Вы находитесь на странице: 1из 19

Lista

de Exercícios – Funções Exponenciais

Exercícios Resolvidos
Os exercícios foram selecionados visando apresentar técnicas de soluções diferenciadas.
1) Resolva as equações:
3
⎛ 1⎞
a) x = ⎜ − ⎟ + 3 −1 − (− 3)
⎝ 3⎠
−1
[ ]−2

1
⎛ 1 1 2 1 2

b) x = ⎜ 27 3 + 64 2 − 8 3 + 4 2 ⎟
⎜ ⎟
⎝ ⎠
−3
3
⎡⎛ 1 ⎞ ⎤ ⎛ 1 ⎞ −1
c) x = (− 2 ) − 3 2 + ⎢⎜ − ⎟ .2 −1 ⎥ ÷ ⎜ ⎟
⎣⎢⎝ 2 ⎠ ⎦⎥ ⎝ 4 ⎠

2) Calcule as raízes:
3 4
a) 196 b) 512 c) 200 d) 1250

3) Descubra o valor de x e y .

⎧ x y 1
⎪ 4 .8 =
⎨ 4
⎪9 .27 = 3
x 2 y

4) Resolva as equações exponenciais:


1
a) 2 x +3 = b) 5 3 x +1 = 25 c) 81x − 2 = 4
27
8
x +3 x −1
x +1 3 x x +1 1− x ⎛2⎞ ⎛ 125 ⎞ 2 x −3
d) 4 = 16 e) 5 ⋅ 25 = (0,2) f) ⎜ ⎟ =⎜ ⎟ ⋅ (0,4)
⎝5⎠ ⎝ 8 ⎠
x +1 3 x −2 −4 x
⎛1⎞ 3 ⎛1⎞ ⎛1⎞
g)
5 x
2 ⋅ 4 = 8 3 x −x
h) ⎜ ⎟ = i) ⎜ ⎟ =⎜ ⎟ ⋅ 2 − x+4
⎝3⎠ 9 ⎝2⎠ ⎝ 2⎠
−x x −1
⎛ 1 ⎞ ⎛1⎞
j) ⎜ ⎟
⎝ 27 ⎠
( )
⋅3 3x
2
=⎜ ⎟
⎝3⎠

5) Certa substância radioativa desintegra-se de modo que, decorrido o tempo t, em anos, a quantidade ainda
não desintegrada da substância é S = S0 . 2-0,25t, em que S0 representa a quantidade de substância que
havia no início. Qual é o valor de t para que a metade da quantidade inicial desintegre-se?

6) Suponha que o crescimento de uma cultura de bactérias obedece à lei N(t) = m. 2 t/2, na qual N representa
o número de bactérias no momento t, medido em horas. Se, no momento inicial, essa cultura tinha 200
bactérias, determine o número de bactérias depois de 8 horas.

7) Uma população de bactérias começa com 100 e dobra a cada três horas. Assim, o número n de bactérias
após t horas é dado pela função N(t) = m. 2 t/3. Nessas condições, determine o tempo necessário para a
população ser de 51.200 bactérias.
08. (U. E. FEIRA DE SANTANA - BA) O produto das soluções da equação (43 - x)2 - x = 1 é:
a) 0
b) 1
c) 4
d) 5
e) 6

09. (PUCCAMP) Considere a sentença a2x + 3 > a8, na qual x é uma variável real e a é uma constante real
positiva. Essa sentença é verdadeira se, por exemplo:
a) x = 3 e a = 1
b) x = -3 e a > 1 Exemplo: a2(-2) + 3 > a8 ⇒ a-1 > a8 ⇒ 1/a > a8
c) x = 3 e a < 1
d) x = -2 e a < 1 (1 / 0,5) > 0,58 ⇒ 2 > (1 / 28)
e) x = 2 e a > 1

10. As funções y = ax e y = bx com a > 0 e b > 0 e têm gráficos que se interceptam em:
a) nenhum ponto;
b) 2 pontos;
c) 4 pontos;
d) 1 ponto;
e) infinitos pontos.

11. (U. E. FEIRA DE SANTANA - BA) O gráfico da função real f(x) = 2x - 2:


a) intercepta o eixo dos x no ponto (1, 0);
b) intercepta o eixo dos x no ponto (0, 1);
c) intercepta o eixo dos x no ponto (2, 0);
d) intercepta o eixo dos x no ponto (0, -2);
e) não intercepta o eixo dos x.

12. (FIC / FACEM) A produção de uma indústria vem diminuindo ano a ano. Num certo ano, ela produziu mil
unidades de seu principal produto. A partir daí, a produção anual passou a seguir a lei y = 1000. (0,9)x. O
número de unidades produzidas no segundo ano desse período recessivo foi de:
a) 900
b) 1000
c) 180
d) 810
e) 90

08. E 09. D 10. D 11. A


12. D
Função Exponencial

1 – Definição

É toda função da forma f(x) = ax, com a > 0 e a ≠ 1.

2– A Função Exponencial será Crescente quando a > 1 e Decrescente quando 0 < a < 1.

3 – Gráfico da Função Exponencial

1º CASO) a > 1 2º CASO) 0 < a < 1

y y

1
1

x x

4– O domínio da função exponencial é o conjunto dos números reais e o conjunto imagem é o conjunto dos números reais positivos
( ) *
D = IR e Im = IR + .

