e do nordesta migrarem a) Espera-se que o candidato aponte os seguintes
para o sudeste. motivos comuns à construção de Goiânia e Brasília.
- Ambas estão vinculadas a projetos de
92) Gab: D modernização socioeconômico do Centro-Oeste;
- Ambas foram construídas com base na utopia de
93) Gab: D que o planejamento urbanístico resultaria em
cidades sem problemas sociais.
94) Gab: - Ambas foram construídas a partir do desejo de
Desenvolvimentismo, Industrialização, Geração de maior ocupação do interior do país (Marcha para
Empregos, Construção Civil e de Estradas, Abertura Oeste).
Econômica. b) Espera-se que o candidato aponte as seguintes
características do contexto político das duas
95) Gab: cidades:
a) A construção de Brasília, já que se trata de uma - contexto político da construção de Goiânia: Estado
avenida pertinente à cidade, considerando ainda a Novo, conflitos entre o Executivo e o Legislativo.
paisagem do cerrado – localização de Brasília, - resistência dos políticos da antiga capital à
salientando ainda a figura do presidente JK – mudança da capital.
governo no qual foi realizada a construção e - contexto político da construção de Brasília:
transferência da capital, além da presença de Lúcio populismo, democracia, resistência dos políticos da
Costa na fotografia e no planejamento da cidade. antiga capital.
b) Em âmbito internacional, JK abriu a economia do
Brasil ao capital estrangeiro e às multinacionais, 104) Gab: C
que em âmbito nacional promoveu a geração de
empregos e consumo, além da construção civil e de 105) Gab:
estradas terem gerado empregos, também cita–se a) O candidato deverá apontar duas mudanças entre
ainda a Indústria Automobilística. as listadas abaixo: Inversão de uma economia
predominantemente rural para uma economia
96) Gab: A urbana e industrial, proliferação das indústrias de
bens de consumo, do incentivo ao desenvolvimento
97) Gab: A tecnológico, da implantação de inúmeras empresas 47
multinacionais, do aumento do consumo das

47
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
classes médias e da crescente urbanização ( êxodo
rural). 118) Gab: B
b) O contexto social e cultural do período foi marcado
pelo reforço de uma identidade nacional, 119) Gab:
ampliação da cultura de massas, aumento das a) Em 1823, José Bonifácio apresenta à Constituinte
classes médias, advento da Bossa Nova, difusão do uma memória, em que defende a mudança da
“american way of life”, entre outros. capital para o interior, o que comprova a sua
aspiração por um projeto unitário. Nesse sentido,
106) Gab: C a relação entre o projeto de Bonifácio e o do
Império contemplaria a unidade territorial, que foi
107) Gab: colocada em andamento no Primeiro Reinado
a) O Plano de Metas acelerou o processo de (1822-1831). Por um lado, a mudança da capital
industrialização por substituição de importações, reforçaria as propostas de unidade sob a liderança
privilegiando alguns segmentos da indústria de de D. Pedro I. Por outro lado, dificultaria as
base e, principalmente, o setor de bens de consumo possibilidades de invasão externa, em um
duráveis, no qual houve investimento maciço de contexto de ameaças decorrentes da reação da
capital estrangeiro. antiga metrópole ao processo de independência,
b) O Estado ficava responsável pelos investimentos e poderia promover, consequentemente, a
em infraestrutura — principalmente em ocupação do interior.
transportes, comunicações e geração de energia — b) A relação entre o projeto político de Juscelino
; pela legislação de estímulo ao crescimento Kubitschek e a mudança da capital, na década de
econômico; pelo estabelecimento de regras que 1960, decorre do papel de metassíntese ocupado
atraíssem os investidores externos; pela concessão pela construção da nova capital em meio a um
de crédito ao empresariado; e pela criação e planejamento econômico voltado para
expansão de empresas estatais em setores de base, construção de uma infraestrutura necessária para
como, entre outros, mineração e siderurgia. o desenvolvimento industrial (energia,
transporte, saneamento). Brasília, como
108) Gab: B metassíntese, permitiria a integração nacional a
partir de um projeto nacional-desenvolvimentista.
109) Gab: B
120) Gab: B
110) Gab: D
121) Gab: A
111) Gab: B
122) Gab: B
112) Gab: D
123) Gab: A
113) Gab: C
124) Gab: FVFVF
114) Gab: C
125) Gab: A
115) Gab: B
126) Gab:
116) Gab: a) Brasília constituiu-se como meta síntese do Plano
Espera-se que o candidato, numa linguagem clara e de Metas. A interiorização da capital possibilitaria
dentro dos padrões normativos, aponte três elementos a efetivação de uma maior integração, entendida
do Plano de Metas que expliquem o forte como condição para o desenvolvimento nacional.
desenvolvimento econômico do período: energia, Em complementação às outras metas, a
transporte e indústria de base. Em termos concretos, construção de Brasília estimularia a indústria
foram criadas usinas hidrelétricas (Furnas e Três automobilística, assim como a produção de
Marias), implantadas indústrias automobilísticas, matérias primas e a geração de energia.
ampliada a produção de petróleo e construídas novas b) Os governos militares deram continuidade à
rodovias e inaugurada a nova capital federal, etc. A construção de grandes rodovias, cujos exemplos
consequência desse desenvolvimento econômico, mais expressivos foram a finalização da Belém-
baseado no capital externo e em fortes gastos públicos, Brasília e a Transamazônica. Outra ação de porte
será o aumento da inflação e da dívida externa foi a constituição de um sistema nacional de
brasileira. comunicações com a criação da Embratel (1965),
a associação ao sistema internacional de satélites 48
117) Gab: A e criação do Ministério das Comunicações (1967).

