Вы находитесь на странице: 1из 37

LIBERTE-SE

A bíblia nos afirma que quando o diabo foi expulso do céu, ele levou consigo uma terça parte dos anjos que hoje são
demônios.

Libertação é um dos fatores principais na vida de uma pessoa que quer conhecer mais a Deus, e quer realmente viver
todas as promessas de Deus em sua vida. Disse Jesus: "Eu vim, para que tenham vida, e a tenham em abundância";
por outro lado o diabo veio roubar, matar e destruir. - Jo.10:10.

Libertação é um assunto que, quando se trata de nós mesmo, ninguém quer comentar ou enxergar a realidade,
preferem ficar se enganando ao invés de encarar de frente o problema e buscar libertação em Jesus . "Só Jesus liberta",
E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.

QUEM PRECISA DE LIBERTAÇÃO

Existem alguns sintomas que caracterizam uma possessão demoníaca, ex: dor de cabeça constante, doenças que os
médicos não descobrem a causa, insônia, ouvir vozes ou ver vultos, medo em excesso, problemas conjugais tipo
infidelidade, ciúmes, quando a pessoa está longe sente saudades, e quando está perto sente ódio; doenças hereditárias;
A bíblia diz que quem aceita Jesus como único Senhor e Salvador da sua vida, passa de criatura para filho de Deus e
quem é filho de Deus tem que herdar aquilo que vem Dele, problemas hereditários são causados por espíritos imundos,
que passam de geração em geração até que alguém tenha um encontro de fato e de verdade com Jesus Cristo;
desemprego (eu já vi na igreja em uma reunião de libertação uma moça que estava há dois anos sem conseguir um
emprego fixo, e na hora da oração ela manifestou um espírito imundo e ele disse que estava já há dois anos na vida
dela trancando as portas dos empregos que surgiam, no mesmo dia o espírito foi expulso e a moça ficou liberta, e antes
de terminar a reunião, levantou-se um empresário e lhe contratou para trabalhar em sua empresa), depressão, vícios,
medo de ir a igreja ou de fazer uma corrente de libertação, dúvidas de que foi realmente liberto, timidez em excesso,
pessoas que ja tiveram envolvimento direto ou indireto com espiritismo ou macumbaria, pessoas que sentem ódio; que
tem a vida amarrada, a pessoa até sente que tem algo que não a deixa prosperar em qualquer área da sua vida, ela dá
um passo para frente e três para trás, a pessoa até tem um bom nível, um ótimo currículo, é inteligente mas não
entende, porque parece que tem um mal em sua vida; dependência química, nervosismo em excesso, desejo de
suicídio, desejo de matar ou fazer mal para alguém, pessoas que são invejosas, talvez depois que você encontrou algum
objeto estranho em sua casa ou em sua empresa, ou você percebeu que sumiram algumas peças de roupas e depois daí
sua vida começou a andar para trás e com brigas constantes; pessoas que receberam pragas, palavras de morte, de
derrota e apartir daí sua vida começa a andar para trás; pessoas que não conseguem se firmar em Deus, começam a ir
na igreja mas nunca obtiveram resposta e acabaram desistindo; quando chega na igreja até sente uma paz, uma
tranqüilidade mas quando chegam lá fora os problemas voltam, parece que um peso sobe em cima dos seus ombros;
pessoas que tem ou já tiveram envolvimento com o homossexualismo e com o lesbianismo, etc.

Infelizmente, atrás de problemas como esses exemplos citados, na maioria dos casos, tem um espírito imundo na vida
da pessoa, já presenciei inúmeros casos de pessoas com esses problemas e outros, que após uma oração com
imposição de mãos a pessoa se manifesta com um espírito imundo, e após o espírito ser expulso a pessoa fica
totalmente liberta, e notório que até a fisionomia da pessoa no mesmo instante já muda. Mas graças a Deus que para
isso se manifestou o filho de Deus, Jesus Cristo para desfazer as obras do inferno, e por maior que seja o problema ou a
dificuldade saiba que existe um Deus que é maior que qualquer problema, para Ele não existe aquilo que venha a ser
impossível, o que é impossível para o homem é possível para Deus, deixe Deus te ajudar em nome de Jesus.

LIBERTE-SE DO ORGULHO

Um dos maiores impedimentos que existem para que as pessoas sejam libertas é o "orgulho". O orgulho é uma das
maiores estratégias que o inimigo usa para nos prejudicar, não só no que diz respeito à libertação, mas na nossa vida
no dia a dia.

A bíblia nos afirma que antes do diabo se rebelar contra Deus, ele era o anjo braço direito de Deus; mas por causa do
"orgulho" ele queria ser maior ou pelo menos igual a Deus e foi por causa do "orgulho" que ele foi expulso de céu.

Quantas vezes nós deixamos o orgulho impedir nossa libertação, sabemos que realmente precisamos fazer uma
corrente de libertação na igreja ou uma cura interior, mas por causa do "orgulho" a pessoa fica mais preocupada com o
que os outros vão dizer ou pensar se, por acaso, ela cair manifestada por um espírito imundo; Uma vez na igreja uma
mulher que já estava freqüentando as reuniões há alguns anos e ainda não conseguia ter uma vida abençoada, procurou
o pastor em sua sala e disse isso a ele, na mesma hora quando ele impôs as mãos para orar pela mulher, ela caiu
manifestada com um espírito. Para realmente sermos liberto, devemos ser humildes, reconhecer que sem Deus nós não
somos nada, nesse caso o "orgulho" era mais importante que sua própria libertação, sua felicidade; em Prov. diz que
Deus resiste ao soberbo, e dá graças ao humilde.

Nem sempre para uma pessoa ser liberta, ela precisa cair manifestada por um espírito, na maioria dos casos as pessoas
não caem, e infelizmente o inimigo usa o "orgulho" para continuar amarrando a vida de muitas pessoas.

Não deixe o "orgulho" impedir aquilo que Deus tem preparado para os que O buscam, até mesmo no dia a dia; muitos
casamentos, relacionamentos, são destruídos por causa do orgulho, a pessoa não reconhece que errou e o orgulho não
a deixa pedir desculpas, dar um telefonema; elas sofrem, mas o importante é alimentar o seu ego, mesmo que depois
ela venha a sofrer, chorar; ou também a pessoa não aceita opiniões ou idéias que são melhores que as delas por causa
do orgulho. Não deixe o orgulho te dominar, domine-o e não aceite que ele permaneça em sua vida em nome de Jesus.

COMO SE LIBERTAR

O primeiro passo para uma pessoa se libertar, é reconhecer que precisa ser liberta.

Se você é uma pessoa que sente que precisa de libertação, lembre-se que Deus não faz acepção de pessoas e foi para
sua vida que Ele olhou quando morreu na cruz; Jesus morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e está vivo. A bíblia diz
que Ele se levantou para desfazer as obras do diabo.

Se você ainda não aceitou Jesus Cristo como único Senhor e Salvador da sua vida, e deseja se libertar, você que
entende que com suas capacitações humanas, que com todo o conhecimento ou estudo que você tem, você não
consegue ser feliz, não consegue sentir paz em seu coração e deseja não só se libertar, mas convidar o Espírito Santo
de Deus para apartir de hoje dirigir sua vida em todas as áreas, nesse instante repita essa oração em vóz alta:

"Senhor Deus, em nome de Jesus eu entro agora na tua presença para te pedir perdão por todos os meus pecados, me
perdoa por muitas vezes eu deixar o orgulho ser o senhor da minha vida, me perdoa se alguma vez eu busquei outros
deuses, eu declaro com a minha boca que eu reconheço que o Senhor ressuscitou entre os mortos e eu aceito o Senhor
como único Senhor e Salvador da minha vida, e nesse instante eu entrego a minha vida em suas mãos e convido o teu
Espírito Santo para habitar em meu coração, apartir de agora, obrigado por essa oportunidade. Em nome de Jesus
Cristo, amém."

Se você fez essa oração hoje, pela primeira vez, "Glória a Deus", você passou de criatura de Deus para filho de Deus; a
bíblia afirma que os anjos no céu estão fazendo festa, glórias a Deus mesmo.

A bíblia diz: "...e conhecerei a verdade e a verdade vos libertará, o único caminho é Jesus."; em S.João 14:6, Jesus diz:
"Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao pai se não for por mim."; em 1Tim.2:5 diz: "Por que há um
só Deus, e há um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo ".

Talvez em toda sua vida você buscou outros caminhos que não puderam solucionar os seus problemas, buscou deuses
estranhos, imagens de esculturas como diz em Salmos 115, (na bíblia católica 113) que seus ídolos são feito por mão
de homens: têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não vêem; têm ouvidos, mas não ouvem; têm nariz, mas não
cheiram; têm mãos, mas não apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algum sae de sua garganta. Ídolos que na
verdade não têm nenhuma base bíblica e que não podem fazer nada pela sua vida, solucionar problemas nenhum, te
dar a paz que ninguém pode tirar, que na verdade só existe em Jesus Cristo.

Procure o mais rápido possível uma igreja Pentecostal que tenha um trabalho sério de libertação e comece a fazer uma
corrente, comece a participar das reuniões de libertações que eu te afirmo que sua vida nunca mais será a mesma e
você será liberto(a) em nome de Jesus; não ligue para o que as pessoas vão pensar ou dizer, depois na hora da sua
luta, na hora que faltar soluções para seus problemas, essas pessoas não vão fazer nada para te ajudar.

Jesus disse que Ele não quer que ninguém se perca, mas que todos se arrependam, e também Ele diz: "aquele que vier
a mim, de maneira alguma o lançarei fora." e também: "Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados
que eu vos aliviarei, e buscar-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração; e vinde a mim
como estais", Ele te aceita na condição que você está.

Em Mateus 23 diz que Jesus não veio para os justos, mas sim convencer o pecador ao arrependimento. Jesus te ama.

Ele diz: "achegaivos a mim, que eu me chegarei até vós".

Levanta e anda em nome de Jesus.

Não tem segredo, fale com Deus com sinceridade, que em nome de Jesus você viverá a vida abundante que há Nele.

Ninguém pode impedir a sua libertação a não ser você mesmo.


Força e ânimo, Deus é contigo.

Qualquer dúvida ou esclarecimento estou à disposição, que Deus abençoe.

James Pinheiro da Silva.

Jo 8.35,36

UMA DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES DE CRISTO É O MINISTÉRIO DE LIBERTAÇÃO

A. Cada pessoa deste mundo, sem Deus, vive debaixo da escravidão:


1. Porque todos pecaram, Rm 3.23;

2. Porque todos nascemos debaixo do pecado - Sl 51.55.

B. A maioria não reconhece está triste situação - v.33:


1. Porque realça suas virtudes e esconde seus defeitos;

2. Porque busca falsas razões para dizer-se justa.

C. Nenhuma pessoa é capaz de libertar-se por si mesma:


1. Porque satanás não lhe permite, posto que a domina;

2. Porque suas próprias forças são insuficientes.

D. Unicamente Jesus pode libertar as pessoas escravizadas:


1. Ele é o FILHO DE DEUS - Gl 4.4;

2. Ele é O proprio Deus - i Jo 5.20.

EXISTEM VÁRIAS FORMAS E DIMENSÕES DA ESCRAVIDÃO

A. Escravidão total a satanás (na alma e no corpo) A pessoa é chamada de endemoniada ela perde
completamente o controle sobre si, Mt 4.24; 8.16,28

B. A escravidão parcial a satanás (na alma na mente ou no corpo). A Bíblia chama de opressão, Lc 4.18

C. Controle ocasional de satanás. A pessoa não experimentou uma libertação total e permite que algumas áreas
de sua vida permaneçam sob a influencia do inimigo, Ef 4.27
1. Na área do entendimento, Rm 12.2; Ef 4.23
2. Na área do corpo, Ef 5.19-22

3. Na área do comportamento: ódio, ira, vícios, maus hábitos, e também na área dos desejos
imaginários, complexos...

O MINISTÉRIO LIBERTADOR DE CRISTO SE MANIFESTA ATRAVÉS DA VERDADE

A. A verdade de sua própria pessoa


1. Cristo disse: Eu sou a verdade, Jo 14.6

2. Ele também disse: Eu vim a este mundo dar testemunho da verdade, Jo 18.37. não existe libertação
sem Cristo porque não existe libertação sem a verdade.

B. A verdade do seu sacrifício


1. O sangue de Jesus é um sangue purificador e libertador. O sacrifício do calvário tirou a força de
satanás, Cl 2.14,15

2. A verdade de sua doutrina

1. A palavra de Deus é a palavra da verdade, Ef 1.13; Cl 1.5; Jo 17.17


2. A palavra de Deus é a espada que vence satanás, Ef 6.17; o dever de cada crente é conhecer
a verdade, Jo 8.32

A. Amar a verdade, Zc 8.19


B. Comprar a verdade, Pv 23.23

C. Falara a verdade, Ef 4.25

D. Andar na verdade, Sl 26.3

"MUITOS NÃO CONSEGUIRAM LIBERTAÇÃO VERDADEIRA PORQUE TROCARAM A VERDADE DE DEUS PELAS OPINIÕES
HUMANAS".

2 A verdade pode libertar hoje a toda e qualquer pessoa

1. Pode libertar os que são totalmente escravos

2. Pode libertar os que são parcialmente escravos

3. Pode libertar os que são ocasionalmente controlados

4. Pode libertar os que sofrem influências em sua vida

PRINCIPADO DO TERROR NOTURNO

Texto Base: Sl 91:5 e Jó 7:13 e 14


A. INTRODUÇÃO: CONHECER O MUNDO ESPIRITUAL - Dn 7:3-7 e 17

O texto nos mostra um sonho por Deus a Daniel, onde ele viu quatro grandes animais que representavam
quatro reinos espirituais (principados) que se levantariam da terra. Mais do que isso, as bestas são símbolos de
Revelação, dadas por Deus, dos maiores principados que podem existir - Ap 13:1-3.

Os quatros animais representavam, portanto, quatro principados:

a. O Principado da Babilônia (como leão, asas de águia, com mente de homem que era o próprio rei) -
Dn 7:4
b. O Principado da Pérsia (como urso que se alimenta de carne) - Dn 7:5

c. O Principado da Grécia (como leopardo, quatro asas, quatro cabeças, domínio sobre os homens, que é
a cultura grega) - Dn 7:6

d. O Principado de Roma (o terrível, forte, grandes dentes de ferro) diferente e opressor - Dn 7:7

Daniel viveria em sua vida o passar de 2 grandes principados da história: o da Babilônia e o da Pérsia.

B. QUEM É O 4° ANIMAL? - Dt 7:19-25

É a religiosidade que potencializa uns em detrimento de outros. A religiosidade trata de unir o poder espiritual
ao poder secular, dando aos homens religiosos, poderes temporais e governamentais.

O Império Romano tinha César (Homem - Deus), como seu líder. Na época de seu domínio tinha uma maneira
especial de conquistar um inimigo, ele fazia uso do terror para que os povos fossem e permanecessem
dominados. Quando os exércitos romanos marchavam com seus tambores, os povos se entregavam sem
resistência. Na verdade, antes mesmo que o exército chegasse, as potestades já iam intimidando os homens,
que com medo do Império Romano se entregavam.

Por incrível que pareça, o método aplicado era o mesmo que o Senhor usava contra os inimigos de Israel - Dt
2:24-25. "Levantai-vos, parti e passai o ribeiro de Armon; eis aqui na tua mão tenho dado a Seom,
amorreu, rei de Hesbom, e a sua terra; passa a possuí-la, e contente com eles e peleja.

Assim como os anjos no céu, assim nós precisamos estar dispostos ao combate aqui na terra, através de
posicionamentos firmes no Senhor de constantes orações e busca de Deus.

O fator que determinou que o anjo viesse para trazer respostas concretas a Daniel, foi sua perseverança em
guerra aqui na terra! Dn 10:12,13

- Domínio Espiritual = regiões celestiais - versículo 13.

A importância da batalha espiritual é para que desocupemos as regiões de domínio satânico, ocupando-as com
anjos do Senhor, para que haja mudança efetiva na vida do povo e do bairro em que estamos.

Enquanto aqueles demônios ocuparam os lugares celestiais o reinado da Pérsia teve domínio e vitória e o povo
de Deus permaneceu escravizado, quando porém os anjos do Senhor finalmente ocuparam aquele lugar, houve
o início de um novo tempo na vida do povo!

