Вы находитесь на странице: 1из 73

Star Diagnosis

Índice
Índice de exercícios .................................................................................................................................... 3
Objetivo............................................................................................................................................... 4
1 Arquitetura Eletrônica........................................................................................................................ 5
1.1 CAN - Principais características: ............................................................................................... 5
2 Star Diagnosis ..................................................................................................................................... 7
2.1 Conhecendo o modelo Basic ..................................................................................................... 8
2.2 Notas importantes para a utilização: ......................................................................................... 9
2.3 Não faz parte da Garantia.......................................................................................................... 9
2.4 Software..................................................................................................................................10
3 Info – Star Diagnosis ........................................................................................................................ 12
4 Star Utilities ...................................................................................................................................... 13
4.1 Star Pad...................................................................................................................................14
4.2 Informações sobre a versão ....................................................................................................15
4.3 Administrador da StarKey (Gerenciador de Licença) ...............................................................15
4.4 Seleção de impressora ............................................................................................................16
4.5 Autodiagnóstico ......................................................................................................................16
4.6 Unidade de rede ......................................................................................................................18
4.7 Transferência de dados ...........................................................................................................18
5 Atualização do sistema DAS através do DVD................................................................................ 19
6 Instalação de atualizações on-line do sistema DAS - AddOn....................................................... 20
7 DAS – Sistema de Assistência à Diagnose..................................................................................... 21
8 Estrutura dos menus ........................................................................................................................ 23
9 Teste Rápido...................................................................................................................................... 24
10 Diagnósticos de falhas ..................................................................................................................... 26
11 Ativações 31
11.1 Ativações do módulo MR.........................................................................................................33
11.2 Ativações do módulo ABS........................................................................................................36
11.3 Ativações do módulo FFB ........................................................................................................38
12 Adaptação de módulo de comando. ............................................................................................... 40
12.1 Adaptação de módulo de comando – WS ................................................................................41
12.2 Adaptação de módulo de comando – ABS...............................................................................42
12.3 Adaptação de módulo de comando – INS................................................................................43

1
Star Diagnosis
12.4 Adaptação de módulo de comando – FR .................................................................................44
12.5 Adaptação de módulo de comando – MR ................................................................................45
13 Immobilizer........................................................................................................................................ 49
14 Programação de Chave .................................................................................................................... 50
15 Sistema HHT-WIN (Hand Held Tester – Equipamento de teste portátil).................................... 53
15.1 Estrutura de menus. ................................................................................................................54
16 ProParts 61
16.1 Desvantagens da solicitação do módulo parametrizado..........................................................61
16.2 Vantagens do Proparts. ...........................................................................................................61
17 Conceito de parametrização............................................................................................................ 62
18 Parametrização com ProParts......................................................................................................... 63
18.1 Módulos que podem ser parametrizados.................................................................................68
18.2 Sistema de numeração de módulos ........................................................................................68
18.3 Requisitos para utilização do Sistema Proparts.......................................................................69
18.4 Devolução de Módulos de comando........................................................................................70
Formulário de pedido de usuários ........................................................................................................ 72

2
Star Diagnosis

Índice de exercícios

Exercício 1. Arquitetura eletrônica ......................................................................................................... 6


Exercício 2. Evolução do Star Diagnosis................................................................................................. 7
Exercício 3. Funções do Equipamento.................................................................................................... 8
Exercício 4. Ícones da área de trabalho................................................................................................ 11
Exercício 5. INFO – Star diagnosis ....................................................................................................... 12
Exercício 6. Símbolos do Star Diagnosis .............................................................................................. 22
Exercício 7. DAS ................................................................................................................................... 23
Exercício 8. Teste Rápido...................................................................................................................... 25
Exercício 9. Diagnosticando falhas....................................................................................................... 27
Exercício 10. Ativações do FR................................................................................................................. 32
Exercício 11. Troca do módulo de comando........................................................................................... 45
Exercício 12. Parâmetros........................................................................................................................ 47
Exercício 13. Parametrização de transponder........................................................................................ 52
Exercício 14. Funções do ADM. .............................................................................................................. 54
Exercício 15. Medir o pedal do acelerador. ............................................................................................ 55
Exercício 16. Parametrizar o pedal do acelerador. ................................................................................. 55
Exercício 17. Parametrização ADM com HHT - WIN. .............................................................................. 56
Exercício 18. Sensores indutivos............................................................................................................ 58
Exercício 19. Análise de parâmetros ...................................................................................................... 59
Exercício 20. Parametrização com Proparts........................................................................................... 71

3
Star Diagnosis

Objetivo

Com a evolução da tecnologia e o aumento da eletrônica nos veículos de passeio e comerciais, é


necessários cada vez mais profissionais capacitados e ferramentas com tecnologia avançada para
diagnosticar e auxiliar o profissional na resolução dos problemas de forma rápida e precisa.

O equipamento STAR DIAGNOSIS é uma ferramenta de diagnóstico de última geração que auxilia o
profissional a solucionar os problemas do dia a dia.

Teremos como ponto de partida a arquitetura eletrônica dos veículos comerciais Mercedes Benz,
apresentação da ferramenta STAR DIAGNOSIS e todas as suas funcionalidades seguidas de exercícios e
simulações de falhas para o auxilio e compreensão do aluno.

Bom Estudo.

4
Star Diagnosis

1 Arquitetura Eletrônica
Arquitetura eletrônica é a forma de ligação / comunicação entre os módulos eletrônicos.
Atualmente podemos dizer que os veículos comerciais possuem dois tipos de arquitetura eletrônica:
ADM – PLD
FR / CPC – MR
A comunicação entre os módulos é efetuada através de uma rede de comunicação denominada CAN
(Comunication Area Network) que é basicamente uma rede de comunicação similar à rede de
computadores. As informações que transitam nesta rede possuem formato binário onde cada conjunto
de bits, valendo 1 e 0, representa uma informação.
Obs.: O bit é a menor unidade digital. Um byte é um conjunto de 8 bits. Logo temos:
1 byte = 8 bits
1Kbytes = 1.024 bits
1Mbytes = 1.048.576 bits
Podemos então dizer que 1kbps significa que a velocidade de comunicação é 1024 bits por segundo.

Nossos veículos comerciais trabalham com dois tipos de CAN:


CAN LS (Low Speed CAN – CAN de baixa velocidade)
CAN HS (Hight Speed CAN – CAN de alta velocidade )

1.1 CAN - Principais características:

CAN LS (Low Speed – CAN de baixa velocidade)


Velocidade de trabalho = 0 – 125Kb/s
Freqüência = 62,5KHz
Tensão = 1/3 – 2/3 da tensão da fonte (Bateria)
Distância entre módulos = máximo 15 metros

CAN HS (Hight Speed – CAN de alta velocidade )


Velocidade de trabalho = 125 – 1Mb/s
Freqüência = 62,5KHz
Tensão = 1,5 – 3,5V
Distância entre módulos = máximo 2 metros

LINHA K = linha de comunicação entre os módulos e o Star Diagnosis.


Possui apenas um cabo
Velocidade de trabalho = 9,5Kb/s

5
Star Diagnosis

Exercício 1. Arquitetura eletrônica


a) Complete o quadro abaixo com as informações de: Velocidade da linha CAN, Tipo de CAN e nome
dos módulos.

b) Porque a linha CAN não deve ser emendada?


____________________________________________________________________________________
c) Porque os cabos da linha CAN são trançados?
____________________________________________________________________________________

6
Star Diagnosis

2 Star Diagnosis
Com o passar dos anos a evolução da eletrônica embarcada fez com que os equipamentos de
diagnósticos se aprimorassem cada vez mais, fornecendo informações cada vez mais precisas e
atualizadas.
Podemos observar essa evolução nos equipamentos, que são cada vez menores, possuem grande
capacidade de processamento, softwares mais poderosos e mais rápidos.
Tudo isso para garantir a qualidade dos serviços prestados pela nossa rede de concessionárias.

Exercício 2. Evolução do Star Diagnosis


Escreva o nome dos equipamentos abaixo referentes ao ano em que foi lançado.

Linha do tempo

__________________________
2007

Linha do tempo

7
Star Diagnosis

2.1 Conhecendo o modelo Basic

O equipamento de diagnóstico modelo Basic é atualmente o mais utilizado em nossa rede de


concessionárias.
Exercício 3. Funções do Equipamento
a) Escreva o nome de cada item indicado abaixo:

b) Escreva também o nome e função dos itens abaixo:

8
Star Diagnosis

2.2 Notas importantes para a


utilização:

É possível utilizar o equipamento Star Diagnosis


de duas formas:
- Com o Mouse, utilizando as saídas USB (Basic
2) ou porta serial 9 pinos (Basic 1).
- “Touch Screen”, (toque na tela) através de
caneta plástica especial com ponta arredondada.
- NÃO UTILIZAR ferramentas ou canetas de
qualquer gênero que não seja a autorizada pela
DaimlerChrysler.
- A utilização inadequada do equipamento
poderá causar danos muitas vezes irreparáveis.
- Em caso de problemas com o equipamento
entrar em contato com a central de atendimento.
- No modelo Basic 1, o mouse deverá ser
conectado com o equipamento desligado, caso
contrário o mesmo não será reconhecido. No
modelo Basic 2 é possível conectar com o
equipamento ligado devido a utilização da porta
USB e sistema operacional Windows XP.
2.3 Não faz parte da Garantia

 Danos no display ou “touch screem”.


