Вы находитесь на странице: 1из 2

FICHA DE TRABALHO

FICHA DE TRABALHO Curso: Vocacional de Saúde Disciplina: Atividade Vocacional C - Cuidados Primários Módulo nº.:

Curso: Vocacional de Saúde

Disciplina: Atividade Vocacional C - Cuidados Primários

Módulo nº.: 5

Ficha de Trabalho n.º: 2 Diabetes análise de notícia O Docente: João Silva

Turma: V2K

Designação do Módulo: Os Principais Distúrbios Alimentares e a Diabetes

Nome:

Após a leitura da seguintes notícia, adaptada de http://www.jn.pt a 07/04/2016, responda às questões.

Diabetes em Portugal mata o dobro da média europeia

O comissário europeu da Saúde e Segurança Alimentar considera que a diabetes é uma preocupação para a Europa, mas especialmente para países como Portugal, onde a mortalidade provocada por esta doença é quase o dobro da média da União Europeia.

esta doença é quase o dobro da média da União Europeia. Vytenis Andriukaitis, comissário europeu da

Vytenis Andriukaitis, comissário europeu da Saúde e Segurança Alimentar, afirmou que "Com 24% dos adultos a sofrerem de obesidade e 59% em situação de excesso de peso, não é de admirar que Portugal tenha uma das taxas mais elevadas de diabetes da UE e que a mortalidade provocada pela diabetes seja quase o dobro da média da União Europeia (UE)", afirmou.

Para o comissário, "estes números constituem motivo de grande preocupação, uma vez que têm um impacto negativo não só no bem-estar físico e na qualidade de vida dos doentes, como colocam também uma forte pressão sobre o sistema de saúde de Portugal".

Vytenis Andriukaitis recordou que, "em muitos casos, a doença pode ser evitada. A experiência demonstrou que simples alterações do estilo de vida podem ser eficazes para prevenir ou atrasar o início da diabetes de tipo 2. A manutenção de um peso normal, exercício físico regular e um regime alimentar saudável são exemplos dessas alterações".

O comissário disse ainda acreditar que, "concentrando-se agora na prevenção, Portugal pode reduzir no futuro as taxas de doenças crónicas e os custos associados para o sistema de saúde".

Questionado sobre o eventual impacto da crise que atingiu a Europa no agravamento dos hábitos alimentares e, consequentemente, o aumento da diabetes, o comissário confirmou que "os hábitos alimentares têm vindo a deteriorar-se claramente, como o demonstra o facto de, em 2008, uma em cada quatro crianças entre os seis e os nove anos sofrer de excesso de peso ou ser obesa e, em 2010, este número ter subido para uma em cada três crianças".

"Apesar de nada permitir relacionar o aumento das taxas de obesidade e da diabetes com a crise económica, é preocupante verificar que os alimentos com elevado teor de açúcar e de gorduras trans são frequentemente a opção mais barata", acrescentou.

EF.30.r2

com elevado teor de açúcar e de gorduras trans são frequentemente a opção mais barata", acrescentou.
com elevado teor de açúcar e de gorduras trans são frequentemente a opção mais barata", acrescentou.

FICHA DE TRABALHO

FICHA DE TRABALHO "Precisamos de educação sobre a forma de nos mantermos, e às nossas famílias,

"Precisamos de educação sobre a forma de nos mantermos, e às nossas famílias, saudáveis e de prevenir a doença. Na realidade, os alimentos saudáveis cozinhados de forma caseira são muitas vezes mais baratos do que alimentos embalados. Precisamos igualmente de informações claras sobre os ingredientes e o valor nutritivo dos alimentos que consumimos. Por último, é necessário transformar a escolha saudável na opção fácil", disse.

O comissário Andriukaitis defende uma "mudança radical que permita passar do tratamento de doenças para a promoção de uma boa saúde e temos de começar pelos nossos cidadãos mais jovens".

"Uma em cada cinco crianças em idade escolar é obesa ou tem já excesso de peso e este número está a aumentar. A menos que comecemos a incutir na nova geração, desde o início, hábitos alimentares saudáveis e exercício físico, iremos criar uma geração de crianças que são «gordas para toda a vida» e sistemas de saúde que lutam para controlar a situação".

1. Indique a percentagem total de adultos em Portugal em situação de Obesidade e de Excesso de peso.

2. Segundo o comissário europeu da Saúde e Segurança Alimentar, umas simples alterações no estilo de vida, podem ser o suficiente para prevenir ou atrasar o início da Diabetes. Mencione essas alterações no estilo de vida apontadas por Andriukaitis.

3. Com base na notícia, explique em que medida é que a crise económica poderá contribuir ainda mais para o aumento dos casos de aumento de peso e de Diabetes.

3.1. Assinale as formas de contornar esse cenário, descritas na notícia.

4. Indique a evolução do número de crianças obesas ou com excesso de peso, de 2008 a 2010.

4.1. Aponte os problemas que essa situação poderá implicar no futuro.

EF.30.r2

ou com excesso de peso, de 2008 a 2010. 4.1. Aponte os problemas que essa situação
ou com excesso de peso, de 2008 a 2010. 4.1. Aponte os problemas que essa situação