- Domínio terrestre = locais e posições ocupados antes por ímpios - Ed 1:1-4.

Aquilo que é desligado aqui na terra em batalha é desligado lá no céu, e volta trazendo respostas favoráveis na
terra novamente.

Muitos lugares que Deus quer dar à igreja aqui na terra serão ocupados, quando, nos lugares celestes, houver
a vitória completa do Exército de Deus!

- Resultados = crescimento do Reino; prosperidade do povo; ampliação do Exécito de Deus.

Deus tem um novo tempo para as nossas igrejas, e novos patamares em todos os níveis.

Muitas dessas conquistas estavam ainda impedidas por demônios, que ocupavam e dominavam a nossa
herança, por isso, esse jejum será de suma importância para aquilo que Deus deseja fazer em seu bairro, em
sua cidade, e em seu país!
C. A NECESSIDADE DE BATALHAR

Na ausência de intercessores o Principado da Grécia teve livre acesso e em razão disso, houve 400 anos de
silêncio da Palavra Profecia - Dn 10:20-21.

Apenas quando João Batista se ergueu como guerreiro, o Reino de Deus pôde ser novamente instaurado - Ml
4:5 e 6 / Mt 11:12.

"Desde os dias de João Batista até hoje o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam
se apoderam dele".

Por isso, é tempo de nos levantarmos como guerreiros do exército de Deus.

IMPORTANTE

Bispos e Pastores

Deverá acontecer a unção de todas as pessoas para habilitá-las em cobertura apostólica a lutar
contra os principados.

Sintomas

distorcida e baixa; síndrome de pânico; medos que nunca teve antes; derrotismo; falta de vontade de lutar;
abatimento e conformismo; mania de perseguição; acordar no meio da noite agitado; sentimento que estão lhe
sufocando em sonho; sonho com medo de altura; angústia e peso no peito.

Se você entrou aqui hoje e reconhece em você alguns deles, não se preocupe, porque o Senhor vai lhe
capacitar a lutar, e esse principado cairá por terra em nome de Jesus.

D. COMO VENCER O PRINCIPADO DO TERROR?

1ª Atitude) Fazer a vontade de Deus mesmo que a opressão seja maior do que você possa suportar -
Lc 22:40-46

Jesus é o nosso maior exemplo. Ele estava em meio a uma batalha espiritual. Estaria nas mãos do principado
de Roma por intermédio dos religiosos, que como já vimos é a sua estratégia principal - "Assim a escolta, o
comandante e os guardas dos judeus prenderam a Jesus, manientaram-no, e o conduziram
primeiramente a Anás; pois era sogro de Caifás, sumo sacerdote naquele ano. Ora, Caifás era quem
havia declarado aos judeus ser conveniente morrer um homem pelo povo". - Jo 18:12-14.

A luta era grande; a agonia, o suor, as lágrimas, o medo de encarar a situação que vinha a frente, porém, para
fazer a vontade de Deus, Jesus lutou com uma arma poderosa: a oração. O resultado foi que em meio à
pressão que estava sendo exercida contra Sua vida, os anjos de Deus foram enviados e o confortaram no meio
da batalha.

Talvez você tenha entrado aqui, nesta noite, debaixo de grande opressão, achando que não suportaria o peso.
Saiba que a Palavra de Deus nos garante que Ele não nos permite passar por provação maior do que possamos
agüentar. O Senhor enviará Seus anjos para lhe auxiliarem nos momentos mais difíceis.

"Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus
caminhos". - Sl 91:11.

2ª Atitude) Não agir como o principado que você aja, mas reaja em nome de Jesus - Jo 18:33-37

Pilatos estava disposto a persuadir a Jesus e queria impor os seus sentimentos, porém Jesus não entrou no seu
jogo. Ele não respondia às suas perguntas, mas lhe falava as verdades espírituais. Pilatos imaginava que
estivesse julgando a Jesus, mas na verdade, o julgado naquela situação era ele próprio.

O diabo quer que entremos no seu jogo e espera que ajamos ao seu modo, porém, nesta noite você reagirá na
força e na autoridade do Senhor. Diante das ameaças não se intimide e nem seja tomado pelo medo, mas
saiba que o Senhor já lhe prometeu livramento.

"Eles te sustentarão nas suas mãos para não tropeçares em alguma pedra". - Sl 91:12.

3ª Atitude) Mesmo embaixo de opressão, lutar porque o terror de Deus virá contra os seus inimigos
- Jo 19:1-8

Jesus estava sendo açoitado e humilhado, mas como vimos, quem estava em posição incômoda era Pilatos, que
já não sentia paz nas atitudes que estavam sendo tomadas. No versículo 8, a Bíblia diz que ao ouvir os judeus
declararem que matariam a Jesus porque Ele se dizia o Filho de Deus. Pilatos ficou ainda mais aterrorizado. As
posições já estavam se invertendo; sua própria já esposa o avisara para não ir contra Jesus - Mt 27:19. "E,
estando ele no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não te envolvas com esse justo; porque hoje,
em sonho, muito sofri, por seu respeito".

Esse principado vai cair por terra nesta noite. Continue a luta porque o jogo será invertido, e ao invés do terror
do inimigo chegar até você. Deus enviará o Seu terror para destruir e assolar todos os seus adversários.

4ª Atitude) Não mais se dobrar ao principado, pois Deus tem anjos poderosos nas regiões celestiais
para dar conta de seus inimigos - Jo 19:9-12

Definitivamente Jesus não respondeu a Pilatos, antes lhe falou de poder de Deus que era maior do que o
principado de Roma. De maneira sutil, Jesus disse que Pilatos daria conta dos seus pecados ao Deus das
Regiões Celestiais. Pilatos estava derrotado, mas o principado usou seu maior potencial que era o próprio
César, mais um exemplo de homem deus, que exercia grande poder e influência, para intimidar a Pilatos. "Se
soltas a este, não és amigo de César".

Apesar de tudo isso, a vitória foi de Jesus, que fez através da Cruz, símbolo do terror do Principado
(crurifragium), o maior símbolo de vitória, pois Ele triunfou na cruz contra todo principado e nos delegou
autoridade.

E. ENTRAR EM BATALHA ESPIRITUAL

Ef 1:20 - "o qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e fazendo-o sentar à sua
direita, nos lugares celestiais, acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo
nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro, e pôs todas as
coisas debaixo dos seus pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o
seu corpo, a plenitude é aquele que a tudo enche em todas as coisas."

Batalha contra o espírito de violência, intimidação, prostração, e domínio.

PRINCIPADO QUE ASSOLA


AO MEIO DIA

Texto Base: Sl 91:6

A. INTRODUÇÃO

No estudo de ontem, nós tratamos do principado descrito no Sl 91:5 - o terror noturno, que traz o pânico
que paralisa as pessoas, e que como a grande maioria dos demônios, age de forma velada.

Além desse demônio, a Palavra traz também a descrição de um outro, chamado mortandade que assola ao
meio dia. Que significa?

O meio dia é o momento de maior claridade que há durante o dia; a palavra de Deus diz que as obras das
trevas são feitas as ocultas, porém vemos que a forma de agir desse principado é diferente: ele age em plena
luz, deixando marcas notórias de sua atuação nas pessoas por ele comprometidas.

Outra característica marcante nele, é que age na legalidade, enviado pelo próprio Deus, destinado a trazer Seu
juízo aqueles que optam pela desobediência contumaz e pela prática do pecado: "O Senhor te ferirá com
loucura, com cegueira e com perturbação do espírito". - Dt 28:28

Mas Deus também envia espíritos malignos?

Vamos deixar claro! O mundo jaz no maligno, e todos aquele que não andam no senhorio de Jesus Cristo, já
sofrem a influência do principado A diferença é: Deus está no controle e pode impedir essa ação àqueles que
são Seus! Porém nesses casos, Deus não só permite, como também o envia para que possa cumprir com Seus
propósitos.

Portanto o principado não está no comando, Deus está. O que significa que há caminho de resgate quando nos
voltamos para Deus em arrependimento.

B. A FORMA DE AGIR DA MORTANDADE QUE ASSOLA AO MEIO-DIA - I Sl 16:14-23

Veremos retrada a forma de agir do principado na vida de Saul de uma forma clara. Saul tinha tudo para ser o
maior rei de Israel, pois foi o primeiro rei, recebeu a unção e foi cheio do Espírito Santo de Deus, tinha
características físicas favoráveis; porém por causa de sua obstinação em desobedecer ao Senhor, recebeu um
espírito maligno que o atormentava dia e noite, fazendo com que ele ficasse cego em sua loucura,
manifestando claramente sintomas de esquizofrenia e psicopatia violentas.

Como descrevemos, a atuação do principado foi clara e notória a todos os que olhavam para Saul, porém ele
mesmo estava cego para isso.

Ele leva as pessoas a perderem seus mais valiosos referenciais, ficando tomadas de torpor até serem
completamente destruídas. Vejamos as formas que usa para fazer isso:

1º) Trazendo cegueira espiritual, o que faz com que o homem não perceba a destruição a que está
sendo submetido, por maiores que sejam as evidências - I Sm 15:17-23

Deus havia dado uma ordem a Saul onde deveria destruir totalmente os amalequias e tudo aquilo que lhes
pertenciam. Saul cumpriu em parte a ordem, preservando, porém, o rei Agague e o melhor dos bois, das
ovelhas e dos animais gordos.

Essa desobediência permite que entendamos a ação desse principado, que agora também agia em sua vida,
imputando-lhe uma cegueira tão grande que ele foi incapaz de reconhecer seu erro. Para Saul, ele havia
obedecido ao Senhor, e justificava sua atitude de tomar do despojo das ovelhas e dos animais, como o objetivo
de oferecer sacrifício a Deus.

Muitas pessoas estão debaixo da atuação desse principado, que como vimos, age às claras. Como exemplo,
podemos observar as pessoas que estão presas ao tabagismo. Todas sabem que o fumo é prejudicial à saúde,
pois este alerta já é dado nas próprias propagandas. Estatísticas nos mostram que 90% dos casos de câncer do
pulmão, tem no tabagismo seu grande responsável, porém isso não provoca reação na grande maioria de
fumantes.

"O senhor te ferirá com loucura, com cegueira, e com perturbações do espírito. Apalparás ao meio
dia, como o cego apalpa nas trevas."- Dt 28:28-29a

2º Traz roubo e opressão sobre o homem, de maneira que ele não consiga prosperar na sua vida - I
Sm 15:26-28

Esse principado age no homem operando grande roubo quanto às suas possibilidade de crescimento.

Saul era rei de Israel, ungido pelo Senhor, - Prosseguiu Samuel: "Porventura, sendo tu pequeno aos
teus olhos, não foste por cabeça das tribos de Israel, e não te ungiu rei sobre ele?" - I Sm 15:17 -
porém, toda perspectiva de um futuro de sucesso caía por terra devido à ação desse principado. Deus rasgou
de Saul o reino de Israel. Esse principado age de maneira que sejamos preteridos por outras pessoas.

Há muitas pessoas que estão completamente perdidas, que um dia tiveram sonhos e até iniciaram suas
carreiras, mas que inexplicavelmente foram interrompidas. Quantas pessoas perambulam pelas ruas em plena
luz do dia em busca de algo melhor, sem que nada aconteça. Acabam se entregando a paranóia e a loucura.
Ontem mesmo tivemos nos noticiários o caso de um homem, precocemente aposentado aos 38 anos devido à
problemas psiquiátricos, que matou cinco pessoas de sua própria família e depois, tentou o suicídio.

Esse principado quer interromper o ciclo de sucesso na vida do homem:

"... e não prosperarás nos teus caminhos; porém somente serás oprimido e roubado todos os teus
dias..."- Dt 28:29b

3º) Isolar o homem para que ele não encontre saída, antes, sinta-se sozinho, abatido e
desamparado - I Sm 28:3-16

Saul chegou ao extremo do desespero, e já sem resposta da parte de Deus ou de seus profetas, resolveu
consultar uma vidente para encontrar uma saída. A carência era tão grande, que Saul desejou que Samuel
aparecesse novamente a sua frente para orienta-lo.
Muitas pessoas estão hoje se sentindo sozinhas e desamparadas, fato que se leva à procura de portas que não
se abrirão. Nessa corrida, mergulham ainda mais no jogo do diabo, que como pai da mentira, levanta
acusações e sofismas sobre elas, que acabam se entregando ao desespero e ao abatimento.

Saul já não tinha forças e o principado ainda se encarregou de assolá-lo ainda mais, declarando a sua morte.
De tão desgastado que estava acabou desfalecendo. Logo à seguir, acabou vendo seus filhos morrerem na
batalha contra os filisteus no monte Gilboa, vindo a falecer também. Até na hora de sua morte não encontrou
alguém para ajudá-lo - "Então disse Saul a seu escadeiro: Arranca a tua espada, e atravessa-me com
ela, para que porventura não venham estes incircuncisos, e me traspassem e escarneçam de mim.
Porém o seu escudeiro não o quis, porque temia muito, então Saul tomou da espada, e se lançou
sobre ela". - I Sm 31:4

"... e ninguém haverá que te salve". - Dt 28:29c

C. SINTOMAS DESSE PRINCIPADO

Veja alguns sintomas mais comuns na pessoa que está sendo assolada por esse principado que assola ao meio
dia: esquizofrenia; perda da noção e dos referenciais; perda da iniciativa; dúvidas generalizadas; pânico;
histeria.

Hoje é noite de batalha e você entrará em guerra contra esse principado que cairá por terra em nome de Jesus

D. COMO VENCER O PRINCIPADO QUE ASSOLA AO MEIO DIA?

Ao contrário de Saul que se colocou inteiramente debaixo desse principado, vemos Davi sucessor deste no
trono, que teve um proceder completamente diferente, subjugando o principado para conquistar as vitórias do
Senhor, assim como as suas próprias.

Quais são as características que nos fazem vencer o principado?

1º) Cumprir cabalmente com os propósitos de Deus - Sl 18:36-42

Enquanto vemos Saul conjeturando em poupar o cordeiro gordo, o rei Agague, Davi não tinha meias medidas,
porém destruía todo resquício de maldade sem poupar nada. É preciso que entendamos que a vontade de Deus
é sempre a melhor, e que não é negociável; ao passo que os caminhos do inimigo muitas vezes parecem
doces, racionais e lógicos, porém não passam de roubos para que entremos debaixo do principado através de
suas razões e fiquemos dominados até sermos destruídos.

"Pois não te comprazes em sacrifícios, do contrário eu tos daria: e não te agradas de holocaustos.
Sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrário não desprezarás ,
ó Deus". - Sl 51:17-18

2º Continuar caminhando debaixo do teu chamado, e não debaixo do principado - I Sm 24:2-6

O mesmo espírito de loucura que atuava na vida de Saul, comprometendo seu reinado e sua vida, agora atuava
também através da vida do próprio Saul, visando destruir Davi, um homem segundo o coração de Deus.

Davi, porém conhecia o mundo espiritual, e continuou caminhando em submissão ao Senhor, tomando atitudes
proféticas como cortar o manto (sinal da realeza de Saul), desligando assim o seu reinado no mundo espiritual.

Muitas vezes saímos como loucos ao menor sinal de pressão, e nos esquecemos de quem somos. Nós somos
ungidos de Deus, e quando agimos como tais Deus traz a diferenciação em nossas vidas!

"Na tua força, Senhor, o rei se alegra! E como exulta com o teu salvamento!" - Sl 21:1

3º) Ser alguém aberto para agregar pessoas valiosas ao invés de isolar-se - I Sm 18:1-4

A medida em que esse principado ia tomando posse de Saul, ele ia se isolando das pessoas ao seu lado, cada
vez mais, a ponto de seu próprio filho ter de fugir para não morrer. Além disso, matou os sacerdotes em Nobe,
e desprezou a palavra de Deus por meio de Samuel; ao passo que Davi:
1. Fez aliança com Jônatas (filho de Saul) e foi protegido por ele - I Sm 19:1-3;
2. Foi protegido por Mical (filha de Saul) - I Sm 19:11-13;

3. Foi protegido por Samuel - I Sm 19:18;

4. Foi protegido por Aimeleque - I Sm 21:1-9;

5. Foi protegido por Aquis - I Sm 21:10;

6. Foi protegido pelos próprios filisteus - I Sm 27:1-4.

O que fazia com que Davi gozasse de tanta ajuda de pessoas influentes?