EQUAÇÕES EXPONENCIAIS
Equação fundamental: Sendo a base a > 0 e a ≠ 1:
ax = ay ⇔ x = y
Outras equações exponenciais: Equações exponenciais sofisticadas se transformam na equação fundamental,
através de algum artifício algébrico:
– propriedades das potências e raízes;
– fatoração;
– substituição de variáveis.

INEQUAÇÕES EXPONENCIAIS

1ª Hipótese: Se a > 1, então


ax > ay ⇔ x > y

2ª Hipótese: Se 0 < a < 1, então


ax > ay ⇔ x < y

Exercícios de fixação

01) (CESGRANRIO-88) Se 8x = 32, então x é igual a:


5
a) .
2
5
b) .
3
3
c) .
5
2
d) .
5
e) 4.

02) (CESGRANRIO)
O número de raízes reais de
2
2 x −7 x + 5
3 = 1 é:
a) 0.
b) 1.
c) 2.
d) 3.
e) maior que 3.

03) O valor de x que torna verdadeira a equação

2x · 4x+1 · 8x+2 = 16x+3 é:


a) – 2.
b) 2.
c) 0.
d) 1.
e) – 1.

04) O número de raízes reais da equação 4x – 5 · 2x + 4 = 0 é:


a) 0.
b) 1.
c) 2.
d) 3.
e) 4.

05) (PUC-MG-92) Os valores de a ∈ IR que tornam a função exponencial f(x) = (a – 3)x decrescente são:
a) a < 3.
b) 0 < a < 3.
c) 3 < a < 4.
d) a < 3 e a ≠ 0.
e) a > 3 e a ≠ 4.

06) (UNIFICADO-97) Segundo dados de uma pesquisa, a população de certa região do país vem decrescendo em relação ao tempo “t”,
contado em anos, aproximadamente, segundo a relação P(t) = P(0) · 2–0,25t ; Sendo P(0) uma constante que
representa a população inicial dessa região e P(t) a população “t” anos após, determine quantos anos se passarão para que essa
população fique reduzida à quarta parte da que era inicialmente.
a) 6
b) 8
c) 10
d) 12
e) 15

07. (UNI-RIO – 2002) Numa população de bactérias, há P(t ) = 109 ⋅ 43t bactérias no instante t medido em horas (ou
fração da hora). Sabendo-se que inicialmente existem 10 9 bactérias, quantos minutos são necessários para que
se tenha o dobro da população inicial?
a) 20
b) 12
c) 30
d) 15
e) 10
8. (UNIRIO – 2005) Você deixou sua conta negativa em R$100,00 em um banco que cobrava juros de 10% ao mês
no cheque especial. Um tempo depois, você recebeu um extrato e observou que sua dívida havia duplicado.
Sabe-se que a expressão que determina a dívida (em reais) em relação ao tempo t (em meses) é dada por:
X(t ) = 100 (1,10) t
Após quantos meses a sua dívida duplicou?
a) log 1,10 2
b) log 2 1,10
c) log 2
d) log 1,10
e) log 2,10

9. ( UFMG ) Se então f ( 0 ) - f ( 3/2 ) é igual a:

a. 5/2
b. 5/3
c. 1/3
d. -1/2
e. -2/3

10( UFCE ) Se f ( x ) = 161+1/x, então f ( -1 ) + f ( -2 ) + f ( -4 ) é igual a :

a. 11
b. 13
c. 15
d. 17
e. 19

Exercícios propostos

1) Resolva as inequações:
a) 23x+1 < 2.
x +1
⎛1 ⎞
b) ⎜ ⎟ ≥ 8 x +2 .
⎝ 2 ⎠

x–3
⎛1 ⎞ 1
2) (UNIFICADO-96) Assinale o conjunto-solução da inequação ⎜ ⎟ ≤ .
⎝ 2 ⎠ 4
a) ]– ∞, 5]
b) [4, + ∞[
c) [5, + ∞[
d) {x ∈ IR|x ≤ – 5}.
e) {x ∈ IR|x ≥ – 5}.

03. (UFF – 2001) Em um meio de cultura especial, a quantidade de bactérias, em bilhões, é dada pela função Q
definida, para t ≥ 0 , por Q(t ) = k ⋅ 5kt , sendo t o tempo, em minuto, e k uma constante. A quantidade de bactérias,
cuja contagem inicia-se com o cálculo de Q(0), torna-se, no quarto minuto, igual a 25 ⋅ Q(0) . Assinale a opção
que indica quantos bilhões de bactérias estão presentes nesse meio de cultura no oitavo minuto.
a) 12,5
b) 25
c) 312,5
d) 625
e) 1000
4. (UNI-RIO – 2002) Uma indústria do Rio de Janeiro libera poluentes na Baía de Guanabara. Foi feito um estudo
para controlar essa poluição ambiental, cujos resultados são a seguir relatados.

Do ponto de vista da comissão que efetuou o estudo, essa indústria deveria reduzir sua liberação de rejeitos até o
nível onde se encontra P, admitindo-se que o custo total ideal é o resultado da adição do custo de poluição
y = 2x − 1 , ao custo de controle da poluição y = 6 ⋅ (1/ 2) x . Para que se consiga o custo ideal, a quantidade de
poluentes emitidos, em kg, deve ser aproximadamente:
a) 1333
b) 2333 Considere
c) 3333 log 2 = 0,3
d) 4333 log 3 = 0,4
e) 5333

5. (UFF – 2004) Sejam f: ℝ → ℝ uma função positiva e g: ℝ → ℝ a função definida por g(x) = log10 f(x) . O gráfico
de g é a reta da figura.

log 3 = 0,4 a) Determine a equação da reta da figura.