 Uso de força excessiva (torção de conexões, deformação da carcaça, display)
 Sujeira excessiva na unidade (ex. danos na carcaça causados por líquidos e marcas coloridas).
 Alteração das unidades ou remoção de componentes (ex. proteção do display)

O Star Diagnosis aceita somente softwares liberados pela DaimlerChrysler, tais como:
• Atualizações do sistema DAS
• WIS – Sistema de literatura eletrônica.
• CBT`s, Treinamentos através de computador.
• ProParts Parametrização de módulos On-Line.
• Online Update.
• Star Utilities.

9
Star Diagnosis

2.4 Software

O equipamento Star Diagnosis necessita de um


sistema operacional como base para os
programas.

O modelo BASIC utiliza o Windows NT como


sistema operacional, no entanto, para os
equipamentos BASIC 2 e COMPACT 3 é utilizado
o sistema operacional Windows XP.

Ao acessar o Star Diagnosis pode-se observar


vários ícones na parte superior da área de
trabalho, cada qual com sua função específica.

Outra forma de acessar os programas é partir do


botão iniciar na parte inferior esquerda do
monitor,

10
Star Diagnosis

Exercício 4. Ícones da área de trabalho


Descreva brevemente a função de cada ícone.

11
Star Diagnosis

3 Info – Star Diagnosis


O ícone INFO possui informações importantes
para o início dos trabalhos com o Star Diagnosis.

Exercício 5. INFO – Star diagnosis


Descreva o procedimento correto em caso de
roubo do equipamento Star Diagnosis.

O que devemos ter em mãos antes entrar em


contato com a Central de Atendimento?

Quando e como solicitar licença para utilização


do star Diagnosis.

Caso o equipamento Star Diagnosis sofra uma


avaria irreparável, qual o procedimento correto a
seguir.

12
Star Diagnosis

4 Star Utilities
STAR UTILITIES. Este programa tem a função de
1 2 3
auxiliar nos trabalhos de impressão, conexão a
rede, licença, seleção de impressoras, e
transferência de dados.

1. Star Pad – Processador de texto.

2. Informação sobre versões – Contém 4 5 6 7


informações sobre versões e revisões para
todos os aplicativos do Star Diagnosis.

3. Administrador da STARTKEY – Administra


licença para utilização dos programas DAS e
WIS.

4. AutoDiagnóstico – este menu é utilizado para


detectar problemas no equipamento Star
Diagnosis e equipamentos auxiliares como
HMS (osciloscópio).

5. Seleção da Impressora – Administrar e


selecionar uma impressora.

6. Unidade de Rede – Configura o acesso a rede


de computadores.

7. Transferência de Dados – Transfere arquivos


para uma unidade de rede ou um “Pen Drive”.

OBS: A utilização de um Pen Diver se restringe


somente para equipamentos que utilizam
Windows XP (Basic 2 ou Compact 3).

13
Star Diagnosis

4.1 Star Pad

O Star Pad é um editor de texto onde sua


principal função é a interface gráfica com os
relatórios.
A partir do Star Pad, é possível visualizar e
imprimir protocolos de entrada, protocolos de
saída, a própria tela do Star Diagnosis,
parâmetros entre outros.

Funções dos botões.

1. Abrir um novo arquivo 1 2 3 4 5


2. Abrir um documento existente
3. Salvar
4. Apagar o arquivo
5. Imprimir 6 7 8 9 10
6. Visualizar impressão
7. Alterar o formato entre retrato e paisagem
8. Recortar
9. Copiar 11 12 13 14 15
10. Colar
11. Abrir protocolos do DAS ou HHT
12. Voltar ação
13. Avançar ação
14. Mais zoom
15. Menos zoom

14
Star Diagnosis

4.2 Informações sobre a versão

Nesta opção é possível visualizar a versão para


todo o Star Diagnosis.
 Versão do Windows
 Versão do programa DAS
 Idioma Instalado, etc.

É aconselhável imprimir estas informações e


guardá-las juntamente com a documentação do
equipamento, não esquecendo de imprimir as
atualizações quando efetuadas.

4.3 Administrador da StarKey


(Gerenciador de Licença)

O gerenciador de licenças libera a utilização dos


programas DAS WIS.

Ao receber o equipamento é necessário entrar


em contato com a central de atendimento para
solicitar a licença.
Para maiores detalhes, consultar as informações
presentes no ícone INFO localizada na área de
trabalho.

15
Star Diagnosis

4.4 Seleção de impressora

O Star Diagnosis possui uma lista de impressoras


padrão, para a seleção é necessário observar o
tipo de impressora disponível na empresa e
selecionar a linguagem de impressão mais
adequada.

Para a configuração da impressora:


1. Selecionar a impressora.
2. Clicar no botão Ajustes da impressora.
3. Alterar as configurações desejadas.

Para maiores informações consultar o ícone INFO


ou o manual do usuário que acompanha o
equipamento SD, sempre com auxilio do
administrador de hardware/software da sua
empresa.

Localizar a IS no SELIT referente a utilização da


impressora na rede IS Nr. 09/04 - Jun/04

4.5 Autodiagnóstico

Executa testes e diagnósticos de comunicação


entre os equipamentos HMS, Star diagnosis e
demais equipamentos.
OBS: Os testes abaixo devem ser efetuados por
pessoas capacitadas em configurações de rede
ou com o auxilio do Help Desk Mercedes Benz.

16
Star Diagnosis

1. HMS990: executa o teste de comunicação no


equipamento osciloscópio. Disponível
somente para o modelo Compact 3. 1 2
2. DMI Autodiagnóstico: Executa o teste de
conexão do equipamento SD ao multiplexer 3 4
através de cabo teste. (DMI – Diagnosis
Multiplexer Interface).
5 6
3. CAESAR Autodiagnóstico: Executa o teste e 7 8
emite um relatório do multiplexer.
4. Windows autodiagnóstico: Este aplicativo 9
executa o teste do sistema operacional
Windows, gerando um relatório.
5. Chipcard Autodiagnóstico: executa o
diagnóstico do cartão especial de acessos.
(exclusivo para funcionários da assistência
técnica Mercedes Benz).
6. Autodiagnóstico da rede: Executa o teste de
comunicação de rede.
7. Especificações da Bateria: Executa o teste na
bateria do equipamento. Se a bateria não for
100% carregada ou se o tempo de execução
da bateria for muito menor que uma hora, é
possível que a bateria esteja defeituosa. O
teste verifica a condição da bateria, o tempo
de execução do teste pode chegar até 1,5
hora. A orientação é não executar nenhum
programa durante o teste.
8. Intensidade do sinal WLAN: Utilizado para
verificar o sinal de rede através de rádio
freqüência (WireLess)
9. Uso da CPU: Analisa a quantidade de
informações que estão sendo processadas no
momento.

17
Star Diagnosis

4.6 Unidade de rede

Configura a unidade de rede, mapeando um local


para salvar arquivos e documentos do SD.

4.7 Transferência de dados

Através do item “Transferência de dados” é


possível enviar os dados pela rede. Relatórios,
protocolos, imagens, etc.
OBS: Somente equipamentos com Windows XP
detectam a presença de um Pen Drive instalado
na porta USB.

18
Star Diagnosis

5 Atualização do sistema DAS através do DVD


Mensalmente o sistema DAS é atualizado através
de um DVD (com exceção do mês 12).

Para executar a atualização:


- Clicar duas vezes no ícone “Open DVD” e
inserir o DVD com a versão atual a ser
instalada.
- Aguardar alguns segundos até que o led do
leitor de DVD pare de piscar.
- Clicar em:

Start => Programs = > Setup

- O programa informa qual versão está instalada


e informa a versão a ser instalada.
- Selecionar o Idioma a ser instalado e seguir as
informações na tela.

Notas Importantes:
1. O programa de instalação irá informar a
previsão de término da instalação, que
dependerá da quantidade de informações que
a atualização contempla.
2. Após três (3) meses sem a instalação da
atualização, o ícone DAS desaparece da área
de trabalho forçando a instalação de uma nova
atualização.

19
Star Diagnosis

6 Instalação de atualizações on-line do sistema DAS - AddOn


AddOn, São arquivos de atualização intermediária
1
do DAS.

Os AddOn`s possuem somente arquivos que


complementam as atualizações mensais. Podem
surgir alterações onde a necessidade de
atualização é vital para solução de um
determinado problema.

