Вы находитесь на странице: 1из 73

Como montar

uma auto escola

EMPREENDEDORISMO

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br


Expediente

Presidente do Conselho Deliberativo

Robson Braga de Andrade – Presidente do CDN

Diretor-Presidente

Guilherme Afif Domingos

Diretora Técnica

Heloísa Regina Guimarães de Menezes

Diretor de Administração e Finanças

Vinícius Lages

Unidade de Capacitação Empresarial e Cultura Empreendedora

Mirela Malvestiti

Coordenação

Luciana Rodrigues Macedo

Autor

LAURI TADEU CORREA MARTINS

Projeto Gráfico

Staff Art Marketing e Comunicação Ltda.


www.staffart.com.br
TOKEN_HIDDEN_PAGE

Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Sumário

1. Apresentação ........................................................................................................................................ 1

2. Mercado ................................................................................................................................................ 3

3. Localização ........................................................................................................................................... 4

4. Exigências Legais e Específicas ........................................................................................................... 7

5. Estrutura ............................................................................................................................................... 12

6. Pessoal ................................................................................................................................................. 14

7. Equipamentos ....................................................................................................................................... 19

8. Matéria Prima/Mercadoria ..................................................................................................................... 24

9. Organização do Processo Produtivo .................................................................................................... 26

10. Automação .......................................................................................................................................... 27

11. Canais de Distribuição ........................................................................................................................ 30

12. Investimento ........................................................................................................................................ 31

13. Capital de Giro .................................................................................................................................... 36

14. Custos ................................................................................................................................................. 39

15. Diversificação/Agregação de Valor ..................................................................................................... 41

16. Divulgação .......................................................................................................................................... 42

17. Informações Fiscais e Tributárias ....................................................................................................... 44

18. Eventos ............................................................................................................................................... 45

19. Entidades em Geral ............................................................................................................................ 47

20. Normas Técnicas ................................................................................................................................ 48

21. Glossário ............................................................................................................................................. 51

22. Dicas de Negócio ................................................................................................................................ 57

23. Características .................................................................................................................................... 59

24. Bibliografia .......................................................................................................................................... 61

25. Fonte ................................................................................................................................................... 65

26. Planejamento Financeiro .................................................................................................................... 66


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Sumário

27. Soluções Sebrae ................................................................................................................................. 67

28. Sites Úteis ........................................................................................................................................... 69

29. URL ..................................................................................................................................................... 69


Apresentação / Apresentação
1. Apresentação
A estabilidade econômica favorece o crescimento das empresas prestadoras de
serviços para automóveis e aquece o mercado treinamento para motoristas.

Um Centro de Formação de Condutores - CFC é uma entidade devidamente certificada


pelo Organismo de Qualificação de Trânsito, com registro e licença de funcionamento
expedidos pelos Órgãos de Trânsito dos Estados ou do Distrito Federal. Possui
administração própria e corpo técnico de instrutores, devidamente habilitados, para a
capacitação teórica e prática de condutores de veículos automotores.

O registro e a licença para funcionamento do Centro de Formação de Condutores -


CFC é específico para cada CFC ou filial e será expedido pelos órgãos executivos de
trânsito dos Estados ou do Distrito Federal.

Os Centros de Formação de Condutores têm como precursoras as antigas


Autoescolas. O registro da primeira Autoescola no mundo é de 1901, na cidade de
Liverpool – Inglaterra. O atual Código de Trânsito Brasileiro – CTB, que entrou em
vigor em Janeiro de 1998, deu novo nome às Autoescolas, que passaram a chamar-se
“Centros de Formação de Condutores”. E não foi somente uma mudança de nome,
mas também, uma ampliação nas suas atribuições e na qualidade dos serviços
prestados, com foco maior na educação e melhor formação dos condutores de
veículos automotores.

A formação dos condutores passou por grande transformação, como a obrigatoriedade


da realização de aulas teóricas e práticas. A maior preocupação com o ensino foi
fundamental para o início de um processo de conscientização em relação aos

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 1


Apresentação / Apresentação
problemas de trânsito. Importante, também, foi a inclusão de novos cursos de
formação nos CFC’s, além do de Primeira Habilitação.

O Sistema Nacional de Trânsito, instituído pelo Código Brasileiro de Trânsito, é


composto por diversas entidades com responsabilidades normativas, consultiva,
fiscalizadora e de educação para o trânsito. Cabe aos CFC´s o papel de capacitar
condutores, estimulando uma convivência social harmoniosa no trânsito das cidades
brasileiras.

Para efeito de credenciamento pelo órgão de trânsito competente de cada Estado, os


Centros de Formação de Condutores - CFCs são classificados da seguinte forma:

• “A” - ensino teórico- técnico;

• “B” - ensino prática de direção; e

• “A/B” - ensino teórico- técnico e de prática de direção.

Este documento não substitui o plano de negócio. Para elaboração deste plano
consulte o SEBRAE mais próximo.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 2


Apresentação / Apresentação / Mercado
2. Mercado
O crescimento na venda de veículos tem contribuído para o aquecimento dos negócios
das Autoescolas ou Centro de Formação de Condutores – CFC. No Brasil a venda de
veículos, cresceu 9,28% no período de janeiro a outubro de 2017 se comparado ao
mesmo período do ano de 2016, segundo dados da FENABRAVE (Federação
Nacional de Distribuição de Veículos Automotores). No acumulado do ano, foram
vendidos 1,82 milhão de veículos novos país.

Segundo levantamento divulgado em 2016, o Brasil atualmente ocupa o 9º lugar entre


os maiores mercados de carro no mundo, isso sem contar as motocicletas e outros tipo
de veículos.

Com o aumento do número de automóveis nas ruas, também existe um aumento de


pessoas que buscam conquistar sua habilitação. E ainda, o crescimento do número de
habilitações suspensas, contribui para a crescente de motoristas que necessitarão
realizar curso de reciclagem. Só na capital de São Paulo, mais de 117 mil motoristas
tiveram CNH suspensa em 2017.

Esse panorama é altamente propício para o crescimento das empresas de prestação


de serviço para automóveis e aquece também o mercado na área de Autoescola.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 3


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização
O ramo de autoescolas é bem concorrido nas grandes capitais brasileiras, por isso é
preciso ter um diferencial para atrair clientes. Com muitas empresas concorrentes,
manter uma equipe de instrutores competentes, que saibam orientar bem seus alunos,
com bastante conhecimento e experiência de trabalho, e uma frota de veículos em
perfeitas condições de uso, pode ser um diferencial significativo no mercado, além de
outros fatores.

Outro nicho do mercado das autoescolas, que vale a pena destacar em função de ser
um grande diferencial, são os treinamentos especiais para deficientes auditivos.

3. Localização
O ideal é instalar-se próximo de seus potenciais clientes e de seu mercado
consumidor. Em geral as pessoas buscam CFCs próximos dos locais onde passam a
maior parte do dia, a fim de evitar grandes deslocamentos. Muitos alunos preferem ter
aulas no horário de almoço, um pouco antes de ir para o serviço/escola ou após essas
atividades, motivos a mais para escolher o CFC perto de casa, da escola ou do
trabalho.

Ao definir o local, o empreendedor deve ainda atentar para as características do imóvel


em questão. Dentre os aspectos de infraestrutura a serem observados estão itens
como disponibilidade de água, gás, rede de esgoto, energia, comunicações e vias de
transporte e exposição (visibilidade). Tenha uma boa sinalização no local para ser para
ser encontrado, como outdoor ou fachada.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 4


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização
Lembre-se que, independente do local escolhido, o preço do aluguel deve ser
compatível com a capacidade de investimento e com o movimento esperado.
Tratando-se de imóvel alugado, negocie o valor do aluguel, data de pagamento, prazo
de locação e demais cláusulas com o locador, na forma e condições compatíveis com
o empreendimento, considerando o tempo de retorno do negócio.

Certifique-se de que o imóvel em questão atende as suas necessidades operacionais


quanto à localização, capacidade de instalação e características da vizinhança.

Cuidado com imóveis situados em locais sem ventilação, úmidos, sujeitos a


inundações ou próximos às zonas de risco. Consulte a vizinhança a respeito e lembre-
se que o CFC irá necessitar de laudo técnico atestando a conformidade de suas
instalações para funcionamento.

Verifique se o imóvel possui comodidades que possam tornar mais conveniente e


menos onerosa a gestão do negócio, tais como: proximidade dos fornecedores mais
importantes ou dos locais de residência dos empregados.

