Вы находитесь на странице: 1из 24

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Aula 03

Noções de Sustentabilidade p/ TRT-MT (Todos os Cargos)


Professor: Rosenval Júnior

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

AULA 03 - Artigo 3º da Lei nº 8.666 de 21 de junho de 1993.


Decreto nº 7.746 de 5 de junho de 2012.

SUMÁRIO PÁGINA
Artigo 3º da Lei nº 8.666/1993. Decreto nº 2
7.746/2012 (regulamenta o art. 3º da Lei 8.666/93).
Lista de questões 10
Questões comentadas 12
Memorex 20

Pessoal,
Quero marcar um encontro com vocês pelo Periscope.
Para quem não conhece é bem simples. Basta baixar o aplicativo
“Persicope” para o celular e seguir Rosenval Júnior.
O aplicativo tem a opção de emitir uma notificação quando o evento
estiver ao vivo. É bem legal e vocês podem tirar todas as dúvidas sobre o
tema da prova. É a forma que eu encontrei de passar ao vivo algumas
dicas sobre sustentabilidade para a prova de vocês.
A princípio, vamos marcar para o dia 26 de janeiro (terça-feira), às
20h. Vou confirmar a data deixando um recado na área do aluno.
Um abraço, bons estudos e até lá!
Rosenval

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 1 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Artigo 3º da Lei nº 8.666 de 21 de junho de 1993 e


Decreto nº 7.746 de 5 de junho de 2012.

De acordo com o art. 3o, da Lei 8.666/93, a licitação destina-se a


garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção
da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do
desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada
em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da
impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da
probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do
julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.
O desenvolvimento nacional sustentável é aquele que busca
conciliar o crescimento econômico, com a justiça social e a conservação
ambiental. É o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes
sem comprometer as gerações futuras.
O Decreto nº 7.746/12 regulamenta o art. 3º da Lei
no 8.666/93, para estabelecer critérios, práticas e diretrizes gerais para
a promoção do desenvolvimento nacional sustentável por meio das
contratações realizadas pela administração pública federal direta,
autárquica e fundacional e pelas empresas estatais dependentes, e
institui a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na
Administração Pública – CISAP.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 2 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Regulamenta o art. 3º da
Lei 8.666/93

Estabelece critérios, práticas e


diretrizes gerais para a
Decreto 7.746/12 promoção do desenvolvimento
nacional sustentável por meio
de contratações públicas

Institui a
Comissão Interministerial de
Sustentabilidade na
Administração Pública
(CISAP)

A administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as


empresas estatais dependentes poderão adquirir bens e contratar serviços
e obras considerando critérios e práticas de sustentabilidade
objetivamente definidos no instrumento convocatório. A adoção de
critérios e práticas de sustentabilidade deverá ser justificada nos autos e
preservar o caráter competitivo do certame.
A CISAP poderá propor à Secretaria de Logística e Tecnologia da
Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão o
estabelecimento de outras formas de veiculação dos critérios e práticas de
sustentabilidade nas contratações.
De acordo com o art. 4º, do Decreto nº 7.746/12, são diretrizes
de sustentabilidade, entre outras:
I – menor impacto sobre recursos naturais como flora, fauna, ar,
solo e água;
II – preferência para materiais, tecnologias e matérias-primas de
origem local;
III – maior eficiência na utilização de recursos naturais como
água e energia;

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 3 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

IV – maior geração de empregos, preferencialmente com mão de


obra local;
V – maior vida útil e menor custo de manutenção do bem e da
obra;
VI – uso de inovações que reduzam a pressão sobre recursos
naturais; e
VII – origem ambientalmente regular dos recursos naturais
utilizados nos bens, serviços e obras.
A administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as
empresas estatais dependentes poderão exigir no instrumento
convocatório para a aquisição de bens que estes sejam constituídos por
material reciclado, atóxico ou biodegradável, entre outros critérios de
sustentabilidade. Pessoal, vejo aqui um peguinha de prova! Notem que o
decreto deixou claro aqui que a administração pode e isso está dentro da
discricionariedade. Na prova, o Examinador pode colocar deve, o que
tornaria a questão errada.
As especificações e demais exigências do projeto básico ou
executivo para contratação de obras e serviços de engenharia
devem ser elaboradas, nos termos do art. 12 da Lei nº 8.666, de
1993, de modo a proporcionar a:
 Economia da manutenção e operacionalização da
edificação
 Redução do consumo de energia e água
 Utilização de tecnologias, práticas e materiais que
reduzam o impacto ambiental.
Lembrando que o art. 12, da Lei 8.666/93 dispõe que nos projetos
básicos e projetos executivos de obras e serviços serão considerados
principalmente os seguintes requisitos:
I - segurança;
II - funcionalidade e adequação ao interesse público;
III - economia na execução, conservação e operação;

