Вы находитесь на странице: 1из 8

Colégio Antônio Custódio 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO NOTA

AVALIAÇÃO BIMESTRAL Turno: __________ Turma: ______

Língua Portuguesa 2º BIM


Prof: ELANE
Nome: Nº: / / 2018

QUESTÃO 1- (ENEM)
Canção amiga
Eu preparo uma canção, em que minha mãe se reconheça todas as mães se reconheçam e que fale como dois
olhos.
[...]
Aprendi novas palavras
E tornei outras mais belas.
Eu preparo uma canção que faça acordar os homens e adormecer as crianças.

ANDRADE, C. D. Novos Poemas. Rio de Janeiro: José Olympio, 1948. (fragmento)

A linguagem do fragmento acima foi empregada pelo autor com o objetivo principal de
A) transmitir informações, fazer referência a acontecimentos observados no mundo exterior.
B) envolver, persuadir o interlocutor, nesse caso, o leitor, em um forte apelo à sua sensibilidade.
C) realçar os sentimentos do eu lírico, suas sensações, reflexões e opiniões frente ao mundo real.
D) destacar o processo de construção de seu poema, ao falar sobre o papel da própria linguagem e do poeta.
E) manter eficiente o contato comunicativo entre o emissor da mensagem, de um lado, e o receptor, de outro.

QUESTÃO 02 - (ENEM)

Após estudar na Europa, Anita Malfatti retornou ao Brasil com uma mostra que abalou a cultura nacional do
início do século XX. Elogiada por seus mestres na Europa, Anita se considerava pronta para mostrar seu trabalho
no Brasil, mas enfrentou as duras críticas de Monteiro Lobato. Com a intenção de criar uma arte que valorizasse
a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros artistas modernistas

A) buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas europeias, valorizando as cores, a originalidade e
os temas nacionais.
B) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma irrestrita, afetando a criação
artística nacional.
C) representaram a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza, tendo como finalidade a prática
educativa.
D) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras retratadas, defendendo uma liberdade artística ligada à
tradição acadêmica.
E) buscaram a liberdade na composição de suas figuras, respeitando limites de temas abordados.

QUESTÃO- 03
Leia o texto abaixo, de Vidas Secas, de Graciliano Ramos:
“Na planície avermelhada os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro,
estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do
rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem dos juazeiros
apareceu longe, através dos galhos da catinga rala.”

Considere as afirmações abaixo a respeito do romance Vidas Secas:


I - O fragmento - parágrafo inicial do romance – apresenta o cenário da seca, que obriga uma família pobre do sertão
a vagar triste e resignadamente em busca de um lugar onde possa sobreviver.
II - Como um típico Romance de 30, Vidas Secas aborda a estrutura econômica, social e histórica do Brasil daquela
década, fazendo com que aspectos documentais estejam presentes na tessitura narrativa.
III - O mundo injusto e opressivo retratado em Vidas Secas é decorrente do latifúndio nordestino, responsável pela
desigualdade social.

Quais são corretas?


A) Apenas I
B) Apenas I e II
C) Apenas I e III
D) Apenas II e III
E) I, II e III

QUESTÃO- 04

Tinham deixado os caminhos, cheios de espinho e seixos, fazia horas que pisavam a margem do rio, a lama seca e
rachada que escaldava os pés. […]
[Sinhá Vitória] distraiu-se olhando os xiquexiques e os mandacarus que avultavam na campina. Um mormaço levanta-
se da terra queimada.
Estremeceu, lembrando-se da seca, o rosto moreno desbotou, os olhos pretos arregalaram-
se… (Graciliano Ramos)

O texto é um trecho da obra de Vidas Secas (1938), que sobre a qual é INCORRETO afirmar que:

A) Apesar de as personagens da história viverem no sertão nordestino, boa parte da trama se passa em São Paulo,
que é o destino da maioria dos retirantes.
B) Focaliza uma família de retirantes que vive numa espécie de mudez introspectiva, em precárias condições físicas e
num estado degradante de condição humana.
C) O autor descreve a realidade a partir da visão amarga do sertanejo, associando a psicologia das personagens com
as condições naturais e sociais em que estão inseridas.
D) É um “romance desmontável”, tendo em vista sua composição descontínua, feita de episódios relativamente
independentes e sequências parcialmente truncadas.
E) Algumas das personagens são: Sinhá Vitória, Fabiano, Baleia e o Soldado Amarelo.

