Вы находитесь на странице: 1из 12

COMO VENCER OBSTÁCULOS E SAIR FORTALECIDO

Na nossa cabeça criamos um mundo ideal. Como gostaríamos que as coisas fossem. Como
seria a vida perfeita. Então traçamos planos e vamos em busca daquilo. Só que a vida não
é uma linha reta do ponto A ao B. Pedras surgem no caminho tornando necessário desviarmos
do curso. Muitas vezes são pedras em cima de pedras que passam a parecer muros
intransponíveis. Muralhas até. Não importa quem você seja ou o que você faça, problemas
surgem. Dificuldades surgem. Adversidades surgem. Problemas fazem parte da vida. Mas o
importante é que você tem a capacidade de passar pelos momentos difíceis e seguir em
frente.
Faça um rápido exercício. Lembre de alguns dos maiores desafios que você já teve
na vida. De uma forma ou outra você superou-os e ainda está aqui. Talvez desviando um
pouco do plano. Mas ainda está aqui. Sobreviveu de alguma maneira. Não quer dizer que
você vai sempre suceder em tudo que se propuser a fazer. Terão falhas. Mas de alguma
forma você deu um jeito na situação. Então por que não poderia vencer o que se apresenta
agora? Todas as histórias de gente interessante e de grandes feitos no mundo, são
histórias de superação e de vitórias sobre grandes obstáculos. Então o primeiro passo é
saber que é possível e ter a coragem de encarar o que surgir e seguir em frente. Mas
como agir quando passamos por dificuldades?
Aqui vão algumas dicas para ajudar você enfrentar os seus momentos mais truculentos.
1. Aceite os problemas como parte da vida
Não importa se você é gordo ou magro, alto ou baixo, rico ou pobre, você vai se
deparar com desafios na sua vida. Os desafios são diferentes para cada um, mas estão
presentes na vida de todos. Se você trabalha, terá dificuldades no trabalho. Se é casado,
terá dificuldades no casamento. Se tem filhos, terá dificuldades com os filhos. É preciso
aceitar que os problemas fazem parte da vida. Não é exclusividade sua. Servem para
contribuir com o nosso desenvolvimento como ser humano.
2. Veja a situação sob diferentes perspectivas
Traga um pouco de perspectiva para o seu problema. Quando algo de errado acontece
na nossa vida, costumamos analisar o problema exclusivamente sob o nosso míope ponto de
vista. Consideramos apenas como nossa realidade piorou em relação ao que estava antes.
Uma forma de colocar perspectiva sob a situação é se afastar um pouco do problema. Em
vez de ficar pensando somente nisso, expanda sua visão para outras áreas da sua vida e
veja quanta coisa boa você tem. Quantas coisas dão certo e são motivo de alegria. Talvez
seja o seu trabalho, o seu relacionamento, os seus filhos, a sua saúde, a sua condição
financeira ou qualquer outra coisa. Perceba o que está dando certo na sua vida. Isso
deve ser motivo de alegria e gratidão.
3. Mantenha a positividade
O fato é que a realidade é neutra. Ela é o que é. A interpretação que você dá ao
evento ocorrido é que torna aquele evento positivo ou negativo para você. É importante
sempre analisar o lado positivo do ocorrido e o proveito que você pode tirar disso.
4. Encare como uma oportunidade de aprendizado
Seja qual for o problema que você está passando, você sempre pode encará-lo como
uma oportunidade de se desenvolver e aprender a lidar com esse tipo de situação. Quando
algo indesejado acontecer, pergunte-se: “Qual a lição que tiro disso para que não
aconteça novamente no futuro?”. Toda dificuldade é, no mínimo, uma oportunidade de você
se desenvolver, crescer e evoluir. Preste mais atenção nisso.
5. Mantenha o comprometimento
Você não está sendo desafiado quando as coisas estão indo bem. Nessas horas é fácil
de manter o comprometimento. O desafio está quando surgem as grandes dificuldades.
Aquelas que tiram você da sua zona de conforto. É aí que você demonstra a sua força.
Nessas horas, por mais difícil que pareça, continue em frente. Se mantenha no curso da
sua missão. Você pode sofrer uns arranhões no caminho, mas continue vivo, respirando e
lutando a sua luta. Essa é a hora de mostrar que você está levando a sério o que se
propôs a fazer.