A graça do Senhor que estava sobre a sua vida, pois ele não se deixava tomar pela ação do principado que
queria isolá-lo em meio às suas tribulações.

Muitas pessoas quando pressionadas, maltratam seus aliados, isolando-se cada vez mais, porém com você será
diferente, pois a graça do Senhor estará constantemente sobre a tua vida, trazendo os aliados do Senhor à tua
batalha.

"Aos justos, nasce luz nas trevas; ele é benigno, misericordioso e justo". - Sl 112:4

E. CONCLUSÃO - Is 58:10-12

Deus tem o processo inverso para a tua vida, ao invés de estar debaixo do principado que assola ao meio-dia,
entretanto debaixo daquele, cujo rosto brilha como o sol do meio-dia, Jesus Cristo.

Pastores, batalhem com a igreja contra o principado, quebrando os sintomas que foram citados,
desligando toda a autoridade dele nas regiões celestiais (espírito de loucura, de torpor, de cegueira
espiritual).

PRINCIPADO QUE DOMINA A FAMÍLIA

Texto Base: Is 8:19/ Jz 17:1 a 5

A. INTRODUÇÃO: DE QUE FORMA UM ESPÍRITO FAMILIAR PODE DESTRUIR MUITAS FAMÍLIAS - Jz


18:19, 20, 24, 29-31

Nós hoje combatemos o principado que domina a família.

Tudo o que o diabo precisa para comprometer uma família por muitas gerações, é encontrar uma porta aberta,
ainda que seja pequena a princípio, para então entrar e estabelecer uma palavra na qual começará um
processo de dominação e destruição no lar.

O processo de dominação que vemos a seguir iniciou-se na vida de um homem: Mica, o qual recebeu de sua
mãe um dinheiro maldito e fez dele um ídolo do lar. (Jz 17:34). Logo após, ele pôs seu filho como sacerdote
(Jz 17:5-6). Posteriormente o culto ao ídolo começou a tomar proporções maiores e ele pôs um levita como
sacerdote, fazendo-lhe uma estola sacerdotal, o que influenciou mais pessoas (Jz 17:10-13) nota-se que até
aqui ele estava absolutamente convido de estar servindo ao Senhor com tudo isso.

Mas o processo não parou por aí, pois o principado influenciava cada vez mais: Cinco homens de outra família,
de Dã são envolvidos (Jz 18:2-5). Na seqüência, mais seiscentos homens dessa tribo (Jz 18:11-16); até
que, finalmente, toda a tribo é envolvida (Jz 18:30-31), permanecendo o espírito familiar até o cativeiro.

O envolvimento já havia tomando proporções inesperadas, mas ainda não pararia por aí. Séculos mais tarde,
um rei chamado Jeroboão potencializou o espírito familiar que já havia sido habilitado no passado, envolvendo
com isso, todo Israel, resultando na destruição de todas as famílias de Israel (II Reis 17:19 a 23).

As famílias foram destituídas de sua herança, mortas, e na melhor das hipóteses, espalhadas sobre a terra
perdendo sua identidade.
Deus tem a bênção de Abraão, sobre todas as famílias da terra, mas o principado, quer destruir à todas elas.
Vejamos como ele age.

B. COMO PRINCIPADO ATUA NAS FAMÍLIAS:

1º) Tira o poder e a autoridade de Deus para que Ele não possa intervir por nós, porque há
contaminação na família - Gn 35:1 a 6 (Potencializa os espíritos territoriais contra a nossa família)

Poderíamos dizer que Jacó estava na "lista negra" para ser destruído juntamente com sua família pelos povos
cananeus, principalmente pelos seus filhos fez aos siquenitas, massacrando-os (Gn 34:25-27).

Ele já fazia parte dos planos de destruição do diabo, e a existência dos ídolos do lar e espíritos familiares, era a
porta aberta para que o diabo cumprisse seu plano, porém Jacó livrou-se a tempo, trazendo a proteção do
Senhor sobre si e sobre o seu lar.

O principado quer deixar algo que comprometa a tua casa, impedindo que Deus traga o livramento e a bênção.
Mas hoje quebraremos no mundo espiritual toda influência de espíritos familiares!

2º) Promove desgraças a toda a família que é influenciada por eles. Jr 44:7, 15 e 17.

Uma característica nos lares brasileiros é essa. A mulher que domina o lar, indo à frente de tudo, com a
anuência do marido omisso, ou quando não é anulado dentro do próprio lar, ele vai embora com a amante,
fruto da insubmissão feminina.

O principado chamado "Rainha do Céu" promove tudo isso sob o disfarce de emancipação feminina, trazendo
uma capa de modernidade e liberdade, mas que na verdade, resultará na infelicidade e na destruição dos lares,
como vemos quase ter acontecido no lar de Abraão quando Sara, sua esposa numa atitude de incredulidade e
rebeldia, colocou-o nas mãos de uma amante, Hagar.

"e disse Sara a Abraão: Eis que o Senhor me tem impedido de dar às luz filhos; toma, pois a minha
serva, e assim me edificarei com filhos por meio dela, e Abraão anuiu ao conselho de Sara"- Gn 16:2

3º) Acaba com a soberania da geração que vem à frente - Jz 8:24, 27; Jz 9:4 e 5.

Gideão destruiu o altar de seu pai, mas não a influência real que os espíritos traziam sobre o seu lar. Agora,
depois da vitória que obtivera contra os midianitas; Gideão acabou se deixando levar pela idolatria, fazendo
uma estola sacerdotal que virou motivo de adoração por parte do povo. A ação desse principado é visível, tanto
que, num futuro, seu filho Abimeleque começou a remontar a idolatria de seu avô, recebendo 70 argolas e
matando seus 70 irmãos.

O principado quer isso, deixar resquícios escondidos que venham comprometer o futuro da tua família.

4º) É potencializado pelos costumes e pelas deformações que vão passando de geração a geração.
II Cr 11:21 a 23 [Roboão ensinou seus filhos a terem muitas mulheres, que foi o motivo de derrota
de Davi (I Cr 14:3), que também foi a derrota de Salomão (I Reis 11:1 a 3)].

Esse principado vê nos ensinamentos errados passados de geração em geração a oportunidade de agir e
assolar as famílias. Perceba que a história estava se repetindo, pois com certeza, Davi havia influenciado
negativamente a seu filho Salomão, que por sua vez contaminara Roboão, transferindo-lhe suas deformações.
Esse principado passou a ter habilitação para agir justamente na área problemática daqueles homens.

Vemos isso acontecer até os dias atuais, onde deformações e costumes são passados de geração a geração, e
famílias inteiras acabam destruídas pela ação desse principado.

Uma coisa naturalmente aceita nas famílias brasileiras é a prostituição entre os homens. Essa é incentivada
pelos próprios pais, que em certa idade levam seus filhos à prostíbulos, incentivando-os a terem muitas
mulheres. Nada mais é do que demônios agindo desde cedo para minar futura família.

C. COMO VENCER O PRINCIPADO QUE DOMINA AS FAMÍLIAS:

1º POSICIONAMENTO: Derrubar o altar: Não alimentará-los mais com os maus costumes do passado.
(levar ao pó aquilo que potencializa o principado) - II Rs 23:11, 12 e 15.
Josias vinha de uma linhagem de homens nobres, porém comprometidos com as malignidades que traziam
todo mau costume dos povos em redor:

Seu tataravô, Acaz, queimou o próprio filho como sacrifício, e queimou incenso nos altos - II Rs 16:2-4.
Manassés, seu avô, foi completamente abominável ao Senhor, pois queimou seu próprio filho, reergueu os
altares de Baal que Ezequiel havia derribado, ergueu altares ao exército dos céus, colocou altares dentro da
Casa do Senhor e em seu pecado, conseguiu ser mais ímpio que os próprios amorreus que habitavam
anteriormente na terra - II Rs 21:1-7, 11. Jeroboão, o rei que colocou o ídolo em Dâ, descaracterizando o
culto verdadeiro ao Senhor e corrompendo a fé e os costumes do povo que deixou de ir à Jerusalém para
adorar, nessa ocasião houve uma profética sobre Josias, o qual nasceria aproximadamente 300 anos depois, e
quebraria os altares idólatras que haviam sido erguidos nas gerações passadas - I Rs 13:1-6.

Você é alguém escolhido de Deus. Antes mesmo que você nascesse, o Senhor já tinha grandes planos para a
tua vida, pois Ele olhava a tua família, as gerações passadas, e as estruturas malignas que foram erguidas, e
Ele levantou com aquele que vai destruí-las completamente, trazendo um novo tempo para os teus!

"Naquela mesma noite lhe disse o Senhor: Toma um boi que pertence a teu pai, a saber, o segundo
boi de sete anos, e derriba o altar de Baal, que é de teu pai, e corta o poste ídolo que está ao altar".
- Jz 6:25

2º POSICIONAMENTO: Valorizar a Palavra de Deus e os bons costumes, para promover como exemplo
para as próximas gerações - II Rs 23:1-3,16-18.

Tudo o que é ligado na terra é ligado nos céus, nos lugares celestiais.

Enquanto seus antecessores fizeram tudo aquilo que era abominável ao Senhor, deixando um péssimo legado
para as gerções de reis que viriam e para o próprio povo, Josias começou a edificar uma nova estrutura,
fundamentando o seu povo nos valores de Deus. Ele estava formando novos servos de Deus, que veriam seu
exemplo, teriam contato profundo com a Palavra e certamente, não se corromperam.

O Senhor que isso da tua vida, não basta ser alguém melhor dos que vieram antes de você em termos
humanos e renegar aquilo que eles fizeram, se preciso deixar um legado fundamentando na Palavra de Deus e
uma vida de santidade!

"Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele". -
Pv 22:6

3º POSICIONAMENTO: Repreender, quebrar e batalhar contra a influência do principado na sua família


- II Rs 23:24 e 25.

Josias não só teve um posicionamento pessoal com o Senhor, mas ele foi fundo nos valores de Deus para a sua
família e seu povo, quebrando qualquer referencial do passado que pudesse vir e comprometer as gerções
futuras.

A salvação já aconteceu na tua vida, Deus já se move em você, mas é preciso mais! É preciso um compromisso
com a tua família até as últimas conseqüências para libertá-la completamente.

A partir de hoje você vai orar, jejuar, batalhar, para não permitir que demônio algum, habilitado no passado,
continue tendo legalidade na sua família! E principalmente: dar amor e os referenciais do Senhor para que não
só você, mas "você e a tua casa sirvam ao Senhor!".

D. ENTRAR EM BATALHA ESPIRITUAL CONTRA O PRINCIPADO QUE DOMINA AS FAMÍLIAS EM ORAÇÃO


E REPETIR A QUEBRA DE SUA INFLUÊNCIA NA SUA FAMÍLIA.

Principado: Rainha do Céu


o que age na vida da mulher:

 Iansã

 Rainha do céu (insubmissão)

 lemanjá

 Todas as marias

 Oxum (amante)
 Pomba Gira

 Maria Mulambo (deixa a mulher feia e relaxada)

o que age na vida do homem:

 Xangô (traz a dureza ao homem, que não se dobra)

 Ogum (violência)

o na vida dos filhos:

 Cosme e Damião

 Ibeígi

 Moloque

PRINCIPADO DOS VÍCIOS

Texto Base: Êx 32:4-7 e 19; Pv 20:1

A. INTRODUÇÃO:

Segundo definição em dicionário o vício é um defeito que torna a pessoa imprópria para aquilo a que se
destinava. Não poderia haver definição mais perfeita que sintetizasse o que o vício faz com uma pessoa,
descaracterizando-a completamente, para que ela não cumpra com seus objetivos.

Deus havia tirado o povo do Egito depois de um longo tempo de escravidão e lhe feito uma promessa -
"Portanto diz aos filhos de Israel: Eu sou o Senhor, e vos tirarei de debaixo das cargas do Egito, vos
livrarei da sua servidão e vos resgatarei com braço estendido e com grandes manifestações de
julgamento. Tomar-vos-ei por meu povo, e serei vosso Deus; e sabereis que eu sou o Senhor vosso
Deus, que vos tiro de debaixo das cargas do Egito". - Êx 6:6-7. Apesar disso, vemos agora o seu povo se
corrompendo e se prostituindo perante outros deuses, ou seja, completamente descaracterizado quanto aos
propósitos de Deus.

Deus criou o homem para o Seu louvor e adoração, porém, o diabo quer afastar esse homem do propósito do
Senhor e lança mão dos vícios, que têm vencido a muitos, destruindo e assolando famílias inteiras.

Nesta noite você vai guerrear e se porventura a sua vida ou a sua vida ou a sua casa estão sendo controlados
por esse principado, esse domínio cairá por terra e o Senhor assumirá o controle de sua vida.

B. QUAIS SÃO OS SINTOMAS DAQUELES QUE ESTÃO ENVOLVIDOS PELO PRINCIPADO:

Podemos afirmar que existem basicamente dois tipos de vícios: fisiológicos e psicológicos.

Vícios fisiológicos - afeta o metabolismo, fazendo com que o corpo necessite de uma certa dose de uma
substância tóxica. É algo que preenche o vazio, que relaxa, que acalma, em suma, que exerce tal domínio que
a sua ausência gera a síndrome de abstinência, e traz consigo reações como depressão.

Vícios psicológicos - há em alguns casos que os vícios está ligado ao comportamento humano. É a
dependência ou a mudança de atitudes ou atividades que trazem um sentimento de bem-estar e prazer, a
depressão, a tristeza, a ansiedade e a angústia geradas pela falta delas.

Podemos incluir neste tipo de vício a dependência do sexo, da pornografia, dos jogos de azar, de
comportamentos como a mentira, entre outros.

O principal objetivo do principado dos vícios é nos colocar sob a dependência de algo ou alguém que não seja o
Senhor.
C. COMO AGE O PRINCIPADO DOS VÍCIOS?

1º) Ele nos faz tomar atitudes impensadas e nos expõe no ridículo - Gn 9:20-24

Por esse texto temos a dimensão exata do que o vício pode causar na vida de uma pessoa. Noé que era um
homem justo, ponderado e que com total controle da situação, acabou se entregando ao vinho, e embriagado
perdeu completamente a razão, sendo levado a tomar atitudes que arranhariam a sua imagem, expondo-o ao
ridículo. Imagine como deve ter se sentido Noé quando voltou a si.

Quantas situações não aconteceriam no dia a dia do homem se não fosse a influência do vício? É comum
vermos atualmente pessoas maltratando e até matando outras por motivos banais; isso acontece devido a ação
desse principado, que se alimenta e é potencializado pelo vício do homem. Além disso, esse principado age
impondo ao homem na volta à consciência um sentimento de remorso e frustração, pelas atitudes tomadas.

Por isso, se o diabo queria lhe expor ao ridículo e a vergonha, saiba hoje que ele já foi derrotado e
envergonhado por Jesus Cristo na cruz do calvário. Esse principado não terá poder de dominá-lo.

"Ai daquele que há de beber ao seu companheiro, misturando à bebida o seu furor, e que o
embebeda para lhe contemplar as vergonhas!" - He 2:15.

2º) Promove a dissolução e o desprezo aos valores santos e sadios de Deus - Dn 5:1-4

O rei Belsazar assumiu uma postura de escárnio em relação aos valores de Deus. Em uma atitude desprezível,
ele mandou trazer os utensílios que foram consagrados ao Senhor para usá-los em sua festa regada a muito
vinho.

Tudo que o diabo idealiza, como já vimos acima, é que o homem deixe cumprir seu principal propósito que é
louvar a Deus. Por isso, o resultado que vemos acontecendo na vida de quem se deixou controlar pelo vício é o
total desprezo em relação àquilo que vem do Senhor. É comum vermos pessoas zombando e blasfemando de
Deus quando estão sob o efeito do álcool ou das drogas.

Belsazar perdeu a noção de limites e estava agora dando razão às suas extravagâncias, servindo a demônios,
bebendo do vinho nos cálices que foram consagrados a Deus.

O homem preso ao vício perdeu os valores primordiais quanto à moral, à santidade e à ética.

