Вы находитесь на странице: 1из 12

LISTA DE EXERC´ICIOS

Cálculo I
2017.1
04
Função par, função ı́mpar

[01] (a) Se o ponto (5, 3) estiver no gráfico de uma função par, que outro ponto também deverá estar
no gráfico?
(b) Se o ponto (5, 3) estiver no gráfico de uma função ı́mpar, que outro ponto também deverá
estar no gráfico?

[02] Uma função tem o domı́nio [−5, 5] e uma parte de seu gráfico é mostrada na figura a seguir.

(a) Complete o gráfico de f sabendo que f é uma função par.


(b) Complete o gráfico de f sabendo que f é uma função ı́mpar.

[03] Para cada item a seguir, determine se f é par, ı́mpar, nenhum dos dois ou os dois ao mesmo
tempo.

(a) y = f (x) = x−2 , (e) y = f (x) = x3 − x,


(b) y = f (x) = x−3 , ( f ) y = f (x) = 0,
2
(c) y = f (x) = x + x, (g) y = f (x) = 1,
(d) y = f (x) = x4 − 4 x2 , (h) y = f (x) = 3 x3 + 2 x2 + 1.

[04] Verdadeiro ou falso? Se f é uma função par, então f não é uma função ı́mpar. Justifique sua
resposta!

[05] Diga se cada uma das sentenças abaixo é verdadeira ou falsa. Apresente uma demonstração caso
a sentença seja verdadeira e um contraexemplo caso ela seja falsa.

(a) Se f : R → R é par e g : R → R é par, então f + g é par.


(b) Se f : R → R é par e g : R → R é par, então f + g é ı́mpar.
(c) Se f : R → R é par e g : R → R é ı́mpar, então f + g é par.

1
(d) Se f : R → R é par e g : R → R é ı́mpar, então f + g é ı́mpar.
(e) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é par, então f + g é par.
( f ) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é par, então f + g é ı́mpar.
(g) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é ı́mpar, então f + g é par.
(h) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é ı́mpar, então f + g é ı́mpar.

[06] Diga se cada uma das sentenças abaixo é verdadeira ou falsa. Apresente uma demonstração caso
a sentença seja verdadeira e um contraexemplo caso ela seja falsa.

(a) Se f : R → R é par e g : R → R é par, então f ∙ g é par.


(b) Se f : R → R é par e g : R → R é par, então f ∙ g é ı́mpar.
(c) Se f : R → R é par e g : R → R é ı́mpar, então f ∙ g é par.
(d) Se f : R → R é par e g : R → R é ı́mpar, então f ∙ g é ı́mpar.
(e) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é par, então f ∙ g é par.
( f ) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é par, então f ∙ g é ı́mpar.
(g) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é ı́mpar, então f ∙ g é par.
(h) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é ı́mpar, então f ∙ g é ı́mpar.

[07] Diga se cada uma das sentenças abaixo é verdadeira ou falsa. Apresente uma demonstração caso
a sentença seja verdadeira e um contraexemplo caso ela seja falsa.

(a) Se f : R → R é par e g : R → R é par, então f ◦ g é par.


(b) Se f : R → R é par e g : R → R é par, então f ◦ g é ı́mpar.
(c) Se f : R → R é par e g : R → R é ı́mpar, então f ◦ g é par.
(d) Se f : R → R é par e g : R → R é ı́mpar, então f ◦ g é ı́mpar.
(e) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é par, então f ◦ g é par.
( f ) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é par, então f ◦ g é ı́mpar.
(g) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é ı́mpar, então f ◦ g é par.
(h) Se f : R → R é ı́mpar e g : R → R é ı́mpar, então f ◦ g é ı́mpar.

[08] Mostre se f : R → R é uma função par e ı́mpar ao mesmo tempo, então f é a função nula (isto é,
f (x) = 0 para todo x ∈ R).