Se o que você está fazendo é realmente importante pra você, demonstre
comprometimento. Não desista no primeiro obstáculo. Simplesmente continue indo. Toda
grande conquista passa por vencer grandes obstáculos. Por isso, continue lutando, vá em
frente com a confiança de que é possível chegar onde você quer. Independente dos
obstáculos que surjam na frente. Faça da sua motivação e desejo de vencer algo mais forte
do que qualquer obstáculo que se faça presente na sua vida. Pense consigo mesmo “Agora
é a hora de mostrar do que sou capaz.” Se você está trabalhando naquilo que acredita,
continue. Não deixe que o surgimento de um obstáculo faça você desistir. Ajuste a rota
para sair da tempestade, mas continue em busca da sua terra encantada.
6. Pare de se fazer de vítima
Estamos nos fazendo de vítima quando alguém faz alguma coisa que consideramos ser
contra nós e nos sentimos impotentes para reagir. “Tal pessoa ou pessoas fizeram isso
comigo e, portanto, agora vou sofrer”. Então fica dizendo “Eles não poderiam ter feito
isso. Isso está errado blá blá blá”. Esse tipo de comportamento vitimizado não leva a
lugar algum. PARE UM POUCO DE RECLAMAR SOBRE O QUE FIZERAM CONTRA VOCÊ E COMECE A
VERIFICAR O QUE VOCÊ PODE FAZER PARA MELHORAR A SITUAÇÃO. Essa mudança de foco é
necessária para a situação melhorar. Algumas perguntas fazem você agir como uma vítima
da situação. Assim, colocam você numa mentalidade de impotência. De quem não pode fazer
nada a respeito. Em vez disso faça perguntas que irão ajudá-lo a melhorar: “Ok.
Aconteceu. É uma droga. Mas e agora? O que posso fazer? Como posso melhorar minha vida
daqui pra frente considerando essa nova realidade?”
7. Tome uma atitude
Em vez de ficar sentado reclamando, é preciso levantar e tomar as atitudes
necessárias para vencer o desafio que se apresenta. Concentre-se na solução. Elabore um
plano. Discuta o seu plano com outros em quem confiar se achar necessário. Se possível
com outras pessoas que já superaram o mesmo problema. Então comece a executar o plano
mantendo o foco naquilo que você quer.
8. Peça ajuda quando necessário
Saiba que lá fora existem pessoas que podem ajudá-lo. Use isso. Pode ser um amigo,
um familiar, um colega, ou até mesmo profissionais, em seja qual for a sua necessidade.
A vida irá desafiá-lo em algum momento. Vai ser injusta com você. Tomar algo seu.
Interferir nos seus planos. Mas pessoas vitoriosas não se curvam. Não ficam se lamentando.
Não desistem. Continuam lutando. Reconhecem que os obstáculos simplesmente fazem parte
da vida.
Então recomeçam e trabalham para reconstruir os seus sonhos. Sem desafios não
existe sucesso. Os obstáculos que você está enfrentando não são fim da jornada. Tem
mais pela frente. Lutar torna-o mais forte e mais preparado para enfrentar os outros
desafios que ainda estão por vir. Saiba que assim, você pode transformar suas tragédias
em triunfos.

ADAPTADO DE: <https://www.evolucaopessoal.com.br/como-vencer-obstaculos-e-sair-fortalecido>.

O QUE FAZER QUANDO TUDO DÁ ERRADO NA SUA VIDA?


A vida nem sempre é tranquila. Tem vezes que parece que o mundo desabou sobre a
sua cabeça. O que já não estava fácil parece que de repente ficou dez vezes mais difícil.
Além de todos os problemas que você já tinha surgiram uns quantos outros. Nem tudo são
flores. A vida é feita de altos e baixos. Às vezes temos vitórias incríveis e empolgantes.
Outras vezes sofremos derrotas esmagadoras que nos colocam lá em baixo. Por isso, neste
artigo quero oferecer algumas sugestões do que fazer quando tudo dá errado na sua vida.
São sugestões para você perceber que por mais difícil que seja a situação, nem tudo
está perdido. A jornada da vida é longa e ainda há muito pela frente.