9
b) Calcule f ⎛⎜ ⎞⎟ .
⎝2⎠
c) Encontre uma expressão para f(x).
FUNÇÃO EXPONENCIAL - RESUMO - GABARITO
x
Função exponencial: É qualquer função f: IR → IR da forma f(x) = a , com a > 0 e a ≠ 1.
O crescimento exponencial em alguns casos pode ser vertiginoso; em outros momentos, pode tender lentamente a zero,
sem nunca atingi-lo. A função exponencial é fundamental para explicar numericamente desde fenômenos biológicos até
fenômenos físicos complexos, como a transmutação radioativa.
1
Gráficos da função exponencial: Considerando a = 2 e a = , construímos os gráficos a seguir:
2
OBSERVAÇÕES:

1) Se a > 1, a função é crescente e se 0 < a < 1, a função será decrescente.


2) Os gráfico não intersectam o eixo x, pois as funções não se anulam, seja qual for o valor de x.
3) Os valores da função exponencial são todos positivos, qualquer que seja x.
4) Uma desigualdade de membros positivos não se altera quando se elevam ambos os membros ao mesmo expoente
positivo, e muda de sentido quando o expoente é negativo:
⎧Para x > 0 : a > b ⇔ a x > b x
⎨ .
x x
⎩Para x < 0 : a > b ⇔ a < b

Propriedades da Potenciação: Se a e b forem números positivos e x, y reais quaisquer, então:

1 ax x y
0 x
a) a = 1 b) a > 0 c) a
−x
=
a x
d) a x
.a y
= a x+y
e)
a y
= a x−y f) (a ) = a x. y g) (a.b )x = a x .b x

Comparação entre bases de uma função exponencial: As fórmulas de cálculo ficam simplificadas quando escolhemos
para base aquela para a qual resulta uma reta tangente y = ax + b no ponto (0,1) com uma inclinação exatamente igual a
n
⎛ 1⎞
1. Esse número existe realmente e é denotado pela letra e. O número e é o valor de ⎜ 1 + ⎟ para n com valores muito
⎝ n⎠
grandes e aparece em fórmulas de Matemática Financeira ou em problemas envolvendo crescimentos exponenciais. É
conhecido como número (irracional) de Euler ( ou de Napier).
Representa-se por (e = 2,7182818...). As calculadoras científicas possuem uma tecla que facilita o cálculo. Observando as
x x
figuras seguintes, não nos surpreende que o número e esteja entre 2 e 3 e o gráfico de y = e , entre o de y = 2 e o de y =
x
3.
FUNÇÃO LOGARITMO – RESUMO
Definição de Logaritmo: Sejam a e b números reais positivos, com a ≠ 1, chamamos de logaritmo de b na base a, o expoente
real x ao qual se eleva a para obter b.
Portanto, se loga b = x ↔ a x = b , em que b > 0, a > 0 e a ≠ 1.

Conseqüências da definição:

a) logb 1 = 0 ; b) logb b = 1; c) logb b x = x ; d) b log b y = y .


Propriedades dos logaritmos:

*
Função logarítmica: É a função bijetiva f: IR + →IR em que f(x) = log a x , com 0 < a ≠ 1. Essa função é a função inversa da
Função Exponencial.
Exemplos:

1) Calcular log2 32 .
x = log2 32 ⇒ 2 x = 32 ⇒ 2 x = 25 ⇒ x = 5 .
Logo, log2 32 = 5

2) Calcular log 1 8 .
16
x
⎛ 1⎞ x 3
x = log 1 8 ⇒ ⎜ ⎟ = 8 ⇒ 2 − 4 ( ) = 2 3 ⇒ 2 −4 x = 2 3 ⇒ −4 x = 3 ⇒ x = −
16 ⎝ 16 ⎠ 4.
3
Logo, log 1 8 = −
16
4

Gráfico da Função Logarítmica.


OBSERVAÇÕES:
1) Os gráficos das funções logarítmicas sempre cortam o eixo x no ponto (1,0).
2) Quando a base é maior que 1, os números maiores que 1 tem logaritmos positivos e os números entre 0 e 1 tem
logaritmos negativos.

⎧x > 1 ⇒ loga x > loga 1 ⇒ loga x > 0 .



⎩0 < x < 1 ⇒ loga x < loga 1 ⇒ loga x < 0

3) Quando a base é menor que 1, os números maiores que 1 tem logaritmos negativos e os números entre 0 e 1 tem
logaritmos positivos.

⎧x > 1 ⇒ loga x > loga 1 ⇒ loga x > 0


⎨ .
⎩0 < x < 1 ⇒ loga x < loga 1 ⇒ loga x < 0

QUESTÕES - GABARITO

1) (UERJ) O logaritmo decimal do número positivo x é representado por log x.