3º) Ele nos leva à derrota, à humilhação e à miséria - Dn 5:23-28 e 30; Lc 21:34.

Aquele que é dominado pelo vício arca com as conseqüências que invariavelmente são dor, sofrimento e
destruição.

Belsazar não imaginou que uma noite "alegre" acarretaria em derrota e humilhação. As suas atitudes fizeram
com que a justiça de Deus se manifestasse e ele fosse julgado. O resultado foi a divisão do seu reino e a sua
morte naquela mesma noite.

O fim daquele que estão presos e assolados por esse principado costuma ser extremamente trágico. Conforme
o que a Palavra de Deus nos fala, o diabo vem para roubar, matar e destruir, e é o que percebemos
acontecendo com estas pessoas. Quando não morrem de maneira violenta, devido a acidentes de trânsitos
assassinatos ou suicídios, suas vidas são ceifadas por enfermidades, como cirrose, cânceres, problemas
neurológicos e até mesmo, devido uma overdose.

Além da vida física ceifada, há também a destruição em outras áreas, como profissional, sentimental e familiar.

"Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que os vossos corações fiquem
sobrecarregados com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo,
e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um abraço."-Lc 21:34

4º) Usa outros que estão em seu domínio para nos arrastar para os vícios - I Pe 4:3-4; Pv 23:20-21

Uma outra forma desse principado agir é através da influência de pessoas importantes. Por isso, muitas vezes
temos visto filhos segundo exemplos dos pais, amigos de escola influenciando e sendo influenciados.

É preciso que entendamos que há um diferencial sobre nós, por isso não deve haver associação com esse tipo
de pessoas, para que não incorramos no erro de sermos contaminados por estas pessoas.

Por isso, seja amigo de que é amigo de Deus para que esse principado não encontre oportunidade para agir em
sua vida.

"Não estejas entre os bebedores de vinho, nem entre os comilões de carne. Porque o beberrão e o
comilão caem em pobreza". - Pv 23:20-21

5º) Ele faz com que ao invés de herdarmos as bênçãos de Deus, sejamos levados para a falência - Is
5:11-14; Pv 23:29-35

Deus tem bênçãos para os Seus filhos, porém, esse principado age de maneira que o homem abra mão dessa
verdade e caminhe para total destruição e falência. Isso acontece, porque ao invés de olhar para Deus e aquilo
que Ele tem reservado, deixam-se fascinar pelos efeitos aparentes do vício.

O profeta Isaías faz essa constatação no texto lido, mostrando-nos o que espera aqueles que se deixam levar
pelo vício. Quantos potenciais mergulham no ostracismo devido a ação desse principado, pessoas que tinham
um futuro brilhante pela frente, mas que de repente, são roubados e vêem toda inteligência e conhecimento
tragados por esse principado.

Você sairá daqui nesta noite certo de que herdará as bênçãos de Deus, porque toda ação desse principado que
intentava sugar sua capacidade e destruir seus caminhos, será colocada por terra.

D. COMO VENCER O PRINCIPADO DOS VÍCIOS?

1ª Atitude) Jejuar e lutar contra aquilo que quer lhe dominar - Dn 1:5,8 e 15 e Dn 10:2-3

Daniel resolveu se abster de tudo que representasse uma ameaça a sua soberania. Com certeza, tudo que
alguém sonha é poder estar um dia na posição que ele estava, tendo a possibilidade de comer e beber das
iguarias do rei. Daniel, porém, sabia que precisava se preservar de tudo que pudesse destruir seu
relacionamento com Deus.

O jejum é uma grande bênção, não só do ponto de vista espiritual, como também orgânico e emocional, pois o
vício nada mais é do que uma dominação que se dá por causa de um hábito que o corpo e a mente adquirem, e
que os levam a ficarem naturalmente voltados para sua repetição. Além de quebrar a influência no mundo
espiritual, o jejum ainda interrompe o hábito que potencializa o vício no mundo natural.

Há um ditado popular de diz: "Querer é poder!". Talvez essa informação não seja assim tão correta, porém
uma coisa é certa: "Você tudo pode naquele que te fortalece!".

2ª Atitude) Entender que é melhor andar em Espírito - Gl 5:16-18; Ef 5:18

Finalmente, não há forma melhor para se ver livre daquilo que nos prende às coisas da carne, do que andando
em Espírito, pois não há como vencer as obras da carne estando na carne. Existe uma dimensão em que somos
livres das coisas da carne. Essa dimensão é alcançada quando entramos em comunhão profunda com o Espírito
Santo de Deus, aí então começamos a sentir, pensar, e agir nas coisas do Senhor e não nas da terra, e isso
naturalmente. A vontade de Deus é que nesta noite você mude de atitude, enchendo-se à partir de agora do
Seu Espírito Santo.

"Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo
vive, assentado à direita de Deus.

Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra". - Cl 3:1,2

E. CONCLUSÃO/ORAÇÃO DE GUERRA:

Jesus Cristo quer dar vida abundante para você e para a sua família, e essa vida passa pela libertação total de
qualquer tipo de vícios. E Ele próprio disse: "Se o Filho vos libertar, verdadeiramente serais livres". - Jo
8:36. Portanto hoje entraremos em guerra por essa libertação.

Entidades:

o Baco/Dionísio: Baco na mitologia romana é o deus do vinho, identificado com Dionísio, o deus grego
do vinho.
o Pâ;

o Ossaim;

o Zé Pilintra: Pretos Velhos e Pretas Velhas;


o Exus;

o Eguns;

o Caboclos e Índios;

o Boiadeiros;

o Yemanjá.

PRINCIPADO DA MENTIRA

Texto Base: II Rs 5:20-27

A. INTRODUÇÃO: Jo 8:32-47

A Bíblia nos diz que o mundo traz no maligno das evidências dessa realidade e a dificuldade do homem em
reconhecer sua total necessidade de Deus. É muito comum ouvi-lo falar que conhecer a Deus, que é filho de
Deus, porém, como lemos nesse texto, Jesus adverte que esse tipo de pensamento é a maior mentira que o
diabo pode insuflar no coração humano, na tentativa de afastá-lo da verdade.

Os judeus se consideravam filhos de Abraão, e por isso, não podiam aceitar a comparação que Jesus fazia,
dizendo-lhes que eram escravos. Na verdade, Jesus queria abrir os seus olhos para que entendessem que não
podiam assumir apenas uma condição nominal de filhos de Abraão, mas que precisavam agir como tais. Como
explicar o fato de quererem matar a Cristo, de não ouvirem Suas palavras e de não reconhecerem quem Ele
era?

A resposta é simples e está no versículo 44: "Vós sois do diabo, que é o vosso pai, e quereis satisfazer-
lhe aos desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade. Quando ele
prefere a mentira fala de que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira". Aqueles homens
estavam sob ação desse principado que distorce as coisas e impede uma intimidade maior com Deus.

Muitas pessoas estão vivendo dessa maneira e escravas da mentira, não conseguem enxergar a real vontade
de Deus e permanecem presas.

Nesta noite, Deus vai abrir os seus olhos e a verdade se manifestará em sua vida, libertando-o de toda
escravidão.

B. COMO AGE O PRINCIPADO DA MENTIRA?

1º) Faz com que o homem seja influenciado pela ambição distorcida e não reconheça que a nossa
suficiência vem de Deus - II Rs 5:20

Geazi não entendeu o fato de Eliseu ter desprezado os presentes que foram oferecidos pôr Naamã, pois a
situação dos profetas não era das melhores. Por isso, com a mesma veemência que Eliseu rejeitou os
presentes, Geazi se deixou fascinar pela oportunidade de lucro fácil "tão certo como vive o Senhor...". Logo
ele, que andando com seu senhor, o profeta Eliseu, já vira Deus realizar uma serie de milagres relacionados
com aberturas de portas de suprimentos a multiplicação de azeite da viúva; a morte tirada da panela, a
multiplicação dos pães do homem de Baal-Satisa. Talvez ele visse naquele momento a grande oportunidade de
sua vida e não mediria esforços para alcançar seus objetivos.

O diabo que é o pai da mentira procura através desse principado fazer com que pensamos que a única maneira
de vencermos na vida seja tão famoso jeitinho. Em um país como o nosso, assolado pela injustiça social, as
pessoas preferem buscar o caminho mais curto para atingir seus objetivos.

"Então disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisse ao Espírito
Santo reservando parte do valor do campo? Conservando-o, porventura, não seria teu? E vendido,
não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no coração este desígnio? Não mentiste aos
homens, mas a Deus."- At 5:3-4
2º) Faz com que o homem só busque vantagens para si, desprezando princípios éticos, morais e
espirituais - II Rs 5:21-24

Geazi estava decidido a correr atrás do lucro e não pensou duas vezes, para aplicar um grande golpe em
Naamã agindo em nome de Eliseu. Desprezou assim, todos os ensinamentos recebidos de Eliseu e abriu mão
de princípios que são imprescindíveis para um homem íntegro. A sua postura ética, moral e espiritual foi a pior
possível, mas, infelizmente, não se trata do único a se posicionar desse modo.

O que mais vemos na sociedade atual são pessoas abrindo mão de todo escrúpulo, na busca cega do sucesso.
Isso acontece nas famílias, no trabalho, muitas vezes até na igreja. "Que problema tem? É só uma
mentirinha!". Mente-se e já não se dá conta das conseqüências, e o pior, é que chega um momento em que a
mentira começa a convencer seu próprio autor. É o que chamamos de cauterização da mente. Quantas pessoas
que conhecemos estão tão mergulhadas na mentira, que para elas, já se trata de uma verdade?

Geazi não pensou na conseqüência que poderiam ser geradas pela sua atitude, falando mentirosamente em
nome de Eliseu.

São cada vez mais freqüentes os casos de falsificação de documentos, crimes de falsidade ideológica e outros.

"Não há de ficar em minha casa o que usa de fraude; o que prefere mentiras não permanecerá ante
os meus olhos". - Sl 101:7

"... pela hipocrisia dos que falam mentiras, e que têm cauterizada a própria consciência."-I Tm 4:2

3º) Faz com que o homem se esqueça de sua unção (sem valor) e real identidade no Senhor - II Rs
5:25-26

Jesus disse que o diabo é o pai da mentira. O diabo é um falsário e insiste em nos fazer enxergar uma imagem
que não é nossa.

Geazi estava sendo preparado por Eliseu e se entendesse isso, seria um grande instrumento nas mãos de
Deus. Exatamente como acontecera com o próprio Eliseu em relação a Elias. Porém esse principado da mentira
lhe trouxe deformações sobre a sua realidade. Talvez ele tivesse uma grande preocupação com seu futuro e
não conseguisse vislumbrar nenhuma perspectiva favorável, eis aí a razão de dar uma mãozinha. Eliseu lhe
perguntou: "Era isto ocasião para tomares prata, e para tomares vestes, olivais e vinhas, ovelhas e
bois, servos e servas?". A mentira descaracteriza o homem, fazendo com que ele perca sua identidade e aja
fora dos propósitos de Deus.

Esse principado age de forma a convencê-lo que você é um fracassado, um derrotado, e que se você não
"mascarar" suas deficiências, ou não tentar por caminhos escusos, nunca alcançará o sucesso.

"... pois é mentiroso e pai da mentira"-Jo 8:44b

4º) Compromete o nosso futuro e marca a nossa descendência, expondo-nos para sempre - II Rs
5:27

A mentira de Geazi lhe trouxe uma verdade: todo seu potencial e também o de sua descendência sucumbiram
à ação desse principado.

Como conseqüência de sua mentira, Geazi e sua descendência, seriam marcados pela lepra, uma enfermidade
que degenera o físico e impunha ao homem naquela época um grande preconceito.

Nós vemos que o mentiroso é uma pessoa marcada para o resto da vida, indigna de confiança, e por isso,
muitas vezes marginalizadas nos ambientes em que está. Um servo de Deus pode conviver com a falta de
dinheiro, mas não com a falta de crédito, e Geazi havia perdido seu crédito.

Esse principado quer comprometer ser futuro de bênçãos que o Senhor lhe reservou, mas hoje sua ação será
denunciada e você entrará em guerra para que ele caia por terra.

"A falsa testemunha não fica impune, e o que prefere mentiras não escapa". - Pv 19:5

C. COMO VENCER O PRINCIPADO?

1ª Atitude) Envolver-se pela verdade absoluta do Senhor, esperando o tempo de Deus, certo de que
ela será a sua justiça - Pv 12:19

Não podemos combater uma mentira do diabo contra nós de que não experimentaremos chance melhor com
outra mentira, como fez Geazi, mas precisamos entender que se nos posicionamos em verdade, esse
principado cairá por terra e a justiça de Deus prevalecerá em nossas vidas. Não faça o jogo do inimigo, mas
revista-se da verdade do Senhor.

O Ap. Paulo nos diz em Ef 6:14 que devemos nos cingir com a verdade. Esta é uma arma de guerra contra
principado, potestades e dominadores nas regiões celestiais.

"Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros
uns dos outros". - Ef 4:25

2ª Atitude) Rejeitar veementemente tudo que possa comprometer a verdade, não se deixando
fascinar pelas aparências - I Jo 2:15-17

A diferença entre Eliseu e Geazi era exatamente essa; enquanto Eliseu esmerava-se em fazer a vontade de
Deus, mesmo que para isso tivesse que abrir mão de tudo que aparentemente pudesse representar mudanças
profundas em sua vida, Geazi se deixou levar pela concupiscência dos olhos e a soberba da vida. O resultado
foi que Eliseu permaneceu e mesmo depois de morto, continuou a ser usado por Deus - II Rs 13:21, porém,
Geazi, mesmo estando vivo, viu seu ministério morrer.

Eliseu recusou presentes de um general sito e recebeu 40 camelos cheios de presentes de um rei sero,
enquanto Geazi, fascinado, recebeu lepra - II Rs 8:9

3ª Atitude) Deixar-se guiar pelo Espírito Santo que conduz o homem a toda a verdade - Jo 16:13

A mentira faz com que o homem caminhe em busca daquilo que são os valores do mundo: status, poder, fama,
dinheiro. Geazi estava correndo atrás desses valores, mas Eliseu era um homem guiado pelo Espírito de Deus.
Enquanto o diabo através desse principado deseja manter o homem na mentira, o Espírito Santo desmascara
sua intenção conduzida este homem para a verdade.

Nesta noite o Senhor quer lhe ensinar a ser guiado pelo Espírito Santo.

D. CONCLUSÃO

A mentira procede do diabo, ele é o seu pai, e sabe melhor do que ninguém como manipulá-la. Aqueles que
pensam prevalecer-se através dela, estão na verdade sendo usados e a caminho de serem destruídos.

Hoje lutaremos contra o principado e suas entidades, não permitindo que permaneça nenhum resquício de
mentira em nossas vidas.

ENTIDADES:

o Eré (exus mirins, chamados espíritos zombeteiros);


o Exus;

o Ibeiji;

o Cosme e Damião;

o Oxalá;

o Lúcifer (anjo de luz/diabo/Satanás).

PRINCIPADO DAS IMPUREZAS E DESEJOS DA CARNE

Texto Base: Cl 3:5-6

A. INTRODUÇÃO:

Nessa noite estaremos combatendo o principado que age trazendo as impurezas e os desejos da carne. As
entidades são:
o Yemanjá - deusa das águas salgadas
 dona das cabeças > influencia nas emoções e desejos inconscientes

 adulterou com o próprio filho (Orugan) de onde nasceram todos os outros orixás

 Sincretismo religioso: N. Sra. da Conceição, N. Sra do Rosário, N. Sra do Carmo.


É também chamada de: Janaina; Dona Maria Calunga, Cajá, Cayalá e Mãe Dandá.

 Cararterísticas dos que são envolvidos por ela

 mães super protetoras, tendem a uma vida suntuosa além daquilo que
podem; vingativas, não sabem perdoar; sonhadoras com sexo embora
tenham aparência de recatada, na intimidade chegam aos extremos, (Ex:
freqüentadoras dos chats na internet), leva os amantes à destruição.

o Logum Edé - espírito de homossexualismo masculino.

o Oxumaré - espírito de homossexualismo feminino.

o Oxum - deusa dos rios

 vaidosa, gosta do luxo, riquezas, e de muitos enfeites.

 Traiu Oxóssi com Xangô. Obá (esposa de Xangô) foi a vítima traída.

