Вы находитесь на странице: 1из 35

CADEIA RESPIRATÓRIA Disciplina: Bioquímica

Profa: Isadora Machado


RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise + Ciclo de Krebs + Cadeia Respiratória

Respiração Celular

Processo de extração de energia química acumulada


nas moléculas de substâncias orgânicas
RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise Ocorre no citoplasma


Ciclo de Krebs
Ocorrem nas mitocôndrias
Cadeia Respiratória
citoplasma

mitocôndrias
28

Citoplasma
CADEIA RESPIRATÓRIA
 No Ciclo de Krebs, a acetil-CoA é totalmente oxidada a CO2
 A oxidação da acetil-CoA, bem como da glicose é
acompanhada da produção de NADH e FADH2 e de uma
pequena quantidade de ATP
 A maior parte da energia foi conservada no NADH e no
FADH2
PRODUÇÃO DE ENERGIA

Glicólise Ciclo de Krebs* Total


NADH 2 8 10
FADH2 0 2 2
ATP 2 2 4

*Desde o piruvato
CADEIA RESPIRATÓRIA
NADH e FADH2 precisam liberar seus elétrons:
 Para que a energia nelas conservada seja aproveitada pelas
células para sintetizar ATP
 Para participar novamente das vias de degradação dos
nutrientes
As células aeróbias produzem a maior parte do seu ATP
pela oxidação das coenzimas NADH e FADH2 pelo O2,
através de uma cadeia de transporte de elétrons:
Cadeia respiratória
ETAPAS DA CADEIA RESPIRATÓRIA
Primeiro, os elétrons são liberados das coenzimas NADH e
FADH2 e percorrem uma sequência de transportadores de
membrana, até atingir o oxigênio
 Cadeia transportadora de elétrons
- Localizada na membrana
interna da mitocôndria
ETAPAS DA CADEIA RESPIRATÓRIA
 O fluxo de elétrons do NADH e FADH2 para o oxigênio
não resulta diretamente na síntese de ATP
 Para produzir energia suficiente para a síntese de ATP:
- Enquanto os elétrons passam pelos transportadores,
forma-se um gradiente de prótons (H+) através da
membrana interna da mitocôndria
- Bomba de prótons
ETAPAS DA CADEIA RESPIRATÓRIA
 Bomba de prótons
ETAPAS DA CADEIA RESPIRATÓRIA
 Esse gradiente de prótons possui uma energia potencial
grande, que será utilizada para a síntese de ATP, por
fosforilação de ADP
- Fosforilação oxidativa
ETAPAS DA CADEIA RESPIRATÓRIA
TRANSPORTADORES DE MEMBRANA
Os transportadores de membrana estão agrupados em
cinco complexos:
 Complexo I
 Complexo II
Localizados na membrana interna
 Complexo III da mitocôndria
 Complexo IV
 Complexo V
ORGANIZAÇÃO DA CADEIA RESPIRATÓRIA
Complexos I a IV:
Parte da cadeia transportadora de elétrons
ORGANIZAÇÃO DA CADEIA RESPIRATÓRIA
Complexo V:
 Catalisa a síntese de ATP
 Fosforilação oxidativa
CARREADORES DE ELÉTRONS DA CADEIA RESPIRATÓRIA
Cada complexo aceita ou doa elétrons, que são trocados entre
esses complexos e carreadores de elétrons
 Coenzima Q (CoQ) ou ubiquinona
 Citocromo c
CADEIA RESPIRATÓRIA
CADEIA RESPIRATÓRIA

NADH
CADEIA RESPIRATÓRIA

FADH2
COMPLEXO I: NADH-DESIDROGENASE
 Primeira porta de entrada de elétrons NADH- 4
desidrogenase4
da cadeia transportadora Coenzima Q

 Recebe e transfere os elétrons do NADH


para a CoQ
1ª bomba de prótons (H+):
 Transfere 4 prótons da matriz para o
espaço intermembranoso
COMPLEXO II: SUCCINATO-DESIDROGENASE
 Segunda porta de entrada de elétrons da
cadeia transportadora
 Recebe e transfere os elétrons do FADH2
para a CoQ
 Não funciona como bomba de prótons FADH2