2 3
Então, a soma das raízes de (log) x - log x = 0 é igual a:
(A) 1
(B) 101
(C) 1000
(D) 1001

Gabarito: D
(log x )² − log x ³ = 0 → (log x )² − 3. log x = 0 → log x.(log x − 3) = 0
Temos duas possibilidades :
1ª ) log x = 0 → x = 10 0 → x = 1
2ª ) log x − 3 = 0 → log x = 3 → x = 10 3 → x = 1000
Logo, 1 + 1000 = 1001
log x
2) (UERJ) A relação entre as coordenadas x e y de um corpo em movimento no plano é dada por y = 10 .
O gráfico correspondente a esta relação é:

Gabarito: A
y = 10 log x → y = x, com x > 0. Função Afim, cujo gráfico é uma reta. A letra D não satisfaz, pois existem
valores de x menores que zero.
3) (UERJ)

Considere o pH fisiológico e o pKa iguais a 7,4 e 6,1, respectivamente.

Para que esse pH seja mantido, a razão


[H CO ] deverá ser igual a:
2

3

[H2 CO 3 ]
(A) 0,1
(B) 2,5
(C) 10,0
(D) 20,0
Gabarito: D

Seja
[H CO ] = k
2

3

[H2 CO 3 ]
pH = pKa + log k → 7,4 = 6,1 + log k → 1,3 = log k → k = 10 1,3.
Temos duas formas de resolver :
1ª ) 10 < 10 1,3 < 10² → Por tan to, 10 1,3 é um número entre 10 e 100. Pelas alternativ as 10 1,3 = 20.
2ª ) Embora o enunciado não diga, uma boa aproximação para log 2 é 0,3. Assim :
log 2 = 0,3 → 10 0,3 = 2 → 10.10 0,3 = 10.2 → 10 1,3 = 20
4) (UERJ) Na Tabela de Classificação Periódica, as fileiras horizontais correspondem aos períodos, e as colunas verticais,
aos grupos ou famílias. Nos períodos, os elementos são dispostos em ordem crescente de seus números atômicos.
x
Considere três elementos químicos cujos números atômicos são consecutivos, representados por x, y e z. Na equação 2 +
y z 4
2 + 2 = 7x16 , y é o número atômico de um elemento químico da família denominada:
(A) alcalinos
(B) halogênios
(C) calcogênios
(D) gases nobres

Gabarito: B
x, y e z são con sec utivos. Logo, y = x + 1 e z = x + 2.
2 x + 2 y + 2 z = 7.16 4 → 2 x + 2 x +1 + 2 x +2 = 7.16 4 → 2 x + 2 x.21 + 2 x.2 2 = 7.16 4
2 x.(1 + 21 + 2 2 ) = 7.16 4 → 2 x.7 = 7.16 4 → 2 x = (2 4 ) 4 → 2 x = 216 → x = 16. Por tan to, y = 17 e
z = 18. Da química, é a família dos ha log ênios.

5) (UERJ) Para melhor estudar o Sol, os astrônomos utilizam filtros de luz em seus instrumentos de observação. Admita um
4
filtro que deixe passar da intensidade da luz que nele incide. Para reduzir essa intensidade a menos de 10% da original,
5
foi necessário utilizar n filtros.
Considerando log 2 = 0,301, o menor valor de n é igual a:
(A) 9
(B) 10
(C) 11
(D) 12
Gabarito: C

⎛4⎞ n 1 ⎛4⎞ n ⎛ 1⎞
⎜ ⎟. I0 < I0 → log⎜ ⎟. < log⎜ ⎟ → n.(2 log 2 − log 5) = log1 − log10
⎝5⎠ 10 ⎝5⎠ ⎝ 10 ⎠
n(2.0,301 − 0,699) < 0 − 1 → −0,097n < −1 → 0,097n > 1 → n > 10,3... .
Logo, menor valor de n é 11.

6) (UERJ) Pelos programas de controle de tuberculose, sabe-se que o risco de infecção R depende do tempo t, em anos, do
-kt
seguinte modo: R = R0.e , em que R0 é o risco de infecção no início da contagem do tempo t e k é o coeficiente de declínio.
O risco de infecção atual em Salvador foi estimado em 2%.
Suponha que, com a implantação de um programa nesta cidade, fosse obtida uma redução no risco de 10% ao ano, isto é, k
= 10%. Use a tabela para os cálculos necessários. O tempo, em anos, para que o risco de infecção se torne igual a 0,2%, é
de:

a) 21 b) 22 c) 23 d) 24
Gabarito: C
⎧R = 2% = 0,02
Substituindo os valores indicados, temos : ⎨ 0 ⇒ R = 0,02.e −0,1.t
⎩k = 10 % = 0,1
Calculando o tempo para R = 0,2% = 0,002, temos :
2.10 −3
0,002 = 0,02.e −0,1.t → 2.10 −3 = 2.10 −2.e −0,1.t → e −0,1.t = → e −0,1.t = 10 −1 → e 0,1.t = 10
2.10 −2
2,3
Mas, da tabela : e 2,3 = 10. Assim, e 0,1.t = e 2,3 → 0,1.t = 2,3 → t = → t = 23 anos.
0,1

7) UERJ) Admita que, em um determinado lago, a cada 40 cm de profundidade, a intensidade de luz é reduzida em 20%, de
h
acordo com a equação I = I0 .0,8 40 na qual I é a intensidade da luz em uma profundidade h, em centímetros, e Io é a
intensidade na superfície. Um nadador verificou, ao mergulhar nesse lago, que a intensidade da luz, em um ponto P é de
32% daquela observada na superfície. A profundidade do ponto P, em metros, considerando log2 = 0,3, equivale a:
a) 0,64 b) 1,8 c) 2,0 d) 3,2

