Вы находитесь на странице: 1из 25

LISTA 1 – LÓGICA

01- Chama-se tautologia à proposição composta que possui valor lógico verdadeiro, quaisquer que sejam os
valores lógicos das proposições que a compõem. Sejam p e q proposições simples e ~p e ~q as suas
respectivas negações. Em cada uma das alternativas abaixo, há uma proposição composta, formada por p e
q. Qual corresponde a uma tautologia?
a)p v q
b)p ^~q
c)(p ^ q) → (~p ^ q)
d)(p ^ q) → (p ^ q)

02- A lógica pode ser entendida como ciência das formas do pensamento coerente que estuda a simples
apreensão, o juízo e o raciocínio. É no domínio da lógica que entram em contato e se unificam os dois
hemisférios, o subjetivo e o objetivo, do processo do conhecimento, sob a forma da unidade de pensamento
e ação. (...) a lógica está naturalmente dividida em duas concepções que, infelizmente , quando não são
devidamente entendidas, aparecem distanciadas, e até antagônicas e inconciliáveis, a formal e a dialética.
Álvaro Vieira Pinto. Ciência e existência – problemas filosóficos da pesquisa científica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979, p. 68 (com adaptações).
I- Dada as proposições P=VERDADEIRA, Q=VERDADEIRA e R=FALSA podemos afirmar que a
premissa (¬P→R)^(¬Q↔P) é VERDADEIRA.
II- Ao analisar a composição de uma premissa composta podemos perceber que em alguns
casos mesmo com formas diferentes existem enunciados que são equivalentes. Dada a premissa “Se Maria
estuda para o concurso, então será aprovada com louvor” sua forma contra-recíproca seria “Se Maria não foi
aprovada, então não estudou para o concurso”.
III- Na construção de uma premissa composta é necessária a presença de um conectivo lógico
como conjunção(^), disjunção inclusiva(v), disjunção exclusiva(w), condicional(→), bicondicional(↔). Dada
uma premissa de forma ¬P^Q sua negação é Pv¬Q.
Esta(ao) errada(s):
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas II e III
d) Apenas I e III
e) Apenas III

03- Com base na regra da negação relacione as colunas:

1- Maria trabalha e perde o ônibus ( )Maria trabalha, se e só se, perde o ônibus.


2- Se Maria trabalha, então perde o ônibus( )Maria não trabalha ou não perde ônibus
3- Maria trabalha ou perde o ônibus ( )Maria não trabalha e não perde o ônibus
4- Ou Maria trabalha ou perde o ônibus ( )Maria trabalha e não perde o ônibus
Qual a seqüência correta?
a) 4, 1, 3, 2
b) 4, 2, 3, 1
c) 3, 2, 4, 1
d) 4, 1, 2, 3
e) 3, 4, 1, 2
1
Página
04- Dada as seguintes premissas:
1- “Thomas Hobbes defende o absolutismos ou preserva uma severa critica a toda forma de conflito”
2- “Se a vida política de Maquiavel foi firmada no relativismo moral, então suas teorias
fundamentaram o chamado liberalismo ético”
3- “Ou Kant é um teórico formalista ou defende uma perspectiva utilitarista em sua doutrina moral”
4- “O existencialismo de Sartre evoca o direito da escolha, mas considera a má fé como o inicio da
imoralidade dos homens.”
5- “Todo conhecimento nasce de uma crença, se e só se, conhecimento humano for exclusivamente
empírico”
O valor de verdade correspondente será.
a) VERDADEIRA VERDADEIRA FALSA VERDADEIRA FALSA
b) VERDADEIRA FALSA FALSA VERDADEIRA VERDADEIRA
c) FALSA VERDADEIRA VERDADEIRA FALSA VERDADEIRA
d) FALSA FALSA VERDADEIRA FALSA FALSA
e) VERDADEIRA FALSA VERDADEIRA VERDADEIRA FALSA

05- Dado as seguintes informações:


p= Aristóteles é racionalista
q= Platão é empirista
Podemos afirmar que:
a) a premissa p→q é falsa
b) p é necessário para q
c) a premissa p^q é verdadeira
d) a premissa ~q→p é falsa
e) a premissa ~p↔~q é falsa

06- (UFU/06) A respeito do papel da proposição na lógica de Aristóteles (384 − 322 a.C), assinale a
alternativa INCORRETA.
a) Verdade e falsidade são atributos necessários de uma proposição.
b) Somente são aceitas nos argumentos as proposições universais afirmativas.
c) Qualidade (afirmativas/negativas) e quantidade (universais/particulares) são modos de classificar as
proposições.
d) Os termos de uma proposição são o Sujeito e o Predicado.

07- Dada a seguinte tabela de valoração:


F F F
F V V
V F V
V V F
Considerando que a coluna em destaque seja equivalente ao conectivo lógico em questão. Podemos afirmar
que a tabela proposta refere-se a seguinte premissa
A) P^Q
B) ~PvQ
C) P↔Q
D) ~PwQ
E) ~Pw~Q
2
Página
08- Durante uma sessão no plenário da Assembleia Legislativa, o presidente da mesa fez a seguinte
declaração, dirigindo-se às galerias da casa: "Se as manifestações desrespeitosas não forem interrompidas,
então eu não darei início à votação". Esta declaração é logicamente equivalente à afirmação
a) se o presidente da mesa deu início à votação, então as manifestações desrespeitosas foram
interrompidas.
b) se o presidente da mesa não deu início à votação, então as manifestações desrespeitosas não foram
interrompidas.
c) se as manifestações desrespeitosas forem interrompidas, então o presidente da mesa dará início à
votação.
d) se as manifestações desrespeitosas continuarem, então o presidente da mesa começará a votação.
e) se as manifestações desrespeitosas não continuarem, então o presidente da mesa não começará a
votação.

09- Analise a seguinte premissa: (¬P→¬Q)v(P^¬Q). Pode-se dizer que o valor de verdade da premissa
corresponde:
a) V V F V
b) V V V F
c) V F V F
d) F F F V
e) V F V V

10- Considerando a tabela da condicional é correto afirmar que:


a) Quando o antecedente for verdadeiro e o consequente for indeterminado a premissa será falsa.
b) Se o antecedente for falso o conseqüente necessariamente também será.
c) Quando o antecedente for verdade e o conseqüente for falso a premissa será falsa.
d) Desde que o conseqüente seja falso e o antecedente seja verdade a premissa será inválida.
e) A premissa é falsa quando antecedente e conseqüente forem ambos falsos.

