Вы находитесь на странице: 1из 51

SGSST

Sistema de Gestão de Segurança


e Saúde do Trabalho
DEFINIÇÕES DO AURÉLIO

• Conjunto de elementos, materiais ou ideais,


entre os quais se possa encontrar ou definir
alguma relação.
• Disposição das partes ou dos elementos de
um todo, coordenados entre si, e que
funcionam como estrutura organizada.
• Reunião de elementos naturais da mesma
espécie, que constituem um conjunto
intimamente relacionado
Invest. desvios Produção Auditorias Técnico

Manutenção
Treinamento
O SISTEMA
Vendas
Almoxarifado

Procedimentos
Objetivos
Políticas
Compras

Quem faz o quê? (relações de trabalho)


Como as coisas são feitas? (regras)
Por que nos comportamos desta forma?
(valores e crenças)
DEFINIÇÕES DO AURÉLIO

• Ato de gerir; gerência, administração


Definição de Sistemas de Gestão de
Segurança:

• A parte do sistema de gestão global que inclui


estrutura organizacional, atividades de
planejamento, responsabilidades, práticas,
procedimentos, processos e recursos para
desenvolver, implementar, atingir, analisar
criticamente e manter a política de segurança.”
Sistema de Gestão de Segurança
Objetivos do SGS
 Assegurar conformidade com a Política de Segurança
 Demonstrar esta conformidade a outras partes

Requisitos de Desempenho
 Melhoria contínua do Desempenho de Segurança
 Prevenção à Acidentes do Trabalho
 Atendimento à Legislação Aplicável

Ganhos com o SGS


 Eliminação do risco de novas e futuras
vulnerabilidades legais
 Estabelecimento de indicadores pró-ativos que
garantam uma avaliação mais realista do
desempenho de Segurança pela Liderança
 Homogeneização de critérios e de boas práticas de
segurança dentro das plantas
 Gerenciamento eficaz dos riscos de processos.
Definição de Sistemas de Gestão
de Saúde:

“A parte do sistema de gestão global


que visa estabelecer, implantar e
monitorar processos padronizados,
para assegurar a promoção e prevenção
da Saúde e detecção de agravos à força
de trabalho.”
Sistema de Gestão de Saúde
Objetivos
 Assegurar conformidade com a Política de Saúde
 Demonstrar esta conformidade a outras partes

Requisitos de Desempenho
 Melhoria contínua do Desempenho de Saúde
 Promoção da Saúde
 Prevenção e Detecção precoce e Controle de Causas dos
Agravos à Saúde, como as Exposições a Agentes
Ambientais
 Atendimento à Legislação Aplicável

Ganhos
 Vigilância de Saúde
 Estabelecimento de indicadores pró-ativos que garantam
uma avaliação mais realista do desempenho de Saúde
pela Liderança
 Homogeneização de critérios e de boas práticas de
Saúde
QUAL É O OBJETIVO DE UM SISTEMA DE
GESTÃO DE SSO ?

Promover um ambiente seguro e


saudável aos trabalhadores em
conformidade com as normas
pertinentes e os princípios e
diretrizes da empresa.
ESTRUTURA BASE DO SISTEMA
DE GESTÃO DE SSO
A P
C D
MELHORIA
CONTÍNUA

Levantamento da
Situação Inicial
Revisão Gerencial
Política de SSO

Planejamento
Verificação e Ação
Corretiva Implementação e
Operação
SISTEMA DE GESTÃO DE SMS

SISTEMA
ISO-14001
ISM-CODE
MARPOL
ISONRs
18001
GESTAO SMS
OHSAS - Occupational Health and Safety Assessment Series

OHSAS 18001:2007- Sistemas de gestão de saúde e segurança


• Esta especificação da Séries de Avaliação de Segurança e Saúde
Ocupacional tem por objetivo fornecer às organizações os
elementos de um SGSSO eficaz, passível de integração com
outros sistemas de gestão, Qualidade-ISO9001:2008 e Meio
Ambiente-ISO14001:2004 de forma a auxiliá-las a alcançar seus
objetivos de segurança e saúde ocupacional.

OHSAS 18002:2008 - Diretrizes para implementação da OHSAS 18001


• A OHSAS é indicada para todas as organizações que pretendem
valorizar o seu “ativo” mais importante, que é o Capital
Humano.
INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

• Em 1996 o comitê de segurança da ISO rejeitou a


padronização da OHSAS devido a grande diferença
entre a legislação de cada país.

• A OHSAS é uma ESPECIFICAÇÃO – por não ser


acreditada não será tratada como uma NORMA.

• A OHSAS é uma especificação voltada para as


análises de Risco e Perigo, correlacionados com a
Saúde e Segurança Ocupacional, Aspecto e Impacto
correlacionados com o Meio Ambiente.