Gabarito: C
32
⎧ h
h h log
⎪I = I .0,8 40 h log 0,32 100 →
Ponto P : ⎨ 0 → 0,32.I0 = I0 .0,8 40 → 0,8 40 = 0,32 → = log 0,8 0,32 = =
⎪⎩I = 0,32.I0 40 log 0,8 8
log
10
5 2
h log 32 − log100 log 2 − log10 5(0,3) − 2 1,5 − 2 − 0,5
= = 3
= = = = 5 → h = ( 40 )(5) = 200cm = 2,0m
40 log 8 − log10 log 2 − log10 3(0,3) − 1 0,9 − 1 − 0,1

8) (UERJ) Considere-se que uma população inicial cresce 3% ao ano, observados os dados log3 = 0,477 e log103 = 2,013
o número aproximado de anos que ela triplicará é:
a) 37 b) 47 c) 57 d) 67

Gabarito: A

Se a população P cresce 3% ao ano, então em t anos ela será dada por Pfinal = P.(1 + 0,03 ) t
⎧PFinal = 3P log 3 0,477 .
⎨ → 3P = P(1,03 ) t → 3 = (1,03 ) t → t = log1,03 3 = =
⎩PFinal = P(1 + 0,03 )
t
103 log 103 − log 100
log
100
0,477 0,477 477
t= = = = 36,69 → 37
2,013 − 2 0,013 13

9) (UERJ) Um lago usado para abastecer uma cidade foi contaminado após um acidente industrial, atingindo o nível de
toxidez T0, correspondente a dez vezes o nível inicial. Leia as informações a seguir.
• A vazão natural do lago permite que 50% de seu volume sejam renovados a cada dez dias.
• O nível de toxidez T(x), após x dias do acidente, pode ser calculado por meio da seguinte equação:

Considere D o menor número de dias de suspensão do abastecimento de água, necessário para que a toxidez retorne ao
nível inicial. Sendo log 2 = 0,3, o valor de D é igual a:
(A) 30 (B) 32 (C) 34 (D) 36

Gabarito: C
Considerando Ti o nível inicial de toxidez, conclui − se que T0 = 10.Ti. Substituindo na equação, temos :
⎧ T0
⎪T0 = 10.Ti → Ti = 10
⎪⎪ 0,1x 0,1x T 0,1x 1 0,1x 1
⎨T( x ) = T0 .(0,5 ) → Ti = T0 .(0,5 ) → 0 = T0 .(0,5 ) → = (0,5 ) → 0,1x = log0,5
⎪T( x ) = T 10 10 10
i

⎩⎪
1
log
0,1x = 10 → 0,1x = log 1 − log 10 → x = 0 − 1 → x = 1 → x = 10 → x = 100 ≅ 33,3
1 log 1 − log 2 10 0 − 0,3 10 0,3 10 3 3
log
2
O valor mínimo será 34, pois 33 dias não serão suficientes para retornar ao nível inicial.

10) (UERJ - ESPECÍFICA) A inflação anual de um país decresceu no período de sete anos. Esse fenômeno pode ser
representado por uma função exponencial do tipo f ( x) = a.b x , conforme o gráfico abaixo. Determine a taxa de inflação
desse país no quarto ano de declínio.

Gabarito:

Existem dois pontos marcados no gráfico. A partir deles, temos :


f (0) = 960 → 960 = a.b 0 → a.1 = 960 → a = 960
75
f (7) = 7,5 → 7,5 = 960.b 7 → = 960.b 7
10
75 1 7 1
b7 = ( )
= 7 → b 7 = 2 −1 ⇒ b = .
10.(960) 2 2
x 4
⎛ 1⎞ ⎛ 1⎞ 1
Logo, f ( x ) = 960.⎜ ⎟ → f ( 4) = 960.⎜ ⎟ → f ( 4) = 960. → f ( 4) = 60
⎝2⎠ ⎝2⎠ 16

Respostas:

1) D; 2) A; 3) D; 4) B; 5) C; 6) C; 7) C; 8) A; 9) C; 10) 60
LISTA DE EXPONENCIAIS: EQUAÇÕES, INEQUAÇÕES E PROBLEMAS - GABARITO

1) Resolver as equações (em ℜ ):

a) 25 x
− 124 .5 x
= 125 b) 4 x+1 − 9.2 x + 2 = 0 c) 8 x = 0,25
2 x +3
⎛ 1 ⎞
d) 2 x−1 + 2 x + 2 x+1 − 2 x+2 + 2 x+3 = 120 e) 53 x −1 = ⎜ ⎟ f) x 2 .3x = 2 x.3x +1
⎝ 25 ⎠
Solução. Aplicando as propriedades das potências e utilizando alguns artifícios algébricos, temos:

⎧⎪5 x = y
a) 25 x
− 124.5 x
= 125 ⇒ 5 ( )
2 x
− 124.5 x
= 125 ⇒ 5 ( ) − 124.5
x
2
x
= 125. Fazendo ⎨ vem:
( )2
⎪⎩ 5 x = y 2

⎧ y = 125
y 2 − 124 y = 125 ⇒ y 2 − 124 y − 125 = 0 ⇒ ( y − 125).( y + 1) = 0 ⇒ ⎨ . Substituindo esses valores na
⎩ y = −1
x x
⎧⎪5 = 125 ⇒ 5 = 53 ⇒ x = 3 ⇒ x = 9
expressão em “x”, temos: ⎨ . Logo, S = {9}.
x x
⎪⎩5 = −1 → impossível .(5 > 0)

x +1
b) 4
x +1
− 9.2 x + 2 = 0 ⇒ 2 2 ( ) − 9.2 x + 2 = 0 ⇒ 2 2 x + 2 − 9.2 x + 2 = 0 ⇒ 2 2 x.2 2 − 9.2 x + 2 = 0 .