 Traz esterilidade; tira as riquezas do amante e seus segredos de negócios, manipulando-o.

Existem três coisas que destroem o ministério de um homem; sexo, dinheiro e heresias. O Ap. Paulo nos
mostra neste texto a necessidade de deixarmos para trás a natureza carnal, uma vez que revestidos do novo
homem, o nosso velho homem não pode ter ascendência sobre nós. E esse principado age prendendo o homem
nessa lista de pecados que Paulo nos apresenta, que são prostituição - do grego e que está relacionado com a
imoralidade; a impureza - do grego - refere-se a todo tipo de impureza, seja ela moral, física ou espiritual;
paixão lasciva - do grego - refere-se a paixões ilegítimas e descontroladas; malígnidades que afastam o homem
de Deus e estão relacionadas com aquilo que seus olhos desejam.

Paulo nos mostra que tais práticas resultam na ira de Deus sobre o homem em decorrência de sua
desobediência.

Esse principado quer impedir que você assuma sua nova condição em Deus, de alguém que ainda segundo a
direção do Espírito Santo, mas nesta noite ele cairá por terra em nome de Jesus.

B. 07 DIAS DE AMARRAÇÃO DO PRINCIPADO DAS IMPUREZAS E DESEJOS DA CARNE - Jz 13:5,24 e


25 /Jz 14:16-17

A ação desse principado pode ser percebida na vida de Sansão, que nasceu com o propósito de ser um fariseu,
alguém consagrado ao Senhor e que deveria se manter afastado de todo tipo de contaminação. Apesar disso,
Sansão passou por um processo onde esse principado comprometeu o seu chamado. Vemos que ele propôs um
enigma em seu casamento, que deveria ser decifrado pelos convidados durante os sete dias de festa. Como
não decifraram a tempo, pressionaram a esposa de Sansão, que por sua vez o importunou de tal forma, que
ele lhe revelou o segredo, sendo pela primeira vez ludibriado.

Esses sete dias nos mostram o processo de ação desse principado:

1º Dia) O principado potencializa a concupiscência dos olhos (lascívia) para dominar a nossa carne -
Jz 14:1-3/Tg 1:14-15

Vimos no início que o diabo se aproveita daquilo que nossos olhos vêem e desejam para iniciar em nós um
processo de roubo e destruição. Assim começou a ação desse principado na vida de Sansão, que se deparou
em Tina com uma moça que lhe despertou um grande interesse, um desejo incontrolável. Começava aí seu
afastamento dos propósitos de Senhor, pois possuído de tamanha obsessão, não se importou com a lei de
Deus, contrária ao casamento misto. Sansão havia sido fisgado por aquilo que viu com seus olhos e estava
agora completamente dominado. Justo ele que nascera com o propósito de servir ao Senhor de maneira
irrepreensível, começa a se deixar dominar pelas paixões carnais.

"Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então a
cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a
morte". - Tg 1:14-15
2º) Nossa carne fica satisfeita, e então percebemos que nossas pequenas transgressões
potencializam o principado - Jz 14:5-9 - Tornou-se impuro pelo desejo da carne.

Sansão estava perdendo o controle. Sua carne estava alimentada, e ele se julgava indestrutível, afinal acabara
de matar um leão, rasgando-lhe como quem rasga um cabrito. Além disso, tomaria como mulher àquela que
era o fruto de seu desejo. Por tudo isso, mais uma vez não percebeu que estava transgredindo as ordens de
Deus, esquecendo-se quanto à proibição de aproximação de um cadáver: "Todos os dias da sua
consagração para o Senhor não se aproximará dum cadáver". - Nm 6:6. Continuava assim a ação desse
principado sobre sua vida e para satisfazer o desejo da sua carne, ele se entregou à contaminação, tornando-se
impuro.

"Obra o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, por
obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam
mentiras, e que têm cauterizado a própria consciência". - I Tm 4:1-2

3º) Após nos contaminar e dominar, o principado tira o "encanto" e colhemos o fruto da rejeição e
do desprezo, tornando-nos obcecados em ter prazer de novo - Jz 14:17-20 e 15:1 / Ef 4:22

O diabo é assim, nos dá aquilo que vai tornar dependentes, para depois suprimir e nos levar à loucura. Ele faz
isso com as drogas, o álcool, o sexo e tudo aquilo que sabe que já temos uma carência, para escravizar nossa
carne e alma.

Sansão desejara tanto aquela mulher, e no início do relacionamento ela já o estava traindo: ele, porém estava
tão obcecado quanto cego, e então, nesse instante, o contato com a mulher lhe foi vetado, tornando-o ainda
mais desejoso por tê-la.

O principado quer que você fique dominado, comendo em sua mão, para então depois te destruir.

4º) O principado nos faz baixar o nível pessoal, fazendo-nos perder o controle de nossas atitudes -
Jz 15:2-7

Ao invés de abrir seus olhos para entender que aquele ambiente não era para ele, Sansão foi se envolvendo
cada vez mais em sua carne nos valores daquele povo.

A palavra de Deus diz: "A sabedoria edificou a sua casa, lavrou as suas sete colunas... Quem é
simples, volte-se para aqui. Aos faltos de senso diz: Vinde, comei do meu pão, bebei do vinho que
misturei". - Pv 9:1,4,5

O Senhor lhe chama hoje, do lugar espiritual em que você estiver para vir e se alimentar de valores
verdadeiros, que vão lhe fortalecer e edificar a sua alma. Ele tem o melhor para você!

"Um abismo chama outro abismo, porém se hoje você quiser ouvir, comerá o melhor desta terra!".

5º) Até os nossos companheiros já não nos respeitam e até tiram proveito de nossa queda - Jz
15:10-13

Os homens de Judá temerosos da ação dos filisteus contra eles resolveram amarrar Sansão, e entregá-lo aos
filisteus. Percebe-se que Sansão já não impunha respeito, apesar de suas conquistas.

Esse principado faz com que sejamos desprezados. É comum pessoas que quando tropeçam e caem, ao invés
de serem ajudadas, viram motivo de escárnio. Enquanto podem oferecer algo, são bajuladas e admiradas,
porém quando os revezes acontecem, são completamente abandonadas.

"Não creiais no amigo, nem confieis no companheiro. Guarda a porta de tua boca àquela que reclina
sobre o teu peito". - Mq 7:5

Saiba que o melhor amigo em quem você pode confiar é o Senhor, pois Ele nunca irá lhe desamparar -
"Porque se meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá". - Sl 27:10

6º) O principado nos leva a tamanha decadência que esquecemos nossos valores morais e sociais -
Jz 16:1-2

Sansão que um dia sonhara com um casamento maravilhoso, estava agora desprovido de todo e qualquer valor
moral e ético. O principado estava assolando sua vida de tal maneira, que para alimentar sua carne Sansão se
associou a uma prostituta.
Isso acontece constantemente com um homem envolvido por esse principado, que mergulha no fundo do poço
e passa a viver em grande estado de degradação moral.

"Quem é simples, volta-se para aqui. E aos faltos de senso diz; As águas roubadas são doces, e o
pão comido às ocultas é agradável. Ele, porém, não sabe que ali estão os mortos: que os seus
convidados estão nas profundezas do inferno". - Pv 9:16-18

O Senhor esta noite está aqui para proclamar a sua libertação das garras desse principado e para dizer que o
tempo da sua vitória é hoje. Deus restaurará sua vida.
Lc 4:18-19

7º) Faz com que nos submetamos aos caprichos de pessoas que só querem nos explorar e que nos
roubam a consagração - Jz 16:4, 17, 18 e 21 / Pv 11:16 e 22

A ação desse principado não cessou na vida de Sansão até que ele estivesse completamente destruído. Ao se
juntar com Dalila, Sansão ampliou o domínio desse principado sobre si. Cedeu aos seus encantos, achando que
agora tivesse encontrado a companheira ideal. Mas uma vez foi enganado, porém agora de maneira fatal, pois
acabou abrindo a verdade aos inimigos sobre seu real compromisso com Deus.

A finalidade desse principado é roubar sua constituição definitivamente e separá-lo de Deus, mas hoje ele está
denunciado e onde abundou o pecado em sua vida, vai super abundar a graça de Deus. Rm 5:20b

C. CONSEQÜÊNCIAS DA AÇÃO DESSE PRINCIPADO NA VIDA DE SANSÃO

Sansão arcou com as conseqüências da ação desse principado em sua vida:

o De Nazireu a prostituído
o De libertador a amarrado

o De homem de visão a cego

o De guerreiro a um homem de carga

o De livre a encarcerado

o De vencedor em derrotado

o De cheio de vida em morto

D. COMO VENCER O PRINCIPADO? - Destruir as colunas que sustentam o principado - Jz 16:23-29

1ª Coluna) Buscar a misericórdia de Deus: Buscar a restauração da sua unção - vers.28

Mesmo havendo errado muito. Sansão ficara marcado por uma verdade: Deus sempre estava presente no
momento em que ele se lembrava e se voltava a Ele.

Sansão buscou em sua principal certeza de vitória, que não consistia em sua força física, mas nas
misericórdias do Senhor, que se renovam a cada manhã. Ele precisava restaurar aquilo que possuía de
mais precioso: a sua unção.

O nosso Deus é um Deus de restauração, e Ele está aqui hoje, pronto para restaurar completamente, o seu
chamado, a sua unção e sua vida caso você se volte a Ele!

2ª Coluna) Voltar a fazer uso da unção de Deus contra esse principado, pois você tem a experiência
de como ele age - vers 29

Sansão recebeu de Deus novamente uma força sobrenatural que o possibilitou destruir aquele lugar onde os
filisteus zombavam dele e cultuavam ao deus Dagom. Não restou nenhuma possibilidade de reação por parte
dos inimigos, vistos que Sansão matou mais em sua morte do que durante o tempo em que era vivo.

Nesta noite você vai guerrear contra esse principado, que cairá por terra e não poderá mais agir em sua vida,
na tentativa de impedir sua consagração a Deus, potencializando os desejos da carne.
E. ENTRAR EM BATALHA ESPIRITUAL CONTRA AS ENTIDADES:
o Yemanjá = mulher dominadora (espírito das águas salgadas)

o Pombagiras

o Oxum = é a amante (espíritos das águas doces)

o Xangô = amante;

o Vênus = Afrodite

o Baco

o Shiva

PRINCIPADO QUE IMPUTA CULPA AOS FILHOS DE DEUS

Texto Base: Sl 59:3-4/Lc 23:22-24

A. INTRODUÇÃO - At 10:38

A palavra para acusador, no grego, é diábolos, que tem o sentido de caluniador, ou, aquele que se levanta
contra, usando de base legal. Como a própria similaridade da palavra mostra, esse papel é exercido pelo
diabo, através de seus demônios e principados.

Esse principado age nos acusando, e caluniando, e, se aceitamos a acusação, então nos tornamos culpados e
ele nos dá a condenação, a sentença, e nos leva a morte.

Especificamente, a entidade que traz a culpa é Xangô (protetor dos advogados), e que provoca um senso de
justiça humana, fazendo com que as pessoas cometam grandes injustiças, o que causa grande angústia
naqueles que estão sendo salvos de seus ataques.

o Arquétipo dos que estão sob a entidade: pessoas energéticas (duras e legalísticas); ativas e
conscientes de sua suposta importância; podem ser grandes senhores, corteses, porém não toleram a
menor contradição, e, nesses casos, deixam-se possuir por crises de cólera, violentas e incontroláveis.
Tem encanto por reuniões sociais; apaixonam-se com extrema facilidade, assim como, desencantam-
se, podem porém perder o controle, ultrapassando os limites de decência. Possuem um elevado
sentido de sua própria dignidade (soberba) e obrigações (legalismo), guardando profundo sentimento
de justiça (justiça própria);
o Seu símbolo: um machado duplo, tal qual o machado de Zeus (deus supremo na mitologia grega.
Julgava os outros deuses, tendo autoridade legal sobre eles);ou ainda o machado de Thor, filho de
Odin, na mitologia nórdica, e que também tinha o papel de juiz sobre deuses, monstros e homens.

o Sincretismo religioso: no catolicismo é representado pelas seguintes figuras:

 Xangô de Ouro (Xangô menino): São João Batista;

 Xangô Alafim: São Pedro;

 Xangô Agodô: São Jerônimo;

 Xangô Agajú: São José;


E ainda, Santa Bábara, sincretizada em Cuba.

B. POR QUE ESTE PRINCIPADO PERSEGUE TANTO OS FILHOS DE DEUS - Et 2:5,7


Mordecai, tio de Ester, era, aos olhos humanos, apenas mais um escravo que habitava a cidadela de Susã; o
diabo, porém sabia de seu potencial, daquilo que ele poderia produzir para o Reino de Deus, e o dano que
poderia fazer às suas obras:

1°) Porque ele não quer que atinjamos um melhor posicionamento nos reinos que lhe pertencem -
Et 2:15-17

Deus já havia determinado um destino diferente, assim para Ester, como para Mordecai, e para todo o Seu
povo. Alguém que estava ali na condição de escrava, que jamais poderia sonhar em galgar posições maiores
humanamente falando, e que agora competia de igual para igual com todas as donzelas do reino, e ainda por
cima ganhava!

Muitas vezes nós nos enxergamos como somos hoje, e nem mesmo compreendemos o porquê de tantas e
perseguições. É porque o inimigo já enxerga o teu potencial para crescer e tomar aquilo que hoje está em seu
poder.

"Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e glória
deles, e lhe disse: tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares". -Mt 4:8-9

2°) Porque destruímos as suas conspirações e planos de morte - Et 2:21-23

Mordecai era um instrumento de Deus em Susã, assim como era ao mesmo tempo um empecilho aos planos do
diabo, pois por meio dele, foi impedida a conspirada para matar o rei.

Nós somos luz do mundo e sal da terra, e o propósito de Deus em nós é de que sejamos bênção às pessoas, o
que se opõe frontalmente àquilo que é o propósito do diabo: matar, roubar, e destruir, e por isso a perseguição
e o ódio.

Se o diabo te odeia, não se desespere, existe alguém que te ama e que te guarda e que já venceu o diabo:
Jesus Cristo, o Filho de Deus!

"Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para
isto se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo". - I Jo 3:8

C. COMO AGE O PRINCIPADO:

1°) Muda até as leis para que suas calúnias tenham base legal - Et 3:8,12

Não havia acusação legítima que Hamã pudesse levantar contra Mordecai, pois apesar de não ser perfeito, o
povo de Deus era um povo justo, por isso ele literalmente inventou uma lei nova, que tinham um único
objetivo: destruir o povo de Deus.

Nós, muitas vezes não entendemos quando, sem motivo aparente, as pessoas se levantam contra nós, nos
perseguem, ferem, acusam, e traem. Muitas vezes estamos limpos e mesmo assim as coisas acontecem como
se fôssemos os piores criminosos.

Deixe-me dizer-te: Você é muito mais importante do que imagina, o diabo investirá tudo o que pode contra a
tua vida, porque ele sabe que Deus já investiu o melhor que Ele tinha em você: Ele investiu o Sangue precioso
de Jesus.

"Amados, não estranhei o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se
alguma coisa extraordinária estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que
sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também na Sua glória vos alegreis
exultando". - I Pe 4:12-13

2°) Faz com que os seus seguidores lucrem com a nossa condenação - 3:9-11,13

O diabo faz isso, coloca possibilidades de lucros promoções "crescimento" no coração das pessoas, para que
essas se levantem, sem qualquer escrúpulo contra as nossas vidas. Judas foi assim, Jesus disse a seu respeito
"Replicou-lhe Jesus: Não vos escolhi eu em número de doze? Contudo um de vós é diabo". - Jo 6:70.
Sendo diabo (acusador), Judas "lucrou" um peso em prata.

D. COMO VENCÊ-LO:
1° Atitude) Buscar base legal em jejum e oração, pois o teu Deus é o teu juiz e advogado - Et 4:15-
17

Já vimos desde o início desta campanha que o jejum se constitui em grandes armas de guerra e habilitação
para que a justiça de Deus se manifeste. Ester entendia que o inimigo estava se levantando de maneira a
impor injustiça ao povo judeu, e que para combater sua atuação seria necessária a intervenção divina. Por isso,
ela conclamou, através de Mordecai, um tempo de jejum e consagração.