1. Aceite que as dificuldades fazem parte da vida
Temos um hábito de criar planos e criar na nossa cabeça um mundo ideal. Um mundo
de como devem ser as coisas. Saúde, vida financeira confortável, família perfeita,
carreira de sucesso etc. Cada um cria o seu mundo ideal. Então quando surge um problema
que causa um desvio no plano é motivo de desespero. Mas a verdade é que a vida não é
assim perfeita. Maior parte do tempo ela é imperfeita. Raros são os momentos em que tudo
parece estar certo. Se é assim, melhor aceitar as imperfeições do que as resistir. Saber
que isso faz parte e lidar com os desafios que a vida apresenta com leveza.
2. Relaxe
Se afaste dos problemas por um instante. Busque algo que possa fazer você relaxar
e recuperar energias positivas. Sair para fazer exercícios físicos, praticar esporte,
entrar em contato com a natureza, assistir um filme de comédia, descansar. Assim dar uma
“reiniciada” no cérebro que está a mil e depois retomar a situação com mais condições
de lidar com ela.
3. Tenha força emocional
Quando tudo dá errado, a vontade que dá é de enfiar a cabeça de baixo do travesseiro,
e ficar dormindo por dias. Algumas pessoas preferem encher a cara de álcool, drogas ou
comida. Outras ficam chorando, reclamando e não saem da negatividade. Não faça isso.
Tenha força emocional. Saiba que a dor existe logo que surge o evento. O momento da
dificuldade é dolorido. Mas o que acontece depois é escolha sua. VOCÊ DECIDE SE QUER
CONTINUAR SOFRENDO OU NÃO. Você pode ser emocionalmente forte e decidir que não quer
valorizar a tristeza. Decidir que quer valorizar a positividade para sair dessa.
Então ler coisas positivas como este texto, praticar afirmações positivas, fazer
exercícios físicos para liberar o stress, montar o seu plano de ação para se recuperar
e tomar as atitudes necessárias para isso. Não deixe que eventos externos governem a sua
condição interna. Você não tem controle sobre eventos externos, mas você tem controle
sobre como responde a eles. Evite responder com reclamação, raiva e negatividade.
Negatividade atrai mais negatividade. Prefira se acalmar, aprender a lição e dar a volta
por cima.
4. Seja resiliente
Não deixe os obstáculos derrubarem você. Reerga-se e continue lutando. Ainda tem
muito pela frente. Talvez você tenha perdido este jogo, mas o campeonato da vida ainda
não terminou.
5. Não haja como vítima
Agir como vítima é ficar reclamando que você foi injustiçado, que as coisas estão
erradas, que você está sofrendo e todos devem sentir pena de você. Não é assim que
funciona. O mundo não deve nada a você. Nem pena. Se você quer alguma coisa tem que
levantar e ir pegar. Lutar pela sua sobrevivência. Essa é a lei da natureza. Então pare
de reclamar. Aceite os desafios que a vida trouxe pra você e enfrente-os com coragem e
determinação de vencê-los. Assuma essa responsabilidade pelos resultados da sua vida. É
duro, mas é a realidade.
6. Lembre que você já superou desafios no passado
Esta não é a primeira vez que você passa por dificuldades. Já aconteceu antes e
você superou. Ficou mais forte. Use essa força para superar mais esta e ficar ainda mais
forte que antes. Lembrar do que superamos no passado nos traz coragem para vencer o que
se apresenta no momento. Você sobreviveu antes e vai sobreviver agora de novo. É
experiência que você está ganhando.
7. Enxergue o desafio como uma oportunidade de crescimento
A dor faz parte do crescimento. Não é que o universo esteja contra você. Ele está
enviando este desafio para você se desenvolver. Ninguém se desenvolve quando está em
sua zona de conforto. O desenvolvimento vem dos desafios. Utilize esses que a vida está
apresentando para você neste momento para crescer e se desenvolver. Ficar mais forte
para os desafios futuros. Como diz o ditado, o que não mata engorda. Tudo que acontecer,
por mais difícil que pareça, será para torná-lo mais forte e preparado.
8. Enfrente os problemas. Um por vez.
Pensar de forma positiva é um excelente começo, mas sozinho não resolve. Você
precisa tomar uma atitude para resolver os problemas que surgiram. LIDE COM UM PROBLEMA
POR VEZ. Quando o mundo desaba parece que não sabemos por onde começar. Mas é preciso
encontrar esse novo começo e começar por aí. Fazendo os ajustes ao longo do caminho.