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 4 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

IV - possibilidade de emprego de mão-de-obra, materiais, tecnologia e


matérias-primas existentes no local para execução, conservação e
operação;
V - facilidade na execução, conservação e operação, sem prejuízo da
durabilidade da obra ou do serviço;
VI - adoção das normas técnicas, de saúde e de segurança do
trabalho adequadas;
VII - impacto ambiental.
O instrumento convocatório poderá prever que o contratado adote
práticas de sustentabilidade na execução dos serviços contratados e
critérios de sustentabilidade no fornecimento dos bens.
O artigo 9º do Decreto nº 7.746/12 institui a Comissão
Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública –
CISAP, de natureza consultiva e caráter permanente, vinculada à
Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, com a
finalidade de propor a implementação de critérios, práticas e ações de
logística sustentável no âmbito da administração pública federal
direta, autárquica e fundacional e das empresas estatais
dependentes.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 5 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Comissão Interministerial de Sustentabilidade na


Administração Pública

natureza consultiva
CISAP

caráter permanente

vinculada à Secretaria de
Logística e Tecnologia da
Informação

finalidade de propor a implementação de critérios, práticas e ações de logística


sustentável no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e
fundacional e das empresas estatais dependentes.

O artigo 10 traz a composição da Comissão Interministerial de


Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP. A CISAP será
composta por:
I – dois representantes do Ministério do Planejamento, Orçamento e
Gestão, sendo:
a) um representante da Secretaria de Logística e Tecnologia da
Informação, que a presidirá; e
b) um representante da Secretaria de Orçamento Federal;
II – um representante do Ministério do Meio Ambiente, que exercerá
a vice-presidência;
III – um representante da Casa Civil da Presidência da República;
IV – um representante do Ministério de Minas e Energia;
V – um representante do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e
Comércio Exterior;
Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 6 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

VI – um representante do Ministério da Ciência, Tecnologia e


Inovação;
VII – um representante do Ministério da Fazenda; e
VIII – um representante da Controladoria-Geral da União.

Resumindo:
Composição da Comissão Interministerial de Sustentabilidade
na Administração Pública – CISAP.
 2 do MPOG: 1SLTI (Presidência) + 1 SOF
 1 do MMA (Vice-presidência)
 1 da Casa Civil da PR
 1 do MME
 1 do MDIC
 1 do MCTI
 1 do MF
 1 da CGU

2 do MPOG:
1SLTI
(Presidência)
+ 1 SOF 1 do MMA
1 da CGU (Vice-
presidência)

Composição
1 do MF do 1 da Casa
Civil da PR

CISAP
1 do MCTI 1 do MME

1 do MDIC

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 7 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Os membros titulares da CISAP deverão ocupar cargo de Secretário,


Diretor ou cargos equivalentes no órgão que representam, possuindo
cada um deles um suplente.
O art. 11 trata das competências da Comissão Interministerial de
Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP. Compete à
CISAP:
I – propor à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação:
a) normas para elaboração de ações de logística sustentável;
b) regras para a elaboração dos Planos de Gestão de Logística
Sustentável, de que trata o art. 16, no prazo de noventa dias a partir da
instituição da CISAP;
c) planos de incentivos para órgãos e entidades que se destacarem
na execução de seus Planos de Gestão de Logística Sustentável;
d) critérios e práticas de sustentabilidade nas aquisições,
contratações, utilização dos recursos públicos, desfazimento e descarte;
e) estratégias de sensibilização e capacitação de servidores para a
correta utilização dos recursos públicos e para a execução da gestão
logística de forma sustentável;
f) cronograma para a implantação de sistema integrado de
informações para acompanhar a execução das ações de sustentabilidade;
e
g) ações para a divulgação das práticas de sustentabilidade; e
II – elaborar seu regimento interno.
Poderão ser convidados a participar das reuniões da CISAP
especialistas, pesquisadores e representantes de órgãos e entidades
públicas ou privadas.
A participação na CISAP é considerada prestação de serviço
público relevante, NÃO remunerada.
Compete à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, como
órgão central do Sistema de Serviços Gerais – SISG, expedir normas

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 8 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

complementares sobre critérios e práticas de sustentabilidade, a partir


das proposições da CISAP.
As proposições da CISAP serão avaliadas com base nas diretrizes
gerais de logística e compras da administração pública federal.
A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação exercerá a
função de Secretaria-Executiva da CISAP.
A administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as
empresas estatais dependentes deverão elaborar e implementar Planos
de Gestão de Logística Sustentável, no prazo estipulado pela Secretaria
de Logística e Tecnologia da Informação, prevendo, no mínimo:
I – atualização do inventário de bens e materiais do órgão e
identificação de similares de menor impacto ambiental para substituição;
II – práticas de sustentabilidade e de racionalização do uso de
materiais e serviços;
III – responsabilidades, metodologia de implementação e avaliação
do plano; e
IV – ações de divulgação, conscientização e capacitação.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 9 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Lista de questões

1 - A licitação destina-se a garantir a observância do princípio


constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa
para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional
sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade
com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da
moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade
administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do
julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.

