Вы находитесь на странице: 1из 1

Possíveis temas para o ENEM 2019

1 – Criminalidade no Brasil e redução da maioridade penal


Somente no ano de 2017, no Brasil, aproximadamente 60 mil pessoas foram assassinadas e grande
parte deste número corresponde a jovens, em sua maioria homens negros e moradores das
periferias das grandes cidades.
Existem muitos projetos que pretendem reduzir a relação do jovem com a criminalidade, como, por
exemplo, a redução da maioridade penal. Porém, discute-se se esta seria a melhor solução, portanto,
essa pergunta pode ser lançada junto ao tema.
2 – Sistema prisional brasileiro
O Brasil é o terceiro país com maior número de pessoas encarceradas. Atrás somente de Estados
Unidos e China, nosso país chegou, em 2016, à marca de 725.712 prisioneiros. Acontece que temos
mais presos do que celas e que os presídios não cumprem a função de reeducar o criminoso para
viver em sociedade. Com novas propostas do governo para criminalizar determinados atos, é de se
pensar no que fazer com tantos presos e tão poucos espaços.
3 – Combate às doenças epidêmicas
No Brasil, há anos se enfrenta doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, que insistem em
aparecer, cada vez mais e mais perigosas. Esse mosquito é o vetor que transmite febre amarela,
dengue, zika e a febre chikungunya. Todos os anos, novos e numerosos casos dessas doenças
tomam conta de diversas cidades pelo país e as páginas do noticiário, via de regra, sem serem
erradicadas.
Além dessas quatro doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, outras enfermidades virais, como a
cólera, a malária, o sarampo e a meningite podem tornar-se epidemias nos próximos anos. Em
tempos em que centenas de pessoas unem-se em movimentos anti-vacina, é importante estar atento
a este assunto.
4 – Sistema de segurança pública
Um dos maiores clamores da população em períodos eleitorais ou não, é que haja manutenção da
segurança pública, além de ser uma das principais promessas de muitos políticos que buscam se
eleger. É imortante a discussão sobre essa questão de segurança pública, especialmente envolvendo
ações de policiais e novas leis para diminuição efetiva da falta de segurança no Brasil.
5 – Sobrevivência da cultura indígena no Brasil contemporâneo
A presença europeia com a colonização dizimou tribos inteiras, fazendo com que a cultura dos
nativos brasileiros fosse se dissipando. Indígenas e descendentes dos povos originários ainda estão
vivos, presentes na sociedade e lutando para que a cultura sobreviva, a despeito dos ataques de
diversos grupos que se opõem aos direitos desta população de habitar as terras que lhes pertencem.
Algumas populações indígenas vivem em áreas isoladas de qualquer acesso à educação,
saneamento básico e atendimento médico, direitos básicos e fundamentais de qualquer cidadão, o
que restringe a qualidade de vida desses povos e, como consequência, deteriora, ainda mais, sua
cultura.
6– Migrações e a questão dos refugiados
De acordo com a Agência ONU para Refugiados, o número de pessoas que foram forçadas a se
deslocar de outros países para o Brasil subiu, em 2017, para 68,5 milhões. Isso acontece devido a
conflitos internos, em sua maioria, políticos e sociais nos países de origem dessas pessoas, e os
números crescem em todo o mundo.
Dentro dessa questão entram diversas outras, como a xenofobia e os ataques a esses imigrantes.
7 – Liberdade de imprensa
O compromisso da imprensa é o de tornar a sociedade consciente dos fatos que cernem todas as
suas esferas. Limitar a liberdade que os veículos de informação têm de divulgar as notícias é impedir
que as pessoas saibam do que está acontecendo ao seu redor.
Existem muitas formas em que a liberdade da imprensa pode ser restringida, através de projetos de
lei que reduzam o acesso dos veículos às informações, por exemplo, bem como a censura.
8 – Privatização x Estatização
Pauta da maioria das campanhas políticas em épocas de eleição, que acaba se estendendo ao longo
dos mandatos, estatizar ou privatizar empresas é um assunto polêmico que rende muita discussão. É
necessário entender o que são e como funcionam estatais e empresas privadas e compreender os
prós e contras da mudança de uma estatal para a iniciativa privada e vice-versa.