Вы находитесь на странице: 1из 34

Unibh

Geologia
Professora Marcela Zanon
 Geologia econômica: é um ramo da geologia que
estuda a ocorrência e gênese dos jazimentos minerais,
procurando identificar suas leis, e formas de
aproveitamento dos bens minerais,reais e potenciais.
Utiliza dados, subsídios e métodos de toda a Geologia,
em especial da Mineralogia, Petrologia, Geoquímica,
Geofísica e de outras áreas (economia, química, física,
engenharias, etc).

 Economia mineral: área do conhecimento responsável


pela aplicação dos princípios, das metodologias e do
instrumental de análise e avaliação econômica e
financeira à indústria de mineração. Ou seja, objetiva
avaliar economicamente a jazida.
Depósito mineral
 Corresponde a um volume rochoso no qual
substâncias minerais ou químicas estão
concentradas de modo anômalo, quando
comparadas com sua distribuição média na crosta
terrestre, e em quantidades suficientes para
indicar um potencial mineral econômico.

 O estudo aplicado a determinação dos depósitos


minerais é conhecido como Prospecção mineral,
que utiliza como ferramenta os indícios minerais.
 O depósito mineral é gerado a partir de processos
geológicos comuns : sedimentação, intemperismo,
metamorfismo,vulcanismo e plutonismo.

 Durante estes processos geológicos, podem ocorrer


mecanismos ou condições especiais que conduzem
à concentração de substâncias úteis: processos de
mineralização.
 Quanto maior for o teor (grau de concentração),
mais valioso é o depósito mineral.

 Para designar o corpo mineral de onde se possa


extrair alguma substância de interesse econômico,
criou-se os conceitos de jazida e minério.
 Jazida: Ocorrência de minério em quantidade, teor
e características físico-químicas que, junto com
condições suficientes de infraestrutura e localização,
permitem a sua exploração econômica.

 Minério: rocha no qual podem ser economicamente


obtidas uma ou mais substâncias úteis.
 O minério é formado pelo mineral-minério e pelo
mineral de ganga.
- Mineral-minério: mineral de valor econômico.
- Mineral de ganga/ganga: material sem valor
nenhum.
 Tipos de minérios:
- Minerais metálicos

- Minerais não-metálicos
 Os minerais também podem ser classificados como
minerais industriais e rochas industrais: materiais
minerais que, dadas suas qualidades físicas e químicas
particulares, são consumidos praticamente sem
alteração de suas propriedades originais,por terem
aplicação direta pela indústria.

 Os minerais industriais geralmente são representados


por minerais ou minérios não-metálicos.
Ciclo de produção: extração do
minério
 Lavra: corresponde a um conjunto de operações
que são realizadas visando à retirada do minério a
partir do depósito mineral. Corresponde a primeira
etapa do ciclo de produção.

 Um depósito mineral em lavra é chamado de mina.

 Existem 2 tipos principais de métodos de lavra: a


céu aberto e subterrânea.
 Lavra: corresponde a um conjunto de operações que
são realizadas visando à retirada do minério a partir do
depósito mineral. Corresponde a primeira etapa do ciclo
de produção.

 Um depósito mineral em lavra é chamado de mina.

 Existem 2 tipos principais de métodos de lavra: a céu


aberto e subterrânea.
 O material de interesse que está sendo lavrado é
chamado de minério bruto: minério na sua forma
natural mas que está desmontado e deslocado.

 O material produzido durante a etapa de lavra que não


tem valor econômico e que será descartado constituem o
estéril.

 Para que o minério bruto se torne apto para a sua


utilização, é preciso que ele seja submetido a um
conjunto de processos industriais, chamado de
beneficiamento/tratamento, fechando o ciclo de
produção.
 O beneficiamento divide o minério bruto em duas
frações:
- Concentrado

- Rejeito: material que será descartado. É constituído


basicamente por ganga.

O que se recupera ao final do processo de


beneficiamento em relação à quantidade total de
minério-mineral contido na rocha corresponde ao grau
de recuperação.
 Este grau de concentração pode variar em função dos
métodos e equipamentos utilizados durante o
beneficiamento.
Classificação dos minérios
 O uso e aplicações das substâncias minerais
constituem critérios para classificar os minérios.

 Alguns minérios são classificados em mais de uma


classe por ter mais de 1 utilidade.
Ex: diamante – gema e uso industrial
Principais tipos de depósitos
minerais
 A classificação é feita a partir do processo geológico
dominante.
 Os depósitos podem ser:
- Supérgeno
- Sedimentar
- Magmático
- Hidrotermal
- Vulcano-sedimentar
- Metamórfico
Supérgenos
 Corresponde aos depósitos gerados a partir do
intemperismo químico e físico.

 O intemperismo atua sobre a rocha-mãe, gerando um


resíduo químico constituído por substâncias pouco
solúveis e que formarão o depósito.