Verifique se o imóvel está legalizado e regularizado junto aos órgãos públicos


municipais que possam interferir ou impedir sua futura atividade.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 5


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização
Confira a planta do imóvel aprovada pela Prefeitura e veja se não houve nenhuma obra
posterior, aumentando, modificando ou diminuindo a área primitiva, que deverá estar
devidamente regularizada. Verifique também na Prefeitura Municipal:

I) se o imóvel está regularizado - se possui o HABITE-SE;

II) se as atividades a serem desenvolvidas no local respeitam lei de zoneamento do


município;

III) se os impostos que recaem sobre o imóvel estão em dia - IPTU, ITR;

IV) a legislação municipal que trata da instalação de anúncios.

Corpo de Bombeiros

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 6


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas
Análise do projeto do edifício pelo Corpo de Bombeiro é exigida para concessão de
autorização de funcionamento pela Prefeitura. Nesta análise são verificados itens
como níveis mínimos de segurança, previsão de proteção contra incêndio da estrutura
do edifício, rotas de fuga, equipamentos de combate a princípio de incêndio,
equipamentos de alarme e detecção de incêndio, além de sinalizações que orientem a
localização dos equipamentos e rotas de fuga.

4. Exigências Legais e Específicas


Para se abrir uma empresa de AUTOESCOLA, o empreendedor deverá seguir os
seguintes passos:

a) Registro da empresa nos seguintes órgãos:

• Junta Comercial;

• Secretaria da Receita Federal (CNPJ);

• Secretaria Estadual de Fazenda;

• Prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento;

• Enquadramento na Entidade Sindical Patronal (empresa ficará obrigada a recolher


anualmente a Contribuição Sindical Patronal);

• Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social –


INSS/FGTS”;

• Corpo de Bombeiros Militar.

b) O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu
empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa
(com relação à localização) e também o Alvará de Funcionamento.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 7


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas
Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações
do Código de Defesa do Consumidor (LEI N.º 8.078 DE 11/09/1990).

c) Obtenção do alvará de licença sanitária - Adequar às instalações de acordo com o


Código Sanitário (especificações legais sobre as condições físicas). Em âmbito federal,
a fiscalização cabe a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, estadual e municipal
fica a cargo das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.

Além das providências acima, o empreendedor deverá atentar para as exigências


legais específicas abaixo:

- Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de


1988. Artigo 22 inciso XI – Compete a União legislar sobre trânsito e transporte.

- Lei 9.503, de 23 de setembro de 1997 – Código Brasileiro de Trânsito.

- Resolução Nº 358 de 13/08/2010 - Regulamenta o credenciamento de instituições ou


entidades públicas ou privadas para o processo de capacitação, qualificação e
atualização de profissionais, e de formação, qualificação, atualização e reciclagem de
candidatos e condutores e dá outras providências.

- Resolução Nº 571 de 16/12/2015 – Altera dispositivos da Resolução CONTRAN nº


358, de 13 de agosto de 2010, que trata de procedimentos de credenciamento de
instituições ou entidades públicas ou privadas voltadas ao aprendizado de candidatos
e condutores, e dá outras providências.

- Resolução CONTRAN Nº 684 de 25/07/2017. Altera a Resolução CONTRAN nº 598,


de 24 de maio de 2016, que regulamenta a produção e a expedição da Carteira
Nacional de Habilitação, com novo leiaute e requisitos de segurança.

- Resolução CONTRAN Nº 556 de 17/09/2015. Torna facultativo o uso do extintor de


incêndio para os automóveis, utilitários, camionetas, caminhonetes e triciclos de cabine

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 8


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas
fechada.

- Resolução CONTRAN Nº 168 de 14/12/04 e Republicada em 22.03.05 (e suas


alterações). Estabelece Normas e Procedimentos para a formação de condutores de
veículos automotores e elétricos, a realização dos exames, a expedição de
documentos de habilitação, os cursos de formação, especializados, de reciclagem e dá
outras providências.

- Resolução Nº 543, de 15/07/2015. Altera a Resolução CONTRAN nº 168, de 14 de


dezembro de 2004, com a redação dada pela Resolução CONTRAN nº 493, de 05 de
junho de 2014, que trata das normas e procedimentos para a formação de condutores
de veículos automotores e elétricos.

Todos os Centros de Formação de Condutores possuem exigências mínimas para o


credenciamento e funcionamento. Para abrir um CFC, você deve ficar atento às
seguintes regras:

– Requerimento da unidade da instituição dirigido ao órgão ou entidade executivo de


trânsito do Estado ou do Distrito Federal;

– Infraestrutura física e recursos instrucionais necessários para a realização do(s)


curso(s) proposto(s);

– Estrutura administrativa informatizada para interligação com o sistema de


informações do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito
Federal;

– Relação do corpo docente com a titulação exigida no art.18 da Resolução 358/10;

– Apresentação do plano de curso em conformidade com a estrutura curricular contida


no Anexo da Resolução 358/10;

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 9


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas
– Vistoria para comprovação do cumprimento das exigências pelo órgão ou entidade
executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal;

– Publicação do ato de credenciamento e registro da unidade no sistema informatizado


do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal;

– Participação dos representantes do corpo funcional, em treinamentos efetivados pelo


órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, para
desenvolver unidade de procedimentos pedagógicos e para operar os sistemas
informatizados, com a devida liberação de acessos mediante termo de uso e
responsabilidades.

Para conseguir o credenciamento junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran)


é necessário que o CFC tenha também uma estrutura física mínima. Dentre as
exigências estão: sala de aula teórica com tamanho de 1,20 m² (um metro e vinte
centímetros quadrados) por candidato, e 6 m² (seis metros quadrados) para o instrutor,
com medida total mínima de 24m2 (vinte e quatro metros quadrados) correspondendo
à capacidade de 15 (quinze) candidatos, mobiliada com carteiras individuais, em
número compatível com o tamanho da sala, adequadas para destro e canhoto, além de
cadeira e mesa para instrutor.

Também deverá possuir uma sala de aula para os simuladores, com uma webcam
instalada de forma a proporcionar uma visão panorâmica da sala de aula.

Para as aulas práticas é necessária uma área específica de treinamento para prática
de direção em veículo de 2 (duas) ou 3 (três) rodas em conformidade com as
exigências da norma legal vigente, podendo ser fora da área do CFC, bem como de
uso compartilhado, desde que no mesmo município.

Além disso, entre outros pontos, é verificado se o candidato tem veículos equipados e
instrutores e diretores credenciados no órgão estadual.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 10


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas
Todas as demais exigências encontra-se disponível no endereço eletrônico
http://www.denatran.gov.br/resolucoes.htm.

Entenda-se por ensino a formação teórica e prática que habilita o candidato a prestar
exames no Organismo de Qualificação de Trânsito ou nos órgãos de Trânsito dos
Estados ou do Distrito Federal. O funcionamento do Centro de Formação de
Condutores deverá ser acompanhado de forma permanente pelo Organismo de
Qualificação de Trânsito que o certificou. O Organismo de Qualificação de Trânsito
expedirá certificado de habilitação ao Centro de Formação de Condutores a ser
apresentado ao órgão executivo de trânsito dos Estados ou do Distrito Federal, quando
da concessão ou renovação da licença para funcionamento como Centro de Formação
de Condutores. O Centro de Formação de Condutor ou filial só poderá preparar aluno
para o exame de direção veicular se dispuser de veículo automotor da categoria
pretendida pelo candidato.

LEI Nº 12.217, DE 17 DE MARÇO DE 2010 Publicada no DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO


em 18/03/2010

A Lei acrescenta dispositivo ao art. 158 da Lei n. 9.503, de 23 de setembro de 1997 –


Código de Trânsito Brasileiro, para tornar obrigatória a aprendizagem noturna.

Para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) o aluno precisa fazer atualmente
45 horas de aulas teóricas e são necessárias no mínimo 25/horas/aula práticas, sendo
cinco no período noturno. Dessas 25, no mínimo cinco horas serão feitas no simulador
(uma delas deverá ser com simulação noturna), contabilizando pelo menos 20
horas/aula no veículo real (diurnas e noturnas).

