Вы находитесь на странице: 1из 4

21/02/17

Roteiro da Aula
•  Definição de automação predial;
•  Automação predial x Automação residencial;
•  Aplicações;
•  Controle de iluminação;
Automação Predial e Domótica •  Distribuição de energia;
•  Controle de temperatura;
•  Indicadores em caso de incêndio ;
Introdução a Automação Predial
•  Controle de acesso
•  EdiDcios inteligentes
•  Projeto do dia.
Nome do(a) professor(a)

Automação Predial Automação Predial


•  Pode ser definida como a área da automação •  A automação predial está baseada no conceito
que se dedica a melhoria das instalações de de integração de sistemas eletroeletrônicos e
prédios comerciais, escolas e Universidades; eletromecânicos aumentando a eficiência ;
•  Principal vantagem reduzir os custos com: •  A operação centralizada torna mais simples e
água, energia elétrica; sistemas de econômica a gestão dos recursos;
climaQzação e segurança. •  Esse Qpo de automação adota a premissa de
um usuário padrão;
•  A automação geralmente não deve ser
percebida pelo usuário.

Automação Predial – Principais


Automação Predial
partes
•  Estação de operação: rede gerencial para o
acesso ao nível administraQvo do prédio e
rede de controle de acesso ao campo. Nestas
estações são usados soVwares proprietários
dedicados à aplicações prediais baseados em
TCP/IP e Lonworks;

1
21/02/17

Automação Predial – Principais Automação Predial – Principais


partes partes
•  Controladoras de rede: conectadas à rede de •  Sub- Controladoras: para acesso ao processo
controle, efetuam a comunicação com o que controlam quadros elétricos para
campo, trocam informação entre si e supervisão e comando das funções prediais.
atualizam os bancos de dados nas estações de Equipamentos usados: microcontroladores
operações. Padrões usados: TCP/IP, ModBus,
FieldBus entre outros.

Aplicações – Controle de iluminação Aplicações - Controle de iluminação


dos prédios dos prédios
•  Usada em todas as áreas; Algumas soluções:
•  Os equipamentos podem ser acionados 1.  Sensores de presença para as áreas comuns;
através de comando manual ou por meio de 2.  Uso de lâmpadas mais econômicas;
botões ou interruptores de modo individual 3.  Monitoramento remoto dos pontos de todo ediDcio
ou em conjunto; para evitar possíveis esquecimentos;
•  Boa gestão do consumo de energia com 4.  Dimerização de acordo com a intensidade de
luminosidade do ambiente.
iluminação pode proporcionar uma economia
de 15 – 20 % de energia no prédio

Aplicações – Distribuição de Aplicações – Distribuição de


Energia Energia
Possibilita o controle de parâmetros elétricos Algumas soluções:
como por exemplo: 1.  Verificar de forma remota através de medidores o
1.  Tensão e corrente com relaQvo fator de potência; fator de potência;
2.  Cálculo de potência reaQva e aQva; 2.  UQlizar medidores de consumo capazes de enviar
3.  Energia consumida em cada setor; informações para CLPs;
4.  Solução para as quedas de energia. 3.  UQlizar fontes alternaQvas de energia para
minimizar o problema de falta de energia;

2
21/02/17

Aplicações – Controle de Temperatura Aplicações – Controle de


•  Chamado também de termoregulação; Temperatura
•  R e s p o n s á v e l p e l o r e s f r i a m e n t o o u Algumas soluções:
aquecimento do ar de forma automáQca até 1.  Sistemas de refrigeração individual x
aQngir a temperatura desejada no ambiente; coleQvo;
•  Pode ser realizada de forma coleQva ou 2.  Que Qpo de aparelho usar???
individual;
•  Uma boa gestão consegue chegar a 30% de
economia de energia.

Aplicações – indicadores de Aplicações – indicadores de


emergência emergência
•  Tem o objeQvo de sinalizar e iluminar Algumas soluções:
adequadamente a via de fuga e permiQr que 1.  Uso de sensores de fumaça
as pessoas saiam em segurança do ediDcio, 2.  Uso de sensores de vazamento de gás
em caso de falta de energia no interior;
3.  Iluminação de emergência.
•  Deve funcionar mediante a falta de energia.

Aplicações – Controles de Acesso/


Aplicações – Controles de Acesso
Sistemas e segurança
•  Permite controlar o acesso de pessoas aos Algumas soluções:
ambientes do prédio; 1.  Uso de cartões RFID;
•  Coibir ou prevenir a entrada e pessoas não 2.  Uso de parâmetros biométricos;
autorizadas no prédio; 3.  Uso de monitoramento remoto.
•  Zelar pela guarda e conservação dos bens
armazenados

3
21/02/17

Aplicações – adaptações a PNE EdiDcios Inteligentes


•  Conceitos muito discuQdo e criQcado pelos
céQcos;
•  O projeto ideal é aquele que se antecipa e
p r o v ê s o l u ç õ e s d e a c o r d o c o m a s
necessidades dos ocupantes;

Referências Bibliográficas
•  PRUDENTE, Francesco. Automação Predial e residencial: uma introdução –
Rio de Janeiro: LTC, 2015.
•  BOLZANI, Caio Augustus Morais. Residências Inteligentes. São Paulo:
Editora Livraria da Física, 2004.