Вы находитесь на странице: 1из 2

As Praias de Jaboatão dos Guararapes

Narrador (a): Cris estava andando tranquilamente pela praia de piedade, na altura da
Igrejinha. Até que ela visualiza uma senhora e sua neta. A neta corre e sem querer
esbarra na Cris. As duas começam a rir.
Cris: Ai, meu Deus! Que susto! Ainda bem que servi de almofada para você.
Sara: KKKKKK! Muito obrigada por isso.
Vó da Sara: Sara! Você quase me mata do coração!
Narrador (a): Voltando-se para Cris a vó da Sara pergunta o que ela estava fazendo na
praia de piedade.
Cris: Tenho 18 anos e nunca conheci o mar, finalmente tive oportunidade de fazer esse
passeio, decidi vir sozinha, mesmo sem ninguém para me trazer.
Vó da Sara: Caso queira pode nos acompanhar e contarei um pouco do que sei sobre
esse encanto de lugar.
Cris: Eu vou adorar.
Sara: Piedade e Candeias tem encantos mil, um pedacinho do Brasilllllll.
Vó da Sara: Vamos lá... A história da praia de Piedade começa em 1683. Esse era o
período colonial brasileiro. Todo o trecho que ficava entre a Barra de Jangada e a praia
do Pina era conhecido como praia da Candelária.
Cris: Interessante. Então essa Igrejinha não existia?
Sara: A vovó falou que antes existia uma Igreja que também se chamava de Candelária,
por isso essa praia era conhecida assim.
Vó da Sara: Isso mesmo, querida. A Praia só obteve esse nome de Piedade quando foi
construída a capela, a construção foi atribuída a Francisco Gomes Salgueiro, pois
escapou de um naufrágio, em troca deu dinheiro para os carmelitas construírem essa
Igrejinha.
Cris: Nossa! Estou passada com essas informações. A senhora sabe algo sobre
Candeias e Barra de Jangada?
Vó da Sara: A Sara sabe um pouquinho dessa parte.
Sara: Sei sim, vó. Eu lembro que a senhora falou que a parte de Candeias ficou
conhecida como Venda Grande durante o período colonial, devido ao antigo território da
venda de escravos, os negros eram deixados para serem comprados pelos donos de
engenho.
Cris: Perdi muito em não conhecer as praias antes, mas estou encantada em ter todo
esse conhecimento que irá contribuir muito para a minha vida.
Vó da Sara: Pois é! A História faz parte de tudo, principalmente das nossas vidas. Ainda
falta a parte de Barra de Jangada – Essa praia é o encontro dos rios Jaboatão e
Pirapama. E recebeu esse nome justamente pela quantidade de jangadas que possuía.
Sara: Vó, a senhora esqueceu de falar que a região também era conhecida por ser uma
zona portuária, ou seja, lá escoava a produção de açúcar dos engenhos em direção ao
Recife.
Cris: É muita riqueza histórica e geográfica. Temos que valorizar cada vez mais as
praias, parabéns pela cidade de vocês. E como vocês sabem tanto sobre a História das
praias de Jaboatão?
Sara: Ah, a vovó é professora de História. Então ela sabe um montão sobre tudo um
pouco.
Vó da Sara: É sempre bom passar um pouco de conhecimento.
Cris: Muito obrigada, agora eu tenho que voltar para organizar as coisas na pousada.
Podemos nos encontrar aqui esse mesmo horário amanhã para ouvir mais histórias?
Vó da Sara e Sara: Claro!!!!
Cris: Até amanhã, senhora! Até amanhã, Sara!
Narrador (a): E assim a amizade entre essas três pessoas se iniciou, através de uma
parte da História de Jaboatão.