Código de Defesa do Consumidor

As empresas que fornecem serviços e produtos no mercado de consumo devem


observar as regras de proteção ao consumidor, estabelecidas pelo Código de Defesa
do Consumidor (CDC). O CDC emitido em 11 de setembro de 1990, regula a relação
de consumo em todo o território brasileiro, na busca de equilibrar a relação entre
consumidores e fornecedores.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 11


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura
5. Estrutura
A estrutura física requerida poderá variar conforme normalização do DETRAN Estadual
e da classificação do CFC (“A”, “B” ou “A/B”), conforme abaixo:

Requisitos mínimos para o Centro de Formação de Condutores de categoria “A" -


"A/B"(formação teórica e técnica):

1_ Uma sala para a administração do negócio (Diretoria Geral e Diretoria e Ensino);

2_ Uma sala para atendimento (Secretaria e Recepção);

3_ Dois banheiros (masculino e feminino);

4_ Uma sala de aula, observada a metragem mínima de 1,20 m2 (um metro quadrado)
por aluno e 6 m² (seis metros quadrados) para o instrutor, com medida total mínima de
24m2 (vinte e quatro metros quadrados) correspondendo à capacidade de 15 (quinze)
alunos, sendo que a capacidade total máxima não poderá exceder a 35 (trinta e cinco)
alunos por sala

5_ Área específica de treinamento para prática de direção em veículo de 2 (duas) ou 3


(três) rodas em conformidade com as exigências da norma legal vigente, podendo ser
fora da área do CFC, bem como de uso compartilhado, desde que no mesmo
município.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 12


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura
Requisitos mínimos para o Centro de Formação de Condutores de categoria “B”
(formação de prática veicular):

1_Uma sala para a administração do negócio (Diretoria Geral e Diretoria e Ensino);

2_ Uma sala para atendimento (Secretaria e Recepção);

3_ Dois banheiros (masculino e feminino);

4_ Local apropriado para instalação de um simulador de direção veicular, observando


a Resolução CONTRAN nº 543 de 15/07/2015.

Observação: A avaliação da estrutura física e equipamentos são objetos de avaliação


pelo órgão regional competentes para fins de emissão de laudo técnico, conforme
Resolução nº. 358 do CONTRAN.

A fachada do CFC, deve atender as diretrizes de identidade visual, conforme


regulamentação específica do órgão ou entidade de transito do Estado.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 13


Pessoal
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
A Resolução CONTRAN 358/2010 estabelece que para credenciamento o CFC precisa
cumprir a norma de acessibilidade em sua estrutura.

A existência de estacionamento é um fator de satisfação para empregados, visitantes e


para embarque e desembarque de alunos.

6. Pessoal
O número de colaboradores varia de acordo com o porte do negócio. Para um CFC de
pequeno porte o empresário poderá iniciar com 01 empregado em cada cargo e ir
aumentando a equipe à medida que o movimento for crescendo.

CFC deverá contar com empregados para as funções de suporte tais como:

• Recepcionista,

• Auxiliar administrativo

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 14


Pessoal
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
• Auxiliar de Serviços Gerais.

Recursos humanos mínimos exigidos para uma CFC, pela Resolução nº 358 de
13/08/2010 são:

a) um Diretor-Geral;

b) um Diretor de Ensino;

c) dois Instrutores de Trânsito.

Para se tornar um instrutor de trânsito existe algumas exigências. Segundo o Art. 19 da


Resolução 358 DO CONTRAN, os instrutores do CFC - Centro de Formação de
Condutores para ensino teórico-técnico e de prática de direção devem comprovar:

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 15


Pessoal
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
a) no mínimo 21 (vinte e um) anos de idade;

b) curso de ensino médio completo;

c) no mínimo um ano na categoria “D”;

d) não ter sofrido penalidade de cassação de CNH;

e) não ter cometido nenhuma infração de trânsito de natureza gravíssima nos últimos
60 (sessenta) dias;

f) curso de capacitação específica para a atividade e curso de direção defensiva e


primeiros socorros.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 16


Pessoal
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Para o Diretor-Geral e o Diretor de Ensino de CFC tem as seguintes exigências:

a) no mínimo 21 (vinte e um) anos de idade;

b) curso superior completo;

c) curso de capacitação específica para a atividade;

d) no mínimo dois anos de habilitação.

Recepcionista

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 17


Pessoal
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Deve possuir experiência no cargo, demonstrar interesse e gostar de trabalhar com
pessoas. Deve receber treinamento sobre relacionamento interpessoal, atendimento
qualificado ao cliente e outros que o empreendedor considerar adequados para o bom
desempenho nas funções.

Auxiliar Administrativo

Deve possuir experiência no cargo, demonstrar senso de organização, domínio sobre o


pacote Office e participar de cursos e palestras sobre rotinas administrativas,
atendimento ao cliente e outros que o empreendedor julgar necessários.

Auxiliar de Serviços Gerais

Deve possuir experiência nas atividades do cargo, demonstrar prontidão para a


solução de problemas na sua área de atuação e ser orientado sobre a importância do
seu trabalho para a manutenção dos níveis de satisfação dos clientes.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 18


Pessoal / Equipamentos
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
A qualidade do ensino e a preocupação com a satisfação do cliente devem ser fatores
diferenciadores do negócio.

Equipe de Vendas

Além da recepcionista, é importante sua CFC possuir uma equipe de vendas,


destacando sua empresa da concorrência, promovendo um atendimento de qualidade
aos seus clientes. A equipe deverá estar preparada para passar para ele as vantagens
em escolher sua autoescola, destacando as características relevantes de seus
produtos e serviços,e que além disso conheça bem do mercado. Para diferenciar seu
atendimento, tenha uma equipe que possua paixão por vender, motivação, iniciativa e
atitude.

Invista em treinamento para todos seus funcionários sempre que possível. Com o
mercado consumidor cada vez mais exigente o conjunto de qualidade de serviço e
atendimento diferenciado torna seu negócio mais competitivo no mercado.

7. Equipamentos
Além dos equipamentos necessários à gestão do empreendimento há a necessidade
de dotar o CFC com os equipamentos exigidos pelo DETRAN Estadual.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 19


Pessoal / Equipamentos
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Estes equipamentos poderão sofrer alterações em especificações e quantidades
conforme o DETRAN de cada Estado e da classificação do CFC (“A”, “B” ou “A/B”),
conforme abaixo:

Requisitos mínimos para o Centro de Formação de Condutores de categoria “A/B"

1- Um computador;

2- Carteiras escolares individuais em número correspondente ao número máximo de


alunos por turma (35 alunos);

3- Um quadro de giz ou quadro magnético, com no mínimo 2m x 1,20m

4- Um aparelho de DVD;

5- Um projetor multimídia (opcional);

6- Painéis, flanelógrafos ou multimídia;

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 20


Pessoal / Equipamentos
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
7- Acervo bibliográfico sobre trânsito, disponível aos candidatos e instrutores, tais
como Código de Trânsito Brasileiro, Coletânea de Legislação de Trânsito atualizada e
publicações doutrinárias sobre trânsito;

8- Livros, apostilas, fitas ou multimídia com os conteúdos a serem ministrados;

9- Um simulador de direção ou veículo estático (obrigatório para categoria B). O


simulador poderá ser utilizado de modo compartilhado. Essa iniciativa pode ser
adotada a fim de reduzir os custos com a aquisição de um simulador, possui alto
investimento. Para comprovar o uso compartilhado do simulador é necessário
apresentar o contrato de parceria com a Autoescola ou CFC que possui o equipamento
para o Detran. Assim, surtirão os efeitos legais desta medida que as empresas
encontraram para seguir as exigências do Contran. Neste contrato, o CFC deve
declarar e informar que não dispõe do simulador e que mantem o uso compartilhado
com outra empresa.

10- Para a categoria “A”- dois veículos automotores de duas rodas, de no mínimo
120cc (cento e vinte centímetros cúbicos), com câmbio mecânico, não sendo admitida
alteração da capacidade estabelecida pelo fabricante, com, no máximo, cinco anos de
uso, excluido ano de fabricação;

11- Para categoria “B” - dois veículos automotores de quatro rodas, exceto quadriciclo,
com câmbio mecânico, com no máximo oito anos de uso, excluido ano de fabricação.

A quantificação mínima exigida de veículos para cada CFC irá variar conforme a
determinação do DETRAN Estadual com base na população de cada Estado /
Município.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 21


Pessoal / Equipamentos
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Para a área administrativa serão necessários os seguintes móveis e equipamentos:

• 02 computadores completos, com infraestutura tecnológica para conexão com o


sistema informatizado do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado;

• 01 impressora multifuncional;

• 04 mesas;

• 03 armários;

• 01 estante;

• 12 cadeiras;

• 02 telefones;

• Canal banda larga internet;

• 02 aparelhos de ar condicionado (opcional);

• 02 poltronas.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 22


Pessoal / Equipamentos
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Pela resolução 287 do CONTRAN de 29 de julho de 2008, os DETRANS serão
obrigados a identificar os motoristas pelas impressões digitais. A medida é obrigatória
para os que estiverem tirando a carta de habilitação pela primeira vez e os que forem
fazer a renovação do documento. Essa medida trás reflexos na estrutura dos CFC´s, já
que de acordo com o parágrafo 4º do art. 3º, todos os cursos e exames do processo de
habilitação, mudança ou adição de categoria e renovação da Carteira Nacional de
Habilitação - CNH será obrigatória a validação da presença dos candidatos e
condutores por meio da coleta de impressão digital

Observação: A avaliação da estrutura física e equipamentos são objeto de avaliação


pelo órgão regional competente para fins de emissão de laudo técnico, conforme
Resolução nº. 358 do CONTRAN.