QUESTÃO- 05

Na tirinha, o autor utiliza estratégias para atingir sua finalidade comunicativa. Considerando os elementos
verbais e não verbais que constituem o texto, seu objetivo é

A) incentivar o uso da tecnologia na comunicação contemporânea.


B) mostrar o empenho do homem na resolução de problemas sociais.
C) atrair a atenção do leitor para a generosidade das pessoas.
D) chamar a atenção para o constante abandono de animais.
E) fazer uma crítica à situação social contemporânea.
QUESTÃO- 06

O verbo contar, na charge, tem a mesma regência de:

A) Eu não contei a verdade para ninguém.


B) Conto com sua compreensão!
C) Ele mal sabe contar de um a 10!
D) No currículo, artigos com mais de 10 anos não contam.
E) Alice não contou nada em seu depoimento.

QUESTÃO- 07

Considerando o diálogo entre o personagem recém-formado e o faxineiro, analise as proposições a seguir:


I) O personagem recém- formado emprega o verbo “aspirar” no sentido de “almejar”, “ter por objetivo”. Logo,
quanto à predicação, é transitivo direto.
II) O personagem faxineiro compreende o verbo “aspirar” com o sentido de “absorver”, “atrair”. Quanto à
predicação é transitivo indireto.
III) O emprego do verbo “aspirar” na fala do personagem recém- formado está de acordo com a variedade
padrão e com a sua formação acadêmica.

Estão corretas:
A) Todas estão incorretas
B) Somente I.
C) Somente II.
D) Todas estão corretas.
E) Somente III

QUESTÃO- 08

Na nova gramática do português contemporâneo, de Celso Cunha, (1980, p.80), leem-se as seguintes informações acerca
de regência verbal:

A ligação do verbo com o seu complemento, isto é, a regência verbal pode (...) fazer-se:

- diretamente, sem preposição intermediária, quando o completo é o objeto direto;


- indiretamente, mediante o emprego de uma preposição, quando o complemento é um objeto indireto.

Com base nas considerações acima, assinale a alternativa em cuja passagem transcrita do texto imagético NÃO ocorre um
problema de regência verbal:

A) Também pudera, você só assiste o Tela Quente e Temperatura Máxima.


B) Também pudera, você só assiste a Tela Quente e Temperatura Máxima.
C) Também pudera, você só assiste à Tela Quente e Temperatura Máxima.
D) Também pudera, você só assiste ao Tela Quente e Temperatura Máxima.
E) Também pudera, você só assiste à Tela Quente e ao Temperatura Máxima.

QUESTÃO- 09
A regência nominal é o nome da relação existente entre um nome - substantivo, adjetivo ou advérbio – e um
outro termo que lhe complete o sentido. Normalmente, o complemento de um nome é introduzido por uma
preposição.

Identifique, na charge acima, um exemplo de regência nominal. Qual é a palavra que apresenta sentido
incompleto?

A) Descaso
B) Frequente
C) Nada
D) Público
E) Frase

QUESTÃO- 10 Assinale a única alternativa incorreta quanto à regência do verbo:


A) Perdoou nosso atraso no imposto.
B) Lembrou ao amigo que já era tarde.
C) Moraram na rua da Paz.
D) Meu amigo perdoou ao pai.
E) Lembrou de todos os momentos felizes.

QUESTÃO -11 Observe o verbo que se repete: "aspirou o ar" e "aspirou à glória". Tal verbo:
A) apresenta a mesma regência e o mesmo sentido nas duas orações
B) embora apresente regências diferentes, ele tem sentido equivalente nas duas orações
C) poderia vir regido de preposição também na primeira oração sem que se modificasse o sentido dela
D) apresenta regência e sentidos diferentes nas duas orações
E) embora tenha o mesmo sentido nas duas orações, ele apresenta regência diferente em cada uma delas

QUESTÃO -12 Assinale a alternativa em que a regência verbal está correta:


A) Prefiro mais a cidade que o campo.
B) Chegamos finalmente em Santo André.
C) Esta é a cidade que mais gosto.
D) Assisti ao concerto de que você tanto gostou.
E) Ainda não paguei o médico.

QUESTÃO- 13 Observe as frases seguintes:


I - Pedro pagou os tomates.
II - Pedro pagou o feirante.
III - Pedro pagou os tomates ao feirante.
Assinale a alternativa que teve considerações corretas sobre tais frases:

A) Estão corretas apenas a I e II porque o verbo pagar é transitivo direto.