9. Lembre-se que depois da tempestade vem a calmaria
“Vai passar”. Muito provavelmente você já ouviu isso também. É porque é verdade.
Realmente, vai passar. Tudo na vida é passageiro. Assim como a tempestade é passageira,
os seus problemas também são. Entenda essa natureza cíclica da vida. Pode ser que agora
às coisas não estejam tão bem. Mas mais à frente vão ficar. Vai passar. Olhe para alguns
anos atrás. Os problemas que você tem agora são exatamente os mesmos que tinha naquela
época? Provavelmente não. Os problemas não são permanentes. Assim como você já teve
problemas no passado que não existem mais, os seus problemas atuais também vão deixar de
ser um problema mais à frente. TUDO NA VIDA É PASSAGEIRO. DÊ TEMPO AO TEMPO. TENHA
PACIÊNCIA.
10. Saiba que pedir ajuda é uma possibilidade
Se você acha que não consegue resolver o problema só, lembre que pode pedir ajuda.
Um amigo, um familiar ou até ajuda profissional. Não tenha medo de pedir ajuda se você
precisa. Talvez precise pedir para uma segunda ou terceira pessoa se as primeiras não
puderem. Mas alguém estará disposto a ajudar. A vida não é perfeita. Nós passamos mais
tempo enfrentando alguma dificuldade do que na calmaria. Por isso não desista de lutar
quando as adversidades se apresentam. Nesse meio tempo, melhore sua habilidade para lidar
com ela. Para vencer os desafios que se apresentam.
Saiba que as coisas irão passar. Os problemas que você está enfrentando agora não
são para sempre. Se a vida é uma jornada e devemos aproveitar a jornada, aprenda a usar
essas fases difíceis para tirar algo de positivo. Aprendizado, crescimento e evolução
pessoal.

ADAPTADO DE: <https://www.evolucaopessoal.com.br/o-que-fazer-quando-tudo-da-errado-na-sua-vida>.

O QUE FAZER QUANDO SE ESTÁ COM RAIVA?


O que você faz quando está com raiva? Grita com o outro, joga algo na parede, bufa,
sobe o sangue pra cabeça, fica com rosto vermelho, arranca os cabelos? Ficar com raiva
definitivamente não é um sentimento agradável. Mas o que podemos fazer então para lidar
com a raiva?
Primeiro entender que o surgimento da raiva é inevitável. Acontece alguma coisa
que você desaprova e você fica com raiva. Esse sentimento imediato vai surgir. O controle
que temos está muito mais no passo seguinte que é: O que vamos fazer uma vez que surge
o sentimento de raiva? Sobre isso temos controle. Por exemplo, alguém diz alguma coisa
que insulte você. Você pode ir embora, insultar de volta, dar um soco na pessoa. Essas
todas são opções suas. Você pode decidir o que fazer. Da mesma forma você tem controle
do seu emocional e pode decidir como irá se sentir. Você pode valorizá-la e ficar com
ainda mais raiva ou pode controlá-la até que desapareça.
Aqui vão algumas dicas para ajudar você nessa tarefa.
1. Espere
Ficou com raiva a primeira coisa é esperar. Não reagir de forma imediata por
impulsividade. Geralmente esse impulso inicial é algo que gera arrependimentos depois.
É uma maneira imatura e descontrolada de se comportar. Dê um tempo para colocar a cabeça
em ordem, pensar com calma e reagir de forma mais racional. Autocontrole é fundamental.
Procure sair do espaço do emocional e deixe a mente racional voltar a tomar conta e ver
qual a forma realmente mais correta de agir. Esse tempo entre o evento gerador da raiva
e o momento da resposta irá ajudá-lo a acalmar e agir de forma mais inteligente.
2. Reavalie
Veja. Para que a raiva cresça em você é necessário que você alimente essa raiva.
Se você tirar esse alimento ela irá desaparecer. Mas como você alimenta a raiva? Pelos
seus pensamentos. A raiva surge quando algo que você desaprova acontece. Alguém roubou
você, alguém o passou pra trás, alguém descumpriu um acordo que tinha com você, o
insultou, foi injusto com você. Esse pensamento de vítima é o que gera a raiva. Afinal,
erraram com você e agora você sente raiva.