Fornecedores de Simulador de Direção Veicular:

REAL SIMULADORES

http://www.realsimuladores.com.br

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 23


Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
PRÓ SIMULADOR

http://www.prosimulador.com.br

SIMULADOR VRUM

http://www.simuladorvrum.com.br

8. Matéria Prima/Mercadoria
A gestão de estoques no varejo é a procura do constante equilíbrio entre a oferta e a
demanda. Este equilíbrio deve ser sistematicamente aferido através de, entre outros,
os seguintes três importantes indicadores de desempenho:

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 24


Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Giro dos estoques: o giro dos estoques é um indicador do número de vezes em que o
capital investido em estoques é recuperado através das vendas. Usualmente é medido
em base anual e tem a característica de representar o que aconteceu no passado.

Obs.: Quanto maior for a frequência de entregas dos fornecedores, logicamente em


menores lotes, maior será o índice de giro dos estoques, também chamado de índice
de rotação de estoques.

Cobertura dos estoques: o índice de cobertura dos estoques é a indicação do período


de tempo que o estoque, em determinado momento, consegue cobrir as vendas
futuras, sem que haja suprimento.

Nível de serviço ao cliente: o indicador de nível de serviço ao cliente para o ambiente


do varejo de pronta entrega, isto é, aquele segmento de negócio em que o cliente quer
receber a mercadoria, ou serviço, imediatamente após a escolha; demonstra o número
de oportunidades de venda que podem ter sido perdidas, pelo fato de não existir a
mercadoria em estoque ou não se poder executar o serviço com prontidão.

Portanto, o estoque dos produtos deve ser mínimo, visando gerar o menor impacto na
alocação de capital de giro. O estoque mínimo deve ser calculado levando-se em conta
o número de dias entre o pedido de compra e a entrega dos produtos na sede da
empresa.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 25


Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
As autoescolas / CFCs comercializam serviços visando a preparação de pessoas para
prestarem exames para retirarem habilitação para dirigirem veículos automotores.
Assim sendo, não adquirem matéria prima ou insumos e não há necessidade de
estoques e de atividades logísticas.

9. Organização do Processo Produtivo


O Processo Produtivo envolvido na operação de um CFC inclui as seguintes
atividades:

• Vendas : compreende o atendimento, informações sobre o curso, sobre os


diferenciais de qualidade e instalações e o fechamento da venda;

• Cadastramento dos alunos no sistema de controle;

• Serviços de apoio às aulas e manutenção dos equipamentos utilizados pelo CFC


(automóveis, equipamentos de audiovisual e material necessário às aulas teórico-
práticas);

• Organização do cronograma das aulas teóricas e práticas;

• Acompanhamento nas realizações dos exames dos alunos;

• Cobrança dos serviços e controle dos pagamentos;

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 26


Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
• Gestão de compras e pagamentos de fornecedores;

• Gestão de Pessoal : contratação, manutenção, treinamento, remuneração;

• Divulgação, mantendo as orientações legais para o setor;

• Relacionamento com bancos, escritório de contabilidade, DETRAN e demais órgãos


de registro e credenciamento regionais.

10. Automação

A rotina de uma autoescola envolve atendimento aos alunos, agendamento de aulas


práticas e provas, formação e gestão de turmas das aulas teóricas, agenda de
instrutores, além de toda uma rotina de gestão da empresa como recursos humanos,
financeiro, contábil e controle de carros.

Um sistema de gestão tem um papel importante na administração de uma empresa,


contribuindo para a praticidade da rotina com maior simplicidade e segurança das
informações, com ganho de tempo e controle total.

Segue algumas ferramentas importantes que o sistema de automação deve possuir:

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 27


Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
• Controle financeiro: deve oferecer um controle de caixa claro e objetivo, com todas as
receitas e despesas organizadas e separadas por categoria. É interessante que
possua também relatório de faturamento para futuras análises.

• Controle de agendamento e horários de aulas: possuir módulos de controle de aulas


ajuda na melhor visão dos horários, veículos e instrutores disponíveis de forma rápida,
tornando esse planejamento mais eficiente.

• Atendimento: melhora de forma significativa a qualidade do atendimento com a


emissão e controle do histórico de alunos e gestão da rotina de atendimento aos
clientes com informações mais ágeis.

• Gestão comercial: promove um controle efetivo das vendas e contratos gerados ou


cancelados. Relatórios detalhados e resumidos das vendas, promove um melhor
planejamento das estratégias de vendas.

• Controle de frota: é importante que o sistema de gestão ajude no controle da frota


para um melhor gerenciamento das despesas com os veículos, abastecimento,
controle de manutenções e relatórios de checagem de dados, mantendo a frota de
veículos em dia, contribuindo para uma menor geração de despesas.

• Controle do patrimônio: incluir o controle do patrimônio da empresa, com informações


do quanto foi investido nos bens e controle de depreciação mensal para que o
empresário possa se programas para novos investimentos.

• Cadastro de clientes, fornecedores e colaboradores: a geração de banco de dados


completos com informações de fornecedores, alunos e colaboradores evita a papelada
e perda de dados importantes.

• Controle de acesso: o sistema deve possuir controle de acesso com a criação de

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 28


Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
níveis de acesso de usuários, com a liberação para cada colaborador.

Existem várias opções no mercado de sistemas de automação para esse tipo de


negócio, e além de robusto e abrangente, importante ele ser prático e de uso simples.
Deve-se procurar softwares de custo acessível e compatível com uma pequena
empresa desse segmento.

Fornecedores de automação:

InoveCFC

https://www.inovecfc.com.br/home

CFC Plus

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 29


Canais de Distribuição
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
http://www.cfcplus.com.br

E-condutor

http://econdutorcfc.com.br

11. Canais de Distribuição

O termo canais de distribuição ou marketing foi durante muito tempo considerado


apenas mais um dos componentes do composto mercadológico, juntamente com
produto, preço e promoção. Com as mudanças ocorridas nos últimos anos em termos
de crescimento do poder dos distribuidores, avanços tecnológicos, necessidade de
sustentação de uma vantagem competitiva, entre outros fatores, a distribuição passou
a ser vista como o maior meio de se conseguir um avanço e crescimento no mercado.

Neste sentido, os canais de distribuição vêm ganhando cada vez mais importância no
meio empresarial e suas estruturas evoluem em termos de formatos e alternativas
mais criativas e inovadoras. Com o aumento da concorrência nos diferentes mercados,
ter uma estratégia de canais de distribuição bem planejada corresponde a ter os
produtos nas prateleiras e, consequentemente, participação no mercado.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 30


Canais de Distribuição / Investimento
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
As estruturas dos canais variam de acordo com o ramo da empresa, a localização,
tamanho de mercado, entre outras variáveis. Quanto maior o grau de serviços que o
produto exige, maior tende a serem os níveis de intermediários utilizados e a distância
com o consumidor final.

O canal de distribuição de um negócio de uma Autoescola é único e direto com o


cliente. Quando o empreendimento é mais evoluído e possui espaço, pode surgir a
figura da franquia como outro canal de distribuição. Podemos então representar essas
situações assim:

1 – AUTOESCOLA - CLIENTE

2 – AUTOESCOLA/MASTER - AUTOESCOLA/FRANQUIA - CLIENTE

12. Investimento
O empreendedor deve buscar orientação junto ao SEBRAE, para elaborar seu Plano
de Negócio, antes de dar qualquer passo nos seus projetos, pois todo negócio, tem

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 31


Canais de Distribuição / Investimento
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
que ser estudado no detalhe, para não vir a sucumbir prematuramente.

O tamanho do investimento em um negócio de uma empresa de Autoescola dependerá


do tamanho do projeto do empreendedor.

Caso o empreendedor tenha o desejo de ter uma visão preliminar antes de partir para
a elaboração do plano de negócio, basta que o mesmo realize uma boa pesquisa de
mercado. Se já atuou no ramo de Autoescola como empresário ou como empregado, é
bom avaliar se já sabe o suficiente e se está atualizado.

Ele deve visitar o maior número possível de autoescolas, conversando com os


proprietários e empregados, fazendo amizade com o maior número possível de
empresários, trocando ideias, conferindo as diferentes percepções sobre o mercado,
sobre as dificuldades etc.

Caso não venha do ramo, terá que aprender e o melhor caminho é pesquisar,
conversar com as pessoas do ramo e questionar até entender da melhor forma
possível como se ganha dinheiro com Autoescola.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 32


Canais de Distribuição / Investimento
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Deverão ser relacionadas como investimento, as despesas com: imóvel (aluguel ou
compra); instalações (todos os móveis e máquinas); equipamentos, contratações de
serviços e de empregados, treinamentos, documentações para legalização da
empresa, etc.