B) A II está errada, porque pagar tem por objeto um nome de pessoa, é transitivo indireto (o certo seria "ao
feirante").
C) Apenas a I está correta.
D) A frase III é a única correta e pagar é transitivo direto nesta frase.
E) Todas as frases estão construídas conforme as regras de regência do verbo pagar.

QUESTÃO – 14 A frase que apresenta erro de regência do verbo ASSISTIR é:


A) Não fui ver o filme, embora quisesse assistir-lhe.
B) Não lhe assiste o direito de humilhar ninguém.
C) Ele assiste às aulas sempre com muita serenidade.
D) Aqueles médicos assistem os doentes com dedicação.
E) Assistiu aos jogos da Seleção sem nenhum entusiasmo.

QUESTÃO- 15 Leia o texto para responder à questão.

Crianças do RN perdem as digitais na quebra da castanha de caju

Meninos e meninas têm as mãos queimadas por ácido e perdem as digitais dos dedos no processo de
quebra da castanha de caju. Mesmo após denúncias, o problema persiste no Rio Grande do Norte. Passado um
primeiro momento de grande arrancada na prevenção e eliminação do trabalho infantil no Brasil, do início dos
anos 1990 a meados dos anos 2000, o país enfrenta um novo desafio para manter o ritmo de queda.
Enquanto a primeira fase foi marcada pela retirada de crianças e adolescentes das cadeias formais de trabalho,
o novo desafio são as piores formas de exploração, como o processamento da castanha, que o poder público
tem mais dificuldade de erradicar. O trabalho informal e precário atinge especialmente os adolescentes e jovens
e está relacionado à evasão escolar e à falta de alternativas oferecidas pelo mercado.

(http://blogtdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2013/09/20/criancas-do-rn-perdem-as-di...)

De acordo com as informações do texto,


A) de 1990 a 2000, o trabalho infantil cresceu desordenadamente e, a partir de então, desapareceu nos estados
do Norte.
B) muitos meninos e meninas sofrem quedas perigosas no trabalho de processamento da castanha de caju.
C) graças a denúncias, o trabalho de quebra da castanha de caju realizado por meninos e meninas inexiste de
2000 para cá, persistindo outras formas de exploração infantil.
D) as crianças e os adolescentes infratores são retirados das cadeias para ajudarem no processo de quebra da
castanha de caju.
E) o trabalho de quebra da castanha de caju é considerado uma das piores formas de trabalho infantil, e acaba
por corroer a pele das mãos.

QUESTÃO- 16
Leia o poema de Adélia Prado para responder à questão.

Explicação de poesia sem ninguém pedir

Um trem-de-ferro é uma coisa mecânica,


Mas atravessa a noite, a madrugada, o dia,
Atravessou minha vida,
Virou só sentimento.
(Poesia reunida. São Paulo: Siciliano, 1991

Considerando que, no poema, o aspecto físico do trem se contrapõe à sua característica sentimental, a palavra
Mas, no segundo verso, estabelece, entre as orações, ideia de
A) comparação.
B) oposição.
C) conclusão.
D) explicação.
E) condição.

QUESTÃO -17 Leia o texto abaixo e responda.

Tempestade
A noite se antecipou. Os homens ainda não a esperavam quando ela desabou sobre a cidade em nuvens carregadas.
Ainda não estavam acesas as luzes do cais, no Farol das Estrelas não brilhavam ainda as lâmpadas pobres que iluminavam
os copos [...], muitos saveiros ainda cortavam as águas do mar quando o vento trouxe a noite de nuvens pretas.
AMADO, Jorge. Mar morto. 79ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2001. Fragmento.

O assunto tratado nesse texto é


A) o advento da tempestade.
B) o trabalho nos saveiros.
C) a chegada da noite.
D) a iluminação do cais.
E) a movimentação do cais.

QUESTÃO- 18 Leia o texto abaixo e responda.

