Вы находитесь на странице: 1из 37

LESÃO TRAUMATO-ORTOPEDICA

INSTRUTOR: FARIA
Estar preparado é dever de todos!
PHTLS

Lesão
Traumato Ortopédica
Lesões Traumato-Ortopedicas
PHTLS
PHTLS
PHTLS
SUSPEITAR DE FRATURAS QUANDO:

PHTLS
Dor.
 Perda da função motora.
 Exposição óssea.
 Deformidade.
 Encurtamento.
 Edema local.
 Hematoma.
 Palpação positiva.
 Creptação.
PHTLS
Condutas específicas – FRATURA EXPOSTA:
PHTLS

 Fazer hemostasia, se necessário;


 Prevenir choque;
 Não lavar ou passar qualquer produto no
local, apenas cobrir com pano limpo;
 Retirar apenas objetos e sujidades soltas;
 NUNCA colocar o osso para dentro do
ferimento.
PHTLS
 Luxação: é a lesão produzida pelo deslocamento
PHTLS
de uma articulação.
 Manifesta-se por dor, deformação na articulação,
impossibilidade de movimento e hematoma.

O QUE FAZER?
• Coloque uma bolsa de gelo no local,
• Imobilize o local como se fosse uma fratura;
• Encaminhe a vítima para o hospital.

O QUE NÃO FAZER?


• Não tente colocar no lugar, este ato só deve ser
utilizado por médicos.
PHTLS
SUSPEITAR DE ENTORSE QUANDO:
Dor e queimação;
PHTLS
 Dificuldade da função motora;
 Inchaço;
 Pouco edema local;
 arroxeamento da pele.
Lesão na qual os músculos ou tendões são
forçados além de seus limites, podendo haver
rompimento ou microfissuras.
O QUE FAZER?
• Coloque uma bolsa de gelo no local,
• Imobilize o local como se fosse uma fratura;
• Encaminhe a vítima para o hospital.
DISTENSÃO: Lesão nos músculos ou tendões.
Geralmente são causados por hiperextensão ou por
PHTLS contrações violentas. Pode haver ruptura dos
tendões.
Condutas gerais:
 Remover roupa da vítima, cortar, se necessário;
PHTLS
 Retirar anéis e pulseiras que possam comprometer
a vascularização;
 Nas prováveis fraturas, imobilizar as articulações
anteriores e posteriores;
 Nas lesões articulares, um osso acima e um abaixo;
 Acolchoar as talas para evitar ferimentos;
 Antes e depois pesquisar: pulso, sensibilidade,
temperatura, perfusão abaixo da provável fratura;
 Imobilize da forma encontrada.
Condutas gerais:

PHTLS
O QUE FAZER?

• Coloque uma bolsa de gelo no local,


• Imobilize o local como se fosse uma fratura
• Encaminhe a vítima para o hospital

O QUE NÃO FAZER?


• Não tente colocar no lugar, este ato só deve
ser utilizado por médicos.
Condutas específicas – FRATURA ANGULADA:
PHTLS
Cotovelo, joelho, tornozelo
 Imobilizar da maneira encontrada;
 NUNCA deverá ser alinhada.
PHTLS
Clavícula
PHTLS
Condutas específicas – FRATURA ANGULADA:
PHTLS

Lesões de Ombro e Antebraço


Clavícula

Úmero Dedos e Mão (Posição Relaxada)


Condutas específicas – FRATURA ANGULADA:
PHTLS
Cotovelo Flexionado Cotovelo Estendido

Joelho Flexionado Joelho Estendido


Condutas específicas – FRATURA ANGULADA:
PHTLS

Perna – Tala Rígida

Coxa – Tala Rígida


Fraturas da pelve (quadril ou bacia):
 Dor no local da possível fratura;
PHTLS
 Dificuldade de mobilizar-se;
 Hematomas localizados.
O que fazer, então?
 Colocar um cobertor dobrado entre as pernas,
PHTLS prendendo-as, unidas;
 Remover a vítima para hospital ou solicitar socorro
especializado.
 A perda abundante de sangue pode levar a
choque!
Fraturas de costelas:
PHTLS
 Dor ao respirar;
 Dispneia;
 Escoriações;
 Hematomas na região torácica.
O que fazer, então?
 Transportar a vítima o mais rápido possível para
PHTLS hospital se demorada a chegada do socorro
especializado.
Geralmente provoca comprometimento da respiração!
Traumatismo Crânio Encefálico (TCE)

PHTLS
O TCE é um tipo de contusão que pode
ocorrer imediatamente ou se
desenvolver no decorrer de várias
horas.

O TCE é um trauma que gera uma


hemorragia ocasionando um hematoma
que pode comprimir o cérebro.
Traumatismo Crânio Encefálico (TCE)

PHTLS Sinais e sintomas:


• Perda da consciência, sonolência e
desorientação
• Presença de lesões no couro cabeludo
• Hemorragia ou drenagem de líquor pelos
orifícios ( nariz, ouvido ou boca)
• Paralisia de um lado do corpo
• Vertigem, convulsões ,vômitos, náuseas
e perda da visão.
Traumatismo Crânio Encefálico (TCE)
 Ferimento extenso e profundo no couro cabeludo ou testa;
PHTLS
 Deformidade do crânio; Dor ou edema no local;
 Hematoma nas pálpebras; Anisocoria;
 Perda de sangue ou liquor pelas orelhas e narinas;
 Tontura, desmaio e sonolência; Confusão mental progressiva;
 Alterações respiratórias; Visão turva;
 Pulso lento e forte; Náuseas e vômitos;
 Paralisia unilateral.
Traumatismo Crânio Encefálico (TCE)
O que fazer?
PHTLS
 Determinar o nível de consciência da vítima;
 Cuidados com a cervical, imobilizar pescoço e protetor
lateral (improvisações); Manter coluna alinhada;
 Efetuar elevação da mandíbula; Afrouxar roupas das
vítimas;
 Se consciente, mantê-la acordada; Converse com ela;
 Se sangrando, faça compressão direta;
 Não obstruir a saída de sangue ou líquor;
 Se necessário, lateralizar a vítima;
 Manter a vítima aquecida e em constante observação;
 Remover a vítima cuidadosamente em superfície rígida.
Traumatismo Raquimedular (TRM)

PHTLS
Traumatismo Raquimedular (TRM)

PHTLS
 Associação do tipo de acidente com a possibilidade de
lesão;
 Dor intensa no local;
 Deformidade;
 Perda de sensibilidade e/ou mobilidade nos membros;
 Alteração da função respiratória;
 Perda do controle do esfíncteres;
 Sonolência;
 Inconsciência.
Traumatismo Raquimedular (TRM)
O que fazer?
PHTLS
 Manter a coluna imóvel, colocar a vítima deitada,
em superfície rígida e em repouso absoluto;
 Manter a cabeça alinhada com elevação da
mandíbula e aplicar imobilização (colar cervical) e
protetor lateral de cabeça (header block);
 Remover a vítima com no mínimo 4 pessoas,
imobilizada, com seu corpo fixado à superfície rígida
por ataduras, tiras de pano ou similar;
 Não havendo condições de transporte, NÃO
manipular a vítima, mantendo-a na posição
encontrada!
Dúvidas?
PHTLS

Aquele que pergunta é um tolo por cinco


minutos, mas aquele que não pergunta
permanece um tolo para sempre.
cursos@mpfire.com.br
3076-5834 / 3748-6517