11- A negação da afirmação condicional "se estiver chovendo, eu levo o guarda-chuva" é:


a) se não estiver chovendo, eu levo o guarda-chuva
b) não está chovendo e eu levo o guarda-chuva
c) não está chovendo e eu não levo o guarda-chuva
d) se estiver chovendo, eu não levo o guarda-chuva
e) está chovendo e eu não levo o guarda-chuva

12- Dada a seguinte premissa: “Se Carlos não trabalha, então não consegue estudar” a equivalência
correspondente é
a) Se Carlos não trabalha, então consegue estudar.
b) Se Carlos Trabalha, então não consegue estudar.
c) Carlos não trabalha e não consegue estudar
d) Ou Carlos trabalha ou não consegue estudar
e) Carlos trabalha ou não consegue estudar

13- Um jornal publicou a seguinte manchete:


“Toda Agência do Banco do Brasil tem déficit de funcionários.” Diante de tal inverdade, o jornal se
viu obrigado a retratar-se, publicando uma negação de tal manchete. Das sentenças seguintes, aquela que
expressaria de maneira correta a negação da manchete publicada é:
(A) Qualquer Agência do Banco do Brasil não têm déficit de funcionários.
3

(B) Nenhuma Agência do Banco do Brasil tem déficit de funcionários.


Página

(C) Alguma Agência do Banco do Brasil não tem déficit de funcionários.


(D) Existem Agências com deficit de funcionários que não pertencem ao Banco do Brasil.
(E) O quadro de funcionários do Banco do Brasil está completo.

14- São indicadores de premissa:


I- A razão é que / Em vista de / Como conseqüência de
II- De modo que / Porque / Contudo
III- Sabendo-se que / Supondo que / Alem disso
Esta(ao) Correta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas I e II
e) Apenas I e III

15- No seguinte argumento: “Na prova de física o problema se refere a um caso específico, tendo sido
fornecidos os dados em questão lembramos então da lei, aplicando-a aos dados fornecidos
consequentemente a fim de resolver o problema.” podemos dizer que:
a) A conclusão do argumento é “tendo sido fornecido os dados em questão lembramos então da
lei”.
b) A premissas “Na prova de Física o problema se refere a um caso específico” é inválida pelo fato
de não apresentar um termo maior.
c) A premissas “Na prova de Física o problema se refere a um caso específico” é inválida pelo fato
de não apresentar um termo médio.
d) A conclusão do argumento não aparece de forma explicita no argumento, sendo assim,
impossível de definir se podemos dar o caráter de argumento.
e) A conclusão do argumento é “aplicando-a aos dados fornecidos consequentemente a fim de
resolver o problema”

16- Leia:
( ) Há crianças vendidas por pais extremamente pobres a quem tem dinheiro e falta de escrúpulos
para as comprar; pessoas cujo rendimento não permite fazer mais do que uma refeição por dia;
jovens que não têm a menor possibilidade de adquirir pelo menos a escolaridade básica; cidadãos
que estão presos por terem defendido as suas ideias.
( ) Grandes desníveis entre ricos e pobres parecem em princípio justificados. Mas na prática o
utilitarismo prefere uma distribuição mais igual. Assim, se uma família ganha 5 mil euros por mês e
outra 500, o bem-estar da família rica não diminuirá se 500 euros do seu rendimento forem
transferidos para a família pobre, mas o bem-estar desta última aumentará substancialmente. O
qual acarreta que, a partir de certa altura, a utilidade marginal do dinheiro diminui à medida que
este aumenta.
( ) Foi a pior prova que eu já fiz em toda a minha vida de estudante. Isso prova que não estou bem
preparado para o vestibular.
Podemos dizer que os fragmentos acima são:
a) Inferência – Argumento – Inferência
b) Argumento – Inferência – Argumento
c) Inferência – Argumento – Inferência
d) Argumento – Argumento – Inferência
e) Inferência – Argumento – Argumento
4
Página
17- Leia o fragmento abaixo
"De um ponto de vista imparcial, cada pessoa é um fim em si. Mas se cada pessoa é um fim
em si, a felicidade de cada pessoa tem valor de um ponto de vista imparcial e não apenas do
ponto de vista de cada pessoa. Cada pessoa é realmente um fim em si, podemos concluir
que a felicidade tem valor de um ponto de vista imparcial."

Com relação ao texto podemos afirmar:


a) Não é um argumento, pois sua conclusão não esta identificada claramente
b) É um argumento falacioso que apela para a ignorância da questão
c) É um argumento correto e sua conclusão é "De um ponto de vista imparcial, cada pessoa é um fim
em si”
d) Não é um argumento válido, pois a conclusão não foi inferida logicamente das premissas
e) A conclusão do argumento é “a felicidade tem valor de um ponto de vista imparcial” e o termo
médio é o valor objetivo da felicidade.

18- Ao definirmos o conceito de proposição podemos afirmar que:


I- Proposição predicativa: é aquela que declara a atribuição de alguma coisa a um sujeito por meio da
cópula é. Por exemplo: “Um homem é justo”, “Um homem não é justo.
II- Proposição Exclamativas: São expressões ou frases que expressam admiração, espanto, alegria,
raiva, tristeza ou revelam um desejo expressando assim o valor de verdade da proposição
(verdadeira ou falsa).
III- Proposições Imperativas: As proposições imperativas são as expressões que declaram algo acerca
de algo ou de alguém; tais proposições possuem sentido completo e são passíveis de serem
verdadeira ou falsas.
Está(ao) correta(s)
a) apenas I
b) apenas II
c) apenas III
d) apenas I e II
e) apenas I e III

19- (MEC/2008/FGV) Com relação à naturalidade dos cidadãos brasileiros, assinale a alternativa logicamente
correta:
a) Ser brasileiro é condição necessária e suficiente para ser paulista.
b) Ser brasileiro é condição suficiente, mas não necessária para ser paranaense.
c) Ser carioca é condição necessária e suficiente para ser brasileiro.
d) Ser baiano é condição suficiente, mas não necessária para ser brasileiro.
e) Ser maranhense é condição necessária, mas não suficiente para ser brasileiro

20- Analise as afirmativas abaixo:


I- Dada a premissa ¬q→¬p sua valoração é VFVV.
II- Dada a premissa p↔¬q sua valoração é FVVF
III- Dada a premissa q.¬p sua valoração é VVVF
Esta(ao) incorreta(s)

a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas I e III
5

e) Apenas II e III
Página
21- Ao analisar a premissa “Todo o conhecimento filosófico é firmado na fé mas não aceita as verdades
oriundas da razão” podemos afirmar:
I- É uma premissa falsa
II- É uma premissa verdadeira
III- É uma premissa inválida
IV- É um silogismo
Esta(ao) correta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas I e III
d) Apenas I e IV
e) Apenas III

22- Numa prova de física qualquer se sabe que é verdadeira a afirmação 0“a área de contato entre 2 corpos
é maior”. Dessa forma a premissa “Quanto maior for a área de contato entre dois corpos, maior será a
pressão mútua que exercem um no outro” É correto afirmar:
I- É uma condicional verdadeira
II- É uma condicional falsa
III- É uma conjunção falsa
IV- É uma bicondicional verdadeira
Esta(ao) Correta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas IV
e) Todas estão Incorretas

23- Uma determinada lei da física diz “a prensa hidráulica é uma maquina mas é capaz de multiplicar
trabalhar” É correto afirmar:
I- É uma disjunção falsa
II- É uma conjunção verdadeira
III- É uma conjunção falsa
IV- É uma conjunção inválida.
Esta(ao) Correta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas II e III
e) Apenas III e IV