2 – O Decreto nº 7.746/12 instituiu o e institui a Comissão


Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública –
CISAP.

3 - A administração pública federal direta, autárquica e


fundacional e as empresas estatais dependentes poderão adquirir
bens e contratar serviços e obras considerando critérios e práticas
de sustentabilidade objetivamente definidos no instrumento
convocatório.

4 – A menor vida útil e a menor custo de manutenção do bem e da


obra são diretrizes de sustentabilidade.

5 - A administração pública federal direta, autárquica e


fundacional e as empresas estatais dependentes devem sempre
exigir no instrumento convocatório para a aquisição de bens que
estes sejam constituídos por material reciclado, atóxico ou
biodegradável, entre outros critérios de sustentabilidade.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 10 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

6 – A Comissão Interministerial de Sustentabilidade na


Administração Pública – CISAP, de natureza consultiva e caráter
temporário, subordinada à Secretaria de Logística e Tecnologia da
Informação, com a finalidade de propor a implementação de
critérios, práticas e ações de logística sustentável no âmbito da
administração pública federal direta, autárquica e fundacional e
das empresas estatais dependentes

7 – Um representante do Ministério do Meio Ambiente presidirá a


Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração
Pública – CISAP.

8 – Compete à CISAP propor à Secretaria de Logística e Tecnologia


da Informação normas para elaboração de ações de logística
sustentável; e critérios e práticas de sustentabilidade nas
aquisições, contratações, utilização dos recursos públicos,
desfazimento e descarte.

9 - Compete à CISAP propor à Secretaria de Logística e Tecnologia


da Informação estratégias de sensibilização e capacitação de
servidores para a correta utilização dos recursos públicos e para a
execução da gestão logística de forma sustentável; cronograma
para a implantação de sistema integrado de informações para
acompanhar a execução das ações de sustentabilidade; e ações
para a divulgação das práticas de sustentabilidade.

10 - A participação na CISAP é considerada prestação de serviço


público relevante, remunerada.

Gabarito
1C 2C 3C 4E 5E 6E 7E 8C 9C 10E

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 11 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Questões comentadas

1 - A licitação destina-se a garantir a observância do princípio


constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa
para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional
sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade
com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da
moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade
administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do
julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.
Certo. De acordo com o art. 3º, da Lei 8.666/93.

Regulamenta o art. 3º da
Lei 8.666/93

Estabelece critérios, práticas e


diretrizes gerais para a
Decreto 7.746/12 promoção do desenvolvimento
nacional sustentável por meio
de contratações públicas

Institui a
Comissão Interministerial de
Sustentabilidade na
Administração Pública
(CISAP)

2 – O Decreto nº 7.746/12 instituiu o e institui a Comissão


Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública –
CISAP.
Certo. Art. 1º, do Decreto nº 7.746/12.
“Este Decreto regulamenta o art. 3o da Lei no 8.666, de 21 de junho de
1993, para estabelecer critérios, práticas e diretrizes gerais para a
promoção do desenvolvimento nacional sustentável por meio das

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 12 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

contratações realizadas pela administração pública federal direta,


autárquica e fundacional e pelas empresas estatais dependentes, e institui
a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública
– CISAP.”

Regulamenta o art. 3º da
Lei 8.666/93

Estabelece critérios, práticas e


diretrizes gerais para a
Decreto 7.746/12 promoção do desenvolvimento
nacional sustentável por meio
de contratações públicas

Institui a
Comissão Interministerial de
Sustentabilidade na
Administração Pública
(CISAP)

3 - A administração pública federal direta, autárquica e


fundacional e as empresas estatais dependentes poderão adquirir
bens e contratar serviços e obras considerando critérios e práticas
de sustentabilidade objetivamente definidos no instrumento
convocatório.
Certo. Art. 2º, do Decreto nº 7.746/12.