Hamã havia trabalhado de forma que um decreto fosse selado para dar base legal à sua intenção de exterminar
o povo judeu, porém através do jejum aquela sentença foi quebrada.

Assim como essa entidade age em defesa das causas de nossos inimigos, nós temos um parákleto (advogado)
que é Deus e se levantará para fazer justiça ao Seu povo "Nos seus dias Judá será salvo, e Israel
habitará seguro; será este o seu nome, com que será chamado: Senhor, Justiça Nossa."- Jr 23:6

2° Atitude) Enfrentar os teus adversários, pois o final deles é a forca que te fizeram
Et 7:9/8:11-13

Mordecai passou por momentos difíceis, sentindo muito de perto a ameaça de morte, mas em nenhum
momento se entregou ao desespero. Ele não aceitou e nem se curvou às intimidações de Hamã que eram mais
fortes a cada momento, pelo contrário, acreditou que Deus mudaria sua condição, fazendo-lhe justiça. Em
momentos assim, é preciso que aprendamos a assumir o auto controle - "Porque a ira do homem não
produz a justiça de Deus."- Tg 1:10

O diabo quer que nos sintamos acuados diante de suas sentenças, mas quando você o enfrenta na força do
Senhor, o seu aparente fracasso resulta na sua vitória e na total destruição dele.

A força que havia sido preparada para a morte de Mordecai não deixou de ser utilizada, porque seu próprio
criador, Hamã, acabou morrendo nela.

Mais do que isso, podemos perceber que a justiça de Deus é soberana e interferiu na justiça dos homens, pois
não só os decretos sancionados por Hamã foram desconsiderados, com o também, cartas foram escritas pelo
rei dando autorização para os judeus atacarem todos os seus inimigos.

"O Senhor faz justiça, e julga a todos os oprimidos". - Sl 103:6

E. CONCLUSÃO/ORAÇÃO DE GUERRA:

"Apresentai a vossa demanda, diz o Senhor; alegai as vossas razões, diz o Rei de Jacó". - Is 41:21

Ordene em nome de Jesus que essas entidades saiam

Entidades: Xangô, Zeus, Acusador, Credor, Juízo iníquo contrário às nossas vidas, demônios que
advogam injustamente contra nós (processos trabalhistas); demônios que causam moralidade nos
órgãos legais para não liberarem as nossas causas.

PRINCIPADO DO CORTADOR

Texto Base: Am 7:1-3/Jl 1:3-4

A. INTRODUÇÃO - O LADRÃO QUE VEM - João 10:10

A Palavra de Deus coloca o ladrão (figura de Salomão e seu demônios), que vêm de algum lugar, para um
determinado fim.

As finalidades são três: Roubar, matar, e destruir; assim como também os gafanhotos que vêm são em
números de três: cortador, migrador, e destruidor. Isso porque o devorador não vem de lugar algum, mas
trata-se da entidade que habita a terra.

De onde eles vêm do abismo, trazidos muitas vezes por permissão do próprio Deus para executar juízo sobre o
mundo e trazer alertas ao Seu povo.
O nome do gafanhoto cortador é Gazã, e trata-se de um inseto pequeno, que para alimentar-se, mais corta do
que propriamente come a planta.

A forma de agir da entidade, como o próprio nome já diz é cortar. Cortar o que? Cortar o potencial do Senhor
existente em nossas vidas antes que este se desenvolva, e venha comprometer os seus planos e a principal
forma de fazê-lo é através da precipitação.

Durante toda a trajetória do povo de Israel, houve alguém que sempre comprometeu o seu desenvolvimento,
impedindo que ele pudesse pensar em algo maior, por estar constantemente em seu encalço colhendo,
impedindo e cortando seu potencial. Esse alguém é o povo filisteu como veremos a seguir.

A entidade que representa o povo filisteu, assim como o próprio cortador é Ogum o feiticeiro, forjador;
orixá do ferro, dos ferreiros, engenheiros, militares, e todos aqueles que utilizam esse metal.

o Arquétipo de atuação: pessoas briguentas, impulsivas, possessivas,exigentes, não gostam de


receber ordens, violentas, incapazes de perdoar as ofensas que sofrem, perseguem obstinadamente
seus objetivos não se desencorajam com facilidade, possuem humor mutável são impiedosas,
arrogantes e francas (inconvenientes). Vestem-se muito bem.
o Símbolos de Ogum: espada de ferro, lança, torquês, ponta de flecha, facão, enxada, enxó.

o Sincretismo religioso: no Brasil é sincretizado como Sto. Antônio de Pádua, e S. Jorge; em Cuba,
como S. João Batista, e S. Pedro. Na mitologia grega é Marte, o deus da guerra.

Ogum é o orixá que, supostamente, domina sobre os metais, principalmente sobre o ferro, e sobre os
instrumentos de corte.

Os filisteus dominavam o ferro (metal resistente para a agricultura e para a guerra) enquanto que Israel estava
ainda na era do bronze (metal mole), o que trazia grande desvantagem na guerra. Além disso, os filisteus
controlavam detalhadamente a manipulação de metais por parte de Israel, cobrando preços exorbitantes para
que estes tivessem acesso a tais instrumentos.

O Cortador age fechando portas, dificultando processos, colocando os bons valores como inacessíveis aos filhos
de Deus, para que estes novamente se desesperem e precipitem entrando por vias erradas.

"... Se és Filho de Deus, faz com que essas pedras se transformem em pães"- Mt 4:3

3ª ATUAÇÃO: Age mostrando a situação caótica e exibindo seu poderio para desanimar e colocar a
perspectiva de derrota no servo de Deus - I Sm 17:4-7, 23-24

LENDA SOBRE OGUM: Como todo orixá, Ogum tem suas insígnias e apetrechos: em primeiro lugar, e
com destaque, a espada. Também a lança, capacete, escudo e couraça de aço. Na mágica história
dos deuses afros, o aço afugentava os inimigos e os fazia se tornarem fracos.

A estratégia de Golias era essa, exibir arrogantemente as armas, intimidando o povo de Israel, e anulando
assim, sua capacidade de reação.

O principado faz isso, apresentar a situação grave caótica, e sem saída, para que paremos de buscar em Deus
uma resposta, porém Deus sempre tem uma saída!

O diabo é um mentiroso. A Bíblia diz que ele é como o leão que ruge, porém ele não é leão. Nós, porém, temos
conosco o verdadeiro Leão da Tribo de Judá, Jesus Cristo, o Filho de Deus!

4ª) ATUAÇÃO: Age dando os referenciais errados para que usemos suas próprias armas e não
entremos em vitória - I Sm 17:37-39

LENDA DO ORIXÁ: É sempre Ogum quem desfila na frente, "abrindo caminho" para os outros orixás,
quando eles entram no barracão em dia de festa, manifestados e vestidos com suas roupas
simbólicas veste-se bem.

A armadura de Golias, assim como as suas armas, eram o motivo da angústia do exército de Israel; e de
repente Saul estava lá, oferecendo sua linda, porém inútil armadura para Davi.

O cortador quer te dar as armas e as soluções erradas, aqueles que ele domina, e com as quais você jamais o
vencerá. É a solução da carne para vencer a carne, é o buraco para tapar a brecha; isso tudo para que você
não receba as certas, que vêm do Senhor.

Porém hoje você vai aprender a esperar no Senhor, e não aceitar mais os termos do inimigo. Deus tem anjos
para te servir daquilo que há de melhor!

"Então Jesus lhe ordenou: Retira-te Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e
só a Ele darás culto.

Com isto o deixou o diabo, e eis que vieram anjos e o serviram". - Mt 4:10-11

B. AS ATITUDES QUE VENCERAM O PRINCIPADO DO CORTADOR

Em Saul, o principado investiu e teve êxito; no exército investiu e teve êxito; porém Davi parou e caiu rosto em
terra, pois tomava posturas firmes no Senhor.

Hoje nós tomaremos as posturas de um ungido de Deus, e esse principado cairá por terra da tua vida.

1ª ATITUDE: Reconhecer a unção que há sobre ti, e não se dobrar, ainda que a situação seja caótica
- I Sm 17:42-46

LENDA SOBRE OGUM: Tendo dito que seu tempo havia terminado, apontou seu sabre para a terra,
tendo desaparecido acompanhado de um ruído ensurdecedor: porém antes de desaparecer, deixou
algumas palavras, as quais devem ser ditas sempre que o indivíduo estiver diante de um inimigo.

Se o principado tem sentenças, Deus tem Seus decretos, e um servo de Deus tem que tê-lo na boca e no
coração!

Golias queria intimidar a Davi com as palavras de maldição do principado (Ogum), porém Davi sabia quem
estava por ali quando disse "quem é esse incircunciso filisteu para afrontar os exércitos do Deus
vivo?". - I Sm 17:26b. Ele não via só o exército humano de Saul, porém os exércitos do céu que estavam ali
para lhe dar a vitória.

Em nome de Jesus, comece a olhar com olhos espirituais, e não se dobre mais as situações impostas pelo
Cortador "maior é Aquele que está em vós do que aquele que está no mundo!". - I Jo 4:4b.

2ª) ATITUDE: Usar as armas que o Senhor te deu e cortar definitivamente o comando do cortador - I
Sm 17:49-51

LENDA SOBRE O ORIXÁ: Ogum forjou uma espada mágica, capaz de dividir os homens em sete
partes, essa porém, foi usada contra ele próprio na batalha, dividindo-se em sete Oguns.

Deus nos deus armas poderosas no Espírito. Além da oração e do jejum, recebemos: a adoção de filhos - Rm
8:15; a ousadia do Espírito - II Tm 1:7; a força e o renovo vindos de Deus - Ne 8:10.

Ogum é aquele que forja armas contra os filhos de Deus, porém Golias foi morto e decapitado por sua própria
espada.

Deus faz assim, usa o próprio inimigo para trazer bênçãos aos Seus amados, e das próprias armas do inimigo
para derrotá-lo. E hoje você vai cortar a cabeça do Cortador. Cortar a cabeça significa desligar completamente
o comando e influência do principado sobre você.

"Eis que eu criei o ferro, o que assopra as brasas no fogo, e que produz a arma para o seu devido
fim; também criei o Assolador para destruir.

Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a
condenarás; esta é a herança aos servos do Senhor, e o seu direito que de mim procede diz o
Senhor". - Is 54:16-17

C. CONCLUSÃO/ORAÇÃO DE GUERRA - I Sm 17:47

Davi usou mais do que pedras para vencer o principado do cortador que estava expresso na figura dos filisteus,
e mais especificamente, na figura de Golias. Davi usou uma poderosíssima espada "a espada do Espírito que
é a Palavra de Deus". - Ef 6:17.

Hoje nós entraremos em batalha para destruir, no mundo espiritual, a autoridade de Ogum, pois a guerra não é
dele, a guerra pertence ao Jeová Sabbaoth - o Senhor dos Exércitos.

Entidades: Gafanhoto Cortador, Ogum, Oguns divididos, Marte, Escorpião, deuses filisteus: Dagom, Astarote,
e Baalzebube.

Rejeitar e quebrar: consagração a Ogum, S.Jorge, Sto. Antônio de Pádua, consultas ao zodíaco (rejeitar
filiação ao signo de escorpião, que é regido por Marte).
PRINCIPADO DO MIGRADOR

Texto Base: Jl l:3-4; Jó l:13-20

A. INTRODUÇÃO:

Os gafanhotos agem dentro de uma seqüência, como vemos no texto de Joel: o que um deixa, o outro vem e
piora a situação. Também na vida de Jó, vemos as seguidas e repentinas situações de destruição, que
acabaram por abater o seu ânimo até o pó, ainda se mantivesse fiel ao Senhor.

Não há coincidências no mundo espiritual acerca das situações que vêm sobre nós. O inimigo tem seus planos,
através dos quais pretende comprometer as nossas vidas até que não tenhamos mais condição de nos
levantarmos novamente.

Especificamente, o Migrador, é, como o nome já sugere, um gafanhoto que passa de um lugar para outro. Ele
habita nos desertos e lugares áridos, nos quais não há alimento, o que faz com que ele migre para outras
regiões em busca de provisão aproveitando-se dos ventos orientais e tempestades do deserto. Quando vêm em
revoada, chegam a cobrir a luz do sol, dada a grande quantidade de insetos (cada nuvem pode chegar a l
bilhão de gafanhotos). Eles então vêm, devastam a terra levando todo o seu fruto, e, aproveitando-se do vento
contrário, voltam para os desertos de onde saíram.

Fato curioso é que eles até parecem saber qual o tempo em que a terra tem com que supri-los para então
virem e levarem o fruto.

Existem duas entidades a serem denunciadas dentro do perfil do Migrador, e são elas:

o Iansã: guerreira, impetuosa, e dona das tempestades e dos ventos. Sincretizada no Brasil por Sta.
Bárbara e em Cuba por N. Sra. da Dandelária. Seu arquétipo e o das mulheres audaciosas (abusadas),
poderosas (aproveitando-se da fraqueza da cabeça), e autoritárias. Podem ser leais em alguns
momentos, porém quando contrariadas em seus projetos e empreendimentos, deixam-se levar por
extrema cólera. Seu temperamento voluptuoso e sensual pode levá-las a aventuras extraconjugais
múltiplas e freqüentes, sem reserva nem decência, o que não impedem de continuarem ciumentas
com seus maridos, por elas mesmas enganados (caráter traiçoeiro).
o Exu Elegbará: é um orixá de múltiplos e contraditórios aspectos, o que torna difícil de defini-lo de
maneira coerente (assim como o migrador). De caráter irascível, gosta de suscitar dissensões e
disputas, de provocar acidentes e calamidades públicas e privadas (como no caso de Jó). É astucioso,
grosseiro, vaidoso, indecente a tal ponto que os primeiros missionários, assustados com essas
características, comparam-no com o diabo.

A lenda conta que Exu veio ao mundo com um porrete, chamado "ogó", que teria a propriedade de transportá-
lo, em algumas horas a centenas de quilômetros (migra) e de atrair, por poder magnético, objetos situados a
distancias igualmente grandes (exatamente como o Migrador).

É o espírito de engano, confusão, tragédias, desastres, roubo, e devastação. Sincretiza, como já foi dito, o
próprio diabo.

Seu arquétipo: pessoas com caráter ambivalente (ao mesmo tempo boas e más), porém, com inclinação para a
maldade, o desatino, a obscenidade, a depravação e a corrupção. As cogitações intelectuais enganadoras e as
intrigas políticas lhes convêm particularmente e são para elas, garantia de sucesso na vida.

O povo que caracteriza claramente a atuação do principado do migrador é o povo midianita.

B. COMO AGE O PRINCIPADO DO MIGRADOR (EXU) - Jz 6:1-6

A principal característica dessa entidade é ser oportunista e traiçoeira, ou seja, aproveita-se de uma situação já
debilitada do servo de Deus para entrar sorrateiramente trazendo roubo e destruição.

Os midianistas, descendentes de Midiã (que significa contenda), filho de Abraão com Quetura, era um dos
povos que habitavam os desertos, chamados de "ratos do deserto", buscava, assim como o gafanhoto
migrador, sua fonte de sustento, nas ações constituídas ao redor do deserto.

É isso que vemos acontecendo com Israel na época de Gideão.


1ª ATITUDE) Aproveita-se da brecha deixada pelo Cortador, para entrar sorrateiramente - Jz 6:1-2

Vemos que o povo já tinha sua relação com Deus comprometida, embora eles não se ativessem a isso. O
Cortador já começara a podar; aproveitando-se disso, o migrador (midiantismo) viera, como gafanhotos,
para saquear.

O migrador age assim, quando tudo parece estar bem, mas de fato não está, ele vem repentinamente para
deixar clara a necessidade de buscarmos a Deus como Ele quer.

Jó, depois de haver passado por tudo o que passou, conclui: "Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os
teus olhos te vêem". - Jó 42:5

2ª ATUAÇÃO) Vem repentinamente para roubar o fruto da colheita quando não o consagramos a
Deus - Jz 6:3-5

Muitos servos de Deus se enganam e trocam os referenciais, entretanto em lutas terríveis que não esperavam,
lutas que abalam profundamente, e trazem um questionamento: Por que?

As pessoas trabalham, semeiam, correm como loucas, e, por vezes se esquecem do principal: da bênção de
Deus, o inimigo está habilitado para vir e roubar o fruto.

