Вы находитесь на странице: 1из 1

UESB – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Sistemas de informação 2009.1 vespertino


Disciplina: Administração Estratégica
Docente: Jovino Moreira
Discentes: Giani Cezimbra, Adriano Ribeiro, Jocélio Souza

Atividade avaliativa referente a I unidade

Para um uso eficaz da administração estratégica, se fazem necessários alguns mecanismos de


auxílio. São eles: departamentalização, autoridade, responsabilidade, poder e delegação.

A departamentalização, originada na teoria clássica (Fayol), representa a divisão do trabalho


no sentido horizontal, ou seja, em sua variedade de tarefas. As atividades são agrupadas por
sua similaridade podendo ser alocados recursos e pessoal necessários para o cumprimento dos
objetivos definidos pela organização. Tem como objetivos a agregação de tarefas, maior
controle das mesmas, coordenação eficiente, agrupamento das atividades e segmentação em
processos. Sua principal vantagem é especialização do trabalho, que resulta numa produção
em quantidade de determinado bem e a custo menor à medida que os pedidos aumentam; em
contrapartida, traz a competição desleal entre os departamentos, a perda da visão geral da
empresa e a resistência a mudanças.

A autoridade é a base de qualquer tipo de organização hierarquizada, principalmente no


sistema político. Transmite a mensagem de ordem sem dar razões ou algum argumento que a
justifique, e os indivíduos subordinados a esta autoridade aceitam e obedecem sem questionar.
Para Bobbio, são três as formas de se classificar o poder da autoridade: a forma coercitiva,
onde a autoridade estabelece suas diretrizes baseadas na aplicação de sanções físicas; a
remunerativa, onde a autoridade é baseada no controle de recursos e das redistribuições
materiais; e a normativa, baseada na alocação dos prêmios e privações simbólicas.

Responsabilidade é a obrigação a responder por suas próprias ações na empresa. É também o


grupo de tarefas a você delegadas. A responsabilidade é algo intransferível, ou seja, ainda que
seja simbolicamente repassada a terceiros a sua execução, é mérito seu o cumprimento (ou
não) da mesma.

O poder consiste no direito de deliberar, agir e mandar e, também, a depender do contexto, a


faculdade de exercer a autoridade dentro da empresa. A sociologia o define, geralmente, como
a habilidade de impor a sua vontade sobre os outros, mesmo se estes resistirem de alguma
maneira.

Por último, a delegação é uma construção coletiva, que abrange a criação de condições
internas favoráveis que quebrem paradigmas e hierarquias, beneficiando o cliente. As
principais vantagens são: incentivar e fazer seus funcionários se envolverem nas atividades e
decisões; criar compromissos; garantir a oportunidade de demonstrarem suas criatividades,
novas idéias e as chances de aproveitá-las.