(pouca energia) FAD


FADH2 forma menos ATP do que NADH
COMPLEXO III: COMPLEXO DE CITOCROMO BC1
 Transfere os elétrons da CoQ para o
citocromo c Complexo de
citocromo bc1
4

Segunda bomba de prótons: Coenzima Q

 Transfere 4 H+ da matriz para o espaço


intermembranoso
COMPLEXO IV: CITOCROMO-OXIDASE
 Transfere os elétrons do citocromo c
para o O2, o aceptor final de elétrons 2

da cadeia, que se combina com prótons,


formando H2O
Terceira e última bomba de prótons:
 Transfere 2 H+ da matriz para o espaço
intermembranoso
IMPORTÂNCIA DAS BOMBAS DE PRÓTONS
O transporte de elétrons está relacionado com a produção de ATP
pelo bombeamento de prótons da matriz mitocondrial para o espaço
intermembranoso:
 Esse processo cria um gradiente de prótons e de pH
 Cargas mais positivas e pH mais baixo no espaço intermembranoso
do que na matriz mitocondrial
 A energia gerada por esses gradientes é suficiente para
impulsionar os prótons de volta à matriz mitocondrial, gerando ATP
3ª Bomba
2ª Bomba
de prótons
de prótons

1ª Bomba
de prótons
COMPLEXO V: ATP-SINTASE
 Sintetiza ATP, utilizando a energia do
gradiente de prótons gerada na cadeia
transportadora de elétrons
 Os prótons do espaço intermembranoso
retornam à matriz mitocondrial, através
de um canal na ATP-sintase, resultando
na síntese de ATP, por fosforilação
oxidativa do ADP
Fosforilação oxidativa
CADEIA RESPIRATÓRIA

2 H+
4 H+ 4 H+

NADH
CADEIA RESPIRATÓRIA

2 H+
4 H+

FADH2
SALDO ENERGÉTICO FINAL DA RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise Ciclo do Ácido Total ATP


Cítrico*
NADH 2 8 10
FADH2 0 2 2
ATP 2 2 4
Total
*Desde o piruvato
SALDO ENERGÉTICO FINAL DA RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise Ciclo do Ácido Total ATP


Cítrico*
NADH 2 8 10 10 X 2,5 = 25
FADH2 0 2 2
ATP 2 2 4
Total
*Desde o piruvato
SALDO ENERGÉTICO FINAL DA RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise Ciclo do Ácido Total ATP


Cítrico*
NADH 2 8 10 10 X 2,5 = 25
FADH2 0 2 2 2 x 1,5 = 3
ATP 2 2 4
Total
*Desde o piruvato
SALDO ENERGÉTICO FINAL DA RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise Ciclo do Ácido Total ATP


Cítrico*
NADH 2 8 10 10 X 2,5 = 25
FADH2 0 2 2 2 x 1,5 = 3
ATP 2 2 4 4
Total
*Desde o piruvato
SALDO ENERGÉTICO FINAL DA RESPIRAÇÃO CELULAR

Glicólise Ciclo do Ácido Total ATP


Cítrico*
NADH 2 8 10 10 X 2,5 = 25
FADH2 0 2 2 2 x 1,5 = 3
ATP 2 2 4 4
Total 32
*Desde o piruvato
REVISANDO...
1. Por que as coenzimas NADH e FADH2 precisam liberar seus elétrons na cadeia
respiratória?
2. Na respiração celular, qual a etapa onde há a maior produção de energia?
3. Em que organela ocorre a maior parte da produção de ATP na célula?
4. Quem é o aceptor final de elétrons na última etapa da respiração celular?
5. Por que a etapa final da cadeia respiratória é conhecida como fosforilação oxidativa?
6. Qual a função dos complexos I a V da cadeia respiratória?
7. Qual a importância das bombas de prótons?
8. Como ocorre a síntese de ATP pela ATP sintase na etapa final da cadeia respiratória?
9. Descreva o que acontece com o piruvato após a glicólise até a produção de ATP na
fosforilação oxidativa da cadeia respiratória.
REVISANDO...
10. Sobre a cadeia respiratória, responda:
a) Qual a função do citocromo C?
b) Qual a função da coenzima Q (ubiquinona)?
c) Quem é o aceptor final de elétrons?
d) Quantos prótons são bombeados a partir de um NADH e um FADH2?