Para efetuar a instalação de atualizações on-line,


é necessário inicialmente configurar o acesso à
internet. Para isso clique em: 1
Start => program => Services => Setup Online
Update

Obs: Esta configuração deverá ser efetuada por


pessoas especializadas em configurações de rede 2
e internet (consultar as informações no ícone
INFO).
Depois de efetuada a configuração, será
automaticamente criado um novo ícone na área
de trabalho.

Ao acessar o ícone “Online Update” será aberto


uma tela contendo as atualizações referentes à
versão atual do DAS. 2
A tela exibe informações resumidas sobre as
3
atualizações, sobre o veículo e qual o módulo ou
sistema afetado.
Após verificar o AddOn correspondente a sua
utilização, basta clicar em Instalar. 3
Após instalado, o item é retirado da lista de
AddOns e será informado na tela inicial do
sistema DAS que a revisão foi instalada.

20
Star Diagnosis

7 DAS – Sistema de Assistência à Diagnose


O sistema de diagnose é acessado através do
ícone DAS na área de trabalho conforme visto
anteriormente.

Este sistema é responsável pela comunicação


com todos os módulos do veículo e diagnóstico DAS
de falhas e parametrizações.

A navegação do programa DAS é feita através de


botões funcionais, são eles:

• Botão F1: Página anterior ou sair do


programa.
• Botão F2: Próxima Página.
• Botão F3: Confirmação da seleção ou
possibilidade de escolha SIM, no caso de
decisão.
• Botão F4: Possibilidade de escolha NÃO,
no caso de decisão.
• Botão F5: START e STOP de uma ativação.
• Botão F6: Acessar a função de ajuda.
• Botão F7: Alterar entre Figuras.
• Botão F8: Lupa, utilizada para aumentar a
visualização no caso de esquemas
elétricos.
• Botão F9: Apagar código de falhas.
• Botão F10: Redução de uma parte da
figura equivalente a um decremento.
• Botão F11: Impressão
• Botão F12: Acessar outro programa.

21
Star Diagnosis

O programa DAS possui também símbolos que Interrupção


ajudam a interpretar os códigos de falhas e Curto Circuito
medições. Curto circuito com o negativo (-)
Ao lado representamos os símbolos mais Curto circuito com o positivo (+)
utilizados. Manômetro
Conector
Para acessar todos os símbolos, siga os passos: Tomada
Conexão
Selecionar uma família de veículos => clicar no Resistor
botão F6(ajuda) => selecionar Símbolos. Ω Modo de medição de resistência
V Modo de medição de tensão

O sistema DAS possui um poderoso sistema de


ajuda, onde permite que o usuário navegue por
esquemas elétricos, localização de componentes
no veículo e simbologias para o auxilio na
correção de defeitos.
Para utilização desta poderosa ferramenta, basta
acessar os menus através do botão F6.

Exercício 6. Símbolos do Star Diagnosis


Ligue os símbolos às descrições correspondentes, como no exemplo:

22
Star Diagnosis

8 Estrutura dos menus


Para facilitar a navegação do sistema DAS os
menus foram agrupados da seguinte forma.
- Categoria de Veículos
Ônibus
Caminhões
Automóveis
Transportes ou Classe V
Unimog
Motores Industriais e veículos especiais
- Família de veículos (Ex. Caminhões)
Actros
Atego
Axor
Econic
1938s, 1944s (Brasil)
ACCELO (Brasil)
Outros Veículos Comerciais
Exercício 7. DAS
Complete o a estrutura abaixo para acessar o sistema DAS e avançar para a próxima tela.
Veículo O500 2036 RSD opcionais: ABS, Retarder.
DAS
F_________
 Categoria de veículos
F___________

 Família de veículos
F___________

 Teste Rápido
Módulos eletrônicos

23
Star Diagnosis

9 Teste Rápido
Ao efetuar o teste rápido, o sistema DAS efetua a
comunicação com o veículo e analisa a presença
dos módulos eletrônicos e falhas.

O DAS informa o status dos módulos através de


símbolos, como:
√ = Indica que o módulo não possui falha.
F = Indica que o módulo possui falha atual.
|=Indica que o Módulo possui falha armazenada.
! = Indica que o módulo não foi encontrado / não
foi possível estabelecer comunicação.

Estruturas dos menus de acesso para os módulos:


Menu Descrição WS ABS FR MR ZV TCO FFB INS RS
1 Versão do módulo de comando X X X X X X X X X
2 Código de falha atual X X X X X X X X X
3 Código de falhas armazenadas X X X X X X X X X
4 Valores atuais X X X X X X X X X
5 Ativações X X X X
6 Adaptação de módulo de comando X X X X X X
7 Funções de serviço X
8 Funções especiais X
9 Trajeto para medição de consumo de óleo X
10 Programação dos módulos de comando X
Como podemos observar, os menus de 1 a 4 são utilizados em todos os módulos de comando.
Os menus de 5 a 10 são funções específicas para determinados módulos.

OBS: Para a solicitação de garantia de peças (módulos eletrônicos) à fábrica, é necessário efetuar o
teste rápido e imprimir o protocolo de saída conforme IS 00 - 05/05.

24
Star Diagnosis

Exercício 8. Teste Rápido.


Escreva a função de cada menu abaixo, como no exemplo.
Menu Descrição Função
R:
Versão do módulo de
1
comando

R:

2 Código de falha atual

R: Informa o histórico de falhas ocorridas que foram solucionadas


Código de falhas
3
armazenadas

R:

4 Valores atuais

Composição do código de falhas

O código de falha é composto por 5 dígitos


onde o primeiro dígito indica a severidade da
falha.
0 3330 =Código da Falha
0 e 1 = Prioridade moderada (luz Laranja no
Painel)
2 = Prioridade alta (luz Vermelha no painel)

Explique o código de falha da tela ao lado.

Módulo = __________Condição =___________


Ocorrência = ___________________________
______________________________________

25
Star Diagnosis

10 Diagnósticos de falhas
Depois de executado o teste rápido no sistema
e encontrado módulos eletrônicos com falhas, o
mesmo poderá ser analisado clicando na tecla
F3, do módulo desejado.

São listados todos os códigos de falhas do


módulo selecionado, neste caso temos apenas
uma falha denominada 0 3330.

Selecionar a falha e clicar F3.

O Sistema DAS permite analisar a falha de duas


formas:
Informações reduzidas: oferece uma
informação compacta da possível solução da
falha.
Teste guiado: oferece uma seqüência passos
para a resolução da falha.

Obs.: Nem todas as falhas possuem


“Informações reduzidas ou Teste guiado”.

26
Star Diagnosis

Exercício 9. Diagnosticando falhas.


Neste exercício, vamos simular uma falha no
sensor de temperatura externa, separando o
sensor do chicote. Notem que cada tela possui
uma numeração que corresponde com cada
etapa do exercício. Seguir os passos solicitados
em conjunto com o Star Diagnosis.

Informações reduzidas
Localize com base no esquema elétrico o
sensor de temperatura do ar externo (ambiente)
e anote seu código.______________________.
Em qual módulo o sensor está ligado?_______.
Quais são os pinos em que o sensor está
ligado?________________________________.
O que significa os símbolos abaixo?
___________________________.
___________________________.

Teste guiado
1
O teste guiado é realizado em várias etapas.
É fundamental realizar cada etapa e confirmar a
execução corretamente para um resultado
positivo do diagnóstico.
Etapa 1, onde deve ser realizada a medição?
□ Componente
□ Chicote elétrico

O que o DAS está solicitando na etapa 1?


______________________________________
______________________________________.
Depois de efetuado a medição, o DAS solicita
confirmação sobre o valor encontrado.
Qual é o valor encontrado?________________

Este valor está dentro da faixa especificada?


□ Sim
□ Não
27
Star Diagnosis

Supondo que o valor encontrado não se


enquadre na faixa de valores especificados
podemos concluir que:

□ O problema está no chicote


□ O problema está no componente
□ O problema está no módulo FR

Caso contrario o DAS passa para a etapa (2).

Etapa 2, Qual tipo de medição o DAS está


solicitando?
□ Medir a resistência
□ Medir a tensão
□ Medir a pressão
□ Medir a potência

Depois de efetuado o teste, o DAS pergunta se


o valor encontrado está dentro do esperado:
2

Anote o valor encontrado: ________________

Novamente, se o valor esta correto clicar em


SIM.

Etapa 3, realizar a medição conforme


solicitado.

O valor encontrado está dentro do


especificado?
□ Sim 3
□ Não
Qual é o objetivo do teste da etapa 2 e 3?
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
28
Star Diagnosis

Etapa 4, Ainda com o conector do módulo


desconectado, o DAS solicita medir a
resistência entre o ponto negativo e o
_____________.
“Valor de medição >30 kOhm ?” Anote o valor
encontrado: ________________

4
Nesta etapa o DAS está testando:
□ Componente
□ Chicote
□ Saída do módulo

Se a medição estiver correta clicar em SIM

Etapa 5, efetuar a medição solicitada? Anotar o


valor encontrado._______________________.
“Valor de medição >30 kOhm?”.
□ SIM
□ NÃO 5

Qual é o objetivo das medições das etapas 4 e


5?
______________________________________
______________________________________
______________________________________.