• Na OHSAS, o meio ambiente ( 14001 ) são as pessoas.


LEGISLAÇÃO DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CLT – Consolidação das Leis do Trabalho

Lei 6514, de 22 de dezembro de 1977


Altera o capítulo V do título II da CLT, relativo à segurança e
medicina do trabalho.

Portaria 3214, de 8 de junho de 1978


Aprova as Normas Regulamentadoras – NR – do capítulo V do
título II da CLT, relativo à segurança e medicina do trabalho.

- Atendimento aos requisitos legais de segurança e saúde


ocupacional brasileiros.
ISM CODE – GESTAO INTERNACIONAL DE SEGURANÇA

• Mandatório para as embarcações nacionais e


internacionais - IMO.
MARPOL – PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO MARINHA

• Convenção marítima (IMO) com o objetivo de prevenir a


poluição dos mares mediante as atividades neles exercida.

CONAMA 306 / ISO-14001- SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

• A parte do sistema de gestão global que inclui estrutura


organizacional, atividades de planejamento, responsabilidades,
práticas, procedimentos, processos e recursos para
desenvolver, implementar, atingir, analisar criticamente e
manter a política ambiental.
ISO 14001:2004

Ela contém os elementos centrais para um sistema de


Gestão Ambiental efetivo.
A norma exige da companhia uma definição de seus
objetivos e o sistema de gestão necessário para a
realização destes objetivos. Alem disso, a norma exige o
cumprimento pela empresa destes processos,
procedimentos e atividades.
UM SISTEMA DE GESTÃO DE SSO BEM-SUCEDIDO DEVE SE
FUNDAMENTAR EM:

• Uma política de segurança e saúde apropriada para a organização.


• A identificação dos riscos e exigências legais de segurança e saúde
ocupacional.
• Objetivos, metas e programas que assegurem o aperfeiçoamento contínuo.
• Atividades de gestão que controlem os riscos de segurança e saúde
ocupacional.
• Monitorar o desempenho do sistema de segurança e saúde ocupacional.
Revisões, avaliações e aperfeiçoamentos contínuos do sistema.
1- Política
2- Aspectos e Impactos
3- Legislação
4- Objetivos e Metas
5- Programas
REQUISITOS 6- Estrutura e Responsabilidade
7- Treinamento
MÍNIMOS GERAIS E
8- Comunicação
MÍNIMOS DE UM 9- Documentação
SISTEMA DE GESTÃO 10- Controle de Documentos
11- Controle Operacional
12- Manutenção
13- Planos de Contingência
14- Monitoramento e Medição
15- Tratamento de Anomalias
16- Registro
17- Auditoria Interna
18- Análise Crítica
Política

Definições do Aurélio

• Sistema de regras respeitantes à direção dos


negócios públicos.
• Conjunto de objetivos que informam determinado
programa de ação governamental e condicionam a
sua execução.
• Princípio doutrinário que caracteriza a estrutura
constitucional do Estado.
• Posição ideológica a respeito dos fins do Estado.
Política de SMS

Declaração através da qual a organização expõe


suas intenções, princípios e diretrizes em relação
ao seu desempenho nas áreas de segurança,
meio ambiente e saúde ocupacional e que provê
uma estrutura para ação e definição de seus
objetivos e metas de SMS.
Aspectos e Impactos de SMS

Previsão e antecipação

Padrões adequados de Segurança e Saúde


Ocupacional para os trabalhadores

Levantamento de aspectos e impactos


Perigo
Fonte ou situação com potencial de provocar danos á saúde, à
propriedade, ao meio ambiente ou uma combinação disto.

Risco = Quantificação do perigo


Combinação da probabilidade e severidade relativas à
ocorrência de uma situação específica.

Avaliação de Riscos
Processo global de estimativa da magnitude do risco e decisão
sobre se o mesmo é aceitável ou tolerável.
PERIGO E RISCO
Aspecto

Evento ou situação que ao interagir com o meio ambiente ou com


pessoas pode provocar-lhes alterações.

Impacto

Qualquer modificação, adversa ou benéfica, do meio ambiente e/ou


das condições de segurança e/ou da saúde.
Quando fazer avaliação de aspectos/impactos?

• Durante os projetos de novas instalações (construção, instalação e


operação);
• Sempre que houver alterações de processos, produtos ou serviços e
aquisição de novos equipamentos;
• Sempre que houver alterações importantes em qualquer elemento do filtro
de significância.
• Sempre que qualquer empregado identificar necessidade.
Avaliação dos aspectos

SITUAÇÃO

Normal
Necessariamente
ocorre toda vez
ASPECTO que a tarefa
for realizada.