24- Dada as variáveis p=v, q=f, r=f podemos afirmar


I- A premissa (p^¬q)→(rv¬p) será falsa
II- A premissa (p^q)→(p^¬p) será verdadeira
III- A premissa (p→q)w(q→R) será falsa
Esta(ao) incorreta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
6

d) Apenas I e II
Página

e) Apenas II e III
25- Numa determinada prova de química elaborada pela linda do Prof. Clarissa havia a seguinte afirmação
“Se 1mol de Ácido Sulfúrico possui massa de 98g e 1 mol de Hidrogênio possui massa de 1grama, então 1mol
de enxofre tem massa de 16g e o mol do oxigênio possui massa de 8gramas”. Com base na analise lógica
dessa afirmação é correto afirmar:
a) Condicional incorreta
b) Condicional verdadeira
c) Condicional falsa
d) Condicional invalida

GABARITO
01- 04- 07- 10- 14- 18- 22-
02- 05- 08- 11- 15- 19- 23-
03- 06- 09- 12- 16- 20- 24-
TOTAL de ACERTOS: 13- 17- 21- 25-
7 Página
LISTA 2 – LÓGICA
01- Numa determinada prova de química elaborada pela linda do Prof. Clarissa havia a seguinte afirmação
“Se 1mol de Ácido Sulfúrico possui massa de 98g e 1 mol de Hidrogênio possui massa de 1grama, então 1mol
de enxofre tem massa de 16g e o mol do oxigênio possui massa de 8gramas”. Com base na analise lógica
dessa afirmação é correto afirmar:
A) Condicional incorreta
B) Condicional verdadeira
C) Condicional falsa
D) Condicional invalida

02- Na mesma prova de química encontra-se a seguinte afirmação “Ou em 2mol de Metano (CH4) existem
1,2 x10² moléculas, ou a massa de 1 molécula de Metano(CH4) é igual a 16u”. Na análise lógica da premissa
podemos afirmar:
a) É uma disjunção inclusiva verdadeira.
b) É uma disjunção inclusiva falsa
c) É uma disjunção exclusiva verdadeira
d) É uma disjunção exclusiva falsa

03- Analise as afirmativas abaixo:


I- ¬q¬p é a forma contra recíproca da condicional
II- ¬q w p possui uma valoração equivalente a FVVF
III- A premissa ¬p^q possui uma valoração equivalente a VVVF
Esta(ao) correta(s)

a) Apenas I
b) Apenas I e II
c) Apenas II e III
d) Apenas I e III
e) Todas estão corretas

04- Considere as Tabelas de valor de verdade da Disjunção Inclusiva e da Conjunção. A partir das tabelas,
analise as afirmações abaixo.
I. Será verdadeira a disjunção que tem os dois membros verdadeiros.
II. Em uma disjunção inclusiva falsa, os disjuntos podem assumir valores lógicos diferentes.
III. Basta que um conjunto seja verdadeiro para que a conjunção seja verdadeira.
IV. As duas tabelas de verdade assumem os mesmos valores em todas as possibilidades lógicas.
É correto apenas o que se afirma em
a) I.
b) II.
c) I e III.
d) II e IV.
8

e) III e IV.
Página
05- Leia o texto:
A difusão da democracia grega criava a demanda que os sofistas pretendiam suprir em sua
capacidade de educadores profissionais. O caminho para o sucesso político estava aberto a qualquer um,
contanto que tivesse a capacidade e o treino para sobrepujar seus competidores. A necessidade primordial
era dominar a arte de falar persuasivamente. Em função disso, argumentou-se que todo o ensino dos
sofistas se resume na arte retórica. GUTHRIE, W. K. C. Os sofistas. Tradução João Rezende Costa. São Paulo:
Paulus, 1995, p. 24. (com adaptações).
Na proposição “O caminho para o sucesso político estava aberto a qualquer um, contanto que
tivesse a capacidade e o treino para sobrepujar” o termo em destaque exerce a função de:
a) conjunção
b) disjunção
c) condicional
d) bicondicional
e) implicação

06- Assinale a alternativa que apresenta uma contradição.


a) Todo espião não é vegetariano e algum vegetariano é espião.
b) Todo espião é vegetariano e algum vegetariano não é espião.
c) Nenhum espião é vegetariano e algum espião não é vegetariano.
d) Algum espião é vegetariano e algum espião não é vegetariano.
e) Todo vegetariano é espião e algum espião não é vegetariano.

07- (SADPE/2008/FGV) Leonardo disse a Fernanda: – Eu jogo futebol ou você não joga golfe. Fernanda
retrucou: – isso não é verdade. Sabendo que Fernanda falou a verdade, é correto concluir que:
a) Leonardo joga futebol e Fernanda joga golfe.
b) Leonardo joga futebol e Fernanda não joga golfe.
c) Leonardo não joga futebol e Fernanda joga golfe.
d) Leonardo não joga futebol e Fernanda não joga golfe.
e) Leonardo não joga futebol ou Fernanda joga golfe.

08- (TJ/PE/2007/FCC) Considere a afirmação abaixo. Existem funcionários públicos que não são eficientes. Se
essa afirmação é FALSA, então é verdade que:
a) nenhum funcionário público é eficiente.
b) nenhuma pessoa eficiente é funcionário público.
c) todo funcionário público é eficiente.
d) nem todos os funcionários públicos são eficientes.
e) todas as pessoas eficientes são funcionários públicos.

09- (Agente de Estação – Metro – SP 2010/FCC) Considere as proposições simples:


p: Maly é usuária do Metrô e q: Maly gosta de dirigir automóvel
A negação da proposição composta p ∧ ~ q é:
(A) Maly não é usuária do Metrô ou gosta de dirigir automóvel.
(B) Maly não é usuária do Metrô e não gosta de dirigir automóvel.
(C) Não é verdade que Maly não é usuária do Metrô e não gosta de dirigir automóvel.
(D) Não é verdade que, se Maly não é usuária do Metrô, então ela gosta de dirigir automóvel.
(E) Se Maly não é usuária do Metrô, então ela não gosta de dirigir automóvel.
9 Página
10- O chamado princípio de não-contradição pode ser formulado do seguinte modo:
(A) todas as proposições são verdadeiras.
(B) não existem proposições contraditórias.
(C) toda proposição é ou verdadeira ou falsa.
(D) nenhuma proposição é verdadeira e falsa ao mesmo tempo.

11- Segundo a teoria dos silogismos, há quatro tipos de proposições categóricas, que diferem em qualidade
e em quantidade, são elas: A, E, I e O.
Assinale a alternativa falsa:
a. ( ) I é subalterna de A.
b. ( ) O é subalterna de E.
c. ( ) I e O são subcontrárias.
d. ( ) A e E são proposições complementares.
e. ( ) A e O, e I e E são proposições contraditórias.