Só que a realidade é neutra. Ela é o que é. Nem boa nem ruim por si só. A forma
como você interpreta esses fatos da realidade é que fazem você julgar se isso é bom para
você e merece ser aplaudido, ou se é ruim para você e é motivo para ter raiva. Ou seja,
a raiva está na forma como você interpreta o acontecimento. Se você não se importasse
com o acontecimento, não teria raiva. Logo, se é a nossa interpretação da realidade que
gera raiva, reinterpretar a realidade como sendo algo bom eliminaria a raiva. Mas claro,
não é tão fácil pular de um extremo para o outro. Algo ruim não vira bom do nada. Só que
talvez exista uma possibilidade mais perto do lado positivo. É isso que estamos buscando.
Conversar com pessoas de fora da situação é uma coisa que ajuda muito a identificar esses
outros cenários.
3. Trabalhe suas expectativas
Um dos motivos de você ter raiva é que na sua cabeça você cria padrões de
comportamento que você julga adequados. Então você automaticamente espera que sejam
seguidos pelas outras pessoas. Por exemplo, honestidade. Possivelmente você espere que
as pessoas sejam honestas com você. Então quando alguém mente você enlouquece. É por que
essa possibilidade está fora do seu manual de instruções. Mas perceba que o seu manual
é apenas seu. As outras pessoas não necessariamente seguem o mesmo manual. Cada um tem
o seu. Então saber que quando alguém se comportar diferente do que você considera correto
faz parte da vida e é até esperado. Por mais que você discorde. Portanto, não deve ser
motivo para tirar você completamente do eixo. Apenas motivo para você agir com calma e
tranquilidade num plano de contingência. Agir com surpresa, não com raiva.
4. Escolha não ter raiva
Pode não parecer, mas nós temos a liberdade de escolher o que sentimos. Pode ser
que você tenha ficado com raiva de alguma coisa. É escolha sua continuar com a raiva.
Você pode simplesmente dizer a si mesmo que não vai se deixar levar pela raiva,
recanalizar as energias para algo útil. Em vez de ficar culpando os outros “Você me fez
isso”, “Você me fez aquilo” volte a si. Não entregue o poder sobre a sua forma de
sentir a outro. A sua forma de sentir é responsabilidade sua. Não dos outros. Você pode
escolher deixar a raiva de lado e ocupar a sua cabeça com coisas positivas que tragam
energia boa em vez de se deixar corroer por algo que não tem mais como mudar. A raiva
está muito ligada a necessidade que temos de dramatizar a vida. É como se fossemos
crianças que ficam bravas e querem parar de brincar. Só que você não é mais uma criança.
Ok aconteceu, mas já era. Passou. Bola pra frente, se ocupar com algo que realmente
mereça o seu tempo.
5. Recanalize a raiva
Esportes são uma excelente forma de dirigir esse stress gerado para alguma outra
coisa e ajudar a controlar a raiva. Permite você relaxar os músculos, aliviar a tensão,
cansar o corpo e esvaziar a mente. Mas existem muitas outras formas. Algumas pessoas
quando passam por uma situação mais problemáticas na vida podem transferir toda a sua
atenção para o trabalho por exemplo. Você também pode encontrar um hobby por exemplo,
fazer um trabalho voluntário etc.
Nem sempre as coisas saem como gostaríamos. O mundo é cheio de surpresas e muitas
delas infelizmente são desagradáveis. Em certos momentos, coisas vão acontecer e você
não irá gostar. Surgir a raiva pode ser inevitável, mas lembre-se que controlá-la é
possível. Talvez isso implique em mudar um pouco o seu jeito de ser. Abrir mão de ficar
valorizando o seu julgamento sobre a situação deixando esse hábito mais de lado. Mas
será um caminho de mais paz e tranquilidade.

ADAPTADO DE: <https://www.evolucaopessoal.com.br/o-que-fazer-quando-se-esta-com-raiva>.


O QUE É EQUILÍBRIO EMOCIONAL?
As emoções que cada um carrega dentro de si têm uma grande influência na forma como
se comporta. Nesse sentido, uma pessoa que está com os seus sentimentos em desequilíbrio
e que não os conhece, provavelmente se sentirá confusa para tomar decisões e agir. Se
você deseja entender o que é equilíbrio emocional e saber como conseguir alcançá-lo, é
só continuar acompanhando este artigo.
O que é equilíbrio emocional e qual é a sua importância?