[09] Seja f : R → R uma função real qualquer. Defina

f (x) + f (−x) f (x) − f (−x)


g(x) = e h(x) = .
2 2
(a) Mostre que f = g + h, que g é uma função par e que h é uma função ı́mpar.
(b) Determine as funções g e h para o caso em que f é uma função par.
(c) Determine as funções g e h para o caso em que f é uma função ı́mpar.

2
Respostas dos Exercı́cios

Atenção: as respostas apresentadas aqui não possuem justificativas. Você deve escrevê-las!

[01] (a) (−5, 3), (b) (−5, −3).

[02] (a) Sabendo que f é uma função par, o gráfico de f fica assim:

(b) Sabendo que f é uma função ı́mpar, o gráfico de f fica assim:

[03] (a) f é par, (b) f é ı́mpar, (c) f não é par e nem ı́mpar, (d) f é par, (e) f é ı́mpar, ( f ) f é par
e ı́mpar, (g) f é par, (h) f não é par e nem ı́mpar.

[04] Falso! Como contraexemplo, considere a função nula y = f (x) = 0 para todo x ∈ R. Note que f
é par e ı́mpar ao mesmo tempo.

[05] (a) Verdadeira. (b) Falsa. (c) Falsa. (d) Falsa. (e) Falsa. ( f ) Falsa. (g) Falsa. (h) Verdadeira.

[06] (a) Verdadeira. (b) Falsa. (c) Falsa. (d) Verdadeira. (e) Falsa. ( f ) Verdadeira. (g) Verdadeira.
(h) Falsa.

[07] (a) Verdadeira. (b) Falsa. (c) Verdadeira. (d) Falsa. (e) Verdadeira. ( f ) Falsa. (g) Falsa.
(h) Verdadeira.

3
LISTA DE EXERC´ICIOS

Funções: obtendo gráficos de gráficos

[01] Suponha dado o gráfico de uma função f . Escreva equações para os gráficos obtidos a partir do
gráfico de f da forma descrita nos itens abaixo.

(a) Desloque 3 unidades para cima. (e) Faça uma reflexão em torno do eixo x.
(b) Desloque 3 unidades para baixo. ( f ) Faça uma reflexão em torno do eixo y.
(c) Desloque 3 unidades para direita. (g) Estique verticalmente por um fator de 3.
(d) Desloque 3 unidades para esquerda. (h) Encolha verticalmente por um fator de 3.

[02] O gráfico de y = f (x) é dado na figura a seguir. Associe cada equação com seu gráfico e dê razões
para suas escolhas.

(a) y = f (x − 4), (c) y = f (x)/3, (e) y = 2 f (x + 6).


(b) y = f (x) + 3, (d) y = −f (x + 4),

[03] O gráfico de uma função f é dado a seguir. Use-o para fazer o gráfico das funções dos itens
abaixo.

(a) y = f (2 x), (b) y = f (x/2), (c) y = f (−x), (d) y = −f (−x).

1
[04] Faça um esboço do gráfico de
2
y = h(x) = −2 +
|x − 3|
a partir do gráfico da função y = f (x) = 1/x usando alongamentos, compressões, translações e
reflexões. Em cada etapa, especifique qual transformação você empregou e faça um esboço do
gráfico da função intermediária correspondente, indicando explicitamente as interseções com os
eixos coordenados, caso existam.

[05] Faça um esboço do gráfico de y = h(x) = 3 −x − 2 a partir do gráfico da função y = f (x) =

x usando alongamentos, compressões, translações e reflexões. Em cada etapa, especifique qual
transformação você empregou e faça um esboço do gráfico da função intermediária correspondente,
indicando explicitamente as interseções com os eixos coordenados, caso existam.

2
Respostas dos Exercı́cios

Atenção: as respostas apresentadas aqui não possuem justificativas. Você deve escrevê-las!