12- Analise as afirmativas abaixo, com relação aos conceitos de validade, contradição, contingência e
satisfatibilidade:
1. Diz-se que uma fórmula A é logicamente válida (ou logicamente verdadeira) se e somente se é
verdadeira para todas as interpretações.
2. Uma fórmula A é contraditória (ou logicamente falsa) se e somente se é falsa para qualquer
interpretação, ou se e somente se sua negação for logicamente válida.
3. Uma fórmula A é contingente se e somente se ela for verdadeira para algumas interpretações e
falsa para outras.
4. Uma fórmula é satisfatível se existe pelo menos uma interpretação, tal que haja uma sequência s
de elementos do domínio da interpretação que satisfaça a fórmula dada.
5. Como todas as tautologias são fórmulas válidas, necessariamente teremos que todas as fórmulas
válidas precisam ser consideradas tautologias.
Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.
a. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 5.
b. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 5.
c. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.
d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 5.
e. ( ) São corretas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.

13- Dizer que "André é artista ou Bernardo não é engenheiro" é logicamente equivalente a dizer que:
a)André é artista se e somente se Bernardo não é engenheiro.
b)Se André é artista, então Bernardo não é engenheiro.
c)Se André não é artista, então Bernardo é engenheiro
d)Se Bernardo é engenheiro, então André é artista.

14- Na analise da relação formal entre as premissas podemos afirmar que a proposição “33,3% dos
estudantes brasileiros irão prestar a prova do Enem em 2012” traça uma relação ___________________
com a proposição “Todos os alunos possuem o direito de não prestar a prova em casos de fraude”. A lacuna
pode ser preenchida corretamente por:
a) contrária
b) subcontrária
c) contraditória
d) superalterana
10

e) subalterna
Página
15- Considere as afirmações abaixo:
I- As premissas contraditórias são aquelas que diferem na qualidade e na quantidade.
II- As premissas contrárias são aquelas que diferem da quantidade e não na qualidade.
III- As premissas subcontrárias são aquelas que possuem a mesma quantidade e diferentes
qualidades
IV- As premissas superalternas possuem a mesma qualidade e a mesma quantidade.
Esta(s) correta(s)
a) Apenas I e II
b) Apenas I e III
c) Apenas II e III
d) Apenas II e IV
e) Apenas I e IV

16- Considere as proposições x e y e assinale a expressão que corresponde a uma tautologia.


a) X^¬X
b) [¬(XY)]^Y
c) [X^(XY)]Y
d) [Y^(XY)]^X
e) (X^Y)¬Y

17- Chama-se tautologia a toda proposição que é sempre verdadeira, independentemente da verdade dos
termos que a compõem. Um exemplo de tautologia é:
a) se João é alto, então João é alto ou Guilherme é gordo
b) se João é alto, então João é alto e Guilherme é gordo
c) se João é alto ou Guilherme é gordo, então Guilherme é gordo
d) se João é alto ou Guilherme é gordo, então João é alto e Guilherme é gordo
e) se João é alto ou não é alto, então Guilherme é gordo

18- Dadas as alternativas julgue corretamente:


I- (P↔¬Q)^(P^Q) constitui uma tautologia
II- P↔(P^Q) forma uma contradição
III- Uma condicional onde o antecedente e o conseqüente são contradições é uma tautologia
Está(ao) Incorreta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas I e II
d) Apenas II e III

19- Dada a seguinte premissa (P^¬Q)→(Rv¬P) considere:


I- É uma tautologia
II- É uma contingência
III- As valorações possíveis são inferior a 10.

Esta(ao) incorreta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas I e III
11

d) Apenas II e III
e) Apenas III
Página
20- Com base em seus conhecimentos de lógica considere as seguintes afirmativas:
I- Sendo a premissa do tipo O=F as premissas A e E são indeterminadas.
II- Se I é verdadeira: E é falsa, A e O são indeterminadas.
III- “Kant defende o formalismo moral, se e somente se, Stuart Mill é um hedonista” é uma
premissa falsa.
IV- O argumento de forma “Se P, então Q. Não Q. Logo Não P.” é Inválido
Esta(ao) Incorreto(s)
a) I e III
b) I e IV
c) I, II e III
d) II, III IV
e) III e IV

21- Na prova do vestibular de 2009 havia a seguinte premissa verdadeira: “Alguns alunos não estão com
notas baixas.” Com base no seu conhecimento lógico podemos afirmar que a premissa: “ Nenhum aluno esta
com a nota baixa.”

a) é verdadeira
b) é falsa
c) é indeterminada
d) é válido
e) é invalido

22- Se Marcos estuda, João não passeia. Logo:


a) Marcos estudar é condição necessária para João não passear
b) Marcos estudar é condição suficiente para João passear
c) Marcos não estudar é condição necessária para João não passear
d) Marcos não estudar é condição suficiente para João passear
e) Marcos estudar é condição necessária para João passear

23- É uma tautologia:


a) Paulo é estudante ou não é verdade que, Paulo é estudante e Ivo é bancário.
b) Paulo é estudante ou não é verdade que, Paulo é estudante ou Ivo é bancário.
c) Paulo não é estudante ou não é verdade que, Paulo é estudante ou Ivo é bancário.
d) Paulo não é estudante ou não é verdade que, Paulo é estudante e Ivo é bancário.
e) Paulo não é estudante ou Ivo não é bancário, e Paulo é estudante.

GABARITO
01- 04- 07- 10- 14- 18- 22-
02- 05- 08- 11- 15- 19- 23-
03- 06- 09- 12- 16- 20- 24-
TOTAL de ACERTOS: 13- 17- 21- 25-
12
Página
LISTA 3 – LÓGICA
01- (FUNRIO) O baterista, o guitarrista e o vocalista de uma banda musical são engenheiros civil, eletrônico e
mecânico, não necessariamente nessa ordem. Sabendo que Antônio, João e Pedro são os nomes dos
integrantes da banda, que Antônio é engenheiro civil e não toca instrumentos musicais, que o engenheiro
eletrônico é o guitarrista da banda e que João não é baterista, analise as seguintes proposições e assinale a
alternativa correta.
I. João é engenheiro eletrônico e guitarrista da banda.
II. Pedro é baterista da banda.
III. Antônio é vocalista da banda.
IV. Pedro é engenheiro eletrônico.
A) Apenas a proposição I é verdadeira.
B) Apenas a proposição II é verdadeira.
C) Apenas a proposição III é verdadeira.
D) As proposições II e IV são falsas.
E) As proposições I, II e III são verdadeiras

02- Se todo Y é Z e existem X que são Y, pode-se concluir que:


a)existem X que são Z.
b)todo X é Z.
c)todo X é Y.
d)todo Y é X.

03- Pedro namora ou trabalha; lê ou não namora; rema ou não trabalha. Sabendo-se que Pedro não rema, é
correto concluir que ele:
a)trabalha e namora.
b)não namora e lê.
c)não lê e trabalha.
d)lê e namora.

04- Considere as seguintes afirmativas:


I. Todas as pessoas inteligentes gostam de cinema;
II. Existem pessoas antipáticas e inteligentes.

Admitindo-se que as afirmações acima são corretas, pode-se concluir que:


a)todas as pessoas que gostam de cinema são inteligentes.
b)toda pessoa antipática é inteligente.
c)podem existir pessoas antipáticas que não gostem de cinema.
d)as afirmações a, b e c são todas falsas.