⎧⎪2 x = y − (−9) ± (−9) 2 − 4(4)(2) 9 ± 81 − 32


Fazendo ⎨ 2x , vem: 4 y 2 − 9. y + 2 = 0 ⇒ y = = . Resolvendo a
⎪⎩2 = y 2 2(4) 8

⎧ 9+7
⎪ y= =2 ⎧2 x = 2 ⇒ x = 1
9 ± 49 ⎪ 8 ⎪
equação encontramos: y = ⇒⎨ ⇒⎨ x 1 . S ={1, -2}
8 ⎪y = 9 − 7 1 ⎪2 = ⇒ 2 x
= 2 −2
⇒ x = −2
= ⎩ 4
⎪⎩ 8 4

3 x 25 1 2 ⎧ 2⎫
x
c) 8 = 0,25 ⇒ 2 ( ) = ⇒ 2 3 x = ⇒ 2 3 x = 2 −2 ⇒ 3x = −2 ⇒ x = − . S = ⎨− ⎬
100 4 3 ⎩ 3⎭

d) 2 x−1 + 2 x + 2 x+1 − 2 x+2 + 2 x+3 = 120 . Desmembrando os expoentes em produtos de mesma base, temos:

⎛1 ⎞
2 x .2 −1 + 2 x + 2 x .2 − 2 x.2 2 + 2 x.2 3 = 120 ⇒ 2 x (2 −1 + 1 + 2 − 4 + 8) = 120 ⇒ 2 x .⎜ + 7 ⎟ = 120 . Calculando a soma
⎝2 ⎠

x ⎛ 15 ⎞ x ⎛2⎞ x x 4
entre parênteses, vem: 2 .⎜ ⎟ = 120 ⇒ 2 = 120.⎜ ⎟ ⇒ 2 = 16 ⇒ 2 = 2 ⇒ x = 4 . S = {4}
⎝ ⎠2 15
⎝ ⎠

2 x +3
⎛ 1 ⎞ 2 x +3 5 ⎧ 5⎫
e) 5
3 x −1
=⎜ ⎟ ( )
⇒ 5 3 x −1 = 5 − 2 ⇒ 5 3 x −1 = 5 − 4 x −6 ⇒ 3x − 1 = −4 x − 6 ⇒ x = − . S = ⎨− ⎬
⎝ 25 ⎠ 7 ⎩ 7⎭

2 x x +1 ⎧x = 0
f) x .3 = 2 x.3 ⇒ x 2 .3 x = 2 x.3 x.3 → (3 x > 0) ⇒ x 2 − 6 x = 0 ⇒ x( x − 6) = 0 ⇒ ⎨ . S = {0, 6}
⎩x = 6
a x + a−x
2) Para que valores reais de m, a equação = m , onde 0 < a ≠ 1 , admite raiz real?
a x − a −x
x −x 1
Solução. O numerador da fração é sempre positivo e não nulo, pois a > 0, ∀x ∈ IR ⇒ a = > 0.
ax
x −x 1
i) A análise restringe-se ao denominador que não pode ser nulo. Temos: a − a ≠ 0 ⇒ ax ≠ . Essa situação
ax
ocorre se x = 0, pois teríamos a 0 − a −0 = 1 − 1 = 0 . Logo, é possível calcular “m” se “x” não for nulo.

a x + a −x
ii) = m ⇒ a x + a − x = ma x − ma − x ⇒ a x − ma x = −a − x − ma − x ⇒ a x (1 − m) = −a − x (1 + m) .
a x − a −x
ax (1 + m) (1 + m) ⎛1+ m ⎞
Isolando os termos em “m”, vem: − x = − ⇒ a 2x = − ⇒ ax = − ⎜ ⎟ . O radicando apresenta
a (1 − m) (1 − m) ⎝1− m ⎠
(1 + m)
um sinal negativo antes da fração e deve ser positivo. Logo o quociente < 0. -1 0 1
(1 − m) 1+m --- ++ ++ ++
Analisando as possibilidades, verifica-se que a condição satisfaz-se se: m < -1 ou m > 1. 1- m ++ ++ ++ --
Repare que o denominador não pode se anular, logo, m ≠ 1. A exponencial não se 1+ m
--- ++ ++ --
anula, logo m ≠ - 1. 1− m

3) Resolver as inequações exponenciais (em ℜ ):


x
⎛1⎞ 1
x
a) 2 < 32 b) ⎜ ⎟ ≤ 243 c) ( 2 ) x >
⎝9⎠ 3
16
x t 2/t 2− x
d) 0,16 >5 15,625 e) 3 ≤ 9 f) 2 ≤0
3x −x
−1
Solução. Aplicando as propriedades das potências e utilizando alguns artifícios algébricos, temos:

x x 5
a) 2 < 32 ⇒ 2 < 2 → (base > 1) ⇒ x < 5 .