Exóticos, pequenos e viciantes


Ao caminharmos pela cidade, nas alamedas e nas praças é frequente vermos pessoas falando ao celular, gente dirigindo
com uma das mãos, pessoas apertando botões e até tirando fotos com seus aparelhos digitais. Até ouvimos os toques
polifônicos diversifi cados e altos que se confundem com as buzinas e os sons urbanos mais comuns.
O que me chama a atenção são os tamanhos, os formatos e as múltiplas funções dessas coisas que também são úteis,
quando não passam de meros badulaques teens.
Os celulares estão cada vez mais viciosos, uma coqueluche. Já fazendo analogia com a peste, os celulares estão se
tornando uma febre, [...] bem como outros aparelhos pequenos, úteis e viciantes. [...] Tem gente que não vive sem o celular!
Não fica sem aquela olhadinha, telefonema ou mensagem instantânea, uma mania mesmo.
Interessante, uma vez, um amigo meu jornalista disse que os celulares podem ser próteses. Bem como outro objeto,
status ou droga podem ser próteses. Pode haver gente que não têm amigos, mas tem o melhor celular, o mais moderno, uma
prótese para a vida.
Pode ser que haja gente que não seja feliz, mas tenha uma casa boa, o carro do ano, o poder, a fama e muito dinheiro,
tem próteses.
Tudo que tenta substituir o natural, o simples da vida, será prótese de uma pessoa. Aqui, entendo natural como a busca
da realização, da felicidade, do bem-estar que se constrói pela simplicidade, pelo prazer de viver. Viver incluído no mundo digital
e moderno é legal, mas é preciso manter o senso crítico de que as coisas podem ser pequenas, úteis e viciantes. VIANA, Moisés.
Disponível em: <http://meuartigo.brasilescola.com/psicologia/exoticos-pequenos-viciantes.htm>. Acesso
em: 4 fev. 2012. Fragmento. *Adaptado: Reforma Ortográfi ca.

A tese defendida pelo autor do Texto 1 sobre o uso de celulares encontra-se expressa no trecho:
A) “... é frequente vermos pessoas falando ao celular, gente dirigindo com uma das mãos, ...”. (ℓ. 2-3)
B) “... ouvimos os toques polifônicos diversificados e altos que se confundem com as buzinas...”. (ℓ. 5-6)
C) “Os celulares estão cada vez mais viciosos, uma coqueluche.”. (ℓ. 13-14)
D) “Tudo que tenta substituir o natural, o simples da vida, será prótese de uma pessoa.”. (ℓ. 30-31)
E) “... entendo natural como a busca da realização, da felicidade, ...”. (ℓ. 32)

QUESTÃO- 19 Leia o texto abaixo.


Horóscopo – o canal certo
Data estelar: Marte ingressa no signo de Touro; Lua é quarto crescente no signo de Virgem.

Enquanto isso, aqui na Terra a grande confusão de nossos dias não se resolve com dinheiro, mas pelo
estabelecimento de bons relacionamentos, privilegiando a cooperação mútua e colaboração. Há mais vida à disposição,
vida mais abundante, mas acontece que esta só se manifesta de forma harmoniosa circulando através de grupos de
pessoas e não individualmente. Quanto mais as pessoas se isolam e tentam distinguir-se umas das outras, separando-se e
distanciando-se, mais destrutiva seria para elas essa vida mais abundante, mais confusas se tornam suas experiências
também. O estabelecimento de laços de cooperação fornece o canal adequado para essa vida mais abundante,
expressando-se como bem-estar, felicidade e prosperidade.
Correio Braziliense, 31/maio/2009

A ideia defendida nesse texto é que


A) a felicidade e a prosperidade são consequências.
B) as pessoas não devem isolar-se.
C) o dinheiro não resolve todos os problemas.
D) o isolamento torna as experiências confusas.
E) os laços de cooperação dão mais harmonia à vida.

20- QUESTÃO

Leia o texto abaixo.


AIDS pode ter vindo dos tigres.
Cientistas da Universidade de Rochester, nos EUA, encontraram fragmentos de um vírus chamado FIV, que destrói o
sistema imunológico dos gatos, no código genético do vírus da AIDS. Por isso, eles acreditam que o vírus tenha surgido em
tigres pré-históricos, passado para os macacos e sofrido mutações até virar o HIV.
Superinteressante, mar. 2010, p. 21.

A tese defendida pelos cientistas da Universidade de Rochester nos EUA é que


A) os gatos possuem um vírus chamado FIV que provoca mutações genéticas.
B) os macacos herdaram o vírus HIV e depois desenvolveram o vírus da AIDS.
C) os tigres pré-históricos podem ter sido portadores do vírus que deu origem à AIDS.
D) o vírus FIV sofreu mutações até se transformar em fragmentos da AIDS.
E) o vírus da AIDS surgiu através de gatos pesquisados nos EUA.

Não deixe que as pessoas te façam desistir daquilo que você mais quer na vida. Acredite. Lute. Conquiste. E acima de tudo,
seja feliz!
Desconhecido

Похожие интересы