05- Considere verdadeiras todas as três afirmações:


I. Todas as pessoas que estão no grupo de Alice são também as que estão no grupo de
Benedito.
II. Benedito não está no grupo de Celina.
13

III. Dirceu está no grupo de Emília. Se Emília está no grupo de Celina, então:
Página
a)Alice está no grupo de Celina.
b)Dirceu não está no grupo de Celina.
c)Benedito está no grupo de Emília.
d)Dirceu não está no grupo de Alice.

06- Se Lucas foi de carro, Eliana não foi de ônibus. Se Eliana não foi de ônibus, Antônio foi de moto. Se
Antônio foi de moto, Rafaela não foi de táxi. Como Rafaela foi de táxi, podemos concluir que:
a)Lucas foi de carro e Eliana foi de ônibus.
b)Antônio não foi de moto e Lucas foi de carro.
c)Eliana não foi de ônibus e Antônio não foi de moto.
d)Antônio não foi de moto e Eliana foi de ônibus.

07- Quatro crianças estão numa creche. Se Luiz bate em Marta, então Marta chora. Se Marta chora, então
Duda para de brincar. Se Duda para de brincar, então Tiago reclama com Duda. Ora, Tiago não reclama com
Duda. Portanto, deduz-se que:
a)Marta não chora e Luiz bate em Marta;
b)Duda não pára de brincar e Luiz não bate em Marta;
c)Marta chora e Luiz bate em Marta;
d)Duda pára de brincar e Marta chora;

08- Ou Lógica é fácil, ou Artur não gosta de Lógica. Por outro lado, se Geografia não é difícil, então Lógica é
difícil. Daí segue-se que, se Artur gosta de Lógica, então:
a)Se Geografia é difícil, então Lógica é difícil.
b)Lógica é fácil e Geografia é dificil
c)Lógica é fácil e Geografia é fácil.
d)Lógica é difícil e Geografia é difícil.

09- Se X ≥ Y, então Z > P ou Q ≤ R.


Se Z > P, então S ≤ T.
Se S ≤ T, então Q ≤ R.
Ora, Q > R, logo:
a)S > T e Z ≤ P
b)S ≥ T e Z > P
c)X ≥ Y e Z ≤ P
d)X > Y e Z ≤ P

10- Dizer que "André é artista ou Bernardo não é engenheiro" é logicamente equivalente a dizer que:
a)André é artista se e somente se Bernardo não é engenheiro.
b)Se André é artista, então Bernardo não é engenheiro.
c)Se André não é artista, então Bernardo é engenheiro
d)Se Bernardo é engenheiro, então André é artista.

11- Considere as seguintes premissas de um argumento:


- Não há aumento de produtividade se novas técnicas de marketing não são aplicadas.
- Se novas técnicas de marketing são aplicadas, aumentam os custos de produção e não aumentam
os preços dos produtos.
- A produtividade aumenta.
14

Uma conclusão logicamente derivada destas premissas é que:


Página
a)A produtividade aumenta e novas técnicas de marketing não são aplicadas;
b)Novas técnicas de marketing são aplicadas na produção dos produtos;
c)Os custos de produção aumentam e o preço dos produtos diminui;
d)Os custos de produção aumentam ou a produtividade aumenta;

12- Paloma fez as seguintes declarações:


“Sou inteligente e não trabalho.”
“Se não tiro férias, então trabalho.”
Supondo que as duas declarações sejam verdadeiras, é FALSO concluir que Paloma
a) é inteligente.
b) tira férias.
c) trabalha.
d) não trabalha e tira férias.
e) trabalha ou é inteligente.

13- Dado os seguintes argumentos:

I- ~PvQ II- P→Q III- Nenhum A é B


Q→P P Algum B é C
Logo, P^~Q Logo Q Logo, Algum C não é A

a) Todos são válidos


b) Todos são Inválidos
c) Argumentos I e II são válidos
d) Argumentos II e III são Inválidos
e) Argumentos II e III são Válidos

14- Dado os seguintes argumentos:

I- O João não é estúpido e é preguiçoso, ou então é estúpido. II- Nenhum professor é rico.
O João é estúpido. Algum rico é chato.
Logo, o João não é preguiçoso Logo, algum professor não é chato.

a) Ambos são Inválidos


b) Ambos são Válidos
c) Ambos são Verdadeiros
d) Ambos são Incorretos
e) São Analogias

15- Analise as seguintes afirmações:


I- Argumento que, para defender a sua conclusão, apresenta ameaças em vez de razões. As
ameaças podem ser diretas ou conseqüências possíveis e apenas sugeridas. É uma falácia de
apelo a força.
II- Argumento em que, confessada a ignorância sobre a verdade de uma afirmação, se conclui
que a afirmação é falsa (ou que da ignorância sobre se uma afirmação é falsa se conclui que
ela é verdadeira). É um exemplo de falácia de apelo a ignorância.
III- Argumento em que possíveis consequências práticas de uma proposição são usadas como
15

prova. Exemplo: "Se toda a ordem fosse apenas aparente, o mundo seria inquietante. Logo,
a ordem não é apenas aparente." É um exemplo de apelo a conseqüência.
Página
Esta(ao) Correta(s)
a) Apenas I e II
b) Apenas II e III
c) Apenas III e I
d) Apenas II
e) Todas estão corretas

16- Dado o seguinte o argumento:


“Colhe-se o que se semeia. Se plantarmos amoras, colhemos amoras. Se plantarmos cebolas
obtemos cebolas. Do mesmo modo quem semeia a guerra não pode esperar obter paz, justiça e
fraternidade (adpt de W.Salmon).”
Pode-se afirmar:
a) Argumento Dedutivo
b) Argumento Indutivo
c) Argumento Analogia
d) Argumento Falacioso
e) Argumento Falso

17- Dado os seguintes argumentos:

IV- ~PvQ V- P→Q VI- Nenhum A é B


Q→P ~P Algum B é C
Logo, P^~Q Logo ~Q Logo, Algum C não é A

A) Todos são válidos


B) Todos são Inválidos
C) Argumentos I e II são válidos
D) Argumento III é válidos
E) Argumentos II e III são Válidos

18- (UFFS - FEPESE – 2010) Existem certas características básicas que diferenciam os argumentos dedutivos
dos indutivos. Analise as características abaixo:
1. A conclusão encerra informação que nem implicitamente estava contida nas premissas.
2. Se todas as premissas forem verdadeiras, a conclusão também será, necessariamente.
3. Toda a informação ou conteúdo factual da conclusão já estava, pelo menos implicitamente,
contido nas premissas.
4. Se todas as premissas são verdadeiras, a conclusão é provavelmente - porém não
necessariamente - verdadeira.
Assinale a alternativa que relaciona corretamente as características acima ao respectivo tipo de argumento.
a. ( ) 1. dedutivo; 2. dedutivo; 3. indutivo; 4. indutivo.
b. ( ) 1. dedutivo; 2. indutivo; 3. indutivo; 4. dedutivo.
c. ( ) 1. dedutivo; 2. indutivo; 3. dedutivo; 4. indutivo.
d. ( ) 1. indutivo; 2. dedutivo; 3. dedutivo; 4. indutivo.
e. ( ) 1. indutivo; 2. indutivo; 3. dedutivo; 4. Dedutivo.