x
⎛1⎞ x 5
b) ⎜ ⎟ ≤ 243 ⇒ 3
−2
( ) ≤ 35 ⇒ 3 − 2 x ≤ 35 → (base > 1) ⇒ −2 x ≤ 5 ⇒ 2 x ≥ −5 ⇒ x ≥ − .
⎝9⎠ 2

1 x 1 x 4 8
c) ( 2 ) >
x
3
( )
⇒ 21 / 2 > ⇒ 2 x / 2 > 2 −4 / 3 → (base > 1) ⇒
2
>− ⇒x>− .
3 3
16 3
24

d) Utilizando a representação decimal na base 10 e decompondo os números temos:


x 1/ 5
0,16 x > 5 15,625 ⇒ 2 4.10 −2 ( ) (
> 5 56.10 −3 ⇒ 2 4 x.10 −2 x > 56.10 −3 ) ⇒ 2 4 x.10 −2 x > 56 / 5.10 −3 / 5 . Observando que
10 = 2.5, desmembramos cada termo 10 dessa forma e reagrupam-se as potências:
2 4 x.(2.5) −2 x > 56 / 5.(2.5) −3 / 5 ⇒ 2 4 x.2 −2 x.5 −2 x > 56 / 5.2 −3 / 5.5 −3 / 5 ⇒ 2 4 x.2 −2 x.2 3 / 5 > 5 2 x.56 / 5.5 −3 / 5 . Repare que os sinais
dos expoentes mudam ao trocarmos os membros, pois os termos são divididos do lado oposto e o sinal do
expoente muda. Aplicando as propriedades de potências, temos:
2 x +3 / 5 0
2 4 x .2 −2 x .2 3 / 5 2 2 x +3 / 5 ⎛2⎞ ⎛2⎞ 3 3
2 x 6 / 5 −3 / 5
> 1 ⇒ 2 x +3 / 5
>1⇒ ⎜ ⎟ > ⎜ ⎟ → (base < 1) ⇒ 2 x + < 0 ⇒ x < − .
5 .5 .5 5 ⎝5⎠ ⎝5⎠ 5 10

2 2/t 4 4 t2 − 4
e) 3 ≤ 9
t 2/t t
⇒3 ≤ 3 ( ) t
⇒3 ≤3 4/t
→ (base > 1) ⇒ t ≤ ⇒ t − ≤ 0 ⇒
t t t
≤ 0 . Analisando os intervalos

verifica-se que “t” não pode ser nulo devido ao denominador e o quociente assume -2 0 2
2
t −4 ++ --- --- ++
valores nulos em (− ∞,−2 ∪ 0,2 . ] ] ]
t --- --- ++ ++

t2 − 4
--- ++ --- ++
t

2− x
f) 2 ≤ 0 . Observe que o quociente não se anula, pois o numerador é maior que zero. Além disso, é positivo, o
3x −x
−1
que significa que o quociente será negativo somente se o denominador o for. Temos:

2−x 2 2 2

2
x −x
≤ 0 ⇒ 3x −x
− 1 < 0 ⇒ 3x −x
< 1 ⇒ 3x −x
< 30 → (base > 1) ⇒ x 2 − x < 0 ⇒ x( x − 1) < 0 O produto será
3 −1
negativo entre as raízes 0 e 1. Isto é, t ∈ 0,1 ] [
4) (UF – MT) A figura mostra um esboço do gráfico da função real de variável real
f ( x) = a x + b , com a e b reais, a > 0 e a ≠ 1. Calcule a 3 + b 3 .
Solução. Observando os pontos marcados no gráfico, temos: (0, 2) e (1, 4).

⎧ f (0) = 2
i) ⎨ 0
⇒ 1+ b = 2 ⇒ b = 1
⎩ f (0) = a + b

⎧ f (1) = 4
ii) ⎨ 1
⇒ a + 1 = 4 ⇒ a = 3 . O valor pedido é a 3 + b 3 = 33 + 13 = 27 + 1 = 28 .
⎩ f (1) = a + 1

5) Se f(t) = 10.2t é uma função que avalia a evolução de uma cultura de bactérias, em t horas, ao cabo de quantas horas
teremos f(t) = 5120?
Solução. O exercício resume-se em igualar as informações e resolver a equação exponencial.

⎧ f (t ) = 5120
⎨ t
⇒ 10.2 t = 5120 ⇒ 2 t = 512 ⇒ 2 t = 2 9 ⇒ t = 9 . Ao fim de 9 horas.
⎩ f (t ) = 10.2

6) O gráfico representa a fórmula D(t ) = K .e −0, 4t usada para determinar o número D de miligramas de um remédio na
corrente sanguínea de um indivíduo, t horas depois de lhe ter sido administrado um medicamento ( e −0, 4 ≈ 0,67 ).
a) Determine o valor de K.
b) A função D(t) é crescente ou decrescente? Justifique.
c) Quanto tempo leva para que a quantidade do medicamento administrado se reduza à
metade?
Solução. Observando o gráfico vemos que se t = 0, D(t) = 5.
−0, 4 ( 0 )
a) D(0) = K .e ⇒ 5 = K .(1) ⇒ K = 5 .
b) Decrescente. O valor em t = 0 é maior que o valor após t horas.