Etapa 6, efetuar o teste conforme solicitado.


Por que o DAS solicita uma “ponte” entre os
contatos X4 18/6 – X4 18/9?
______________________________________
______________________________________
______________________________________.
Qual é o valor encontrado no multímetro?
______________________________________
O Valor está dentro do especificado?
□ Sim
□ Não

29
Star Diagnosis

Etapa 7, O DAS solicitou o teste em todos os


componentes ligados ao módulo, por fim se o
problema persistir podemos concluir que a
saída do módulo FR está com problema.

30
Star Diagnosis

11 Ativações
Para acessar este menu, acessar o módulo
desejado e clicar em Ativações.

Como visto anteriormente não são todos os


módulos que possuem esta função.

Ela é responsável por efetuar o acionamento de


um determinado sistema na maioria das vezes
com o veículo parado.
Este menu é fundamental para um diagnóstico
rápido e preciso.

Vamos estudar o funcionamento do menu


ativações do módulo eletrônico FR.

31
Star Diagnosis

Exercício 10. Ativações do FR


A) Realizar as ativações do módulo FR.
B) Acessar o item “Todas as Medições” e anotar os valores de referentes aos sensores, válvulas e relés
na tabela abaixo:
Descrição Valor encontrado Valor Especificado

c) Tomando como base as medidas acima, medir a tensão e a resistência do sensor de filtro de ar
saturado.
Pontos de medição Valor Tensão Valor resistência Comparação com SD
X3 – 15/3

d) Medir o sensor de temperatura externa e comparar com o valor especificado pelo Star Diagnosis.
Pontos de medição Valor resistência Comparação com SD

Comparando no gráfico ao
lado, qual é a temperatura
ambiente?

______________________°C

32
Star Diagnosis

11.1 Ativações do módulo MR

Vamos estudar o funcionamento do menu


ativações do módulo eletrônico MR.

OBS.: Leia atentamente as informações


abaixo antes de acessar o menu ativações do
módulo MR.

1. Calçar o veículo e acionar o freio de


estacionamento.
2. A ativação pode ser feita somente com o
veículo parado.
3. Esta ativação somente é necessária quando
satisfeitas todas as condições solicitadas
pelo SD.

Desligamento de um cilindro individual.


Objetivo do teste: Diagnosticar problemas
mecânicos de injeção ou mau funcionamento
das partes móveis (êmbolos, anéis etc.).
OBS.: Desligar um cilindro por vez.

Teste de compressão
Objetivo do teste: Analisar a velocidade de cada
um dos êmbolos, para detectar êmbolo
engripado, anéis alinhados ou quebrados,
cilindros desgastados, etc.
Durante a rotina deste teste o módulo PLD lê a
velocidade de cada êmbolo e aquele que obtiver
menor velocidade é o que tem melhor
compressão (condição 100%), este valor é
relacionado com o valor obtido dos demais, uma
variação de até 25% entre o pior e o melhor
cilindro é aceitável.

33
Star Diagnosis

Teste do controle de suavidade da macha


lenta.
Objetivo do teste: Corrigir variação de
velocidade entre os cilindros gerados pelos
diferentes rendimentos de queima de
combustível. Desvios superiores a 5% podem
gerar códigos de falhas.
Através do equipamento de diagnose pode se
observar a variação de velocidade em
porcentagem, em relação ao valor ideal. Valores
positivos significam que a velocidade do êmbolo
está abaixo do valor prescrito, caso os valores
sejam negativos teremos velocidades acima do
mesmo.

Teste do tempo de impacto / Atracamento.


Objetivo do teste: Medir o tempo de
atracamento/fechamento da unidade injetora
para início de injeção.
Ao lado podemos verificar os tempos de trabalho
da unidade injetora.

Tempo A: o tempo de atracamento da unidade


pode variar entre 800 a 1200µs. Valores fora
desta faixa podem gerar falhas.
A tensão no atracamento inicia-se com aprox.
28V e estabilizada em torno de 24V, no entanto,
OBS: Devido à alta freqüência não é possível realizar
não é possível medir com multímetro devido a
esta medição com multímetros, somente com
alta freqüência que é de aprox. 50.000Hz
osciloscópio.
Tempo B: Tempo de injeção, a tensão
permanece entre 24volts e a freqüência é
reduzida para 20.000Hz, o tempo de injeção
depende da solicitação do pedal do acelerador.
Tempo C: Desatracamento da unidade injetora,
neste período a unidade gera um pico reverso de
aproximadamente 30V com duração entre 150
a 200µs, o módulo PLD/MR possui proteção
para este tipo de pico reverso.
34
Star Diagnosis

Teste de polaridade.
Objetivo do teste: Detectar erros de inversão
dos cabos no conector do sensor de rotação do
volante ou do comando.
Os problemas relacionados a inversão são:
 Motor com dificuldade de partida
 Redução de potência em regimes de plena Erro se sincronia quando
carga. invertido, aprox. 0,6 ms
Quando os cabos do sensor estão invertidos o equivale a 3 graus no
sincronismo é afetado em aproximadamente 3 volante do motor
graus no volante do motor atrasando o tempo de
injeção em 0,6 milisegundos.

Teste do ajuste dos cilindros individuais.


Teste não disponível.

Teste da válvula magnética proporcional.


Objetivo do teste: Verificar o funcionamento das
válvulas magnéticas proporcionais.
VP1 = Válvula (Waste Gate) do Turbo Brake.
VP2 = Top brake (hidráulico).
VP3 = Válvula proporcional 1° estágio do
ventilador (ônibus).
VP4 = Válvula proporcional 2° estágio do
ventilador (ônibus).

Teste do ventilador Linnig.


Objetivo do teste: Ativar as velocidades do
ventilador. Somente para veículos equipados
com ventilador com duas velocidades
eletromagnético (Ônibus).

35
Star Diagnosis

11.2 Ativações do módulo ABS

O módulo eletrônico ABS é responsável pelo


gerenciamento da frenagem do veículo com
objetivo de não permitir o travamento das rodas
evitando assim possível derrapagem e mantendo
a dirigibilidade do veículo.
O sistema de gerenciamento é composto por:
- módulo eletrônico;
- sensores de rotação;
- válvulas de controle.

No menu ativações é possível realizar alguns


testes para diagnosticar possíveis falhas do
sistema ABS.
Válvula magnética ABS com teste na
bancada dinamométrica de rolos. Dinamômetro de rolo, utilizado para testes
estáticos.(com o veículo parado).
Tem o objetivo de verificar o funcionamento da
válvula moduladora com o auxilio do
dinamômetro.

Válvula magnética ABS sem teste na


bancada dinamométrica de rolos.
Tem o objetivo de verificar o funcionamento da
válvula moduladora sem o auxílio do
dinamômetro. Para executar este teste basta
levantar a roda desejada e seguir os passos
descritos no DAS.

Sensor de rotação sem bancada


dinamométrica de rolos.
Este teste possibilita verificar o funcionamento
de todos os sensores de rotação juntos, para
isso é necessária à condução do veículo em um
trecho plano com aprox. 100m.
O gráfico representa a curva de velocidade em
função do tempo.

36
Star Diagnosis

Sensores de rotação no eixo dianteiro com


bancada de teste dinamométrica de rolos.
Este teste necessita de bancada dinamométrica,
será avaliada a velocidade das rodas no eixo
dianteiro.

Sensores de rotação no eixo traseiro com


bancada de teste dinamométrica de rolos.
Este teste necessita de bancada dinamométrica,
será avaliada a velocidade das rodas no eixo
traseiro.

Ativação ‘saída’ (pino X1 18/17)


Esta ativação tem como objetivo ativar o rele K9,
(Rele do corte do ABS).
A função deste rele é desabilitar o bloqueio do
diferencial quando o sistema ABS for acionado.
O módulo ABS envia um sinal para o rele
cortando a alimentação de Kl.15 do interruptor
S38, (referente ao bloqueio do diferencial).

37
Star Diagnosis

11.3 Ativações do módulo FFB

O módulo FFB é responsável por receber o sinal


do controle remoto referente à abertura e
fechamento das portas, verificar o código e, em
caso de ser de um código válido, enviar um sinal
para o módulo ZV (módulo de travamento de
portas) autorizando o destravamento ou
travamento das portas.

Existem três opções no menu ativações do


módulo FFB:

1- Registrar um novo transmissor.


A partir de um transmissor conhecido é possível
registrar outro transmissor num total de 8
controles por módulo.

Excluir um transmissor.
Apaga TODOS os transmissores com exceção do
solicitado para a confirmação.

Teste de sinal de um transmissor.


Testa o sinal da bateria, informação da tecla
ativada (travar / destravar) e se o transmissor é
reconhecido ou não.