O aspecto do povo midianita, assim como de Exu, é ser traiçoeiro e aproveitar-se de ocasiões que deixamos
quando somos remissos para com o Senhor.

"Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer pão que penosamente granjeastes;
aos Seus amados Ele dá enquanto dormem". - Sl 127:2

3ª ATUAÇÃO) Debilita o povo, abrindo caminho para destruições maiores ainda (Devorador e
Destruidor) - Jz 6:6-8

Exu é aquele que recebe as primeiras oferendas, antes de qualquer outro orixá, e por isso abre caminho para
que eles se manifestem.

Um abismo chama outro abismo, e assim como o migrador aproveita-se de brecha deixada pelo cortador, ele
também abre espaço para que os outros principados, o devorador e o destruidor, continuem a destruição.

O migrador não traz a destruição definitiva, mas abate o povo para, que em vindo o destruidor, este o faça. Ali,
porém o povo voltou-se ao Senhor e Eles os ouviu.

Se hoje o teu ânimo está abatido, você não vai mais ficar prostrado, pois o Senhor te diz: "Fui eu quem te tirei
do Egito. Eu fiz no passado, eu faço no presente, e eu farei no futuro. Eu sou o Senhor!".

"Invoca-me, e te responderei, anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que tu não sabes". - Jr 33:3

4ª ATUAÇÃO) Traz sentimento de pequenez e abandono - Jz 6:12-13

Assim como Jó, em muitos instantes achou que Deus lhe havia abandonado o sentimento que o migrador traz é
o de abandono e perplexidade, devido à rapidez com que vem e rouba (num momento tudo está bem, dias
depois tudo se foi) a ponto de nem conseguirmos pensar direito.

O que o diabo quer, como vimos em outros estudos é tirar a nossa capacidade de reação, e nada "melhor" para
isso do que trazendo a sensação de que Deus nos abandonou, de que não somos importantes para Ele, e de
que os males que vêm procedem de Deus.

Jó pensou a mesma coisa diante da situação caótica que enfrentava, porém, no final, teve que reconhecer que
em tudo Deus tem propósito de bênçãos aos Seus filhos.

"Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado"- Sl 42:2

C. COMO VENCER O PRINCIPADO

Gideão, e assim com ele todo o povo, já debilitados pela ação do principado, porém Deus foi-lhe dando
orientação quanto ao que fazer para destruir completamente com a malignidade do migrador que vinha através
do povo midianita - "Tornou-lhe o Senhor: já que estou contigo, ferirás os midianitas como se fossem
um só homem"- Jz 6:16

As ações orientadas pelo Senhor para vencermos o principado:

1ª AÇÃO: Entender que o Senhor não te abandonou, e que não há mal sem causa, que perdure - Jz
6:10-14

A Primeira atitude é não entrar no jogo do diabo, entregando-se a situação e ao sentimento de abandono,
lembre-se, Exu é espírito de engano e de confusão; depois disso, assumir a responsabilidade pelos erros ao
invés de ficar chorando.

Os servos de Deus, muitas vezes, ficam dando de coitados injustiçados, e se esquecem de que maldição sem
causa não prospera. Porém se houve causa, a maldição entrou está comprometendo, você vai se levantar na
força do Senhor, fechar a brecha e começar a viver a bênção, pois é isso o que Deus te tem reservado!

"Eu é que sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, dis o Senhor; pensamentos de paz e não
de mal, para vos dar o fim que desejais". - Jr 29:11

2ª AÇÃO: Oferecer sacrifícios ao Senhor que habilitem a bênção e quebrem a maldição do migrador -
Jz 6:24-26

O valor daquilo que oferecem e consagramos a Deus, no mundo espiritual, é inestimável. Aquilo que pertence
ao Senhor torna-se intocável pelo inimigo; e isso em qualquer aspecto: emocional, profissional, espiritual,
financeiro.

O povo de Israel estava afastado de Deus e de Seus valores, e a primeira ordem que Ele deu a Gideão foi:
traga uma oferta.

A oferta ao Senhor faz isso, tira os nossos valores das mãos do inimigo que nos subtrai, colocando-os nas mãos
de Deus que os multiplica.

Não esqueça, o teu Deus chama-se Jeová-Jiré, o Deus Provedor, e se havia alguma retenção em tua
consagração ao Semhor, você vai consagra-se e aos teus valores hoje novamente a Ele!

3ª AÇÃO: Adotar posturas dilifentes para que nunca mais haja comprometimento por parte da
entidade - Jz 7:5-7

Havia um exército numeroso com Gidão, porém esse exército estava tão abatido quanto ele, tornando nula
qualquer reação que Deus pudesse usar.

Deus escolheu entre eles apenas 300 homens, usando um critério: aqueles que não forem negligentes mesmo
na hora da sede e da necessidade.

A diferença entre aqueles que param e aqueles que superam e vencem é a diligência, por isso, a partir de hoje,
você não vai mais deixa ocasião para que o migrador venha e saqueie a tua vida; e ainda que ele venha, virá
por um caminho e fugirá por sete, pois o Senhor será contigo!

D. CONCLUSÃO/ORAÇÃO DE GUERRA - Jz 6:33-34/ 7:22-25

Hoje é a noite de acabarmos de uma vez por todas com o comando do migrador, e as situações repentinas e
oportunistas de calamidade que vinham contra você, não virão mais a partir de hoje.

Os midianistas vinham comprometendo aquilo que Israel semeava, Deus, porém deu a vitória definitiva ao Seu
povo no vale de Jezreel (que significa: "Deus semeia").

Entidades: Exu (O Mensageiro, Caveira, Tranca-Ruas, Exu Do Lobo), Iansã;

Quebrar: obras de Lúcifer, armas forjadas, surpresas demoníacas, situações repentinas de destruição, roubo
na colheita.

PRINCIPADO DO DESTRUIDOR
Texto Base: Dt 23:3-4/Ap 9:3-11

A. INTRODUÇÃO:

A última das entidades a ser combatida, que faz menção aos gafanhotos, é o principado do destruidor, ou como
é conhecido em hebraico: Abadon, e em grego: Apoliom.

Abadon é uma entidade que será liberada no final dos tempos contra aqueles que não possuem a marca de
Deus. Sua habilitação para destruir é baseada nisto, pois todos aqueles que não têm a proteção do Senhor são
destruídos por ele, porém trata-se de uma entidade liberada pelo próprio Deus para trazer juízo.

Estamos aqui tratando da mesma entidade que destruiu, numa noite, os lares dos egípcios, mas que não pôde
entrar nos lares dos hebreus que tinham o sangue nos umbrais das portas, o que não permitiu que ele tivesse
legalidade para isso - "Porque o Senhor passará para ferir os egípcios; quando vir, porém o sangue na
verga da porta em ambas as ombreiras, passará o Senhor àquela porta, e não permitirá ao
destruidor que entre em vossas casas para vos ferir". - Ex 12:23.

Essa entidade, o Destruidor, é simbolizada pelos moabitas, um povo que tinha após ter conhecido dessa
característica, e potencializou a praga.

B. ENTIDADES LIGADAS A ELE:


o Camos (Kenosh):

 espírito de prostituição,

 traz sacrifícios de crianças - II Rs 3:26-27;

 espírito de incesto - Gn 19:31-37.

o Iansã - Espírito de prostituição, dormiu com todos os orixás, que abre a brecha e viabiliza a
praga, traz todo tipo de perversões sexuais como: abusos, bestialidades (sexo com animais) sodomia
masculina e feminina, abrindo espaço para espíritos de homossexualismo masculino - Logun Edé; e
feminino - Oxumaré.
o Obaluaiê/Omulu/Xapanã - Entra trazendo a praga destruidora por causa da legalidade.

 Lendas sobre o orixá: No candomblé, Omulu representa a terra, tanto o solo como as
camadas mais profundas (abismos, assim como Abadom). É o orixá das endemias e a
entidade da varíola, da esterilidade, da peste e da doença de chagas.

Protetor dos animais tem como seu escravo o famoso Exu Caveira - espírito de morte.

Filho de Nanã e Oxalá, tendo sido concebido após Nanã seduzir Oxalá, usando ela de
artifícios, e embriagando-o (exatamente como no nascimento de Moabe, devido ao incesto
praticado pela filha de Ló ambriagá-lo), por ter sido isso uma transgressão da natureza, visto
que Oxalá era marido de Yemanjá, o menino nasceu feio, mal formado, como o corpo coberto
de varíola.

Obaluaiê ficou com o corpo coberto de cicatrizes e não participava de nada, ficando sempre à
espreita (características dos moabitas, que eram tímidos e um povo inferior), e tinha
vergonha da própria feiúra, por isso cobriu-se de folhas de palmeira. É taciturno, mal
humorado e compenetrado (maquina o mal motivo pelo complexo).

Ao entrar certa vez em uma aldeia, foram-lhe negadas comida e água, por causa de sua
aparência; em conseqüência disso os dias foram esquentando, as plantações queimando, as
crianças ficando cheias de varíola, os homens adoecendo, e as mulheres ficando estéreis, até
as pessoas lhe fizessem uma oferenda arrependida.

Certa vez em uma festa, Iansã - a deusa dos ventos, aproximou-se dele, e um forte vento
levou suas palhas. Os dois dançaram a noite toda, e desde então os dois vivem juntos, unidos
contra o poder da morte (na verdade é que é espírito de morte), das doenças (porém ele traz
as doenças), e dos espíritos dos mortos (na verdade ele os domina, pois suas habitações são
os cemitérios e seu domínio as almas), e para evitar que desgraças (mentira! São eles que
trazem a destruição e morte).
 Sincretismo: no catolicismo, é representado por São Roque, São Lázaro, São Sebastião, Sto
Isidoro.

C. COMO AGE ESSA ENTIDADE:

Torna a vida das pessoas rasas, superficiais e tímidas após terem sido atacadas por essa entidade. Há uma
assolação da entidade mais direcionada a pessoas do Norte e Nordeste do país e também das que vêem de
zonas rurais (casos muito freqüentes de bestialidade e de sodomia), onde algumas situações singulares de
assolação acontecem nas famílias, visto tratar-se de um espírito familiar (vide o caso de Ló, o pai de Moabe).

1º) Usa de pessoas fracas, que nunca puderam ser como nós, e então se associam com outros para
nos destruir - Nm 22:1-4

Moabe era descendente de Ló, um parente fracassado, que ambicionava ser maior que Abraão, haja vista a sua
opção pela campina de Jordão (Sodoma), sem se importar com o destino do tio.

Por sua fraqueza, juntaram-se aos midianitas, aos amonitas, e aos amalequitas, todos povos do oriente, para
aproveitarem-se do mau proceder de Israel - "Tornaram então os filhos de Israel a fazerem o que é mal
perante o Senhor; mas o Senhor deu poder a Eglom, rei dos moabitas, contra Israel; porquanto
fizeram o que era mal perante o Senhor. E ajuntou consigo os filhos de Amom, e os amalequitas, e
foi, e feriu a Israel; apoderaram-se da cidade das palmeiras.

E os filhos de Israel serviram a Eglom, rei dos moabitas, dezoito anos". - Jz 3:12-14

Vemos aqui, no contexto de Antigo Testamento, de forma clara que quem deu poder a Moabe (o que traz a
praga) para subjugar a Israel, foi o próprio Deus, por causa de sua habilitação dada pelo pecado.

O Senhor tem paz e soberania para os Seus servos, porém ao entrarmos em brecha, caímos nas mãos
daqueles que ficam a espreita para nos destruir. Inclusive os pequenos, menores e mais fracos do que nós.

2º) Forçam a barra para terem base legal sobre nós para nos destruir - Nm 23:7-12

O rei de Moabe via o potencial do povo de Israel sobre a terra, assim como os demônios por detrás dele, viam
esse potencial no mundo espiritual, potencial esse, que despertou o medo, e a insegurança dos moabitas,
fazendo com que eles contratassem alguém para amaldiçoas a Israel.

Essa entidade age assim, ela sabe que espiritualmente estamos cobertos em aliança por Jesus Cristo, o que faz
com que tente valer-se de artifícios espirituais para nos enredar e destruir, como por exemplo: lançar sobre
nós, sentenças, mandingas, e maldições; imputar culpar e condenação ao menor sinal de erro nosso. Porém a
verdade é uma só: "maldição sem causa não prospera; e sobre a tenda dos servos de Deus, não
valem encantamentos e palavras demoníacas!"... Isso se não abrirmos brechas para que elas possam
penetrar!

3°) Se potencializam quando há contaminação, e conseqüentemente, não há proteção de Deus - Nm


25:1-9/31:15-16

Embora Balaão não fosse íntegro diante do Senhor, Deus o usou como um profeta, e, como adivinho que era,
conhecia o mundo espiritual, e conhecendo, deu a orientação exata para que o destruidor (a praga) pudesse
agir: fazer com que o povo se prostituísse (Iansã), abrindo a brecha que deu base legal para que a praga
viesse sobre os homens de Israel (Omulu).

O diabo é como leão que anda ao derredor dos servos de Deus, lançando a sua contaminação e esperando que
caiamos nelas, pois sabe que a contaminação e o pecado afastam a presença e a proteção do Espírito Santo de
Deus, deixando assim, campo aberto para que ele possa dominar e trazer a praga.

O pecado nos enfraquece e potencializa o destruidor por isso hoje você vai se erguer, no estado em que
estiver, para tomar uma postura de santidade no Senhor, que irá fazer cessar toda praga na tua vida!

"Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará". - Ef
5:14

4°) Saem de nosso controle e domínio quando nos afastamos de Deus - II Rs 3:1-5

Mesmo sendo pecador, Acabe teve, por certo tempo, domínio sobre os moabitas a tal ponto destes lhes
pagarem impostos; porém após a sua morte, seu filho, Jorão, afastou-se ainda mais de Deus, remontando
inclusive práticas de antepassados extremamente ímpios como Jeroboão.

Certamente o inimigo viu nisso a oportunidade para crescer e se fortalecer, e rebelar-se contra Jorão.

O diabo sabe quando estamos fracos, e principalmente, quando somos negligentes em nossa relação com
Deus, e ele se aproveita de momentos assim para levantar questões que já estavam encerradas; e de repente,
estamos novamente na mesma luta, na mesma dor!

A contaminação é assim, um abismo chamando outro abismo, até que fiquemos novamente prostrados e
humilhados pelo inimigo. Hoje, porém, você vai dar um basta, e, do ponto em que está, levantar-se na força do
Senhor com uma nova postura de santificação!

D. COMO VÊNCE-LO:

1°) ATITUDE: Usar da Palavra de Deus, que é a espada de dois gumes e trata a alma e o espírito - Jz
3:15-16, 21, 22

Eúde tomou uma postura firme. Cravou uma adaga de dois gumes em Eglom, rei de Moabe (aquele que era a
própria representação da derrota sobre Israel); e ele a enfiou até o fim!

A Palavra de Deus é descrita como a espada de dois gumes, que penetra dividindo alma e espírito, e que vai
até a divisão de juntas e medulas - Hb 4:12

Quando se trata de tirar a contaminação para não sermos destruídos, temos que tomar resoluções firmes com
a Palavra de Deus. Não adianta só na alma, ou só no espírito; é preciso atacar nas duas frentes: guerrear
contra a entidade no mundo espiritual, mas também tomarmos atitudes com a nossa alma (mente) de
mudança de comportamentos e sentimentos. É o culto racional - Rm 12:1

2°) ATITUDE: Ser radical com relação àquilo que o potencializa - Nm 25:7-9

Pela posição descrita na Palavra (foram ambos, numa estocada, feridos no ventre), provavelmente a prática
deles era sexo anal (sodomia), a contaminação vinda de Sodoma, e que habilitava a praga em Israel.

Da mesma forma que Eude, e meras também foi radical, ao avessando os corpos do israelita e da midianita. O
entendimento é o seguinte: o pecado está trazendo a praga, no momento em que o pecado cessou, a praga
cessou também.

O que essa entidade quer, são os Príncipes de Deus, para então depois, destruir também o povo - "O nome do
israelita que foi morto com a midianita, era Zinri, filho de Salú, príncipe da casa paterna dos
simeonitas". - Nm 25:14.