Para facilitar o estudo preliminar, veja abaixo, uma simulação deste estudo, o qual
servirá para orientar o trabalho do empreendedor. Lembramos que os dados inseridos
no mesmo são meramente ilustrativos, pois poderá variar de acordo com o material
utilizado, preços por região,etc.

- 4 Computadores (para a administração e para as aulas e simulações) - R$ 8.000,00

- Abertura da Empresa e Registros – R$ 3.500,00

- Armários, estantes e arquivos – R$ 7.500,00

- Carteiras escolares (35) – R$ 7.000,00

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 33


Canais de Distribuição / Investimento
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
- Impressora multifuncional - R$ 700,00

- Quadro branco magnético escolar – R$ 600,00

- Um aparelho de DVD – R$ 150,00

- Um projetor multimídia – R$ 1.800,00

- Livros, apostilas, multimídia com os conteúdos a serem ministrados – R$ 2.200,00

- 2 Automóveis- R$ 70.000,00

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 34


Canais de Distribuição / Investimento
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
- 1 Motocicleta – R$ 12.000,00

- Um simulador de direção ou veículo estático – R$ 45.000,00 (o empresário tem a


opção de compartilhar, diminuindo o valor desse investimento)

- Marketing Inicial - R$ 3.000,00

- Mesas e cadeiras – R$ 3.000,00

- Poltronas - R$ 1.200,00

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 35


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
- Reformas e adaptação do Imóvel – R$ 15.000,00

- Capital de giro – R$ 20.000,00

TOTAL R$ 200.650,00

13. Capital de Giro


Capital de giro é o montante de recursos financeiros que a empresa precisa manter
para garantir fluidez dos ciclos de caixa. O capital de giro funciona com uma quantia
imobilizada no caixa (inclusive banco) da empresa para suportar as oscilações de
caixa.

O capital de giro é regulado pelos prazos praticados pela empresa, são eles: prazos
médios recebidos de fornecedores (PMF); prazos médios de estocagem (PME) e
prazos médios concedidos a clientes (PMCC).

Quanto maior o prazo concedido aos clientes e quanto maior o prazo de estocagem,
maior será sua necessidade de capital de giro. Portanto, manter estoques mínimos
regulados e saber o limite de prazo a conceder ao cliente pode melhorar muito a
necessidade de imobilização de dinheiro em caixa.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 36


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Se o prazo médio recebido dos fornecedores de matéria-prima, mão- de-obra, aluguel,
impostos e outros forem maiores que os prazos médios de estocagem somada ao
prazo médio concedido ao cliente para pagamento dos produtos, a necessidade de
capital de giro será positiva, ou seja, é necessária a manutenção de dinheiro disponível
para suportar as oscilações de caixa. Neste caso um aumento de vendas implica
também em um aumento de encaixe em capital de giro. Para tanto, o lucro apurado da
empresa deve ser ao menos parcialmente reservado para complementar esta
necessidade do caixa.

Se ocorrer o contrário, ou seja, os prazos recebidos dos fornecedores forem maiores


que os prazos médios de estocagem e os prazos concedidos aos clientes para
pagamento, a necessidade de capital de giro é negativa. Neste caso, deve-se atentar
para quanto do dinheiro disponível em caixa é necessário para honrar compromissos
de pagamentos futuros (fornecedores, impostos). Portanto, retiradas e imobilizações
excessivas poderão fazer com que a empresa venha a ter problemas com seus
pagamentos futuros.

Um fluxo de caixa, com previsão de saldos futuros de caixa deve ser implantado na
empresa para a gestão competente da necessidade de capital de giro. Só assim as
variações nas vendas e nos prazos praticados no mercado poderão ser geridas com
precisão.

O desafio da gestão do capital de giro está, principalmente, na ocorrência dos fatores a

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 37


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
seguir:

- Variação dos diversos custos absorvidos pela empresa;

- Aumento de despesas financeiras, em decorrência das instabilidades do mercado;

- Baixo volume de vendas.

- Pagamento das parcelas de possíveis financiamentos.

O empreendedor deverá ter um controle orçamentário rígido, de forma a não consumir


recursos sem previsão.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 38


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
O empresário deve evitar a retirada de valores além do pró-labore estipulado, pois no
início todo o recurso que entrar na empresa nela deverá permanecer, possibilitando o
crescimento e a expansão do negócio. Dessa forma a empresa poderá alcançar mais
rapidamente sua auto-sustentação econômico-

financeira, reduzindo as necessidades de capital de giro e agregando maior valor ao


novo negócio.

Sendo uma prestação de serviços cuja cobrança da matrícula e das aulas é feita de
forma a antecipada, a necessidade de capital de giro deste tipo de negócio não é
elevada, estimamos em cerca de 15% do investimento total.

14. Custos

São todos os gastos realizados na produção de um bem ou serviço e que serão


incorporados posteriormente no preço dos produtos ou serviços prestados, como:
aluguel, água, luz, salários, honorários profissionais, despesas de vendas, matéria-
prima e insumos consumidos no processo de produção.

O cuidado na administração e redução de todos os custos envolvidos na compra,


produção e venda de produtos ou serviços que compõem o negócio, indica que o
empreendedor poderá ter sucesso ou insucesso, na medida em que encarar como
ponto fundamental a redução de desperdícios, a compra pelo melhor preço e o
controle de todas as despesas internas. Quanto menores os custos, maior a chance de

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 39


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
ganhar no resultado final do negócio.

Os custos para abrir um Centro de Formação de Condutores devem ser estimados


considerando os itens abaixo:

1- Salários, e encargos: R$ 10.000,00

2- Encargos, contribuições, taxas, seguros, auxílios aos empregados: R$ 2.600,00

3- Aluguel, taxa de condomínio, segurança: R$ 4.000,00

4- Água, luz, telefone e acesso a internet : R$ 950,00

5- Produtos para higiene e limpeza da empresa e funcionários: R$ 300,00

6- Recursos para manutenções corretivas dos automóveis e equipamentos : R$


2.800,00

7- Combustível e lubrificantes para os automóveis : R$ 2.000,00

8- Custo de elaboração de apostilas e material de suporte as aulas; R$ 800,00

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 40


Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
9- Assessoria contábil: R$ 937,00

10- Propaganda e Publicidade da empresa : R$ 2.000,00

15. Diversificação/Agregação de Valor

A diferenciação neste negócio é adquirida por meio da qualidade e da variedade de


serviços oferecidos e do atendimento aos clientes. É extremamente recomendável
pesquisar e analisar hábitos, comportamentos, tendências e manter-se sempre
atualizado quanto às novidades do mercado.

O empreendedor poderá agregar serviços especializados, credenciando o Centro de


Formação de Condutores para atender pessoas com necessidades especiais que
desejam a habilitação para dirigir, ou pessoas que precisam alterar sua Carteira
Nacional de Habilitação atual para Especial.

Ele, também, tem a possibilidade de oferecer serviços especializados para atender


pessoas já habilitadas que desejam vencer medos e traumas de dirigir. As aulas para
habilitados pode aumentar seu faturamento, e pode ser encarado com uma
complementação na formação de novos condutores.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 41


Divulgação
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Fidelizar clientes da autoescola demanda um pequeno esforço, mas os satisfeitos com
a empresa costumam indicar novos clientes com freqüência, por isso investir nisso
pode ser o grande diferencial de seu negócio. Alguns recursos podem ser utilizados
nessa estratégia como, interação com o cliente através de mensagem de aniversário
ou envio de lembretes importantes como data de vencimento da carteira. Isso requer
apenas que a empresa mantenha informações atualizadas de todos os clientes.

Utilizar pesquisa de satisfação, é uma ótima maneira de coletar informações para


aprimorar ou corrigir seus serviços, além disso mostra aos clientes que a empresa se
importa com a opinião deles e esta realmente empenhada em oferecer a melhor
experiência. O ideal é que a pesquisa seja simples e objetiva, não demandando muito
tempo do cliente.

16. Divulgação
Os carros são os maiores divulgadores das escolas quando estão nas ruas e, portanto
merecem atenção especial quanto à pintura, modelo e condições gerais. A utilização
de carros novos, modernos e limpos auxilia na construção de uma imagem de escola
de qualidade.

A qualidade dos serviços e preços competitivos são itens essenciais para o sucesso do
negócio. A qualidade é importante, na medida em que a propaganda "boca a boca" é
muito comum neste segmento.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 42


Divulgação
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Assim, um cliente satisfeito pode atrair outros para o Centro de Formação de
Condutores. Em relação aos preços, facilidades de pagamento e descontos podem ser
bons atrativos para os clientes, já que o custo para obtenção de carteira de motorista é
relativamente elevado.