⎧D(t ) = 2,5 7
c) ⎨ −0, 4t
⇒ 5.e −0, 4t = 2,5 ⇒ e −0, 4t = 0,5 ⇒ −4t = ln 0,5 ⇒ −4t ≅ −0,7 ⇒ t = .horas = 1h45 min
⎩D(t ) = 5.e 4

7) A onça-pintada, também conhecida por jaguar ou jaguaretê, costuma ser encontrada em reservas florestais e matas
cerradas, mas, atualmente, é um dos carnívoros brasileiros que corre perigo de extinção. Suponha que, em determinada
( )
região, a população de onças-pintadas, P(t) , daqui a t anos, será estimada pela função P(t ) = 60. 1 + e −0,05t . Faça uma
estimativa da população de onças-pintadas que habitarão essa região daqui a vinte anos. Aproxime a resposta para o número
inteiro mais próximo. (Utilize e = 2,7).

Solução. Basta calcular P(20). Substituindo os valores, temos:

⎛1+ e ⎞
( ) ( ) ( )
P(t ) = 60. 1 + e −0, 05t ⇒ P(20) = 60. 1 + e −0, 05( 20) = 60. 1 + e −1 = 60.⎜ ⎟ ≈ 82
⎝ e ⎠

8) (Livro: Matemática - Ciência e Aplicações) Uma imobiliária acredita que o valor v de um imóvel no litoral varia segundo a
lei v(t ) = 60000.(0,9) t , em que t é o número de anos contados a partir de hoje.

a) Qual é o valor atual desse imóvel?


0
Solução. O valor atual é considerado em t = 0. Logo, v(0) = 60000.(0,9) = R$60000,00

b) Qual é a desvalorização percentual anual desse imóvel?


Solução. Essa desvalorização será calculada entre o valor atual e o valor 1 ano depois. Ou seja, calculamos o valor
para t = 1 e comparamos com o atual.
0
⎪v(0) = 60000.(0,9) = R$60000,00
⎧ 60000 − 54000
⎨ ⇒ Desvalorização = = 0,1 = 0,10 = 10%
1
⎩v(1) = 60000.(0,9) = (60000).(0,9) = 54000
⎪ 60000

c) Quanto valerá esse imóvel daqui a 2 anos?


Solução. Basta calcular v(2), isto é o valor da função para t = 2.

v(2) = 60000.(0,9) 2 = (60000).(0,81) = R$48600,00 . Repare que poderíamos ter calculado esse valor sabendo que
estará desvalorizado em 10% em relação ao preço calculado em 1 ano. Daqui a 1 ano ele custará R$54000. A
desvalorização um ano depois será de 10% de 54000 = 5400. Logo em dois anos o imóvel custará a diferença 54000 –
5400 = R$48600,00.

d) Daqui a quantos anos o imóvel valerá R$35429,40? (Dado: 9 5 = 59049 )


Solução. Pede-se encontrar “t” tal que v(t) = 35429,40.
−2
⎪v(t ) = 35429,40 = 3542940 × 10
⎧ 2 11 −2 5 4 t t 2 2.311.5.10 −2
⎨ ⇒ 2 .3 .5.10 = 2 .3.5 .( 0,9) ⇒ (0,9) = . Simplificando os
⎩v(t ) = 60000.(0,9)
⎪ t
2 5.3.5 4

310.10 −2 310.10 −2 310.10 −2


termos, vem: (0,9) t = = = . Escrevendo os termos em frações decimais, temos:
2 3.53 (2.5)3 (10 )3
5
⎛9⎞
⎜ ⎟
t

=
310
=
32( ) ⎛9⎞
5

= ⎜ ⎟ ⇒ t = 5 . Logo, daqui a 5 anos.


5 5
⎝ 10 ⎠ (10 ) 10 ⎝ 10 ⎠

RESOLVA

01) Considere a função de IR em IR dada por f(x)=5x+3. Seu conjunto-imagem é


a) ]-∞; 3[
b) ]- ∞; 5[
c) [3; 5]
d) ]3; +∞ [
e) ]5; +∞ [

02) Suponha que o número de indivíduos de uma determinada população seja dado pela função: F(t)=a.2-
b.t
, onde a variável t é dada em anos e a e b são constantes.
a) Encontre as constantes a e b de modo que a população inicial (t=0) seja igual a 1024 indivíduos e a
população após 10 anos seja a metade da população inicial.
b) Qual o tempo mínimo para que a população se reduza a 1/8 da população inicial?
c) Esboce o gráfico da função F(t) para t [0,40].

03) Numa população de bactérias, há P(t) = 109 . 43t bactérias no instante t medido em horas (ou fração da
hora). Sabendo-se que inicialmente existem 109 bactérias, quantos minutos são necessários para que se
tenha o dobro da população inicial?
a) 20 b) 12 c) 30 d) 15 e) 10

04) Uma população de bactérias começa com 100 e dobra a cada três horas. Assim, o número n de bactérias
após t horas é dado pela função

Nessas condições, pode-se afirmar que a população será de 51.200 bactérias depois de:
a) 1 dia e 3 horas.
b) 1 dia e 9 horas.
c) 1 dia e 14 horas.
d) 1 dia e 19 horas.

05) Suponha que o crescimento de uma cultura de bactérias obedece à lei


na qual N representa o número de bactérias no momento t, medido em horas. Se, no
momento inicial, essa cultura tinha 200 bactérias, ao fim de 8 horas o número delas era
a) 3 600 b) 3 200 c) 3 000 d) 2 700 e) 1 800