O comportamento humano acontece de duas maneiras diferentes. A primeira é a ação,
que geralmente é tomada de maneira pensada, quando se tem a oportunidade de refletir
antes de tomar uma decisão. Já a segunda maneira é a reação, que se refere à forma com
a qual um indivíduo lida com situações inesperadas. É exatamente nesses momentos, em que
se é pego de surpresa, que o equilíbrio emocional se mostra necessário.
Como você reage quando alguém faz um comentário negativo ao seu respeito ou algo
que não esperava acontece? Se irrita ou releva e deixa aquilo para lá? Ao observar esse
tipo de reação em seu comportamento é possível identificar quais são os pontos que
precisa trabalhar para encontrar o equilíbrio e desenvolver a sua inteligência emocional.
Assim, terá serenidade para lidar com as coisas que lhe acontecem e impedir que certos
tipos de situações te desestabilizem e comprometam o seu bem-estar.
7 passos para ter mais equilíbrio emocional
Em uma escala de 0 a 10, o quanto se considera uma pessoa equilibrada
emocionalmente? Independente da sua resposta, saiba que sempre é possível melhorar e
trabalhar essa questão em seu interior. Afinal, o equilíbrio emocional é conquistado
através de uma busca constante, que deve acontecer por toda a vida. Dessa forma, aprenderá
a lidar com os mais diferentes tipos de situações e saberá reagir positivamente a elas.
Confira, a seguir, 7 passos que irão te ajudar a ter mais equilíbrio emocional. Ao
colocá-los em prática terá uma vida muito mais tranquila e feliz, pois irá eliminar
chateações desnecessárias e que não levam ninguém a lugar algum.
1 – Comece a se auto observar
O primeiro passo para ter mais equilíbrio emocional é identificar os pontos que
precisam ser trabalhados em seu comportamento. Nesse sentido, comece a observar as
reações que tem frente a situações inesperadas, como quando alguém diz algo que não gosta
ou quando leva uma fechada no trânsito, por exemplo. Pense em coisas que ocorrem no seu
cotidiano e que acredita que poderia aprender a lidar de maneira mais positiva. Lembre-
se que o intuito desse exercício não é se julgar, mas sim identificar para melhorar.
2 – Veja o Que Pode Fazer Diferente
Se continuar reagindo ao inesperado da mesma maneira de sempre, provavelmente
continuará tendo os mesmos resultados. Por isso, após identificar os pontos a serem
melhorados, veja o que pode mudar em seu comportamento para que as suas reações
intempestivas sejam transformadas em respostas, ou seja, ações guiadas pela serenidade
e pelo autocontrole. Ouse fazer diferente e o poder da transformação e da evolução lhe
será dado.
3 – Tire um Tempo Para Se Acalmar
Sempre que sentir que a raiva está tomando conta de você e que irá ter reações
negativas a algum tipo de estímulo externo, tire um tempo para se acalmar. Não há uma
fórmula pronta para isso, pois cada um tem a sua maneira de se tranquilizar, entretanto,
os exercícios de respiração podem ser usados por todos e de uma forma bastante simples.
Basta que vá até um lugar tranquilo, como o banheiro da empresa em que trabalha, por
exemplo, e respire profundamente durante alguns minutos.
4 – Concentre-se no Momento Presente
Muitas das reações negativas que se tem estão relacionadas a uma mistura de emoções
que combinam o presente com lembranças do passado e pensamentos ansiosos em relação ao
futuro. Dessa forma, quando algo te chateia, logo se lembra de uma situação parecida que
ocorreu no passado, e acaba criando fantasias que transformam algo simples em uma
verdadeira tragédia. Portanto, é importante que aprenda a se concentrar no aqui e agora,
que é o momento em que realmente pode agir e fazer a diferença.
5 – Faça da Gratidão um Hábito Diário
Adotar o hábito de ser grato diariamente é um passo importante para ter mais
equilíbrio emocional porque faz com que tire o foco das ausências para valorizar as
presenças. Uma pessoa que sente gratidão pela sua vida, de uma maneira geral, não dará
tanta atenção para coisas pequenas, evitando que elas a afetem e comprometam o seu bem-
estar. Por isso, todos os dias antes de dormir, pense em pelo menos três motivos que tem
para agradecer. Com o tempo verá o quanto esse exercício irá te ajudar a adotar uma
postura positiva e mais equilibrada.