Além dos fatores acima, poderá também realizar distribuição de folhetos da sua
Autoescola, mas atentando as regras do inciso I do artigo 31 da RESOLUÇÃO Nº. 358
do CONTRAN prevêem penalidades pelo aliciamento de alunos para Centro de
Formação de Condutores-CFC por meio de representantes, corretores, prepostos e
similares, publicidade em jornais e outros meios de comunicação, mediante
oferecimento de facilidades indevidas.

O marketing digital é uma das melhores estratégias disponíveis para conseguir novos
clientes e fidelizar os já existentes:

• Redes Sociais: esteja presente nas principais redes sociais (Facebook, Twitter,
Instagram, Youtube) e faça manutenção periódica. Tente postar sempre alguma
novidade em relação à própria autoescola, como: promoções, novos serviços e datas
comemorativas. Publicar noticias interessantes sobre o segmento, como novas
portarias e leis, também é interessante. Fotos e imagens do seu negócio também são
bem vindas nas redes.

• Site: faça o site de sua empresa e publique promoções e conteúdos com freqüência,
replicando nas redes sociais com links que direcionam o cliente para o site. Uma outra
alternativa é gravar vídeos com informações e novidades sobre o segmento e
disseminar no Youtube.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 43


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
A interação no meio digital ajuda a promover sua autoescola, com isso não basta
apenas ter o canal e não utilizá-lo. Responda sempre as perguntas feitas nas redes
sociais e leve em conta as observações ou até mesmo as críticas.

17. Informações Fiscais e Tributárias


O segmento de AUTO-ESCOLA, assim entendido pela CNAE/IBGE (Classificação
Nacional de Atividades Econômicas) 8599-6/01 como atividade de curso de formação
de condutores, exceto as atividades dos cursos de pilotagem, poderá optar pelo
SIMPLES Nacional - Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e
Contribuições devidos pelas ME (Microempresas) e EPP (Empresas de Pequeno
Porte), instituído pela Lei Complementar nº 123/2006, desde que a receita bruta anual
de sua atividade não ultrapasse a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) para
micro empresa R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais) para empresa de
pequeno porte e respeitando os demais requisitos previstos na Lei.

Nesse regime, o empreendedor poderá recolher os seguintes tributos e contribuições,


por meio de apenas um documento fiscal – o DAS (Documento de Arrecadação do
Simples Nacional), que é gerado no Portal do SIMPLES Nacional (http://www8.receita.f
azenda.gov.br/SimplesNacional/):

• IRPJ (imposto de renda da pessoa jurídica);


• CSLL (contribuição social sobre o lucro);
• PIS (programa de integração social);
• COFINS (contribuição para o financiamento da seguridade social);
• ISSQN (imposto sobre serviços de qualquer natureza);
• INSS (contribuição para a Seguridade Social relativa a parte patronal).

Conforme a Lei Complementar nº 123/2006, as alíquotas do SIMPLES Nacional, para


esse ramo de atividade, variam de 6% a 17,42%, dependendo da receita bruta auferida
pelo negócio. No caso de início de atividade no próprio ano-calendário da opção pelo
SIMPLES Nacional, para efeito de determinação da alíquota no primeiro mês de
atividade, os valores de receita bruta acumulada devem ser proporcionais ao número

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 44


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
de meses de atividade no período.

Se o Estado em que o empreendedor estiver exercendo a atividade conceder


benefícios tributários para o ICMS (desde que a atividade seja tributada por esse
imposto), a alíquota poderá ser reduzida conforme o caso. Na esfera Federal poderá
ocorrer redução quando se tratar de PIS e/ou COFINS.

MEI (Microempreendedor Individual): para se enquadrar no MEI o CNAE de sua


atividade deve constar e ser tributado conforme a tabela da Resolução CGSN nº
94/2011 - Anexo XIII
(http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/resolucao/2011/CGSN/Resol94.htm ),
Neste caso, este segmento não pode se enquadrar no MEI, conforme Res. 94/2011.

Para este segmento, tanto ME ou EPP, a opção pelo SIMPLES Nacional sempre será
muito vantajosa sob o aspecto tributário, bem como nas facilidades de abertura do
estabelecimento e para cumprimento das obrigações acessórias.

Fundamentos Legais: Leis Complementares 123/2006 (com as alterações das Leis


Complementares nºs 127/2007, 128/2008 e 139/2011) e Resolução CGSN - Comitê
Gestor do Simples Nacional nº 94/2011.

18. Eventos

Dia Nacional da Auto-Escola - 19 de Novembro

Dia Nacional do Trânsito - 25 de Setembro

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 45


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /

46
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos
FENEAUTO – Federação Nacional das Auto Escolas e Centros de Formação de
Encontro Ibero Americano de Formação de Condutores

Encontro Nacional dos Conselhos de Trânsito

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br


Site: www.feneauto.org.br

CETRANS Estaduais

Evento: Anual
Condutores
Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
19. Entidades em Geral

ABRAMET - Associação Brasileira de Medicina de Tráfego

Rua Afonso Celso, 552 - Cjs. 51/52 Vila Mariana - 04119-002 - São Paulo – SP

Telefone: (11) 5083-2458

Site: http://www.abramet.com.br

CONTRAN - Conselho Nacional de Trânsito

Site: http://www.denatran.gov.br/contran.htm

DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito

Esplanada dos Ministérios, Bloco T, Anexo II, 5º andar CEP 70064-900 Brasília-DF -
denatran@denatran.gov.br

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 47


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Site: http://www.denatran.gov.br

FENAUTO - FEDERAÇÃO NACIONAL DAS AUTO ESCOLAS E CENTRO DE


FORMAÇÃO DE CONDUTORES

Av. Victor Ferreira do Amaral, 2872 – Bairro: Tarumã – Curitiba – PR – CEP 82810-350

Telefone: (41) 3016-4451

Site: https://feneauto.wordpress.com

No site da Feneauto possui todas as informações dos sindicatos presente em cada


Estado.

20. Normas Técnicas


Norma técnica é um documento, estabelecido por consenso e aprovado por um
organismo reconhecido que fornece para um uso comum e repetitivo regras, diretrizes
ou características para atividades ou seus resultados, visando a obtenção de um grau
ótimo de ordenação em um dado contexto. (ABNT NBR ISO/IEC Guia 2).

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 48


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Participam da elaboração de uma norma técnica a sociedade, em geral, representada
por: fabricantes, consumidores e organismos neutros (governo, instituto de pesquisa,
universidade e pessoa física).

Toda norma técnica é publicada exclusivamente pela ABNT – Associação Brasileira de


Normas Técnicas, por ser o foro único de normalização do País.

1.Normas específicas para uma Auto-Escola

ABNT NBR 14970-1:2003 - Acessibilidade em veículos automotores - Parte 1:


Requisitos de dirigibilidade.

Esta parte da NBR 14970 fixa os requisitos que garantem a acessibilidade no processo
de dirigibilidade de veículos automotores para condutores com mobilidade reduzida
(c.m.r.).

ABNT NBR 14970-2:2003 - Acessibilidade em veículos automotores - Parte 2:


Diretrizes para avaliação clínica de condutor em mobilidade reduzida.

Esta parte da ABNT NBR 14970 fornece diretrizes para avaliações clínicas em
condutores com mobilidade reduzida candidatos à obtenção da permissão para dirigir
ou da renovação da Carteira Nacional de Habilitação, a serem realizadas por médicos
peritos examinadores, conforme Resolução 80/1998 CONTRAN.

ABNT NBR 14970-3:2003 - Acessibilidade em veículos automotores - Parte 3:


Diretrizes para avaliação da dirigibilidade do condutor com mobilidade reduzida em
veículo automotor apropriado.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 49


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Esta parte da ABNT NBR 14970 fornece as diretrizes para os examinadores de prova
prática terem condições de avaliar o processo de dirigibilidade do condutor com
mobilidade reduzida (c.m.r.) em veículos automotor apropriado.

2. Normas aplicáveis na execução de uma Auto-Escola

ABNT NBR 15842:2010 - Qualidade de serviço para pequeno comércio – Requisitos


gerais.

Esta Norma estabelece os requisitos de qualidade para as atividades de venda e


serviços adicionais nos estabelecimentos de pequeno comércio, que permitam
satisfazer as expectativas do cliente.

ABNT NBR 12693:2010 – Sistemas de proteção por extintores de incêndio.

Esta Norma estabelece os requisitos exigíveis para projeto, seleção e instalação de


extintores de incêndio portáteis e sobre rodas, em edificações e áreas de risco, para
combate a princípio de incêndio.

ABNT NBR ISO/CIE 8995-1:2013 - Iluminação de ambientes de trabalho - Parte 1:


Interior.