 São depósitos relativamente recentes (o processo


intempérico ocorreu pós-Mesozóico, mas a rocha-mãe
se formou bem antes).

 Típicos de regiões tropicais: muita chuva e alta T.


Depósitos de bauxita
Venezuela

Depósito de minério
de ferro – Quadrilátero
Ferrífero
Sedimentares
 Corresponde aos depósitos gerados de forma
semelhante ao processo de formação das rochas
sedimentares: transporte, deposição mecânica
(plácer) e/ou precipitação química (químico).

 São subdivididos em:


- Depósitos de placer/detríticos: constituído por
minerais de alta dureza e alta densidade.
- Depósitos químicos: gerados a partir da precipitação
química de substâncias contidas em uma solução.
Ocorre geralmente associada a atividade biológica.
 Representam um grupo importante e diversificado,
incluindo : Fe, Mn, rochas carbonáticas e combustíveis
fósseis.
Depósito de placer (ouro)

Depósito químico (petróleo)


Magmáticos
 São gerados a partir da cristalização de magmas.

 Podem ser:
- Ortomagmáticos/sinmagmáticos: gerados durante
a fase principal de cristalização. São ricos em
piroxênio e olivina.

- Tardi ou pós-magmáticos: gerados na fase final de


cristalização. Ricos em quartzo e feldspato.
 Ortomagmáticos/sinmagmáticos:

- São gerados a partir da segregação magmática: a


temperatura abaixa, resultando no desequilíbrio que
induz a segregação e a cristalização de alguns
minerais (ex: olivina).

- Constituem os depósitos associados a rochas


máficas e ultramáfica, rochas alcalinas, carbonatitos
e granitóides.

- Ex:cromo, ferro e cobre.


Depósitos estratiformes magmáticos
(Ni-Cu-Co-EGP)- Austrália
 Tardi ou pós-magmático:

- São gerados no final da cristalização e geralmente


em magmas graníticos.
- A cristalização de alguns minerais induz a formação
de uma fase fundida residual. À medida que este
fluido se movimenta, ele faz trocas química-
mineralógica com a rocha ao seu redor.
- A geração desta fase residual somada à interação
fluido-rocha resulta na formação destes depósitos
que, normalmente ocorre na forma de: pegmatitos,
albititos, escarnitos, greisens e depósitos
hidrotermais magmáticos.
- Ex: Sn, Mo, Zn, Pb.
Pegmatito com turmalina
Hidrotermais
 São produzidos pelas soluções hidrotermais:
soluções aquosas aquecidas, com composição
variada e gerada a partir de procesos geológicos em
diferentes ambientes.

 Nos ambientes geológicos, a água reage


quimicamente com a rocha encaixante, gerando
uma solução mineralizadora que formará os
depósitos hidrotermais.
 Ocorrem na forma de veios ou filões, de corpos
tabulares ou como depósitos disseminados
normalmente próximo à cinturões orogênicos.

 Constituem uma das mais importantes fontes de


metais do mundo, que ocorrem na forma de sulfetos.
Vulcano-sedimentares
 São depósitos associados aos sistema de riftes das
dorsais meso-oceânicas.
 Gerados a partir da interação água do mar-crosta
oceânica: a água infiltra-se na crosta através de
falhas e fraturas, aquece-se e se enriquece de
substâncias contidas na crosta, retornando ao
assoalho através de black smokers ou white
smokers na forma de um fluido mineralizado.
 Em resposta à instabilidade química, as substâncias
presentes neste fluido se precipitam, gerando os
depósitos vulcano-sedimentares.
 Ex: Ni, Au, Cu, Pb
Metamórficos
 São gerados a partir da recristalização de rochas e
minérios pré-existentes por ação da P, T e fluidos
metamórficos.

 No caso dos depósitos gerados a partir do fluidos


metamórficos, a deposição ocorre durante a
percolação destes fluidos através de rochas mais
permeáveis e/ou de estruturas tectônicas favoráveis
(falhas, fraturas, zona de cisalhamento).

 Ex: lodes auríferos (ouro na form de filões)


Recursos e reservas minerais
 Recurso mineral: qualifica materiais rochosos que
efetiva ou potencialmente possam ser utilizados pelo
ser humano.

 Reserva mineral: corresponde a porção do recurso


mineral.
É o volume rochoso com determinadas
características indicativas de seu aproveitamento
econômico.
Recursos minerais
 Recurso inferido: estimativas de teores e
tonelagem ainda não confiáveis.

 Recurso indicado: quando a informação sobre os


teores e tonelagem já são razoavelmente confiáveis.

 Recurso medido: a tonelagem,forma,


características e teores são confiáveis.
Reservas minerais
 Provável: representa a parte lavrável do recurso
medido ou indicado, incluindo a recuperação e a
diluição.

 Provada: representa a parte econômica lavrável


baseada no recurso indicado ou medido. Pode
ajudar na decisão de explorar ou não o recurso
mineral.

Оценить