48
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
final, como um acréscimo, passando a ser a meta
127) Gab: D número 31. Foi ao longo do governo que ela
assumiu a função de condensar o programa de JK
128) Gab: E e de simbolizar a ideia de que era possível dar um
salto no tempo, realizar "50 anos em 5". A
129) Gab: C construção de uma nova capital pretendia
integrar o território desenvolvendo a região
130) Gab: D central do país, modernizar o Brasil, trazendo para
um “novo tempo”, incentivar o desenvolvimento
131) Gab: C econômico, principalmente na infraestrutura
(rodovias, hidrelétricas, aeroportos) e indústria.
132) Gab: A
147) Gab:
133) Gab: A a) As ações do governo JK relacionadas à superação
do subdesenvolvimento estão relacionadas ao
134) Gab: C Plano de Metas. O desenvolvimentismo foi
consolidado num conjunto de 30 objetivos a
135) Gab: D serem alcançados em cinco setores básicos da
economia. Os setores que mais recursos
136) Gab: A receberam foram energia, transportes e
indústrias de base. Os outros dois setores
137) Gab: C incluídos no plano eram alimentação e educação.
As metas, em sua maioria, alcançaram resultados
138) Gab: A considerados positivos. O crescimento das
indústrias de base, fundamentais ao processo de
139) Gab: C industrialização, foi de praticamente 100% no
quinquênio 1956-1961. Como exemplos,
140) Gab: B podemos citar a criação de hidrelétricas e a
produção de energia elétrica, a ampliação da
141) Gab: C produção de petróleo e da produção siderúrgica,
a instalação das multinacionais da indústria
142) Gab: A automobilística, entre outros. A construção de
Brasília, não incluída no Plano, foi considerada a
143) Gab: B 31 meta, concernente ao projeto de integração
nacional, através das comunicações e dos
144) Gab: D transportes.
b) Em meio às experiências de interrupção dos
145) Gab: B mandatos presidenciais durante o período
democrático de 1946 a 1964, Juscelino Kubitschek
146) Gab: foi o único presidente civil a completar o seu
a) A interiorização da capital foi entendida a partir mandato. Getúlio Vargas suicidou, Jânio Quadros
do discurso da nova organização espacial do renunciou, João Goulart foi deposto. Logo a
território brasileiro, com destaque para a seguir, o país vivenciou 21 anos de governos
estratégia denominada “Marcha para o Oeste”. militares. A memória histórica nacional apresenta
Integrando diferentes regiões do Brasil, fazendo JK como um presidente tolerante e conciliador
“avançar” o progresso. Já nos anos 1940, que lidava com o movimento social sem medidas
comissões militares se encarregaram de delimitar repressivas, negociava com adversários políticos e
o local da nova capital. A caminhada para o Oeste anistia os golpistas militares.
fez parte de um projeto de ampliação das
fronteiras econômicas, com o intuito de alavancar 148) Gab: E
a expansão capitalista nacional. Com São Paulo à
frente deste processo, não por acaso a figura do 149) Gab: C
bandeirante se tornou modelo do nosso self-made
man, cidadão que vende a partir do seu próprio 150) Gab: E
esforço, arrojado, progressista, que desbrava o
território. 151) Gab: E
b) Brasília, a meta-síntese do governo JK, não estava
originalmente no Plano de Metas. O programa 152) Gab: D 49
cobria ao todo 30 metas, e Brasília só entrou no

49
www.historiaemfoco.com.br
Governo JK
153) Gab: C

154) Gab: A

155) Gab: C

156) Gab: C

157) Gab: A

158) Gab: B

159) Gab: B

160) Gab: B

161) Gab: D

162) Gab: E

163) Gab: 03

164) Gab: B

165) Gab: D

166) Gab: A

167) Gab: D

50

50
www.historiaemfoco.com.br