Emergência
Não deveria ocorrer
durante a realização
da tarefa, porém
pode ocorrer.
Avaliação dos aspectos

INCIDÊNCIA

Direta
Associado a atividade
executada sob o controle
ASPECTO e dentro da empresa

Indireta
Associado a atividade de
fornecedores e
prestadores de serviços
Avaliação dos aspectos

TEMPORALIDADE
Passada
Impacto identificado no
presente, porém
decorrente do aspecto
desenvolvido no passado

ASPECTO Atual
Impacto decorrente de
aspecto atual

Futura
Impacto previsto,
decorrente de aspectos
que ocorrerão com
futuras alterações
previstas nas atividades
Avaliação dos aspectos

FREQÜÊNCIA/PROBABILIDADE

Baixa (1)
Pouca probabilidade
de ocorrer

ASPECTO Média (2)


Provável que ocorra

Alta (3)
Esperado que ocorra
Avaliação dos impactos
Baixa (1)
SEVERIDADE
•Magnitude desprezível.
•Restrito ao local
•Reversível com ações imediatas
•Possibilidade de danos pessoais sem
afastamento ou prejuízo das atividades

IMPACTO Média (2)


•Magnitude considerável ou reversível
com ações mitigadoras
•Danos pessoais reversíveis, com
afastamento

Alta (3)
Obs: Não considerar ações
de controle existentes •Grande magnitude ou grande
(EPI, procedimentos, etc.) extensão
•Conseqüências irreversíveis, mesmo
com ações mitigadoras
•Morte ou danos pessoais irreversíveis
Avaliação do par aspecto/impacto

SITUAÇÃO

Normal Importância
Freqüência
+
ASPECTO
Severidade

Emergência Risco
Probabilidade
+
Severidade
Ações de Bloqueio

• Medidas que visam a controlar ou mitigar as


conseqüências da ocorrência do aspecto/impacto
significativo.
Ações de Bloqueio

• EPI
• Plano de Contingência
• Regras Básicas e específicas de SMS
• Permissão para Trabalho
• Sinalização
• Treinamento
Objetivos e Metas

Objetivos
Direção para onde a organização deseja caminhar.

Metas
Traduzem com números o desempenho a ser atingido.
PLANO DE AÇÃO DE SEGURANCA E SAÚDE

• Trata-se de um plano de ação que desenvolve tarefas,


razões de execução, responsáveis, métodos e setores
correspondentes, além de uma linha de tempo (prazo) para
execução destas (5W 1H).
Legislação

Comprometer-se com o atendimento da legislação


e demais requisitos aplicáveis;

Tarefa/Aspecto/Impacto - TAI

FONTE DE ACESSO A LEGISLACAO


Programas

Objetivos e Metas

Programas de SSO

A P Tarefas/Responsáveis/Prazos
C D
Acompanhamento

Ações Corretivas
Estrutura e Responsabilidade

Estrutura e Responsabilidade

Gestão de SSO

Definição clara de atribuições

Limites de competência
Treinamento

Gerente

Identificação de Necessidades

Treinamento no local de trabalho

Política e requisitos

Tarefas e exigências legais


Comunicação

Situações de Emergência

Contato com Operador / Base /


Serv. Médicos

Comunicação com a Sede

Responsabilidades, destinatários
e meios de comunicação
Documentação

Manual
do SSO

Padrão que
atende aos requisitos
normativos
Documentos
complementares aos padrões
que atendem aos
requisitos normativos
NBR, desenhos, catálogos, manuais,
padrões especificos, normas técnicas

Registros
Formulários, relatórios, e-mails, certificados,
fichas, boletins operacionais, cadastros,
correspondências, listas, cartas de testes, etc.
Tratamento de anomalias
Fluxo do Processo

Registro

Análise

Aprovação

Implementação

Verificação
Registros

• Documentos em forma física ou eletrônica que


evidenciam o cumprimento de requisitos legais ou outros
requisitos relativos à Segurança, Meio Ambiente e Saúde.
Controle de Registros

Identificação

Acesso
Origem

Local de arquivo

Indexação

Tempo de retenção
Disposição
Auditorias
AUDITORIA

Interna Externa

Entidade
Funcionários
Independente

Manual de SMS Critérios Próprios

Verificação de
Conformidade
Análise Crítica

Escopo das Analises:

• Desempenho global do sistema de gestão de SSO e sua


adequação em relação a mudanças de condições e
informações ;
• Desempenho de elementos individuais do sistema;
• Resultados de auditorias;
• Nível de atendimento aos objetivos e metas;
• Preocupações das partes interessadas pertinentes;
• Fatores internos e externos, como as mudanças na
estrutura organizacional, leis pendentes, a introdução de
novas tecnologias, etc;
• Definição das ações necessárias para remediar quaisquer
deficiências.
FIM