4 – A menor vida útil e o menor custo de manutenção do bem e da


obra são diretrizes de sustentabilidade.
Errado.
Art. 4o São diretrizes de sustentabilidade, entre outras:
I – menor impacto sobre recursos naturais como flora, fauna, ar, solo
e água;

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 13 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

II – preferência para materiais, tecnologias e matérias-primas de


origem local;
III – maior eficiência na utilização de recursos naturais como água e
energia;
IV – maior geração de empregos, preferencialmente com mão de
obra local;
V – maior vida útil e menor custo de manutenção do bem e da
obra;
VI – uso de inovações que reduzam a pressão sobre recursos
naturais; e
VII – origem ambientalmente regular dos recursos naturais utilizados
nos bens, serviços e obras.

5 - A administração pública federal direta, autárquica e


fundacional e as empresas estatais dependentes devem sempre
exigir no instrumento convocatório para a aquisição de bens que
estes sejam constituídos por material reciclado, atóxico ou
biodegradável, entre outros critérios de sustentabilidade.
Errado. Conforme dispõe o art. 5º, do Decreto nº 7.746/12, a
administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as
empresas estatais dependentes poderão exigir no instrumento
convocatório para a aquisição de bens que estes sejam constituídos por
material reciclado, atóxico ou biodegradável, entre outros critérios de
sustentabilidade.

6 – A Comissão Interministerial de Sustentabilidade na


Administração Pública – CISAP, de natureza consultiva e caráter
temporário, subordinada à Secretaria de Logística e Tecnologia da
Informação, com a finalidade de propor a implementação de
critérios, práticas e ações de logística sustentável no âmbito da

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 14 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

administração pública federal direta, autárquica e fundacional e


das empresas estatais dependentes
Errado. Há dois erros! A CISAP tem caráter permanente e é vinculada
à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação.

Comissão Interministerial de Sustentabilidade na


Administração Pública

natureza consultiva
CISAP

caráter permanente

vinculada à Secretaria de
Logística e Tecnologia da
Informação

finalidade de propor a implementação de critérios, práticas e ações de logística


sustentável no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e
fundacional e das empresas estatais dependentes.

7 – Um representante do Ministério do Meio Ambiente presidirá a


Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração
Pública – CISAP.
Errado. O artigo 10 do Decreto nº 7.746/12 traz a estrutura da CISAP.
Quem preside a CISAP é um representante da Secretaria de Logística e
Tecnologia da Informação. O representante do MMA exercerá a vice-
presidência.
A CISAP será composta por:

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 15 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

I – dois representantes do Ministério do Planejamento, Orçamento e


Gestão, sendo:
a) um representante da Secretaria de Logística e Tecnologia da
Informação, que a presidirá; e
b) um representante da Secretaria de Orçamento Federal;
II – um representante do Ministério do Meio Ambiente, que exercerá
a vice-presidência;
III – um representante da Casa Civil da Presidência da República;
IV – um representante do Ministério de Minas e Energia;
V – um representante do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e
Comércio Exterior;
VI – um representante do Ministério da Ciência, Tecnologia e
Inovação;
VII – um representante do Ministério da Fazenda; e
VIII – um representante da Controladoria-Geral da União.

Resumindo:
Composição da Comissão Interministerial de Sustentabilidade
na Administração Pública – CISAP.
 2 do MPOG: 1SLTI (Presidência) + 1 SOF
 1 do MMA (Vice-presidência)
 1 da Casa Civil da PR
 1 do MME
 1 do MDIC
 1 do MCTI
 1 do MF
 1 da CGU

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 16 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

2 do MPOG:
1SLTI
(Presidência)
+ 1 SOF 1 do MMA
1 da CGU (Vice-
presidência)

Composição
1 do MF do 1 da Casa
Civil da PR

CISAP
1 do MCTI 1 do MME

1 do MDIC

8 – Compete à CISAP propor à Secretaria de Logística e Tecnologia


da Informação normas para elaboração de ações de logística
sustentável; e critérios e práticas de sustentabilidade nas
aquisições, contratações, utilização dos recursos públicos,
desfazimento e descarte.
Certo. Art. 11, Decreto nº 7.746/12.
Compete à CISAP:
I – propor à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação:
a) normas para elaboração de ações de logística sustentável;
b) regras para a elaboração dos Planos de Gestão de Logística
Sustentável, no prazo de noventa dias a partir da instituição da CISAP;
c) planos de incentivos para órgãos e entidades que se destacarem
na execução de seus Planos de Gestão de Logística Sustentável;
d) critérios e práticas de sustentabilidade nas aquisições,
contratações, utilização dos recursos públicos, desfazimento e descarte;
e) estratégias de sensibilização e capacitação de servidores para a
correta utilização dos recursos públicos e para a execução da gestão
logística de forma sustentável;

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 17 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

f) cronograma para a implantação de sistema integrado de


informações para acompanhar a execução das ações de sustentabilidade;
e
g) ações para a divulgação das práticas de sustentabilidade; e
II – elaborar seu regimento interno.