O pecado sempre se apresenta como algo agradável e prazeroso, porém nós somos príncipes de Deus, e em
função dessa condição é que temos que lutar e resistir para mantermos o nosso principado em Cristo Jesus -
"Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue". - Hb 12:4

3°) ATITUDE: Não deixar mais nada em tua vida que permita que ele possa novamente se fortalecer
- II Rs 3:25

E por fim, talvez a mais importante de todas as atitudes: quebrar qualquer possibilidade de remonte por parte
do destruidor na tua vida.

Não basta combatermos somente, é preciso desligar qualquer ponto de contato, que possa trazer novamente
uma reação do inimigo em nossas vidas. É destruir os campos (até aqueles que parecem bons), é cortar as
árvores (até aquilo que traz alimento e que passa de geração), tapar as fontes de águas (o que os potencializa
contra nós, e lhes traz ambiente salutar para se desenvolver).

Se você já guerreou, mas ainda permitiu que algo, aparentemente inocente permanecesse, hoje você vai
arrancar pela raiz para iniciar um novo tempo, 100% livre da praga na tua vida!

E. CONCLUSÃO/ORAÇÃO DE GUERRA:

Ordeno que essas entidades caiam por terra em nome de Jesus

Entidades: Iansã, Camos, Obaluaiê e Omulu (espírito de enfermidade), Logum Edé (espírito de
Homossexualismo masculino), Oxumaré (espírito de homossexualismo feminino), Abadom, Afrodite (espírito de
sensualidade e prostituição), Hécate (espírito de morte).
Rejeitar e quebrar: Sondomia (sexo anal), bestialidades (sexo com animais), incesto (sexo entre parentes
próximos), prostituição de todos os tipos, violências sexuais sofridas no passado (até mesmo por parentes
próximos).

F. APELO: I Jo 3:8-9

PRINCIPADO DA HIPOCRISIA

Texto Base: Mt 15:1-9

A. INTRODUÇÃO

Ao termino dessa leitura, entre na presença de Deus para guerrear contra o principado da hipocrisia que traz a
falsidade sobre o povo. Neste texto Jesus lembra sobre aquilo que Isaías profetizara, mostrando a falsidade do
povo, que apesar de declarar com os lábios que servia a Deus, não demonstrava em suas atitudes.

Esse principado vai cair para que você viva a palavra de Jo 4:24- "Deus é espírito; e importa que os seus
adoradores o adorem em espírito e em verdade".

B. COMO AGE ESSA ENTIDADE

1º) Faz as pessoas se apoiarem em tradições religiosas em detrimento de uma vida de santidade -
Mt 3:7-9 e Mt 23:2 e 3

Os fariseus se apoiavam no fato de serem descendência de Abraão. Aquilo que João Batista estava colocando é
que a tradição não pode nos justificar diante de Deus, pois ela de nada serve se não for acompanhada por uma
vida de santidade e frutos. Existem muitas pessoas que estão firmadas num orgulho religioso, na história de
sua família no evangelho, na denominação da qual fazem parte, mas vivem a falsidade e a religiosidade trazida
por este principado, pois são estéreis e não produzem frutos dignos de arrependimentos. Alguém já disse que
Deus não têm netos, mas tem filhos. É necessário se ter uma verdadeira e pessoal experiência do novo
nascimento em Cristo.

2º) Deturpa a Palavra para colocar jugo sobre as pessoas - Mt 23:4

Uma das estratégias deste principado é levar as pessoas a usar a Palavra de forma distorcida para colocar
sobre os outros fardos pesados e difíceis de suportar. Usam textos fora de contexto e interpretações que
anulam quaisquer regras de gramáticas e hermenêutica, sempre com a intenção de que estes textos sirvam
aos seus propósitos. São rígidos e severos quanto àqueles que não seguem suas regras, mas eles mesmos na
maioria das vezes não as seguem. Ex: Não deixam o povo ver televisão, mas em suas casas tem duas ou três
TV's.

3º) Faz as pessoas valorizarem mais a aparência do que a essência, pois elas desejam
reconhecimento humano - Mt 23:5-7

Esta entidade faz as pessoas "servirem" a Deus apenas para receber o reconhecimento humano. O que importa
é aparecer e ser elogiado e bajulado: "Nossa, como você ora bonito", "Puxa você está jejuando, como você é
espiritual!". A verdadeira espiritualidade não está em orações bonitas, nem em palavras rebuscadas, e muito
menos na aparência da vestimenta, mas está em se viver à verdade do evangelho na unção e no poder do
Espírito Santo. 1Samuel 16:7 o homem vê o exterior, mas Deus vê o coração.

4º) Faz as pessoas valorizarem mais os dogmas do que as vidas, numa postura legalista sem amor -
Mt 9:11-13 e Mt 23:13-15

Para aqueles que estão sob a influência deste principado, o que mais importa é que as regras e os dogmas
estabelecidos por eles se cumpram, independente daquilo que aconteça com as vidas. Vemos claramente isso
quando os religiosos exigem que aquela mulher surpreendida em adultério fosse apedrejada. Não importava
restaurar aquela vida e nem se ela iria para o inferno, mas o importante era cumprir a lei. Jesus andava com
publicanos e prostitutas, pois para Ele o que importava era sarar o doente e salvar o que estava perdido.

5º) Acusa os que estão vivendo a liberdade do Espírito de estarem ligados ao inimigo - Mt 9:32-34

Quantas vezes já não fomos acusados de sermos uma "igreja do diabo?" Para os fariseus e religiosos era
inconcebível a liberdade no Espírito que Jesus vivia, aquilo não podia vir de Deus. Era muito diferente daquilo
que eles viviam, daquilo que eles pensavam. Da mesma forma hoje aqueles que estão debaixo da influência
deste principado começam a atribuir ao diabo aquilo que é a obra do senhor, e até mesmo perseguir aqueles
que não se parecem com eles.A blasfêmia não é perdoada

6º) Coloca as pessoas na condição de juizes - Mt 7:1-5

Aqueles que estão debaixo da influência desta entidade não conseguem olhar para suas próprias vidas e fazer
análise profunda orientados pelo Espírito Santo. Só conseguem olhar para os outros, sob a ótica de juízes,
pronto para acusar e condenar. Precisamos de humildade e sinceridade para nos olhar no espelho e buscarmos
do Senhor o perdão e a liberdade para todas as áreas de nossas vidas.

C. COMO VENCÊ-LO

1º ATITUDE: Viver a verdadeira prática da santidade sendo sal da terra e luz do mundo, frutificando
do Espírito - Mt 5:13-16

Se este principado faz as pessoas viverem uma vida de aparência e frivolidade, por outro lado àquilo que vence
este inimigo é vivermos como testemunhas vivas do poder de Deus. É preciso viver verdadeiramente o novo
nascimento, não como uma teoria linda e maravilhosa, mas como uma realidade de prática cristã.

2º) ATITUDE: Cumprir o mandamento de Jesus vivendo o amor de Deus, amando sem limites, até
mesmo os nossos inimigos - Mt 5:43-48

Aquilo que o diabo não pode suportar é o amor. O amor que o Senhor tem para derramar em nossos corações
é tão grande que ultrapassa a dimensão da lógica humana e rompe todos os limites. Quando este amor se
manifesta somos capazes até de amar os nossos inimigos, e, além disso, amarmos as vidas e termos o desejo
de resgata-las das mãos de Satanás.

3º) ATITUDE: Tomar posse da armadura espiritual, especialmente do cinturão da verdade,


repreendendo e batalhando contra Belzebu - Mc 12:14 e Ef 6:14

A arma que pode vencer este principado é a verdade. A nossa verdade se chama Jesus Cristo e ele era
chamado pelas pessoas como "homem de verdade", ou seja, alguém que vive na verdade e que olha as
pessoas não pelas lentes do preconceito e da aparência, mas com profundo amor e compaixão. Assim também
devemos ser, caminhando na verdade e olhando a todos com amor.

D. CONCLUSÃO/ORAÇÃO DE GUERRA - Jo 13:33-35

A grande diferença a mentira religiosa, e a vida verdadeira de servo de Deus, resume-se em uma palavra:
"amor". O amor é o vínculo da perfeição, assim como a arma mais poderosa que há para se vencer o
principado da hipocrisia, pois Satanás não o compreende e não o domina.

Leia coríntios 13, e veja quem sem amor nós não somos nada. Você pode ter a fé que remove montanhas, ter
todos os dons do Espírito Santo, mas se não tiver amor de nada adianta.

PRINCIPADO DAS DÍVIDAS


Texto Base: II Rs 4:1-7/ Ag 1:9-11

A. INTRODUÇÃO:

É fácil entendermos que há principados governando e influenciando a tristeza, o desânimo, as enfermidades, e


outros males que acometem a alma humana, porém quando falamos de dívida, este parece ser mais um
problema econômico do que espiritual. No entanto, vemos na condição descrita em Ageu, uma retenção
econômica como conseqüência de um desvio espiritual por parte do povo, assim como, no caso da viúva, uma
grande liberação econômica por conseqüência de sua atitude profética debaixo da palavra de Eliseu.

B. O PRINCIPADO DAS DÍVIDAS - Mt 6:24-25

O principado das dívidas é Mamom (que traduzido, curiosamente quer dizer "riqueza"). Ele tem a pretensão de
trazer uma condição sócio-econômica diferenciada para o indivíduo, porém coloca sua mente presa em valores
que não pode ter, fazendo-o gastar até aquilo que não tem para manter um padrão. É diferente daquele que é
próspero em sua alma, pois este sabe esperar o tempo do Senhor.

C. COMO AGE O PRINCIPADO:

1º Ação) Age, trazendo liberalidade exagerada no gastar (consumismo), na qual somos roubados
sem sentir - Lc 15:13

A Palavra nos mostra o exemplo de um moço que preferiu dar vazão às suas paixões carnais e "aproveitar" a
vida, dissolvendo seus bens, e sendo roubado pouco a pouco.

Muitas pessoas estão sofrendo esta ação nos dias de hoje e no afã de manterem as aparências, acabam
gastando aquilo que não têm, exatamente como já colocamos no item anterior. Nós vemos isso no homem, em
especial no brasileiro, que o consumismo tem levado muitos á completa destruição sem que percebam. Há
muito se reclama da situação do país, mas apesar disso as lojas continuaram cheias e muitos agem
impulsivamente, comprando exageradamente. O resultado disso é a inadimplência cada vez maior.

2º Ação) Após ter-nos feito ficar desprovidos, começa a trazer a frustração por não podermos
conquistar mais nada - Lc 15:14-17

Pior do que gastar mais do que pode, é gastar com aquilo que não é necessário e esse principado age de tal
maneira, que ao acumular dívidas com o que na realidade não lhe traz nenhum tipo de benefícios, o homem
seja envolvido por um sentimento terrível de frustração, pois só então toma consciência da triste realidade do
desperdício e da impossibilidade de conquistar efetivamente aquilo que necessita.

É fácil constatarmos essa situação. Quantas pessoas trabalham a vida inteira, ganham um bom salário, mas
não conseguem conquistar o que seria primordial: uma casa, um automóvel, algo que representasse seu real
crescimento. Isso acontece porque se gasta com aquilo que não se deveria gastar.

"Quem ama os prazeres empobrecerá, quem ama o vinho e o azeite jamais enriquecerá". - Pv 21:17

3º Ação) Traz pressão psicológica acerca dos compromissos que já não podemos saldar - II Rs 4:1

A ação desse principado é mais profunda do que simplesmente impedir o crescimento do homem. Além disso,
ele traz uma grande pressão psicológica, que resulta no medo, na angústia e na depressão por causa da
impossibilidade de saldar os compromissos firmados. É uma cadeira que não tem fim: o homem gasta mal
porque o gasto não se traduz em crescimento e chega ao ponto em que gastou tanto, que além de não crescer,
não consegue pagar as dívidas que fez.

Quantas pessoas estão hoje nas mãos de credores, agiotas, sem conseguir dormir ou viver em paz? Era esta a
condição daquela viúva que tinha um grande problema em suas mãos e não via saída; o marido morrera
deixando dívidas que ela não poderia pagar, e esta situação a perturbava.

4º Ação) Faz-nos fugir e perder os valores que adquirimos sendo consumistas - Jó 24:3-9

A reação mais comum diante das dívidas é a de fuga. Em momentos assim fica difícil atender as ligações
telefônicas ou atender quem bate à porta.

Aquela viúva estava com medo, pois os credores estavam em busca de seus filhos para que a dívida fosse
quitada. Esse é o último passo desse principado, pois depois que o homem se priva do que é necessário e se
atola em dívidas, ele começa a perder o que já tinha: para saldar as dívidas, vende-se televisão, geladeira,
roupas, ou seja, ele começa a percorrer o caminho na direção contrária e voltar para trás. Infelizmente para
muitos, é um caminho que não tem fim, pois por mais que a pessoa pague, os juros vão aumentando e ela fica
cada vez mais subjugada. Para outros, isso significa a própria morte, no sentido literal da palavra porque
preferem o suicídio á viver nessa condição.

D. COMO VENCÊ-LO:

1º Atitude) Mudar a atitude em relação á influência do principado (ser diligente) - II Rs 4:2/ Pv


21:5

Como vimos no início, esse principado age na falta de paciência do homem que não consegue esperar em
Deus. Por isso a primeira atitude a ser tomada é buscar a diligência e entregar os próprios caminhos a Deus,
para que Ele faça ao Seu modo e no Seu tempo.

Salomão nos mostra neste texto que enquanto o diligente alcança a abundância, aquele que age
apressadamente e sem planejamento se depara com a pobreza e a destruição.

Aquela viúva estava desesperada e disposta a se entregar, mas o profeta Eliseu queria ensiná-la a confiar em
Deus. Ele próprio não poderia fazer nada, mas Deus certamente faria.

"Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e o mais Ele fará."- Sl 37:5

2º) Tomar atitudes proféticas que quebrem a sua ação no mundo espiritual (ser liberal com o
Senhor) - II Rs 4:3-6

Eliseu deu ordem àquela mulher para que ela tomasse uma atitude profética. Ela imaginava que o que ela tinha
era pouco e insuficiente para ver sua sorte mudada, mas ela deveria buscar muitas vasilhas para que fossem
cheias do azeite. Parecia algo absurdo, mas ela entendeu e agiu segundo a orientação que foi lhe dada.

O principado quer que o homem se entregue ao desespero, mas quando tomamos atitudes que agradam ao
Senhor, sua ação é estancada em nossas vidas.

Em I Rs 17:8-16, a Bíblia nos mostra o exemplo de outra viúva que estava vivendo uma situação difícil,
aguardando pela morte, porém, ao ouvir a voz de Deus através do profeta Elias e obedecê-la, viu Deus retirar a
sentença de morte que estava sobre sua vida.

3º) Não fugir mais diante de pressões, mas enfrentar e negociar na unção do Senhor - II Rs 4:7

O caminho mais fácil diante das lutas como já vimos é a fuga, mas não é o que Deus tem para sua vida, e nem
aquele que resolverá.

Eliseu profetizou o milagre na vida daquela viúva e ele aconteceu. Á partir daí, ela deverá sair para negociar
suas dívidas na certeza de que Deus estaria com ela, dando-lhe graça e autoridade: "Vai, vende e paga as
suas dívidas".

A partir desta noite você não mais cederá ás pressões, não fugirá e nem se amuará, mas debaixo da unção do
Senhor e na ousada, você sairá para negociar com os seus credores, porque esse principado já começou a cair
por terra, em nome de Jesus e você será bem sucedido.

E. CONCLUSÃO: Mt 17:27

Deus não nos chamou para sermos endividados, mas nos chamou para sermos referenciais nos dias de hoje,
sal da terra e luz do mundo. Isso significa que não seremos reconhecidos como endividados, mas como um
povo feliz e abençoado.

De repente você entrou aqui nesta noite debaixo da ação desse principado e atolado nas dívidas, mas se você
ouvir a voz de Deus e seguir sua orientação, você viverá o milagre do derramar da provisão.

Saia daqui hoje na certeza de que as dívidas não permanecerão na sua vida. Você vai se posicionar em
ousadia, para sair e negociar suas dívidas e em fé, crendo que Deus estará com você, pronto a realizar o
milagre.

F. ORAÇÃO DE GUERRA:

Entidade: Mamom

Guerrear contra ansiedade, ostentação, complexo de inferioridade (comprar para se auto-firmar), pânico.

Похожие интересы