Troca da bateria:
Após a troca da bateria de um transmissor, o
mesmo poderá não funcionar, isso acontece
devido a falta de energia prolongada no circuito
eletrônico. O procedimento abaixo deverá ser
feito para que o controle volte a funcionar:

1- Feche as portas do veículo e trave por dentro.

3- Introduza a chave na fechadura de ignição e

38
Star Diagnosis

num intervalo máximo de 2 (dois) segundos,


gire-a para a posição de marcha. Aguarde 5
(cinco) segundos e retorne-a para a posição
desligada.

4- Pressione 5 (cinco) vezes o botão travar do


transmissor;

5- Aguarde 10 (dez) segundos e teste o


transmissor.

Observações:
- Este procedimento funciona apenas para
transmissores que tiveram suas pilhas
substituídas e por este motivo, pararam de
funcionar, ou seja, este procedimento não é
válido para reconhecer novos transmissores;

- Para confirmar se o transmissor não está


funcionando devido à substituição das pilhas,
execute o teste de reconhecimento do código do
transmissor através do Star Diagnosis (acessar
menu “Ativações/Teste de sinal de um
transmissor”), aparecerá a mensagem
“Transmissor conhecido”. Após isso, tente
reconhecer o transmissor, caso apareça a
mensagem “Transmissor desconhecido” significa
que o problema aconteceu devido à substituição
da bateria;

- Esta característica de funcionamento, ou seja,


a desativação automática do transmissor,
também ocorre se as pilhas forem simplesmente
retiradas temporariamente, ou seja, não
necessariamente havendo a substituição da
mesma.

39
Star Diagnosis

12 Adaptação de módulo de comando.


Os módulos WS, ABS, FR, MR e INS possuem
parâmetros abertos disponíveis para alterações,
como instalação de tomada de força, troca de
módulo de comando, alteração de dados de
manutenção, etc.
Antes de efetuar qualquer alteração nas
parametrizações dos módulos, devemos atentar
para alguns cuidados:

OBSERVAÇÕES:
1- NÃO ALTERE PARÂMETROS SEM PRÉVIA
ANALISE.
2- ANOTE OU IMPRIMA OS PARÂMETROS DO
VEÍCULO ANTES DE ALTERÁ-LOS.
3- O STAR DIAGNOSIS POSSUI UMA
EXPLICAÇÃO DE CADA PARÂMETRO, LEIA
ANTES DE ALTERÁ-LOS.

É importante mencionar que a alteração de


parâmetros indevidamente poderá afetar o
desempenho ou o consumo do veículo.

40
Star Diagnosis

12.1 Adaptação de módulo de


comando – WS

Parametrizações:
O módulo WS é responsável por calcular os
prazos de manutenção do veículo de acordo com
o tipo de utilização e informá-los ao motorista
através do painel de instrumentos.

É possível alterar diversos parâmetros neste


menu tais como:
- Agrupamento de prazos;
- Bloqueio do “reset” a bordo;
- Tipos de óleo do motor, caixa, retarder etc.
- Tipo do filtro de ar.
- Entre outros.
Troca de módulo de comando:
Existem duas formas de efetuar a troca do
módulo WS.

Cópia automática dos dados:


Executa cópia automática de todos os dados
característicos de cada agregado (tipo do óleo,
classe, viscosidade, desgastes etc.) e também
os prognósticos de manutenção, ou seja, os
prazos calculados para a próxima manutenção.

Para efetuar a troca dos dados automática é


necessário acessar o menu de troca de módulo
de comando/Cópia automática dos dados e
seguir o passo a passo do DAS.

OBS: Se o WS for solicitado “virgem”, é


necessário efetuar a programação através do
sistema Pro-Parts e depois a o procedimento de
troca de módulo.

41
Star Diagnosis

Nova parametrização manual:


Se o motivo pelo qual a troca do módulo for
referente a falha de software, a cópia dos dados
não deverá ser efetuada, pois, neste caso corre-
se o risco de transferir a falha para o novo
módulo WS.
Nestas condições selecionar o item “Nova
parametrização manual” e verificar todos os
parâmetros exibidos pelo Star Diagnosis, ajustar
se necessário.
OBS: É importante verificar que nesta opção os
dados referentes ao histórico de manutenção,
bem como, os prognósticos (data das revisões)
serão perdidos. Recomenda-se realizar todas as
manutenções no veículo.

Trocar agregado:
O WS deverá ser informado quando ocorrer à
troca de qualquer agregado por ele monitorado.
Ao confirmar a troca, todos os valores
correspondentes ao cálculo da revisão serão
setados e voltarão a zero (0).

12.2 Adaptação de módulo de


comando – ABS

Parametrizações:
O módulo ABS necessita de parametrização
quando o sistema sofre uma alteração nos
seguintes itens:
- Sistema ABS 3 ou 4 canais.
- Tipo de tração
- Número de dentes da roda dentada para os
sensores.
- Perímetro da banda de rodagem.

42
Star Diagnosis

Troca de módulo de comando:


A troca do módulo de comando é feita da
seguinte forma:
O DAS faz a leitura dos dados parametrizados no
ABS, grava no Star Diagnosis e solicita a troca
do módulo antigo pelo novo.
Depois da substituição, o DAS descarrega os
dados no módulo novo.

12.3 Adaptação de módulo de


comando – INS

Parametrizações:
Podemos destacar alguns parâmetros de suma
importância controlados pelo módulo INS, são
eles:
- Lista dos módulos de comando
- Parâmetros do tanque de combustível
- Parâmetros para ativação da tomada de
força. Etc.

O módulo INS também conhecido como


“GATEWAY” ou seja, porta de entrada,
reconhece todos os módulos eletrônicos ligados
à rede de comunicação CAN.

Para a correta remoção de qualquer sistema


cujo módulo eletrônico tenha comunicação
através da rede CAN, é necessário retira-lo da
lista de módulos do painel de instrumentos –
INS.

Troca de módulo de comando:

O módulo INS2000 pode ser parametrizado


através do sistema ProParts, sempre que
necessário, no entanto, a troca do módulo INS
2004 deverá ser realizada conforme IS 11/06.
43
Star Diagnosis

12.4 Adaptação de módulo de


comando – FR

Parametrização:
O Módulo FR é responsável por gerenciar o
veículo. Para que isso aconteça os sensores,
agregados e demais módulos estão ligados
diretamente ao FR através do ponto estrela /
rede CAN.
Entre as principais parametrizações, podemos
destacar:
- Rotação de marcha lenta;
- Limitação de Velocidade;
- Tomada de força;
- Limitação da rotação máxima com veículo
parado. Etc.

Procedimentos de programação:
Este procedimento é necessário após uma troca
de módulo FR ou manutenção do pedal do
acelerador, embreagem, rede CAN, W e Split.

Troca de módulo de comando:


O DAS faz a leitura dados parametrizados do FR
e grava no Star Diagnosis e solicita a troca do
módulo antigo pelo novo.
Depois da substituição do módulo, o DAS
descarrega os dados no módulo novo.

Esta opção é válida para módulos que tiveram


seus parâmetros alterados em função da
instalação de tomadas de força ou demais
alterações.

44
Star Diagnosis

Exercício 11. Troca do módulo de comando.


Efetuar o processo de troca de módulo de
comando FR.
Anotar o procedimento.
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________

12.5 Adaptação de módulo de


comando – MR

Parametrizações:
O módulo MR/PLD é responsável pelo
gerenciamento do motor. Para isso, recebe
informações do FR como solicitação de torque,
rotação de marcha lenta, controle de rotação
para tomada de força, etc.
O menu Parametrizações possui 3 sub-menus:
- Parâmetros do módulo de comando, com
informações do número do motor, dados do EOL
(end of line – final de linha) e tipo do motor. OBS: O processo de restabelecer parametrização
- Parâmetro da periferia contém parâmetros básica poderá subscrever parâmetros operacionais
das válvulas magnéticas, sensores, motor de como VP1 – TurboBrake para inexistente,
partida, etc. ocasionando falha no sistema. Para a
- Restabelecer parametrização básica faz com reparametrização é aconselhável utilizar o sistema
que o DAS carregue uma parametrização básica ProParts, o qual será abordado no final desta
sobrepondo as alterações efetuadas apostila.
anteriormente.

Programação de chave do transponder.


Será visto com mais detalhes no próximo
capítulo.

45
Star Diagnosis

Troca das unidades injetoras


As unidades injetoras são classificadas na
fábrica durante a montagem do motor e sua
classificação é registrada no módulo eletrônico
MR
Os valores de classificação são considerados em
relação ao volume de injeção (tempo de injeção).
Para garantir que o funcionamento do motor
continue suave após as unidades serem
trocadas ou modificadas para fins de
diagnósticos a classificação unitária deve ser
atribuída ao cilindro.
Um erro na digitação dos dados pode acarretar
um funcionamento irregular do motor.
Para efetuar a classificação, anotar o número
correspondente a unidade o qual está fixado na
placa de identificação da unidade na parte
traseira e inseri-lo no sistema DAS. O código
possui 14 dígitos.