9 - Compete à CISAP propor à Secretaria de Logística e Tecnologia


da Informação estratégias de sensibilização e capacitação de
servidores para a correta utilização dos recursos públicos e para a
execução da gestão logística de forma sustentável; cronograma
para a implantação de sistema integrado de informações para
acompanhar a execução das ações de sustentabilidade; e ações
para a divulgação das práticas de sustentabilidade.
Certo. Art. 11, Decreto nº 7.746/12.
Compete à CISAP:
I – propor à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação:
a) normas para elaboração de ações de logística sustentável;
b) regras para a elaboração dos Planos de Gestão de Logística
Sustentável, no prazo de noventa dias a partir da instituição da CISAP;
c) planos de incentivos para órgãos e entidades que se destacarem
na execução de seus Planos de Gestão de Logística Sustentável;
d) critérios e práticas de sustentabilidade nas aquisições,
contratações, utilização dos recursos públicos, desfazimento e descarte;
e) estratégias de sensibilização e capacitação de servidores para a
correta utilização dos recursos públicos e para a execução da gestão
logística de forma sustentável;
f) cronograma para a implantação de sistema integrado de
informações para acompanhar a execução das ações de sustentabilidade;
e
g) ações para a divulgação das práticas de sustentabilidade; e
II – elaborar seu regimento interno.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 18 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

10 - A participação na CISAP é considerada prestação de serviço


público relevante, remunerada.
Errado. Conforme dispõe o art. 14, a participação na CISAP é
considerada prestação de serviço público relevante, não remunerada.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 19 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Memorex

De acordo com o art. 3o, da Lei 8.666/93, a licitação destina-se a


garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção
da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do
desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada
em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da
impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da
probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do
julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.

Regulamenta o art. 3º da
Lei 8.666/93

Estabelece critérios, práticas e


diretrizes gerais para a
Decreto 7.746/12 promoção do desenvolvimento
nacional sustentável por meio
de contratações públicas

Institui a
Comissão Interministerial de
Sustentabilidade na
Administração Pública
(CISAP)

De acordo com o art. 4º, do Decreto nº 7.746/12, são diretrizes


de sustentabilidade, entre outras:
I – menor impacto sobre recursos naturais como flora, fauna, ar,
solo e água;
II – preferência para materiais, tecnologias e matérias-primas de
origem local;

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 20 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

III – maior eficiência na utilização de recursos naturais como


água e energia;
IV – maior geração de empregos, preferencialmente com mão de
obra local;
V – maior vida útil e menor custo de manutenção do bem e da
obra;
VI – uso de inovações que reduzam a pressão sobre recursos
naturais; e
VII – origem ambientalmente regular dos recursos naturais
utilizados nos bens, serviços e obras.
As especificações e demais exigências do projeto básico ou
executivo para contratação de obras e serviços de engenharia
devem ser elaboradas, nos termos do art. 12 da Lei nº 8.666, de
1993, de modo a proporcionar a:
 Economia da manutenção e operacionalização da
edificação
 Redução do consumo de energia e água
 Utilização de tecnologias, práticas e materiais que
reduzam o impacto ambiental.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 21 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

Comissão Interministerial de Sustentabilidade na


Administração Pública

natureza consultiva
CISAP

caráter permanente

vinculada à Secretaria de
Logística e Tecnologia da
Informação

finalidade de propor a implementação de critérios, práticas e ações de logística


sustentável no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e
fundacional e das empresas estatais dependentes.

Composição da Comissão Interministerial de Sustentabilidade na


Administração Pública – CISAP.
 2 do MPOG: 1SLTI (Presidência) + 1 SOF
 1 do MMA (Vice-presidência)
 1 da Casa Civil da PR
 1 do MME
 1 do MDIC
 1 do MCTI
 1 do MF
 1 da CGU

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 22 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO Noções
da Internet
de Sustentabilidade
TRT/MT
Prof. Rosenval Júnior Aula 03

2 do MPOG:
1SLTI
(Presidência)
+ 1 SOF 1 do MMA
1 da CGU (Vice-
presidência)

Composição
1 do MF do 1 da Casa
Civil da PR

CISAP
1 do MCTI 1 do MME

1 do MDIC

A participação na CISAP é considerada prestação de serviço


público relevante, NÃO remunerada.

Prof. Rosenval Júnior www.estrategiaconcursos.com.br Página 23 de 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG