Вы находитесь на странице: 1из 3

Vitalismo: A Filosofia da Vida

Docente: Thiago Pinho (Doutorando em Ciências Sociais-UFBA). Ex-professor da UFBA e Ex-professor de


extensão da UNEB e Visconde de Cairu. Agora professor de um curso de Extensão na UCSAL, além de ser
autor dos livros: “Descentrando a linguagem” (2018) e “Sintomas” (2019).

EMENTA DO CURSO

Objetivos:

1. Introduzir o aluno no universo dos autores vitalistas e suas teorias


2. Entender o impacto da filosofia no cotidiano
3. Discutir temas profundos a partir da filosofia vitalista
4. Compreender a arte dentro do vitalismo
5. Entender a linguagem/comunicação a partir dos autores vitalistas

Metodologia

Aulas expositivas dialogadas e debates articulados em torno dos textos e temas.

Avaliação

Produção e publicação de um ensaio no final do curso sobre os temas discutidos em sala.

Horário e Local:

Toda Segunda-Feira: 14:00 às 17:30. Local: Rua Aristides Novis, Federação. Sala à Definir.

Programa de Curso

AULA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO TEXTO BÁSICO


DIAS, Rosa. Nietzsche como Obra de arte.
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.
(p. 49-62)

O ARTISTA DO COTIDIANO Machado, Assis. O alienista. Minas Gerais:


09/09 Ministério da Cultura. Disponível em
<http://www.virtualbooks.com.br/v2/ebooks/pdf/0
0142.pdf> Acesso em: 04 de maio de 2017.
(Capítulos I- IV)
ESPINOZA, Benedictus de. A Ética. Belo
Horizonte: Autêntica Editora, 2009. (p. 153- 164:
A escravidão humana ou a força dos afetos)
16/09 O MUNDO QUE ME AFETA
BORGES, Jorge Luis. O Aleph. São Paulo:
Globo, 1999 (O Aleph: p. 87-96).
DELEUZE, Gilles. Crítica e Clínica. Rio de
Janeiro: Editora 34, 1997 (A literatura e a
23/09 OS CAMINHOS DA LEITURA
vida: p. 11-16)

WOOLF, Virginia. O Valor do Riso. São

1
Paulo: Cosac Naify, 2014. (“Como se deve ler
um livro?” (p. 103-113)
MONTAIGNE, Michel de. Os ensaios: Uma
seleção. São Paulo: Companhia das Letras,
2010 (Sobre o medo, que filosofar é aprender
a morrer e sobre o arrependimento)
A FILOSOFIA DA VIDA
30/09 LEVI, Primo. É isto um Homem?. Rio de
Janeiro: Editora Rocco. 1988. (p. 11-35)

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falou o


ZARATUSTRA E A CRIANÇA Zaratustra. São Paulo: Civilização brasileira,
07/10 2005 (Prólogo- p. 33-49 e Os Discursos de
FILOSÓFICA
Zaratustra: p. 51- 53)

NIETZSCHE, Friedrich. Sobre verdade e


A FERRAMENTA DO mentira no sentido extra-moral. São Paulo:
14/10 HUMANO Editora Hedra, 2007 (p. 25-52)

KAFKA, Franz. A metamorfose. Belém: Núcleo


de Educação a Distância. Disponível em <
http://www.dominiopublico.gov.br/download/text
o/ua00106a.pdf> Acesso em: 17 de set. de 2017.

KAFKA, Franz. Carta ao pai. Rio de


21/10 ARTE E MUNDO
Janeiro: LPM, 1919. Disponível em:
<http://www.lpm.com.br/livros/imagens/car
ta_ao_pai.pdf>. Acesso em: 06 ago. 2014.

ADORNO, Theodor. Prismas: Critica Cultural e


Sociedade. São Paulo: Editora Ática, 1953. (p.
239-248)

DOSTOIÉVSKI, Fiodor. Memórias do


Subsolo. São Paulo: Editora 34, 2000 (Parte
1)
PENSAR DEMAIS, VIVER DE
28/10 MENOS NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm.
Crepúsculo dos ídolos, ou, Como se filosofa
com o martelo. São Paulo: Companhia das
Letras, 2006. (p. 25-29)

2
LÉVINAS, E. Entre nós: ensaios sobre
alteridade. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2004
(Apresentação: p. 9 e p. 16)
A CONVIVÊNCIA E O
04/11 OUTRO SARTRE, Paul. Entre quatro paredes.
Salvador: Clube de leituras. Disponível em: <
http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/clu
bedeleituras/upload/e_livros/clle000073.pdf>
SUSKIND, Patrick. O perfume: A história de
um assassino. Rio de Janeiro: Editora Record,
1994. (p. 5-22)
VERGONHA, CULPA E
11/11 MEDO
BATAILLE, Georges. A história do olho.
São Paulo: Cosac Naify, 2003. (O olho de
gato, p. 23-27)

DOSTOIEVSKI, Fiodor. Crime e Castigo.


Rio de Janeiro: Martin Claret, 2004.
A LINGUAGEM QUE FALHA E (Capítulos I-VI)
18/11 O MUNDO QUE APARECE
CAMUS, Albert. A queda. Rio de Janeiro:
Best Bolso, 1956. (p. 5-17)

HEIDEGGER, Martin. Cartas sobre o


humanismo. São Paulo: Centauro, 2005. (p.
7-23)
25/11 O MUNDO MUITO ALÉM DA
PALAVRA
PROUST, Marcel. Em busca do tempo
perdido: Nos caminhos de Swann. São Paulo:
Editora Globo, 2006. (p. 18-38)

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm.


Crepúsculo dos ídolos, ou, Como se filosofa
com o martelo. São Paulo: Companhia das
O RESSENTIMENTO E A
Letras, 2006. (p. 17-24)
02/12 VIDA QUE ADOECE
WOOLF, Virginia. O Valor do Riso. São
Paulo: Cosac Naify, 2014. (p. 170-177: As
mulheres e a ficção)