19- (UFU/04) Observe o silogismo abaixo:


Muitas pessoas com mais de trinta anos são chatas.
16

Esta pessoa tem mais de 30 anos.


Logo, Esta pessoa é chata.
Página
Considerando, respectivamente, as premissas e a conclusão do silogismo é correto afirmar que:
a) as premissas são absolutamente inválidas e a conclusão do silogismo é verdadeira.
b) as premissas são verdadeiras, logo, a conclusão do silogismo é verdadeira.
c) as premissas podem ser verdadeiras, porém, o silogismo é inválido.
d) as premissas são logicamente inválidas, portanto, a conclusão do silogismo é falsa.

20- Quanto aos tipos de argumentação é possível afirmar:


I- Analogia faz-se através de comparações. Partimos de semelhanças que observamos entre duas
ou mais coisas de espécies diferentes para obtermos novas semelhanças entre elas. As
conclusões a que chegamos são mais ou menos prováveis quanto maior ou menor forem as
semelhanças observadas.
II- Dedução parte-se do geral para o particular. Parte-se das causas para os efeitos, das leis para os
fatos, dos princípios para as suas conseqüências necessárias. Se aceitarmos a verdade das
premissas de que partimos, somos logicamente obrigados a aceitar a verdade da conclusão, sob
pena de nos contradizermos. Estas conclusões são pois necessárias (apodíticas).
III- Indução desenvolve-se do particular para o geral. Trata-se de uma operação mental em que se
parte da observação de um certo número de casos (antecedentes), e se infere uma explicação
aplicável a todos os casos da mesma espécie (conclusão). As conclusões, como na analogia, são
mais ou menos prováveis.
Esta(ao) Correta(s)
a) Apenas I
b) Apenas II e III
c) Apenas I e III
d) Apenas III
e) Todas estão corretas

21- Dado os seguintes argumentos:


I- Se Maria não canta, então Pedro não dança e João fica feliz
Ou João fica feliz, ou Maria canta.
Logo, Pedro dança

II- Se Maria não canta, então Pedro não dança


Maria cantará.
Logo, Pedro não dançará

III- Se Maria Canta, então João fica feliz


João não está feliz
Logo, Maria não canta
É correto afirmar:
a) Todos são válidos
b) Todos são Inválidos
c) Argumentos I e II são válidos
d) Argumento III é válido
e) Argumentos II e III são Válidos
17 Página
22- Ao analisar as regras do silogismos podemos encontrar algumas falácias.

Erros Silogísticos
Falácia dos 4 termos um silogismo possui quatro termos
Falácia do _________________ diz-se que duas categorias separadas estão ligadas porque elas
compartilham uma propriedade em comum
Falácia do _________________ o predicado da conclusão fala sobre a totalidade de algo, mas as
premissas mencionam apenas alguns casos do termo no
predicado
Falácia do _________________ o sujeito da conclusão fala sobre a totalidade de algo, mas as
premissas mencionam apenas alguns casos do termo no sujeito

As lacunas podem ser corretamente preenchidas por:


a) MÉDIO NÃO DISTRIBUIDO ILÍCITO MAIOR ILÍCITO MENOR
b) ILÍCITO MAIOR MÉDIO NÃO DISTRIBUIDO ILÍCITO MENOR
c) ILÍCITO MAIOR MÉDIO NÃO DISTRIBUIDO ILÍCITO MENOR
d) ILÍCITO MENOR ILÍCITO MAIOR MÉDIO NÃO DISTRIBUIDO

23- (UNISC/07) No nosso cotidiano, fazemos generalizações com base em acontecimentos e observações
particulares.Um exemplo é o seguinte raciocínio:
No primeiro dia de aula, o professor chegou atrasado.
No segundo dia de aula, o professor chegou atrasado.
No terceiro dia de aula, o professor chegou atrasado.
Logo, o professor sempre chega atrasado.
Esse raciocínio, composto por três premissas e uma conclusão, é um raciocínio lógico:
a) dedutivo.
b) indutivo.
c) ampliativo.
d) explicativo.
e) complicado.

18
Página
24- Analise as afirmações abaixo:
I- de duas premissas particulares nada poderá ser concluído, pois o médio não terá sido
tomado em toda a sua extensão pelo menos uma vez e não poderá ligar o maior e o menor;
II- a conclusão sempre acompanha a parte mais fraca, isto é, se houver uma premissa negativa,
a conclusão será negativa; se houver uma premissa particular, a conclusão será particular; se
houver uma premissa particular negativa, a conclusão será particular negativa.
III- nenhum termo pode ser mais extenso na conclusão do que nas premissas, pois, nesse caso,
concluiremos mais do que seria permitido. Isso significa que uma das premissas sempre
deverá ser universal (afirmativa ou negativa);
Podemos afirmar que são regras do silogismo:
a) apenas I
b) apenas II
c) apenas II e III
d) apenas I e II
e) I, II e III

GABARITO
01- 04- 07- 10- 14- 18- 22-
02- 05- 08- 11- 15- 19- 23-
03- 06- 09- 12- 16- 20- 24-
TOTAL de ACERTOS: 13- 17- 21- 25- 19 Página
LISTA 4 – LÓGICA
01- Analise as alternativas abaixo:
I- falácia da divisão consiste em concluir que, por as partes de um todo ou os elementos de
uma classe terem uma propriedade, o todo ou a classe também devem ter tal
propriedade.
II- falácia da composição consiste em atribuir às partes de um todo ou aos elementos de
uma classe uma propriedade do todo ou da classe.
III- falácia do falso dilema consiste na suposição de que, sobre um determinado assunto, só
há duas alternativas quando de fato há mais.
Esta(ao) Incorreta(s)
a) apenas I
b) Apenas I e II
c) Apenas II e III
d) Apenas I e III
e) Apenas III

02- Analise os seguintes argumentos:


I- "Esta comissão deve ser preconceituosa, uma vez que todos os seus membros, como todas
as pessoas, têm preconceitos".
II- "O seu trabalho é inferior porque é simplesmente ordinário. Porque é ordinário é
simplesmente inaceitável. E, uma vez que seu trabalho não presta, nós não devíamos aceitá-
lo".
III- "Membros do júri, o réu nunca poderia ter cometido esse crime. Afinal de contas, ele tem
esposa e seis filhos".
Os argumentos citados são falaciosos. De qual tipo:
a) COMPOSIÇÃO CIRCULARIDADE APELO A PIEDADE
b) COMPOSIÇÃO APELO A IGNORANCIA APELO A FORÇA
c) DIVISÃO APELO AO POVO APELO AO AUDITÓRIO
d) DIVISÃO CIRCULARIDADE MASCARADO
e) COMPOSIÇÃO APELO A FORÇA BOLA DE NEVE

03- No argumento: "Se jogamos bem, então ganhamos o jogo. Ganhamos o jogo. Logo, jogamos bem."
Encontramos uma falácia do tipo:
a) Afirmação do Consequente
b) Negação do Consequente
c) Falácia da Composição
d) Falácia da Circularidade
e) Falácia de Ignorância de Questão