Esta Norma especifica os requisitos de iluminação para locais de trabalho internos e os


requisitos para que as pessoas desempenhem tarefas visuais de maneira eficiente,
com conforto e segurança durante todo o período de trabalho.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 50


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
ABNT NBR IEC 60839-1-1:2010 - Sistemas de alarme - Parte 1: Requisitos gerais -
Seção 1: Geral.

Esta Norma especifica os requisitos gerais para o projeto, instalação, comissionamento


(controle após instalação), operação, ensaio de manutenção e registros de sistemas de
alarme manual e automático empregados para a proteção de pessoas, de propriedade
e do ambiente.

ABNT NBR 9050:2004 Versão Corrigida:2005 - Acessibilidade a edificações,


mobiliário, espaços e equipamentos urbanos.

Esta Norma estabelece critérios e parâmetros técnicos a serem observados quando do


projeto, construção, instalação e adaptação de edificações, mobiliário, espaços e
equipamentos urbanos às condições de acessibilidade.

21. Glossário

CFCs - Centros de Formação de Condutores.

AGENTE DA AUTORIDADE DE TRÂNSITO - pessoa, civil ou policial militar,


credenciada pela autoridade de trânsito para o exercício das atividades de fiscalização,
operação, policiamento ostensivo de trânsito ou patrulhamento.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 51


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
AUTORIDADE DE TRÂNSITO - dirigente máximo de órgão ou entidade executivo
integrante do Sistema Nacional de Trânsito ou pessoa por ele expressamente
credenciada.

CNH - Carteira Nacional de Habilitação

Contran - Conselho Nacional de Trânsito

CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo

CRV - Certificado de Registro do Veículo

CTB - Código de Trânsito Brasileiro

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 52


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Denatran - Departamento Nacional de Trânsito

Detran - Departamento de Trânsito

Dpvat - Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores Terrestres

Funset - Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito

FISCALIZAÇÃO - ato de controlar o cumprimento das normas estabelecidas na


legislação de trânsito, por meio do poder de polícia administrativa de trânsito, no
âmbito de circunscrição dos órgãos e entidades executivos de trânsito e de acordo
com as competências definidas neste Código.

INFRAÇÃO - inobservância a qualquer preceito da legislação de trânsito, às normas


emanadas do Código de Trânsito, do Conselho Nacional de Trânsito e a

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 53


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
regulamentação estabelecida pelo órgão ou entidade executiva do trânsito.

LICENCIAMENTO - procedimento anual, relativo a obrigações do proprietário de


veículo, comprovado por meio de documento específico (Certificado de Licenciamento
Anual).

OPERAÇÃO DE TRÂNSITO - monitoramento técnico baseado nos conceitos de


Engenharia de Tráfego, das condições de fluidez, de estacionamento e parada na via,
de forma a reduzir as interferências tais como: veículos quebrados, acidentados,
estacionados irregularmente atrapalhando o trânsito, prestando socorros imediatos e
informações aos pedestres e condutores.

PATRULHAMENTO - função exercida pela Polícia Rodoviária Federal com o objetivo


de garantir obediência às normas de trânsito, assegurando a livre circulação e evitando
acidentes.

PID - Permissão Internacional para Dirigir

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 54


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
PLACAS - elementos colocados na posição vertical, fixados ao lado ou suspensos
sobre a pista, transmitindo mensagens de caráter permanente e, eventualmente,
variáveis, mediante símbolo ou legendas pré-reconhecidas e legalmente instituídas
como sinais de trânsito.

POLICIAMENTO OSTENSIVO DE TRÂNSITO - função exercida pelas Polícias


Militares com o objetivo de prevenir e reprimir atos relacionados com a segurança
pública e de garantir obediência às normas relativas à segurança de trânsito,
assegurando a livre circulação e evitando acidentes.

REGULAMENTAÇÃO DA VIA - implantação de sinalização de regulamentação pelo


órgão ou entidade competente com circunscrição sobre a via, definindo, entre outros,
sentido de direção, tipo de estacionamento, horários e dias.

RENACH - Registro Nacional de Condutores Habilitados.

RENAVAM - Registro Nacional de Veículos Automotores.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 55


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
RENAINF - Registro Nacional de Infrações.RODOVIA - via rural pavimentada.

SINAIS DE TRÂNSITO - elementos de sinalização viária que se utilizam de placas,


marcas viárias, equipamentos de controle luminosos, dispositivos auxiliares, apitos e
gestos, destinados exclusivamente a ordenar ou dirigir o trânsito dos veículos e
pedestres.

SINALIZAÇÃO - conjunto de sinais de trânsito e dispositivos de segurança colocados


na via pública com o objetivo de garantir sua utilização adequada, possibilitando
melhor fluidez no trânsito e maior segurança dos veículos e pedestres que nela
circulam.

SISTEMA NACIONAL DE TRÂNSITO - é composto pelos seguintes órgãos:

( I ) Conselho Nacional de Trânsito - Contran, órgão máximo normativo consultivo e


coordenador do Sistema; (II) Conselhos Estaduais de Trânsito (Cetran) e o Conselho
de Trânsito do Distrito Federal (Contradife), órgãos normativos, consultivos e
coordenadores; (III) Órgãos e Entidades executivos rodoviários da União, dos Estados,
do Distrito Federal e dos Municípios; (IV) Órgãos e entidades executivos rodoviários da
União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios; (V) Polícia Rodoviária
Federal; Polícias Militares dos Estados e do Distrito Federal; e (VI) Juntas
Administrativas de Recursos de Infrações (Jari).

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 56


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
TRÂNSITO - movimentação e imobilização de veículos, pessoas e animais nas vias
terrestres.

VEÍCULO AUTOMOTOR - todo veículo a motor de propulsão que circule por seus
próprios meios e que serve normalmente para o transporte viário de pessoas e coisas,
ou para a tração viária de veículos utilizados para o transporte de pessoas e coisas. O
termo compreende os veículos conectados a uma linha elétrica e que não circulam
sobre trilhos (ônibus elétrico).

VIA - superfície por onde transitam veículos, pessoas e animais, compreendendo a


pista, a calçada, o acostamento, ilha e canteiro central.

22. Dicas de Negócio

O primeiro passo para quem quer abrir uma autoescola é procurar o Detran do seu
Estado, órgão que determina as normas e procedimentos para a abertura desse tipo
de estabelecimento.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 57


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Invista no seu quadro de colaboradores. Ter pessoas engajadas e comprometidas é
fundamental para fazer qualquer negócio crescer. Cuidar da contratação dos
profissionais e garantir que os melhores se mantenham motivados, fará a diferença
diante da concorrência.

Os instrutores de trânsito são profissionais determinantes para o sucesso do seu


negócio. Investir em capacitação para eles, pode garantir melhores índices de
aprovação dos alunos e mais clientes para a autoescola.

Faça o controle mensal da frota, identificando quais veículos dá mais lucro e quais tem
permanecido mais tempo em manutenção. Com isso, o planejamento com custos de
manutenções será mais eficaz evitando que tenha veículos parados por muito tempo.

Inove na forma de captar clientes. Escolas, cursos técnicos e universidades possuem


grande quantidade de alunos que são potenciais clientes. Faca uma pesquisa das
instituições próximas ao seu negocio e planeje sua estratégia de marketing com foco
nesse clientes.

O visual da autoescola é o seu cartão de visitas. Mantenha o ambiente organizado,


com mobiliário que facilite a organização. Uma autoescola organizada proporciona
sensação de eficiência e rapidez para o cliente. Além disso, mantenha a limpeza e
tenha um ambiente bem iluminado para causar uma sensação agradável a quem
chega no seu estabelecimento.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 58


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
23. Características
O empreendedor que desejar investir em autoescola deverá acima de tudo gostar de
estudar, pois o mesmo deverá conhecer todas as regras do DETRAN colocadas para
abertura de autoescola. Recomenda-se que o proprietário assuma a função de diretor
e ou o gerente da autoescola. Para isso precisará buscar essa formação para essas
funções.

Além das exigências acima, o empresário deverá verificar se está enquadrado dentro
das qualificações para um candidato a empreendedor abaixo:

?Capacidade de assumir riscos (calculados): Isto quer dizer, não ter medo de desafios,
arriscar conscientemente. Calcular com detalhes (plano de negócios) as chances de o
empreendimento ser um sucesso.

?Senso de oportunidade: Enxergar oportunidade, aonde as outras pessoas só vêm


ameaças. Aprender com os erros dos outros empresários, evitando assim perdas de
tempo e dinheiro.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 59


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
?Conhecimento do ramo: conhecer muito bem o ramo que escolheu.
Preferencialmente que trabalhe no mesmo ou tenha trabalhado. Caso não seja
possível, faça muitas pesquisas, muitas visitas aos concorrentes. Não economize
neste quesito, pois mais tarde você será recompensado.