6 – Adote Hábitos Saudáveis
Corpo e mente estão completamente conectados, por isso, quando há algo de errado
com um, isso irá automaticamente se refletir no outro. Nesse sentido, procure adotar
hábitos que façam bem para você de uma maneira geral, como se alimentar de forma saudável,
praticar atividades físicas, dormir bem, evitar guardar mágoas e ressentimentos, cercar-
se de pessoas positivas, ter uma rotina organizada, enfim, evitar qualquer tipo de
excesso que possa prejudicar a sua qualidade de vida.
7 – Aceite os Seus Sentimentos
Ao buscar o equilíbrio emocional não espere nunca mais sentir raiva, medo ou
qualquer outra emoção que, à primeira vista, pareça ruim. Lembre-se sempre do significado
da palavra equilíbrio, que é exatamente a estabilidade, ou seja, uma compensação entre
os sentimentos positivos e os negativos. Então, a intenção não é a de suprimir emoções,
mas sim de aceitá-las, aprender a lidar com elas e utilizá-las ao seu favor, para que
tome boas decisões e seja feliz.
Cuidar do seu bem-estar emocional irá te ajudar a desfrutar com mais qualidade de
cada dia de sua vida. Quando uma pessoa está emocionalmente equilibrada, ela se torna
mais produtiva, motivada, toma decisões com mais sabedoria e chega cada vez mais perto
de se tornar a melhor versão de si mesma. Por isso, busque sempre o equilíbrio, em todos
os âmbitos da sua vida!
SAIBA DISCORDAR DE UMA PESSOA SEM CAUSAR CONFLITOS
Você não é obrigado, e nem deve, concordar sempre com tudo o que ouve. E isso, ao
contrário do que muitos pensam, não é ser rebelde sem causa. Discordar e dar a sua
opinião a respeito dos mais diferentes assuntos é saudável, mostra seu interesse em
conhecer o mundo, e permite que você ensine sobre diferentes pontos de vista e também
aprenda isso ao ouvir outras pessoas.
O ato de ter segurança para se expressar é chamado de assertividade e é fundamental
para que consiga encontrar o equilíbrio entre parecer arrogante ou aceitar tudo o que
dizem com passividade. Desfrute do seu direito de expor suas ideias e vontades e dê a
sua contribuição para os demais também possa ter essa possibilidade.
A Importância de Ter Segurança Para Discordar
Já imaginou como o mundo seria se todos tivessem as mesmas opiniões? Não haveria
conflitos, mas, por outro lado, perderíamos em conhecimento e experiência. Debater uma
ideia com outra pessoa, desde que de forma educada e respeitosa, é muito positivo e
enriquecedor para ambas as partes. Seja no trabalho, em família, entre amigos ou no
relacionamento amoroso, é natural que haja divergência de opiniões entre os envolvidos.
O que não é saudável é abafar suas vontades apenas por medo de desagradar e ser rejeitado
ou atacar as pessoas verbal ou fisicamente por discordarem de você.
Se você está envolvido em uma situação que precisa discordar de alguém, é sinal de
que as decisões que serão tomadas irão impactar em sua vida. Então, nada mais justo que
opine e dê a sua visão a respeito do assunto. Mesmo que tenha um histórico de passividade
ou de exaltação, saiba que tem todas as condições de desenvolver autoconfiança,
autocontrole e conseguir discordar sem entrar em conflitos e criar inimizades.
Dicas Poderosas Para Discordar Sem Causar Conflitos
Sentir-se inseguro para se impor é natural, mas se trata de um comportamento que
pode te prejudicar e te transformar em um mero espectador da sua própria vida. Nesse
sentido, é necessário que assuma o seu posto como alguém que deve ter o poder de tomar
decisões a respeito daquilo que o compete. A ideia não é que seja intransigente e não
aceite o que os outros dizem, mas sim que tenha segurança para se expressar e dizer o
que pensa com respeito e educação.
1 – Escolha os Pontos de Discordância Com Sabedoria
Expressar as suas ideias e discordar quando alguém diz algo que não concorda é
importante. Entretanto, o ideal é que tenha sabedoria para escolher as situações de
discordância em que irá entrar, identificando o que realmente vale a pena ou não discutir.