46
Star Diagnosis

Exercício 12. Parâmetros


Com os conceitos de parametrizações e ativação adquiridos, alterar e anotar os parâmetros solicitados
abaixo conforme exemplo:

1. Ajustar a rotação de marcha lenta do veículo para 900 rpm


Caminho: FR - Adaptação de módulo comando – parametrizações – parâmetros do motor – rotação
motor
Valor encontrado: 560rpm
Valor Parametrizado: 910rpm
Funcionamento do veículo: Ao ligar o veículo à rotação de marcha lenta subiu para 900 rpm.

2. Parametrizar o tanque de combustível para 560L


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________
Valor Parametrizado: _________________________________________________________________

3. Ativar a manutenção do veículo por tempo


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________
Valor Parametrizado: _________________________________________________________________

4. Ajustar a velocidade máxima do veículo para 60Km/h


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________
Valor Parametrizado: _________________________________________________________________

5. Verificar a temperatura atual do combustível


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

6. Verificar a temperatura do ar externo


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

7. Temperatura do líquido de arrefecimento


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

47
Star Diagnosis

8. Parametrizar o agrupamento de prazos da manutenção para 6 meses


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________
Valor Parametrizado: _________________________________________________________________

9. Verificar o valor da pressão atmosférica


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

10. Verificar a rotação máxima do motor


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

11. Verificar qual o perímetro do pneu do eixo dianteiro


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

12. Verificar qual a velocidade máxima registrável do veículo


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

13. Verificar qual é o prazo para a próxima troca do óleo do motor


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

14. Qual é o tipo de motor de partida? KB ou JE.


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

15. Alterar o formato de horas no painel de instrumento para 12h


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

16. Valor atual do BUS do CAN


Caminho: ___________________________________________________________________________
Valor encontrado: ____________________________________________________________________

48
Star Diagnosis

13 Immobilizer
Immobilizer é um sistema de segurança contra
furtos atualmente instalados em caminhões da Chave de Ignição
série Accelo / Atego / Axor / Actros.

Este sistema é composto por um transponder


localizado na chave de ignição e um emissor de
sinal (bobina de leitura) localizado no contato da
chave.

Ao ligar a chave de ignição, a bobina de leitura é Transponder


energizada através de um sinal Kl.15 e comunica-
se com o transponder via indução magnética.

Ao ser alimentado, o transponder retorna, Módulo FR


através do barramento Kl. 50, um sinal
codificado ao módulo MR que verifica se o
código é reconhecido liberando a partida. Caso
contrário, será indicado no display do painel de
instrumentos a palavra “CODE” e a partida é
inibida. Nesta condição, o motor gira, porém o
módulo MR não aciona as unidades injetoras e,
portanto, o motor não funciona.

Bobina de leitura
Atenção:
A troca de módulos, mesmo que para efeito de
teste, de veículos que possuam sistema de
immobilizer para veículos que não possuam e
vice-versa não é recomendada, pois pode ativar a
função de immobilizer no veículo que não a
utilize. É importante saber que, se isso ocorrer,
não será possível desativar a função nem mesmo
com a utilização do sistema ProParts.
Para mais informações a respeito, por favor, Módulo MR
consulte IS Gr.00 16/05.

49
Star Diagnosis

14 Programação de Chave
O processo de programação de chave é efetuado
através de duas etapas:

1. Leitura dos módulos eletrônicos do veículo,


juntamente com o VIN (número do chassi).

2. Requisição do código no FDOK (sistema de


literatura e documentação eletrônica da
fábrica).

Selecionar os menus:
=>MR
=> Adaptações de módulos de comando
=>Programar a chave do transponder

Atenção:
 Para adicionar uma chave escolha o ponto 1.

 Para apagar todas as chaves e reconhecer


apenas a chave que está no contato, escolha
o ponto 2.

OBS: Ao utilizar o ponto 2, somente a chave que


está no contato é reconhecida. Para acrescentar
uma nova chave é necessário acessar o ponto 1.

Neste caso foi utilizado o item 2.

O DAS gera um código aleatório o qual deverá


ser digitado no sistema FDOK.

50
Star Diagnosis

Acessar o sistema FDOK através do site:


www.aftersales-net.daimlerchrysler.com
Opção FDOK

Caso a concessionária não possuir senha de


acesso, entrar em contato com a central de
atendimento e solicitar acesso.

Ao acessar FDOK na parte superior da tela,


digitar o número do chassis do veículo - VIN.

Localizar a guia “FUNÇÕES X”

Digitar todos os dados gerados pelo DAS


conforme solicitado.

Depois de digitar os dados criado pelo DAS,


clicar no botão calcular “ ” para que
o código aleatório seja gerado.

51
Star Diagnosis

Voltar ao Star Diagnosis digitar o código


aleatório criado pelo FDOK e clicar em F3.

A chave estará codificada para utilização no


veículo. 115 231 179 003

Notas Importantes para a parametrização de


chaves:

1- Após iniciado o processo de codificação de


chave, o DAS não poderá ser utilizado para outro
fim, se o usuário sair da tela do código aleatório
ao entrar novamente o código será outro não
conferindo com o código criado pelo FDOK.

2- Dados digitados errados não geram códigos


aleatórios.

3- É possível configurar até 8 chaves por veículo.

Exercício 13. Parametrização de


transponder.
Efetuar o processo de programação de
transponder. Anotar observações.
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
52
Star Diagnosis

15 Sistema HHT-WIN (Hand Held Tester – Equipamento de teste portátil)


O Sistema HHT-WIN é responsável pelo
diagnóstico de veículos com arquitetura
eletrônica ADM – PLD, sem painel de
instrumentos digital.
A principal diferença entre o DAS e o HHT-
WIN além da interface gráfica é a ausência de
menus de ajuda e diagnóstico de falhas guiado.
Abordaremos neste tópico, os itens mais
utilizados, tais como: programação do pedal do
acelerador, alteração de parâmetros, ativações
além de diagnosticar os módulos eletrônicos.

Para acessar o sistema HHT:


 Selecionar Ônibus ou Caminhões, clicar F3
Para ônibus, selecionar o modelo desejado e
clicar em F3.
Para caminhões, selecionar o item: “Outros
veículos Comerciais”, clicar F3.
 Selecionar “Diagnóstico com HHT-WIN”

Será aberto a janela do sistema HHT-WIN

Teclas de navegação:

O sistema HHT possui as seguintes teclas de


Teclas Descrição /Ação
navegação acessadas pelo teclado virtual.
Confirmar / Enter

Voltar / Cancelar

Deslizar para cima

Deslizar para baixo

Deslizar para direita

Deslizar para esquerda

Lista de abreviações do sistema

53
Star Diagnosis

15.1 Estrutura de menus.

O HHT assim como o DAS possui uma estrutura


de menus.
Ao selecionar o veículo correto, o sistema
direciona automaticamente para o teste rápido,
onde são checados os módulos existentes, os
códigos de falhas atuais e armazenados.

Acessando o módulo ADM podemos observar


os menus com informações detalhadas do
módulo
Exercício 14. Funções do ADM.
Descreva brevemente o conteúdo de cada
função do módulo ADM:
1_____________________________________
______________________________________
2_____________________________________
______________________________________
3_____________________________________
______________________________________
4_____________________________________
______________________________________
5_____________________________________
______________________________________
6_____________________________________
______________________________________

Codificação de falhas
No menu 2 “Memória de Falhas” existe um sub-
menu onde teremos a opção de falha atual e
falha armazenada, os códigos correspondentes
possuem uma breve descrição.
Para apagar as falhas armazenadas basta clicar
no símbolo - voltar.
Obs.: As falhas atuais somente poderão se
apagadas após a correção do problema.

54
Star Diagnosis

Programação do pedal do acelerador.

O pedal do acelerador é um circuito


eletrônico controlado por dois potenciômetros
interno que geram e enviam um sinal PWM
(modulação por largura de pulso) ao módulo
ADM.
Este sinal possui freqüência fixa e,
consequentemente o período também é fixo.
No entanto, pode-se observar que o sinal
possui apenas duas amplitudes (superior e
inferior). A relação de tempo que o pulso é
mantido na amplitude superior é dada em
porcentagem e pode ser variada através dos
potenciômetros presentes no circuito do pedal
do acelerador. Quanto maior for o tempo em
amplitude superior, necessariamente menor
será o tempo em amplitude inferior.

Exercício 15. Medir o pedal do acelerador.


Medir os valores abaixo referentes ao pedal do
acelerador:

Ramal 1: Repouso Pl. Carga


Tensão Aliment. ________V
Freqüência: __________ ________Hz
Tensão Sinal: __________ _________V

Ramal 2: Repouso Pl. Carga


Tensão Aliment. ________V
Freqüência: __________ ________Hz
Tensão Sinal: __________ _________V

Exercício 16. Parametrizar o pedal do


acelerador.

