Вы находитесь на странице: 1из 1

*154-Nosso não para Deus e o não de Deus para nós*

_“Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor!’, e não fazem o que eu mando?”_ (Lc 6.46 –
NAA).

A declaração de alguém que se converte de dizer “Jesus é o meu Senhor” (Rm 10.9; 1Co 12.3)
é algo muito sério, pois declarar alguém como seu senhor é dizer que suas vontades acabaram.
Elas ficaram relegadas a segundo plano, se é que existem. Senhor quer dizer soberano,
portanto, a vontade dele é que deve prevalecer.

Quando nós dizemos não para Deus estamos nos rebelando contra aquela declaração que
fizemos de que Ele é o nosso Senhor. Quando dizemos não para Deus estamos demonstrando
insubmissão. Quando o mundo diz não para Deus, isso será levado em conta como uma
declaração de insurreição contra Deus, que será tratada no último dia como rebelião declarada
contra o Senhor dos senhores. Já quando o crente diz não para Jesus, isso será tratado como
hipocrisia, como uma falsa declaração, pois disse que Jesus era seu Senhor, mas vivia dizendo
não para Ele.

Já quando Deus diz não para nós, Ele tem todo o direito. E mesmo assim, quando Ele diz não,
sempre o faz com um grande zelo por nós. Se, por um lado, quando dizemos não para Deus é
levantamento, por outro lado, quando Deus diz não para nós é livramento. Ele é como um pai
que diz não para seus filhos não por maldade ou por abuso de autoridade, mas por cuidado e
zelo que não permite dar o que o filho quer, por saber o mal que o espera mais à frente. Ele
prefere a chateação momentânea do filho à dor de uma perda terrível e para sempre mais
adiante.

Quando nós dizemos não a Deus, isso revela nosso egoísmo e até uma inversão de valores,
pois transmitimos a ideia de que Deus tem que fazer o que queremos, ou de que nós sabemos
exatamente do que precisamos. Mas isso não é verdade. Aliás, é com o não de Deus que nós
aprendemos que não sabemos do que precisamos!

Assim como nosso não para Deus é perigoso, o sim de Deus que nós gostaríamos de ouvir
pode ser perigoso também. Portanto, devemos nos alegrar com o não de Deus tanto quanto
nos alegramos com o sim. Ele sabe do que nós precisamos mais do que nós mesmos. Seu não é
tão maravilhoso quanto o Seu sim! Ele não diz não por maldade, ao contrário, por extrema
bondade, da mesma forma como Ele nos diz o sim.

Crentes que sempre dizem sim para Deus, amadurecem o suficiente para entender que Deus é
livre para nos dizer sim ou não, mas que nós não somos livres para dizer-Lhe o mesmo. Somos
escravos dEle e a Ele devemos sempre o sim, quer gostemos ou não. Já quando Ele nos disser o
não, devemos gostar tanto quanto gostamos do sim. Isto é tê-lo como Senhor soberano das
nossas vidas e é assim que Seu nome é glorificado!

Похожие интересы