04- “A Falácia______________________________ consiste na suposição de que, sobre um determinado


assunto, só há duas alternativas quando de fato há mais. Exemplos: "Estás com a América ou contra a
América.", "És rico ou pobre.", "És bom ou mau". Estas suposições falsas são muitas vezes usadas como
premissas de argumentos dedutivos válidos, do gênero: "Estás com a América ou contra a América: Não
20

estás com a América; logo, estás contra a América”. No espaço em branco deve ser colocado que falácia.
Página
a) Falácia Genética
b) Falácia de Ambiguidade
c) Falácia de Falso Dilema
d) Falácia de Afirmação do Consequente
e) Falácia de Apelo a Força

05- Os processos naturais que contribuem para a extinção de uma civilização são exemplos de males
naturais, enquanto as guerras são exemplos de males morais.
O argumento segundo o qual o padrão atual de utilização dos recursos naturais produzirá um
desequilíbrio ecológico irreversível é um exemplo de argumento do tipo ____________. O
desmatamento indiscriminado das florestas é um exemplo de um mal _______________.
Assinale a alternativa que preenche, corretamente, as lacunas, dando sentido ao texto.
a) indutivo - natural
b) dedutivo - natural
c) analógico - natural
d) dedutivo - moral
e) indutivo - moral

06- No estudo da lógica é fundamental que saibamos diferenciar premissas e conclusão. Ao analisar a
seguinte afirmação feita na numa prova geografia “Correntes marítimas frias, ao passarem nas proximidades
de litorais, contribuem para o surgimento de desertos, já que a massa de ar sobre elas é mais seca e dificulta
a chegada de massas úmidas ao continente - como ocorre, por exemplo, na relação entre a Corrente de
Humboldt e o deserto do Atacama.” Podemos afirmar que:
I- A conclusão do argumento é “Correntes marítimas frias, ao passarem nas proximidades de
litorais, contribuem para o surgimento de desertos” e as premissas são “a massa de ar
sobre elas é mais seca e dificulta a chegada de massas úmidas ao continente - como
ocorre, por exemplo, na relação entre a Corrente de Humboldt e o deserto do Atacama.”
II- O raciocínio apresentado é inválido pelo fato da conclusão não estar sendo justificada
corretamente pelas premissas e pelo fato das premissas serem falsas.
III- O raciocínio apresentado não forma um argumento, pois sua conclusão não foi inferida
logicamente das premissas.
Esta(ao) incorreta(s):
a) apenas I
b) apenas II
c) apenas III
d) apenas I e III
e) apenas II e III

07- Conforme o que foi visto em sala de aula podemos dizer que falácia é:
a) Um paralogismo, um tipo de raciocínio incorreto apesar de ter aparência de correção.
b) Um paralogismo, um tipo de raciocino correto apesar de ter aparência de incorreto
c) É um silogismo disjuntivo hipotético com premissas verdadeiras e conclusão falsa.
d) É o argumento que apresenta duas premissas negativas e por infringir uma das regras do
silogismo é considerado um sofisma
21 Página
08- Observe o argumento abaixo e julgue os itens subseqüentes:
Algumas cobras não são perigosas e ratos não são cobras.
Assim, ao menos um rato não é perigoso.
I - O argumento é válido, embora a veracidade das premissas e da conclusão seja questionável.
II - O argumento é inválido, e pelo menos uma das proposições citadas é verdadeira.
III - Se a palavra cobras fosse substituída pela palavra pedras , no argumento acima, sua validade não seria
alterada.
IV - Em uma falácia, a conclusão é sempre falsa.

09- O argumento: “ De acordo com a acusação, ou o réu roubou um carro ou roubou uma motocicleta.
O réu roubou um carro. Portanto, o réu não roubou uma motocicleta.” é válido. Assinale a alternativa que
mostra outro argumento válido, pelo mesmo princípio de inferência.
a) Segundo a acusação, a ré cometeu grave delito ou ajudou a cometer. A ré cometeu grave delito.
Portanto, não ajudou a cometer grave delito.
b) Segundo a defesa, ou ele não estava no lugar do crime ou nem soube do ocorrido. Mas, é sabido
que ele estava no lugar do crime. Portanto, ele soube do ocorrido.
c) Paulo não pratica Tênis, pois ele joga Basquete; uma vez que ele, ou joga Basquete ou pratica
Tênis.
d) Todos que foram à festa são estudantes. João foi à festa, logo João é estudante.
e) Todos que foram à festa são estudantes. João é estudante, logo João foi à festa.

10- (UEG) Considere o seguinte raciocínio:


Se sou Pelé, sou um homem.
Ora, sou um homem.
Logo, sou Pelé.
Marque a alternativa correta:
a) O raciocínio está formalmente errado, pois Pelé é um só.
b) O raciocínio é na verdade uma indução. A conclusão deveria ser: Logo, é possível que eu seja Pelé.
c) O raciocínio está formal e materialmente correto, pois pode-se interpretar que todos somos,
como brasileiros, Pelé.
d) O raciocínio está errado formalmente, agride a regra do silogismo, mas está correto
materialmente, pois Pelé está na mente de todos, como modelo.
e) O raciocínio está formalmente errado, sendo indiferente sua aplicação material.

11- (UEG) Dado que o processo de dedução consiste da passagem de uma proposição geral para uma menos
geral, aponte abaixo o argumento dedutivo.
a) Os cavalos são animais e se locomovem por conta própria. Os coelhos são animais e se
locomovem por conta própria. As galinhas são animais e se locomovem por conta própria. Portanto
os animais se locomovem por conta própria.
b) Alguns cães são rabicós. Rex é cão. Logo, Rex é rabicó.
c) Todos os gatos persas são originários do Irã. Todos os gatos brasileiros são persas. Todos os gatos
brasileiros são originários do Irã.
d) O governo gasta mais do que arrecada. O presidente é governo. Logo, o presidente é um avaro.
e) Todos os brasileiros são sul-americanos. Os sul-americanos são índios. Logo, os brasileiros são sul-
americanos.
22
Página
12- Considerando com o verdades que ALGUMAS PESSOAS SÃO PACÍFICAS
e que NENHUM HOMEM É PACÍFICO . então é necessariamente verdadeiro que:
a) Nenhum homem é pessoa
b) Alguma pessoa é homem
c) Algum homem é pacífico
d) Alguma pessoa não é homem
e) Nenhuma pessoa é homem

13- (VUNESP) Utilizando-se de um conjunto de hipóteses, um cientista deduz uma predição sobre um certo
eclipse solar. Todavia, sua predição mostra-se falsa. O cientista, logicamente, deve concluir que:
a) Todas as hipóteses desse conjunto são falsas;
b) A maioria das hipóteses desse conjunto é falsa
c) Pelo menos uma hipótese desse conjunto é falsa;
d) Pelo menos uma hipótese desse conjunto é verdadeira;
e) A maioria das hipóteses desse conjunto é verdadeira.