55
Star Diagnosis

Parametrização ADM.
O módulo ADM é responsável pelo
gerenciamento das funções do veículo como
um todo, similar ao FR.
No menu parametrizações é possível alterar
parâmetros como rotação de marcha lenta,
parâmetros para ADR (tomada de força), entre
outros.
Lembrando que a alteração sem uma prévia
análise pode acarretar em mau funcionamento
do veículo.

Exercício 17. Parametrização ADM com HHT


- WIN.
Parametrizar a máxima rotação com o veículo
parado em 1500rpm. Anote o caminho e o
Valor encontrado.
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________

Alterar a rotação mínima para ar


condicionado para 800rpm. Depois de alterado
fazer o acionamento do aumento de rotação
injetando um sinal positivo no conector 18/4
do módulo ADM. Anotar o valor encontrado e o
caminho da parametrização.
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________

56
Star Diagnosis
Módulo eletrônico PLD
Os menus relacionados ao módulo eletrônico
PLD no sistema HHT são similares ao DAS.
• Versão dos módulos de comando.
• Memória de Falhas
• Valores Atuais
• Teste do motor
• Parametrização
• Programar Chave
• Medição de pressão de carga
• Troca da unidade injetora.

Sensores do Motor - Temperatura


Para o correto funcionamento do motor, o
módulo PLD conta com a informação de vários
sensores.
Podemos agrupar os sensores de temperatura
pelo tipo, neste caso sensores NTC (coeficiente
negativo de temperatura).
Sensores de temperatura:
 Liquido de arrefecimento
 Óleo
 Ar sobre-alimentação
 Combustível

Sensores do Motor - Pressão


Podemos também agrupar os sensores de
pressão, estes são do tipo Piezelétrico, os quais
transformam a pressão em tensão elétrica para
informar o módulo PLD.
A Tensão de alimentação é de 5V e o sinal pode
variar de 0,5 a 4,5V.
Sensores de Pressão
 Atmosférica (interno ao módulo PLD)
 Ar sobre-alimentação
 Óleo do motor

57
Star Diagnosis

Sensores do Motor - Rotação


A rotação do motor é monitorada através de
dois sensores de rotação.
Sensor de rotação do volante (árvore de
manivelas).
Sensor de rotação do comando de válvulas.

Característica do sensor:
1- Fios de ligação;
2- Corpo do sensor;
3- Bucha elástica de fixação;
4- Núcleo;
5- Núcleo;
6- Bobina;
7- Furo ou rasgo;
A- Folga de ajuste.

OBS. A distância A (folga de ajuste), ou seja,


entre os sensores e a zona de leitura é
determinada pelo encaixe correto do sensor.

Exercício 18. Sensores indutivos.


Medir a resistência e a tensão do sensor
indutivo.
Resistência: __________________________
Tensão (veículo parado): _________________

Quantos orifícios possuem o volante do motor


ou (árvore de manivelas)_________________

Quantos orifícios possuem o comando de


válvulas.______________________________

58
Star Diagnosis

Exercício 19. Análise de parâmetros


a) Explique: Porque o CAN trabalha com dois
fios?
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________

b) O valor atual da tela ao lado, refere-se a


temperatura do líquido de arrefecimento.
Qual critério você utilizaria para verificar se o
sensor está correto ou com problemas?
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________

c) Efetuar o teste de “plausividade” descrito na


tela 2/3 e anote os valores conforme os itens
abaixo:
OBS.: Condição do veículo: Frio
11 ___________________________________
______________________________________
12 ___________________________________
______________________________________
13 ___________________________________
______________________________________
30 ___________________________________
______________________________________
59
Star Diagnosis

d) Conclusão:
Qual é a diferença de temperatura entre os
sensores?
Na média ___________°C.

O valor é maior que 5°C?


□ Sim
□ Não

Observações gerais:
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________
______________________________________

60
Star Diagnosis

16 ProParts
O ProParts é um programa de parametrização on-
line instalado no Star Diagnosis que tem a DaimlerChrysler
finalidade de parametrizar os módulos
eletrônicos através da internet.

Atualmente a concessionária solicita o módulo


eletrônico para a fábrica, o módulo virgem é
parametrizado e enviado para a concessionária.

16.1 Desvantagens da solicitação do


módulo parametrizado.
Software e
 Os módulos eletrônicos não podem ser INTERNET
Parâmetros
estocados na concessionária
 O tempo de recebimento do módulo
parametrizado depende da localização
geográfica da concessionária.
 Tempo do veículo parado é muito grande,
gerando insatisfação do cliente.

16.2 Vantagens do Proparts.

 Os módulos podem ser estocados no


concessionário, (módulos não parametrizado)
 Com os módulos estocados, o tempo de
substituição é muito menor que solicitar
módulos à fábrica.
 O tempo de veículo parado é muito menor,
somente o tempo da troca do módulo e da
parametrização.
 Possibilidade de reprogramação dos
módulos.
 Cliente satisfeito.

61
Star Diagnosis

17 Conceito de parametrização
O conceito de parametrização é divido em quatro
etapas: Concessionário Servidores
Selecionar os módulos eletrônicos a serem DCBR
parametrizados. F2
O Proparts lê os módulos eletrônicos do veículo e
sinaliza quais módulos poderão ser
parametrizados. Neste momento é necessário INTERNET
selecionar o módulo desejado para a
parametrização.
Obter os dados de parametrização. F3 Concessionário Servidores
O Proparts busca os dados no servidor localizado DCBR
na DaimlerChrysler em São Bernardo do Campo -
Brasil e grava no Star Diagnosis.

INTERNET

Gravar os dados nos módulos eletrônicos.F4


Os dados arquivados no Star Diagnosis são Concessionário Servidores
gravados no módulo selecionado. DCBR

INTERNET

Documentar o processo na fábrica.F3


Depois de efetuada a parametrização no módulo, Concessionário Servidores
é necessário informar a DaimlerChrysler que a DCBR
parametrização solicitada foi utilizada no veículo
informado.
Esta informação é gravada no banco de dados da
fábrica e atualizada no FDOK. INTERNET

Documentação
FDOK

62
Star Diagnosis

18 Parametrização com ProParts


Para instalar o sistema Proparts é necessário
efetuar o download do programa de instalação
disponível no site.
www.ewanet.daimerchrysler.com.br
Depois de baixar o programa gravá-lo em um CD
diretamente na raiz e proceder a instalação no
Star Diagnosis clicando em:
Iniciar => Programas => Setup, similar a instalar
uma atualização através do DVD.
Depois de instalado acessar através do ícone
abaixo, ou
Iniciar => Programas => ProParts.

Notas importantes durante o processo:


 Tensão da bateria do veículo: 24-26 V
 Garantir alimentação de tensão para o Star
Diagnosis (bateria, alimentação externa)
 Não executar outros programas no
computador do Star Diagnosis
 Fechar outros programas antes do início do
processo
 Não efetuar nenhuma diagnose on-board
 O motor do veículo deve estar desligado e
não deve ser ligado durante o processo
 Não desconectar a bateria do veículo ou
cabos de conexão do Star Diagnosis ao
veículo.
 Não interromper o processo de gravação
dos módulos de forma alguma, caso
contrário poderá danificá-lo
definitivamente.

63
Star Diagnosis

Pressionar o botão F2 para selecionar os


módulos a serem parametrizados.

O sistema irá verificar o VIN e o Baumuster do


motor.
Caso o sistema não reconheça o número, o
mesmo deverá ser digitado.

Pressione o botão F3 para continuar.

Selecionar o módulo desejado.


O sistema reconhece automaticamente os
módulos que poderão ser parametrizados pelo
sistema ProParts.

Pressione o botão F3 para continuar.

64
Star Diagnosis

O sistema informa o status atual do módulo.

Pressione o botão F3 para continuar.

Sempre que o sistema termina uma etapa é


retornada a tela inicial para o início da próxima
etapa.
Neste caso, terminamos a etapa 1 [F2], o
próximo passo é obter os dados da
parametrização.

Pressione o botão F3 para passar para a


próxima etapa.

Para efetuar o download dos dados de


parametrização é necessário inserir o nome e
senha do usuário devidamente cadastrado.
OBS: Esta senha é pessoal e intransferível, em
caso de desligamento do funcionário da
concessionária o gerente deverá informar a
DaimlerChrysler alteração de usuário através do
mesmo formulário de cadastramento, alterando a
opção no cabeçalho da página para término.

A confirmação do download é informada após o


termino do processo.
Neste momento os dados estão gravados no Star
Diagnosis.
A próxima etapa é gravar os dados no módulo
eletrônico.
Pressionar o botão F4 para gravar os dados.

65
Star Diagnosis

Antes de gravar os dados no módulo eletrônico o


sistema solicita a confirmação do VIN do veículo.

Pressionar o botão F3 para continuar

Confirmar o módulo desejado para a


parametrização.