Ser o tipo de pessoa que discorda de tudo e de todos fará com que passe uma imagem de
intransigência ou rebeldia, o que pode prejudicar seus relacionamentos pessoais e
profissionais.
Ninguém deve condicionar suas ações para agradar aos outros, mas não é por isso
que irá sair por aí discordando de tudo o que disserem. Encontre o equilíbrio e canalize
sua energia para as situações que realmente tenham um sentido e impacto significativo.
Então, poderá agir com segurança e saberá que o seu esforço em se impor tem motivos
justos.
2 – Evite Discordar Se Estiver Irritado
Todos os seres humanos têm aqueles dias em que estão irritados, seja porque estão
com algum problema, por não terem dormido bem ou por mais uma infinidade de motivos.
Nesses dias, as emoções costumam estar um pouco descontroladas, então as chances de se
exaltar e transformar o diálogo em uma discussão se tornam muito grandes. Por isso, o
ideal é evitar discordar de alguém quando estiver assim ou mesmo de entrar em discussões.
Dependendo da situação, se for algo que realmente precisa dar a sua opinião, diga
que poderão voltar a falar no assunto depois, com maior tranquilidade. A calma é um
elemento fundamental para conseguir se expressar com clareza, evitando que seja mal
interpretado ou fale coisas das quais venha a se arrepender depois. Tenha inteligência
emocional para saber a hora de recuar.
3 – Reforce os Pontos Positivos da Opinião da Outra Pessoa
Evite chegar falando logo de início os pontos que discorda do que acabou de ouvir.
Analise a fala do outro e verifique se há alguma parte que concorde. Assim, poderá
iniciar a sua fala citando esses pontos de concordância para, então, entrar com a parte
que discorda. Simule um diálogo em sua mente fazendo isso e verá o quanto irá soar
diferente e bem mais amigável.
Além de ajudar a evitar conflitos, essa atitude fará com que se esforce para
verificar os pontos que concorda em relação à opinião dos outros. Esse é um sinal de
humildade, respeito e de reconhecer que, mesmo aqueles que pensam diferente de você, na
maioria dos casos, podem ter muito a te ensinar e a acrescentar à conversa.
4 – Ouça o Que o Outro Tem a Dizer na Essência
Muitos conflitos acontecem porque os envolvidos não ouvem o que o outro diz e
apenas esperam pela sua vez de falar. Nesse sentido, mesmo que tenha a sua opinião
formada e esteja convicto em relação ao que pensa, ouça o que o outro tem a dizer e faça
isso na essência, dedicando-se inteiramente para aquele momento. Mostrar que tem um
interesse genuíno em ouvir e entender o que a outra pessoa está dizendo fará com que ela
também se sinta mais aberta para te ouvir.
Dedicar a sua atenção ao interlocutor é um sinal de boa educação e de que respeita
as ideias dele. Além disso, poderá entender o que ele realmente está dizendo, aumentando
as chances de entendimento. Lembre-se sempre de se lembrar de nunca se esquecer de que
todos podem ter muito a te ensinar, basta que abra seus ouvidos e evite fazer julgamentos
precipitados.
5 – Mantenha o Tom Educado e Respeitoso
Ao manter uma postura educada, respeitosa e utilizar o seu tom de voz natural
poderá dizer qualquer coisa para quem quer que seja. Independente do grau de intimidade
que tiver com a outra pessoa, mantenha o respeito. A intenção da conversa deve ser sempre
discutir as ideias, sem levar para o pessoal ou fazer acusações que em nada irão
acrescentar ao diálogo. Você não precisa atacar o outro para se impor. Concentre-se em
defender o seu ponto de vista.
Ninguém precisa entrar em discussões acaloradas para mostrar que suas ideias são
diferentes ou melhores que as de outras pessoas. É perfeitamente possível se expressar
mantendo a calma e, principalmente, o respeito, que é um elemento fundamental em qualquer
tipo de relação humana. Não tenha medo de dizer o que pensa e contribua com a sua opinião
sempre que julgar necessário, pois você pode ter muito a agregar.
Desfrute do seu direito de expressar as suas ideias e respeite o direito dos outros
de fazerem o mesmo. Esse é o principal caminho para se chegar ao entendimento e criar um
ambiente onde o diálogo e o respeito caminhem sempre juntos.

ADAPTADO DE: <https://www.jrmcoaching.com.br/blog/saiba-discordar-sem-conflitos/>.