14- Em uma comunidade todo trabalhador é responsável. Todo artista, se não for filósofo, ou é trabalhador
ou é poeta. Ora, não há filósofo e não há poeta que não seja responsável. Portanto, tem-se que,
necessariamente:
a) Todo responsável é artista
b) Todo responsável é filósofo ou poeta
c) Todo artista é responsável
d) Algum filósofo é poeta
e) Algum trabalhador é filósofo

15- Quando Paulo estuda, ele é aprovado nos concursos em que se inscreve. Como ele não estudou
recentemente, não deve ser aprovado neste concurso. Em cada um dos itens a seguir, julgue se o argumento
apresentado tem estrutura lógica equivalente à do texto acima.
I) Quando os críticos literários recomendam a leitura de um livro, muitas pessoas compram o livro e
o leem. O livro sobre viagens maravilhosas, lançado recentemente, não recebeu comentários
favoráveis dos críticos literários, assim, não deve ser lido por muitas pessoas.
II) Quando Paulo gosta de alguém, ele não mede esforços para oferecer ajuda. Como Maria gosta
muito de Paulo, ele vai ajudá-la a responder questões de direito internacional.
III) Toda vez que Paulo chega a casa, seu cachorro late e corre a seu encontro. Hoje Paulo viajou,
logo seu cachorro está triste.
IV) Sempre que Paulo insulta Maria, ela fica aborrecida. Como Paulo não insultou Maria
recentemente, ela não deve estar aborrecida.

16- Assinale a alternativa que apresenta uma contradição.


a) Todo espião não é vegetariano e algum vegetariano é espião.
b) Todo espião é vegetariano e algum vegetariano não é espião.
c) Nenhum espião é vegetariano e algum espião não é vegetariano.
d) Algum espião é vegetariano e algum espião não é vegetariano.
e) Todo vegetariano é espião e algum espião não é vegetariano.

17- Se Francisco desviou dinheiro da campanha assistencial, então ele cometeu grave delito. Mas
Francisco não desviou dinheiro da campanha assistencial, logo:
a) Francisco desviou dinheiro da campanha assistencial.
b) Francisco não cometeu um grave delito.
23

c) Francisco cometeu um grave delito.


d) Alguém desviou dinheiro da campanha assistencial.
Página

e) Alguém não desviou dinheiro da campanha assistencial.


18- Assinale a alternativa em que ocorre uma conclusão verdadeira (que corresponde à realidade) e o
argumento inválido (do ponto de vista lógico).
a) Sócrates é homem, e todo homem é mortal, portanto Sócrates é mortal.
b) Toda pedra é um homem, pois alguma pedra é um ser, e todo ser é homem.
c) Todo cachorro mia, e nenhum gato mia, portanto cachorros não são gatos.
d) Todo pensamento é um raciocínio, portanto todo pensamento é um movimento, visto que todo raciocínio
é um movimento.
e) Toda cadeira é um objeto, e todo objeto tem cinco pés, portanto algumas cadeiras tem apenas quatro
pés.

19- (FCC/BC/2006) Um argumento é composto pelas seguintes premissas:


--Se as metas de inflação não são reais, então a crise econômica não demorará a ser superada.
--Se as metas de inflação são reais, então os superávits primários não serão fantasiosos.
--Os superávits serão fantasiosos.
Para que o argumento seja válido, a conclusão deve ser:
a) A crise econômica não demorará a ser superada.
b) As metas de inflação são irreais ou os superávits serão fantasiosos.
c) As metas de inflação são irreais e os superávits são fantasiosos.
d) Os superávits econômicos serão fantasiosos
e) As metas de inflação não são irreais e a crise econômica não demorará a ser superada.

20- Homero não é honesto, ou Júlio é justo. Homero é honesto, ou Júlio é justo, ou Beto é bondoso. Beto é
bondoso, ou Júlio não é justo. Beto não é bondoso, ou Homero não é honesto. Logo:
a) Beto é bondoso, Homero é honesto, Júlio não é justo
b) Beto não é bondoso, Homero é honesto, Júlio não é justo
c) Beto é bondoso, Homero é honesto, Júlio é justo
d) Beto não é bondoso, Homero não é honesto, Júlio não é justo.

21- (Aneel/2004/Esaf) Surfo ou estudo. Fumo ou não surfo. Velejo ou não estudo. Ora, não velejo. Assim:
a) estudo e fumo.
b) não fumo e surfo.
c) não velejo e não fumo.
d) estudo e não fumo.
e) fumo e surfo.

22- Das premissas:


A: “Nenhum herói é covarde.”
B: “Alguns soldados são covardes.”
Pode – se corretamente concluir que:
A) Alguns heróis são soldados.
B) Alguns soldados não são heróis.
C) Nenhum herói é soldado.
D) Alguns soldados não são heróis.
E) Nenhum soldado é herói.
24
Página
23- Teste a validade do argumento seguinte, utilizando tabelas de verdade.
- O livre-arbítrio é possível ou somos joguetes dos Deuses.
- Se o livre-arbítrio for possível, não somos joguetes dos Deuses.
- Logo, não somos joguetes dos Deuses.
Seja:
P = O livre arbítrio é possível e
Q = Somos joguetes dos Deuses
Assinale a alternativa correta.
a. ( ) A forma dada é inválida porque tanto na circunstância em que P é falsa e Q verdadeira como na
circunstância em que tanto P como Q são falsas, a premissa é verdadeira e a conclusão, falsa.
b. ( ) A forma dada é válida, tendo em vista que não há circunstância alguma na qual as premissas
sejam verdadeiras e a conclusão, falsa.
c. ( ) O argumento dado é inválido porque na circunstância em que P é falsa e Q verdadeira, as
premissas são verdadeiras e a conclusão, falsa.
d. ( ) O argumento dado é inválido porque na circunstância em que Q é falsa e P é verdadeira, as
premissas são verdadeiras e a conclusão, falsa.
e. ( ) O argumento dado é inválido porque na circunstância em que Q e P são ambas falsas, as
premissas são verdadeiras e a conclusão, falsa.

24- Na escola, Joana se queixava a uma amiga sobre um namorado que a abandonara para ficar com outra
colega da turma. Tentando consolá-la, a amiga lhe disse que ela deveria se acostumar com isso, ou então,
nunca mais tentar namorar, pois, disse ela, "os garotos são todos interesseiros". Deixando a dor de Joana de
lado, poderíamos sistematizar o argumento da amiga na forma de um silogismo tal como definido pelo
filósofo Aristóteles, da seguinte maneira:

Todo garoto é interesseiro.


Ora, o namorado de Joana é um garoto.
Logo, o namorado de Joana é interesseiro.

A respeito desse argumento, e de acordo com as regras da lógica aristotélica, é correto afirmar que
A) o argumento é inválido, pois a premissa maior é falsa.
B) o argumento é válido, pois a intenção da amiga era ajudar Joana.
C) o argumento é válido, pois a conclusão é uma consequência lógica das premissas.
D) o argumento é inválido, pois a conclusão é falsa.

GABARITO
01- 04- 07- 10- 14- 18- 22-
02- 05- 08- 11- 15- 19- 23-
03- 06- 09- 12- 16- 20- 24-
TOTAL de ACERTOS: 13- 17- 21- 25-
25 Página