Pressionar o botão F3 para continuar.

Somente para PLD.


Quando o módulo for “virgem”, ou seja, sem
parametrização o status será informado como
módulo NULL_KFS e após parametrizado o
status será alterado.

Pressionar o botão F3 para continuar

O processo de gravação terá início.

66
Star Diagnosis

A mensagem de “Parametrização realizada com


sucesso” será exibida na tela. Logo em seguida o
sistema irá questionar se existe mais algum
módulo para parametrizar.

Pressionar o botão F3 para finalizar o processo


documentar a fábrica.

Para apagar as parametrizações de um


módulo.
O sistema Proparts permite apagar somente o
módulo PLD/MR, no entanto é necessário
atenção para alguns pontos:

1. Somente será possível apagar a


parametrização de um módulo PLD/MR se a
parametrização tiver sido executada em um
ocorrer no prazo máximo de dois dias,
(48horas).
2. O processo somente será finalizado após a
documentação da fábrica.
3. Não existe um limite para gravar e apagar as
parametrizações no módulo.
4. Os demais módulos FR, ADM, INS, WS, UCV,
não necessitam ser apagados, a gravação é
feita sobrepondo a gravação atual.
5. O Star Diagnosis poderá ser desligado após o
término de uma determinada etapa, as
informações contidas na última etapa ficarão
armazenadas durante dois dias. Após este
prazo, as informações contidas até a última
etapa serão automaticamente excluídas.

67
Star Diagnosis

18.1 Módulos que podem ser parametrizados

Outros
Módulos 1938S O500
ACCELO ATEGO AXOR Caminhões
Eletrônicos 1944S R/RS/RSD
e Ônibus
PLD/MR SIM SIM SIM SIM SIM SIM
ADM N/A N/A N/A N/A N/A SIM
FR SIM SIM SIM SIM SIM N/A
UCV SIM N/A N/A N/A N/A N/A
WS N/A SIM N/A SIM N/A N/A
INS/INS2000 NÃO ¹ SIM ² SIM ² SIM ² SIM N/A
N/A – (Not avaliable – não utilizado)
¹ Painel de instrumentos continuará sendo fornecido parametrizado
² Painéis de instrumentos já podem ser parametrizados através do sistema de diagnose DAS (vide IS
01/05 GR.00)
Outros veículos e/ou outros módulos não podem ou não necessitam ser parametrizados

18.2 Sistema de numeração de módulos

Antes de 17/03/2006 Após 17/03/2006

Módulo Parametrizado na fábrica Parametrizado na fábrica Sem parametrização de fábrica


(solicitação com pedido VX) (solicitação com pedido VX) (solicitação com pedido
ES, EM, VO, etc)
ADM A 000 446 26 35 A 000 446 26 35 0010 A 000 446 26 35
PLD/MR A 001 446 64 40 A 001 446 64 40 0010 A 001 446 64 40
UCV A 693 446 70 35 A 693 446 70 35 0010 A 693 446 70 35
WS A 000 446 07 24 A 000 446 07 24 0010 A 000 446 07 24

A 001 446 10 02 A 001 446 10 02 0010 A 001 446 10 02


A 001 446 15 02 A 001 446 15 02 0010 A 001 446 15 02
FR A 001 446 21 02 A 001 446 21 02 0010 A 001 446 21 02
A 001 446 17 02 A 001 446 17 02 0010 A 001 446 17 02
A 001 446 23 02 A 001 446 23 02 0010 A 001 446 23 02
INS A 634 440 01 11 A 634 440 01 11 0010 A 634 440 01 11
(O500) A 634 440 02 11 A 634 440 02 11 0010 A 634 440 02 11

68
Star Diagnosis

18.3 Requisitos para utilização do Sistema Proparts

Requisitos para sistema.


 Providenciar instalação de conexão de rede para o Star Diagnosis na oficina, que pode ser via cabo
ou “wireless”.
 Deve ser possível a conexão do Star Diagnosis ao veículo e à rede simultaneamente.
 Nota: vide instruções sobre configuração de rede em seu Star Diagnosis, selecionando o ícone
“Info” na área de trabalho e selecionando o menu “Instruções”.
 Permitir acesso do Star Diagnosis ao endereço da Internet:
www.staronline.mercedes-benz.com.br portas 80 e 443
 Providenciar locação para armazenamento dos módulos de comando em local fechado e com
acesso restrito apenas a pessoas autorizado.
 Solicitar chave de usuário e senha para acesso ao sistema, através de formulário específico.

Requisitos para o usuário.


 O funcionário com autoridade para parametrização é responsável pela chave de usuário e senha e
pela parametrização.
 Apenas o funcionário autorizado pode executar a parametrização de um módulo de comando.
 Existe apenas uma senha por usuário (não há grupos de usuários).
 Senha e chave de usuário é de conhecimento apenas de um usuário.

Suporte Proparts
 Telefone: (19) 3725-2121 – Central de Atendimento ao Concessionário
opção 8 – Sistemas Eletrônicos de Diagnose e Literatura
opção 4 – ProParts
 email: pool-id.proparts@daimlerchrysler.com

Antes de ligar para o suporte


ATENÇÃO: Para uma melhor rapidez no atendimento e assertividade na resolução dos problemas,
verificar os itens abaixo antes de entrar em contato com a central de atendimento.
 Verificar se o Star Diagnosis está conectado corretamente
 Alimentação de tensão do veículo e do Star Diagnosis
 Conexão de rede do Star Diagnosis
 Acesso à Internet
 Usuário e senha
 Se módulo PLD, a peça é nova?
Informar detalhes do problema, mensagens, VIN, Nr. Motor, nr. Módulo sendo parametrizado.

69
Star Diagnosis

18.4 Devolução de Módulos de comando.

 Não serão aceitas, em hipótese alguma devoluções de módulos de comando PLD/MR pelos motivos
abaixo:

 Tenham seu sistema “Immobilizer” ativado pelos motivos descritos na IS GR 00 16/05,

 Tenham sido parametrizados, porém não tenham sido utilizados no veículo e não tenham tido ou
status alterado novamente para o de peça nova dentro do prazo de 2 dias a contar da data da
parametrização

 Outros motivos e outros módulos serão analisados individualmente

 Parametrização de INS 2004. Solicitar CD de parametrização e seguir os passos da IS GR 00 11/06

70
Star Diagnosis

Exercício 20. Parametrização com Proparts


Efetuar a parametrização dos módulos abaixo e anotar o procedimento:

FR
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

PLD
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

INS2000
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

Apagar os dados do PLD:


________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

71
Star Diagnosis

19 Formulário de pedido de usuários


Marque com um X o motivo da solicitação.

___ Novo pedido ___ Alteração ___ Término

Informação do concessionário:
Nome
Endereço
CEP, Cidade
País
Conta

Informações do responsável pelo processo de programação(Gerente do concessionário):


Nome
Departamento
Telefone
Fax
E-mail ¹
¹
O usuário e senha serão enviados por e-mail
Detalhes do usuário²:
Nome
Departamento
Telefone
E-mail
²
Deve ser preenchida uma solicitação por usuário

Favor preencher a máquina ou letras de forma


Envie este formulário para o fax:

0 (xx) 19 3725 3789

Assinando este pedido, eu concordo com os termos no verso.

1) Local, Data .

2) Assinatura do responsável pelo processo de programação

72
Star Diagnosis

Checklist de segurança para o processo de programação


Leia este checklist completamente e com atenção
Certifique-se e assine o formulário "ProParts – Formulário de pedido de usuários" confirmando que todos
os
ítens abaixo foram/serão cumpridos

Star Diagnosis e software


O Star Diagnosis deve ser mantido em local seguro após o uso (local fechado).
Garantir acesso apenas para pessoal autorizado.
Limitar o número de funcionários com autorização de acesso ao programa (dependendo das
necessidades).
Não permitir o acesso de terceiros ao equipamento/software

Funcionário com autorização para programação, chave de usuário e senha


O funcionário com autoridade para programação é responsável pela chave de usuário e
senha.
Apenas o funcionário autorizado pode executar a programação de um módulo de comando.
Existe apenas uma senha por usuário (não há grupos de usuários).
Senha e chave de usuário é de conhecimento apenas de um usuário.

Envio de peças e armazenagem no concessionário


Os módulos de comando envolvidos com a segurança dos veículos (DRT) devem ser
recebidos,
inspecionados e armazenados separadamente e com acesso restrito.
Se houver diferença na quantidade ou a possibilidade de roubo a DaimlerChrysler do Brasil
deve ser informada imediatamente. Caso haja a possibilidade de a peça ter sido roubada, as
autoridades locais devem ser informadas.
Pessoal não autorizado não deve remover módulos de comando sem autorização prévia.

Pedido e processamento
Em caso de peças relativas a segurança do veículo (DRT), devem ser verificados e copiados
os documentos de propriedade do veículo bem como os documentos do proprietário.

73