?Organização: ser organizado, compreender que os resultados positivos virão em


consequência da aplicação dos recursos disponíveis, conforme o planejamento do
empreendimento. Não permitir desvios exagerados em relação ao planejado. Caso
identifique falhas no percurso, buscar a correção com muita rapidez.

?Iniciativa e disposição: ser proativo, buscar novidades para seu negócio, dar sempre
o primeiro passo, não esperar pelos outros. Pesquisar novos caminhos, estar sempre
atento com as novidades do mercado, de uma forma geral.

?Liderança : ser uma pessoa que todos gostem de trabalhar com você, em função de
seu espírito de liderança; respeitando a cada um, trazendo todos os funcionários ao
seu lado e nunca abaixo de você. Faça um trabalho de equipe; delegue autoridade,
mas acompanhe. Defina metas e cobre com responsabilidade.

?Otimista e auto motivado (sempre): Não importa o tamanho dos problemas que
enfrentará no andamento de seu empreendimento. O que importa é que todos os dias,
o empreendedor precisa buscar dentro de si motivos para estar sempre motivado, pois
agindo assim, sua equipe nunca esmorecerá e a vitória virá com certeza.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 60


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
É certo que será muito difícil encontrar todas essa características em uma única
pessoa. Caso você consiga se identificar com pelo menos 50% delas, que ótimo.
Comece agora mesmo a trabalhar para buscar um incremento neste percentual, você é
capaz, busque ajuda, procure os órgãos como o SEBRAE. Leia , estude, pesquise, só
depende de você, acredite!

24. Bibliografia

CANNELL, Allan, E. R. GOLD Philip A. Reduzindo Acidentes : o papel da fiscalização


de trânsito e do treinamento de Motorista. BID - Banco Interamericano de

AIUB, George Wilson et al. Plano de Negócios: serviços. 2. ed. Porto Alegre: SEBRAE,
2000.

BARBOSA, Mônica de Barros; LIMA, Carlos Eduardo de. A Cartilha do Ponto


Comercial: como escolher o lugar certo para o sucesso do seu negócio. São Paulo:
Clio Editora, 2004.

BIRLEY, Sue; MUZYKA, Daniel F. Dominando os desafios do empreendedor. São

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 61


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Paulo: Pearson/Prentice Hall, 2004.

COSTA, Nelson Pereira. Marketing para empreendedores: um guia para montar e


manter um negócio. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.

DOLABELA, Fernando. O Segredo de Luisa. 14. ed. São Paulo: Cultura Editores
Associados, 1999.

SILVA, José Pereira. Análise financeira das empresas. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

CANNELL, Allan, E. R. GOLD Philip A. Reduzindo Acidentes : o papel da fiscalização


de trânsito e do treinamento de motorista. BID - Banco Interamericano de
Desenvolvimento, 2001.

SEBRAE, Ponto de Partida para Início de Negócio : Auto-Escola (Centro de Formação


de Condutores). 2007. Disponível em www.sebraemg.com.br. Acesso em 05 Mai.
2008.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 62


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
SEBRAE. COMECE CERTO. SÃO PAULO : 2005. Disponível em
http://www.biblioteca.sebrae.com.br. Acesso em 05 Mai. 2008.

Abrir um CFC requer comprometimento. Disponível em:


http://www.portaldotransito.com.br/

Acesso em: 25 de novembro de 2017.

Como é a capacitação do instrutor de Autoescola. Disponível em:


http://www.portaldotransito.com.br/

Acesso em: 15 de maio de 2013.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 63


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
Venda de veículos novos cresce 27,5% no Brasil em Outubro. Disponível em:
https://g1.globo.com/carros/noticia/venda-de-veiculos-novos-cresce-275-no-brasil -em-
outubro.ghtml

Acesso em: 25 de novembro de 2017.

Venda de veículos no Brasil. Disponível em: http://www.fenabrave.org.br

Acesso em 25 de novembro de 2017.

Dicas de Gestão. Disponível em: https://www.gestorcfc.com.br/blog/

Acesso em: 28 de novembro de 2017.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 64


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
25. Fonte
O mercado nacional possui uma extensa variedade de instituições financeiras privadas
com grande portfólio de produtos. Serão descritos a seguir alguns produtos do Banco
Nacional do Desenvolvimento (BNDES). Este critério é uma mera simplificação e se
justifica pela abrangência nacional dos produtos desta instituição. Vale ressaltar que os
bancos e agências de desenvolvimento regionais também apresentam produtos
bastante competitivos e merecem uma análise mais aprofundada.

Provido de recursos federais, os recursos geridos pelo BNDES destinam-se ao


financiamento de investimentos de longo prazo e, de forma complementar, capital de
giro ou custeio. A contratação e a liberação dos recursos é feita mediante diversos
bancos comerciais, bancos de investimento e bancos múltiplos. Como exemplos de
instituições repassadoras, citam-se: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco
Santander, Bradesco, Itaú etc. Em alguns casos, o acesso aos recursos pode ser feito
diretamente junto ao BNDES (p.ex., operações acima de R$ 10 milhões).

Dentre os principais programas de financiamento disponíveis à maioria dos


empreendimentos, destacam-se:

- BNDES Finame: financiamento para produção e aquisição de máquinas e


equipamentos novos, de fabricação nacional;

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 65


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
- BNDES Automático: financiamento a projetos gerais de investimento (equipamentos,
obras civis, capital de giro etc.);

- Cartão BNDES: crédito pré-aprovado de até R$ 1 milhão destinado às Micro,


Pequenas e Médias Empresas para aquisição de produtos credenciados de diversos
tipos.

Para mais informações, consultar o site do BNDES.

26. Planejamento Financeiro


A área financeira funciona como um motor que movimenta as diversas áreas de um
negócio. O controle financeiro é fundamental para que a empresa se mantenha
competitiva no mercado garanta o equilíbrio do caixa e não gere imprevistos e
dificuldades na gestão ou até mesmo comprometa de forma definitiva a operação da
empresa.

Medidas estratégicas devem ser adotadas para que o planejamento feito inicialmente,
na abertura do seu negócio, não seja comprometido por falta de gestão financeira.

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 66


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
1- Mantenha um constante controle da gestão financeira. Separe uma parte do dia
para fazer a gestão financeira e dos negócios.

2- Tenha um bom controle das contas a pagar e a receber. O controle do fluxo de caixa
é importante para prever necessidade de antecipações de recebimento para efetuar
pagamentos. Prever com antecedência as contas a pagar é um controle essencial do
negocio.

3- Não ignore as pequenas despesas do dia a dia. Gastos como material de escritório,
pequenas compras ou taxas, se não forem contabilizados poderão causar uma grande
surpresa no orçamento. Lance no fluxo de caixa esses pequenos pagamentos para ter
um controle apurado de todos os gastos da empresa.

4- Programe reservas para pagar compromissos futuros, como 13º salário dos
funcionários e recolhimento de impostos (IPVA, por exemplo). Guarde dinheiro para
quitar férias e rescisões trabalhistas, além de gastos imprevistos que podem surgir
com o tempo.

5- Tenha uma boa visão dos custos de sua empresa para calcular melhor sua
lucratividade e ter parâmetros na hora de precificar seus serviços.

6 Meça o desempenho do seu negócio, e aplique ações de controle de gastos,


planejamento de contas a pagar e receber, analisando os resultados que as atividades
da empresa estão gerando. Considere todos os custos operacionais e despesas.

27. Soluções Sebrae


• Fórum Empresarial: Tecnologia aplicada a Serviços

• Fórum Empresarial: Tendências do setor de Serviços

• Oficina Como Motivar sua Equipe

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 67


Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /
• Oficina Fluxo de Caixa

• Oficina Ganhe Mercado

• Oficina Inove para ganhar mais

• Seminário Balcão de Microcrédito

• Seminário de Crédito BNDES

• Curso Na Medida: Gestão de pessoas e equipes

• Curso Na Medida: Gestão estratégica de vendas

• Curso Na Medida: Gestão financeira na medida

• Curso Na Medida: Internet

• Curso Na Medida: Marketing

• Curso Na Medida: Planejamento Estratégico

• Empretec

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br 68


Apresentação / Apresentação / Mercado / Localização / Exigências Legais e Específicas / Estrutura /

69
Pessoal / Equipamentos / Matéria Prima/Mercadoria / Organização do Processo Produtivo / Automação /
Canais de Distribuição / Investimento / Capital de Giro / Custos / Diversificação/Agregação de Valor /
Divulgação / Informações Fiscais e Tributárias / Eventos / Entidades em Geral / Normas Técnicas /
http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/Como-montar-uma-auto-escola
Sebrae Nacional http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae

Ideias de Negócios | www.sebrae.com.br


BNDES http://www.bndes.gov.br
28. Sites Úteis

29. URL

Оценить