[01] (a) y = f (x) + 3, (b) y = f (x) − 3, (c) y = f (x − 3), (d) y = f (x + 3), (e) y = −f (x),
( f ) y = f (−x), ](g) y = 3 f (x), (h) y = f (x)/3.

[02] (a) 3 , (b) 1 , (c) 4 , (d) 5 , (e) 2 .

[03] Os gráficos são apresentados na Figura 1.

(a) (b)

(c) (d)

Figura 1: Resposta do Exercı́cio [08].

[04] Seja y = f (x) = 1/x, cujo gráfico é apresentado na Figura 2.

Etapa 1. y = g1 (x) = f (|x|) = 1/|x|: para x > 0, o gráfico de g1 coincide com o gráfico de f e,
para x < 0, o gráfico de g1 é a reflexão do gráfico de f com relação ao eixo y (Figura 3).

Etapa 2. y = g2 (x) = g1 (x − 3) = 1/|x − 3|: o gráfico de g2 é obtido fazendo-se uma translação


horizontal de 3 unidades para a direita do gráfico de g1 (Figura 4).

Etapa 3. y = g3 (x) = 2 g2 (x) = 2/|x − 3|: o gráfico de g3 é obtido fazendo-se um alongamento


vertical de fator 2 do gráfico de g2 (Figura 5).

Etapa 4. y = g4 (x) = −2 + g3 (x) = −2 + 2/|x − 3|: o gráfico de g4 é obtido fazendo-se uma


translação vertical de 2 unidades para baixo do gráfico de g3 (Figura 6).

Etapa 5. y = h(x) = |g4 (x)| = |−2 + 2/|x − 3||: para os valores de x onde g4 (x) ≥ 0, o gráfico
de h coincide com o gráfico de g4 e, para valores de x onde g4 < 0, o gráfico de h é a
reflexão do gráfico de g4 com relação ao eixo x (Figura 7).

3
Figura 2: Gráfico de f (x) = 1/x.

Figura 3: Gráfico de y = g1 (x) = f (|x|) = 1/|x|.

4
Figura 4: Gráfico de y = g2 (x) = g1 (x − 3) = 1/|x − 3|.

Figura 5: Gráfico de y = g3 (x) = 2 g2 (x) = 2/|x − 3|.

5
Figura 6: Gráfico de y = g4 (x) = −2 + g3 (x) = −2 + 2/|x − 3|.

Figura 7: Gráfico de y = h(x) = |g4 (x)| = | − 2 + 2/|x − 3||.

6

[05] Seja y = f (x) = x, cujo gráfico é apresentado na Figura 8.

Etapa 1. y = g1 (x) = f (−x) = −x: o gráfico de g1 é obtido fazendo-se uma reflexão com
relação ao eixo y do gráfico de f (Figura 9).

Etapa 2. y = g2 (x) = g1 (x) − 2 = −x − 2: o gráfico de g2 é obtido fazendo-se uma translação
vertical 2 unidades para baixo do gráfico de g1 (Figura 10).

Etapa 3. y = g3 (x) = |g2 (x)| = | −x − 2|: o gráfico de g3 é obtido fazendo-se uma reflexão com
relação ao eixo x dos pontos do gráfico de g2 com ordenada negativa (Figura 11).

Etapa 4. y = h(x) = 3 g3 (x) = 3| −x − 2|: o gráfico de h é obtido fazendo-se um alongamento
vertical de fator 3 do gráfico de g3 (Figura 12).


Figura 8: Gráfico de f (x) = x.

7

Figura 9: Gráfico de y = g1 (x) = f (−x) = −x.


Figura 10: Gráfico de y = g2 (x) = g1 (x) − 2 = −x − 2.

8

Figura 11: Gráfico de y = g3 (x) = |g2 (x)| = | −x − 2|.


Figura 12: Gráfico de y = h(x) = 3 g3 (x) = 3 | −x − 2|.

Texto composto em LATEX2e, HJB, 04/11/2016.